Vous êtes sur la page 1sur 159

MOKITI OKADA

MANUAL
DE
ESTUDOS
ÍNDICE

SAUDAÇÃO DE ANO NOVO EM 2001 DO 4º LIDER.......................................................... 8

MENSAGEM DO LÍDER ESPIRITUAL YOITI OKADA ...................................................... 10

A CRIAÇÃO DA CIVILIZAÇÃO –
PREFÁCIO......................................................................... 12

CONCRETIZAÇÃO DA PROFECIA DO PARAISO................................................................ 13

MEDICINA ESPIRITUAL ................................................................................................................ 13

ALGO MAIS DO QUE RELIGIÃO ................................................................................................ 14

UMA NOVA ETAPA ............................................................................................................................ 14

DIETÉTICA ............................................................................................................................................ 15

PERCEPÇÃO DO SABOR AUTÊNTICO DOS ALIMENTOS .............................................. 15

ARTE E CULTURA .............................................................................................................................. 16

PARAISO É O MUNDO DO BELO ............................................................................................... 16

PONTOS A SEREM CONSIDERADOS NA PRÁTICA DO JOOREI ............................... 19

URGÊNCIA NA FORMAÇÃO DE EFICIENTES TERAPEUTAS ....................................... 22

ACABAMENTO À PINTURA DO MUNDO ................................................................................ 23

VIDA E MORTE.................................................................................................................................... 23

NÃO SE IRRITE .................................................................................................................................. 24

A BOA NOVA DO PARAISO - PREFÁCIO .............................................................................. 24

PERGUNTAS FEITAS A MEISHU SAMA ................................................................................. 25

A REENCARNAÇÃO ........................................................................................................................... 34
NUNCA PARE... A CAMINHO DA IGREJA ............................................................................. 34


CE
RI
MÔN
IAD
OCH
Á–BONTEMAE UM ENCONTRO, UM MOMEN
TO.
.
.
‖.... 35

GRAVIDEZ ............................................................................................................................................. 38
A HISTÓRIA DOS DOIS VELHINHOS ..................................................................................... 39

KANAGARA TAMATIHAE MASSE .............................................................................................. 40

SOLO SAGRADO SERÁ CONSTRUIDO EM JERUSALÉM ................................................ 40

A VERDADEIRA CIÊNCIA NUTRICIONAL ............................................................................ 41

QUANDO ESTIVER COM PROBLEMAS DE DÍVIDAS ....................................................... 42

A CONSTRUÇÃO DO MUNDO DAIKOOMYO ( DA GRANDIOSA LUZ ) .................. 42

REGISTRO SOBRE O CURSO DE TERAPIA DE PURIFICAÇÃO .................................. 43

PRINCIPIO E O OBJETIVO DA TERAPIA DE DIGITOCUPUNTURA OKADA ...... 44

PALESTRA ............................................................................................................................................. 44

ULTRA RELIGIÃO .............................................................................................................................. 45


FANTÁSTICO........................................................................................................................................ 45

MAIS DO QUE UMA SIMPLES RELIGIÃO ............................................................................. 46

ESPÍRITO E CORPO ......................................................................................................................... 46

LEIA O MAIS POSSÍVEL MEUS ENSINAMENTOS ............................................................ 48

LIGAÇÕES CÁRMICAS .................................................................................................................... 49

SONOLÊNCIA NO MOMENTO DO CULTO.............................................................................. 50

"O CAMINHO DO CASAL" ............................................................................................................. 50

O INGRESSO NA FÉ É A PRORROGAÇÃO DA VIDA? ..................................................... 51

INCORPORAÇÃO E ENCOSTO DE ESPÍRITO ENCARNADO ........................................ 51

DÍVIDAS ESPIRITUAIS ................................................................................................................. 52

FALANDO SOBRE A FÉ ................................................................................................................... 53

DEVEMOS ORAR EM VOZ ALTA? ............................................................................................... 54

PRINCIPIO DO JOHREI DO PONTO DE VISTA CIENTÍFICO .................................... 54

JOHREI É A BASE DA FÉ DA KYUSSEI KYO ....................................................................... 55

AS DEFINIÇÕES DE SAÚDE ......................................................................................................... 56

É PRECISO LER BASTANTE OS ENSINAMENTOS ............................................................ 56

OHIKARI ................................................................................................................................................ 58

SERMÃO, JOHREI E FELICIDADE............................................................................................. 58

JUSTIÇA E REPURIFICAÇÃO ...................................................................................................... 59

A FORÇA ESPIRITUAL DO JOHREI ......................................................................................... 61

COMO COMPREENDER A VONTADE DE DEUS ................................................................... 61

O DIA A DIA DE NOSSO MESTRE ............................................................................................. 62

NÂO EXISTE TEÔR CIENTIFICO NOS REMÉDIOS........................................................... 66

JOHREI É PURIFICAÇÃO ESPIRITUAL ................................................................................. 66

ALGO MAIS QUE RELIGIÃO ........................................................................................................ 66

DOENÇAS E ESPÍRITOS ................................................................................................................ 67

SIGNIFICADO DE SE ENTRONIZAR ESPÍRITOS ............................................................. 68

SUPERAR O EGO ................................................................................................................................ 68

QUEM ANDA SEMPRE ATAREFADO TEM CABEÇA RUIM ............................................. 68

KYUDOSHIN ......................................................................................................................................... 69

CAUSAS DAS DOENÇAS E SUA CURA .................................................................................... 69

IGREJA ABRANGENTE .................................................................................................................... 70

A ADVERTÊNCIA DOS ANTEPASSADOS ............................................................................... 70

O PRIMEIRO MUNDO ...................................................................................................................... 71

RELIGIÃO TEÓRICA E RELIGIÃO PRÁTICA ....................................................................... 72


SIGNIFICADO DE SE ENTRONIZAR A DIADE E O SHIBIKYU .................................. 73

MUDANÇA DO CONCEITO SOBRE AS ALMAS ANCESTRAIS ...................................... 74

ANTEPASSADOS ................................................................................................................................ 75

O SENTIMENTO COM QUE DEVEMOS SUFRAGAR OS ESPÍRITOS DOS


ANCESTRAIS........................................................................................................................................ 76

SIGNIFICADO ESPIRITUAL DO OFÍCIO RELIGIOSO DE ASSENTAMENTO E


SAGRAÇÃO DOS ANCESTRAIS ( ORASA) ............................................................................ 77

SIGNIFICADO DO OFÍCIO RELIGIOSO DE ASSENTAMENTO E SAGRAÇÃO


DOS ANCESTRAIS E DOS DEMAIS OFÍCIOS RELIGIOSOS EM SUFRÁGIO DOS
ESPÍRITOS. .......................................................................................................................................... 80

RELIGIÃO ATIVA .............................................................................................................................. 85

CAMADAS DO MUNDO ESPIRITUAL ....................................................................................... 86

A IGREJA ESTÁ REUNIFICADA ................................................................................................. 88

A PALAVRA "PURIFICAÇÃO" ..................................................................................................... 91

TERAPIA MOKITI OKADA ............................................................................................................ 92

SIGNIFICADO DE ENTOAR A ORAÇÃO ................................................................................. 93

POLIR O KOTOTAMA ....................................................................................................................... 93

ORAÇÃO ZENGUEN-SANJI ........................................................................................................... 93

ORAÇÃO ZENGUEN SANJI - ( AMOR E LOUVOR ) ......................................................... 95

DOZE PAISES ...................................................................................................................................... 96

RUMO A CONSTRUÇÃO DO LAR BELO ................................................................................... 97

LAR BELO - OS QUATRO PILARES .......................................................................................... 97

MÉTODO PARA A MULHER SE TORNAR MAIS BELA...................................................... 99

VISITA A NARA .................................................................................................................................. 99

POEMAS - PARAISO TERRESTRE ........................................................................................... 100

SEJA UM HOMEM DOS NOVOS TEMPOS............................................................................. 100

PARAISO TERRESTRE................................................................................................................... 101

PERDA DO EFEITO DOS REMÉDIOS ..................................................................................... 102

A FÔRÇA ESPIRITUAL DO JOHREI ....................................................................................... 102

VENÇA SEU PROPRIO MAL ........................................................................................................ 103

LEI DO JOHREI................................................................................................................................. 103

O HOMEM DEPENDE DE SEU PENSAMENTO .................................................................... 104

MINHA NATUREZA ......................................................................................................................... 104

EU ESCREVO A VERDADE ........................................................................................................... 104

SUFRÁGIOS, MÉRITOS E VIRTUDES.................................................................................... 106

PARAISO TERRESTRE - CONSIDERAÇÕES SOBRE O .................................................. 107


NÃO JULGUEIS ................................................................................................................................. 107

MAKOTO (SINCERIDADE) ......................................................................................................... 108

DOMINE O "GA " ............................................................................................................................. 108

PARA SE OBTER INTELIGÊNCIA, DEVEM-SE LER OS ENSINAMENTOS ........... 109

A LEI DO ESPIRITO PRECEDE A MATËRIA ...................................................................... 109

HARMONIA ......................................................................................................................................... 109

A QUESTÃO DO "LIMITE " ......................................................................................................... 110

ORDEM .................................................................................................................................................. 110

TEMPO ................................................................................................................................................... 111

EFEITOS CONTRÁRIOS ................................................................................................................ 111

DESTINO,PREDESTINO E LIBERDADE ............................................................................... 112

O CONCEITO DA INTELIGÊNCIA............................................................................................ 113

O CONCEITO DE FELICIDADE .................................................................................................. 113

A ARTE MÉDICA DOS RINS ....................................................................................................... 114

MEISHU-SAMA –
INFÂNCIA ..................................................................................................... 115

MEISHU-SAMA –
JUVENTUDE ................................................................................................. 116

MEISHU-SAMA –
SABEDORIA ................................................................................................. 117

MEISHU-SAMA –
COMERCIANTE ........................................................................................... 118

SABER DAR E SABER RECEBER............................................................................................... 119

O AUMENTO DA LUZ ACELERA A PURIFICAÇÃO .......................................................... 120

PURIFICAÇÃO ................................................................................................................................... 121

O DEVOTAMENTO NA MINISTRAÇÃO DO JOHREI ....................................................... 121

JOHREI E OS PROBLEMAS LEGAIS ....................................................................................... 121

CONCRETIZAÇÃO DO PROJETO RYOOIN .......................................................................... 122

O SUSSURO DE SATANÁS .......................................................................................................... 123

METTEKI............................................................................................................................................... 124

PALAVRAS DO MESTRE MOKITI OKADA SOBRE A ―


FO
RÇA
DOJ
OOR
EI
‖.
..... 125

RUMO A CONSOLIDAÇÃO DA LITURGIA... ....................................................................... 126

LIDER ESPIRITUAL........................................................................................................................ 127

ZENGUEN SANDJI ( ORAÇÃO DE AMOR E LOUVOR )................................................. 128

CRIAÇÃO DO JOOREI ................................................................................................................... 128

DEUS IZUNOME NO KAMI .......................................................................................................... 128

DOENÇAS INEXPLICÁVEIS PELA MEDICINA .................................................................. 129

MEISHU-SAMA - A AÇÃO DO OHIKARI .............................................................................. 129

OS TRÊS TIPOS DE TOXINAS QUE CAUSAM AS DOENÇAS ..................................... 130


SOBRE OS PONTOS VITAIS ...................................................................................................... 131

DOENÇAS GASTRICAS (ESTÔMAGO) .................................................................................. 132

GASTROPTOSE E ÚLCERA GÁSTRICA .................................................................................. 133

O QUE É A GRIPE - E A DOENÇA ............................................................................................ 134

O PODER DE TRASMITIR A TERAPIA .................................................................................. 135

PONTOS VITAIS PARA AS DOENÇAS DA CABEÇA ....................................................... 136

HIPERTENSÃO ARTERIAL .......................................................................................................... 137

TERAPIA DE PURIFICAÇÃO OKADA -SUAS CARACTERÍSTICAS.......................... 138

O PROCESSO DE PURIFICAÇÃO ............................................................................................. 138

CAPACIDADE NATURAL DE RECUPERAÇÃO .................................................................... 139

A CALCINAÇÃO DO ELEMENTO ÁGUA......EM ESTADO IMPURO .......................... 139

JOHREI NA CABEÇA ...................................................................................................................... 139

SÔBRE OS SINTOMAS ESPIRITUAIS................................................................................... 140

SÔBRE A PURIFICAÇÃO PROPORCIONAL ........................................................................ 140

AS SENHORAS E A FEBRE NA PARTE FRONTAL DA CABEÇA ................................. 140

SÔBRE OS PÉS E AS MÃOS ........................................................................................................ 140

JOHREI NAS COSTAS.................................................................................................................... 141

OS OMBROS - BARÔMETRO DA SAÚDE .............................................................................. 141

PESCOÇO E OMBROS .................................................................................................................... 141

A ORDEM DO JOHREI E OS PONTOS VITAIS .................................................................. 142

APRECIAÇÃO DAS VIRTUDES .................................................................................................. 142

VENCER A IRA .................................................................................................................................. 142

POSSUA FÉ UNIVERSAL .............................................................................................................. 143

O HOMEM DEPENDE DE SEU PENSAMENTO .................................................................... 143

CONHEÇA A VONTADE DIVINA............................................................................................... 143

ESPIRITO DE IZUNOME .............................................................................................................. 143

BOM SENSO ........................................................................................................................................ 144

ELO ESPIRITUAL ............................................................................................................................. 144

INTENSIDADE DA FÔRÇA ESPIRITUAL ............................................................................. 144

CONHEÇA OS PONTOS VITAIS................................................................................................ 145

O VERDADEIRO HOMEM FORTE ............................................................................................. 145

RELIGIÃO E MILAGRE .................................................................................................................. 145

DOENÇA E ESPIRITO .................................................................................................................... 145

AS DIVERSAS EXPRESSÕES FACIAIS APÓS A MORTE .............................................. 145

JULGAMENTO NO MUNDO ESPIRITUAL ............................................................................ 146


RELIGIÃO CRIADORA DE PESSOAS FELIZES ................................................................. 146

SALVAÇÃO PELA IGREJA SEKAI KYÜSSEI KYO ............................................................ 146

QUE E A VERDADEIRA SALVAÇÃO ........................................................................................ 147

O QUE É A IGREJA SEKAI KYUSSEI KYO .......................................................................... 147

O QUE VEM A SER A VERDADEIRA CIVILIZAÇÃO ....................................................... 147

PURIFICAÇÃO E JUIZO FINAL ................................................................................................ 147

O JUIZO FINAL ................................................................................................................................. 148

O SÉCULO XXI .................................................................................................................................. 149

O SEGRÊDO DE FÁTIMA - 3ª PROFECIA DE FÁTIMA ................................................. 152

UTILIZAÇÃO DO ESPÍRITO ....................................................................................................... 155

ARREPENDEI-VOS PORQUE O FIM DA NOITE SE APROXIMA .............................. 155

AFINAL, O QUE É O JUÍZO FINAL? ....................................................................................... 156

"O QUE É O JUÍZO FINAL" ........................................................................................................ 156

VIRÁ UMA ÉPOCA DE GRANDE PAVOR .............................................................................. 156

ARREPENDEI-VOS PORQUE O FIM DA NOITE SE APROXIMA .............................. 158

CONCLUSÃO ....................................................................................................................................... 159


SAUDAÇÃO DE ANO NOVO EM 2001 DO 4º LIDER


A chegada de um novo século‖

Feliz ano novo!


É com muita alegria no coração que faço minha saudação de ano novo a todos os
membros messiânicos, que vêm diariamente se empenhando incansavelmente na
prática dos Ensinamentos, com fervorosa fé em Meishu-Sama, tanto no Japão como
em outros países.
Acredito que todos os senhores, que acabaram de deixar para trás um século 20
tão conturbado, tanto no cenário nacional como internacional, receberam a
chegada deste novo século, que promete ser muito iluminado, depositando muita fé
e esperança na nova era que se inicia.
Meishu-Sama deixou registrado em seus Ensinamentos que o século 21 seria a
época em que as doenças seriam curadas pelo Johrei. E sobre o Johrei, Meishu-
Sama disse que ele seria a forma pela qual as pessoas reconheceriam a existência
de Deus e do Mundo Espiritual através dos milagres que acontecerão com sua
prática.
Assim, podemos afirmar que a chegada do século 21 marca a chegada de uma
cultura de alto nível, que mostrará a todos a comprovação da existência de Deus e
do Mundo Espiritual através da atuação do Johrei que curará as doenças do corpo e
do sentimento das pessoas e, em escala maior, as enfermidades que assolam o
mundo.
Seguindo essa mesma linha de pensamento, Meishu-Sama falou sobre a importante
m i
ssão dos m em b r
o sm e ssi
ânicos den t
ro d
este co ntexto:―O sm em b ro s serã
oos
líderes da nova cultura (Nova Era).‖
Ouvir essas palavras de Meishu-Sama exatamente quando o século 21 acaba de
nascer, significa que todos nós, que temos uma forte afinidade espiritual nos
ligando ao nosso Mestre, precisamos reconhecer que nossa missão é a de nos
tornarmos verdadeiros instrumentos como líderes da nova cultura (Nova Era),
tendo sempre o Johrei como o centro da Obra de Salvação.
Se desenvolvermos a Obra Divina tendo constantemente esta missão dentro de
nossos corações, certamente, conseguiremos compreender o sentimento expresso
por Meishu-Sama na poesia que escreveu em 1935, logo depois de ter fundado
nossa Igreja:
― Com a c
h eg ad ad aL uz Divina,a l
on ga no i
teco m eçará a se c
larear, e o m a n
to
e scuro que a c obria,d esap ar
e ceráp orco mpleto.‖
Ele queria dizer que, através da Divina Luz do Johrei, a Era da Noite iria se
transformar na radiante Era do Dia.
Reverenciando o sentimento de Meishu-Sama por ocasião da fundação da Igreja e
compreendendo a expectativa que ele tem em relação a nós – membros
messiânicos – podemos sentir profundamente seu forte desejo de levar adiante a
nova fase do Plano Divino neste novo século. Isso fica bem claro, quando
analisamos todo o processo por que passamos, que começou com a mais rigorosa
purificação interna ocorrida na história da Igreja, passou pela assinatura da Grande
Reconciliação, que colocou um ponto final na purificação bem às vésperas da
chegada do século 21, e chegou à implantação do Novo Sistema da Igreja, cuja
meta principal é manifestar toda nossa força como ultra-religião.
Se pensarmos bem, será que, desde a Ascensão de Meishu-Sama até os dias de
hoje, nós definimos alguma meta clara e direta, em relação à obra de salvação com
características ultra-religiosas? Ou seja: uma meta que fosse colocada realmente
em prática e não ficasse somente na teoria ou no idealismo?
Graças a Deus, hoje, os diretores da Igreja-Mãe, juntamente com os diretores das
Igrejas-Filiais, estão buscando o sentimento que Meishu-Sama acalentava em
relação à obra de salvação desenvolvida por uma ultra-religião, e ao
desenvolvimento da obra de construção, empenhando todos seus esforços na
criação de uma Igreja Unificada. Atualmente, existem as subcomissões, criadas de
acordo com as diversas áreas de atuação, para serem discutidos os problemas e
agilizada a execução de várias tarefas importantes que surgirem.
A partir do próximo Culto do Início da Primavera (4 de fevereiro), cada
subcomissão será transferida para um dos grupos que fazem parte da Sede Geral
do Desenvolvimento de Projetos Cooperativos, presidida pelo presidente mundial
da Igreja Messiânica, reverendo Tetsuo Watanabe, em que todos os projetos serão
discutidos de forma construtiva e desenvolvidos num trabalho centralizado.
Durante o processo da Grande Reconciliação, assumi o Trono de Kyoshu com o aval
da oração da Terceira Líder Espiritual. É por isso que acredito que minha atuação
como Líder Espiritual se baseará na concretização da vontade de Meishu-Sama, que
nos permitiu sair da longa purificação, levando-nos em direção à formação de uma
ultra-religião, evitando que tudo acabasse numa simples reconciliação.
Levando-se em conta esse significado, desejo que os projetos que forem
desenvolvidos, possam se expandir até a esfera dos membros e, para isso, oro do
fundo do coração, para merecermos a orientação e a proteção de Meishu-Sama.
Para merecermos sua proteção, precisamos ter a postura de sempre estar
buscando seriamente o sentimento, a vontade de Meishu-Sama.
Em relação ao sistema de desenvolvimento de projetos, a proposta principal é:
―Q ue rem o sde sen volver projetos buscando sempre a vontade de Meishu-Sama,
unindo forças para criarmos um sistema que corresponda a uma ultra-religião, que
permita emanar toda a força de salvação de Meishu-Sama, ao mesmo tempo em
que estaremos buscando a fé centralizada em Meishu-Sama, trocando idéias sérias
e co nstru ti
vas ,sem p rep ensa ndo no f
u turo da no ssa Igreja.‖
Achei bastante digna tamanha determinação de espírito. Se, neste ano,
conseguirmos colocar em prática todas essas propostas, certamente, estaremos
também dando um grande passo para a concretização da unificação da Igreja, além
de estarmos dando início à criação de uma maravilhosa cultura baseada na prática
do Johrei, que será o ponto chave na nossa ultra-religião. Aí sim, estaremos
abrindo as portas do século 21 que Meishu-Sama visualizou.
Quando estamos dando os primeiros passos em direção a um novo sistema,
gostaria de aqui, juntamente com todos os senhores, retornar àquele espírito
inicial,e studan do n ovam en t
e o En s
inam ento ―Con struç ão do Mu ndo daG rande
Lu z‖, proferido por Meishu-Sama por ocasião da fundação da Igreja e, então, firmar
o compromisso de corresponder aos seus ideais, participando ativamente da obra
de salvação com características ultra-religiosas pregada por ele.
Creio que, somado a este compromisso, se considerarmos Meishu-Sama como o
nosso Salvador, centralizando nele nossas atividades, desenvolvendo a Obra Divina
com todo nosso mais puro sentimento, estaremos trilhando o caminho correto que
deixará todos os pioneiros que construíram a base da nossa Igreja, muito felizes.
Acredito também que, com o avanço da nova Obra Divina, os senhores possam
passar por purificações mais severas. Mas se todos conseguirem desenvolver suas
dedicações com uma fé inabalável em Meishu-Sama, qualquer que seja o problema
que venha a aparecer, infalivelmente, Meishu-Sama haverá de protegê-los e,
certamente, as dificuldades serão ultrapassadas.
Hoje, no primeiro dia deste magnífico ano, oro do fundo do meu coração, para que
a infinita Luz Divina e a Força de Meishu-Sama sempre estejam presentes no
coração de todos os senhores. Assim, encerro minha saudação de ano novo.
1º de Janeiro de 2001
Yoiti Okada
Líder Espiritual da Igreja Messiânica Mundial
MENSAGEM DO LÍDER ESPIRITUAL YOITI OKADA

Cerimônia da Fundação
1º de Janeiro de 2006

Sinceramente falando, o Salvador – Meishu-Sama, que recebeu o espírito e a


Divindade do único Deus Supremo, está a desenvolver ainda hoje a Administração
Divina em unidade perfeita com o Deus Criador, ou seja, desenvolve em todas as
dimensões: passado, presente e futuro, sem um minuto de descanso, com vigor, a
Obra de Construção.
Unido e como um dos elementos que está sendo criado e formado através do
modelo, o novo nascimento de Meishu-S ama com o ―
A dvento de M es s
ia
s ‖, t
e ra
permissão de iniciar este jubiloso ano juntamente com os senhores, é um fato que
agradeço do fundo do meu coração. E, aqui com humildade quero fazer a minha
saudação.
Um feliz ano novo para todos os senhores.
No ano que passou tivemos diversos acontecimentos bem como acidentes, tanto no
Japão como no exterior, como o caso de catástrofes da natureza com terremotos e
tufões em grande escala.
Na época de grandes purificações proferida por Meishu-Sama, neste momento em
que a humanidade faz frente às severas provações, acredito que, com a consciência
de sermos, cada um de nós, constituintes da humanidade vivente nesta Terra,
devemos revisar a nossa postura, de que toda essa situação é o resultado, a
conseqüência dos nossos próprios atos.
Encontrando-nos numa época como esta, o ano que passou teve um profundo
significado para nós. Passaram-se setenta anos desde que Meishu-Sama,
recebendo a grandiosa missão do Criador de salvar a humanidade e construir o
Paraíso Terrestre, fundou a nossa igreja. Foi um ano agraciado com grande
proteção e nos foi permitido dar um novo passo.
Gostaria de me referir aos empenhos realizados no ano passado.
Como é do conhecimento de todos, no início de primavera do ano passado foi
anunciado as diretrizes que almeja a unificação da nossa entidade no
Dai-Keirin nº. 3.
Os senhores acataram essas diretrizes com seriedade e, tendo-os como ponto de
apoio, revisaram os seus passos de até agora e com consideração e gratidão,
vieram se empenhando na fé voltada ao Salvador – Meishu-Sama.
Eu considero como minha missão corresponder aos anseios de Meishu-Sama, que
nos permitiu o Acordo para a Reconciliação, fato este muito gratificante para mim.
Cada uma das entidades englobadas tem tido comprovações nas práticas dos
desejos inseridos nas ― diretri
zes”, dentro das atividades de corresponder à
Administração de Meishu-Sama, e através de diálogos abertos considerando os
resultados, há a soma ainda maior de estudos e diálogos.
Ainda, temos recebido inúmeros jireis (1) comoventes, resultados estes
conseguidos através da busca constante em Meishu-Sama.
Também em diversas localidades do exterior, estão sendo realizados estudos e
práticas semelhantes e, a Obra de Salvação de Meishu-Sama progride
vertiginosamente.
Quanto à atuação da Sede de Desenvolvimento de Projeto Conjunto, criado
segundo o Acordo para a Reconciliação, em suas diversas áreas, conforme sua
especialidade, há o empenho no estudo das diretrizes e diálogos sérios, a fim de
cumprir plenamente a missão e a função que lhes cabe.
Através de diálogos tornam-se claros as tarefas, assim, está sendo cultivada à
postura de empenhar nelas ativamente com humildade.
Ao mesmo tempo, através desses projetos, foi possível compreender as condições
das atividades desenvolvidas por cada Entidade Englobada (2) e foi eliminada a
visão pré-concebida e equívocos das partes, de modo que, mesmo em pequeninos
passos, está se criando um terreno rumo à unificação como uma Entidade Única.
O relato na entrevista, iniciado em abril de 2000 no Templo Koomyo de Hakone,
hoje, passado 5 anos, expande ainda mais como modelo de se reunir junto a
Meishu-Sama.
Como em ressonância a esse empenho, em todos os três Solos Sagrados, além do
seu enriquecimento, tiveram início atividades que transpõe as barreiras com a
reciprocidade entre as Entidades Englobadas
Concretamente falando, no Shinsenkyoo de Hakone, realiza-se variado
aprimoramento, buscando os desejos de Meishu-Sama.
Por outro lado,no Zuiunkyoo de Atami, não só membros mas, um grande número de
pessoas visitam o Museu de Belas-Artes MOA, e sentind o a ―sal
va çãop el
o b elo‖ de
Meishu-Sama, enviam-nos palavras cheias de alegria.
Por trás de tudo isso está a dedicação entusiasmada de voluntários da arte.
O Palácio de Cristal também foi aberto ao público para estar concorde com os
desejos de Meishu-Sama, além da realização de aprimoramentos que trazem
grande emoção aos participantes.
No Heiankyo de Quioto, através da participação de numerosos dedicantes
concluíram-se a primeira etapa das obras, como o preparo dos jardins e a
construção da ala para aprimoramentos, e dá-se continuidade à segunda etapa,
para o seu maior enriquecimento.
Desta forma, acredito ser algo de relevada importância o esforço no sentido de
receber a grandiosa Força e Luz de Meishu-Sama, com cada um de nós procurando
estar presente nos Solos Sagrados – os protótipos – ou com o sentimento voltado a
estes.
Acrescente-se a isso, gostaria que chegassem a ponto de despertar para a Verdade
da Divina Natureza de cada um, ou seja, de que no interior de cada um está
presente o Solo Sagrado, e que tenham essa convicção.
Este é o segundo ano desde o anuncio das diretrizes. Creio não ser necessário
reconfirmar aqui que o desejo da diretriz é a meta de uma Única Entidade voltada
integralmente a Meishu-Sama.
Seriam, mesmo em termos individuais, grupos, órgãos, com o posicionamento de
que cada um tem a responsabilidade solidária e assim, dialogar e empenhar na
reformulação da fé para estar concorde com o Divino Programa de Meishu-Sama.
Para isso é necessário começar por perceber a sua própria índole e reconhecer os
fatos. Neste sentido, o que está nas diretrizes é restrito, porém, eu próprio tenho
buscado a essência que está por trás das palavras e acredito que, de acordo com
elas, devo ordenar equilibradamente o meu pensamento, sentimento, mente e
espírito.
E, com a consciência voltada para a fonte de ser “ O Própri
o Caráter D ivi
n o‖
proferido por Meishu-Sama, com firme determinação, quero esforçar-me junto com
se nh or
e s na ―p
ró pri
a r
e form a‖,fazen do dos an sei
o s d e M ei
shu-Sama os nossos
próprios. Acredito que assim, ser-nos-á permitido o servir na Sua Administração,
tendo-o no eixo.
Neste ano, com isso na mente, para o pleno empenho nos estudos e práticas da
essência das diretrizes elaborado no ano que passou, desejo ampliar ainda mais
esse círculo, compartilhando com maior número de pessoas.
Creio que em cima desse esforço é que será possível uma expressão melhor sobre o
Acordo de Reconciliação, bem como haverá concomitantemente a evolução de cada
um e o progresso de cada uma das Entidades Englobadas.
Com o septuagésimo aniversário da fundação que se deu no ano passado, este é o
ano de partida para a próxima década.
Neste importante momento, acredito ser vital, mais uma vez, voltarmos aos
desejos de Meishu-Sama quando da fundação da igreja, e captando os seus
se ntime ntos ins
e ri
do s no E nsi
na me nt
o ―C onstrução d o M un doDaikoomyo‖ , pô-los
em prática.
Esta seria, juntamente com a prática das diretrizes, a que venho mencionando, o
caminho de estarmos voltados integralmente a Meishu-Sama.
Assim, gostaria de ter a permissão de servir na Obra Divina concorde com a Divina
Administração, acatando Meishu-Sama no centro do nosso Sônem (pensamento), a
fim de podermos aceitar, tanto o progresso das construções como a ampliação da
salvação, ou mesmo as severas purificações verificadas com o avanço da
purificação, como bênçãos recebidas de Meishu-Sama.
Para tanto, crendo no Salvador – Meishu-Sama que manifesta a Força Absoluta, e
desejando do fundo de coração sermos indivíduos capazes de acreditar piamente
que existimos graças a essa Força, gostaria de caminhar junto com os senhores nas
dedicações da Obra Divina, em auxilio mútuo, buscando sempre nos ensinamentos
e feitos de Meishu-Sama.
Por ultimo, orando que a Luz da Salvação e as ilimitadas Bênçãos do Criador sejam
irradiadas sobre os senhores, e todo o ser humano bem como sobre todos os seres
viventes, e que, possamos compartilhar juntos a alegria de servir numa atividade
completamente nova, sob a Grande Administração Divina, quero encerrar minha
saudação de Ano Novo, enaltecendo o Supremo Deus em nome de Meishu-Sama.
.................................................................................................................

Jireis (1) = casos ilustrativos ou testemunhos de fé


Entidade Englobada (2) = nome dado a cada uma das três igrejas (Izunome,
Tooho-No-Hikari e Su-No- Hikari) que compõe a IMMM e que tem Yoiti Okada como
Líder Espiritual e Tetsuo Watanabe como Presidente Mundial
..........................................................................................................................

A CRIAÇÃO DA CIVILIZAÇÃO –
PREFÁCIO

Este livro é uma obra como nunca houve na História. Em síntese, expõe o Plano
concernente ao mundo da Nova Civilização. Ao mesmo tempo, é o Evangelho do
Céu, a Bíblia do Século XX. A atual não é uma civilização genuína, mas apenas
temporária, até surgir à Nova Civilização. Os trechos da Bíblia referentes ao fim do
mundo aludem ao fim dessa civilização temporária. A difusão deste livro também
está previ sta:―E será preg ado este Eva ngelho do R ei
no por todo o mu ndo ,para
tes t
em unh o atodas as naç ões.En tão virá o f
im ‖.
Os ensinamentos de Jesus Cristo estão no Novo Testamento. Neste livro está a
revelação direta de Jeová, a quem Jesus se referiu repetidamente, chamando-O de
Pai do Céu. Jesus disse: "Arrependei-vos, porque está próximo o Reino dos Céus".
Eu não digo que o Reino dos Céus está próximo, porque o tempo de sua
concretização já chegou. A preparação das bases para o estabelecimento do reino
já começou. A semente, por ora, ainda é muito pequenina, mas expande-se com
prodigiosa rapidez, cercada de uma sucessão de milagres que maravilham os
homens. Mostrando, assim, que foi tudo cuidadosa e minuciosamente preparado
por Deus há muitos milênios, sem nada deixar escapar. A preparação consiste,
basicamente, em liquidar a velha civilização e esboçar a nova. Com esse propósito,
está exaustivamente exposta, neste livro, uma tese baseada na realidade.
O primeiro fato importante a assinalar, na velha civilização, é o poder dominante do
Mal e o poder extremamente fraco do Bem. Mas, tendo finalmente chegado o
tempo, inverte-se a situação. O mundo ingressa na fase do estabelecimento dos
Céus na Terra. A velha civilização terá de ser infalivelmente liquidada. As máculas e
os pecados, resultantes da acumulação do Mal durante longo tempo, terão de ser
eliminados. Isto acarretará um grave problema, pois significará uma vasta ação
purificadora, de âmbito mundial. Nesse processo purificador, o número de vítimas
será inumerável.
Certamente, não haverá alternativa, pois se trata do Juízo Final. Deus, porém, com
Seu grande amor, escolheu-me para a grande tarefa, da qual este livro constitui um
prelúdio. Desejaria, pois, que o lessem guardando essas coisas no coração.
Terminado o Juízo Final, terá início a construção do Novo Mundo. Mas nesse
período de transição, a transformação e renovação de toda a cultura representarão
uma catástrofe sem precedentes, de proporções inimagináveis. Em primeiro lugar,
este livro aponta o lado bom e o lado mau dos erros da velha civilização e oferece
as diretrizes da Nova Civilização. Isto será pormenorizadamente exposto. Quem ler
estas palavras e a elas se agarrar como uma tábua de salvação, será salvo. Os que
deixarem para depois o arrependimento, talvez o façam tarde demais. Quem tiver
muitos pecados será destruído. Os que tiverem pecados mais leves serão salvos e
habitarão o futuro Reino dos Céus na Terra. Faltam palavras para descrever a
maravilha e magnificência desse Plano. Mas, quando chegar o tempo, os homens
compreenderão claramente o quanto foi bárbara e medíocre a atual civilização. E a
humanidade, exultante, se rejubilará.
Ev ang elho signif
ica―b oa n ova‖ ou ―bo am e nsa gem ‖. O―Rein o‖ no conc ei
toc ri
stão
subentende-s e por ―Re i
no do Céu ‖
Mateus 24:14
Aqui Mateus está se referindo à conversa no Monte das Oliveiras, onde Jesus
esclarecia a intenção de deixar o Mundo Material, embora pretendesse voltar para
completar o trabalho. Foi com essa missão que nasceu Meishu Sama, ou seja, de
dar continuidade ao trabalho de Jesus e, finalmente, estabelecer o Reino do Céu na
Terra. Tem-se a impressão que a frase, quando lida fora de contexto, trata do Novo
Testamento, aquele pregado por Jesus. No entanto, quando lida no Evangelho,
refere-se a situações do futuro, como guerras e atribulações, ou seja, somente
apó so ―prin cípi
o das dore s‖(M a t
eus2 4:8) vem àp a ssa
ge m (M ateu s2 4:14)―E
será pregado este Evangelho do Reino por todo o mundo, para testemunho a todas
as naç ões.E ntão,virá ofim .‖Po rta
nto, po de-se perceber que Jesus se referiu a um
evangelho futuro e não o pregado na época; enfim, ao que seria escrito para
completar o trabalho de Jesus, ou seja, o escrito pelo Messias para a salvação do
mundo no fim dos tempos.

CONCRETIZAÇÃO DA PROFECIA DO PARAISO

Ao lermos a Bíblia, atualmente constatamos três pontos de maior importância:


"Juízo Final", "Aproximação do Reino dos Céus" e "Segunda Vinda de Cristo".
Uma análise aprofundada sobre os mesmos leva-nos a concluir que o "Juízo Final"
será a Obra de Deus, que a "Segunda Vinda de Cristo" ocorrerá no seu devido
tempo, o que dispensa qualquer explicação; somente o "Reino dos Céus" será
concretizado através da força do homem. Nesse caso, logicamente, haverá alguém
que se torne o seu arquiteto e executor para a sua concretização.
Com as considerações acima, a questão será o "tempo" que, a nosso ver, trata-se
do presente; quanto ao executor, a nossa Igreja. Essa concretização já tem sido
iniciada por nós, como já me referi por diversas vezes, neste livro, sobre o
andamento do modelo do Paraíso em construção, atualmente.
A profecia de Cristo se realizará com a concretização do Paraíso Terrestre, através
da nossa Igreja. Mas isso não constitui nenhuma intenção de orgulho, pois tanto a
Profecia quanto a sua concretização são manifestações do profundo Amor Universal
do Deus Jeová que, de acordo com a necessidade de cada época, utiliza os seus
escolhidos para a construção do Mundo Ideal.
Assim sendo, a Obra que estamos desenvolvendo atualmente tem sido profetizada
por Cristo há dois mil anos. Considero, portanto, cada um dos nossos fiéis serem o
portador da missão de concretizar esta profecia.

Ensinamento de 1950

MEDICINA ESPIRITUAL

Mostrei, sob diversos ângulos, que a Era do Dia é o mundo em que o espírito
precede à matéria. Aplicando isso ao corpo humano, as toxinas — causa de todas as
doenças — são matérias acumuladas no corpo físico. Mas, neste caso, como se
encontra o corpo espiritual da pessoa? Nos locais do corpo espiritual,
correspondentes às regiões onde se encontram as toxinas, estão as máculas.
Quando se procura anular as toxinas, promovendo apenas a sua eliminação do
corpo físico, obter-se-á um efeito temporário; com o passar do tempo, elas surgirão
novamente, de acordo com a Lei do Espírito Precede à Matéria. Assim, para eliminá-
las radicalmente, devemos eliminar as máculas do corpo espiritual.
Como todos os métodos utilizados até agora se basearam unicamente na
eliminação das toxinas ou, ainda, na sua solidificação, tomando apenas o corpo
como objeto do tratamento, é óbvio que eles propiciassem uma cura passageira,
mas jamais a cura radical, o que está bem caracterizado pelo uso da palavra
recaída. Conforme já explanei, os métodos
empregados pela Medicina são dois: a solidificação e a remoção cirúrgica. Entre as
formas populares de tratamento, existe a solidificação por meio de banhos de luz
ou de eletricidade e a queima através da moxa, método este que consiste em
queimar determinados pontos para concentrar neles o pus e eliminá-lo. O nosso
Johrei, todavia, fundamenta-se na eliminação das máculas do corpo espiritual. O
método consiste em irradiar, pela palma da mão, uma espécie de ondas espirituais,
que têm como agente principal o elemento fogo. Por ora, vou chamar essas ondas
de raios místicos.
Todas as pessoas os possuem em determinada quantidade, ou melhor, esses raios
existem em número ilimitado no espaço aéreo do Planeta, isto é, no Mundo
Espiritual.
Mas por que será que ninguém descobriu até hoje esse método, que consiste na
eliminação das máculas através das ondas espirituais? Foi porque, conforme já
dissemos, era noite no mundo, ou seja, o mundo estava às escuras. Como luz,
existia apenas uma claridade semelhante à da Lua e, por isso, era impossível obter-
se a força para curar as doenças, ou seja, raios místicos em quantidade suficiente
para dissolver as máculas. Não é que eles fossem totalmente nulos, tanto assim
que alguns religiosos e ascetas procediam ao tratamento das doenças e, até certo
ponto, tinham êxito. Como é do conhecimento de todos, os fundadores de algumas
religiões ganharam considerável fama. Acontece, porém, que o principal
componente da luz da Lua é o elemento água, e, por essa razão, a força para curar
as doenças limitava-se a algumas espécies ou a efeitos temporários. Como
elemento água, essa luz é de natureza fria e, por isso, é um tratamento
solidificador. No Johrei, entretanto, o principal agente é o elemento fogo, capaz de
dissolver qualquer toxina solidificada; por conseguinte, ele apresenta efeitos
extraordinários. Os principais motivos que me levaram a descobri-lo foram:
primeiro, o conhecimento sobre a Transição da Era da Noite para a Era do Dia;
segundo, o conseqüente aumento de partículas do elemento fogo, as quais,
concentradas no corpo, produzem uma poderosa luz purificadora. Irradiando-a,
então, no local afetado, ela manifesta um efeito extraordinário.
(Cap. III - "Medicina do Amanhã" — 23 de outubro de 1943)

ALGO MAIS DO QUE RELIGIÃO

A nossa Ordem do Messias, como digo sempre, não é uma religião; é mais do que
isso. (...) O elemento principal das religiões, sem exceção, são as prédicas dos seus
fundadores, isto é, os sermões e escrituras, de que os sutras ou a Bíblia também
são exemplos. Ora, até hoje as religiões salvaram o homem pelo emprego deste
instrumento. A bem da verdade, elas nada mais fizeram que ensinar e esclarecer. E
estava bem assim. Contudo, numa sociedade complexa como a atual, tal método
está ultrapassado. Portanto, a nossa Ordem do Messias é, por excelência, a religião
que nasceu com a missão de salvar a época, conduzindo toda a gente.
Enquanto instrumento primeiro, ela oferece a cura. Não houve até agora uma
religião que manifestasse tamanho poder curativo. Tão pouco há antecedentes de
alguma que tivesse construído um museu de arte ou melhorado a agricultura. Para
mais, ela abrange a literatura, as artes, a política, a economia, a filosofia, a ciência
e todo o restante elenco do que é necessário ao ser humano; coisas que clarifica a
partir dos fundamentos e as executa. Assim, as prédicas constituem apenas uma
parte dela. Ademais, muito do seu conteúdo é algo nunca dantes ouvido. E no que
toca a este ponto, gostaria que se tivesse particular atenção. De tal forma, a
resumir numa expressão a obra que executamos, digo tratar-se de um
empreendimento cultural de alt o níve l.

(Algo Mais do que Religião, 4 de fevereiro de 1953)

UMA NOVA ETAPA

Freqüentemente ouvimos dizer que as portas estão fechadas e os caminhos


bloqueados. Na verdade, esses aparentes obstáculos nada mais são que meios
pelos quais poderemos desenvolver a nossa espiritualidade. De fato, nenhuma
porta está realmente fechada. O que acontece é uma pausa obrigatória quando
passamos de uma etapa para outra do aprimoramento espiritual. É um processo
semelhante àquelas paradas, muitas vezes necessárias para uma tomada de fôlego,
durante as corridas.
Um outro exemplo que elucida bem esta questão é a maneira pela qual se
desenvolve o bambu. À medida que ele cresce, vão se formando nós, os quais,
quanto mais numerosos forem, maior resistência darão à planta. Observando-se,
então, atentamente a Natureza, poderemos compreender quase todas as
ocorrências da nossa vida e ver de modo diferente os acontecimentos do dia a dia.
As sim ,enten d
erem os facilmente que ―por
tas e c
a minh osfechados ‖é ape nas u ma
etapa natural no processo de aprimoramento.
Há, porém, alguns obstáculos gerados por falta da sabedoria necessária no
momento em que tomamos determinadas atitudes sem prever os resultados. Nessa
hora, normalmente não encontramos saídas para os problemas e nos
desnorteamos. Portanto, é de grande valia sabermos qual o motivo que determinou
o aparecimento de empecilhos: uma situação natural ou a ignorância? Assim é,
pois, fundamental estarmos constantemente polindo o Tie para adquirir sabedoria.
Como já lhes falei muitas vezes, se ficarmos atentos e buscarmos, a cada dia, um
pouco mais de elevação espiritual, ultrapassaremos qualquer obstáculo sem
dificuldades.
Leiam sempre os meus Ensinamentos, meditem sobre estas verdades que lhes
expus e as guardem no fundo do coração.

Ensinamentos de Mokiti Okada - Vol. 2

DIETÉTICA

Definimos também cinco itens, com base na visão da filosofia de Meishu-Sama que
advoga o viver em sintonia com a Lei da Natureza:

1) "Optar por alimentos repletos de energia vital".


2} "Alimentar-se com prazer e sentir gratidão pelos alimentos e por aqueles que os
produzem';
3) "Preferir os alimentos com pouco tempero";
4) "Comer verduras e cereais";
5) "Procurar manter o equilíbrio entre alimentação e exercício físico"

Assim como as expressões do belo, iremos nos esforçar para divulgar esta dietética
como método para enobrecer o caráter, prevenir doenças com origem no estilo de
vida e preservar o meio-ambiente.

Material constante do Encontro de Agradecimento do Mês de Outubro de 2006 do


Zuissenkyoo SP em Mairinque.

PERCEPÇÃO DO SABOR AUTÊNTICO DOS ALIMENTOS

Hoje, acredito que ninguém saiba qual é o verdadeiro sabor, dado pelo Céu, a cada
alimento porque todos são produzidos com fertilizantes orgânicos ou químicos.
Se, ao contrário, fosse permitido que a planta absorvesse naturalmente a nutrição
do próprio solo, como seria, por exemplo, saborosa uma verdura... Para mim, desde
que conheci o gosto de um alimento sem fertilizantes, aumentou a felicidade e a
minha alegria de viver.

Ensinamentos de Mokiti Okada - Vol. 2


ARTE E CULTURA

Definimos cinco itens das expressões artistico-culturais a serem praticados:

1) "Apreciar a beleza natural das quatro estações",


2) "Deleitar-se com as belas-artes";
3) "Deleitar-se com a literatura":
4) "Deleitar-se com os entretenimentos artísticos";
5) "Outros".

Neste último, inclui-se a apreciação dos aromas, da moda, e outros.


Para se viver, e indispensável a introdução do belo no cotidiano. Portanto, para
difundir semelhante idéia, procuremos propor à sociedade a pratica dos cinco itens
acima, na ocasião dos seminários para a melhora da saúde, ou mesmo no dia-a-dia.
Pretendemos, dessa forma, ir criando a "Nova Medicina" que vê o ser humano como
uma existência essencialmente espiritual.

Orientações constantes no Material do Encontro do Mês de Outubro de 2006 no


Zuissenkyoo de Mairinque - SP

PARAISO É O MUNDO DO BELO

Os fiéis da nossa Igreja estão bem cientes de que o objetivo de Deus é a


construção do mundo ideal, de perfeita Verdade, Bem e Belo. Sendo assim, o
objetivo de Satanás, seu antagonista, é obviamente a Falsidade, o Mal e a Fealdade.
Vamos explicá-las. Falsidade e Mal não necessitam de explicações; portanto, falarei
a respeito da Fealdade.
Neste mundo, existem coisas erradas. Por exemplo, há casos em que a Fealdade se
associa à Verdade e ao Bem. Ao ver esses fatos, muitas vezes as pessoas fazem
deles alvo de admiração e respeito. Em termos mais claros, desde tempos remotos,
não são poucas as pessoas que, comendo e vestindo-se precariamente, morando
em cabanas, enfim, vivendo uma vida miserável, realizam práticas virtuosas para o
bem das pessoas e da sociedade. Realmente, se suas condições de vida fossem
desfavoráveis, isso seria inevitável para elas poderem sobreviver, mas algumas,
mesmo tendo condições para não viverem assim, escolhem espontaneamente tal
forma de vida, o que acredito não ser desejável. Entre elas havia muitos religiosos
que escolhiam uma vida de abstinência como meio de aprimoramento, achando que
esse era um meio excelente. Quem vê isso, considera-as pessoas sublimes. Mas,
para falar a verdade, esse pensamento não é correto, pois negligencia um fator
importantíssimo que é o Belo; ou seja, temos Verdade, Bem e Fealdade. Nesse
sentido, enquanto as vestes, a alimentação e a moradia do homem não
ultrapassarem as condições adequadas a cada indivíduo, deverão ser utilizadas da
maneira mais bela possível, porque isso está de acordo com a Vontade Divina. Além
do mais, o Belo não é simplesmente uma satisfação individual, mas também o que
causa uma sensação agradável aos outros; assim, podemos dizer que é uma
espécie de boa ação. Na verdade, quanto mais alto grau de civilização a sociedade
alcançar, tudo deveria se tornar mais belo. Pensem bem, Na vida dos selvagens não
existe quase nenhuma beleza. Por isso, também podemos dizer que o progresso da
civilização é, em parte, o progresso do Belo.
Naturalmente, ao nível individual, os homens também devem procurar manter uma
beleza adequada, para causar boa impressão às demais pessoas; sobretudo as
mulheres, devem procurar mostrarem-se ainda mais belas. Talvez não seja da
minha conta falar-lhes semelhantes coisas, mas é a pura verdade: dentro de casa,
deve-se sempre tomar cuidado para não deixar teias de aranha no teto, conservar o
assoalho tão limpo que não tenha nem um cisco, arrumar logo os objetos
desagradáveis à vista e deixar os utensílios bem organizados. Assim, tanto os
moradores da casa como as visitas sentir-se-ão bem, o sentimento de respeito
nascerá naturalmente, e o conceito do chefe da casa também se elevará. Devemos,
ainda cuidar do aspecto externo das residências. Mas não é preciso gastar dinheiro
para isso; se procurarmos conservá-lo sempre limpo e em bom estado, não só
causaremos uma boa impressão às pessoas que passam pela sua frente, como
também contribuiremos para influenciar positivamente o plano de turismo
nacional. A esse respeito, existe um comentário sobre a Suíça. Talvez também se
justifique pelo tamanho do país, mas, de qualquer forma, dizem que tanto as ruas
como as praças públicas são sempre conservadas limpas e por isso a sensação que
se tem é realmente a melhor possível. Este é um dos motivos pelos quais o país
recebe tantos turistas; portanto, poderíamos tê-lo como exemplo a ser seguido.
As razões expostas mostram que nós, japoneses, também precisamos cultivar o
senso do Belo. Através disso, exerceremos boa influência sobre os indivíduos e, em
grande escala, sobre a sociedade e a nação, muito mais do que pensamos. E mais
ainda; através desse ambiente belo, os sentimentos dos cidadãos também se
tornarão belos, e os crimes e os acontecimentos desagradáveis diminuirão;
conseqüentemente, isso também se tornará um dos fatores determinantes do
Paraíso Terrestre. Finalizando, escreverei a meu respeito. Desde jovem eu gostava
de tudo que dissesse respeito ao Belo. Embora fosse muito pobre, cultivava flores
em espaços vazios e, quando dispunha de tempo, pintava quadros. Sempre que me
era possível, visitava museus e exposições. Na primavera, apreciava as flores, e no
outono, o bordo. Agora, pela graça de Deus, minha vida se tornou mais afortunada,
e, além de apreciar o Belo como desejo, isso constitui uma ajuda aos
empreendimentos para realizar a Obra Divina. Entretanto, para terceiros, que
desconhecem esse fato, minha vida parece exageradamente luxuosa, o que é
inevitável. Desde tempos antigos, os fundadores de religiões, como sempre digo,
faziam a divulgação das doutrinas levando uma vida paupérrima e realizando
penitências. Comparando-me com eles, talvez todos achem minhas atitudes um
tanto estranho, pela grande diferença observada. Na verdade, eles estavam na Era
da Noite, e até mesmo a Religião era divulgada por meios infernais. Chegou,
porém, a Época de Transição e, atualmente, quando o mundo está para se tornar
Dia, a salvação é efetuada num estado paradisíaco, de modo que é necessário
refletir profundamente sobre esse ponto.
Por último, quanto ao Comunismo, dizem eles que o objetivo também é a
construção do Paraíso Terrestre, contudo, deixando de lado outros fatores, neles
não existe nenhum conceito a respeito do Belo. E, verificamos que é impossível
criar algo verdadeiro sem introduzir o Belo.
11 de julho de 1951

...Por mais que digamos que não há que temer as bactérias, a falta de higiene é a
pior coisa que existe. Por ser o Mundo da Luz Divina o Mundo de Verdade, Bem e
Belo, devemos, a todo custo evitar a fealdade, sendo belo e higiênico. As formas
devem ser formosas, o sentimento belo, bem como a vida cotidiana e a sociedade,
pois, onde há o belo não existem doenças e nem miséria...

(Trecho "A Higiene que incute o terror e a necessidade de bactérias" - 1935)

O JOOREI É UMA TERAPIA CIENTÍFICA

―De nt
re atotali
da de dos seres vivos,o ho mem ocupa a posição superior, tratando-
se duma existência misteriosa e maravilhosa, impossível de se abarcar pelo nosso
conhecimento. Todavia, por ignorar por completo tal profundidade, a ciência tem-
no por um mero animal, tomando-lhe por objeto de interesse exclusivamente o
físico, composto de matéria. Numa visão extremamente simplista, a doença é
interpretada como uma avaria física que deve ser reparada com fármacos e
aparelhos. A realidade, porém, não se mostra tão simples. Para além do corpo
material, o homem possui um outro que é muito mais importante. Refiro-me ao
corpo espiritual, a energia vital. Esta existe numa relação íntima e indissolúvel com
o físico, facultando ao ser humano viver e atuar. Contudo, sendo algo semelhante
ao nada, o espírito não pôde ainda ser detectado pela ciência materialista.
Compreender-se-á muito bem que a ciência se inebria com o estudo do físico ao
observarmos o empenho dispensado à dissecação de cadáveres. Por conseguinte,
por maior que tenha sido o progresso empreendido, não passa dum progresso
desequilibrado, já que deu ênfase a apenas uma das duas vertentes. Assim sendo,
ainda que o seu esforço seja denodado, diremos que, ao fim e ao cabo, é em vão.

O homem, portanto, constitui-se das componentes espiritual e física, sendo a


primeira a principal e a segunda, subordinada. É uma lei universal. Quanto à
doença, tem-se o seguinte. As toxinas existentes no físico projetam-se no espírito,
transformando-se em nebulosidades. Desencadeia-se, então, uma ação
purificadora para dissipá-las que, ao mesmo tempo, refletindo-se no físico, dissolve
e elimina as toxinas. Ao sofrimento assim provocado dá-se o nome de doença. A
primeira ação, na qual se verifica a identidade físico-espiritual, é horizontal; a
segunda é uma ação vertical, caracterizada pela soberania do espírito sobre o
físico. É de crucial importância entender este princípio. Cabe, agora, conhecer a
essência de tais nebulosidades. São elas zonas opacas que surgem no espírito,
corpo incolor e transparente. Constituem a verdadeira causa da doença, que é de
certeza curada com a eliminação delas. O método para o efeito é o Joorei, que
purifica as nebulosidades espirituais, a verdadeira medicina. (...)

Tentemos, então, aprofundar mais e explicar cientificamente os princípios básicos


do Joorei. Por comodidade, adotaremos aqui uma equação científica, analisando a
matéria do prisma quer da ciência teórica quer da experimental, uma vez que se
trata, no momento, do método mais correto. Quanto às nebulosidades espirituais,
temos que não são outra coisa senão a matéria tóxica dos fármacos, tendo por
essência o elemento água em estado impuro. Isso quer dizer que ao elemento água
se misturam partículas tóxicas cuja destruição irá devolver-lhe a pureza, com a
erradicação da causa da doença. Para tanto, requer-se uma temperatura
extremamente alta, pela qual as partículas tóxicas são calcinadas. Esta
temperatura é proporcionada pelo fator x até hoje inexistente na face da Terra.
Felizmente, porém, houve uma descoberta que veio a calhar para a sua explicação.
Trata-se da bomba atômica, responsável por temperaturas elevadas como até hoje
não se produziram. Tendo sido descoberta agora no século XX, pelo ponto em
comum que aqui encontramos, mais do que uma coincidência, vem a ser
manifestação da vontade divina. A diferença está no fato de que o calor da bomba
atômica é físico, ao passo que o do Joorei é espiritual, sendo este tão potente que
não permite comparação com aquele. Enquanto o calor físico é finito, o espiritual é
ilimitadamente alto. A sua existência, naturalmente, não foi detectada pela ciência.
Verdade é que, ainda que fosse descoberto, não poderia ser produzido
artificialmente. Também desse ponto de vista, a eficácia do calor espiritual é
incomparável com o da bomba atômica. No entanto, quando a ciência alcançar uma
evolução muitas vezes superior aos níveis atuais, pode ser que ela o descubra. Por
enquanto continua uma incógnita. Na sua substância, constitui a essência do Sol,
sendo a componente espiritual da luz e do calor. Dei-lhe o nome de elemento fogo.
Sendo irradiado em direção ao elemento água em estado impuro, calcina-lhe
instantaneamente as partículas tóxicas, isto é, queima a causa da doença.

Diversamente das impurezas físicas, as espirituais não podem ser queimadas senão
pelo calor espiritual. O método consiste em atribuir ao interessado um pedaço de
papel no qual escrevi o ideograma Hikari (luz). Quando este é trazido ao peito, à
guisa de escapulário, a pessoa pode irradiar da palma da mão o elemento fogo que,
continuamente emanado do Sol, é conduzido através de mim até ao escapulário.
Comparando o Sol a uma estação emissora, eu seria a torre transmissora e o
terapeuta, o aparelho receptor. Assim, as partículas tóxicas são destruídas, com a
purificação do elemento água, e absorvidas nos líquidos do organismo, com a
completa cura da doença. Falando duma forma ainda mais simples, dirigindo-se a
mão a um sítio dorido, a dor logo desaparece. Isto porque, com a dissipação
instantânea da nebulosidade da parte doente, dá-se o reflexo dessa ação para o
físico. Em virtude de as partículas tóxicas serem a fonte de todos os micróbios — a
exemplo do bacilo da tuberculose ou dos agentes de doenças infecto-contagiosas —
caso se processe a sua total destruição, teremos aqui a terapêutica ideal, capaz de
curar toda e qualquer doença. Suponho ter ficado mais ou menos clarificado o
assunto, acrescentando que a medicina constitui, grosso modo, o método
solidificador das toxinas que se acham em vias de se dissolverem, ao passo que o
Joorei facilita essa dissolução, eliminando-as. Portanto, sendo aquele um método
q ue pr eserva a enfe rm i
da de,es t
e é o que a sol
ucion a.‖
(O Joorei é uma Terapia Científica, 13 de Janeiro de 1954)

OBJETIVO DO JOOREI

―C ons idera-se que o objetivo do Joorei está na cura de doenças. Para dizer a
verdade, porém, não é só. Há um significado mais amplo sobre o qual tratarei aqui.
Em suma, é o método que gera a felicidade. O que nomeamos simplesmente doença
é, sem dúvida, uma depuração cuja causa reside nas nebulosidades espirituais. O
Joorei exerce uma ação dissipadora sobre elas, sendo a ação que anula todo o
sofrimento humano.
Assim, também a pobreza e as desavenças são manifestações depuradoras: a
doença, a miséria e o conflito a que aludo — tudo é o mesmo. No entanto, dentre as
ações depuradoras, a mais grave é a doença, dado que afeta a vida. Desse modo, se
se solucionar a questão da doença, está claro que a pobreza e as desavenças se
resolverão espontaneamente, estabelecendo-se, então, a base da felicidade.
Clarifica-se, pois, que a causa da infelicidade são as nebulosidades espirituais.
Enquanto meio de as eliminar, o método que o faz com simplicidade e eficácia é o
Joorei, donde ter eu afirmado inicialmente que a sua meta não é exclusivamente
cu rar doen ças.‖
(O Joorei e a Felicidade, 25 de março de 1952)

PONTOS A SEREM CONSIDERADOS NA PRÁTICA DO JOOREI

Gostaria de apresentar neste tópico como o Joorei, que foi criado e aperfeiçoado
por Meishu Sama, pode ser ministrado.

(1) O ministrador deve sentar-se no lugar mais nobre do aposento

Numa sala, o ministrador deve-se posicionar no lugar mais nobre. Quando há


tokonoma (local mais elevado na sala japonesa, que costuma ser decorado com
pinturas e flores), deve sentar-se de costas para este. Se não há tokonoma, deve
sentar-se no lugar mais afastado da entrada.
Se a imagem da Luz Divina estiver entronizada no lar, o Joorei deverá ser
ministrado, sempre que possível, no mesmo aposento onde estiver o altar.
(Todas estas sugestões devem ser praticadas com flexibilidade e bom senso, de
acordo com as circunstâncias).

(2) A distância

"A distância adequada seria normalmente cerca de 30 cm. Dependendo do caso,


pode ser de 60 ou 90 cm, mas quanto mais perto, mais fácil será atingir as partes
afetadas. Quando a distância é muito grande, obviamente torna-se mais difícil
atingir o ponto. Entretanto não há restrições quanto a isso. Normalmente, seria de
30 a 60 cm."

Curso de Joorei

Assim, Meishu Sama explica sobre a distância. Em geral, seria de aproximadamente


50 cm.

(3) As posições

a - A posição dos braços

"O ministrador acabará fazendo força se estiver com o braço esticado. É preciso
dobrar o braço um pouco. A palma da mão também não deve estar muito esticada.
Ela deve estar relaxada."

Curso de Joorei

Além disso, o ministrador não deve abanar a mão, enquanto estiver transmitindo o
Joorei.

b - A posição dos dedos

"Na administração do Joorei, os melhores resultados são alcançados quando os


dedos estão unidos porque, desta maneira (juntando os dedos), o espírito é
transmitido conjuntamente. Se os dedos estão separados, o espírito fica disperso.
Por isso é melhor juntá-los. Dependendo da parte do corpo, obtém-se melhor
resultado ministrando o Joorei por meio dos dedos (não com a palma da mão). A
administração do Joorei produzirá ainda melhores resultados, se os dedos
estiverem unidos."

Curso de Joorei

(4) Controlar a força e fazer a energia espiritual atravessar

"O treino principal do Joorei consiste em tirar a força. E depois o espírito (energia
espiritual) deve atravessar o corpo do paciente (...) Quando o ministrador tenta
fazer o espírito atravessar, acaba fazendo força. Não deve ser assim. Portanto a
força deve ser tirada para que o espírito atravesse. Procedendo assim, consegue-se
uma ótima cura."

Curso de Joorei

(5) A duração

O conveniente seria de aproximadamente 30 minutos. Contudo, de acordo com o


estado do paciente, o Joorei poderá ser ministrado por mais tempo. Nesse caso,
deve ser aplicado em pequenos intervalos.

(6) A ordem para administração

Se o corpo humano é constituído de matéria e espírito, podemos considerar a parte


frontal como a material e a posterior como a espiritual, de maneira que se deve dar
maior importância à parte posterior. Há casos em que as dores sentidas na parte
frontal são aliviadas quando o Joorei é ministrado na parte posterior.

O ministrador não deve levantar a mão ao acaso. O Joorei deve ser ministrado nos
pontos vitais. As nebulosidades espirituais e as toxinas estão localizadas nas
mesmas regiões. São elas as zonas onde a atividade nervosa é maior, portanto, o
Joorei deve ser ministrado com mais atenção nestas partes.

O Joorei deve ser ministrado na seguinte ordem:

a - Na parte frontal

A testa, o pescoço, as glândulas parótidas, os ombros, as clavículas, o plexo solar, o


diafragma, o umbigo e proximidades e as virilhas.

b - Na parte posterior

Primeiramente, na cabeça porque é a parte mais ativa do sistema nervoso. Como as


toxinas tendem a acumular-se mais facilmente na parte posterior da cabeça, o
Joorei deve ser ministrado sobretudo na medula oblonga. Em seguida, as glândulas
parótidas, os ombros, os dois lados da coluna vertebral, as costas, os nervos das
costas, os rins, os quadris e o cóccix.

c - Se os lados esquerdo e direito estão divididos em espírito e matéria, podemos


considerar que o lado esquerdo corresponde ao espírito e o direito, à matéria. Por
isso o Joorei deve ser ministrado primeiramente no lado esquerdo da pessoa. Por
exemplo, quando o Joorei for ministrado nos ombros pela parte frontal, deverá ser
aplicado primeiramente no ombro esquerdo. Caso seja ministrado nos rins pela
parte posterior, deve ser ministrado primeiramente no rim esquerdo.

d - A ordem básica, mencionada anteriormente, é usada nos casos normais. Porém,


de acordo com o estado de purificação, o Joorei poderá ser ministrado
principalmente nas áreas afetadas. Meishu Sama afirma que:

"Para a maioria dos doentes, primeiramente, é bom ministrar o Joorei no centro da


cabeça, pedindo que a abaixe um pouco. É o interior desta. Esta é a parte mais
central do homem, que influencia todo o corpo. Depois de purificá-la, passa-se para
os ombros. Nos ombros, ministra-se o Joorei mirando bem o local pela parte frontal
e, depois, por trás, mirando esse local. (...) Se os ombros estiverem muito
enrijecidos, o Joorei deve ser ministrado por cima deles. Assim, se os ombros
amolecerem, as toxinas acumuladas à volta do pescoço serão dissolvidas mais
facilmente."

e - As nebulosidades espirituais dos antepassados fluem incessantemente para a


coluna vertebral pelo topo da cabeça. A materialização destas é o pus, que dá
origem a muitas doenças. Por isso é muito importante ministrar o Joorei para o
cérebro e a espinha.

(7) Não conversar


"O ministrador não deve conversar durante o Joorei, pois assim este se torna um
tratamento material, como a massagem.

Se há conversa, o espírito não está presente. Deve-se ter como regra não
conversar, além do necessário. Pode-se conversar após a administração do Joorei.
A conversa transforma o Joorei em um tipo de massagem, por isso o resultado é
muito distinto."

Palestras

(8) O bocejo e o arroto

Sobre este assunto, Meishu Sama esclarece:

"Há, freqüentemente, pessoas que bocejam quando recebem o Joorei. Isto é muito
bom. A palavra Akubi, bocejo, significa espírito do mal. Quando as toxinas se
dissolvem, os seus espíritos saem antecipadamente como bocejos. Assim é
extremamente bom. Muitas pessoas arrotam quando recebem o Joorei e isto ocorre
pela mesma razão."

Jornal Eikoo, nº 195

Entendido o significado do bocejo e do arroto, é importante considerar os costumes


atuais e a sociedade e pedir àqueles que bocejam ou arrotam que cubram a boca,
utilizando, por exemplo, um lenço, para que outras pessoas não se sintam
incomodadas ou tenham uma má impressão.

Estes textos constam do Livro Estudos sobre o Joorei


Generalidades - Livros 1 e 2 editado pela
MOA International
26-1 Momoyama-choo, Atami-shi
Shizuoka 413
Japão

URGÊNCIA NA FORMAÇÃO DE EFICIENTES TERAPEUTAS

O primeiro passo para formação de eficientes ministrantes de Johrei é o


esclarecimento sobre o que é a doença. Como a base fundamental para o
estabelecimento do Mundo de Miroku é a eliminação das doenças da humanidade
inteira, o trabalho inicial deve ter como finalidade a busca do entendimento
profundo das causas das doenças. É notório que, a cada dia, aparecem novos
medicamentos e novos métodos de cura bem como modernas técnicas cirúrgicas.
Essas descobertas continuam iludindo pesquisadores, médicos e também, o próprio
povo. É uma superstição que precisa ser destruída por completo. Entretanto a
eliminação total desse erro só vai ser concretizada quando, pelo aumento da
intensidade do espírito do fogo, esse engano ficar evidente. Hoje, já se percebe que
a força da purificação está aumentando e, como conseqüência subitamente surge
várias e diferentes doenças. Por isso, estou alertando com antecedência, para que
não haja tantas vítimas. O que está atualmente acontecendo no mundo já é
assustador, mas nada poderá ser comparado às ocorrências futuras que serão
extremamente alarmantes, algo além da nossa imaginação. Devemos, pois, estar
preparados para tais eventualidades a fim de que possamos socorrer o maior
número possível de pessoas. Todos os Terapeutas de hoje são, na verdade, as
pessoas que Deus chamou e as está preparando interiormente para torná-las
verdadeiros profissionais do Johrei. É esse, então, no momento, o trabalho mais
importante a que cada um de vocês deve dedicar-se com afinco. Vocês precisam
tornar-se pessoas qualificadas. Devem atingir um nível tão alto de compreensão
dos Ensinamentos, de tal modo que possam ser considerados como bacharéis e
doutores. Procurem, pois, estudar para conquistar esse nível.

