Vous êtes sur la page 1sur 4201

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE

2ª EDIÇÃO - 2003
SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA

PROCESSUAL CIVIL – RECURSO ESPECIAL – EXECUÇÃO


FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –
IMPOSSIBILIDADE – SÚMULA 7/STJ – EMBARGOS DE
DECLARAÇÃO – OMISSÃO – OBSCURIDADE – CONTRADIÇÃO –
INEXISTÊNCIA – I - Os embargos de declaração constituem recurso
de rígidos contornos processuais, consoante disciplinamento imerso
no artigo 535 do Código de Processo Civil, exigindo-se, para seu
acolhimento, que estejam presentes os pressupostos legais de
cabimento. II - Inocorrentes as hipóteses de omissão, obscuridade
ou contradição, não há como prosperar o inconformismo, cujo real
intento é a obtenção de efeitos infringentes. III - Embargos de
declaração rejeitados. (STJ – EARESP 397478 – RJ – 1ª T. – Rel.
Min. Francisco Falcão – DJU 28.04.2003)JCPC.535

PROCESSUAL CIVIL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


Execuções não instauradas. Incabimento. Sucumbência inexistente.
(STJ – AGA 448491 – SP – 4ª T. – Rel. Min. Aldir Passarinho Junior
– DJU 14.04.2003)

AGRAVO REGIMENTAL – MEDIDA CAUTELAR – EXECUÇÃO –


TÍTULO EXECUTIVO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE E
AGRAVO DE INSTRUMENTO – 1. Apresentada exceção de pré-
executividade, em primeiro grau, para discutir a existência de título
executivo, não há conferir efeito suspensivo a Recurso Especial
interposto contra Acórdão que julga agravo de instrumento, este
tirado contra despacho que manda citar os executados, almejando
discutir, também, a questão da executividade. Ausência dos
requisitos legais. 2. Agravo regimental desprovido. (STJ – AGRMC
5846 – MG – 3ª T . – Rel. Min. Carlos Alberto Menezes Direito – DJU
07.04.2003)
PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL –
CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO EM CONTA
CORRENTE – SÚMULA 233/STJ – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – MATÉRIA PASSÍVEL DE CONHECIMENTO DE
OFÍCIO – AUSÊNCIA DE PRECLUSÃO – EMBARGOS DE
DECLARAÇÃO – MULTA – AFASTAMENTO – I – É possível o
oferecimento de exceção de pré-executividade, nos casos em que o
juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a exemplo do que se
verifica a propósito da higidez do título executivo. Esse entendimento
independe da oposição dos embargos do devedor, vez que a
questão não está sujeita à preclusão. II - Não se evidenciando
comportamento justificador da cominação aplicada, é de ser afastada
a imposição da sanção do § único do artigo 538 do Estatuto
Processual civil. Recurso Especial provido. (STJ – RESP 442448 –
SP – 3ª T. – Rel. Min. Castro Filho – DJU 07.04.2003)JCPC.538
JCPC.538.PUN

PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – ADMISSIBILIDADE – CONTRATO DE
ABERTURA DE CRÉDITO – TÍTULO EXECUTIVO – INEXISTÊNCIA
– ART. 585, II, CPC – NOTA PROMISSÓRIA – I. É possível ao
devedor acionado no processo de execução argüir a nulidade da
execução, através de exceção de pré-executividade e não de
embargos, desde que verse sobre matéria que possa ser conhecida
de ofício pelo Juízo (4ª Turma, RESP nº 180.734/RN, Rel. Min.
Sálvio de Figueiredo Teixeira, unânime, DJU de 02.08.1999). II. O
contrato de abertura de crédito em conta corrente, ainda que
acompanhado de extratos de movimentação financeira, não constitui
título hábil à promoção de ação executiva. III. A nota promissória
vinculada ao contrato de abertura de crédito não goza de autonomia
por restar descaracterizada, em tal situação, a sua natureza como
título executivo. IV. Precedentes da 2ª Seção. V. Recurso conhecido
e provido. (STJ – RESP 268031 – SP – 4ª T. – Rel. Min. Aldir
Passarinho Junior – DJU 31.03.2003)JCPC.585 JCPC.585.II
PROCESSO CIVIL – EXECUÇÃO – CONFISSÃO DE DÍVIDA –
NULIDADE ARGÜIDA EM EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –
POSSIBILIDADE – PRECEDENTES – TÍTULO MÚLTIPLO –
LIQUIDEZ DO TÍTULO – SÚMULAS NS – 5 E 7 DESTA CORTE –
VERBA HONORÁRIA – OFENSA AO ART. 20, § 4º, CPC –
APRECIAÇÃO EQÜITATIVA – Em situações excepcionais, como na
hipótese, a nulidade da execução pode ser argüida por simples
petição, em sede de exceção de pré-executividade, conforme
pacífico entendimento desta Corte (RESP 215.127/RS; RESP
124.364/PE; RESP 160.107/ES; RESP 187.195/RJ; RESP
220.100/RJ). - A verificação, no caso, dos requisitos de liquidez,
certeza e exigibilidade do título embasador da execução passa pelo
reexame de matéria fática e de cláusulas contratuais, incidindo as
Súmulas ns. 5 e 7 desta Corte. - A verba honorária fixada "consoante
apreciação eqüitativa do juiz" (art. 20, § 4º/CPC), por decorrer de ato
discricionário do magistrado, deve traduzir-se num valor que não fira
a chamada lógica do razoável, pois em nome da eqüidade não se
pode baratear a sucumbência, nem elevá-la a patamares
pinaculares. - Recurso parcialmente conhecido e, nessa parte,
provido. (STJ – RESP 312520 – AL – 4ª T. – Rel. Min. Cesar Asfor
Rocha – DJU 24.03.2003)JCPC.20 JCPC.20.4

PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – AÇÃO MONITÓRIA – CONVERSÃO –
RECURSO ESPECIAL – DISSÍDIO INEPTO –
PREQUESTIONAMENTO – AUSÊNCIA – SÚMULAS NS – 282 E
356-STF – I. O prequestionamento constitui requisito indispensável à
abertura da via especial. II. Dissídio jurisprudencial não comprovado
nos termos regimentais. III. Recurso não conhecido. (STJ – RESP
331864 – SP – 4ª T. – Rel. Min. Aldir Passarinho Junior – DJU
24.03.2003)

PROCESSO CIVIL – EXECUÇÃO HIPOTECÁRIA – LEI Nº 5.741,


DE 1971 – A alegação de nulidade da execução hipotecária pelo
descumprimento do disposto no artigo 2º, inciso IV, da Lei nº 5.741
de 1971 só pode ser examinada em sede de embargos do devedor,
não em exceção de pré-executividade, porque resulta de fato externo
ao título executivo. Agravo regimental não provido. (STJ – AGA
474150 – DF – 3ª T. – Rel. Min. Ari Pargendler – DJU 17.03.2003)

RESP – LOCAÇÃO – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – ACORDO JUDICIAL CELEBRADO ENTRE AS
PARTES – DESNECESSIDADE DE PROVA – AUSÊNCIA DE
PREQUESTIONAMENTO – PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO –
PRAZO – RECURSO – INTERRUPÇÃO – INOCORRÊNCIA – I -
Inviável o Recurso Especial no tópico referente à alegada violação
ao art. 344, II, do CPC, à míngua do necessário prequestionamento
(Súm. 282 e 356 do STF), bem como em face da vedação contida na
Súmula 7-STJ. II - O pedido de reconsideração não interrompe o
prazo para interposição de recurso. Precedentes. Recurso não
conhecido. (STJ – RESP 470634 – SP – 5ª T. – Rel. Min. Felix
Fischer – DJU 17.03.2003)JCPC.344 JCPC.344.II

PROCESSO CIVIL – EXECUÇÃO – NOVAÇÃO – CITAÇÃO DOS


GARANTES ANTERIORES – INTERVENÇÃO – VIAS –
UTILIZAÇÃO DOS EMBARGOS DE TERCEIROS –
DESCABIMENTO – POSSIBILIDADE, NO CASO –
CIRCUNSTÂNCIAS DA CAUSA – INSTRUMENTALIDADE DO
PROCESSO – RECURSO PROVIDO – MAIORIA – I – A parte citada
na execução como executada, mesmo indevidamente, integra a
relação processual enquanto não excluída por decisão judicial.
Assim, na defesa de seu direito, não poderá ela se valer do manejo
de embargos de terceiro, por ser essa via deferida apenas a quem
não é parte no processo. II – No caso concreto, no entanto, em face
da instrumentalidade do processo, admiti-se o manejo dos embargos
de terceiro, na medida em que poderiam os recorrentes, inclusive,
oferecer a exceção de pré-executividade. Se podiam mais, poderiam
também utilizar-se, não obstante, sem rigor técnico, da via dos
embargos de terceiros. (STJ – RESP 98655 – RS – 4ª T. – Rel. p/o
Ac. Min. Sálvio de Figueiredo Teixeira – DJU 17.03.2003)
PROCESSUAL CIVIL – AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE
INSTRUMENTO – EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – NULIDADE DA CDA – MATÉRIA DE ORDEM
PÚBLICA – PRECLUSÃO – AUSÊNCIA DE
PREQUESTIONAMENTO – APLICAÇÃO DA SÚMULA 211 DO STJ
– IMPROVIMENTO – I - A ausência de prequestionamento da
matéria versada no Recurso Especial, embora opostos embargos
declaratórios, impede a admissibilidade do agravo de instrumento
tendente a viabilizá-lo, a teor da Súmula 211 do STJ, inobstante
tratar-se de questão de ordem pública, operando-se a sua preclusão.
II - Agravo regimental improvido. (STJ – AGA 453784 – PB – 1ª T. –
Rel. Min. Francisco Falcão – DJU 10.03.2003)

RECURSO ESPECIAL – PROCESSO CIVIL – LOCAÇÃO –


EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –
IMPROCEDÊNCIA – CONDENAÇÃO EM VERBA HONORÁRIA –
DESCABIMENTO – De acordo com recente julgado desta 5ª Turma
(RESP nº 442.156 -SP, Rel. Min. José Arnaldo, DJ de 11.11.2002), a
condenação ao pagamento de verba honorária somente é cabível no
caso em que a exceção de pré-executividade é julgada procedente,
com a conseqüente extinção da execução. Ao réves, vencido o
excipiente-devedor, prosseguindo a execução (como ocorreu in
casu), incabível é a condenação em verba honorária. Recurso
provido. (STJ – RESP 446062 – SP – 5ª T. – Rel. Min. Felix Fischer
– DJU 10.03.2003)

PROCESSUAL CIVIL – AGRAVO REGIMENTAL – INEXISTÊNCIA


DE OMISSÃO NO ACÓRDÃO RECORRIDO – IMPOSSIBILIDADE
DE A PARTE, QUE NÃO RECORRE, APROVEITAR-SE DE
RECURSO DA PARTE ADVERSA PARA ACRESCER
FUNDAMENTOS E TESES NÃO DESENVOLVIDAS NA ÉPOCA
OPORTUNA – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE
EXTEMPORÂNEA – 1. Agravo Regimental interposto contra decisão
que negou provimento ao agravo de instrumento da parte agravante,
ante a inexistência de omissão no acórdão recorrido e face à
impossibilidade de a parte, que não recorre, aproveitar-se de recurso
da parte adversa para acrescer fundamentos e teses não
desenvolvidas na época oportuna. 2. Acórdão a quo segundo o qual:
A) é devida a inclusão de multa em débito de empresa concordatária;
b) não cabe à parte que não apelou aproveitar do recurso da parte
adversa para acrescer argumentos e teses que não alegou nos
embargos à execução. 3. Fundamentos, nos quais se suporta a
decisão impugnada, apresentam-se claros e nítidos. Não dão lugar,
portanto, a obscuridades, dúvidas ou contradições. O não
acatamento das argumentações contidas no recurso não implica
cerceamento de defesa, posto que ao julgador cabe apreciar a
questão de acordo com o que ele entender atinente à lide. 4. Não
está obrigado o Magistrado a julgar a questão posta a seu exame de
acordo com o pleiteado pelas partes, mas sim com o seu livre
convencimento (art. 131, do CPC), utilizando-se dos fatos, provas,
jurisprudência, aspectos pertinentes ao tema e da legislação que
entender aplicável ao caso concreto. 5. Não obstante a interposição
de embargos declaratórios, não são eles mero expediente para
forçar o ingresso na instância extraordinária, se não houve omissão
do acórdão a que deva ser suprida. Desnecessidade, no bojo da
ação julgada, de se abordar, como suporte da decisão, os
dispositivos legais e constitucionais apontados. Inexiste ofensa ao
art. 535, II, do CPC, quando a matéria enfocada é devidamente
abordada no âmbito do voto do aresto a quo. 6. O pedido de
exclusão do 1% majorado não foi conhecido; como dito no acórdão,
'deixo de analisar o pedido de fls. 73/81, pois: A) a embargante não
apelou e não pode 'aproveitar' o apelo da Fazenda para, em pedido
próprio, tentar modificar a decisão apelada; b) não se inova a lide na
fase recursal e decisão judicial não pode ser considerada 'fato novo'
a justificar a ampliação da lide, até por analisar acréscimo iniciado
em 1989 – Cuja inconstitucionalidade podia ter sido alegada pela
embargante no momento próprio; c) o conhecimento da matéria nova
transformaria o Tribunal em instância originária, suprindo um grau de
jurisdição." 7. A "exceção de pré-executividade" há de ser requerida
antes do momento próprio para apresentação da defesa, evitando
um prosseguimento inútil e o constrangimento da penhora em bens
do devedor. Não há que se falar em "exceção de pré-executividade"
após a realização da penhora e após, como in casu, a rejeição dos
embargos opostos pela devedora. 8. Agravo regimental não provido.
(STJ – AGA 470702 – SP – 1ª T. – Rel. Min. José Delgado – DJU
24.02.2003)JCPC.131 JCPC.535 JCPC.535.II
EXECUÇÃO DE CONTRATO DE LOCAÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – EXCEPCIONALIDADE – INOCORRÊNCIA, NO
CASO – Para ter cabimento essa exceção, há de se demonstrar de
pronto a inviabilidade do processo de execução por ocorrer uma das
hipóteses previstas no art. 618, do CPC. Recurso não conhecido.
(STJ – RESP 450241 – DF – 5ª T. – Rel. Min. José Arnaldo da
Fonseca – DJU 24.02.2003)JCPC.618

PROCESSUAL CIVIL – AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE


INSTRUMENTO – EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – IMPOSSIBILIDADE – SÚMULA 7/STJ – A
jurisprudência desta Corte restringe a exceção de pré-executividade
às matérias de ordem pública e aos casos em que o reconhecimento
da nulidade do título puder ser verificada de plano, sem necessidade
de contraditório e dilação probatória. No caso em espécie, a questão
alusiva à nulidade do título executivo não se revela de fácil
percepção, impondo-se a necessidade de dilação probatória, que só
pode ser exercida em sede de embargos. Ademais, a análise do
Recurso Especial na forma em que se apresenta, enseja o reexame
do substrato fático contido nos autos, o que é inviável, a teor da
Súmula 7/STJ. Agravo regimental improvido. (STJ – AGA 445092 –
SP – 1ª T. – Rel. Min. Francisco Falcão – DJU 03.02.2003) (Ementas
no mesmo sentido)

AGRAVO REGIMENTAL – RECURSO ESPECIAL EXCEÇÃO DE


PRÉ-EXECUTIVIDADE – 1. É da essência do processo de execução
a busca da satisfação rápida e eficaz do credor. Por esse motivo, o
nosso sistema processual estabeleceu como condição específica
dos embargos do devedor a segurança do juízo, capaz de tornar útil
o processo após a rejeição dos embargos. 2. Todavia, a doutrina e a
jurisprudência, diante da existência de vícios no título executivo que
possam ser declarados de ofício, vêm admitindo a utilização da
exceção de pré-executividade, cuja principal função é a de desonerar
o executado de proceder à segurança do juízo para discutir a
inexeqüibilidade de título ou a iliqüidez do crédito exeqüendo. 3. A
nulidade da CDA só pode ser declarada em face da inobservância
dos requisitos formais previstos nos incisos do art. 202 do CTN. Se o
título está formalmente perfeito, não induz à falta de liquidez e
certeza o reconhecimento, judicial ou administrativo, da ilegitimidade
de parte da dívida. 4. Acaso se impusesse raciocínio diverso, toda
vez que os embargos à execução fossem julgados parcialmente
procedentes a favor do contribuinte, o resultado implicaria na
extinção do processo de execução, com a conseqüente nulidade do
título por falta de liquidez, reclamando por parte da Fazenda um
novo processo com base em um novo lançamento tributário para
apuração do tributo devido. 5. Solução que se harmoniza com a
regra de que a simples propositura da ação de cognição anulatória
não inibe a execução fiscal (art. 585, 1º do CPC). 6. Agravo
Regimental desprovido. (STJ – AGRESP 413542 – RS – 1ª T. – Rel.
Min. Luiz Fux – DJU 19.12.2002)JCPC.585 JCPC.585.1

COMERCIAL E PROCESSUAL CIVIL – AGRAVO DE


INSTRUMENTO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –
CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO ROTATIVO –
NECESSIDADE DE APROFUNDADA DILAÇÃO PROBATÓRIA –
MATÉRIA FÁTICA – SÚMULAS Nº 7/STJ – I. A conclusão de que a
necessidade de aprofundada produção de provas não permite o
imediato acolhimento da exceção de pré-executividade, com base na
Súmula nº 233/STJ, não pode ser elidida sem que se proceda ao
exame da matéria fática, para declarar-se o inverso, o que é vedado
na instância especial, nos termos da Súmulas nº 7. II. Recurso
Especial não conhecido. (STJ – RESP 443783 – SP – 4ª T. – Rel.
Min. Aldir Passarinho Junior – DJU 16.12.2002)
PROCESSO CIVIL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –
TÍTULO JUDICIAL – A exceção de pré-executividade é cabível, em
casos excepcionais, quando se pode verificar, de plano, a falta de
título; em se tratando de título judicial, o eventual vício na citação
levada a efeito no processo de conhecimento prejudica, sim, a
validade da execução, mas constitui matéria própria de embargos à
execução (CPC, art. 741, I). Recurso Especial conhecido e provido.
(STJ – RESP 419218 – SP – 3ª T. – Rel. Min. Ari Pargendler – DJU
16.12.2002)JCPC.741 JCPC.741.I

