Vous êtes sur la page 1sur 1

Nova Aliana

o que dizer entao da nova "antropologia", ou "historia social"


das ciencias, que escandaliza os cientistas? Ela se inscreve explicita-
mente na esteira aberta por Kuhn, mas nao manifesta 0 mesmo respeito
que ele pela produtividade cientffica. Urn novo discurso foi construido,
que distingue explicitamente 0 que interessa aos cientistas e 0 que deve
interessar aqueles que estudam os cientistas. Estes ultimos, se quiserem
ser reconhecidos como participes legftimos do novo campo, devem se
submeter a uma disciplina que tern 0 nome de "principio de simetria".
Trata-se de tirar conseqiiencias do fato de que nenhuma norma me-
rodol6gica geral pode justificar a diferen,a entre vencedores e venci-
dos criada pelo encerramento de uma controversia. Kuhn, nesse pon-
to, fiava-se numa certa racionalidade dos cientistas, que avaliam a
fecundidade,
0
poder dos paradigmas competindo entre si. A diferen-
c;a, para ele, nada tinha de arbitraria. 0 princfpio da simetria exige que
nao nos fiemos na hip6tese desta racionalidade, que conduz 0 histo-
riador a tomar emprestado 0 vocabulario do vencedor para contar a
hist6ria de uma controversia. E necessario, ao contra.rio, tornar explf-
cita a situac;ao de profunda indecisao, ou seja, tambem 0 conjunto dos
fatores eventualmente "nao-cientfficos" que participaram da criac;ao
ciencia "racional", no sentido em que a compreendia a maioria dos da rela,ao de
for,a final que
herdamos quando imaginamos que a crise
fil6sofos das ciencias da epoca. Eo que afirmava a filosofia "p6s-cri-
tica" de Polanyi. E e 0 que sera explicitado em A estrutura das revo-
lur;oes cientificas, de Kuhn. fez, efetivamente, a diferenc;a entre vencedores e
vencidos.p.17