Vous êtes sur la page 1sur 36

Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.

com 1

TERMOQUÍMICA
01)Dizemos que reações de combustão são exotérmicas porque:
a) absorvem calor.
b) liberam calor.
c) perdem água.
d) são higroscópicas.
e) liberam oxigênio.
02)Nas pizzarias há cartazes dizendo “Forno a lenha”. A reação que ocorre neste forno para assar a pizza
é:
a) explosiva.
b) exotérmica.
c) endotérmica.
d) hidroscópica.
e) catalisada.
03)Nos motores de explosão existentes hoje em dia utiliza-se uma mistura de gasolina e etanol. A
substituição de parte da gasolina pelo etanol foi possível porque ambos os líquidos:
a) reagem exotermicamente com o oxigênio.
b) fornecem produtos diferentes na combustão.
c) são comburentes.
d) possuem densidades diferentes.
e) apresentam pontos de ebulição iguais.
04)Éter é normalmente usado para aliviar dores provocadas por contusões sofridas por atletas, devido ao
rápido resfriamento provocado, por esse líquido, sobre o local atingido. Esse resfriamento ocorre porque:
a) o éter é um liquido gelado.
b) o éter, ao tocar a pele, sofre evaporação, e este um processo endotérmico.
c) o éter reage endotermicamente com substâncias da pele.
d) o éter, em contato com a pele, sofre evaporação, e este é um processo exotérmico.
e) o éter se sublima.
05)Considere as seguintes transformações:
I . Dióxido de carbono sólido (gelo seco)  dióxido de carbono gasoso.
II . Ferro fundido  ferro sólido.
III . Água líquida  vapor d’água.
Dessas transformações, no sentido indicado e à temperatura constante, apenas:
a) I é exotérmica.
b) II é exotérmica.
c) III é exotérmica.
d) I e II são exotérmicas.
e) II e III são exotérmicas.
06)Numa reação exotérmica, há [1] de calor, a entalpia final (produtos) é [2] que a entalpia inicial
(reagentes) e a variação de entalpia é [3] que zero. Completa-se corretamente essa frase substituindo-se
[1], [2] e [3], respectivamente, por:
a) liberação, maior, maior.
b) absorção , maior, menor.
c) liberação, menor, menor.
d) absorção, menor, maior.
e) liberação, maior, menor.
07)Numa reação endotérmica, há [1] de calor, a entalpia final (produtos) é [2] que a entalpia inicial
(reagentes) e a variação de entalpia é [3] que zero. Completa-se corretamente essa frase substituindo-se
[1], [2] e [3], respectivamente, por:
a) liberação, maior, maior.
b) absorção, maior, menor.
c) absorção, maior, maior.
d) absorção, menor, maior.
e) liberação, maior, menor.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 2

08)(UFMG-2002) Ao se sair molhado em local aberto, mesmo em dias quentes, sente-se uma sensação de
frio. Esse fenômeno está relacionado com a evaporação da água que, no caso, está em contato com o
corpo humano. Essa sensação de frio explica-se CORRETAMENTE pelo fato de que a evaporação da
água
a) é um processo endotérmico e cede calor ao corpo.
b) é um processo endotérmico e retira calor do corpo.
c) é um processo exotérmico e cede calor ao corpo.
d) é um processo exotérmico e retira calor do corpo.
e) é um processo atérmico e não troca calor com o corpo.
09) O conteúdo energético de um sistema é denominado entalpia. Em uma reação endotérmica, ocorre
absorção de energia. Numa reação endotérmica, portanto, a entalpia dos reagentes é;
a) maior ou igual à dos produtos.
b) menor que à dos produtos.
c) impossível de ser comparada com a entalpia dos produtos.
d) igual à dos produtos.
e) maior que a dos produtos.
10)(UNISANTANA-SP) No processo exotérmico, o calor é cedida ao meio ambiente, enquanto no processo
endotérmico o calor é absorvido do ambiente.
Quando um atleta sofre uma contusão, é necessário resfriar, imediatamente, o local com emprego de
éter; quando o gelo é exposto à temperatura ambiente, liquefaz-se.
A evaporação do éter e a fusão do gelo são, respectivamente, processos:
a) endotérmico e endotérmico.
b) exotérmico e exotérmico.
c) endotérmico e exotérmico.
d) exotérmico e endotérmico.
e) isotérmico e endotérmico.
11)O calor liberado ou absorvido numa reação química é igual à variação de entalpia dessa reação quando:
a) a pressão total dos produtos for igual à dos reagentes.
b) o volume total dos produtos for igual ao dos reagentes.
c) a reação ocorrer com contração de volume.
d) a reação ocorrer com expansão de volume.
e) reagentes e produtos estiverem no estado gasoso.
12) (Unopar-PR) Em casas de artigos esportivos é comercializado saco plástico contendo uma mistura de
limalha de ferro, sal, carvão ativado e serragem de madeira úmida, que ao serem ativados produzem
calor. Esse produto é utilizado em acampamento e alpinismo para aquecer as mãos ou fazer
compressas quentes numa contusão.
O calor obtido provém de uma reação:
a) endotérmica.
b) exotérmica.
c) dupla troca.
d) adiabática.
e) isobárica.
13)Considere os processos a seguir:
I. Queima do carvão.
II. Fusão do gelo à temperatura de 25°C.
III. Combustão da madeira.
a) apenas o primeiro é exotérmico.
b) apenas o segundo é exotérmico.
c) apenas o terceiro é exotérmico.
d) apenas o primeiro é endotérmico.
e) apenas o segundo é endotérmico.
14) São processos endotérmicos e exotérmicos, respectivamente, as mudanças de estado:
a) fusão e ebulição.
b) solidificação e liquefação.
c) condensação e sublimação.
d) sublimação e fusão.
e) sublimação e solidificação.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 3

15) (Covest-90) Em um calorímetro improvisado, conforme figura, formado por um tubo de ensaio imerso
em béquer contendo água, verifica-se inicialmente que o sistema encontra-se em equilíbrio térmico.
Após a ocorrência de uma reação química, no tubo de ensaio, verifica-se uma diminuição de
temperatura registrada pelo termômetro. Assinale a alternativa falsa.

tempo

reação
química termômetro

a) A reação é endotérmica.
b) A reação ocorre com absorção de calor.
c) A temperatura da mistura reagente, contida no tubo de ensaio, é maior que a temperatura da água.
d) Os produtos desta reação química têm maior energia do que os reagentes.
e) O calorímetro é um aparelho utilizado para determinar o calor envolvido numa reação química.
16) (Unesp-SP) Em uma cozinha, estão ocorrendo os seguintes processos:
I. Gás queimando em uma das “bocas” do fogão.
II. Água fervendo em uma panela que se encontra sobre esta “boca” do fogão.
Com relação a esses processos, pode-se estimar que:
a) I e II são exotérmicos.
b) I é exotérmico e II é endotérmico.
c) I é endotérmico e II é exotérmico.
d) I é isotérmico e II é exotérmico.
e) I é endotérmico e II é isotérmico.
17) Considere as transformações a que é submetida uma amostra de água, sem que ocorra variação da
pressão externa:
1 3
> >
> >
2 4

vapor d ’água água líquida gelo de água

Pode-se afirmar que:


a) As transformações 3 e 4 são exotérmicas.
b) As transformações 1 e 3 são endotérmicas.
c) A quantidade de energia absorvida em 3 é igual à quantidade liberada em 4.
d) A quantidade de energia liberada em 1 é igual à quantidade liberada em 3.
e) A quantidade de energia liberada em 1 é igual à quantidade absorvida em 2.
18) A “cal extinta” [Ca(OH)2] pode ser obtida pela reação entre óxido de cálcio (CaO) e a água, com
conseqüente liberação de energia. O óxido de cálcio, ou “cal viva”, por sua vez, é obtido por forte
aquecimento de carbonato de cálcio (CaCO3). As equações referentes às reações são:
I. CaO + H2O  Ca(OH)2 + calor
II. CaCO3 + calor  CaO + CO2
Identifique a afirmativa incorreta:
a) A reação II é endotérmica.
b) A reação II é uma reação de decomposição.
c) A reação I é uma reação endotérmica.
d) A reação total entre “a cal extinta” e o ácido sulfúrico (H2SO4) produz CaSO4 e água.
e) A reação entre a “cal viva” e o ácido clorídrico (HCl) produz CaCl2 e água.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 4

19)Misturando-se uma solução aquosa de iodeto de potássio com uma solução aquosa de nitrato de
chumbo, ocorreu a formação de um precipitado amarelo. Ao se aquecer a mistura até próximo da
ebulição, o precipitado foi totalmente dissolvido, mas, formou-se novamente com o resfriamento da
mistura até a temperatura ambiente. Pode-se dizer que a fórmula do precipitado formado e a natureza
termoquímica de seu processo de dissolução são respectivamente:
a) KNO3 - endotérmica.
b) KNO3 - exotérmica.
c) Pb(NO3)2 - exotérmica.
d) PbI2 - exotérmica.
e) PbI2 - endotérmica.
20) (UEL-PR) As bolsas térmicas consistem, geralmente, de dois invólucros selados e separados, onde são
armazenadas diferentes substâncias químicas. Quando a camada que separa os dois invólucros é
rompida, as substâncias neles contidas misturam-se e ocorre o aquecimento ou o resfriamento. A
seguir, estão representadas algumas reações químicas que ocorrem após o rompimento da camada
que separa os invólucros com seus respectivos ∆H.
I. CaO + SiO2 (g)  CaSiO3 (s) ∆H = – 89,5 kj/mol
II. NH4NO3 (s) + H2O ()  NH4+ (aq) + NO3– (aq) ∆H = + 25,69 kj/mol
III. CaCl2 (s) + H2O ()  Ca ∆H = – 82,80 kj/mol
2+ –
(aq) + 2 Cl (aq)

Analise as reações e os valores correspondentes de ∆H e indique a alternativa que correlaciona,


adequadamente, as reações com as bolsas térmicas quentes ou frias.
a) I. fria, II. quente, III. fria.
b) I. quente, II. fria, III. quente.
c) I. fria. II. fria, III. fria.
d) I. quente, II. quente, III. fria.
e) I. quente, II. quente, III. quente.
22) A entalpia de neutralização é, aproximadamente, constante quando:
a) o ácido e a base são fracos.
b) o ácido e a base são fortes.
c) o ácido é forte e a base é fraca.
d) o ácido é fraco e a base é fraca.
e) o ácido e a base são concentrados.
23)A variação de energia térmica de uma reação, quando reagentes e produtos são comparados sob
mesma pressão, recebe o nome de:
a) entalpia.
b) entropia.
c) energia livre.
d) energia de ativação.
e) calor específico.
24) (Covest-2009) Quando NH4Cl é dissolvido em um béquer contendo água, e dissocia-se de acordo com a
equação: NH4Cl(s) + H2O(l) NH4 (aq) + Cl (aq) ∆H = + 14,8 kJ/mol.
+ –

podemos concluir que:


0 0 o processo de dissolução é endotérmico.
1 1 os íons aquosos contêm mais energia que o NH4Cl(s) e H2O(l) isolados.
2 2 14,8 kJ serão liberados na dissolução de 1 mol de NH4Cl(s).
3 3 a dissolução do NH4Cl(s) em H2O(l) provoca o esfriamento do líquido.
4 4 a temperatura do béquer permanecerá constante.
00 Como a variação de entalpia é positiva o processo é endotérmico.
11 Como o processo é endotérmico os produtos terão maior conteúdo energético que os reagentes.
22 A dissolução de 1 mol de cloreto de amônio absorve 14,8 kj.
33 Se o processo é endotérmico ele retira calor do líquido resfriando o mesmo.
44 As paredes do recipiente também perdem calor e resfriam.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 5

25)Sabendo que:
_
H (+aq ) + O H( aq ) > H O
2 ( ) H = - 58 kj

Qual das equações termoquímica abaixo tem variação de entalpia de – 58 Kj?


a) HNO3(aq) + NaOH(aq)  NaNO3(aq) + H2O(l).
b) HNO3(aq) + NH4OH(aq)  NH4NO3(aq) + H2O(l).
c) H2SO4(aq) + NaOH(aq)  NaHSO4(aq) + H2O(l).
d) CH3 – COOH(aq) + NaOH(aq)  CH3 – COONa(aq) + H2O(l).
e) CO2(g) + H2O(l)  H2CO3(aq).

