Vous êtes sur la page 1sur 59

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA INDÚSTRIAS DE

BIOMASSA E ENERGIA RENOVÁVEL


BRASIL BIOMASSA ENERGIA RENOVÁVEL

GUIA BRASIL BRIQUETE

Associação Brasileira das Indústrias de Biomassa e Energia Renovável


Sede Av.
Av. Candido Hartmann,
Hartmann, 570 - 24 243 Curitiba Parana 80730440 Fone 41 33352284 41
88630864 Skype Brazil Biomass and Renewable Energy E-mail brazilbiiomass@aol.
brazilbiiomass@aol.com ou
diretoria@brasilbiomassa.
diretoria@brasilbiomassa.com.
com.br ou brazilbiomass@sapo.
brazilbiomass@sapo.pt ou brasilbiomassa@onda.
brasilbiomassa@onda.com.
com.br
ABIB – Brasil Biomassa - Business http:
http://pt
//pt.
pt.calameo.
calameo.com/read/000200968
com/read/000200968f
000200968f180047ebd
180047ebd7
ebd7e
Vídeo Institucional Business Brasil Biomassa http:
http://www
//www.
www.youtube.
youtube.com/watch?v=NhbxQj0
com/watch?v=NhbxQj0uztg
Blog Business International Europa http:
http://businessbiomass.
//businessbiomass.blog.
blog.co.
co.uk
Associação Brasileira das Indústrias de
Biomassa e Energia Renovável

A Associação Brasileira das Indústrias de Biomassa – Energia Renovável,


Renovável, Pellets,
Briquetes e Wood Chips foi fundada em abril de 2009 como uma associação
nacional sem fins lucrativos,
lucrativos, com sede provisória em Curitiba, Paraná e
atualmente reúne as principais empresas de biomassa do Brasil.
Brasil. Nosso principal
objetivo é apoiar as indústrias brasileiras de biomassa e energia renovável a
todos os níveis,
níveis, de promover a utilização da biomassa como fonte renovável de
energia,
energia, a desenvolver conceitos inovadores bioenergia e fomentando a
cooperação internacional no âmbito das energias renováveis.
renováveis.
A ABIB vai se esforçar na divulgação,
divulgação, para os demais agentes de negócios,
negócios,
empresas e a sociedade,
sociedade, suas preocupações com relação à importância do
investimento em projetos de fontes alternativas de energia e em
biomassa.
biomassa. Dessa forma, para que o objetivo seja alcançado em sua plenitude, é
imprescindível a participação,
participação, no quadro de Associados da ABIB, de um número
significativo de empresas do segmento de fontes alternativas,
alternativas, biomassa,
biomassa, wood
chips, pellets, briquete e madeira aumentando assim a nossa representatividade
e permitindo a defesa,
defesa, ainda mais ampla,
ampla, de nossos direitos,
direitos, interesses e
aspirações.
aspirações.
A visão da ABIB é um forte e confiável ao setor da biomassa e energia renovável
e entendemos que podemos contribuir significativamente para um nível global,
um sistema energético sustentável,
sustentável, preservando o equilíbrio do ecossistema e
garantindo uma política econômica de desenvolvimento.
desenvolvimento. A ABIB pretende
representar,
representar, proteger e promover os interesses da indústria brasileira
de biomassa e energia renovável no âmbito geral e os interesses dos seus
membros associados em particular.
particular. Composição associativa da ABIB está aberta
a todos as empresas e organizações que tenham um interesse na área de
biomassa,
biomassa, energia renovável e bioenergia.
bioenergia. A ABIB tem o apoio incondicional da
Brasil Biomassa e Energia Renovável que detém uma vasta experiência no
domínio e em projetos sustentáveis da biomassa e energia renovável no Brasil,
Brasil,
Estados Unidos,
Unidos, China e Europa.
Europa.
Associação Brasileira das Indústrias de
Biomassa e Energia Renovável

A ABIB tem apoio técnico das principais entidades internacionais.


internacionais. Estamos
desenvolvendo um acordo de cooperação com as principais entidades e associações
de biomassa e energia renovável nos Estados Unidos e na Europa como a European
Biomass Industry Association, European Biomass Association, Austrian Biomass
Association, Bulgarian Biomass Association, Croatian Biomass Association, Danish
Biomass Association, The Estonian Biomass Assciation,
Assciation, The Bioenergy Association of
Finland, France Biomass Energy, International Association of Bioenergy Professionals,
German BioEnergy Association, Greek Biomass Association, Italian Biomass
Association , The Netherlands Bio-
Bio-energy Association, Norwegian Biomass Association,
Polish Biomass Association, Association for the Promotion of Bioenergy,
Bioenergy, Russian
Biofuel Association, Serbian Biomass Renewable Energy Association, Slovak Biomass
Association, Slovenian Biomass Association, Renewable Energy Association of Spain,
Spanish Bioenergy Association, Swedish Bioenergy Association, Renewable Energy
Association - REA - UK e American Council on Renewable Energy.
Energy.
Como uma associação industrial, ABIB visa ajudar as empresas com dados técnico em
pról da evolução tecnológica relevante.
relevante. Queremos influenciar as principais políticas
brasileiras que envolvam a indústria da biomassa e energia renovável e pretendemos
representar e promover os interesses da indústria brasileira da biomassa.
biomassa. Em particular
e atuando com aval da Brasil Biomassa e Energia Renovável em apoio aos negócios
nacionais e internacionais,
internacionais, na organização de um cadastro nacional de fornecedores,
fornecedores,
no desenvolvimento de uma política integrada de negócios,negócios, na divulgação da
importância do uso de fontes renováveis de energia e na busca de parceiros locais para
o desenvolvimento de uma estrutura de negócios.
negócios. Queremos contribuir para identificar
e promover os conceitos modernos e comerciais do uso ecologicamente correto
das tecnologias da biomassa e da energia renovável.
renovável.

Celso Oliveira
Presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Biomassa e Energia Renovável
PRESIDENTE DA REPÚBLICA E O
USO DO BRIQUETE ECOLÓGICO

O Presidente da Republica Luiz Inácio Lula da Silva, ficou entusiasmado com a


produção de briquetes, um tipo de lenha ecológica resultante do aproveitamento
de resíduos agrícolas, agroindustriais ou florestais, o Presidente Lula ajudou a
colocar a matéria-
matéria-prima (palha de arroz) na briquetadeira Biotor,
Biotor, equipamento
desenvolvido pela Bioware.
Bioware. Fonte Bioware.
Bioware.
REDE NACIONAL DE BIOMASSA

Queremos fazer uma homenagem especial ao lançamento do nosso Guia Empresarial e de


Estudos Técnicos do Briquete a Rede Nacional de Biomassa para Energia.
Energia.

A RENABIO - Rede Nacional de Biomassa para Energia foi criada em 18 de novembro de 2002
por um grupo de professores, pesquisadores, engenheiros, advogados, administradores e
outros profissionais liderados pelo Professor Laércio Couto, coordenador do projeto de
Biomassa da SIF/CEMIG/ANEEL, representante do Brasil no Task 30 da IEA Bioenergy e
Professor Voluntário do Departamento de Engenharia Florestal da Universidade Federal de
Viçosa.
Viçosa. A RENABIO é uma entidade civil sem fins lucrativos que consiste de uma rede de
entidades (órgãos governamentais, universidades, instituições de pesquisas e
desenvolvimento tecnológico, empresas privadas e organizações não- não-governamentais)
interessadas em pesquisa e desenvolvimento de programas na área de energia a partir de
biomassa.
biomassa.
O objetivo principal da RENABIO é promover e gerenciar programas de pesquisa e
desenvolvimento tecnológico em energia a partir de biomassa, visando o aperfeiçoamento de
processos industriais, a interatividade entre instituições governamentais e setor privado, a
pesquisa e o ensino, melhorando a competitividade do setor energético e da indústria.
indústria. Ela se
propõe também a coordenar eventos, publicar trabalhos técnicos e manter uma Revista
Científica de alto nível na área de Biomassa e Energia.
Energia. A RENABIO pretende servir de elo entre
a IEA Bioenergy e as entidades, empresas, universidades e órgãos brasileiros para promover o
intercâmbio técnico científico na área de biomassa para energia procurando sempre seguir as
coordenadas do MME e do MCT e as políticas governamentais para o setor de energias
renováveis e alternativas.
alternativas.
Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
IBAMA E VALORIZAÇÃO BRIQUETE

