Découvrez votre prochain livre préféré

Devenez membre aujourd'hui et lisez gratuitement pendant 30 jours
Night with a SEAL: Portuguese Edition: Hot SEALs

Night with a SEAL: Portuguese Edition: Hot SEALs

Lire l'aperçu

Night with a SEAL: Portuguese Edition: Hot SEALs

évaluations:
5/5 (1 évaluation)
Longueur:
167 pages
2 heures
Éditeur:
Sortie:
Aug 8, 2017
ISBN:
9781386890102
Format:
Livre

Description

Hot SEALs #1

Dez anos de dedicação à Marinha ensinou ao SEAL Jon Rudnick uma coisa: ele não tem medo de arriscar a vida pelo seu país. Mas quando começa a navegar pela burocracia militar, descobre que ela apresenta mais desafios do que o inimigo, faz Jon questionar seu futuro. O mesmo acontece com Alison Cressly, a mulher que não faz encontros de uma noite ou se envolve com seal’s, mas que quebrou essas duas regras com Jon na véspera de sua transferência para o Afeganistão. Ele não pôde tirá-la de sua cabeça enquanto estava longe e nem agora que ele está de volta.

Quando a vida de Ali está ameaçada e as regras militares não permitem que ele vá intervir, Jon decide que é hora de retomar o controle. A questão é: o que pode fazer um SEAL como civil? Jon tem habilidades, carro e uma ideia, assim como em torno de seis companheiros de equipe dispostos a ajuda-lo. E ele tem a esperança de também ter a Ali.

Éditeur:
Sortie:
Aug 8, 2017
ISBN:
9781386890102
Format:
Livre

À propos de l'auteur

New York Times & USA Today bestselling contemporary romance author Cat Johnson. Sign up at catjohnson.net/news to get new release and sale alerts.


Lié à Night with a SEAL

Titres dans cette série (18)

Catégories liées

Aperçu du livre

Night with a SEAL - Cat Johnson

Night with a SEAL Portuguese

Also by Cat Johnson

For Hire

Hot Chick for Hire

Spy For Hire

Billionaire for Hire

Hot For Hire

Hot Hero For Hire

Hot SEALs

Night with a SEAL

Saved by a SEAL

SEALed at Midnight

Kissed by a SEAL

Protected by a SEAL

Loved by a SEAL

Tempted by a SEAL

Wed to a SEAL

Romanced by a SEAL

Rescued by a Hot SEAL

Betting on a Hot SEAL

Escape with a Hot SEAL

Matched with a Hot SEAL

SEAL the Deal

Hot SEAL in Hollywood

Nacht mit einem SEAL

Night with a SEAL: Portuguese Edition

Saved by a SEAL: Portuguese Edition

Red Hot & Blue

A Prince Among Men

True Blue

Red Hot & Blue Collection

Red Hot & Blue

Red Blooded

A Few Good Men

BB Dalton

Model Soldier

Smalltown Heat

SEALs in Paradise

Hot SEAL, Dirty Martini

Hot SEAL, Tijuana Nights

Hot SEAL, Runaway Bride

Hot SEAL, Heartbreaker

Shadow SEALs

Shadow Pawn (Coming Soon)

Silver SEALs

SEAL Strong

Smalltown Secrets

Kissing Books

Red Hot

Zero Forks

Undercover Santa

Mister Naughty

Studs in Spurs

Unridden

Bucked

Ride

Hooked

Flanked

Thrown

Champion

Spurred

Wrecked

Studs in Spurs Complete Collection

Standalone

Cowboy Blue

Honey Buns

Watch for more at Cat Johnson’s site.

NIGHT WITH A SEAL

HOT SEALS #1

CAT JOHNSON

Copyright 2014 Cat Johnson

Dez anos de dedicação à Marinha ensinou ao SEAL Jon Rudnick uma coisa: ele não tem medo de arriscar a vida pelo seu país. Mas quando começa a navegar pela burocracia militar, descobre que ela apresenta mais desafios do que o inimigo, faz Jon questionar seu futuro. O mesmo acontece com Alison Cressly, a mulher que não faz encontros de uma noite ou se envolve com seal’s, mas que quebrou essas duas regras com Jon na véspera de sua transferência para o Afeganistão. Ele não pôde tirá-la de sua cabeça enquanto estava longe e nem agora que ele está de volta.

Quando a vida de Ali está ameaçada e as regras militares não permitem que ele vá intervir, Jon decide que é hora de retomar o controle. A questão é: o que pode fazer um SEAL como civil? Jon tem habilidades, carro e uma ideia, assim como em torno de seis companheiros de equipe dispostos a ajuda-lo. E ele tem a esperança de também ter a Ali.

