Vous êtes sur la page 1sur 5

FA C U L D A D E E S TA D U A L D E F I L O S O F I A , CINCIAS E LETRAS DE UNIO DA V I T R I A - FA F I U V

Santo Agostinho
Acadmica: Priscila Ap. Ludka Prof: Lutcia Hiera da Cruz

INTRODUO
Aurlio Agostinho nasceu em 354 em Tagasta (Arglia).
Filho de Patrcio, pago, e Santa Mnica, fervorosamente crist, viveu uma juventude dissoluta mas sempre atormentada pela busca da verdade e da felicidade.

Em 384 a famlia mudou-se para a Itlia, onde Agostinho entrou em


contato com o neoplatonismo, que, vencendo sua relutncia, ajudou a convenc-lo a se converter ao cristianismo em 386. Ele retornou frica do Norte em 391, agora preparado para uma

vida de celibato, e tornou-se presbtero e, mais tarde, bispo de Hipona.

PENSAMENTOS
O problema que mais atormentava a mente de Santo Agostinho o das
relaes entre a f e a razo. Observava a natureza e acreditava que o homem atravs de sua inteligncia iria finalmente explicar o porqu de Deus e colocar os

parmetros da f em bases cientficas.


Com a influncia do iluminismo platnico, Agostinho consegue relacionar conhecimento e Deus. Para ele o homem possui um conhecimento intelectual, e este provm de uma luz espiritual, uma luz de Deus. Ou seja, as ideias provm de Deus.

CINCIA
A maior contribuio que Santo Agostinho deixou, foi em relao a

educao. J naquela poca ele notou a deficincia na educao e


como havia uma falta de interao entre professor e aluno. A ideia que o professor no ensina sozinho, mas depende tambm do aluno e, sobretudo, de uma verdade comum aos dois. Simplificando, o professor mostra o caminho e o aluno o adota; assim, o saber brota de seu interior. A pessoa que ensina no transmite, mas desperta. Para Santo Agostinho, desse modo que

se conquista a paz da alma, e esse o objetivo final da educao.

"Ter f acreditar nas coisas que voc no v; a recompensa por essa f ver aquilo em que voc acredita." Santo Agostinho (354 430)