26) (UECE) Observe o esquema.


transformação
870 kJ 1000 kJ

Hi Hf

De acordo com o esquema apresentado, podemos dizer que esse processo deverá ser:
a) endotérmico, com variação de entalpia de – 1870 kJ
b) endotérmico e absorver 130 kJ
c) exotérmico e liberar 130 kJ
d) exotérmico, com variação de entalpia de + 1870 kJ
e) exotérmico e absorver 1870 kJ

27)Considerando a reação de dissolução do cloreto de sódio em água:

+ _
NaCl (s + aq > Na ( aq ) + Cl H = - 0,9 kcal/mol
) ( aq )

podemos afirmar que este processo é:


a) exotérmico.
b) endotérmico.
c) isotérmico.
d) atérmico.
e) adiabático.

28)A “efervescência” da água oxigenada, quando empregada no tratamento de ferimentos, é representada


pela equação:
enzimas
2 H2O2(l) 2 H2O(l) + O2(g) + 21799 cal/mol
Essa reação pode ser classificada como:
a) síntese e endotérmica.
b) síntese e exotérmica.
c) decomposição e exotérmica
d) decomposição e endotérmica.
e) deslocamento e exotérmica.

29) (IFET) Analise as proposições abaixo em relação a termodinâmica nas reações químicas e assinale a
afirmativa verdadeira.

a) A entalpia de formação de uma substancia nao depende da temperatura na qual a substância


formada se encontra.
b) A equação H2 (g) + Cl2 (g) → 2HCl (g) pode ser utilizada para definir o calor de formação do HCl, na
forma como esta escrita.
c) A quebra de ligações e um processo sempre exotérmico, razão pela qual a variação de entalpia do
processo e sempre negativa.
d) Uma reação com ∆S < 0 e ∆H < 0 será sempre espontânea.
e) Numa reação de combustão, o enxofre rômbico libera menos calor que o enxofre monoclínico.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 6

30) (MACK-SP) Dada a reação: Fe2O3 (s) + 3 C (s) + 491,5 kj  2 Fe (S) + 3 CO (g)
Da transformação do óxido de ferro III em ferro metálico, segundo a equação acima, pode-se afirmar
que:
a) É uma reação endotérmica.
b) É uma reação exotérmica.
c) É necessário 1 mol de carbono para cada mol de Fe2O3 (s) transformado.
d) O número de mols de carbono consumido é diferente do número de mols do monóxido de carbono
produzido.
e) A energia absorvida na transformação de 2 mols de Fe2O3 (s) é igual a 491,5 kj.
31) Uma substância A encontra-se nos seus três estados de agregação conforme o esquema:
vapor líquido sólido

Hv H Hs

A ordem decrescente das entalpias será:


a) Hs > Hv > Hl.
b) Hv > Hl > Hs.
c) Hs > Hl > Hv.
d) Hf > Hv > Hl.
e) Hv > Hs > Hl.
Com no esquema abaixo resolva as duas questões abaixo:
H1 H3
naftaleno (sólido) > > naftaleno (líquido) > naftaleno (vapor)
>
H2 H4
H5
>
>
H6

32)(CESCEM) De acordo com este esquema de transformações:


a) ∆ H1 = ∆ H3.
b) ∆ H1 = ∆ H2.
c) ∆ H1 = ∆ H2 .
d) ∆ H2 + ∆ H4 = ∆ H5 .
e) ∆ H3 + ∆ H4 = 0.
33)(CESCEM) O valor de ∆H que corresponde ao calor de sublimação é:
a) ∆ H2.
b) ∆ H3.
c) ∆ H4.
d) ∆ H5.
e) ∆ H6.
34) (CETEP-PR)
COMPRESSA DE EMERGÊNCIA

“Uma aplicação interessante do calor de dissolução são as compressas de


emergência, que estão à venda em vários países. Elas são usadas como
primeiro - socorro nas contusões sofridas, por exemplo, em práticas
esportivas. Existe a compressa quente, que é um saco plástico com uma
ampola de água e um produto químico seco (cloreto de cálcio) que se
dissolve na água quando se quebra e libera calor, e, analogam ente, a
compressa fria que contém também um produto químico que se dissolve
em água quando a ampola se quebra.”

bolsa quente: CaCl2(S) + H2O(l )  CaCl2(aq) ∆H1 = x

bolsa fria: NH4NO3(S) + H2O(l )  NH4NO3(aq) ∆H2 = y

Com base no exposto acima, marque a opção correta.

a) “x” é maior que zero, pois ocorre liberação de calor.


b) “y” é maior que zero, pois ocorre absorção de calor.
c) “x” representa uma reação endotérmica.
d) “y” representa uma reação exotérmica.
e) Tanto “x” e “y” estão representando uma reação exotérmica.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 7

35) (Covest-2004) Considere as equações químicas escritas a seguir.


I) Cl2(g) + H2O(l)  HCl(aq) + HClO(aq)
II) 4 NH3(g) + 5 O2(g)  4 NO(g) + 6 H2O(g) ∆G = – 960 kj / mol
III) Fe2O3(s) + 2 Al(s)  Al2O3(s) + 2 Fe(s) ∆H = – 851,5 kj
0

Com base nos dados acima, pode-se afirmar que:


0 0 (I) representa uma reação onde ocorre aumento de entropia.
1 1 (II) representa uma reação química espontânea.
2 2 Todas as equações representam reações de oxi-redução.
3 3 (III) representa uma reação química fortemente endotérmica, nas condições padrão.
4 4 As três equações acima são equações termoquímicas.

36)(PUC-MG/95) Sejam dadas as equações termoquímicas, todas a 25ºC e 1 atm:

I - H2(g) + 1/2 O2(g)  H2O(l) ∆H = – 68,3 Kcal/mol


II - 2 Fe(s) + 3/2 O2(g)  Fe2O3(s) ∆H = – 196,5 Kcal/mol
III – 2 Al(s) + 3/2 O2(g)  Al2O3(s) ∆H = – 399,1 Kcal/mol
IV - C(grafite) + O2(g)  CO2(g) ∆H = – 94,0 Kcal/mol
V- CH4(g) + O2(g)  CO2(g) + H2O(l) ∆H = – 17,9 Kcal/mol
Exclusivamente sob o ponto de vista energético, das reações acima, a que você escolheria como fonte
de energia é:
a) I.
b) II.
c) III.
d) IV.
e) V.
37) (UFU-MG) As reações de combustão do carvão, da madeira, do fósforo, do álcool, da gasolina, enfim
das substâncias combustíveis de modo geral, são espontâneas. No entanto, apesar de estarem em
contato com o oxigênio e de se queimarem com alta velocidade, nenhuma delas se extinguiu da
natureza por combustão.
Qual a melhor explicação para esse fato?
a) Ocorrer influência de catalisadores negativos de reação.
b) Serem as referidas reações endotérmicas.
c) Serem as referidas reações exotérmicas.
d) Haver necessidade de fornecer energia de ativação para que as reações ocorram.
e) Ocorrer influência da baixa concentração de anidrido carbônico, dificultando as reações.
38) (FAFI-MG) No diagrama abaixo, o valor da energia de ativação corresponde (em kcal) a:

160
150
Energia/kcal

140
130
120
A + B
110

100
C + D
90
80
70
0 1 2 3 ... caminho da reação

a) 25 kcal.
b) 40 kcal.
c) 65 kcal
d) 85 kcal.
e) 110 kcal.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 8

39)(Covest-2000)O gráfico abaixo indica na abscissa o andamento de uma reação química desde os
reagentes (A + B) até os produtos (C + D) e na ordenada as energias envolvidas na reação. Qual o
valor indicado pelo gráfico para a energia de ativação da reação
A + B  C + D?

- 10

Energia (Kcal/mol)
- 20
C+D
- 30
- 40
A+B
- 50

20 40 60 80 100

40) (ACR-2004) Com base no gráfico abaixo, julgue as afirmações relativas à reação A + B  C + D:
Energia/kcal

40
35
30
25
A + B
20
15
C + D
10
5
0
caminho da reação

0 0 A reação A + B  C + D é exotérmica, pois a entalpia dos produtos é maior que a dos


reagentes.
1 1 A variação de entalpia da reação é + 10 kcal.
2 2 Possui energia de ativação de 20 kcal.
3 3 A entalpia dos produtos é de 10 kcal.
4 4 Apresenta variação de entalpia de – 20 kcal.

41)Considerando a reação representada pela equação termoquímica:


N2(g) + 3 H2(g) 2 NH3(g) ∆H = – 22 kcal
São feitas as seguintes afirmações:
I. A quantidade de energia liberada será maior se o produto obtido for dois mols de NH3 no estado
líquido.
II. A decomposição de 6,8g de NH3(g) absorve 4,4 kcal.
III. A entalpia de formação da amônia é de – 11 kcal/mol
Quais são corretas?
a) apenas I.
b) apenas I e II.
c) apenas I e III.
d) apenas II e III.
e) I, II e III.
42) Dadas as seguintes equações representadas pelas reações químicas, realizadas à mesma temperatura:
H2 (g) + Br2 ()  2 HBr (g) + 72 Kj

H2 (g) + Br2 (g)  2 HBr (g) + x Kj


Pode-se dizer que:
a) x = 72 Kj.
b) x > 72 Kj.
c) A primeira reação é endotérmica.
d) O valor da variação de entalpia da primeira reação é 72,0 Kj.
e) x < 72 Kj.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 9

43)(Covest-2001) A respiração celular produz dióxido de carbono, que precisa ser transportado até os
pulmões para ser eliminado do organismo. Este processo envolve a transformação do dióxido de
carbono em hidrogeno-carbonato (bicarbonato), através da reação com água, representada como:
CO2(g) + H2O() → HCO3 (aq) + H+(aq).

O perfil desta reação, isto é, a variação da entalpia (eixo da ordenada) com relação à coordenada de
reação (eixo da abscissa) está representado abaixo pela curva I. Na presença da anidrase carbônica,
este perfil muda, de acordo com a curva II da figura abaixo.

energia (kcal)
I
II

REAGENTES

PRODUTOS

caminho da reação

Considerando estes perfis de reação, julgue os itens abaixo.


0 0 A anidrase carbônica atua como catalisador.
1 1 A presença da anidrase carbônica torna a reação endotérmica.
2 2 A reação é endotérmica, independente da presença da anidrase carbônica.
3 3 A reação na ausência da anidrase carbônica apresenta energia de ativação menor.
4 4 A presença da anidrase carbônica não altera a variação de entalpia da reação.
44)Em relação aos aspectos energéticos envolvidos nas transformações químicas, pode-se afirmar:
0 0 O calor da reação a seguir, medido a 25°C e 1 atm, corresponde ao valor da variação de
entalpia em condições padrão C(diamante) + O2(g)  CO2(g).
1 1 Um sistema que necessita de energia para se transformar (sistema não-adiabático) fará o
ambiente ao seu redor perder calor.
2 2 A notação a seguir indica reação exotérmica: C(g) + 4 H(g) – 1662 kj  CH4(g).
3 3 O valor da variação de entalpia de uma transformação depende exclusivamente da fase de
agregação dos reagentes.
4 4 Uma transformação química para poder ser utilizada como fonte de energia, tem
necessariamente variação de entalpia menor que zero.
45) Quando 0,5 mol de etanol líquido sofrem combustão sob pressão constante, produzindo CO2 e H2O
gasosos, a energia liberada é de 148 kcal. Na combustão de 3,00 mols de etanol, nas mesmas
condições, será de ______________ e, a entalpia dos produtos, em relação à dos reagentes, é
_____________. O texto pode ser completado corretamente, respectivamente, com:

a) 74 kcal, menor.
b) 444 kcal, menor.
c) 888 kcal, menor.
d) 444 kcal, maior.
e) 888 kcal, maior.

46) A queima de 1 mol de carbono libera 94 kcal, e a vaporização de 1 mol de água absorve 10 kcal. Que
massa de água poderia vaporizar com a queima de 48 g de carbono?
Dados: H = 1 g/mol; C = 12 g/mol; O = 16 g/mol.
a) 180 g.
b) 246 g.
c) 568 g.
d) 676,8 g.
e) 720,4 g.

