Vous êtes sur la page 1sur 10
www.escoladajuventude.sp.gov.br Caderno de Estudos da Escola da Juventude Auxílio aos Orientadores de Estudo Este encarte
www.escoladajuventude.sp.gov.br Caderno de Estudos da Escola da Juventude Auxílio aos Orientadores de Estudo Este encarte
www.escoladajuventude.sp.gov.br Caderno de Estudos da Escola da Juventude Auxílio aos Orientadores de Estudo Este encarte
www.escoladajuventude.sp.gov.br Caderno de Estudos da Escola da Juventude Auxílio aos Orientadores de Estudo Este encarte
www.escoladajuventude.sp.gov.br Caderno de Estudos da Escola da Juventude Auxílio aos Orientadores de Estudo Este encarte

www.escoladajuventude.sp.gov.br

Caderno de Estudos da Escola da Juventude

Auxílio aos Orientadores de Estudo

da Escola da Juventude Auxílio aos Orientadores de Estudo Este encarte é um auxílio à aula

Este encarte é um auxílio à aula de Revisão Geral do 1º Bimestre - Módulo 1 Maio/ 2005

GEOGRAFIA

É a ciência que estuda

as relações entre a sociedade e a natureza, bem como os diversos processos que ocorrem no meio natural, em um determinado período de tempo

Ver livro pág. 01

em um determinado período de tempo Ver livro pág. 01 É a ciência do espaço produtivo

É a ciência do espaço

produtivo e social, ou seja, é o estudo das características da superfície da Terra e das c o n s e q ü ê n c i a s econômicas, sociais, políticas e culturais da sua ocupação pelo homem, além de todo o espaço sideral (sistema solar) conhecido e as novas descobertas.

Ver livro pág.01

Os

princípios

mais

O PLANETA TERRA - é o terceiro planeta do

Ionosfera - forma um gigantesco campo eletromagnético que

i m p o r t a n t e s Geografia são:

 

d a

 

sistema solar que é um

- Extensão,

 

conjunto formado por

p

o

s

s

i

b i

l

i

t a

a

- Localização,

 

dezenas de astros que

retransmissão de ondas eletroeletrônicas para a superfície da Terra Mesosfera - estende-se

- Analogia,

 

giram ao redor de uma

- Causalidade,

 

estrela, o Sol. Em

- Atividade e

ordem de proximidade

- Conexidade.

d

o

S o l ,

t e m o s :

da estratosfera até 80 km de altitude e Exosfera - é a última camada e estende-se

Ver livro pág.03

 

Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno,

R o t a ç ã o -

é

o

Urano, Netuno e Plutão, além de asteróides, cometas e satélites naturais.

movimento da Terra ao

até 500 km, é nela que a maioria dos satélites

redor

de

seu

próprio

eixo, dura

cerca de 24

a

r t i

f i

c i a i s

 

e s t ã o

horas.

 

posicionados.

 

Ver livro pág.04

   
  P r e c i p i t a ç ã o
 

P r

e c

i

p i

t

a

ç

ã o

 

ATMOSFERA

atmosférica - são as chuvas que podem ser:

Atmosfera é a esfera

litorâneas, convectiva, clonal, orográfica ou de

d

o s

g a s e s

( a r

relevo, granizo, orvalho,

a

t m o s f é r i c o )

q u e

geada, neve.

 

envolve a Terra e está

 

dividida

em

 

cinco

Existem cinco grandes

 

camadas:

 

oceanos:

 

Tr a n s l a ç ã o -

é

o

Troposfera

- contém g a s e s

Pacífico-

o

mais

movimento realizado pela Terra ao redor do Sol, dura cerca de 365 dias e 6 horas.

9 0 %

d o s

extenso,

 

a

t m o s f é

r

i

c o s ,

Atlântico,

Índico,

Estratosfera - contém o

Glacial Ártico e Glacial

ozônio que filtra os raios

Antártico - , todos eles

 

ultravioleta

emitidos

s

ã o

i n t e r l i g a d o s

Ver livro pág.05

 

pelo Sol,

f

o

r

m

a

n

d

o

;

;

Os gabaritos dos exercícios propostos encontram-se na última página do caderno

Caderno de Estudos da Escola da Juventude

Caderno de Estudos da Escola da Juventude

GEOGRAFIA

Módulo 1

uma única massa de água. Os maiores rios da terra são o - Amazonas (América do Sul), Mississipi/ Missouri (América do Norte), Nilo (África);

Ver livro pág. 19

(América do Norte), Nilo (África); Ver livro pág. 19 População mundial A população do mundo hoje

População mundial

A população do mundo

hoje é estimada em 6 bilhões. Desde a era cristã, a população

m u n d i a l c r e s c e u

vertiginosamente e está distribuída em sua grande maioria nos

g r a n d e s c e n t r o s urbanos. Esse é o grande dilema da

h u m a n i d a d e n a

atualidade, já que as

conseqüências desse

crescimento acelerado, como a fome por

s ã o

p r o p o r c i o n a i s a o tamanho da população.

O que faz a população

de um país crescer é a diferença entre os números de emigrantes

(pessoas que saem do país) e de imigrantes (pessoas que entram no país), e o crescimento vegetativo (que é a diferença entre o número de mortes e de de nascimentos).

e x e m p l

o ,

A Revolução Industrial

i

por

a

urbanização. Os novos

de

higiene

d a

um

declínio nos índices de

mortalidade

avanço nos índices de

um

a

a

industrialização

c o n s e g u i n t e

m p u l

s i o n o u

de

e

vida,

hábitos

m

e os avanços

e

d

i

c

i

n

proporcionaram

e

natalidade.