Empenhado em pesquisar formas de valorizar e dar uma destinação ambientalmente


adequada aos resíduos vegetais – especialmente os madeireiros – o Ibama,Ibama, por intermédio do
Laboratório de Produtos Florestais (LPF) lançou a lenha ecológica de briquete produzido com
restos de madeira descartados pelas indústrias e com pó de serragem.
serragem. Anualmente, o país
produz 30 milhões de resíduos vegetais, a maior parte abandonada a céu aberto, sem
qualquer utilização.
utilização. A viabilidade ambiental e econômica da lenha ecológica – mais uma
opção de uso dos briquetes – será testada pelo pesquisador Waldir Quirino – especialista em
energia proveniente da biomassa.
biomassa. Compacto e extremamente denso, o briquete vegetal produz
três vezes mais energia que a lenha, podendo substituir com vantagem quaisquer processos
de queima de madeira, informou Quirino.
Quirino. Ele disse que um metro cúbico de briquete equivale
a três ou a quatro metros cúbicos de lenha ou a dois metros cúbicos de carvão.
carvão. É ideal para
churrasqueiras, fogões e fornos industriais de padarias, olarias, laticínio, caldeiras, e até
mesmo para uso doméstico.
doméstico.
O pesquisador do LPF/Ibama
LPF/Ibama garantiu que trinta quilos de briquetes seriam suficientes para
iluminar com energia limpa, proveniente da biomassa, uma residência que consome 100
Kwh/mês
Kwh/mês de luz elétrica de fonte hidráulica.
hidráulica. Isto significa que utilizando apenas 70%
70% de lixo
vegetal é possível produzir energia elétrica de baixo impacto ambiental – a mais barata fonte
alternativa e a única armazenável – para iluminar os cerca de 40 milhões de domicílios
brasileiros com 100 Kwh/mês
Kwh/mês.
/mês.
Os benefícios ambientais do briquete despertaram o interesse da Comunidade Econômica
Européia (CE) à procura de alternativas de energia limpa para substituir fontes fósseis e
nucleares.
nucleares. A CE quer importar grandes volumes de briquetes – a partir de 200 mil
toneladas/ano, a começar pela França e pela Espanha.
Espanha. Com este propósito esteve no Brasil o
representante do CIRAD – Centro de Cooperação Internacional em Pesquisa Agronômica para
o Desenvolvimento – órgão francês equivalente à Embrapa.
Embrapa. Alfredo Napoli veio reforçar a
participação do Ibama no intercâmbio científico-
científico-tecnológico de cooperação bilateral na área
de energia proveniente da madeira.
madeira.
Fonte de Informação IBAMA
Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
EMBRAPA AGROENERGIA BRIQUETE

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura,


Pecuária e Abastecimento desenvolveu um novo processo de produção dos briquetes.
briquetes.

Os briquetes são fontes de matérias-


matérias-primas concentradas e comprimidas que podem ser
produzidos com qualquer biomassa vegetal, resíduo agrícola ou florestal no lugar da lenha
convencional.
convencional. Na propriedade rural são encontrados resíduos como palha de arroz, sabugo de
milho, bagaço de limão e de laranja ou sobras de madeiras que podem servir de matéria-
matéria-prima
para os briquetes.
briquetes. Nas cidades, a tecnologia será testada com a compactação do lixo orgânico
junto com os resíduos das podas das árvores, destaca o pesquisador da Embrapa
Agroenergia,
Agroenergia, José Dilcio Rocha, que estará demonstrando no evento a produção dos
briquetes.
briquetes.

O pesquisador ressalta que a principal característica dos briquetes é ter o volume menor do
que os resíduos originais, ser reciclável e possuir o mesmo poder calorífico, o que facilita no
manuseio.
manuseio. O briquete pode durar até três vezes mais que a lenha.
lenha. Além disso, é mais uma
fonte de renda do pequeno produtor e não causa danos para o meio ambiente, pois são
produzidos sem adição de qualquer produto químico ou adesivos.
adesivos. “Isso chama a atenção das
pessoas”, garante o pesquisador.
pesquisador.

Bom para quem usa lenha na lareira e nos fogões ou até mesmo nas churrasqueiras.
churrasqueiras. O
briquete tem formato homogêneo e o tamanho pode ser programado na hora da fabricação, o
que o torna vantajoso para o transporte e manuseio.
manuseio.

Na exposição, o pesquisador irá mostrar as etapas do processo utilizando a briquetadeira,


briquetadeira,
máquina capaz de compactar os resíduos e gerar entre 50 e 100kg/h
100kg/h de resíduos.
resíduos.

Fonte de Informação EMBRAPA


Brasil Biomassa e Energia Renovável

A Brasil Biomassa foi criada em abril de 2005 por iniciativa do empreendedor


Celso Oliveira decidindo em formar no Brasil uma empresa para operar um
conjunto de unidades industriais de produção de biomassa para ser um dos
líderes no fornecimento de biomassa para geração de energia no mercado
internacional.
internacional.
A companhia nasceu consolidada aos princípios propostos pela Organização
das Nações Unidas (ONU), por meio do Global Compact um pacto une
empresas de todo o mundo em defesa de valores universais de proteção ao
meio ambiente:
ambiente: As empresas devem adotar uma abordagem preventiva aos
desafios ambientais;
ambientais; desenvolver iniciativas para promover maior
responsabilidade ambiental e incentivar o desenvolvimento e difusão de
tecnologias limpas, que não agridam o meio ambiente.
ambiente. A empresa é bem
sucedida na formação de uma equipe de gestão com amplo conhecimento do
setor de biomassa e energia, com visão internacional, e experiência
necessária em gestão e desenvolvimento de novos negócios com o uso da
biomassa e a energia renovável para a execução do seu plano de negócios.
negócios.
Sustentabilidade

 A sustentabilidade social consiste na criação de um processo de


desenvolvimento sustentado visando potencializar os resíduos de
origem de madeira num produto renovável e com maior valor
agregado, gerando uma nova fonte de recursos e o aumento na
distribuição de renda e de bens.
bens.
 A sustentabilidade econômica é alcançada através do
gerenciamento e alocação mais eficiente dos recursos e por um
fluxo constante de investimentos e no aumento do processo
produtivo e nas vendas nacionais e internacionais dos Briquetes.
Briquetes.
 A sustentabilidade ecológica é alcançada através do aumento da
capacidade de utilização dos recursos naturais como os resíduos do
processo tornando o produto final como ecologicamente correto.
correto.
 A sustentabilidade espacial é dirigida para a obtenção de uma
configuração na região florestal e industrial mais equilibrada e uma
melhor distribuição das atividades econômicas.
econômicas.
 A sustentabilidade cultural inclui a procura por raízes endógenas do
processo de modernização e de sistemas integrados, que facilitem a
geração de soluções específicas com o uso da energia renovável, o
ecossistema e a valorização do meio ambiente.
ambiente.
Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
Vantagens do Uso da Biomassa

ENERGIA TOTALMENTE RENOVÁVEL SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE

 Biomassa (Wood Chips, Pellets e  A Biomassa (Wood Chips, Pellets e


Briquete) para geração de energia Briquete) para geração de energia
é o combustível sólido mais limpo.
limpo. é uma forma sustentável e
Devido às caldeiras de combustão renovável.
renovável. A extração da matéria-
matéria-
altamente eficiente desenvolvidas prima necessária para a produção
ao longo dos últimos anos, a da Biomassa tem como
emissão de compostos químicos, conseqüência a limpeza nas
como óxidos de nitrogênio (NOX), unidades produtoras, o que, por
ou compostos orgânicos voláteis, é sua vez, contribui para uma grande
muito reduzida, o que torna a redução das queimadas.
queimadas.
Biomassa uma das formas de
geração de energia menos
poluentes disponíveis atualmente
no mercado.
mercado.
 Devido ao tratamento das fibras na
sua transformação, a umidade da
Biomassa é extremamente
reduzida, o que permite que a
combustão seja muito mais
eficiente.
eficiente. Além disso, o seu
tamanho reduzido permite dosear
unidade a unidade, a quantidade
que vai ser queimada para
produção de energia.
energia.
Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
Vantagens do Uso da Biomassa

VANTAGENS ECOLÓGICAS BIOMASSA REDUÇÃO DEPENDÊNCIA PETRÓLEO

 Utilizando exclusivamente na sua  Como conseqüência, a Biomassa


constituição resíduos florestais e para geração de energia reduzem
não florestais, não implica em a dependência energética em
utilizar qualquer produto.
produto. Ao dar relação ao gás e ao petróleo.
petróleo.
um destino aos resíduos das
limpezas, diminui-
diminui-se o risco de
incêndios.
incêndios.  A Biomassa para geração de
energia é uma energia 100% 100%
 Tem menor impacto ecológico face
renovável que, ao contrário das
a combustíveis derivados do
restantes, apresenta uma
petróleo, é classificado como um
disponibilidade permanente.
permanente.
combustível renovável, da
categoria da Biomassa.
Biomassa.
 É uma matéria-
matéria-prima disponível no  O armazenamento da Biomassa
nosso país (logo uma fonte de para geração de energia também
energia endógena) A reduzida é mais seguro, porque não
emissão de cinzas e partículas possuem os riscos associados ao
poluentes, tornam a Biomassa gás e ao gasóleo:
gasóleo: não há fugas
num combustível renovável e de nem perigo de explosão.
explosão.
energia.
energia.
Associação Brasileira das Indústrias de
Biomassa e Energia Renovável

100

90 96
90
80

70 75

60

50

40

30

20 25
22
10
4 10
0

BRIQUETE AGRO BIOMASSA BIOMASSA WOODCHIPS WOODCHIPS PELLETS


BRIQUETE PINUS EUCALYPTUS PINUS EUCALYPTUS

Briquete Pinus – Eucalyptus – Mix : 75 Empresas Brazil - Produção Anual : 320.


320.000 Ton
AgroBriquete Bagaço de Cana : 04 Empresas Brasil -Produção Anual : 20.
20.000 Ton
Biomassa Energia Cavaco Madeira Pinus:
Pinus: 90 Empresas Brasil – Produção Anual : 3.600.
600.000 Ton
Biomassa Energia Cavaco Eucalyptus:
Eucalyptus: 96 Empresas Brasil – Produção Anual:
Anual: 2.900.
900.000 Ton
Wood Chips Pinus MDF-
MDF-Celulose:
Celulose: 22 Empresas Brasil - Produção Anual : 920.
920.000 Ton
Wood Chips Eucalyptus MDF-
MDF-Celulose:
Celulose: 25 Empresas Brasil - Produção Anual : 980.
980.000 Ton
Wood Pellets Pinus : 10 Empresas Brazil – Produção Anual : 80.
80.000 ton.
ton.
Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
PELLETS

ABIB – INDUSTRIAL PELLETS PINUS SANTA CATARINA


Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
PELLETS

ENERGIA RESPEITO AO MEIO


PELLETS
RENOVÁVEL AMBIENTE

Os pellets são uma fonte de energia renovável pertencente à classe da Biomassa.