ACABAMENTO À PINTURA DO MUNDO

A maioria das minhas teses não tem precedente e esta, em especial, reveste-se
desse caráter, pois é preciso ser lida com este sentido.
De maneira geral, todas as religiões tradicionais, cada qual, possuem as suas
características individuais, não havendo uma que seja igual à outra; isso decorre de
um profundo Plano de Deus. Até hoje, creio não ter existido quem tenha explicado
a razão que originou essas diferenças. Desde o princípio da História das religiões,
se tivesse manifestado uma única religião mais esplêndida e primorosa, o homem,
certamente, teria encontrado a sua tranqüilidade e satisfação, não lhe ocorrendo
nenhuma tendência às vacilações e descaminhos. Conseqüentemente, não haveria
as manifestações de controvérsias, divisões e nem as pregações heréticas das
doutrinas religiosas. Todos os homens teriam vivido em harmonia, satisfeitos com
um só alvo em comum, e o caos em tão grande escala que acontece hoje em dia
não teria surgido. O fato de o mundo não se apresentar nestas condições é o que
gostaria de esclarecer a seguir. Existe a palavra Keikaku, que, em sentido literal,
significa "plano"; esta palavra expressa um profundo significado. Isto é, as
religiões tradicionais de até hoje eram como se estivessem representadas nas
diversas cores necessárias para a pintura de uma grandiosa Tela. Enfim, com a
chegada do tempo, o esboço da Obra, em sua forma ideal, foi plenamente
concebido em todos os seus detalhes. Agora, o Grande Mestre Pintor se prontifica a
executar as pinceladas que darão o acabamento final. O tema é o "Paraíso
Terrestre" e o pintor, o Supremo Deus - Salvador do Mundo. Entretanto, um
limitado modo de ver as coisas, de até hoje, dificilmente oferecerá, mesmo que
apenas parcial, um vislumbre desta monumental e sublime concepção artística de
Deus. Isto aplica-se não somente à Religião, mas a todos os outros aspectos do
pensamento e da cultura. Todos os setores, cada qual dentro da sua função,
encontram-se, agora, prestes a caminhar em direção à concretização do Paraíso
Terrestre.
Realmente, quando pensamos sobre isso, nos desperta a mais viva sensação de
entusiasmo e coragem. Agradecemos a Deus por conceder-nos a honra de
nascermos nesta mais rara oportunidade que permite participarmos do seu
Grandioso Plano.

25 de Outubro de 1950

VIDA E MORTE

Desde eras remotas, nunca houve questão que tivesse gerado tanta controvérsia e
discussão quanto a morte, nem que tivesse concentrado tantos esforços na
tentativa de esclarecê-la, por parte das pessoas comuns e de grandes religiosos,
sábios e filósofos. Não existe nada mais temível, pois a morte tem o poder de ceifar
a esperança e a felicidade de qualquer um. Excetuando-se casos especiais, na
maioria das vezes, ela é causada pela doença, fator considerado inevitável. Se
ocorre antes dos noventa anos, é motivada por doença; portanto, trata-se de morte
antinatural.
Quando o homem cumpre o seu tempo de vida, começa a enfraquecer
naturalmente, até que, por fim, morre. A morte natural é desprovida de dores e
sofrimentos e, na maioria dos casos, a própria pessoa pressente a sua chegada. Se
for acompanhada de sofrimento, não é morte natural; portanto, dizer de uma
pessoa que teve morte prematura como se seu destino se resumisse a isso, na
realidade, não passa de uma atitude de resignação. Conta-se que o famoso mestre
zen-budista Etsuren Torisu, falecido recentemente, com cento e doze anos de
idade, previu a sua própria morte e, antes de morrer, dirigiu suas últimas palavras
a dezenas de pessoas reunidas à sua volta, entre as quais parentes e amigos. Ao
chegar a hora prevista, morreu serenamente, sem qualquer sofrimento. Trata-se,
sem dúvida alguma, do melhor exemplo de morte natural.
(1939)

NÃO SE IRRITE

D e acordo c om um anti
g oprové rbio ―o que é f
á cilto dossu po r
tam ;mas a
v erdadeira tolerânciaco ns
iste em sup ort
ar o i
n su po r
tável‖. Um a outrase ntença
ensina que se deve ter sempre pendurado ao pescoço um receptáculo de paciência
e, caso ele se rompa, consertá-lo tantas vezes quantas forem necessárias. Eis uma
grande verdade.
Muitas pessoas me perguntam a que espécie de ascetismo me dediquei para
tornar-me um mestre. Foram banhos de cachoeira, jejuns e muitas penitências?
Simplesmente respondo que jamais me devotei a esse tipo de exercício espiritual.
Minha prática religiosa sempre se fundamentou em dois princípios: suportar com
paciência o sofrimento das dívidas e reprimir a ira. Ao ouvir essa resposta, muitos
ficam boquiabertos. Contudo, foi realmente assim. Creio que Deus me fez passar
por essas provações visando ao meu aprimoramento.
Portanto, procurem controlar a ira. E, quando enfrentarem situações humilhantes,
lembrem-se de que Deus os está aprimorando. Eis a verdadeira atitude espiritual
do homem de fé.

A BOA NOVA DO PARAISO - PREFÁCIO

Qual será o maior e último objetivo almejado pela humanidade? A resumir numa
palavra, será nem mais nem menos que a felicidade. Suponho não haver quem o
negue. Contudo, nem os que andam à procura dela, nem os que, já a tendo
alcançado, queiram mantê-la, poderão prescindir da saúde física. Com muita razão
disse Cristo, o Sábio de Nazaré: "que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro
se perder a própria vida?"1 Por isso mesmo, há milênios a humanidade criou a
medicina e veio desenvolvendo-a até ao presente. Infelizmente, porém, os seus
esforços redundaram em vão. Antes, os fatos mostram-nos mesmo que resultaram
o contrário. A mais evidente das provas é a lamentável queda da taxa do
crescimento populacional das nações desenvolvidas.
A ciência médica não esclarece a causa desses resultados terem sido inversos. Ou
melhor, mostra-se incapaz de o fazer. Veja-se a crescente preocupação dos
governantes de países como o Reino Unido e tantos outros sobre a questão.
Contudo, nas décadas em que me debrucei sobre ela, logrei atingir o seu cerne
mediante pesquisas peculiares, sem recorrer à medicina. Descobri um enorme erro
encoberto sob os alicerces desta mesma medicina e tive êxito na eliminação do
sofrimento da doença, transformando o homem num ser de saúde exuberante e
possibilitando-lhe, conseqüentemente, aumentar a expectativa de vida. Concretiza-
se aqui o grande ideal ansiosamente esperado há milhares de anos pela
humanidade.
Assim, talvez nenhuma outra grande descoberta ao longo da História se equipare
em valor a esta, uma vez que o aumento da expectativa de vida era como um sonho
para os homens. Estou pois convicto de que, quando esta nova arte médica abarcar
a humanidade inteira, irá necessariamente ocorrer uma imensa revolução mundial.
Mas que não se apavore o meu caro leitor. Será uma revolução que nada terá de
comum com as de outrora, tal como a água difere do vinho. Não haverá
derramamento de sangue nem o reino do ódio. O júbilo e a luz da esperança irão
brilhar, consolidando-se então os alicerces da paz eterna.
Se calhar, o meu discurso é assaz ousado. Todavia, caro leitor, acredito que, pela
leitura e apreciação acurada da presente obra, o exame e a prática do conteúdo,
poderá comprovar não haver um pingo de mentira no que afirmo.
Agora, pergunto: o que significa o progresso da civilização? Escusado será dizer
que é o aumento do bem-estar de cada indivíduo, com a tonica na saúde e no
prolongamento da expectativa de vida. E qualquer um sabe que em razão de se ter
acreditado que tal só se alcançaria pelo avanço da medicina, todos os esforços
foram feitos para semelhante fim.
Mas, afinal, porque é que, malgrado o progresso incessante da ciência em
geral,somente este ramo essencial, que trata da vida humana, não avançou um
passo sequer?
Com efeito, também a medicina mostra um aparato deslumbrante, que nada fica a
dever às restantes ciências. Diante das unidades cirúrgicas dos grandes hospitais,
dos inumeráveis fármacos, dos microscópios, da aparelhagem de radiografia,
radioterapia e similares, dos estudos que entram em minúcias e chegam ao
pormenor, das novas descobertas, da publicação de teses inéditas, etc.,uma pessoa
é iludida. Não é de estranhar que acabe julgando que graças a tais coisas as
doenças poderão ser totalmente solucionadas. Contudo, este objetivo acha-se
demasiadamente distante, desconhecendo-se o dia em que será atingido.
Atenção! Não estou a criticar gratuitamente, mas apenas a alertar para o fato de
que a medicina trilha um rumo contrário ao dos seus legítimos fins. E o fim último é
converter o homem numa criatura livre da enfermidade. Assim, por muito que o seu
espetáculo fascine os olhos do público, caso não se aproxime passo a passo do dito
fim, não passará de um campo inútil da ciência.Convenhamos, porém, que ela tem
o seu mérito. Refiro-me à explicação detalhada das funções orgânicas segundo a
anatomia e análises. Trata-se de algo que em princípio, merece a nossa gratidão.
Mas porque, durante todo este tempo, a humanidade não deu conta do mencionado
equívoco? É um autêntico mistério cujas portas, cerradas durante milênios, são
agora abertas pela arte médica que criei. Penso que Deus me delegou esta imensa
empresa que é reconduzir a saúde humana ao seu estado original.
(5 de Fevereiro de 1947)

1 Marcos, 8:36

PERGUNTAS FEITAS A MEISHU SAMA

P - Qualquer tipo de doença é curável pela ação do Johrei, tanto a nível espiritual
como físico? Ou existem determinadas máculas e toxinas resistentes à sua
atuação?

Rev. Harasawa: De acordo com a afinidade espiritual e com a quantidade de


máculas que foram criadas nesta vida, podem existir doenças que não sejam
curadas nesta existência. Mas, de qualquer forma, é importante que se esforcem o
máximo possível para eliminar essas máculas espirituais, dedicando na Obra
Divina.
Meishu Sama, nos seus Ensinamentos, diz que pessoas que praticam boas ações, e
pensam sempre coisas positivas, vão se tornando mais felizes e que, através do
acúmulo dessas ações e bons pensamentos, prosperarão pela eternidade. Nesse
sentido, Ele acrescenta ainda, que fazendo o possível para eliminar o egoísmo que
há em cada um de nós, rezando pelo bem do próximo, nos tornaremos elementos
que possam prosperar e que serão cada vez mais felizes.
Acredito que todos os senhores, como verdadeiros homens, filhos de Deus, estão se
esforçando para fazer o próximo feliz, estando, dessa forma, prontos para encarar
o futuro. O futuro está reservado uma grande graça de Deus para todos os
senhores; tenho plena certeza de que os senhores serão cada vez mais felizes.

Texto retirado do Livro Johrei e Ciência editado pela FMO


P - Ministrei Johrei à minha irmã, que estava grávida, durante esses últimos dois
meses; entretanto, agora em janeiro ela sofreu um aborto. Qual será a afinidade
dessas crianças?
Ouvi falar de tantas mulheres grávidas que receberam Johrei e tiveram partos
fáceis, e crianças sadias ... Por que será que houve tal problema com minha irmã?

MEISHU SAMA: Não posso responder assim, de uma maneira simples.

Numa reencarnação, o espírito que tiver o maior apego às coisas deste mundo volta
para cá mais rapidamente. Em casos assim, vem para esta vida como um deficiente
físico ou mental, o que impede que a família goze de plena felicidade. Neste caso,
será mais feliz este espírito não reencarnar. Assim, pela graça divina, se processa o
aborto. Conseqüentemente o aborto nessa situação é uma grande graça. Também
uma mulher, que tem excesso de sangue impuro, sofre aborto, para que se livre
dessa toxina. O aborto é uma maneira muito boa de eliminar o sangue impuro. As
pessoas que sofrem abortos, depois de entrar para a nossa Igreja, devem ficar
agradecidas, porque através disso se elimina sangue impuro.

Depois de ingressar na nossa Igreja, devemos interpretar todo e qualquer


acontecimento de forma positiva.

04 de fevereiro de 1949

N.T: O aborto tratado nesse Ensinamento se refere ao aborto natural, não forçado e
nem provocado.

ESQUECER DE USAR O OHIKARI

Pergunta:- É muito errado ministrar Johrei quando o canal esqueceu de usar o


Ohikari?

Meishu-Sama:- Certamente, não é correto agir assim. Acima de tudo o mais, tal
comportamento não é permissível. Esquecer de usar o Ohikari é uma prova da
existência de pouco conhecimento espiritual na pessoa.

3 de Abril de 1950

PENDURAR O OHIKARI EM VOLTA DO PESCOÇO

Pergunta:- Um membro deixou seu Ohikari no bolso da camisa. Sua esposa,


ignorando isso, imergiu a camisa dentro da água para lavá-la. Ela se sentiu muito
mal quando percebeu o que tinha feito e trouxe o Ohikari para a Igreja. O que
deveria ser feito neste caso?

Meishu-Sama:- O marido deve pedir perdão a Deus sinceramente. Sua atitude com
o Ohikari não foi correta e isto aconteceu para que ele pudesse entendê-la. O
Ohikari deve estar pendurado em volta do pescoço o tempo todo, mesmo quando
ele esteja trocando de roupa. Se ele estivesse agindo corretamente, isto não teria
acontecido. Mas ele deixou o Ohikari no bolso da camisa, como se estivesse
carregando uma coisa sem importância - uma coisa comum. Sua atitude foi
completamente errada. Agora ele deve colocar seu Ohikari no altar e pedir perdão a
Deus sinceramente.
5 de outubro de 1951

RETIRAR O OHIKARI QUANDO TOMAR BANHO


Pergunta:-
Quando um membro recebe Johrei, ele deve estar sempre usando o Ohikari?

Meishu-Sama:-

Recebendo Johrei ou não, você não deve tirar seu Ohikari de forma alguma. É
correto retirá-lo apenas quando for tomar um banho ou um chuveiro.
Caso contrário você deve usá-lo dia e noite, não se separar dele nem por um
minuto.

3 de Abril de 1950

CRIANÇAS E O OHIKARI
Pergunta:-
Pode-se permitir a um bebê de um ano acompanhar o Curso de Iniciação e lhe
Outorgar um Ohikari?

Meishu-Sama:-
Não, um bebê não pode acompanhar o nosso Curso de Iniciação. Quando uma
criança ultrapassa a fase de fraldas, ela pode receber um Ohikari de criança, e
depois que ela conclui o curso primário pode-se permitir-lhe receber o Ohikari
comum.
23 de Agosto de 1949

RECEBER O OHIKARI SOMENTE COMO UMA RECORDAÇÃO


Pergunta:-
Minha filha e eu nos ligamos a Igreja juntas em 16 de Janeiro de 1946. Naquela
época ela era professora.
Ela casou-se em 28 de março de 1947. No dia do seu casamento, como uma
recordação do casamento, nós permitimos que o marido dela recebesse um Ohikari.
Ele era feliz naquela época, mas quando mais tarde naquele ano ela teve uma
purificação e voltou para minha casa, permanecendo comigo cerca de quatro
meses, ele mudou de idéia e deixou de usar o Ohikari.
Mais tarde, minha filha teve várias espécies de purificação. Cada vez que ela tinha
alguma, ele dizia, "Nunca mais vou usar o Ohikari de novo, mesmo que você fique
doente até o último suspiro."
Ninguém da família do marido dela tem algum entendimento sobre a nossa Igreja.
Por causa desta situação,minha filha parece sentir-se insegura o tempo todo. É
correto deixá-la com tais pessoas? Quero fazer-lhe esta pergunta porque estou
muito aflito.

Meishu-Sama:-
Foi um grande erro você permitir ao seu genro receber um Ohikari simplesmente
como uma recordação de casamento.
Isto foi uma blasfêmia, você fez do Poder de Deus um presente. Uma pessoa
deveria se ligar a fé somente se seu sentimento for tão forte que ela não possa agir
de outra maneira. Esta é a atitude correta. Coerção é muito errado. Se a sua filha
praticar boas ações continuadamente o melhor que puder e deixar o resto nas
mãos de Deus, certamente ela será abençoada por ele e a situação mudará para
melhor.
17 de Setembro de 1949

FORÇAR O OHIKARI A ALGUÉM

Pergunta:-
Minha esposa recebeu o Ohikari em Outubro de 1948. Entretanto, ela não quer ser
membro da Igreja e retirou seu Ohikari; ela já não o usa mais. Quando lhe
perguntei porque recebeu o Ohikari, ela me respondeu que o fez a fim de evitar a
minha desaprovação. É correto ignorar sua oposição? Posso também lhe perguntar
o que devo fazer para conduzi-la a fé?

Meishu-Sama:-
Neste caso é inútil ficar impaciente. Sua esposa está possuída por um espírito
negativo e é este espírito que se opõe à nossa Igreja. Há uma razão cármica que
necessita deste acontecimento, assim não é bom tentar forçá-la a possuir a fé.
O Ohikari deve ser usado somente quando uma pessoa deseja de coração usá-lo.
Quando sua esposa expressar o desejo de usá-lo, isso significará que a entidade
enfraqueceu.
Quanto a você mesmo, deixe-a sozinha. Não lhe diga nada. Comporte-se como se
você não se importasse que ela acredite ou não em nossa Religião. Com o tempo
ela mudará.

1949

FÔRÇA ESPIRITUAL OBTIDA ATRAVÉS DA DEDICAÇÃO

Pergunta:-
O Senhor acha que o poder espiritual emitido através do Ohikari de cada Ministro
difere em sua intensidade?

Meishu Sama:-
Sim, eu acho. O poder varia de acordo com o nível espiritual de cada Ministro. Seu
grau de conhecimento espiritual, sua natureza e experiência também contribuem
para essa variação.
Entretanto, aqueles que dão maior dedicação à causa de Deus, emitem o maior
poder. Este é um ponto importante, pois dedicar-se a Obra Divina é o maior
trabalho que alguém pode fazer. Não podemos decidir se um Ministro é sempre o
canal mais forte. É semelhante às diferenças de habilidade, caráter e motivação
entre graduados de uma mesma escola.

28 de Maio de 1948

O JOHREI FICA MAIS FORTE NA MEDIDA QUE O CORPO ESPIRITUAL SE TORNA


MAIS PURIFICADO

Pergunta:-
Gostaria de perguntar sobre as atitudes espirituais. Muitos de nossos membros
acham que a eficácia do Johrei é a mesma com todos aqueles que estejam usando o
Ohikari. Isso é correto?

Meishu-Sama:-
Minha resposta é sim e não. Como sempre digo, a Luz que atinge o Ohikari é
sempre totalmente poderosa, mas sua eficácia varia, dependendo da atitude
espiritual do canal. Entretanto, se você pensa que deve ter sempre a mesma
atitude espiritual, você se torna reprimido e isso não é bom. Você deve ser natural
e livre - deve ter o sentimento que brota naturalmente de dentro. Podem ocorrer
tempos em que você não estará pensando muito na benção de poder participar da
obra Divina, e tempos em que você se sentirá tão feliz e grato que você não saberá
como exprimir seus sentimentos em palavras. Isso é humano, e está correto. Mas o
ponto básico de importância é possuir um sentimento de gratidão.
Pergunta:-
Numa leitura pública,quando explicamos que todo membro pode canalizar a Luz de
Deus da mesma maneira e que ela é eficaz, seria muito complicado explicar
também em detalhes a importância da atitude espiritual correta - de um
sentimento de gratidão - que não faz diferença. Quando começamos a abordar a
importância da atitude correta....

Meishu-Sama:-
É melhor não abordar a atitude espiritual em tais ocasiões. Gostaria de relembrá-lo
que se você diz aos membros que o Johrei não será eficaz se eles não possuírem a
atitude correta, você pode ser a causa da tentativa deles de se forçarem para fingir
que possuem melhores atitudes, e isso não seria a conscientização espiritual
natural deles. Uma atitude espiritual correta e expandida provém profundamente
de dentro, de uma maneira natural. Se eles dizem, "Embora digam que o poder do
Johrei é o mesmo com qualquer membro, comigo mesmo não posso pensar desta
maneira". isso é a expressão do seu verdadeiro pensamento espiritual, ou
conhecimento; isso é uma atitude Daijo. É correto explicar sobre a importância da
maneria certa de pensar, mas isso depende da ocasião, da situação, e da natureza
da questão formulada. Eis porque não falo frequentemente da importância da
atitude espiritual certa. Falei a seu respeito hoje porque ela foi levantada como
uma pergunta e senti que devia responder.

Pergunta:-
E o pensamento que o nosso conhecimento se purifica com o uso do Ohikari?

Meishu-Sama:-
é verdade que o seu conhecimento se purifica com o uso do Ohikari. É verdade
também que você pode receber mais ajuda e poder através do Ohikari, possuindo o
conhecimento espiritual correto. Não podemos dizer que um seja certo e o outro
seja errado.

Pergunta:-
O Senhor quer dizer que quanto mais purificado se torna o corpo espiritual e
quanto mais alto se eleva a sua vibração, mais forte é a Luz que aquela pessoa
pode emitir?

Meishu-Sama:-
Sim, é isso. Eis porque digo que não podemos decidir que uma declaração seja
verdadeira e a outra não seja

Pergunta:-
Gostaria de lhe indagar a respeito de uma pessoa que está dedicando efetivamente.
Parece que o seu Johrei é perfeitamente poderoso e eficaz. Entretanto, tem se
noticiado frequentemente que algumas coisas que ele faz não são muito dignas de
louvor, tanto do ponto de vista moral quanto de um ponto de vista prático.
Eu acho que se o poder do Johrei é uma prova de que a vibração espiritual da
pessoa é forte, essa pessoa deve possuir um caráter nobre também. Num caso
como este, a eficácia do Johrei pode ser o barômetro do caráter de alguém?

MEISHU-SAMA:- Eis uma pergunta difícil que não pode ser respondida numa única
sentença. Há uma diferença de poder entre os membros antigos e os mais novos.
Também, alguns indivíduos que aparentam ser bons podem possuir negatividade
em seus corações, enquanto que outros que não aparentam ser muito bons
possuem um amor forte e espírito dedicado. Ainda, há aqueles que outrora
ministraram Johrei muito eficiente mas mudaram e agora são canais fracos por
causa dos seus egos, sua falta de humildade. Há pessoas que recebem muita ajuda
de Deus por causa dos bons serviços que prestaram no passado.
Mesmo pessoas que são bondosas e amáveis não podem receber de Deus ajuda
para maiores condições se não estiverem prestando verdadeira dedicação. Em
suma, aqueles que prestaram e estão prestando bons serviços a Difusão do
Programa da Luz Divina com bons resultados recebem maior poder espiritual de
Deus; aqueles que aparentam ser boas pessoas, não agem dessa forma se não
contribuírem verdadeiramente a expansão da obra.
Além de tudo, devemos lembrar que os olhos humanos não podem perceber a
verdade, que só Deus pode ver claramente dentro das profundezas dos corações e
mentes dos outros. Aqueles que alcançaram esta compreensão chegaram ao
entendimento da verdade a respeito de Deus.
1949

O JOHREI E A LUZ ELÉTRICA

Meishu-Sama:- O Ohikari é parecido com um ponto retransmissor. Ele pode ser


comparado com uma lâmpada elétrica. O poder da "lâmpada‖ do Ohikari sempre
vem da mesma fonte, da mesma "Companhia de Fôrça", mas seu poder varia em
cada "fio"individual que ele percorre. Com alguns, a "Lâm pada‖ po de se
transformar numa "Luz de 100 Watts."ao passo que outras apenas podem emitir
uma de "10 watts."
O poder do Ohikari depende da dedicação do indivíduo. O Poder de cada membro,
entretanto, é completamente diferente do de qualquer não membro. Se um não
membro tentasse canalizar, seria como uma pessoa apalpando na escuridão, onde
não haja nenhuma eletricidade. Mesmo uma pessoa que tenha experimentado
algum treinamento espiritual seria capaz de emitir a luz apenas até o grau de poder
de uma lâmpada de "flash".
08 de Abril de 1948

A Luz Divina canalizada através do Ohikari é sempre poderosa, mas ela se torna
mais poderosa ou menos poderosa conforme o uso individual dela. A Luz é
fortemente canalizada através de uma pessoa cuja fé seja forte. A maneira com
que o Ohikari é manuseado, também acarreta diferenças na eficácia da Luz.
Isso varia de um momento para o outro de acordo com os hábitos diários e a
atitude espiritual do indivíduo. Dessa forma, seu poder varia com a mesma pessoa.
É claro que a Luz Divina em si mesma, é sempre inteiramente poderosa, mas é bom
lembrar que seus efeitos dependem das condições e situações correntes. Além de
tudo, o que mais influencia a eficácia do Johrei, é a atitude espiritual do canal.

1º de Agosto de 1953

CONDUZIR OS OUTROS À VERDADEIRA SALVAÇÃO

PERGUNTA:- Eis aqui um estudante, que tem 27 anos de idade. Ele tornou-se
membro de nossa Igreja há cinco anos atrás. Ele sofre porque é fraco
espiritualmente. Qual a melhor coisa que ele pode fazer para superar esta
condição?

MEISHU-SAMA:- A melhor coisa que ele pode fazer é praticar boas ações pelos
outros em segredo e continuadamente. Ser fraco de espírito significa possuir uma
alma fraca; isto é, seu espírito primário não possui suficiente força espiritual. Neste
caso, quando algum outro espírito se aproxima dele através do cordão espiritual,
seu ser espiritual fica assustado. É como uma árvore de raiz um pouco profunda
que facilmente cai diante de um vento forte. Quando o ser espiritual se torna forte
e saudável, ele para de se assustar. Quando sua fé se tornar mais forte, ele supera
sua condição atual.
Quando sua fé se tornar mais forte e ele estiver seguro de que Deus o ajuda
sempre em qualquer situação, ele superará sua fraqueza de espírito.
À medida que a fé de uma pessoa cresce forte e sua compreensão espiritual
progride, ele não se assusta mesmo que ocorra um terremoto. É claro que ficamos
todos espantados no instante que a terra começa a tremer, porque somos seres
humanos, mas logo podemos superar isso e ficar calmos e relaxados. Isso porque
sabemos que estamos protegidos por Deus.
A melhor coisa que esta pessoa pode fazer é ajudar tantas pessoas quanto possível
e receber as vibrações de gratidão delas, pois isto aumenta o tamanho de sua aura,
tornando-a mais ampla.
Portanto, não é suficiente apenas se ligar à Igreja. Ligar-se a Igreja significa que
um membro aprendeu a maneira mais eficaz de guiar os outros à vereda da
verdadeira salvação. Assim, ele pode experimentar verdadeiras bênçãos depois de
completar o Curso de Iniciação pela ajuda a tantas pessoas quanto possível.
Completar o Curso significa que você deu o primeiro passo através da porta da
frente do templo. Depois disto, você deve prosseguir através do corredor de
entrada e continuar caminhando até atingir e entrar no lugar mais íntimo.

ANTEPASSADOS E O OHIKARI

Pergunta:- Uma senhora recentemente tornou-se membro da nossa Igreja e


recebeu seu Ohikari em Beppu. Desde então, ela tem realizado cultos em memória
dos seus antepassados e entes queridos que estão no mundo Espiritual. Certo dia,
cerca de um mês depois dela ter se integrado em nossa Igreja, enquanto entoava a
prece em frente ao Santuário dos Ancestrais da família, de repente ela entrou em
transe.
O Espírito de sua mãe tomou o seu corpo afim de se comunicar.
Eis o que disse:- "Até agora, temos recebido poucos cultos em nossa memória,
então temos sofrido e perdidos no Mundo Espiritual. Entretanto, agora que você
recebeu o seu Ohikari de valor inestimável e está cultuando nossa memória, voce
está nos ajudando a todos enormemente e estamos muito agradecidos. Gostaria
que você permanecesse nesta fé e continuasse orando por nós." Então o espírito a
deixou.
O Senhor acha que esta foi uma experiência Espiritual verdadeira?

Meishu-Sama:- Sim, acho. Sua mãe deve ter andado em busca da Verdade. Agora
que a encontrou através da filha, posso imaginar quão feliz ela deve estar. Quando
os descendentes se integram na Obra Divina, é o fato mais feliz que pode acontecer
aos antepassados e entes queridos no reino espiritual.

08 de Março de 1948

OUTORGA DE OHIKARI - PESSOA DOENTE


Outorga de Ohikari a uma Pessoa seriamente doente:-

Pergunta:- Quando uma pessoa doente está numa condição série e deseja receber
um Ohikari, é correto outorgar a ela um, ou o Ohikari é precioso demais para ser
dado a alguém que não pode acompanhar regularmente o nosso Curso de
Iniciação?

Meishu-Sama:- Se o desejo de tal pessoa é bastante sincero está correto, se forem


dadas as explicações suficientes a ela e se ela tiver recebido suficiente
compreensão espiritual sobre a Obra Divina. Incidentalmente, é melhor manter
uma pessoa doente no cômodo do altar no lar, se possível, de alguma forma.

16 de Julho de 1949

MEISHU-SAMA - OHIKARI
Quando o Ohikari é Substituído
Pergunta:- Quando por alguma razão o Ohikari tem que ser substituído, o que deve
o membro fazer com o antigo? Há algum procedimento especial a obedecer?

Meishu-Sama:- Não, nada de especial.

Pergunta:- É suficiente agradecer a Deus pelas Bênçãos recebidas através do


antigo Ohikari?

Meishu-Sama:- Sim, isso é suficiente.

Pergunta:- Quando o Ohikari foi substituído, posso deixar meu filho usar o antigo
até ele ter idade suficiente para fazer o Curso de Iniciação?

Meishu-Sama:- Não, você não deve fazer isso.

Pergunta:- Recentemente me foi outorgado o Ohikari Dai-Komyo. Posso deixar um


dos membros da minha família usar o meu antigo Ohikari Komyo?

Meishu-Sama:- Não, você não pode fazer isso. Como foi outorgado a você
pessoalmente e foi você quem recebeu bênçãos especiais e proteção através dele,
você deve guardá-lo.

MEISHU SAMA - O Significado da Outorga do Ohikari


Qualificações para receber o Ohikari

Pergunta:- (por um não-membro):- Que espécie de treinamento é necessário afim


de receber o Ohikari e se tornar capaz de ministrar Johrei?

Meishu-Sama:- Não se requer nenhum treinamento especial, senão o de


acompanhar o nosso Curso de Iniciação, que usualmente dura de três a cinco dias
para se completar. Depois de concluir o Curso de Iniciação, você recebe um
Ohikari. Uma vez que ele esteja colocado em volta de seu pescoço, você pode
ministrar Johrei permanentemente.

Pergunta:- Devemos primeiramente estar convencidos de que os ensinamentos são


verdadeiramente as Palavras de Deus?

Meishu-Sama:- Não, você não precisa. Você pode estar cético no começo, e isso não
tem importância, por maior que seja o seu ceticismo. De fato, você não estará
sendo honesto com você mesmo se você disser que está acreditando em tudo
desde o começinho. E insistir com alguma pessoa para acreditar no que ela não
consegue acreditar é contribuir para sua auto-decepção. Não há nenhum poder
humano envolvido no Johrei: Deus envia seu Poder para e através do canal.

Pergunta:- Então, um Ohikari é outorgado a alguém somente quando o senhor


julgou que aquele individuo está qualificado a ministrar Johrei?

Meishu-Sama:- Não, isso não tem nada a ver com o meu julgamento pessoal ou
algo semelhante.

22 de Junho de 1952

MEISHU-SAMA - AUTO JOHREI

P:-Eu gostaria de lhe perguntar sobre o Johrei. A Luz Divina que vem através do
Senhor atinge as letras escritas no Ohikari e tem influência sobre a alma?

Meishu-Sama:- Sim, ela tem. Entretanto, é mais correto dizer que ela tem efeito
sobre o ser espiritual todo.

P:- A Luz Divina é canalizada através do corpo físico. Eu entendo que o sangue, que
circula no corpo, é uma forma materializada de espírito. Quando eu ministrar Johrei
a mim mesmo, o sangue envenenado ou impuro também está circulando através da
mão que canaliza a Luz Divina. Isso significa que estarei ministrando Johrei através
do sangue, que contém uma porção de impurezas. Qual é a relação entre a Luz
Divina e o Johrei nessa situação?

Meishu-Sama:- A Luz Divina é transmitida para e através de você - através do seu


ohikari - é a Luz enviada por Deus. Não tem nada a ver com o seu sangue. A Luz
Divina do Johrei é mais intensa quando passa através da palma da mão.

P:- Quando o Senhor diz que a Luz canalizada através da palma é mais intensa, o
Senhor quer dizer que ela não pode ser canalizada por nenhuma outra parte do
corpo?

Meishu-Sama:- Não, mas porque um ser humano é criado desta maneira, quando
você levanta sua mão, no Johrei a Luz Divina que atinge seu Ohikari entra em
contato com a palma através de seu braço. O Sistema do corpo funciona desta
maneira; eis como Deus criou o Homem.

P:- Há alguma diferença entre auto-Johrei e Johrei ministrado aos outros?

Meishu-Sama:- É a mesma coisa.

P:- Se ministro Johrei a mim mesmo, as vezes a Luz se torna mais fraca?

Meishu-Sama:- Não, ela não se torna.

MEISHU SAMA - A Luz Divina e o Mundo Espiritual

Pergunta:- Supondo que daqui a 100 anos, o senhor, Meishu-Sama, passe para o
mundo espiritual, então o que acontecerá ao poder do Johrei?

Meishu-Sama:- Não haverá nenhuma diferença, porque eu poderei canalizar do


mundo espiritual.-Provavelmente será muito mais fácil para mim eu canalizar a Luz
de lá. Enquanto que neste mundo, o corpo físico é uma espécie de obstáculo.

4 de outubro de 1952
Uma pessoa me disse:- "Seus membros podem ministrar Johrei agora. Mas quando
o senhor morrer não haverá ninguém que possa fazer Ohikari, então não poderá
haver mais canais."
Eu lhe disse, "Pare de falar tal absurdo; do Mundo Espiritual poderei canalizar a Luz
tanto quanto Eu queira. Assim, não haverá nenhuma diferença."

5 de Novembro de 1953

MEISHU-SAMA - Ohikari e Transmissão de Luz

Pergunta:- É Correto pensar que o Divino Poder de Deus transmitido do Ohikari


entra no corpo através do cordão do Ohikari e sai através da mão?
Meishu-Sama:-Não, não é. A Luz Divina primeiramente atinge o Ohikari através do
CORDÃO espiritual, depois entra no seu corpo e então é canalizada através de sua
mão.
O Cordão do Ohikari pode ser feito de metal. Há uma grande significância espiritual
no fato de você colocá-lo em volta do pescoço.
Durante a guerra, os soldados no campo de batalha as vezes tinham que retirar
seus Ohikaris por ordem de seus oficiais quando tinham que tirar a camisa e os
oficiais viam o Ohikari em volta dos seus pescoços.
Então lhes dei permissão para usar o Ohikari sob os cós das calças. Isso foi por
causa da situação naquela época. É melhor vocês não fazerem isso sem razão ou
permissão.
18 de Setembro de 1948

A REENCARNAÇÃO

O tempo que o homem leva para reencarnar é bastante variável, podendo a


reencarnação ocorrer cedo ou tarde. A rapidez ou atraso são determinados pela
própria vontade da pessoa. Quando alguém morre e tem muito apego a este
mundo, reencarna mais cedo. Mas isso não traz bons resultados, porque no Mundo
Espiritual a purificação é mais rigorosa e, quanto mais tempo o espírito lá
permanecer, mais será purificado. Quanto mais purificado estiver, mais feliz será
ao reencarnar. No caso de reencarnação prematura, a purificação não foi completa,
restando impurezas que deverão ser purificadas neste mundo. Ora, a purificação no
Mundo Material traduz-se em sofrimentos como doenças, pobreza, acidentes, etc.:
obviamente, a pessoa terá um destino infeliz.
O fato de uma pessoa ser feliz ou infeliz desde o seu nascimento, na maioria das
vezes, deve-se ao que acabamos de expor. Perceberão, portanto, que a felicidade
ou a infelicidade não são mero acaso, existindo razões para ambas. Contudo, existe
outra explicação. Quando a família do falecido lhe presta homenagens póstumas e
ofícios religiosos, ou quando seus descendentes praticam o amor ao próximo e
trabalham em benefício da sociedade e da nação, somando o bem e a virtude, isso
ajuda a acelerar a purificação dos espíritos dos antepassados. Por esse motivo, o
amor e a devoção filial devem ser praticados não só quando os pais ainda estão
neste mundo, mas muito mais através de ofícios religiosos e do altruísmo, quando
eles já se encontram no Mundo Espiritual. Costuma-s e diz
er:―O s f
ilho sq u e
re
m
colo car em práti
c a a devoção fi
lialqua ndo s
eus paisjá n ã
o e
x ist
e m .
‖ Q u em d
izta i
s
palavras, desconhece como é aquele mundo.
Há pessoas que já nascem com anomalias físicas. Isso significa que houve
reencarnação antes de ser completada a purificação no Mundo Espiritual.
Exemplificando, no caso de uma pessoa cair de um lugar alto e fraturar os braços
ou as pernas, se ela morrer e reencarnar antes da cura completa, poderá
apresentar anomalia nesses membros
Entretanto, a reencarnação prematura explica-se não só pelo apego da própria
pessoa, como também pelo apego dos seus familiares. Por exemplo: quando uma
mãe perde um filho muito querido, pode acontecer que ela engravide logo em
seguida, provocando-lhe a rápida reencarnação, devido ao seu forte apego. Em tais
casos, normalmente esse filho não terá uma vida muito feliz.

23 de outubro de 1943

NUNCA PARE... A CAMINHO DA IGREJA

Nunca pare para fazer coisa alguma a caminho da Igreja


Meishu Sama

Se você parar para fazer qualquer coisa no seu caminho para a Igreja, é sinal que
os assuntos menores têm primazia, e Deus está em segundo plano. Isto também se
aplica quando se vai receber Johrei. Uma vez que você vá primeiramente à Igreja,
deixando para mais tarde os assuntos menos importantes que os espirituais, o
Johrei será muito mais atuante.


CE
RI
MÔN
IAD
OCH
Á–BONTEMAE

UM ENCONTRO, U
MMO
MEN
TO.
.
.

OBJETIVO

A prática da "Cerimônia do Chá" - BONTEMAE


―a t
ra nqü i
li
d ade, oam or,a si
nce ridad
e,a s
aú d
e,
ar
iq
ue
za(
i
nt
er
i
ore
ext
e
ri
or
)ea
beleza (interiore ext
erior)‖.

PROFESSOR:
Dr. Masato Okamoto (In Memorian)

- Clinico Geral / Arte terapeuta / Arte Médica do Japão / Johrei / Ikebana/


Cerimônia do chá / Alimentação e Agricultura Natural.

1. O
sCo
nc
ei
t
osd
e"W
abi
‖e"
Sa
bi
‖n
aCe
ri

ni
ad
oCh
á

(1) A Apresentação da Cerimônia do Chá: Introdução à Cultura Nipônica


Mokiti Okada comprazia-se com a cerimônia do chá, e, a cada oportunidade
discorria a respeito da sua influência na cultura nipônica e do alto nível
desta modalidade de arte.
No momento, estamos trabalhando na construção dos jardins e da casa de
chá. Esta última executada por um dos mais famosos carpinteiros japoneses
especialistas nesse tipo de construções, Seibee Kimura, de oitenta anos. Ele
se comprometeu a construir com todo o empenho a obra-prima de sua
carreira. Aqueles que viram o andamento da obra falam que, depois de
pronta, ela será considerada a primeira desta região. Seu planejamento deu-
se na primavera de 1946, logo depois do término da II Grande Guerra, e a
sua conclusão está finalmente prevista para término do corrente, tendo
levado quatro anos. (...)
Pela sua finalidade de apresentar a arte do caminho do chá para
estrangeiros, um mestre afamado (o mestre Kankyuu-An, cognominado
Yuukoo-Sai) mostra-se animadíssimo com o projeto vindo não somente
orientando na construção propriamente dita como se comprometendo a
envidar esforços no sentido de internacionalizar a cerimônia do chá.
(9 de julho de 1949)
Na época, logo após o fim da II Grande Guerra, quando havia carência de
tudo, Okada já tinha projetos de apresentar no futuro a beleza arquitetônica
peculiar do Japão, tendo para tanto construído a casa de chá Sanguetsu-An.
Planejava ainda, como se pode ler no texto acima, internacionalizar a
cerimônia do chá com o objetivo de dar a conhecer a cultura nipônica ao
mundo.

2. Bon-temae: Simplificando para Difundir

Todavia, há uma distância enorme entre a época em que surgiu a cerimônia


do chá e o atual estilo de vida. Por mais fascinante que seja essa arte, um
considerável número de pessoas não teria acesso a ela se fosse apresentada
exatamente como o foi outrora. Na cerimônia do chá, como em tudo o mais,
vem-se buscando um estilo condizente com a nossa época.
Já são passados quatro séculos Likyuu. Se até os dias de hoje a cerimônia
do chá é preservada, é porque veio absorvendo ativamente as novidades,
com a criação de estilos correspondentes aos novos tempos, ainda que
respeitadas as velhas tradições.
O início do "bon-temae" remonta ao momento histórico em que se exaltava
a modernização do Japão, com a introdução da cultura e do estilo de vida
ocidentais, nos primeiros anos do reinado da monarquia Meiji. Os
praticantes da cerimônia do chá de então criaram outras modalidades,
dentre as quais o "teeburu-temae" e o "lyuurei-temae". Essas novas formas
foram criadas para que o japonês tivesse familiaridade com a sua herança
cultural e artística, apreciando informalmente o chá no dia-a-dia. O nosso
"bon-temae" foi criado sob a colaboração do mestre Kankyuu-An, da Escola
de Cerimônia do Chá Musha-no-Kooji Senke, como um dos elementos das
atividades artístico-culturais que promovemos.

3. A Cerimônia do Chá e sua Inserção na Educação da Sensibilidade

O nosso "bon-temae" é praticado tanto em escolas, como elemento da


educação da sensibilidade pelas flores, como no lar ou no local de trabalho.
Sua difusão foi planejada com o propósito de proporcionar a toda e qualquer
pessoa ter descontraidamente contato com a cultura japonesa, através
desta expressão artística tradicional.
A cerimônia do chá foi considerada até hoje como um privilégio de
determinado circulo de pessoas, em vista de suas regras complicadas, dos
utensílios numerosos e caros, exigidos no longo tempo gasto na sua
aprendizagem. Era necessário, portanto, conceber uma modalidade
simplificada que permitisse a qualquer pessoa ter acesso ao maravilhoso
mundo do Belo que são os domínios desta arte. A resposta veio na criação
do "Bon-temae".
Um dos utensílios utilizados é uma bandeja (Bon, em japonês) redonda, que
concentra em si a concepção da casa ou sala de chá. Sobre ela, coloca-se
uma chávena (tchá-wan), um pequeno recipiente de charão onde está
acondicionado o chá (natsumê), um batedor (tchá-sen) e uma colher (tchá-
shaku), ambos de bambu, juntamente com um pequeno pano de linho para a
limpeza da chávena. A cerimônia do bon-temae exige apenas isso.
Dispensam-se a casa de chá, jardins ou a chaleira de ferro para a fervura da
água — componentes indispensáveis na cerimônia tradicional. Graças ao
bon-temae, a cerimônia do chá deixa os limites daquele círculo especial,
entrando no nosso cotidiano. E o contato diário com o mundo maravilhoso
da cerimônia do chá possibilita, antes de tudo, que a nossa alma seja
lavada, cultivando-nos a sensibilidade. Ensina também a pensar no outro —
a existência mais importante para nós —despertando no homem o caráter
bom que lhe é inerente
Comentários:

Hoje de manhã briguei com meu irmão, ficando nervosa. Mas depois tomei
chá numa cerimônia e fiquei calma.
(Airi Tokuzato, aluna da 4a
série)

De manhã meu irmãozinho fez muita bagunça e me deu uma raiva danada.
Depois tomei chá e a raiva passou. Aprendi também um pouquinho como se
faz a cerimônia.
(Yui Murayama, aluna da 4a
série)

4. A Cerimônia do Chá —Uma Arte Global

No contexto da cultura característica do Japão, a cerimônia do chá define-se


como um sistema artístico global de natureza única, mantendo vínculos
abrangentes com a vida diária e a cultura. Isso permite afirmar, portanto,
que a cerimônia do chá não consiste exclusivamente no ato de tomar chá
segundo um cerimonial próprio.
A cerimônia de chá abrange desde as coisas do cotidiano japonês — como
limpeza e refeição — até os campos das artes e ética. De fato, a etiqueta e o
trato social tipicamente nipônicos formaram-se a partir da cerimônia do chá,
que ainda exerceu enorme influência em outros aspectos culturais como
moradia, costumes, indumentária, culinária, cerâmica, charão, pintura,
literatura, etc.
Desse modo, a cerimônia do chá não se limita ao mero ato de "tomar chá".
Trata-se duma arte global que proporciona profunda compreensão e
conhecimento das demais artes, religião, moral, encenação, etiqueta e bons-
modos, alimentação, arranjo floral, limpeza, enfim; de uma gama de áreas
com os quais o mundo do chá se relaciona.

5. A Cerimônia do Chá como Arte Representativa

Alguns comparam a cerimônia do chá a uma espécie de peça teatral com um


enredo próprio, outros dizem que é a arte comunitária do tempo. A peça tem
início a partir da montagem do cenário e a chegada dos convivas. Se estiver
nevando, será uma cerimônia de chá para a contemplação da neve. Se for
realizada à noite, girará em torno de temas adequados e assim por diante. A
estação, portanto, é sempre a sua personagem principal, sendo também o
palco. No jardim que circunda a casa de chá, prepara-se o espírito
caminhando pelas pedras e purifica-se simbolicamente com a lavagem das
mãos. Em cada um desses detalhes está presente o diálogo e o intercâmbio
entre o anfitrião, os convidados e a natureza. A quintessência da cerimônia
do chá está em vivenciar experiências dramáticas dentro da montagem
teatral da natureza.

6. "Wabi" e "Sabi"

Nos círculos da cerimônia do chá, ouve falar muito em "Wabi" e "'Sabi"; no


tocante a estes conceitos, Mokiti Okada dá-nos os seguintes
esclarecimentos:
A cultura Momoyama é muito bem representada pela personalidade singular
de Hideyoshi, com seu gosto extremado pelo luxo. Outra tendência
representativa é a cultura do "Wabi", criadora dum estilo de cerimônia de
chá totalmente adversa à suntuosidade. Também é excelente. É esta a razão
de permanecer nitidamente viva até os dias de hoje, como a arte do "Wabi"
do chá. Ultimamente, o gosto pela cerimônia do chá está sendo
compreendido nos Estados Unidos. Com o tempo, isso ganhará caráter
mundial.
(25 de setembro de 1952)

"Sabi" vem a ser algo distinto de tristeza. É uma das particularidades do


povo japonês. Na arquitetura, a madeira nua é apreciada somente pelos
japoneses: tanto na China como no Ocidente, ela leva tinta. Contudo,
recentemente, parte deste conceito já é compreendida nos Estados Unidos.
O "Sabi" surgiu da cerimônia do chá.
(8 de dezembro de 1948)

Inquirindo a História, descobrimos que há uma definição clara e direta do


conceito do "Wabi" na Carta do "Wabi" dada por Joo-oo Takeno — mestre da
cerimônia de chá da era Muromati — a seu discípulo Likyuu: "'Wabi' é a
expressão da honestidade, discrição e humildade." Likyuu introduziu e
materializou esse sentimento no recinto destinado à prática da cerimônia de
chá.
Outrossim, o espírito da arte do chá é expresso pela expressão: "wakei
seidya ku"."W ak ei
‖ q uer dizerco nsi
d eraçã o,a t
e nção ,reverên ci
aa t udo q
ue
existe na natureza. "Seidyaku" significa a pureza e a limpidez da alma. Diz-
se que "wakei seidyaku" se refere à instância última do homem, condenado
ao aniquilamento enquanto ser vivente.

GRAVIDEZ

A seguir, tratarei sobre a gravidez que, para as mulheres, não é uma doença; ao
contrário, é uma prova de saúde. Hoje em dia, a maioria das mulheres, ao
engravidar, ao invés de se alegrar, fica com medo ou preocupada, e por um lado
isso é normal. Isto porque, durante a gravidez, há mais facilidade de surgirem
vários problemas e doenças, sendo que a maioria das pessoas, naturalmente, sofre
de enjôos. Para aquelas que têm tuberculose, doenças de Basedow e outras são
consideradas perigosas engravidar, e os médicos as fazem abortar. Algumas
pessoas chegam a dar à luz, mas podem ter um parto difícil. Podemos dizer que
não há uma pessoa que possa realmente ficar tranqüila. O que se deve pensar, em
relação a esses casos, é que vários problemas como esses são realmente anormais.
Talvez, antigamente, as senhoras não tivessem muitos problemas desse tipo, pois
não há nada registrado. Se for assim, isso mostra um efeito contrário ao progresso
da medicina. É um assunto fora da lógica. Mas este é o ponto em que a medicina é
cega. O efeito contrário é, totalmente, devido aos remédios; quanto mais remédio
uma pessoa tomou, pior é o resultado. Isso não somente influencia a própria
pessoa, mas traz conseqüência ao bebê, causando parto prematuro, natimortos,
etc., sendo que este é o motivo de, atualmente, existirem muitos bebês fracos e
mal desenvolvidos.
Em verdade, engravidar e dar à luz uma criança é uma magnífica função atribuída à
mulher, e por isso é natural que a gravidez transcorra normalmente e não haja
problemas no parto. Não há motivos para surgirem problemas e, se eles aparecem,
é porque há algum ponto errado; é só perceber, nesse meio tempo, o ponto que
está errado e repará-lo. Escreverei detalhadamente sobre isso agora.
No caso da gravidez, a preocupação maior são os enjôos. Este é um sintoma que
não precisa ser explicado porque todos sabem, mas quando é grave, até a vida
corre perigo, não podendo haver descuidos. A sua causa também é desconhecida
pela medicina, mas o motivo é simples demais. Isto é, quando o útero tenta dilatar-
se, alguma coisa atrapalha. São as toxinas acumuladas na parte do umbigo até o
estômago que, com a dilatação, entram em processo de eliminação. Isso são os
enjôos. Através de vômitos intensos, estas toxinas vão sendo eliminadas. Essas
toxinas são hereditárias, e causadas por remédios, mas, saindo tudo que tiver,
melhora completamente. A medicina não sabe a causa dos enjôos, mas mesmo que
soubesse, ela não teria uma maneira de fazer sair essas toxinas; por isso, toma
uma medida apenas paliativa ou, em casos extremos, aconselha o aborto.
Dentre várias outras, há a doença dos rins, na gravidez, e sem dúvida, os sintomas
são edemas; isso é causado – como dizem na medicina - por distúrbios dos rins,
isto é, atrofiamento dos rins. A causa disso, como escrevi antes, é que
normalmente existem toxinas na parte de trás dos rins; essa pressão aumenta por
causa da gravidez, com a pressão que vem também pela frente. O rim fica prensado
e se atrofia, não conseguindo expelir toda a urina, que sai em forma de edemas.
Dissolvendo as toxinas da parte da espinha dorsal com o Johrei, a pressão nos rins
alivia e é natural que melhore.
E como pela medicina nada se pode fazer, no caso de sintomas graves, provoca-se
o aborto, pois não se pode trocar pela vida da mãe. Realmente é uma pena, pois se
sacrifica o valioso bebê, que se conseguiu com tanto custo. Isso acontece
geralmente no período de 8 a 9 meses e, sendo assim, a mãe sente uma tristeza
maior.
Agora, tentarei escrever o modo de pensar da medicina acerca da gravidez. Como
disse anteriormente, está completamente errado provocar o aborto de mulheres
que tenham tuberculose e a doença de Basedow, por as considerarem perigosas
para a gravidez.
Seja como for, engravidar significa que a pessoa tem condições de saúde e a
resistência física necessárias para dar à luz sem problemas. Isto é, possui a
qualificação para ser mãe. Não sendo assim, não haveria porque se engravidar.
Tudo isso acontece porque o modo de pensar da medicina está voltado somente
para o lado material e, ignorando a espiritualidade originária do homem, comete o
erro de tratá-lo como um animal. Isto não é um argumento. Até agora, por causa
desses motivos, disse às senhoras grávidas que não importava a doença que
tivessem. Somente com o Johrei fiz com que tivessem um parto normal, sem
nenhuma exceção. Acredito que, apenas por esse fato, o modo de pensar da
medicina deveria mudar em muito. Em seguida, escreverei sobre cada uma das
doenças de mulheres.

A Criação da Civilização

A HISTÓRIA DOS DOIS VELHINHOS

Quando a família Okada morava em Senzoku, havia, entre a vizinhança, dois


velhinhos cujas experiências deram ao Fundador uma noção bastante clara sobre o
destino do ser humano e os castigos que lhe são infligidos pelos crimes que
comete.
Um deles, apelidado Hanagame, era um comerciante amigo de Kissaburo, pai do
Fundador. Possuía uma loja de utensílios considerada a primeira de Assakussa, na
época. O nome Hanagame (flor-t artar
u ga) e r
a um a abreviaç ãod e ―Hanak awa d
on i
sumu Kame-s an‖ (Sr. Tar
taru ga que m oran oP o r
tald o Ri
o dasF l
o res)
.E sse
velhinho perdera a visão por volta dos sessenta anos. Foi Kissaburo quem contou a
história de Hanagame ao Fundador.
Quando ele já era um homem de meia-idade, o bonzo responsável por um templo
de Shizuoka alugou o terreno do Templo Senso-ji, planejando expor aí a Imagem
de seu templo. Sua intenção era fazer com que muitos peregrinos fossem vê-la, o
que lhe permitiria arrecadar bastante dinheiro. Entretanto, contrariando suas
expectativas, não apareceram muitos visitantes, e ele ficou com uma dívida
enorme. Por estar de viagem, não tinha dinheiro sobrando; sem outra alternativa,
fez um empréstimo, deixando a Imagem de Kannon como garantia até a liquidação
da dívida. Em seguida, retornou à sua terra.
Quem emprestara o dinheiro a esse bonzo, em troca da Imagem, fora Hanagame.
Este, porém, não cumpriu o compromisso e vendeu-a a um estrangeiro. Sem saber
de nada, o bonzo levou-lhe o dinheiro e pediu-lhe que devolvesse a Imagem. Mas
Hanagame não o aten deu,d i
ze nd o:―N ão m ele mbro absolu tamen t
e de terfeito
esse t
rato .Dev eh ave r a
lgum en gano .
‖ O bo nzo,n um be c
o -sem-saída, enforcou-se
em frente à casa do comerciante, amaldiçoando-o.
Mais tarde, Hanagame ampliou sua loja, mas depois de algum tempo perdeu a
visão. Além do mais, seu único filho tornou-se um alcoólatra depravado que gastou
toda a fortuna da família em poucos anos, tendo deixado a casa sem que ninguém
soubesse de seu paradeiro.
Assim, Hanagame foi decaindo rapidamente. Vivia com muita dificuldade, ajudado
por parentes. Por diversas vezes o Fundador o vira andando pela cidade, guiado por
sua esposa, já idosa. Guinjiro, o outro velhinho que morava perto da casa do
Fundador e era conhecido pelo apelido de Kyoguin, trabalhava como encadernador
de sutras. Excelente profissional. Entretanto, sendo sócio de um pintor muito hábil
em falsificações, era, também, perito na falsificação de quadros, dando-lhes hábeis
toques de Antigüidade. O Fundador ia muito à sua casa, para brincar, mas nela
havia um quarto onde não era permitida a entrada de ninguém. Diziam que era o
local dos trabalhos secretos. Entretanto, por volta dos sessenta anos, Kyoguin
perdeu a visão. A figura dos dois velhinhos que, em conseqüência dos pecados
cometidos, passaram os últimos anos de sua vida de maneira tão trágica, deixou
uma impressão indelével no coração complacente do Fundador.

Extraído do Livro Luz do Oriente- Vol. I

KANAGARA TAMATIHAE MASSE

Através desta frase, fazemos uma oração especial em que prometemos cumprir a
vontade de Deus, obedecendo-lhe as ordens (Kannagara); pedimos também o
fortalecimento e a ampliação da nossa alma (Tamatihae masse). Esse pequeno
trecho é, na verdade, o resumo que traduz a essência do Amatsu Norito. Assim, em
momentos de urgência ou em horas de grande perigo, pode-se rezar somente essa
parte, curta e rápida. É bom também repeti-la muitas vezes durante o dia, pois
assim estaremos pedindo que a Luz de Deus nos envolva para que a nossa alma se
expanda. Parece incrível, mas poucas pessoas têm idéia de que muitas vezes a
alma fica pequena, não consegue ampliar-se porque está envolta em nuvens
espessas. Somente depois de serem eliminadas é que se torna possível o aumento
da nossa centelha divina, bem como o surgimento de condições para que a aura de
cada um de nós se torne mais compacta.

Fragmentos de Ensinamentos de Meishu Sama-Vol1

SOLO SAGRADO SERÁ CONSTRUIDO EM JERUSALÉM

O próximo será construído na Região de Kyushu. O tempo certo ainda não chegou,
mas cedo ou tarde teremos o Solo Sagrado construído em Kyushu. E depois dele,
será a vez da China, e depois Jerusalém. Ali será o último. Por isso, a ordem será
sempre em direção ao Oeste. Quando o Solo Sagrado de Jerusalém for construído,
teremos o começo da formação do Paraíso Terrestre do Mundo inteiro, pois, a partir
disto, o mundo vai ser unificado.

18 de outubro de 1952

O portão fechado

Isso não sou eu quem está falando. Desde a Antigüidade, os judeus já vêm falando
sobre esta profecia. Eles dizem que, no futuro, o Salvador do Mundo irá vir até
Jerusalém... E ainda dizem que lá existem 4 portões e 3 já foram abertos, faltando
um para abrir, que é considerado "o portão fechado", ou seja, não dá para entrar e
nem sair. Assim, eu estou indo sempre em direção ao Oeste e, quando eu chegar
ali, pela primeira vez abrirei o portão, e o termo "portão fechado" irá desaparecer
por completo.

18 de outubro de 1952

A VERDADEIRA CIÊNCIA NUTRICIONAL

A Ciência Nutricional da atualidade afirma que se deve ingerir determinada


quantidade de vitaminas ou de calorias, mas, na verdade, essa é uma questão de
somenos importância, pois o fundamento da verdadeira nutrição está no próprio
espírito dos alimentos. Isso não pode ser avaliado em tubos de ensaio; portanto,
pelo nível da ciência atual não é possível entendê-lo, por mais que se pesquise.
Com efeito, as proteínas, as calorias, os carboidratos, etc., são como restos de onde
foi removido o espírito presente nos alimentos.
O homem se movimenta por ser constituído de espírito e corpo. Por essa razão ele
necessita nutrir-se em ambos aspectos: espiritual e material. Como todos os
alimentos são constituídos dessas duas partes, os produtos frescos, como por
exemplo, as verduras frescas e peixes recém pescados, contêm mais energia
espiritual. Quando o espírito os abandona, os alimentos se deterioram. O tempo de
permanência do espírito varia: é mais longo nos cereais, seguidos pelas hortaliças,
sendo nos peixes mais curto. Isso é fácil de sentir observando-se o tempo de
conservação natural desses produtos. Logo, quanto mais fresco o alimento, mais
espírito ele contém. Entretanto, consegue-se prolongar seu período de conservação
ao secá-lo (peixe seco, por exemplo) porque retira-se a água e absorve-se o
espírito do sal.
O que sustenta o espírito do homem é a energia espiritual dos alimentos;
analogamente, a parte material destes é o que lhe sustenta o corpo. Assim, a fonte
da vitalidade humana está no provimento da energia espiritual; conseqüentemente,
a força e fraqueza do corpo relaciona-se com o seu maior ou menor provimento.
A base da saúde está em ingerir alimentos que contenham grande quantidade de
espírito. Dessa forma, a vitalidade do nosso espírito aumenta fortalecendo o corpo.
Os inúmeros remédios nutricionais manufaturados existentes estão com a sua
energia espiritual muito escassa e, por isso, quase não possui mais força para
sustentar o espírito. Por conseguinte, mesmo que a pessoa tome uma grande
quantidade deles, sua força vital não aumentará. Seria muito mais sensato ela
alimentar-se com produtos frescos como verduras.
A Ciência atual é completamente equívoca, porque despreza a existência do
espírito e faz pesquisas baseadas apenas no corpo. Falando mais claramente, não
são os braços e as pernas que movimentam o espírito do homem, ocorre
justamente o contrário. O corpo humano é constituído de várias centenas de
matérias, os ossos, os cabelos, a água, o cálcio, etc., cada uma delas composta de
vários elementos. Os diversos órgãos trabalham incessantemente, sem um segundo
sequer de descanso. Essa energia que movimenta o corpo é proveniente do
elemento espírito e do elemento matéria contidos nos alimentos. Não existe
nenhum alimento que não contenha as substâncias necessárias à manutenção do
homem. O ideal, portanto, seria alimentar-se com maior variedade possível. As
pessoas costumam dizer que tal alimento faz mal, que aquele outro é remédio, etc.,
mas isso está totalmente errado. O melhor é alimentar-se com o que desejar,
variando o máximo que se puder.

(Registro da Conferência Sobre Johrei —1935)


QUANDO ESTIVER COM PROBLEMAS DE DÍVIDAS

Eu sofri com as dívidas durante 20 anos, até ao ano de 1941. No início, eu queria de
qualquer maneira arranjar dinheiro para quitá-las, mas nunca conseguia, por isso
sempre ficava envolvido por um grande sofrimento quando o vencimento da dívida
se aproximava. E se eu desse um único passo errado, todas as minhas coisas seria
confiscadas. Mas sempre quando eu procurava de qualquer maneira arranjar
dinheiro, nunca tinha resultados satisfatórios. Até que entendi a causa e então,
sem me preocupar com mais nada, entreguei tudo nas mãos de Deus. Se tivesse o
que comer, já estava satisfeito. Assim, finalmente no ano de 1941, consegui quitar
a minha dívida.
E, para minha surpresa, logo a partir do ano seguinte, começaram a entrar quantias
que nem imaginava conseguir. Não havia maior alegria do que aquela, pois foi
depois que me desapeguei do dinheiro, que ele começou a entrar sem parar. É por
isso que, quando queremos que o dinheiro entre de qualquer maneira, ou se
ficarmos calculando: "Ficarei tranqüilo se entrar tanto em dinheiro...", ao contrário,
o dinheiro nunca vem. Isso é válido para todas as coisas.

17 de novembro de 1953

A CONSTRUÇÃO DO MUNDO DAIKOOMYO ( DA GRANDIOSA


LUZ )

1. Mundo Daikoomyo (da Grandiosa Luz) é, conforme o nome indica, um mundo


sem trevas, criado à mercê da Luz de Kannon. Um mundo sem trevas é aquele onde
não há sofrimento nem maldade. Com o desejo de ver surgir, de criar uma
sociedade assim, há milênios que homens santos e grandes religiosos lutam a
duras penas, pregando largamente as suas doutrinas. Contudo, tal mundo não se
concretizou até hoje; não surgiu sequer algo parecido. A considerar que esse
mundo não passa de um ideal da humanidade, até aos dias atuais as pessoas
duvidaram do seu advento. Todavia, afirmo que ele se concretizará.
2. Hoje, dando uma brusca guinada, um mundo assim está prestes a se concretizar.
Há justamente 7 anos, Kannon, isto é, a divindade Izunomê-no-Ookami, deu-me a
conhecer isto. Naquela época, para ser sincero, tinha cá as minhas dúvidas. Desde
então, porém, me foi dado a observar um número incontável de milagres. São
coisas que nem a inteligência nem a experiência humana podem abarcar,
inexplicáveis e espantosas. Esses fatos miraculosos vieram atestar, vieram mostrar
que a concretização do Mundo Daikoomyo (da Grandiosa Luz) iria se concretizar
infalível mente, fortalecendo mais e mais a minha fé. Um mundo assim irá surgir
por meu intermédio. Na verdade, tornou-se claro, sem margem para dúvidas, que
Kannon construirá um mundo assim, utilizando-me como instrumento.(...)
3. Até os dias de hoje, a humanidade caiu em degradação e confusão extremas
apesar da religião ou a moral possuir força considerável, por carecer de uma "Força
Absoluta". Por sua força ser insuficiente, deixou-se derrotar pelo Mal.
4. Todavia, chegado por fim o momento celestial, essa força absoluta manifestar-
se-á sobre a terra. Manifestar-se-á uma força como o homem nunca conheceu em
milênios. Assim, doravante, acontecerão coisas que ultrapassam a imaginação. (...)
5. Compreender-se-á a transformação do mundo em Paraíso, quando pensamos na
sua unidade formadora, isto é, o próprio ser humano. A coletividade de homens
constitui o país. Este constitui-se de cidades e vilas, as quais são compostas de
famílias, e estas, de indivíduos. De modo que, se o indivíduo, que é a unidade, não
for salvo, não há razão de o mundo sê-lo. Assim, quer a fé do tipo "Shojo1",
polarizada no proveito próprio, quer a fé "Daijo2", que sacrifica o indivíduo, estão
erradas. Em suma, é preciso que ambos melhorem, com a salvação de todo o
conjunto. O indivíduo é salvo e se torna perfeito; numa expansão disso, o mundo
será salvo e tornar-se-á perfeito. Sendo o lar o modelo do mundo, este será salvo
quando o lar transformar no Paraíso, salvando-se. (...)
6. Podem julgar que a construção do Mundo Daikoomyo (da Grandiosa Luz) seja
difícil, mas não. Basta que a sociedade se encha de lares sem doença, pobreza e
conflito. Assim, a humanidade gozará pela primeira vez da verdadeira paz. A força
de Kannon, é a Luz do Oriente, da qual se fala desde a antigüidade.
É algo extremamente místico o surgimento de tal palavra, sem que saibamos da
sua procedência. (...)
7. O fato de a civilização ter surgido, inicialmente, no Oriente e, em seguida, no
Ocidente, traz, em verdade, um significado profundo, encerrando em si os
preparativos da
administração divina do mundo.
8. Em outros termos, a civilização oriental é a civilização vertical, espiritual; ao
passo que a civilização ocidental é a horizontal, material. Assim, até hoje, tivemos
a amostra das duas grandes civilizações, a vertical e a horizontal. (...) A
administração divina é que elas se unam num último estágio. O ponto em que se
unirão é o Japão, e a ocasião será de agora em diante. É justamente como a
constituição de um casal. O noivo, chamado Oriente, unir-se-á à noiva que é o
Ocidente, tendo Kannon como padrinho. E a criança que deles nascerá, é a
verdadeira civilização, o mundo ideal longamente ansiado pela humanidade; é o
Paraíso Terrestre, a Era do Miroku. A força que irá consolidar este casamento,
levando a cabo a empreitada inaudita de dar à luz esta criança perfeita, é a força de
Kannon. (...)
9. A Grandiosa Luz que se manifestou no centro do Japão, no extremo oriente, é a
Luz do Oriente. Por meio dela, a civilização oriunda de Ocidente de até hoje, que
rumou para o Leste, fadada à destruição, quando se encontra num átimo de
noventa e nove por cento, será regenerada e revitalizada – pela reunião,
harmonização e fusão da vertical com o horizontal - nascendo a civilização ideal
que se transformará no caminho da esperança e eterna prosperidade, dirigindo-se,
agora, para o ocidente. Está assim determinado há muito mais de mil ou dois mil
anos atrás, fato que se traduz pela existência do termo Luz do Oriente: algo
verdadeiramente misterioso.
10. E esse programa divino da Luz do Oriente inicia-se com esta cerimônia
inaugural de hoje. Portanto, acredito que doravante progrediremos com grande
impulso.
11. Não passamos de instrumento para tal acontecimento. Todavia, isso ocorrerá
através da 'Força Absoluta". Deus assim planejou e determinou perfeitamente,
desde o princípio dos tempos. Divulgaremos isso à humanidade inteira e faremos
com que o mundo todo volte os olhos para o Oriente. Assim, a civilização cujo
destino era a extinção, a humanidade em crise, será salva por Kannon. Além disso,
as três calamidades maiores que são o vento, a água e o fogo, bem como as três
menores que são a fome, a doença e a guerra serão erradicadas. Edificar-se-á o
Mundo Daikoomyo (da Grandiosa Luz), onde inexiste a doença, pobreza e o
conflito, reinando a paz e prosperidade eterna.
Neste sentido, a presente cerimônia tem um significado profundo, como jamais se
viu em milhões de anos.
(1° de janeiro de 1935)

1 - Fé Shojo: de caráter restrito


2 - Fé Daijo: de objetivo universal

REGISTRO SOBRE O CURSO DE TERAPIA DE PURIFICAÇÃO


Prefácio: O Grande e Primordial Desejo é o de Salvar a Humanidade
Em princípio qual seria a grande aflição da humanidade? Resumem-se em geral em
três: a doença, a miséria e o conflito. Dentre elas, não há nada mais preocupante
do que a doença. Não é excluso dizer que a causa da miséria é decorrente da
doença. Pode-se dizer que as incontáveis contendas existentes no mundo inteiro,
tem sua origem em problemas econômicos. Sendo, portanto, a erradicação das
doenças, ou seja, com o surgimento de um mundo sem enfermidades, haveria a
solução de todas as aflições, devendo ser essa uma Boa Nova dos Céus, sem
precedente na história da humanidade. Contudo, é inevitável acharem que se trata
de um sonho, divulgar um audacioso Programa Divino, que mesmo Sakyamuni e
Cristo, nem sequer mencionaram. Isso acontece, por observarem os fatos preso à
história milenar, do passado.
Contudo, mesmo nessas histórias, ao serem estudadas minuciosamente,
perceberão registros claros sobre o advento do Paraíso Terrestre, o Mundo de
Miroku e o surgimento de Messias, profetizado pelos iluminados, grandes homens e
fundadores de religiões. Apenas não se dava a conhecer quando isso iria ocorrer.
Com a chegada do tempo propício, finalmente, a concretização das inúmeras
profecias está para ser concretizada. No momento está para se concretizar a
construção do Grandioso Mundo Dai Komyo (Grandiosa Luz Divina). Os infortúnios
e calamidades desaparecerão completamente; chegou o momento de o homem,
rompendo a couraça da selvageria, dar um grande salto até o nível de verdadeiro
rei da criação. A Terapia de Purificação é a Administração Básica, da grandiosa
Obra Divina sem precedente, gloriosa por toda a eternidade. Esta sim é a
manifestação do grande e principal desejo de Taisei Kanzen-On Bossatsu (Meishu-
no-Mikami).