DIREITO PROCESSUAL CIVIL – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE REJEITADA – RECURSO ESPECIAL – TEMAS
NÃO TRATADOS NO ACÓRDÃO RECORRIDO, A DESPEITO DA
OPOSIÇÃO DE EMBARGOS DECLARATÓRIOS – APLICAÇÃO DA
SÚMULA Nº 211/STJ – I – Não podem ser objeto de Recurso
Especial questões não debatidas no acórdão recorrido, ainda que
opostos embargos de declaração para tal fim. II – A exceção de pré-
executividade não é sucedâneo dos embargos do devedor. Deve ser
manejada para ensejar o conhecimento de matéria sobre a qual o
julgador poderia pronunciar-se de ofício. III – Agravo regimental
desprovido. (STJ – AGA 442203 – SP – 3ª T. – Rel. Min. Antônio de
Pádua Ribeiro – DJU 16.12.2002)
PROCESSO CIVIL – EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – ACÓRDÃO RECORRIDO QUE
EXPRESSAMENTE DESTACOU QUE O ACOLHIMENTO DA
REFERIDA EXCEÇÃO NÃO PÔS FIM AO PROCESSO –
APELAÇÃO – NÃO CABIMENTO – INCIDENTE PROCESSUAL –
AGRAVO DE INSTRUMENTO – 1. A exceção de pré-executividade é
defesa interinal do executado no bojo de execução e que tem por
finalidade obstar o início dos atos executivos em desconformidade
com as prescrições legais, e que por isso não encerram certeza
sobre a relação jurídica material discutida. 2. O acolhimento parcial
da exceção de pré-executividade com o prosseguimento do processo
de execução com latro em CDA inatacada, sem a extinção do
processo na sua inteireza, com a subsistência da relação processual
quanto à parte do crédito exeqüentes consubstanciado em terceira
certidão de dívida ativa, desafia agravo de instrumento, ou retido,
que, a fortiori, são os meios processuais adequados para evitar a
preclusão. 3. A decisão que acolhe a exceção de pré-executividade
em relação a duas das certidões de dívida ativa, embora tenha
conteúdo decisório, não pôe fim ao processo. Aplicação dos arts.
162 e 513. Princípio da fungibilidade recursal. Inaplicabilidade
quando o recurso erroneamente proposto infringe o requisito da
tempestividade. Precedentes. 4. Recurso Especial conhecido e
improvido. (STJ – RESP 435372 – SP – 1ª T. – Rel. Min. Luiz Fux –
DJU 09.12.2002)

PROCESSUAL CIVIL – ACÓRDÃO ESTADUAL – NULIDADE NÃO


CONFIGURADA – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – PROSSEGUIMENTO DA COBRANÇA –
EMBARGOS INTEMPESTIVOS – PRETENSÃO DE REDISCUTIR O
VALOR NO BOJO DA EXECUÇÃO – REEXAME FÁTICO –
IMPOSSIBILIDADE – SÚMULA Nº 7/STJ – I. Nulidade do acórdão
estadual não configurada. II. "A pretensão de simples reexame de
prova não enseja Recurso Especial" (Súmula nº 7/STJ). III. Agravo
improvido. (STJ – AGA 410339 – SP – 4ª T. – Rel. Min. Aldir
Passarinho Junior – DJU 02.12.2002)

TRIBUTÁRIO – PROCESSUAL CIVIL – EMBARGOS À EXECUÇÃO


FISCAL – INSUFICIÊNCIA DA PENHORA – ADMISSIBILIDADE
DOS EMBARGOS – 1. A insuficiência de penhora não é causa
suficiente para determinar a extinção dos embargos do devedor.
Assim, cumpre ao magistrado, antes da extinção intimar o devedor a
proceder ao reforço, à luz da sua capacidade econômica e da
garantia pétrea do acesso à justiça. 2. A possibilidade de
substituição dos bens penhorados ou de reforço da penhora, revelam
excessivo obstar a admissibilidade dos embargos do devedor ante à
insuficiência do valor do bem constrito, máxime porque a
expropriação do mesmo garante parcial pagamento e conspira em
prol da amplitude da defesa. 3. Revelar-se-á ilógico impedir a defesa
do executado nessas circunstâncias, quando se vem admitindo a
denominada exceção de pré-executividade, interinamente e sem
garantia. 4. Cabe ao Juiz, antes da extinção dos embargos, intimar o
devedor a proceder o reforço da penhora, à luz da sua capacidade
econômica e da garantia pétrea do acesso à justiça. 5. Recurso
parcialmente provido. (STJ – RESP 425288 – RS – 1ª T. – Rel. Min.
Luiz Fux – DJU 04.11.2002)

TRIBUTÁRIO – PROCESSUAL CIVIL – EMBARGOS À EXECUÇÃO


FISCAL – INSUFICIÊNCIA DA PENHORA – ADMISSIBILIDADE
DOS EMBARGOS – 1. A insuficiência de penhora não é causa
suficiente para determinar a extinção dos embargos do devedor.
Assim, cumpre ao magistrado, antes da extinção intimar o devedor a
proceder ao reforço, à luz da sua capacidade econômica e da
garantia pétrea do acesso à justiça. 2. A possibilidade de
substituição dos bens penhorados ou de reforço da penhora, revelam
excessivo obstar a admissibilidade dos embargos do devedor ante à
insuficiência do valor do bem constrito, máxime porque a
expropriação do mesmo garante parcial pagamento e conspira em
prol da amplitude da defesa. 3. Revelar-se-á ilógico impedir a defesa
do executado nessas circunstâncias, quando se vem admitindo a
denominada exceção de pré-executividade, interinamente e sem
garantia. 4. Recurso improvido. (STJ – RESP 396732 – MG – 1ª T. –
Rel. Min. Luiz Fux – DJU 14.10.2002)

PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – NECESSIDADE DE COMPROVAÇÃO, DE
PLANO DO ÓBICE AO PROSSEGUIMENTO DA EXECUÇÃO –
Recurso Especial improvido. (STJ – RESP 392308 – RS – 2ª T. –
Relª Minª Eliana Calmon – DJU 07.10.2002)

EXECUÇÃO FISCAL – PROCESSO CIVIL – PRESCRIÇÃO –


EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – POSSIBILIDADE ANTES
DOS EMBARGOS DO DEVEDOR E DA PENHORA – LEI Nº
6.830/80 ART. 8º, § 2º CPC, ARTIGOS 219, § §§ 2º, 3º E 4º, E 620 –
CTN, ARTIGO 174 E PARÁGRAFO ÚNICO – 1. Denunciada a
ocorrência da prescrição, verificação independente da produção ou
exame laborioso de provas, não malfere nenhuma regra do Código
de Processo Civil o oferecimento da exceção de "pré-executividade",
independentemente dos embargos de devedor e da penhora para a
prévia garantia do juízo. Condicionar o exame da prescrição à
interposição dos embargos seria gerar desnecessários gravames ao
executado, ferindo o espírito da Lei de execução, que orienta no
sentido de serem afastados art. 620, CPC. Provocada, pois, a
prestação jurisdicional quanto à prescrição, pode ser examinada
como objeção à pré-executividade. Demais, seria injúria ao princípio
da instrumentalidade adiar para os embargos a extinção do processo
executivo. 2. A prescrição somente considera-se interrompida
efetivando-se a citação e não por decorrência do despacho
ordenatório da citação. Interpretação das disposições legais
aplicáveis. 3. Precedentes jurisprudenciais. 4. Recurso provido. (STJ
– RESP 179750 – SP – 1ª T. – Rel. Min. Milton Luiz Pereira – DJU
23.09.2002)JCPC.219 JCPC.620 JCPP.620 JLEF.8 JCTN.174
JCTN.174.PUN

TRIBUTÁRIO – AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE


INSTRUMENTO – EXECUÇÃO FISCAL – ILIQUIDEZ E INCERTEZA
DA CDA – LEI Nº 8.198/92 – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE
– POSSIBILIDADE – VIOLAÇÃO AO ART. 16 DA LEI Nº 6.830/80
NÃO CONFIGURADA – I – Com o advento da Lei nº 8.198/92, o
débito exeqüendo tornou-se ilíquido e incerto, razão pela qual é nula
a certidão de dívida ativa. II – O acórdão recorrido encontra-se em
consonância com o entendimento dominante no âmbito desta Corte,
no sentido de que é cabível a utilização de exceção de pré-
executividade, em caso de discussão sobre os aspectos formais do
crédito tributário. Com isso, inocorre violação ao art. 16, da Lei de
Execução Fiscal. III – Agravo regimental improvido. (STJ – AGA
339672 – SP – 1ª T. – Rel. Min. Francisco Falcão – DJU
23.09.2002)JLEF.16
PROCESSO CIVIL – AGRAVO REGIMENTAL – 1. Exceção de pré-
executividade perseguida em medida cautelar, sem haver Recurso
Especial pendente. 2. Agravo regimental improvido. (STJ – AGRMC
5130 – SP – 2ª T. – Relª Minª Eliana Calmon – DJU 16.09.2002)

RECURSO ESPECIAL – ALEGATIVA DE VIOLAÇÃO AOS


ARTIGOS 1º, DA LEI Nº 6839/80 E 335, DA CLT – AUSÊNCIA DE
PREQUESTIONAMENTO DOS ALUDIDOS PRECEITOS LEGAIS –
RECURSO NÃO CONHECIDO NESTE ASPECTO – 1. Os preceitos
dos artigos 1º, da Lei nº 6839/80 e 335, da CLT, apesar de citados
no voto-condutor guerreado, não tiveram seu teor debatido, já que
ficou ali consignado o entendimento de que os mesmos constituíam
matéria de mérito que deveria ser discutida nos Embargos do
Devedor. 2. Recurso Especial não conhecido. PROCESSUAL.
EXECUÇÃO FISCAL. ALEGATIVA DE TÍTULO EXECUTIVO
INVÁLIDO. NECESSIDADE DE DILAÇÃO PROBATÓRIA.
IMPOSSIBILIDADE DE EXAME EM SEDE DE EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. MATÉRIA DE MÉRITO A SER ANALISADA EM
SEDE DE EMBARGOS DO DEVEDOR E QUE DIZ RESPEITO A
ESTAR OU NÃO A EMPRESA OBRIGADA, NOS TERMOS LEGAIS,
A MANTER INSCRIÇÃO NO Conselho Regional de Química DE
Santa Catarina. RECURSO PARCIALMENTE CONHECIDO E,
NESTA PARTE, DESPROVIDO. 1. A exceção de pré-executividade
é construção doutrinária que visa à instrumentalização do processo,
não é sede própria à argüição de ilegalidade da relação jurídica
material que deu origem ao título executivo, principalmente se a
verificação de tal afirmativa demanda o exame de provas. In casu, a
recorrente alega ser o título inválido por não estar obrigada, nos
termos da Lei nº 6839/80, artigo 1º, a manter um p rofissional químico
em seu quadro e, conseqüentemente, estar inscrita no CRQ/SC. Tal
questão constitui matéria de mérito a ser examinada em Embargos
do Devedor. 2. Recurso Especial parcialmente conhecido e, nesta
parte, desprovido. (STJ – RESP 388389 – SC – 1ª T. – Rel. Min.
José Delgado – DJU 09.09.2002)JCLT.335
EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – QUESTÃO
DEPENDENTE DE PROVA – PRECEDENTES DA CORTE – 1. Já
decidiu a Corte que a exceção de pré-executividade não é cabível
quando as questões suscitadas dependem de prova. 2. Recurso
Especial conhecido e provido. (STJ – RESP 339291 – RJ – 3ª T. –
Rel. Min. Carlos Alberto Menezes Direito – DJU 26.08.2002)

HONORÁRIOS DE ADVOGADO – JULGAMENTO DA EXCEÇÃO


DE PRÉ-EXECUTIVIDADE SEM A FIXAÇÃO DA VERBA
HONORÁRIA – AUSÊNCIA RECURSO – APROVEITAMENTO DOS
HONORÁRIOS FIXADOS AO INÍCIO DA EXECUÇÃO – AUSÊNCIA
DE TÍTULO EXECUTIVO – PRECEDENTES DA CORTE – 1. Não
fixando a decisão que acolheu a exceção de pré-executividade a
verba correspondente aos honorários de advogado, cabível era a
interposição dos embargos de declaração para que a omissão fosse
suprida. Se assim não aconteceu, os honorários fixados ao início da
execução, em benefício do exeqüente, não servem como título hábil
para a parte interessada executar os honorários. 2. Recurso Especial
conhecido e provido. (STJ – RESP 399888 – MG – 3ª T. – Rel. Min.
Carlos Alberto Menezes Direito – DJU 26.08.2002)
PROCESSUAL CIVIL – CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO
– HIGIDEZ DO TÍTULO DISCUTIDA EM EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – EXISTÊNCIA DE EMBARGOS DO DEVEDOR
QUE NÃO DEBATERAM A QUESTÃO ESPECÍFICA – COISA
JULGADA INEXISTENTE – PRESSUPOSTOS DE CONSTITUIÇÃO
DA AÇÃO – MATÉRIA CONHECÍVEL DE OFÍCIO – CPC, ART. 267,
IV C/C § 3º – I. Em se tratando de matéria conhecível de ofício, como
é o caso da alegada falta de higidez do título cobrado, pode ela ser
objeto de exceção de pré-executividade, ainda que não suscitada,
antes, em sede de embargos à execução. Coisa julgada inexistente.
II. Nulidade da decisão decretada, para que seja examinada, em 1ª
instância, o mérito da exceção apresentada. III. Recurso Especial
conhecido e parcialmente provido. (STJ – RESP 419376 – MS – 4ª
T. – Rel. Min. Aldir Passarinho Junior – DJU 19.08.2002)JCPC.267
JCPC.267.3 JCPC.267.IV

COMERCIAL E PROCESSUAL CIVIL – AGRAVO DE


INSTRUMENTO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –
CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO – REPACTUAÇÃO
POSTERIOR EM CONTRATO DE CONFISSÃO DE DÍVIDA –
INVESTIGAÇÃO DA LEGITIMIDADE DE CLÁUSULAS
ANTERIORES – SEQÜÊNCIA CONTRATUAL – NOVAÇÃO –
CONTINUIDADE NEGOCIAL – SÚMULAS N. 5 E 7 STJ – I. Possível
a revisão de cláusulas contratuais celebradas antes da novação por
instrumento de confissão de dívida, se há uma seqüência na relação
negocial e a discussão não se refere, meramente, ao acordo sobre
prazos maiores ou menores, descontos, carências, taxas
compatíveis e legítimas, limitado ao campo da discricionariedade das
partes, mas à verificação da própria legalidade do repactuado,
tornando necessária a retroação da análise do acordado desde a
origem, para que seja apreciada a legitimidade do procedimento
bancário durante o tempo anterior, em que por atos sucessivos foi
constituída a dívida novada. II. A conclusão de que a confissão de
dívida não operou a extinção da contratação anterior firmada entre
as partes não pode ser elidida sem que se proceda ao exame do
contrato e da matéria fática, para declarar a inocorrência de
continuidade negocial que viabilizaria a execução do novo contrato, o
que é vedado ao STJ, nos termos das Súmulas n. 5 e 7, eis que, no
caso, houve expressa intenção de não novar a dívida. III. Recurso
Especial conhecido e improvido. (STJ – RESP 404685 – RS – 4ª T. –
Rel. Min. Aldir Passarinho Junior – DJU 19.08.2002)

PROCESSO CIVIL – TÍTULO EXECUTIVO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – Execução instruída por cédula rural hipotecária;
a alegação de que o crédito nela representado teve o vencimento
prorrogado por força de Lei só pode ser examinada em embargos do
devedor, não em exceção de pré-executividade, porque resulta de
fato externo ao título executivo. Agravo regimental não provido. (STJ
– AGA 433674 – SP – 3ª T. – Rel. Min. Ari Pargendler – DJU
12.08.2002)

PROCESSO CIVIL – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – HIGIDEZ DO TÍTULO EXECUTIVO –
REQUISITOS FORMAIS – VERIFICAÇÃO NA INSTÂNCIA
ESPECIAL – INVIABILIDADE – ENUNCIADOS NS 5 E 7 DA
SÚMULA/STJ – PRECEDENTES – RECURSO DESACOLHIDO –
Tendo o acórdão impugnado examinado os termos do título
executivo e concluído pela sua falta de liquidez e deficiência formal,
a verificação desses requisitos na instância especial encontra óbice
nos enunciados sumulares ns. 5 e 7 STJ, que veda o simples
reexame de provas. (STJ – RESP 422219 – PB – 4ª T. – Rel. Min.
Sálvio de Figueiredo Teixeira – DJU 12.08.2002)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – ALEGAÇÃO DE


NULIDADE DOS TÍTULOS – FUNDAMENTAÇÃO INSUFICIENTE
DO ACÓRDÃO RECORRIDO – NECESSIDADE DE INTEGRAÇÃO
– ARTIGOS 458, II, E 535 DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL –
PRECEDENTE DA CORTE – 1. Como já assentou esta Corte, a
"parte tem o direito a receber completa prestação jurisdicional, sendo
veículo próprio para suprir eventual omissão o recurso de embargos
de declaração" (RESP nº 226.066/RS, da minha relatoria, DJ de
05/02/01). 2. Recurso Especial conhecido e provido. (STJ – RESP
351584 – RJ – 3ª T. – Rel. Min. Carlos Alberto Menezes Direito –
DJU 01.07.2002)JCPC.458 JCPC.458.II JCPC.535