Biomassa.
São produzidos a partir da limpeza das florestas e dos desperdícios da indústria da
madeira.
madeira. Toda essa matéria é recolhida, triturada e seca, ficando um pó que depois
é comprimido para obter a forma final.
final. Trata-
Trata-se antes de tudo, de um produto
ecologicamente correto.
correto. O resultado é um composto 100%100% natural, econômico e
com um elevado poder calorífico devido à reduzida umidade.
umidade.

Os pellets são considerados uma energia renovável:


renovável: a limpeza das florestas e os
desperdícios da indústria madeireira fornecem toda a matéria prima necessária.
necessária.
Além disso, se forem devidamente explorados, permitirão reduzir a dependência
energética que atualmente temos com outros países.
países. Os benefícios para a
economia nacional são imensos, alem de ecologicamente corretos: corretos:
Desenvolvimento e economia respeitando o meio ambiente .

Outra vantagem dos pellets é o fato de serem um combustível pouco poluente


comparados a outros combustíveis fósseis.
fósseis. Este processo liberta baixíssimo teor
de monóxido de carbono (CO) e dióxido de carbono (Co2
(Co2).

Pellets é um combustível neutro em termos ambientais, uma vez que a quantidade


de CO e CO2
CO2 que libertam ao ser queimados é a mesma que a árvore absorveu
durante o seu crescimento, não havendo portanto, nenhuma alteração prejudicial
aomeio
Page 14 ambiente.
ambiente.
Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
AGROPELLETS BAGAÇO DE CANA

ABIB–
ABIB –INDUSTRIAL AGROPELLETS BAGAÇO CANA PR
Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
AGROPELLETS BAGAÇO DE CANA

VANTAGENS VANTAGENS
AGROPELLETS
ECOLÓGICAS ECONÔMICAS

O AgroPellets é um produto renovável utilizado para a geração de energia industrial


com o insumo principal dos resíduos como o bagaço de cana ou a palha triturados,
triturados,
passando por processo de secagem e compactados sob a forma de um pequeno
cilindro de 8mm.
mm. Sua principal aplicação é no aquecimento comercial e residencial
de ambientes e para a geração de energia em plantas industriais.
industriais.

Quais as vantagens ecológicas:


ecológicas: Utilizando exclusivamente na sua constituição de
resíduos de palha ou de bagaço de cana,
cana, não implica em utilizar qualquer produto
florestal sendo o principal produto renovável ecologicamente correto.
correto. Ao dar um
destino aos resíduos da palha e do bagaço,
bagaço, diminui-
diminui-se o risco de incêndios e de
uma emissão desordenada de CO2 CO2. Tem menor impacto ecológico face
combustíveis derivados do petróleo.
petróleo. É uma matéria-
matéria-prima disponível no nosso país
A reduzida emissão de cinzas e partículas poluentes,
poluentes, torna Agropellets em
combustível renovável.
renovável.

A principal vantagem é que esse processo se torna uma terceira fonte de receita
das usinas que a utilizam, podendo gerar até uma quarta fonte renda, a emissão de
créditos de carbono sob as regras Mecanismo de Desenvolvimento Limpo, créditos
comercializáveis em bolsas de valores.
valores. O principal diferencial do aproveitamento
do bagaço da cana é a importância de ser uma energia limpa e renovável que pode
contribuir com a redução na emissão de gases que provocam o efeito estufa. estufa. O
potencial de utilização como uma fonte renovável de energia vai aumentar pelas
regras
Page  16 de substituição da energia não renovável.
renovável.
Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
BRIQUETE

ABIB – INDUSTRIAL BRIQUETE MADEIRA PARÁ


Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
BRIQUETE

VANTAGENS DO VANTAGENS
BRIQUETE
USO DO BRIQUETE BRIQUETE

O briquete é uma lenha ecológica (reciclada) que é resultado do processo de


secagem e prensagem de serragem ou pó dos mais diversos tipos de madeira e de
resíduos florestais.
florestais. O Briquete é fabricado através do processo de compactação
mecânica e não tem nenhum componente químico ou aglutinante no processo.
processo. Os
equipamentos de briquetagem transformam resíduos em geral como cepilho de
madeira, casca de algodão, casca de arroz, casca de amendoim, bagaço de cana,
capim seco.
seco.

Menor custo direto e indireto.


indireto. Reduz o impacto negativo sobre as florestas nativas
para a retirada da lenha;
lenha; Menor mão-
mão-de-
de-obra no manuseio.
manuseio. Podem ser usados em
caldeiras, lareiras, padarias, hospitais, pizzarias, cerâmicas.
cerâmicas. São produzidos em
tamanhos padrões;
padrões; São fornecidos em embalagens padronizadas, uma tonelada
de briquete substitui de 6 à 8 m³ de lenha.
lenha. Menor umidade:
umidade: o briquete tem até 10%
10%
enquanto a lenha possui até 50%
50% de umidade.
umidade.

Poder calorífico de 2.5 vezes maior do que o da lenha comum apresentando


regularidade térmica e maior temperatura da chama.
chama. Espaço de armazenagem
reduzido, possibilitando assim a manutenção de estoques reguladores e de
emergência.
emergência. Devido à baixa umidade a temperatura se eleva rapidamente,
produzindo menos fumaça, cinzas, e fuligem em relação à lenha.
lenha. Não danifica a
fornalha no manuseio de abastecimento.
abastecimento. É liberado pelo IBAMA dispensando
licença.
licença. Produto 100%
100% reciclado.
reciclado. Produto disponível o ano inteiro.
inteiro. Menor índice de
poluição
Page  18 pois é um combustível renovável.
renovável.
Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
AGROBRIQUETE

AGROBRIQUETE
BAGAÇO DE CANA

ABIB – INDUSTRIAL AGROBRIQUETE SP


Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
WOOD CHIPS

ABIB – INDUSTRIAL WOOD CHIPS SANTA CATARINA


Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
BIOMASSA

ABIB–
ABIB–INDUSTRIAL BIOMASSA RIO GRANDE SUL
Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
POTENCIAL BIOMASSA

Matéria--Prima
Matéria
2009--2010
2009 Resíduos (%)

Cana de Açúcar 686..645.


686 645.793 889.667 49,
339..889.
339 49,5% Bagaço

Madeira (m3
(m3) 121..520.
121 520.350 46..177.
46 177.333 0,38%
38%

Resíduo Madeira 82..999.


82 999.329 82..999.
82 999.329

Milho 50..649.
50 649.571 71..922.
71 922.390 1,42%
42%

Arroz 12..610.
12 610.651 18..789.
18 789.869 1,49%
49%

Trigo (in grain) 5.866.


866.825 8.741.
741.569 1,49%
49%

Café (in grain) 2.415.


415.407 3.260.
260.799 1,35%
35%

Cacau 1.833.
833.503 1.100.
100.101 0,60%
60%

Sorghum (in grain)


grain) 1.831.
831.264 2.600.
600.394 1,42%
42%

Algodão 1.799.
799.355 4.408.
408.419 2,45%
45%
Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
POTENCIAL BIOMASSA

Potencial de resíduos florestais (silvicultura) Fonte:


Fonte: CENTRO NACIONAL
DE REFERÊNCIA EM BIOMASSA - CENBIO. CENBIO. Panorama do potencial de
biomassa no Brasil.
Brasil. Brasília;
Brasília; Dupligráfica,
Dupligráfica, 2003.
2003. 80 p.
Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
POTENCIAL BIOMASSA

Potencial de resíduos do setor sucroalcooleiro Fonte:


Fonte: CENTRO NACIONAL
DE REFERÊNCIA EM BIOMASSA - CENBIO. CENBIO. Panorama do potencial de
biomassa no Brasil.
Brasil. Brasília;
Brasília; Dupligráfica,
Dupligráfica, 2003.
2003. 80 p.
Associação Brasileira das Indústrias
de Biomassa e Energia Renovável
POTENCIAL BIOMASSA

Potencial de resíduos de casca de arroz Fonte:


Fonte: CENTRO NACIONAL DE
REFERÊNCIA EM BIOMASSA - CENBIO. CENBIO. Panorama do potencial de
biomassa no Brasil.
Brasil. Brasília;
Brasília; Dupligráfica,
Dupligráfica, 2003.
2003. 80 p.
Briquete Fase Industrial

RESÍDUOS DE MADEIRA PINUS-


PINUS-EUCALYPTUS

PRODUTO EM FASE INICIAL SERRAGEM


Briquete Fase Industrial

PRODUTO EM FASE INDUSTRIAL

PRODUTO EM FASE DE INDUSTRIAL


Vantagens do Briquete

• O Briquete é o combustível sólido mais limpo que existe no mercado.