População absoluta: é

o número total de

habitantes de uma região ou país. Os países com maior população absoluta

são: China, Índia, EUA, Indonésia, Brasil.

População relativa: é

de

p o r

quilômetro

Os países com maior

densidade demográfica

ou

s ã o :

S i

Bangladesh, Formosa, Holanda, Japão.

relativa

h

o

número

médio

a b i t a n t e s

quadrado.

população

n

g

M ô n a c o ,

a

p

u

r

a

,

A maioria das cidades

surgiu de forma natural.

Algumas, porém, como

f o r a m

a ,

B r a

planejadas.

s í l

i

Ver livro pág. 39

MUNDO HOJE

é

separado em países do

norte desenvolvidos, países socialistas industrializados e

s u l

p a í s e s

O mundo

hoje

d o

s u b d e s e n v o l v i d o s , também chamados de

www.escoladajuventude.sp.gov.br

países do terceiro

mundo. Os países

m

separados por sua r socioeconômica, ou seja, os desenvolvidos

possuem maior renda per capita (é o que cada pessoa ganha em dólares ao ano), os

s o

i n d u s t r i a l i z a d o s possuem sua economia em ascensão, e os

subdesenvolvidos ou de terceiro mundo,

possuem menor renda per capita.

O centro e a periferia do

mundo são constituídos

por países capitalistas que mantêm, entre si, relações políticas,

e

culturais.O grupo de países que iniciou o processo de formação do capitalismo é

e c o n ô m i c a s

s

e s

s

t

ã

t

o

a

t

s

u

s

r

i

e

u

a

c

i

a

l

i

s

t

a

chamado de países do

centro, como EUA,

Japão e Alemanha, entre outros, que exercem domínio sobre

os países da periferia, os subdesenvolvidos, como Brasil, Argentina,

Chile entre outros.

Ver livro pág. 47,48

GLOBALIZAÇÃO

O capitalismo desde o

s e u s u r g i m e n t o , caracteriza-se pelo

constante processo de expansão, pois seu

motor básico é a busca

de novos produtos e a

d o s

a m p l i a ç ã o mercados.

No pós-segunda guerra

mundial

a s

m u

passaram

bens

nações

e s t i m u

mundialização

c

chamamos

(1939-1945),

l

t

e

i

m p r e

n a

c i o

a

s a s

s

produzir

nas

periféricas,

a do

q u e de

n a i

industriais

l

a n d o

a p i t a l i s m o ,

hoje

globalização.

As

p r

globalização são: livre e

de

no

rápida

d a

características

i

n

c i p

a i s

circulação

sistema

financeiro mundial e a

de

bens,

dos

os

países

principalmente

circulação

relativa liberdade

capitais

de

ricos

para

menos desenvolvidos.

Ver livro pág. 49

MUNDO E SUA ECONOMIA

Após a queda do muro de Berlim (1988), o mundo conheceu uma nova ordem multipolar,

onde o que prevalece é

o poder dos países do

centro sobre os países

periféricos. Esses pólos

o u c e n t r o s m a i s importantes são:

UE (União Européia) - composta por quinze

países que possuem

economia integrada,

c o m o a F r a n ç a ,

Alemanha, Itália, entre

outros. Seu objetivo foi

a criação de um

mercado interno único,

c o m u m a m o e d a própria - o Euro.

02

Caderno de Estudos da Escola da Juventude

GEOGRAFIA

Módulo 1

NAFTA - acordo entre os EUA, Canadá e

México que prevê uma zona de livre comércio entre esses três

países. Esta área está baseada na livre

c i

mercadorias e serviços

e n t r e

membros. Isto acontece por eliminação das barreiras legais e das

tarifas alfandegárias, ou seja, está limitado

a p e n a s

comercial. O que se busca é ampliar os

horizontes de mercado dos países membros e

m a

produtividade interna

d e

contrário da União

Européia, o NAFTA não

a p o n t a

unificação total das economias dos países que deles fazem parte.

r c u

l

a ç ã o

o s

d e

p a í s e s

à

á r e a

x

i

m

i

z

a

r

a

c a d a

u m . A o

p a r a

a

BLOCO ASIÁTICO - o

Japão é verdadeiro líder capitalista no extremo- oriente.

Estudar a economia do mundo hoje implica entender as novas

t e n d ê n c i a s d a s relações econômicas em um mercado cada vez mais globalizado,

ou seja, comandado por

grandes empresas

transnacionais, pelos

blocos econômicos

p o r

r

o

s m o s

supranacionais, como a Organização Mundial

do Comércio (OMC), a

Organização

e g i o n a i s

r

g

a

n

i

e

I n t e r n a c i o n a l Trabalho (OIT)

E o Fundo Monetário

d o

Internacional (FMI).

Significa

analisar a situação e

as

potencialidades

dos continentes e dos

das

o p o r t u n i d a d e s

p e l a

países

também

diante

a b e r t a s

globalização.

Ver livro pág. 50 e 56

diante a b e r t a s globalização. Ver livro pág. 50 e 56 A

A Cartografia é o

estudo e a investigação

do espaço, através de

técnicas que permitem

representar em mapas

e cartogramas as

diversas formas e processos que ocorrem no espaço geográfico.