PRINCIPIO E O OBJETIVO DA TERAPIA DE DIGITOCUPUNTURA


OKADA

A criação deste método terapêutico tem como finalidade a eliminação total da


doença, que é o sofrimento maior da humanidade, concedido pelo Supremo Deus.
Para a concretização desse objetivo, utilizando-se do corpo espiritual de Kannon,
que é a sua manifestação material, e através do corpo material de Jinssai (Meishu-
Sama), manifesta aqui a grandiosa força de Shinjin-gooitsu (União perfeita Deus-
Homem).
Desde então, recebendo essa grandiosa missão divina, nestes sete anos, em
contato com inúmeras pessoas com doenças diversas, pesquisei e pratiquei,
esmerando-me. Nesse ínterim, recebi de Kannon inúmeras revelações espirituais.
De modo que, consegui obter resultado de cura, que nem sequer sonham em obter
pela medicina existente. Assim, sobre o novo nome de Arte Médica do Japão
(Terapia de Purificação Okada), darei início à Administração Básica para a salvação
da humanidade.
Neste método, qualquer pessoa, com a minha permissão e com a realização de
aprendizados, conseguirá obter eficácia na cura, com a manifestação do Poder de
Kannon através do seu corpo espiritual.
(1935)

PALESTRA

E necessário ter forte determinação de salvar a humanidade, de esgotar todas as


forças em prol da construção do Mundo Dai Koomyo (da Grandiosa Luz). Sem isso,
poderá cair em erros. Àqueles que possuem sem dúvida essa forte determinação,
que são donos de um caráter correto, permito que abram um Bun-in.
Gradativamente, aumentará o número de pessoas como essas.
E, adquire-se a confiança das pessoas de que com a Terapia de Digitocupuntura
Espiritual Okada (Terapia de Purificação Okada) tem se eficácia na cura em curto
espaço de tempo, com um valor acessível. Além disso, que são extremamente
amáveis e dedicam em curar com afinco. É necessário obter a confiança em todos
os aspectos.
Desse modo, teremos inúmeras pessoas que ingressarão no Kannon-Kai, e as
doenças, miséria e conflitos vão desaparecendo. Enfim, serão construídos Bun-ins
de massagem espiritual em cada quarteirão. Não há outro método para a cura de
doenças exceto a Arte Médica do Japão (Terapia de Purificação Okada). A
sociedade compreenderá que somente o nosso método terapêutico é capaz de
solucionar o problema da saúde, o qual pela primeira vez será solucionado.
(1° de Maio de 1935)

ULTRA RELIGIÃO

Sempre venho dizendo que só com a força da religião não se consegue salvar a
humanidade. Vejam bem, se a religião realmente salva, o mundo já deveria ter se
transformado em Paraíso, pelo fato de existir infinitas religiões espalhadas pelo
mundo. Mas na realidade, isso não aconteceu e a humanidade ainda continua
mergulhada no Inferno, o que mostra que as religiões existentes até hoje não
tiveram forças para fazer o trabalho de salvação. Em outras palavras, só uma Ultra
Religião tem a capacidade de salvar a humanidade. E anuncio aqui que a Igreja
Messiânica Mundial é a primeira Ultra Religião que apareceu neste planeta.
Porém, como ainda não chegou o tempo certo, ela é simplesmente chamada de
religião, o que é fácil confundir com outras religiões. Mas um dia todos vão
compreender a diferença que existe entre nós e elas. Fazer com que as pessoas
entendam isto é o nosso trabalho, o que não é nada fácil.

05 de setembro de 1953

FANTÁSTICO

Até 02 de abril de 1950 - eu, Meishu Sama, era chamado pelos adeptos "Dai
Sensei" (= Grande Mestre). A partir dessa data, mudei, por ordem de Kannon, o
meu nome para Meishu Sama (o Senhor da Luz) denominação formada de:

.Mei que corresponde a Sol e Lua respectivamente.

.Shu (Senhor, dono)

Sama é apenas uma forma de tratamento respeitoso, aplicável a qualquer pessoa.

Para entender melhor:

Mei (Luz)
Sol (=fogo) + Lua (=água) = Luz
ou seja:
A força do fogo unida à da água gera Luz. Da mesma forma, o poder de Kannon
origina-se da fusão desses dois elementos (fogo e água). Portanto o nome Meishu
(Sama) significa o próprio poder de KANNON.

Como Grande Mestre Meishu Sama, tornei-me orientador espiritual de duas igrejas,
cada uma delas com tendência específica, a saber:
TENGOKU KAI- vertical solar.
MIROKU KAI- horizontal lunar.

Aconteceu que, na época da mudança do meu nome (02 de abril de 1950) para
Meishu Sama, houve também a unificação dessas igrejas sendo inclusive elaborado
um novo estatuto. A partir daí, passei a ser o verdadeiro líder espiritual e chefe da
organização que recebeu o nome de SEKAI MESHIYA KYOKAI (Igreja do Messias
para o Mundo).
Essas duas tendências significam, na verdade, um kata (pequeno modelo) em que
Miroku Kai representa o Capitalismo e Tengoku Kai, o Comunismo. Aqui está
também a explicação do por que, na Rússia, predominar o misticismo e, nos
Estados Unidos, o materialismo.
MAIS DO QUE UMA SIMPLES RELIGIÃO

Quando se conseguir uma alma que mesmo que não haja leis, mandamentos ou
dogmas, não praticar coisas erradas, não ter interesse por coisas do Mal, e, mais do
que isso, praticar as coisas certas, teremos um tipo de alma bem interessante. Na
verdade, esse é o verdadeiro tipo de alma. A principal missão da Igreja Messiânica
Mundial é criar pessoas que não praticam o mal só porque as pessoas estão
olhando, ou seja, mesmo que fiquem livres, à vontade, sem ninguém vigiando, não
tenham vontade de cometer maldades.
Entretanto, é lógico que de uma hora para outra não se consegue criar uma pessoa
perfeita assim. Dessa maneira, foi necessária uma doutrina. Só que a parte
fundamental disso é muito mais superior do que uma simples doutrina, ou seja, é
mais do que uma religião. Até hoje, não havia existido algo com tão elevado
conteúdo. Mas digo que este "algo com tão elevado conteúdo" chegou até nós. E,
por ser de tamanho nível superior, com uma simples averiguada não se consegue
entendê-la. Por exemplo, quando os descrentes recebem Johrei, mesmo com
desconfiança, e acabam tendo sua doença curada, chegam a dizer: "Existe coisa
mais absurda do que esta?!". Isso porque, na cabeça destas pessoas, a razão
sempre se manifesta primeiro. Mas como a razão está bem abaixo daquilo que nós
estamos propondo, ou seja, a nossa doutrina está acima da simples razão, é bom
que façam uma profunda pesquisa sobre isso. Atualmente, os intelectuais vêm
falando que aquilo que não se consegue entender pela razão existente até hoje não
dá para acreditar. Realmente, entender isso é uma coisa dificílima, mas basta
entender uma vez que vão admitir que a nossa doutrina é bem melhor do que a
simples razão e, a partir de então, não vão mais conseguir se distanciar dela.

06 de março de 1954

ESPÍRITO E CORPO
1 - Se tudo que ocorre no Universo está fundamentado na precedência do espírito
sobre a matéria, não há nada de estranho nos inúmeros milagres que acontecem.
Para entender esses milagres, precisamos conhecer a relação entre o Mundo
Espiritual e o Mundo Material.
2 - Tal como o homem possui vestimentas para o corpo, o espírito também possui
uma veste, que é a aura. Esta é uma espécie de éter; é a luz emanada do espírito.
Não obstante ser algo imperceptível, há quem consiga enxergá-la. Ela pode ser
comparada ao tempo: ora está clara, ora está nublada. Se pensarmos o bem e o
praticamos, a aura fica clara; se pensamos e praticamos o mal, ela fica maculada.
Assim, se cremos numa divindade verdadeira, recebemos sua Luz, que dissipa as
máculas; se cremos numa divindade falsa e ruim, as máculas aumentam.
Geralmente por falta de conhecimento espiritual, as pessoas pensam que toda
divindade é correta e verdadeira, mas aí está um gravíssimo erro, pois, na
realidade, os deuses malignos são em maior número. A prova é que muitas
famílias, embora sejam devotas há várias gerações, não param de ser
atormentadas pela infelicidade. Isso ocorre porque estão adorando um deus
maligno, ou de fraco poder. O homem deve, portanto, converter-se ao verdadeiro
Deus e salvar o próximo; quanto mais méritos e virtudes ele somar, mais luminosa
e maior se tornará a sua aura.
3 - A aura de uma pessoa comum tem aproximadamente três centímetros, mas no
caso de um virtuoso varia entre quinze e trinta centímetros. Os virtuosos que
alcançaram nível de divindade possuem aura de alguns metros ou mesmo
quilômetros. Entre os grandes religiosos há aqueles cuja aura alcança diversos
países ou povos. Cristo e Sakyamuni, por exemplo. A aura do Salvador do Mundo,
no entanto, possui a extraordinária força, ou seja, uma força que envolve em Luz
toda a humanidade; mas a História mostra que até agora ainda não apareceu o
Salvador do Mundo.
4 - Como dissemos, a aura aumenta ou diminui de acordo com a boa vontade e o
esforço de cada um. Os homens precisam crer nisso e somar virtudes.
Exemplificando, no caso de alguém sofrer um acidente automobilístico ou
ferroviário, se a sua aura for espessa, o espírito do veículo esbarrará nela e não
atingirá a pessoa, salvando-a; todavia, se a aura for fina ou quase inexistente,
ocorrerão ferimentos graves ou mesmo morte. É por esse motivo que os nossos
fiéis conseguem escapar das catástrofes.
5 - A sorte ou azar da pessoa obedece ao mesmo princípio. O corpo pertence ao
Mundo Material, e o espírito ao Mundo Espiritual; esta é a organização dos dois
mundos. O Mundo Espiritual está dividido em três planos: Superior, Intermediário e
Inferior. Cada plano subdivide-se em sessenta camadas, distribuídas, por sua vez,
em três níveis de vinte camadas cada um, totalizando cento e oitenta camadas. É
claro que o plano mais baixo corresponde ao Inferno; em seguida vem o mundo
intermediário, equivalente ao nível do Mundo Material; o mais alto é o Céu. A maior
parte das pessoas se situa no plano intermediário, mas, dependendo da prática do
bem ou do mal, elas podem descer ou subir de plano. Assim, se praticam o bem,
sobem ao Céu; se praticam o mal, caem no Inferno. Além do mais, no Mundo
Espiritual existe absoluta justiça e não há privilégios, o que é inconveniente para os
malfeitores. Aqueles que acreditarem nisso, poderão alcançar a verdadeira
felicidade.
6 - É evidente que no Inferno reina a inveja, o ressentimento, a desconfiança, o
ódio, a pobreza, etc.; a avareza, a cólera e a loucura, três vis paixões citadas no
Budismo estão a remoinhar, e quanto mais se desce, mais intensos se tornam,
sendo que o nível mais baixo é chamado de Reino do Fundo da Raiz ou Inferno de
Trevas e Frio absolutos. Entretanto, não só após a morte, mas desde que o corpo
está no Mundo Material, o espírito nele reflete a situação em que se encontra. E por
isso que vemos até casos de suicídio de uma família inteira, após um sofrimento
extremo. São ocorrências que sempre figuram nos jornais, mostrando que a sorte
ou a desgraça dependem da posição (nível) da pessoa no Mundo Espiritual.
Obviamente trata-se de uma conseqüência da lei de causa e efeito entre o bem e o
mal, de modo que não há ninguém mais tolo que o malfeitor. Mesmo que consiga
progredir na vida valendo-se do mal, esse êxito é passageiro; um dia ele acabará
arruinado, já que no Mundo Espiritual sua posição é no Inferno. Em contrapartida,
por mais desventurada que uma pessoa seja, se ela praticar o bem, sua posição no
Mundo Espiritual irá se elevando e algum dia ela se tornará feliz. É uma Lei Divina
que jamais poderá ser infringida. Todavia, embora a pregação deste ensinamento
seja a missão original das religiões, isso não ocorreu de maneira efetiva, pois,
considerando os ensinamentos e os sermões como sendo o mais importante, elas
não os faziam acompanhar da força que tem o real poder, ou seja, os milagres.
7 - Entretanto, é chegado o tempo, e o Supremo Deus está manifestando o Poder
Absoluto, fazendo surgir surpreendentes milagres através da nossa Igreja, para
despertar a humanidade da ilusão em que ela se encontra; por isso, por mais
incrédulo que alguém seja, não poderá deixar de crer.
(Coleção dos Milagres da SKK — 10 de setembro de 1953)

―O ho m em que vi
ve neste m undo ,nã oé um a exi
stê nc
ia única, sep a
ra d
a, sem
nenhuma relação com outras; deve ter conhecimento de que está ligado a seus
ancestrais ,po is,éu ma co nti
nua ção de st
es ‖. Em outrasp al
av ras, o conj
u nto de
incontáveis ancestrais é que é a existência de um indivíduo concreto. Os elos
espirituais de incontáveis ancestrais estão ligados com o espírito de um indivíduo.
É possível compreender isso se imaginarmos a forma de linhas ligadas a um balão
de papel.
Por conseguinte, os diversos pecados arcados por ancestrais, pela lei imutável do
processo de purificação do Mundo Espiritual, vêm fluir, em forma de resíduos,
constantemente, ao espírito do homem que vive atualmente; esta é a causa que faz
macular o corpo espiritual do homem. E, esta, quando atinge certo grau de
acumulação, surge em forma de doenças no corpo material."
(Trecho - "Causas das Doenças e a sua Cura)
"Quando a família do falecido lhe presta homenagens póstumas e ofícios religiosos
com sinceridade, ou quando os familiares e seus descendentes praticam o amor ao
próximo e trabalham em benefício da sociedade e da nação, somando o bem e a
virtude, isso ajuda a acelerar a purificação dos espíritos dos antepassados. Por
esse motivo, o amor e a devoção filial devem ser praticados não só quando os pais
ainda estão neste mundo, mas muito mais através de ofícios religiosos e do
altruísmo, quando eles já se encontram no Mundo Espiritual. Costuma-se dizer: "Os
filhos querem colocar em prática a devoção filial quando seus pais já não existem."
Quem diz tais palavras, desconhece como é aquele mundo."
(Trecho - "A Reencarnação")

LEIA O MAIS POSSÍVEL MEUS ENSINAMENTOS


1 - Para divulgar a nossa Religião, utilizamos até agora o Johrei e as publicações.
Daqui para frente, também vamos difundi-la nas mais diversas localidades, por
meio de mesas redondas e palestras em auditórios. A difusão através de visão e da
cura de doenças será acrescentada o método que alcança as pessoas pela audição.
Utilizando esses três meios de forma global, poderemos operar grandiosos
resultados.
2 -O nosso método consiste em transmitir explicações orais sobre a nossa entidade
procurando mostrar que se trata de uma religião fora do comum.
Entretanto, para que nos compreendam, é necessário nós próprios termos profundo
conhecimento sobre a Fé que professamos. Só assim faremos com que os nossos
ouvintes, conscientes de que a Kyussei Kyo é de fato uma grande religião,tenham
vontade de ingressar nela.
3 - Em tais ocasiões, muitos dizem que não sabem falar bem,ou coisas
semelhantes, mas esse é um pensamento errado, pois não é com belas palavras
que atingimos o coração do próximo. Como sempre digo, o que move as pessoas é a
nossa sinceridade.É com ela que atingimos o seu espírito,que despertamos a sua
alma; falar bem ou mal é um problema secundário. Todavia, para mover as pessoas
com o nosso ardor e sinceridade, precisamos ter muita compreensão, e para isso
devemos ler o mais possível os Ensinamentos, a fim de polir nossa inteligência.
4 - Haverão muitas oportunidades em que nos farão perguntas às quais teremos de
responder com bastante clareza, pois, do contrário, as pessoas não ficarão
satisfeitas. Por mais difícil que seja a pergunta, precisamos dar uma resposta que
elas aceitem. Devemos ter o máximo cuidado para não lhes responder de forma
evasiva, por falta de conhecimento. Quando as pessoas vão se aprofundando muito,
às vezes nós nos esquivamos, dando uma resposta qualquer, o que não deve
acontecer de maneira nenhuma. Como seguidores de Deus que somos, não
podemos usar do expediente de mentir. Caso não saibamos responder, devemos
dizê-lo francamente. No entanto, como temos receio de que, agindo assim, as
pessoas nos menosprezem, costumamos fingir que sabemos. Isso é péssimo.
Nesse caso, os resultados são desastrosos. Se confessarmos o nosso
desconhecimento, as pessoas confiarão em nós, achando que somos honestos e
sinceros. Por mais inteligente que alguém seja, é impossível saber tudo; portanto,
não é nenhuma vergonha desconhecer-se alguma coisa.
5 - Às vezes as pessoas me fazem perguntas sobre assuntos que estão bem claros
nos meus Ensinamentos. Isso acontece porque estão faltando com o dever diário
de ler os Ensinamentos. Eles devem ser lidos tanto quanto possíveis; quanto mais
os fieis os lerem, mais aprofundarão sua fé e elevarão seu espírito.
Aqueles que negligenciam sua leitura, vão perdendo a força gradativamente.
Quanto mais sólida for a fé da pessoa, mais vontade ela terá de ler, e é bom que o
faça repetidas vezes, até que os Ensinamentos se fixem bem em sua mente. Na
medida em que se lê, vai se compreendendo mais claramente a Vontade Divina.
6 - Aproveito a oportunidade para acrescentar algo com relação ao Johrei.
Alguns ministrantes, embora desconheçam a causa da doença, fazem de conta que
o sabem. Isso não deve ocorrer de maneira alguma. Tais pessoas, quando o doente
não consegue melhorar como elas desejam, dizem que o problema é de origem
espiritual, para fugirem da responsabilidade. Em verdade, é difícil determinar se a
causa é espiritual ou material. Por princípio, o homem é uma unidade espírito-
matéria, portanto, no caso do Johrei, não existe essa distinção.
Se o espírito melhora, a matéria também melhora, e vice-versa. Por outro lado,
quando o doente melhora rapidamente, alguns ministrantes acham que se trata de
uma purificação comum; se acontece o contrário, pensam que a causa é espiritual.
Isso constitui um grande erro. É o mesmo que um médico diagnosticar tuberculose
quando não está conseguindo curar uma doença.

29 de novembro de 1950

LIGAÇÕES CÁRMICAS

Ministro —Ao renascerem, as pessoas sempre são encaminhadas para famílias e


lugares com os quais têm ligações cármicas?

Meishu Sama—Sim.

Ministro —Existe alguma exceção?

Meishu Sama— Não. Os contatos só acontecem quando há relações cármicas. É uma


realidade tão séria que até mesmo quando alguém, andando na rua, for tocado,
embora de leve, por outra pessoa, significa a existência de alguma afinidade
cármica entre ambas. Caso contrário, jamais ocorreria tal incidente.
Os relacionamentos revelam, portanto, verdades profundas às quais todos os seres
humanos deveriam ficar atentos. Assim, caso alguém tenha ajudado os outros,
mesmo que há dezenas de gerações anteriores, todos os beneficiados vão retribuir
de qualquer maneira diretamente ao benfeitor, ou aos seus filhos, ou a seus
descendentes.
Existem, inclusive situações em que o beneficente se encontra no mundo infernal e
vai demorar para sair de lá. Mesmo que passe um longo tempo, um dia,
impreterivelmente, vai receber a retribuição.
Também as orações de sufrágio de familiares ou amigos, dirigidas a algum falecido
que já reencarnou neste mundo, a ele retornam por meio do registro de sua
passagem em determinado nível do Plano Espiritual. Aqui está a razão de algumas
pessoas, repentinamente, serem agraciadas por acontecimentos maravilhosos cuja
causa elas mesmas não são capazes de explicar. Na verdade, alguém, em algum
lugar, está fazendo orações de sufrágio procurando retribuir a ajuda recebida.
Então, esse preito de gratidão vai para o Mundo Espiritual e volta à Terra,... ... ao
encontro de quem deve recebê-lo. Acertar na loteria, por exemplo, não é acaso;
existe uma razão mais específica para esse acontecimento. Já não ocorre o mesmo
no caso de outros jogos, tais como corridas de bicicleta ou de cavalos. Aqui é
diferente: trata-se de um antepassado que decidiu destruir toda fortuna da família.
Para isso, escolhe um dos descendentes que gosta de jogar e o leva às apostas.
Como acerta no começo, enche-se de entusiasmo, mas depois perde tudo. Com
isso, o antepassado fica tranqüilo, porque conseguiu eliminar todas as máculas
através do desmoronamento da fortuna familiar, permitindo que, a partir desse
ponto, venha a prosperidade a seus descendentes.
Há, portanto, um significado bastante profundo em todos os acontecimentos que
envolvem a vida de cada um dos seres humanos. Então, assuntos relacionados a
negócios, à pátria, à família, a lugar onde mora, a amigos, às pessoas que
aparecem por acaso, aos objetos oferecidos por alguém, tudo tem uma ligação
cármica com quem deles depende ou participa. Até mesmo os episódios mais
insignificantes devem ser levados em consideração.
INFLUÊNCIA DE ANTEPASSADOS

Outro engano é pensar que os sofrimentos causados pelas doenças têm como causa
as máculas dos antepassados.
Pode, até certo ponto, haver alguma razão de ser, mas a origem da maioria deles
está, de fato, nas toxinas dos remédios. Estas é que criam nuvens no corpo
espiritual. Sempre leio testemunhos nos quais as pessoas confessam ter cometido
muitos erros, mas, na verdade, o que possuem mesmo são toxinas numa proporção
de dez a vinte vezes mais do que pecados.

Evangelho do Céu –
Vol. I

SONOLÊNCIA NO MOMENTO DO CULTO

- Desde que ingressei na Fé, já é a quinta vez que estou participando do Culto.
Entretanto, na hora da oração, dos salmos etc., inevitavelmente me dá sono.
Especialmente por ocasião do Reisai, tenho sonolência. Qual a razão disto?

Meishu-Sama:

Existem dois significados para isso. Um deles é que, como repulsa Deus, fica com
sono; é penoso ao espírito secundário ouvir os salmos e outras coisas semelhantes.
E o outro que é quando existem muitos espíritos que querem ouvir essas coisas,
fazendo a pessoa dormir, esses espíritos podem ouvir bem melhor. Portanto, neste
caso não é ruim. Comigo também, antigamente, ocorriam tais coisas.

1949

"O CAMINHO DO CASAL"

Meishu Sama: Ultimamente, tem-se discutido bastante a conveniência do


casamento arranjado e do casamento por amor. Vou explicar esse assunto do ponto
de vista espiritual.
Em nosso país, principalmente nas cidades e até nos lugares mais afastados,
sempre existem santuários onde está assentado Ubussuna (senhor protetor,
padroeiro) , ou seja, o deus Ubussuna ou Ujigami-sama (deus da linhagem
familiar). Eles correspondem exatamente aos cartórios do Mundo Material. O deus
Ubussuna é quem se encarrega dos matrimônios, funerais e até dos nascimentos.
Desde os tempos antigos, quando nasce uma criança, as pessoas costumam ir ao
templo para agradecer a Deus por lhes ter concedido a criança. Da mesma forma,
quem une o homem e a mulher em casamento é o deus Ubussuna, e esse
casamento pode ser por amor ou arranjado. Mas ambos são pela vontade do deus
Ubussuna. Entretanto, quem desconhece isso, acredita que o casamento é realizado
pelas mãos do homem e, por isso, no final de uma briga de casal, tão freqüente na
sociedade, um dos cônjuges diz: "Vá embora de casa"', mas isso é um grande erro.
Sendo marido e mulher, unidos pela Vontade Divina, e o fato do ser humano dizer
isso ou aquilo não seria um desrespeito enorme para com Deus? Por mais que seja
um marido ou uma mulher que não agrada, foi Deus que definiu por existir a
afinidade; portanto, é falta de consideração pensar de forma desprezível. Deve-se,
com gratidão, agradecer. Conseqüentemente, sabendo disso e reconsiderando o
assunto com sentimento de gratidão, é claro que as partes envolvidas conseguirão
pensar que é uma boa esposa ou um bom marido.
Existe mais uma coisa importante. É a respeito da morte de uma criança. A sua
causa se baseia na má conduta do pai. Por exemplo, o motivo é a relação com outra
mulher, além da esposa, e esse pecado é grave; na maioria das vezes, leva à morte.
Além do mais, existem aqueles que possuem duas, três, e ouvem-se casos de mais
de dez amantes, o que é algo realmente pavoroso. Os ancestrais que se encontram
no Mundo Espiritual ficam extremamente irritados pelo cometimento desses
pecados. Isso constitui empecilho para a prosperidade dos descendentes, e
dependendo da gravidade do pecado, pode até mesmo cair na infelicidade de haver
a extinção da família inteira. Por isso, os ancestrais tentam impedir a todo custo
utilizando vários meios, mas as pessoas custam a despertar. E, como o pecado
cresce cada vez mais, é preciso que seja pago rapidamente. O chefe da família é
quem deveria arcar com a responsabilidade, mas se isso acontecesse, a vida e o
futuro da família ficariam comprometidos. Assim, os ancestrais sacrificam os filhos
no seu lugar. Essas coisas acontecem com freqüência na sociedade; por isso,
gostaria que os leitores tomassem muito cuidado. Creio que poderão se recordar de
casos semelhantes.
A causa principal da briga de um casal é o ciúme da mulher e, depois, a dificuldade
financeira. Por isso, se o chefe da família conscientizar-se dos motivos espirituais
anteriormente citados, a causa do ciúme irá desaparecer. E se ele se conscientizar
que um casal é unido pela Vontade de Deus, e que as relações extraconjugais
constituem um pecado grave, não haverá outra alternativa, senão serem bons
maridos, boas esposas, enfim, um casal harmonioso. Isso não é invenção minha
para tornar os casais harmoniosos. É algo que me foi ensinado por Deus, acrescido
de experiências que obtive durante longos anos, de modo que afirmo não haver
nem um pingo de mentira.
Vou enumerar, a seguir, os ensinamentos que se referem ao assunto, constantes na
Bíblia:

- Não separe, pois, o homem o que Deus uniu (Mt 19-6).


- Deixará o homem o pai e a mãe para unir-se à mulher e os dois serão uma só
carne (Mt 19-5).
- Não cobiçarás a mulher de teu próximo (Dt 5-21)

Ofereço este texto aos casais do mundo inteiro.

Shinko-zatsuwa (25/02/1949)

O INGRESSO NA FÉ É A PRORROGAÇÃO DA VIDA?

Interlocutor: O fato de precisar morrer significa que viemos a este mundo pelo
Plano Divino com esta afinidade?
Meishu Sama: Não é que nascemos com ela: ela já existia. Tais pessoas têm suas
vidas condenadas: estão em perigo. É um mistério que estejam vivas. Entre elas, há
aquelas cujos antepassados fizeram coisas boas. São diversos os casos, mas
pessoas assim são poucas.
Interlocutor: De modo geral, para ingressar na Fé Messiânica, é preciso ter
permissão de Deus, senão, não se consegue entrar; portanto, quando se ingressa
na nossa Igreja é que se recebe a vida?
Meishu Sama: Sim. Trata-se de prorrogação da vida. Isso se deve ao esforço dos
antepassados; eles querem nos salvar de qualquer maneira. Só de entrarmos um
pouco que seja, significa que já ganhamos muitos anos de vida.

Gossuiji-roku N0 7 (01/02/1952)

INCORPORAÇÃO E ENCOSTO DE ESPÍRITO ENCARNADO

Falei a um universitário sobre espírito e fenômenos espirituais, mas ele não se


convencia. Como que me desafiando, disse: "Então veja se há algum espírito
incorporado em mim". Imediatamente procedi ao exame espiritual e, não demorou
muito, o rapaz entrou em transe e começou a falar com jeito de mulher jovem.
Havia incorporado o espírito de uma pessoa viva: o da empregada de um bar
noturno que dele se enamorara e com quem de vez em quando ia passear. O
espírito fez este pedido: "Faz tempo que ele não vem me ver. Gostaria que lhe
dissesse para vir, pois estou com muita saudade". Apesar de o pedido ter sido feito
por espírito de gente viva, fiquei constrangido ao ser solicitado para transmitir o
recado.
O universitário voltou a si sem compreender o que estava se passando, e eu então
lhe perguntei: "Como foi?" Ao que ele respondeu: "Não sei se entrei em transe, não
entendi nada". Quando lhe contei o que acontecera, espantou-se e, envergonhado,
coçando a cabeça embaraçado, teve de admitir a existência do espírito.
Também fiz exame espiritual numa jovem gueixa que incorporou o espírito do
amante. Depois de lhe fazer várias perguntas, compreendi que se tratava do
espírito do proprietário de uma casa que vendia açúcar por atacado. Ele disse o
seguinte: "Combinei encontrar-me com esta gueixa hoje à noite, mas, como surgiu
um compromisso, peço-lhe o favor de dizer-lhe que só posso encontrar-me com ela
amanhã". Suas palavras e gestos eram de um homem de quarenta a cinqüenta
anos, não havia dúvida. Quando transmiti o recado à jovem, ela se espantou. Disse
que entrara em transe e não sabia absolutamente o que falara, mas que realmente
havia combinado aquele encontro.
Certa vez, fui procurado por uma moça de mais ou menos vinte anos, a qual me
disse que lhe parecia ter sido acometida de hipocondria, e que estava achando o
mundo muito sem graça. Então eu lhe fiz várias perguntas, dizendo, entre outras
coisas, que não havia razão para uma pessoa de aparência tão sadia estar assim,
além do mais sendo tão bonita. Acrescentei que devia haver um motivo especial.
Finalmente, compreendi que a causa de tudo era um rapaz da vizinhança, o qual se
apaixonara por ela. "Ele tenta me conquistar através de cartas e vários outros
meios - disse a moça - mas eu não gosto dele e já lhe disse não várias vezes;
entretanto, ele fica sempre postado perto da minha casa e, de medo, eu quase não
saio". Então eu expliquei à jovem que o espírito daquele rapaz estava encostado
nela. Sabendo disso, ela ficou tranqüila, pois compreendeu que não estava doente.
A partir daí, foi melhorando pouco a pouco e acabou por se recuperar
completamente.
Se é difícil fazer uma pessoa compreender a existência de espírito desencarnado,
muito mais difícil ainda é fazê-la compreender encosto de espírito encarnado.
Todavia, trata-se de uma verdade indubitável, e eu gostaria de que lessem
conscientizados disso.
Ainda poderia citar vários exemplos, mas acho que esses três são suficientes.
Acrescento, porém, que o fato geralmente ocorre nas relações amorosas entre
homem e mulher. Quanto à hipocondria daquela moça, era motivada pelo
pessimismo do rapaz, gerado pelo amor não correspondido. Esse estado refletia-se
nela, através do elo espiritual. Como se pode concluir, encosto de espírito
encarnado significa o reflexo do pensamento de outra pessoa. Quando, ao contrário
do caso que citei, os dois se amam, os elos espirituais de ambos se inter-
relacionam, produzindo uma sensação extremamente agradável. Se a ligação se
torna inseparável, é, em grande parte, devido a essa sensação.
Encosto de espírito desencarnado provoca uma sensação de frio; encosto de
espírito encarnado, sensação de calor.

DÍVIDAS ESPIRITUAIS

Religiosamente falando, as dívidas espirituais são algo terrível! Todos sofrem


devido a doenças, a várias tragédias, por causa de dinheiro, etc., mas, o motivo
disso está em saldar as dívidas espirituais. Esse é o sofrimento! Resumindo, o
homem da atualidade sofre por causa das dívidas espirituais e também devido as
dívidas materiais, a razão do sofrimento causado por ambas é essa. Portanto, o que
a Igreja Messiânica Mundial está realizando, a sua principal essência consiste no
método de saldar as dívidas espirituais. Assim, Deus faz com que as dívidas
diminuam, não é? Dessa forma, nos tornaremos felizes e construiremos o Paraíso
Terrestre!

(Mioshe-Shu, vol. 7 –
15.11.52)

FALANDO SOBRE A FÉ
Qual será a opinião dos leitores ao término desta leitura?

Gostaria de ouvir uma crítica franca a respeito. O objetivo de ter escrito o presente
texto, como poderão observar em toda parte, é o desejo de orientar as pessoas ao
estado de tranqüilidade e segurança enraizado numa convicção religiosa inabalável
ante a condição caótica da sociedade atual. Em pequena escala seria, contribuir
para a felicidade do indivíduo até a reforma para uma sociedade melhor e, em
escala ampla, seria a busca da elevação da cultura humana conjunto ao
estabelecimento de uma felicidade eterna.
Ao observar os passos dados para o desenvolvimento da cultura desde a era
primitiva até os dias de hoje, não é preciso salientar o seu maravilhosos progresso,
mas na minha consideração a esse respeito, existe algo extremamente
incompreensível. É o fato da felicidade do homem não ter acompanhado esse
progresso. É preciso atentar o avanço da cultura. Isto é, não houve o avanço da
cultura espiritual concomitante a da cultura material, ou seja, não passa de uma
cultura parcial, pendente para um só lado.
Nesse sentido, sinto profundamente a impossibilidade de obter a felicidade humana
sem que a cultura espiritual, demasiadamente atrasada, tenha um rápido avanço. É
preciso, inclusive, levar ao conhecimento de todos sobre os fenômenos espirituais,
o significado da vida e da morte, que são conceitos básicos da cultura espiritual.
Naturalmente, haverá muitas dificuldades, pois é fazer reconhecer algo invisível
aos olhos. Para tanto, a condição essencial é escrever a realidade de minhas
experiências sem inserir meu próprio ponto de vista.
Esse assunto, deveria ter sido explanado pelos religiosos de até hoje, porém isso
não aconteceu. Mesmo que houvesse alguém que tenha tentado, por serem, em
principio, teorias voltadas para estudiosos, eram de difícil compreensão para o
povo em geral. Fora isso, as maiorias eram do tipo encosto, arbitrários, mitos e
alegóricos. A realidade era que não se conseguia descobrir algo com fôrça real para
salvar realmente o homem, caindo em jogo de palavras ou correndo para
superstições. Além disso, mesmo nos dias atuais isso se torna cada vez mais grave,
sendo grande o número de pessoas que falam sobre a debilidade das religiões
existentes. É do conhecimento geral que, principalmente, a maioria dos intelectuais
considera ir contra seu prestígio professar alguma fé, havendo até aqueles que se
abstém de tocar no assunto. Assim, as condições sociais agravam-se cada vez mais.
Fala-se na religião como o único meio para sua solução, contudo, a própria pessoa
não demonstra interesse no assunto.
Não se trata só disso, existe o problema da juventude nos dias de hoje.
Após a II Grande Guerra, foi por terra os objetivos de principio de amor e fidelidade
à nação e, como resultado, muitos se viram perdidos, alguns caíram num estado de
desesperança total, outros se sentiram abandonados e, não são poucos, os que
cometem crimes. Realmente o problema é critico, contudo, sem que surja um outro
objetivo a altura, e sem que apareça um poder orientador, em especial, os jovens
vivem a vida de incertezas, caindo um estado de caos total, somado a pressão
econômica. Francamente falando, confesso que, infelizmente, nas religiões atuais
não existe a força para a solução destas questões.
Refletindo sobre o que foi exposto até aqui, tanto as questões ideológicas como as
questões sociais, são assuntos que devem ser solucionados de imediato. Contudo,
quando passamos a ver o estrangeiro, tomamos conhecimentos pelo rádio e
jornais, diariamente que, infelizmente, a humanidade vive o dia-a-dia em meio à
incerteza, numa luta constante com apreensões pela situação nada fácil. Como já
falei antes, é nos mostrado a figura real de como a felicidade do homem não
acompanhou o avanço da cultura.
Não devo ser o único a pensar que, se não surgir uma religião poderosa capaz de
dar uma reviravolta nessa situação é impossível um alvorecer radiante no futuro da
humanidade.
5 de setembro de 1948

DEVEMOS ORAR EM VOZ ALTA?


- Quando vamos fazer um pedido a Deus, só pensar no pedido e não fazê-lo em voz
alta é a mesma coisa?
Meishu Sama:
Não, isto está errado. Por exemplo, se eu só pensar em te oferecer uma comida,
você não vai achá-la gostosa, não é? Então, é importante expressarmos na forma.
Por isso, é preciso também expressarmos nosso pedido com as palavras. Mas só de
pensar já é melhor do que não pensar.
- Há casos em que, quando vamos orar, como há muitas pessoas à nossa volta, não
conseguimos rezar em voz alta. Como devemos agir nestes casos?
Meishu Sama:
Devemos agir de acordo com a ocasião. Há pessoas que oram em voz bem baixinha
e está bem assim. Nos casos de emergência, é melhor rezarmos em voz alta. E, nos
casos de emergência absoluta, vida ou morte, venham até a mim.

O PEDIDO A DEUS DEVE SER FEITO DE ACORDO COM AS


CIRCUNSTÂNCIAS.

Gostaria de ouvir mais sobre o Ensinamento de quando orar a Deus, orar em voz
alta.
Meishu-Sama:
O melhor é orarmos em voz alta mas, se houver pessoas à volta, é necessário
orarmos em voz baixa. No entanto, só pensar não tem muito efeito. Pode-se
também só mexer os lábios. Devemos agir de acordo com as circunstâncias.

26 de Janeiro de 1949

PRINCIPIO DO JOHREI DO PONTO DE VISTA CIENTÍFICO

Meishu Sama
(16/07/53)

Para fazer com que todos entendam o princípio do Johrei, é mais fácil explicá-lo a
partir das bactérias que são originadas de mácula que se acumulam no corpo
espiritual. Por isso, é bom investigar pouco a pouco e cada vez mais
minuciosamente a verdadeira causa da origem desses microorganismos. De acordo
com os meus conhecimentos, primeiro surgem nuvens no corpo espiritual as quais,
à medida que vão aumentando, tornam-se mais densas. Então, aparecem as
bactérias que vão se alimentar dessas minúsculas substâncias. A partir daí forma-
se uma cadeia e começam a surgir outras maiores, até poderem ser vistas pelo
microscópio. Portanto, embora tenha sido uma descoberta que revolucionou a
medicina, os vírus e bactérias encontrados através do microscópio já constituem
uma massa enorme, semelhante a um grão, mesmo que a ciência os considere
microorganismos.
Desde muito tempo eu venho, por esse motivo, falando que os micróbios são seres
infinitamente pequenos e, por isso, mesmo que os microscópios atinjam potências,
trezentas ou quinhentas mil vezes maiores, ainda assim serão enormes os
microorganismos descobertos, se comparados a outros infinitamente menores que
existem.
Para entender melhor, basta olharmos o universo e percebermos que é um espaço
sem limites. Se quisermos, por exemplo, encontrar-lhe o final, não nos será
possível, pois não existe. Portanto, deste ponto de vista, o microscópio torna-se
inútil na pesquisa das causas das doenças que afetam a vida do homem, pois
mesmo descobrindo seres extremamente pequenos, não conseguem chegar ao fim,
porque os micróbios têm existência infinita.
Também por isso mesmo, eu acho que a medicina poderá progredir mais quando
abandonar as pesquisas microscópicas, uma vez que, através delas, nunca chegará
a origem da bactéria, esse pequeno núcleo semelhante a uma nuvem finíssima a
qual denominei LEIKI (ar muito rarefeito).
Agora, já é possível vocês entenderem que as bactérias são nuvens espirituais,
infinitamente pequenas causadoras do acúmulo de toxinas que originam um mal
enorme e prejudicam a saúde do ser humano.
Por essa razão, a cura das doenças cuja origem está em algo infinito, ou seja, na
existência de nuvens no corpo espiritual, só pode ser realizada pelo Johrei que é o
poder absoluto da ciência divina, manifestado através da luz canalizada pela palma
da mão.
O último testemunho lido por mim, de membro que sofria tuberculose e já estava
com uma cavidade no pulmão, relata que, estando ele com o Ohikari, as
radiografias não registravam nada, ficavam brancas. Após tirá-lo, fez uma nova
chapa e foi possível diagnosticar facilmente a doença. Isso quer dizer que a luz do
Ohikari, por ser muito mais forte e poderosa, protege o corpo humano, impedindo a
penetração do raio-X. Portanto, o fato de a Luz de Deus queimar as toxinas não é
um mistério, mas pura e simplesmente a explicação da Ciência Divina baseada no
infinito e muito mais elevada que a atual. Quando todos a entenderem, perceberão
que os conhecimentos médicos de hoje em dia correspondem ao pré-primário, além
de representarem uma medicina materialista, de nível bastante inferior.

JOHREI É A BASE DA FÉ DA KYUSSEI KYO

O importante é conscientizar-se de que o Johrei é a manifestação da Vontade


Divina. E, também, da mesma forma que o sentimento do homem se altera
constantemente, de acordo com o tempo, local e pessoa, a Vontade Divina se
manifesta de maneira distinta.
Diz-se que Deus é amor, compaixão ou justiça; mas, na realidade, não é algo tão
fixo. Trata-se de algo cuja natureza é percebida através das experiências, tanto
pelas pessoas que ministram como pelas que recebem Johrei.
Recebendo Johrei e recebendo graças, passa-se a conhecer a existência real do
espírito invisível aos nossos olhos e, no fim, chega-se ao conhecimento da
existência de Deus. Qual a verdadeira forma de vida do homem, que é uma
existência resultante da ligação íntima entre o corpo material e o corpo espiritual?
De que maneira se deve viver para alcançar a verdadeira felicidade? A grandiosa
força do Johrei está em encaminhar o homem para a felicidade, não tendo, jamais,
o objetivo de curar doenças. Entretanto, naturalmente, é necessário que se
ministre Johrei de modo a conseguir a cura da doença.
Um outro ponto importante é que, no tocante ao Johrei, há casos em que, no
instante em que levantamos a mão, conseguimos o milagre; em outros, depois de
ministrar seguidas vezes, quando se percebe, o milagre já foi concedido. Existem
casos em que há demora de cinco e até dez anos para se obter provas de sua
ocorrência.
Por exemplo, é impraticável comprovar o Ensinamento "O Johrei é o método de
criar felicidade" ministrando Johrei apenas uma vez.
Existe, ainda, a atuação dos nossos ancestrais do Mundo Espiritual. Há diferença
tanto nos resultados do Johrei como na sua divulgação e progresso, conforme a
atuação dos Espíritos Divinos que estão sob solene ordem hierárquica divina e das
suas leis, como foi explanado por Meishu Sama. Temos, portanto, que considerar,
também, estes aspectos espirituais.

Manual do Novo Lider que Vive para Meishu Sama


Sede da MOA que Cria a Verdadeira Civilização

AS DEFINIÇÕES DE SAÚDE

Meishu-Sama classifica ainda a saúde em três tipos:

A. Primeiro tipo - Homem verdadeiramente sadio

―São pe sso
as que dif
ici
lm ente ficam doen t
es‖. M e
s mo q ueven h am a co ntrai
r,d e
vez em quando, uma doença, cura-se facilmente, sem nenhuma intervenção. Tais
pessoas são portadoras de uma grande força purificadora e por isso as toxinas, que
são a origem das doenças, são eliminadas antes que se acumulem em grande
quantidade."

B. Segundo tipo - Nível intermediário entre o homem verdadeiramente sadio e o de


constituição frágil

― Estas pessoas são n orm al


m ente con si
d eradassadias‖.Ou s eja,quando fi
c am
gripadas, têm febre, dói-lhes a garganta e tossem. Às vezes, sentem dor de cabeça,
mas logo melhoram.
Quando se intoxicam com certos alimentos, têm uma diarréia. Este tipo de pessoa é
classificado no nível intermediário entre o homem verdadeiramente sadio e o de
co nstituiç
ão frágil.―E esta
s pesso asp ode m seto
rn ars adi
as o ufracas,depe ndendo
da maneira como se cuidam.‖

C. Terceiro tipo - Homem de constituição frágil

―Apesar do uso constante de medicamentos e cuidados com a higiene, estas


pessoas não conseguem tornarem-se sadias e, por outro lado, também não ficam
doentes gravemente.‖
(Apontamento de Conferências sobre o Tratamento de Doenças pelo Mestre Okada
— "Tipos de Saúde")
Como todos sabem, trata-se de uma realidade o aumento do número de pessoas
enfermas pertencentes ao terceiro tipo. É alarmante o aumento do número de
pessoas deste tipo, nos últimos tempos, mesmo entre os mais jovens.
"Caso pessoas do segundo tipo fiquem doentes, são tratadas com métodos para
aliviar a febre, as dores e os sofrimentos. Mas, na realidade, esses tratamentos
para aliviar o sofrimento interrompem o processo de purificação.
Momentaneamente, produzem os resultados desejados, mas, como conseqüência, a
doença prolonga-se ou piora. Por isso, recorrem mais e mais a estes tratamentos e,
assim, acabam por cair no terceiro tipo — pessoas enfermas, fracas."
(Apontamento de Conferências sobre o Tratamento de Doenças pelo Mestre Okada
— "Tipos de Saúde")
A maioria das pessoas pertence aos segundo e terceiro tipos. Transformá-las em
pessoas do primeiro tipo é fator essencial para alcançar a verdadeira saúde. Mas o
único meio para isso é entender plenamente a lei da purificação. Ou seja, é
necessário apoiar-se na força natural existente no corpo humano e na ciência
espiritual.

É PRECISO LER BASTANTE OS ENSINAMENTOS


O meio de divulgação da nossa Religião, até agora, se baseou em duas formas, o
Johrei e as publicações. De agora em diante, vamos utilizar também uma outra
forma que é o de promover reuniões nas mais diversas localidades. Dessa forma, a
difusão através da visão e da cura das doenças será acrescida da audição. A adoção
desses três meios simultâneos, certamente, trará grandiosos resultados.
A divulgação por esse meio consistirá em transmitir tudo sobre a nossa Religião
através dos recursos orais, obviamente procurando mostrá-la o quanto é
extraordinária. Entretanto, para fazer com que as pessoas compreendam o
suficiente, é preciso que o lado que transmite tenha também profundo
conhecimento da Fé, pois é necessário buscar a compreensão do ouvinte, de que a
religião Seimei-Kyo é, realmente, esplêndida e motive o interesse em ingressar-se.
Nessas ocasiões, muitos dizem não saber falar bem, ou que é um péssimo orador,
mas, é errado pensar dessa forma, pois não é através da boa fala que se consegue
mover o coração do próximo; é através da sinceridade, como sempre digo. A nossa
sinceridade é que vai atingir o espírito do ouvinte e fazer com que a sua alma
desperte. O que acontece é tão somente isso; falar bem ou mal é problema
secundário.
Como vimos acima, para movermos as pessoas através da sinceridade é necessária
uma profunda compreensão e, para isso, é imprescindível a leitura constante dos
Ensinamentos, a fim de que a inteligência seja polida. Há ocasiões em que surgem
muitas perguntas, às quais, devemos atribuir respostas muito claras, pois do
contrário é evidente que o indagador não se sentirá satisfeito. Por conseguinte, por
mais difíceis que sejam as questões expostas, devemos buscar as respostas que as
pessoas aceitem. Há um aspecto em que devemos tomar o máximo de cuidado, pois
existem pessoas que, em situação difícil, usam dos recursos da mentira para se
esquivar. Isto não deve ser feito de forma nenhuma, pois o ato de mentir é algo
imperdoável aos adeptos de Deus.
Quando não possui resposta para algumas questões, é preciso dizer com
sinceridade. Mas receando obter o desprezo diante dessa atitude, as pessoas,
normalmente, procuram uma saída que mostra o contrário, o que é ainda mais
reprovável, pois o resultado será desastroso. Dizer que não conhece um assunto
que realmente desconhece, provoca a sensação de sinceridade ao próximo e, isto, o
faz pensar que se trata de alguém em quem pode depositar confiança. Por mais
eminente que seja uma pessoa é impossível a ela conhecer de tudo, portanto não é
nenhuma vergonha existir coisas às quais desconheça.
Quando fazem perguntas a mim, muitas vezes, referem-se a assuntos muito bem
esclarecidos em meus Ensinamentos. Isto acontece, porque tais pessoas,
habitualmente, faltam com a leitura dos Ensinamentos. Os meus Ensinamentos
devem ser lidos tanto quanto possível; quanto mais os lerem, mais profunda será a
fé, e o espírito mais esmerado e fortalecido. A negligência em relação à leitura dos
Ensinamentos acaba acarretando a perda da Força gradativamente. Quanto mais a
fé se torna compenetrada tanto mais se manifestará o desejo incontido de ler os
Ensinamentos e, obviamente, quanto mais os ler, mais claramente compreenderá a
Vontade Divina.
Sobre esse assunto, gostaria de acrescentar mais uma coisa. No caso do Johrei, há
quem mesmo não sabendo a causa da doença, finge que o sabe. Isso não deve
ocorrer de maneira nenhuma. Aqueles que agem dessa forma, quando a melhora
não ocorre satisfatoriamente, esquivam-se do problema, dizendo que a questão é
de ordem espiritual. Na verdade é dificílimo identificar o aspecto espiritual ou físico
de uma doença, pois o corpo é pela origem uma unidade física e espiritual a que o
Johrei não faz distinção. Isto porque, ao curar o espírito cura-se o físico e ao curar
o físico, cura-se o espírito. Quando o problema melhora facilmente, quem ministra
o Johrei pensa tratar-se de uma purificação comum e do contrário, tende a pensar
que a origem é espiritual, o que constitui grave erro. É o mesmo que o médico faz
em consideração às doenças de difícil cura, atribuindo-lhes semelhança à
tuberculose.

Publicado em 1950
OHIKARI

Sempre é bom lembrar o que se aprende nas Aulas de Iniciação, portanto vamos
recordar sobre o Ohikari:-
Devemos considerar a importância da nossa atitude mental em relação ao Ohikari,
mantendo-o sempre com o máximo respeito, veneração e amor. A manifestação da
Luz emanada pelo Ohikari tem que encontrar em nós condições favoráveis e
adequadas para poder ser intensa. A intensidade da Luz é como o cair da chuva: a
quantidade de água que recolhemos dependerá do tamanho da vasilha. A vasilha,
no caso, é a nossa atitude mental. Daí a necessidade de cuidarmos bem do Ohikari.
Na religião de Meishu Sama, ao portarmos o Ohikari, passamos a ser instrumentos
da Obra Divina na missão de eliminar conflito, a doença e a pobreza da face da
Terra. Estamos, assim, contribuindo para manter a vibração do Ohikari sempre
pura e elevada.
O nosso mestre Meishu Sama recebeu a Revelação Divina de que, quando Ele
escrevesse no papel o ideograma Hikari (Luz), símbolo gráfico que já contém em si
uma vibração positiva, o Ohikari ficaria, também, ao mesmo tempo, impregnado da
vibração espiritual emanada da Luz que Deus outorgou a Meishu Sama. Ambas as
vibrações passariam, assim, para o papel. Dessa maneira, a pessoa que portasse o
Ohikari se tornaria instrumento canalizador da Luz Divina. Realmente, esta foi uma
grande graça que nos foi concedida por Deus através do nosso Mestre. Devemos
ser sempre gratos por essa grande e maravilhosa dádiva.
A seguir, colocaremos alguns preceitos com o intuito de esclarecer certos aspectos
relativos ao uso do Ohikari, que nos ajudarão a agir corretamente:

1 - O Ohikari deve fazer parte da pessoa estando sempre sobre o peito, pendurado
ao pescoço. É necessário tratá-lo com todo amor e cuidado.

2 - No caso de deixá-lo eventualmente cair, levante-o rápido e faça uma pequena


oração, pedindo escusa a Deus. Recoloque-o no pescoço e, após isto, dirija-se à
Difusão para que ele seja reconsagrado. Só depois disso é que se poderá voltar a
ministrar Johrei.

3 - Antes de tirá-lo ou recolocá-lo, peça permissão a Deus. Segure-o com as duas


mãos e reverencie-o por um momento, numa atitude de prece.

4 - Tire-o na ocasião de tomar banho, antes de praticar esportes que envolvam


contato físico ou quando houver riscos de perdê-lo (na piscina, no banho de mar).
O membro deve tirá-lo, também, ao fazer amor, evitando o risco do Ohikari entrar
em contato com uma outra pessoa. Nestes casos, coloque-o no estojo destinado à
guarda exclusiva do seu Ohikari. Mas não o tire para deitar, pois é muito
importante permanecer sempre com o Ohikari, mesmo quando dormir.

5 - Eventualmente, durante uma viagem ou situação imprevista, se você precisar


tirar o Ohikari e não estiver com o estojo, envolva-o numa folha de papel limpa e,
se possível, nova, e guarde-o num lugar alto e protegido. Nunca se deve pôr nada
em cima do Ohikari, da mesma forma que também jamais se deve colocar qualquer
objeto sobre os Ensinamentos.

6 - Evite que outras pessoas toquem o seu Ohikari. Não o empreste de forma
alguma.

Curso de Iniciação
Templo Luz do Oriente
Difusão Miroku

SERMÃO, JOHREI E FELICIDADE


Desde os tempos antigos, as religiões sempre se basearam em dogmas,
transmitindo-os através de sermões. Em nossa Igreja – os messiânicos o sabem –
quase não se utiliza esse recurso. Vou explicar porque, levando em conta que
alguns fiéis ficam embaraçados quando estranhos lhes fazem perguntas sobre o
assunto.
A finalidade da Religião é eliminar erros e incentivar a prática das virtudes.
Contudo, essa prática só é realmente possível quando as máculas espirituais são
eliminadas. Uma vez que o espírito esteja purificado, cessarão os atos condenáveis
e a pessoa se tornará honrada, útil ao seu meio social e a toda a humanidade.
Os sermões são processos purificadores que agem através do sentido da audição.
Os livros sagrados, como a Bíblia, o sutra budista, e os ensinamentos de várias
religiões, agem mediante o sentido da visão e o espírito das palavras. A Igreja
Sekai Kyussei Kyo também se utiliza desses meios, mas possui ainda o processo
purificador denominado Johrei.
O Johrei não visa curar doenças; é, antes, um método de criar felicidade. Ele não
pode ter como objetivo a cura das doenças, porque estas são formas de
purificação; sua finalidade é eliminar as máculas do espírito. O resultado da
erradicação dessas máculas é a extinção dos sofrimentos humanos.
Costumo ensinar que a doença, a pobreza e o conflito são processos purificadores.
A doença é o principal, porque afeta a própria base da vida. Quando conseguirmos
vencê-la, também solucionaremos o problema da pobreza e do conflito. Portanto, a
base da felicidade é a eliminação das máculas espirituais. O Johrei é o método mais
simples e infalível para erradicá-las. É, pois, evidente que ele não visa à própria
doença, e sim às suas causas.
Como já escrevi em outras oportunidades, o corpo material do homem vive no
Mundo Material, e o espírito, no Mundo Espiritual. Sendo assim, a situação do
Mundo Espiritual influi sobre o espírito e se reflete sobre o corpo, de modo que o
destino do homem se origina no Mundo Espiritual.
O Mundo Espiritual está dividido em três planos: Superior, Intermediário e Inferior.
Cada plano é constituído de três níveis, e cada nível se subdivide em vinte
camadas. Ao todo, são cento e oitenta camadas, mais uma – acima de todas –
ocupada por Deus. Temos, pois, cento e oitenta e uma camadas. Qualquer entidade,
por mais elevada que seja, acha-se numa das cento e oitenta camadas.
Essa explicação tem por base o sentido vertical. Horizontalmente, a extensão de
cada plano varia no sentido do Inferno até o Céu.
Suponhamos que um espírito se encontre no nível inferior do Plano Inferior; isto
significa que ele se acha no fundo do Inferno. Como nesse local o sofrimento do
espírito é muito intenso, há terrível reflexo sobre o corpo físico, que passa a ser
espantosamente atormentado. No nível médio do Plano Inferior, o reflexo é menos
danoso. Então o sofrimento se torna mais suave, mais tolerável. E assim por diante.
Os padecimentos variam de acordo com a posição do espírito nas várias camadas
do Mundo Espiritual.
Ultrapassando-se as sessenta camadas do Plano Inferior, atinge-se o Plano
Intermediário, que corresponde à vida na Terra. Acima do Plano Intermediário está
o Plano Superior, o Reino dos Céus, onde se acham os anjos e onde se pode
desfrutar uma vida de felicidade.
Como se vê, a posição em que se acha o espírito de uma pessoa reflete-se no seu
destino. Por isso, devemos esforçar-nos para elevar o nosso nível espiritual, o que
significa reduzir os nossos sofrimentos e, proporcionalmente, aumentar a nossa
felicidade. Assim, não mais serão necessários os sofrimentos purificadores. É inútil
apelar para a inteligência e envidar esforços enquanto o espírito estiver no Plano
Inferior, porque esta é a Lei de Deus. E a Lei do Espírito Precede a Matéria também
é inviolável.
Concluímos, portanto que, para ser feliz, é necessário crer em Deus Absoluto,
adorá-Lo, compreender e praticar a Sua Vontade, somar méritos e purificar o
espírito, de modo que o seu habitat espiritual se eleve ao Céu. Não há outro
processo para alcançarmos a felicidade, e nisso reside o profundo significado do
Johrei.

25 de março de 1952

JUSTIÇA E REPURIFICAÇÃO
Não se pode esquecer que a justiça é o princípio da fé. Por mais autêntica que
pareça, uma doutrina só pode ser considerada verdadeira se tiver fundamentada
em leis justas. Por outro lado, as pessoas que vivem de acordo com o direito divino
recebem proteção ilimitada de Deus e têm sempre as suas preces atendidas.
De modo análogo, a ocorrência de purificações está ligada ao princípio da justiça.
Há, por exemplo, pacientes que, depois de terem sido submetidos a todos os tipos
de tratamento, alcançam a cura, em pouco tempo, por meio do Johrei. À vista disso,
ingressam entusiasticamente na fé. Alguns, porém, após certo tempo, sofrem uma
repurificação.
A causa de tal infortúnio reside exatamente no fato de não terem agido de acordo
com a justiça. Na verdade, uma pessoa desenganada pelos médicos e curada pela
graça divina está recebendo de Deus a vida que não mais lhe pertencia. Daí que
toda sua perseverança e dedicação muito pouco representa como uma maneira de
demonstrar gratidão ao Criador.
E ainda mais. Além de não agradecer suficientemente tamanho benefício, muitos
são os que se esquecem da graça recebida e voltam a ter, perante a vida, a mesma
atitude de descaso que apresentavam antes de ingressar na fé. Esse
comportamento não é nada apreciável aos olhos de Deus.
E, por isso, as conseqüências logo se fazem presentes. Assim, à medida que o corpo
vai adquirindo maior vitalidade, começam a surgir novas ações purificadoras para
eliminar toxinas acumuladas por longos anos. A esse processo é que se dá o nome
de repurificação.
Há também, de outra parte, problemas bem mais profundos relacionados ao lado
espiritual, resultante da intensificação do espírito do fogo. Como nunca foi minha
intenção provocar mal-entendidos entre membros e freqüentadores, poucas vezes,
tenho-me pronunciado a respeito desse assunto; porém agora é chegado o
momento. Atualmente um grande número de pessoas sofre repurificações, porque
todas as ocorrências obedecem à lei da sintonia, ou seja, acontecem de acordo com
o princípio da justiça que, na sua essência, engloba a lei do carma, ou seja, a lei de
causa e efeito.
Essa verdade pode ser exemplificada nas expressões de Sakyamuni que traduzem
claramente a idéia das ações e suas conseqüências: "Quem vive, está fadado a
morrer; aqueles que se encontram, um dia, vão separar-se".
De maneira semelhante, qualquer pessoa que, devido à gravidade de uma doença,
já esteja à beira da morte, ao ser curada por Deus, deve, por um princípio de
justiça, retribuir ilimitadamente a graça recebida. Se, contudo, passado algum
tempo, esquecer a bênção e voltar à vida anterior limitando-se, apenas, a receber,
não estará sendo justa e, além disso, contrairá uma dívida de gratidão.
Para maior esclarecimento, vejamos um exemplo. Suponhamos que o valor da vida
seja dez. Se o agradecimento for igual, não haverá saldo nem positivo, nem
negativo. Entretanto, se a gratidão for superior a dez, haverá um valor positivo que
será multiplicado por Deus através de uma proteção especial. Mas, se ao contrário,
for inferior, permanecerá uma diferença negativa e, desse modo, existirá uma
dívida para com o Criador, que precisará ser urgentemente resgatada.
É necessário, pois, muito cuidado porque os juros crescerão e a dívida aumentará.
Sob esse aspecto, não há diferença entre débitos materiais e espirituais. É por esse
motivo que o fórum divino emite um aviso de cobrança, através de uma
repurificação, toda vez que a dívida ultrapassa certo limite. Se a pessoa entender a
mensagem, pedir desculpas do fundo do coração e, ao mesmo tempo, acertar.
Contudo, o mais comum é uma interpretação errônea dos fatos. Muitos pensam
não estarem verdadeiramente curados e vacilam. Seguem o conselho dos que estão
à sua volta e procuram um tratamento médico. Estando nessas condições,
começam a piorar. Existe, porém, uma causa para essa atitude: a interferência de
entidades negativas que estão sempre alerta, procurando uma brecha para
penetrar na mente das pessoas. E não é nada difícil encontrar quem não esteja
vigilante. Daí a razão por que é preciso muito cuidado para não ser destruído ou
dominado pelo espírito do mal.
Na verdade, essa atenção especial à maneira de agir significa que a manifestação
de agradecimento deve ser um ato contínuo. É preciso, pois, que a pessoa expresse
a maior gratidão possível de acordo com suas possibilidades, desde que o faça
sinceramente. Caso seja, por exemplo, uma oferenda em dinheiro, não se deve
perguntar se deu muito ou pouco. O importante é que esteja oferecendo o máximo
e agradecendo do fundo do coração, pois Deus conhece a situação de cada um e
não exige sacrifícios exorbitantes.
Mais ainda: se quem foi salvo se dedicar ao bem de todos e colocar muitas outras
pessoas no caminho reto, agindo sempre de acordo com a justiça, dificilmente
sofrerá uma repurificação. Caso aconteça, será leve, sem ameaças à vida.
Quero, mais uma vez, acentuar a importância do ato de gratidão que deve ser feito
após o recebimento de graças. Esse preceito nunca poderá ser esquecido. O erro
está, portanto, em negligenciar o agradecimento, uma vez conseguido o benefício
divino. Nesses casos, sim, haverá sempre um aviso do alto em forma de
repurificação.
Ainda devo chamar-lhes a atenção para um outro aspecto fundamental. Ao
prolongar a vida de uma pessoa que foi desenganada, o objetivo de Deus é induzi-
la a trabalhar na Obra Divina.
Portanto, se todos aqueles que receberam a graça da cura, despertarem para essa
verdade e a puserem em prática, viverão cada vez mais felizes.

A FORÇA ESPIRITUAL DO JOHREI


A cura de uma doença depende do poder espiritual do Johrei da pessoa que o
ministra. Contudo, quanto menos forçado, mais forte ele será. É, pois, muito
importante a atitude de quem o está canalizando. Se verdadeiramente o
ministrante conseguir não usar a sua própria força, deixando a mão bem relaxada
para que a Luz flua com naturalidade, estará prestando uma valiosa ajuda.
Há outro ponto fundamental a ser ressaltado: o poder do Johrei depende também
da elevação espiritual daquele que o ministra. Para consegui-la, os membros
devem dedicar-se, com perseverança, à leitura dos Ensinamentos. Dessa forma,
irão, pouco a pouco, aprofundando a sua sabedoria e adquirindo mais confiança e
fé no Johrei que, conseqüentemente, se tornará mais poderoso.
É preciso, porém, ficarem atentos para não se deixarem dominar pela vaidade
porque essa atitude diminui sensivelmente a força do Johrei. Eis a razão por que
um membro novo, que ainda canaliza a Luz de Deus com um pouco de receio, sem
confiar muito na própria capacidade, consegue curar relativamente melhor.
Por outro lado, quando alguém fica convencido de que já sabe ministrar bem
Johrei, dificilmente alcança bons resultados. Não quero, contudo, dizer que seja
melhor canalizar Johrei com insegurança ou medo. É preciso somente que o
membro tenha humildade para reconhecer que está servindo, apenas, como
instrumento de Deus.
Além disso, todos os doentes ou quaisquer pessoas que busquem ajuda devem ser
tratados sem ansiedade. Neste aspecto, a melhor maneira é agir sem nenhum tipo
de envolvimento emocional, ou seja, de pensamentos advindos, quer de
sentimentos de estima, amor, admiração, quer de considerações relativas à posição
social, econômica ou cultural da pessoa a quem se está prestando ajuda. Se os
membros não mantiverem uma atitude de completa imparcialidade, terão, com
certeza, o poder do seu Johrei diminuído.
Embora a energia espiritual outorgada aos messiânicos seja incomparavelmente
maior do que a de outras religiões, tal fato não deve, nunca, ser motivo de vaidade
para os membros. Muito pelo contrário. É preciso que todos reconheçam, a cada
instante, o privilégio de terem sido agraciados com tamanha deferência,
conservando o coração humilde e agradecido.

COMO COMPREENDER A VONTADE DE DEUS


Trecho de Ensinamento de Meishu Sama

É importante ler os Ensinamentos sempre que possível. Quanto mais você o fizer,
mais aumentará a sua compreensão espiritual, e mais a sua vibração se elevará. Se
você deixa de lê-los, começa a ocorrer uma perda de força espiritual.
Quanto mais firme se torna a sua fé, mais você é atraído pelos Ensinamentos. É
bom lê-los e relê-los muitas vezes, até que eles se tornem parte integrante do seu
ser. Procure compreender o significado autêntico da fé e o sentido das leis
espirituais, estudando-os em profundidade e, quanto mais você o fizer, mais
claramente perceberá a vontade de Deus.
O DIA A DIA DE NOSSO MESTRE
(A)- REALIZAÇÃO DA OBRA DIVINA COM OS MINUTOS CONTADOS

Após o final da guerra, a Igreja saiu do período de sujeição em que vivia e entrou
em cheio no período de expansão. Assim, a vida diária do Fundador tornou-se
atarefadíssima. Ele dirigia a construção do Solo Sagrado, fazia entrevistas com os
fiéis e lhes dava orientações, caligrafava Imagens da Luz Divina e Ohikari - fontes
da atividade de salvação - ditava Ensinamentos, estudava belas-artes e assim por
diante. Desde a manhã até altas horas da noite, seu trabalho era realizado com os
minutos contados. Enumerando o conteúdo de suas atividades, o Mestre comentou:
"Religião, pesquisa sobre política, economia e educação, literatura, critica da
civilização, medicina especializada, pintura, caligrafia, arquitetura, paisagismo,
agricultura, crítica musical e de belas-artes, etc. são aspectos realmente
diversificados." E acrescentou: "Meu objetivo é a salvação do humanidade e eu não
me arredo um passo sequer dessa linha. "
O dia-a-dia do Fundador era tão atarefado que, parafraseando o conhecido
aforismo "Tempo é dinheiro", poderíamos dizer: "Tempo é salvação."
Conseqüentemente, ele sempre tinha por perto mais de dez servidores. Quando
algum deles não era muito pontual, isso perturbava o andamento da Obra Divina,
de modo que o Fundador costumava chamar-lhes a atenção dizendo-lhes que
procurassem cumprir rigorosamente seus horários.
Certa vez, um dedicante pediu-lhe autorização para ir cortar o cabelo, combinando
que estaria de volta dentro de mais ou menos uma hora. Entretanto, encontrou a
barbearia cheia, tudo indicando que ele não seria atendido dentro daquele espaço
de tempo. O servidor ficou preocupado, mas pensou: "Eu obtive permissão, então
vou esperar."

(B)-PROGRAMAÇÃO DIÁRIA

1-O DESPERTAR

Às 7h 45m, a pessoa encarregada chamava o Fundador, dizendo: "Está na hora." A


seguir, ligava o rádio. Ele ouvia, deitado, o programa "Visita da Manhã",
transmitido pela Emissora N. H. K. , e levantava-se às 8h.

2-O BANHO

O Fundador tomava dois banhos diários: pela manhã e à tarde. O da manhã, de


água termal, era tomado às 8h e durava dez minutos. A temperatura da água
(38°C) era mais baixa do que comumente se usa (42 ou 43°C).

3-UMA VISTA DE OLHOS NOS JORNAIS

Após o banho, o Fundador passava os olhos nas manchetes de vários jornais, da


capital e do interior, assinalando com um círculo vermelho os artigos que queria ler
melhor. Essas linhas serviam de orientação para o dedicante encarregado de fazer-
Ihe a leitura dos jornais, realizada depois das 23h. Durante os vinte minutos,
aproximadamente, em que marcava os artigos, o Fundador vestia apenas uma
"yukata" (38), mesmo em pleno inverno, quando se formavam barras de gelo fora
da casa. Ele sempre dizia: "Embora a água esteja apenas morna, meu corpo
conserva-se bem quente depois que saio do banho. "

4-A REFEIÇÃO MATINAL


Entre 8h 30m e 8h 45m, ouvindo o programa "Caderno de Passatempos", o
Fundador fazia a refeição matinal. Ela era composta de 70% de alimentos de
origem vegetal e 30% de origem animal; a última coisa que lhe serviam era sempre
batata-doce cozida no vapor. No jantar, acontecia o inverso: 30% de alimentos de
origem vegetal e 70% de origem animal. Isso mostra o cuidado do Mestre com o
equilíbrio alimentar.

