Vous êtes sur la page 1sur 4

- Circuito RL série e paralelo

- Circuito RC série e paralelo


- Circuito RLC série e paralelo

CIRCUITO RL, RC E RLC


Em um circuito analógico existem três componentes básicos: o
resistor(R), o capacitor (C) e o indutor (L). Os seguintes componentes
podem formar circuitos fazendo combinações entre si, indicando em
sua abreviação, os componentes que estão presentes nos circuitos.
Podem formar circuitos RC, RL e RLC.

 Circuito RL
Um circuito indutor ou RL consiste em um resistor e um indutor,
podendo tanto estar ligado em série como pode estar ligado em
paralelo, sendo alimentados por uma fonte de tensão.
SÉRIE

Vendo o circuito como um divisor de tensão, vemos que


a tensão sobre o indutor é dada por:

E a tensão sobre o resistor é dada por:

PARALELO

O circuito RL paralelo é geralmente de menor interesse que o circuito


série. Isto ocorre em maior parte pelo fato de a tensão de
saída Vout ser igual à tensão de entrada Vin. Como resultado, este
circuito não atua como um filtro no sinal de entrada, a menos que
este seja alimentado por uma fonte de corrente.
Com impedâncias complexas:
E

.
Isto mostra que o indutor atrasa a corrente do resistor (e da fonte) em
90°.
 Circuito RC
Um circuito capacitivo ou RC consiste em um resistor e um capacitor,
podendo estar ligado em série e em paralelo, sendo alimentados por
uma fonte de tensão.
SÉRIE

Vendo o circuito como um divisor de tensão, vemos que a tensão


sobre o capacitor é dada por:

E a tensão sobre o resistor é dada por:

PARALELO

O circuito RC paralelo é geralmente de menor interesse que o circuito


série. Isso ocorre em maior parte pelo fato de a tensão de
saída Vout ser igual à tensão de entrada Vin. Como resultado, este
circuito não atua como um filtro no sinal de entrada, a menos que
este seja alimentado por uma fonte de corrente.
Com impedâncias complexas:

e
.
Isso mostra que a corrente do capacitor está 90° fora de fase com
relação à corrente do resistor e à corrente da fonte. Alternativamente,
as seguintes equações diferenciais podem ser utilizadas:
E

.
Para uma saída de passo (que é efetivamente um sinal de 0 Hz,
ou CC), a derivada da saída é um impulso em t = 0. Desta maneira, o
capacitor atinge a carga completa muito rapidamente e se torna o
equivalente a um circuito aberto, sendo este o comportamento
característico do capacitor em corrente contínua.
 Circuito RLC
Um circuito RLC, também conhecido como circuito
ressonante ou circuito aceitador é um circuito elétrico consistindo de
um resistor, um indutor e um capacitor, conectados em série ou
em paralelo.O circuito RLC é chamado de circuito de segunda
ordem porque qualquer tensão ou corrente nele pode ser descrita por
uma equação diferencial de segunda ordem.
Todo circuito RLC consiste de dois componentes: uma fonte de
alimentação e um ressonador. Existem dois tipos de fontes de
alimentação, a fonte de Thévenin e a fonte de Norton. Da mesma
forma, existem dois tipos de ressonadores, os LC série e o LC
paralelo. Como resultado, existem quatro configurações de circuitos
RLC:
 LC série com fonte de alimentação do tipo Thévenin
 LC série com fonte de alimentação do tipo Norton
 LC paralelo com fonte de alimentação do tipo Thévenin
 LC paralelo com fonte de alimentação do tipo Norton
SÉRIE

v - a tensão da fonte de alimentação (medida em volts V)


i - a corrente do circuito (medida em ampéres A)
R - a resistência do resistor (medida em ohms= V/A);
L - a indutância do indutor (medida em henrys = H = V·s/A)
C - a capacitância do capacitor (medida em farads = F = C/V = A·s/V)
Dados os parâmetros v, R, L, e C, a solução para a corrente (I)
utilizando a Lei da Tensão de Kirchoff:
Para uma tensão variável com o tempo v(t), isto se torna

PARALELO

Notações do circuito RLC paralelo:

V - a tensão da fonte de alimentação (medida em volts V)


I - a corrente do no circuito (medida em ampères A)
R - a resistência do resistor (medida em ohms = V/A);
L - a indutância do indutor (medida em henrys = H = V·s/A)
C - a capacitância do capacitor (medida em farads = F = C/V = A·s/V)
Para uma configuração paralelo dos mesmos componentes, aonde Φ
é o fluxo magnético no sistema, tem-se abaixo:

Com substituições obtém-se:

A primeira variável corresponde ao fluxo magnético máximo


armazenado no circuito, e a segunda variável corresponde ao período
das oscilações ressonantes no circuito.