O uso da cartografia

nos dá a possibilidade

d e d e s c r e v e r m o s lugares por intermédio

d a s c o n v e n ç õ e s

cartográficas, que são símbolos, sinais ou

cores. Geopolítica é um termo utilizado para designar a influência determinante do meio ambiente na política de uma nação. Ela foi a base da política externa

organizada pelo Estado

alemão expansionista. Serviu também para conter as aspirações populares e reforçar o

poder da classe

Dominante. É através da geopolítica que separamos os Estados, estabelecendo as fronteiras entre Estados e países.

Ver livro pág. 67

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

01) Qual a importância

e s t u d o

Geografia no seu dia-

a-dia?

a s

a)

d e

d o

o m p r e e n d e r

c

relações

o c i e d a d e natureza.

s

entre

e

a

a

b)

c)

lenta

da

sociedade.

os

fenômenos naturais

na

vida humana.

relação

entre o homem e a natureza

não

entender

analisar transformação

a

como

interferem

existe

d) não

faz

parte de nossa vida.

d o s

lugares por onde você

e

i m a g e n s

p e l a pelos

Procure

os

s

da

abaixo

e

c o m

02)

A

Geografia

L e m b r e - s e

anda

n a s

diariamente

m o s t r a d a s

televisão

e

jornais.

refletir

p

r

i

n

c

sobre

í

p

i

o

fundamentais

geografia

r e l a c i o n a d o s

c o m p l e t e

exemplos do seu dia- a-dia.

a) extensão:

b) localização:

c) analogia:

d) causalidade

3) “A sucessão dos

dias

regula

animais e vegetais em

todo o nosso planeta”.

Que

responsável por esse acontecimento?

movimento é

e das noites

a vida de

a) translação

b)

c) equinócios

d) n e h u m a

rotação

alternativas

d a s

04) Quantos planetas

sistema

solar?

a)

compõem

o

10

b)

c)

d)

15

09

05

05)Quais

camadas

parte da atmosfera?

a) troposfera, ionosfera,

as

fazem

são

que

e

m e

o

estratosfera

s o

s

f

s f e r

e

x

r a

a

,

,

, mesosfera, exosfera, estratosfera

c ) e s t r a t o s f e r a , exosfera, mesosfera

d)

,

,

b) t r o p

o

s f e

r a

i

o

m

e

n

s

o

o

s

s

f

f

e

e

r

r

a

a

estratosfera

6) A população do mundo é estimada em:

a) 10 bilhões

b) 20 bilhões

c) 3 bilhões

d) 6 bilhões

Os

gabaritos dos exercícios propostos encontram-se na última página do caderno

03

Caderno de Estudos da Escola da Juventude

HISTÓRIA

Módulo 1

O que é história?

p

e

r p

é t u a

d a s

mundo

 

sábias e pacíficas;

 

sociedades

humanas,

b) M

e

l

h

o

r

a

o

f ) P o s s i b i l i t a

E x i s t e m

m u i t a s

do

seu

perpétuo

 

e

relacionamento

e

cidadãos

o

a o s melhor

definições de História, vamos aqui registrar apenas duas para nossa reflexão:

n

e

c

e

s

s

á

r

i

o

compreensão

das

convívio em seu país

reajustamento a novas

diversas

culturas

e dentro da enorme

c

o n d

i ç õ e

s

 

d e

q

u e

f o r m a m

a

comunidade mundia;

existência

material,

humanidade;

 

g) Proporciona, a partir do conhecimento de

 

política, moral, religiosa

c) D e s e n v o l v e

o

“A História é a ciência dos atos humanos do passado e dos vários fatores que neles

influíram, vistos na sua sucessão temporal”.

intelectual”. ( Lucien Febvre).

e

e

s p í r i t o

c r í t i c o

nossa

origem,

um

através do qual o ser humano pode tomar posições corretas e

m

e

l

h

o

r

 

entendimento

d e

 

POR QUE

 

n

o

s

s

a

s

ESTUDAR A

 

morais

 

dentro

do

responsabilidades

HISTÓRIA?

g

r u p o

 

o u

d a

c o m o

 

c i d a d ã o s

( J o s é V a u Besselaar)

D e n

 

sociedade

em

que

conscientes.

 

O

c o n h e c i m e n t o

vive;

   
 

histórico

é

muito

d ) P o s s i b i

l

i t a

o

“ História,

ciência do

importante, pois:

 

entendimento

das

h o m e m ,

n ã o

a

 

r

e

l

a

ç

õ

e

s

esqueçamos

nunca.

a) Proporciona uma visão ampla do

internacionais,

 

Ciência

da

mudança

e) Facilita as relações

 

Observe a divisão da história

 
 

PRÉ-HISTÓRIA

   

HISTÓRIA

 

Paleolítico

Neolítico

Idade dos Metais

 

Idade Antiga

   

Idade Média

Idade Moderna

 

Idade

 
   

Contemporânea

por volta de 500.000 a.C. a 10.000 a.C.

10.000 a.C. a 5.000 a.C.

5.000 a.C.a 4.000 a.C.

 

4.000 a.C. a 476 d.C.

 

476 d.C. 1453 d.C.

1453 d.C.a 1789 d.C.

1.789 até os dias atuais

Homem Nômade vive da caça, pesca e coleta de frutos.

Homem Sedentário desenvolve agricultura e passa a criar e domesticar animais.

Homem descobre e passa a fazer uso do metal (cobre, bronze, ferro). A descoberta do ferro possibilita a fabricação de Lanças que eles necessitavam para as guerras.

 

Início da

 

Queda do

   

Tomada de

 

Revolução

 

Independência das diversas

História.