PROCESSUAL CIVIL – AGRAVO REGIMENTAL – AUSÊNCIA DE


PREQUESTIONAMENTO – ICMS – CIRCULAÇÃO DE
MERCADORIA EFETUADA POR ESTABELECIMENTOS DE UMA
MESMA EMPRESA – SÚMULA Nº 166/STJ – 1. Agravo Regimental
interposto contra decisão que negou seguimento ao Recurso
Especial da parte agravante, ante a ausência de prequestionamento
e que a matéria de fundo encontra-se no sentido da Súmula nº
166/STJ. 2. Acórdão a quo que, com base na referida Súmula,
entendeu ser possível o deferimento da Exceção de Pré-
Executividade se é nulo o título que embasou a execução, que se
fundou em cobrança de tributo sem fato gerador, por se tratar de
Operações realizadas por empresas de construção civil, que não são
contribuintes do ICMS. 3. Ausência do necessário
prequestionamento. Os dispositivos legais indicados como violados
não foram abordados, em momento algum, no âmbito do voto-
condutor do aresto a quo, sem que se tenham ofertados embargos
declaratórios para suprir a omissão, porventura existente. 4.
Estabelece a Súmula nº 166, desta Corte Superior: "não constitui fato
gerador do ICMS o simples deslocamento de mercadoria de um para
outro estabelecimento do mesmo contribuinte." 5. Agravo regimental
não provido. (STJ – AGRESP 418726 – AM – 1ª T. – Rel. Min. José
Delgado – DJU 01.07.2002)

PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – NECESSIDADE DE INTIMAÇÃO DA PARTE
CONTRÁRIA – NULIDADE DA SENTENÇA – RECURSO ESPECIAL
– SEGUIMENTO OBSTADO POR AUSÊNCIA DE
PREQUESTIONAMENTO E FALTA DE DEMONSTRAÇÃO
ANALÍTICA DO DISSÍDIO JURISPRUDENCIAL – AGRAVO
REGIMENTAL – SUBSISTÊNCIA DOS FUNDAMENTOS DA
DECISÃO IMPUGNADA – IMPROVIMENTO – Negado seguimento
ao recurso especial, por ausência de prequestionamento (Súmulas
282 e 356 do STF), se estes fundamentos subsistem íntegros, não
cabe prover agravo regimental para reformar a decisão impugnada.
Agravo regimental improvido. (STJ – AGRESP 358218 – PE – 1ª T. –
Rel. Min. Garcia Vieira – DJU 24.06.2002)

PROCESSO CIVIL - AÇÃO DE EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE - A escritura pública de confissão de dívida, em
valor certo e líquido, constitui título executivo extrajudicial; se uma
das respectivas cláusulas enseja dúvidas de interpretação a respeito
da ratificação, ou não, de ajustes anteriores, a matéria deve ser
examinada em embargos do devedor, não em exceção de pré-
executividade. Recurso especial conhecido e provido. (STJ - REsp
331431 - AL - 3ª T. - Rel. Min.- Ari Pargendler DJU 11.03.2002)

PROCESSUAL – EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – ADMISSÃO ANTES DE EFETIVADA A
PENHORA – IMPOSSIBILIDADE – I – O sistema consagrado no art.
16 da Lei 6.830/80 não admite as denominadas "exceções de pré-
executividade". II – O processo executivo fiscal foi concebido como
instrumento compacto, rápido, seguro e eficaz, para realização da
dívida ativa pública. Admitir que o executado, sem a garantia da
penhora, ataque a certidão que o instrumenta, é tornar insegura a
execução. Por outro lado, criar instrumentos paralelos de defesa é
complicar o procedimento, comprometendo-lhe rapidez. III – Nada
impede que o executado – antes da penhora – advirta o Juiz, para
circunstâncias prejudiciais (pressupostos processuais ou condições
da ação) suscetíveis de conhecimento ex-officio. Transformar,
contudo, esta possibilidade em defesa plena, com produção de
provas, seria fazer tabula rasa do preceito contido no art. 16 da LEF
– Seria emitir um convite à chicana, transformando a execução fiscal
em ronceiro procedimento ordinário. (STJ – REsp 143.571 – RS –
97.0056167-4 – 1ª T. – Rel. Min. Humberto Gomes de Barros – DJU
01.03.1999 – p. 227)

PROCESSO CIVIL – EXECUÇÃO FISCAL – PENHORA DE BENS –


AGRAVO DE INSTRUMENTO CONTRA A DECISÃO QUE A
ORDENOU CONTRA TERCEIRO INDICADO COMO SUCESSOR
TRIBUTÁRIO – A regra, na execução fiscal, é a de que o executado
deverá alegar toda a matéria útil à defesa nos embargos do devedor
(Lei nº 6.830, de 1980, art. 16, § 2º). Excepcionalmente, admite -se a
exceção de pré-executividade, no âmbito da qual, sem o
oferecimento da penhora, o executado pode obter um provimento,
positivo ou negativo, sobre os pressupostos do processo ou sobre as
condições da ação – decisão, então, sujeita a agravo de instrumento.
Hipótese em que o interessado interpôs desde logo o agravo de
instrumento contra o ato que ordenou a penhora. Mal sucedido
nesse recurso, não podia substituí-lo pelo mandado de segurança.
Recurso ordinário improvido. (STJ – RMS 9.980 – SP – 98.50955-0 –
2ª T. – Rel. Min. Ari Pargendler – DJU 05.04.1999 – p. 100)

RECURSO ESPECIAL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. REJEIÇÃO. INEXISTÊNCIA DE OFENSA AO
CPC. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. FUNDAMENTAÇÃO
SUFICIENTE.
I - Não viola nenhum dispositivo do CPC, decisão que, entendendo
inexistentes vícios que pudessem ser apreciados de ofício, repele a
exceção de pré-executividade e remete a argüição do fato para os
embargos à execução.
II - O órgão judicial não está obrigado a tecer considerações sobre
todos os pontos levantados pelas partes. É suficiente que se
manifeste sobre os elementos em que se baseou para solucionar a
lide.
III - Recurso especial não conhecido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, em que são partes as
acima indicadas.
Decide a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade
dos votos e das notas taquigráficas anexas, por unanimidade, não
conhecer do recurso especial nos termos do voto do Sr. Ministro
Relator.
Participaram do julgamento os Srs. Ministros Ari Pargendler,
Menezes Direito e Nancy Andrighi.
Referências Legislativas:
CPC Art. 737 Inc. I Inc. II
Veja:
STJ - AGA 197577-GO
(Recurso Especial nº 280810/RJ (2000/0100285 -6), 3ª Turma do
STJ, Rel. Min. Antônio de Pádua Ribeiro, j. 03.04.2001, Publ. DJU
30.04.2001 p. 133)
PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. ARGÜIÇÃO DE NULIDADE.
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. TÍTULO EXTRAJUDICIAL.
CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO EM CONTA-
CORRENTE. PROMISSÓRIA VINCULADA. AUSÊNCIA DO NOME
DO BENEFICIÁRIO.
I - É admissível exceção de pré-executividade para postular a
nulidade da execução, independentemente dos embargos do
devedor.
II - O contrato de abertura de crédito em conta-corrente, ainda que
acompanhado de extratos da conta de movimentação bancária, não
constitui título executivo.
III - A iliquidez do título de crédito contamina a nota promissória que
dele se originou.
IV - A ausência do nome do beneficiário importa descaracterização
da nota promissória.
V - Recurso especial conhecido e provido, a fim de julgar o autor
carecedor da execução.
Decisão:
Decide a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conf ormidade
dos votos e das notas taquigráficas anexas, por unanimidade,
conhecer do recurso especial e dar-lhe provimento nos termos do
voto do Sr. Ministro Relator.
Participaram do julgamento os Srs. Ministros Menezes Direito e
Nancy Andrighi. Ausente, justificadamente, o Sr. Ministro Ari
Pargendler.
Referências Legislativas:
CPC Art. 618, Art. 585 Inc. I, Art. 586
Veja:
(Argüição de nulidade em exceção de pré-executividade)
STJ - REsp 194070-RS, REsp 160107-ES, REsp 3079-MG
(Contrato de abertura de crédito - Título executivo)
STJ - REsp 209958-SC (REVJUR 265/103), REsp 195215-SC, REsp
158039-MG, REsp 212455-MG, EREsp 197090-RS, AEREsp
197090-RS
(Nota promissória - Ausência do nome do beneficiário)
STJ - REsp 137769-MG, REsp 38471-MG (RSTJ 79/188)
(Recurso Especial nº 220631/MT (1999/0056795 -1), 3ª Turma do
STJ, Rel. Min. Antônio de Pádua Ribeiro, j. 19.03.2001, Publ. DJU
30.04.2001 p. 131, JBCC Vol.: 00190, p. 00449)

EXECUÇÃO FISCAL - AGRAVO REGIMENTAL - EXCEÇÃO DE


PRÉ-EXECUTIVIDADE - INADMISSIBILIDADE - AUSÊNCIA DE
PREQUESTIONAMENTO - SÚMULA Nº 282/STF - AGRAVO
IMPROVIDO.
1. Ausência de prequestionamento dos dispositivos apontados no
especial como violados. Incidência da Súmula nº 282/STF.
2. Agravo regimental improvido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
2ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos
e das notas taquigráficas a seguir, por maioria, negar provimento ao
agravo regimental. Votaram com a Relatora os Ministros Franciulli
Netto, Castro Filho e Francisco Peçanha Martins. Ausente
justificadamente o Sr. Ministro Paulo Gallotti.
(Agravo Regimental no Agravo de Instrumento nº 329814/SP
(2000/0090366-3), 2ª Turma do STJ, Relª. Min. Eliana Calmon, j.
01.03.2001, Publ. DJU 23.04.2001, p. 157)

PROCESSUAL CIVIL. LOCAÇÃO EMBARGOS À EXECUÇÃO.


EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. ACÓRDÃO FUNDADO EM
DUPLO FUNDAMENTO. ATAQUE PARCIAL. SÚMULA 283/STF.
Fundando-se o acórdão em duplo fundamento - descabimento dos
embargos do devedor ante decisões reiteradas sobre o mesmo
assunto e substituição dos embargos do devedor pela exceção de
pré-executividade-, é inadmissível o recurso que ataca apenas um
dos temas, consoante o comando expresso na Súmula 283, do STF.
Recurso Especial não conhecido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 6ª Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, não conhecer do recurso, nos termos do
voto do Sr. Ministro Relator. Os Srs. Ministros Fernando Gonçalves,
Hamilton Carvalhido e Fontes de Alencar votaram com o Sr. Ministro
Relator. Ausente, ocasionalmente, o Sr. Ministro Paulo Gallotti.
(Recurso Especial nº 332779/SP (2001/0094697 -2), 6ª Turma do
STJ, Rel. Min. Vicente Leal, j. 20.11.2001, Publ. DJU 04.02.2002 p.
602)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. CABIMENTO.


APRESENTAÇÃO DE EMBARGOS DE DEVEDOR
AGASALHANDO IMPUGNAÇÃO SOBRE A NULIDADE DO
TÍTULO. PRECEDENTES DA CORTE.
1. Já decidiu a Corte que a exceção de pré-executividade é cabível
quando as questões suscitadas não dependem de prova. No caso,
os embargos de devedor que foram apresentados já contêm a
impugnação sobre a inépcia da inicial e a impropriedade da via
executiva diante da não existência dos comprovantes de depósito,
construindo mais um obstáculo para o sucesso da exceção.
2. Havendo contraditório na exceção de pré-executividade, não há
razão alguma para afastar o cabimento da verba honorária,
configurada a sucumbência diante do julgamento de improcedência.
3. Recurso Especial não conhecido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 3ª Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, não conhecer do Recurso Especial. Os
Srs. Ministros Nancy Andrighi e Ari Pargendler votaram com o Sr.
Ministro Relator. Ausentes, justificadamente, os Srs. Ministros Castro
Filho e Antônio de Pádua Ribeiro.
(Recurso Especial nº 296932/MG (2000/0142738 -5), 3ª Turma do
STJ, Rel. Min. Carlos Alberto Menezes Direito, j. 15.10.2001, Publ.
DJU 04.02.2002 p. 349)

CIVIL E PROCESSUAL CIVIL. SEPARAÇÃO JUDICIAL.


PARTILHA NÃO ULTIMADA. CESSAÇÃO DOS EFEITOS DO
CASAMENTO: REGIME UNIVERSAL DE BENS PERSISTÊNCIA
DA PROPRIEDADE SOB AS REGRAS DO CONDOMÍNIO.
COBRANÇA DE DESPESAS CONDOMINIAIS. SOLIDARIEDADE.
LITISCONSÓRCIO NECESSÁRIO. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. NULIDADE RECONHECIDA.
Cessada a comunhão universal pela separação judicial pode o
patrimônio comum subsistir sob a forma de condomínio se não
ultimada a partilha.
Sendo os ex cônjuges casados sob o regime de comunhão universal,
co-proprietários da unidade autônoma ensejadora da ação de
cobrança de despesas condominiais, incumbe-lhes a obrigação pelo
respectivo pagamento, pois, estas nos termos do art. 12 da Lei
4591/64, são de responsabilidade de todos os condôminos.
Há litisconsórcio necessário, pois, a separação judicial, não
acompanhada da respectiva partilha do imóvel, não afasta a
comunhão de direitos e obrigações relativas ao imóvel comum.
Recurso provido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos
e das notas taquigráficas constantes dos autos, por unanimidade,
conhecer do Recurso Especial e dar-lhe provimento. Os Srs.
Ministros Ari Pargendler e Carlos Alberto Menezes Direito votaram
com a Sra. Ministra Relatora. Ausentes, justificadamente, os Srs.
Ministros Castro Filho e Antônio de Pádua Ribeiro.
(Recurso Especial nº 254190/SP (2000/0032537 -6), 3ª Turma do
STJ, Relª. Minª. Nancy Andrighi, j. 15.10.2001, Publ. DJU 04.02.2002
p. 347)

RECURSO ESPECIAL - EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. CABIMENTO.
I - Não ofende dispositivos do CPC a decisão que, acolhendo
exceção de pré-executividade, dá pela falta de liquidez, certeza e
exigibilidade de escritura de confissão de dívida, que não faz mera
referência aos títulos originários, mas os incorpora de tal forma que
passam a integrá-la.
II - Questão que não poderia ser revista a não ser com
desobediência das regras contidas nos enunciados 5 e 7, do STJ.
III - Agravo regimental desprovido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 3ª Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, negar provimento ao agravo regimental.
Os Srs. Ministros Ari Pargendler, Carlos Alberto Menezes Direito,
Nancy Andrighi e Castro Filho votaram com o Sr. Ministro Relator.
(Agravo Regimental no Agravo de Instrumento nº 344328/AL
(2000/0118609-4), 3ª Turma do STJ, Rel. Min. Antônio de Pádua
Ribeiro. j. 02.10.2001, Publ. DJU 22.10.2001, p. 321)

PROCESSO CIVIL - EXECUÇÃO FISCAL - MATÉRIA DE DEFESA:


PRÉ-EXECUTIVIDADE - PRESCRIÇÃO.
1. Doutrinariamente, entende-se que só por embargos é possível
defender-se o executado, admitindo-se, entretanto, a exceção de
pré-executividade.
2. Consiste a pré-executividade na possibilidade de, sem embargos
ou penhora, argüir-se na execução, por mera petição, as matérias de
ordem pública ou as nulidades absolutas.
3. A tolerância doutrinária, em se tratando de execução fiscal,
esbarra em norma específica que proíbe a pré-executividade (art. 16,
§ 3º, da LEF).
4. A prescrição, por ser direito disponível, não pode ser reconhecida
fora dos embargos.
5. Recurso provido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
2ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos
e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, dar provimento
ao recurso. Votaram com a Relatora os Ministros Franciulli Netto,
Laurita Vaz, Paulo Medina e Francisco Peçanha Martins.
Referências Legislativas:
Lei nº 6.830 Art. 16 § 3º
CC Art. 162
Veja:
STJ - RESP 20056-SP (RT 691/207), RESP 178353-RS (RSTJ
118/163), RESP 237560-PB
(Recurso Especial nº 229394/RN (1999/0081393 -6), 2ª Turma do
STJ, Relª. Minª. Eliana Calmon, j. 07.08.2001, Publ. DJU 24.09.2001
p. 264)

PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. ADMISSIBILIDADE. CONTRATO DE
ABERTURA DE CRÉDITO. TÍTULO EXECUTIVO. INEXISTÊNCIA.
ART. 585, II, CPC.
I. É possível ao devedor acionado no processo de execução argüir a
nulidade da execução, por meio de exceção de pré-executividade e
não de Embargos, desde que verse sobre matéria que possa ser
conhecida de ofício pelo Juízo.
II. Precedentes da 4ª Turma.
III. O contrato de abertura de crédito em conta corrente, ainda que
acompanhado de extratos de movimentação financeira, não constitui
título hábil à promoção de ação executiva.
IV. Recurso conhecido e provido.
Decisão:
Vistos e relatados estes autos, em que são partes as acima
indicadas, decide a 4ª Turma do Superior Tribu nal de Justiça, à
unanimidade, conhecer do recurso e dar-lhe provimento, na forma do
relatório e notas taquigráficas constantes dos autos, que ficam
fazendo parte integrante do presente julgado. Participaram do
julgamento os Srs. Ministros Barros Monteiro, César Asfor Rocha e
Ruy Rosado de Aguiar. Ausente, ocasionalmente, o Sr. Ministro
Sálvio de Figueiredo Teixeira.
(Recurso Especial nº 224789/RS (1999/0067529 -0), 4ª Turma do
STJ, Rel. Min. Aldir Passarinho Júnior. j. 11.09.2001, Publ. DJU
04.02.2002 p. 370).
PROCESSUAL CIVIL. CONTRATO DE MÚTUO BANCÁRIO.
EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. TÍTULO
HÁBIL. CPC, ART. 585, II.
I. O contrato de mútuo bancário, ainda que os valores sejam
depositados em conta corrente, constitui, em princípio, título hábil a
autorizar a cobrança pela via executiva, não se confundindo com
contrato de abertura de crédito.
II. Recurso conhecido e desprovido.
Decisão:
Vistos e relatados estes autos, em que são partes as acima
indicadas, decide a 4ª Turma do Superior Tribunal de Jus tiça, à
unanimidade, conhecer do recurso, mas negar-lhe provimento, na
forma do relatório e notas taquigráficas constantes dos autos, que
ficam fazendo parte integrante do presente julgado. Participaram do
julgamento os Srs. Ministros Sálvio de Figueiredo Teixeira, Barros
Monteiro, César Asfor Rocha e Ruy Rosado de Aguiar.
(Recurso Especial nº 324189/ES (2001/0056605 -0), 4ª Turma do
STJ, Rel. Min. Aldir Passarinho Júnior. j. 04.09.2001, Publ. DJU
04.02.2002 p. 387).