47) Um botijão de gás de cozinha, contendo butano, foi utilizado em um fogão durante certo tempo,
apresentando uma diminuição de massa de 1,0 kg.
Sabendo que C4H10 (g) + 6,5 O2 (g)  4 CO2 (g) + 5 H2O (g) ∆H = – 2900 kj/mol
H = 1 g/mol; C = 12 g/mol; O = 16 g/mol.
a) Qual a quantidade de calor que foi produzida no fogão devido à combustão do butano?
b) Qual o volume, a 25°C e 1,0 atm, de butano consu mido?
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 10

48)(UNIMEP-SP) Dada à equação abaixo, podemos afirmar que o calor liberado na queima de 2,8g de
monóxido de carbono será:
Dados: C = 12g/mol; O = 16g/mol.
CO( g ) + 1/2 O 2( g ) CO 2 ( g ) H _
67,6 kcal
a) 6,76 kcal.
b) 3,38 kcal.
c) 10,14 kcal.
d) 67,6 kcal.
e) 33,8 kcal.
49) Observando o diagrama abaixo podemos afirmar que a variação de entalpia da reação direta é:

160
150
Energia/kcal

140
130
120
A + B
110

100
C + D
90

80
70
0 1 2 3 ... caminho da reação

a) + 25 kcal.
b) – 25 kcal.
c) + 65 kcal.
d) – 65 kcal.
e) + 40 kcal.
50) (Unip-SP) Considere a reação reversível:

A + B C + D

A variação de entalpia da reação direta é igual a – 15 kcal, e a energia de ativação da reação inversa é
igual a 70 kcal.
A energia de ativação da reação direta é:
a) 35 kcal.
b) 50 kcal.
c) 55 kcal.
d) 70 kcal.
e) 85 kcal.

51)(UPE-2002) Analise o gráfico a seguir, que mostra a variação da energia potencial em função do
caminho da reação química, representada pela equação X → Y, e assinale a alternativa correta.
kj/mol
50
40
Y
30
20
10
X
0,0

caminho da reação

a) O gráfico corresponde à variação da energia de uma reação (XY) exotérmica.


b) A variação da entalpia da reação direta é + 10 kJ/mol.
c) A energia de ativação da reação X → Y é 50 kJ/mol.
d) A energia de ativação da reação direta é duas vezes maior que a energia de ativação da reação
inversa (Y X).
e) A variação de entalpia da reação X →Y é – 30kJ/mol.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 11

52) (Covest-2002) O metano é um poluente atmosférico e sua combustão completa é descrita pela equação
química balanceada e pode ser esquematizada pelo diagrama abaixo.
CH4(g) + 2 O2(g) → CO2(g) + 2 H2O(g)

1215
CH4+2O2

entalpia (kJ/mol)
965

CO2+2H2O
75

progresso da reação

Sobre este processo químico, podemos afirmar que:


a) a variação de entalpia é – 890 kJ/mol, e portanto é exotérmico.
b) a entalpia de ativação é – 1140 kJ/mol.
c) a variação de entalpia é – 1140 kJ/mol, e portanto é endotérmico.
d) a entalpia de ativação é 890 kJ/mol.
e) a entalpia de ativação é – 890 kJ/mol.

53)(UCSal-BA) Considere as reações químicas representadas por:

HgO(s) + 90 kj  Hg() + 1/2 O2(g)

CH4(g) + 2 O2(g)  CO2(g) + 2 H2O(v) + 900 kj


Que quantidade, em mols, de metano deve ser queimada para suprir a energia necessária à
decomposição de 100 mols de HgO?
a) 2,0 mols.
b) 4,0 mols.
c) 5,0 mols.
d) 10 mols.
e) 20 mols.
54) (Méd. Pouso Alegre-MG) Assinale a alternativa correta. Observe o gráfico a seguir:
entalpia

[ X 2 Y2 ]
B

X2 + Y 2
0

2 XY
-A

caminho da reação

A variação de entalpia da reação: X2 + Y2  2 XY é:


a) – A.
b) B.
c) B – A.
d) – 2 A.
e) B + A.
55)A transformação de 1 mol de hematita em ferro metálico é representada pela seguinte equação não
balanceada
1 Fe2O3(s) + __C(s) → __Fe(s) + __CO(g); ∆H = + 491,5 kJ
A quantidade de calor envolvida na obtenção de 55,8g de ferro, aproximadamente, é
a) 491,5 kJ de calor liberado.
b) 491,5 kJ de calor absorvido.
c) 245,7 kJ de calor liberado.
d) 245,7 kJ de calor absorvido.
e) 983,0 kJ de calor liberado.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 12

56) (Uespi-PI) Observe o gráfico abaixo.

H ( k J)
56 0

C 2H 2( g )
22 6
H 2 ( g ) + 2 C ( gr af i t e )
0

Ca m i n h o d a r ea çã o

1) O gráfico corresponde a um processo endotérmico.


2) A entalpia da reação é igual a + 560 kcal.
3) A energia de ativação da reação é igual a 560 kcal.
Está(ao) correta(s):
a) 1, apenas.
b) 2, apenas.
c) 2 e 3, apenas.
d) 1 e 3, apenas.
e) 1, 2 e 3.
57) (UFPR) Sobre o diagrama abaixo, referente à reação A + B  C + D, considere as afirmações a
seguir:
H ( k J)
+ 120

A + B
0

C + D
- 130

C a m i n h o d a r ea çã o

I. O processo é exotérmico.
II. Na reação, a variação de entalpia é de – 250 kJ.
III. A energia de ativação vale + 120 kJ.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.
b) Somente a afirmativa I é verdadeira.
c) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.
e) Todas as afirmativas são verdadeiras.
58) (UFRGS-RS) Sabendo-se que o calor-padrão de formação da água líquida a 25°C é, aproximadamente,
– 188 kJ/mol, o valor da variação de entalpia, em kJ, na formação de uma massa igual a 9g de água
líquida a 25°C e 1 atm é:
a) – 376.
b) – 188.
c) – 94.
d) + 94.
e) + 188.
59) (Vunesp-SP) Considere a equação a seguir:
2 H2(g) + O2(g)  2 H2O(l) ∆H = – 572 kJ
É correto afirmar que a reação é:
a) exotérmica, liberando 286 kJ por mol de oxigênio consumido.
b) exotérmica, liberando 572 kJ para dois mols de água produzida.
c) endotérmica, consumindo 572 kJ para dois mols de água produzida.
d) endotérmica, liberando 572 kJ para dois mols de oxigênio consumido.
e) endotérmica, consumindo 286 kJ por mol de água produzida.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 13

60) (UFES) O hidrogênio, H2(g), é usado como combustível de foguetes. O hidrogênio queima na presença
do oxigênio, O2(g), produzindo vapor de água, segundo a equação:
2 H2(g) + O2(g)  2 H2O(v) ∆H = – 484 kJ
A energia liberada na queima de um grama de hidrogênio, H2(g), é:
a) – 242 kJ.
b) 242 kJ.
c) – 121 kJ.
d) 121 kJ.
e) 60,5 kJ.
61) (Vunesp-SP) Ozonizador é um aparelho vendido no comércio para ser utilizado no tratamento da água.
Nesse aparelho é produzido ozônio (O3) a partir do oxigênio (O2), que mata os microorganismos
presentes na água. A reação de obtenção do ozônio a partir do oxigênio pode ser representada pela
equação:
3 O2(g)  2 O3(g) ∆H = + 284 kJ
Com base nessa equação, e considerando a transformação de 1000g de oxigênio em ozônio, a
quantidade de calor envolvida na reação é:
Dado: O = 16 g/mol.
a) 2958,33 kJ e a reação é endotérmica.
b) 1479, 16 kJ e a reação é exotérmica.
c) 739,58 kJ e a reação é exotérmica.
d) 369,79 kJ e a reação é endotérmica.
e) 184,90 kJ e a reação é endotérmica.

ENTALPIA DE FORMAÇÃO

62) (Fepar-PR) Assinale a alternativa que representa apenas substâncias com entalpia padrão (H0) igual a
zero:
a) Cl2(g); H2O(l ); Cdiam; H2(g).
b) Hg(l ); O3(g); H2(g); Cu(S).
c) Cl2(g); Hg(l ); Cgraf; H2(g).
d) Cl2(g); H2O(l ); S8(mon); O2(g).
e) Cl2(g); Cu(l ); Cgraf; O2(g).

63) (UEL-PR) Considere as seguintes entalpias de formação:

Al2O3(s) – 1670 kj/mol


MgO(s) – 604 kj/mol
Com essas informações, pode-se calcular a variação de entalpia da reação representada por:
3 MgO(s) + 2 Al(s)  3 Mg(s) + Al2O3(s)
Seu valor será igual a:
a) – 1006 kj.
b) – 142 kj.
c) + 142 kj.
d) + 1066 kj.
e) + 2274 kj.

64)A reação de formação da água é exotérmica. Qual das reações a seguir desprende a maior quantidade
de calor?
a) H2 (g) + 1 / 2 O2 (g)  H2O (g).
b) H2 (g) + 1 / 2 O2 (g)  H2O (s).
c) H2 (g) + 1 / 2 O2 (g)  H2O ().
d) H2 (g) + 1 / 2 O2 ()  H2O ().
e) H2 () + 1 / 2 O2 ()  H2O ().
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 14

65)(FISA) A decomposição de CaCO3(s), pelo aquecimento, produz CaO(s) e CO2(g). O calor de formação de
cada uma dessas espécies é dado pela tabela abaixo. No calor de decomposição de 1 mol de CaCO3(s)
em CaO(s) e CO2(g) há:
CaCO3(s) – 290 kcal/mol
CaO(s) – 150 kcal/mol
CO2(g) – 94 kcal/mol
a) liberação de 534 kcal.
b) absorção de 534 kcal.
c) absorção de 56 kcal.
d) liberação de 46 kcal.
e) absorção de 46 kcal.

66) (MACKENZIE-SP-2002) O gás hidrogênio pode ser obtido pela reação abaixo equacionada:
CH4(g) + H2O(v)  CO(g) + 3 H2(g)
A entalpia da reação a 25°C e 1 atm, é igual a:
Dados: Entalpias de formação em kj/mol, CH4 = – 75; H2O = – 287; CO = – 108.
a) + 254 kj.
b) – 127 kj.
c) – 479 kj.
d) + 508 kj.
e) – 254 kj.
67)(SANTA CASA) Com base nos seguintes valores da entalpia de formação ∆Hº,
Composto ∆Hº (kcal . mol-1) Composto ∆Hº (kcal . mol-1)
C2H6 -20,2 C2H4 12,5
C3H8 -24,8 C3H6 4,8
C4H10 -29,8 C4H8 0,3
pode-se sugerir que nas reações de hidrogenação de hidrocarbonetos acíclicos:
CnH2n (g) + H2 (g) → CnH2n + 2 (g)
o valor ∆H em kcal . mol deve ser aproximadamente igual a:
-1

a) – 20.
b) – 30.
c) – 40.
d) – 50.
e) – 60.
68)(U.PASSO FUNDO-RS) A fermentação alcoólica é um processo cujo princípio é a transformação dos
açúcares em etanol e dióxido de carbono. A equação que representa esta transformação é:
C6H12O6 + enzima  2 C2H5OH + 2 CO2
Conhecendo-se os calores de formação do dióxido de carbono (– 94,1 kcal/mol), do etanol
(– 66,0 kcal/mol e da glicose (– 302,0 kcal/mol), pode-se afirmar que a fermentação alcoólica ocorre
com:
a) absorção de 18,2 kcal/mol.
b) absorção de 75,9 kcal/mol.
c) liberação de 47,8 kcal/mol.
d) liberação de 18,2 kcal/mol.
e) liberação de 142,0 kcal/mol.