Império Romano

Constantinopla

Francesa

 

do Ocidente

pelos turcos.

 

Ocorre a invenção da Escrita. A partir daí os fatos passaram a ser registrados.

Surgimento do

 

colônias do Continente

 

Feudalismo.

 

Americano, inclusive o Brasil.

OS PRIMEIROS GRUPOS HUMANOS

Ao longo do processo histórico, o homem, que inicialmente cobria o corpo com pele de animais, alimentava-se da coleta de frutos, da caça e da pesca e não tinha residência fixa, portanto era nômade.

Aos poucos ele foi se

z a n d o ,

começou a interferir na natureza, passou a ser

s e d e n t á r i o ( c o m

r e s i d ê n c i a f i x a ) , começou a plantar, criar

e domesticar animais.

Com o passar do tempo, em um segundo período da história (Período Neolítico ou Nova Idade da Pedra),

h u m a n i

www.escoladajuventude.sp.gov.br

descobriu técnicas

agrícolas. A partir daí ocorreu a Revolução

Agrícola, por volta de 10

mil anos atrás, quando começou a surgir as primeiras sociedades

e

c

conhecemos. É na região do crescente fértil, no Oriente Médio, no vale do rio Indo, na

o r g a n i z a d a s

o m p l e x a s q u e

Índia, e do rio Amarelo, na China, que surgem

a s

U m

s

c i v i l i z a ç õ e s .

exemplo é a civilização

d a

atual

M e s o p o t â m i a ,

localizada

Iraque, região onde foi

encontrada a primeira

forma

a

cuneiforme, em forma

de cunha.

Ver livro de História pág. 1, 2, 5 e 6

p

r

i

m e

i

r a

no

de

escrita,

04

Caderno de Estudos da Escola da Juventude

HISTÓRIA

Módulo 1

Atividades:

1

alternativa correta:

“O homem nômade que

caçava,

e

coletava frutos para seu

a

a

) -

A s s i n a l e

pescava

l i m e n t o

v i v e u

a)

b)

c)

”.

N o

Paleolítico Na Idade Média Na Idade dos Metais

p e

r

í o

d

o

2)

ser

residência, começou a

e

domesticar animais).

Isto

período?

a)

b)

c)

que

p

(fixou

O homem passou a

sedentário

l a n t a r ,

c r i a r

em

ocorreu

Idade Moderna Período Neolítico Idade Antiga

OS FENÍCIOS

O

uma

pelo

Mediterrâneo

eram

e

e

o m e r c i a n t e s . circunstâncias

contribuiram para isso

A s

que

c

(hoje

terra

de

ocupavam

Fenícios

estreita

faixa

banhada

Líbano)

Oriental

e

s s e n c i a l m e n t e

m a r i n h

e i

r o s

foram:

:

a) o

território era

muito pequeno;

era

favorável para a agricultura (que era a e c o n o m i a m a i s evidente daquela época, devido a proximidade que esta região tinha do Egito); o litoral possuía

seu

b) o

relevo

não

c)

locais apropriados para portos; d) a grande quantidade de cedro, madeira usada na construção de navios.

a.C.,

controlavam

parte do comércio no

a

expansão do comércio

e

p

diversas

da

da

Península

c o l ô n i a s

funcionavam

l

do

comércio e pontos de

dos

navios.

Dentre

destacaram-

se:

No

da

localizam-se

nos

parte

litorânea da Síria.

A

s

mercadores o s s u í a

p

centralizado e que tinha

o

Sicília

território original

fenícias

abastecimento

o

desenvolvimento

como

E s t a s

colônias

África

Mediterrâneo.

por volta de 1.400

fenícios

grande

os

Com

o

a u m e n t o

d a e l e s

o p u l a ç ã o ,

fundaram

e

no

no

norte

sul

Ibérica.

p a r a

o c a i s

as

colônias

Cádiz,

Cartago,

e

Chipre.

e

atuais,

a

foi

Fenícia

dias

Líbano

Fenícia

uma

d e

não

o c i e d a d e

que

g o v e r n o

v

umas

das outras, com muita

elas.

Cada

uma monarquia, isto é, era governada por um

rei

a

c

s

constituía

rivalidade

independentes

c i d a d e s

á r i a s

entre

uma

que contava com a

d o s A e r a

s s i s t ê n c i a

o m e r c i a n t e s .

o c i e d a d e

c o n s t i t u í d a

 

c o

m é

r c

i

o

d a

p o r e t a

comerciantes, pessoas

a

s

a

r

i

r s t o

c

e

d

o c r a

t

s

s

,

,

antiguidade?

a)

b) Hebreus

Israelitas

 

livres e escravos.

a

c) Fenícios

r

e l

i g

i

ã o

 

t

i

n h a

i

m

p

o

r

t

â

n

c

i

a

ANTIGUIDADE CLÁSSICA ROMA ANTIGA

fundamental: cada cidade tinha um deus- protetor, os cultos eram

realizados ao ar livre e era comum o sacrifício

Você sabia que a Civilização Romana

de

animais e até mesmo

chegou a formar um

de

seres humanos.

 

dos maiores Impérios

A l

é

m

 

d

e

s

e

r

da história, muito rica e

mercadores, os fenícios

b e m

e q u i p a d a

construíam

os

navios

militarmente? Os

q u e

 

u t i l i z a v a m .

romanos conseguiram

Fabricavam também armas, vasos, adornos de bronze e cobre, tecidos e artefatos de vidro, os quais tinham grande aceitação entre outros povos da época.

o r g a n i z a r

 

u m a

complexa rede de

administração política

e econômica. Seu

legado cultural está presente em nossos dias na nossa Língua Portuguesa (que é de origem latina) e em órgãos políticos e administrativos como Senado, República e o Direito Penal.

