Vous êtes sur la page 1sur 5
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CASTRO VERDE Escola E.B 2,3 Dr. António Francisco Colaço Português –
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CASTRO VERDE Escola E.B 2,3 Dr. António Francisco Colaço Português –
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CASTRO VERDE
Escola E.B 2,3 Dr. António Francisco Colaço
Português – 8º ano
Teste de Avaliação

Ano Letivo

2015/2016

Prof.

Manuela Pereira

2º Período

GRUPO I

Lê atentamente:

1
1

D. Quixote de La Mancha

Nisto descobriram os trinta a quarenta moinhos de vento que há naquelas paragens. Mal D. Quixote deu com os olhos neles, disse para o escudeiro:

- Estamos com sorte, muito mais sorte do que aquilo que podíamos desejar. Abre-me os olhos e repara-me para aqueles trinta e tantos desaforados gigantes! Vou-me a pelejar 1 com eles e

repara

tirar-lhes a vida. Os despojos 2 pertencem-nos e assim começaremos a erguer fortuna. E boa guerra é, que nada pode ser mais do agrado de Deus que riscar esta raça maldita da face da terra.

- Que gigantes? interrogou Sancho.

- Aqueles que além vês de braços desmesurados. Alguns medem quase duas léguas 3 de

comprido

- Atente bem, Vossa Mercê. O que se descortina 4 além fora não são gigantes, mas moinhos de

vento. E o que parecem braços não são senão as velas que, sopradas pela aragem, fazem girar as mós.

de

aventuras. São gigantes, que to digo eu. Se tens medo, põe-te

de largo e reza enquanto eu vou entrar com eles em fera 6 e desigual batalha.

- Bem

se

que

és

um

pexote 5

em

matéria

Estas palavras não eram ditas, meteu esporas a Rocinante, sem atender às vozes que o escudeiro soltava, desesperado a adverti-lo 7 que não havia dúvida alguma serem moinhos de vento e não gigantes quem ia acometer. Mas ele ia tão encanzinado 8 e convicto 9 de que eram gigantes, que não só não ouviu os brados do escudeiro como, ao acercar-se, não

1 Pelejar: batalhar; combater;

2 Despojos: o que se retira ao inimigo;

3 Légua: medida que varia entre os 4 e os 7 quilómetros;

4 Descortina: avista; vê;

5 Pexote: novato; principiante;

6 Fera: feroz; brava;

7 Adverti-lo: avisá-lo; alertá-lo;

8 Encanzinado: raivoso; enraivecido;

9 Convicto: convencido; com muita certeza;

Adverti-lo: avisá-lo; alertá-lo; 8 Encanzinado: raivoso; enraivecido; 9 Convicto: convencido; com muita certeza;
divisou 1 0 com olhos reais o que tinha diante do nariz. Em tom sanhudo

divisou 10 com olhos reais o que tinha diante do nariz. Em tom sanhudo 11 , clamava:

- Não fujam, cobardes e vis criaturas! É só um cavaleiro a fazer-vos frente.

No entretanto levantara-se um pé-de-vento e as grandes velas começaram a mover-se, o que, visto por D. Quixote, o levou a dizer com ênfase:

2
2

- Ainda que levanteis mais braços que Briareu 12 , tendes aqui homem!

E assim animado, encomendando-se do fundo do coração à sua senhora Dulcineia para que lhe

valesse naquele transe 13 , bem abroquelado 14 com a rodela, lança em riste, arremeteu a galope do brado

do Rocinante contra o moinho que lhe ficava em face. No instante mesmo a vela recebia tão furioso açoite do vento que lhe fez a lança pedaços e, arrastando cavalo e cavaleiro, atirou-os de escantilhão pelo campo fora. Sancho Pança picou o burro na pressa de lhe acudir. O amo estava estatelado debaixo do cavalo, incapaz de qualquer movimento.

- Valha-me Deus! - exclamou Sancho. - Não disse eu a Vossa Mercê que visse bem o que fazia,

que isto não eram senão moinhos de Vento!? Eh, só não dava conta quem tivesse outros na cabeça!

