Vous êtes sur la page 1sur 3

Universidade Federal de Sergipe - UFS Departamento de Matem atica - DMA C alculo I - Lista 1 - Limites e Derivada Equipe de Unica ca o - 2013.

1 1. Calcule os limites: 3 x1 (a) limx1 x1 2+ 3x2 x8 4 x1 5 x1

(b) limx8

(c) limx1

2. Existe um n umero a tal que 3x2 + ax + a + 3 x2 x2 + x 2 lim exista? Caso armativo, encontre a e o valor do limite. 3. Se f (x) = [[x]] + [[x]], mostre que limx2 f (x) existe, mas n ao e igual a f (2). 4. Na Teoria da Relatividade, a F ormula da Contra ca o de Lorentz L = L0 1 v 2 /c2

expressa o comprimento L de um objeto como uma fun c ao de sua velocidade v em rela ca o a um observador, onde L0 e o comprimento do objeto no repouso e c e a velocidade da luz. Encontre limvc L e interprete o resultado. Por que e necess ario o limite ` a esquerda? 5. Prove que limx0+ xesen(/x) = 0. 6. Demonstre que a fun c ao f (x) = e cont nua em (, ) . 7. Encontre os valores de a e b que tornam f cont nua em toda parte. x2 4 , se x < 2 x2 f (x) = ax2 bx + 3, se 2 x < 3 2x a + b, se x 3 8. A acelera ca o devida a gravidade G varia com a altitude em rela ca o a ` superf cie terrestre. G e fun ca o de r (a dist ancia do centro da Terra) e, e dada por: gM r , r < R R3 G (r) = gM , rR r2 1 x4 sen (1/x) , 0, se x = 0 se x = 0

onde R e o raio da Terra, M a massa da Terra e g a constante gravitacional. Verique se G e cont nua. 9. Prove que a equa ca o tem pelo menos uma raiz real. x5= 1 x+3

10. Existe um n umero que e exatamente um a mais que seu cubo? 11. Encontre limx f (x) se 4x 1 4x2 + 3x < f ( x) < x x2 para todo x > 5. 12. (a) Esboce o gr aco da fun ca o f (x) = x |x| (b) Para que valores de x f e diferenci avel? (c) Encontre uma f ormula para f . 13. Seja f (x) = 3 x. (a) Se a = 0, encontre f (a) (b) Mostre que f (0) n ao existe. 14. Encontre uma fun ca o f e um n umero a tais que (2 + h)6 64 = f (a) h0 h lim 15. Se f for uma fun ca o diferenci avel e g (x) = xf (x), use a deni ca o de derivada para mostrar que g (x) = xf (x) + f (x).

Sugest oes e respostas 1. (a) 2 3 1 (b) 48 5 (c) 4

2. a = 15 e o limite e igual a 1. 3. Lembre-se que o limite existe se, e somente se, os limites laterais existem e s ao iguais. 4. 0 2

5. Lembre-se que 1 sen x 1, para todo x, e use o Teorema do Confronto. 6. Note que a fun ca o f e cont nua para todo x = 0 (por que?). Depois analise a continuidade em x = 0. 7. a = b = 1 2

8. G e cont nua. 9. Use o Teorema do Valor Intermedi ario. 10. Comece chamando o n umero desconhecido de x, e tente interpretar a quest ao como uma equa ca o envolvendo x. 11. Use o Teorema do Confronto. 12. f e diferenci avel para todo x. 13. f (a) = 1 , a = 0. 3a2/3

14. Compare com a deni ca o de derivada.