AGRAVO NO RECURSO ESPECIAL. ATUAÇÃO DO RELATOR.


LIMITES. DECISÃO INTERLOCUTÓRIA. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. FUNDAMENTAÇÃO. NECESSIDADE.
ACÓRDÃO. OMISSÃO.
É de se reconhecer ofensa ao art. 535, II do CPC, quando, opostos
os declaratórios, o Tribunal a quo recalcitra em se omitir sobre ponto
a respeito do qual deveria pronunciar-se. Examinando o Julgador de
forma suficiente a irresignação do apelante afasta-se a alegação de
violação à lei federal.
À guisa do devido processo legal, também as decisões
interlocutórias devem ser fundamentadas, embora possam sê-lo de
forma livre.
Decisão ausente de fundamentação não se confunde com
fundamentação deficiente ou concisa. Tendo em vista o escopo do
aproveitamento dos atos processuais que rege o processo civil
moderno, apenas a primeira, porque traduz error in procedendo do
Magistrado, violador de direito cogente de relevância pública,
manifesta-se absolutamente nula.
Não padece de invalidade o ato agravado, o qual, embora sucinto,
assenta-se em entendimento harmônico e suficiente à prestação
jurisdicional invocada, na esteira do requerido pela parte interessada.
Estando amparado pela jurisprudência assente do Tribunal está o
relator autorizado a negar seguimento ao Recurso Especial, pois o
juízo prelibatório que lhe incumbe admite análise meritória, não se
restringindo ao exame dos requisitos extrínsecos e intrínsecos de
sua admissibilidade.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos
e das notas taquigráficas constantes dos autos, por unanimidade,
negar provimento ao Agravo Regimental. Os Srs. Ministros Antônio
de Pádua Ribeiro, Ari Pargendler e Carlos Alberto Menezes Direito
votaram com a Srª Ministra Relatora. Ausente, justificadamente, o Sr.
Ministro Castro Filho.
Referências Legislativas:
CPC Art. 557, Art. 535 Inc. II
Sucessivos:
AGRESP 324103 DF 2001/0055103-8 Decisão: 12/11/2001 DJ Data:
18/02/2002 Pg: 420
Veja:
STJ - AGRESP 223530/PR
(Agravo Regimental no Recurso Especial nº 317012/RJ
(2001/0041413-3), 3ª Turma do STJ, Rel. Min. Nancy Andrighi, j.
13.08.2001, Publ. DJU 10.09.2001 p. 385)

PROCESSO CIVIL. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.


A exceção de pré-executividade sempre é oportuna em relação aos
aspectos formais do título, e, no caso, ordenou-se-lhe o exame com
base na divergência jurisprudencial. Agravo regimental não provido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 3ª Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, negar provimento ao Agravo Regimental.
Os Srs. Ministros Carlos Alberto Menezes Direito, Castro Filho e
Antônio de Pádua Ribeiro votaram com o Sr. Ministro Relator.
Ausente, ocasionalmente, a Srª Ministra Nancy Andrighi.
(Agravo Regimental no Agravo de Instrumento nº 320348/SP
(2000/0070327-3), 3ª Turma do STJ, Rel. Min. Ari Pargendler, j.
07.08.2001, Publ. DJU 10.09.2001 p. 386)

PROCESSUAL CIVIL. RFFSA SUCESSORA DA FEPASA.


COMPLEMENTAÇÃO DE PENSÃO. ART. 535 DO CPC.
VIOLAÇÃO. EMBARGOS DECLARATÓRIOS. OMISSÃO.
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. ILEGITIMIDADE PASSIVA
AD CAUSAM.
I - Não ocorre ofensa ao art. 535 do CPC em face da rejeição dos
embargos declaratórios, se não havia omissão a ser sanada pelo
órgão julgador. Precedentes.
II - Impossibilidade de se examinar a exceção de pré-executividade
oposta pela executada, tendo em vista que aborda matéria estranha
aos limites do art. 618 do CPC, buscando seja reconhecida sua
ilegitimidade passiva ad causam, questão já apreciada em definitivo
no processo de conhecimento.
Recurso desprovido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 5ª Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, conhecer do recurso, mas negar-lhe
provimento. Os Srs. Ministros Gilson Dipp, Jorge Scartezzini, Edson
Vidigal e José Arnaldo da Fonseca votaram com o Sr. Ministro
Relator.
Referências Legislativas:
CPC Art. 618, Art. 267 Inc. I § 3º
Doutrinas:
Obra: Direito Processual Civil Brasileiro, Saraiva, 10ª ed., v. 3º, 1995.
Autor: Vicente Greco Filho.
Obra: Comentários ao Código de Processo Civil, RT, 2000, v. 8, p.
418. Autor: Teori Albino Zavascki.
Veja:
STJ - REsp. 187195/RJ (RSTJ 123/264, JSTJ 6/251), REsp.
180734/RN (REVFOR 351/395), REsp. 13960/SP (RSTJ 40/447),
REsp. 160107/ES, REsp. 167331/DF
(Recurso Especial nº 325893/SP (2001/0070118 -4), 5ª Turma do
STJ, Rel. Min. Felix Fischer, j. 02.08.2001, Publ. DJU 03.09.2001 p.
254)

AGRAVO.
- A inexigibilidade o título pode ser argüida em exceção de pré-
executividade, independentemente da oposição de embargos do
devedor.
- A Súmula 233 desta Corte enuncia: "O contrato de abertura de
crédito, ainda que acompanhado de extrato da conta-corrente, não é
título executivo."
- Requisito do prequestionamento cumprido.
Honorários: fixação por apreciação eqüitativa (art. 20, § 4º, do CPC).
- Agravo improvido.
Decisão:
Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima
indicadas:
Decide a 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, por unanimidade,
negar provimento ao agravo regimental, nos termos do voto do Sr.
Ministro-Relator, na forma do relatório e notas taquigráficas
precedentes que integram o presente julgado. Votaram com o
Relator os Srs. Ministros Ruy Rosado de Aguiar e Sálvio de
Figueiredo Teixeira.
Referências Legislativas:
Súmula nº 233 do STJ
CPC Art. 20 § 4º
Veja:
(Exceção de Pré-executividade) STJ - REsp. 187428/DF, REsp.
187195/RJ (RSTJ 123/264, JSTJ 6/251), REsp. 124364/PE (LEXSTJ
vol. 00116 Abril/1999/180)
(Agravo Regimental no Agravo de Instrumento nº 292036/SP
(2000/0018544-2), 4ª Turma do STJ, Rel. Min. Barros Monteiro, j.
01.03.2001, Publ. DJU 04.06.2001 p. 160)

PROCESSO CIVIL. EMBARGOS DO DEVEDOR. PENHORA. OS


EMBARGOS DO DEVEDOR PRESSUPÕEM PENHORA
REGULAR, QUE SÓ SE DISPENSA EM SEDE DE EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE, LIMITADA À QUESTÕES RELATIVAS
AOS PRESSUPOSTOS PROCESSUAIS E ÀS CONDIÇÕES DA
AÇÃO; NESSE ROL NÃO SE INCLUI A ALEGAÇÃO DE QUE A
DÍVIDA FOI PAGA.
Recurso especial conhecido e provido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 3ª Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, conhecer do recurso especial e dar-lhe
provimento. Os Srs. Ministros Carlos Alberto Menezes Direito e
Nancy Andrighi votaram com o Sr. Ministro Relator. Ausente,
justificadamente, o Sr. Ministro Antônio de Pádua Ribeiro.
Referências Legislativas:
CPC Art. 737 Inc. I
(Recurso Especial nº 146923/SP (1997/0062231 -2), 3ª Turma do
STJ, Rel. Min. Ari Pargendler, j. 24.05.2001, Publ. DJU 18.06.2001,
p. 146)

PROCESSO CIVIL. EMBARGOS DO DEVEDOR. PENHORA. OS


EMBARGOS DO DEVEDOR PRESSUPÕEM PENHORA
REGULAR, QUE SÓ SE DISPENSA EM SEDE DE EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE, LIMITADA À QUESTÕES RELATIVAS
AOS PRESSUPOSTOS PROCESSUAIS E ÀS CONDIÇÕES DA
AÇÃO; NESSE ROL NÃO SE INCLUI A ALEGAÇÃO DE QUE A
DÍVIDA FOI PAGA.
Recurso especial conhecido e provido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 3ª Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, conhecer do recurso especial e dar-lhe
provimento. Os Srs. Ministros Carlos Alberto Menezes Direito e
Nancy Andrighi votaram com o Sr. Ministro Relator. Ausente,
justificadamente, o Sr. Ministro Antônio de Pádua Ribeiro.
Referências Legislativas:
CPC Art. 737 Inc. I
(Recurso Especial nº 146923/SP (1997/0062231 -2), 3ª Turma do
STJ, Rel. Min. Ari Pargendler, j. 24.05.2001, Publ. DJU 18.06.2001,
p. 146)

PROCESSO CIVIL. EMBARGOS DO DEVEDOR. PENHORA. OS


EMBARGOS DO DEVEDOR PRESSUPÕEM PENHORA
REGULAR, QUE SÓ SE DISPENSA EM SEDE DE EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE, LIMITADA À QUESTÕES RELATIVAS
AOS PRESSUPOSTOS PROCESSUAIS E ÀS CONDIÇÕES DA
AÇÃO; NESSE ROL NÃO SE INCLUI A ALEGAÇÃO DE QUE A
DÍVIDA FOI PAGA.
Recurso especial conhecido e provido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 3ª Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, conhecer do recurso especial e dar-lhe
provimento. Os Srs. Ministros Carlos Alberto Menezes Direito e
Nancy Andrighi votaram com o Sr. Ministro Relator. Ausente,
justificadamente, o Sr. Ministro Antônio de Pádua Ribeiro.
Referências Legislativas:
CPC Art. 737 Inc. I
(Recurso Especial nº 146923/SP (1997/0062231 -2), 3ª Turma do
STJ, Rel. Min. Ari Pargendler, j. 24.05.2001, Publ. DJU 18.06.2001,
p. 146)
PROCESSO CIVIL. EMBARGOS DO DEVEDOR. PENHORA. OS
EMBARGOS DO DEVEDOR PRESSUPÕEM PENHORA
REGULAR, QUE SÓ SE DISPENSA EM SEDE DE EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE, LIMITADA À QUESTÕES RELATIVAS
AOS PRESSUPOSTOS PROCESSUAIS E ÀS CONDIÇÕES DA
AÇÃO; NESSE ROL NÃO SE INCLUI A ALEGAÇÃO DE QUE A
DÍVIDA FOI PAGA.
Recurso especial conhecido e provido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 3ª Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, conhecer do recurso especial e dar-lhe
provimento. Os Srs. Ministros Carlos Alberto Menezes Direito e
Nancy Andrighi votaram com o Sr. Ministro Relator. Ausente,
justificadamente, o Sr. Ministro Antônio de Pádua Ribeiro.
Referências Legislativas:
CPC Art. 737 Inc. I
(Recurso Especial nº 146923/SP (1997/0062231 -2), 3ª Turma do
STJ, Rel. Min. Ari Pargendler, j. 24.05.2001, Publ. DJU 18.06.2001,
p. 146)

PROCESSUAL CIVIL. TRIBUTÁRIO. AGRAVO REGIMENTAL.


1. Se, ao apreciar agravo de instrumento tirado contra decisão que
rejeitou exceção de pré-executividade, o Tribunal a quo entende que
a matéria necessita de maior elucidação, a qual somente através de
autos adequados poderá vir à superfície, torna-se impossível o
conhecimento de recurso especial para rediscutir o mérito de tal
questionamento.
2. Ação declaratória de relação jurídico-tributária envolvendo
determinado período de ocorrência de fato gerador.
3. Discussão se a decisão nela proferida produz efeitos para fatos
geradores futuros.
4. Agravo de instrumento improvido sob a alegação de que aspectos
fáticos necessitam ser esclarecidos.
5. Execução fiscal em curso que se pretende extinguir, pela via da
exceção de pré-executividade, para que a decisão da ação
declaratória produza efeitos.
6. Agravo regimental improvido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Exmos. Srs.
Ministros da Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, negar provimento ao agravo regimental, nos termos do
voto do Exmo. Sr. Ministro Relator.
Votaram com o Relator os Exmos. Srs. Ministros Francisco Falcão,
Garcia Vieira, Humberto Gomes de Barros e Milton Luiz Pereira.
(AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL nº 241483/MG,
PRIMEIRA TURMA do STJ, Rel. JOSÉ DELGADO. j. 11.04.2000,
Publ. DJU 15.05.2000 p. 00143)

PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. ADMISSIBILIDADE. HIPÓTESES
EXCEPCIONAIS. PRECEDENTES. DOUTRINA. REQUISITOS.
INAPLICABILIDADE AO CASO. AGRAVO DESPROVIDO.
I - A exceção de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá, em princípio,
nos casos em que o juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a
exemplo do que se verifica a propósito da higidez do título executivo.
II - Suscitadas questões, no entanto, que dependeriam do exame de
provas, e não dizem respeito a aspectos formais do título executivo,
e nem poderiam ser conhecidas de ofício, não se mostra adequada a
exceção de pré-executividade.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos
votos e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, negar
provimento ao agravo regimental. Votaram com o Relator os
Ministros Barros Monteiro, Cesar Asfor Rocha, Ruy Rosado de
Aguiar e Aldir Passarinho Júnior.
(AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO nº
197577/GO, QUARTA TURMA do STJ, Rel. SÁLVIO DE
FIGUEIREDO TEIXEIRA. j. 28.03.2000, Publ. DJU 05.06.2000 p.
00167)
Doutrina:
Obra: CODIGO DE PROCESSO CIVIL ANOTADO, 6ª ED., 1996,
SARAIVA, P. 454. Autor: SALVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA
Obra: PROCESSO DE EXECUÇÃO E ASSUNTOS AFINS, SOBRE
A OBJEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE, SÃO PAULO, REVISTA
DOS TRIBUNAIS, 1998, P. 410. Autor: TERESA ARRUDA ALVIM
WAMBIER E LUIZ RODRIGUES WAMBIER
Obra: MANUAL DO PROCESSO DE EXECUÇÃO, Nº 167. Autor:
ARAKEN DE ASSIS
Obra: A EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE, REVISTA DE
PROCESSO, 55/62. Autor: LUIZ EDMUNDO APPEL BOJUNGA

PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. HONORÁRIOS DEVIDOS EM PRINCÍPIO. CPC,
ART. 20. CASO CONCRETO. EXECUÇÃO NÃO EXTINTA.
RECURSO DESACOLHIDO.
I - O sistema processual civil vigente, em sede de honorários
advocatícios, funda-se em critério objetivo, resultante da
sucumbência.
II - A doutrina e a jurisprudência desta Corte vêm se orientando no
sentido do cabimento de honorários advocatícios em execução.
III - Na espécie, ao determinar a citação para contestar, nos moldes
do art. 603, CPC, a Juíza de primeiro grau deu início à forma
adequada de liquidação da sentença, tendo reconhecido o equívoco
de haver recebido anteriormente a petição com os cálculos de
liquidação, não se justificando, neste quadro, a imposição de
honorários.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos
votos e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, não
conhecer do recurso. Votaram com o Relator os Ministros Barros
Monteiro, Cesar Asfor Rocha e Aldir Passarinho Júnior. Ausente,
justificadamente, o Ministro Ruy Rosado de Aguiar.
(RECURSO ESPECIAL nº 253693/RS, QUARTA TURMA do STJ,
Rel. SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA. j. 29.06.2000, Publ. DJU
04.09.2000 p. 00164)
Referência Legislativa:
CPC Art. 20, §1º, Art. 603
Doutrina:
Obra: HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS, RT, 3ª ED., Nº 175 -A, P. 992
Autor: YUSSEF SAID CAHALI