mercado. Devido
às caldeiras de combustão altamente eficiente desenvolvidas ao longo dos
últimos anos, a emissão de compostos químicos, como óxidos de nitrogênio
(NOX), ou compostos orgânicos voláteis, é muito reduzida, o que torna o
Briquete uma das formas de aquecimento menos poluente disponíveis
atualmente no mercado.
mercado.
• Devido ao tratamento na sua transformação, a umidade do Briquete é
extremamente reduzida, o que permite que a combustão seja muito mais
eficiente e liberte muito menos CO2
CO2. Além disso, o seu tamanho permite
dosear unidade a unidade a quantidade que vai ser queimada para produção
de energia.
energia.
• Não é necessário cortar árvores para a produção de Briquete,
Briquete, porque a
matéria-
matéria-prima que utilizamos é o resíduo florestal que é a mais ecológica
existente no mercado.
mercado.
• Como a sua matéria-
matéria-prima que utilizamos são subprodutos da indústria e
resíduos florestais , o preço dos Briquete tem um custo menor do que os
preços de outros tipos de combustíveis.
combustíveis.
Além disso, o preço do Briquete não depende dos acontecimentos mundiais
(conflitos, guerras, etc.
etc.): é estável e previsível.
previsível. Como conseqüência, os
Briquetes reduzem a nossa dependência energética em relação ao gás e ao
petróleo.
petróleo.
•O Briquete é uma forma sustentável de energia.
energia. O uso da matéria-
matéria-prima
necessária para a produção do Briquete tem como conseqüência a limpeza
dos resíduos florestais, o que, por sua vez, contribui para uma grande redução
do risco de incêndios e queimadas atendo a nova política do Estado.
Estado.
Vantagens e Desvantagens

• Nova alternativa para geração de energia limpa;


limpa;
• Fonte de matéria-
matéria-prima renovável;
renovável;
• Produto ( Briquete ) diferenciado no mercado;
mercado;
• Poder calorífico competitivo (substituto potencial do petróleo, gás natural);
natural);
• Aumento constante do preço de fontes de energia não-não-renováveis;
renováveis;
• Flexibilidade de movimentação, armazenamento e automação;
automação;
•O Briquete é uma energia renovável que, ao contrário das restantes,
apresenta uma disponibilidade permanente.
permanente.
•O armazenamento do Briquete é mais seguro, porque não possuem os riscos
associados ao gás e o petróleo:
petróleo: não há fugas nem perigo de explosão.
explosão.
•O Briquete é um combustível limpo, natural, renovável e amigo do ambiente;
ambiente;
assim sendo, estão previstos benefícios fiscais para a aquisição de sistemas de
utilização de Briquete de madeira.
madeira.

• Mercado de Energia Renovável ainda é pouco desenvolvido no Brasil, mas


em crescente desenvolvimento em países industrializados;
industrializados;
• Falta de incentivos do Governo Federal para a produção de Energia
Renovável;
Renovável;
• Dependendo da fonte energética atual, o custo de mudança da matriz
para algumas empresas poderá se tornar elevado.
elevado.
Análise de Mercado (PORTER)
Consumo de Briquete

O briquete (lenha ecológica) vai utilizar os resíduos de serrarias e


madeireiras (serragem e maravalha)
maravalha) a partir do processo de
compactação mecânica.
mecânica. Constitui um excelente substituto da lenha,
óleo, carvão e energia elétrica.
elétrica.

Formas de Utilização e Queima


Mesma forma de partida já utilizada pelo sistema da lenha;
lenha;
Sem necessidade de equipamentos especiais;
especiais;
Toda fornalha preparada para a queima de lenha está pronta para a
queima do briquete.
briquete.
Análise de Mercado (PORTER
Mercado Nacional Consumo
Motivado pelos altos preços, pressão ambiental e menor garantia de
suprimento fruto das disputas geopolíticas mundiais, as energias fósseis
estão em declínio de demanda.
demanda. As alternativas energéticas entre elas as
ligno-
ligno-celulósicas, ganham espaço, são renováveis, de carbono
equilibrado e incorporam dia-
dia-a-dia novas tecnologias que as tornam
mais competitivas.
competitivas. Um uso inteligente do aproveitamento destes
descartes como os resíduos florestais na fabricação do Briquete um
produto renovável e de maior densidade energética.
energética. Fatores como a
provável escassez no abastecimento de energia e flutuações no preço
internacional do petróleo em um futuro próximo, aliados principalmente
à busca por soluções ao aproveitamento de resíduos têm influenciado a
Briquete a investir em alternativas energéticas com viabilidade
tecnológica, econômica e ambiental.
ambiental.
Entre elas, a produção de materiais com fontes energéticas de biomassa
densificada como o Briquete pode se tornar uma das saídas mais
viáveis para projetos de geração de energia limpa por parte das próprias
empresas.
empresas. Além dos problemas citados, grandes empresas
consumidoras de energia no Brasil, principalmente dos segmentos de
metalurgia, têxtil, bebidas, celulose e papel e de siderurgia têm buscado
substituir a utilização de combustíveis fósseis (óleo combustível, gás
natural, lenha) por fontes renováveis, com interesse em buscar créditos
de carbono previstos no Protocolo de Quioto ou em mercados paralelos
de carbono, como o Chicago Climate Exchange (CCX).
(CCX).
Além disso, já existem casos em que o ganho econômico deste processo
tem mostrado resultados consideráveis.
consideráveis. Isso deriva sobretudo do poder
calorífico da biomassa compactada que, em valores absolutos, chega a
custar até menos da metade do custo do óleo combustível.
combustível. A mudança
da matriz energética, por parte destas indústrias, também está criando
um novo mercado, onde as respectivas fábricas de material densificado
compram os resíduos e transformam em Briquete .
Análise de Mercado (PORTER)
Mercado Internacional
A estratégia de negócios da Briquete visa atender estrategicamente dois
mercados:
mercados: nacional e internacional.
internacional.

No mercado internacional temos alguns dados da International Forest.


Forest. “A
Europa consumiu em 2009 mais de 11 milhões de toneladas de, tendo a
Suécia, Dinamarca, Holanda, Bélgica e Itália como maiores consumidores do
continente.
continente. A Suécia é o maior país produtor e consumidor mundial com
produção total de 2,2 milhão de toneladas;
toneladas; o país também importou 800 mil t
no ano passado para atender sua demanda doméstica, da ordem de 2,9
milhões de t. Os projetos planejados para os próximos 5 anos, estão sendo
postergados devido à crise financeira na Europa.
Europa. Mas, não há dúvidas de que o
aumento da capacidade de importação vai aumentar para os próximos anos. anos.
Reino Unido, Dinamarca, Suécia e Alemanha são os países que provavelmente
irão aumentar o consumo mais rapidamente.
rapidamente. Esses países irão incrementar
suas produções domésticas e aumentar importações.
importações. Nos últimos meses,
demanda e preços cresceram em função da falta de investimentos em
unidades de energia de larga escala em vários países da Europa.
Europa. Os preços na
Suécia têm sido, geralmente, mais altos do que na Europa Central e
permaneceram em níveis recordes de € 250 / tonelada.
tonelada.
Análise de Mercado (PORTER)
Elementos de Diferenciação

O grande diferencial deste empreendimento é que são vários fatores


que o levam a torná-
torná-lo mais competitivo e interessante, ou seja,
além do fato que estaremos recebendo toda a matéria-
matéria-prima, com
um baixo custo (descarte florestal), entregue em nossa unidade
industrial.
industrial. Estaremos recebendo os resíduos com umidade baixa,
colocando o nosso produto final com uma qualificação ainda não
alcançada no mercado nacional.
nacional. Não temos concorrência com o
nosso produto no mercado brasileiro.
brasileiro. Esse procedimento é único no
Brasil tendo um grande apoio internacional.
internacional.

A. Baixa concorrência na área de abrangência do mercado


consumidor atual e potencial
B. Qualidade do Briquete com laudo nacional e internacional.
internacional.
C. Larga aceitação no mercado consumidor internacional.
internacional.
D. Recursos Humanos disponíveis com perfil compatível com as
exigências requeridas para cada função.
função.
 E. Estrutura física adequada e funcional.
funcional.
F. Disponibilidade na região de matéria-
matéria-prima farta e de baixo
custo.
custo.
G. Tecnologia de ponta empregada na fabricação do Briquete .
H. Completa infra-
infra-estrutura com Tecnologia de Ponta no mercado.
mercado.
I. Mercado Nacional em crescimento.
crescimento.
Análise SWOT

Percepção crescente no Estado do impacto econômico da utilização de


energia e a valorização do uso de energia renovável.
renovável.
Percepção Crescente Mundial do impacto ambiental negativo da
utilização das energias fósseis.
fósseis.
Briquete é um Combustível compacto e homogêneo com a finalidade de
uso energético industrial.
industrial.
Briquete detém um alto teor de energia e preço estável no mercado
Baixo Preço da matéria-
matéria-prima
Flexibilidade de uso em grandes indústrias geradoras de energia
Produto que vem em agregar valor pelo uso energético
Briquete gera baixa emissão de CO2
Briquete é um Produto com facilidade de estocagem.
estocagem.
Briquete Utilizado na Europa em Termoelétrica
Redução dos Custos de Compra e Fornecimento por tratar de um resíduo
descartado no processo industrial e florestal
Ausência de descartes químicos ou físicos
Produto Renovável e Ecologicamente Correto.
Aspecto Ambiental Positivo e dentro dos objetivos do Protocolo de kioto
Geração de Empregos em toda a cadeira industrial e comercial.
Produto de grande aceitação no Mercado Nacional e Internacional.
Possibilidade de uso em Hotéis, Hospitais e Indústrias da Região.

