Vous êtes sur la page 1sur 1

sobre a questo do outro: "No fiquem embasbacados com isso (o eu um outro de rimbau

d), no se
ponham a espalhar pelas ruas que [eu] um outro - isso no produz nenhhum efeito, c
reiam-me. E,
alm do mais, isso no quer dizer nada. Porque, primeiro, preciso saber o que quer d
izer isso - um
outro. O outro - no se deleitem com esse termo. [...] O outro, o que que o senhor
quer dizer com
isto? - seu semelhante, seu prximo, seu ideal de [eu], uma bacia? Isso tudo so out
ros." p.15
"O inconsciente escapa totalmente a este crculo de certezas no qual o homem se re
conhece como um
eu. fora deste campo que existe algo que tem todos os direitos de se expressar p
or [eu] e que
demonstra este direito pelo fato de vir luz expressando-se a ttulo de [eu]. Justa
mente aquilo que
o mais no-reconhecido no campo do eu que na anlise, se chega a formular como sendo
[eu]
propriamente dito.