CAPÍTULO 1

A luz do sol bateu no capô do caminhão que Jon dirigia pela calçada paralela e estacionou em frente à casa do seu amigo. Desligando o motor, ele avaliou a casa, através das lentes escuras dos seus óculos de sol. Estava boa para um aluguel. Ele tinha definitivamente vivido em locais piores. Todos eles tinham.

Ele deu um passo para fora da cabine com ar-condicionado do veículo e colocou as chaves no bolso. Estava quente lá fora, mas não insuportável, considerando que era verão em Virgínia. Ele preferia aguentar oitenta anos ao sol com altas temperaturas todos os dias ao invés dos 49oC que estaria esperando por ele no Afeganistão.

Jon movimentou-se para abrir a porta do passageiro e pegou o frio pacote com dezoito itens no chão, este seria um bom dia. Ele tinha cerveja gelada, bons amigos e Rick tinha prometido um grande e saboroso churrasco.

O melhor de tudo, ele estava nos EUA para um feriado. Era apenas o feriado de quatro de julho, não um dos longos feriados como Ação de Graças ou no Natal, ambos os quais ele tinha passado em campo militar no ano passado, esse era o último feriado federal oficial.

Ele andou pelo curto caminho até a porta da frente, com a caixa de cerveja em suas mãos, tocou a campainha com o cotovelo.

Era uma mudança agradável, andar pela luz do dia até uma porta e tocar a campainha, ao invés de rastejar através do escuro usando óculos de visão noturna e explodir o bloqueio. Eram pequenas coisas, como ser capaz de se aproximar de uma porta e não ter que evitar disparos de armas automáticas, que um homem começa a apreciar depois de uma década de ações de combate militar.

A porta se abriu e todos os 1,85 m de Rick Mann apareceram pela porta. Construído como um linebacker, Rick sempre foi maior que Jon, que tinha em torno de 1,83m de massa magra muscular, isso fazia se sentir pequeno perto dele.

- Cara, é bom ver você. - Jon deixou a cerveja em seu armário e apertou a mão direita do seu o ex-companheiro.

- Você também. Eu nunca pensei que diria isso, mas eu realmente sinto falta de ver que o seu rosto feio todas as horas do dia e noite. - Rick sorriu e recuou para deixar Jon entrar.

- Vamos entrar. A festa vai ser em torno do deque.

Quando Rick entrou através da casa, Jon olhou ao seu redor. Não era enorme, mas era limpo e confortável. Tinha uma TV de tela plana grande pendurada em uma das paredes da sala de estar. Em seguida havia uma bancada com cadeiras e uma cozinha de tamanho decente, com aparelhos que pareciam ser relativamente novos.

Exceto por uma superabundância de almofadas florais que cobrem o sofá e duas cadeiras estofadas, um claro sinal de que Rick vive com uma mulher, um homem poderia ser muito feliz descansando aqui.

Jon inclinou o queixo e deu uma saudação para a irmã de Rick, Darci na cozinha. Com um telefone pressionado em sua orelha, ela sorriu e mexeu os dedos em resposta.

- Boas acomodações, Jon disse quando ele contornou uma mesa de jantar e cadeira, em seu caminho para as portas deslizantes de vidro.

Rick soltou um huff.

- Obrigado.

Ele tinha soado pouco entusiasmado, e quando Rick olhou por cima do ombro, Jon franziu a testa.

- Qual é o problema? Eu quis dizer isso.

Rick fez uma cara novamente.

- Você sabe que este é o lugar de Darci.

- Sim. Então?- Perguntou Jon. - Ainda é bom.

- Eu nunca pensei que eu estaria vivendo com a família neste momento da minha vida. Morando com a minha irmã mais nova é estar a um passo de voltar para a casa dos meus pais.

- Ei, não é um grande negócio. Jon encolheu os ombros.

- Você só tem um par de meses aqui. E fazia sentido você comprar o seu próprio lugar, enquanto você estava na ativa. A testa de Rick levantou-se.

- Você comprou o seu.

- Sim, Jon assentiu. - E eu fico lá menos da metade dos meses do ano, mas mesmo assim, as contas ainda permanecem a cada mês maldito, então quem é o inteligente aqui? Você é.

Ele tinha visto sentido que Rick vivesse em bairros próximos da base durante a graduação, e em seguida, deixar suas coisas em um armazém nos meses que estava em alguma ação militar. Seria lógico para Jon para fazer o mesmo, exceto que ele raramente fez o que era lógico.

Além disso, Jon gostava de voltar para casa, para um apartamento que era todo seu. Era muito melhor do que estar à mercê dos alojamentos na base, que havia deixado mais de uma vez alguns caras sem quarto quando voltavam de uma ação militar. Ter uma verdadeira casa para dar boas-vindas era agradável.