Falta de Padronização e Normas no Mercado Brasileiro


Falta de Política Nacional de Sustentabilidade agrícola
Falta de Concorrência do Produto no Mercado Nacional
Falta de Cultura Energética Nacional para o Uso de Briquete
Pequeno Conhecimento entre os Consumidores no Brasil
Mercado Recente de Briquete
Análise SWOT

Reduzida Percepção Nacional das novas ligações de energia , ambiente e


economia ao nível descentralizado.
descentralizado.
Pressão sobre os mercados internacionais de combustíveis fósseis.
fósseis.
Efeitos políticos e legislativos
Dificuldades de Penetração no Mercado
Resistência com outras Energias Concorrentes
Organizadas Cadeias de Energias Concorrentes
Redução dos preços dos combustíveis importados

Crescimento da Economia Brasileira e a Necessidade de fonte de


energia para o mercado consumidor e industrial
Aumento do Uso de Energias Renováveis no Brasil
Existência de Nichos de Mercado para o Consumo de Energia Renovável
Posição Geográfica Favorável da Unidade Industrial
Transporte fácil – Rodoviário
Negócios em Franco Desenvolvimento no Mercado Nacional
Informação e Pesquisa do Setor – Atratividade ao Mercado Industrial
Apoio da Brasil Biomassa e Energia Renovável e da Associação
Brasileira das Indústrias de Biomassa e Energia Renovável
Impacto Sazonal em toda a Região e Uma Visão Positiva
Melhoria da Eficiência Energética no Consumo do Briquete
Potencial Efeito Dinamizador das energias endógenas e da eficiência
sobre a atividade econômica e o emprego.
emprego.
Crescente Consciência Ambiental Nacional e Internacional favorece a
abertura à participação das populações na promoção das energias
endógenas e da eficiência energética como o Briquete.
Briquete.
Vantagens para as Indústrias Nacionais
Geração e Direito ao Crédito Carbono

A Madeira possui a capacidade de capturar e fixar carbono que,


associado com outros elementos, resulta em substâncias.
substâncias. Este
processo de mitigação biológica designa-
designa-se de sequestro do
carbono.
carbono.
Conforme mencionado pelo IPCC, as florestas, as terras agrícolas e
outros ecossistemas terrestres oferecem um grande potencial de
mitigação de carbono.
carbono. De um modo geral, a estimativa para o
aumento médio de depósito de carbono em unidade produtivas a
longo prazo, isto é, tendo em conta a colheita para fins industriais ou
energia e ocorrências acidentais é de cerca de 75 tCha-
tCha-1 em relação
a um estado inicial médio, presumindo-
presumindo-se um valor máximo de
armazenamento de cerca de 250 tCha-
tCha-1 .
Num contexto de alterações climáticas e de urgência na mitigação
do aumento na concentração atmosférica de gases com efeito de
estufa (GEE), aumenta a importância da gestão, face ao seu papel
para o sequestro do carbono.
carbono.
Atualmente, o sequestro de carbono é aceite como uma das
modalidades dentro dos mecanismos de desenvolvimento limpo, do
Protocolo de Quioto.
Quioto.
O Protocolo de Quioto considera quatro formas de sequestro:sequestro:
reflorestamento (inclusive de sistemas agro-
agro-florestais) que sequestra
o carbono;
carbono; silvicultura florestal sustentável que tanto sequestra
quanto reduz as emissões;
emissões; conservação e proteção florestal contra
desflorestação que é uma forma de emissão evitada e substituição
do combustível fóssil por biomassa renovável –para reduzir as
emissões, sendo apenas esta a redução da emissão permanente
(IPCC, 2001)
2001).
Vantagens para as Indústrias Nacionais
Geração e Direito ao Crédito Carbono

A Economia do Carbono surge como conseqüência da internalização


dos custos associados às alterações climáticas, nomeadamente o
aquecimento global terrestre, e da entrada em vigor do Protocolo de
Quioto.
Quioto. A tonelada de Carbono passou a ter uma cotação no mercado
e as emissões de CO2
CO2 passaram a constituir um custo integrado nos
preços dos produtos e/ou atividades.
atividades. Ou seja, o desafio passou a ser,
produzir o mesmo utilizando tecnologias mais limpas.
limpas.
Com origem na Convenção sobre Mudanças Climáticas em 1992, 1992, os
créditos de carbono não são mais do que certificados que autorizam
o direito de poluir.
poluir. As entidades reguladoras dos direitos ambientais
emitem certificados que autorizam a emissão de toneladas de
dióxido de enxofre, monóxido de carbono, dióxido de carbono e outros
gases poluentes.
poluentes.
O processo consiste em identificar indústrias com níveis de emissão
superiores aos permitidos, e a partir daí estabelecer uma meta para a
sua redução.
redução. Os certificados são transferíveis e transacionáveis,
possibilitando que cada indústria estabeleça o seu próprio ritmo de
adequação às leis ambientais propostas, permitindo que as indústrias
mais poluentes comprem certificados de empresas melhor
sucedidas.
sucedidas. Na prática os Créditos de Carbono funcionam como uma
moeda ambiental, que pode ser conseguida por diversos meios, entre
os quais projectos que absorvam e/ou reduzam GEE da atmosfera:
atmosfera:
reflorestação, redução das emissões provenientes da queima de
combustíveis fósseis, substituição de combustíveis fósseis por fontes
de energias renováveis (eólica, solar, biomassa) e aproveitamento das
emissões poluentes (metano de aterros sanitários) para a produção
de energia.
energia.
Vantagens para as Indústrias Nacionais
Geração e Direito ao Crédito Carbono

MECANISMO DE DESENVOLVIMENTO LIMPO


FORMULÁRIO DO DOCUMENTO DE CONCEPÇÃO DO PROJETO (CDM-
(CDM-
PDD) (Versão 03.1)

O processo de produção industrial é uma atividade que demanda


grandes quantidades de energia, principalmente devido à grande
quantidade de calor.
calor. A energia necessária para esse processo é
derivada principalmente do uso de carvão, assim como do consumo
de grandes quantidades de óleo combustível residual (OC)
(principalmente tipo 7A e 1A), que é injetado através de queimadores
dispostos ao longo das laterais dos fornos.
fornos.

Portanto, o consumo de energia não renovável é responsável por


grandes emissões de CO2 CO2, contribuindo para o aumento da
concentração desse gás na atmosfera.
atmosfera. Além disso, com o objetivo de
redução de custos, a empresa tem feito esforços para utilizar maiores
quantidades de carvão mineral na matriz energética do processo
industrial.
industrial. O objetivo é injetar o calor produzido nos queimadores de
sólidos, a partir da queima de briquete , no interior dos fornos.
fornos.

O cenário de linha de base mais plausível, é continuar com a matriz


energética baseada em utilização de um produto renovável e em
biomassa - briquete no processo de queima industrial.
industrial. Ainda, devido
aos testes que estão sendo desenvolvidos pela empresa e aos atuais
preços dos combustíveis, a utilização da biomassa na matriz
energética irá, provavelmente, aumentar.
aumentar. A atividade de projeto
proposta consiste, então, na substituição da matriz energética
baseada em óleo combustível e carvão mineral para biomassa, um
combustível com menor intensidade de carbono que irá promover
redução das emissões de GEE.
GEE.
Vantagens para as Indústrias Nacionais
Geração e Direito ao Crédito Carbono

A biomassa incluído na fronteira de projeto, é o dióxido de carbono


formado devido à queima de combustível renovável no processo
industrial realizado nas usinas.
usinas. Para determinar as emissões da
atividade de projeto, são incluídas as emissões de dióxido de carbono
derivadas da queima de biomassa de cada um dos fornos de queima.
queima.
Emissões da linha de base incluem emissões de dióxido de carbono
derivado da queima dos combustíveis que seriam utilizados em cada
um dos fornos de queima na ausência da atividade de projeto para
fornecer energia obtida da combustão da biomassa.
biomassa. Como a linha de
base inclui a queima de mais de um combustível, como medida de
conservadorismo, será utilizado o fator de emissão do óleo
combustível para o cálculo de emissões da linha de base, ao invés do
fator de emissão do carvão mineral.
mineral. A atividade de projeto contribui
para o desenvolvimento sustentável do país anfitrião das seguintes
maneiras:
maneiras:
• Contribuição para a sustentabilidade ambiental local:
local: além da
menor emissão de GEE em comparação com a utilização de óleo
combustível e carvão mineral, o uso da biomassa – briquete elimina a
emissão de óxido sulfúrico, de fuligem e de particulados.
particulados. Ainda,
emissões de CO e NOx podem ser bem controladas.
controladas.
• Contribuição para a geração líquida de empregos e melhoria das
condições de trabalho:
trabalho: a atividade de projeto criará novas vagas de
emprego durante a obra necessária para a conversão dos fornos de
queima, além de melhorar as condições de trabalho e os riscos à
saúde nas instalações da indústria.
indústria.
• Contribuição para aprendizagem e desenvolvimento tecnológico:
tecnológico: a
atividade de projeto pode atuar como um modelo para outras
indústrias brasileiras, nas quais o mesmo tipo de projeto pode ser
implementado.
implementado.
Vantagens para as Indústrias Nacionais
Geração e Direito ao Crédito Carbono

A renovação na biomassa dá- dá-se pelo chamado ciclo do


carbono.
carbono. A decomposição ou a queima da matéria orgânica ou
de seus derivados provoca a liberação de CO2
CO2 na atmosfera.
atmosfera. As
plantas, através da fotossíntese, transformam o CO2
CO2 e água
nos hidratos de carbono, que compõem sua massa viva,
liberando oxigênio.
oxigênio.
A biomassa pode ser utilizada em diversas formas e estados
para obtenção das mais variadas formas de energia, seja por
conversão direta ou indireta.
indireta. Como vantagens da utilização da
biomassa em substituição aos combustíveis fósseis podem-
podem-se
citar a menor poluição atmosférica global e localizada e a
estabilidade do ciclo de carbono.
carbono.
Em relação a outros tipos de energias renováveis, a biomassa
na forma de pellets e briquete, sendo energia química, destaca-
destaca-
se pela alta densidade energética e pelas facilidades de
armazenamento, conversão e transporte.
transporte.
A redução nos custos de produção e a utilização de novas
matérias-
matérias-primas advindas de fontes renováveis vêm sendo uma
busca constante nas indústrias.
indústrias. Este projeto MDL tem como
objetivo a substituição do óleo e o carvão mineral, que é uma
fonte de energia não renovável e poluidora utilizado como
combustível no processo de produção e na injeção em altos-
altos-
fornos.
fornos.
Este resultado, em função do Protocolo de Kyoto, tem efeito
adicional à geração de créditos de carbono.
carbono.
Vantagens para as Indústrias Nacionais
Geração e Direito ao Crédito Carbono