EXECUÇÃO - ART. 604 DO CPC - INEXISTÊNCIA DO


PROCEDIMENTO DE HOMOLOGAÇÃO DOS CÁLCULOS -
DESPACHO QUE DETERMINA A CITAÇÃO DO DEVEDOR -
AGRAVO DE INSTRUMENTO - INADMISSIBILIDADE - RECURSO
ESPECIAL NÃO CONHECIDO.
I - Na nova sistemática do art. 604 do CPC, deve a execução ser
instruída diretamente com a memória de cálculo feita pelo credor,
podendo ser utilizado, quando necessário, o contador judicial.
Apresentados os cálculos, o devedor será citado, sem passar por
qualquer estágio intermediário, pois com as alterações introduzidas
pela Lei n.º 8.898/94, deixou de existir a homologação daqueles por
sentença.
II - Do despacho que ordena a citação do devedor cabe exceção de
pré-executividade ou embargos à execução e não agravo de
instrumento.
III - Recurso especial não conhecido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Senhores
Ministros da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, não conhecer do recurso especial. Participaram do
julgamento os Srs. Ministros Ari Pargendler, Menezes Direito e
Eduardo Ribeiro.
Ausente, justificadamente, o Sr. Ministro Pádua Ribeiro.
(RECURSO ESPECIAL nº 172093/DF, TERCEIRA TURMA do STJ,
Rel. WALDEMAR ZVEITER DESCABIMENTO, AGRAVO DE
INSTRUMENTO, DESPACHO, DETERMINAÇÃO, CITAÇÃO,
EXECUTADO, AMBITO, LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA,
CABIMENTO, INTERPOSIÇÃO, EXCEÇÃO DE PRE-
EXECUTIVIDADE, APRECIAÇÃO, JUIZO, PRIMEIRO GRAU,
NECESSIDADE, OBSERVANCIA, PRINCIPIO, DUPLO GRAU DE
JURISDIÇÃO.. j. 25.05.2000, Publ. DJU 01.08.2000 p. 00261)
Referência Legislativa:
CPC Art. 604, (REDAÇÃO DADA PELA LEI 8898/94)
Doutrina:
Obra: CURSO DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL, V. 2, 22ª ED.,
FORENSE, P. 95 Autor: HUMBERTO THEODORO JUNIOR

EXECUÇÃO POR TÍTULO JUDICIAL. BENEFICIÁRIO DA


JUSTIÇA GRATUITA VENCIDO NA AÇÃO INVESTIGATÓRIA DE
PATERNIDADE. ARGÜIÇÃO DE INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO
EXECUTIVO. ADEQUAÇÃO DA OBJEÇÃO NOS PRÓPRIOS
AUTOS DA EXECUÇÃO, INDEPENDENTEMENTE DO
OFERECIMENTO DOS EMBARGOS DO DEVEDOR.
- A inexigibilidade do título executivo pode ser argüida por simples
petição nos autos da execução (a chamada exceção de pré-
executividade, independentemente de oferecimento dos embargos
do devedor). Precedentes do STJ.
Recurso especial conhecido e provido.
Decisão:
Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima
indicadas: Decide a Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça,
por unanimidade, conhecer do recurso e dar-lhe provimento, na
forma do relatório e notas taquigráficas precedentes que integram o
presente julgado. Votaram com o Relator os Srs. Ministros Cesar
Asfor Rocha, Ruy Rosado de Aguiar, Aldir Passarinho Júnior e Sálvio
de Figueiredo Teixeira.
(RECURSO ESPECIAL nº 187428/DF, QUARTA TURMA do STJ,
Rel. BARROS MONTEIRO. j. 05.10.2000 Publ. DJU 27.11.2000, p.
166

EXECUÇÃO POR TÍTULO JUDICIAL. BENEFICIÁRIO DA


JUSTIÇA GRATUITA VENCIDO NA AÇÃO INVESTIGATÓRIA DE
PATERNIDADE. ARGÜIÇÃO DE INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO
EXECUTIVO. ADEQUAÇÃO DA OBJEÇÃO NOS PRÓPRIOS
AUTOS DA EXECUÇÃO, INDEPENDENTEMENTE DO
OFERECIMENTO DOS EMBARGOS DO DEVEDOR.
- A inexigibilidade do título executivo pode ser argüida por simples
petição nos autos da execução (a chamada exceção de pré-
executividade, independentemente de oferecimento dos embargos
do devedor). Precedentes do STJ.
Recurso especial conhecido e provido.
Decisão:
Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima
indicadas: Decide a Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça,
por unanimidade, conhecer do recurso e dar-lhe provimento, na
forma do relatório e notas taquigráficas precedentes que integram o
presente julgado. Votaram com o Relator os Srs. Ministros Cesar
Asfor Rocha, Ruy Rosado de Aguiar, Aldir Passarinho Júnior e Sálvio
de Figueiredo Teixeira.
(RECURSO ESPECIAL nº 187428/DF, QUARTA TURMA do STJ,
Rel. BARROS MONTEIRO. j. 05.10.2000 Publ. DJU 27.11.2000, p.
166

HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. ARBITRAMENTO.


HOMOLOGAÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
REJEIÇÃO. COISA JULGADA.
- Não colhe a exceção de pré-executividade que renova a discussão
sobre matéria já definitivamente decidida.
Recurso especial não conhecido.
Decisão:
Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima
indicadas: Decide a Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça,
por unanimidade, não conhecer do recurso, na forma do relatório e
notas taquigráficas precedentes que integram o presente julgado.
Votaram com o Relator os Srs. Ministros Cesar Asfor Rocha, Ruy
Rosado de Aguiar, Aldir Passarinho Júnior e Sálvio de Figueiredo
Teixeira.
(RECURSO ESPECIAL nº 167331/DF, QUARTA TURMA do STJ,
Rel. BARROS MONTEIRO. j. 14.11.2000 Publ. DJU 18.12.2000, p.
199
Referência Legislativa:
CPC Art. 468, Art. 541, Paragrafo Único
RISTJ Art. 255, §1º, §2 º

EXECUÇÃO. Exceção de pré-executividade.


A defesa que nega a executividade do título apresentado pode ser
formulada nos próprios autos do processo da execução e independe
do prazo fixado para os embargos de devedor. Precedentes.
Recurso conhecido em parte e parcialmente provido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
QUARTA TURMA do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade
dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade,
conhecer do recurso e dar-lhe provimento parcial, nos termos do voto
do Sr.
Ministro Relator. Votaram com o Relator os Srs. Ministros ALDIR
PASSARINHO JUNIOR e BARROS MONTEIRO. Ausentes,
ocasionalmente, os Srs. Ministros SÁLVIO DE FIGUEIREDO
TEIXEIRA e CESAR ASFOR ROCHA.
(RECURSO ESPECIAL nº 220100/RJ, QUARTA TURMA do STJ,
Rel. RUY ROSADO DE AGUIAR. j. 02.09.1999, Publ. DJU
25.10.1999 p. 00093)

CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO. Falta-lhe caráter


executório, segundo a recente orientação da 2ª Seção do STJ. Em
tal aspecto, admite-se possa o devedor argüir a nulidade da
execução, independentemente de estar seguro o juízo, através de
exceção de pré-executividade e não de embargos. Precedentes do
STJ. Recurso especial não conhecido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos
e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, não conhecer
do recurso especial. Participaram do julgamento os Srs. Ministros
Eduardo Ribeiro, Waldemar Zveiter, Ari Pargendler e Menezes
Direito.
(RECURSO ESPECIAL nº 194070/RS, TERCEIRA TURMA do STJ,
Rel. NILSON NAVES. j. 07.06.1999, Publ. DJU 20.09.1999 p. 00062)

PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. HONORÁRIOS DEVIDOS. CPC, ART. 20.
DOUTRINA E PRECEDENTES DO TRIBUNAL. RECURSO
PROVIDO.
I - O sistema processual civil vigente, em sede de honorários
advocatícios, funda-se em critério objetivo, resultante da
sucumbência.
II - Extinguindo-se a execução por iniciativa dos devedores, ainda
que em decorrência de exceção de pré-executividade, devida é a
verba honorária.
Decisão:
Por unanimidade, conhecer do recurso e dar-lhe provimento.
(RECURSO ESPECIAL nº 195351/MS, QUARTA TURMA do STJ,
Rel. SALVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA. j. 18.02.1999, Publ. DJU
12.04.1999 p. 00163)
Referência Legislativa:
RISTJ Art. 257
CPC Art. 20, §4º
Doutrina:
Obra: HONORARIOS ADVOCATICIOS, RT, 3A. ED., N. 175-A, P.
992 Autor: YUSSEF SAID CAHALI
Obra: EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE, SERGIO ANTONIO
FABRIS EDITOR, P. 90 Autor: MARCOS VALLS FEU ROSA

PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO FISCAL. PENHORA DE BENS.


AGRAVO DE INSTRUMENTO CONTRA A DECISÃO QUE A
ORDENOU CONTRA TERCEIRO INDICADO COMO SUCESSOR
TRIBUTÁRIO. A regra, na execução fiscal, é a de que o executado
deverá alegar toda a matéria útil à defesa nos embargos do devedor
(Lei n° 6.830, de 1980, art. 16, § 2º). Excepcionalmente, admite-se a
exceção de pré-executividade, no âmbito da qual, sem o
oferecimento da penhora, o executado pode obter um provimento,
positivo ou negativo, sobre os pressupostos do processo ou sobre as
condições da ação - decisão, então, sujeita a agravo de instrumento.
Hipótese em que o interessado interpôs desde logo o agravo de
instrumento contra o ato que ordenou a penhora. Mal sucedido
nesse recurso, não podia substituí-lo pelo mandado de segurança.
Recurso ordinário improvido.
Decisão:
Por unanimidade, negar provimento ao recurso ordinário.
(RECURSO ORDINARIO EM MANDADO DE SEGURANÇA nº
9980/SP, SEGUNDA TURMA do STJ, Rel. ARI PARGENDLER. j.
23.02.1999, Publ. DJU 05.04.1999 p. 00100)
Referência Legislativa:
Lei nº 6830/80 ***** LEF -80 LEI DE EXECUÇÕES FISCAIS Art. 16,
§2º
Lei nº 1533/51 ***** LMS -51 LEI DO MANDADO DE SEGURANÇA
Art. 5º, Inc. 2º

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE.
Falta de liquidez, certeza e exigibilidade do título.
1. Não ofende a nenhuma regra do Código de Processo Civil o
oferecimento da exceção de pré-executividade para postular a
nulidade da execução (art. 618 do Código de Processo Civil),
independentemente dos embargos de devedor.
2. Considerando o Tribunal de origem que o título não é líquido, certo
e exigível, malgrado ter o exeqüente apresentado os documentos
que considerou aptos, não tem cabimento a invocação do art. 616 do
Código de Processo Civil.
3. Recurso especial não conhecido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Senhores
Ministros da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, não conhecer do recurso especial. Participaram do
julgamento os Senhores Ministros Nilson Naves e Eduardo Ribeiro.
Ausente, justificadamente, o Senhor Ministro Waldemar Zveiter.
(RECURSO ESPECIAL nº 160107/ES, TERCEIRA TURMA do STJ,
Rel. CARLOS ALBERTO MENEZES DIREITO. j. 16.03.1999, Publ.
DJU 03.05.1999 p. 00145)
Referência Legislativa:
CPC Art. 618, Inc. 1º, Art. 736, Art. 745, Art. 616, Art. 614, Inc. 1º
Doutrina:
Obra: DIREITO PROCESSUAL CIVIL BRASILEIRO, SARAIVA, 8A
ED., 1994, P. 52 Autor: VICENTE GRECO FILHO

PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. ADMISSIBILIDADE. HIPÓTESES. HIGIDEZ DO
TÍTULO EXECUTIVO. MATÉRIAS APRECIÁVEIS DE OFÍCIO.
VERIFICAÇÃO NO CASO CONCRETO. REEXAME DE PROVAS E
INTERPRETAÇÃO DE CLÁUSULA CONTRATUAL. RECURSO
NÃO CONHECIDO.
I - A sistemática processual que rege a execução por quantia certa
exige, via de regra, a segurança do juízo como pressuposto para o
oferecimento de embargos do devedor.
II - A exceção de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá, em princípio,
nos casos em que o juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a
exemplo do que se verifica a propósito da higidez do título executivo.
III - Se a verificação dos requisitos formais do título executivo
depende da análise de premissas de fato, como o reexame de
provas e a interpretação de cláusulas contratuais, a apreciação do
tema, na instância especial, atrita com a competência
constitucionalmente reservada ao Superior Tribunal de Justiça
(enunciados nºs 5 e 7 da súmula/STJ).
IV - Não se vislumbra a apontada negativa de prestação jurisdicional,
quando o órgão julgador não deixa de examinar qualquer ponto
suscitado pela parte interessada.
V - A configuração do dissídio pretoriano, a ensejar recurso especial,
depende da semelhança entre as situações fáticas e da
demonstração da divergência, na conformidade do art. 541,
parágrafo único, do Código de Processo Civil.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos
votos e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, não
conhecer do recurso. Votaram com o Relator os Ministros Barros
Monteiro, Cesar Asfor Rocha e Ruy Rosado de Aguiar.
(RECURSO ESPECIAL nº 180734/RN, QUARTA TURMA do STJ,
Rel. SALVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA. j. 20.04.1999, Publ. DJU
02.08.1999 p. 00191)
Referência Legislativa:
CPC Art. 541, Paragrafo Único
Doutrina:
Obra: PROCESSO DE EXECUÇÃO E ASSUNTOS AFINS, SOBRE
A OBJEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, REVISTA DOS
TRIBUNAIS, SP, 1998, P. 410 Autor: TERESA ARRUDA ALVIM
WAMBIER, LUIZ RODRIGUES WAMBIER
Obra: MANUAL DE PROCESSO DE EXECUÇÃO, Nº 167 Autor:
ARAKEN DE ASSIS
Obra: A EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, REVISTA DE
PROCESSO, 55/62 Autor: LUIZ EDMUNDO APPEL BOJUNGA
EXECUÇÃO. FALTA DE LIQUIDEZ. NULIDADE (PRÉ-
EXECUTIVIDADE).
1. Admite-se a exceção, de maneira que é lícito argüir de nula a
execução, por simples petição. A saber, pode a parte alegar a
nulidade, independentemente de embargos, por exemplo,
Admissível, como condição de pré-executividade, o exame da
liquidez, certeza e exigibilidade do Título a viabilizar o processo de
execução (REsp-124.364, DJ de 26.10.98).
2. Mas não afeta a liquidez do título questões atinentes à
capitalização, cumulação de comissão de permanência e correção
monetária, utilização de determinado modelo de correção. Trata-se
de matérias próprias dos arts. 741 e 745 do Cód. de Pr. Civil.
3. Podendo validamente opor-se à execução por meio de embargos,
não é lícito se utilize da exceção.
4. Caso em que na origem se impunha, para melhor discussão da
dívida ou do título, a oposição de embargos, uma vez seguro o juízo
da execução. Inocorrência de afronta ao art. 618, I do Cód. de Pr.
Civil. Dissídio não configurado.
5. Recurso especial não conhecido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos
e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, não conhecer
do recurso especial. Participaram do julgamento os Srs. Ministros
Eduardo Ribeiro, Waldemar Zveiter e Menezes Direito.
(RECURSO ESPECIAL nº 187195/RJ, TERCEIRA TURMA do STJ,
Rel. NILSON NAVES. j. 09.03.1999 DJ DATA:17/05/1999 PG:00202
RSTJ VOL.:00123 PG:00264
Referência Legislativa:
CPC Art. 618, Inc. 1º, Art. 586, Art. 585, Inc. 2º, Art. 741, Art. 745
CC Art. 1.092

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: AGA 344328/AL (200001186094)


408017 AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes


as acima indicadas, acordam os Ministros da TERCEIRA TURMA do
Superior Tribunal de Justiça, por unanimidade, negar provimento ao
agravo regimental.
Os Srs. Ministros Ari Pargendler, Carlos Alberto Menezes Direito,
Nancy Andrighi e Castro Filho votaram com o Sr. Ministro Relator.

DATA DA DECISÃO: 02/10/2001

ORGÃO JULGADOR: - TERCEIRA TURMA

EMENTA
Recurso especial. Execução. Exceção de pré-executividade.
Cabimento.
I - Não ofende dispositivos do CPC a decisão que, acolhendo
exceção de pré-executividade, dá pela falta de liquidez, certeza e
exigibilidade de escritura de confissão de dívida, que não faz mera
referência aos títulos originários, mas os incorpora de tal forma que
passam a integrá-la.
II - Questão que não poderia ser revista a não ser com
desobediência das regras contidas nos enunciados 5 e 7, do STJ.
III - Agravo regimental desprovido.

RELATOR: MINISTRO ANTÔNIO DE PÁDUA RIBEIRO

INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA

FONTE: DJ DATA: 22/10/2001 PG: 00321

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: AGA 320348/SP (200000703273)


402107 AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO
DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes
as acima indicadas, acordam os Ministros da TERCEIRA TURMA do
Superior Tribunal de Justiça, por unanimidade, negar provimento ao
agravo regimental. Os Srs. Ministros Carlos Alberto Menezes Direito,
Castro Filho e Antônio de Pádua Ribeiro votaram com o Sr. Ministro
Relator.
Ausente, ocasionalmente, a Sra. Ministra Nancy Andrighi.

DATA DA DECISÃO: 07/08/2001

ORGÃO JULGADOR: - TERCEIRA TURMA

EMENTA
PROCESSO CIVIL. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. A
exceção de pré-executividade sempre é oportuna em relação aos
aspectos formais do título, e, no caso, ordenou-se-lhe o exame com
base na divergência jurisprudencial. Agravo regimental não provido.

RELATOR: MINISTRO ARI PARGENDLER

INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA

FONTE: DJ DATA: 10/09/2001 PG: 00386

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: AGA 329814/SP (200000903663)


388732 AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os


Ministros da Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
maioria, negar provimento ao agravo regimental. Votaram com a
Relatora os Ministros Franciulli Netto, Castro Filho e Francisco
Peçanha Martins.
Ausente justificadamente o Sr. Ministro Paulo Gallotti.