Membros da equipe sem família na área, geralmente caíam no sofá de Jon até que um quarto ficasse disponível para eles. Às vezes ficavam alguns dias, às vezes um par de semanas, mas Jon não se importava. Neste ponto, ele e os rapazes passaram tanto tempo juntos, que era mais confortável estar com eles do que distante.

- Eu acho. Rick continuou a olhar miserável, quando ele abriu a porta de vidro que levava para o quintal.

Rick obviamente estava experimentando a síndrome da grama-do- vizinho-é-mais-verde. Jon tinha visto isso antes.

Caras que estavam no serviço militar sonhavam em sair, enquanto os mesmos caras que tinham saído lamentavam sobre o quanto as coisas estavam melhores quando estavam dentro.

SEALs não eram diferentes do que qualquer militar normal a esse respeito.

- Eu tenho um refrigerador cheio de gelo na sombra debaixo da árvore. Você pode colocar a cerveja lá dentro. Rick inclinou a cabeça em direção ao freezer e, em seguida, levantou a tampa de uma churrasqueira de aço inoxidável grande. - Eu tenho que verificar as costelas.

- Parece bom.

Costelas. Isso explicava o cheiro tentador, que flutuava fora da grande fachada quando ele saiu. Jon sentiu o cheiro de carne quando ele caminhou através do gramado.

O espaço era bom. Pequeno o suficiente para ser fácil de manter-se, mas privado graças a uma cerca viva bem colocada. Até agora, Jon não viu nada para Rick estar reclamando. Vivendo aqui, Rick deve ser muito mais feliz do que aparentava ser. Mas cada um na sua.

Ajoelhado na grama, Jon fez uma pausa enquanto rasgava o papelão. Ele sentiu o cheiro de grama recém-cortada que o atingiu agora que estava longe da fumaça da churrasqueira.

Não importa se havia ou não tempo para cheirar as rosas, depois de passar tanto tempo no deserto, apenas a visão de um pedaço de grama verde exuberante, conseguia tirar de Jon da trilha. Ele passou as mãos sobre a grama cortada e sentiu cócegas na palma da mão. Poderia ser uma das últimas oportunidades que ele teria para apreciar coisas como a grama do quintal.

O esquadrão não podia dizer a ninguém o momento exato, mas limitar a unidade a alterações no último minuto, Jon iria estar voltando para a caixa de areia na próxima semana para passar o resto do ano na zona de guerra.

Verão no Afeganistão era péssimo. Mas, então, novamente, assim como o inverno... e a estação das chuvas... cada temporada.

Jon teve de pensar que Rick não sabia quanta sorte ele tinha.

Deixando a grama verde no momento, ele se concentrou em sua tarefa de colocar a cerveja no gelo.

Quando ele chegou no último par de garrafas, fechou a tampa e levava duas long necks de volta para o deck. Ele entregou uma para Rick, tentando não ficar com água na boca ao sentir o cheiro da carne grelhada que estava próxima.

Isso era outra coisa que ele não estava ansioso para ter, a comida servida em Jalalabad.

Jon empurrou esse pensamento da cabeça e olhou para a dúzia de cadeiras dobráveis espalhadas em torno do deck e gramado.

- Quem são todas as pessoas que você está esperando?

- Darci convidou uma de suas amigas do trabalho. Brody e Chris ligaram do carro. Estão chegando. Grant está vindo com sua esposa, Thom está com seus filhos hoje, assim ele está trazendo-os, mas veja só, Zane perguntou se ele poderia trazer um encontro.

- Ele? Os olhos de Jon arregalaram. Uma semana antes de uma implantação, era um inferno de momento para ficar envolvido com um namoro novo. - Uau. Pergunto-me se é a menina que estava falando antes da reunião no outro dia. A que ele ligou no bar após o campo de tiro na semana passada.

- Eu não sei. A expressão infeliz de Rick chamou a atenção de Jon.

Jon pensou no que ele poderia ter dito para deixar Rick puto e percebeu que, claro, Rick não tinha estado na reunião de equipe ou o intervalo ou no bar.

Ele e Rick seriam sempre amigos, não importa o quê. Eles estavam juntos desde BUD/S. Sobreviver a algo tão difícil juntos formam laços que duram ao longo da vida e que nunca poderá ser quebrado. Jon não tinha dúvida disso, mas Rick deixando a equipe significa que ele não estaria lá, para um monte de coisas de agora em diante.

Hora de mudar de assunto. - Como o novo trabalho está indo?

Rick deu de ombros.

Vous avez atteint la fin de cet aperçu. Inscrivez-vous pour en savoir plus !
Page 1 sur 1

Avis

Ce que les gens pensent de Night with a SEAL

5.0
1 évaluations / 0 Avis
Qu'avez-vous pensé ?
Évaluation : 0 sur 5 étoiles

Avis des lecteurs