Quantidade estimada de reduções de BIOMASS INSTALLATIONS


emissões ao longo do período de RODENHUIZE POWER ELECTRABEL
obtenção de créditos escolhido BÉLGICA – TERMOELÉTRICA
ELECTRABEL UTILIZADA QUEIMA
INDUSTRIAL PARA A GERAÇÃO DE
Anos Estimativa anual de redução de ENERGIA
emissões em toneladas de CO2
CO2e

2009 158,
158,818
2010 158,
158,818
2011 158,
158,818
2012 158,
158,818
2013 158,
158,818
2014 158,
158,818
2015 158,
158,818

Total de redução estimado (tons de


CO2
CO2e) 1 ,111,
111 ,726

Média anual no período de creditação


das reduções estimadas (tons de
CO2e) 158,
CO2 158,818

Page  41
Vantagens para as Indústrias Nacionais
Geração e Direito ao Crédito Carbono

Descrição das fontes e dos gases incluídos nos limites do projeto.


projeto. O gás
incluído na fronteira de projeto é o dióxido de carbono formado devido à
queima de combustível no processo de queima. queima. Para determinar as
emissões da atividade de projeto foram incluídas as emissões de dióxido
de carbono derivadas da queima de biomassa de cada um dos fornos
de queima.
queima.

Emissões da linha de base incluem emissões de dióxido de carbono


derivado da queima dos combustíveis que seriam utilizados em cada um
dos fornos de queima na ausência da atividade de projeto para fornecer
energia obtida a partir da combustão da biomassa.
biomassa.

Passo 1: Identificar todas as alternativas que possuam credibilidade e


que sejam realísticas para o combustível utilizado no processo
elementar.
elementar. Os cenários de linha de base alternativos são identificados
abaixo e serão explicados adiante no passo:
passo: (1) Continuação da prática
atual do uso de carvão e combustível de petróleo;
petróleo; (2) Substituição de
carvão ou combustível de petróleo por biomassa – briquete; briquete; (3)
Substituição de carvão ou combustível de petróleo por biomassa em
uma situação futura durante o período de creditação.
creditação.

Passo 2: Eliminar alternativas que não estão de acordo com


regulamentos e leis aplicáveis.
aplicáveis. Todas as alternativas consideradas estão
de acordo com as atuais leis e regulamentos aplicáveis.
aplicáveis.

Passo 3: Eliminar alternativas que apresentam barreiras proibitivas.


proibitivas. A
existência das seguintes barreiras foi examinada para a eliminação das
alternativas ao cenário de linha de base:
base: a) Barreiras de investimento;
investimento; b)
Barreiras tecnológicas;
tecnológicas; c) Barreiras devido à prevalência da prática;
prática; d)
Outras barreiras.
barreiras.
Vantagens para as Indústrias Nacionais
Geração e Direito ao Crédito Carbono

Os parágrafos seguintes descrevem as alternativas identificadas e


fornece a análise de cada uma das Barreiras.
Barreiras.

Queima da biomassa por um queimador de sólidos externo. externo. O


desenvolvimento de um queimador de sólidos capaz de queimar a
biomassa está sendo realizado em parceria com o Instituto de
Pesquisas Tecnológicas - IPT do Estado de São Paulo.
Paulo. O objetivo é a
injeção do calor gerado pela queima nos queimadores de sólido da
biomassa no interior dos fornos.
fornos. Esse queimador pode também permitir
a utilização de biomassa de baixa qualidade (por exemplo, com alto
teor de cinzas.
cinzas.

A biomassa adicional para ser utilizado nos processos da empresa


fornecido através de transporte marítimo, da forma como é realizado
atualmente.
atualmente. A logística dessa fonte de energia seria favorecida pelo
terminal portuário próprio da empresa.
empresa. Além disso, não existem
quaisquer restrições de espaço para a manipulação e armazenamento
das quantidades adicionais de biomassa.
biomassa.

Substituição de carvão ou combustível fóssil por biomassa briquete ou


pellets.
pellets. Essa alternativa consiste na substituição da matriz energética
baseada em óleo combustível e carvão mineral por biomassa.
biomassa. Para
obedecer aos regulamentos e leis locais a biomassa teria de originada
de plantações (e.(e.g plantações de Eucalyptus)
Eucalyptus) ou de resíduos de
biomassa .

Essa biomassa seria queimada no queimador de sólidos externo e o


calor gerado nesse processo seria injetado no forno de pelotização.
pelotização.
Vantagens para as Indústrias Nacionais
Geração e Direito ao Crédito Carbono

Atividade de projeto não submetida ao MDL (substituição de carvão ou


combustível de petróleo por gás natural).
natural). Essa alternativa consiste na
substituição parcial da matriz energética baseada em óleo combustível e
carvão mineral por gás natural sem considerar os incentivos do MDL.
MDL. O
gás natural seria queimado em queimadores dispostos ao longo das
laterais dos fornos de queima, fornecendo energia ao processo .

A partir do city gate,


gate, local em que o gás é entregue em alta pressão, o
gás é distribuído para os seus consumidores finais por meio da redução
de pressão em níveis adequados.
adequados. A atividade de distribuição de gás
natural é realizada pelas Companhias de Distribuição Locais (CDLs)
CDLs). A
PETROBRAS Distribuidora S.A. tem a concessão de distribuição e
comercialização exclusiva de gás natural pelas próximas quatro décadas.
décadas.
Então, o poder para definir o preço do gás natural está nas mãos de
apenas uma distribuidora.
distribuidora. A inclusão desse combustível na matriz
energética do processo é considerada pelo proprietário do projeto um
fator de vulnerabilidade devido às incertezas relacionadas às futuras
políticas de preço da PETROBRAS Distribuidora S.A e à impossibilidade de
negociar com outros fornecedores.
fornecedores.

Levando em consideração deficiências passadas na produção de


eletricidade, o Governo Federal Brasileiro criou o Programa de Prioridade
Termelétrica (PPT), no qual as usinas termoelétricas integradas ao
programa, como definida por um regulamento subseqüente, teriam o
fornecimento de gás natural garantido durante um período de até 20
anos.
anos. Isso significa que em caso de falta, e.g. devido a uma eventual
interrupção do fornecimento de gás natural da Bolívia, o setor de
eletricidade teria prioridade sobre outros setores (tais como o industrial)
para o fornecimento de gás natural.
natural. Diante dos fatos apresentados
acima, observa-
observa-se que a implementação desse cenário é defrontada por
outras barreiras devido a vulnerabilidades logísticas e estratégicas.
estratégicas. A
implicação principal de tais vulnerabilidades seria a eventual e
indesejável interrupção do processo produtivo e suas conseqüências
associadas.
deletérias associadas.
Vantagens para as Indústrias Nacionais
Geração e Direito ao Crédito Carbono

Impacto do registro do MDL.


MDL.

De acordo com as reduções de emissões esperadas, as RCEs irão


representar uma significativa fonte de receitas, exercendo um importante
papel para superar as barreiras associadas à implementação do projeto.
projeto.

Além disso, as ações de redução de emissões de GEE são consideradas


pelos acionistas da uma importante prática de governança, e o registro de
um projeto MDL é uma prática estratégica para a consecução deste
objetivo.
objetivo.

Então, o MDL foi relevante no processo de tomada de decisão relativo à


implementação da atividade de projeto proposta.
proposta. Além da redução de GEE
a atividade de projeto irá também reduzir as emissões de outros efluentes
atmosféricos, contribuindo para melhorar as condições de saúde e
ambientais da região.
região.

Diante dos fatos apresentados acima é possível concluir que A ATIVIDADE


DE PROJETO É ADICIONAL SENDO POSSÍVEL O DIREITO AO CRÉDITO DE
CARBONO DO UTILIZADOR FINAL – QUEIMA PARA GERAÇÃO DE ENERGIA
LIMPA E A INDÚSTRIA DE BRIQUETE PELA UTILIZAÇÃO DOS RESÍDUOS
FLORESTAIS DO DIREITO AO CRÉDITO DE CARBONO.CARBONO. O cronograma de
implantação da atividade de projeto, incluindo a data em que a decisão do
investimento foi feita e a data em que é previsto o comissionamento,
comissionamento, é
fornecido abaixo.
abaixo. Eventos e ações que foram feitas para realizar o registro
do MDL e a descrição das evidências utilizadas para sustentar tais ações
também são descritas.
descritas.
Guia Brasil Empresarial Briquete