69)(CESCEM) Sendo o ∆H de formação do óxido de ferro (II) igual a - 64,04 kcal/mol e o ∆H de formação do
óxido de ferro (III) igual a – 196,5 kcal/mol, o ∆H da reação:
2 FeO + 1/2 O2 Fe2O3 será:
a) – 68,4 kcal/mol.
b) + 68,4 kcal/mol.
c) – 132,5 kcal/mol.
d) + 132,5 kcal/mol.
e) – 260,5 kcal/mol
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 15

70)(CESCEM) À temperatura de 25º C e pressão de 1 atmosfera, o calor libertado na formação de,


respectivamente, 1 mol de cloreto de mercúrio I (Hg2Cl2) e 1 mol de cloreto de mercúrio II (HgCl2), a
partir dos elementos, é de 63,3 kcal e 55,0 kcal. Nas mesmas condições, qual o calor libertado, em kcal,
na reação: Hg2Cl2(s) + Cl2(g) → 2 HgCl2(s)
a) 8,3.
b) 23,4.
c) 46,7.
d) 118,3.
e) 173,3.
71)(SANTA CASA) O exame da equação
H2(g) + 1/2 O2(g) → H2O(g) + 57,8 kcal
Estando reagentes e produto à mesma pressão e temperatura, permite afirmar que:
a) é preciso fornecer 57,8 kcal para obter 1 mol de H2O(g) a partir de H2(g) e O2(g).
b) hidrogênio e oxigênio gasosos não coexistem sem reagirem.
c) ao se processar a reação há um aumento no número de mols.
d) valor - 57,8 kcal representa o ∆H de formação de 1 mol de H2O(g).
e) há mais energia armazenada no produto do que nos reagentes.
72)(Rumo-2004) Para redução da poluição atmosférica, conversores catalíticos são usados nos canos de
escape de veículos automotores, e uma das reações químicas que ocorre é: CO(g) + ½ O 2(g)  CO2(g).
Com as entalpias-padrão de formação listadas na tabela, pode-se afirmar que a 298 K...
substância ∆Hf0 (kJ/mol)
CO(g) – 110,5
CO2(g) – 393,5
a) a reação é exotérmica, e a variação de entalpia padrão da reação é – 283 kJ/mol.
b) a reação é exotérmica, e a variação de entalpia padrão da reação é – 504 kJ/mol.
c) a reação de ativação da reação é 504 kJ/mol.
d) a reação é endotérmica, e a variação de entalpia padrão da reação é 283 kJ/mol.
e) a reação é endotérmica, e a variação de entalpia padrão da reação é – 283 kJ/mol.
73)(Covest-2004)Uma antiga lâmpada usada em minas queimava acetileno, C2H2, que era preparado na
própria lâmpada, gotejando-se água sobre carbeto de cálcio, CaC2, de acordo com a reação:

CaC2(s) + 2 H2O()  Ca(OH)2(s) + C2H2(g)

Com as entalpias-padrão de formação listadas na tabela, pode-se afirmar que à temperatura de 298 K:

substância Entalpia de formação (kj/mol)


CaC2(s) – 59
H2O() – 286
Ca(OH)2(s) – 986
C2H2(g) 227

a) a reação é exotérmica, e a variação de entalpia padrão da reação é – 128 kj/mol.


b) a reação é exotérmica, e a variação de entalpia padrão da reação é – 759 kj/mol.
c) a entalpia de ativação da reação é 759 kj/mol.
d) a reação é endotérmica, e a variação de entalpia padrão da reação é 128 kj/mol.
e) a reação é endotérmica, e a variação de entalpia padrão da reação é 759 kj/mol.
74) (UFRS) Uma das etapas envolvidas na produção de álcool combustível é a fermentação. A equação que
representa esta transformação é:
C6H12O6  2 C2H5OH + 2 CO2
Sabendo que os calores de formação da glicose, do gás carbônico e do álcool são, respectivamente
iguais a – 302 kcal/mol, – 94,3 kcal/mol e – 66 kcal/mol, pode-se afirmar que a fermentação ocorre com:
a) liberação de 18,6 kcal.
b) absorção de 18,6 kcal.
c) liberação de 142 kcal.
d) absorção de 142 kcal.
e) variação energética nula.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 16

75) (UFSCar-SP) O prêmio Nobel de Química em 1996 foi atribuído à descoberta da molécula C60, com
forma de bola de futebol, representada na figura.

FULERENO

Prof. Agamenon Roberto


www.auladequimica.cjb.net

Seguindo a descoberta dos fulerenos, os nanotubos de carbono foram sintetizados. Esses avanços
estão relacionados à promissora área de pesquisa que é a nanotecnologia. No C60 cada átomo de
carbono está ligado a outros três átomos. Dadas as entalpias-padrão de formação do C60(S) (+ 2300
kJ/mol) e do CO2(g) ( – 390 kJ/mol), a entalpia de combustão completa, em kJ/mol, e a razão entre o
número de ligações simples e duplas do C60 são, respectivamente, iguais a:
a) – 1910 e 3.
b) – 1910 e 2.
c) – 21100 e 3.
d) – 25700 e 3.
e) – 25700 e 2.
76) (PUCC-SP) São dadas as entalpias padrão de formação das seguintes substâncias:
Substâncias ∆H0 de formação (kJ/mol)
CO2(2) – 393,3
H2O(g) – 285,8
CH3 — OH(ℓ) – 238,5
Na combustão completa de 0,5 mol de metanol, a 25 oC e 1 atm de pressão há:
a) liberação de 726,3 kJ.
b) absorção de 726,3 kJ.
c) liberação de 363,2 kJ.
d) absorção de 363,2 kJ.
e) liberação de 181,6 kJ.
77) (PUC-SP) De forma simplificada, a reação de fotossíntese seria:
CO2 + H2O  C6H12O6 + O2
Sabendo que os calores de formação de CO2 (– 94kcal/mol), H2O (– 58kcal/mol) e da glicose
(– 242kcal/mol), pode-se concluir que o processo é:
a) endotérmico e a energia envolvida é de 1152 kcal/mol de glicose.
b) endotérmico e a energia envolvida é de 670 kcal/mol de glicose.
c) exotérmico e a energia envolvida é de 1152 kcal/mol de glicose.
d) exotérmico e a energia envolvida é de 670 kcal/mol de glicose.
e) endotérmico e a energia envolvida é de 392 kcal/mol de glicose.
ENTALPIA DE COMBUSTÃO
78)(PUC-SP) A equação H2 (g) + 1/2 O2 (g)  H2O () ∆ H = – 68 kcal representa:

I. calor de formação da água líquida.


II. calor de combustão do hidrogênio gasoso.
III. calor de combustão do oxigênio gasoso.
IV. calor de decomposição do hidrogênio gasoso.
São corretos os complementos:
a) I e II.
b) I e III.
c) II e III.
d) II e IV.
e) III e IV.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 17

79)O acetileno é um gás de grande uso comercial, sobretudo em maçaricos de oficinas de lanternagem.
Assinale a opção correspondente à quantidade de calor fornecida pela combustão completa de 5,2 kg de
acetileno (C2H2), a 25°C, sabendo-se que as entalpias de formação, a 25°C, são:
(CO2(g) = – 94,1 kcal/mol; H2O() = – 68,3 kcal/mol; C2H2(g) = + 54,2 kcal/mol)

a) 1615 kcal.
b) 6214 kcal.
c) 21660 kcal.
d) 40460 kcal.
e) 62140 kcal.

80)(UNIP-SP) Considere os calores de formação padrão das seguintes substâncias:

C6H6() 12,0 kcal/mol


CO2(g) – 94,0 kcal/mol
H2O() – 68,0 kcal/mol

O calor da combustão completa de 1 mol do benzeno é:


a) – 780 kcal.
b) – 756 kcal.
c) – 174 kcal.
d) + 174 kcal.
e) + 756 kcal.

81)O calor liberado na combustão completa do acetileno (C2H2) gasoso, a 25o C, é de – 1298 kj/mol.
Determinar a entalpia de formação do acetileno.
Dados: Entalpias de formação a 25o C: CO2 (g) = – 393 kj/mol; H2O () = – 285 kj/mol

82) (PUC-SP) Os maçaricos são empregados na obtenção de temperaturas elevadas através de reações de
combustão.
Sabendo-se que:
H de formação do C O 2 = - 94 kcal/mol
H de formação do H 2 O = - 68 kcal/mol
H de formação do C H 4 = - 18 kcal/mol
H de formação do C H 2 = + 54 kcal/mol
2
e dispondo-se da mesma quantidade de mols de C2H2 e CH4, assinale a alternativa que indica
corretamente qual dessas substâncias deverá ser empregada em um maçarico para se obter a maior
quantidade de calor e quais os valores de variação de entalpia de combustão do C2H2 e do CH4,
respectivamente:
a) C2H2; – 310 kcal/mol; – 212 kcal/mol.
b) C2H2; – 222 kcal/mol; – 248 kcal/mol.
c) C2H2; + 310 kcal/mol; + 212 kcal/mol.
d) CH4; + 222 kcal/mol; + 248 kcal/mol.
e) CH4; – 310 kcal/mol; – 212 kcal/mol.
83) (Fuvest-SP) Os hidrocarbonetos isômeros ANTRACENO e FENANTRENO diferem em suas entalpias
(energias). Esta diferença de entalpia pode ser calculada medindo-se o calor de combustão total desses
compostos em idênticas condições de pressão e temperatura. Para o antraceno, há liberação de 7060
kj/mol e para o fenantreno, há liberação de 7040 kj/mol. Sendo assim, para 10 mols de cada composto,
a diferença de entalpia é igual a:
a) 20 kj, sendo o antraceno o mais energético.
b) 20 kj, sendo o fenantreno o mais energético.
c) 200 kj, sendo o antraceno o mais energético.
d) 200 kj, sendo o fenantreno o mais energético.
e) 2000 kj, sendo o antraceno o mais energético.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 18

84)(ENEM – 2009.A) Vários combustíveis alternativos estão sendo procurados para reduzir a demanda por
combustíveis fósseis, cuja queima prejudica o meio ambiente devido à produção de dióxido de carbono
(massa molar 44 g/mol). Três dos mais promissores combustíveis alternativos são o hidrogênio, o
etanol e o metano. A queima de 1 mol de cada um desses combustíveis libera uma determinada
quantidade de calor, que estão apresentadas na tabela a seguir.

Combustível Massa molar (g/mol) Calor liberado na queima (kJ/mol)


H2 2 270
CH4 16 900
C2H5OH 46 1350

Considere que foram queimadas massas, independentemente, desses três combustíveis, de forma tal
que em cada queima foram liberados 5400 kJ. O combustível mais econômico, ou seja, o que teve
menor massa consumida, e o combustível mais poluente, que é aquele que produziu a maior massa de
dióxido de carbono foram, respectivamente.

a) O etanol, que teve apenas 46g de massa consumida, e o metano, que produziu 900g de CO2.
b) O hidrogênio, que teve apenas 40g de massa consumida, e o etanol, que produziu 352g de CO2.
c) O hidrogênio, que teve apenas 20g de massa consumida, e o metano, que produziu 264g de CO2.
d) O etanol, que teve apenas 96g de massa consumida, e o metano que produziu 176g de CO2.
e) O hidrogênio, que teve apenas 2g de massa consumida, e o etanol, que produziu 1350g de CO2.
85) (Covest-2007) A gasolina é composta majoritariamente por octano (C8H18), e o gás natural veicular
(GNV), por metano (CH4). A energia liberada pela combustão completa do octano e do metano são,
respectivamente, de 47 kJ/g e 54 kJ/g. A combustão do gás hidrogênio, que tem sido proposto como
uma forma de energia alternativa, libera aproximadamente 120 kJ/g. Sabendo-se que as massas
atômicas de C, H e O são 12, 1 e 16 g/mol, respectivamente, é correto afirmar que a:

a) entalpia de combustão da gasolina é de 2.679 kJ/mol.


b) entalpia de combustão do hidrogênio é 2.400 kJ/mol.
c) entalpia de combustão do metano é 864 kJ/mol.
d) combustão do hidrogênio produz CO2 e água.
e) entalpia da reação C8H18 + 7 H2  8 CH4 não pode ser calculada combinando-se as equações de
combustão de octano, metano e hidrogênio de forma apropriada.
86) As reações químicas envolvem energia. Nos automóveis, a forte energia é a queima de certos
compostos orgânicos. A tabela a seguir fornece os valores de calor padrão de combustão, a 25°C, de
alguns compostos orgânicos.

Composto Entalpia de combustão (kcal/mol)


CH3OH() – 173,6
C2H5OH() – 326,7
C8H18() – 1320,6

Com base nessas informações e nos conhecimentos sobre reações químicas, pode-se afirmar:
0 0 A combustão da gasolina é uma reação química que libera calor.
1 1 A combustão completa da gasolina produz dióxido de carbono, água e energia.
2 2 A combustão completa de um mol de octano produz 16 mols de dióxido de carbono.
3 3 O calor envolvido na combustão completa de 57g de octano é igual a – 660,3 kcal.
4 4 A combustão de 1 mol de metanol libera mais energia que a combustão de 1 mol de etanol.

87) Considere a combustão de 0,5g de metano. O calor liberado e a massa de água formada nesta
combustão são, respectivamente, iguais a:
Dados: Calor de combustão do metano = 803,7 kj/mol; C = 12 u; H = 1 u; O = 16 u.
a) 25,1 kj e 1,12g.
b) 251,1 kj e 11,25g.
c) 50,2 kj e 1,12g.
d) 25,1 kj e 11,25g.
e) 50,2 kj e 2,25g.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 19

88) (UEA-AM) Quando um combustível é formado somente de carbono e hidrogênio, os produtos de sua
combustão completa são sempre CO2(g) e H2O(l). As tabelas seguintes fornecem as entalpias de
formação (tabela 1) e de combustão (tabela 2) de diversas substâncias.

