Vous êtes sur la page 1sur 37

Campanha da Fraternidade - 2011

Fraternidade e Vida no Planeta


Cartaz da CF-2011
O cartaz possui dois
planos. Ao fundo
observa-se uma fábrica
que solta fumaça,
poluindo e degradando o
ambiente, deixando o céu
plúmbeo, intoxicado e
acinzentado.

A figura do rio com a


água escurecida e suja
representa também a
parte natural sendo
devastada, influenciando
no aparecimento das
enchentes e no aumento
do nível do mar, ações
estas provocadas pelo
ato errado do homem.
Cartaz da CF-2011
Vemos uma mureta, onde
em meio à devastação
ainda existe vida. Nela, um
pequeno broto e um
cipreste (criando um
microecossistema) ainda
insistem em viver mesmo
diante de um cenário
áspero.

Apesar de todo o sofrimento


que a criação enfrenta ao
longo dos tempos, de todos
os seus ‘gritos de dor’ – a
vida rompe barreiras e nos
mostra que ainda existe
esperança, representada
pela borboleta, que mesmo
com uma vida curta,
cumpre o seu importante
papel no ciclo natural do
planeta.
VER
Desmatamento
da floresta amazônica
• Embora a repressão ao
desmatamento tenha
produzido algum efeito, os
planos de implantação de
infraestrutura, somado à
legalização de grandes áreas
de terras antes na
ilegalidade, apontam para o
crescimento do
desmatamento.
Atividades do ser
humano que mudaram o planeta
O modelo de desenvolvimento
atual e suas conseqüências

• É impossível a manutenção da
escalada de crescimento e
consumo que se globaliza a
passos largos mundo a fora,
fomentado por um mercado
financeiro impessoal que
almeja unicamente o lucro, e
que ao pregar a eficiência,
descarta pessoas.
Energia
O aquecimento global
A vida e suas dores
no contexto do aquecimento global
• Biodiversidade ameaçada.
• Miséria.
• Êxodo rural.
• Êxodo da natureza.
• Escassez de água potável.
• Água oceânicas.
A comunidade
mundial e as mudanças climáticas
• 1972 – Conferência de Estocolmo.
• 1987 – Protocolo de Montreal.
• 1992 – Eco 92
• 1997 – Protocolo de Kyoto (Rio+10)
• 2007 – Conferência das Nações Unidas sobre a
Mudança Climática.
• 2009 - Conferência das Nações Unidas sobre a
Mudança Climática
(Conferência de Copenhague)
Sustentabilidade,
novo paradigma civilizacional
Da ética do egoísmo
à ética do cuidado
• O atual aquecimento
global e as mudanças
climáticas em curso,
não são um desastre
natural, foram
causados por homens,
ao desenvolverem um
sistema econômico que
agride a vida no e do
planeta.
JULGAR
Apontamentos bíblicos
sobre a preservação da natureza
• “Deus criou o ser humano à sua imagem, à
imagem de Deus o criou. Homem e mulher
ele o criou”. (Gn 1,27)

• “Sede fecundos e multiplicai-vos, enchei a


terra e submetei-a! Dominai sobre os peixes
do mar, as aves de céu e todos os animais que
se movem pelo chão”. (Gn 1,28)

• “Mas da árvore do conhecimento do bem e


do mal não deves comer, porque, no dia em
que dela comeres,com certeza morrerás”.
(Gn 2,17)
O descanso e o
sentido autêntico da criação

A criação revela Deus através de seus seres, mas


apenas o repouso é a autorrevelação de deus.
O dia do descanso
e a ressurreição de Cristo
• A nova criação começa com a
ressurreição de Cristo . Assim, o casal
humano se reencontra num universo
que não é o túmulo, mas o jardim, lugar
da vida.
• O esquecimento do significado do
“dia do descanso” proporcionou a
estruturação de um mundo sem
celebração, de um tempo visto somente
pela ótica da produção.
No deserto,
uma lição de consumo responsável
Doutrina do descanso

“As terras não se venderão a título definitivo,


porque a terra é minha, e vós sois estrangeiros e
meus agregados”. (Lv 25,23)
O pecado e
sua dimensão ecológica
• A libertação da natureza,
manipulada
abusivamente pelo ser
humano, está incluída na
libertação do pecado
humano para a vivência
da liberdade concretizada
no amor-serviço.
O cuidado
• É característica do cuidado, não criar
dependência, mas respeitar a identidade dos
demais,como peculiar maneira de ser e de existir
de cada um dos demais seres.

• O cuidado também
deve inspirar a
preocupação e
atitudes que cooperem
com o crescimento do
outro.
São Francisco e a criação
• O uso das criaturas para o
nosso sustento e
sobrevivência é
imprescindível.
• O problema está no seu
uso indiscriminado.
• São Francisco soube
conservar a sobriedade no
consumo dos bens
necessários à dinâmica da
vida e evitar desperdícios.
AGIR
Resgatar o sentido profético do domingo
Para você saber o seu
consumo ecológico
• A “pegada humana”
sobre o ambiente
pode ser mais
pesada ou mais leve.
• Depende do modo
como se “pisa”.
• Sites: WWF,
myfootprint e
vidassostenible.
Propostas para se diminuir o consumo
pessoal
1. Não usar sacolas plásticas.
2. Consumir produtos locais.
3. Diminuir a temperatura de geladeiras, ar
condicionados e outros no inverno.
4. Não deixar nenhum eletrodoméstico em stand-
by.
5. Usar painéis solares para aquecer água ou
produzir energia elétrica.
6. Preferir carros movidos a etanol ou gás e os
usar o menos possível.
7. Somente fazer viagens de avião quando estas se
tornam imprescindíveis.
8. Comer mais frutas e verduras.
9. Só utilizar fraldas eco compatíveis.
10. Usar recipientes de vidro para conservar
alimentos.
11. Informe-se sobre a sustentabilidade.
12. Não utilize papel, use tecnologia digital para
enviar e receber informações.
13. Escove os dentes abrindo a torneira somente
quando necessário.
14. Use lâmpadas econômicas.
15. Coma de forma sadia, prefira o orgânico.
16. Como com consciência: os hambúrgueres são
bons mais requerem uma grande pegada
ecológica.
17. Um banho é bom se dura pouco.
18. Faça com que todo o objeto que você usa dure
o máximo possível.
19. Usar e jogar fora? Use pilhas recarregáveis.
20.Faça a coleta seletiva.
GESTO CONCRETO
Festival de curtas
I Festival
de Curtas
do
Colégio
São Paulo
I Festival
de Curtas
do
Colégio
São Paulo
Senhor Deus, nosso pai e criador.
A beleza do universo revela a vossa grandeza,
A sabedoria e o amor com que fizestes todas as coisas,
E o eterno amor que tendes por todos nós.
Pecadores que somos, não respeitamos a vossa obra,
E o que era para ser garantia da vida está se tornando ameaça.
A beleza está sendo mudada em devastação,
E a morte mostra a sua presença no nosso planeta.
Que nesta quaresma nos convertamos
E vejamos que a criação geme em dores de parto,
Para que possa renascer segundo o vosso plano de amor,
Por meio da nossa mudança de mentalidade e de atitudes.
E, assim, como Maria, que meditava a vossa Palavra e a fazia vida,
Também nós, movidos pelos princípios do evangelho,
Possamos celebrar na Páscoa do vosso filho, nosso senhor,
O ressurgimento do vosso projeto para todo o mundo. Amém.