GUIA BRASIL BIOMASSA EMPRESAS BRASIL


BRIQUETE
BIG CHAMA BRIQUETE LTDA MADEIRA Rua Tupinambás,
90 Uberaba MG Fone 034 33382077
BIO BRIQUETE MADEIRA Av dos estudantes 2909 Portal
- Salete/SC CEP 83456-
83456-090 Brasil Fone:
Fone: 47 3012998
BIOBRIQUETE DISTRIBUIDORA LTDA Rua Marquês do
Lavradio, 620 BH Minas Gerais Fone 031 33761934
BIOENERGIA NATAL BRIQUETE Fazenda Fonseca, Santa
Luzia de Touros - Touros/RN - Brasil Fone:
Fone: (84)
84) 9126-
9126-
7376
BIOFOGO DISTRIBUIDORA LTDA Rua Dionísio Augusto
Costa, 269 / Galpão 3 Pinheiros Ressaquinha - MG Fone
(32)
32) 3341-
3341-1428
BIOTHERMIC BIOMASSA LTDA MADEIRA Rua Italia, 225
– Estancia – Atibaia - SP Fone:
Fone: 011-
011-44119796
BRICARBRAS BRIQUETE LTDA MADEIRA Rod. Rod. 151 Km
217 Jaguaraiva Paraná Fone:
Fone: 043 35357047
BRIKET FUTURE ENERGY LTDA. LTDA. Av.
Av. Angélica, 672 12
andar Higienóplis São Paulo FONE:
FONE: 011 3663 5829
Guia Brasil Empresarial Briquete

BRINOP BRIQUETE Rod BR 163, 163, s/n km 820 lt 562 S


Cristóvão Cidade:
Cidade: Sinop / MT CEP:CEP: 78.
78.550-
550-000 Tel:
Tel:
(66)
66) 3515-
3515-7965
BRIQUECOM COM BRIQUETE LTDA - MADEIRA - Rua
Pres.
Pres. Juscelino K Oliveira, 640 Campina Grande Sul
Paraná
BRIQUET-
BRIQUET-EX BRIQUETE BAGAÇO DE CANA Bairro Água
da Espanholada Palmital São Paulo Fone 018
97069141
BRIQUETE ALTO DA GLORIA LTDA Rod. Rod. BR 163-
163- s/nº-
s/nº-
Km 812-
812-Lote 45-
45-D, Alto da Glória, Sinop - MT Fone:
Fone: 66
3515 0870
BRIQUETE DO TOCANTINS MADEIRA Av. Av. Norte Sul
Quadra 04 lote 03- 03-06 Tocantins Fone (063) 063)
32143008 (063)
063) 99910069
BRIQUETE IND COM MADEIRA - Rua SP 318 São
Carlos SP - Fone 011 33783348
Guia Brasil Empresarial Briquete

BRIQUETES DRUMMOND Rodovia MG. MG. 154 - Km 30,


30,5 -
Capinópolis-
Capinópolis- Minas Gerais Fone:
Fone: (34)
34) 3263-
3263-1340 Fax
(34)
34) 3263-
3263-2166
BRIQUETES LAGES MADEIRA Rua Alfredo Romea, 249
Jaraguá - São Paulo - SP CEP:
CEP: 05187-
05187-210 Fone:
Fone: 11
2837-
2837-9089
BRIQUETES PASSO LTDA Rua Marechal Floriano Peixoto
nº2562
nº2562,
2562, Bairro Passo, São Borja - RS FONE:
FONE: 55 3431
1084 /3430 3601
BRIQUETES SÃO CARLOS MADEIRA Rua Episcopal,
1456 Centro São Carlos SP FONE:
FONE:016 3374 2766
CLEAN FIRE BRIQUETE LTDA MADEIRA Rua Rudi
Labsch,
Labsch, 273 CIC Curitiba Paraná Fone 041 30260619
DISTRIBUIDOR DE BRIQUETES CURITIBA - Curitiba
Paraná 81250020 Fone 041-041-8426.
8426.7481
DISTRIBUIDORA DE BRIQUETE PRESERVE-
PRESERVE- Rua Diogo
Bueno, 57 Vila Ester São Paulo Fone 011 22368885
79923552 91315081
Guia Brasil Empresarial Briquete

DUFER BRASIL BRIQUETE LTDA MADEIRA Rua Nossa


Senhora do Líbano, 404 - Juiz de Fora - MG Fone:
Fone: (32)
32)
8847-
8847-3780
ECOBRASAS BRIQUETE MADEIRA Rod. Rod.MG 231,
231, km
62,
62,5, Paraopeba-
Paraopeba-MG - Fone (031)
031) 3714-
3714-1406
ECO INDUSTRIAL LTDA BRIQUETE MADEIRA Rodovia GO
415 - Km 06,
06, Entrada de Goianápolis Fone:
Fone: (62)
62) 3341
2290
ECOMAD PRODUTORA DE ENERGIA ALTERNATIVA Est. Est.
Carrilho Km 01 Cosmorama - SP - Fone/Fax:
Fone/Fax: (17) 3836-
17) 3836-
1383
ENBIO BRIQUETE LTDA -MADEIRA - Av. Av. Europa, 770 JD
Pizza Londrina Paraná Fone 043 33222095
EUCABRAZ BRIQUETE LTDA MADEIRA - Vila do Riacho
Aracruz Espirito Santo Fone (27)
27) 32257952
32271649
HAVER MADEIRAS - BRIQUETE Rua do Alagamar,Alagamar, 74,
74,
Jd.
Jd. Danfer - São Paulo - SP - Fone/Fax:
Fone/Fax: (11)
11) 2621-
2621-0720
/ 2621-
2621-0721
Guia Brasil Empresarial Briquete

INCOBIO BIOBRIQUETE SANTA CATARINA Rua Linha


Gasperini,
Gasperini, s/n, Caixa Postal 12 - Concórdia -Fone:
Fone:+ 55
(49)
49) 3442 8065
IPAUSSU BRIQUETE LTDA BAGAÇO CANA - Rua
Gaudêncio Fraza,
Fraza, 135 Ipaussu SP Fone:
Fone: 014 3344
2068
IRMÃOS LOURENCO BRIQUETE LTDA MADEIRA São
Paulo - Fone 011 3694 0833 11- 11- 7677 8656
KOALA ENERGY MADEIRA – Rua Capitão Osmar
Romão da Silva, 303 Rio Negrinho Santa Catarina
Fone 47 3644 2028
LENHAECO COMERCIO BRIQUETES - Rua Ernesto
Intrieri,
Intrieri, 91 - São Vicente/SP Escritório:
Escritório:(13)
13) 3461-
3461-4339
LENHA ECOLOGICA MARTINS Rodovia Antônio Romano
Schincariol, nº 2045 Armazém 4 - Tatuí - SP Tel: Tel:
(15)
15)3205-
3205-1669
LRC BRIQUETE MADEIRA - CP 262 Itatiba São Paulo
Fone 011 4524-
4524-0515
Guia Brasil Empresarial Briquete

MADECAL BRIQUETES LTDA - MADEIRA Rod. Rod. SC 302 -


Km 4,5 Caçador Santa Catarina Fone (49)
49) 3561-
3561-2700
MR LENHA BRIQUETE MADEIRA Rua Matipó, Matipó, 115
Grupo 101 Rio de Janeiro RJ Fone (021)
021) 3285 1548
NAC BRIQUETE MADEIRA Rua Prof. Prof. Machado Tolosa,
Tolosa,
157 São Paulo Fone 011-
011-6693-
6693-8992 - 011-
011-9715-
9715-5015
- 011-
011-6694-
6694-2260
NASA BRIQUETE LTDA MADEIRA Rua Jaco Batista
Uliano,
Uliano, 1054 Braço do Norte SC Fone (048)
048) 84384969
99068516
NYMAN BRIQUETE LTDA MADEIRA Rua Samambaia,
290 Bosque da Saúde São Paulo - SP Fone 11
22968858 7874 2491
PAJU BRIQUETES MADEIRA - Rua Madre Ursula
Ledochowska,
Ledochowska, 93 Capão Raso Curitiba Pr Fone
4132475071
SERIMAR MADEIRAS E BRIQUETE LTDA-LTDA- Rua Heráclides
Vieira Borges, 490 Bosque Curitibanos/SC.
Curitibanos/SC. Fone (49)
49)
3245-
3245-0561
Guia Brasil Empresarial Briquete

SOL BRIKETS LTDA - MADEIRA Rod BR 163 Km 830


Sinop Mato Grosso Fone : (066)
066) 3515 6270
STOCKL IND BRIQUETES LTDA Rod. Rod. Francisco Stöckl,
Stöckl,
Km 7,5 – Galpão 06/ 06/07 Santa Maria – ES - Fone 27
3288-
3288-3347
TECBIO MAQ.
MAQ. COM.
COM. BRIQUETE - Rua Rosendo de Brito,
192 14802 269 Araraquara SP Fone 16- 16-3331-
3331-1315 -
16-
16-9275-
9275-6400
TINAL INDUSTRIA BRIQUETE - Rua Paulina Wagner,
259,
259, Testo Salto - Blumenau, SC - CEP 89070-89070-740
Fone:
Fone: (47)
47) 3334-
3334-5000
TOLEDO BRIQUETE BAGAÇO CANA Fazenda Poço
Grande - Usina Capricho CEP:
CEP: 57051-
57051-150 Fone (82)
82)
3284-
3284-1148 Cajueiro AL
VERSATIL REIS BRIQUETE MADEIRA - Rua Rosa de
Moraes, 233 Agua Funda São Paulo Fone 011 5058
8228 11-
11- 92415586
VULCÃO BRIQUETES Rua Projetada A -1 nº 545 - Parq.
Parq.
Industrial II - Fone/Fax (43)
43) 3545-
3545-1582 - CEP 84280-
84280-
000 - Curiúva - Paraná
Indústria Nacional Briquete Equipamentos
BIOMAX Indústria de Máquinas

Empresa
A BIOMAX Indústria de Máquinas Ltda.
Ltda., fundada em maio de 1984,
1984, é uma empresa nacional voltada
para o desenvolvimento de soluções no aproveitamento de resíduos industriais.
industriais. Nossos principais
produtos são destinados à compactação de resí­duos com a finalidade do reaproveitamento para
fins energéticos.
energéticos. Desenvolvemos equipamentos para os mais variados segmentos da indústria
moveleira, agroindústria e usinas de cana.
cana. Fornecemos usinas de briquetagem completas incluindo
sistemas de picagem,
picagem, secagem e compactação.
compactação.