Tabela 1
Tabela 2
Entalpia de formação Entalpia de combustão
Substância Substância
em kcal/mol em kcal/mol

metano (g) - 18 metano (g) y

etano (g) - 23 etano (g) - 369

água (l) x

CO 2 ( g ) - 94

Os valores de “x” e “y” são, respectivamente:


a) – 158 e – 24.
b) – 68 e – 212.
c) – 534 e – 124.
d) + 534 e + 124.
e) – 158 e + 212.
89) (Covest-2005) Um cérebro humano, trabalhando intensamente, talvez estudando química para o
vestibular, opera com aproximadamente 25 W (25 J/s). Sabe-se que a variação de energia livre de
Gibbs proveniente da oxidação de 1,0 mol de glicose sólida, C6H12O6, formando dióxido de carbono e
água, a 25°C, é – 2842 kJ. Calcule a massa de glico se que deve ser consumida para sustentar essa
potência durante 10 horas.
Dados: Massas molares (g/mol) C = 12; H = 1; O = 16.

Resposta: 57
Justificativa:
Resolução: Massa molar da glicose = 180 g mol-1. 10 h = 3,6 x 104 s. ‘
25 W = 25 J s ⇒ ∆G = 25 J s x 3,6 x 10 s = 9,0 x 10 J = 9,0 x 102 kJ.
-1 -1 4 5

180 g de glicose produzem 2842 kJ; Então, para 900 kJ serão necessários 57,0 g de glicose.

90) (UERN) Considere as seguintes entalpias de formação e a reação citada:

composto entalpias (kJ/mol)


CO2(g) – 393,5
H2O(l) – 285,8

2 C2H6(g) + 7 O2(g)  4 CO2(g) + 6 H2O(l)

Considerando-se as informações, pode-se afirmar que o calor de combustão, aproximado, do gás


etano, em kJ/mol, é:
a) + 3119,0.
b) + 1559,5.
c) – 679,3.
d) – 169,9.
e) – 85,0.

91)(UFJF-MG) A entalpia de combustão completa da sacarose, C12H22O11(s), é – 5635 kj/mol a 25ºC e 1 atm,
sendo CO2 (g) e H2O () os únicos produtos da reação. Utilizando esses dados e sabendo que ∆Hf = – 394
kj/mol (CO2(g)) e ∆Hf = – 286 kj/mol (H2O()), responda às seguintes questões.

a) A reação de combustão da sacarose é exotérmica ou endotérmica?


b) Escreva a equação química balanceada da reação de combustão da sacarose sólida.
c) Calcule a entalpia de formação da sacarose sólida, a 25ºC e 1 atm.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 20

92)(Covest – 2010) Dados termodinâmicos de alguns combustíveis são apresentados abaixo nas condições
padrão e a 25 0C:
Substância Energia livre de formação Entalpia de formação Entalpia de Combustão
(kJ/mol) (kJ/mol) (kJ/mol)
C2H5OH – 74,78 – 277,69 – 1.368
C2H4 +8,15 +52,26 – 1.411
C2H6 – 32,82 – 84,68 – 1.560
0
Podemos afirmar que nas condições padrão e a 25 C:
0 0 a combustão das três substâncias é endotérmica
1 1 a formação do etanol (C2H5OH), a partir de seus elementos nas formas mais estáveis,
é espontânea.
2 2 a combustão de 1 mol de etano (C2H6) libera menos calor que a combustão de 1 mol
de eteno (C2H4).
3 3 a combustão de 100 g de etanol libera menos calor que a combustão de 100 g de
eteno. (C, 12 g/mol e H, 1 g/mol).
4 4 a formação de eteno, a partir de seus elementos nas formas mais estáveis, ocorre com
liberação de calor.
0-0) Falsa. Toda combustão é exotérmica, o que também pode ser confirmado pelos valores negativos de entalpia de
combustão da tabela.
1-1) Verdadeira. A energia livre de formação do etanol, de acordo com a tabela, é negativa.
2-2) Falsa. A combustão de 1mol de etano libera 1.560 kJ de calor enquanto que a combustão de um mol de eteno
libera 1411 kJ.
3-3) Verdadeira. A combustão de 100 g de etanol libera x = (100/46)x1.368 kJ de calor. A combustão de 100 g de eteno
libera y = (100/28) x 1.411 kJ de calor. x/y = (28x1.368)/(46x1.411) < 1, logo x < 1.
4-4) Falsa. A entalpia de formação do eteno é positiva e, portanto, ocorre com absorção de calor.

93)(ENEM – 2009.V) Nas últimas décadas, o efeito estufa tem-se intensificado de maneira preocupante,
sendo esse efeito muitas vezes atribuído à intensa liberação de CO2 durante a queima de combustíveis
fósseis para geração de energia. O quadro traz as entalpias-padrão de combustão a 25 ºC (∆H ) do
metano, do butano e do octano.

Composto Fórmula molecular Massa molar (g/mol) ∆H(kJ/mol)


metano CH4 16 – 890
butano C4H10 58 – 2.878
octano C8H18 114 – 5.471

À medida que aumenta a consciência sobre os impactos ambientais relacionados ao uso da energia,
cresce a importância de se criar políticas de incentivo ao uso de combustíveis mais eficientes. Nesse
sentido considerando-se que o metano, o butano e o octano sejam representativos do gás natural, do
gás liquefeito de petróleo (GLP) e da gasolina, respectivamente, então, a partir dos dados fornecidos, é
possível concluir que, do ponto de vista da quantidade de calor obtido por mol de CO2 gerado, a ordem
crescente desses três combustíveis é
a) gasolina, GLP e gás natural.
b) gás natural, gasolina e GLP.
c) gasolina, gás natural e GLP.
d) gás natural, GLP e gasolina.
e) GLP, gás natural e gasolina.

94)(UPE-2010-Q1) Uma mistura gasosa de massa total 132,0g é formada por igual número de mols de
etano (C2H6) e butano (C4H10). A combustão total dos gases constituintes dessa mistura libera para o
ambiente.
Dados: Os calores de combustão dos gases etano e butano, são, respectivamente, - 1.428kJ/mol e
2.658kJ/mol ma(C) =12u, ma( H) = 1u
a) 4.897kJ.
b) 8.172kJ.
c) 3.372kJ.
d) 4.086 kJ.
e) 6.129kJ.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 21

etano butano
netano = n butano  m m’ m + m’ então m m’ 132
...... = ...... = ............ ..... = ..... = .......
M M’ M + M’ 30 58 30 + 58

Conclui-se que m = 45g ou 1,5 mol e m’ = 87g ou 1,5 mol

1,0 mol de etano libera 1428 kJ 1,0 mol de butano libera 2658 kJ
1,5 mol de etano libera “x”  x = 2142 kJ 1,5 mol de butano libera “y”  y = 3987 kJ

Total de calor liberado = 2142 + 3987 = 6129 kJ

95) (UPE-2010-Q1) Há muito que se conhece que o metanol e o etanol podem ser usados como
combustíveis de veículos automotores, pois queimam facilmente, no ar, liberando energia. Há
previsões de que os álcoois vão crescer em importância como combustíveis automotivos, já que, na
atualidade, têm nichos de mercado, em escala internacional, muito promissores.
Utilize a tabela como subsídio à sua resposta.

Combustível Densidade (g/mL) ∆Hcombustão (kj/g)


Metanol 0,80 23
Etanol 0,80 30
Gasolina 0,75 43

Dados: ma (c) = 12u, ma (H) = 1u, ma (O) = 16u


Em relação aos combustíveis metanol, etanol e gasolina, é CORRETO afirmar que

a) o metanol libera mais energia por mL do que o etanol e a gasolina pura.


b) 1,0 mL de etanol libera mais energia que 1,0mL de gasolina pura.
c) a diferença entre a energia liberada na combustão de 1,0 mL de gasolina pura e 1,0 mL de metanol
é 13,85kJ.
d) 1,0 mL de etanol, quando queimado, libera aproximadamente 50% a mais de energia que 1,0 mL de
metanol.
e) a energia liberada, quando se queima 1,0 mL de gasolina, é maior de que quando se queima 1,0 mL
de etanol + 1,0 mL de metanol juntos.

Considerando amostras de mesmo volume (1 mL)


Metanol: 1g  23 kj etanol: 1g  30 kj gasolina: 1g  43 kj
0,8g  x, então x = 18,4 kj 0,8g  y, então y = 24 kj 0,75g  z, então z = 32,25 kj

Diferença entre gasolina e metanol = 32,25 – 18,4 = 13,85 kj

96) (UFMA) Com relação às reações abaixo, pode-se afirmar que:


C(s) + O2(g)  CO2(g) + 94,03 kcal (1)
H2(g) + 1/2 O2(g)  H2O(l) + 68,4 kcal

I. Na combustão do carbono são produzidos 94,03 kcal de calor por grama de carbono.
II. A queima de combustíveis fósseis carbonados pode, simplificadamente, ser representada pela
reação (1).
III. Na combustão do hidrogênio, são produzidos 34,2 kcal de calor por grama de hidrogênio.
IV. A energia liberada por grama de hidrogênio é mais que quatro vezes o valor do calor produzido
na combustão de 1g de carbono.
Assinale a opção que contém somente afirmações verdadeiras.
Dados: C (12 u.m.a.); H (1 u.m.a.)
a) I e II.
b) I, II e III.
c) Apenas I.
d) Apenas II.
e) III e IV.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 22

97) (UFMA) De acordo com a equação abaixo e os dados fornecidos,


C2H2 (g) + 5/2 O2 (g)  2 CO2 (g) + H2O ()

Dados: ∆H = + 226,5 kj/mol (C2H2 (g) )


∆H = – 393,3 kj/mol (CO2 (g) )
∆H = – 285,5 kj/mol (H2O () )
Indique qual o valor da entalpia-padrão de combustão do acetileno, C2H2, em kj/mol.
a) + 1298,6.
b) – 1298,6.
c) – 905,3.
d) + 905,3.
e) – 625,8.

98) (UNICAP-2009/1) A energia produzida na forma de trabalho e a quantidade emitida de gases que
contribuem com o aquecimento global são dois fatores importantes na escolha de um combustível para
veículos automotores. A quantidade de energia produzida na forma de trabalho pode ser avaliada pela
diferença entre quantidades de produtos e de reagentes gasosos das reações de combustão. Quanto
maior for essa diferença, mais trabalho é realizado.
CH3CH2OH (l) + 3 O2 (g)  2 CO2 (g) + 3 H2O (g)
2 C8H18 (l) + 25 O2 (g)  16 CO2 (g) + 18 H2O (g)

Comparando a combustão completa do etanol (CH3CH2OH) e da gasolina (representada pelo


hidrocarboneto C8H18), nas equações acima, pode-se afirmar que:

0 0 quantidades iguais, em mol, de gasolina e de etanol produzem a mesma quantidade de


energia na forma de trabalho;
1 1 a gasolina produz oito vezes mais trabalho que uma quantidade, em mol, equivalente
de etanol.;
2 2 o etanol produz aproximadamente 25% do trabalho produzido por quantidade, em mol,
equivalente de gasolina;
3 3 a gasolina produz quatro vezes mais gases que contribuem para o aquecimento global
do que uma quantidade, em mol, equivalente de etanol;
4 4 os dois combustíveis são equivalentes em termos de poluição e de eficiência
energética, quando se consideram quantidades equivalentes em mol.

99) (UPE-2008-Q1) O ácido nítrico é um ácido inorgânico industrialmente muito importante. Admita que, em
uma das etapas do processo de obtenção desse ácido, ocorra a reação de combustão do NH3(g) com
liberação de 432,8 kcal e com a formação de 12 mols de H2O(g). Sabendo-se que as entalpias normais
do NH3(g), NO(g) e H2O(g) são, respectivamente, - 11,0kcal/mol, + 21,6 kcal/mol e – 57,8 kcal/mol, é
correto afirmar em relação a essa reação que:
ma(O) = 16u, ma( N) = 14u, ma( H) = 1u

a) a quantidade exata de oxigênio utilizada nessa reação foi 280,0g.


b) foram consumidos nessa reação, apenas, 2,0 mols de amônia.
c) o calor de combustão da amônia gasosa é 216,4 kcal.
d) quando se formam 4,0 mols de NO(g), também se formam 4,0 mols de H2O(g).
e) 432,8 kcal/mol correspondem a 8 vezes o calor de combustão do NH3(g) a 25ºC.
8 NH3 (g) + 10 O2 (g)  12 H2O (g) + 8 NO (g) ∆H = – 432,8 kcal
O calor de combustão corresponde ao calor liberado para 1 mol da amônia, então este calor
liberado de 432,8 kcal, corresponde a 8 vezes o calor de combustão

ENERGIA DE LIGAÇÃO
100)A transformação representada por N2(g)  2 N(g) é:
a) endotérmica, pois envolve ruptura de ligações intramoleculares.
b) endotérmica, pois envolve ruptura de ligações intermoleculares.
c) endotérmica, pois envolve formação de ligações intramoleculares.
d) exotérmica, pois envolve ruptura de ligações intramoleculares.
e) exotérmica, pois envolve formação de ligações intermoleculares.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 23

101)A energia absorvida por mol de H – H na transformação: H – H (g)  2 H (g) é denominada energia de:
a) ligação.
b) vaporização.
c) combustão.
d) sublimação.
e) ativação.
102)Considere as seguintes energias de ligação, em kcal/mol:
C – Cl (81); C – O (86); C – H (99); H – O ( 110); C = O (178).
Qual dos compostos abaixo requer maior energia para se dissociar completamente em átomos quando
aquecemos 1 mol de cada composto no estado gasoso?
a) metano
b) ácido metanóico
c) metanol
d) diclorometano
e) metanal

103)Qual dos diagramas corresponde à reação química H2(g) → 2 H(g)?

