Vous êtes sur la page 1sur 1

Anthony Giddens

A Constituio da Sociedade
As noes de agncia e estrutura, objetividade e subjetividade no campo da sade;
Elementos da Teoria da Estruturao
O estruturalismo e o funcionalismo enfatizam fortemente a preeminncia do todo
social sobre suas partes individuais (isto , seus atores constituintes, sujeitos). P.1
Para o funcionalismo e o estruturalismo, entretanto, a estrutura (nos sentidos
divergentes atribudos ao conceito) tem primazia sobre a ao e suas qualidades
restritivas so fortemente acentuadas p.2
Ponto chave: A questo como os conceitos de ao, significado e subjetividade
devem ser especificados e como poderiam ser relacionados com as noes de estrutura e
coerop.2
Se as sociologias interpretativas se assentam, por assim dizer, num imperialismo do
sujeito, o funcionalismo e o estruturalismo, por seu lado, propem um imperialismo do
objeto social. P. 2
O domnio bsico de estudo das cincias sociais, de acordo com a teoria da
estruturao, no a experincia do ator individual nem a existncia de qualquer forma
de totalidade social, mas as prticas sociais ordenadas no tempo e no espao p. 2
A continuidade de prticas presume reflexividade, mas esta, por sua vez, s e possvel
devido a continuidade de prticas quais as tornam nitidamente as mesmas atravs do
espao e do tempo .... A reflexividade deve ser entendida como o carter monitorado
do fluxo contnuo da vida social . p, 3.
Assim, til falar de reflexividade como algo assentado na monitorao contnua da
ao que os seres humanos exibem, esperando o mesmo dos outros. A monitorao
reflexiva da ao depende da racionalizao , entendida aqui mais com um processo do
que como um estado, e como inerentemente envolvida na competncia dos agentes.