Vous êtes sur la page 1sur 3

Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Informtica e Estatstica


Curso de Bacharelado em Cincia da Computao

Aplicao Prtica de
Vetor Gradiente:
Fabricao de Processadores

Acadmicos: Diego Martins


Douglas Klein
Rafael Bisan de Freitas
Prof Kelen Regina Salles Silva

Florianpolis, 28 de outubro de 2009

Histria

O conceito de vetor gradiente, representado pelo caractere


nabla) usado em reas da cincia que necessitam determinar valores
mximos e mnimos de funes, para fins de otimizao.

O operador
foi introduzido pelo matemtico, fsico e
astrnomo irlands Willian Rowan Hamilton, sendo rapidamente
absorvido pela comunidade cientfica para indicar a alterao de no valor
de uma quantidade por unidade de espao.
Em informtica, pode-se usar o conceito de vetor gradiente em mtodos de viso
computacional para reconhecimento de bordas e padres e no treinamento de redes neurais.

Exemplo Terico
Por exemplo, se h um feixe cantileverado vibrando entre as posies 1 e 2 ao redor
de uma posio de equilbrio 0 com uma "moo cintica" inicial, se comearmos com o
estado 1, o estado 2 ou qualquer outro estado entre estas duas posies (1 e 2), o resultado da
minimizao de energia potencial para este sistema sempre ser o estado 0.

Figura 1: Esquema de um feixe cantileverado vibrando entre duas posies.

Definio matemtica
A frmula que define a fora aplicada sobre os tomos calculada pela frmula

onde ri representa a posio do i-simo tomo e Utot a energia potencial total do


sistema.
A frmula acima resolvida computacionalmente utilizando algoritmos de gradiente,
caso uma frmula para o gradiente da energia potencial seja fornecida. Tais algoritmos podem
ser o mtodo do gradiente simples ou o mtodo dos gradientes conjugados no lineares.

Exemplo Prtico
Na rea de qumica computacional, mtodos de minimizao (ou otimizao) de
energia e dinmica molecular fazem uso do vetor gradiente para obteno de foras que agem
sobre tomos de uma estrutura.
Na minimizao de energia, necessrio verificar as foras que agem sobre os tomos
de uma estrutura. O objetivo na fabricao de processadores fazer com que as molculas da
estrutura dos componentes fiquem arranjadas de tal forma que o calor seja dissipado da
maneira mais uniforme possvel.

Figura 2: Exemplo de simulao de dinmica molecular em um sistema simples.