H H2 ( g ) H 2 H( g ) H 2 H( g )

H H H
2 H( g ) H2 ( g ) H2 ( g )
(I) (II) (III)

H H2( g ) H

H2( g ) > 2 H( g )
H
2 H( g )
(V)
(IV)
a) I.
b) II.
c) III.
d) IV.
e) V.
104)(Fuvest-SP) Pode-se conceituar energia de ligação química como sendo a variação de entalpia que
ocorre na quebra de 1 mol de uma ligação. Assim, na reação representa pela equação:

NH3(g)  N(g) + 3 H(g) ∆H = 1170 kj/mol de NH3(g)

Sabendo que na decomposição: N2H4(g)  2 N(g) + 4 H(g) ∆H = 1720 kj/mol de N2H4(g)

Calcule o valor, em kj/mol, da ligação N – N.

a) 80.
b) 160.
c) 344.
d) 550.
e) 1330.
105)Dadas às energias de ligação, em kcal / mol: H – H (104,0); H – Cl (103,0); Cl – Cl (58,0), conclui-se
que o calor da reação H2 (g) + Cl2 (g)  2 HCl (g) será igual a:
a) – 206 kcal.
b) – 103 kcal.
c) – 59 kcal.
d) – 44 kcal.
e) – 22 kcal.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 24

106)Dadas às energias de ligação, em kcal / mol: C = C (143); C – H (99); C – Br (66); Br – Br (46);


C – C (80).
A variação de entalpia da reação representada pela equação:
H2C = CH2 + Br2  H2C – CH2
| |
Br Br
será:
a) – 23 kcal.
b) + 23 kcal.
c) + 43 kcal.
d) – 401 kcal.
e) + 401 kcal.
107)Conhecendo-se os seguintes valores das energias de ligação, em kcal / mol:
Cl – Cl (57,8); H – Cl (103,0); C – H (99,5); C – Cl (78,5)
Determine a variação de entalpia da reação:
CH4 (g) + Cl2 (g)  H3CCl (g) + HCl (g)

108)Determine a energia de ligação do composto


H C C H
H H

Sabendo que H – C (12 kcal); C = C (20 kcal)


a) 44 kcal.
b) 64 kcal.
c) 48 kcal.
d) 68 kcal.
e) 32 kcal.
109)(Unirio) O gás cloro (Cl2) amarelo-esverdeado é altamente tóxico. Ao ser inalado, reage com a água
existente nos pulmões, formando ácido clorídrico (HCl), um ácido forte, capaz de causar graves lesões
internas, conforme a seguinte reação:
Cl – Cl + H – O – H  H – Cl + H – O – Cl
ou
Cl2(g) + H2O(g)  HCl(g) + HClO(g)

Ligação Energia de ligação (Kj/mol, 25°C, 1 atm)


Cl – Cl 243
H–O 464
H – Cl 431
Cl – O 205
Utilizando os dados constantes na tabela anterior, marque a opção que contém o valor correto da
variação de entalpia verificada, em kj/mol.
a) + 104.
b) + 71.
c) + 52.
d) – 71.
e) – 104.
110)Considere as seguintes energias de ligação: kcal/mol.
C – Cl (81); C – O (86); C = O (178); C – H (99); H – O (110)
Qual dos compostos abaixo requer maior energia para se dissociar completamente em átomos, quando
aquecemos 1 mol do mesmo, no estado gasoso ?
a) CH4.
b) H3C – OH.
c) H2CCl2.
d) H2CO.
e) HCOOH.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 25

111)Calcule a energia envolvida na reação 2 HI(g) + Cl2(g)  I2(g) + 2 HCl(g). Expresse o resultado em kcal/mol
de HI (g). Indique se a reação é endotérmica ou exotérmica.
Dados: Energia de ligação em kcal/mol
H – Cl = 103; H – I = 71; Cl – Cl = 58; I – I = 36.

112)Sendo dadas as seguintes entalpias de reação:


C(s)  C(g) ∆ H = + 170,9 kcal/mol
2 H2(g)  4 H(g) ∆ H = + 208,4 kcal/mol
C(s) + 2 H2(g)  CH4(g) ∆ H = – 17,9 kcal/mol
Indique a opção que apresenta a energia de ligação H – C aproximada:
a) 5 kcal/mol.
b) 20 kcal/mol.
c) 50 kcal/mol.
d) 100 kcal/mol.
e) 400 kcal/mol.
113)(UNIFESP-2002) Com base nos dados da tabela
Ligação Energia média de ligação (kj/mol)
O–H 460
H–H 436
O=O 490
Pode-se afirmar que a variação de entalpia da reação representada por 2 H2O  2 H2 + O2, dado em kj
por mol de H2O, é igual a:
a) + 239.
b) + 478.
c) + 1101.
d) – 239.
e) – 478.
114)(FUVEST-SP-2002) Buscando processos que permitam o desenvolvimento sustentável, cientistas
imaginaram um processo no qual a energia solar seria utilizada para formar substâncias que, ao
reagirem, liberam energia:

B C
D
A

A = refletor parabólico C = reator exotérmico


B = reator endotérmico D e E = reservatórios

Considere as seguintes reações:


I) 2 H2 + 2 CO  CH4 + CO2
II) CH4 + CO2  2 H2 + 2 CO
e as energias médias de ligação:
Ligação Energia média (kj/mol)
H–H 440 kj/mol
C O (CO) 1080 kj/mol
C = O (CO2) 800 kj/mol
C–H 420 kj/mol
A associação correta que ilustra tal processo, para reação que ocorre em “B”, conteúdo de “D” e
conteúdo de “E”, respectivamente, é:
a) I, CH4 + CO2 e CO.
b) II, CH4 + CO2 e H2 + CO.
c) I, H2 + CO e CH4 + CO2.
d) II, H2 + CO e CH4 + CO2.
e) I, CH4 e CO.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 26

115)(Covest-2007) Utilize as energias de ligação da Tabela abaixo para calcular o valor absoluto do ∆H de
formação (em kJ/mol) do cloro-etano a partir de eteno e do HCl.

ligação energia (kJ/mol) ligação energia (kJ/mol)


H–H 435 C – Cl 339
C–C 345 C–H 413
C=C 609 H – Cl 431
Resposta: 57
Justificativa:
O cloro-etano (CH3CH2Cl) será formado a partir da reação: CH2 = CH2 + HCl  C H3CH2Cl
A soma das energias de ligação para cada composto é:
Eteno: 1 C = C + 4 C – H = 609 + 4 x 413 = 2261 kJ/mol
HCl: 1 H – Cl : 431 kJ/mol
CH3CH2Cl: 1 C – C + 5 C – H + 1 C – Cl = 345 + 5 x 413 + 339 = 2749 kJ/mol

O ∆H de formação será: 2749 – (2261 + 431) = 57 kJ/mol


116)(MACK-SP) Tomando como base a tabela:
ligações Energia da ligação (kcal/mol)
H–C 98
C≡C
200
H – Cl 103
C – Cl 78
C–C 83
A variação de entalpia da reação abaixo é:

Cl
Ni
HC C H + 2 H Cl H 3C CH

Cl

a) – 132 kcal.
b) – 29 kcal.
c) – 245 kcal.
d) – 146 kcal.
e) – 40 kcal.
117)(UFRGS-RS) Considere as energias de ligação, em kJ/mol, listadas na tabela abaixo.

ligação E (kJ/mol)
C–C 347
C=C 611
C–H 414
Br – Br 192
H – Br 368
C – Br 284

O valor da variação de entalpia, em kJ/mol, para a reação abaixo, é igual a:


CH3CH = CH2 + Br2  CH3CHBrCH2Br
a) – 235.
b) – 112.
c) zero.
d) + 112.
e) + 235.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 27

118)Calcule a energia da ligação C = O, sabendo que o CO2 tem 500 cal.


a) 500 kcal.
b) 200 kcal.
c) 250 kcal.
d) 150 kcal.
e) 75 kcal.

119)(FUVEST/SP) Pode-se conceituar energia de ligação química como sendo a variação de entalpia que
ocorre na quebra de 1 mol de uma dada ligação. Assim, na reação representada pela equação:

NH3(g) → N(g)+ 3 H(g); ∆ H = 1170 kJ/mol NH3


são quebrados 3 mols de ligação N – H, sendo, portanto, a energia de ligação N – H igual a 390 kJ /
mol. Sabendo-se que na decomposição: N2H4(g) → 2 N(g) + 4 H(g); ∆H = 1.720 kJ / mol N2H4, são
quebradas ligações N – N e N – H, qual o valor, em kJ / mol, da energia de ligação N – N?
a) 80.
b) 160.
c) 344.
d) 550.
e) 1.330.

120)(UPE-2005-Q1) A energia de ligação (H – N) em kJ/mol é igual a

Dados: 3H2(g) + N2(g) → 2 NH3(g) , ∆H = - 78 kJ/mol

Energia de ligação
H–H 432 kJ/mol
NΞN 942 kJ/mol
a) 772.
b) 360.
c) 386.
d) 1.080.
e) 260,5.

121)(UFRGS – RS) Os valores de energia de ligação entre alguns átomos são fornecidos no quadro abaixo:

Ligação Energia de ligação (kj/mol)


C–H 413
O=O 494
C=O 804
O–H 463

Considerando a reação representada por:

CH4 (g) + 2 O2 (g)  CO2 (g) + 2 H2O (v)

O valor aproximado de ∆H, em kj, é de:

a) – 820.
b) – 360.
c) + 106.
d) + 360.
e) + 820.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 28

122)(UFRGS – RS) Abaixo é representado um quadro com algumas energias de ligação no estado gasoso:
Ligação Energia (kj/mol)
H–H 470,7
Cl – Cl 242,5
O=O 289,2
N ≡N 940,8
H – Cl 431,5
H – Br 365,9
H–I 298,6
São feitas as seguintes afirmações:
I. É preciso mais energia para decompor a molécula de oxigênio do que para decompor a
molécula de nitrogênio.
II. A molécula de HCl deve ser mais estável do que as moléculas de HBr e HI.
III. Entre as moléculas gasosas H2, O2 e Cl2, a molécula de Cl2 é a menos estável.
IV. A reação H2 (g) + Cl2 (g)  2 HCl (g).
Quais estão corretas?
a) Apenas I e II.
b) Apenas I e III.
c) Apenas II e III.
d) Apenas I, III e IV.
e) Apenas II, III e IV.