Os

fenícios

foram

os

responsáveis pelo desenvolvimento do

alfabeto. No início era

uma escrita em

cada sinal representava um vocábulo, isto muito facilitava as transações comerciais O alfabeto

que

Falar

da

civilização

romana,

implica

em

fenício é composto de

falarmos

de

 

ROMA,

vinte e dois sinais, que

que teve duas origens:

c o r r e s p o n d e m

à s

Origem

Lendária

-

consoantes. Mais tarde,

contam que os gêmeos

os gregos introduziram

Rômulo e Remo,

a s

 

v

 

o

g

a

i

s

e

apesar de terem sido abandonados em um cesto e jogados no Rio Tibre, salvaram-se da morte porque uma loba

completaram o alfabeto que, com algumas modificações, ainda hoje é utilizado pelos

povos ocidentais.

 

o s

a c h o u

e

o s

(Ver livro de História - pág. 19, 20, 21

amamentou. Origem histórica - O berço da civilização romana é a Península Itálica, lá habitaram

 

Atividades

 

3) Q u a i s

p o v o s

s e

d

e s t a c a r a m

n o

muitos povos da

Os gabaritos dos exercícios propostos encontram-se na última página do caderno

05

Caderno de Estudos da Escola da Juventude

HISTÓRIA

Módulo 1

antigüidade, os que mais destacaram foram

os etruscos e gauleses. Os povos romanos tiveram Rômulo, que matou Remo, como seu primeiro Rei.

Roma, os patrícios

r o c l a m a r a m a República.

p

O

imperador romano

era

considerado o dono

do

mundo, (um Deus).

Sua palavra era uma

A

sociedade da Roma

ordem de vida ou morte

antiga estava dividida em 4 classes sociais:

patrícios, clientes, plebeus e escravos. A família romana era patriarcal, ou seja, o homem era o chefe e o poder passava de pai para filho, era o pátrio poder. Quanto à política, no período da Realeza, o

ninguém se atrevia a

contrariá-lo. Roma teve doze governantes com

e

título de César, todos muito famosos, porém

o

os

mais conhecidos

entre nós foram: Júlio César, que não foi

Imperador, mas ditador perpétuo; Otávio Augusto, fundador do Império Romano;

r

e i

t i n h a

c a r g o

Calígula, que era

hereditário (passava de

t

o

t

a

l

m

e

n

t e

pai para filho) e eletivo (acumulava funções executivas e jurídicas, o que acabava dando aos reis plenos poderes). Ele era eleito para estas funções por uma assembléia da qual participavam com direito a voto apenas

d

e s e q u i l i b r a d o e

a

c a b o u

s e n d o

assassinado N;ero, que era extremamente tirânico e cometeu

vários crimes (mandou executar sua mãe e seu mestre Sêneca, por exemplo). Quanto à religião, os

t

r ê s

p a t r í c i o

s ,

r o m a n o s e r a m

escolhidos dentre os demais. Era, portanto,

p

o l i t e í s t a s ,

p o i s

e r d a r a m m u i t o s deuses gregos, por exemplo: Júpiter,

h

uma eleição indireta, ou seja, o povo (plebeus e

e

s c r a v o s )

n ã o

(soberano dos deuses) Mercúrio (comércio), Vênus (amor e beleza)

participava e a realeza

não se aproximava deles. Aos poucos, a realeza passou a se aproximar mais do povo, fato que

e

o

u

t

r

o

s

.

O

C

r i s t i a n i s m o

f o i

e

x t r e m a m e n t e

perseguido pelos

d

e s a g r a d o u o s

Imperadores Romanos

n t e r e s s e s d o s patrícios, que eram a classe dominante na época. Assim, em 509 a.C., para assumir o controle político de

i

devido às divergências políticas e religiosas, mas, no final do Império, o Cristianismo t r i u n f o u s o b r e o paganismo e se tornou

www.escoladajuventude.sp.gov.br

a religião oficial dos

romanos. No ano 313, o Imperador Constantino,

após ter se convertido

a o C r i s t i a n i s m o , assinou o Edito de Milão que garantia liberdade religiosa no Império.

Mas por que o Império Romano desmoronou? Porque após tantas

c o

conseqüente expansão

territorial, Roma ficou

difícil de ser governada.

O que antes não era

permitido (entrada de outros povos) passou a ser aceito. Por esse motivo é que, com a entrada dos povos

e

n

q

u

i

s t a

s

bárbaros, a cultura

r o m a n a r e c e b e u

grandes influências.

Ver livro de História - pág. 33,34, 35,36,38 , 39 e 40)

Atividades:

Imperador

romano acabou sendo

assassinado?