5-O BOM-DIA AOS DEDICANTES

Quando a batata-doce era colocada na mesa, todos os dedicantes vinham dar bom-
dia ao Mestre.

Quando ele voltou, já havia passado bem mais de uma hora. Apresentando-se ao
Fundador, este lhe disse: "Quanto tempo pediu para ficar fora? Não estou
reclamando de você ter se atrasado porque a barbearia estava cheia; mas, se acha
realmente que o meu trabalho é importante, deveria, antes de sair, ter telefonado
para o barbeiro, perguntando se poderia atendê-lo dentro do tempo que
combinamos. Ou seja, só deveria ter saído depois de se certificar. Suponhamos, por
exemplo, que você entra num restaurante com a intenção de tomar o trem de
determinado horário. Se dispuser de apenas trinta minutos até essa hora, só faria o
pedido depois de ter certeza que conseguiria comer em trinta minutos, não é? Você
pode achar que isso é uma coisa sem maior importância; mas, se a pessoa não
consegue fazer coisas insignificantes, como é que poderá realizar grandes
empreendimentos?" Assim, o Mestre ensinou o espírito de dedicação dando um
fundamento para as suas palavras. Sentindo essa advertência calar-lhe no fundo da
alma, o dedicante refletiu: "Que falta de consideração a minha!"
A intensa programação diária do Fundador era algo que uma pessoa comum não
agüentaria nem por três dias. Ele ia cumprindo-a de acordo com os programas
radiofônicos, como se usasse o rádio ao invés de relógio. Precisão maior seria
impossível. Por isso, no aposento onde estivesse, sempre havia um rádio. Quando
ele saía para o jardim, os servidores sempre lhe providenciavam um aparelho
portátil. Na época, a televisão ainda não era comercializada, e o rádio constituía o
principal veículo de comunicação de massa, juntamente com o jornal.
Pela programação que expomos a seguir, será possível ter-se uma idéia do dia-a-
dia do Fundador no Solar da Nuvem Esmeralda, em Atami, por volta de 1953.

6-OS CABELOS

O barbeiro ia à casa do Fundador de dois em dois dias, aparando-lhe


alternadamente o cabelo e a penugem do rosto. Nesse ínterim, um dedicante fazia-
lhe a leitura de revistas, em sua maioria, relacionadas à Arte, inclusive arquitetura,
como por exemplo: "Arte Artesanal", "Notícias sobre Museus", "Cultura Yamato",
"Explicações sobre Cerâmica", "Novas Construções" e "Construções de Todo o
Mundo".

7-AS VIVIFICAÇÕES FLORAIS

A cada quatro ou cinco dias o Fundador trocava, ele próprio, todas as flores da
casa, vivificadas em mais de dez vasos. Utilizava material colhido no jardim e o que
era enviado pelos fiéis. Nessa tarefa, levava no máximo meia hora.

8-AS ENTREVISTAS

Naquela época, as entrevistas com os fiéis os quais vinham de todo o país, eram
realizadas em dez dias do mês, na Sede Provisória de Sakimi. Começavam às 11h e
duravam cerca de sessenta minutos. Nelas eram lidos ensinamentos do Fundador
sobre Religião, Política, Cultura, etc. Em seguida, ele dava uma orientação bem
ampla, com explicações sobre esses ensinamentos e outros assuntos. Por fim era
apresentado um "suntetsu" (39) e a reunião terminava sob as gargalhadas de
todos. A partir do Culto da Primavera de 1952, o Fundador passou a ministrar
Johrei coletivo após o "suntetsu". Nos dias em que não havia entrevistas, em geral
ele ficava a manhã toda no escritório do Solar da Nuvem Esmeralda, revisando os
textos dos Ensinamentos.

9-O "NYUREI" (40) E O ALMOÇO

Ao meio-dia, ouvindo rádio, o Fundador dava início ao "Nyurei". Às 12h 30m,


serviam-lhe o almoço.

10-APÓS O ALMOÇO

Entre 13 e 15h, geralmente ele recebia os diretores da Igreja ou vendedores de


objeto de arte. Quando não havia nenhuma visita, ditava Ensinamentos. Às 15h,
escutava o noticiário. A seguir, ouvindo o programa "Hora da Saúde", tomava chá
com doces japoneses, como por exemplo o "kuzuzakura". Depois, ia inspecionar a
Terra Celestial, onde estava sendo realizada uma obra de grande escala, e dava
instruções sobre os mínimos detalhes. Nos dias de tempo bom, às vezes o Mestre
descia do carro, na volta, e, caminhando pela cidade de Atami, dirigia-se para o
Solar da Nuvem Esmeralda; outras vezes, passava no Solar da Montanha do Leste e
organizava as obras de arte.

11-A MINISTRAÇÃO DE JOHREI NOS DEDICANTES

Às 17h, ouvindo o noticiário do rádio, o Fundador ministrava Johrei nos dedicantes


que não estivessem passando bem. Se algum deles, fazendo cerimônia, não vinha
pedi-lo, era até repreendido.

12-O JANTAR

Às 17h 30m, o Fundador tomava banho novamente. Em seguida, passava os olhos


nos jornais vespertinos, assinalando os artigos com círculos vermelhos, como fazia
pela manhã. Às 18h, jantava. Nessa oportunidade, a família se reunia, e, às vezes,
havia visitantes à mesa, passando-se momentos alegres, entre conversas e risos.

13-A EXIBIÇÃO DE FILMES

Nos dias ímpares, a partir das 19h, havia exibição de filmes na Sede Provisória de
Sakimi; entre outros objetivos, ela era feita com o propósito de divertir o grupo de
dedicantes. Geralmente a sessão durava uma hora e meia, processando-se da
mesma forma que nos cinemas, ou seja, antecedida pela apresentação de um
noticiário. Projetavam-se películas japonesas e estrangeiras. O Fundador, que
gostava muito de cinema, esperava ansiosamente por essas exibições, às quais
assistia na companhia de Yoshi.

14-AS CALIGRAFIAS A PINCEL

Nos dias pares, entre 19 e 20h, o Fundador caligrafava as letras da Imagem da Luz
Divina e do protetor. Ele o fazia numa sala do Solar da Nuvem Esmeralda, ouvindo
rádio o tempo todo. O protetor que continha apenas a palavra LUZ era
confeccionado com uma rapidez incrível: às vezes cem em apenas dez minutos.

15-O ESTUDO DAS BELAS-ARTES

Após a sessão de cinema ou de caligrafia a pincel, o Fundador ficava absorvido no


estudo das belas-artes até as 21h. Folheava grandes catálogos de obras de arte,
como os do Museu Hakutsuru e do Museu Nezu, ou livros como "Obras Completas
da Arte Universal".

16-A MASSAGEM NOS OMBROS

Às 21h, tinha início o noticiário do rádio, seguido de comentários. O Fundador


aproveitava a oportunidade para descansar um pouco, enquanto um dedicante lhe
massageava os ombros.

17-O LANCHE NOTURNO E O RELATÓRIO

Às 22h, ainda ouvindo o noticiário, ele tomava um lanche leve, constituído de


sanduíche, fruta, macarrão, bolinho de arroz temperado ou arroz embebido no chá.
Às 22h 30m, quando o noticiário terminava, os dedicantes que não tinham mais
nenhuma tarefa a cumprir davam boa-noite ao Mestre e se recolhiam. O
administrador da Igreja, porém, fazia-lhe o relatório sobre os trabalhos do dia e
sobre outros assuntos e, em seguida, ouvia as orientações que ele lhe dava.

18-A ORGANIZAÇÃO DAS NOTÍCIAS

Às 23h, tinha início a leitura de jornais, que se prolongava até a meia-noite. O


dedicante encarregado dessa tarefa lia os artigos assinalados pelo Fundador de
manhã e à tarde e, dependendo da ocasião, artigos de revistas. Enquanto ouvia, o
Fundador ministrava Johrei em si mesmo ou apreciava obras de arte. Ele dizia: "Os
olhos e as mãos estão desocupados." Aliás, era um hábito seu realizar duas ou três
atividades ao mesmo tempo.

19-O DITADO DE ENSINAMENTOS

Por volta da meia-noite o Fundador começava a ditar Ensinamentos, o que se


prolongava até as 2h da madrugada. Geralmente ditava dois ou três, cada um
ocupando quatro ou cinco folhas de papel sulfite. As vezes ele também compunha
salmos para os Cultos ou escutava a leitura das cartas e das Experiências de Fé
enviadas pelos fiéis.

20-O DESCANSO

Às 2h, dizendo "Por hoje é só", o Fundador punha um fim nas atividades do dia. No
inverno, ele mesmo apagava o braseiro e, em seguida, o fogareiro colocado sob a
mesma. Feito isso, recolhia-se aos seus aposentos.
Desde que não houvesse nada de especial, era essa a programação diária do
Mestre. Contudo, embora seus dias fossem tão ocupados, ele nunca se mostrava
afobado, realizando todas as tarefas com tranqüilidade e alegria. Era uma vida que,
à primeira vista, não tinha nada de diferente, uma vida bem comum. No "toko-no-
ma" da sala de visitas do Solar da Nuvem Esmeralda, uma sala muito simples, havia
uma pintura japonesa e flores vivificadas por ele próprio. Entretanto, nesse dia-a-
dia aparentemente corriqueiro, a grandiosa Obra Divina ia sendo firmemente
desenvolvida.

NÂO EXISTE TEÔR CIENTIFICO NOS REMÉDIOS

Quem ouve essa afirmação pode achar estranho, mas, se analisá-la com base na
realidade, poderá entender bem pois, ao ser produzido um remédio novo, não são
tomados por base dados científicos seguros.
Tudo é fundamentado na dedução de que, para este tipo de doença ou sintoma,
determinado remédio vai fazer efeito. Primeiramente, fazem-se experiência
usando-se cobaias, macacos, etc. Ocorrendo algum resultado positivo, as
experiência passam a ser feitas em seres humanos. Seria ideal que essa
experiência fosse realizada por um longo período mas, como é muito demorado, na
maioria das vezes, determina-se a eficácia ou não no ser humano e, se acreditarem
que não haverá nenhum problema ao consumidor, é feita a apresentação do
remédio ao público. Geralmente, é assim que acontece. Nessa ocasião, fazem-se
propagandas ostensivas em grandes jornais. Então, o público acha que a Medicina
progrediu, fica admirado e sente-se agradecido. Realmente, ele é muito inocente.
Observando a realidade, vemos que o efeito do remédio pode durar por alguns
meses, mas, daí para frente, será um problema, pois é evidente que a pessoa ficará
viciada com o remédio. Por isso, na maioria das vezes, o efeito positivo do remédio
se torna nulo. Sem dúvida, alguns anos mais tarde, o remédio deixará de ser eficaz.
Podemos comprovar isso, observando os vários exemplos ocorrido até agora.
A maior prova disso está no sucessivo lançamento e desaparecimento de remédios
novos. Por isso, podem ter certeza de que todos os remédios eficazes para a
tuberculose que atualmente são bem aceitos, terão vida útil de apenas alguns anos.
Não estaremos errados em pensar assim. Portanto, como podemos ver, o progresso
da Medicina será inconsistente. Podemos certificar isso, observando os remédios
novos que têm surgido ultimamente. Parecem objetos de moda. Por um período, as
pessoas fazem alvoroço em torno deles mas, passando certo tempo, acabam
tornando-se ineficazes.
Meishu Sama
Jornal Eiko nº227 - 23 de setembro de 1953

JOHREI É PURIFICAÇÃO ESPIRITUAL

Sem o Johrei e sem a purificação não existe felicidade. Portanto, vamos ministrá-lo
com maior seriedade, maior responsabilidade e com toda convicção.
O objetivo da nossa Igreja é sacudir a Alma do mundo, que está adormecida,
despertando-a com o poderoso sopro do milagre, o Johrei. Não existe um poder de
salvação que supere o poder do Johrei. Neste mundo atual, só há uma forma para
os homens compreenderem Deus. É através dos milagres do Johrei. Meishu-Sama
nos ensina três pontos fundamentais para poder aumentar o poder vibratório do
Johrei. Primeiro, ajudar o maior número de pessoas. Segundo, possuir espírito,
sentimento de querer tornar as pessoas felizes e terceiro, dedicar inteiramente à
causa Divina. A quem praticar estes três pontos, Deus concederá maior poder do
Johrei.
Portanto, vamos aprimorar até o nível de poder ministrar um Johrei que realmente
manifeste maravilhoso milagre: Um Johrei que vale por mil.
O Johrei é a mais Sagrada, eficiente, intensa e simples forma de canalizar a luz.

ALGO MAIS QUE RELIGIÃO


A nossa Messiya-kyo (Kyussei Kyoo), como sempre digo, não é uma religião; é
muito mais que isso. (...) Sem exceção, o elemento principal das religiões são os
ensinamentos dos seus fundadores, isto é, os sermões e escritas. Tanto as sutras
como a Bíblia também são exemplos disso. Até hoje as religiões vem salvando o
homem pelo emprego destes métodos. A bem da verdade, elas nada tinham do que
ensinar e fazer pregações. E Estava bem assim.Contudo, tal método não mais
condiz com a sociedade complexa da atualidade. A nossa instituição, é, por
excelência, a religião que nasceu com a missão de salvar nesta época, estando na
liderança dos povos.
Em primeiro lugar há a cura de doenças. Não houve até hoje uma religião que
manifestasse tamanho poder curativo. Tampouco há antecedentes de alguma que
tivesse construído museu de arte ou melhorando a agricultura. Além do mais, ela
abrange a literatura, as artes, a política, a economia, a filosofia, a ciência e todo
restante de elementos necessários ao ser humano; traçam-se comentários a partir
dos fundamentos e os executam. Assim, as pregações constituem apenas uma
parte dela. Ademais, muito do seu conteúdo é algo nunca visto antes. No tocante a
este ponto, gostaria que tivessem particular atenção. Resumida numa palavra, a
obra que executamos trata-se dum empreendimento cultural de elevado nível.
Contudo, o homem contemporâneo sequer faz idéia de que vem a ser uma cultura
de elevado nível, fato que dificulta a compreensão das coisas. O mais complicado,
sobretudo, é aceitar que uma doença grave seja curada meramente com o
posicionar da mão no ar, ou que se consegue uma safra de qualidade superior e em
maior quantidade do que até então, sem ter despejado fertilizantes nela. Também
não atinam como, num piscar de olhos, terem se reunido maravilhosas peças de
arte e erigido um museu. Mais ainda, a despeito de ser um japonês, ter escrito um
livro sum am en t
e a udacioso q ue leva otítu l
o ―Sal
var a A m é r
ica ‖.N o que to ca ao
Kyussei-kaikan de Atami, edifício a ser concluído brevemente, traz na sua
arquitetura características de um novo estilo sacro como nunca houve igual.
Quando ficar pronto, decerto deixará boquiabertos os arquitetos do mundo inteiro.
Além disso, existem os já conhecidos conjuntos arquitetônicos nas excelentes
localidades de Hakone e Atami, ímpares em beleza no Japão. Há ainda, o projeto de
construir um Paraíso Terrestre em Quioto, numa área de 66 hectares em Sagano,
às margens do pitoresco lago Hirossawa. São estes um rápido traçado, porém, não
se espantem, pois sabemos que planos fabulosos irão desenrolar-se de agora em
diante em escala mundial. Talvez haja um pouco de exagero, todavia, visto
estarmos sob a proteção da Divindade Suprema, detentora de todos os poderes, em
hipótese nenhuma é fanfarronice, no que gostaria que acreditassem.
4 de Fevereiro de 1953

DOENÇAS E ESPÍRITOS

Conforme já expliquei anteriormente, as doenças são ações purificadoras


necessárias ao fortalecimento da vida humana. É preciso, entretanto, saber que
existem algumas enfermidades causadas por encostos de espíritos.
Sobre esse fato, desde antigamente, muitas religiões têm-se manifestado,
colocando como causa de todas as doenças a interferência de entidades negativas.
Contudo, pelas minhas pesquisas e observações, concluí que existem duas
maneiras de uma doença se materializar. A primeira é como um processo natural
de purificação do corpo. A segunda, como uma manifestação de espíritos doentes.
Esses dois aspectos estão inseparavelmente relacionados, porque uma doença
causada por encosto fica limitada, no organismo, à parte correspondente ao plano
espiritual a qual, com certeza, acumula muitas máculas. Portanto, ao serem
eliminadas essas nuvens, o corpo espiritual atinge um determinado nível de
purificação e, com isso, a doença desaparece automaticamente do corpo físico.
Assim acontece porque torna-se impossível a um espírito de doença apoderar-se de
um ser humano purificado e saudável. Em outras palavras, quero dizer-lhes que a
verdadeira causa de qualquer doença são as nuvens espirituais. Daí a necessidade
de serem constantemente eliminadas pelo Johrei, para que o organismo permaneça
sempre revigorado. Então, pode-se concluir que o aparecimento de doenças não é
culpa do encosto. O princípio correto de sua origem são as inúmeras máculas
acumuladas pelos seres humanos. Guardem, pois, no fundo do coração, esta
verdade: nenhum espírito negativo tem poder para aproximar-se de pessoas cujo
organismo esteja livre de toxinas e tenham a alma pura e fortalecida.

Mokiti Okada

SIGNIFICADO DE SE ENTRONIZAR ESPÍRITOS

Significado de se entronizar os Espíritos vinculados à família (dos amigos)

Agora os senhores já podem assentar o "goreiji " dos Espíritos vinculados à família,
em vosso Shibíkyu, assim será possível reunir todos os espíritos com quem há
laços, e por meio do "goreiji " receber a Luz de Meishu-Sama e os vossos
sentimentos sinceros.
Em outras palavras, o pequeno Shibikyu entronizado em vossos lares, por ser um
protótipo do Paraíso, poder aí receber os espíritos vinculados (amigos),
corresponde a uma salvação imediata deles. Significa ter aberto o Paraíso Terrestre
da salvação.
Orientação do Presidente 01 de Agosto de 1998

"Deus concede graças ao homem por intermédio do Espírito Guardião"

"Além dos espíritos Primordial e Secundário, existe o Espírito Guardião. É o espírito


de um ancestral. Quando uma pessoa nasce, é escolhido, entre seus ancestrais, um
espírito que recebe a missão de guardá-la. (...) É muito freqüente, diante de um
perigo, o homem se salvar miraculosamente, sendo avisado em sonho ou tendo um
pressentimento. Isto é o trabalho do Espírito Guardião. (...) No caso de querer
satisfazer os desejos corretos do homem ou fazê-los receber graças através da fé,
Deus atua por meio do Espírito Guardião".
(Manual do Novo Líder...pg. 194)

SUPERAR O EGO

É bom saber que, na vida, nada existe mais terrível que o ego. Portanto, para
aprimorar-se espiritualmente, cada um deve superá-lo de forma definitiva. Alguns
preceitos da doutrina Oomoto dizem que o ego é uma coisa terrível e até
divindades têm errado por isso. Não é bom, pois, deixá-lo salientar-se. Essa
colocação deixou-me bastante impressionado e levou-me a refletir sobre ela
profundamente.
Numa outra parte dessa mesma doutrina, encontram-se também estas afirmações:
"o homem deve, acima de tudo, ser singelo". Esse é um conceito muito correto e
confirma o que continuamente lhes estou lembrando: para quem ouve as minhas
palavras com singeleza, tudo corre sem tropeços. Fico muito penalizado quando
vejo pessoas malograrem por causa de um forte ego. Então reafirmo: para alcançar
a verdadeira fé, é preciso, acima de tudo, superar o próprio ego, agir com
simplicidade e não mentir.
Procurem meditar profundamente sobre essa grande verdade.
Mokiti Okada

QUEM ANDA SEMPRE ATAREFADO TEM CABEÇA RUIM

Deus nunca está atarefado, porque transcende o tempo e o espaço; por isso Seu
pensamento não demora um segundo; não há, pois, motivo de preocupação. Isso
só acontece com os homens. Estão sempre agitados porque vivem dentro do tempo
e do espaço dos quais não podem fugir. Se, porém, ficam muito preocupados com
essa limitação, é sinal de que têm cabeça ruim.
Às vezes, as pessoas Me questionam: "O Senhor deve ter muito trabalho a realizar;
por que nunca está atarefado?" "É simples", respondo, "faço em um minuto aquilo
que vocês demoram uma hora para executar".
É uma questão de discernimento. Embora o homem tenha que levar em
consideração o tempo e o espaço não pode preocupar-se exageradamente com
isso, pois quanto maior for o apego, menor será o período de que dispõe para
realizar o próprio trabalho.
Mokiti Okada

KYUDOSHIN
ESPÍRITO DE BUSCA - K
YUD
ŌSH
IN

M eish uS am a d i
sse :―Eu e ns
in o um acoisa m as acom pr
e ensã odoq ue fal
eiv ai
d epe nder do n ívelespirituald e quem o uve‖ .U m hom em de ce
rtaaltura pode rá
compreender de certa maneira; uma pessoa de menor nível poderá interpretar de
outra. As pessoas aprendem com palestras, aulas, lendo, etc, porém a melhor
maneira de aprender as coisas mais importantes, é aprender de tudo em qualquer
circunstância.
É isso qu e cham am osd e KYU D Ō SHI
N ,isto é,u m es
forço i
nc ans
áve lna procu r
a do
cami n ho ve r
da d eir
o ou s abed oriaver
d ad ei
r a.K YU si
gnifi
ca d e
sejar,p r
ocu r
a r.DŌ
significa caminho, e SHIN significa coração. Em outras palavras: o coração que
deseja procurar o caminho certo.
O valor dos religiosos, seja de que religião for, depende do tamanho do seu
K YU DŌ SH IN. Q uem t
em KYUD Ō SHIN de senv olve,quem não tem,nã o adi
a nta t
e ro
m el
h orm est
re do m und o,qu e não vaip ara a frente;equ em t
em KY UD ŌSH IN pod e
ter o pior mestre que se desenvolve. Tudo o que vê, ouve, todas as suas faltas e
tudo o que se passa em volta, é aprendizagem, aprimoramento.
Q uem tem KY U DŌ SHIN e stáa lertaato dos os a contec
im entos ecom o sem pre t
e m o
objetivo de se aprimorar, então todas as coisas que olha, ouve e lê, procura saber
ligar com o seu aprimoramento e pensa o que vai aprender com o que está
acontecendo. Encontrará mestres em todos os lugares e em todas as pessoas.
Para conseguir aprender qualquer coisa com facilidade, precisamos estar como
famintos. Geralmente, escolhemos o que é mais gostoso e ficamos satisfeitos.
Porém, não devemos escolher a comida, precisamos saber comer de tudo. Saber
saborear todas as comidas, assim também as coisas agradáveis e desagradáveis
(acontecimentos). Para isso, precisamos ficar com fome, para ter vontade de comer
e dar valor ao que comemos . O dif
íc
ilé a pe sso achegar au m est
ad o de ―f
o m e
e spi
r i
tua l
‖ .Esta ndo com a barriga c
he ia,m esm o quer
en do comer,n ão dá,po rque
não conseguiremos digerir.
A natureza é sábia em sua função. Pessoa que pensa que já sabe tudo, que é
perfeita, significa que é igual a quem está empanturrado e que não consegue
d igerir
. Qu anto ma i
sa p essoa setorna hum i
lde etem KYU D ŌSHI
N , m ai
s
rapidamente consegue digerir, pois está ansiosa por comer mais, não fica
acomodada. O corpo material chega a um ponto em que a pessoa não precisa
comer mais, porém o corpo espiritual não cansa. Deve crescer sempre e, para isso,
d eve ficar em ― estado de f
om e ‖,para quere ra li
m entoespiritu
al.
A presunção atrapalha a vinda de novos alimentos (conhecimentos) para nos
fortalecer. Quem tem KYU DŌ S HIN p
o de falhar àvontade,n ãodeve ndo term ed od e
errar. Precisamos ter medo de não experimentar, de não praticar. Não devemos ter
vergonha de tentar fazer. Primeiro, tendo objetivo, procurando fazer a coisa certa e
te ndo KY UD ŌS H IN,se fa l
har, nã osepreocupe, Deus perdoará, mesmo que a falha
seja grande. Deus dará outra oportunidade. Mas se fugir da oportunidade para
experimentar, Deus nunca mais dará outra oportunidade.

CAUSAS DAS DOENÇAS E SUA CURA


―O ho m em q uevive n este mu nd o,não éu m a e
x ist
ê ncia única, separada, sem
nenhuma relação; deve ter conhecimento de que está ligado a seus ancestrais,
pois, é uma continuação destes. Em outras palavras, o conjunto de incontáveis
ancestrais é que é a existência de um indivíduo concreto. Os elos espirituais de
incontáveis ancestrais estão ligados com o espírito de um indivíduo. É possível
compreender isso se imaginarmos a forma de linhas ligadas a um balão de papel.
Por conseguinte, os diversos pecados arcados por ancestrais, pela lei imutável do
processo de purificação do Mundo Espiritual, vêm fluir, em forma de resíduos,
constantemente, ao espírito do homem que vive atualmente; esta é a causa que faz
macular o corpo espiritual do homem. E, esta, quando atinge certo grau de
acumulação, surge em forma de doen çasn o corpo m aterial.

(Trecho – ― Caus a das D oença se a s
u a Cura‖)

IGREJA ABRANGENTE

Poderão compreender melhor a nossa Igreja se a compararmos com uma loja de


departamentos. A comparação talvez não seja muito apropriada, mas considero-a a
mais adequada e de mais fácil compreensão. Eis os motivos:
Sempre tenho afirmado que a Igreja Sekai Kyussei Kyo abrange o cristianismo, o
xintoísmo, o budismo, o confucionismo, a Filosofia, a Ciência, a Arte, enfim, todas
as expressões da cultura. Entre elas, dedicamos especial atenção aos problemas
concernentes à doença, à saúde e à agricultura, no campo da Ciência, e também às
artes.
Logicamente, como o seu nome está mostrando, a nossa Igreja tem por objetivo
empreender a grandiosa obra de Salvação do Mundo. É natural, portanto, que
apontemos as falhas existentes em todos os setores relacionados com a vida do
homem, dispensando a este a mais elevada orientação.
Não obstante o maravilhoso progresso da cultura contemporânea, as falhas
apresentadas por ela são tão numerosas que causam espanto. As falhas
superficiais não são muito graves, porque a própria sociedade as percebe e pode
corrigi-las; as falhas interiores, no entanto, por não serem divisadas a olho nu, só
podem ser corrigidas por um meio: desvelando-as através da Luz de Deus. Por essa
razão, estamos dissecando todos os setores da cultura atual, a fim de que,
trazendo à tona a verdadeira natureza de cada um deles, possamos planejar a
concretização de um mundo melhor. Somente dessa forma poderemos alimentar
esperanças quanto ao advento da era da Civilização Celestial.
Eis, em breves palavras, o sentido da expressão "Igreja Abrangente."

28 de março de 1951

A ADVERTÊNCIA DOS ANTEPASSADOS


Os antepassados desejam a felicidade de seus descendentes e a prosperidade de
sua linha familiar. Por conseguinte, não negligenciam sua guarda um instante
sequer, impedindo-os de cometerem erros e pecados, ou seja, evitando que trilhem
o mau caminho. Se um descendente, induzido pelo demônio, comete uma má ação,
aplicam-lhes castigos na forma de acidentes ou doenças, não só como advertência
mas também para a limpeza dos pecados cometidos anteriormente. No caso do
enriquecimento ilícito por parte do descendente, fazem com que este tenha
prejuízos, ocasionando, por exemplo, um incêndio ou outras formas de perda, que
lhe esgotam a fortuna. Conforme o pecado aplica-se também a doença como
processo de purificação.
Suponhamos que uma criança contraia gripe. Uma gripe comum seria facilmente
solucionada através do Johrei; nesse caso, entretanto, não se verificam bons
resultados. A criança tem vômitos freqüentes, perda de apetite, acentuado
enfraquecimento em poucos dias e acaba morrendo. É uma situação estranha, que
se enquadra justamente no que falamos acima: advertência dos antepassados. As
causas podem ser várias, entre elas o relacionamento amoroso do pai com outra
mulher. Se ele não perceber na primeira advertência, poderão ocorrer-lhe
sucessivas perdas de filhos. Estes são sacrificados por um prazer passageiro; trata-
se, portanto, de uma conduta bastante reprovável. Os antepassados evitam
sacrificar o chefe da família por ser ele o seu sustentáculo, de modo que os filhos
tomam o seu lugar.
Vejamos outro exemplo. Um chefe de família, homem de aproximadamente
quarenta anos, nunca havia rezado perante o oratório de antepassados que havia
em sua casa: A filha, preocupada, conversou com um tio, irmão do pai, e transferiu
o oratório para a casa dele. Pensando no futuro, o tio foi à casa do irmão e pediu-
lhe que reconhecesse, por escrito, a transferência do oratório, que havia sido
transmitido por várias gerações e que estava agora sob a sua guarda. O irmão
concordou, mas, quando pegou a caneta, sua mão começou a tremer em espasmos,
sua língua contraiu-se e ele não conseguiu mais falar nem escrever. Tentaram
vários tratamentos sem nenhum resultado, e por fim vieram a um discípulo meu em
busca de cura. Lembro-me de ter ouvido dele a história que a filha desse homem
lhe contara. No caso em questão, os antepassados não admitiram que o oratório
fosse retirado definitivamente da casa do primogênito, que, por tradição, deveria
guardá-lo. Se isso acontecesse, a linhagem da família ficaria alterada, podendo,
então, ocorrer a sua extinção.

O Evangelho do Paraíso

O PRIMEIRO MUNDO
Ao analisarmos a civilização atual, percebemos que a base de sua estrutura é a
ciência da matéria. Escreverei sobre isso a seguir, mas, em primeiro lugar, é
necessário conhecer a constituição do Universo.
Serão dispensados os detalhes que não se relacionam diretamente com o homem,
abordando-se apenas os pontos mais importantes.
O Universo é constituído de três elementos fundamentais: Sol, Lua e Terra. Esses
elementos são formados respectivamente pela essência do fogo, da água e da
terra, que constituem o Mundo Espiritual, o Mundo Atmosférico e o Mundo dos
Fenômenos os quais se fundem e se harmonizam perfeitamente.
Até agora, no entanto, só eram conhecidos o Mundo Atmosférico e o Mundo dos
Fenômenos; desconhecia-se a existência de mais um mundo, o Espiritual, que a
ciência da matéria não conseguiu detectar. A cultura material da atualidade
formou-se com o progresso obtido naqueles dois mundos, razão pela qual ela
abrange apenas dois terços. Na realidade, porém, o Mundo Espiritual, justamente o
um terço considerado inexistente, é mais importante que os outros dois juntos,
constituindo a fonte da força fundamental. Ignorando-se a sua existência, jamais
surgirá a civilização perfeita. O fato de o homem, apesar do considerável avanço da
cultura baseada no Mundo Material e no Mundo Atmosférico, não conseguir realizar
o seu maior desejo – a felicidade – comprova muito bem o que estou afirmando.
Examinando-se atentamente a origem dessa contradição, descobrimos que há uma
profunda razão para ela. Se a humanidade, desde o começo, conhecesse a
existência do Primeiro Mundo, o Mundo Espiritual, a civilização material não teria
alcançado o maravilhoso progresso que vemos hoje. Isso porque do
desconhecimento do Mundo Espiritual é que nasceu o pensamento ateísta, que deu
origem ao mal. Atormentada pelo sofrimento decorrente da luta entre o bem e o
mal, a humanidade só teve um recurso, desenvolver a cultura material, pensando
bem, o que representa isso senão o profundo Plano de Deus? Há um perigo,
contudo, ocorrer um colapso da cultura material, se ela progredir além de certo
limite. A invenção da bomba atômica é uma das facetas desse progresso, mas,
atingido este nível, é chegado o tempo determinado pelos Céus de haver uma
grande mudança no desenvolvimento da cultura. Como primeiro passo, está sendo
revelado a toda a humanidade a existência do Primeiro Mundo, do qual não se tinha
conhecimento; tratando-se, porém, de uma existência invisível, logicamente não se
poderá comprová-la pelos métodos científicos. Daí a manifestação de uma
grandiosa força jamais experimentada pela humanidade, isto é, o Poder de Deus.
Como o homem contemporâneo há longo tempo está obstinado na concepção
materialista, é muito difícil de convencê-lo. Entretanto, em nossa Igreja existe o
único método para se conseguir isso: o milagre do Johrei. Por mais ateísta que seja
o indivíduo não poderá deixar de aceitar e se submeter. Assim, à medida que o
Johrei se tornar conhecido por toda a humanidade, haverá inevitavelmente uma
mudança de cento e oitenta graus no rumo da cultura, surgindo, então, a
Verdadeira Civilização, comum ao mundo todo.
Resta, no entanto, um problema: como a cultura atual foi erigida ao longo dos
m i
lhare sde a nos ,não se sabe qu anto p ec
adofoip ra
ti
ca doa té agora .Por―pec a
do ‖
refiro-me obviamente às máculas espirituais, cujo grande acúmulo constituirá um
obstáculo para a construção do mundo novo. É como se durante a construção de
uma casa houvesse sujeira espalhada por todo lado, como pedaços de madeira,
tijolos quebrados, etc., tornando-se indispensável uma ação de limpeza. Deve ser
isto o Juízo Final profetizado por Cristo.
Os maravilhosos e incontáveis milagres manifestados pela nossa Igreja não
poderão ser senão o plano de Deus para mostrar a existência do Primeiro Mundo. E
Deus me encarregou desta grandiosa missão.

Jornal Eikô nº. 111 –


4 de julho de 1951

RELIGIÃO TEÓRICA E RELIGIÃO PRÁTICA


Qual é, afinal, o objetivo da religião? A Verdade é que, a esta altura, seria tolice
discorrer sobre isso, mas, ainda assim não é um assunto para ser tratado
levianamente. Acredito que ninguém poderia manter-se calado apenas a observar o
perigo reinante no mundo atual. Pensaria: devo fazer algo a respeito! A sociedade
atual se apresenta de tal modo que, convenhamos, é impossível vivermos
tranqüilamente. Além do mais, causa-nos arrepio o crescimento do contingente de
criminosos juvenis, fazendo-nos preocupar com o futuro do Japão.
2. As autoridades, aflitas, pelejam desesperadamente para prevenir o crime, mas
não têm obtido resultados positivos. É aí que as pessoas conscienciosas percebem
que para a solução do problema, é imprescindível que haja a melhora pelo aspecto
espiritual.
3. Infelizmente, porém, parece não haver como as atuais religiões japonesas
fazerem algo. Os eclesiásticos ou estão mergulhados no estudo da filosofia budista
e dos clássicos, ou são catedráticos ou, então, entre eles há quem não tenha outro
interesse senão escrever obras ou copiar sutras, enfurnado nas profundezas dos
santuários. Quanto aos líderes espirituais, vivem cobertos de brocado e se
resguardam nas alturas, como deuses ou budas vivos, julgando que manter contato
com as coisas mundanas é infringir a tradição.
4. Ocasionalmente, aparecem missionários profissionais que se nivelam com o povo
e fazem suas pregações, mas o que dizem é desprovido de força para destacar na
vida cotidiana do povo, sem êxito nela penetrar. Apesar de pregarem a doutrina
budista até a rouquidão, na maioria das vezes isso não passa de teorias e palavras
vãs, e somos obrigados a dizer que o seu poder de salvar é mínimo. A tais religiões,
que destoam da realidade, dou o nome de religiões teóricas.
5. Assim sendo, se pretende salvar de verdade os concidadãos, a teoria apenas não
basta. É preciso, custe o que custar lançar-se de frente ao dia-a-dia do povo e nele
ser absorvido, a ponto de que fé e quotidiano se igualem. A isto chamo de religião
prática. Qual seria essa linha de ação? Citemos o exemplo da carestia oriunda da
inflação, uma das dificuldades cruciais do Japão de hoje, e a sua causa, que se acha
na política alimentar do governo; há ainda outras implicações que a ela se relaciona
como a questão trabalhista, a prevenção da criminalidade, o saneamento dos
círculos políticos, a questão da tuberculose e tantas outras. Tem-se, na realidade,
uma pilha de problemas a exigir urgente solução. Pretendo dissecá-los através do
afiado bisturi da crítica religiosa, resolvendo-os por meio da prática aplicada na
vida.
6. Neste sentido, tenciono conduzir os empreendimentos executados por nossa
Instituição e os projetos que doravante serão postos em prática nessa linha. Como
um dos passos que demos recentemente para essa concretização, citarei um
terreno elevado e seco, com área de aproximadamente 330 mil metros quadrados,
de clima ameno, paisagem pitoresca e rico em ondulações suaves, situado a uns
quatro quilômetros de Atami, na direção do passo Jikkoku. Tem água em
abundância e conta com instalações elétricas completas. Arrendando-o
gratuitamente de certa pessoa adepta de obras caridosas, iniciei sua exploração, a
qual é levada a efeito, escusado dizer, tão somente pelo serviço braçal voluntário
dos fiéis.
7. Grosso modo, são dois os objetivos deste empreendimento. Um visa a aumentar
a produção de alimentos, pelo seu cultivo sem o emprego de adubos, mostrando à
sociedade não a teoria, mas resultados reais. Com isto, pretendo auxiliar na
resolução do problema alimentar. Esta fazenda dispõe atualmente de arrozais e
outras plantações, no total de três hectares, e algumas cabeças de gado leiteiro. É
bastante ensolarada, pois acha-se distante de montanhas altas, podendo a vista
abranger toda orla marítima de Atami. Além do mais, há nela 300 mil pés de
ciprestes e 70 mil pés de cedros japoneses, todos contando vinte ou trinta anos, de
forma que há a vantagem de não carecermos no futuro de material de construção.
Estou a elaborar um plano agrícola das mais diversificadas na medida do possível,
com a futura inclusão de pomares, cultivo de flores, avicultura, gado bovino,
indústria de laticínios, criação de gado lanífero e outras.
8. Passemos ao segundo objetivo. Trata-se da terapia da devoção por meio de
radiação espiritual, dirigida a pessoas debilitadas, convalescentes, especialmente
tuberculosos de grau leve. Pretendo desta maneira prestar ajuda na solução de um
dos problemas considerados mais graves que é a tuberculose. Naturalmente iremos
mostrar realisticamente a maravilha do índice de cura desta terapia em relação à
tuberculose; o fato de não exigir um único tostão em custos e a nossa teoria de que
a tuberculose não é nem um pouco contagiosa, esclarecendo sobre o tratamento
equivocado que até hoje se adotou para essa moléstia. Não estou, em hipótese
alguma, contando fanfarronice. Vamos por mãos à obra convictos de eliminar
gradualmente a tuberculose do Japão.
(20 de abril de 1949)

SIGNIFICADO DE SE ENTRONIZAR A DIADE E O SHIBIKYU


"Tanto o lar como a comunidade estão a enfrentar muitas purificações. Alem de
inevitáveis, estão a se tornar mais severas a cada ano que passa. Nosso objetivo,
portanto, é transformar a comunidade — que está a purificar-se severamente — no
paraíso. Todavia, o lar formado por portadores de Ohikari viu-se incapaz de
ultrapassar as purificações. Esta é a razão de Meishu-Sama ter nos recomendado a
entronização da díade — a imagem da Grande Luz e a Efígie Santa. Meishu-Sama
disse que, se assim o fizéssemos, ele nos daria força e proteção, além de auxiliar-
nos no trabalho de transformação da comunidade no paraíso. O lar contemplado
com a díade nós o denominamos "Mini-Jooin".
Evidentemente, damos também muita importância as almas ancestrais. Entretanto,
durante muito tempo, ficamos presos à forma convencional de cultuá-los. Mas, a
estudar os ensinamentos, compreendemos que nossos ancestrais estão ligados a
Meishu Sama por grossos fios espirituais e que estão a trabalhar em prol da
construção do Paraíso Terrestre. Os ancestrais querem proteger seus
descendentes, para que estes possam também participar dessa obra. Desejam que
se prosperem, através da dedicação à construção do Paraíso Terrestre, ligando-se,
assim, a Meishu-Sama por grossos fios espirituais. No que se refere às almas
ancestrais, é esta a explicação de Meishu-Sama.
Afinal, em que camada do plano espiritual encontram-se os nossos ancestrais? De
acordo com os ensinamentos, estão no Paraíso. Nós, que habitamos este plano
físico, ao recebermos o Ohikari, somos contemplados com a elevação espiritual, e
recebemos força para salvar aqueles que sofrem. Assim, chega-se às camadas
próximas do Paraíso, ou, de uma vez, ao Paraíso. Se nossos ancestrais estivessem
nas profundezas do inferno, não teriam força espiritual para conduzir-nos.
Deduzimos, então, que receberam a permissão para habitar o Paraíso, onde estão a
trabalhar em prol da construção do Paraíso Terrestre.
Por isso, com o propósito de transformarmos a comunidade no paraíso, orientei a
que cultuassem as almas ancestrais de maneira correta, exatamente de acordo com
os ensinamentos de Meishu-Sama, em conformidade com a realidade do Palácio
Purpúreo. Concluí que, assim, a atuação do Shibikyu se expandiria nas
comunidades.(...)
Orientação 22 de Dezembro de 2001

"Nos lares dos iniciantes devem ter, obrigatoriamente, um oratório".


(8 de fevereiro de 1948)
MUDANÇA DO CONCEITO SOBRE AS ALMAS ANCESTRAIS
1) Transformação do Mundo Búdico para o Mundo Divino Paralelamente ao
Processo de Transição do Mundo da Noite para o Mundo do Dia.

"O Mundo Divino existe tanto no mundo espiritual como no material. Quanto ao
Paraíso, não há nada comparável na sociedade atual. No presente estágio, a muito
custo tem-se concretizado o Terceiro Paraíso."
(Curso Kannon - 15 de Agosto de 1935)

"O mundo divino constituiu uma existência insignificante durante os quase três
milênios da era budista. Isto porque, até que chegasse o tempo oportuno, vários
deuses transformaram-se em entidades Búdicas e outros em divindades
dragoninas. Passaram, então, a trabalhar com afinco sob a égide do mundo Búdico,
na obra de salvação. Como essa foi à idade noturna, ocorrendo a sua transição para
a era do Dia, o mundo divino simultaneamente renasce."
(O Paraíso e o Inferno, 25 de Agosto de 1949).

Até agora havia apenas o Terceiro Paraíso. Logo, teremos, pela primeira vez, o
Paraíso Supremo. Em contraposição, o Inferno também desaparecerá.
(Janeiro de 1950)

"O mundo Búdico está se transformando, pouco a pouco, no mundo divino. Um fato
que merece ficar registrado é que, no mundo espiritual, o Paraíso Supremo está se
concretizando e, paralelamente, a Prisão do Sofrimento Eterno, também conhecido
como Inferno, está
desaparecendo."
(Palestra, 20 de Abril de 1950).

"A transformação material para valer só virá após a conclusão do Zuiunkyoo em


Atami.
Como tenho repetido, Shinsenkyoo corresponde ao mundo espiritual e, o término
de sua obra indica que no mundo espiritual surgiu o Paraíso Terrestre que, por sua
vez, surgirá neste Mundo Material, após a conclusão de Atami. Dessa forma,
ocorrerá a destruição de todas as impurezas dando lugar ao início da construção do
verd adeiro M undo do Miroku,m a teri
al
m e nte.‖
(Palestra, 16 de setembro de 1952).

"No centro do mundo espiritual já está estabelecido o Paraíso Terrestre e,


refletindo pouco a pouco no Mundo Material irá expandindo para o mundo inteiro."
(Palestra, 23 de setembro de 1952).

"No mundo espiritual, o Mundo de Miroku já está praticamente concretizado.


Portanto, daqui para frente, isso se refletirá no plano físico."
(Palestra, 12 de abril de 1954).

2) Renascimento e Formação do Shibikyu (Palácio Purpúreo)no Mundo Divino


"Shibi" é um termo budista. Significa o melhor local, o mais elevado.

A capital mais nobre do mundo Búdico chama-se Tossotsuten. Lá existem inúmeras


instalações magníficas, tais como: templos, mosteiros, pagodes, etc. Denomina-se
Shibi-Kyu a esse palácio mais elevado, no qual residem entidades Búdicas de
primeira categoria, como Kannon. Kannon recebe o nome de Senhor do Shibi. (...)
Em termos budistas, Tossotsuten corresponde ao Primeiro Paraíso, Este ainda não
se formou. Na verdade, será construído de agora em diante.
Na realidade, no mundo Búdico, o T os
so t
su ten não seh aviaform ado .―O se
n hordo
Shibi é o Deus Supremo; de fato, Miroku-O om i
k am i éo senhor do Sh ibi
‖.
(Palestra, sem data).
(3) Meishu-Sama: Senhor Supremo do Shibikyu

"Sei Kanzeon Bossatsu é o nome tomado quando desceu ao mundo Búdico. Ora se
encarnando em 33 formas a fim de se dedicar exclusivamente a salvação das
criaturas, ora se manifestando como Koomyoo Nyorai, ora se transformando em
Ooshin Miroku: atua de maneira realmente livre e desimpedida. Hoje, por ocasião
do grande momento de transição do mundo, passa a manifestar sua força infinita
para salvar os mundos divino, das almas ancestrais e concreto. Assim, o mundo
sem doença, miséria e conflito se formará, ou seja,teremos a concretização do ideal
da humanidade, que é o Mundo da Luz, repleto de Verdade, Bem e Belo."
(Doutrina da Ordem Kannon do Japão, 30 de maio de 1949).

'Terra Pura' é um termo budista e situa-se no mundo Búdico. O local mais nobre da
Terra Pura do budismo corresponde ao Segundo Paraíso do mundo divino. Segundo
as explicações do budismo, a Terra Pura é o Tosotsuten. E aí que se localiza o
Palácio Purpúreo (...) Kanzeon-Bossatsu transformou-se em Dai-Kômyo-Nyorai e
ocupou o trono do "Shibikyu" (Palácio Purpúreo). Atualmente, juntamente com
Xáquia e Amida, os dois nyorais, estão desenvolvendo intensas atividades a fim de
construir o Paraíso Terrestre. (...) Num futuro próximo, concomitante com o
desaparecimento do mundo Búdico, surgirá o mundo divino. Todos os nyorais,
bossatsus, shoten, sonjya, taishi, shonin, ryûjin, byakko, tengu, etc., que
adquiriram aos poucos caráter divino, continuam trabalhando nos preparativos
para a nova formação desse mundo. Estão todos extremamente atarefados."
(Paraíso e Inferno, 25 de agosto de 1949)

ANTEPASSADOS
A ciência moderna apresenta um extraordinário progresso, que abrange a
alimentação, o vestuário e a moradia. Os dez dias que, na época colonial, se
levavam do Rio de Janeiro a São Paulo, reduziram-se a poucas horas; facilmente o
telefone nos põe em contato com pessoas de além-mar, e torna-se real o que
antigamente era apenas concebido pela imaginação.
Mas estará a Ciência preenchendo todos os anseios da humanidade? A resposta é
negativa. Insaciável em seus anelos, o homem quer uma vida cada vez mais farta e
prática; porém, nada consegue preencher o seu grande vazio interior. A isso se
refere Meishu-Sama quando diz: "Em todos os tempos, o ser humano aspirou à
felicidade, primeiro e último objetivo do homem e meta de todo preparo, esforço e
aperfeiçoamento"
Entretanto, por mais rica e prática que a vida se torne, ela não traz a felicidade ao
homem. Então, como irá ele alcançar a felicidade? O computador não lhe oferecerá
a resposta. Embora o conhecimento, a ciência e a técnica tenham evoluído
bastante, os fatos revoltantes não cessam e o vazio persiste. Por quê?
Diz Meishu-Sama: "Em verdade, progresso da cultura significa o desenvolvimento
paralelo do concreto e do abstrato. Apesar do propalado avanço cultural, o homem
até hojen ão cons eguiu a l
cançar a fel
icidade, ea r
a zão principal éq ue (• • •)a
cultura material se desenvolveu muito, mas a cultura espiritual não acompanhou
esse desenvolvimento. Diante disso, eu desejo despertar a humanidade imprimindo
um extraordinário progresso à cultura espiritual".
É uma felicidade Meishu-Sama ter-nos revelado o mundo metafísico, isto é, a
verdade sobre o Mundo Espiritual. Somente quando essa verdade for apresentada
ao mundo e colocada em prática, é que a cultura espiritual e a cultura material irão
ajustar os passos e surgirá o mundo em que o homem será verdadeiramente feliz,
como Meishu-Sama falou.
Até hoje, o certo não tem sido divulgado como certo; poderíamos dizer que o
homem vivia na Era das Trevas, tateando no escuro, à procura da Verdade. No
entanto, recebendo de Deus a revelação de que está prestes o advento da Era do
Dia, de Esplendorosa Luz, e, também, que nos será mostrado o verdadeiro caminho,
o qual fará surgir no mundo o imenso Poder da Salvação, Meishu-Sama conheceu a
Verdade sobre o Mundo Cósmico e a verdadeira natureza do Mundo Espiritual,
transmitindo-nos isso sob forma de Ensinamentos.
O Ensinamento essencial para a prática da Fé é aquele que se intitula "As Camadas
do Mundo Espiritual". Ele esclarece que no Mundo Espiritual existe uma rigorosa
disposição de níveis e que, de acordo com o nível em que está posicionada a nossa
alma, define-se a nossa felicidade ou infelicidade neste mundo em que vivemos;
esclarece, também, que o nosso comportamento no Mundo Material define o nosso
nível no Mundo Espiritual. Ensinamentos sobre o Mundo Espiritual é o que a
humanidade mais necessita nos dias de hoje; é estudando-os e praticando-os que
ela conseguirá percorrer o caminho para a verdadeira felicidade.
Diretamente relacionado ao Mundo Espiritual, temos o "Sorei-Saishi", o Ofício
Religioso de Assentamento e Sagração dos Ancestrais. Seu significado é da maior
importância: é o caminho fundamental a ser trilhado pelo ser humano para alcançar
a eterna salvação. Os Ensinamentos de Meishu-Sama oferecem-nos a clara
compreensão do verdadeiro e sagrado significado do Sorei-Saishi. Assim,
meditemos de coração sobre esses Ensinamentos, estudemo-los e apliquemo-los
em nossa vida, para obtermos sempre melhores resultados.

O SENTIMENTO COM QUE DEVEMOS SUFRAGAR OS ESPÍRITOS


DOS ANCESTRAIS
Acreditemos ou não na existência de Deus, comemoramos o nascimento de um
novo ser e sofremos com a perda de outro. Este sentimento é comum a todos os
seres humanos. A figura da mãe aconchegando seu filho enternece o coração de
qualquer pessoa.
Desde tempos remotos, seja no Ocidente ou no Oriente, essa imagem, usada como
tema de quadros e esculturas, mostra-nos como traz alegria o nascimento de uma
criança e como os pais depositam nos filhos as suas esperanças, idealizando-lhes o
destino.
Se o nascimento de uma criança nos causa alegria, a perda de um ente querido nos
causa tristeza. Suas lembranças envolvem o pensamento dos que ficam; estes
supõem ouvir sua voz. . . um objeto de seu uso lembra seus dias, faz com que as
pessoas o recordem com incontida saudade, e é comum o pensamento: "Que bom
seria se ele estivesse vivo"!
Segundo a mitologia grega, Orfeu — músico, poeta e cantor — lamentou tanto a
morte de sua esposa que, querendo-a de volta, foi ao seu encontro. A mitologia
japonesa conta a história de um poeta que também amava demais sua esposa e
depositou todo seu sentimento de pesar neste poema: "Toda vez que contemplo a
ameixeira que plantaste com tanto amor, lágrimas escorrem a sufocar-me o
coração".
Assim, quem quer que tenha perdido um ente amado - cônjuge, pais ou filhos —
passa por uma dor tão profunda que transpõe o tempo e o espaço.
Entretanto, uma vez tendo recebido a vida, o homem tem de morrer; é uma
predestinação à qual ele não pode escapar. Ele sabe disso, mas não consegue
esconder a sua natural tristeza em face da morte.
Sobre o sentimento e a maneira de proceder para sufragar os Espíritos dos
Ancestrais, Meishu-Sama nos ensina que o Culto realizado de coração alegra os
espíritos, ao passo que o formal, não; e que é importante o culto ser realizado com
magnificência, e com a máxima sinceridade, mas de acordo com a posição social de
quem o realiza.
Os budistas costumam praticar boas ações em prol da pessoa que se foi,
realizando, em seu lugar, o que ela desejava realizar em vida mas não conseguiu,
ou que começou, mas não pôde terminar. Entre essas boas ações, ajudam na
construção de templos e doam objetos e dinheiro para a Igreja, esforçando-se por
vivificar as virtudes do falecido através de boas práticas. Atualmente, porém, esses
atos assumem, muitas vezes, um sentido puramente saudosista, tornando-se uma
simples oportunidade para relembrar o passado.
Um conceito antigo isolava em mundos diferentes a vida e a morte, considerando
que esta nos separava totalmente dos Ancestrais. Entretanto, coisas estranhas
acontecem à nossa volta, as quais não confirmam isso: um antepassado nos
aparece em sonhos; nosso filho consegue um emprego no aniversário do
falecimento de um parente; temos um pressentimento e pegamos o trem mais
cedo, encontrando-nos com um velho amigo. Experiências semelhantes, sempre
estão ocorrendo.
Não teriam esses estranhos acontecimentos algum significado?
Certamente, pelo respeito aos nossos parentes e às pessoas com as quais tínhamos
relacionamento, realizamos com gratidão o sufrágio de seus espíritos. Mas a
vontade dos Ancestrais trabalha invisivelmente neste mundo através de
acontecimentos que ultrapassam os limites do natural; com isso, sem dúvida, eles
querem transmitir-nos alguma coisa.
Sendo assim, precisamos conhecer o verdadeiro significado da vida e da morte, e a
relação entre o Mundo Material e o Mundo Espiritual.
Analisemos tais fatos pela ordem.

SIGNIFICADO ESPIRITUAL DO OFÍCIO RELIGIOSO DE


ASSENTAMENTO E SAGRAÇÃO DOS ANCESTRAIS ( ORASA)
1. —Nascimento e morte do homem

É atribuída ao ser humano que nasce neste mundo uma missão que ele precisa
cumprir durante sua existência. Para que todos possam realizar sua parte, Deus
concedeu qualidades diferentes a cada ser humano. Um possui habilidade artística;
outro é gentil e prestativo; assim, cada qual tem uma missão diferente para a
construção do mundo planejado por Deus, isto é - o Paraíso Terrestre. Portanto,
para concretizar o Plano de Deus, cada um deve contribuir com sua parte.
O homem recebe de Deus o espírito e o corpo para viver sua vida terrena. Com a
idade, o corpo envelhece, morre, e o espírito que nele habitava, abandona-o e
retorna ao Mundo Espiritual, onde passa a viver. O corpo desintegra-se e volta à
terra. Isso é a morte.

2. —A constituição do Mundo Espiritual

Como é formado o invisível Mundo Espiritual?

Meishu-Sama esclareceu-nos o seguinte:

―O P lano Sup eri


oré o Céu ;
O do meio é o Plano Intermediário;
O Inferior, o Inferno.
(...) o Plano Intermediário corresponde ao Mundo Material

Diz-nos, ainda: "Cada um desses planos se subdivide em sessenta camadas, de


modo que, no total, são cento e oitenta camadas. Eu as chamo de Camadas do
Mundo Espiritual (...).
(...) Deus emite ordens ao homem constantemente, através de algo que é como a
semente de cada indivíduo numa das camadas do Mundo Espiritual. Dei-lhe o nome
de "YUKON". (...) de acordo com apos i
çã odo "Y UKO N ‖n o Mu ndo Esp i
r i
tu al,há
diferença na missão e também no destino. Isto é, quanto mais alta for a camada
em que estiver o "YUKON" de uma pessoa, melhor ela perceberá as ordens divinas
e mais feliz será. Ao contrário, quanto mais baixo ele estiver, mas infeliz a pessoa".
No Mundo Espiritual, a justiça é corretíssima e imparcial. A quantidade de virtudes
e de pecados somados em vida dará ao espírito, queira ele ou não, o lugar a que faz
jus, no Mundo Espiritual. Nem seria necessário explicar que, quanto mais alto ele
sobe, mais se aproxima do mundo de felicidade, onde a Luz é intensa, e, quanto
mais desce, maior é o frio, o sofrimento e a escuridão.
Dependendo da quantidade de máculas, o espírito passa por um aprimoramento de
dezenas, centenas ou milhares de anos, para novamente reencarnar.
Desse modo, nascendo para a vida ou nascendo para a morte, o homem serve a
Deus. Programado para cumprir o Plano Divino, ele prossegue neste nascer e
renascer, que desde o princípio dos tempos é chamado de "ciclo da vida".

3.—Nossa relação com os Ancestrais

Que relação existe entre os Ancestrais, que vivem no Mundo Espiritual, e a nossa
vida neste mundo?

a) Através dos sufrágios, os Ancestrais elevam sua posição no Mundo Espiritual.


No Japão, desde antes do advento do budismo, temos cercado de profunda
consideração nossos Ancestrais. Somente os que não têm fé e nada sabem sobre o
assunto é que se negam a aceitar o relacionamento com os Ancestrais, dispensando
refletir mais detidamente sobre a profunda organização do Universo.
No Japão, a realização dos sufrágios, é um costume muito enraizado na sociedade;
porém, como as pessoas que o entendem em profundidade são em menor número,
é provável que, na maioria das vezes, isso tenha um caráter meramente formal ou
saudosista.
Os japoneses têm o hábito de sufragar os espíritos não apenas pelo sentimento de
amor, carinho e respeito, mas acreditando que o sufrágio feito de todo coração lhes
evita sofrimentos e os ajuda a viver em paz e felicidade.
Na China e na índia também existe este conceito sobre os Ancestrais.
Na China, segundo o pensamento "KOO" (sentimento de amor, respeito e dedicação
aos pais), que caracteriza a doutrina de Confúcio, devemos servir aos nossos pais
não só durante sua existência terrena, mas também quando estiverem no Mundo
Espiritual; por isso, o Ofício Religioso de Assentamento e Sagração dos Ancestrais é
considerado muito importante.
Na índia, quando os pais morrem, segundo o pensa¬mento "TYUIN", ficam num
mundo nebuloso, interregno entre o Mundo Material e o Mundo Espiritual; só depois
que os filhos realizam o Ofício Religioso de Assentamento e Sagração dos
Ancestrais é que eles se tornarão Ances¬trais.
Meishu-Sama nos fala sobre este assunto: "Se os parentes, amigos e conhecidos
lhe oferecem Ofícios Religiosos após a morte — cultos feitos de coração, com toda
sinceridade ou somam méritos e virtudes praticando o bem, fazendo feliz o
próximo, a purificação do espírito desencarnado será acelerada.
Por essa razão, a dedicação aos pais, a fidelidade ao cônjuge etc., aqui no Mundo
Material, reveste-se de grande significado mesmo após sua morte, e eles ficam
muito contentes com os cultos feitos em sua memória".
Os Ancestrais esperam que seus descendentes pratiquem boas ações e façam
sufrágios na intenção de seus espíritos, mas, se os descendentes não se
esforçarem, muitas vezes eles podem aparecer-lhes em sonhos, para transmitir-
lhes suas dificuldades; ou, então, fazem acontecer fatos estranhos, para mostrar-
lhes que estão sofrendo e comunicar-lhes seus desejos.
Todas as coisas existentes no mundo têm espírito e, unidas pêlos chamados Elos
Espirituais, influenciam-se mutuamente. São estes elos que, mesmo depois da
morte, unem os habitantes do Mundo Espiritual e as pessoas deste mundo, fazendo
seus destinos ficarem em permanente relacionamento.
A elevação do espírito é algo que os olhos humanos não podem perceber. Existem
grandes diferenças entre aqueles que em vida acumularam virtudes e aqueles que
praticaram o mal. O espírito que acumulou virtudes recebe de Deus magníficas
vestes, bela morada e alimentos fartos, tornando-se habitante do Plano Superior;
ao passo que o espírito que acumulou muitas máculas não tem liberdade, ficando
confinado no local do seu aprimoramento.
Não podemos afirmar que, dentre os nossos inúmeros Ancestrais, não haja os que
sofrem no Plano Inferior. Esses, naturalmente, sentem o forte desejo de se
elevarem mais rapidamente e atingirem um nível melhor.
Por obra de Deus e dos nossos Ancestrais é que estamos agora no mundo.
Manifestando-lhes nossa profunda gratidão, estaremos correspondendo aos seus
desejos. Essa é a missão do homem, o caminho do ser humano, e não deve limitar-
se aos nossos pais, mas estender-se aos nossos avós, bisavós e assim por diante.
Vejamos com detalhes qual deve ser a nossa parte, para correspondermos aos
desejos de nossos Ancestrais.
Meishu-Sama nos ensinou que o Mundo Espiritual é também o mundo da vontade e
do pensamento. Assim, mantendo correto relacionamento de sentimentos, em
primeiro lugar devemos oferecer aos nossos Ancestrais um ofício religioso no seu
aniversário de falecimento e outros como o Ofício em Sufrágio dos Espíritos, e fazer
com todo amor as orações diárias no lar.
Quando oramos todos juntos, pela beleza do espírito das palavras da oração
proferida, estamos purificando os Ancestrais e a nós mesmos que a entoamos.
Mesmo sem o corpo físico, eles se alegram com os alimentos que lhes oferecemos,
os quais representam a expressão do nosso amor; mas precisamos ter sempre em
mente que isso só não basta, pois não chegaria para expressar-lhes todo o nosso
sentimento.
É de primordial importância a entronização da Imagem da Luz Divina em nosso lar,
a qual possibilita graças não só para nós como também para nossos Ancestrais; e
depois o Altar dos Ancestrais. Procedendo assim, eles ficarão muito mais felizes,
recebendo poderosa Luz.
Eles desejam que abracemos uma religião de verdadeiro poder; que, através da
oração a Deus, recebamos Luz, e que, seguindo os ensinamentos recebidos e
esforçando-nos na prática do amor altruísta, nos purifiquemos e elevemos nosso
espírito. Através dos Elos Espirituais, nossa elevação se refletirá sobre nossos
Ancestrais e eles ascenderão a um nível mais elevado.

b) Os Sufrágios permitem aos Ancestrais servirem no Mundo Espiritual.

O Ancestral que está em nível inferior no Mundo Espiritual, antes de se esforçar


para servir na Obra de Deus, pensa primeiro em ser salvo. Por isso fica apegado
aos descendentes.
Aquele que habita em plano superior no Mundo Espiritual, está em plena atividade
na Obra de Deus, relacionada à atividade de Salvação do Mundo Espiritual. Quando
o Ancestral se eleva e torna-se mais ativo, mais intensifica sua ajuda nas nossas
atividades deste mundo; o nosso servir dá bons frutos e torna-se um grande
trabalho para a realização do Plano de Deus. Vemos, aí, a importância de sufragar
os espíritos dos Ancestrais.

c) Os Ancestrais nos protegem.

No Ensinamento intitulado "Os Três Espíritos do Homem", Meishu-Sama nos explica


sobre a função exercida pelos Ancestrais: ― (O Espíri
to Guardião)‖.É o espírito de
um Ancestral. Quando uma pessoa nasce, é escolhido entre seus Ancestrais um
espírito que recebe a missão de guardá-lo (...) É muito freqüente, diante de um
perigo, o homem se salvar miraculosamente, sendo avisado em sonho ou tendo um
pressentimento. Isso é trabalho do Espírito Guardião (...) No caso de querer
satisfazer os desejos corretos do homem ou fazê-lo receber graças através da Fé,
Deus atua por intermédio do Espírito Guardião. Os antigos provérbios: "A
verdadeira sinceridade se transmite ao Céu", ou: "A sinceridade se transmite a
Deus", significam a concessão das Graças Divinas através do Espírito Guardião.
Assim, os Ancestrais escolhidos como Espíritos Guardiães ficam junto aos
descendentes, protegendo-os contra os perigos e procurando fazer com que eles
levem uma vida correta. Exemplos como estes são comuns: uma pessoa, dentro de
um trem destinado a sofrer um acidente, de repente se lembra de que precisava
telefonar; desce na estação, pega o trem seguinte e sai ilesa... Outra, pensando em
abrir uma loja e realizar um negócio, recebe propostas de muitas pessoas e o
dinheiro necessário.
Toda esta ajuda provém da atividade do Espírito Guardião.
O Espírito Guardião, purificando-se e galgando níveis mais elevados no Mundo
Espiritual, terá mais facilidade para nos proteger e nos encaminhar corretamente;
estando num nível inferior, mesmo que o deseje, não terá forças para tanto.
Tudo o que fazemos pensando nos nossos Ancestrais, proporciona a elevação de
seu nível espiritual, e o nível mais alto lhes dá maior força para nos proteger. Esse
trabalho em conjunto na Obra Divina, reverterá em felicidade para nós e para eles.
Sobre a relação entre o Mundo Espiritual e o nosso, Meishu-Sama nos ensina: "O
Mundo Material é reflexo do Mundo Espiritual, onde tudo acontece primeiro".
E assim como tudo que acontece no Mundo Material tem sua origem no Mundo
Espiritual, também os acontecimentos do Mundo Material refletem-se no Mundo
Espiritual.
Se tudo ocorre primeiro no Mundo Espiritual, é lógico que a nossa felicidade, o
nosso êxito na missão que temos de cumprir no Mundo Material é reflexo do
trabalho realizado por nossos Ancestrais no Mundo Espiritual. Portanto, é incorreto
pensar em nossa felicidade esquecendo-nos dos Ancestrais. Eles amam seus
familiares e estão ansiando pela nossa felicidade.
Se as graças provindas de Deus, bem como a nossa elevação espiritual e material,
nós as obtemos graças aos Ancestrais, quer dizer que sempre estamos juntos. E é
certo que o nosso servir e a nossa participação nos cultos também são realizados
em conjunto com eles, isto é: o Mundo Espiritual e o Material são como espelhos,
podendo-se dizer tanto eles como nós estamos no mesmo barco, com destino único
e igual.
Os Ancestrais nos protegem, e nós, orando por eles, nos elevamos; o nosso lar é
salvo, e, melhorando o nosso destino, podemos ser mais úteis na missão que temos
a cumprir na Obra Divina de construção do Paraíso Terrestre.
Desse modo, o Ofício Religioso de Assentamento e Sagração dos Ancestrais e o
Ofício Religioso em Sufrágio dos Espíritos tem, cada qual, um profundo significado
que é necessário distinguir, para realizá-los com toda a sinceridade.
Com esse desejo, estudaremos o significado do Ofício Religioso de Assentamento e
Sagração dos Ancestrais e os demais Ofícios Religiosos.

SIGNIFICADO DO OFÍCIO RELIGIOSO DE ASSENTAMENTO E


SAGRAÇÃO DOS ANCESTRAIS E DOS DEMAIS OFÍCIOS
RELIGIOSOS EM SUFRÁGIO DOS ESPÍRITOS.
1.— Realizar o Ofício Religioso de Assentamento e Sagração dos Ancestrais é salvá-
los e estender a nós a Salvação.

Na oração Zenguen-Sandji (Oração de Amor e Louvor), que rezamos todos os dias,


está explícito o término da longa Era da Noite para dar início à Era do Dia. Meishu-
Sama escreveu-a por ocasião da fundação da nossa Igreja, em 1º de janeiro de
1935, com o propósito de revelar o profundo Plano de Deus e Seu ideal de construir
o Paraíso Terrestre.
A espiritualidade que cada uma de suas palavras encerra, purifica as impurezas do
Mundo Espiritual e as máculas do homem, possuindo vibração para conduzir-nos ao
Mundo Verdade, do Bem e do Belo. Purificando não só os Ancestrais, mas também o
nosso espírito possibilita que elevemos juntos. Daí a importância de rezarmos essa
oração nos Ofícios Religiosos de Assentamento e Sagração dos Ancestrais, nos
Ofícios Religiosos em Sufrágio dos Espíritos e nos Funerais.
Com a chegada do tempo certo, nasceu a Igreja Messiânica Mundial para
concretizar a missão que lhe foi confiada por Deus, neste período de transição:
realizar a sagrada obra de salvação da humanidade e construir o Paraíso Terrestre.
Tendo recebido esta revelação de Deus, Meishu-Sama ensinou-nos e orientou-nos
sobre todos os métodos e formas de salvação. Seguindo os Ensinamentos do
Mestre, os messiânicos estão empenhados na missão de salvar seus semelhantes.
Durante longo tempo mergulhado em conflitos o sofrimentos, enfim, o mundo está
sendo salvo e aproximando-se do Paraíso Terrestre. Igualmente abriu-se o
caminho da salvação para os espíritos que sofriam no Mundo Espiritual, com a
possibilidade de receberem a grandiosa Luz de Deus.
Em suma, os Ofícios Religiosos de Assentamento e Sagração dos Ancestrais, que
são realizados de acordo com os Ensinamentos da religião incumbida por Deus de
proceder à salvação no "Fim dos Tempos", constituem, para os Ancestrais, uma
admirável graça e bênção.