DIVERSOS
123)A reação de neutralização entre um ácido forte e uma base forte libera uma quantidade de calor
constante e igual a 58 kj por mol de água formado. Das reações representadas a seguir, apresenta
variação de entalpia de 58 kj/mol a reação:
a) NH4OH + HCl  NH4Cl + H2O.
b) H2S + NaOH  NaHS + H2O.
c) KOH + HCl  KCl + H2O.
d) H2SO4 + Ca(OH)2  CaSO4 + 2 H2O.
e) HCN + CuOH  CuCN + H2O.
124)Analise as afirmações:
0 0 Na reação 2 H2(g) + O2(g)  2 H2O(g) ∆H = – 136,6 kcal, o H representa calor de formação
1 1 A reação de combustão do metanol é um processo exotérmico.
2 2 A reação A(g) + B(g)  AB(g) + 23 kcal é exotérmica.
3 3 Numa reação endotérmica, a energia dos reagentes é maior que a dos produtos.
A reação H (aq) + OH (aq)  H2O(g) corresponde a calor de formação.
+ –
4 4

125)(UPE-2009-Q2) A equação química abaixo representa a formação do carbeto de cálcio em fornos


elétricos:
CaO (s) + 3 C (s)  CaC2 (s) + CO (g)
Utilizando-se os dados abaixo, é possível afirmar que a reação de obtenção do carbeto de cálcio ocorre
a uma temperatura (admita que o ∆H e o ∆S não variam com a temperatura)
Substância CaO (s) C (s) CaC2 (s) CO (g)
Entalpia (kcal/mol) – 152 0 – 15 – 26
Entropia (cal/mol) + 9,5 + 1,4 + 16,7 + 47
a) abaixo de 1.500ºC.
b) entre 500ºC e 1.700ºC.
c) acima de 1.947ºC.
d) abaixo de 2.220ºC.
e) exclusivamente a 3.200ºC.
∆H = [– 15 – 26] – [– 152] = – 41 + 152 = 111 kcal
∆S = (16,7 + 47) – (9,5 + 3 x 1,4) = 63,7 – 13,7 = 50 cal/K
∆G = ∆H – T , ∆S  111 – T . 50. 10 < 0  T > 111 : 0,05  T > 2220 K ou T > 1947°C
–3

Obs: Se ocorre acima de 1947°C, também ocorre abaix o de 2220ºC. (c ou d)


Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 29

126)A entropia é uma medida:


a) de velocidade de uma reação.
b) de não utilização de energia total de um sistema na realização de um trabalho.
c) de energia livre de uma reação.
d) do conteúdo calorífico do sistema.
e) do grau de desorganização de um sistema.
LEI DE HESS
127)De acordo com a lei de Hess:
I. O sinal da variação de entalpia não depende do sentido da reação química.
II. A variação de entalpia de uma reação depende somente da entalpia inicial dos reagentes.
III. Uma equação termoquímica pode ser expressa pela soma das etapas intermediárias da reação.
Está(ão) correta(s):
a) apenas I.
b) apenas I e II.
c) apenas I e III.
d) apenas II e III.
e) apenas III.

128)(UFSM-RS) O acetileno é um gás que, ao queimar, produz uma chama luminosa, alcançando uma
temperatura ao redor de 3000°C. É utilizado em maça ricos e no corte e solda de metais. A sua
decomposição é dada pela equação abaixo:
C 2H2 ( g ) 2 C ( s ) + H2 ( g ) H _ 226 kj/mol

Baseando-se nessa reação, analise as afirmativas:


I. Invertendo o sentido da equação, o sinal da entalpia não varia.
II. Há liberação de calor, constituindo-se numa reação exotérmica.
III. A entalpia dos produtos é menor que a entalpia dos reagentes.
Está(ão) correta(s).
a) apenas I.
b) apenas II.
c) apenas III.
d) apenas I e II.
e) apenas II e III.
129)(Covest-98) A combustão de um mol de metano nas condições padrão, de acordo com a equação (I)
libera 606,7 kJ. Qual será a quantidade de calor liberada na reação representada pela equação (II) em
kJ/mol, se o calor de vaporização da água é 44,0 kJ/mol?

(I) CH4 (g) + 2 O2 (g) → CO2 (g) + 2 H2O (),

(II) CH4 (g) + 2 O2 (g) → CO2 (g) + 2 H2O (g),


a) 562,7
b) 650,7
c) 694,7
d) 518,7
e) 560,7

130)(FUVEST/SP) Com base nas variações de entalpia associadas às reações abaixo,


N2(g) + 2 O2(g) → 2 NO2(g) ∆H = + 67,6 kJ
N2(g) + 2 O2(g) → N2O4(g) ∆H = + 9,6 kJ
pode-se prever que a variação de entalpia associada à reação de dimerização do NO2 será igual a:
a) – 58,0 kJ.
b) + 58,0 kJ.
c) – 77,2 kJ.
d) + 77,2 kJ.
e) + 648 kJ
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 30
o
131)Determinar a variação de entalpia para a reação de combustão do acetileno a 25 C e 1 atm.
Dados: C (s) + O2 (g)  CO2 (g) ∆H = – 94,1 kcal/mol

H2 (g) + 1 / 2 O2 (g)  H2O (l) ∆H = – 68,3 kcal/mol

2 C (s) + H2 (g)  C2H2 (g) ∆H = + 54,1 kcal/mol

132)(UFSC-SC) Dadas às reações:


I - C (grafite) + O2 (g)  CO2 (g) ∆H = – 94,1 kcal
II - H2O ()  H2 (g) + 1 / 2 O2 (g) ∆H = + 68,3 kcal

Calcular a variação de entalpia da reação:


C (grafite) + 3 / 2 O2 (g) + H2 (g)  CO2 (g) + H2O ()

e assinale a opção correta .


a) – 25,8 e a reação é endotérmica.
b) – 162,4 e a reação é endotérmica.
c) + 162,4 e a reação é endotérmica.
d) – 162,4 e a reação é exotérmica.
e) – 25,8 e a reação é exotérmica.

133)Dadas às equações termoquímicas:


H2 (g) + 1 / 2 O2(g)  H2O () ∆H = – 68,3 kcal/mol.
CaO (s) + H2O ()  Ca(OH)2 (s) ∆H = – 15,3 kcal/mol
Ca(s) + 1 / 2 O2 (g)  CaO (s) ∆H = – 151,8 kcal/mol
O calor de formação do Ca(OH)2 (s) é igual a:
a) + 167,1 kcal.
b) + 235,4 kcal.
c) – 167,1 kcal.
d) – 220,1 kcal.
e) – 235,4 kcal.

134)Ferro metálico pode ser obtido pelo processo de Aluminotermia, que consiste em aquecer óxido férrico
em presença de alumínio metálico. Sabendo-se que:
2 Fe + 3/2 O2  Fe2O3 ∆H = – 836 kj/mol de Fe2O3
2 Al + 3/2 O2  Al2O3 ∆H = – 1672 kj/mol de Al2O3
O efeito térmico da reação de 1 mol de óxido férrico com alumínio metálico, em kj, será de:
a) + 836.
b) + 1672.
c) – 2508.
d) – 836.
e) – 418.

135)Calcule a energia liberada na queima metabólica da glicose:

C6H12O6 (aq) + 6 O2 (g)  6 CO2 (g) + 6 H2O ( )

Use os valores das energias (em kj/mol) das seguintes reações:

a) 6 C (s) + 6 H2 (g) + 3 O2 (g)  C6H12O6 (aq) ∆H = – 1263


b) C (s) + O2 (g)  CO2 (g) ∆H = – 413

c) H2 (g) + 1/2 O2 (g)  H2O () ∆H = – 286


Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 31

136)Conhecidas às equações termoquímicas:


C6H12O6  2 C3H6O3 ∆H = – 21 kcal/mol de glicose
glicose ácido lático

3 C3H6O3 + 6 O2  6 CO2 + 6 H2O ∆H = – 326 kcal/mol de ácido lático


O calor liberado na combustão de 1 mol de glicose é:
a) 347 kcal.
b) 368 kcal.
c) 652 kcal.
d) 673 kcal.
e) 1246 kcal.

137)A entalpia de combustão da grafite a gás carbônico é – 94 kcal/mol. A do monóxido de carbono gasoso
a gás carbônico é – 68 kcal/mol. Desses dados, pode-se concluir que a entalpia de combustão da
grafite a monóxido de carbono gasoso, expressa em kcal/mol, vale:
a) + 13.
b) + 26.
c) – 13.
d) – 26.
e) – l62.

138)Conhecendo-se as equações termoquímicas:


S(rômbico) + O2(g)  SO2(g) ∆H = – 70,96 kcal/mol
S(monoclínico) + O2(g)  SO2(g) ∆H = – 71,03 kcal/mol

São feitas as seguintes afirmações:


I. A formação de SO2 é sempre endotérmica.
II. A conversão da forma rômbica na forma monoclínica é endotérmica.
III. A forma alotrópica estável do enxofre na temperatura da experiência é a monoclínica.
As afirmações corretas são, apenas:
a) I.
b) II.
c) I e II.
d) II e III.
e) I, II e III.

139)De acordo com os dados:


C(grafite) + 2 H2(g)  CH4(g) ∆H = – 18 kcal/mol de CH4
C(g) + 2 H2(g)  CH4(g) ∆H = – 190 kcal/mol de CH4
Na vaporização de 120g de C(grafite), o calor em kcal envolvido no processo é:
a) 190.
b) 208.
c) 172.
d) 2080.
e) 1720.
o
140)(FESP-96) Considere os dados abaixo a 25 C:
Calor de formação do CO2 = – 94 Kcal / mol
Calor de formação da H2O = – 68,4 Kcal / mol
Calor de combustão do HCN = – 159,8 Kcal / mol
O calor de formação do ácido cianídrico na mesma temperatura será:
a) 31,6 Kcal / mol.
b) 99,8 Kcal / mol.
c) 288,0 Kcal / mol.
d) 28,80 Kcal / mol.
e) 9,98 Kcal / mol.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 32

141)Um passo no processo de produção de ferro metálico, Fe(s), é a redução do óxido ferroso (FeO) com
monóxido de carbono (CO)
FeO(s) + CO(g)  Fe(s) + CO2(g) ∆H = x
.

Utilizando as equações termoquímicas fornecidas a seguir:


Fe2O3(s) + 3 CO(g)  2 Fe(s) + 3 CO2(g) ∆H = – 25 kj
3 FeO(s) + CO2(g)  Fe3O4(s) + CO(g) ∆H = – 36 kj
2 Fe3O4(s) + CO2(g)  3 Fe2O3(s) + CO(g) ∆H = + 47 kj

É correto afirmar que o valor mais próximo de “x” é:


a) – 17 kj.
b) + 14 kj.
c) – 100 kj.
d) – 36 kj.
e) + 50 kj.

142)(FUVEST-SP) Benzeno pode ser obtido a partir do hexano por reforma catalítica.
Reação de combustão Calor liberado em kj/mol de combustível
H2(g) + 1/2 O2(g)  H2O( 286
C6H6() + 15/2 O2(g)  6 CO2(g) + 3 H2O() 3268
C6H14() + 19/2 O2(g)  6 CO2(g) + 7 H2O() 4163

Considerando-se os dados acima, pode-se, então, afirmar que na reação C6H14()  C6H6() + 4 H2(g) há:
a) liberação de 249 kj.
b) absorção de 249 kj.
c) liberação de 609 kj.
d) absorção de 609 kj.
e) liberação de 895 kj.

143)(UPE-98) Analise o diagrama da entalpia abaixo, estabelecido nas condições normais:


C2H2(g)........................ H0 = + 54,2 Kcal / mol
CO2(g)......................... H0 = - 94,1 Kcal / mol
H2O() ......................... H0 = - 68,3 Kcal / mol
A variação de entalpia da reação de combustão do etino (25ºC, 1 atm) é igual a:
a) + 54,2 Kcal;
b) - 54,2 Kcal;
c) + 31,07 Kcal;
d) - 310,7 Kcal;
e) - 188,2 Kcal / mol.

H2 (g) + 2C(s) → C2H2 (g) ∆H = +54,2 Kcal


C(g) + O2 (g) → CO 2 (g) ∆H = -94,1 Kcal
H2 (g) + ½ O2 (g) → H2O(l) ∆H = -68,3 Kcal
Obter : C 2H 2 (s) + 5 O 2 (g) → 2 CO 2 + 1 H 2O ∆H = ?
2
C2H2 (g) → 2 C(g) + H2 (g) ∆H = -54,2 Kcal
2 C(g) + 2 O2 (g) → 2 CO2 (g) ∆H = (-94,1 Kcal)
H2 (g) + ½O2 (g) → H2O(l) ∆H = -68,3 Kcal
C2H2 (g) + 5/2O2 → 2 CO2 (g) + H2O(l) ∆H = (-54,2) + 2×(-94,1) + (-68,3) ∆H = -310,7 Kcal
Ou então: Reação de combustão do etino
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 33

144)(Covest-2008) O óleo de girassol, cujo principal componente é o ácido cis-9-octadecenóico (C18H34O2),


pode ser utilizado como matéria prima para a produção de biodiesel, pela esterificação com metanol
para fornecer o cis-9-octadecenoato de metila (C19H36O2). Considere as seguintes massas molares
(em g mol–1) CH3OH = 32; C19H36O2 = 296; C18H34O2 = 282, e as seguintes equações termoquímicas:

CH3OH(l) + 3/2 O2(g) → CO2(g) + 2 H2O(l) ∆H0 = –726 kJ mol–1


C18H34O2(l) + 51/2 O2(g) → 18 CO2(g) + 17 H2O(l) ∆H0 = –11.100 kJ mol–1
C19H36O2(l) + 27 O2(g) → 19 CO2(g) + 18 H2O(l) ∆H0 = –11.800 kJ mol–1
Sobre a termoquímica destas reações, pode-se afirmar que:
a) a reação de esterificação do ácido cis-9-octadecenóico com metanol não agrega valor energético ao
biocombustível, pois a combustão de 1 mol do éster libera menos calor que a de 1 mol do ácido.
b) o uso de metanol na reação de esterificação não agrega valor energético ao biocombustível, pois a
combustão de 1 mol de metanol libera mais calor que a de 1 mol do ácido.
c) a reação de esterificação do ácido cis-9-octadecenóico com metanol é exotérmica e libera
26 kJ.mol–1.
d) os biocombustíveis de óleos vegetais são menos eficientes que o metanol, pois a combustão de 1g
de metanol libera mais calor que a combustão de 1 g do cis-9-octadecenoato de metila.
e) a combustão de 28,2g do ácido cis-9-octadecenóico libera 2.200 kJ de calor.