4)

Que

a)

Calígula

b)

Júlio César

c)

Nero

5)

Os

Imperadores

romanos tinham tantos

poderes

considerados:

eram

que

a) Homens comuns

b)

c)

Deuses

Padres

6) Que povos invadiram

o Império Romano,

colaboraram para sua

d e

influenciaram na cultura

romana?

a) Gregos

e

c a

d

ê

n

c i

a

b)

Romanos

c)

Bárbaros

7)

A família romana era:

a)

Autoritária

b)

Matriarcal

c)

Patriarcal

FEUDALISMO IDADE MÉDIA

Em 476, os bárbaros (povos germânicos) i n v a d i r a m R o m a destituindo o imperador Rômulo Augústulus. Esse fato marca a queda do Império Romano, iniciando a chamada Idade Média Século V ao XV. A grande “marca” da baixa Idade Média foi a instalação do Sistema Feudal (entre os séculos XI ao XV). O Feudo dividia-se em três partes: a terra, de uso exclusivo do Senhor; os lotes dos servos; e os pastos e

b

o s q u e s , d e u s o

c

o l e t i v o

.

E r a m

c

a r a c t e r i z a d o s

basicamente pela

seguinte estrutura: O

S e n h o r

(Suserano), que de

m o d o

conhecido como nobre, concedia feudos a outro nobre; esse nobre que recebia o Feudo era chamado de Vassalo, devia fidelidade ao

e r a

F e u d a l

g e r a l

senhor e era obrigado a prestar-lhe serviço.

A Sociedade Feudal era

classificada

ordens principais:

três

em

06

Caderno de Estudos da Escola da Juventude

HISTÓRIA

Módulo 1

Os Nobres -

Os detentores da terra.

D e d i c a v a m - s e

b a s i c a m e n t e à s

atividades militares. Em tempos de paz, as atividades favoritas da nobreza eram a caça e os violentos torneios esportivos. O Clero - Os membros da Igreja Católica. Destacam-se os bispos, abades e cardeais que tinham grande influência política e ideológica. Como o cristianismo era forte na época e a presença de Deus

constante, as festas e atividades tinham de ser abençoadas e

motivo religioso para a realização desses eventos. Os Servos -

A maioria da população

c a m p o n e s a . E l e s produziam alimentos,

Era

roupas,

comum os servos

lavrarem a terra do seu

senhor, para o qual deviam obediência.

A relação existente

entre estas classes

pode ser percebida em

etc

um

trecho de uma obra

da

época: o poema de

Geoirge Duby, As três ordens ou o imaginário do Feudalismo:

“Os Clérigos devem por todos orar”. Os cavalareiros sem demora Devem defender e

honrar E os camponeses sofrerem

Cavaleiros e clero sem

falha

V i v e m d e q u e m

trabalha

Tem grande canseira e

dor

 

P

a g a s

p r i m í c i a s ,

corvéias¹, orações ou a

talha²

E c e m c o i s a s

costumeiras

E quanto mais pobre

viver

Mais mérito terá

D a s

cometeu

Se paga a todos o que

deve

c o m

q u e

f a l h a s

C u m p r e - s e

lealdade a sua Fé

Se

suporta paciente o

que

lhe cabe: Angústia

e sofrimento

¹ corvéia: obrigação do

servo

alguns dias da semana

nas

terras do senhor feudal.

² talha: obrigação do

servo de entregar parte

da produção agrícola

ou pastoril ao Senhor Feudal.

Ver livro de História - pág. 54, 55, 56

gratuitamente

de trabalhar

Atividades

8) O Senhor Feudal era

conhecido como:

a)Pequeno proprietário de terra

b)

c) vassalo

suserano

9)No Feudalismo quem trabalhava na terra era:

a) servo

b)

c) Senhor Feudal

clero

10) A obrigação do

servo de entregar parte

da produção agrícola ao Senhor Feudal era chamada de:

a) corvéia

b) meeiro

c) talha

RENASCIMENTO E A REFORMA RELIGIOSA

Atualmente temos uma infinidade de religiões e crenças, mas nem sempre foi assim. Veremos como iniciou a divisão da Igreja

Católica e o surgimento

de outras correntes

religiosas. No século XI ocorreu a primeira divisão da Igreja católica: a do Ocidente (Apostólica Romana) e a do Oriente (Ortodoxa). No século XV iniciam as novas interpretações da Bíblia, motivadas pelo

d a

s u r g i m e n t o

tipografia e tradução da Bíblia para a língua de cada país, pois até então o acesso era restrito a poucos, uma vez que a Bíblia era toda em Latim. Iniciam-se diversas

o comportamento de alguns sacerdotes, como o comércio de relíquias sagradas (simonia), a venda de indulgências (perdão dos pecados) e a

c

r

í

t

i

c

a

s

a

m a n u t e n ç ã o d e

mulheres e filhos

(hábito de alguns padres e sacerdotes) Neste cenário, surge

M a r t i n h o L u t e r o

u m

alemão, estudioso de religião, que se revoltou com a igreja católica por causa do abuso dos

sacerdotes sobre a fé do povo. O problema agravou-se em 1517, pois, com o intuito de

reconstruir a Basílica de São Pedro, o Papa Leão X autorizou a

d e

indulgências. Após vários conflitos

com a igreja, Lutero foi

e x c o m u n g a d o e rompeu de vez com a

Igreja Católica. Em sua

n o v a

protestantismo teve seus seguidores. Em 1529 surge o nome protestante, advindo do fato de os nobres alemães luteranos protestarem contra medidas da Igreja que impediam cada estado de adotar sua própria religião. Surge também a figura de João Calvino , considerado herege pelas autoridades católicas.

(

n a

c o n c e s s ã o

( 1 4 8 3 1 5 4 6 ) ,

d o

u

t r

i

1

5

0

9

1

5

6

4

)

Ele publica a Instituição da religião cristã, em que defende que o ser

h u m a n o

“ p r e d e s t i n a d o ” a merecer o inferno. Explicava que algumas

pessoas haviam sido “eleitas” por Deus para serem salvas, enquanto

e s t a v a

Os

gabaritos dos exercícios propostos encontram-se na última página do caderno

07

Caderno de Estudos da Escola da Juventude

HISTÓRIA

Módulo 1

o

condenadas à maldição eterna.