2.—Sobre o Santuário dos Ancestrais

A Igreja Messiânica Mundial construiu, no Solo Sagrado de Hakone, o Santuário dos


Ancestrais, para que os Ancestrais dos fiéis que já realizaram o Ofício Religioso de
Assentamento e Sagração dos Ancestrais possam viver felizes no Mundo Espiritual,
recebendo a Luz protetora de Deus.
Até hoje foram assentados mais de um milhão de Ancestrais, incluindo a própria
família Okada do fundador da Igreja, as famílias dos messiânicos pioneiros, os
quais são colunas santas, os Ancestrais dos fiéis e os espíritos de pessoas com as
quais eles tiveram ligação.
No Santuário dos Ancestrais, são realizados, respeitosamente, Ofícios diários
acompanhados de oferendas, além dos diversos Ofícios Mensais.
Todos os anos, juntamente com o Culto Mensal do mês de junho a Igreja realiza o
Culto pelos Ancestrais no Solo Sagrado de Atami.
Acumulado com o Culto Mensal de agosto é realizado o Culto pela Paz Mundial e o
Ofício Religioso em Sufrágio das Vítimas de Guerra, por aqueles que, em nome da
paz, ofereceram suas preciosas vidas pelo bem de sua Pátria e de seu povo.
Os espíritos das vítimas de guerra são sufragados da mesma forma que os dos
Ancestrais dos fiéis, no Santuário dos Ancestrais; e no Santuário de Todos os
Espíritos, localizado no mesmo terreno, são realizados Ofícios Religiosos para os
espíritos que têm afinidade com os messiânicos e que foram vítimas de catástrofe,
acidentes, etc., assim como Ofícios para os espíritos relacionados às propriedades
dos fiéis. As oferendas que são feitas na intenção desses espíritos, têm por objeto
sua elevação e paz no Mundo Espiritual.

3.Significado dos Ofícios Religiosos.

a)―Sor
ei-Saishi", o Ofício Religioso de Assentamento e Sagração dos Ancestrais
(ORASA).

Ofício Religioso de Assentamento e Sagração dos Ancestrais consiste em assentar e


sagrar os espíritos das famílias dos fiéis, de acordo com a liturgia da Igreja
Messiânica Mundial.
Através da realização deste Ofício, a Luz Salvadora de Deus, é irradiada também
para os Ancestrais, que se elevam bastante no Mundo Espiritual. É como se
colocassem, à sua frente, uma escada para o tão desejado Céu e lhes abrissem o
caminho da Salvação, o que lhes causa imensa alegria.
Solicitado esse Ofício, os Ancestrais de cada família são registrados no "Sorei-
D aityo‖ (Livro de Reg istrodo sA ncestra i
s )e passam are ceb ero sO fí
c i
os Re l
i
gio
sos
no Santuário dos Ancestrais.
O fiel pode receber em seu lar o "Mitamaya-Reidan" (Altar dos Ancestrais) e
realizar os Ofícios Religiosos de acordo com a liturgia da Igreja Messiânica Mundial.
Assim, no Mundo Espiritual, os Ancestrais recebem a Divina Luz e passam a
trabalhar intensamente na Obra de Deus, tal como nós, fiéis, no Mundo Material.
Dessa forma, tanto os Ancestrais, no Mundo Espiritual, como seus descendentes, no
Mundo Material, formando uma unidade, podem dedicar na Obra Divina da
salvação.
O Solo Sagrado é a terra natal das nossas almas; quando a ele retornamos,
recebemos mais Luz. Igualmente, os Ancestrais, quando passam a receber os
Ofícios Religiosos realizados no Santuário dos Ancestrais, recebem muito maior
proteção de Deus.

b)Ofício Religioso de Exéquias e Ofício Religioso de 10.°, 20.°, 30." e 40." Dia de
Falecimento.

Quando morre um fiel ou pessoa de sua família, o ideal é realizar-se o Ofício


Religioso de Exéquias, determinado pela nossa Igreja; mas, se por algum motivo
isso não for possível, pode-se proceder de acordo com os costumes locais e as
circunstâncias.
Como os espíritos vêem tudo, eles ficam satisfeitos com a sinceridade em fazer-se
o melhor. Por isso, é importante fazer o comunicado a Deus, pedindo-lhe Proteção
e permissão para realizar o Ofício Religioso, o qual deverá conter verdadeiro amor.
O principal são os sufrágios posteriores.
Mesmo que o ofício de exéquias seja celebrado de acordo com o ritual de outra
religião, é desejável que entoemos a Oração Zenguen-Sandji e oremos pela
salvação do Espírito. Ela expressa a vontade de Deus, que, através do poder do
espírito das palavras, purifica o Espírito, conduzindo-o à salvação.
Quando ouvimos falar em Ancestrais, geralmente pensamos apenas nos espíritos
dos nossos pais, avós, bisavós; e outros parentes dos quais descendemos;
entretanto, no termo também estão incluídos os espíritos daqueles que morreram
ao nascer ou de aborto, o espírito da esposa, do esposo, dos filhos e irmãos que
foram antes de nós para Mundo Espiritual.
Logo ao falecer e mediante a solicitação do Ofício Religioso de Assentamento e
Sagração dos Espíritos de Pessoas Recém-Falecidas, o espírito recebe o Ofício
Religioso no Santuário dos Espíritos de Pessoas Recém-Falecidas, localizado dentro
do Santuário dos Ancestrais. Como falamos anteriormente, a posição do espírito no
Mundo Espiritual é determinada logo após a morte. Primeiro ele passa pelo
caminho correspondente às suas virtudes e máculas, para chegar ao lugar
merecido, numa das Camadas do Espiritual. O período de cinqüenta dias, nos quais
realizamos Ofícios Religiosos de 10.°, 20.° 30.° e 40.° Dias de falecimento,
corresponde à época em que é determinado o lugar que o espírito ocupará no
Mundo Espiritual.
Por isso, é preciso realizar os ofícios religiosos com a maior devoção. Tendo o
Ofício Religioso de 50.° Dia de Falecimento como limite, o espírito passa a receber
os ofícios religiosos no Santuário dos Ancestrais, já como Ancestral.

c)"Nensai", o Ofício Religioso do Dia de Falecimento.

De acordo com o seu grau de espiritualidade, o Ancestral ocupará determinada


posição no Mundo Espiritual, mas não definitiva, pois seu aprimoramento, para
maior elevação, continua. Por isso, não só é importante realizar o Ofício Religioso
de Assentamento e Sagração dos Espíritos de Pessoas Recém-Falecidas e o Ofício
Religioso de Assentamento e Sagração dos Ancestrais, mas, também, realizar os
sufrágios costumeiros e os Ofícios Religiosos do Dia de Falecimento.
Em geral, o Ofício Religioso do Dia de Falecimento é realizado para os Ancestrais
íntimos, constituindo um grande benefício para eles. Entretanto, observamos a
rea¬lização de ofícios religiosos de dezenas e centenas de anos do falecimento de
fundadores de religiões ou de altas personalidades. Nesse caso, mesmo que o
espírito dessas pessoas já tenha reencarnado, a sinceridade com que é feito o
sufrágio chega até ela. Por exemplo: todos estranham que certas pessoas, sem
muita dificuldade, entrem numa onda de sorte e consigam o que antes não
conseguiam; isso acontece, muitas vezes, graças a esses ofícios religiosos
promovidos com sinceridade pelas pessoas ligadas a elas espiritualmente.

d)"Ireissai", o Ofício Religioso em Sufrágio dos Espíritos.

O Ofício Religioso em Sufrágio dos Espíritos, no seu amplo significado, é um ofício


religioso para a elevação dos espíritos. Nesse sentido, o Ofício Religioso de 10º,
20º 30º, 40º, e 50º. Dia de Falecimento, o Ofício Religioso do Dia de Falecimento e
o Culto pelos Ancestrais, são todos eles Ofícios Religiosos em Sufrágio dos
Espíritos.
Entretanto, o Ofício Religioso em Sufrágio dos Espíritos, ao qual iremos nos referir
aqui, é aquele realizado na intenção de determinado Ancestral ou Ancestrais
mediante solicitação espontânea de seus descendentes. Feito O pedido, o Ofício
Religioso será realizado no Santuário dos Ancestrais, no dia estabelecido.
No Japão, desde épocas remotas, por ocasião do equinócio da primavera e do
outono, é costume fazer-se dedicação para os Ancestrais. Acredita-se que todos os
anos, dia 15 de junho, abre-se a porta do Plano Inferior do Mundo Espiritual para
que eles nos visitem.
Entre os católicos, também se observa o costume de dedicar um dia aos finados —
o dia 2 de novembro — então, muitas pessoas visitam os túmulos, fazem limpeza,
colocam flores e oram pela felicidade dos falecidos. Para os católicos alemães,
neste dia, os espíritos no Purgatório recebem a permissão de voltar a pátria natal,
onde são esperadas com guloseimas.
Assim, além dos sufrágios que se realizam baseados no dia do falecimento,
acreditamos que ainda há aqueles determinados pelo próprio Mundo Espiritual, os
quais constituem uma tradição entre todos os povos, sendo interpretados como
demonstração de sua sinceridade e amor.
Sigamos, também, essa crença tradicional, realizando, no Dia de Finados, o Ofício
Religioso em Sufrágio dos Espíritos; não é preciso dizer que, tanto para nós como
para os nossos ancestrais, esta será uma grande oportunidade de salvação.
Quando as coisas não se realizam conforme os nossos desejos é que nos
preocupamos com os nossos Ancestrais e realizamos ofícios religiosos em sufrágio
de seus espíritos. Mas é importante corrigirmos a postura da nossa fé e,
conscientizados de que eles estão sempre juntos a nós, mantermos com eles um
vivo relacionamento em nosso íntimo, pois essa deve ser a motivação para
realizarmos os Ofícios Religiosos em Sufrágio dos Espíritos.

e) Culto pelos Ancestrais; Ofício Religioso em Sufrágio dos Espíritos das Vítimas de
Guerra e Ofício Religioso em Sufrágio das Vítimas de Catástrofes.

"Sorei-Taissai", o Culto pelos Ancestrais.

No Japão, esse culto é realizado todos os anos, em julho, no Templo Messiânico do


Solo Sagrado de Atami; no Brasil, é realizado no mês de novembro, em São Paulo,
em cerimônia na Sede Central.
É o Culto em que todos os Ancestrais assentados e sagrados no Santuário dos
Ancestrais, assim como os espíritos daqueles que despenderam grandes esforços
para o progresso da Obra Divina são solicitados para receberem homenagens e
serem sufragados, em grandiosa cerimônia.
Realizado no Templo Messiânico de Atami, com grande número de pessoas a orar,
unidas pela beleza e harmonia do espírito da palavra, promove a purificação do
Mundo Espiritual e a elevação dos Ancestrais. Vestes e abrigos lhes são oferecidos,
representados pelo "Otamagushi" (Ofertório de Gratidão), e também vinho,
verduras, frutas, que representam os alimentos. Essas oferendas de frutos da terra
e do mar, os espíritos dos Ancestrais as dividem harmoniosamente entre si. Nesse
culto, nós, seus descendentes, oramos com todo o amor pela sua elevação.


Of
i
ci
oRe
l
ig
io
soe
mSu
fr
ág
i
odo
sEs

r
it
os
das

ti
ma
sde
Gue
rr
as
ede
C
at
ás
t
ro
fe
s‖
.

Se não forem realizados Ofícios Religiosos em Sufrágio dos Espíritos das Vítimas de
Guerras, não poderá haver verdadeira paz na Terra. Com esse objetivo, no
Santuário Ancestrais temos um local especial para eles. Com a mesma intenção
realizamos a coleta dos restos mortais dos combatentes das ilhas do Pacífico
Central e erigimos o Monumento em Memória dos Combatentes.
O filho querer bem aos pais, o irmão mais novo pensar do irmão mais velho, ou
vice-versa, são sentimentos naturais às pessoas ligadas por laços familiares; mas,
elevando-nos acima desses laços, desejamos trabalhar pela Paz Mundial,
oferecendo aos espíritos dos combatentes a elevada sinceridade, o amor e o
respeito de um ser humano para com outro ser, com o qual estamos irmanados.
Também para os espíritos das pessoas que faleceram vitimas de desastres,
naturais ou não, são realizados ofícios no Santuário de Todos os Espíritos. Em
agosto, são celebrados, no Santuário dos Ancestrais, os Ofícios Religiosos em
Sufrágio dos Espíritos das Vítimas de Guerras e Catástrofes.
Para os fiéis que não têm parentes ou outros fiéis na família e gostariam de que o
sufrágio aos seus Ancestrais não sofresse interrupção mesmo após a sua morte,
temos o Ofício Religioso de Sufrágio Perpétuo. Uma vez solicitado, a própria Igreja
realizará, com sua total responsabilidade, os ofícios religiosos para o espírito da
pessoa e de seus Ancestrais.

f)"Mitamaya", o Altar dos Ancestrais.

Tudo o que está contido nos itens de 1 a 5, refere-se aos ofícios realizados no Solo
Sagrado; entretanto, em nossos lares, podemos ter o Altar dos Ancestrais.
Nós temos a nossa casa, mas vamos ao Solo Sagrado — a terra natal das nossas
almas — sempre que possível; assim também os Ancestrais têm como seu lar a
Morada dos Ancestrais, mas podem ir ao Santuário dos Ancestrais, evidenciando,
desta forma, uma perfeita identificação entre o Mundo Espiritual e o Mundo
Material.
Quanto mais pessoas da família realizarem o Ofício Religioso para os Ancestrais,
unindo sua sinceridade — desde o chefe da família, o primogênito, o segundo, ou
terceiro filho, etc. —maiores serão os benefícios. O amor dos Ancestrais é
distribuído a todos os seus descendentes; cada família que tiver o Altar dos
Ancestrais estará correspondendo a esse amor podendo manter entrosamento com
eles todos os dias.
Desse modo, tanto para eles como para nós, seus descendentes, é importante
termos, no lar, o Altar dos Ancestrais, a fim de que, unidos por fortes elos,
recebamos a Luz de Deus, empenhemo-nos na Obra de Salvação e levemos uma
vida cheia de alegria e felicidade.
Ter o Altar dos Ancestrais é, sem dúvida, uma grande bênção, mas há muitas
pessoas que, por vários motivos, encontram dificuldades em trocar a Morada dos
Ancestrais budista ou xintoísta que já têm há muito tempo. Essas pessoas poderão
receber a Imagem de Kannon, que deve ser colocada no fundo central da Morada
dos Ancestrais e em seu mais alto ponto, e continuar com a referida morada.
Entretanto, quando vão constituir um novo lar, é desejável que recebam o Altar dos
Ancestrais conforme a nossa liturgia.
As oferendas depositadas no Altar dos Ancestrais são aproveitadas de acordo com
a vontade deles. O mesmo acontece com a Oferta de Gratidão; mas, em todas as
oferendas feitas para Deus e para os Ancestrais, a sinceridade é o que conta em
primeiro lugar, pois, oferecidas sem sinceridade, elas não são aproveitadas.
Esse é o significado do Ofício Religioso de Assentamento e Sagração dos
Ancestrais.
Analisando o mundo em que vivemos, observamos como é grande o número dos
que sofrem. É freqüente vermos pessoas beneficiadas materialmente, saudáveis,
aparentemente sem problemas, e que, no entanto, são tristes e vazias, como se
algo nelas não estivesse preenchido. Há também, aqueles que vêm se esforçando
para renovar seus pensamentos e seu modo de ser, mas não conseguem livrar-se
dos sofrimentos.
Ao refletirmos sobre tais coisas, podemos compreender claramente que, dentre as
máculas que precisamos purificar, existem aquelas originadas de erros que
cometemos após o nosso nascimento neste mundo e também as máculas que
nossos Ancestrais vieram acumulando, por não compreenderem a Verdade. Por
outro lado, graças às virtudes acumuladas por eles, também podemos ser
beneficiados com uma felicidade além do nosso esforço.
Não há felicidade maior do que termos abrigo, vestimenta e alimento e vermos
nossa família gozando saúde. Entretanto, se entendermos perfeitamente que essa
felicidade depende das boas ações somadas pelos nossos Ancestrais, facilmente
compreenderemos que nada é mais justo do que oferecer-lhes nossa sinceridade e
gratidão.
Meishu-Sama nos ensina:
―(...) para se ob terum ap e rf
eitap az de espíri
t o,é necessáriop rofund o
conhecimento dos fenômenos espirituais, seja qual for a Fé que se professe".
Meishu-Sama, profundo conhecedor dos aspectos reais do mundo, ensina
claramente que a vida do ser humano, a felicidade e a infelicidade, têm estreita
relação com os Ancestrais e que todas as questões humanas relacionam-se íntima e
inseparavelmente com o Mundo Espiritual.
Para nós que desejamos a salvação eterna, conseguir que os nossos familiares e
descendentes se tornem fiéis e possam ser sufragados eternamente, representa
atingir o verdadeiro estado de paz e iluminação espiritual.
Através da entronização da Imagem da Luz Divina em nosso lar, ligamo-nos com o
Solo Sagrado e recebemos forças de Deus. Através da Imagem da Luz Divina
entronizada na Morada dos Ancestrais, ligamo-nos com o Santuário dos Ancestrais
e, nessas circunstâncias, fazemos nossas orações.
Somente quando o Solo Sagrado — terra natal das nossas almas — e nosso lar
estiverem ligados por forte elo, receberemos força de Deus e, junto com os nossos
Ancestrais, serviremos na Obra Divina com a alma transbordante de alegria; não
uma alegria fugaz, passageira, mas um estado de verdadeira e duradoura
felicidade.
Nós, fiéis, devemos fazer destas orientações o nosso alimento espiritual, estudando
juntos a importância do Ofício Religioso de Assentamento e Sagração dos
Ancestrais e deixando transparecer, nas conversas em nosso lar, um sentimento
tão profundo que se estenda até aos filhos dos nossos filhos e aos netos dos nossos
netos.
Para darmos um passo à frente em direção a uma felicidade maior, realizemos
corretamente o Ofício Religioso em Sufrágio dos Espíritos, baseados na fé aplicada
à vida cotidiana.

RELIGIÃO ATIVA
1. Os leitores poderão estranhar quando eu disser que há religiões ativas e
religiões inativas. É justamente o que pretendo explicar agora.

2. Religião ativa é aquela que está relacionada com a vida prática e a inativa ou
morta, exatamente o oposto. Infelizmente, é raro encontrar uma religião, dentre as
muitas existentes, que esteja perfeitamente entrosada com a vida prática.

3. As doutrinas são elaboradas com perfeição, mas não podemos esperar muito do
seu poder doutrinário. No período da fundação de muitas religiões, há centenas ou
milhares de anos, talvez suas doutrinas estivessem de acordo com a situação social
da época, exercendo sobre ela grande influência. Sabemos, no entanto, que esse
poder foi enfraquecendo com o passar do tempo, até atingir o estado em que hoje
se encontra. Lamentavelmente, esta é a ordem natural das coisas; tudo sofre essa
mudança, que acabou ocorrendo no âmbito da Religião. O surto de novas religiões
adaptadas à época no decorrer destes anos, é um fato inegável, observado em
todos os países. Mas essas religiões acabam sempre desaparecendo, por faltar-lhes
poder suficiente para superar as anteriores.

4. Entre elas podemos citar a Nichiren e o Tenrikyo como religiões nascidas na


época contemporânea e que ainda hoje mantém grande poder. Exemplifiquei as
mudanças ocorridas nas religiões; agora desejo falar sobre as características das
religiões modernas.

5. É do conhecimento geral que o desenvolvimento da Ciência, a partir do século


XVIII, vem constituindo uma verdadeira ameaça para as religiões, e não se pode
negar que ele tenha contribuído para a sua decadência. A Ciência dominou a tal
ponto a mente humana, que o homem só aceita aquilo que tem explicação
científica. O fato ainda seria desculpável, se não tivesse dado origem ao
pensamento ateísta e à corrupção moral sem fim, criando confusão social e
transformando este mundo num verdadeiro caos. Ainda há religiões antigas que se
esforçam para doutrinar o povo com ensinamentos, os quais foram sendo
aperfeiçoados após sua elaboração, centenas de anos atrás. Mas falta poder
doutrinário a essas religiões, distantes da atualidade, e a carência de realismo
torna sua existência equivalente à das antiguidades. Na época em que surgiram,
elas foram úteis, mas hoje seu valor não vai além de uma preciosidade histórica e
cultural. Dentre as novas religiões, há algumas que se aproveitam dessas
preciosidades históricas adornando-as ricamente, para atrair as pessoas; mas, com
certeza, terão seus dias contados.

6. Diante de tudo isso, é admissível que a Religião tenha ficado abandonada por
muito tempo, sendo superada pelo maravilhoso progresso da cultura.
Exemplificando, é como se quiséssemos usar carro de bois numa época em que nos
servimos de aviões, automóveis e telégrafo. A nossa entidade respeita a História,
mas não se prende a ela, progredindo de acordo com a Vontade Divina e através
dos seus próprios métodos.
7. As atividades relativas à obra que estamos realizando, abrangem a reforma da
agricultura e da medicina, apontam as falhas de todas as culturas e adotam, como
princípio orientador, o ideal de uma nova civilização. Uma de suas principais
realizações vem a ser a construção do protótipo do Paraíso Terrestre e do Museu de
Arte. Além de servir-se dessas construções como recintos sagrados, onde os
espíritos maculados e exaustos possam se sentir reconfortados, a Igreja pretende,
visando o enobrecimento do caráter do homem, torná-las em baluarte contra os
divertimentos fúteis e pecaminosos dos dias de hoje.

8. De acordo com o exposto acima, a nossa atividade, no plano individual, consiste


em salvar o homem da pobreza e contribuir para sua saúde física e mental; no
plano social, sua finalidade é construir uma sociedade sadia e pacífica. Sentimo-nos
imensamente felizes ao saber que, ultimamente, o nosso trabalho está sendo
reconhecidos pêlos eruditos e tornando-se alvo de suas atenções. Embora, no
momento, seja uma obra insignificante, no dia em que ela for ampliada e difundida
no mundo inteiro, surgirá em todos os países a idéia de um mundo ideal, repleto de
paz e felicidade. Afianço que isso não é um sonho.

9. Que vem a ser, portanto, uma religião ativa, viva, senão a nossa, com todos
esses exemplos? Infelizmente, a sociedade atual olha as novas religiões com
indiferenças e desprezo, e isso se acentuam principalmente na classe dos
intelectuais, que assumem uma atitude cautelosa perante o povo, mesmo quando
se referem à nossa entidade. Entretanto, eu compreendo perfeitamente a razão
dessa atitude. As religiões antigas geralmente contam com espantoso número de
adeptos, mas estes, na maioria, são pessoas de pouca cultura. Entre as religiões
novas, há algumas que não despertam nenhum interesse, devido às suas palavras e
práticas excêntricas; outras possuem elementos supersticiosos em grande
proporção, que o bom senso nos leva a repelir. Creio que isso não durará por muito
tempo, mas desejo que os responsáveis por essas religiões usem de reflexão.

10. Há, também, teólogos que, para adaptá-las à época, reproduzem e vestem de
uma nova roupagem as doutrinas dos antigos santos, sábios e mestres. Isso
confere a elas uma aparência progressiva e de fácil aceitação pela classe
intelectual, mas resta dúvida quanto à sua validade em relação à vida prática.

11. O assunto me faz recordar o pragmatismo de William James, o famoso filósofo


americano. Essa doutrina filosófica preconiza a "filosofia em ação", e eu pretendo
estendê-la também à Religião, isto é, a Religião deve ser prática e ativa.

4 de novembro de 1953

CAMADAS DO MUNDO ESPIRITUAL


1 -Já expliquei que o Mundo Espiritual está constituído dos Planos Superior,
Intermediário e Inferior, mas explicarei agora a estreita relação entre eles e o
destino do homem.
2. Cada um desses planos se subdivide em sessenta camadas, de modo que,no
total, são cento e oitenta camadas. Eu as chamo de Camadas do Mundo Espiritual.
3. O homem nasce no Mundo Material por desígnio de Deus. Creio que, nesse
sentido, o elemento "mei" (desígnio), que aparece em "seimei" (vida), tem a
mesma significação que o "mei" de "meirei" (ordem).
4. E is uma pergunta que todos fazem: porque razão o homem nasce? Enquanto não
compreender isso, o homem não poderá ter comportamento correto nem
verdadeira tranqüilidade, estando sujeito a levar uma vida vazia e ociosa.
5. O objetivo de Deus é fazer da Terra um mundo ideal, ou melhor, construir o
Paraíso Terrestre. No desenvolvimento de Seu plano, há uma grandiosidade que
não pode ser expressa com palavras, pois o progresso da cultura não tem limite.
Assim, todos os acontecimentos da História Mundial, até hoje, não passaram de
operações básicas para concretizar o objetivo de Deus. Este, concedendo diferentes
missões e características a cada pessoa e alternando a vida e a morte, está fazendo
evoluir Seu plano em direção ao objetivo estabelecido. Portanto, concluímos que o
bem e o mal, a guerra e a paz, a destruição e a construção são processos
necessários à evolução.
6. Como já expliquei minuciosamente, estamos atravessando a fase de transição da
Noite para o Dia. O mundo, atualmente, está prestes a dar um grande salto para a
Nova Era, e a humanidade, libertando-se da selvageria, está procurando alcançar o
mais alto nível da cultura. Aí, a guerra, a doença e a pobreza terão fim. Para isso é
claro que o aparecimento da presente Terapia é a obra pioneira e constitui mesmo
um fator essencial.
7. Para o cumprimento de Seu plano, Deus emite ordens ao homem
constantemente, através de algo que é como a semente de cada indivíduo numa
das camadas do Mundo Espiritual. Dei-lhe o nome de Yukon. A ordem é
primeiramente baixada ao Yukon, e este, através do elo espiritual, a transmite à
alma, núcleo do corpo espiritual do homem. Entretanto, é dificílimo o homem
comum conseguir perceber a ordem Divina; somente aqueles cujo corpo espiritual
foi purificado até certo ponto é que o conseguem. Essa percepção é dificultada não
só pela grande quantidade de máculas, mas também pela ação de Satanás, que se
aproveita dessas máculas. Uma prova disso é que, às vezes, as coisas não correm
como o homem deseja, e o seu destino toma um rumo que ele jamais imaginaria.
Existem, também, pessoas que se sentem governadas por uma força estranha e
não conseguem mudar seu destino. É que, de acordo com a posição de Yukon no
Mundo Espiritual, há diferença na missão e também no destino. Isto é, quanto mais
alta for a camada em que estiver o Yukon de uma pessoa, melhor ela perceberá as
ordens Divinas e mais feliz será. Ao contrário, quanto mais baixo ele estiver, mais
infeliz a pessoa. As camadas superiores correspondem ao Céu: mundo de alegria,
saúde, paz e riqueza material; em contraposição, as camadas mais baixas
correspondem ao Inferno: mundo de sofrimento, doença, conflito e pobreza. Assim,
para ser verdadeiramente feliz, o homem deve, antes de tudo, elevar a posição de
seu Yukon.
8. E como é que ele pode conseguir isso? Purificando seu corpo espiritual. Este está
sempre se elevando ou baixando, dependendo da quantidade de máculas; o espírito
purificado se eleva, por ser leve, e o espírito maculado desce, pelo peso das
máculas. Portanto, para purificar seu espírito, o homem deve praticar boas ações e
acumular virtudes. Existe aqui uma maneira de dar um salto em várias dezenas de
camadas de uma só vez. Ou seja, participar do curso de nossa Terapia.
7. Para o cumprimento de Seu plano, Deus emite ordens ao homem
constantemente, através de algo que é como a semente de cada indivíduo numa
das camadas do Mundo Espiritual. Dei-lhe o nome de Yukon. A ordem é
primeiramente baixada ao Yukon, e este, através do elo espiritual, a transmite à
alma, núcleo do corpo espiritual do homem. Entretanto, é dificílimo o homem
comum conseguir perceber a ordem Divina; somente aqueles cujo corpo espiritual
foi purificado até certo ponto é que o conseguem. Essa percepção é dificultada não
só pela grande quantidade de máculas, mas também pela ação de Satanás, que se
aproveita dessas máculas. Uma prova disso é que, às vezes, as coisas não correm
como o homem deseja, e o seu destino toma um rumo que ele jamais imaginaria.
Existem, também, pessoas que se sentem governadas por uma força estranha e
não conseguem mudar seu destino. É que, de acordo com a posição de Yukon no
Mundo Espiritual, há diferença na missão e também no destino. Isto é, quanto mais
alta for a camada em que estiver o Yukon de uma pessoa, melhor ela perceberá as
ordens Divinas e mais feliz será. Ao contrário, quanto mais baixo ele estiver, mais
infeliz a pessoa. As camadas superiores correspondem ao Céu: mundo de alegria,
saúde, paz e riqueza material; em contraposição, as camadas mais baixas
correspondem ao Inferno: mundo de sofrimento, doença, conflito e pobreza. Assim,
para ser verdadeiramente feliz, o homem deve, antes de tudo, elevar a posição de
seu Yukon.
8. E como é que ele pode conseguir isso? Purificando seu corpo espiritual. Este está
sempre se elevando ou baixando, dependendo da quantidade de máculas; o espírito
purificado se eleva, por ser leve, e o espírito maculado desce, pelo peso das
máculas. Portanto, para purificar seu espírito, o homem deve praticar boas ações e
acumular virtudes. Existe aqui uma maneira de dar um salto em várias dezenas de
camadas de uma só vez. Ou seja, participar do curso de nossa Terapia.
9. O que os participantes deste curso falam em uníssono é que, em primeiro lugar,
no aspecto espiritual, houve mudança radical na visão sobre a vida. Enriqueceu-
lhes a percepção e que conseguem discernir claramente a verdade. Avistam uma
irradiante luz à sua frente e a inseguranças se desvanecem. Tornam-se otimistas e,
pela primeira vez, sentem uma real tranqüilidade. Em termos materiais, é
interessante como se reúnem bens materiais, tornando-se afortunados. As
infelicidades diminuem e o aspecto positivo torna-se uma constante. Palavras de
agradecimentos me vêm ao ouvido a todo momento. Que é realmente misterioso.
Que se salvaram por completo.

5 de fevereiro de 1947

A IGREJA ESTÁ REUNIFICADA


Noticia Histórica

A Igreja está reunificada! É isso mesmo, caro e incrédulo leitor! Aquilo que para
muitos parecia impossível, aconteceu de fato. Não foi, absolutamente, algo fácil. Ao
contrário, foi um processo duro, penoso e demorado. Um processo que exigiu
desarmamento de espíritos, despojamento total e sinceridade absoluta. Tudo isso
traduzindo em dezenas e dezenas de horas de paciente conversação, diálogo franco
e maduro. Naturalmente, sob a inspiração Divina de Meishu-Sama, amparado nas
preces constantes de nossa Líder Espiritual e sob a sábia orientação do nosso
Presidente, Reverendo Tetsuo Watanabe, sempre com a sua inesgotável tenacidade
e o seu amplo espírito conciliador.
Aliás, certamente, foram estes atributos os responsáveis por guindá-lo com
unanimidade da Direção Geral, com o aval de Kyoshu-Sama, à posição de
Presidente Mundial das Instituições Messiânicas.
Essa Reunificação é algo inédito no mundo das Religiões. Jamais se teve notícia de
que alguma outra, em qualquer lugar do mundo, a tenha alcançado depois de
sacramentada a cisão. Com a Igreja Messiânica, no entanto, foi diferente. E por que
foi diferente? Porque o Alto, de certa forma, está com isto sinalizando a
proximidade de um novo tempo. Um tempo de paz, união e entendimento.
Meishu Sama costumava referir-se à nossa Igreja como sendo um modelo para o
Mundo. Segundo o nosso Mestre, o que quer que acontecesse com a nossa
organização iria, a seguir, refletir-se em escala maior no próprio mundo. Meishu-
Sama jamais falhou em suas previsões. Podemos, portanto, esperar para a
humanidade nesta virada de século um novo período também de paz, união e
entendimento entre os povos.
É um privilégio muito grande para o Porta Voz, neste encarte especial, noticiar tão
auspiciosa e almejada notícia que é, sem dúvida, uma nova partida rumo ao século
XXI e ao cumprimento de nossa verdadeira missão: A Construção do Paraíso e a
salvação da humanidade.
Reverendo Julio Barbieri Junior

Mensagem de Congratulação pela nomeação do Reverendo Tetsuo Watanabe


como Presidente da Igreja Messiânica Mundial
pelo Exmo. Sr. Presidente da República Federativa do Brasil,
Fernando Henrique Cardoso

Brasília, 30 de Março de 2000

Reverendo Tetsuo Watanabe


Presidente da Igreja Messiânica Mundial do Brasil
Desejo congratular-me com Vossa Senhoria por sua nomeação como Presidente
Mundial da Igreja Messiânica.

Sei do seu valioso trabalho à frente da Igreja Messiânica do Brasil, onde, além de
suas tarefas religiosas, muito contribui para o reforço dos laços artístico-culturais
entre o Brasil e o Japão. Estou certo de que, em sua nova e importante função,
Vossa Senhoria continuará a dedicar uma atenção especial ao Brasil.

Aproveito a oportunidade para apresentar-lhe meus protestos de estima e


consideração.

(Assinado)
FERNANDO HENRIQUE CARDOSO
Presidente da República Federativa do Brasil

Mensagem de Congratulações da
Igreja Messiânica Mundial do Brasil

São Paulo, 02 de abril de 2000

Ao Reverendo Tetsuo Watanabe


Presidente da Igreja Messiânica Mundial Atami-Japão

Senhor Reverendo,
Em nome de todo o corpo sacerdotal e funcional da Igreja Messiânica Mundial do
Brasil e de suas en¬tidades e das centenas de milhares de membros adeptos,
sentimo-nos honrados em dirigir-lhe essa mensagem em que expressamos nossas
sinceras congratulações pela gloriosa missão que ora lhe é conferida como novo
Presidente Mundial das Instituições Messiânicas.
Estamos certos de que essa grandiosa responsa¬bilidade que lhe está sendo
outorgada, nada mais é do que o justo reconhecimento do Alto àquele que entregou
a sua vida à Obra Divina de maneira sincera e despojada, portando-se sempre para
todos como exemplo vivo da fé centralizada em Meishu-Sama.
Reverendo Watanabe, queira receber os nossos efusivos cumprimentos e a nossa
profunda prece para que seja cada vez mais iluminado e abençoado por Deus e que
possa com sabedoria, paciência e com o seu imensurável amor, guiar os nossos e
os destinos de nossa Igreja rumo a tão almejada expansão mundial.
Respeitosamente,
Reverendo Hidenari Hayashi
Presidente em Exercício
Reverendos, membros dos Conselhos,
ministros, professores,
integrantes, dedicantes e membros

Saudação do Novo Presidente da Igreja Messiânica Mundial


Reverendo Tetsuo Watanabe
(1° de abril de 2000)

Senhores ministros,
Gostaríamos de expressar a todos nossa gratidão por prestigiarem de maneira
constante nossa organização.
Desde 1984, viemos atravessando um período de desarmonia interna, que levou à
divisão da Igreja Messiânica Mundial em três grupos. Entretanto, no dia 1a de
dezembro de 1997, perante o Tribunal Regional de Shizuoka, Jurisdição de
Numazu, de comum acordo, foi feita a reconciliação entre os grupos. No dia 21 de
dezembro de 1999, foi solicitada a aprovação das alterações do regulamento para o
Estabelecimento do Novo Sistema Organização ao Ministério da Cultura do Japão,
que a deferiu na presente data (01/04/2000).
A partir de então, a Igreja Messiânica Mundial torna-se a Igreja Mãe (matriz), com
as seguintes Igrejas-Filiais subordinadas, que desenvolverão novas atividades:

Sekai Kyussei Kyo Izunome Kyodan


(Igreja Messiânica Mundial - Igreja Izunome - antigo grupo Shinsei)
Diretor - Tetsuo Watanabe

Toho no Hikari
(Igreja Messiânica Mundial - Luz do Oriente - antigo grupo Saiken)
Diretor: Teruaki Kawai
Sekai Kyussei Kyo

(Igreja Messiânica Mundial - Igreja Luz Divina - antigo grupo Goji)


Diretor: Hiroshi Nakamura
Su no Hikari Kyodan

Gostaríamos de nos desculpar pêlos diversos transtornos causados a todos os


senhores durante este longo período de conflito interno e, ao mesmo tempo,
inteirá-los desta boa nova.
A nossa organização, retornando ao ponto inicial da sua fundação pelo mestre
Mokiti Okada, pretende empenhar-se na concretização do Mundo Ideal e tornar-se,
nos pró¬ximos dez anos, a "Ultra-Religião Messiânica", capaz de servir e contribuir
ao bem-estar da sociedade.
Contamos com a compreensão de todos e pedimos que continuem nos encorajando
com a orientação neste momento de nova partida.
Atenciosamente,
Tetsuo Watanabe
Igreja Messiânica Mundial
Presidente

A Nova Organização
IGREJA MÃE (Matriz) Igreja Messiânica Mundial

Líder Espiritual: Yoiti Okada

Presidente: Reverendo Tetsuo Watanabe


Diretoria:
Reverendo Noriyuki Kawai
Reverendo Masao Shiga
Reverendo Hayashi Nakai
Reverendo Masaru Hasegawa
Reverendo Noburo Yamada
Reverendo Hiróshi Nakadomari

Bens Patrimoniais da IGREJA MÃE


3So
lo
sSa
gr
ad
os
;

Fun
da
çã
oBe
la
sAr
t
es(
mus
euM
OA)
eac
er
vo
;

Fundação de Agricultura Natural (Pólo de Ohito);

Fundação do Meio Am bi
e nt
e ;

Fundação de Estudo s dos Micr
o rganism os;

Imóveis/ relí
qu i
a sd e Meishu-Sama;

Monum entos Sag rado s
.

IGREJAS - FILIAIS

Igreja Messiânica Mundial


Igreja Izunomê- Antigo Grupo Shinsei

Diretor: Reverendo Tetsuo Watanabe


Diretoria:
Reverendo Shuhei Shinpo
Reverendo Seiji Kamiyama
Reverendo Setsunori Shinoda
Reverendo Masaru Hasegawa
Reverendo Shigeyoshi Kati
Reverendo Yoshinobu Yamada
Reverendo Kenji Yasuno
Reverendo Kuniyasu Yamaoka

Igreja Messiânica Mundial


Luz do Oriente - Antigo Grupo Saiken

Diretor: Reverendo Teruaki Kawai


Diretoria:
Reverendo Noriyuki Kawai
Reverendo Masao Shiga
Reverendo Koitiro Arashi
Reverendo Hiroshi Naito
Reverendo Tadahiko Moriyama
Reverendo Noburu Yamada

Igreja Messiânica Mundial


Igreja Luz Divina - Antigo Grupo Goji

Diretor: Reverendo Hiroshi Nakamura


Diretoria:
Reverendo Motomiti Fukui
Reverendo Katsuyki Higashimoto
Reverendo Katsuaki Noritake
Reverendo Hideo Makino
Reverendo Hiroshi Nakadomari
Reverendo Masonori Terada

Fonte:- PORTA VOZ


Informações consolidadas da organizações Messiânicas

A PALAVRA "PURIFICAÇÃO"
A nossa Igreja chama a doença de "purificação", e acredito que não haja termo
melhor, pois ele expressa a pura verdade. A primeira impressão que se tem desta
palavra é extremamente agradável; ao contrário, não há nada mais desagradável
que a palavra "doença" ou "enfermidade". Entretanto, pensando bem, este último
não está empregado tão errado, pois "enfermidade", em japonês, é uma palavra
constituída de byo (doença) e ki (mente), e, desconhecendo que a doença é um
bem, as pessoas se preocupam em demasia, isto é, adoecem seus espíritos.
Com freqüência ouvimos os fiéis dizerem: "Até que enfim, estou purificando";
"Graças à purificação estou me sentindo melhor"; "A purificação é muito
gratificante". São palavras realmente agradáveis.
Outro termo que gera mal-estar é byo-in (hospital ou, literalmente, instituto de
doenças). Acho-o de muito mau gosto, mas, na realidade, não é totalmente
incorreto, porque se trata de um lugar onde os doentes não se curam, continuando
doentes. Se fôssemos construir algo equivalente, seria provável que lhe déssemos
o nome de "joh-in", ou seja, instituto de purificação. Todavia, se o homem
abandonar o uso de medicamentos, só restarão doenças leves, das quais as
pessoas poderão se recuperar facilmente, em suas casas; por conseguinte, não
haverá necessidade de construir algo do gênero.
(Jornal Eikô, nsº57— 21 de maio de 1952)

TERAPIA MOKITI OKADA

(Palestra na Ocasião da Fundação da Associação Nipônica de Saúde, 15 de maio de


1936)

―M u i
to em b ora i
s sop ossa serfacil
m en t
e c onsiderado com o a l
go de cu nho rel
igio
s o,
uma vez que tanto Cristo quanto outros fundadores de religiões fizeram coisas
similares, devo deixar claro que não pretendo jamais que o nosso se transforme em
religião. Uma das razões é o fato de que a prática religiosa, leva a sociedade a
encará-la como superstição. Com efeito, são incontáveis até hoje os exemplos de
pessoas e mais pessoas que se tornaram infelizes, atormentadas por crenças
supersticiosas e cultos estranhos. Acrescente-se que as autoridades, com o intuito
de prevenir tais danos, estão adotando medidas severa de controle. Ademais, pode-
se convir que não só os xintoístas, budistas e cristãos, como fiéis de outras
crenças, poderiam hesitar em submeter-se à nossa terapia, mesmo sofrendo com
enfermidades, caso ela tenha, ainda que mínimo, um cunho religioso.
Além disso, na hipótese de que a nossa terapia — como falei há pouco — fosse uma
prática religiosa, estaríamos confessando, na realidade, a debilidade do seu poder,
uma vez que os resultados seriam obtidos com o auxílio da auto-sugestão,
representada pelo fator fé. Isso, aliás, é algo presente em certa proporção na
medicina. Vejamos alguns exemplos. Quando o médico com quem se vai consultar
possui o título de doutor, é catedrático, diretor de um grande hospital, autoridade
na sua área, ou então, tem sua clientela nas classes altas, nem é preciso mencionar
que o paciente — antes mesmo de iniciar o tratamento — nutre por ele considerável
veneração e confiança. É portanto natural que a força dessa sugestão exerça certo
efeito, não se podendo negar a presença de um ponto em comum com a devoção
religiosa.
(Arte Médica Espiritual, 23 de outubro de 1943)

Todavia, a minha arte médica prescinde do auxílio de semelhante sentimento, não


havendo necessidade de transformá-la num ato religioso. E não é só, como já citei,
isso poderia acarretar-lhe desvantagens. Portanto, sempre a terei como Ciência e é
como Ciência a exponho à opinião pública. Em outras palavras, espero que seja a
Ciência do futuro, a ciência de ponta, a arte médica mundial criada por um
japo nês‖.
(Arte Médica Espiritual, 23 de outubro de 1943)

SIGNIFICADO DE ENTOAR A ORAÇÃO


ORAÇÃO AMATSU-NORITO

• É f
o r
te aa tuação das palavras de purifi
cação do Céu e da Terra
A Oração Amatsu-Norito foi criada numa época remota, antes mesmo da Era do
Imperador Jyunmu, pelos deuses da linhagem do povo Yamato (japoneses puros),
ou seja, da deusa Amaterasu-Oomikami, tendo o seu Kototama uma maravilhosa
vibração. É intensa a ação das palavras de purificação do Céu e da Terra.
(Fundamentos da Oração Amatsu-Norito e Palavras Divinas)

POLIR O KOTOTAMA

Polir o Kototama e se esforçar para ser um homem de espírito elevado

(...) Palavras boas ecoam na alma aumentando-lhe a Luz; assim, diminuem as


máculas do coração, fazendo com que o Espírito Secundário se retraia. Com isso, o
homem passa a desgostar do Mal. Deste modo, o Espírito Secundário, que faz o
homem sofrer, retrai-se ou se desprende dele com Zenguen-Sandji e, ao mesmo
tempo, as máculas diminuem, fazendo com que o homem se liberte do sofrimento.
Pelo exposto acima, percebe-se o quão maravilhosas e belas são as palavras do
Zenguen-Sandji e, ao entoá-la, o Mundo Espiritual ao redor é grandemente
purificado.
Existe, em especial, mais um fator que se relaciona, profundamente, com a pureza
e a impureza do espírito do homem que emite as palavras. Isto é, quem possui
alma mais pura, manifesta maior força nas palavras, por ser seu espírito de nível
mais elevado. (...)
Assim, os fiéis devem sempre polir a alma, o Kototama, e se esforçar para ser um
homem de espírito elevado.

Como o Zenguen-Sandji é Universal, a pessoa pode pertencer a qualquer religião.


(Fundamentos da Oração Zenguen-Sandji)

ORAÇÃO ZENGUEN-SANJI

No dia 4 de dezembro de 1934, Meishu-Sama disse que, a partir daquele dia, iria
criar uma oração e, baseando-se no 25-Hokke-kyo de Kanzeon-Bossatsu Fumonbon
(Oração a Kannon da Religião Nitiren), Ele esboçou a composição do Zenguen-
Sandji. Nela, também, está contida a Divina Vontade de evolução da Noite para o
Dia, a transição do Mundo Búdico para o Divino, por Ele captado em estado de
Kenshinjitsu.

sobre - TAKA-AMAHARA

Comumente fala-se Taka-magahara, mas é errado. Está escrito Taka-ama e não há


como ler a palavra ama como maga. Como no Ama-no-iwato (porta do Céu
fortemente cerrada) lê-se ame ou ama. Acredito que passaram, com o tempo, sem
o saber, a ler maga, porque Satanás atuou nesse sentido para sua conveniência.
Onde se situa, então, o Taka-amahara? Desde há muito, cientistas e religiosos
efetuam pesquisas, mas, ainda hoje, não se sabe onde está.
Existem os que digam que fica na Grécia; outros, no Monte Himalaia na índia; ou,
ainda, em Isse ou Shinshu no Japão; e, em meio a essa discórdia, não há uma
definição.
Na realidade, contudo, Taka-amahara existe em qualquer lugar. Em pequena
escala, no corpo humano, está dentro do coração, isto é, na cabeça e no ventre. A
cabeça é o Taka-amahara do Céu e o ventre da Terra, sendo eles o Céu e a Terra,
respectivamente. Dentro do coração também ele existe e, quando oramos a Deus, o
sentimento é o Taka-amahara. Nas pessoas que não têm espírito religioso, as
máculas impedem a abertura do Taka-amahara.
De acordo com a oração: Taka-amahara ni Kan zumari massu, no coração de quem
possui fé, com certeza, Deus está presente. Portanto, em primeiro lugar, o homem
deve edificar o Taka-amahara em seu coração.
Numa casa, o local onde está entronizado Deus ou Buda é o Taka-amahara. No
Budismo é o Paraíso Búdico e, para os xintoístas, é Taka-amahara; como Kannon
atua em ambos, está presente nos dois. O fato de não ter Deus ou Buda
entronizado, significa ainda não existir Taka-amahara nesse lar.
E, onde está o Taka-amahara de uma região, de uma cidade, de uma vila? No
Ubussuna-jinjya (Templo do Deus Guardião) da região. Dizem que os deuses da
região aí se reúnem, e, do mesmo modo, os homens, aqueles que possuem fé, se
reúnem nesse local. Deste modo, principalmente na antiguidade, todas as questões
eram discutidas em reuniões no templo principal. Hoje, o Deus Ubussuna não passa
de um simples nome e as pessoas se reúnem apenas uma vez ao ano, para falarem
sobre Omikoshi (santuário portátil), por ocasião das festividades religiosas.

(A Realidade do Mundo de Miroku (5) —25 de janeiro de 1936)

Meishu-Sama esclarece que o Kototama da Oração é o próprio Deus e, pelo fato de


orar o Amatsu-Norito, os desejos de quem realmente crê em Deus chegam até Ele e
a pessoa recebe as Suas graças.

Significado de Kannagara Tamati-haemasse

Kannagara Tamati-haemasse é uma palavra muito boa. Kannagara significa


conforme a Vontade de Deus ou aprender com Ele, isto é, obedecer a Deus. Na vida
cotidiana, quando algo que está para ocorrer nos preocupa, dizemos Kannagara,
quer dizer, entregamo-lo nas mãos de Deus.
Viver conforme a Vontade de Deus é não forçar a situação; por isso, é permitido à
pessoa permanecer num estado tranqüilo e ela obtém resultados positivos.
Tamati-haemasse significa multiplicar e aumentar a felicidade do espírito. Os
xintoístas dizem: Mitama-no-fuyu, que encerra o sentido de fortalecer ou
engrandecer a alma, cuja expressão tem o mesmo sentido da nossa oração, na qual
pedimos a Deus para que nos seja permitido aumentar a felicidade do espírito.
("Sorei-Saishi" — 1948 e 1949)

Dai sen sanzen sekai

Na Oração Zenguen-Sandji há a letra Dai sen sanzen Sekai (todo Universo). No


Budismo, tal letra está grafada ao contrário: Sanzen Dai sen Sekai, levando muitas
pessoas a acharem estranho; portanto, farei uma explanação a respeito.
Em primeiro lugar, vou esclarecer o significado de ambas as letras. O Dai (grande)
do Dai sen Sekai, refere-se a todo o Universo. Ela significa grandeza ilimitada; em
outras palavras, o Cosmo inteiro. Além disso, essa letra é composta por cinco
barras, sendo cinco equivalente ao elemento fogo — e o fogo é espírito — o espírito
é o Céu e, na verdade, o Céu deve ser em cima.
Sanzen Sekai indica os três Mundos: Divino, Espiritual e Material, ou seja,
exaltando divisão do Dai sen Sekai em três, sendo que o número três corresponde a
água que, por sua vez, corresponde ao corpo. A letra Dai (^C) vem em primeiro
plan o,po i
s elap róp ri
a con tém o sin a
lg r
áfi
co do nú me ro um (•),e co m oo trêsv e m
depois do dois, o certo é vir abaixo.
Pela Lei do Espírito precede à Matéria, também, o espírito deve vir em cima e a
matéria embaixo. Outra interpretação possível é: se Dai é fogo e San, água, Dai é o
Mundo do Dia e San, o Mundo da Noite; e, sendo o Budismo ensinamento da Noite,
da Lua, e até agora era Mundo da Noite, estava certo que o "três" estivesse acima.
Sendo a nossa Religião pertencente ao Mundo do Dia, o correto é Dai sen sanzen
Sekai.
(Dai sen Sekai e Sanzen Sekai — lº de janeiro de 1951)

ORAÇÃO ZENGUEN SANJI - ( AMOR E LOUVOR )

Tradução

Com profundo respeito e reverência


Lembramo-nos e compreendemos
Que Vós, o respeitado Kanzeon Bossatsu
Descestes do Céu para esta Terra
Manifestastes-Vos na forma de Koomyo Nyoorai
Transformastes-Vos em Ooshin Miroku
E tornastes-Vos Salvador (Meishu-no-Mikami)
De todo o Universo, elimina os três males (1) e
Purifica as cinco impurezas (2)!
Estabelece nesta Terra,
O mundo de Luz eterna,
O Paraíso almejado por toda a humanidade.
Um mundo ordenado e perfeito em luz e gozo;
De cinco em cinco dias, ventar;
De dez em dez dias, chover,
Na harmonia de toda a Natureza!
Pelo Vosso profundo e infinito misericordioso
Amor, o caminho do mal se retifica
Todo o negativo se arrepende
Estão todos livres e obedientes a Deus!
Alcançam os mestres e justos
Seu ideal de Bem!
Campos, montanhas, matas e rios
São dóceis à Vossa Glória!
Aves. animais, insetos e peixes,
Tudo tem seu próprio lugar!
É a Era da Luz!
Aves celestiais revoam!
Há, no céu, alvissareira nuvem!
Fragrância de flores cobre a terra
E santuários, solares...
Do Templo da Salvação,
Como que pairando no Céu,
Resplandece o dourado teto
Na fulgurância do Sol
Reflete a paisagem paradisíaca!
Farta colheita enche o celeiro, rica é a pesca;
Em todos os recantos,
Vozes alegres e contentes.
Tudo é Vida!
Os países sem fronteiras!
As criaturas sem ódios!
Entre os homens, os conflitos
Se esvaecem como num sonho.
Seja no Céu ou na Terra,
Ó Deus, tudo o que existe
Retorna às Vossas mãos
Envolto em manto de amor!
Ao nosso viver cotidiano
Concedei Verdade e Saber,
Que a família prospere sempre
Com saúde e longevidade,
Sem medicamentos.
Dignai-Vos fazer transbordar
A Virtude somada ao Bem.
A infinita graça da felicidade
Humildemente rogamos e,
Fervorosos, sinceros, Vos adoramos!

MIROKU OOMIKAMI
abençoai-nos e protegei-nos! (2 vezes)
MEISHU-NO-MIKAMI
abençoai-nos e protegei-nos! (2vezes)

(pausa para oração silenciosa)

KAN NAGARA tamati hae masse


Que em graça se expanda nossa alma (2vezes

1— Três Males:
. a insaciedade;
. a ira;
. a ignorância.

2—Cinco Impurezas:

. disseminação de tudo o que é impuro no tempo e no espaço;


. alastramento dos conceitos errados e pensamentos iníquos;
. reflexo dos três males;
. debilitação do espírito e do corpo e degeneração da dignidade;
. encurtamento da vida humana

DOZE PAISES

Preparação para a Cerimônia Inaugural da DAÍ NIPPON KANNON KAI

Em 18 de dezembro realizou-se a cerimônia mensal de Oshindo e por fim a deusa


Kannon Branca, que até então havia sido a imagem divina, foi mudada ao término
da Cerimônia. Em seu lugar colocou-se o ― r
olopen dente‖da d e
usa Sen juK ann o
n ,
com o seu adorno maravilhosamente preparado para o evento. No dia seguinte, 19,
celebramos à noite a reunião da Sociedade Miroku, nas instalações da Editora
Tookousha (Luz do Oriente).
Esta reunião era muito efetiva para o treinamento, naquele tempo. Os presentes
naquela noite eram 12 pessoas e ao centro do círculo de 12 pessoas que estavam
sentados, surgiu claramente sobre a esteira, uma sombra redonda e grande, de cor
parda, que desapareceu pouco a pouco depois de um certo tempo.
Quando terminou a reunião fui a Oshindo e em seguida perguntei a Meishu-Sama
sob reo a conte cido. Imediatam en te m e respon deu:―A c
or parda é a c
o rda T erra.
Por isso significa a grande Terra; e o fato de estarem em doze ao redor dela é um
aviso de que o mundo será de doze países‖ .
De acordo com as suas palavras, um protótipo tão pequeno como este previa o
futuro, pelo qual unicamente esta religião tem verdadeiramente algo digno de
agradecer.

(Extraída da Apostila de Aprimoramento Especial sobre o SHINSSENKYO)


MOA INTERNATIONAL DO BRASIL

Mokiti Okada ainda diz no seu ensinamento (Século XXI-1948)

(...) Em primeiro lugar, li o jornal. "Que interessante!" uma manchete ocupava a


primeira página, anunciando a eleição do Presidente Mundial. O dia da eleição
estava próximo. Publicavam-se os nomes e as fotos dos candidatos de diversos
países: Estados Unidos, Inglaterra, França, Alemanha, Vietnã, Japão, União
Soviética (cujo nome era outro) e países da America do Sul. Parece que o candidato
dos Estados Unidos era o preferido.

RUMO A CONSTRUÇÃO DO LAR BELO

1. Significado da construção do Lar Belo

A pessoa jurídica MOA Internacional (doravante denominada somente MOA)


sucedeu a filosofia e os empreendimentos do mestre Mokiti Okada (23/12/1882 -
10/2/1955) e trabalha para criação da nova civilização, repleta de verdade, bem e
belo.
O mestre construiu os protótipos do Mundo Ideal do Belo em Hakone, em Atami e
em Kyoto como modelos para a criação dessa nova civilização e estabeleceu a
Terapia de Purificação Okada, a Agricultura e a Alimentação Naturais e as
atividades que "deleitam através do Belo", hoje desenvolvidas pela MOA sob o
nome de Três Grandes Empreendimentos, como forma de expandir essa
construção. O objetivo dessas atividades é tornar belo o lar a partir da salvação do
indivíduo para posteriormente expandir à comunidade, à sociedade em geral, à
nação e, por fim, ao mundo. Desta forma, o mestre desenvolveu o seu plano.
A MOA, em prosseguimento ao plano do mestre, desenvolve as atividades em que o
lar, protótipo do mundo ideal repleto de saúde, prosperidade e harmonia, seja
colocado no centro de todas as atividades, denominando-o Lar Belo.
Adiante, explicaremos o que vem a ser o Lar Belo, fundamentado em 4 pilares.
Será uma satisfação muito grande para nós, se todos puderem estudar e praticar
esses quatro pilares.

LAR BELO - OS QUATRO PILARES

1. Primeiro Pilar —"Lar repleto de gratidão"

1.1 - Lar em que todos os membros da família nutram gratidão recíproca;


1.2 - Onde cada um dos membros da família tem gratidão pelas dádivas da
Natureza, assim como pelas vestimentas, alimentação, moradia e relacionamentos
pessoais;
1.3 - Lar em que todos manifestem gratidão em suas ações, praticando o bem ao
seu próximo;
1.4 - Lar cujos membros sentem que avançam rumo à felicidade e que agradecem
esse ensejo;
1.5 - Lar em que todos consigam denotar a Vontade Divina por trás de tudo o que
ocorre e que, devido a isso, são agradecidos;
1.6 - Lar fundamentado na gratidão, primeiro pelo fato de se estar vivo; agradece-
se por tudo que ocorre no dia-a-dia, o que, por certo, foi preparado por Deus (esse
item possui um significado muito importante, pois é relativo à base da Obra Divina
de "Salvação e Construção" de Meishu-Sama).
1.7 - Lar em que se coloque a gratidão como base da sua forma de viver no mundo
da Nova Civilização. Gratidão representa o caminho para a felicidade, baseado na
Ciência Espiritual.

2. Segundo Pilar —"Lar alegre e bonito"

2.1 - Lar alegre, saudável, abastado e belo;


2.2 - "Alegre", aqui, significa que "transmite uma sensação agradável, de alegria;
estado de pleno contentamento";
2.3 - Lar que deleita através das artes e das dádivas divinas, a começar da beleza
da natureza;
2.4 - Lar que deleita através da prática e da forma de viver espelhadas na
Natureza;
2.5 - Lar que deleita através dos Três Grandes Empreendimentos;
2.6 - Lar onde tudo está bem limpo e organizado (o que purifica e organiza o
Mundo Espiritual);
2.7 - Há Belo nos sentimentos, nas palavras e nos atos; Belo na forma, na higiene e
na saúde física e mental (inclusive na forma pela qual os membros da família,
inconscientes, passam a se entender mesmo que não se comuniquem).

3. Terceiro Pilar - "Lar onde há diálogo e compreensão"

3.1 - Lar em que todos dialoguem sobre qualquer assunto (deve-se ouvir o que
cada um na família tem a dizer e não impor somente o próprio ponto de vista);


Ass
ei
sr
eg
ra
spa
ra
umb
omd

l
ogo
.

a) Esforçar-se para que haja compreensão de ambas as partes, com a ciência de


que
marido e mulher são existência distintas;
b) Evitar conversas inoportunas, mesmo entre marido e mulher;
c) Escolher o momento certo para conversar sobre determinado assunto;
d) Evitar expressões ambíguas, falar claramente;
e) Ficar atento mesmo ao sentimento contido nas palavras;
f) Certificar-se de que transmitiu exatamente o que queria passar e de que, ao
mesmo tempo, compreendeu corretamente o que lhe foi transmitido.

3.2 - Lar em que haja compreensão plena e recíproca no diálogo e nos sentimentos;
3.3 - Lar em que haja a compreensão que nasce do diálogo e do ato de ouvir, e,
com isso, passo a passo consiga-se educar os filhos conforme o desejo dos pais e
também formar elementos humanos que pratiquem os Três Grandes
Empreendimentos e as atividades culturais dirigidos à sociedade, conforme desejo
do mestre Mokiti Okada, e baseados na filosofia deste;

4. Quarto Pilar —"Lar em que se valorizem os vínculos da vida"

4.1 - Lar em que se valorizem as coisas invisíveis;


4.2 - Lar em que se prezem os antepassados;
4.3 - Lar em que se prezem as leis universais, que devem ser respeitadas para que
se viva feliz como homem ("Lei do espírito precede a matéria/ Lei da identidade
espírito-matéria", leis da Grande Natureza e do Universo);
4.4 - Lar em que se perceba a preciosidade de uma simples refeição, pela qual
recebe-se a vida da Grande Natureza e compreende-se que tudo provém do suor de
muitas pessoas envolvidas tanto na produção como na distribuição.

Extraído das Palavras do Presidente da Sekai no Encontro de Agradecimento do


mês de Julho.

MÉTODO PARA A MULHER SE TORNAR MAIS BELA

A beleza feminina pode ser classificada em três grandes tipos: artificial, natural e
sensível. Beleza artificial é a que se obtém artificialmente, através do uso de
cosméticos. A beleza natural é decorrente da saúde; nesse caso, a pessoa é corada
e tem muita vivacidade. Beleza sensível é a beleza de coração; ela atrai o nosso
respeito e estima, e não podemos deixar de ter afeição pela pessoa. Atualmente, as
mulheres procuram mostrar-se mais belas usando cosméticos em profusão, como
p ó de arroz,―roug e‖ ,b ato m ,etc.
; agem as
s i
m p orq uese esq uecem de que há
outras maneiras de ficarem bonitas, além da artificial.
Existe um método para a mulher se tornar realmente bela sem precisar dos
cosméticos caríssimos que vem usando hoje em dia. Trata-se da purificação do
sangue, através da qual se obtém a beleza saudável, que é a verdadeira beleza.
Muitas mulheres da atualidade apresentam pele enrugada, sem brilho, sem vida,
como a das pessoas idosas, e, além disso, com uma coloração azulada, dando a
impressão de estar inchada. Isso é uma conseqüência da larga utilização de
remédios. Na tentativa de esconder tais imperfeições, elas usam cosméticos
indiscriminadamente. É evidente, porém, que, se os seus corações não forem belos,
não se poderá dizer que a sua beleza seja verdadeira. Aí se nota a importância da
fé. A prova é que as pessoas que ingressam em nossa Igreja adquirem, com o
passar do tempo, uma beleza que as torna, às vezes, irreconhecíveis.

3 de setembro de 1949

A Verdadeira Saúde Revelada por Deus pg.63

VISITA A NARA

Caminhando pela montanha, afastada do povoado, o Fundador não se cansava de


deleitar-se com a arte budista, que ali florescera esplendidamente. No colorido
entardecer primaveril, ele e Yoshi subiram novamente no carro e partiram,
encantados com o belo pagode de cinco andares.
Naquela noite, durante o jantar no Hotel Nara, o Fundador revelou uma parte do
mistério que ocorrera.

"Eu estive muito contente o dia todo"- disse ele - "e talvez ninguém entenda essa
minha alegria. A chuva na verdade, são deuses, mas, em conseqüência dos pecados
que cometeram, tornam-se dragões. Eles querem ajudar a Deus na construção do
Mundo de Miroku; entretanto, na condição de dragão, não o conseguem. Para tanto,
precisam voltar à sua qualificação divina original, o que só conseguirão banhando-
se de Luz. Assim, hoje, aproveitando minha vinda a este lugar, milhares de dragões
expressaram sua gratidão com a chuva que caia a frente do meu carro. Essa
gratidão é transmitida a mim, e por isso eu me sinto tão feliz que não consigo
conter as lágrimas".

Texto tirado do Livro Luz do Oriente - pág. 206/207.


POEMAS - PARAISO TERRESTRE

1. Shin Zen Bi
Yoku totonoeru sugata kosso
Waga mati nozomu Tijyoo Tengoku

2. Yassurakeku
Tanoshiku ikuru hito no yoto
Su no ookami wa tsukurareshi naru

3. Yoki koto o
Kassane akaruku hi o okuru
Hito wa hatenaku sakae yukunari

4. Ooinaru
Kiboo o idaki kotsu kotsu to
Haguemu hito kosso kami medemassan

5. Atarashiki
Bun mei shirassu waga fumi wa
Shinri o modi mote to kishi mono naru

1. A imagem perfeita da Verdade, do Bem e do Belo


É assim o Paraíso Terrestre que sonho.
2. O supremo Deus criou este mundo
Para que nele o homem viva tranqüilo e contente.
3. Vai florescendo infinitamente quem passa
Os dias com alegria, a somar bons atos.
4. Deus ama, sim, aquele que, acalentando
Uma grande esperança, labuta perseverada mente.
5. Proclamadores de uma nova civilização,
Os meus escritos clarificam pelas letras a Verdade.

Poema cantado no Culto de Agradecimento do mês de Junho em Mairinque.

SEJA UM HOMEM DOS NOVOS TEMPOS

O ser humano deve aspirar constantemente ao progresso e à evolução.


Particularmente o praticante da fé. As pessoas em geral ter-me-ão por antiquado
e retrógrado quando toco em assuntos relativos à fé ou religião.Com efeito,não
negarei que os religiosos e crentes convencionais são assim. Contudo,no nosso
caso é exatamente o oposto.Antes devemos fazer por ser o oposto.
Mirem-se na Natureza! Sem um instante de descanso sequer, nova e novamente ela
progride e evolui sem parar. Vejam! O número de seres humanos aumenta ano a
ano. Novas glebas de solo são desbravadas sobre o globo terrestre. Não há nada
que se retraia, desde os meios de transportes até as construções. As ervas e as
árvores também crescem em direção ao céu. Não há uma única que o faça voltada
para baixo. Um princípio universal ordena que o ser humano siga o exemplo de
progresso e avanço empreendido por toda a Criação.
Também eu esforço-me, sem frouxidão, visando progredir e avançar ao máximo:
este ano mais do que o passado, o corrente mês melhor que o ido. Se, todavia,
restringirmo-nos à área material do desenvolvimento empresarial e profissional ou
à subida de estatuto social, seremos criaturas superficiais, desprovidas de lastro,
como plantas aquáticas sem raízes que flutuam ao sabor das águas. O progresso e
evolução espirituais são imprescindíveis. Em resumo, refiro-me à evolução da
personalidade. Com tal intenção, há que levar o nosso eu a crescer, passo a passo,
pacientemente. Escusa apressar-se. Que seja apenas um pouco. Haveremos de nos
transformar em indivíduos dignos, mercê do longo tempo fluído. Melhor, só a
vontade de assim praticar já faz de nós indivíduos dignos. Faremos jus, dessa
maneira, à confiança alheia, tudo nos correrá maravilhosamente e seremos felizes.

Ao ouvirem dizer-me isto, talvez os jovens de hoje poderão julgar que o meu
discurso está gasto, lembrando uma moral fora de moda. Mas nada há de gasto
nele. Quem for capaz disto, este sim merece ser chamado Homem da nova geração.
Eu, que tomo o presente ponto de vista por princípio, não consigo evitar o
considerar muita gente antiquada. Em nada progridem, sempre com as mesmas
idéias e conversas, não se lhes notando um mínimo que seja de mudança para
melhor. Não sinto um pingo de graça quando me encontro com semelhantes
pessoas. Falam só de coisas banais. Sobre assuntos que versem sobre religião,
política, filosofia ou artes, nem um pio. A maior parte dos que andam por aí são
assim. Longe de mim recriminá-los, mas quer-me parecer que pelo menos os fiéis
da Ordem da Salvação Mundial (Meshya Kyoo) não admiram semelhantes tipos e
que estes são raros entre nós. Temos sempre o cuidado de procurar ser homens
dos novos tempos, pois, como é sabido, a nossa Instituição, a fim de salvar a
humanidade inteira neste momento de mudança, precisa despertá-la do sono da
velha civilização equivocada e edificar um novo mundo ideal. É neste sentido que
afirmo a necessidade de sermos homens civilizados do século XXI.
11 de Outubro de 1950

PARAISO TERRESTRE
Parabéns a todos os Messiânicos e na verdade, a toda Humanidade por este dia
maravilhoso, onde se comemora o "Dia do Paraíso Terrestre", denominado por
Mokiti Okada, pela transição da Era da Noite para a Era do Dia em 1931.
Saudamos então a todos, com 2 salmos em Português, pela passagem deste dia:-

PARAISO TERRESTRE

Denomino de Paraíso Terrestre


O Mundo material
Dotado de completa Verdade, Bem e Belo.

As conhecidas expressões
Paraíso Terrestre ou Era de Miroku
Referem-se ao Mundo Ideal.

Estou me empenhando,
Com todas as minhas fôrças,
Na concretização do Paraíso Terrestre.

PARAISO TERRESTRE

Cultura totalmente livre


Da doença, da miséria e do conflito;
Eis a cultura do Reino dos Céus ou Paraíso.
Paraíso Terrestre ou Era de Miroku
É um mundo onde emana a Arte
Em todas as partes.

Estabelecerei o paradisíaco Reino dos Céus,


Tão ansiosamente esperado,
Neste mundo Material onde vivemos.