145)(Fuvest-SP) A reação de fotossíntese e a reação de combustão da glicose estão representadas abaixo:

6 CO 2 ( g ) + 6 H 2 O (  ) C 6 H12 O 6 ( s ) + 6 O 2 ( g )

CLOROF IL A
C 6 H12 O 6 ( s ) + 6 O 2 ( g ) LUZ
6 CO 2 ( g ) + 6 H 2 O (  )
,,
Sabendo-se que a energia envolvida na combustão de um mol,de glicose é 2,8 x 106 j, ao sintetizar
meio mol de glicose, a planta:
a) libera 1,4 x 106 J.
b) libera 2,8 x 106 J
c) absorve 2,8 x 106 J
d) absorve 1,4 x 106 J
e) absorve 5,6 x 106 J

146)(FGV-SP) Em um conversor catalítico, usado em veículos automotores em seu cano de escape para
redução da poluição atmosfera, ocorrem várias reações químicas, sendo que uma das mais importantes
é:
1 O CO 2 ( g )
CO ( g ) + 2( g )
2
Dado que as entalpias das reações abaixo são:

C ( grafita ) + O 2 ( g ) CO 2 ( g ) H = - 94,1 kcal


1 O CO ( g ) H = - 26,4 kcal
C ( grafita ) + 2( g )
2

Pode-se afirmar que a reação inicial é:


a) exotérmica e absorve 67,7 kcal/mol.
b) exotérmica e libera 120,5 kcal/mol.
c) exotérmica e libera 67,7 kcal/mol.
d) endotérmica e absorve 120,5 kcal/mol.
e) endotérmica e absorve 67,7 kcal/mol.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 34

147)(Covest-2008) Compostos com ligações duplas C = C apresentam isomeria cis-trans, e a sua inter-
conversão (isomerização) é uma reação importante, pois está relacionada, por exemplo, ao mecanismo
da visão, que envolve uma etapa na qual o cis-retinol é convertido no trans-retinol, ou ainda na
obtenção de gorduras trans no processo de hidrogenação natural ou industrial de ácidos graxos. A
reação de hidrogenação de alquenos é acelerada na presença de metais, tais como: platina, paládio e
níquel.

A partir das reações termoquímicas abaixo, relativas aos compostos citados, avalie as afirmações a
seguir.

+ H2(g)
trans-2-penteno pentano
∆Hr0 = –114 kJ mol–1; ∆Sr0 = – 124 J mol–1 K–1.

cis-2-penteno
+ H2(g)
pentano ∆Hr0 = –118 kJ mol–1; ∆Sr0 = – 126 J mol–1 K–1.

0 0 A reação de hidrogenação do trans-2-penteno libera mais calor que a reação de


hidrogenação do isômero cis.
1 1 A entalpia padrão de formação do H2(g) não contribui para a variação de entalpia padrão
das reações de hidrogenação.
2 2 A reação de isomerização cis-2-penteno → trans-2-penteno é exotérmica e tem o valor
de ∆Hr0 é de – 4 kJ mol–1.
3 3 A variação de entropia nas reações de hidrogenação favorece a formação dos produtos.
4 4 Na temperatura de 27°C, estas reações de hidrogen ação são espontâneas.
Falso. A reação de hidrogenação do cis-2-penteno libera 118 kJ·mol-1 e do trans libera 114 kJ·mol–1.
Verdadeiro: A entalpia padrão de formação do H2(g) é zero, por definição.
Verdadeiro: A partir da lei de Hess, poderemos obter a variação da entalpia para a reação de
isomerização.
+ H2(g)

cis-2-penteno pentano

∆H0r1 = –118 kJ·mol-1

+ H2(g)

pentano
trans-2-penteno

∆H0r2 = +114 kJ·mol-1


_____________________________________________

cis-2-penteno trans-2-penteno

( ) ( )
∆H r° (isomerização) = ∆H r°1 + ∆H r°2 = −118kJ mol −1 + 114 kJ mol −1 = −4 kJ mol −1

Falso: Nas reações de hidrogenação, ocorre uma diminuição da entropia, o que desfavorece a formação dos
produtos, pois contribui para tornar a variação de energia de Gibbs menos negativa.
Verdadeiro: A reação de hidrogenação dos dois isômeros é espontânea a 300K (27°C), pois a variação
da energia livre de Gibbs das reações é negativa.
∆Gr°(trans) =∆Hr°(trans) −T∆Sr°(trans) =−114kJmol−1 −300K(−124Jmol−1K−1) =−76,8kJmol−1

∆G °r (cis ) = ∆H °r (cis ) − T ∆S °r (cis ) = −118 kJmol −1 − 300 K ( −126 Jmol −1 K −1 ) = −80, 2 kJmol −1
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 35

148)(Covest-2005) A gasolina, que contém octano como um componente, pode produzir monóxido de
carbono, se o fornecimento de ar for restrito. A partir das entalpias padrão de reação para a combustão
do octano (1) e do monóxido de carbono (2), obtenha a entalpia padrão de reação, para a combustão
incompleta de 1 mol de octano líquido, no ar, que produza monóxido de carbono e água líquida.

(1) 2 C 8 H 18 ( l ) + 25 O 2 ( g ) 16 C O 2 ( g ) + 18 H 2O ( l ) ∆ = - 10.942 kj

(2) 2 C O ( g ) + O 2 ( g ) 2 CO 2 ( g ) ∆ = - 566,0 kj

a) – 10376 kj.
b) – 8442 kj.
c) – 2370 kj.
d) – 6414 kj.
e) – 3207 kj.

149)(Covest-2009) A entalpia e a energia livre de Gibbs de combustão completa da grafite a 25°C são,
respectivamente: – 393,51 kJ/mol e – 394,36 kJ/mol, enquanto que, para o diamante, os valores são,
respectivamente: – 395,41 kJ/mol e – 397,26 kJ/mol. Assim, pode-se afirmar que a 25°C:

1) a entalpia de formação do CO2(g) é – 393,51 kJ/mol


2) o diamante é uma substância mais estável que a grafite
3) a energia livre de Gibbs da conversão grafite → diamante é de + 2,9 kJ/mol.

Está(ão) correta(s):

a) 1 apenas
b) 2 apenas
c) 1 e 2 apenas
d) 1 e 3 apenas
e) 1, 2 e 3

Cgrafite + O2(g)  CO2 (g) ∆H = – 393,51 kj/mol (representa entalpia de combustão do grafite e entalpia de formação do
CO2 (g)
A forma mais estável do carbono é o GRAFITE.
Cgrafite + O2(g)  CO2 (g) ∆G = – 394,36 kj/mol (repete)
Cdiamante + O2(g)  CO2 (g) ∆G = – 397,26 kj/mol (inverte)
∆G = + 397,26 – 394,36 = + 2,9 kj/mol.

150)(UFRGS) O carbeto de tungstênio , WC, é uma substância muito durae, por essa razão, é utilizada na
fabricação de vários tipos de ferramentas. A variação de entalpia da reação de formação do carbeto de
tungstênio a partir dos elementos CGRAFITE e W (s) é difícil de ser medida diretamente, pois a reação
ocorre a 1400°C. No entanto, pode-se medir com faci lidade os calores de combustão dos elementos
CGRAFITE, W (s) e do carbeto de tungstênio, WC(s):

2 W (s) + 3 O2 (g)  2 WO3 (s) ∆H = – 1680,6 kj


C (GRAFITE) + O2 (g)  CO2 (g) ∆H = – 393,3 kj
2 WC (s) + 5 O2 (g)  2 CO2 (g) + 2 WO3 (s) ∆H = – 2391,6 kj

Pode-se, então, calcular o valor da entalpia da reação abaixo e concluir se a mesma é exotérmica ou
endotérmica:
W (s) + CGRAFITE  WC (s) ∆H = ?
A qual alternativa correspondem o valor do ∆H e o tipo de reação, respectivamente?

a) – 878,3 kj e exotérmica.
b) – 317,5 kj e exotérmica.
c) – 38,0 kj e exotérmica.
d) + 38,0 kj e endotérmica.
e) + 317,5 kj e endotérmica.
Prof. Agamenon Roberto TERMOQUÍMICA www.agamenonquimica.com 36

151)(Cefet – PR) Os propelentes usados nos aerossóis são normalmente clorofluormetanos (CFMs), como
freon-11 (CFCl3) e freon-12 (CF2Cl2). Tem sido sugerido que o uso continuado destes, pode,
finalmente, reduzir a blindagem de ozônio na estratosfera, com resultados catastróficos para os
habitantes do nosso planeta. Na estratosfera, os CFMs absorvem radiação de alta energia produzem
átomos de Cl que têm efeito catalítico de remover o ozônio de acordo com as seguintes reações:
O3 + Cl  O2 + ClO ∆H = – 120 kj
ClO + O  Cl + O2 ∆H =– 270 kj
Os átomos de O estão presentes, devido à dissociação de moléculas de O2 pela radiação de alta
energia. O valor do ∆H° para a reação global de remoção do ozônio repres entado pela seguinte
equação: O3 + O  2 O2 será:
a) – 150 kj.
b) – 390 kj.
c) – 120 kj.
d) + 270 kj.
e) + 150 kj.

152)(PUC – Campinas – SP) Considere as reações químicas representadas pela seqüência:


∆H (kcal/mol de reagente)

Na2CO3(S) . 10 H2O (s)  Na2CO3 . 7 H2O (g) + 3 H2O (g)..........................37


Na2CO3(S) . 7 H2O (s)  Na2CO3 . H2O (g) + 6 H2O (g)...............................77
Na2CO3(S) . H2O (s)  Na2CO3 (s) + H2O (g)................................................14
Qual deve ser o efeito térmico (∆H) da reação representada pela equação
Na2CO3 . 10 H2O (s)  Na2CO3 (s) + 10 H2O (liquido)

Sabendo-se que o calor de vaporização da água é igual a 10 kcal/mol?


a) ∆H = – 128 kcal/mol de reagente.
b) ∆H = – 28 kcal/mol de reagente.
c) ∆H = + 28 kcal/mol de reagente.
d) ∆H = + 128 kcal/mol de reagente.
e) ∆H = + 228 kcal/mol de reagente.

153)(EEM-SP) Ao final do processo de fabricação do ácido sulfúrico (H2SO4), obtém-se uma espécie oleosa
e densa conhecida como óleum (H2S2O7), que consiste em ácido sulfúrico saturado com trióxido de
enxofre (SO3). A equação global pode ser representada por:

S8 (s) + 12 O2 (g) + 8 H2SO4 ()  8 H2S2O7 ()

As etapas envolvidas no processo são:

S8 (s) + 8 O2 (g)  8 SO2 (g) ∆H = – 2375 kj/mol


SO2 (g) + 1 /2 O2 (g)  SO3 (g) ∆H = – 100 kj/mol
SO3 (g) + H2SO4 ()  H2S2O7 () ∆H = – 130 kj/mol

Calcule o ∆H de reação da obtenção do óleum.

154)A reação de formação de cal viva ou virgem (CaO) é: Ca (s) + ½ O 2 (g)  CaO (s) libera 151,8kcal/mol.
A transformação de cal viva em cal extinta [Ca(OH)2] é: CaO (s) + H2O (g)  Ca(OH)2 (s) e libera 26
kcal/mol. Qual o calor liberado, à pressão constante, em kcal/mol, na reação abaixo?

Ca (s) + ½ O 2 (g) + H2O (g)  Ca(OH)2 (s)


a) 203,8.
b) 125,8.
c) 303,6.
d) 177,8.
e) 52,0