DATA DA DECISÃO: 01/03/2001

ORGÃO JULGADOR: - SEGUNDA TURMA

EMENTA
EXECUÇÃO FISCAL - AGRAVO REGIMENTAL - EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE - INADMISSIBILIDADE - AUSÊNCIA DE
PREQUESTIONAMENTO - SÚMULA N.
282/STF - AGRAVO IMPROVIDO.
1. Ausência de prequestionamento dos dispositivos apontados no
especial como violados. Incidência da Súmula n. 282/STF.
2. Agravo regimental improvido.

RELATOR: MINISTRO ELIANA CALMON

INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA

FONTE: DJ DATA: 23/04/2001 PG: 00157

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: AGA 292036/SP (200000185442)


390787 AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO

DECISÃO: Vistos e relatados estes autos em que são partes as


acima indicadas: Decide a Quarta Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, negar provimento ao agravo regimental,
nos termos do voto do Sr. Ministro-Relator, na forma do relatório e
notas taquigráficas precedentes que integram o presente julgado.
Votaram com o Relator os Srs. Ministros Ruy Rosado de Aguiar e
Sálvio de Figueiredo Teixeira.
DATA DA DECISÃO: 01/03/2001

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
AGRAVO.
- A inexigibilidade o título pode ser argüida em exceção de pré-
executividade, independentemente da oposição de embargos do
devedor.
- A súmula 233 desta Corte enuncia: "O contrato de abertura de
crédito, ainda que acompanhado de extrato da conta-corrente, não é
título executivo." - Requisito do prequestionamento cumprido.
Honorários: fixação por apreciação eqüitativa (art. 20, § 4º, do CPC).
- Agravo improvido.

RELATOR: MINISTRO BARROS MONTEIRO

INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA.

FONTE: DJ DATA: 04/06/2001 PG: 00160

VEJA: (EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE) STJ - RESP 187428-


DF, RESP 187195-RJ (RSTJ 123/264, JSTJ 6/251), RESP 124364-
PE (LEXSTJ VOL.: 00116 ABRIL/1999/180)

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED SUM: 000233 (STJ)


LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973 ***** CPC-73 CODIGO DE
PROCESSO CIVIL ART: 00020 PAR: 00004

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: AGA 197577/GO (199800538275)


358827 AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO
DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os
Ministros da Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, negar provimento ao agravo regimental. Votaram com
o Relator os Ministros Barros Monteiro, Cesar Asfor Rocha, Ruy
Rosado de Aguiar e Aldir Passarinho Júnior.

DATA DA DECISÃO: 28/03/2000

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE.
ADMISSIBILIDADE. HIPÓTESES EXCEPCIONAIS.
PRECEDENTES. DOUTRINA.
REQUISITOS. INAPLICABILIDADE AO CASO. AGRAVO
DESPROVIDO.
I - A exceção de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá, em princípio,
nos casos em que o juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a
exemplo do que se verifica a propósito da higidez do título executivo.
II - Suscitadas questões, no entanto, que dependeriam do exame de
provas, e não dizem respeito a aspectos formais do título executivo,
e nem poderiam ser conhecidas de ofício, não se mostra adequada a
exceção de pré-executividade.

RELATOR: MINISTRO SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA

INDEXAÇÃO: DESCABIMENTO, EXCEÇÃO DE PRE-


EXECUTIVIDADE, OBJETIVO, DECRETAÇÃO, NULIDADE,
PROCESSO DE EXECUÇÃO, ALEGAÇÃO, OCORRENCIA,
PAGAMENTO, PENSÃO ALIMENTICIA, NÃO CARACTERIZAÇÃO,
IMPUGNAÇÃO, VICIO FORMAL, TITULO EXECUTIVO,
IMPOSSIBILIDADE, JUIZ, CONHECIMENTO, MATERIA, EX
OFFICIO, NECESSIDADE, DILAÇÃO PROBATORIA, OPOSIÇÃO,
EMBARGOS A EXECUÇÃO.

FONTE: DJ DATA: 05/06/2000 PG: 00167

VEJA: RESP 180734-RN, RESP 124364-PE (STJ)

DOUTRINA: OBRA: CODIGO DE PROCESSO CIVIL ANOTADO, 6ª


ED., 1996, SARAIVA, P.
454.
AUTOR: SALVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA OBRA: PROCESSO
DE EXECUÇÃO E ASSUNTOS AFINS, SOBRE A OBJEÇÃO DE
PRE-EXECUTIVIDADE, SÃO PAULO, REVISTA DOS TRIBUNAIS,
1998, P. 410.
AUTOR: TERESA ARRUDA ALVIM WAMBIER E LUIZ RODRIGUES
WAMBIER OBRA: MANUAL DO PROCESSO DE EXECUÇÃO, Nº
167.
AUTOR: ARAKEN DE ASSIS OBRA: A EXCEÇÃO DE PRE-
EXECUTIVIDADE, REVISTA DE PROCESSO, 55/62.
AUTOR: LUIZ EDMUNDO APPEL BOJUNGA

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: AGRESP 317012/RJ (200100414133)


402105 AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os


Ministros da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas constantes dos
autos, por unanimidade, negar provimento ao agravo regimental. Os
Srs.
Ministros Antônio de Pádua Ribeiro, Ari Pargendler e Carlos Alberto
Menezes Direito votaram com a Sra. Ministra Relatora. Ausente,
justificadamente, o Sr. Ministro Castro Filho.
DATA DA DECISÃO: 13/08/2001

ORGÃO JULGADOR: - TERCEIRA TURMA

EMENTA
Agravo no Recurso Especial. Atuação do Relator. Limites. Decisão
interlocutória. Exceção de pré-executividade. Fundamentação.
Necessidade. Acórdão. Omissão.
É de se reconhecer ofensa ao art. 535, II do CPC, quando, opostos
os declaratórios, o Tribunal a quo recalcitra em se omitir sobre ponto
a respeito do qual deveria pronunciar-se. Examinando o julgador de
forma suficiente a irresignação do apelante afasta-se a alegação de
violação à lei federal.
À guisa do devido processo legal, também as decisões
interlocutórias devem ser fundamentadas, embora possam sê-lo de
forma livre.
Decisão ausente de fundamentação não se confunde com
fundamentação deficiente ou concisa. Tendo em vista o escopo do
aproveitamento dos atos processuais que rege o processo civil
moderno, apenas a primeira, porque traduz error in procedendo do
magistrado, violador de direito cogente de relevância pública,
manifesta-se absolutamente nula.
Não padece de invalidade o ato agravado, o qual, embora sucinto,
assenta-se em entendimento harmônico e suficiente à prestação
jurisdicional invocada, na esteira do requerido pela parte interessada.
Estando amparado pela jurisprudência assente do Tribunal está o
relator autorizado a negar seguimento ao Recurso Especial, pois o
juízo prelibatório que lhe incumbe admite análise meritória, não se
restringindo ao exame dos requisitos extrínsecos e intrínsecos de
sua admissibilidade.

RELATOR: MINISTRO NANCY ANDRIGHI

INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA.


FONTE: DJ DATA: 10/09/2001 PG: 00385

VEJA: STJ - AGRESP 223530-PR

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00557 ART:
00535 INC: 00002

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: AGRESP 241483/MG (199901127122)


354541 AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os


Exmos. Srs.
Ministros da Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, negar provimento ao agravo regimental, nos termos do
voto do Exmo. Sr. Ministro Relator.
Votaram com o Relator os Exmos. Srs. Ministros Francisco Falcão,
Garcia Vieira, Humberto Gomes de Barros e Milton Luiz Pereira.

DATA DA DECISÃO: 11/04/2000

ORGÃO JULGADOR: - PRIMEIRA TURMA

EMENTA
PROCESSUAL CIVIL. TRIBUTÁRIO. AGRAVO REGIMENTAL.
1. Se, ao apreciar agravo de instrumento tirado contra decisão que
rejeitou exceção de pré-executividade, o Tribunal a quo entende que
a matéria necessita de maior elucidação, a qual somente através de
autos adequados poderá vir à superfície, torna-se impossível o
conhecimento de recurso especial para rediscutir o mérito de tal
questionamento.
2. Ação declaratória de relação jurídico-tributária envolvendo
determinado período de ocorrência de fato gerador.
3. Discussão se a decisão nela proferida produz efeitos para fatos
geradores futuros.
4. Agravo de instrumento improvido sob a alegação de que aspectos
fáticos necessitam ser esclarecidos.
5. Execução fiscal em curso que se pretende extinguir, pela via da
exceção de pré-executividade, para que a decisão da ação
declaratória produza efeitos.
6. Agravo regimental improvido.

RELATOR: MINISTRO JOSÉ DELGADO

INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA

FONTE: DJ DATA: 15/05/2000 PG: 00143

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: MC 1315/RJ (199800317694)


226773 MEDIDA CAUTELAR

DECISÃO: Por unanimidade, indeferir a medida liminar e extinguir o


processo.

DATA DA DECISÃO: 23/06/1998

ORGÃO JULGADOR: - TERCEIRA TURMA

EMENTA
RECURSO ESPECIAL. EFEITO SUSPENSIVO. MEDIDA
CAUTELAR INOMINADA.
EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
1. É admissível a denominada exceção de pré-executividade.
Admite-se também que se dê efeito suspensivo a recurso especial.
Uma e outra são excepcionais, dependendo do preenchimento de
requisitos próprios e fundamentais.
2. O efeito suspensivo pressupõe a ocorrência dos requisitos da
ação cautelar. Na ausência de um desses requisitos, o pedido não
pode ser acolhido.
3. Liminar indeferida. Extinção do processo, sem julgamento do
mérito.

RELATOR: MINISTRO NILSON NAVES

INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA

FONTE: DJ DATA: 21/09/1998 PG: 00157 RSTJ VOL.: 00115 PG:


00241

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 229394/RN (199900813936)


405085 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os


Ministros da Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, dar provimento ao recurso. Votaram com a Relatora os
Ministros Franciulli Netto, Laurita Vaz, Paulo Medina e Francisco
Peçanha Martins.

DATA DA DECISÃO: 07/08/2001

ORGÃO JULGADOR: - SEGUNDA TURMA

EMENTA
PROCESSO CIVIL - EXECUÇÃO FISCAL - MATÉRIA DE DEFESA:
PRÉ-EXECUTIVIDADE - PRESCRIÇÃO.
1. Doutrinariamente, entende-se que só por embargos é possível
defender-se o executado, admitindo-se, entretanto, a exceção de
pré-executividade.
2. Consiste a pré-executividade na possibilidade de, sem embargos
ou penhora, argüir-se na execução, por mera petição, as matérias de
ordem pública ou as nulidades absolutas.
3. A tolerância doutrinária, em se tratando de execução fiscal,
esbarra em norma específica que proíbe a pré-executividade (art. 16,
§ 3º, da LEF).
4. A prescrição, por ser direito disponível, não pode ser reconhecida
fora dos embargos.
5. Recurso provido.

RELATOR: MINISTRO ELIANA CALMON

INDEXAÇÃO: DESCABIMENTO, ALEGAÇÃO, PRESCRIÇÃO,


AMBITO, EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE, EXECUÇÃO
FISCAL, NECESSIDADE, AJUIZAMENTO, EMBARGOS A
EXECUÇÃO, OBJETIVO, DEFESA, DECORRENCIA, LEI DE
EXECUÇÃO FISCAL, RESTRIÇÃO, EXCEÇÃO DE PRE-
EXECUTIVIDADE, EXCLUSIVIDADE, HIPOTESE, QUESTÃO DE
ORDEM PUBLICA, CARACTERIZAÇÃO, PRESCRIÇÃO, MATERIA,
DIREITO DISPONIVEL, INAPLICABILIDADE, NORMA GERAL,
CODIGO CIVIL.

FONTE: DJ DATA: 24/09/2001 PG: 00264

VEJA: STJ - RESP 20056-SP (RT 691/207), RESP 178353-RS


(RSTJ 118/163), RESP 237560-PB

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 006830 ANO: 1980


***** LEF-80 LEI DE EXECUÇÕES FISCAIS ART: 00016 PAR:
00003 LEG: FED LEI: 003071 ANO: 1916 ***** CC-16 CODIGO
CIVIL ART: 00162
Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 325893/SP (200100701184)


401574 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes


as acima indicadas, acordam os Ministros da QUINTA TURMA do
Superior Tribunal de Justiça, por unanimidade, conhecer do recurso,
mas negar-lhe provimento. Os Srs. Ministros Gilson Dipp, Jorge
Scartezzini, Edson Vidigal e José Arnaldo da Fonseca votaram com
o Sr. Ministro Relator.

DATA DA DECISÃO: 02/08/2001

ORGÃO JULGADOR: - QUINTA TURMA

EMENTA
PROCESSUAL CIVIL. RFFSA SUCESSORA DA FEPASA.
COMPLEMENTAÇÃO DE PENSÃO. ART. 535 DO CPC.
VIOLAÇÃO. EMBARGOS DECLARATÓRIOS. OMISSÃO.
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. ILEGITIMIDADE PASSIVA
AD CAUSAM.
I - Não ocorre ofensa ao art. 535 do CPC em face da rejeição dos
embargos declaratórios, se não havia omissão a ser sanada pelo
órgão julgador. Precedentes.
II - Impossibilidade de se examinar a exceção de pré-executividade
oposta pela executada, tendo em vista que aborda matéria estranha
aos limites do art. 618 do CPC, buscando seja reconhecida sua
ilegitimidade passiva ad causam, questão já apreciada em definitivo
no processo de conhecimento.
Recurso desprovido.

RELATOR: MINISTRO FELIX FISCHER


INDEXAÇÃO: DESCABIMENTO, DISCUSSÃO, LEGITIMIDADE DE
PARTE, AMBITO, EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE,
DECORRENCIA, NÃO CARACTERIZAÇÃO, MATERIA, PREVISÃO
LEGAL, CODIGO DE PROCESSO CIVIL.
IMPOSSIBILIDADE, DISCUSSÃO, CONDIÇÃO DA AÇÃO,
POSTERIORIDADE, TRANSITO EM JULGADO, DECISÃO
JUDICIAL, EXTINÇÃO DO PROCESSO COM JULGAMENTO DO
MERITO, OCORRENCIA, PRECLUSÃO.

FONTE: DJ DATA: 03/09/2001 PG: 00254

VEJA: STJ - RESP 187195-RJ (RSTJ 123/264, JSTJ 6/251), RESP


180734-RN (REVFOR 351/395), RESP 13960-SP (RSTJ 40/447),
RESP 160107-ES, RESP 167331-DF

DOUTRINA: OBRA: DIREITO PROCESSUAL CIVIL BRASILEIRO,


SARAIVA, 10ª ED., V.
3º, 1995 AUTOR: VICENTE GRECO FILHO OBRA: COMENTARIOS
AO CODIGO DE PROCESSO CIVIL, RT, 2000, V. 8, P.
418 AUTOR: TEORI ALBINO ZAVASCKI

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00618 ART:
00267 INC: 00001 PAR: 00003

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 146923/SP (199700622312)


393173 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes


as acima indicadas, acordam os Ministros da TERCEIRA TURMA do
Superior Tribunal de Justiça, por unanimidade, conhecer do recurso
especial e dar-lhe provimento. Os Srs. Ministros Carlos Alberto
Menezes Direito e Nancy Andrighi votaram com o Sr. Ministro
Relator. Ausente, justificadamente, o Sr. Ministro Antônio de Pádua
Ribeiro.

DATA DA DECISÃO: 24/05/2001

ORGÃO JULGADOR: - TERCEIRA TURMA

EMENTA
PROCESSO CIVIL. EMBARGOS DO DEVEDOR. PENHORA. Os
embargos do devedor pressupõem penhora regular, que só se
dispensa em sede de exceção de pré-executividade, limitada à
questões relativas aos pressupostos processuais e às condições da
ação; nesse rol não se inclui a alegação de que a dívida foi paga.
Recurso especial conhecido e provido.

RELATOR: MINISTRO ARI PARGENDLER

INDEXAÇÃO: INADMISSIBILIDADE, EMBARGOS DO DEVEDOR,


HIPOTESE, FALTA, PENHORA, NECESSIDADE, GARANTIA DA
EXECUÇÃO, IRRELEVANCIA, EMBARGANTE, COMPROVAÇÃO,
PAGAMENTO, DIVIDA.
RESSALVA, POSSIBILIDADE, DISPENSA, GARANTIA DA
EXECUÇÃO, CARATER EXCEPCIONAL, AMBITO, EXCEÇÃO DE
PRE-EXECUTIVIDADE, HIPOTESE, EXECUTADO, ALEGAÇÃO,
NULIDADE, EXECUÇÃO JUDICIAL.

FONTE: DJ DATA: 18/06/2001 PG: 00146

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00737 INC:
00001

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 268532/RS (200000741345)


392221 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos e relatados estes autos, em que são partes as


acima indicadas, decide a Quarta Turma do Superior Tribunal de
Justiça, à unanimidade, não conhecer do recurso, na forma do
relatório e notas taquigráficas constantes dos autos, que ficam
fazendo parte integrante do presente julgado. Participaram do
julgamento os Srs.
Ministros Barros Monteiro e Ruy Rosado de Aguiar. Ausentes,
justificadamente, os Srs. Ministros Sálvio de Figueiredo Teixeira e
Cesar Asfor Rocha.

DATA DA DECISÃO: 05/04/2001

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. SUSPENSÃO DO PROCESSO. CABIMENTO.
CPC, ART. 791.
I - A regra do art. 791 da lei adjetiva civil comporta maior largueza na
sua aplicação, admitindo-se, também, a suspensão do processo de
execução, pedida em exceção de pré-executividade, quando haja a
anterioridade de ação revisional em que discute o valor do débito
cobrado pelo credor hipotecário de financiamento contratado pelo S.
F. H.
II - Recurso especial não conhecido.