O

condenava o jogo, culto a imagens de santos,

danças e o uso de

roupas luxuosas e jóias, estimulava o trabalho e

p

e

m

conhecido como a Reforma Calvinista. Henrique VIII, rei da Inglaterra, combate Lutero e Calvino, rompe

pela disputa de poder político com a Igreja

Católica e funda a Igreja Nacional, primeira Igreja Anglicana.

A

do quadro de revolta

q

promoveu o que ficou

o n h e c i d o c o m o Contra Reforma, entre os anos de 1530-1590. Para enfrentar as novas doutrinas, a Igreja Católica lançou mão de uma arma muito antiga:

c

Igreja Católica, diante

o v i m e n t o f i c o u

x c e s s i v o s , e s t e

g a s t o s

v i

s m o

s e r i a m

u t r a s

C a l

n

i

r o i

b i a

u e

s e

f o r m o u ,

I n q u i s i ç ã o . O Tribunal da Inquisição

foi

Europa nos séculos XIII

XIV. No decorrer do século XV, porém, perdeu sua força. Entretanto, em 1542

f o i

e

muito poderoso na

a

e

reativado para julgar e perseguir indivíduos acusados de praticar ou

difundir as novas

doutrinas protestantes.

A

partir da Contra-

Reforma surgiram

n

religiosas, como a

o r d e n s

s t e

t r i b u n a l

o v a s

Companhia de Jesus,

fundada por Ignácio de

Os

j

e m

moldes quase militares

a

Igreja

países q u e

m

c i

dos

e

o

Loyola

em

í

t

1534.

e

s r g a n i z a r a m

e

s

u

a

s

fortaleceram

posição da

dentro

e

u r o p e u s

e

r m a n e

p

católicos;

escolas, onde

educados os filhos das famílias nobres; foram

e

c

educadores de várias

r e a i s ;

e

fundaram colégios

missões para difundir a

nas

Américas e na Ásia.

doutrina

eram

criaram

a

o n f e s s o r e s

f a m í l i a s

católica

Ver livro de História - pág. 64, 65, 67, 68, 69

Atividades

11) Assinale abaixo quem foi o alemão, estudioso de religião que se revoltou contra os abusos da Igreja Católica no século XVI:

a)

b)

c)

Papa Leão X Martinho Lutero Henrique VIII

12) Para combater os protestantes, a Igreja Católica promoveu um movimento que ficou conhecido como:

a)

b)

c)

Calvinismo Reforma Religiosa Contra Reforma

A EXPERIÊNCIA DEMOCRÁTICA NO BRASIL (1946-

1964)

Em 1945, com o final da

S

Mundial, o Brasil volta às suas atenções para

o s

interesses. Na política,

a

se o país acabara de voltar de uma luta na Europa contra regimes

i personificados pelo

na

Alemanha e pelo

fascismo de Mussolini

que

uma

ditadura que já durava quinze anos?

As pressões

Getúlio

Vargas

no

mesmo ano do fim da

acaba

deposto. Começava aí

de

m

democrática de nossa

história, que

exatamente 18 anos.

a

presidência o General Eurico Gaspar Dutra, ex-ministro da Guerra

é

promulgada uma nova

C

r e s t a b e

l u r i p a r t i d a r i s m o (permitindo inclusive o

- Comunista Brasileiro) e as eleições livres para governador e

P

P a r t i d o

p

d

pela

derrubada

aumentavam

cada vez

na

nazismo de Hitler

t

,

grande questão era:

s

G u e r r a

e g u n d a

e u s

p

r ó

p

r

i

o

t

a

l

t

á

r

i

o

s

Itália,

por

com

continuar

de

mais e,

guerra, ele

um dos

a i o r

períodos

l i b e r d a d e

durou

assume

Em 1946,

e

G e t ú l i o

e

o n s t i t u i ç ã o

C B

q u e o

l e c e

p

C

considerada uma das mais democráticas de

nosso país.

Este governo teve bons

e

o n t o s p o s i t i v o s ficaram por conta do plano SALTE (saúde, alimentação, transporte

e

restituição entre Rio até São Paulo. Os pontos

negativos estão em proibir as atividades do PCB em 1947 e romper relações com a extinta União Soviética (1948). Após o governo de Eurico Gaspar Dutra, é eleito Getúlio Vargas. Neste governo a mais importante atitude foi a criação da Petrobrás.

governo durou de

1951 até 1954, quando,

p

n a d o

Esse

energia) e uma

p

maus momentos. Os

t u

é

r e s i d e n t e . E s t a

o n

s t i

i

ç ã o

r

e

s

s

i

o

principalmente por Carlos Lacerda, Getúlio suicida-se. Depois de Getúlio Vargas, quem assume p r e s i d ê n c i a é

o

a

J

K u b i t s c h e k . S e u governo tinha como objetivo “50 anos em 5”,

ou

seja, desenvolver o

país o máximo possível. Suas atitudes mais importantes foram: a i m p l a n t a ç ã o d a

a

i

automobilística no país

a construção da nova capital, Brasília.