- Cala a boca, amigo Sancho, que quem vai à guerra dá e leva. Nada mais mutável 15 que as coisas

militares. Foi sem dúvida o sábio Frestão, esse que me roubou os livros e a sala onde estavam, que agora converteu gigantes em moinhos para privar-me da glória de os vencer. Que tal é a osga 16 que me tem! Mas deixa que, ao fim ao cabo, pouco hão de poder as suas malas-artes contra a finura da minha durindana 17 !

- Deus o oiça, que bem pode!

Ajudou-o Sancho a montar no Rocinante, coitado do cavalo tão estropiado como o dono. E, a comentarem o sucesso 18 , tomaram o caminho de Porto Lápice, encruzilhada de caminhos, dizia D. Quixote, onde fervilhavam as aventuras por uma pá velha, como não podia deixar de ser um lugar tão batido de viajantes. Todo o seu pesar era ter partido a lança.

Miguel de Cervantes, D. Quixote de la Mancha, Tradução de Aquilino Ribeiro, Bertrand, 1959.

10 Divisou: avistou; distinguiu claramente;

11 Sanhudo: com muita fúria ou raiva;

12 Briareu: um dos três gigantes com cem braços e cinquenta cabeças que eram filhos de Gaia e Úrano.

13 Transe: combate, momento difícil;

14 Abroquelado: protegido pelo broquel (escudo pequeno e redondo).

15 Mutável: que pode ser mudado;

16 Osga: ódio;

17 Durindana: espada grande;

18 Sucesso: acontecimento; facto ocorrido; o sucedido;

Após a leitura atenta do texto anterior, responde ao questionário:

1. O excerto apresentado corresponde a um episódio das aventuras do fidalgo D. Quixote. Apresenta a estrutura deste episódio, dividindo-o em três partes. Justifica a divisão.

2. Identifica as personagens do texto e classifica-as quanto ao relevo, justificando a tua resposta.

3. Caracteriza Sancho.

3
3

4. Explica por que razão (ou razões) D. Quixote quer lutar contra os supostos gigantes.

5. Que sucedeu a D. Quixote por não ter ouvido os conselhos de Sancho?

6. D. Quixote reconhece que avaliou mal a situação e que nunca ali estiveram gigantes? Justifica.

7. Esta narrativa pode ser considerada aberta ou fechada? Justifica.

8. Para onde se dirigiam D. Quixote e Sancho?

9. Considerando os modos de expressão da narrativa, transcreve um momento de:

a) Diálogo;

b) Narrativa.

10. Classifica o narrador quanto à presença.

GRUPO II

1. Considera as frases seguintes e identifica os constituintes da frase:

a) Lamentavelmente, D. Quixote reagiu violentamente.

b) D. Quixote olhou para os moinhos.

c) Ele viu apenas gigantes no lugar de ver moinhos.

2. Da lista de verbos a seguir apresentada, indica os verbos que são regulares, irregulares e defetivos. Justifica.

a) Descobrir;

b) Haver;

c) Poder;

d) Pôr;

e) Clamar.

3. Identifica o(s) complexo(s) verbal(is) presente(s) na frase seguinte:

a) Assim que começou a lutar contra o “gigante”, D. Quixote foi logo derrubado e teve de desistir.

3.1. Clarifica o valor desses complexos verbais.

4. Classifica, quanto à classe e subclasse de palavras, os vocábulos sublinhados nas frases seguintes:

4
4

a) “Mal D. Quixote deu com os olhos neles, disse para o escudeiro…”

b) Eh, só não dava conta quem tivesse outros na cabeça!”

COTAÇÕES:

I. 1.

2.

3.

4.

5.

6.

7.

8.

9.

10.

II. 1. a)

b)

c)

2.

3.

3.1.

4.

III.

Total

5

3

4

5

5

5

3

3

4

3

5

5

5

5

2

3

5

30

100

GRUPO III 30 pontos

Imagina que és o escudeiro de D. Quixote, Sancho Pança, e escreve uma carta dirigida à tua esposa, Teresa Pança, dando-lhe conta das novidades da tua aventura com o teu amo, D. Quixote.

Deves referir-te ao episódio narrado no grupo I.

5
5

Não te esqueças que a tua carta deverá respeitar as regras desta tipologia textual.

O teu texto deve ter entre 180 a 240 palavras.