RELATOR: MINISTRO ALDIR PASSARINHO JUNIOR

INDEXAÇÃO: POSSIBILIDADE, SUSPENSÃO, EXECUÇÃO POR


TITULO EXTRAJUDICIAL, DIVIDA, FINANCIAMENTO, SFH,
HIPOTESE, PENDENCIA, JULGAMENTO, AÇÃO REVISIONAL,
INDEPENDENCIA, INTERPOSIÇÃO, EMBARGOS DO DEVEDOR.
CABIMENTO, SUSPENSÃO, EXECUÇÃO POR TITULO
EXTRAJUDICIAL, DIVIDA, CONTRATO, FINANCIAMENTO, SFH,
HIPOTESE, DEFERIMENTO, MEDIDA CAUTELAR,
DETERMINAÇÃO, SUSPENSÃO.

FONTE: DJ DATA: 11/06/2001 PG: 00230

VEJA: STJ - RESP 192175-RS

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00791

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 280810/RJ (200001002856)


388620 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, em que são


partes as acima indicadas.
Decide a Terceira Turma do SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA,
na conformidade dos votos e das notas taquigráficas anexas, por
unanimidade, não conhecer do recurso especial nos termos do voto
do Sr. Ministro Relator.
Participaram do julgamento os Srs. Ministros Ari Pargendler,
Menezes Direito e Nancy Andrighi.

DATA DA DECISÃO: 03/04/2001

ORGÃO JULGADOR: - TERCEIRA TURMA

EMENTA
Recurso especial. Execução. Exceção de pré-executividade.
Rejeição.
Inexistência de ofensa ao CPC. Embargos de declaração.
Fundamentação suficiente.
I - Não viola nenhum dispositivo do CPC, decisão que, entendendo
inexistentes vícios que pudessem ser apreciados de ofício, repele a
exceção de pré-executividade e remete a argüição do fato para os
embargos à execução.
II - O órgão judicial não está obrigado a tecer considerações sobre
todos os pontos levantados pelas partes. É suficiente que se
manifeste sobre os elementos em que se baseou para solucionar a
lide.
III - Recurso especial não conhecido.

RELATOR: MINISTRO ANTÔNIO DE PÁDUA RIBEIRO

INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA.

FONTE: DJ DATA: 30/04/2001 PG: 00133

VEJA: STJ - AGA 197577-GO

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00737 INC:
00001 INC: 00002

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 220631/MT (199900567951)


388601 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Decide a Terceira Turma do SUPERIOR TRIBUNAL DE


JUSTIÇA, na conformidade dos votos e das notas taquigráficas
anexas, por unanimidade, conhecer do recurso especial e dar-lhe
provimento nos termos do voto do Sr. Ministro Relator.
Participaram do julgamento os Srs. Ministros Menezes Direito e
Nancy Andrighi.
Ausente, justificadamente, o Sr. Ministro Ari Pargendler.
DATA DA DECISÃO: 19/03/2001

ORGÃO JULGADOR: - TERCEIRA TURMA

EMENTA
Processual civil. Execução. Argüição de nulidade. Exceção de pré-
executividade. Título extrajudicial. Contrato de abertura de crédito
em conta-corrente. Promissória vinculada. Ausência do nome do
beneficiário.
I - É admissível exceção de pré-executividade para postular a
nulidade da execução, independentemente dos embargos do
devedor.
II - O contrato de abertura de crédito em conta-corrente, ainda que
acompanhado de extratos da conta de movimentação bancária, não
constitui título executivo.
III - A iliquidez do título de crédito contamina a nota promissória que
dele se originou.
IV - A ausência do nome do beneficiário importa descaracterização
da nota promissória.
V - Recurso especial conhecido e provido, a fim de julgar o autor
carecedor da execução.

RELATOR: MINISTRO ANTÔNIO DE PÁDUA RIBEIRO

INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA.

FONTE: DJ DATA: 30/04/2001 PG: 00131 JBCC VOL.: 00190 PG:


00449

VEJA: (POSSIBILIDADE DE ARGÜIÇÃO DE NULIDADE EM


EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE) STJ - RESP 194070-RS,
RESP 160107-ES, RESP 3079-MG (CONTRATO DE ABERTURA
DE CRÉDITO - TÍTULO EXECUTIVO) STJ - RESP 209958-SC
(REVJUR 265/103), RESP 195215-SC, RESP 158039-MG, RESP
212455-MG, AERESP 197090-RS (NOTA PROMISSÓRIA -
AUSÊNCIA DO NOME DO BENEFICIÁRIO) STJ - RESP 137769-
MG, RESP 38471-MG (RSTJ 79/188)

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 280878/SC (200001004379)


384020 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os


Ministros da QUARTA TURMA do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, conhecer do recurso e dar-lhe parcial provimento, nos
termos do voto do Sr.
Ministro Relator. Votaram com o Relator os Srs. Ministros ALDIR
PASSARINHO JUNIOR, SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA,
BARROS MONTEIRO e CESAR ASFOR ROCHA.

DATA DA DECISÃO: 14/12/2000

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
HONORÁRIOS DE ADVOGADO. Execução. Exceção de pré-
executividade.
Valor irrisório.
É desproporcional o valor de RÇ 3.000,00 para honorários de
advogado que suscitou com êxito a exceção de pré-executividade
em processo de execução superior a RÇ 2.000.000,00. A só
responsabilidade pelo patrocínio de demanda desse valor e a efetiva
atuação em juízo justifica a elevação da verba para RÇ 30.000,00.
Recurso conhecido e provido.

RELATOR: MINISTRO RUY ROSADO DE AGUIAR

INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA.


FONTE: DJ DATA: 12/03/2001 PG: 00149 JBCC VOL.: 00189 PG:
00353

VEJA: STJ - RESP 45978-MG, RESP 195351-MS

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00020

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 167331/DF (199800182624)


379393 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos e relatados estes autos em que são partes as


acima indicadas: Decide a Quarta Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, não conhecer do recurso, na forma do
relatório e notas taquigráficas precedentes que integram o presente
julgado. Votaram com o Relator os Srs. Ministros Cesar Asfor Rocha,
Ruy Rosado de Aguiar, Aldir Passarinho Júnior e Sálvio de
Figueiredo Teixeira.

DATA DA DECISÃO: 14/11/2000

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. ARBITRAMENTO.
HOMOLOGAÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
REJEIÇÃO. COISA JULGADA.
- Não colhe a "exceção de pré-executividade" que renova a
discussão sobre matéria já definitivamente decidida.
Recurso especial não conhecido.

RELATOR: MINISTRO BARROS MONTEIRO


INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA.

FONTE: DJ DATA: 18/12/2000 PG: 00199

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00468 ART:
00541 PAR: ÚNICO LEG: FED RGI: ****** ANO: 1989 ***** RISTJ-89
REGIMENTO INTERNO DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA
ART: 00255 PAR: 00001 PAR: 00002

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 257002/ES (200000412937)


379455 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos e relatados estes autos em que são partes as


acima indicadas: Decide a Quarta Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, não conhecer do recurso, nos termos do
voto do Sr.
Ministro-Relator, na forma do relatório e notas taquigráficas
precedentes que integram o presente julgado. Votaram com o
Relator os Srs. Ministros Ruy Rosado de Aguiar e Aldir Passarinho
Júnior.

DATA DA DECISÃO: 24/10/2000

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
EXECUÇÃO. DESISTÊNCIA. COMPARECIMENTO AOS AUTOS
PELOS EXECUTADOS.
DESPESAS POR ELES EFETUADAS. HONORÁRIOS
ADVOCATÍCIOS DEVIDOS PELA PARTE DESISTENTE.
- Os honorários de advogado são devidos quando a atuação do
litigante exigir, para a parte adversa, providência em defesa de seus
interesses.
Recurso especial não conhecido.

RELATOR: MINISTRO BARROS MONTEIRO

INDEXAÇÃO: CABIMENTO, CONDENAÇÃO, EXEQUENTE,


HONORARIOS, ADVOGADO, HIPOTESE, DESISTENCIA,
EXECUÇÃO JUDICIAL, POSTERIORIDADE, CITAÇÃO,
OFERECIMENTO, EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE,
NOMEAÇÃO DE BENS A PENHORA, CARACTERIZAÇÃO,
DESPESA, EXECUTADO, OBSERVANCIA, PRINCIPIO DA
CAUSALIDADE, IRRELEVANCIA, INEXISTENCIA, EMBARGOS A
EXECUÇÃO.

FONTE: DJ DATA: 18/12/2000 PG: 00195 JBCC VOL.: 00187 PG:


00389

VEJA: STJ - RESP 137285-PB (RSTJ 109/223), RESP 194006-SP,


ERESP 82491-SP, RESP 134749-SC

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 273248/MG (200000836117)


386517 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os


Ministros da Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, não conhecer do recurso. Votaram com o Relator os
Ministros Barros Monteiro, Ruy Rosado de Aguiar e Aldir Passarinho
Júnior. Ausente, ocasionalmente, o Ministro Cesar Asfor Rocha.

DATA DA DECISÃO: 10/10/2000


ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
PROCESSUAL CIVIL. AÇÃO DE ANULAÇÃO DE ARREMATAÇÃO.
ART. 486, CPC.
PRECEDENTES. CASO CONCRETO. OCORRÊNCIA DE
PRECLUSÃO. MATÉRIA NÃO ARGÜIDA EM EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE, EMBARGOS DE DEVEDOR E EMBARGOS À
ARREMATAÇÃO. RECURSO DESACOLHIDO.
I - Tendo a inicial da ação de anulação se limitado a argüir a
inexeqüibilidade dos títulos exeqüendos, a pretensão restou colhida
pela preclusão, uma vez tratar-se de tema que poderia ter sido
apreciado por meio de embargos de devedor, exceção de pré-
executividade ou embargos à arrematação, conforme o caso.
II - Ultimada a penhora, levado o bem à hasta pública e realizada a
arrematação, extraída a carta, a ação prevista no art. 486, CPC não
tem o condão de reavivar a matéria própria do processo executivo e
não argüida a tempo e modo, sob pena de eternizar-se o
procedimento executivo.

RELATOR: MINISTRO SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA

INDEXAÇÃO: DESCABIMENTO, AÇÃO ANULATORIA, OBJETIVO,


DESCONSTITUIÇÃO, DUPLICATA SEM ACEITE,
POSTERIORIDADE, ARREMATAÇÃO, BEM, OBJETO, PENHORA,
EXECUÇÃO JUDICIAL, DECORRENCIA, FALTA, AJUIZAMENTO,
EMBARGOS A EXECUÇÃO, EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE,
FALTA, IMPUGNAÇÃO, LIQUIDEZ E CERTEZA, TITULO
EXECUTIVO, CARACTERIZAÇÃO, PRECLUSÃO, MATERIA.

FONTE: DJ DATA: 02/04/2001 PG: 00299

VEJA: STJ - RESP 180734-RN, RESP 36604-SP, RESP 125469-RS,


RESP 76165-MA, RESP 217503-SP, RESP 2273-RS
DOUTRINA: OBRA: COMENTARIOS AO CPC, 8ª ED., N. 93, P. 160
AUTOR: BARBOSA MOREIRA

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00486 ART:
00745

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 187428/DF (199800649794)


377126 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos e relatados estes autos em que são partes as


acima indicadas: Decide a Quarta Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, conhecer do recurso e dar-lhe provimento,
na forma do relatório e notas taquigráficas precedentes que integram
o presente julgado. Votaram com o Relator os Srs. Ministros Cesar
Asfor Rocha, Ruy Rosado de Aguiar, Aldir Passarinho Júnior e Sálvio
de Figueiredo Teixeira.

DATA DA DECISÃO: 05/10/2000

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
EXECUÇÃO POR TÍTULO JUDICIAL. BENEFICIÁRIO DA JUSTIÇA
GRATUITA VENCIDO NA AÇÃO INVESTIGATÓRIA DE
PATERNIDADE. ARGÜIÇÃO DE INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO
EXECUTIVO. ADEQUAÇÃO DA OBJEÇÃO NOS PRÓPRIOS
AUTOS DA EXECUÇÃO, INDEPENDENTEMENTE DO
OFERECIMENTO DOS EMBARGOS DO DEVEDOR.
- A inexigibilidade do título executivo pode ser argüida por simples
petição nos autos da execução (a chamada exceção de pré-
executividade, independentemente de oferecimento dos embargos
do devedor). Precedentes do STJ.
Recurso especial conhecido e provido.

RELATOR: MINISTRO BARROS MONTEIRO

INDEXAÇÃO: POSSIBILIDADE, DEVEDOR, INTERPOSIÇÃO,


EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE, AMBITO, EXECUÇÃO
JUDICIAL, OBJETIVO, ANULAÇÃO, TITULO EXECUTIVO
JUDICIAL, INDEPENDENCIA, INTERPOSIÇÃO, EMBARGOS DO
DEVEDOR, HIPOTESE, ALEGAÇÃO, INEXIGIBILIDADE, TITULO
EXECUTIVO.

FONTE: DJ DATA: 27/11/2000 PG: 00166

VEJA: STJ - RESP 189846-RJ, RESP 5235-SP, RESP 8751-SP,


RESP 124364-PE, RESP 160107-ES, RESP 220100-RJ

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 253693/RS (200000309990)


368344 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os


Ministros da Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, não conhecer do recurso. Votaram com o Relator os
Ministros Barros Monteiro, Cesar Asfor Rocha e Aldir Passarinho
Júnior. Ausente, justificadamente, o Ministro Ruy Rosado de Aguiar.

DATA DA DECISÃO: 29/06/2000

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. HONORÁRIOS DEVIDOS EM PRINCÍPIO. CPC,
ART. 20. CASO CONCRETO. EXECUÇÃO NÃO EXTINTA.
RECURSO DESACOLHIDO.
I - O sistema processual civil vigente, em sede de honorários
advocatícios, funda-se em critério objetivo, resultante da
sucumbência.
II - A doutrina e a jurisprudência desta Corte vêm se orientando no
sentido do cabimento de honorários advocatícios em execução.
III - Na espécie, ao determinar a citação para contestar, nos moldes
do art. 603, CPC, a Juíza de primeiro grau deu início à forma
adequada de liquidação da sentença, tendo reconhecido o equívoco
de haver recebido anteriormente a petição com os cálculos de
liquidação, não se justificando, neste quadro, a imposição de
honorários.

RELATOR: MINISTRO SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA

INDEXAÇÃO: DESCABIMENTO, CONDENAÇÃO, HONORARIOS,


ADVOGADO, AUTOR, AÇÃO DE INDENIZAÇÃO, PERDAS E
DANOS, HIPOTESE, EXTINÇÃO, EXECUÇÃO JUDICIAL,
SIMULTANEIDADE, DECISÃO, CITAÇÃO, REU, CONTESTAÇÃO,
LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA, DECORRENCIA, EXISTENCIA,
ERRO, DETERMINAÇÃO, CITAÇÃO, PAGAMENTO, PENHORA,
INDEPENDENCIA, REU, AJUIZAMENTO, EXCEÇÃO DE PRE-
EXECUTIVIDADE, NÃO OCORRENCIA, EXTINÇÃO DO
PROCESSO, CARACTERIZAÇÃO, INCIDENTE PROCESSUAL.

FONTE: DJ DATA: 04/09/2000 PG: 00164 RJTJRS VOL.: 00204 PG:


00056

VEJA: (HONORARIOS - EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE)


RESP 195351-MS (STJ)
DOUTRINA: OBRA: HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS, RT, 3ª ED., Nº
175-A, P. 992 AUTOR: YUSSEF SAID CAHALI

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00020 PAR:
00001 ART: 00603

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 172093/DF (199800300597)


363325 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os


Senhores Ministros da Terceira Turma do Superior Tribunal de
Justiça, na conformidade dos votos e das notas taquigráficas a
seguir, por unanimidade, não conhecer do recurso especial.
Participaram do julgamento os Srs. Ministros Ari Pargendler,
Menezes Direito e Eduardo Ribeiro.
Ausente, justificadamente, o Sr. Ministro Pádua Ribeiro.

DATA DA DECISÃO: 25/05/2000

ORGÃO JULGADOR: - TERCEIRA TURMA

EMENTA
EXECUÇÃO - ART. 604 DO CPC - INEXISTÊNCIA DO
PROCEDIMENTO DE HOMOLOGAÇÃO DOS CÁLCULOS -
DESPACHO QUE DETERMINA A CITAÇÃO DO DEVEDOR -
AGRAVO DE INSTRUMENTO - INADMISSIBILIDADE - RECURSO
ESPECIAL NÃO CONHECIDO.
I - Na nova sistemática do art. 604 do CPC, deve a execução ser
instruída diretamente com a memória de cálculo feita pelo credor,
podendo ser utilizado, quando necessário, o contador judicial.
Apresentados os cálculos, o devedor será citado, sem passar por
qualquer estágio intermediário, pois com as alterações introduzidas
pela Lei n.º 8.898/94, deixou de existir a homologação daqueles por
sentença.
II - Do despacho que ordena a citação do devedor cabe exceção de
pré-executividade ou embargos à execução e não agravo de
instrumento.
III - Recurso especial não conhecido.

RELATOR: MINISTRO WALDEMAR ZVEITER

INDEXAÇÃO: IMPOSSIBILIDADE, HOMOLOGAÇÃO, CALCULO,


CONTADOR JUDICIAL, AMBITO, LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA,
DECORRENCIA, LEI, 1994, SUPRESSÃO, MODALIDADE,
LIQUIDAÇÃO POR CALCULO DO CONTADOR,
OBRIGATORIEDADE, CREDOR, APRESENTAÇÃO, MEMORIA DO
CALCULO, HIPOTESE, FALTA, COMPLEXIDADE, CALCULO
ARITMETICO.
DESCABIMENTO, AGRAVO DE INSTRUMENTO, DESPACHO,
DETERMINAÇÃO, CITAÇÃO, EXECUTADO, AMBITO,
LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA, CABIMENTO, INTERPOSIÇÃO,
EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE, APRECIAÇÃO, JUIZO,
PRIMEIRO GRAU, NECESSIDADE, OBSERVANCIA, PRINCIPIO,
DUPLO GRAU DE JURISDIÇÃO.

