Vous êtes sur la page 1sur 1

1 de 1

Ensino: associações cívicas de docentes contra acordo com


ME
As associações cívicas de docentes contactadas pelo Diário de Notícias
consideram o entendimento alcançado entre o Ministério da Educação
(ME) e a plataforma sindical do sector representa uma «cedência
preocupante» ao modelo de avaliação defendido pela tutela, razão pela
qual estão contra o acordo.
Segundo avança a edição desta segunda-feira do DN, entre os professores já há
quem fale em utilizar o Dia D, que se realiza manhã nas escolas, para pressionar
os sindicatos a não assinar o acordo com o Governo, agendado para quinta-feira.

Numa altura em que a plataforma sindical ainda clama vitória nas negociações
com o Ministério, o porta-voz da Associação de Professores em Defesa do Ensino
adianta ao DN que os docentes têm poucas razões para festejar um acordo que é
«conivente com a avaliação defendida pela ministra».

Para Mário Machaqueiro, os sindicatos não podem falar em vitória quando o


Governo não tinha condições para avaliar todos os professores e seria sempre
obrigado a avançar apenas com o regime simplificado este ano.

Vitorino Guerra, do Movimento em Defesa da Escola Pública, é ainda mais crítico e


defende, também em declarações ao Diário de Notícias, que o acordo alcançado
na madrugada de sábado não representa o mais pequeno sucesso para os
sindicatos. Bem pelo contrário.

«Os professores foram para a rua lutar contra o estatuto da carreira docente, o
concurso para definição dos professores titulares, contra o novo modelo de gestão
escolar e, claro, contra a avaliação. O que se percebe é que agora se chegou a um
memorando de entendimento que não contempla nenhuma destas questões»,
constata Vitorino Guerra, que pertence ao movimento que organizou as várias
manifestações espontâneas nas vésperas da Marcha da Indignação.

Face a estes resultados, o professor de Leiria acredita que a única parte vitoriosa
das negociações foi a do Ministério da Educação, que levou ao «recuo dos
sindicatos».

Copyright Diário Digital 1999/2006

http://diariodigital.sapo.pt/print.asp?id_news=327886