PERDA DO EFEITO DOS REMÉDIOS


Pouco a pouco, o mundo espiritual está se transformando. Todas essas mudanças,
na verdade, nada mais são que aumento de purificações. O problema chegará ao
ponto de não haver meios de impedi-las. Os remédios perderão totalmente o seu
efeito e, por fim, chegará um tempo de terror. Por outro lado, será o momento em
que a cura pelo Johrei ficará cada vez mais evidente. Vocês mesmos já devem estar
percebendo essa realidade, sentindo, em curto espaço de tempo, um efeito muito
rápido da Luz Divina. Pelo menos, é o que comprovam os testemunhos de vários
Membros.
Então, a partir de agora, muitas curas vão ocorrer contrariando os fundamentos da
medicina convencional. Remédios, até o momento considerados eficazes porque
solidificavam as toxinas, estão perdendo o efeito, pois não conseguem mais
desempenhar a sua função, qual seja, curar as doenças.
Está, portanto, chegando, a nossa hora de agir e, haverá um tempo em que não vai
existir remédio que cure; somente o Johrei poderá resolver o sofrimento humano.
Será para todos vocês um momento de muito trabalho. Já está, pois, bem próxima
a alegria da nossa dedicação devido à intensa procura do Johrei como meio de
salvação.
A Arte do Johrei

A FÔRÇA ESPIRITUAL DO JOHREI

A cura de uma doença depende do poder espiritual do Johrei da pessoa que o


ministra. Contudo, quanto menos forçado, mais forte ele será. É, pois, muito
importante a atitude de quem o está canalizando. Se verdadeiramente o
ministrante conseguir não usar a sua própria força, deixando a mão bem relaxada
para que a Luz flua com naturalidade, estará prestando uma valiosa ajuda.
Há outro ponto fundamental a ser ressaltado: o poder do Johrei depende também
da elevação espiritual daquele que o ministra. Para consegui-la, os membros
devem dedicar-se, com perseverança, à leitura dos Ensinamentos. Dessa forma,
irão, pouco a pouco, aprofundando a sua sabedoria e adquirindo mais confiança e
fé no Johrei que, conseqüentemente, se tornará mais poderoso.
É preciso, porém, ficarem atentos para não se deixarem dominar pela vaidade
porque essa atitude diminui sensivelmente a força do Johrei. Eis a razão por que
um membro novo, que ainda canaliza a Luz de Deus com um pouco de receio, sem
confiar muito na própria capacidade, consegue curar relativamente melhor.
Por outro lado, quando alguém fica convencido de que já sabe ministrar bem
Johrei, dificilmente alcança bons resultados. Não quero, contudo, dizer que seja
melhor canalizar Johrei com insegurança ou medo. É preciso somente que o
membro tenha humildade para reconhecer que está servindo, apenas, como
instrumento de Deus.
Além disso, todos os doentes ou quaisquer pessoas que busquem ajuda devem ser
tratados sem ansiedade. Neste aspecto, a melhor maneira é agir sem nenhum tipo
de envolvimento emocional, ou seja, de pensamentos advindos, quer de
sentimentos de estima, amor, admiração, quer de considerações relativas à posição
social, econômica ou cultural da pessoa a quem se está prestando ajuda. Se os
membros não mantiverem uma atitude de completa imparcialidade, terão, com
certeza, o poder do seu Johrei diminuído.
Embora a energia espiritual outorgada aos messiânicos seja incomparavelmente
maior do que a de outras religiões, tal fato não deve, nunca, ser motivo de vaidade
para os membros. Muito pelo contrário. É preciso que todos reconheçam, a cada
instante, o privilégio de terem sido agraciados com tamanha deferência,
conservando o coração humilde e agradecido.
A Arte do Johrei
VENÇA SEU PROPRIO MAL
Já escrevi a respeito da necessidade de vencer o Mal, dando à expressão o sentido
de não ser vencido pelo homem perverso. Agora falarei da vitória sobre o Mal que
existe em nosso íntimo.
Dentro de cada ser humano há uma batalha constante entre o Bem e o Mal. É a luta
para subjugar as paixões do mundo, conforme a interpretação budista.
A ambição humana é ilimitada. Embora o homem viva tentando refrear-se em
relação ao dinheiro, ao sexo, ao poder, à fama e ao egoísmo, vê-se constantemente
tentado por eles. A consciência lhe adverte que seja prudente, que evite isto e
aquilo, que será castigado se for a determinado lugar, etc. O campo de batalha
desta luta sem trégua encontra-se no interior de cada indivíduo.
A vitória do Mal resulta em pecado e infelicidade; a vitória do Bem cria felicidade. É
tudo tão simples e nítido quando examinamos a questão, que parece fácil de
praticar. Entretanto, mesmo com uma clara noção do assunto, os homens não são
capazes de triunfar na luta contra o Mal, principalmente quando não têm fé. Eis por
que os fiéis mais esclarecidos pecam menos que os outros. Mas, para isso, é
necessário que eles façam um grande esforço.
Naturalmente, a força que nos arrasta à prática do Mal pertence ao Espírito
Secundário, e a que nos conduz pelo caminho do Bem, ao Espírito Guardião. Como,
além destes, temos o Espírito Primordial, que determina o Absoluto Bem,
precisamos fazer algo para aumentar-lhe o poder de atuação, porque essa é a força
que domina o Mal pela raiz. Sendo assim, o único recurso é adorar a Deus e
solidificar a fé. Não existe outro meio para se obter a felicidade.

20 de junho de 1951

LEI DO JOHREI
O objetivo principal da Doutrina Messiânica é despertar os homens para o poder de
Deus, ou seja, tornar evidente a Sua supremacia sobre todas as coisas. Dessa
forma, torna-se urgente, em primeiro lugar, curar as doenças, para que através
desse fato, a humanidade reconheça a presença Divina. Nesse sentido é muito
importante que os membros ampliem o conhecimento sobre as doenças, não
segundo os preceitos da medicina atual, mas do ponto de vista do Pai Criador. Para
tanto, não há necessidade de grandes conhecimentos sobre anatomia. O primeiro
passo é desenvolver a capacidade de descobrir o ponto focal, pois uma vez
encontrado, basta ministrar Johrei somente nesse local, que a cura se processa
mais rapidamente. Por desconhecer o ponto focal das doenças, a maioria das
pessoas ministra Johrei mais no sentido espiritual, onde a cura é obtida, porém,
muito mais lenta. Acompanhando os ministros e responsáveis pelas difusões, vejo
que ainda é muito restrito o conceito sobre as enfermidades. Os membros
geralmente fazem perguntas básicas ou então me questionam a respeito de
assuntos sobre os quais eu já escrevi anteriormente. Portanto, é de suma
importância a realização de cursos para ampliar o conhecimento espiritual e físico
das doenças. Peço, especialmente aos ministros, que se esforcem o máximo para
aprimorar-se nesse sentido, pois sem o conhecimento necessário não será possível
obter bons resultados.
A Arte do Johrei
O HOMEM DEPENDE DE SEU PENSAMENTO

É realmente verdade que gratidão gera gratidão e lamúria gera lamúria. Isto
acontece porque o coração agradecido comunica-se com Deus, e o queixoso
relaciona-se com Satanás. Assim, quem vive agradecendo, torna-se feliz; quem vive
se lamuriando, caminha para a infelicidade.
A frase ―Alegrem-se que virão coi
s as a l
egre s
―,
ex pressa um a grande ver dad e.
3 de setembro de 1949

MINHA NATUREZA

Já escrevi um artigo int itul


ado ―Como eu mev ej
o ‖.A gora, ao i
n vés dem ec oloca
r
na posição de terceiros, tentarei analisar-me de forma subjetiva, dando uma visão
mais profunda de mim mesmo.
2. Creio que, atualmente, não exista uma pessoa tão feliz quanto eu, e por isso
minha gratidão a Deus é constante e profunda. Mas qual será a causa da minha
felicidade? De fato, eu não sou uma pessoa comum, sobretudo porque Deus me
atribuiu uma grandiosa missão. Esforço-me dia e noite para cumpri-la, e todos os
nossos fiéis sabem que, através dela, um incontável número de pessoas está sendo
salvo. Entretanto, a felicidade tem um segredo fácil de ser praticado mesmo pelas
pessoas comuns, ou melhor, por aqueles que não têm uma missão especial como
eu.
3. Primeiramente, desejo abrir meu coração, mostrando aquilo que é uma tônica
em meu íntimo.
Desde jovem gosto de dar alegria ao próximo, a ponto de isso se tornar quase um
―h ob by‖pa ra mim . Sem preest oupen sandon o que d evo f
a zer para quetod os
fiquem felizes. Quando acordo pela manhã, por exemplo, minha primeira
preocupação é saber o estado de ânimo dos meus familiares. Se houver uma só
pessoa mal-humorada, já não me sinto bem. Na sociedade acontece justamente o
contrário: os subordinados é que se preocupam com o estado de ânimo dos seus
superiores. Como sou diferente, acho isso estranho e até fico um pouco
desapontado. Por esse motivo, algo que me deixa muito triste é escutar gritos de
raiva, lamentações inúteis e reclamações. Também me é difícil ouvir repetidas
vezes um mesmo assunto. Minha natureza é sempre pacífica e alegre.

4. O resultado do que acabo de expor é um dos fatores determinantes da minha


felici
d ade.P orisso eu sempre af
irm o: ―S e não f
i
zermo sa felicidad e do pr
ó xim o,
nã o pode remo ss erfel
izes‖.A credito qu e m eu m
aioro bj
e ti
v o — o Paraíso Terrestre
— estará concretizado quando meu estado de espírito encontrar ressonância e
expansão no coração de todos os homens.
Este artigo parece um auto-elogio, mas se, depois de sua leitura, ele puder levar
algum benefício às pessoas, ficarei satisfeito.
30 de agosto de l949

EU ESCREVO A VERDADE

Comecei a escrever há mais de dez anos; naturalmente, apenas sobre assuntos


relacionados à Fé. Ao contrário de outros fundadores de religiões, procurei eliminar
quaisquer formalidades e palavras insípidas, utilizando uma linguagem que
pessoas de todas as classes sociais pudessem compreender facilmente. Contudo,
há uma inconveniência. Isso porque, tomando por exemplo as 84.000 sutras de
Sakyamuni, a Bíblia cristã, os ensinamentos esotéricos de Shingon , o Tanni-Shô de
Shinran , as escritas de Nitiren, os hinos sacros da fundadora da Tenri ou o
Ofudessaki da criadora da Oomoto, veremos que qualquer uma dela possue —
numa avaliação negativa — característica peculiar a toda religião. Por outro lado
têm um certo mistério que ora julgamos entender, ora nos parece incompreensível,
e talvez seja por isso mesmo que elas exercem atração. Sendo difícil compreendê-
las, as religiões, podem ser interpretadas de várias maneiras, dependendo da
pessoa, o que facilita a formação de seitas. E, quanto maior for uma religião, mais
probabilidade ela terá de subdividir-se. A História nos mostra a luta que travaram
entre si essas facções. Assim, não conseguindo captar a essência da Fé, os fiéis
sentem freqüentes dúvidas, tornando-se difícil alcançarem a verdadeira paz e
iluminação espiritual.
2. Através dos métodos utilizados até agora, não conseguimos obter a unificação
harmoniosa nem mesmo de uma só religião. Conseqüentemente, a unificação de
todas elas torna-se apenas um sonho. Esse deve ser, também, o motivo do
aparecimento de novas religiões a cada ano que passa. Observando somente o
Japão, notamos que a tendência atual é aumentar o número de religiões
proporcionalmente ao aumento da população.
3. Jeová, Zeus, Logos, Tentei , Mukyoku , Amaterassu-Ookami , Kunitokotati-no-
Mikoto , Cristo, Sakyamuni, Amida e Kannon constituem alvo da adoração de
diversas religiões. Além destes, que são os principais, poderíamos citar Mikoto,
Nyorai , Daishi e inúmeros outros. Sem dúvida alguma, não levando em conta Inari
, Tengu , Ryujin e mais alguns que pertencem a crenças inferiores, todos eles são
divindades de alto nível. Remontando às origens, é obvio que só existe um deus
verdadeiro, isto é, DEUS. Até hoje, contudo, cada religião se considera mais elevada
que as demais, havendo, também, certa dose de discriminação entre elas. Dessa
forma, é impossível promover-se a união de todas. Apesar disso, o objetivo final de
todas as religiões é o mesmo; não há uma sequer que não deseje o Céu ou o
Paraíso neste mundo, ou melhor, a concretização do Mundo Ideal, um mundo onde
todas as criaturas sejam felizes.
4. Mas o que é preciso para que esse mundo se concretize?
É preciso que surja uma religião universal, que englobe o mundo inteiro. Deverá ter
as características de uma Ultra-Religião, ser tão grandiosa que toda a humanidade
possa crer nela incondicionalmente. Não quero dizer que essa religião seja a
Kyussei Kyo, mas a missão de nossa Igreja é ensinar o processo e o meio através
dos quais se realizará o Mundo Ideal, ou seja, mostrar como elaborar o plano, o
projeto para a construção desse mundo. Na medida em que aumentar, em cada
país, o número de intelectos conscientes disso, estaremos marchando passo a
passo para atingir o nosso objetivo.
5. Em síntese, será a concretização da Verdade. Através dela, todos os erros se
tornarão claros e serão corrigidos, surgindo o Mundo de Luz, claro e límpido.
Naturalmente, a humanidade se libertará do Mal; o Bem, que estava subjugado por
ele, triunfará, e o homem alcançará a felicidade. Portanto, em primeiro lugar, é
fundamental que a Verdade seja levado ao conhecimento das pessoas do mundo
inteiro.
6. Aqui, o leitor poderá retrucar: Desde eras remotas os grandes personagens não
vieram pregando toda a verdade? Portanto, não há mais nenhuma necessidade
para tanto. O problema está justamente aqui — afirmo eu.
7. Se a verdade tivesse sido revelada, deveríamos ter a sua manifestação concreta
com o surgimento de um mundo paradisíaco ou pelo menos estar prestes a
alcançá-lo. No entanto, nem sombra disso. Com efeito, materialmente podemos
considerar que aproximamos do Paraíso, mas por outro lado — a espiritual — não
se vê progresso algum, ou melhor, vemos o contrário. Assim, é inviável ter-se uma
perspectiva de quando isso acontecerá. Perceberemos, então, que a causa está
naquilo que até hoje vínhamos acreditando ser verdade na realidade não o ser.
8. Basta olhar a situação mundial. Não haverá, em tudo, uma imensa distância do
Paraíso? As doenças, o pior sofrimento humano, não diminuem; o tormento que é a
pobreza continua e os conflitos entre indivíduos, ou entre países, ou seja as
guerras, são como se vê. Têm-se aqui as provas de que a verdade não prevalece.
Assim, como o que era tido como verdade, na realidade, não passam de
pseudoverdades que constituem um entrave para a construção do Paraíso e nunca
uma contribuição. No entanto, finalmente é chegado o momento. Deus, a fim de
esclarecer a verdade, utiliza-se de mim para levar ao conhecimento de toda a
humanidade. Eis a razão do surgimento da Kyuussei-kyo e, o que escrevo são por
Ele revelados, de uma forma que todos o entenda.
9. Portanto, tudo o que até agora escrevi é a verdade e, diante do espelho da
verdade, revelo as falhas das pseudoverdades, indicando os meios de as
reformular. Assim, não apenas fica clara a distinção entre a verdade e a
pseudoverdade, mas ainda, demonstro-as através de fatos. Esse é o papel da
terapia da purificação, do cultivo da agricultura natural, a evolução das artes e a
construção do protótipo do Paraíso Terrestre.
10. O empreendimento que agora estou realizando — um grande esforço para
revelar a Verdade através de explanações escritas — constitui uma fase
importantíssima para a concretização desse mundo.
25 de setembro de l95l

– Shingon (Palavra Verdadeira): Ramo do budismo criado pelo monge japonês


Kuukai (744-835), que se baseou na Escola dos Segredos chinesa.
– Shinran: Monge budista (1173~1263), fundador da Verdadeira Escola da Terra
Pura. O Tanni-Shô (Da Lamentação das Heresias) é a compilação póstuma dos seus
sermões.
– Tentei: Segundo a mitologia chinesa, o Senhor do Cosmos, a divindade suprema,
cuja morada, o Shibikyu, situa-se na estrela Polar, astro em torno da qual gira todo
o firmamento.
– Mukyoku: O princípio e força primordial da filosofia taoísta.
– Amaterassu-Ookami: Na tradição xintoísta, a deusa do Sol e padroeira da casa
real nipônica.
– Kunitokotati-no-Mikoto: No panteão xintoísta, é o deus que surgiu com o
Universo, tendo-lhe dado forma e criado o homem e todas as criaturas, dos quais é
a fonte de vida e energia.
– Amithaba: Buda que tutela a Terra Pura Ocidental da Beatitude.
– Nyorai: Em sânscrito quer dizer aquele que vem, ou seja, criatura iluminada que
desce do plano da Verdade a este mundo, para salvar todos os seres conscientes.
– Daishi: Título honorário atribuído postumamente aos eminentes doutores da
doutrina budista, significa grande mestre.
– Inari: Espírito de Raposa.
– Tengu: Entidade fantástica dotada de poderes mágicos, que o folclore nipônico
acredita habitar florestas e montanhas recônditas.
– Ryujin: Deus encarnado em dragão.

SUFRÁGIOS, MÉRITOS E VIRTUDES

"Após a morte, a purificação do espírito é acelerada quando os familiares lhe


dedicam cultos, feitos de coração, ou acumulam méritos e virtudes pela prática do
bem, fazendo feliz o próximo ou empenhando-se no desenvolvimento da sociedade
e da Nação.
Por essa razão, é recomendável dedicar-se muito aos pais após a morte deles, e
não apenas enquanto vivos, oferecendo-lhes cultos pelo seu sufrágio ou
acumulando méritos e virtudes"
23 de Outubro de 1943

"Quando o espírito entra no Mundo Espiritual, não há nada que ele possa fazer por
si só afim de atingir o mundo divino. Ele somente conseguirá mediante
o acúmulo de virtudes por parte de seus familiares ou pessoas ligadas por elos, as
quais trabalham para o bem do próximo. A ordem é a seguinte:- Se o espírito
estiver no inferno, ele se elevará para o Yatimata, depois para o Mundo Divino.
Cada plano constitui-se de sessenta camadas, que se subdividem em vinte, num
total de cento e oitenta. Dessa forma, de camada em camada, os espiritos se
elevam".
1949

PARAISO TERRESTRE - Considerações sobre o

O Paraíso Terrestre a que costumamos referir-nos é, em termos mais claros, o


Mundo do Belo. Em relação ao homem, é a beleza dos sentimentos, o belo
espiritual. Naturalmente, as palavras e atitudes do homem devem ser belas. Da
expansão do belo individual, nasceria o belo social, isto é, as relações pessoais se
tornariam belas, assim, como também as casas, as ruas, os meios de transporte e
as praças públicas. Além disso, como é natural que a limpeza acompanhe o Belo, a
política, a educação e as relações econômicas tornar-se-iam belas e limpas, da
mesma forma que as relações diplomáticas entre os países.
Pensando desse modo, podemos perceber o quanto a sociedade contemporânea
está cheia de Fealdade e Maldade. Nas classes baixas, principalmente, o Belo é
escasso demais, em virtude das péssimas condições financeiras, que causam a
decadência do ensino e precariedade dos estabelecimentos e instalações de
atendimento social. Daí, conseqüentemente, nasce a intranqüilidade social.
Agora, gostaria de falar em especial sobre a parte relativa às diversões. Nesse
campo, o Belo precisa ser muito enriquecido, pois a consciência do Belo é o que de
melhor existe para elevar o sentimento humano. Esse é um dos motivos pelos quais
sempre incentivamos a Arte. Nem é preciso mencionar o quanto o baixo nível das
artes, na época atual, está degradando a espiritualidade das pessoas.

Como se vê, o fator essencial para a criação do Mundo do Belo é o poder


econômico. Enquanto o povo for pobre, não poderemos sequer sonhar em
concretizar esse mundo. Mas como fortalecer o poder econômico? Se todos os
indivíduos trabalharem com total empenho visando elevar o poder de produção,
estarão fortalecendo-o. A condição básica para tanto é a saúde de cada indivíduo. E
a saúde é o principal objetivo de nossa Igreja, o que se torna evidente pelo grande
número de pessoas perfeitamente saudáveis que estamos conseguindo criar
unicamente com o poder de cura por nós manifestado.
Portanto, devemos dizer que a Igreja Sekai Kyussei Kyo é a primeira religião à qual
Deus atribuiu a qualificação para o estabelecimento do Mundo do Belo. Concretizá-
lo, é questão de tempo. Para se certificarem dessa verdade, basta observarem
atentamente a atuação de nossa Igreja daqui em diante.
3 de junho de 1950

NÃO JULGUEIS

Meishu Sama: Há muitos religiosos que interpretam erradamente esta sentença.


Lembro-me já haver tratado do assunto, mas estou insistindo em virtude de
encontrar pessoas que ainda não o entenderam.
Costuma-se definir uma pessoa como boa ou má, e um dos piores comentários é
dizer: "Fulano está com o diabo no corpo."
Gravíssimo engano. Quem se acha sob má influência é aquele que faz tal
comentário. O homem não deve emitir opinião sobre o próximo, pois não tem
capacidade para julgar o Bem ou o Mal, o makoto ou a falsidade. Isso compete a
Deus. Quem se arroga o poder de julgamento está infringindo os direitos divinos,
porque é apenas um ser humano. É excesso de presunção, é uma atitude altamente
condenável. Esse tipo de pessoa acha-se sob a ação do demônio; deve-se, portanto,
acautelar-se. Obviamente não possui verdadeira fé. Geralmente assume ares de
grande seriedade, condena as crenças alheias e preconiza reformas na Igreja. Ora,
se de fato houver maus elementos entre os fiéis, eles devem ser deixados aos
cuidados de Deus, para que sejam convenientemente julgados. A preocupação
humana é perfeitamente dispensável. Confiar no poder humano mais que no Divino,
é o cúmulo da pretensão, pois cabe ao Supremo Deus o governo de tudo. Aquele
que erra, recebe primeiramente avisos divinos; depois, se não se corrige, pode ser
chamado de volta ao Mundo Espiritual.
Os antigos fiéis de nossa Igreja conhecem bem certos casos que confirmam o que
estou dizendo. Portanto, todos devem procurar seguir esta norma: "Não julgue o
próximo, mas julgue constantemente a si próprio." Quem age assim, compreende
Deus.

Alicerce do Paraíso (21/05/1952)

MAKOTO (SINCERIDADE)

Interlocutor: O que se deve fazer para praticar o makoto?

Meishu Sama: Makoto é fazer o bem ao próximo, deixando a si mesmo em segundo


plano. Ou seja, é o pensamento altruísta. É a prática do bem em prol da
humanidade e da sociedade.

Makoto (sinceridade) é o contrário de falsidade: é a verdade. Entretanto, não se


pode ser simplesmente sincero. É preciso usar a inteligência e se basear no senso
comum.

Fazer o bem para o seu próprio país ou sua classe social parece ser boa ação, mas
não é makoto. Por ser limitada, quando analisada minuciosamente, deixa de ser
makoto. É necessário avaliá-la, tendo como base o amor à humanidade.

Tijyô Tengoku N0 4 (25/05/1949)

DOMINE O "GA "

Na vida cotidiana do homem, não há coisa mais temível do que o ga (eu, ego) Isso
pode ser bem compreendido se atentarmos para o fato de que, no Mundo Espiritual,
a eliminação do ga é considerada o aprimoramento fundamental.

Quando eu era da religião Omoto, encontrei, no Ofudessaki , as seguintes frases:


"Não há coisa mais temível do que o Ga; até divindades cometeram erros por causa
dele." E também: "Devem ter ga e não devem ter ga; é bom que o tenham, mas não
o manifestem." Fiquei profundamente impressionado pela perfeita explicação da
verdadeira natureza do ga em frases tão simples. É escusado dizer que elas me
induziram a uma profunda reflexão.

Havia, ainda, esta frase: "Em primeiro lugar; a docilidade." Achei-a extraordinária.
Isso porque, até hoje, para aqueles que seguiram docilmente meus conselhos, tudo
correu bem, sem fracassos. Há pessoas que não são bem sucedidas por terem um
ga muito forte. É realmente penoso ver os constantes fracassos decorrentes do ga.

Como foi exposto, o princípio da Fé é não manifestar o ga, ser dócil e não mentir.

Alicerce do Paraíso (18/02/1950)


PARA SE OBTER INTELIGÊNCIA, DEVEM-SE LER OS
ENSINAMENTOS
ENSINAMENTO: "Johrei através das letras" (Jornal Eiko nº. 184)
Meishu Sama:
Por isso, o importante é fazer com que as pessoas leiam os Ensinamentos. Através
da leitura, elas podem não apenas entender o significado, mas também receber
Johrei. Assim, na mesma proporção, a alma será purificada.
Mesmo que ela se esqueça do conteúdo, depois da leitura, ainda ficará restando a
força purificadora. Em outras palavras, é como se estivesse plantando uma
pequena semente que, um dia, germinará. Por isso, deve-se fazer com que leiam os
Ensinamentos.
Mioshie-shu N0 16 (15/11/1952)

Meishu Sama:
O Johrei purifica de fora para dentro e os Ensinamentos atingem a alma: com ela
mesma, não acontece nada, mas recebe influências da mácula, quando esta surge.
Quando a alma está adormecida ou recebe influência externa, através da mácula,
ela, que era deste tamanho, fica reduzida a este. Lendo os Ensinamentos, ela
desperta, repentinamente. Então, as máculas vão sendo eliminadas do centro para
fora. A Alma é, no fundo, absolutamente pura. Em determinada circunstância, até
uma pessoa má desperta ou, na hora decisiva, faz algo de bom. Existem teorias de
que o caráter bom e mau é inato ao homem. O interior da alma é dessa maneira. Só
em sua volta é que diversifica. Por isso, ela cresce ou encolhe. A expressão:
"Mitama no fuyu" significa que a alma se multiplica.
Gossuiji-roku Nº. 2 (08/09/1951)

A LEI DO ESPIRITO PRECEDE A MATËRIA


O fato de o homem viver e mover-se, deve-se à união de dois elementos: espírito e
matéria; o primeiro, movimentando o segundo.
Quando o homem movimenta as mãos e os pés, isto não quer dizer que os
membros o façam independentemente, mas segundo a ordem e vontade do ser
humano.
O homem é constituído pelo espírito, cujo centro abriga a consciência; no centro
desta, está a alma. A ação desta trilogia manifesta-se em pensamento-vontade, e
esse espírito, isto é, o pensamento-vontade, comanda o corpo físico,
movimentando-o. Por conseguinte, quando estes dois agem, sempre mantêm a
relação de comandante e comandado. Chamamos a isso "Lei do Espírito Precede a
Matéria" e a consideramos um princípio fundamental, que não se limita ao ser
humano, pois, neste mundo, tudo se fundamenta nessa Lei.

HARMONIA
Harmonia é um velho termo que impressiona bem e sugere um princípio da
Verdade. Contudo, não deve ser aceito cegamente, pois, embora essa interpretação
não esteja errada, é muito superficial.
Tudo que há no Universo acha-se em perfeita harmonia. Só há desarmonia para
quem vê as coisas superficialmente — é um erro de ponto de vista.
A chamada desarmonia é criada pelo homem, e sua causa é a ação antinatural.
No grande Universo, tudo está em perfeita harmonia; não há a mínima desarmonia.
Portanto, a desarmonia que se apresenta aos olhos do homem, é apenas aparente.
Isso porque a desarmonia é criada pêlos homens e a sua causa é a ação
antinatural. Isto é, do ponto de vista da Grande Natureza, a desarmonia decorrente
da ação antinatural é a verdadeira harmonia.
Neste sentido, basta que o homem obedeça às Leis do Universo, para que todas as
coisas se harmonizem e progridam normalmente. Assim, quando se provoca a
desarmonia, surge a desarmonia; caso contrário, surge a harmonia. Nisto consiste
a Grandiosa Harmonia da Natureza. Para ser feliz, o homem precisa adquirir um
profundo conhecimento sobre este assunto.
Temos tido freqüentes provas de que, com o tempo, a desarmonia momentânea se
transforma em harmonia, e vice-versa. Essa é a realidade da vida, e reclama
profunda reflexão.

A QUESTÃO DO "LIMITE "


Certa vez, apreciando um quadro, Mokiti Okada ficou muito impressionado com os
dizeres inseridos no trabalho do artista:
"LIMITE" — Em tudo os homens dependem desta única palavra.
Refletindo sobre esses dizeres, Mokiti Okada concluiu que encerravam uma grande
verdade.
Observando os ciclos das estações do ano, vemos que o frio e o calor rigorosos
podem agradar a uns, mas desagradar a outros. Entretanto, a maioria das pessoas
gostam da amenidade da primavera e do outono.
No mundo em que vivemos, o homem sempre tende a atitudes extremadas. Há
pessoas cujo modo de viver é regulamentado por padrões rígidos; são demasiado
críticas e severas em relação aos outros, classificando tudo e todos em termos de
"bom" e "mau", "certo" e "errado"; são individualistas, ou muito presas à
afirmação nacionalista, étnica etc. Já outras pessoas, são excessivamente liberais,
abertas à mudança, tendendo à auto-indulgência.
Como se pode inferir, pessoas de comportamento tão contrastante não podem
deixar de entrar em conflito. É necessário que os dois pólos se fundam, para gerar
uma atitude equilibrada. Portanto, a atitude equilibrada deve se tornar a meta
principal do homem, para a formação do Mundo Novo. Devemos ser flexíveis para
saber responder às necessidades de cada situação, ora aderindo a um extremo, ora
ao outro, mas sempre visando o centro.
Às vezes, temos que tomar uma decisão, outras vezes não temos que tomar
decisão nenhuma. Este discernimento representa equilíbrio. Atingi-lo depende do
nosso nível de sabedoria. Desde que não sejamos egoístas, estaremos aptos a
pensar equilibradamente.

ORDEM

"Em geral, quando as coisas não correm normalmente, a causa é a falta de Ordem,
principalmente em se tratando de problemas humanos", afirma Mokiti Okada.
Para ele, o princípio da Ordem exerce vital importância sobre todas as coisas. De
fato, a Natureza é Ordem. Da Ordem depende a harmonia de todos os movimentos
do Universo: a seqüência das estações do ano (primavera, verão, outono e
inverno), a alternância dos dias e das noites, o desenvolvimento das plantas
(certas flores jamais desabrocham antes de outras) etc.
A infração ou desconhecimento desse princípio resulta em desarmonia e insucesso.
Talvez por isso o mundo esteja tão desordenado e caótico. Para reformulá-lo e criar
um ambiente harmonioso à nossa volta, devemos aplicar o princípio da Ordem na
vida prática.
Mokiti Okada diz que "pode parecer insignificante", mas até a disposição dos
cômodos de uma casa e a dos lugares à mesa exercem uma influência vital no
ambiente. O "lugar de honra" de uma casa é a parte mais afastada da entrada de
um cômodo. A mesa, os membros da família devem distribuir-se da seguinte
maneira: o chefe da família, perto do lugar de honra da sala de jantar; a seguir, a
esposa, o primogênito, a primogênita, o segundo filho, a segunda filha etc...
Quando recebemos visitas, devemos dispor as poltronas e os lugares de acordo
com o grau de amizade e posição social da pessoa. Agindo assim, evitaremos
situações desagradáveis e conflituosas.
Da mesma maneira, no que se refere às conversas e atitudes, devemos obedecer ao
princípio da Ordem quando nos dirigimos aos velhos, jovens e crianças.
O mesmo critério é válido para a nação e a sociedade em geral.

Tomemos as próprias palavras de Mokiti Okada:

"Exemplifiquemos com uma indústria. Para administrá-la e desenvolvê-la, é preciso


manter a Ordem em tudo. O presidente deve assumir a direção geral; os membros
da diretoria devem participar dos planos de maior importância; os técnicos devem
ocupar-se com sua especialização; os operários devem esforçar-se dentro do seu
setor de trabalho. Se todos se unirem assim, em forma de pirâmide, a empresa não
deixará de prosperar (...). Creio que o primeiro passo para a prosperidade consiste
em eliminar do mundo industrial a desagradável palavra "conflito".
Portanto, o desenvolvimento do sentimento de solidariedade e ajuda mútua, passo
decisivo para a construção de um mundo melhor para toda a humanidade, requer o
respeito à Ordem.

TEMPO

O homem e todas as coisas que o rodeiam estão submetidos ao tempo. As


mudanças históricas, a floração, a maturação dos frutos, a semeadura das culturas
agrícolas, tudo é regido pelo tempo.
Por causa dessa subordinação temporal, tudo que existe na Terra, incluindo o
homem, está em permanente mutação: o que hoje é um mal, amanhã pode vir a ser
um bem; quem está no apogeu, pode entrar em decadência, e assim por diante.
O desconhecimento desta verdade faz, muitas vezes, com que negligenciemos sua
importância e adotemos atitudes de impaciência e precipitação no
encaminhamento de nossa vida. Aparecem, então obstáculos imprevistos e
inesperados.
Se o homem tomar a natureza como modelo, ao conduzir algum projeto, terá ao
seu dispor as melhores condições para o sucesso. Assim, devemos ser ponderados
e aguardar o momento adequado
para executar os planos que traçamos. Se eles forem preparados com justeza,
visando à utilização para o bem-estar comum, tudo funcionará com naturalidade, e
seremos bem sucedidos. Vai depender da nossa sabedoria.

EFEITOS CONTRÁRIOS
Existem pessoas que não obtêm resultados satisfatórios naquilo que executam com
esforço porque desconhecem os efeitos contrários que advêm das suas ações e
comportamentos.
Há os que procuram mostrar-se mais capazes mais importantes do que realmente
são mas, como estão apenas simulando, acabam traindo-se, mostrando a sua face
verdadeira. Com isso, ao invés de granjearem admiração e respeito, acabam sendo
menosprezados. Por esse motivo, aqueles que mantêm uma atitude discreta e
moderada, atraem maior consideração.
Existem também os que gostam de gabar-se dos seus sucessos, o que não é
agradável para os ouvintes. As pessoas que expõem fatos tal qual eles se
apresentam, inspiram confiança e sinceridade, sua conversação discreta as
enobrece perante aqueles que as ouvem, porque lhes são mais agradáveis e
simpáticas.
Da mesma forma, existem pessoas que, ao prestarem auxílio a outras, fazem-no
como se estivessem vendendo favores o que é contraproducente, pois isso só serve
para diminuir o sentimento de gratidão de quem está recebendo o auxílio.
Conta-nos Mokiti Okada uma de suas experiências:
"Há ocasiões em que, julgando que uma pessoa tem qualidades e futuramente pode
desempenhar grandes trabalhos, intencionalmente eu a trato sem consideração. Aí
essa pessoa, ao invés de se mostrar desinteressada e negligente, esforça-se ainda
mais e realiza ótimos trabalhos. Procuro utilizar tais pessoas em serviços
importantes, como elementos capazes e dignos de confiança".
Muitos outros exemplos poderiam ser citados, mas observando mais atentamente,
notaremos que em tudo há efeitos contrários. Se atentarmos para esse ponto antes
de agir, certamente obteremos bons resultados.

DESTINO,PREDESTINO E LIBERDADE

"A vida é bem complicada. Para viver, é preciso criar condições capazes de aceitar
e aplicar o princípio de que o bem é o único caminho para se chegar à felicidade.
Mas isso depende unicamente da convicção com que se põe em prática esse
princípio". Assim se pronunciou Mokiti Okada.
É bastante comum o homem resignar-se a tudo, atribuindo ao destino o desenrolar
dos acontecimentos. Isto porque "destino" parece significar "algo que não pode ser
mudado". Isso, entretanto, não corresponde à realidade; a prova é que a
consciência do fato permite transformar o pessimismo em otimismo.
É óbvio que todos desejam a boa sorte, mas também é certo que bem poucos a
conseguem. Por isso é lícito dizer que todas as diretrizes que o homem traça para o
decorrer da sua vida, correspondem ao destino que ele traça para si próprio. Dessa
forma, se o seu caminho está direcionado para o bem, é certo que ele será
beneficiado pela boa sorte. Se suas diretrizes estiverem alicerçadas em posições
egoístas, com certeza ele nunca será favorecido pela boa sorte.
Já o predestino é "algo atribuído a uma pessoa em caráter definitivo, e de maneira
alguma pode ser mudado". Contudo, em virtude das suas limitações, é muito difícil
identificá-lo, a não ser diante da não realização de diversos desejos. É importante a
pessoa procurar conhecer os limites do seu predestino para não incorrer no erro da
elaboração de planos que podem levá-la ao fracasso. Não seria tão grave se, ao
tomar consciência da realidade, a pessoa retornasse ao ponto de partida, mas,
como isso geralmente não acontece, ela é conduzida para um estado de desgraça.

MOKITI OKADA –
INTRODUÇÃO Á SUA FILOSOFIA
Em resumo, pode-se dizer que "há dois aspectos na existência do homem: um,
previamente determinado, que não pode ser alterado nem substituído; outro, que
ele pode modificar por decisão própria e por força de sua vontade". Apesar de
limitado pelo tempo, pelo espaço, pelo seu sexo e pelas circunstâncias que o
cercam, o ser humano tem a liberdade de escolher como viverá.
Se observamos a natureza que nos rodeia, notaremos que nem os animais nem os
vegetais são dotados dessa liberdade. É exatamente nessa distinção que reside o
valor do homem. Portanto, é unicamente da ação humana que depende o mundo,
para transformar-se numa fonte de alegria ou de tristeza. Diante dessa escolha,
parece-nos que o homem, obviamente, preferirá a alegria, isto é, um mundo
paradisíaco.
A liberdade de que nos fala Mokiti Okada, é constituída de dois aspectos possíveis:
a liberdade de escolher entre o Bem e o Mal e a liberdade de acreditar em si
próprio.
Para se fazer opção entre o Bem e o Mal, é necessário verdadeira coragem.
Entretanto, para manter o controle e optar sempre pelo melhor, o homem tem o
privilégio do livre arbítrio. Além disso, ele ainda é dotado de consciência, que é a
capacidade de discernimento. É ela, também, que o adverte quando suas ações
podem prejudicar os outros. Constitui, pois, um atributo inerente à natureza do
homem, que o auxilia a usar seu livre arbítrio, como se fosse uma bússola a
orientá-lo.

Mokiti Okada - Introdução à sua Filosofia

O CONCEITO DA INTELIGÊNCIA
A inteligência é uma aptidão do ser humano que precisa ser cultivada e explorada
cada vez mais. Contudo, é importante salientar que ela não é um fator único, mas
que pode se apresentar sob vários tipos, em diferentes níveis de profundidade.
De acordo com Mokiti Okada, poderíamos apontar três tipos principais de
inteligência: superior, calculista e ardilosa.
A inteligência superior é um atributo inerente às pessoas que conseguem fazer
uma doação quase total de si mesmas. É uma manifestação própria das pessoas
sábias, dotadas de verdadeira percepção das coisas. Está profundamente ligada ao
Bem Superior.
A inteligência calculista — de caráter superficial e efeitos passageiros — leva a
resultados quase sempre negativos. Os que dela se utilizam, quase nunca obtêm a
confiança das outras pessoas.
A inteligência ardilosa — oposta à inteligência superior — está quase sempre
voltada para a satisfação do Mal. É inerente a um grande número de pessoas.
Para provarmos a natureza desses tipos de inteligência, basta analisarmos a vida
dos criminosos. Eles fazem planos que, aparentemente, são perfeitos, mas que, na
prática, apresentam algumas falhas.
Assim, conclui-se que a profundidade da inteligência, segundo Mokiti Okada
depende da força da sinceridade. É comum encontrarmos grandes sábios que pouco
aparecem, por serem modestos. Entretanto, são as suas opiniões que acabam
prevalecendo.
"Erudito" é quem possui vasto conhecimento, porém isso não torna o homem
necessariamente sábio. Na verdade, homem sábio é aquele que tem maior
capacidade para discernir entre o Bem e o Mal, isto é, "aquele que consegue
descobrir o segredo e medir a ação e as conseqüências de determinado problema".

Mokiti Okada - Introdução à sua Filosofia

O CONCEITO DE FELICIDADE
Como já dissemos no início, desde o princípio dos tempos o homem vem buscando
avidamente a felicidade. Essa luta incessante levou-o a caminhos que geraram toda
uma evolução, mas ele não conseguiu atingir o objetivo tão almejado. É, portanto,
bastante oportuno fazermos esta pergunta:
Quantas pessoas felizes conhecemos?
Sem dúvida alguma, a resposta seria: Nenhuma.
Partindo daí, Mokiti Okada afirma: "A felicidade se baseia na eliminação de três
principais fatores: doença, problemas financeiros e agressividade. Todavia, como
essa eliminação não é fácil, a maior parte das pessoas se submete a uma forçada
resignação".
Na verdade, tudo se baseia numa lei de causa e efeito, como diz o ditado popular:
"Quem semeia vento, colhe tempestade". É aí que reside o verdadeiro segredo da
felicidade. Em outras palavras, diríamos que "para ser feliz, é preciso fazer feliz o
próximo". Isto, evidentemente, requer esforço do homem no sentido de mudar
certos conceitos já bastante arraigados no seu contexto de vida. É fundamental que
ele mude seus pensamentos egoístas em pensamentos altruístas, isto é, torna-se
seriamente importante que o homem, ao buscar a felicidade, não se mostre
indiferente às desgraças alheias. Na verdade, todos os nossos pensamentos e
ações relacionam-se ao Bem ou ao Mal. Por essa razão, quando praticamos o bem,
doando-nos com inteiro amor, não apenas sentimos um bem-estar interior, mas
conseguimos nos transformar numa fonte de energia positiva. As pessoas que nos
rodeiam, sentir-se-ão intensamente atraídas por esta força, transmitindo-nos
vibrações de profunda gratidão. Entretanto, ações contrárias produzem reações
contrárias, isto é, se transmitimos uma onda de energia negativa, por meio de
maus pensamentos e más ações, o retorno será igualmente negativo.
Para que o homem seja feliz, é, pois, necessário que ele acumule virtudes, pela
prática do bem e pelo desejo sincero de fazer os outros felizes. Só assim ele estará
se purificando e adquirindo condições para alcançar a felicidade.
Suportar o sofrimento sabendo recebê-lo como uma forma de purificação; somar
virtudes por meio de pensamentos e ações altruístas; manter contato com as obras
primas de arte, deleitando-se com a apreciação do Belo — eis os métodos
apontados por Mokiti Okada para a pessoa purificar-se e ser senso feliz. Aliás, o
bom mostra que bons pensamentos e boas ações só trazem benefícios.
Assim, é purificando-se que o homem evolui, subindo de um nível inferior para um
nível mais alto.
Mokiti Okada - Introdução á sua Filosofia

Para que o homem seja feliz, é, pois, necessário que ele acumule virtudes, pela
prática do bem e pelo desejo sincero de fazer os outros felizes. Só assim ele estará
se purificando e adquirindo condições para alcançar a felicidade.
Suportar o sofrimento sabendo recebê-lo como uma forma de purificação; somar
virtudes por meio de pensamentos e ações altruístas; manter contato com as obras
primas de arte, deleitando-se com a apreciação do Belo — eis os métodos
apontados por Mokiti Okada para a pessoa purificar-se e ser senso feliz. Aliás, o
bom mostra que bons pensamentos e boas ações só trazem benefícios.
Assim, é purificando-se que o homem evolui, subindo de um nível inferior para um
nível mais alto.
Mokiti Okada - Introdução á sua Filosofia

A ARTE MÉDICA DOS RINS


1. Sobre a Importância dos Rins

a) Em resumo esta Arte Médica podemos chamá-la de Arte Médica dos Rins

Este método terapêutico pode ser chamado, em uma palavra, de Arte Médica dos
Rins. Como já foi explicado em detalhes, existem três tipos de causas de doenças
que são as toxinas hereditárias, urinárias e medicinais. Com relação aos locais
onde mais agem essas toxinas, nenhum se compara aos rins.

Explicaremos a sua ordem.

Quando o homem nasce neste mundo, como já foi explicado, as toxinas


hereditárias, como toxinas prioritárias, acumulam-se na parte posterior dos rins. E,
mesmo sendo bebês, as crianças também possuem grande quantidade de toxinas
na parte posterior dos rins. A causa de alguns bebês começarem a caminhar mais
tarde do que os outros, é precisamente esta. Conforme vão crescendo, devido à
pressão das toxinas solidificadas, os rins ficam atrofiados. Desta forma, a urina que
não foi eliminada, acumula-se, tornando-se a causa do aparecimento de algumas
doenças. Para impedir essas doenças utilizam-se os medicamentos. O resultado é
que a pressão das três toxinas será ainda maior; portanto, os rins ficam mais
atrofiados. Os rins têm a importante função de eliminar os resíduos fisiológicos, em
forma de urina. De modo que, o seu atrofiamento causa o enfraquecimento da
purificação de todo o corpo. Em conseqüência, o indivíduo não pode fugir do
envelhecimento precoce. Nesse sentido, a vitalidade do homem fica muito
dependente da vitalidade do funcionamento dos rins. Portanto, uma boa saúde no
homem é proporcional à forca dos rins.

2. Os Rins atrofiados ( atrofiamento dos rins) serão a causa de diversas doenças

a) A Toxina urinária é a causa de milhares de doenças

"O que gostaria de chamar a atenção é sobre os efeitos maléficos que as toxinas
acumuladas nos rins poderão causar. Essas toxinas comprimem os rins causando o
seu atrofiamento, isto é, resulta nos rins atrofiados. Por esta razão, não conseguem
realizar completamente a sua função de processar a urina.
Em virtude dessa dificuldade, uma parte da urina irá filtrar-se fora dos rins. Essa
urina não eliminada, migra para todas partes do corpo e se solidifica, sendo os
ombros o local onde há maior concentração. Eis a causa dos ombros tensos. Alem
disso, acumula muito também na região do peritônio, causando peritonite,
apendicite, doenças estomacais, asma, pleurite e ainda as doenças como
tuberculose, amigdalite, gengivite, tensão da parte posterior do pescoço, doenças
oculares, doenças cerebrais, etc. enfim, torna-se a causa de todas as
enfermidades."

b) Sobre o atrofiamento dos Rins

"As toxinas solidificadas acima dos ombros, sobre as quais expliquei


anteriormente, constituem a causa da gripe. Evidentemente, essas toxinas são
produzidas em conseqüência do atrofiamento dos rins. Fica claro, então, que a
gripe, a tuberculose, a pneumonia, enfim, a maioria das doenças tem como causa o
atrofiamento renal.
Logicamente, a pleurite, a peritonite, o reumatismo articular, a nevralgia, as
doenças ginecológicas, a cárie, as doenças hepáticas, a icterícia, o diabetes, as
pedras na vesícula biliar, nos rins e na bexiga, a asma, a paralisia, a poliomielite e
as doenças psíquicas também são causadas pelo atrofiamento dos rins. Portanto, a
principal condição para sermos sadios é evitar o atrofiamento renal".

(A Criação da Civilização –
Capítulo Ciência)

MEISHU-SAMA –
Infância
Depois da Restauração Meijií (1868-1912), o Japão passou por uma fase de grande
transformação e progresso. Saindo do feudalismo, o país entrou numa etapa de
mudanças rápidas, tanto a nível tecnológico, quanto político, econômico e,
principalmente, cultural. A sociedade se modernizava, surgindo um novo Japão. Foi
nessa época que Mokiti Okada nasceu.
Nasceu a 23 de dezembro de 1882, no bairro de Assakussa, em Hashiba, Tóquio, de
uma família extremamente pobre. Seu pai era um pequeno comerciante de objetos
usados, e sua mãe, uma mulher modesta que o ajudava no negócio. Mais tarde,
descrevendo a situação familiar, Mokiti Okada escreveu: "... meus pais saíam todos
os dias, quando não chovia, com alguns utensílios numa carroça, para vender num
parque próximo. Do contrário, não poderiam comprar comida para o dia seguinte.
Meu pai puxava a carroça, e minha mãe empurrava-a carregando-me às costas.
Pelo fato de trabalhar muito e carecer de alimentação conveniente, minha mãe
começou a ficar subnutrida, e seu leite secou. Então, procurou a esposa de um
sacerdote budista, num templo vizinho, e pediu-lhe que me amamentasse".
Mokiti possuía três irmãos mais velhos: um irmão, chamado Takejiro, e duas irmãs,
Shizu e Haru. Entretanto, esta última veio a falecer na época em que ele nasceu.

Desde a Era Edo, por tradição, a família Okada se dedicava ao comércio de


penhores. O bisavô de Mokiti, particularmente, foi muito considerado entre todos
que o conheceram, por seu grande sentimento de justiça e pela sua generosidade.
Com sua morte, Kissaburo, pai de Mokiti, herdou o patrimônio familiar, mas, como
o jovem herdeiro ainda era muito pequeno, sua mãe resolveu colocá-lo sob a tutela
de um antigo empregado, que se encarregou da loja de penhores.
Entretanto, os negócios começaram a declinar. Quando Kissaburo atingiu a idade
de vinte anos, casando-se com Tori, a loja tinha ido à falência.
Mais tarde, Kissaburo montou uma loja de roupas, transformando-a, depois, em
tamancaria. Não se saindo bem, resolveu tentar o comércio de objetos usados.
Entretanto, quando Mokiti nasceu, a família estava arruinada.
Apesar das dificuldades financeiras, Kissaburo e Tori, pessoas honestas e
trabalhadoras, esforçavam-se para dar aos filhos o melhor. A respeito do seu
relacionamento com o pai, Mokiti Okada nos diz: "Desde criança, não me lembro de
ter sido repreendido por meu pai uma única vez".
A casa de seus pais localizava-se perto do templo "Assakussa Kannon". Na infância,
Mokiti gostava de brincar nos jardins desse templo com as crianças da vizinhança.
Em casa, era o primeiro a acordar; preparava o arroz e, em seguida, chamava a
mãe. Tinha especial prazer em fazer isso, para ajudar os pais.
Era uma criança muito frágil fisicamente. Cedo lhe apareceram problemas de
saúde, e vivia tomando remédios. Aos treze anos, porém, não obstante a saúde
precária, conseguiu concluir o 1° Grau, com excelente aproveitamento.

MEISHU-SAMA –
JUVENTUDE
Nessa época, Mokiti já tinha uma forte determinação: tornar-se pintor. Aliás, desde
pequeno, demonstrava grande aptidão para o desenho. Entretanto, inibido pelas
dificuldades financeiras, não confessava suas aspirações.
Assim que terminou o 1° Grau, ingressou no Curso Preparatório da Escola de Belas-
Artes de Tóquio (atual Departamento de Belas-Artes da Faculdade de Artes de
Tóquio). A essa altura, a situação de sua família já havia melhorado um pouco.
Mas a alegria de poder concretizar o seu sonho não durou muito tempo. Meses
depois de ter ingressado na Escola de Belas-Artes foi acometido por uma grave
doença nos olhos, que o fez desistir do curso. Depois dessa doença, o estado de
saúde de Mokiti foi-se agravando, e ele contraiu pleurisia. Como não tinha boas
condições financeiras, viu-se obrigado a internar-se no Hospital da Universidade de
Teikoku, para fazer um tratamento gratuito.
Um ano e meio depois, parecia curado. Mais tarde, porém, descobriu-se que a
doença evoluíra para uma tuberculose pulmonar. Tinha ele, então, cerca de dezoito
anos.
Por essa ocasião, a família Okada mudou-se para um lugar melhor, Roka-cho,
bairro de Nihon-bashi, Tóquio. Aí, abriram uma nova loja de objetos usados, c a
situação financeira foi melhorando aos poucos. Mas a vida continuava difícil.
Com a morte do marido de Shizu, irmã de Mokiti, esta foi obrigada a assumir o
sustento de sua família. Resolveu, então, abrir uma pensão em casa. Para apoiar o
negócio, Kissaburo mudou-se para Kyobashi Kobikityo, Mokiti encarregou-se da
contabilidade da pensão.
Alguns anos depois, em 1902, Shizu morre e Kissaburo resolve fechar o
estabelecimento.
Entretanto, a luta contra a doença, além do sofrimento físico, causou um grande
desânimo em Mokiti Okada.
Fazendo um retrospecto dessa época, ele relatou: "Dos quinze aos vinte anos mais
ou menos, eu era mais tímido que o comum das criaturas. Ao encontrar pessoas
desconhecidas, sem nenhuma explicação, sentia medo; quando me via diante de
outras pessoas, sempre tinha a impressão de que todas eram mais inteligentes e
superiores a mim".
Com aproximadamente dez anos de tratamento, a tuberculose, que fora
considerada incurável, sarou completamente, e ele pôde receber alta e retornar a
casa.
Tudo isso fez com que, aos vinte anos, Mokiti Okada fosse um jovem diferente dos
rapazes de sua idade; era inseguro, retraído, solitário, e, praticamente, só vivia
dentro de casa. Preenchia o tempo estudando filosofia ou assistindo a conferências
de figuras eminentes. O cinema, recém-introduzido no Japão, era um dos seus
passatempos preferidos.
Pesquisou bastante a filosofia ocidental, que exerceu grande influência sobre sua
formação, como ele próprio diz: "Na mocidade, apreciei muito a filosofia. Dentre as
inúmeras teorias filosóficas, a que mais me atraiu foi o pragmatismo, do famoso
norte-americano William James (...); para ele, as doutrinas só eram válidas se
fossem postas em prática (...) Aderi, portanto, às suas idéias e me esforcei para
adotá-las em meu trabalho e na vida cotidiana". Mokiti Okada apreciava, também,
as idéias filosóficas do francês Henri Bergson e gostava muito de assistir às
palestras de Ruiko Kuroiwa, filósofo e diretor do Jornal "Yorozutyoho", de quem
são estas palavras: "Todo homem nasce mesquinho. Para aperfeiçoar-se, deve
cultivar uma segunda personalidade, isto é, nascer uma segunda vez".
Impressionado com tal pensamento, Mokiti Okada procurou colocá-lo em prática, o
que lhe trouxe muitos benefícios.
Como vemos, apesar das limitações determinadas pelo seu estado de saúde
precário, Mokiti Okada foi um homem ávido por aprender, buscando sempre
ampliar o seu horizonte de conhecimentos e informações.
Embora sua carreira de pintor tenha sido cortada, ele continuava amando as artes,
e, ultrapassando a idade de vinte anos, começou a se preocupar seriamente com o
futuro. Pôs-se, então, a estudar em casa, com um artista, seu conhecido, a técnica
do Makiê, que utiliza laca e madrepérolas. Pensava abrir uma loja de antiguidades,
quando houvesse oportunidade. Se conseguisse, poderia expor seus trabalhos,
para vendê-los. Chegou, inclusive, a participar de uma exposição de artesanato e
obteve boa aceitação da parte do público. Entretanto, sofreu uma nova decepção:
cortou o nervo do indicador da mão direita, perdendo os movimentos desse dedo.
Conseqüentemente, teve de desistir da idéia de ser artífice de Makiê. Desanimado,
recebeu consolo de seus pais e do irmão.
Em 1905, morre Kissaburo. Mokiti Okada estava, então, com quase vinte e três
anos, e tinha sua família para sustentar.

MEISHU-SAMA –
Sabedoria
Era muito grande o desânimo de Mokiti Okada, nessa ocasião. Foi aí que ele parou
para pensar e começou a questionar o porquê de tanto sofrimento. Sem abandonar
definitivamente os negócios, voltou-se para a pesquisa filosófica. Queria encontrar
uma resposta, custasse o que custasse. Leu dia e noite, durante anos, sempre
buscando. Pesquisou o Budismo e o Xintoísmo. Aprofundou-se no estudo da
Religião Oomoto, muito em voga na época. Exercitou incansavelmente a disciplina
mental, através da meditação. Ficava horas meditando, até que, em dezembro de
1926, alcançou o "Kenshinjitsu", isto é, o mais alto grau de Iluminação. Em outros
termos, significa que Mokiti Okada chegou ao conhecimento total da Verdade. Mais
tarde, ele escreveu: "Encontrar a Verdade significa penetrar no âmago da questão
(...). Enxergar a Verdade é como subir ao topo da pirâmide".
Compreendendo que a resposta encontrada não servia apenas para ele mesmo,
mas era universal, Mokiti Okada sentiu que precisava dedicar o resto de sua vida a
uma só causa: divulgar a Verdade a todos os homens. Com esta convicção, em 1928
abandonou sua vida de comerciante — a qual ele conseguira reerguer —, passando
os negócios para o seu gerente.
Nos anos que se seguiram, Mokiti Okada desenvolveu uma atividade intensa.
Publicou suas teorias e preparou pessoas para divulgá-las no mundo inteiro. Com o
propósito de servir à humanidade, independentemente de fronteiras étnicas,
religiosas, políticas ou ideológicas, inaugurou, em 1° de janeiro de 1935, a
organização denominada "Sekai Kyussei Kyo" (Igreja Messiânica Mundial).
Também fundou o "Clube da Poesia", objetivando o desenvolvimento do gosto pela
arte literária.
Ao mesmo tempo, Mokiti Okada voltou-se para a pesquisa no campo da Agricultura!
Natural, chamando a atenção para a nocividade dos inseticidas agrícolas, grande
problema com que a humanidade hoje se defronta.
Ele ensina que a própria terra, em seu estado natural, é o mais poderoso agente
fertilizante. Salienta também, a importância do amor e respeito ao solo e sua
energia.
Na época da guerra do Pacífico, em 1941, Mokiti Okada dedicava-se à caligrafia, à
pintura e à agricultura.
Em 1942, com a intensificação da guerra, muda-se para Gora, local mais seguro,
situado nas montanhas, em Hakone, a sudeste de Tóquio. Em 1944, vai, com toda a
família para Atami, uma pequena cidade praiana, localizada ao sul de Tóquio.
Nesses dois lugares, dá os primeiros passos para a construção do protótipo do
Mundo Novo — o Mundo da Verdade, do Bem e do Belo. É a concretização do
modelo da civilização do futuro, "in natura". Recanto aprazível, é também um lugar
de repouso para todos que o visitam.
Com o fim da 2a Guerra Mundial e a derrota do Japão, muitas famílias ficaram
completamente arruinadas, em conseqüência da grave crise econômica que se
abateu sobre o país. A inflação provocou a reavaliação da moeda e a emissão de
novo iene. Para evitar a concentração de capital, foram cobradas altas taxas de
juros sobre os bens, afetando particularmente as famílias ricas e os grandes grupos
financeiros.
Foi durante esse período de pós-guerra que Mokiti Okada começou a comprar
objetos de arte. Pouco a pouco, sua coleção foi aumentando, e em suas mãos foram
parar verdadeiras obras-primas.
Pensando em fundar um museu, pesquisou sobre Arte em livros, galerias,
exposições e museus famosos. Para ele, o contato com as obras-primas da Arte
purifica a consciência do ser humano, proporcionando-lhe, ao mesmo tempo, o
verdadeiro êxtase; assim, tentava desenvolver a beleza harmoniosa no espírito do
homem, não se limitando apenas à contemplação do Belo.
Em 1952, Mokiti Okada concluiu o Museu de Belas-Artes de Hakone, como templo
de Beleza indispensável ao modelo da Nova Sociedade. Lá estão expostas as obras
do acervo colecionado por ele.
Em 1953, seus seguidores fundaram a Sociedade de Agricultura Natural, e muitas
fazendas experimentais foram introduzidas em todo o Japão.
Mokiti Okada morre em 10 de fevereiro de 1955, mas o seu sonho de fazer a
humanidade feliz ressoa dentro de cada um dos seus seguidores, no mundo inteiro.

MEISHU-SAMA –
Comerciante
Em 1906, incentivado pela mãe, Mokiti Okada abre uma loja de miudezas a varejo,
em Nihon-bashi, com um capital de 3.500 ienes deixado pelo pai
(aproximadamente Cr$ l .500.000,00 em valores atuais). Deu-lhe o nome de
"Korindô", em homenagem ao famoso pintor japonês Korin Ogata, a quem tanto
admirava.
Lançou-se ao novo empreendimento sem nenhuma experiência. No início, somente
Tori, sua mãe, o ajudava; mais tarde, com o crescimento da loja, juntou-se a eles
uma parenta, para quem, anos depois, ele passou a loja em sinal de gratidão.
Trabalhando com perseverança e honestidade, Mokiti Okada logo começou a
prosperar.
Continuava, no entanto, com problemas de saúde. Uma anemia cerebral agravou-se
a tal ponto, que ele sofria freqüentes desmaios, chegando mesmo a perder,
temporariamente, a voz.
Depois de seis meses de convalescença, voltou às atividades. Seu comércio
continuou a prosperar e, com a experiência adquirida, ele abriu uma loja de
miudezas por atacado.
Em 1907, casou-se com Taka,jovem pertencente a uma família do Estado de
Kanagawa.
Os negócios progrediam cada vez mais, e a loja Okada chegou a ser considerada
uma das primeiras no gênero.
Em 25 de maio de 1912, falece Tori, mãe de Mokiti, o qual estava, então, com trinta
anos.
Tempos depois, ele praticamente deixou a loja nas mãos do gerente e começou a
dedicar-se quase com exclusividade ao desenho de jóias e bijuterias. Seus
trabalhos tinham ótima aceitação, chegando a virar moda.
Por volta de 1916, depois de quase trinta anos no ramo, tornou-se o primeiro
negociante do centro comercial de Tóquio. Durante esse tempo, entretanto, as
doenças não o largaram: reumatismo, uretrite, catarro intestinal, hemorróidas,
periodontite, dores de cabeça, problemas do coração e de estômago e vários
outros.
Entre 1917 e 1918, o Japão experimentou uma grande prosperidade econômica —
efeitos da 1a Guerra Mundial. Foi nesse período que Mokiti Okada atingiu o auge do
sucesso como comerciante.
Depois de seis ou sete anos de casamento, sua mulher engravidou. A criança, em
conseqüência do parto difícil, não resistiu. Mais tarde, ela engravidou outra vez,
mas sofreu um aborto. Houve, ainda, uma terceira gravidez. No quinto mês de
gestação, entretanto, Taka contraiu tifo intestinal, que lhe ocasionou um parto
prematuro. Uma semana depois, faleceu. Tinha apenas trinta e um anos.
Tudo isso abateu muito o ânimo de Mokiti Okada. Entretanto, como estilista de
jóias e administrador, sua situação continuava excelente. Criava os desenhos em
casa ou na própria loja, e depois os entregava a um especialista em "Makiê". Seu
estilo, sempre original, ficou bastante conhecido, e as vendas aumentavam a cada
dia.
Foi nessa altura que ele criou o "Diamante Assahi". O novo produto fez um grande
sucesso; para ele, Mokiti Okada conseguiu obter dez patentes em todo o mundo,
incluindo o Japão. Os objetos de adorno feitos com esse diamante artificial,
proporcionaram um lucro fabuloso ao seu estabelecimento.
Desde a adolescência, Mokiti Okada se preocupou com os problemas sociais. Tendo
um profundo sentimento de justiça, fazia constantes doações em dinheiro para
instituições beneficentes. Achava que devia fazer alguma coisa no sentido de
ajudar os menos afortunados. Desejando ampliar tal objetivo, planejou a fundação
de um jornal, que lhe serviria de veículo para lutar contra esse estado de coisas.
Mas precisaria da importância aproximada de um milhão de ienes para começar
(aproximada¬mente Cr$ 200.000.000,00 em valores atuais). Pensou, então, em
expandir seus negócios. Alugou uma grande casa e transformou-a em fábrica,
designando como gerente um senhor chamado Hayashi. Empregou cerca de
cinqüenta operários para fabricar os diamantes; a seguir, promoveu transações
financeiras com o Banco Soko, e seus recursos aumentaram com rapidez.
No entanto, subitamente, na primavera de 1919, o Banco faliu. Foi um duro golpe
financeiro para Mokiti Okada. Os credores imediatamente tentaram embargar sua
propriedade e instauraram processo contra ele. Entrando em acordo com os
credores, assumiu uma dívida equivalente a 80.000 ienes (aproximadamente Cr$
16.000.000,00 em valores atuais).
No final desse mesmo ano, Mokiti Okada casou-se pela segunda vez. Sua esposa
chamava-se Yoshi Ota e era natural do Estado de Nagoya.
Em fevereiro de 1920, num desesperado esforço para salvar seus bens, Mokiti
Okada transformou sua loja em Sociedade Anônima. Em março, porém, o mundo
japonês dos negócios entrou em colapso total: os estoques diminuíram, e os preços
baixaram drasticamente. Sua empresa não fez exceção, e ele ficou num estado
bastante crítico.

SABER DAR E SABER RECEBER


Todos nós temos potencial para materializar riquezas incríveis. Há riquezas para
todo mundo, não é preciso tirar nada de ninguém. A própria idéia de se apropriar
do que é do outro não é uma idéia próspera. Essa é a idéia dos que consideram que
o pobre tem que tirar do rico, ou do comerciante que vende aos fregueses uma
mercadoria ruim ou estragada, visando apenas seu lucro. Essas atitudes levam as
pessoas a nunca alcançar o sucesso.
Podemos alcançar tudo que queremos, sem prejuízo de ninguém, porque o que é
nosso por direito divino vem para nós.
A lei divina oferece riquezas de todos os tipos e para todos os gostos.
A generosidade da lei divina é fantástica: quando você dá algo de coração, recebe
dez vezes mais. Os professores de prosperidade transferem ao número dez um
significado cósmico. Daí vem a prática dos protestantes de pagar o dízimo à igreja,
pois o dinheiro dado volta multiplicado. Todo bem que você circula, volta
multiplicado em sua vida. Se tiver atitudes mesquinhas, a escassez se manifesta
em sua vida.
Pessoalmente, tive inúmeras provas do retorno multiplicado. Quando dou algo pelo
prazer de dar, sem pensar se amanhã terei compensação, as coisas voltam para
mim multiplicadas. Se dou roupas, outras novas vêm para mim; se dou afeto, mais
afeto vem para mim. O retorno nem sempre vem através da pessoa que ajudei;
normalmente, vem de outras pessoas ou daquela que é mais adequada para me dar
da maneira que preciso. Ocorre também do retorno não ser da mesma espécie.
Se dou dinheiro, o retorno pode vir na forma de uma oportunidade melhor de
trabalho, ou de qualquer outro modo que resulte em lucro financeiro. O
interessante é que essa lei universal nunca falha.
Antigamente, eu considerava o ato de dar como uma atitude paternalista, que faz
tudo pelo outro por julgá-lo incapaz. Porém, percebi que existe também uma outra
forma de dar, sem paternalismo. É o dar da troca. Quando dou algo para uma
pessoa, penso que a vida está fazendo algo por ela através de mim, eu sou o
instrumento. Para que a ajuda seja efetiva, peço à pessoa que me ajude em algo.
Desse modo, ela mantém sua dignidade, não se sentindo inferior por precisar de
auxílio em certo momento de sua vida. Trocamos trabalho.
Essa atitude de troca existe muito nos Estados Unidos. Lá, quando alguém quer
fazer um curso e não tem dinheiro para pagar, não vai simplesmente pedir uma
bolsa; mas se oferece para fazer algo em troca do curso. Para mim, essa atitude é
de grandeza humana, pois ninguém se sente devedor e, ao mesmo tempo, todos
colocam em circulação as riquezas de conhecimento, de trabalho, de dinheiro, de
relacionamentos etc.
No Brasil, não temos muito esse hábito, mas podemos aprender. Como podemos
também aprender a pôr para circular uma parte dos nossos ganhos, fazendo
doações a instituições que realizam um trabalho sério.
A idéia de que os bens precisam circular é bem antiga. Jesus se referiu a ela
quando disse "àquele que tem, mais será acrescentado e para aquele que nada
tem, tudo será tirado". Quando você dá, recebe mais, porque é generoso no sentido
de acreditar que pode fazer sua riqueza circular, sabendo que ela não fará falta e
será multiplicada.

Origem:- Livro ―
Fa
çad
ar
Ce
rt
o‖
deG
as
pa
re
tt
o

O AUMENTO DA LUZ ACELERA A PURIFICAÇÃO

É de vital importância chegarmos a compreender que aquilo que denominamos


doença não passa de um processo da Natureza para restaurar o equilíbrio rítmico, a
que chamamos saúde, e que está associado à eliminação das máculas acumuladas
no corpo espiritual. O corpo físico precisa eliminar toxinas —herdadas, ingeridas
ou de alguma forma geradas — para que as suas funções não sejam prejudicadas. O
mal-estar ou doença constitui um incômodo indício da descarga natural desses
venenos.
Com o avançar da Nova Era e à medida que aumenta a intensidade da Luz, a
purificação tornar-se-á proporcionalmente mais severa. A elevação da energia
vibratória por meio do Johrei e dos sagrados Cultos atenuará essa severidade
mediante a progressiva dissipação das nuvens espirituais, preparando assim a
criatura para o recebimento de Luz mais intensa, sem que tenha que sofrer uma
purificação repentina ou excessivamente severa.
Com a chegada da Nova Era, a Luz será intensa e direta como os raios do Sol a
pino. Uma crescente purificação pode ser observada em todos os setores e ela se
tornará cada vez mais severa. Tudo o que for falso, perverso e impuro aflorará à
superfície e será eliminado. Haverá maior número de enfermidades, calamidades
naturais, acidentes e crises financeiras. É a essa purificação geral do planeta que se
refere o Juízo Final. Gradualmente, veremos que ele se tornará uma realidade.
Aqueles que já se tiverem libertado suficientemente de suas impurezas estarão
mais aptos a se adaptar à intensidade dessa Luz direta. O importante, na verdade,
é a realização do Plano de Deus, mas para os que têm pouca ou nenhuma
compreensão espiritual, haverá período de grandes tribulações.

