Vous êtes sur la page 1sur 2

Convergncia e Divergncia Denomina-se convergncia quando a distncia entre a parte anterior das rodas menor que a posterior.

. Denomina-se divergncia quando a distncia entre a parte anterior das rodas maior que a posterior.

A amplitude de convergncia ou divergncia pode ser expressa das seguintes formas: a) - Medida angular (em graus) relacionada a linha geomtrica central do veculo b) - Medida linear (em milmetros) usando como referncia a borda da roda Funo Determinados ngulos de convergncia ou divergncia so ajustados com o veculo em repouso para compensar as foras que tendem a alterar estes ngulos quando o veculo est em movimento. O objetivo fazer com que as rodas se mantenham paralelas com a trajetria, quando o veculo est em movimento, evitando assim uma frico lateral dos pneus com o solo minimizando o desgaste dos mesmos. O desgaste gerado por um desajuste de convergncia ou divergncia de 3 mm, equivale a um arraste lateral de 2 metros por cada quilmetro percorrido. Variaes na altura da suspenso podem afetar as medidas de convergncia ou divergncia. DIVERGNCIA EM CURVAS Denomina-se divergncia em curvas, a diferena entre os ngulos assumidos pelas rodas dianteiras durante as curvas. Este ngulo determinado pelos braos de direo e deve ser medido somente aps o ajuste correto do ngulo de convergncia ou divergncia. Diferenas superiores a 1, graus lado a lado no ngulo de divergncia em curvas, indicam uma toro ou defeito nos braos de direo do veculo.

Durante uma curva, a roda do lado interno, descreve uma curvatura menor do lado externo, portanto, a roda interna deve inclinar um pouco mais do que a externa, a fim de evitar atrito excessivo dos pneus com o solo.