Vous êtes sur la page 1sur 1

A METACOMUNICAÇAO

Camila, Hadalto, Jéssica, Renato e Rosilene


2° Período Comunicação Social – UNIVC

A Metacomunicação pode ser definida como um processo pelo qual um emissor tenta
passar em sua mensagem a maneira como ela deve ser interpretada. Isto se faz
necessário quando temos necessidade de que o receptor de fato receba a mensagem
em seu sentido mais claro e original possível.

A técnica de metacomunicação é utilizada em geral quando queremos expressar algum


sentimento humano, mas de forma não invasiva à uma pessoa, isto é, uma forma menos brusca
de se transmitir uma mensagem, uma forma de preparação para que a pessoa receba a
mensagem sem constrangimento ou espanto. Usamos a metacomunicação por exemplo ao
noticiar fatos ruins, ao pedir atenção, ao dar alguma advertência, enfim, algo que faça um
prelúdio daquilo que se quer comunicar. Embora se aplique mais na linguagem, a
metacomunicação não se restringe à ela. Pode-se usar de gestos, olhares, expressões corporais
e faciais para dar mais ênfase ao que queremos comunicar e ao modo como queremos ser
interpretados.

Questões como distância e ruído podem afetar a metacomunicação, porque influenciam no


modo como a mensagem chegará ao destinatário, podendo assim alterar a percepção do
conteúdo desta. É muito mais seguro para um emissor que quer manter a integridade de sua
mensagem passa-la a uma distância pequena do receptor.

Eventualmente, é preciso tomar certa precaução em usar metacomunicação. Devemos ser


objetivos na preparação do receptor, isto é, não usarmos elementos de metacomunicação em
demasia, senão podemos dar a impressão de estarmos “enrolando” e deixando o receptor
impaciente para o conteúdo real da mensagem.

Exemplos de Metacomunicação:

 “Preste bastante atenção, porque o assunto é sério...”


 “Eu preciso lhe dizer uma coisa mas não sei por onde começar...”
 “Não me entenda mal, mas é que...”
 “Eu não queria lhe dar esta triste notícia...”