PURIFICAÇÃO
Meishu Sama: Quando se roga: "Desejo que salve minha vida, desejo que cure
minha doença", Deus poderá dizer: "Você está na Fé, não está? Portanto, de minha
parte, darei um jeito. Não é preciso pedir com tanto apego. O fato de me acharem
tão desumano, não tem graça. Desde que você veio solicitar minha ajuda, farei
qualquer coisa para salvar sua vida."
MEISHU SAMA

O DEVOTAMENTO NA MINISTRAÇÃO DO JOHREI

Johrei é o nome dado à comunicação de energia espiritual - a Luz Divina - para a


purificação do corpo espiritual do homem e o despertar de sua natureza Divina. O
Johrei prepara o homem para que ele possa atravessar o próximo período crucial,
chamado Juízo Final.
O poder do Johrei varia de certo modo, de pessoa para pessoa, na sua
comunicação. Ainda que todos os messiânicos usem o Ohikari, através do qual é
emanada a Luz Divina, quando a Luz é transmitida por alguém de compreensão
espiritual mais elevada, a manifestação do seu poder é bem mais forte e eficaz.
Mesmo a eficácia da sua atuação, no caso de um mesmo ministrante, poderá variar,
de tempo em tempo.
A Luz do Johrei tem sempre o mesmo e imenso poder, mas será manifestada em
maior ou menor intensidade de acordo com a dedicação, a integral sinceridade, a
humildade, o amor e a fé daquele que o ministra. A importância da postura e do
pensamento corretos durante a ministração também não pode ser esquecida.
É necessário que a pessoa que ministra o Johrei esteja à vontade, com os cotovelos
e mãos completamente descontraídos, a mente em estado de serenidade, de
maneira a não fazer impedimento ao fluir da Luz. A maneira pela qual é tratado o
Ohikari determina, também, certas diferenças na transmissão da Luz. Devemos ter
muito cuidado para evitar a diminuição do poder vibratório do Ohikari.
MEISHU SAMA

JOHREI E OS PROBLEMAS LEGAIS

Na metade posterior dos anos 30, o nosso país estava sob regime militar e havia
uma rigorosa pressão no que se referia às atividades religiosas e, naturalmente, a
situação social exigia que o joorei fosse apresentado sob forma de 'shiatsu'. Por
outro lado, a legislação permitia a realização deste tipo de terapia privada, desde
que fosse registrado.
Em 1947, entretanto, ao mesmo tempo em que se estabeleceu uma nova lei
constitucional, houve uma reconsideração da lei médica e os regulamentos,
especialmente em relação às terapias privadas que se equiparavam ao atendimento
médico, sendo estabelecida a 'lei sobre administração de massagem, acupuntura,
kyuu (cauterização com moxa) e juudoo', e de acordo com essa lei, toda prática
semelhante à prática médica foi proibida.. Essa é a legislação que, após sofrer
reformas, acha-se estabelecida hoje como 'lei sobre massagista, acupunturista e
aplicador de kyuu'.
Diante desta situação e estudando novamente, o significado da 'Mudança do Joorei'
de forma total, é essencial tomar muito cuidado para não infringir essa lei durante
a prática do Joorei - Arte Médica do Japão e isso significa, compreender bem a
reforma legislativa.
Especialmente importante é o regulamento estabelecido no artigo 17 da lei médica
que diz 'a medicina é permitida somente ao médico'. Entende-se por medicina a
profissão da prática médica e em relação à 'prática médica' a suprema corte explica
como sendo 'uma prática absoluta que pode induzir perigo e mal ao corpo humano,
sem a técnica e diagnóstico médicos efetuados por um médico' num precedente
judicial. De acordo com esta interpretação, o joorei, a principio, é
dimensionalmente diferente da prática baseada na 'interpretação e técnicas
médicas feitas por um médico'. Também não é uma prática que 'tem risco de trazer
perigo à vida humana', sendo evidente, pois, que não vai contra a legislação
médica. Entretanto, existem alguns pontos que devem ser considerados
cuidadosamente, no que se refere ao aspecto concreto do Joorei.
Por exemplo, segundo a legislação referida nestas linhas, fazer a interpretação de
uma doença pela qual se baseia a medicina ocidental, correria o risco de ser
julgado como uma consulta médica e o contacto com as mãos poderia significar
exame físico palpatório. Por estas razões, não se deve fazer perguntas a respeito
dos sinais e sintomas da doença ou tentar dar um nome à doença, e nem ter
contacto manual à pessoa, como na época em que o Joorei era realizado como um
tipo de 'shiatsu'.
Naturalmente, o Joorei em si não consiste de uma prática 'que põe em risco a vida
do ser humano', mas há casos em que dependendo da evolução e das condições da
doença, deve-se fazer a pessoa consultar um médico, imediatamente. Na falta de
uma conduta adequada numa situação como esta que pode ser interpretada como
'sendo uma prática que não faz o mal, mas decorrente dessa prática, pode-se
perder a oportunidade de se submeter a um atendimento médico normal', podendo
ser interpretado conseqüentemente, como uma prática que traz o mal ao corpo
humano. Pensando desta forma, é fácil de se entender que ao se aplicar o Joorei, é
essencial que se tenha cooperação de um médico. Na aplicação do Joorei na Clinica
Jooin, deve-se ter um diagnóstico médico prévio de forma sistemática e, mesmo no
Centro de Estudos do Joorei ou no Shojohin, também se deve, a princípio, seguir
esse mesmo sistema de se ter um diagnóstico médico antes de se proceder ao
método.
(O Joorei e os Problemas Legais) Particularidades - Pág. 107

CONCRETIZAÇÃO DO PROJETO RYOOIN

1. Concretização do Projeto Ryooin

"Construiremos dez hospitais em Tóquio e 100 em todo o Japão com capacidade


para mais de 100 pessoas, para acabar com as doenças."
Chegará o dia em que as clínicas de Terapia de Purificação Okada serão
construídas, uma após outra, no mundo inteiro."
(05 de setembro de 1935)

"Farei aqui um sumário do nosso movimento. Num futuro próximo, construiremos


hospitais consideravelmente grandes. Todavia, a palavra hospital não me agrada. O
correto seria clínica de recuperação ou apenas clínica de tratamento. O nosso
deverá se chamar Clínica de Tratamento Daí-Nippon ou apenas clínica. Será como
os hospitais já existentes, onde as pessoas podem internar-se. Ademais,
publicaremos propaganda nos jornais e revistas. Outrossim, depois de algum
tempo, surgirão grupos de apoio. Nós o levaremos ao conhecimento de maior
número possível de pessoas.(...)
Segundo Kannon me informou, serão construídos dez em Tóquio, cem em todo
Japão e, pelo menos, mil no mundo."
(15 de maio de 1936)
2. O Projeto Zuissenkyoo

"Grosso modo, são dois os objetivos deste empreendimento. Um visa aumentar a


produção de alimentos, pelo seu cultivo sem o emprego de adubos, mostrando à
sociedade não teoria, mas resultados reais. Com isto, pretendo auxiliar na
resolução do problema alimentar.
Passemos ao segundo objetivo. Trata-se da terapia por meio de radiação espiritual,
dirigida às pessoas debilitadas, convalescentes e pacientes tuberculosos de grau
leve. Pretendo desta maneira prestar ajuda na solução de um dos problemas
considerados mais graves que é a tuberculose."
(20 de abril de 1949 )

O SUSSURO DE SATANÁS
"O sussurro de Satanás": parece até tema de filme, mas acho que todos já devem
ter passado por esta experiência. A maioria das pessoas, quando entram na Fé
Messiânica, geralmente experimentam uma especial alegria, até então nunca
vivida. Tais pessoas haviam praticado fervorosamente algum tipo de fé, e apesar
disso, dificilmente recebiam graças, nem encontravam a Verdade, acabando por
perder todas as esperanças, ou então vinham de uma longa caminhada, passando
por amargas experiências em outras religiões. Por isso, neste momento de
angústia, ao encontrarem a Igreja Messiânica, é natural ficarem alegres pois é
como se tivessem encontrado o tão precioso tesouro, procurado há tanto tempo
pelo caminho da vida.
Entretanto, aqui reside um grande perigo: Satanás sempre está à espreita,
procurando uma chance para poder derrubar a fé de tais pessoas agraciadas com a
salvação.
Desde de épocas remotas, vem ocorrendo uma grande luta - invisível aos nossos
olhos - entre Deus e Satanás. Esta se apresenta em diversas formas. Do maior para
o menor, temos as guerras entre paises, as divergências entre partidos políticos,
conflitos entre classes sociais, desavenças entre as pessoas e, por final, a menor
forma se apresenta na luta que existe dentro do interior de cada indivíduo, entre
Deus e Satanás, ou seja, a luta entre o Bem e o Mal.. Resumindo, em grande escala
é a guerra entre os países, em pequena escala é a luta incessante dentro do
interior de cada pessoa. O resultado é que o coração da maioria das pessoas, até os
dias de hoje, acabou tendo uma grande tendência a se ligar ao lado do Mal,
aumentando cada vez mais o número dos súditos de Satanás. Porém é lógico que
muitas pessoas não tem nenhuma consciência de que são súditos de Satanás, pois
se souberem, imediatamente procurarão se afastar dele.
Assim, seguindo tal linha de pensamento, posso afirmar que dentre estes que estão
trabalhando para o Mal - ainda que inconscientemente - há muitas pessoas com
chances de serem salvas por Deus, pois ainda há possibilidade de abrir os olhos
destas. Na maioria das vezes, elas começam a acreditar que estão fazendo um bem,
enquanto na verdade não passa de um mal, veneram um Deus, achando que é do
Bem, nas na verdade este faz parte da falange do Mal, o que pensam é a Verdade,
na realidade é mentira, e assim por diante. Portanto, basta lhes apresentarmos a
Luz da Salvação, para mostrarmos a elas a verdadeira face dos erros cometidos.
O que falei até agora foi só sobre as pessoas que ainda têm chance de serem
salvas, pois existem ainda aquelas que não têm chance alguma. Elas são poucas,
mas são aquelas que veneram e praticam o mal conscientemente. Estas são salvas
muito raramente, o que é motivo de misericórdia, pois na ocasião do Juízo Final,
suas almas serão extinguidas completamente.
Voltando ao assunto principal, darei mais explicações detalhadas. Quando a pessoa
compreende o que é a verdadeira fé, despertando para os erros do passado, e não
conseguindo esconder a alegria nos momentos de emoção, Satanás fica irado e com
muito rancor por acabar perdendo mais um súdito. Assim ele começa a se
movimentar no sentido de recuperá-lo de qualquer maneira. O primeiro passo que
ele dá é usar todas as suas forças para criar uma boa causa para a pessoa se tornar
vulnerável. Aqueles que não percebem o plano de Satanás acabam vacilando na fé
por qualquer e simples motivo.
Geralmente, ele procura criar confusão dentro do seu coração, utilizando de forma
ardilosa o conselho amigo ou as palavras amáveis dos familiares e amigos. Ou seja,
as palavras amáveis na verdade não passam de uma máscara utilizada por Satanás,
que a usa como um meio de destruir a pessoa. Se neste momento, a pessoa não
possuir uma fé bem solidificada, acaba se deixando levar pela sua conversa
pensando. "É..... ele tem razão" Quando chegar neste ponto, uma parte da sua fé já
foi destruída pela artimanha de Satanás, dando liberdade para a falange dos
demônios agir. É como uma guerra medieval: basta uma parte da muralha do
castelo ser destruída, para que todo o exército inimigo o invada por esta brecha, se
apossando completamente de todo o castelo.
Da mesma forma, quando a falange dos demônios invade o coração da pessoa,
imediatamente procuram alguma forma da pessoa se afastar da fé, enchendo a sua
cabeça com ardilosos argumentos
e pretextos. Ou seja, este é o momento de Satanás que vive procurando alguma
falha na fé da pessoa. Por exemplo, ele começa a deturpar as coisas, fazendo a
pessoa pensar que pequeninas coisas são enormes erros da fé, reprovando sempre
a fé praticada, confundindo-a com brilhantes argumentos. Estes argumentos são
tão engenhosos que as pessoas comuns não tem condição nenhuma de perceber o
erro que estão cometendo.
Uma das artimanhas utilizadas é a de não deixar a pessoa se aproximar da Igreja.
Quando ela pensa em ir à Igreja para alguma atividade, Satanás arranja sempre
algum empecilho, algum contratempo, ou seja, algum pretexto, para não deixá-la ir
à Igreja. Isto porque Satanás tem um grande pavor da forte Luz emanada da
Igreja. Para ele, não existe nada mais aterrorizante do que a Luz Divina. Ao entrar
em contato com a Luz, Satanás enfraquece sua força do Mal.

Não são poucas as pessoas que sofriam com uma doença incurável e de repente
foram salvas pela Força de Kannon (Johrei). Nesta hora, é natural que nasça dentro
delas uma fervorosa fé, capaz de entregar as suas próprias vidas a Deus, já que
estas foram recuperadas pela Sua Luz. Porém, as vezes - é difícil acreditar mas,
com o passar do tempo, existem aquelas que são meio "distraídas" e acabam
esquecendo o sentimento inicial, o que é muito desolador. Estas pessoas
"distraídas", mesmo sendo uma vez salvas por Deus, caem facilmente nas
engenhosas armadilhas de Satanás, e infelizmente acabam se tornando
prisioneiros do Mal.
Uma vez se afastando da fé, quase todas as pessoas acabam caindo na infelicidade,
o que é um fato inegável, pois não são poucos os casos vistos até hoje. Entretanto,
aquelas que percebem o erro cometido a tempo, voltando a procurar a salvação o
mais rápido possível, ainda têm chances de encontrar a felicidade, o que já não
acontece com aquelas que não percebem seus erros a tempo, pois certamente
cairão no mundo da tragédia e infelicidade. É como se alguém te salvasse,
puxando-o para dentro da Arca de Noé e, logo depois, você mesmo se jogasse no
mar e morresse afogado.
Chamo a atenção das pessoas que já receberam as graças: tomem o máximo de
cuidado no ponto citado acima.
19 de abril de 1936

METTEKI
O Mestre Okada nos ensinou sobre a atuação dos ideogramas. Ou seja, os
caligrafados por pessoas que possuem elevada espiritualidade e personalidade
atuam fiel ao seu significado, e a partir de pessoas que os apreciam, influem na
comunidade e na sociedade.
Nesta ocasião será outorgada a caligrafia "Metteki" (Aniquilar o Mal), caligrafados
por Mestre Okada.
O seu significado é que, a raiz de qualquer conflito está, em primeiro lugar, no
conflito existente no interior de cada um. Ao vencer o mal que se aninha no seu
coração se consegue alcançar a felicidade; derrotado, colhe-se a infelicidade. A
situação atual da sociedade é aquela em que esse conflito está se propagando para
o lar, a comunidade e no final expande-se para o conflito entre as nações.
O Mestre Okada consagrou sua vida para a concretização de um mundo isento de
"doença, miséria e conflito", mas ensinou que para solucioná-los pela raiz é
preciso, em primeiro lugar, eliminar o conflito existente no íntimo de cada
indivíduo. Pois, este pode se estender até se converter em conflito de escala
mundial, isto é, converter em terrorismo, bem como em lutas raciais e religiosas.
De maneira que não se pode menosprezar o conflito que reside no indivíduo. Foi
com esse intuito que foi caligrafado o "Metteki".
Na ocasião da inauguração do Instituto Terapêutico, outorgar-se-á a presente
caligrafia para que esta se converta em um órgão que varra pela raiz o conflito, e
se encarregue, para formar uma sociedade rica, em sentimento e espiritualidade,
no Brasil.

PALAVRAS DO MESTRE MO
KI
TI
OKA
DAS
OBR
EA―
FO
RÇA
DO
JOOREI‖.
Sentimento

- "As coisas acontecerão conforme o sentimento da pessoa. Logo, quem tem o


sentimento sintonizado com o de Deus, tem grande proteção e a sua força (no
Joorei - Terapia de Purificação Okada) também é muito intensa."
- "A cura é totalmente diferente quando se ministra (a terapia) com o nobre
sentimento de querer salvar toda humanidade."
- "Aqueles que possuem o sentimento de que é necessário salvar o maior número
de pessoas, apresentam melhores resultados na cura."
- "Basta pensar: 'quem cura é Deus e eu sou simples instrumento', e proceder
conforme esse pensamento."
- "Basta ministrar o Joorei (Terapia de Purificação Okada) com o sentimento de ser
'instrumento de Meishu-sama (Mestre Mokiti Okada)'"
- "O Joorei (Terapia de Purificação Okada) é a Verdade Divina Portanto, quando se
está a ministrá-lo, está se assumindo o posto de representante de Deus."

Comportamento e experiência

- "As pessoas que possuem maior força (no Joorei) são aquelas que trabalham no
servir a Deus. Isto é muito importante."
- 'Pela análise dos resultados, às pessoas que servem a Deus, Ele atribui a força."
- "As pessoas que praticam há muito tempo e com muita freqüência possuem a
força (no Joorei) mais potente."

Nível Espiritual

- "A força difere de acordo com o nível espiritual da pessoa"


- "Se as coisas não se desenvolvem como desejam é porque ainda não possuem
qualificação para tal."

Leitura dos ensaios.

- "Através da leitura das escritas sagradas (ensaios) consegue-se desvendar


muitas verdades, o que purifica a alma. Concomitante a isso, a força salvadora
também aumenta."
Percepção, compreensão e habilidade.

- "Se abordarmos a questão do ponto fundamental, teremos o fator


‖ p ercepçã o'.
Se perceberem o quanto a fé é profunda, adquirirão também a força espiritual na
mesma proporção."
- "Tanto para a descoberta do princípio dessa Arte Médica como para o engano
cometido pela Medicina, a origem está num único ponto:
'A Transição da era da Noite para a do Dia'."
- "Há em mim uma Esfera de Luz. (...) A cura procede-se através desta Esfera de
Luz concedida por Jeová"
- "Pela primeira vez em toda a história da humanidade que a força dessa Esfera foi
atribuída a um ser humano como eu. A sua Luz é transmitida para o "Omamori"
(medalha) através do fio espiritual e, a partir desse, emana infinitamente."
- " A partir de então, à medida que o Espírito Divino cresce e atinge a sua fase
adulta,essa Esfera de Luz aumenta gradativamente a sua Luz, até manifestar
a Grande Virtude Divina no futuro."
- "Não há ninguém na história deste Mundo que fez uso de uma força absoluta
como essa."
- "O espírito de Deus que está alojado em mim é do mais alto nível divino, não
havendo, portanto, Deus mais elevado que Ele."
- "Quando a pessoa chegar ao estágio de perceber que isso (a Divindade de
Meishu-sama) é isto, significa que já conseguiu consolidar a sua alma e, com
isso, a sua força aumentará e conseguirá atuar, perfeitamente, como meu
representante."

- "Na hora do desespero, peça a mim."

- "Se o corpo humano é formado pela essência da trilogia Fogo, Água e Terra,
não seria lógico se o método de cura de suas doenças também não se baseasse na
força dessa mesma trilogia."

- "Mesmo ao se ministrar o Joorei (Terapia de Purificação Okada), caso se acerte o


ponto vital, a cura será muito mais rápida."

- "Para descobrir os pontos vitais é necessário um vasto conhecimento. Caso


contrário, torna-se muito difícil. (...) Por isso é bom que conheçam bem tanto sobre
a parte espiritual como sobre a parte física."

- "(Para ministrar o Joorei) E melhor retirar a força humana.Quando a pessoa fica


presunçosa, acaba colocando a força humana."

- "Retirar a força e fazer trespassar o espírito para o outro lado. Assim fazendo,
obtém-se a cura muito mais rápido."

- "Retirando ao máximo a força da mão, fazer penetrar ao máximo no local


afetado.Por ser um método um tanto contraditório, é importante a prática assídua
para se adquirir habilidade."

RUMO A CONSOLIDAÇÃO DA LITURGIA...


Se não tivesse eu vindo a essa Terra, a humanidade inteira se extinguiria, ao peso
de seus pecados.
(4 de fevereiro de 1954 )

Rumo à Consolidação da Liturgia do Culto dos Antepassados


Da Declaração do Honzan e Determinação do Dai Koomyoo até a Determinação do
Novo Goreidi e Oratório Ancestral

Celebramos hoje o primeiro Grande Culto dos Ancestrais depois do advento de


Meishu-no-Mikami. Nesta data
significativa, desejo inicialmente relatar sobre importantes tópicos a respeito da
nossa liturgia de culto dos antepassados. Devo dizer que os goreidi e oratórios
ancestrais concedidos de agora em diante terão nova forma. Isso foi decidido em
resultado de acurada e repetida discussão, na busca de uma forma ultra-religiosa
que levasse em conta também fatores como a dignidade ou a internacionalidade.
Esta determinação é parte das reformas religiosas com o objetivo de nos
integrarmos em Meishu-Sama e que, desde que tomei posse como o IV Líder
Espiritual, vim desenvolvendo em conjunto com o presidente e demais membros do
quadro
diretor (Palavras do Líder Espiritual, l°/8/1994)

Com o presente Grande Culto dos Ancestrais, concluem-se todas as reformas


básicas. Afirmo isto porque até o mesmo culto do ano passado, sem o advento de
Meishu-no-Mikami, não se havia concretizado o modelo do Paraíso Supremo.
Remodelado o Shissei-Den e entronizada a imagem de Dai Koomyoo, isto é, com
Miroku Oomikami e Meishu-Sama formando uma unidade, iniciou-se vigorosamente
deste Koomyoo Shinden — tornado então modelo do Supremo Paraíso — a obra
salvadora de construção do paraíso terrestre, em direção ao nosso mundo
concreto. O mundo das almas ancestrais, da mesma forma, ingressou na era do dia,
sendo concedido aos nossos ancestrais registro espiritual no Paraíso, no plano
divino, e assim, sob a condução de Meishu-Sama, eles trabalham com afinco em
prol da construção do Paraíso Terrestre.
(Orientação do presidente, 1/8/1994)

LIDER ESPIRITUAL
Em 28 de setembro de 1992, o IV Líder Espiritual Yoiti Okada assumiu o seu cargo.
Inaugurou-se, então, uma série de reformas de coisas fundamentais para a SKK,
mediante entendimentos exaustivos entre ele, o presidente e a diretoria executiva,
nos quais depositou total confiança. Tais entendimentos foram conduzidos com a
integração de todos os responsáveis em Meishu-Sama e com o respaldo dos
ensinamentos. Assim,gradativamente, os aspectos globais dessas reformas foram-
se tornando conhecidos.
Houve a declaração do Honzan, na Koomyoo-Dai de Hakone; a determinação da
imagem
de Dai Koomyoo e do nome Meishu-no-Mikami; a remodelação do Shissei-Den; a
celebração do Culto do Advento e da Organização Ultra-Religiosa Sekai Kyuussei
Kyoo; o renascimento do Shinsen-Kyoo — protótipo do paraíso terrestre —e outros.
Paralelamente a essas reformas, examinaram-se também assuntos relacionados
aos ancestrais. Em 30 de junho de 1993, mediante a entronização da imagem de
Koomyoo na Sorei-Sha, o mundo espiritual ingressou na era em que a luz nele
passou brilhar. É o que devem sentir todos os senhores que se dirigem àquele
prédio para rezar. Em 1º de Julho do mesmo ano, a imagem do Koomyoo começou
a ser outorgada aos oratórios ancestrais. Graças a isso os oratórios ancestrais dos
branchs ligaram-se diretamente à Sorei-Sha por grossos fios espirituais.
Em 1° de agosto de 1994, oficiou-se o primeiro Grande Culto dos Ancestrais depois
do Culto do Advento. Na data, consolidou-se o caminho condizente para a liturgia
do culto dos antepassados da SKK, como organização que desenvolve a salvação
que transcende os limites religiosos, com o anúncio dos novos goreidi e oratório
ancestrais ultra-religiosos
(Orientação do presidente, 1/8/1995)
Material retirado da Apostila do Curso de Joorei - Arte Médica do Japão

ZENGUEN SANDJI ( Oração de Amor e Louvor )

Meishu-Sama insistentemente afirma:-


"O ESPIRITO DA PALAVRA É DEUS"
Baseados nisso, compreendemos claramente um trecho do Ensinamento
que diz: "... os hinos de louvor entoados nas Igrejas Cristãs; as Orações
das Igrejas Budista e Xintoísta, também de amor e louvor, são úteis para
a limpeza do mundo espiritual".
Há, porém uma ressalva sobre o assunto:- em sentido amplo, a Zenguen
Sandji (Oração de Amor e Louvor), centro deste estudo, é o nome da
Oração feita por Meishu-Sama.
Está implícito que Ele a escreveu, desejoso de aumentar a atuação do
espírito das palavras.
Todas as sílabas possuem profundo significado, devendo-se ter o cuidado
para não errar uma, sequer.

CRIAÇÃO DO JOOREI

Disse Meishu Sama:-


"A Massagem Espiritual Okada, iniciada por mim, é uma decorrência da
sensibilidade espiritual que repentinamente me foi atribuída há oito anos por
Kannon, o qual me deu um grande poder para curar todo e qualquer tipo de doença.
Objetivando cumprir a tarefa de corrigir os erros do mundo e salvá-lo, durante
estes anos vim aplicando esse poder nos mais variados tipos de doentes, em
número superior a mil. Os resultados alcançados foram verdadeiramente
surpreendentes: as enfermidades mais sérias, os casos mais graves, como milagres
de Deus, foram completamente curados. Na época em que vivia em Ômori, fazia
outros serviços paralelos. Infelizmente tive de aguardar a chegada do tempo. Desta
vez, novamente fui contemplado com a revelação divina e, então, decidi dedicar-me
exclusivamente ä ministração da Terapia. Para salvar o maior número possível de
doentes, instalei um centro terapêutico em Kôji-mati, centro da cidade imperial, e
almejo alcançar o meu objetivo de salvar o mundo. As pessoas que sofrem com
doenças e que querem receber bênçãos divinas, venham imediatamente."
(Proposição, um de maio de 1934)

DEUS IZUNOME NO KAMI


Nossa Origem

Falando a respeito da nossa origem, há mais ou menos 3000 anos atrás, época em
que Sakyamuni estava vivo, todas as pessoas que estão presentes aqui hoje,
também viveram naquela época. Esse período correspondia a antiga Era do Dia, e
os habitantes da Terra eram seres Divinos.
Um certo dia, o Deus Izunome no Kami reuniu todos e disse:-
"Daqui há 3000 anos nascerei no Japão e construirei o Paraíso sem doença, miséria
e conflito. Nessa época, colaborem, obedientemente as minhas ordens. Se me
ajudarem a construir o Paraíso, eu Perdoarei todos os pecados, conscientes ou
inconscientes, cometidos por vocês nesses 3000 anos."
Depois disso, alternando vida e morte, tivemos que nascer todos juntos agora, no
final da Era da Noite.
Como isso foi um compromisso firmado com Deus, somente as pessoas que
participaram deste, terão permissão de receber a Luz Direta de Deus.
Assim, Izunome no Kami nos ordenou: "Empenhem suas vidas e eu controlo a vida
de vocês. Eu tenho em minhas mãos o direito sobre a felicidade, infelicidade, vida e
morte de vocês. Se fizerem como eu estou falando, qualquer purificação que
venham a passar, infalivelmente, os salvarei"

DOENÇAS INEXPLICÁVEIS PELA MEDICINA

"São doenças que, muito embora sejam diagnosticadas pelos médicos, as causas
não estão esclarecidas.Por isso os médicos dizem aos pacientes que não há
qualquer anormalidade.Os pacientes então,ficam extremamente frustrados, porque
não conseguem nenhuma solução para os seus problemas. Os sintomas
lamentáveis são:-sensação de cansaço no corpo inteiro, peso na cabeça,
enrijecimento dos ombros e pescoço, inconstância, impaciência e falta de
disposição para tudo. Por causa do mal-estar, os pacientes não conseguem ter
prazer na vida e vivem o dia a dia em vão. Aparentemente, parecem sadios. Por
isso, as pessoas ao seu redor vêem-nos como preguiçosos, o que faz aumentar
ainda mais seus sofrimentos".
"A causa dos sintomas como esses é o atrofiamento renal. Ao apalpar os rins
desses pacientes, constataremos enorme solidificação de toxinas, bem como
considerável concentração de toxinas urinárias em ambos os lados da coluna
vertebral, ombros, cabeça, proximidades dos gânglios linfáticos e região do
peritônio. Pela aplicação da terapia depurativa nesses locais, principalmente nos
rins, concomitantemente com a diminuição de toxinas, haverá o alívio gradual dos
sofrimentos. E, por fim, a pessoa recuperará a vitalidade".

Fonte
Manual de Estudo
Terapia de Purificação Okada
Pan American MOA do Brasil

MEISHU-SAMA - A AÇÃO DO OHIKARI


Perguntas e Respostas feitas a Meishu Sama:-
"A Luz Divina é transmitida de Deus através de Meishu-Sama para seu Ohikari"
Pergunta:-(de um não Membro):
O Senhor nos falou sobre o poder de cura do Johrei. Este é o Próprio Poder de
Deus, com o qual Ele lhe agraciou, ou ...?
Meishu-Sama:- É o Próprio Poder de Deus. É Deus quem cura.
Pergunta:- Este poder é dado a todos os membros?
Meishu-Sama:- Sim. O Ohikari é outorgado a todos os membros.Quando um
membro recebe o seu e o dependura em volta do pescoço, ele se liga a mim, porque
o Ohikari está ligado a mim, através de um cordão espiritual invisível - um cordão
de Luz. Então ele também começa a irradiar a Luz Divina. É esta Luz que purifica,
cura. Existem várias pessoas que podem realmente vê-la.
Pergunta:- Eu entendo que o Senhor tem o Poder de curar. O Senhor também pode
fazer alguém ficar doente - por exemplo, fazer uma pessoa sofrer com dor de
cabeça.
Meishu-Sama:- Não, eu não posso fazer isso, porque esta Luz Divina é positiva; é
bondade absoluta. Ferir os outros é pecado, porque acarreta dor. Certamente que
no processo de ministrar Johrei para aliviar a dor, as vezes a dor física se torna
mais severa temporariamente. Este é o processo de Purificação.
OS TRÊS TIPOS DE TOXINAS QUE CAUSAM AS DOENÇAS

O mestre Okada explica que as doenças são causadas pelas toxinas hereditárias,
urinárias e medicinais.
"O que são as toxinas hereditárias? São heranças dos tóxicos contidos nos
medicamentos que, após passarem por várias gerações, se transformam em um
tipo de toxina".
"As toxinas urinárias são decorrentes da urina que não é eliminada, em
conseqüência do enfraquecimento da atividade renal ".

O mestre Okada descreve as características dos sofrimentos causados pelas toxinas


medicinais:
"Seus principais sintomas são:- febre, dores, coceira, diarréia, vômitos, dormência,
mal-estar, etc. A febre é proporcional a quantidade de toxinas e pode-se dizer que
não se observa a ocorrência deste sintoma entre as pessoas que nunca tomaram
remédios. Quanto as dores produzidas pelos medicamentos ocidentais são, na
maioria, agudas, como picadas de agulha, perfurantes e rápidas, como relâmpagos.
Já os medicamentos chineses, quase todos, produzem dores brandas".

Ainda, explica detalhadamente as toxinas urinárias:


"Já me referi várias vezes a facilidade com que os resíduos das toxinas da varíola
latente tendem a acumular-se em locais de alta concentração nervosa. Quando o
homem faz esforço físico, força a região dos quadris, provocando o acúmulo de
toxinas a altura dos rins. Uma prova disso é a alta incidência de problemas renais
entre os praticantes de golfe. As toxinas acumuladas pressionam os rins,
atrofiando-os. Se os rins normais conseguem eliminar, por exemplo, dez unidades
de urina, os atrofiados removem nove, sendo que uma unidade permanece no
organismo sem ser eliminada. Essa unidade de urina retida no organismo constitui
a toxina urinária, que tende a acumular-se da mesma forma que as toxinas dual em
local de alta concentração nervosa. Pela posição em que se encontram, as toxinas
urinárias concentram-se principalmente na região dos rins e do abdômen, nos
gânglios linfáticos na região das virilhas, no peritônio, nos ombros, no pescoço, etc.

Contudo o maior acúmulo de toxinas no lado esquerdo ou direito depende do maior


atrofiamento de um rim em relação ao outro. A quantidade de toxinas variólicas é
limitada e a de toxinas medicinais também está restrita ao uso de medicamentos.
As toxinas urinárias, porém são produzidas dia e noite ininterruptamente; são,
portanto as que causam maiores problemas. Estas três toxinas são geralmente a
origem de todas as doenças".
( As toxinas Urinárias)

[ As toxinas variólicas ]

Dentre as toxinas variólicas, aquelas que foram acumuladas no organismo por


serem de difícil eliminação.

[ A toxina dual ]

Por ocasião da purificação da toxina variólica, surge uma outra toxina, pelo
acréscimo de novas toxinas medicinais.
Fonte:
Manual de Estudo
Terapia de Purificação Okada
Pan American MOA do Brasil
SOBRE OS PONTOS VITAIS
* ADQUIRIR O QUANTO POSSÍVEL CONHECIMENTO SOBRE DOENÇAS *

"Diferenciando-se da medicina, não precisa ter muito conhecimento sobre


anatomia. (...) Mesmo no Johrei, quando se identifica exatamente onde é o Ponto
Vital, a cura é muito mais rápida.
Quando se equivoca, leva-se muito mais tempo. (...) Por isso, é preciso adquirir o
quanto possível conhecimento sobre doenças ".

* O OBJETIVO FINAL É TORNAR-SE SADIO E AO MESMO TEMPO PERFEITO *

"Enfim, salvar as pessoas não significa apenas torná-las sadias.


O Objetivo final é fazer com que se tornem sadias e, ao mesmo tempo, perfeitas.
Não será possível salvar a humanidade, se lhes devolvermos apenas o vigor físico
para poderem trabalhar".

* COMO DIAGNOSTICAR A DOENÇA *

"Como sempre digo, as doenças são os sofrimentos causados pela eliminação das
toxinas que estavam solidificadas em alguma parte do corpo e que se liquefazem
pela febre. Portanto o método para detectar a doença é tocar o próprio corpo. A
melhor maneira é tocá-lo desde o topo da cabeça até as unhas dos pés. Sempre
será encontrada uma ou duas partes com febre, que é o local enfermo. Nesses
locais pode-se ministrar o Johrei a si próprio ou pedir a alguém que o faça".

* MÉTODO PARA DIAGNOSTICAR O ESTADO DE SAUDE EM SI PROPRIO *

"Em primeiro lugar, deve-se conhecer o ponto vital. Isto vale para todas as coisas.
Em se tratando de Johrei também, é preciso descobrir o ponto vital. Quando se
analisa a própria saúde, deve-se tocar todo o corpo. As partes com febre são
aquelas onde estão as toxinas solidificadas. Bom seria, porem, se o corpo estivesse
sempre frio. Contudo há sempre uma parte com febre e este é o ponto vital.
Também existem locais que doem quando pressionados. Existem pessoas que não
sentem dor nenhuma. Por que? Isto acontece porque as toxinas estão muito
solidificadas e a purificação ainda não começou.

Provavelmente não existe ninguém que não sinta dor por não ter toxinas. Nestas
pessoas, a purificação ainda não se iniciou pelo fato de as toxinas estarem muito
solidificadas.
Quando uma pessoa sente dores isto significa que a purificação está ocorrendo em
certo grau. Se a purificação ainda não começou, nenhuma dor é sentida. Por isso é
muito perigoso. (...) A maioria das pessoas sente dor em algum local. Por isso estas
pessoas tornam-se saudáveis se ministrarem o Johrei a si próprias ou pedirem a
alguém que o faça, quando tais pontos estiverem localizados na parte posterior do
corpo".

* IDENTIFICAÇÃO DOS PONTOS VITAIS *

"Seja qual for o caso, deve-se ministrar o Johrei no ponto vital. Quando não se
consegue descobri-lo, não se deve ficar impaciente. Dentre inúmeras razões, pode
ser que não tenha ainda chegado o tempo. Portanto, se se esforçarem nesse
sentido, com a chegada do tempo oportuno, conseguirão identificar o ponto vital.
Quando a febre não diminui de forma alguma, ministrando Johrei no ponto vital, ela
abaixa. Os senhores, certamente, já devem ter tido essa experiência. A
identificação dos pontos vitais é o requisito da maior importância em nossa vida".

* DESENVOLVER A CAPACIDADE PARA CONSEGUIR IDENTIFICAR OS PONTOS


VITAIS *

"É preciso treinar a cabeça para conseguir identificar os pontos vitais. (...) Isso é
muito difícil. Se conseguirem descobrir rapidamente os locais próximos dos pontos
vitais, já está ótimo".
"Quando o ministrador não atinge o resultado esperado por mais que tente, começa
a pensar que o seu poder espiritual para ministrar Johrei é fraco e outras coisas
mais, mas é muito raro que isso aconteça. Na verdade, isso acontece com maior
freqüência em casos de haver-se desviado do ponto vital e não estar de acordo com
a lógica. Portanto, é preciso perceber isso".

* O MAIS IMPORTANTE É ACHAR OS PONTOS VITAIS *

"O mais importante é achar os pontos vitais. Onde está dolorido, onde sente o
sofrimento da dor. Existem os pontos vitais, em ordem, 1º, 2º 3º e 4º, deve-se
achar logo de inicio o 1º ponto e aplicar o Johrei. Em seguida, o 2º. Desta maneira,
se se procede nessa seqüência tudo correrá convenientemente. É justamente por
ignorar o 1º, aplicando-se no 2º,3º, pontos é que se aumenta o sofrimento".
"Na ministração do Johrei os pontos vitais são identificados pelos inchaços, dores
ou febre, isto é, pelos sintomas, basta prosseguir desta maneira".

Fonte:-
Manual de Estudo
Terapia de Purificação Okada
PAN AMERICAN MOA DO BRASIL

DOENÇAS GASTRICAS (ESTÔMAGO)

1 - CAUSAS DAS DOENÇAS GASTRICAS

"Como foi mencionado anteriormente, a causa da maioria das doenças são as


toxinas medicinais. Em se tratando do estômago, esta afirmação é tanto mais
verdadeira quanto se pode afirmar que as doenças gástricas se originam
essencialmente dos remédios".
"Qualquer pessoa, sem exceção, já deve ter comido demais; assim como deve ter
sentido peso no estômago ou azia. De maneira geral, estes problemas se resolvem
naturalmente, mas as pessoas tendem a depender de medicamentos para tudo.
Acreditando que os problemas são tratados ao se tomar remédios, as pessoas
acabam usando-os rapidamente. Assim, o problema pode ser resolvido
temporariamente, mas é puro engano. Esse remédio para o estômago pode tornar-
se fator predisponente que leva a pessoa à morte, no futuro. Esta é a questão. Uma
dose de remédio semeia o mal, isso porque passado algum tempo, sem falta, o
estômago estará mal novamente, levando a pessoa a tomar uma nova dose. Sem
perceber, torna-se dependente daquele remédio, formando-se, assim, um ciclo
vicioso".
"Vários sintomas como dor, náuseas, azia ou perda de apetite se desenvolvem
sucessivamente. Tomam-se remédios, há alívio temporário dos sintomas, o que faz
a pessoa acreditar no efeito do medicamento, tornando-se completamente
dependente dele. Contudo, o remédio que no inicio foi efetivo passa, com o tempo,
a não surtir mais efeito. Então troca-se o remédio sucessivamente. Inicialmente,
este produz o efeito desejado, mas depois vai também perdendo a eficácia e a
pessoa torna-se, por assim dizer, viciada em remédios para o estômago".
"Nas ocasiões em que ocorrem a solidificação progressiva do pus aquoso e a
dilatação gástrica, devida á má digestão ou a ingestão excessiva de comida, as
concreções e o estômago pressionam-se mutuamente. Quando a dor é violenta
demais há a produção de espasmos. A dissolução do nódulo leva ao
desaparecimento do sintoma e por isso este estado é de fácil cura".
"A dor, entretanto, é tão forte que é difícil suportar".
"A causa desta doença também são as toxinas medicinais. Escreverei, agora, sobre
esse processo".
"Primeiramente, quando o remédio é ingerido, como me referi anteriormente, não
sofre decomposição e fica estagnado no estômago. Como normalmente, o homem
deita-se de costas, o remédio infiltra-se pelo estômago, desce e solidifica-se nas
costas. Pela purificação, é dissolvido e retorna ao estômago. Nessa ocasião, porém,
o estômago tenta eliminar o remédio, já transformado em toxina".
"Esse estímulo manifesta-se sob a forma de forte dor. Assim, mesmo que haja o
espasmo gástrico, se a pessoa consegue suportar sem tomar nenhum
medicamento, a dor passa com o tempo, a toxina é eliminada como diarréia e a
cura é definitiva. Esse mecanismo se repete até que as toxinas tenham sido
eliminadas por completo, mas a intensidade do processo torna-se gradativamente
menor até desaparecer".

PONTOS PARA MINISTRAR A TERAPIA

" Ombros ( principalmente o esquerdo), espaço entre as omoplatas e a coluna


vertebral (no lado em que há nódulos), estômago (principalmente a face dorsal) e
rins.

2 - GASTRALGIA (DOR ESTOMACAL)

"Dentre as dores estomacais, os espasmos gástricos são as piores. Trata-se de uma


dor violenta e insuportável".
"Naturalmente, a causa disto são as toxinas medicinais ".

PONTOS PARA MINISTRAR A TERAPIA

"Ombros (principalmente o esquerdo) espaço entre as omoplatas e a coluna


vertebral ( no lado em que há nódulos) estômago (principalmente a face dorsal) e
rins

GASTROPTOSE E ÚLCERA GÁSTRICA


GASTROPTOSE

―A causa da gastroptose é o enfraquecimento do estômago devido a ingestão de


alimentos macios e a dependência de digestivos. O estômago perde a tonicidade,
fica atônico e se desloca. É uma doença de origem "artificial"

PONTOS PARA MINISTRAR A TERAPIA

Ombros, face dorsal do estômago (na área mas febril) e lateral da região
abdominal.

ULCERA GÁSTRICA

"As causas primordiais da úlcera gástrica são os medicamentos e as bebidas


alcoólicas. Entre estes, os medicamentos são especialmente nocivos".
"Ao mesmo tempo em que amolecem os alimentos, os medicamentos para o
estômago amolecem a parede gástrica, a tal ponto que qualquer alimento duro que
a toque produz fissuras com certa facilidade. Consequentemente, há hemorragia.
Uma parte desse sangue pode se acumular no estômago,sendo eliminada
posteriormente com as fezes. Quanto mais antiga as hemorragias, mais escuras,
quase pretas são as fezes".
"Às vezes, mesmo na ausência de hemorragia, é feito o diagnóstico de úlcera
gástrica, mas isto não é correto. Tanto maior a fissura, maior a hemorragia.
Dependendo desta, o paciente pode vomitar sangue e, neste caso, ele é vermelho,
porque é fresco. Este é um sintoma muito grave".
"Nos casos de úlcera gástrica, enquanto a dor e a hemorragia estiverem presentes,
o paciente deve receber alimentação líquida. Cessada a hemorragia, o paciente
deve ser alimentado, por exemplo, com papas de arroz, retornando a alimentação
natural gradativamente. Em geral, o paciente cura-se, desde que não esteja muito
fraco".

PONTOS PARA MINISTRAR A TERAPIA

Ombros (principalmente o esquerdo), parte dorsal do estômago (na área mais


febril) e rins.
Fonte:-
Manual de Estudo
Terapia de Purificação Okada
Pan American MOA do Brasil

O QUE É A GRIPE - E A DOENÇA


"O que vem a ser, então, a gripe?
A medicina ainda não descobriu a sua causa.
Vou explicá-la segundo a minha interpretação pessoal. Primeiramente, a causa da
saúde ou da doença do homem é a pureza ou impureza do seu sangue. Ou seja,
pessoas saudáveis são aquelas que tem o sangue limpo e pessoas doentes são
aquelas que tem o sangue sujo. Felizmente, o processo de purificação ocorre
constantemente, mesmo nas pessoas que tem o sangue sujo, o que resulta no
acúmulo e solidificação das partículas impuras existentes no sangue em
determinadas regiões do corpo. Como já tivemos oportunidade de dizer, essa é a
primeira etapa do processo de purificação. Na segunda etapa, terá inicio a
eliminação das toxinas.
Este processo é chamado de Gripe.
Assim, as toxinas solidificadas são dissolvidas pelo calor da febre e liquefeitas
transformam-se em catarro, que fica provisoriamente nos pulmões, sendo
eliminado pela tosse, que tem a função bombeadora. Segundo este principio, a
gripe é a forma mais simples de purificação. Por meio dela, portadores de sangue
sujo são transformados em portadores de sangue limpo e tem mais saúde. A gripe
é portanto, uma grande benção que Deus proporciona ao homem e ao mesmo
tempo um processo fisiológico natural".
( O que é a gripe )

"As doenças são causadas pelas toxinas solidificadas,que podem ser classificadas
em hereditárias e adquiridas. As toxinas hereditárias são, obviamente, toxinas
medicinais herdadas e as adquiridas, aquelas acrescentadas após o nascimento.
Estes dois tipos de toxinas concentram-se e solidificam-se nas regiões do corpo
onde a atividade nervosa é maior. Os nervos estão concentrados na parte superior
do corpo, especialmente na região ao redor do cérebro, como os olhos, nariz,
ouvidos e boca. As toxinas fluem para estas áreas e acumulam-se e solidificam na
região do pescoço. Qualquer pessoa poderá perceber isto facilmente tocando a
região ao redor do pescoço e dos ombros......
Podemos dizer que não há praticamente ninguém sem solidificações nesses locais.
Além disso, a febre branda constante é sinal de ligeira purificação. As dores de
cabeça, o peso na cabeça, ombros enrijecidos, zumbido nos ouvidos, secreção nos
olhos e nariz, expectoração, inflamação dos alvéolos derivam disso. Entretanto,
quando a solidificação das toxinas ultrapassa certo limite, ocorre naturalmente o
processo de purificação. A gripe ocorre quando as funções corporais são ativadas
por causa de exercícios físicos ou quando o processo natural de adaptação é
acionado em resposta ä mudança brusca de temperatura. O costume de se dizer
que, quando os ombros se enrijecem, contrai-se gripe, refere-se a isso. A tosse é a
ação bombeadora que elimina as toxinas liquefeitas. Com ela, são eliminadas não
somente as toxinas liquefeitas que estavam solidificadas na região do pescoço, mas
também as de outras partes do corpo. O espirro é a ação bombeadora que elimina
as toxinas liquefeitas originariamente solidificadas na parte posterior do nariz e ao
redor da medula oblonga. Conhecendo este princípio, poderão entender facilmente
que ele corresponde a realidade.
Conforme o exposto acima, o violento processo de purificação da parte superior do
corpo, centralizado no cérebro, é a gripe. Quando a pessoa conhecer este princípio,
mesmo que se gripe, poderá ficar tranqüila. Basta deixar a Natureza agir. Então, o
corpo ficará limpo. A gripe será curada rapidamente e sem problemas. Portanto é
evidente que o conhecimento deste principio é uma grande felicidade".
( O que é a Doença )

O PODER DE TRASMITIR A TERAPIA

O que fazer para intensificar o poder da terapia de purificação? Isto é sempre uma
importante tarefa.

a) MINISTRAR A TERAPIA A MUITAS PESSOAS


"-- Parece-me que o poder difere muito de pessoa para pessoa. Porque isso
acontece?"
"-- Com efeito, existe uma grande diferença conforme a pessoa que transmite o
Johrei. Enfim, isto se deve a intensidade da fôrça espiritual e ela é maior em
pessoas que praticam o Johrei há muito tempo e mais vezes. Mesmo um doente que
tenha recebido o Johrei por 2 ou 3 anos sem atingir resultados, acaba se curando,
quando eu faço 2 ou 3 vezes(risos). Como se vê varia muito de pessoa para pessoa.
Bem, o natural é variar".
(Guia do Caminho da Salvação---"Johrei")

b) TIRAR A FÔRÇA
Quando ouvia algum relato de alguém que não melhorava apesar de receber muito
a terapia, o mestre Okada costumava dizer."Tire a Força". Isso acontece porque o
ministrador está se empenhando demais e faz fôrça. Há casos também em que a
fôrça provém da presunção.

"Eis o motivo pelo qual afirmo que quanto mais eliminar a fôrça melhor. Refiro-me
aqui à fôrça pessoal. Quanto mais se elimina a fôrça pessoal, melhor. Consoante
este principio, havendo presunção, verifica-se a tendência da fôrça pessoal
intrometer-se".
"E o mais importante é o seguinte: quanto mais duras forem as toxinas
solidificadas, menor deve ser a fôrça. Entretanto, quanto mais duras forem as
toxinas, mas fôrça a pessoa acabará colocando para dissolvê-las. É por isso que
não se dissolvem. Certamente, a pessoa estará introduzindo a força se pensar: 'Isto
não se dissolve'. Portanto a fôrça deve ser mínima como se não houvesse, como se
a mão flutuasse no ar, mas a pessoa deve manter o pensamento firme e fazê-la
atravessar".
c)FAZER COM QUE A ENERGIA SE INFILTRE PROFUNDAMENTE
"Há que eliminar ao máximo a fôrça do braço e da mão, procurando fazer que a
energia se infiltre profundamente na parte afetada. Possuir prática é essencial
neste que parece um método contraditório".
(Curso de Johrei)

PONTOS VITAIS PARA AS DOENÇAS DA CABEÇA


"TOPO DA CABEÇA, REGIÃO OCCIPITAL, MEDULA OBLONGA E OMBROS "
" É grande o número de pessoas que possuem toxinas na cabeça, no interior dela.
Quando as pessoas se preocupam constantemente, as toxinas dirigem-se para essa
região. O mesmo ocorre quando se usa a cabeça. Conforme consta dos livros, a
parte anterior da cabeça é a responsável pelo raciocínio, memória, leitura de livros
e estudos; e a posterior, pelos sentimentos. No entanto, quando nos preocupamos,
utilizamos ambas as partes, por isso as toxinas fluem para o topo da cabeça. Muitas
pessoas sentem peso ou desconforto no centro desta área. A aplicação deve ser
feita aqui (topo da cabeça) e, em seguida, na região occipital e medula oblonga.
Procedendo nessa ordem, consegue-se a melhora de qualquer doença".
"Para a maioria dos doentes, primeiramente é bom ministrar o Johrei no centro da
cabeça, pedindo que a abaixe um pouco, É o interior desta. Esta é a parte mais
central do homem, que influencia todo o corpo".
"O problema maior é que na medula oblonga, infalivelmente existem toxinas
solidificadas. São raras as pessoas que não as têm. A quantidade varia de pessoa
para pessoa. Em algumas, os nódulos tomam um aspecto parecido com uma estaca
e em outras, similar a uma pedra. Em ninguém essa região apresenta-se
completamente mole. Por isso, todas as pessoas de hoje são doentes. Em geral, as
pessoas da atualidade, mesmo as de vida longa conseguem viver no máximo até os
70 ou 80 anos. Entretanto, uma vez eliminados os nódulos localizados na medula
oblonga, com certeza, consegue-se viver mais de 100 anos. É realmente
formidável. Prolongar a vida é algo muito simples. Pela minha conversa ser boa
demais, as pessoas, pelo contrário, não me dão o mínimo de crédito. Em suma, aqui
(medula oblonga) é muito importante".
"Hoje não é possível viver sem ter que usar a cabeça. Os dias atuais não são
tranqüilos como os de antigamente,por isso, de uma forma ou de outra, temos de
usar a cabeça. Esta é a razão pela qual as toxinas se solidificam nessa região.
Como utilizamos a cabeça, as toxinas concentradas nos ombros, geralmente, fluem
para a cabeça. Por isso, quando os ombros ficam moles, as toxinas solidificadas na
cabeça também se dissolvem".

( GÂNGLIOS LINFÁTICOS CERVICAIS )


"Quando a febre manifesta-se nos gânglios linfáticos cervicais, imediatamente, ela
estende-se a região anterior da cabeça. Esta febre é o que mais influencia a parte
frontal da cabeça. As toxinas dos gânglios linfáticos cervicais fluem
constantemente para essa região. É por isso que as pessoas que tem problemas na
cabeça ficam indispostas, nervosas e mal-humoradas. A causa de tudo isso são as
toxinas existentes nos gânglios linfáticos cervicais. Sem dúvida, são também a
principal causa da DEPRESSÃO".

( TÊMPORAS )
"A febre também está presente nas têmporas e causa muito sofrimento. Neste
caso, ministra-se o Johrei na região, pela lateral".

( NUCA )
"Todavia, nos casos de paralisia o procedimento é outro. Ao contrário do que se
imagina, os ombros das pessoas com paralisia são moles. (...) As toxinas
solidificam-se na nuca e, após se dissolverem, penetram no cérebro".
"Pessoas que têm paralisia certamente tem toxinas solidificadas em torno da nuca.
No lado direito ou esquerdo. E também na parte posterior direita ou esquerda da
cabeça. Quer dizer, as toxinas que deveriam descer sobem e solidificam-se nessas
regiões. Dependendo da profissão que a pessoa exerce, ocorre a solidificação de
toxinas nesses locais. A dissolução repentina dessas toxinas é que provoca o
derrame cerebral. Quando a pessoa apresenta solidificações no lado direito, os
membros superiores e inferiores esquerdos tornam-se inertes. A causa da paralisia
são, como acabei de dizer, os nódulos da nuca, não dos ombros".

(PÚBIS - REGIÃO GENITAL )


"Logo tem que pensar no seguinte: o corpo humano se compõe de uma parte
superior e outra inferior, que representam o Céu e a Terra respectivamente (...) Por
isso se uma pessoa tem febre na parte anterior da cabeça, é importante que receba
Johrei na parte inferior do corpo. Se uma pessoa se sente mal, queixando-se de dor
de cabeça, será curada com a aplicação de Johrei no ponto vital da parte inferior
que acabo de mencionar. Por isso isto representa a relação que existe entre o Céu e
a Terra. Igualmente em qualquer enfermidade existe um ponto vital. Em outras
palavras é como o "camarim" e o "palco". A enfermidade corresponde ao "palco" e
a causa ao "camarim". por conseguinte, a enfermidade não vai ser curada na sua
raiz enquanto não se resolver o problema do "camarim".
"É desesperadora a febre que se gera na parte anterior da cabeça. Essa febre deve-
se äs toxinas ai localizadas sendo que as mesmas ascendem desde a parte inferior
do corpo. Então ao mesmo tempo em que se transmite Johrei na parte anterior da
cabeça, também se deve transmitir na zona do púbis. Quando se transmite Johrei
nesta zona, a febre na cabeça diminue e há alívio. Não obstante, ninguém pratica
dessa forma e tratando-se de Johrei que se transmite a certa distância, praticá-lo
não causará nenhum problema. Por conseguinte, é preciso ter presente que nestes
casos é importante transmitir Johrei tanto na cabeça como na parte inferior. Assim
se duplicará a efetividade".

Fonte:-
Manual de Estudo
Terapia de Purificação Okada
Pan American MOA do Brasil

HIPERTENSÃO ARTERIAL
Como diz Meishu Sama;
'Ser hipertenso não significa que a pessoa, necessariamente sofrerá derrame
cerebral. Todavia, os hipertensos devem preocupar-se com a possibilidade desse
problema vir a ocorrer".
"A causa da hipertensão são as impurezas do sangue, por isso é preciso tomar
cuidado para não sujá-lo. Sendo assim, deve-se evitar a alimentação a base de
carne e consumir verduras em grande quantidade. Além disso, dentre outras coisas
deve-se praticar exercícios na medida do possível".
"As toxinas acumulam-se na região cervical (lado direito e esquerdo), na área logo
abaixo das amídalas, na parte da frente. Essas toxinas comprimem as artérias; e
como as artérias estão ligadas ao braço, ao medir a pressão sanguínea, o aparelho
indica pressão alta".

PONTOS PARA MINISTRAR A TERAPIA:-

Região cervical (nódulos localizados logo abaixo das amídalas), ombros, rins e raiz
dos braços.

Fonte:-
Manual de Estudo
Terapia de Purificação Okada
Pan American MOA do Brasil
TERAPIA DE PURIFICAÇÃO OKADA -SUAS CARACTERÍSTICAS

"Desde a antiguidade existem, grosso modo, dois métodos para curar doenças. O
primeiro é estritamente espiritual e consiste em orar fervorosamente a divindades
ou a Buda, pedir a religiosos ou xamãs para rezar pela intenção do doente, receber
bênçãos usando encantamentos e substitutos, transferência para outra pessoa,
submeter-se a treinamento espiritual, etc...
No método material, são utilizados medicamentos, instrumentos , cirurgias,
injeções, banhos de Luz e tratamentos de natureza física difundidos popularmente
como massagens e outros".
(...Eliminação do Sofrimento da Doença)

Queremos apresentar algumas palavras do mestre Okada que expressam


claramente as características da Terapia de Purificação:-

"Eliminar todos os sofrimentos do homem e libertar a humanidade do perigo".

"O método ideal de transformação da mente e do corpo".

"O método de eliminação das toxinas medicinais".

"A terapia de purificação é a lei da Grande Natureza".

"A Terapia de purificação é a fôrça infinita".

"Reconheço-a como Ciência e como Ciência na que a apresento a opinião pública.


Isto é, proponho-a como a Ciência do Futuro, a Ciência de ponta, uma arte médica
mundial criada por um japonês".

O PROCESSO DE PURIFICAÇÃO
O processo de purificação pode ser dividido em duas etapas:
a primeira etapa e a segunda etapa da purificação;
"Inicialmente, o que vem a ser o processo de purificação?
Grosso modo, ele compreende duas etapas. A primeira etapa consiste na
concentração e solidificação das diversas toxinas contidas no sangue, em
diferentes pontos do corpo, especialmente nos locais de maior atividade nervosa e
nas partes que ficam em posição inferior do corpo, quando este está em repouso.
Com o passar do tempo, as toxinas concentradas endurecem, causando o
enrijecimento dos músculos. As vezes não há sofrimento algum; quando muito,
rigidez nos ombros".
A segunda etapa da purificação começa quando a solidificação ultrapassa certo
nível, sobrevindo o processo natural da sua eliminação. Nesse momento, para
facilitar a eliminação, surge uma ação destinada a dissolver as toxinas
solidificadas, isto é, a febre.
O grau de febre depende não só da natureza, quantidade e rigidez das toxinas
solidificadas, mas também da constituição física do doente. Muitas vezes, a febre
aparece como resultado do cansaço após a prática de exercícios físicos, pois estes
aceleram o processo de purificação. Assim, as toxinas liquefeitas são eliminadas na
forma de suor, catarro, secreção nasal, etc...".
(A Verdadeira Causa das Doenças)
CAPACIDADE NATURAL DE RECUPERAÇÃO

" Quando uma pessoa adoece, logo se inicia, nela própria, uma grande atividade
destinada a eliminar a doença. O seu próprio remédio começa a ser fabricado no
organismo. É como se houvesse no organismo um grande farmacêutico e um
grande médico. Se o corpo é invadido pela impureza chamada doença, o médico
que está no seu interior faz imediatamente o diagnóstico e ordena que o
farmacêutico prepare o remédio, iniciando logo o tratamento. O Organismo produz
maravilhosos remédios e mantém aparelhos extraordinários que podem produzir
curas eficazes.Se comermos algo nocivo, a nossa farmácia interior imediatamente
fabrica um laxante que produz diarréia para eliminá-lo. Se bactérias nocivas
invadem o organismo, inicia-se um grande tratamento asséptico chamado Febre.
Além disso, se ocorrer uma intoxicação alimentar, o corpo força a substância tóxica
para fora, evitando que os órgãos internos sejam atingidos. Como resultado,
manchas vermelhas aparecem na pele e a febre e a coceira eliminam a causa do
problema. Dependendo da intoxicação, os rins iniciam uma grande atividade,
processando a lavagem com líquido, o qual é eliminado em forma de urina. Quando
uma grande quantidade de poeira é inalada, o corpo a expele na forma de catarro.
E assim por diante. Realmente, o organismo do homem é um engenho fabuloso".
( A Terapia Natural)

A CALCINAÇÃO DO ELEMENTO ÁGUA......EM ESTADO IMPURO


O mestre Okada explica que o elemento água impuro é a verdadeira causa da
doença. Usando a irradiação do raio, que é composto principalmente pelo elemento
fogo, para queimá-lo, a terapia de purificação elimina a origem da doença.
"Este éter tem uma densidade tão alta que as suas partículas, de tão minúsculas,
não podem ser vistas mesmo com um microscópio capaz de aumentar centenas de
vezes mais que os atuais. As nebulosidades que surgem nele são formadas pelo
acúmulo de elemento água em estado impuro, ou seja, a mistura de substâncias
estranhas no elemento água. E por que então surge o elemento água impuro? É
porque ocorre a espiritualização do sangue sujo".
("Origem da Tuberculose")
"O elemento fogo, sendo irradiado em direção ao elemento água em estado impuro,
calcina-lhe instantaneamente as partículas tóxicas, isto é, queima a causa da
doença".
(Joorei é uma Terapia Científica")
Com o passar do tempo, o elemento água em estado impuro que surge no corpo do
homem vai se acumulando, até atingir determinado ponto. Neste momento, surgem
alguns sintomas de doença e inicia-se então a segunda fase da purificação. Assim,
a pessoa pode, nos casos mais agudos, contrair uma doença incurável. Entretanto
com a Terapia de Purificação Okada é possível eliminar o elemento água impuro
antes que a pessoa atinja este estado.

Fonte:-
Manual de Estudo
Terapia de Purificação Okada
Pan American MOA do Brasil

JOHREI NA CABEÇA
Na maioria dos doentes, deve-se primeiramente pedir para abaixar a cabeça e
ministrar Johrei no centro do Topo. Ai localiza-se o Ponto Central do ser humano e
ele influencia todo o corpo. Depois disso a parte posterior; a nuca e a parte frontal
da cabeça são importantes. Diarréia como desinteria ou hemorragia de
hemorróidas tem grandes resultados ao ministrar-se Johrei na parte posterior da
cabeça.

SÔBRE OS SINTOMAS ESPIRITUAIS


No caso citado anteriormente, do deslocamento da dor, há uma exceção. No
abdômen, as vezes, ocorre da dor aguda fugir do local quando recebemos Johrei. É
uma dor provocada pelo encosto de espírito de cobra, que com muita paciência
deve ser perseguida pelo Johrei, o que fará com que a dor desapareça e a cura será
total.
Há ocasiões que ao receber Johrei a pessoa sofre ação do espírito ou começa a
falar. Não precisa temer e nem tampouco ficar agradecido por isso. Deve-se agir de
acordo com o senso comum, enfrentado a situação com humildade e ficar
orgulhoso de estar sendo o transmissor da fôrça do Supremo Deus.
Ainda recomendo que leiam meus ensinamentos e acumulem experiências. Espero
que assim, vocês tornem-se verdadeiramente felizes, salvando um número maior
de pessoas que estão sofrendo.

SÔBRE A PURIFICAÇÃO PROPORCIONAL


Quando, por exemplo, o braço direito dói e melhora recebendo Johrei, em seguida o
braço esquerdo começa a doer, dando a impressão que houve um deslocamento da
dor. Na verdade está ocorrendo a purificação proporcional que quer dizer, ao ser
eliminada a toxina do braço direito, a toxina do braço esquerdo para equilibrar-se
com o braço direito entra em purificação naturalmente, não havendo em hipótese
alguma movimentação da dor.
Esse processo não limita-se aos braços, ocorrendo em qualquer região do corpo
sendo característica que só o Johrei desencadeia, pois é um tratamento que
verdadeiramente elimina as origens da doença do corpo humano. Como em outros
tratamentos não acontece a cura verdadeira, não ocorrerá jamais a purificação
proporcional.

AS SENHORAS E A FEBRE NA PARTE FRONTAL DA CABEÇA


As metades superior e inferior do homem estão numa relação de Céu e Terra. O
centro da testa das senhoras corresponde ao seu órgão genital e devemos saber
também que, o significado das doenças sexuais estão relacionadas com a parte
frontal da cabeça. As mulheres possuem doenças próprias, e nos sintomas que a
elas se ligam como depressão e histeria, deve-se ministrar Johrei na parte frontal
da cabeça e do órgão sexual, obtendo-se resultados significativos.

SÔBRE OS PÉS E AS MÃOS


No caso de moléstias dos braços e dos dedos, deve-se ministrar bastante Johrei,
desde os gânglios cervicais até a junção dos ombros com os braços, pois apenas no
local afetado não trará muito resultado.Igualmente, no caso das pernas e quadris,
primeiramente deve-se ministrar Johrei pelas costas, no cóccix que é o ponto
central do quadril, nos gânglios linfáticos das virilhas, na parte externa da coxa, na
parte posterior dos joelhos, na sola do pé, atentando-se para que siga a seqüência
dos órgãos citados.
JOHREI NAS COSTAS
O que devemos saber em seguida, é a importância do Johrei nas costas. Quando
diferenciamos o corpo humano em matéria e espírito, a parte posterior representa
o espírito e a anterior a matéria. Baseando-se na Lei do Espírito precede a
Matéria,se não ministrarmos Johrei nas costas, o paciente não obterá melhora real.
Por exemplo, no caso de dor violenta provocada pela paralisia estomacal, o Johrei
ministrado somente no local afetado, terá pouco efeito. Neste caso, se verificarmos
as costas, notaremos que este doente possue toxinas solidificadas entre a
Omoplata e a Coluna Vertebral, e ao ministrarmos Johrei nesta solidificação as
dores estomacais cessam. Essas toxinas são solidificações de medicamentos que
sedimentaram-se infiltrando-se na parte posterior do estômago. Da mesma forma,
o inchaço da barriga devido ao Pleurite úmido e a purgação do Pleurite purulento
ou na dor aguda do apendicite, ao ministrarmos Johrei na parte posterior dos rins
apresenta resultados excelentes. Nos outros casos também não devemos
negligenciar o Johrei nas costas.
As toxinas dos ombros citados são na maioria, provenientes dos rins. Ao
introduzirmos os alimentos no corpo, as partes tóxicas deles acabam indo para os
rins e são eliminados em forma de urina, mas as toxinas medicinais e outras
substâncias estranhas permanece no corpo sem serem devidamente processadas e
eliminadas. Essas substâncias remanescentes juntam-se nos ombros, portanto,
ministrarmos Johrei nas costas e nos rins é importante em todas as doenças.

OS OMBROS - BARÔMETRO DA SAÚDE


Para sabermos se uma pessoa tem saúde ou não, a maneira mais clara é apertando
os ombros. Quando são macios e pressionados, o dedo chega a afundar,isto
significa que esta pessoa é saudável.
Quem tem os ombros enrijecidos, sem flexibilidade pode ser tomado como pessoa
sem saúde perfeita. Os pacientes tuberculosos, sem exceção, tem os ombros duros.
Os casos mais graves que apresentam ombros mais duros não terão facilidade na
recuperação, porém, os casos mais leves, que possuem ombros menos duros, não
terão muita dificuldade na recuperação.
Por esse motivo devemos estar ministrando bastante Johrei em nossos ombros.

PESCOÇO E OMBROS
Ministrar Johrei no Pescoço e Ombros é muito importante. Não será nenhum
exagero dizer que a grande maioria das doenças tem origem nos Ombros e
Pescoço.
No caso de dor de cabeça e febre, ao verificar-se os gânglios cervicais, linfáticos e
amídalas, encontraremos nódulos maiores ou menores, e ministrando Johrei nesses
locais, pode-se baixar a febre.
O Ponto vital da Tuberculose são os ombros, por isso ao ministrar-se Johrei neste
local, obtem-se a cura.
Outras doenças como a do Coração e do estômago também estão relacionadas com
os ombros. As pessoas que sofrem do Coração tem sempre o Ombro Esquerdo
enrijecido, e é por causa das toxinas ai depositadas que ao serem dissolvidas
acumulam-se no coração pressionando-o.
Da mesma forma, quando as toxinas acumulam-se no Diafragma forma-se a
bronquite.
Quando o coração adoece, a atividade dos pulmões diminuem. Como já sabem, o
pulmão é água e o coração é fogo, quando o fogo aumenta, a água trabalha melhor.
Isto exerce boa influência no pulmão.
Quando os ombros tornam-se macios aumenta substancialmente o apetite. Isto
porque a atividade do estômago torna-se melhor.
Por isso, quando amolece os ombros, os pulmões, o coração e o estômago
trabalham melhor. Com a melhora destes três órgãos, o restante do corpo não terá
problemas.
Com relação aos nódulos ao redor do pescoço, os quais todas pessoas possuem,
são também motivos para várias doenças. Estes nódulos são formados pelo
deslocamento das toxinas que se haviam solidificado nos ombros, por isso
recebendo Johrei nestes, será mais fácil dissolver os nódulos do Pescoço.

A ORDEM DO JOHREI E OS PONTOS VITAIS


A doença é o sofrimento proveniente da eliminação de toxinas acumuladas em
algum local do corpo, que por sofrerem ação da febre dissolvem-se. Para detectá-
las, tanto em nós como nos outros basta que se apalpe, estando atento para
localizar os locais febris que pressionados são doloridos.
Há porém, casos como os seguintes:- Pessoas que ao apalpar-se ou apertar não
tem febre ou dores em lugar nenhum do corpo, mas não existe quem não possua
toxinas. É porque as toxinas concentraram-se tanto que não consegue ocorrer a
purificação. Devemos ter cuidado com pessoas assim. Em algum tempo as toxinas
dissolvem-se, ocorrendo febre e dor. São poucas pessoas assim, a maioria tem
febre em algum lugar do corpo ou dores. Se procurarmos estes pontos e
ministrarmos Johrei constantemente neles podemos manter-nos sempre saudáveis.

