Vous êtes sur la page 1sur 3

NODO LUNAR NORTE EM CANCÊR

.
- 14 de Março de 1907 a 29 de Setembro de 1908
- 23 de Outubro de 1925 a 12 de Maio de 1927
- 4 de Junho de 1944 a 23 de Dezembro de 1945
- 14 de Janeiro de 1963 a 5 de Agosto de 1964
- 26 de Agosto de 1981 a 14 de Março de 1983
- 10 de Abril de 2000 a 14 de outubro de 2001

Espíritos antigos, nossos irmãos da “cabeça do Dragão”no signo de


Câncer já viveram vidas onde tiveram oportunidade de conhecer o
poder mundano e o sucesso material. “Macacos velhos”, “Gatos
escaldados”, vieram de volta ao Plan-eta para derrubar o muro que, no
passado, ergueram em volta de seus corações.

Desembarcando com toda a pompa e circunstância nessa vida, esses


senhores podem espantar-se com a falta de consideração por parte
dos seus súditos, digo irmãos, que insistem em não se curvar ante a
sua passagem, e podem fazer das tripas coração para recuperar o
prestígio perdido.

Na verdade, esses indivíduos aprenderam a ser duros no passado.


“Lute pelo que é seu em primeiro lugar“era o seu lema. E qual de nós
pode julgá-los? Quem entre nós pode ter a certeza de que já não
andou algum dia, em outros tempos, em alguma ilha da fantasia do
poder,roubando do povo para alimentar a hidra insaciável das
desnecessidades, perdendo a sua alma como um soldado ferido, que
morre lentamente por asfixia?O fato é que as circunstâncias da vida ou
as suas ambições desmedidas ou mais provavelmente ambas,
tornaram-nos frios e calculistas, e eles agora precisam
desesperadamente se aquecer nas chamas brandas do amor
verdadeiro.

O problema é que eles não fazem a menor idéia do que seja “Amor
verdadeiro” e podem ainda passar um bom período da suas vidas
(especialmente antes da primeira revolução de Saturno, aos,
aproximadamente, 29 anos) oscilando entre dois comportamentos
típicos desse nodo: A) Empenhar-se de corpo e alma na realização de
suas necessidades de elogio público, achando que isso poderá aplacar
as suas profundas e inconfessadas carências de afeto e intimidade.B)
Colocar-se num lugar de vítima, envolvendo-se em uma dignidade de
“mártir do dever”(aquela mãe ou Pai que vive repetindo que fez TUDO
pelos filhos e que eles são ingratos, etc..) Eles são mestres em criar
situações que obriguem os outros a prestarem atenção às suas
necessidades emocionais tão negligenciadas por eles mesmos.
É comum aparecerem aqui, situações de institucionalização na
infância.Elas podem se apresentar como um tempo passado em um
orfanato, um hospital, um internato,ou pode ter sido também uma
vida demasiadamente rígida em casa. Pode ter ocorrido a presença de
pais muito desatentos ou ausentes, que obrigaram a pessoa com o
Nodo Norte em Câncer a assumir um papel de responsável pela
família.Porém, a situação mais freqüente é aquela em que o indivíduo
era considerado pelos pais, mais como um símbolo de status, do que
como um ser emocional. Daí a sua auto-estima e a sua estabilidade
emocional estarem linkadas com o seu “papel” ou sucesso social. A
falta de reconhecimento das necessidades emocionais por parte dos
pais pode ter levado a essa atitude de“Eu vou mostrar a eles”, essa
necessidade implacável de DOMINAR a qualquer custo.

Porém, ao fazermos uma análise que leva em conta a imortalidade da


consciência humana, não podemos nos dar ao luxo de acreditar que
FATOS ocorridos na infância ,são a CAUSA de determinados
comportamentos. Como diz James Hillman, um dos expoentes da
psicologia Junguiana contemporânea: “Eu não sou um resultado da
minha estória – meus pais – minha infância e desenvolvimento. Esses
são espelhos nos quais posso capturar lampejos de minha imagem”.
Estamos tratando aqui, de PADRÕES de comportamento que se
perpetuam através do tempo, clamando por consciência e equilibrio.
Esse nosso irmão pode estar há séculos baseando as suas relações
pessoais em jogos mentais de poder e dominação, buscando
perdidamente por aquilo que mais lhe falta, no lugar onde menos
poderia encontrar. O Amor não convive com os joguinhos de poder,
para encontra-lo temos que nos render totalmente, como os rios para
o mar.

Perfeccionista, crítica implacável(sua e dos demais), a nossa “cabra


indomável” segue pela vida de cabeça empinada ( e o Coração
partido), fazendo de seu fardo,sempre um peso maior do que já é.
Intolerante com o fracasso, agarrado às suas velhas opiniões e não
permitindo que ninguém se aproxime, esperando que os demais
compreendam o seu gostar através das súbitas “tempestades de
benevolência” que ocorrem em meio a um deserto de interesses mal
disfarçados.

Mas ninguém está aqui a passeio. De um jeito ou de outro, a vida vai


derreter o seu cinturão de gelo e deixá-lo exposto a si mesmo. Estar
face-a-face com a sua vulnerabilidade vai ensina-lo a reconhecer a do
próximo, e aos poucos, ele vai deixar de se aproveitar das fraquezas
alheias, para ver seu Coração se transformar num imenso Coração de
Mãe, que jamais condena, por ser “programado para nutrir”.É só
quando encontrar o seu lugar de “nutridor”, que esse nosso grande e
poderoso chefe poderá conhecer aquilo que tanto lhe falta, e que
dinheiro nenhum compra.

Centres d'intérêt liés