Ao

e

u

s

c

e

l

i

n

n

d

ú

s

t

r

i

terminar o governo

de Juscelino, quem

assume a presidência é

J â

o

n

i

Caderno de Estudos da Escola da Juventude

HISTÓRIA

Módulo 1

Quadros. O símbolo de seu governo era uma vassoura, que ele dizia servir para acabar com

a

e

de

N

internacional, ele teve

atitudes que podemos

o n s i d e r a r b e m independentes: reatou relações com a antiga União Soviética, voltou

fazer negócios com a China comunista,

recusou a proposta americana de expulsar Cuba da Organização

o s

Americanos (OEA) e condecorou Ernesto

Che Guevara (médico argentino que ajudou

F

Revolução Cubana) com a Ordem do Cruzeiro do Sul.

P

m

renunciou alegando:

levantaram-se contra mim”. Na verdade, a renuncia aconteceu por pressões de setores de

d

apoiavam esta política

a l

“independente”. Alem de todas estas medidas, Jânio tomou outras de menos importância e que não ficaram tão marcadas como: proibição de

i

n ã o

t e r r í v e i s

a l g u n s J â n i o

n a

d

s

a

c

c a

corrupção, a inflação o aumento do custo vida.

a

p

o

l

í

t

i

o

s

E

t

a

d

i d e l

C a s t r o

a s s a d o s e s e s ,

f o r ç a s

i r e i t a

n

t e

q u e

c i

r n a

o n

briga de galos, uso de biquínis nas praias e regulamentação dos maiôs das misses.

N

o m o m e n t o d a

renúncia de Jânio, o vice-presidente João

G

encontrava no Brasil e sim em visita à China. Nessa época, militares ligados à direita planejavam prender Goulart quando este

retornasse e não deixa-

a

p

o

comunista. Porém isso não deu certo, pois Leonel Brizola, então governador do Rio Grande do Sul, insistiu para que a constituição fosse cumprida e que o i c e - p r e s i d e n t e

v

c

l

r e s i d ê n c i a p o r

s e

o u l a r t

n ã o

o

o

a s s u

n

s

i

d

e

m i

r á

r

-

l

pudesse assumir.

O

com a adoção do

a

parlamentarista no Brasil. Tancredo Neves foi eleito o Primeiro Ministro, porém este sistema não durou muito uma vez que,

a

u m

s

impasse foi resolvido

i

s

t

e

m

t r a v é s

d e

plebiscito, o sistema presidencialista foi retomado. A política de João

G

e

nacionalista e seguia

visivelmente uma linha

de

como aprofundar as

reformas sociais e fazer

a

inclusive aprovada no

comício da Central do Brasil) fizeram com que setores da direita e o exército derrubassem o presidente através de

um

reforma agrária (esta

esquerda. Atitudes

x t r e m a m e n t e

e r a

o

u

l

a

r

t

golpe de estado no

no

1964.

dia 31 de março de

Ver livro de História - pág. 236, 237 e 238

Atividades

13) Com o final da 2ª Guerra Mundial, na Europa os regimes

t o t a l i t á r i o s

perderam o sentido político foram:

Democracia Socialismo Fascismo e Nazismo

c)

b)

a)

q u e

14) A Constituição de 1946 foi considerada uma das mais:

autoritária do nosso país d e m o c r á t i c a d o nosso país a mais liberal do nosso país

c)

b)

a)

15) Qual o presidente

do

como lema “50 anos em

ou seja, desenvolver país o máximo

o

5”,

que tinha

Brasil

possível?

a)

b)

c)

Getulio Vargas

Jânio Quadros

Juscelino

Kubitschek

REGIME MILITAR NO BRASIL de

1964-1985

O presidente João Goulart tinha um projeto de reformas econômicas e sociais para o Brasil, porém foi destituído do poder a t r a v é s d e u m a Revolução que acabou

com as eleições diretas

e liberdades individuais.

A Revolução propunha

acabar com a corrupção

e

principalmente com a

ameaça de crescimento

d a s e s q u e r d a s

socialistas no Brasil, através do movimento estudantil, sindical e cultural. D e 1 9 6 4 a 1 9 8 5 instalou-se no Brasil os

anos de Chumbo, em

contraposição aos Anos

dourados da década de

50. Todos os políticos

d

p o

l

í

t

i

c

a

e

o p o s i ç ã o ,

intelectuais, artistas e estudantes, quando

não obedeciam às ordens do regime

militar, eram expulsos do país, quando não

torturados e mortos.

O golpe militar no Brasil não aconteceu de maneira inesperada. A

derrubada do governo

Goulart foi o desfecho de uma prolongada

c

r i s e

p

o l

í

t

i

c o -

i

n

s

t

i

t u

c i

o

n a

l

,

aprofundada desde a renúncia de Jânio Quadros em 1961. No início, os militares que assumiram o poder insistiram no caráter temporário do golpe; diziam que era só para por o país em ordem. Mas o que se viu foi um dos regimes mais duradouros de nossa

s e

h i s t ó r i a ,

estendeu por 21 ano s e teve cinco presidentes

q u e

www.escoladajuventude.sp.gov.br

08 Os gabaritos dos exercícios propostos encontram-se na última página do caderno

09

Caderno de Estudos da Escola da Juventude

HISTÓRIA

Módulo 1

militares.

 

conhecer, a partir deste ato, o período mais triste e estarrecedor de

O

que os militares

queriam estava claro:

impor ao Congresso um candidato militar que, uma vez nomeado, pudesse realizar a

sua história política: o país era colocado nas mãos das forças mais

r

e t r ó g r a d a s

e

“limpeza” tão desejada