APRECIAÇÃO DAS VIRTUDES


Meu propósito é orientar o homem da atualidade sobre a apreciação das virtudes.
Concretamente, virtude significa não freqüentar locais suspeitos, investir fundos
em prol da comunidade, ajudar os pobres,
servir às boas causas e professar a Fé. Também significa divertir-se na companhia
dos familiares, assistindo a sadios espetáculos cinematográficos e teatrais e
participando de excursões e viagens. Tal modo de vida une os membros da família:
a esposa respeita o marido e lhe agradece os cuidados; os filhos são resguardados
do mau caminho; a preocupação financeira diminui; preserva-se a higiene e
estimula-se a saúde. São estas coisas que asseguram vida longa, dias alegre e boa
disposição de espírito.
O fam o so mili
on ário Kihati
ro O kum ura,d aEra M eiji
,af
irm ou :―Se q uis
e rem te
r vid
a
longa ,nã o f
aça m d í
v i
d as‖.É algo que eu t
a m bém re
com end o,p oisd urant e vi
nte
anos, as dívidas foram motivo de sofrimento para mim.
5 de setembro de 1940

VENCER A IRA
...Quanto maior a ira, maior o sofrimento para controlá-la. Fica isso por aquilo. Só a
forma ensinada por Deus pode eliminá-la com facilidade. Mostrarei como é
maravilhosa.
A parte superior do estômago, situada no centro do corpo humano, é uma região
muito importante, tradicionalmente chamada de plexo solar. Dizem que o centro do
corpo é o umbigo, mas este é o centro da região abdominal, onde está a sede da
vontade, tal como a coragem e a decisão. Conforme digo sempre, a parte frontal da
cabeça governa a razão, ou seja, a inteligência, memória, etc. a parte posterior
comanda os sentimentos: a alegria, a ira, a dor, o prazer e outros. Como a região
abdominal é o que foi explicado, o fruto global da trilogia— -vontade -razão-
sentimento constitui o plexo solar; assim, por ocasião da ira, o pensamento
concentra-se nessa região. Quando alguém fica irado, sente como se fosse uma
massa ou um nó na parte superior do estômago;todos já experimentaram essa
sensação e sabem disso. Se, nesse momento, recebe Johrei no plexo solar, aquela
massa ou nó se dissolve e, em alguns minutos
ela tem a impressão de que um laço está de desatando e de que seu peito está se
abrindo. É então, invadida por uma sensação muito agradável. Aos poucos sentir-
se-á aliviada e até com ve rgon ha deterse zanga do .Da íae xp ressão ―A raivase
de rreteu‖ .Ea conte cei
ss o m esm o.Além do m ai
s ,co mo o Joh rei possibilit
a n ã
osó
a
cura de outras pessoas, mas da própria pessoa que o ministra, não há nada melhor
do que essa prática. Ora, torna-se desnecessário dizer que a ira é a causa dos
conflitos pessoais e familiares, numa escala maior, dos conflitos sociais e da
quebra de paz entre os países. Sendo assim, podemos afirmar que é realmente uma
grande salvação essa forma maravilhosa de eliminá-la.
30 de maio de 1951

POSSUA FÉ UNIVERSAL
Há fieis que são muito dedicados, pensando estarem praticando o bem; muitas
vezes, contudo, as conseqüências de seus atos atrapalham a propagação da
religião. Além disso, como todos sabem, por experiência própria, tais pessoas são
do tipo auto-suficiente, confiam demais na força humana e, inconscientemente,
tendem a esquecer-se do santo poder de Deus.
Ouço ainda, com freqüência o se guintecom entári
o :―Porqu e f
u l
an o,a pesar detan t
a
de d i
ca ção não fa zp r
ogresso? ‖A razãoéq ue est
a p e
ssoa te m fé ―Sho j
o‖ e, como
tal, é austera, cria um ambiente constrangedor à sua volta, não atraindo as demais,
e por esse motivo não prospera. O pior de tudo é que leva as coisas ao extremo e,
fugindo ao senso comum, diz e faz excentricidades. Vendo isso, as criaturas
sensatas são tomadas de desprezo, achando que nossa Igreja é uma religião
supersticiosa e de baixo nível. É justamente nesse ponto que devemos tomar o
máximo de cuidado.
Existem pessoas, no entanto, que fazem progresso sem que a gente espere, apesar
de não darem mostras de grande dedicação. Essas sim, realmente compreendem e
ag e m con f
o r
m e a fé―D ai
jo‖.
25 de novembro de 1951

O HOMEM DEPENDE DE SEU PENSAMENTO


É realmente verdade que gratidão gera gratidão e lamuria gera lamúria. isto
acontece porque o coração agradecido comunica-se com Deus e o queixoso
relaciona-se com Satanás. Assim, quem vive agradecendo, torna-se feliz; quem vive
se lam uri
an do,cam i
nha pa raa infel
ici
da de. Afrase ―
Alegre m-se que virão coisas
alegre s
‖, expressauma grande verdade.
3 de setembro de 1949

CONHEÇA A VONTADE DIVINA

Também o ingresso na Fé produz sofrimento, e este será tanto mais profundo,


quanto maior for a dedicação. O Motivo é que Deus quer beneficiar a pessoa como
recompensa pela sua dedicação, e para isso é necessário eliminar suas máculas
espirituais, a fim de que ela possa receber Suas Graças. Suportando as purificações
sem vacilar, a pessoa receberá benefícios inesperados. Entretanto, quem não
possui firmeza de fé, vacila nesses momentos decisivos.
2 de dezembro de 1953

ESPIRITO DE IZUNOME
A Religião, também, exige um profundo conhecimento da época. Todavia, os
religiosos são indiferentes a esse ponto, demonstrando forte inclinação para
considerar a tradição milenar como um código de ouro. Sendo a Fé algo Espiritual—
a Verdade absoluta e eterna — não é possível modificá-la. Mas o mesmo não se
aplica ao setor administrativo. Este corresponde à parte material da Religião e deve
acompanhar as mudanças da época.
25 de abril de 1952

BOM SENSO
Sempre afirmei e continuo afirmando: quem deseja ser feliz, deve primeiramente
tornar feliz seus semelhantes, pois a Divina recompensa que disto provém, será a
Verdadeira Felicidade. Buscar a própria felicidade, com o sacrifício alheio, é criar
infelicidade para si mesmo
5 de Setembro de 1948

ELO ESPIRITUAL
Quando duas pessoas se amam, é como o pólo positivo e o pólo negativo em
eletricidade, que se tocam e geram a energia elétrica; nesse caso, o elo espiritual
trabalha como fio elétrico. Tempos atrás, extinguindo espiritualmente o pólo
positivo, salvei duas estudantes que envolvidas num amor lésbico, estavam a um
passo de duplo suicídio. Consegui que a moça que representava o pólo positivo
voltasse a normalidade em cerca de uma semana. Esfriado o ardor da paixão, foi
rompido o elo espiritual e a outra, automaticamente, também, voltou a
normalidade.
5 de Setembro de 1948

INTENSIDADE DA FÔRÇA ESPIRITUAL


Há uma significativa diferença na cura das doenças, dependendo da Fôrça
Espiritual na ministração do Johrei. E essa Fôrça Espiritual torna-se maior quanto
mais retira-se a fôrça muscular. Será algo maravilhoso quando conseguirmos
retirar toda a Fôrça. É importante conscientizar-se de que é DEUS quem cura e não
a própria pessoa.
Portanto, após ter ingressado, sendo ainda novo na Fé, ministra-se Johrei sem
estar acostumado e convicto, teme não conseguir a cura, e é até fácil obtê-la e por
isso ao mesmo tempo que acha-se incrédulo vem a tona o sentimento de gratidão.
Porém, conforme vai se acumulando experiências, acaba começando a pensar que
curou com a sua própria fôrça; quando fica preso a presunção e ai não ocorrem
mais curas. Isto porque o raciocínio torna-se inverso. Quando foi exposto que o
melhor é quanto mais retirar a fôrça do braço, referia-se a esse ponto.
Quando torna-se presunçoso, entra sem querer a fôrça humana. Portanto, devemos
ter sempre o sentimento de nos tornarmos instrumento tendo humildade em
nossas preparações espirituais, com o pensamento de entregar tudo a DEUS.
Quando concentra-se muito por ser parente ou ainda alguma pessoa importante, o
resultado é diferente daquele que se esperava.
Em seguida é a maneira com que encara-se os Fenômenos Espirituais. Sabe-se que
muitos se interessam pelas relações e afinidades existentes entre os Deuses da
Mitologia e mostram grande interesse nos fenômenos de incorporação Espiritual,
mas ao nos aprofundarmos muito, o verdadeiro caminho torna-se mais confuso. Há
necessidade de ter certo conhecimento, sem se prender muito nisso, pois sem
perceber acabamos nos desviando do caminho. Deve-se atentar para a leitura dos
Ensinamentos e a sua prática.
CONHEÇA OS PONTOS VITAIS
O fundamental no Johrei é a cura das doenças, portanto torna-se importante
ampliar o conhecimento em relação a estas. Esses conhecimentos não referem-se
ao campo da Medicina, mas sim no da parte Divina. Isto quer dizer a elevação do
Tie-Shokaku (Inteligência da Percepção da Verdade). Para isso em primeiro lugar
deve-se ler os ensinamentos e com o acréscimo da experiência, poderá descobrir os
Pontos Vitais, para obter rápidos resultados. Com a leitura dos Ensinamentos
eleva-se o discernimento do Espírito (interno,oculto), e com a experiência da
prática podemos descobrir onde há febre, dor ou enrijecimento, detectando assim
os Pontos Vitais. Isto não é de maneira alguma, coisa difícil.

O VERDADEIRO HOMEM FORTE


Quem não consegue se dominar, apesar de compreender que deve abandonar as
práticas viciosas, é um ser destituído de força, isto é, de verdadeira coragem, o que
há de mais precioso no homem. Costumo dizer: "Quando o homem enobrece,
identifica-se com Deus". Manter vigilante esforço contra o mal, dominá-lo e superá-
lo, significa tornar-se Divino. Esta é a força autêntica, proveniente de Deus.
Portanto, para mim, o perverso não passa de um homem fraco.
29 de outubro de 1949

RELIGIÃO E MILAGRE
As graças concedidas por Deus são diferentes. A medida que nos dedicamos a Fé,
nossos infortúnios irão diminuindo gradativamente, atingiremos um estado
espiritual de paz e segurança e seremos felizes. Em síntese: trata-se de religião de
baixo nível aquela em que a pessoa, embora não creia, esforça-se para crer, com o
objetivo de alcançar graças; e trata-se de religião de nível superior aquela em que
Deus concede a graça mesmo que a pessoa duvide ou não acredite.
11 de abril de 1951

DOENÇA E ESPIRITO
Conforme já expliquei pormenorizadamente, a doença é o aparecimento e o
transcurso do processo de purificação, mas convém saber que existem muitas
doenças de origem espiritual. Muito se tem falado sobre isso desde os tempos
remotos, havendo mesmo certas religiões que afirmam que quase todas as doenças
têm origem espiritual. Através de pesquisas, entretanto, eu soube que a doença
pode ser decorrente de ação espiritual ou processo purificador. Também descobri
que entre os dois tipos há uma relação íntima e inseparável, pois o encosto de
espírito enfermo limita-se ao local maculado do corpo espiritual. Portanto, se este,
pela dissolução das máculas ficar purificado até certo grau, não só será impossível
o encosto do espírito enfermo, como a pessoa se tornará saudável, física e
espiritualmente.
5 de fevereiro de 1947

AS DIVERSAS EXPRESSÕES FACIAIS APÓS A MORTE


A morte pode ocorrer de muitas formas. Uns morrem de repente, por hemorragia
cerebral, apoplexia, ataque cardíaco, desastre, e te., e quem nada conhece sobre o
assunto diz, que essas pessoas é que são felizes, porque não passam pelas
angustias nem pelas dores da doença. Entretanto, nada mais errado; ninguém é
mais infeliz do que elas. Como não estavam preparadas para morrer, mesmo
habitando o Mundo Espiritual não tem noção de que faleceram e continuam
pensando que estão vivas. Além do mais, como os elos espirituais se mantêm
mesmo após a morte, o espírito, através desses elos, tenta encostar-se a um
parente consangüíneo. Geralmente encosta-se a crianças ou em pessoas
fisicamente enfraquecidas, como senhoras anêmicas em conseqüência de parto,
visto que nelas o encosto se torna mais fácil.
25 de agosto de 1949

JULGAMENTO NO MUNDO ESPIRITUAL


Fundamentalmente, o Mundo Espiritual é constituído de nove níveis, pois tanto o
Plano Superior, quanto o Intermediário e o Inferior são de treis níveis. Após a
morte, o espírito daqueles que foram muito bons sobe imediatamente ao Plano
Superior, e o dos perversos desce incontinenti ao Plano Inferior. Podemos ter mais
ou menos uma idéia disso, observando com o ocorre à morte.
Aqueles cujo espírito vai para o Plano Superior, sabem a data aproximada em que
vão morrer e, nessa ocasião, não sentem nenhum sofrimento; chamam os mais
chegados, expressam seus últimos desejos e morrem em paz, como se a morte
fosse a coisa mais natural. Ao contrário, aqueles cujo espírito vai para o plano
inferior têm morte muito dolorosa, agonizando em meio a sofrimentos extremos.
Os que vão para o Plano intermediário estão sujeitos a sofrimentos menos
dolorosos. A maioria dos espíritos vai para este Plano, e podemos deduzir isso
observando a face do cadáver. Se o espírito foi para o Plano Superior, não há
nenhuma expressão de sofrimento; pelo contrário, a pessoa fica como se estivesse
viva. Se foi para o Plano Inferior, a face do cadáver se apresenta escurecida ou
preto-esverdeada, com uma expressão de agonia. A face daqueles cujo espírito foi
para o Plano Intermediário, em geral mostra-se amarela, como é o caso da maioria
dos cadáveres.
5 de fevereiro de 1947

RELIGIÃO CRIADORA DE PESSOAS FELIZES


Há pessoas que, embora torturadas por uma doença prolongada, dizem-se alegres
alegando estarem salvas, quando na realidade estão apenas resignadas, sufocando
seus verdadeiros sentimentos. Isso é uma espécie de auto traição. Por natureza, a
verdadeira satisfação nasce com o restabelecimento da saúde, se for esse o caso.
A Igreja Sekai Kyussei Kyo salva tanto o espírito como a matéria.
10 de junho de 1953

SALVAÇÃO PELA IGREJA SEKAI KYÜSSEI KYO


Daí a razão porque aconselho os fiéis a criarem uma vida sem sofrimentos, que é a
Vontade do Altíssimo. Enquanto o homem não conseguir eliminar as três desgraças
- doença, pobreza e conflito - não poderão ser salvo. Isso era impossível na Era das
Trevas, mas hoje é possível. Terminou a época de sofrimento a que se referiu
Sakyamuni. Se os leitores compreenderem o sentido dessa verdade, sentir-se-ão
dominados por uma alegria infinita, ainda desconhecida na experiência da
humanidade.
5 de outubro de 1949
QUE E A VERDADEIRA SALVAÇÃO
A primeira condição para a salvação da humanidade é, antes de mais nada,
alcançar a saúde. Por esse motivo, a meta de nossa Igreja é formar indivíduos e
sociedades saudáveis.
24 de dezembro de 1949

O QUE É A IGREJA SEKAI KYUSSEI KYO


....Ultrapassar a grande fase de transição significa ser aprovado no exame divino, e
a Fé é o único caminho para obtermos aprovação. As qualificações para ultrapassar
essa fase são as seguintes:-
a) Tornar-se um homem verdadeiramente sadio, não apenas na aparência;
b) Um homem que se libertou da pobreza;
c) Um homem de paz que odeia o conflito.
Deus resguardará aqueles que tiverem essas três grandes qualificações e deles se
utilizará, como entes preciosos, no mundo que vai surgir. Certamente não há
discordância entre os desígnios de Deus e os ideais do ser humano. Portanto,
haverá um caminho que permita estabelecer as condições requeridas. Mas como
poderemos obtê-las?
Nossa Igreja tem por objetivo orientar as pessoas e transmitir-lhes a Graça Divina,
possibilitando-lhes criar tais condições.
5 de setembro de 1948

O QUE VEM A SER A VERDADEIRA CIVILIZAÇÃO


A "Verdadeira Civilização"apregoada pelo mestre Mokiti Okada é constituída por
dois elementos, a saber: o primeiro é "o mundo civilizado no qual a integridade da
vida do ser humano é assegurada; o segundo é o "mundo civilizado no qual as
culturas oriental e ocidental se fundem". Em resumo, o mundo civilizado do mais
alto nível será aquele em que a integridade da vida estiver assegurada (quando o
homem estiver livre da doença, da pobreza e dos conflitos), e tal mundo se
realizará, pela primeira vez, quando houver a fusão das civilizações do Oriente e do
Ocidente.

PURIFICAÇÃO E JUIZO FINAL


(06/08/1952)

No dia primeiro deste mês (agosto de 1952), tive dores na barriga e uma diarréia
abundante. Inicialmente pensei tratar-se de uma intoxicação alimentar, mas não
havia ingerido nada diferente do que normalmente como. Além do mais, nenhuma
outra pessoa da minha família, sofreu qualquer reação, embora tivesse se
alimentado das mesmas iguarias.
Qual então a causa da diarréia? É que eu tenho uma solidificação, na região
occipital, proveniente dos remédios que tomei na minha juventude quando fiz um
tratamento dentário. Quando percebi esse problema, passei a ministrar muito
Johrei no local e as toxinas começaram a dissolver-se. Daí ter surgido a diarréia
como uma forma natural de eliminação.
Por outro lado, os membros já sabem por experiência que, ao começarem a ser
expelidas, as toxinas, solidificadas há muito tempo, têm o seu volume aumentado
consideravelmente, tornando-se tão abundantes, que parecem não acabar mais.
Uma reação semelhante é notada também quando essas impurezas são eliminadas
por outros métodos como pus, catarros, corizas, por exemplo.
Com base nessas evidências, quero lembrar aos membros que uma purificação
violenta não deve ser motivo para preocupações.
Há alguns que até estranham a severidade de certas eliminações de toxinas,
achando que, pelo fato de estarem se dedicando à Obra Divina, não deveriam
passar por tais infortúnios. Muito pelo contrário. Quando alguém se propõe a
trabalhar pela salvação da humanidade, Deus lhe concede, como graça muito
especial, a aceleração das purificações. Assim poderá tornar-se, o mais
rapidamente possível, um colaborador perfeito do plano divino.
Ainda lhes quero alertar para a ocorrência dessas purificações aceleradas que, num
futuro próximo, atingirão o mundo inteiro. Pouquíssimos terão condições de salvar-
se, pois, em lugar de receberem Johrei, procurarão remédios. Com isso, as toxinas
serão solidificadas e impedidas de serem expulsas do organismo. Então, o que
realmente vai acontecer, quando chegar esse tempo, será um sofrimento fora dos
limites, que poucos suportarão. A maioria das pessoas não sobreviverá.
Tomem, como exemplo, a diminuição da mortalidade causada pela tuberculose,
hoje muito comentada. Esse fato está sendo atribuído ao emprego de
medicamentos mais poderosos. Na verdade, porém, não passam de venenos
potentes que estão conseguindo, através de solidificações violentas, deter
temporariamente a purificação e, com isso, protelar a cura definitiva, só
conseguida pelo Johrei.
Sem o recebimento da Luz de Deus, passado algum tempo, ocorrerá novo processo
eliminatório visando à expulsão daqueles venenos, os chamados remédios mais
eficazes. Formar-se-á, desse modo, um círculo vicioso: surgimento de novas
purificações, busca de medicamentos cada vez mais fortes, os quais, por sua vez,
provocarão outras doenças e assim sucessivamente.
Esse processo vai conduzir a humanidade a uma época de horrores, porque chegará
o momento em que a medicina nada mais poderá fazer. Será o tempo do Juízo
Final, profetizado há tantos séculos. Muito poucos terão condições de salvar-se,
pois, embora aparentem boa saúde, têm toxinas solidificadas. E, quando
começarem a ser dissolvidas, sobrevirá uma tragédia de proporções incalculáveis.
Daí, pois, a necessidade do recebimento freqüente do Johrei, a Luz de Deus, única
força capaz de, gradativamente e de forma definitiva, dissolver as toxinas já
solidificadas e impedir que outras se acumulem no organismo.
Fiquem, portanto, atentos e procurem seguir as minhas recomendações.

O JUIZO FINAL

QUANDO CHEGAR O JUIZO FINAL NÃO SERA APENAS DOENÇA. COM O AUMENTO DO
ELEMENTO FOGO, CHEGANDO AO MÁXIMO, AS PESSOAS IRÃO CAINDO UMA APÓS A
OUTRA, QUANDO CHEGAR AO CLIMAX, SERA O JUÍZO FINAL.
COMO SERÁ TERRÍVEL ESSA SITUAÇÃO, PARA NÃO CAIR DESSA MANEIRA É
PRECISO O QUANTO ANTES PROTEGER NOSSAS VIDAS. A QUEM VAMOS ENTREGAR?
A DEUS OU AO HOMEM? A QUEM QUER QUE SEJA, É SEU LIVRE ARBÍTRIO
DEUS CRIOU O HOMEM A UM MILHÃO DE ANOS ATRÁS, E PROGRAMOU O SEU
DESENVOLVIMENTO ALTERNANDO A VIDA E A MORTE, CRIANDO E ELIMINANDO DE
ACORDO COM A NECESSIDADE.
E AGORA, O QUE CRISTO SE REFERIU COMO "JUÍZO FINAL", E BUDA DETERMINOU
COMO A "EXTINÇÃO DO BUDISMO", SIGNIFICA QUE O ESPÍRITO DAS PESSOAS QUE
NÃO SE TORNARAM UTEIS A DEUS SERÃO DESINTEGRADAS PARA SEMPRE, A ALMA
SERÁ QUEIMADA. ATÉ HOJE NUNCA HOUVE TAL SITUAÇÃO. MESMO PRATICANDO O
MAL, E FICANDO MILHARES DE ANOS NO INFERNO ERA PERMITIDO QUE O
ESPIRITO SE ELEVASSE E VOLTASSE A REENCARNAR NO MUNDO MATERIAL. DE
ACORDO COM A PRÓPRIA VONTADE, PRATICAVA O BEM OU O MAL, E VOLTAVA AO
MUNDO ESPIRITUAL ISSO VEIO SE REPETINDO ATÉ HOJE. POR ISSO DIZIA-SE QUE
O ESPÍRITO ERA ETERNO. AGORA NÃO SERÁ MAIS ETERNO. O ESPÍRITO QUE NÃO
FOR ÚTIL A DEUS, SERÁ DESTRUÍDO. A ALMA SERÁ DESINTEGRADA. ESSE
MOMENTO ESTÁ PRÓXIMO. UMA VEZ A ALMA SENDO EXTINTA, NÃO VOLTARÁ MAIS
A NASCER NO MUNDO MATERIAL. DESAPARECERÁ COMPLETAMENTE.
O SOFRIMENTO CAUSADO PELA QUEIMA DO ESPÍRITO É INDESCRITÍVEL. A
QUEIMA DO CORPO FÍSICO É UM GRANDE SOFRIMENTO, LEVANDO TEMPO PARA
CONSUMAR. PORÉM, QUANDO O ESPÍRITO FOR QUEIMADO, INICIANDO PELOS PÉS,
A DOR, O CALOR, O FRIO E O SOFRIMENTO SERÃO DEZ VEZES MAIS INTENSOS.
MESMO QUE AINDA RESTE UMA PEQUENA PARTE DO ESPÍRITO, PERSISTE O
SOFRIMENTO E NÃO CONSEGUE MORRER. SOFRE ATÉ QUEIMAR TOTALMENTE. ISSO
É O JUÍZO FINAL.
COMO PASSAR POR ESSE SOFRIMENTO É DIGNO DE MISERICÓRDIA, TODOS
PRECISAM SE CONSCIENTIZAR E FAZER COM QUE OS ANTEPASSADOS, QUE SOFREM
NO INFERNO, SE CONSCIENTIZEM TAMBÉM.
O MUNDO ESPIRITUAL IRÁ SENDO DESINTEGRADO DESDE O FUNDO DO INFERNO
ATÉ A ÚLTIMA CAMADA DO PLANO INTERMEDIÁRIO. ANTES DE COMEÇAR A
DESINTEGRAÇÃO, DE ACORDO COM A AFINIDADE ESPIRITUAL, É PRECISO SALVAR
OS ANTEPASSADOS.
E O MÉTODO PARA SALVÁ-LOS É TER A PERMISSÃO DE EMPENHAR-SE NA
CONSTRUÇÃO DO SOLO SAGRADO.
MESMO QUE OREMOS E FAÇAMOS SOREI-SAISHI, COMO ELES ESTÃO NUM PLANO
INFERIOR, LEVARIA MUITO TEMPO, O QUAL NÃO DISPOMOS. É MELHOR FAZER
SOREI-SAISHI DO QUE NÃO FAZER, MAS, NESSE INTERIM, ACABARÃO SENDO
QUEIMADOS.
LOGO, É PRECISO, SEM PERDA DE TEMPO, SER SALVO POR DEUS PARA OS PLANOS
SUPERIORES. PRECISAMOS URGENTEMENTE, GANHAR O PERDÃO DE DEUS. ESSE É
O SIGNIFICADO DE "EMPENHAR-SE NA CONSTRUÇÃO DO SOLO SAGRADO". PARA
SE ELEVAR UM DEGRAU NO MUNDO ESPIRITUAL, NORMALMENTE LEVA-SE 30 ANOS.
EMPENHANDO-SE NA CONSTRUÇÃO DO SOLO SAGRADO CONSEGUE-SE ELEVAR
VÁRIOS NÍVEIS DE UMA SÓ VEZ.

COLETÂNIA DE ENSINAMENTOS DE MEISHU SAMA

O SÉCULO XXI

Acordei às seis horas da manhã, ao som de uma música bem baixinha, que parecia
sair do travesseiro. Ela foi ficando cada vez mais alta, e, como eu não conseguia
dormir, levantei-m e.― Qu e in t
eressan t
e !U m desp ertad or ac
ionado dent
ro do
tr av essei
r o!‖- pensei eu. Lavei o rosto e tomei a refeição matinal, uma mescla dos
h á bitosja pone sese ocide n tais
:so pa de ―m i
ssô‖ (4), pão de arroz, um pouco de
peixe e carne, verdura, café, chá verde etc..
Em primeiro lugar, li o jornal. Numa manchete da primeira página, anunciava-se a
eleição do Presidente Mundial. O dia da eleição estava próximo. Publicavam-se os
nomes e as fotos dos candidatos de diversos países: Estados Unidos, Inglaterra,
França, Alemanha, Vietnã, Japão, União Soviética (cujo nome era outro) e países da
América do Sul. Parece que o candidato dos Estados Unidos era o preferido.
Na página três, deparei com algo inesperado: quase não existiam artigos sobre
crimes. Dava-se grande destaque à parte relativa às diversões; os artigos principais
versavam sobre esporte, turismo, música, belas-artes, teatro, cinema e outras
artes cênicas etc.. A composição estava realmente muito bem feita. Os artigos não
eram complexos e mal elaborados como acontecia nos jornais do passado, mas
redigidos numa linguagem simples e precisa, restringindo-se unicamente ao
necessário. Assim, gastava-se pouco tempo na leitura; percebia-se que havia
cuidado para não cansar o leitor.
Outra nota diferente em relação aos tempos antigos, era a grande quantidade de
fotos: cinqüenta por cento de textos e cinqüenta por cento de fotos. A página de
anúncios e classificados também era muito diferente. Quase não havia propaganda
de remédios, e a de cosméticos era mínima. O que havia em abundância era
propaganda de livros e artigos relacionados às vestimentas, alimentação, moradia,
maquinaria, novos lançamentos etc.. A parte escrita era bem reduzida, por isso eu
li o jornal todo em aproximadamente quinze minutos.
Terminei a leitura com muito boa disposição. E não era para menos, pois a janela
era ampla e a sala estava bem clara. Não havia nenhuma instalação de segurança:
explicaram-me que assaltantes e ladrões eram histórias do passado. Por isso, achei
que, de fato, aquele era um mundo maravilhoso.
Terminada a leitura do jornal, peguei o carro e saí. Estava muito bem vestido, mas
fiquei surpreso com a beleza da cidade. Parecia um jardim. Engraçado é que, além
dos automóveis, não se via nenhum outro tipo de condução, o que não era de se
admirar, pois os trens e os bondes trafegavam pelo subsolo; as ruas eram só para
os automóveis. Além disso, estes não faziam nenhum barulho. Achando estranho,
olhei bem e notei que a rua parecia estar forrada com cortiça. Observando melhor,
percebi tratar-se de um material elástico e bastante macio, que parecia ter sido
preparado com a mistura de borracha e pó de serra. Os carros trafegavam com
pneus de borracha, e existiam dispositivos para isolar o som em volta das janelas e
em toda parte, não havendo, pois, motivos para poluição sonora. Além do mais, se
chovia, a água se infiltrava e por isso não se formavam poças. A força motora que
movimentava os carros era um minério do tamanho da ponta de um dedo. Algo
realmente extraordinário, porque conseguia fazer com que um carro percorresse
várias dezenas de milhas. Esse minério assemelhava-se ao urânio e ao plutônio,
sendo uma aplicação do princípio da desintegração do átomo.
Assim que entrei no carro, vi que não havia motorista. Nem era preciso, pois
bastava o passageiro segurar uma barra com uma das mãos para o carro
movimentar-se. É claro, porém, que algumas pessoas se davam o luxo de ter
motorista.
Comecei a visita da cidade. Como era bela! Fiquei surpreendido ao ver árvores
frutíferas enfileiradas entre a rua e a calçada, como acontecia antigamente com a
avenca-cabelo-de-vênus e os plátanos. Havia figueiras, caquizeiros, ameixeiras e
árvores mais baixas, como laranjeiras, pessegueiros e pereiras.
No meio da rua existiam canteiros semelhantes aos de outrora, separando as duas
mãos do trânsito; neles se enfileiravam árvores frondosas, cobertas de belas flores,
e as bordas eram coloridas por todos os tipos de flores e plantas. Enquanto eu
passava por elas, chegava a mim o perfume de uma flor que não consegui
identificar.
O que me pareceu mais bonito no passeio foi um caminho cheio de hortênsias, em
determinado bairro, na extensão de uma milha. A segunda coisa mais bela foi o
caminho que vinha em seguida, todo florido de dálias. Existia, também, um local
onde se viam cachos de uvas pendurados nas duas calçadas das ruas, e latadas de
glicínias cujas flores já haviam caído e que só tinham folhas. Em diversos pontos da
cidade, havia pequenas casas de chá com mesas e cadeiras enfileiradas na beira
das calçadas, a fim de que os transeuntes pudessem tomar bebidas simples
apreciando as flores. Cada bairro possuía um ou dois pequenos parques públicos,
onde as crianças brincavam alegremente, e por isso a cidade também era o Paraíso
das Crianças. Alguns jardins de flores tinham um lago artificial bem no centro, e o
interessante é que, em sua superfície, boiavam nenúfares. Todas as plantas eram
regadas várias vezes por dia, numa hora determinada. Havia um encanamento
instalado em volta dos jardins: era um cinturão quadrado, de cimento, com um
número infinito de orifícios. Bastava abrir a torneira para que, desses orifícios,
saísse m j
a tos d’águ a,c omo os de um ch afar
iz, m ol
ha ndo t
o do o j
ardim .
Outro aspecto que me surpreendeu foi o tempo, que também era controlável,
podendo-se fazer sol ou chuva. Assim, se na manhã ou na tarde de certo dia da
semana chovia, depois fazia bom tempo até determinado dia. O vento também
estava controlado para soprar na proporção adequada, em dias espaçados, sendo
que, de vez em quando, soprava um vento forte. Isso era inevitável, para que as
á rvores for t
if
ica ssem suas raí
z es.A a nti
g a expressão ―de cinco em cinco dias
v entar, de dez e m dez chove r
‖ dev ere f
e ri
r-se a essa época.
Naturalmente, tudo decorria do progresso da Ciência.
Nesse meu passeio pela cidade, vi algo interessante. Em diversos locais havia umas
casinhas de vidro, semelhantes a caixas, onde se podiam ver desde árvores com
folhas aciculiformes até árvores que apresentam sempre o mesmo aspecto, como
pinheiros, cedros, ciprestes, lariços e outras. Nessas casas conservava-se a
temperatura de mais ou menos dez graus centígrados; naturalmente, havia um
aparelho de ar condicionado em cada uma. Era oásis artificiais para aqueles que
transitavam pelos arredores, sob o sol quente do verão. Em todos esses locais vi
jovens realizando diversas atividades sob a orientação de um responsável, que
tinha vasto conhecimento de botânica e fora selecionado entre os componentes da
comissão de cada bairro.
Do carro, eu via as lojas da cidade, enfileiradas. Eram construções bem planejadas,
cheias de beleza e altivez, proporcionando uma impressão muito agradável. As
lojas um pouco maiores pareciam museus de artes. Aliás, não se via construções de
mau gosto, de cores berrantes, pequenas como caixinhas de fósforo. Todas tinham
janelas bem amplas e iluminação suave. A beleza da pintura e da escultura estava
aplicada ao máximo.
Enquanto eu fazia isso e aquilo, parece que ia anoitecendo, mas não se sentia que
já era noite. Aliás, não era para menos, pois nas ruas, em determinados espaços,
existiam postes de iluminação a mercúrio. Os raios de luz eram diferentes dos que
são emitidos pelas lâmpadas: muito mais claros, um brilho surpreendente. Parecia
estar-se recebendo a luz do Sol em plena tarde, e nenhuma das cores sofria
modificação.
Caros leitores gostaria que imaginassem o aspecto da cidade que acabei de
descrever. As mais diversas flores, todas abertas, exalavam um perfume agradável
por toda parte, e as árvores estavam carregadas de todos os tipos de frutas. O
silêncio era tão grande que não parecia estar-se numa metrópole. Que passeio
agradável! Olhando as vitrines das lojas, eu tinha a impressão de estar vendo uma
exposição de belas-artes.
Naquela cidade, até as lojas bem grandes conseguiam suprir as suas necessidades
com apenas um ou dois funcionários, visto que as mercadorias tinham os preços
marcados e qualquer pessoa podia pegá-las e examiná-las. Se os fregueses ficavam
satisfeitos com o preço e o folheto de explicação, depositavam o dinheiro na caixa
coletora, colocada à entrada da loja; o embrulho era feito automaticamente por
uma máquina e, de acordo com o tamanho do objeto, era amarrado com um
barbante, tornando-se fácil de carregar. Dessa forma, era realmente muito fácil
fazer compras.
Como sentisse fome, entrei num restaurante. Não se avistava nenhum garçom. De
um lado da entrada estavam enfileirados pratos apetitosos, todos com uma
identificação: A, B, C... Sentei-me num lugar desocupado e, olhando para a mesa, vi
que era numerada. Depois, apertei um dos botões instalados no canto.
Naturalmente, apertando o botão correspondente ao número da mesa e à
identificação do prato, este aparecia imediatamente. Olhando com mais atenção,
notei que no meio da mesa havia uma abertura mais ou menos do tamanho do
prato, que por ali saía automaticamente. Assim, tudo que eu pedia subia logo em
seguida. Não havia necessidade de nenhuma explicação; o serviço era muito
rápido, muito agradável. Eu tinha ouvido falar que esse método já existia no século
XX, mas me parecia inconcebível que estivesse tão aperfeiçoado. Obviamente,
todas as bebidas saíam pela mesma abertura, mas as alcoólicas só apareciam até
certo limite. Observando melhor, vi que havia mais um botão. Nele estava escrito:
―C onta ‖.―A h, então a pe r
ta-se essebotã o.
..‖ Apertei
. Im edia tam ente surgi ua
notinha. Coloquei a quantia estipulada, e logo apareceu o recibo. Que facilidade!
Fiquei satisfeito e não gastei muito tempo. Por isso, resolvi ir a um teatro.
A quantidade de teatros era surpreendente. Qualquer cidade os possuía em tudo
quanto é lugar, e, para meu espanto, o ingresso era muito barato. Imaginando que
não haveria nenhum lucro, interpelei o gerente. Ele respondeu que todos os teatros
eram administrados por milionários como obras sociais, e assim nem seria preciso
cobrar ingresso. Não obstante, a construção e as instalações eram luxuosas,
ostentando a maior beleza e boa qualidade. Não se permitia a entrada de
espectadores além da quantidade de cadeiras, de modo que se podia assistir muito
bem às representações.
Quando entrei, estava havendo uma exibição cinematográfica curiosíssima.
Exibiram-se dois filmes produzidos por uma companhia nipo-americana - um sobre
os Estados Unidos e outro sobre o Japão. O primeiro era um filme histórico que
retratava o período transcorrido desde a época em que os puritanos da Inglaterra
foram para os Estados Unidos e começaram a desbravar a terra, até a Guerra da
Independência. O segundo mostrava um personagem que poderíamos chamar de
cientista religioso, o qual revolucionou a medicina e teve uma vida de lutas
incessantes buscando solução para o problema da doença. Ambos os filmes eram
muito interessantes. Ainda houve outro espetáculo, transmitido pela televisão, mas
parecia uma peça representada em algum teatro.
Como estava exausto, voltei para casa e fui dormir. Refletindo sobre o que vira
nesse dia, concluí que realmente o sonho da humanidade havia sido concretizado.
Fiquei bastante comovido, achando que era a Utopia há tanto tempo idealizada por
ela, e meu espírito de pesquisa aumentou de forma irrefreável, pois eu sentia
necessidade de conhecer todos os aspectos da cultura da Nova Era. Primeiramente,
resolvi pesquisar em silêncio. Acreditando, entretanto, que os leitores também
desejam conhecer tudo sobre esse novo mundo, relatarei, pela ordem dos fatos,
aquilo que fiquei sabendo.
O caso que se segue aconteceu no dia seguinte ao daquele passeio.
Um vizinho meu convidou-me para ir a um lugar muito agradável, e eu o
acompanhei sem hesitar. Mais ou menos no centro de certa cidade, existia um
edifício surpreendentemente suntuoso. Dirigimo-nos para lá. Nele, havia teatro,
restaurante, locais de diversão etc.. Eu quis saber que edifício era aquele, e meu
amigo me disse que era o centro comunitário, acrescentando que todas as cidades
tinham um ou dois desses centros. Em seguida ele falou que uma vez por semana
os membros se reuniam para trocar idéias. Naturalmente avaliavam propostas
sobre o plano de expansão da cidade, higiene, diversões e outros setores,
objetivando aumentar o bem-estar dos cidadãos.
Primeiramente nos encaminhamos ao restaurante, onde saboreamos pratos
deliciosos; a refeição era excelente, muito melhor que as do século anterior, em
termos de beleza, sabor da comida e aroma das bebidas alcoólicas. Pelo que meu
amigo contou, uma vez por semana havia o Dia da Felicidade, em que os membros
se reuniam e passavam momentos aprazíveis, saboreando pratos apetitosos,
ouvindo música e assistindo a representações teatrais e exibições de dança. Nessa
ocasião, as danças e as músicas eram apresentadas, com grande altivez, por moças
de todas as famílias da cidade, as quais treinavam estas artes habitualmente.
Artistas profissionais e amadores faziam apresentações conjuntas. Todas as
despesas com essa e outras atividades eram feitas pelos milionários da cidade,
através das instituições sociais.
Nesse novo mundo, era surpreendente a intensidade do turismo. Nos parques
nacionais, nas regiões montanhosas, nas praias e em ilhas pitorescas de várias
regiões havia um grande número de visitantes, provenientes de todos os países.
Conseqüentemente, por mais afastado que fosse um lugar, o progresso cobria
todas as distâncias com trens elétricos, bondinhos aéreos e outros meios de
transporte. As ferrovias e os meios de navegação eram magníficos e luxuosos; os
preços, no entanto, eram bem baratos. Chegava a ser quase de graça. E não era de
se admirar, pois tudo isso também se tornava possível graças à contribuição social
dos milionários.
Ouvi todas essas explicações durante o período de descanso, e nem preciso dizer
que fiquei surpreso, não obstante tudo aquilo que já tinha visto.

(Artigo não publicado, escrito em 1948).

O SEGRÊDO DE FÁTIMA - 3ª Profecia de Fátima

Segredo de Fátima - Por favor, repasse, mesmo que você não leia
O que é sabido, é que a Igreja Católica, na época, prometeu revelar
o Terceiro segredo somente após a passagem das datas em questão (pelo
menos isso fecha com este texto).

E JÁ SE PASSARAM 88 ANOS DESDE A APARIÇÃO DE FÁTIMA!

1) Após o Papa Pio VI, haveria 12 papas que chegariam ao fim de seus
papados: João Paulo II era o décimo segundo!
2) O papa que o precederia (o 11º) teria um período muito curto no
papado (detalhe: o papado é vitalício): o Papa João Paulo I morreu um
mês após ter sido eleito.
3) O 12º Papa teria um longo papado: João Paulo II ficou 27 anos no
papado, de 1978-2005. O 3o papado mais longo da história.
4) O sucessor de João Paulo II, segundo a profecia, provocará uma
revolução na própria Igreja Católica: (????)

A IGREJA DEU PERMISSÃO DE REVELAR O TERCEIRO SEGREDO DE FÁTIMA.

A igreja deu permissão de revelar aos fiéis uma parte da mensagem de Fátima.
Maria, mãe de Jesus, apareceu a três crianças em 1917. Isto foi provado e
manifestações extraordinárias ocorreram, sendo testemunhadas por dezenas de
milhares de pessoas. Uma das meninas ainda vivia até recentemente, ela se
chamava Lúcia (*Irmã Lúcia), freira que residia enclausurada em um convento na
Europa. A irmã Lúcia deu a conhecer a mensagem primeiramente ao Papa Pio XII
que, ao terminar de lê-la, estava tremendo, mas manteve a mensagem em segredo
e não a deu ao conhecimento público. Ao tempo devido, também a leu o Papa João
XXIII, que fez a mesma coisa. Eles agiram daquele modo porque sabiam que,
quando revelado, isto causaria pânico mundial desespero.
Agora outra parte é revelada,

NÃO PARA CAUSAR PÂNICO, MAS PORQUE AS PESSOAS DEVEM CONHECER ISTO
PARA QUE SE PREPAREM.

A S anta co ntou a Lúcia: ―V ej


a m in hafi
lha,eu m o streipara o m und oo qu e
acontecerá entre os anos 1950-2 0 01‖.Os hom en s não e
s tão p ondo em p r
á ti
ca os
Mandamentos que Nosso Pai nos deu. Satã está dirigindo o mundo, semeando ódio
e discórdia em todos os lugares. Os homens fabricaram armas mortais que
destruirão o mundo em minutos, a metade da humanidade será horrorosamente
destruída, a guerra começará. Contra Roma, haverá conflitos entre ordens
religiosas. Deus permitirá que todos os fenômenos naturais, como a fumaça, o
granizo, o frio, a água, o fogo, as inundações, os terremotos, o tempo inclemente,
desastres terríveis e invernos extremamente frios, acabem pouco a pouco com a
Terra; estas coisas de qualquer maneira acontecerão nas proximidades do ano
2000. Esses que não querem acreditar, agora é tempo, a Mãe Sagrada da
humanidade lhes fala.
Pratique atos de caridade com seu próximo que necessita; dos que não se amam
uns aos outros como meu Filho os tem amado, ALGUNS DESTES, PODERÃO
SOBREVIVER, mas Eles quererão ter morrido, milhões destes perderão a vida em
segundos. A classe de castigos que estão em frente a nós, na Terra, é inimaginável,
e eles virão não há nenhuma dúvida. Nosso Senhor castigará duramente a quem
não creia nele, aos que o rejeitam, e aqueles que não tiveram tempo para Ele. Eu
chamo a todos que venham para meu Filho Jesus Cristo; Deus é ajuda para o
mundo, mas todo aquele que não der testemunho de fidelidade e lealdade, este
será destruído de forma terrível".
O Padre Agustín que reside em Fátima, diz que o Papa Paulo VI lhe deu permissão
de visitar a irmã Lúcia, já que ela era monja de clausura, e não podia sair ou
receber visitas. O Padre Agustín contou que ela o recebeu com o coração partido e
lhe falou: ''Padre, Nossa Senhora está muito triste porque quase ninguém se
interessou pela profecia dela em 1917; assim os bons têm que caminhar por uma
estrada estreita e deste modo, os maus irão por uma estrada larga que os levará
diretamente à própria destruição; e me acredite Padre, o castigo virá muito em
breve. Muitas almas podem perder-se e muitas nações desaparecerão da Terra.
Mas, apesar de tudo isso, se os homens meditarem, rezarem levarem a término
ações boas, o mundo poderá ser salvo. Caso contrário, se os homens insistirem em
suas maldades, o mundo humano se perderá para sempre.
Chegou o tempo para todos de transcrever a mensagem de Nossa Senhora para
seus familiares, seus amigos, para os amigos deles e para o mundo inteiro.
De começar a rezar, de elevar seus espíritos, de fazer penitências e de se sacrificar.
Nós estamos a cerca de um minuto do último dia e a catástrofe se aproxima.
Devido a isso, muitos que estão afastados se voltarão aos braços da Igreja de
Jesus Cristo. Todos os países, Inglaterra, Rússia, China etc., todos os religiosos, os
protestantes, os espíritas, os muçulmanos, os budistas e os judeus.
Todos regressarão, adorarão e crerão em Deus, em seu enviado Jesus Cristo e em
sua Santa mãe. Mas o que nós devemos esperar? Em todos os lugares se fala de
paz e tranqüilidade, mas o castigo virá.

UM HOMEM EM UMA POSIÇÃO MUITO ALTA SERÁ ASSASSINADO E ISTO CAUSARÁ A


GUERRA.
UMA ARMADA PODEROSA CAMINHARÁ ATRAVÉS DA EUROPA E A GUERRA NUCLEAR
COMEÇARÁ

Esta guerra destruirá tudo, a escuridão cairá sobre a Terra durante 72 horas (três
dias). Apenas uma terça parte da humanidade sobreviverá a estas 72 horas de
escuridão e terror e começará a viver em uma era nova, serão as pessoas boas. Em
uma noite muito fria, 10 minutos antes da meia-noite, UM GRANDE TERREMOTO
sacudirá a Terra durante 8 horas. Este será o terceiro sinal de que Deus é quem
governa a Terra. Os bons, aqueles que propagarem esta mensagem, a profecia da
Santa Mãe Maria anunciada em Fátima, não DEVEM TEMER, não TENHAM nenhum
receio. O QUE FAZER? Ajoelhe-se peça perdão a Deus. Não deixe a sua casa e não
deixe ninguém estranho entrar. Porque só o bom não estará em poder do mal e
sobreviverá à catástrofe. De forma que você deve se preparar e permanecer com
vida, como meus filhos que são, lhes darei os seguintes sinais:
A NOITE SERÁ EXTREMAMENTE FRIA;
SOPRARÃO VENTOS MUITO FORTES;
HAVERÁ MUITA ANGÚSTIA E EM POUCO TEMPO COMEÇARÁ UM GRANDE
TERREMOTO, QUE FARÁ ESTREMECER TODA A TERRA.

Em sua casa, feche portas e janelas e não fale com ninguém que não esteja em sua
casa.
Não olhe para fora, não seja curioso, porque esta é a ira do SENHOR.
Acenda velas benditas, porque por três dias nenhuma outra luz se acenderá.
O movimento da Terra será tão violento que moverá o eixo da Terra (23 a 20
graus); depois ela regressará à sua posição normal. Então uma escuridão absoluta
e total cobrirá a Terra inteira. Todo espírito maligno andará solto, fazendo muito
mal às almas que não quiseram escutar esta mensagem de advertência e para
aqueles que não quiseram se arrepender.
Que as almas benignas cristãs se lembrem de acender as velas santificadas,
preparar um altar sagrado com um crucifixo para comunicar-se com Deus através
de Seu Filho, e Lhe implorar sua infinita misericórdia. Tudo estará escuro. Então,
uma grande Cruz Mística aparecerá no céu, lembrando o precioso preço que o Seu
Filho pagou por amor à humanidade e pela nossa redenção.
Na casa a única coisa que poderá dar luz são as VELAS SANTIFICADAS de cera, que
uma vez acesas nada poderá apagar até que terminem os três dias de escuridão.
Todos também devem ter consigo ÁGUA BENTA (ou magnetizada), que aspergirão
pela casa inteira, em especial nas portas e janelas.
O Senhor protegerá as propriedades dos eleitos. Ajoelhem-se diante da cruz
poderosa do Seu divino Filho, rezem com devoção e depois digam o seguinte:

- "OH DEUS, PERDOAI NOSSOS PECADOS, SALVANDO-NOS DO FOGO DO INFERNO


LEVE PARA SEU LADO TODAS AS ALMAS, ESPECIALMENTE AQUELAS MAIS
NECESSITADAS DE TUA MISERICÓRDIA. DOCE MÃE MARIA, INTERCEDA POR NÓS!
NÓS A AMAMOS, SALVA NOSSO MUNDO."

Aqueles que acreditam nas palavras acima, levem essa mensagem aos demais.

OS JUSTOS NÃO DEVERÃO TEMER NADA NO GRANDE DIA DO SENHOR.

. Falem com todas as almas agora, enquanto ainda há tempo; os que permanecem
calados agora serão responsáveis pelo grande número de almas que se perderão
pela ignorância. Quando a Terra já não mais tremer, aqueles que ainda não crerem
em Nosso Senhor morrerão horrivelmente. O vento trará gases e os espalhará por
toda a parte, não sairá o sol. Pode ser que você viva depois desta catástrofe. Não
esqueça que o castigo de Deus é Sagrado e que, uma vez começado, não devem
olhar para fora, por qualquer razão, já que Deus não quer que nenhum de seu filhos
veja quando castigar os pecadores renitentes.

Tudo isso está nas Escrituras Sagradas, veja no Novo Testamento:


- S. Lucas (Capítulo 21, versos 5:11, 12:19, 20:20, 29:33)
- Carta de S. Paulo (Capítulo 3, 8-14).
- O profeta Isaías (cap.40 ,1: 5: 9).

Deve-se entender que Deus permitirá que tudo isso aconteça. O Papa e os bispos
estão esperando outra mensagem que falará de arrependimento e de oração.
Lembre-se sempre que a palavra de Deus não é uma ameaça, mas uma boa
notícia''.
Por favor, reproduza esta folha e envie isto a quantos você conheça de forma que
todos nós tenhamos oportunidade para arrependermo-nos e sobreviver. Nós não
sabemos se aqueles que estão recebendo esta mensagem acreditam ou não Nele,
mas pense que se Deus permitirá que chegue a eles é porque os quer, seja qual for
sua religião. Se você não acredita nesta mensagem, pelo menos a envie para
outros, não lhe custa nada, de modo que aqueles que acreditarem, tenham uma
oportunidade para decidir por si mesmos. Lembre-se de que tudo isso pode ser
evitado se colocarmos em prática os Dez Mandamentos que Nosso Senhor nos deu.
São 10 coisas tão simples que se TODOS nós puséssemos em prática, poderíamos
obter Seu perdão.

A Irmã Lúcia, faleceu em 11 de fevereiro de 2005. Desde os anos 20, já tem sido
alertado que esta profecia seria cumprida após a morte dessa Irmã.

OBS:- Este documento não pertence aos Ensinamentos de Mokiti Okada.


Foi colocado aqui para estudos e comparações com o que nosso Mestre nos ensina
sobre o Século XXI e Juízo Final.

UTILIZAÇÃO DO ESPÍRITO

O que eu acho mais misterioso em mim é que, utilizando o espírito, estou fazendo
com que os fiéis erradiquem as doenças. Os resultados são realmente excelentes.
Cristo e muitos santos e profetas também praticaram milagres em relação às
enfermidades; entretanto, na maioria das vezes eram curas de uma pessoa para
outra. Ora, uma só pessoa não poderia salvar milhões; para salvar toda a
humanidade é preciso que seja concedida a cada indivíduo uma força ilimitada,
capaz de eliminar as doenças. É o que estou fazendo atualmente, com resultados
admiráveis. A expansão da nossa Igreja é a melhor prova do que digo. Como já
falei, é uma obra que nem Cristo nem Buda puderam realizar.Não pretendo dizer
que a minha força seja superior à dos grandes santos, mas expresso a realidade tal
como ela se apresenta, e isso porque, chegado o tempo, Deus me faz falar sobre o
assunto. Quando penso que uma força tão grandiosa foi concedida à minha pessoa,
sinto a enorme importância da minha missão. Naturalmente Deus não cria nada
além do que é preciso. Tudo é criado e eliminado de acordo com as necessidades.
Sendo essa a Verdade, que eu sempre afirmo, fica bem clara a minha missão,
determinada pelos Céus. A mim é dado conhecer todos os mistérios, sendo-me
atribuído, de maneira ilimitada, o poder da Inteligência Superior. Sob a Orientação
Divina, estou trabalhando para levar esse fato ao conhecimento de toda a
humanidade e edificar a nova cultura, a cultura ideal. Todavia, como o homem da
atualidade possui uma inteligência muito desenvolvida, ele não iria aceitar que lhe
dessem uma explicação de maneira simples como nos tempos antigos.
Segundo a Vontade de Deus, é necessário mostrar-lhe milagres comprobatórios e,
ao mesmo tempo, transmitir-lhe as teorias de forma que elas possam ser aceitas. É
por essa razão que Ele faz ocorrer milagres em grande quantidade. Nesse sentido,
por um lado apontam-se os erros; por outro, dão-se provas através de milagres.
Sinto-me, portanto, extremamente grato e sensibilizado pela grandeza da
Providência de Deus.Observando-se a Divina tarefa que no momento estou
executando, não haverá qualquer margem para dúvidas sobre a veracidade de
minhas palavras. Provavelmente a humanidade jamais sonhou com uma obra de
tão grande porte e de absoluta salvação. Por conseguinte, se uma pessoa, tomando
conhecimento dela, não consegue despertar, é porque é cega de alma e não tem
possibilidade de ser salva pela eternidade. Além disso, se forem submetidos, no
futu ro p r
óxi
m o ,ao supr emo p eri
g ore pr
e s
e ntado pel
o ―F i
m do Mu ndo‖, aqu e
les que
não estiverem preparados serão tomados de pânico e irão se arrepender, mas aí já
será demasiado tarde.
25 de novembro de 1950

ARREPENDEI-VOS PORQUE O FIM DA NOITE SE APROXIMA

Foi exatamente essa a advertência de Cristo, feita já há tantos anos, quando se


referiu ao ―Fi
m do M un do ‖.Entret
anto,a t
é ho j
e os homens não entenderam o
significado do Juízo Final, nem sabem a época em que vai ocorrer. Por essa razão,
ainda não despertaram inteiramente. Agora, porém, em que o tempo, na realidade,
se aproxima, Deus permite que eu soe um estridente alarme ao falar de modo claro
sob re o verdadeiro sen t
id o do―G r
ande Juíz
o ‖.S erá um p erí
od o deinú meras
transformações, tanto no mundo físico quanto espiritual, e também uma
oportunidade durante a qual o imenso amor divino poderá salvar o maior número
possível de pessoas, uma vez que Deus, como executor da grande mutação, terá
em Suas Mãos o destino de toda a humanidade.
Entretanto, para que a misericórdia suprema se manifeste, é preciso que os
homens, desde já, se arrependam e se entreguem irrestritamente ao Criador,
pedindo-Lhe perdão pela enorme carga de máculas acumuladas. É a única maneira
de ultrapassarem ilesos essa fase. Não haverá outro caminho.

Fragmentos de Ensinamentos de Meishu Sama - Vol. 2

AFINAL, O QUE É O JUÍZO FINAL?

Falarei um pouco sobre o Juízo Final. Seu ponto fundamental é que ele não passa
de uma grande limpeza de âmbito mundial. Todos os pecados e impurezas
acumulados durante um longo tempo, deverão passar por um processo de
purificação. Nesta ocasião, para aqueles que possuírem muitas máculas, não
haverá outro caminho senão, ser eliminados para sempre da face da Terra. É algo
realmente horripilante. Resumindo, aqueles que ainda forem úteis no futuro, serão
poupados mas, todos os que não o forem, não terão salvação e serão liquidados.

l7de junho de 1953

"O QUE É O JUÍZO FINAL"

(...) Quanto mais pecados e impurezas a pessoa tiver em seu espírito, menos força
ela terá para resistir á grande purificação e, portanto, para ela só existirá um
destino: dar adeus de uma vez por todas a este mundo. (...)

27 de junho de 1951

VIRÁ UMA ÉPOCA DE GRANDE PAVOR

Acredito que, quem quer que seja, ao ver este título, ficará surpreso. Quanto aos
membros, talvez nem tanto, mas as pessoas que o virem pela primeira vez
certamente se assustarão. Já venho me referindo ao presente assunto há muito
tempo, em várias oportunidades. Mas, como essa época está bem mais próxima,
desejo expor de forma mais minuciosa.
Naturalmente, a cada dia, a cada mês, a purificação está se intensificando no
Mundo Espiritual; creio que, num futuro bem próximo, as pessoas da sociedade em
geral se verão perdidas. Por isso, recentemente, conjeturando sobre a necessidade
de esclarecermos sobre o assunto, comecei a escrever um livro sobre a reforma da
Medicina. Acredito que os fieis já estão deveras cientes, mas, atualmente, todas as
pessoas possuem toxinas proveniente dos medicamentos em grande quantidade, a
ponto do nos deixar assustados. Sinto que, quanto mais compreendemos sobre
isso, maior se torna o nosso pavor.
Mesmo assim, ao observar a sociedade atual, há muitas pes¬soas que estão
trabalhando ativamente como se fossem pessoas extremamente saudáveis. Quando
observamos superficialmente, não podemos imaginar que está para chegar uma
época tão pavorosa. Portanto, creio que não só as pessoas não-membros, mas
também os membros mais recentes, terão dificuldades em acreditar nesse advento.
Na realidade, aqueles que aparentam ser mais saudáveis, correm maior risco, pois
possuem grande quantidade de toxinas medicinais fortemente solidificadas.
Portanto, com a chegada da referida época, principalmente essas pessoas sofrerão
uma purificação geral em decorrência dessas toxinas. Devemos compreender que,
assim, tais pessoas estarão entre aquelas que serão as primeiras atingidas pela
referida purificação.
Venho afirmando há mais de vinte anos que a origem da doença são as toxinas
produzidas pelos remédios; no início, a maioria das pessoas não acreditava, mas, à
medida que elas vão se tornando veteranas, a sua convicção sobre isso vai
aumentando.
O fato de não acreditar é admissível, pois desde antigamente, desde os tempos dos
ancestrais, tem-se assim dito e, por isso, tornou-s e l
ógico que ―a doen ça écur
a da
p elo m édico e pelo rem éd i
o‖. Assim ,po dem osafirm arque nã oex i
stem pessoas
que consigam compreender totalmente com apenas uma ou duas explicações. Mas,
ultimamente, parece que elas começaram a compreender mais rapidamente, e isso
significa que houve certa mudança na maneira de ver a nossa Igreja.
Mas, como afirmei anteriormente, se a purificação se intensifica gradativamente, é
natural que o número de pessoas que a compreendem também irá aumentar na
mesma proporção. Isto porque, a cada dia, o método de solidificação empregado
pela Medicina irá perdendo o seu efeito. Em contrapartida, como o Johrei é um
método de dissolução - o oposto - significa que o tempo se aliará ao Johrei.
Dessa forma, o número de doentes aumentará cada vez mais; surgirão também
vários novos tipos de doenças e os médicos não saberão mais o que fazer; eles
ficarão, obviamente, num beco sem saída.
Os remédios e injeções que até agora eram prontamente eficazes , além de
passarem a não surtir nenhum efeito, se tornarão o oposto. Portanto, virá uma
época de pavor em que, quando o médico puser a mão, a pessoa poderá ter a sua
doença agravada e chegar até a perder a vida. Se isso começar a acontecer, tanto o
governo, os profissionais e as pessoas em geral compreenderão o verdadeiro
sentido da Medicina e acabarão por boicotar o tratamento médico, o que se tornara
realmente um grande problema. Assim sendo, eles não poderão deixar de respeitar
a tese da nossa Igreja e de, ao mesmo tempo, dizer: "Sinto muito por ter acatado
naquela ocasião a tese da Igreja Messiânica Mundial como algo estranho e por ter
falado mal da mesma", acabando, finalmente, por despertar.
Quando isso acontecer, ninguém desejará perder a vida e todos os povos,
naturalmente, virão em grande número em busca de salvação. Como isso ocorrerá
de uma só vez, não será nada fácil para nós. Mas, enquanto as circunstâncias assim
o permitirem, po¬deremos salvá-los. Entretanto, como não poderemos salvar todas
as pessoas, as que se afastarem de nós, infelizmente, não terão outra escolha, a
não ser arcar com a própria atitude tomada.
Há um ensinamento da religião Oomoto: "Não adianta recorrer a Deus quando
chegar o momento decisivo, pois será tarde demais. Para as pessoas que não
ouvem com atenção, no dia-a-dia, as palavras de Deus, Ele não poderá, naquele
instante, dar-lhes a devida atenção e, assim, nada poderá ser feito. A devoção "de
ú l
tim a hora ‖s erá tarde". São palavras implacáveis, expressas em forma de
epigrama. Está contido nessas afirmações exatamente aquilo que pretendo dizer.
Há um outro ensinamento: "Desta vez, o critério é mostrar de uma forma diferente,
a existência ou não de Deus neste mundo; por isso, quem quer que seja, se
compreender que Deus exis¬te, não poderá deixar de capitular". Como são severas
essas palavras . Sinto-as penetrarem até os ossos.
Há algo que, em geral, as pessoas deixam passar despercebido. Como se trata de
outras religiões, sinto-me um tanto receoso, mas como o tempo está bem próximo,
e como é para o bem da salvação da humanidade, achei necessário expor. Assim,
decidi escrever.
Devo dizer que as religiões de nada adiantarão para o Juízo Final que está se
aproximando. Isto porque a maioria dos fundadores das religiões, além de não ter
o poder de salvar o mundo, precisa se salvar e aos seus fiéis. Assim, ultimamente,
eles têm vindo pedir-me seguidamente a salvação. Baseados nisso, vocês poderão
compreender que eles realmente não possuem o poder de salvação.
As várias religiões talvez tiveram a função de fazer com que o mundo continuasse a
existir até os dias de hoje. Mas, já que finalmente estamos numa situação inédita,
de grande transição, a cultura tradicional terá um destino catastrófico.
T am bé m se r
á u m a época dere t
o rno de todasas Igre j
as ao "UN O‖;a ssim ,
todas as
religiões formarão um grupo coeso e, cen¬tralizadas na nossa Igreja, colaborarão,
não só na salvação do mundo, como também na construção do Paraíso Terrestre.
Há ainda algo a esclarecer. No fim, ou a pessoa extingue-se, voltando as costas
para a nossa Igreja, ou será salva, abraçando-a. Já que terá que escolher uma
dessas duas alternativas, acho melhor que se decida desde já. Esta será também a
tarefa de toda a huma¬nidade num futuro próximo.

04 de fevereiro de 1953 (Publicado no Jornal Eikô Nº. 194)


ARREPENDEI-VOS PORQUE O FIM DA NOITE SE APROXIMA

"Arrependei-v ospo rq ue ofi


m do m und ose ap r
o xi
m a‖,―es tá próximo o R ei
n odo
C éu‖ foram re comen d açõesfeitas por Cristo, há quase dois mil anos. O verdadeiro
significado, porém, dessas duas advertências nunca foi devidamente esclarecido,
pois os tempos não eram adequados. Reinava ainda a Era da Noite. Agora,
finalm ente ,ch egou o mo mento e xa t
o d ean unciaro ―Fim d o Mu ndo ‖e o que est
e
acontecimento significa. Na verdade, é a transição da Era da Noite para a Era do
Dia.
P ortan t
o, qu an doCr i
s tofal
o ue m ―Fim doM un do‖,referi
u -se ao término da longa
Era da Noite, época de trevas e repleta de sofrimentos. Ao mencion aro ―Re i
n odo
C éu‖, estav a f
a zendo al
u sã
o à Era do D i
a,a m bi
e nt
e cheio d eluz e al
e gri
a do qua l
terão sido eliminados todos os males, infortúnios e pecados.
Ao ouvir esta explicação, o homem de fé, prontamente, vai entendê-la e aceitá-la. O
mesmo não ocorrerá com os materialistas. Por tratar-se de uma ocorrência de
origem divina, jamais a compreenderão.
Assim, pela ordem, a transição da Noite para o Dia começou no reino de Yuguen
(um nível bem rarefeito e muito elevado). Posteriormente refletiu-se no mundo
espiritual e, a seguir, no material. A primeira mudança, a do reino de Yuguen,
ocorreu em 1881; a segunda, isto é, a do plano espiritual, em 1931. A próxima e
grande transformação, que já está bastante iminente, acontecerá no mundo
material. Em suma, estamos no alvorecer de um Novo Dia, aguardando o surgir do
Sol no Oriente.
É importante notar também que, durante o período da Noite, prevaleceu o espírito
da água, mas agora, com o início da Era do Dia, vai imperar o espírito do fogo,
representando a mudança das trevas para a luz.
Outro ponto fundamental é que essas transformações não vão se limitar apenas ao
surgimento de uma Nova Era. Na verdade, ocorrerão mutações profundas,
acarretando um processo de destruição sem precedentes. Por outro lado, o plano
espiritual, devido ao aumento do poder da Luz, sofrerá também uma intensa
purificação que se refletirá no mundo material em forma de catástrofes de
proporções incalculáveis. À medida que o espírito do fogo for se tornando mais
forte, esses métodos violentos de limpeza agirão de maneira cada vez mais
profunda, de tal modo que o bem e o mal, o certo e o errado se apresentarão, a
cada instante, com maior nitidez. Dessa forma, nenhum pecado ficará impune.
Contudo, como resultado dessa enorme ação purificadora, surgirá, para a felicidade
dos bons, uma nova forma de viver nunca antes experimentada pela humanidade.
Como as doenças constituem basicamente o maior processo de eliminação das
toxinas, é natural que pessoas com grande acúmulo de impurezas sofram, em
conseqüência do aumento do espírito do fogo, severas purificações. Também é bom
ter em mente que, até hoje as moléstias estão agindo sob a forma de limpezas
lentas, através de gripes, tosses, dores de cabeça, ou alguma outra manifestação
que não chega a ameaçar a vida. No final dos tempos, porém, dificilmente haverá
quem possa resistir, porque as doenças serão violentas e com vários sintomas
simultâneos. Acontecerão problemas tão graves que os médicos não vão saber
diagnosticar a causa, e a morte repentina será inevitável. Portanto, em
conseqüência dessas grandes purificações, toda a humanidade passará um período
de horror indescritível, com uma quantidade inumerável de vítimas.
Foi exatamente sobre esses fatos, a advertência de Cristo, feita já há tantos anos,
q uand o se refe r
iua o ―Fim do M un do ‖.Entretanto atéh oj
e os hom e n
s n ão
entenderam o significado do Juízo Final, nem sabem a época em que vai ocorrer.
Por essa razão, ainda não despertaram inteiramente. Agora, porém, em que o
tempo, na realidade, se aproxima, Deus permite que eu soe um estridente alarme
ao fala rde m odo cl
a ro sobreo v er dade i
ros entido do―G ran de Juízo‖.Se r
á,
contudo, também um período durante o qual o imenso amor divino poderá salvar o
maior número possível de pessoas uma vez que Deus, como executor da grande
mutação, terá em Suas mãos o destino de toda a humanidade.
Entretanto, para que a misericórdia suprema se manifeste, é preciso que os
homens, desde já, se arrependam e se entreguem irrestritamente ao Criador,
pedindo-Lhe perdão pela enorme carga de máculas acumuladas. É a única maneira
de ultrapassarem, ilesos, essa fase. Não haverá outro caminho.
A mim coube, como propulsor desta fase final do Plano de Deus, alertar pela última
vez a humanidade. Quem não quiser ouvir essas advertências, estará
automaticamente escolhendo a autodestruição porque, para arrependimentos de
último instante, não haverá tempo. Será tarde demais. *

Ensinamentos de Meishu Sama .Vol. 2

CONCLUSÃO

A organização deste livreto de Estudos se fez primeiro, como um presente a todos


os participantes das Comunidades abaixo, para ordenar os ensinamentos colocados
nas mesmas e para facilitar o Estudo individual de cada associado, já que os
ensinamentos fazem parte do conteúdo de vários Livros e Apostilas das Entidades
Englobadas da Sekai.

Atentem também para as traduções de muitas palavras ou até mesmo palavras em


Japonês, que são transcritas de modos diferentes devido às traduções também
diferentes.

Espero que tenham um bom Livro de cabeceira e que aproveitem para utilizarem-
no na prática da Terapia de Purificação Okada, no seu dia a dia.

Acessem e participem de nossas Comunidades

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=175821

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=3045926

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=14583968

Obrigado a todos e um Feliz GOKOOTANSAI (Culto do Advento)