Linha de Produtos
Sistemas Os equipamentos BIOMAX transformam resíduos em geral como serragem de madeira,
casca de algodão, casca de arroz, casca de amendoim, bagaço de cana e outros em briquetes com
alto poder calorífico e de venda.
venda. As prensas briquetadeiras BIOMAX são robustas e bem
dimensionadas, próprias para um trabalho pesado e contí­nuo.
contí­nuo. Construí­das em aço soldado,
possuem mancais de bronze de liga especial, lubrificados por bomba de óeo.óeo. O volante, acoplado
ao motor, armazena a energa necessária ao movimento biela-
biela-manivela, que efetua a compactação
dos resí­duos.
resí­duos. A BIOMAX, além da prensa briquetadeira,
briquetadeira, pode fornecer os demais equipamentos
complementares para uma usina de briquetagem:
briquetagem: silos, picadores, transportadores, secadores, etc.
etc.
As briquetadeiras BIOMAX são fornecidas de acordo com a demanda de resíduos do cliente. cliente. Os
diversos modelos diferem, principalmente, no tamanho e na capacidade de produção de briquetes.
briquetes.
Indústria Nacional Briquete Equipamentos
LIPPEL Equipamentos Alta Performace

Empresa
Tecnologia no processamento de biomassa, agregando valor aos resíduos sólidos para o uso
industrial, promovendo a preservação ambiental.
ambiental. Principais segmentos de atuação:
atuação: Indústrias de
madeira, papéis e celulose;
celulose; Indústrias Têxteis;
Têxteis; Indústrias alimentícias e agrícola;
agrícola; Indústrias
siderúrgicas e mineradoras;
mineradoras; Indústrias processadoras de biomassa e energia renováveis.
renováveis.

Linha de Produtos
Sistemas de processamento de biomassa:
biomassa: Picadores de madeira, picadores florestais (reciclagem
florestal,aproveitamento de galhos e podas de arvores com fins energéticos), rachadores de toras e
similares;
similares; Sistemas de movimentação e armazenagem de biomassa: biomassa: Silos de armazenagem,
transportadores, elevadores,extratoras e similares;
similares; Sistemas de compactação:
compactação: Usina de
Briquetagem de resíduos vegetais utilizando a tecnologia de prensa de pistão, briquetadeiras,
briquetadeiras,
extrusoras e similares;
similares; Sistema de combustão:
combustão: queimadores para aproveitamento dos resíduos para
geração de energia em processos de fornos, caldeiras, etc; etc; Sistemas de secagem:
secagem: Secadores
rotativos e pneumáticos de biomassa, utilizáveis para diminuir o percentual de água encontrado
dentro dos resíduos;
resíduos; Recentemente dois novos produtos foram introduzidos na linha:
linha: Sistema de
Briquetagem de Finos de Carvão e Sistema de Pelletização de Biomassa (resíduos lígneos
celulósicos)
celulósicos).
Indústria Nacional Briquete Equipamentos
VANTEC Equipamentos

Empresa
A VANTEC é especializada na fabricação de máquinas para serraria, laminadora, biomassa e
reciclagem.
reciclagem. Com mais de 35 anos de experiência, desenvolve soluções inovadoras, atendendo a
necessidade e buscando a satisfação de cada cliente.
cliente. Está instalada na cidade de Xanxerê,
Xanxerê, estado
de Santa Catarina, em 22. 22.000m²
000m²,
m², sendo 10.
10.000m²
000m² de área construída.
construída. Conta com 280
colaboradores que contribuem para o constante desenvolvimento da empresa, através da melhoria
contínua de seus produtos e processos.
processos.

Linha de Produtos
A atuação da VANTEC compreende todas as fases de desenvolvimento e produção, desde o projeto
até o produto acabado.
acabado. Produz com absoluto rigor técnico:
técnico: Avanços Hidráulicos;
Hidráulicos; Carros Porta Toras;
Toras;
Esteiras Transportadoras;
Transportadoras; Picadores;
Picadores; Serras Circulares Refiladeiras,
Refiladeiras, Múltiplas, Bloqueadeiras,
Bloqueadeiras,
Destopadeiras;
Destopadeiras; Serras de Fita Verticais e Horizontais;
Horizontais; Tanques Imunizadores;
Imunizadores; Tornos Desfolhadores;
Desfolhadores;
Guilhotinas Pneumáticas;
Pneumáticas; Enroladores de Lâminas.
Lâminas.
Indústria Nacional Briquete Equipamentos
GREEN Equipamentos Briquete

Empresa
Temos no Brasil uma grande variedade destes substratos resultantes de sobras de processos, como
bagaço e folha de cana, cascas de arroz, cascas de amendoim, cascas de ovos, cascas e fibras de
coco, sobras de fios e retalhos de tecidos, pó de serra, pó de carvão, resíduos orgânicos de esgotos,
resíduos de indústrias químicas e de fertilizantes, borra de celulose de industrias papeleiras,
papeleiras, alfafa,
e tantos outros.
outros. Se conseguirmos processar esses substratos, de forma a facilitar seu
armazenamento, transporte e escoamento, dependendo da região e das condições de onde eles se
encontram, além de resolvermos um problema podemos ainda transformá- transformá-los em um produto
utilizável e lucrativo : briquetes! E para essa missão tão especial é que a Green Pellet´
Pellet´s, depois de
muitos investimentos em pesquisas e tecnologias, lançou no Brasil e Mercosul este equipamento,
capaz de produzir eficientemente briquetes destes subprodutos!
Através de um atrito gerado mecanicamente e que atinge altíssima temperatura, o substrato é
briquetado na forma cilíndrica, tendo um perfeito acabamento estético, altamente concentrado e
resistente.
resistente. O briquete assim formatado poderá ser destinado para diversas utilizações no mercado
interno na alimentação de caldeiras, fornos industriais, padarias, pizzarias e churrascarias, etc.
etc. No
mercado externo é muito procurado para utilização em lareiras, aquecedores residenciais e outros
processos de co-
co-geração de energia.
energia.
O equipamento é robusto, extremamente simples, de baixíssima manutenção e opera a seco com
motor de 100 à 125 CV, podendo produzir briquetes nos diâmetros de 36, 36, 75 e 90 mm . Sua
capacidadede produção, utilizando como parâmetro pó de serra, com umidade de entrada de até
7%, é de 1 T/H.
T/H. O Painel de Comando Elétrico é fixado na própria base, facilitando sua instalação e
operação.
operação.
Indústria Nacional Briquete Equipamentos
BIOWARE Tecnologia

Empresa
A empresa foi fundada em 2002,2002, está instalada na cidade de Campinas próximo da
Universidade Estadual de Campinas – Unicamp.
Unicamp. Sua equipe possui um know how acumulado
por mais de 10 anos na área de termo conversão de biomassa vegetal, combustão,
gaseificação e pirólise – tecnologias que permitem a produção de biocombustíveis,
biocombustíveis,
bioenergia e matérias primas renováveis, como o bio-
bio-óleo e carvão vegetal

Linha de Produtos
Bioware comercializa as briquetadeiras modelo BIOTOR, as quais foram especialmente
desenvolvidas para a produção de briquetes de alta qualidade usando como matéria-
matéria-prima
casca de arroz, serragem, bagaço de cana e pó de fumo de tabaco, sendo possível também
aperfeiçoar-
aperfeiçoar-la para usar outros resíduos de biomassa.
biomassa.

A BIOTOR trabalha sob o princípio da extrusão continua, obtendo-


obtendo-se um produto altamente
homogêneo, com alta densidade e resistência mecânica superior a qualquer outro tipo de
briquete produzido no mercado nacional.
nacional. O calor e a pressão exercida na matriz provocam o
“amolecimento” da lignina, substância que atua como elemento aglomerante das partículas
de biomassa, dispensando o uso de aglomerantes artificiais.
artificiais. Para que a aglomeração tenha
sucesso, é necessária uma umidade da biomassa entre 8% e 15% 15%, e que o tamanho da
partícula esteja entre 4 e 8 mm.
mm. A BIOWARE comercializa dois modelos de briquetadeiras
BIOTOR.
BIOTOR.
O Potencial de biomassa no mundo é considerável de 5,650
MTOE/y . A necessidade de utilização da biomassa na Europa é
alta de 600 MTOE/y e deverá aumentar em 38%38% até o ano de
2020.
2020.

Na Europa para a


realização dos objetivos
de redução da emissão de
gás carbono e dos
combustíveis fósseis é
previsto que até o ano de
2020 sejam investidos
mais de 174 Billion € em
novos projetos e de
incentivos ao setor
industrial.
industrial.

A Brasil Biomassa e Energia Renovável e a Associação Brasileira


das Indústrias de Biomassa incentivam e apóiam as principais
iniciativas no Brasil para o desenvolvimento de projetos inovadores
em energia renovável e no uso da biomassa residual.
residual.
Na Europa e nos Estados Unidos o uso da biomassa como uma
fonte de energia é economicamente viável e necessária para a
substituição dos combustíveis fósseis e uma redução na emissão
do gás carbono e metano que aumentam o aquecimento global.
global.

O uso integrado de
biomassa residual
melhora o
desenvolvimento da
economia com a geração
de novos dividendos
tributários e de empregos.
empregos.

O Brasil precisa urgente de algumas medidas políticas para a


acelerar a implantação de projetos de bioenergia e no uso de
biomassa residual na forma de briquete.
briquete.