FONTE: DJ DATA: 01/08/2000 PG: 00261 RSTJ VOL.: 00139 PG:


00264

VEJA: (SUPRESSÃO LIQUIDAÇÃO POR CALCULO DO


CONTADOR) RESP 155037-RJ, RESP 135805-RJ (STJ)

DOUTRINA: OBRA: CURSO DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL, V.


2, 22ª ED., FORENSE, P. 95 AUTOR: HUMBERTO THEODORO
JUNIOR
REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973
***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00604
(REDAÇÃO DADA PELA LEI 8898/94)

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 218743/RS (199900513398)


323087 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os


Ministros da QUARTA TURMA do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, conhecer do recurso e dar-lhe provimento, nos termos
do voto do Sr. Ministro Relator. Votaram com o Relator os Srs.
Ministros ALDIR PASSARINHO JUNIOR, SÁLVIO DE FIGUEIREDO
TEIXEIRA e BARROS MONTEIRO. Ausente, justificadamente, o Sr.
Ministro CESAR ASFOR ROCHA.

DATA DA DECISÃO: 25/10/1999

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
EXECUÇÃO. Nulidade absoluta. Falta de citação.
A falta de citação pode ser suscitada pelo executado em qualquer
momento ou grau de jurisdição, nos termos do art. 267, IV e § 3º, do
CPC.
Recurso conhecido e provido.

RELATOR: MINISTRO RUY ROSADO DE AGUIAR

INDEXAÇÃO: CABIMENTO, INTERPOSIÇÃO, EXCEÇÃO DE PRE-


EXECUTIVIDADE, INDEPENDENCIA, EMBARGOS A EXECUÇÃO,
HIPOTESE, FALTA, TITULO EXECUTIVO, DECORRENCIA,
ACORDO, INEXISTENCIA, LIQUIDEZ E CERTEZA,
EXIGIBILIDADE.
POSSIBILIDADE, ANULAÇÃO, PROCESSO DE EXECUÇÃO,
INDEPENDENCIA, FASE, PROCESSO, INDEPENDENCIA,
INSTANCIA, DECORRENCIA, FALTA, CITAÇÃO, EXECUTADO.

FONTE: DJ DATA: 17/12/1999 PG: 00377

VEJA: RESP 160107-ES, RESP 124364-PE, RESP 187195-RJ,


RESP 220100-RJ (STJ)

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00267 INC:
00004 PAR: 00003 ART: 00618

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 220100/RJ (199900554507)


302661 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os


Ministros da QUARTA TURMA do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, conhecer do recurso e dar-lhe provimento parcial, nos
termos do voto do Sr.
Ministro Relator. Votaram com o Relator os Srs. Ministros ALDIR
PASSARINHO JUNIOR e BARROS MONTEIRO. Ausentes,
ocasionalmente, os Srs. Ministros SÁLVIO DE FIGUEIREDO
TEIXEIRA e CESAR ASFOR ROCHA.

DATA DA DECISÃO: 02/09/1999

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
EXECUÇÃO. Exceção de pré-executividade.
A defesa que nega a executividade do título apresentado pode ser
formulada nos próprios autos do processo da execução e independe
do prazo fixado para os embargos de devedor. Precedentes.
Recurso conhecido em parte e parcialmente provido.

RELATOR: MINISTRO RUY ROSADO DE AGUIAR

INDEXAÇÃO: CABIMENTO, UTILIZAÇÃO, PETIÇÃO, EXCEÇÃO


DE PRE-EXECUTIVIDADE, OBJETIVO, ANULAÇÃO, TITULO
EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL, INDEPENDENCIA,
INTERPOSIÇÃO, EMBARGOS A EXECUÇÃO, DECORRENCIA,
ALEGAÇÃO, TITULO EXECUTIVO, FALTA, PRESSUPOSTO,
EXECUTIVIDADE, PROCESSO DE EXECUÇÃO.

FONTE: DJ DATA: 25/10/1999 PG: 00093

VEJA: RESP 215127-RS, RESP 124364-PE, RESP 160107-ES,


RESP 187195-RJ (STJ)

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 194070/RS (199800817689)


288520 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os


Ministros da 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, não conhecer do recurso especial. Participaram do
julgamento os Srs. Ministros Eduardo Ribeiro, Waldemar Zveiter, Ari
Pargendler e Menezes Direito.

DATA DA DECISÃO: 07/06/1999

ORGÃO JULGADOR: - TERCEIRA TURMA


EMENTA
Contrato de abertura de crédito. Falta-lhe caráter executório,
segundo a recente orientação da 2ª Seção do STJ. Em tal aspecto,
admite-se possa o devedor "argüir a nulidade da execução,
independentemente de estar seguro o juízo, através de exceção de
pré-executividade e não de embargos". Precedentes do STJ.
Recurso especial não conhecido.

RELATOR: MINISTRO NILSON NAVES

INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA.

FONTE: DJ DATA: 20/09/1999 PG: 00062

VEJA: RESP 187195-RJ, RESP 13960-SP, MC 1315-RJ (STJ)

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 180734/RN (199800489576)


273635 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os


Ministros da Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, não conhecer do recurso. Votaram com o Relator os
Ministros Barros Monteiro, Cesar Asfor Rocha e Ruy Rosado de
Aguiar.

DATA DA DECISÃO: 20/04/1999

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE.
ADMISSIBILIDADE. HIPÓTESES. HIGIDEZ DO TÍTULO
EXECUTIVO. MATÉRIAS APRECIÁVEIS DE OFÍCIO.
VERIFICAÇÃO NO CASO CONCRETO. REEXAME DE PROVAS E
INTERPRETAÇÃO DE CLÁUSULA CONTRATUAL. RECURSO NÃO
CONHECIDO.
I - A sistemática processual que rege a execução por quantia certa
exige, via de regra, a segurança do juízo como pressuposto para o
oferecimento de embargos do devedor.
II - A exceção de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá, em princípio,
nos casos em que o juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a
exemplo do que se verifica a propósito da higidez do título executivo.
III - Se a verificação dos requisitos formais do título executivo
depende da análise de premissas de fato, como o reexame de
provas e a interpretação de cláusulas contratuais, a apreciação do
tema, na instância especial, atrita com a competência
constitucionalmente reservada ao Superior Tribunal de Justiça
(enunciados nº s 5 e 7 da súmula/STJ).
IV - Não se vislumbra a apontada negativa de prestação jurisdicional,
quando o órgão julgador não deixa de examinar qualquer ponto
suscitado pela parte interessada.
V - A configuração do dissídio pretoriano, a ensejar recurso especial,
depende da semelhança entre as situações fáticas e da
demonstração da divergência, na conformidade do art. 541,
parágrafo único, do Código de Processo Civil.

RELATOR: MINISTRO SALVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA

INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA.

FONTE: DJ DATA: 02/08/1999 PG: 00191 REVFOR VOL.: 00351


PG: 00395
VEJA: (AUSÊNCIA DE PRESTAÇÃO JURISDICIONAL) RESP
186008-SP (STJ) (EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE) RESP
157018-RS, RESP 124365-PE, RESP 40078-RS, RESP 13960-SP,
RESP 7410-MT (STJ)

DOUTRINA: OBRA: PROCESSO DE EXECUÇÃO E ASSUNTOS


AFINS, SOBRE A OBJEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, REVISTA
DOS TRIBUNAIS, SP, 1998, P. 410 AUTOR: TERESA ARRUDA
ALVIM WAMBIER, LUIZ RODRIGUES WAMBIER OBRA: MANUAL
DE PROCESSO DE EXECUÇÃO, Nº 167 AUTOR: ARAKEN DE
ASSIS OBRA: A EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, REVISTA
DE PROCESSO, 55/62 AUTOR: LUIZ EDMUNDO APPEL
BOJUNGA

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00541 PAR:
ÚNICO

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 160107/ES (199700923860)


261119 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os


Senhores Ministros da Terceira Turma do Superior Tribunal de
Justiça, na conformidade dos votos e das notas taquigráficas a
seguir, por unanimidade, não conhecer do recurso especial.
Participaram do julgamento os Senhores Ministros Nilson Naves e
Eduardo Ribeiro.
Ausente, justificadamente, o Senhor Ministro Waldemar Zveiter.

DATA DA DECISÃO: 16/03/1999

ORGÃO JULGADOR: - TERCEIRA TURMA


EMENTA
Execução por título extrajudicial. Exceção de pré-executividade.
Falta de liquidez, certeza e exigibilidade do título.
1. Não ofende a nenhuma regra do Código de Processo Civil o
oferecimento da exceção de pré-executividade para postular a
nulidade da execução (art. 618 do Código de Processo Civil),
independentemente dos embargos de devedor.
2. Considerando o Tribunal de origem que o título não é líquido, certo
e exigível, malgrado ter o exeqüente apresentado os documentos
que considerou aptos, não tem cabimento a invocação do art. 616 do
Código de Processo Civil.
3. Recurso especial não conhecido.

RELATOR: MINISTRO CARLOS ALBERTO MENEZES DIREITO

INDEXAÇÃO: CABIMENTO, INTERPOSIÇÃO, EXCEÇÃO DE PRE-


EXECUTIVIDADE, INDEPENDENCIA, EXEQUENTE,
APRESENTAÇÃO, PLURALIDADE, DOCUMENTO, HIPOTESE,
NULIDADE, CEDULA DE CREDITO COMERCIAL, DECORRENCIA,
INEXISTENCIA, LIQUIDEZ E CERTEZA, EXIGIBILIDADE.

FONTE: DJ DATA: 03/05/1999 PG: 00145

VEJA: RESP 13960-SP (STJ).

DOUTRINA: OBRA: DIREITO PROCESSUAL CIVIL BRASILEIRO,


SARAIVA, 8ª ED., 1994, P. 52 AUTOR: VICENTE GRECO FILHO

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00618 INC:
00001 ART: 00736 ART: 00745 ART: 00616 ART: 00614 INC: 00001

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 187195/RJ (199800641890)


263056 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os


Ministros da 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, não conhecer do recurso especial. Participaram do
julgamento os Srs. Ministros Eduardo Ribeiro, Waldemar Zveiter e
Menezes Direito.

DATA DA DECISÃO: 09/03/1999

ORGÃO JULGADOR: - TERCEIRA TURMA

EMENTA
Execução. Falta de liquidez. Nulidade (pré-executividade).
1. Admite-se a exceção, de maneira que é lícito argüir de nula a
execução, por simples petição. A saber, pode a parte alegar a
nulidade, independentemente de embargos, por exemplo,
"Admissível, como condição de pré-executividade, o exame da
liquidez, certeza e exigibilidade do Título a viabilizar o processo de
execução" (REsp-124.364, DJ de 26.10.98).
2. Mas não afeta a liquidez do título questões atinentes à
capitalização, cumulação de comissão de permanência e correção
monetária, utilização de determinado modelo de correção. Trata-se
de matérias próprias dos arts. 741 e 745 do Cód. de Pr. Civil.
3. Podendo validamente opor-se à execução por meio de embargos,
não é lícito se utilize da exceção.
4. Caso em que na origem se impunha, "para melhor discussão da
dívida ou do título, a oposição de embargos, uma vez seguro o juízo
da execução". Inocorrência de afronta ao art. 618, I do Cód. de Pr.
Civil. Dissídio não configurado.
5. Recurso especial não conhecido.

RELATOR: MINISTRO NILSON NAVES


INDEXAÇÃO: DESCABIMENTO, UTILIZAÇÃO, PETIÇÃO,
EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE, OBJETIVO, ANULAÇÃO,
TITULO EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL, HIPOTESE, CONTRATO,
DAÇÃO EM PAGAMENTO, CONFISSÃO DE DIVIDA, ALEGAÇÃO,
FALTA, LIQUIDEZ, TITULO EXECUTIVO, NECESSIDADE,
OPOSIÇÃO, EMBARGOS A EXECUÇÃO, DECORRENCIA,
PREVISÃO, LEGISLAÇÃO PROCESSUAL CIVIL.

FONTE: DJ DATA: 17/05/1999 PG: 00202 JSTJ VOL.: 00006 PG:


00251 RSTJ VOL.: 00123 PG: 00264

VEJA: RESP 13960-SP, RSTJ 40/447, RESP 3079-MG, RESP


124364-PE, RESP 3264-PR, RSTJ 24/375 (STJ)

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00618 INC:
00001 ART: 00586 ART: 00585 INC: 00002 ART: 00741 ART: 00745
LEG: FED LEI: 003071 ANO: 1916 ***** CC-16 CODIGO CIVIL ART:
01092

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 195351/MS (199800855300)


258146 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Por unanimidade, conhecer do recurso e dar-lhe


provimento.

DATA DA DECISÃO: 18/02/1999

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE.
HONORÁRIOS DEVIDOS. CPC, ART. 20. DOUTRINA E
PRECEDENTES DO TRIBUNAL. RECURSO PROVIDO.
I - O sistema processual civil vigente, em sede de honorários
advocatícios, funda-se em critério objetivo, resultante da
sucumbência.
II - Extinguindo-se a execução por iniciativa dos devedores, ainda
que em decorrência de exceção de pré-executividade, devida é a
verba honorária.

RELATOR: MINISTRO SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA

INDEXAÇÃO: CABIMENTO, CONDENAÇÃO, EXEQUENTE,


HONORARIOS, ADVOGADO, HIPOTESE, EXTINÇÃO DO
PROCESSO SEM JULGAMENTO DO MERITO, DECORRENCIA,
ACOLHIMENTO, EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE,
OBSERVANCIA, PRINCIPIO DA SUCUMBENCIA.

FONTE: DJ DATA: 12/04/1999 PG: 00163

VEJA: STF - RE 97031-RJ STJ - RESP 3490-RJ (JBCC 180/140, RT


665/199), RESP 9765-SP (JBCC 180/149)

DOUTRINA: OBRA: HONORARIOS ADVOCATICIOS, RT, 3ª ED., N.


175-A, P. 992 AUTOR: YUSSEF SAID CAHALI OBRA: EXCEÇÃO
DE PRE-EXECUTIVIDADE, SERGIO ANTONIO FABRIS EDITOR, P.
90 AUTOR: MARCOS VALLS FEU ROSA

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED RGI: ****** ANO: 1989


***** RISTJ-89 REGIMENTO INTERNO DO SUPERIOR TRIBUNAL
DE JUSTIÇA ART: 00257 LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973 *****
CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00020 PAR: 00004

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 176078/SP (199800395571)


250485 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Por unanimidade, rejeitar a preliminar de inversão da


ordem de julgamento dos recursos especiais e extraordinários e
conhecer do recurso especial e lhe dar provimento.

DATA DA DECISÃO: 15/12/1998

ORGÃO JULGADOR: - SEGUNDA TURMA

EMENTA
PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL.
PENHORA EM BENS DE SOCIEDADE DE ECONOMIA MISTA QUE
PRESTA SERVIÇO PÚBLICO. A sociedade de economia mista tem
personalidade jurídica de direito privado e está sujeita, quanto à
cobrança de seus débitos, ao regime comum das sociedades em
geral, nada importando o fato de que preste serviço público; só não
lhe podem ser penhorados bens que estejam diretamente
comprometidos com a prestação do serviço público.
Recurso especial conhecido e provido.

RELATOR: MINISTRO ARI PARGENDLER

INDEXAÇÃO: POSSIBILIDADE, PENHORA, BEM, SOCIEDADE DE


ECONOMIA MISTA, EXECUÇÃO POR TITULO EXTRAJUDICIAL,
DECORRENCIA, QUALIFICAÇÃO, PERSONALIDADE JURIDICA,
DIREITO PRIVADO, SUJEIÇÃO, COBRANÇA, DEBITO, DIREITO
COMUM, IRRELEVANCIA, ALEGAÇÃO, PRESTAÇÃO, SERVIÇO
PUBLICO, AMBITO, EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE.

FONTE: DJ DATA: 08/03/1999 PG: 00200 RSTJ VOL.: 00117 PG:


00296

DOUTRINA: OBRA: MANUAL DO PROCESSO DE EXECUÇÃO, RT,


1995, P. 427 (EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE).
AUTOR: ARAKEN DE ASSIS OBRA: DIREITO ADMINISTRATIVO
BRASILEIRO, RT, 15ª ED., 1990, P.
313 (ENTIDADE PARAESTATAL).
AUTOR: HELY LOPES MEIRELLES OBRA: RDA, V. 157, P. 223
(IMPENHORABILIDADE DE BENS/SOCIEDADE DE ECONOMIA
MISTA).
AUTOR: CELSO ANTONIO BANDEIRA DE MELLO

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 006404 ANO: 1976


ART: 00242

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 143571/RS (199700561674)


248723 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Por unanimidade, negar provimento ao recurso.

DATA DA DECISÃO: 22/09/1998

ORGÃO JULGADOR: - PRIMEIRA TURMA

EMENTA
PROCESSUAL - EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - ADMISSÃO ANTES DE EFETIVADA A
PENHORA - IMPOSSIBILIDADE.
I - O sistema consagrado no Art. 16 da Lei 6.830/80 não admite as
denominadas "exceções de pré-executividade".
II - O processo executivo fiscal foi concebido como instrumento
compacto, rápido, seguro e eficaz, para realização da dívida ativa
pública. Admitir que o executado, sem a garantia da penhora, ataque
a certidão que o instrumenta, é tornar insegura a execução. Por
outro lado, criar instrumentos paralelos de defesa é complicar o
procedimento, comprometendo-lhe rapidez.
III - Nada impede que o executado - antes da penhora - advirta o
Juiz, para circunstâncias prejudiciais (pressupostos processuais ou
condições da ação) suscetíveis de conhecimento ex officio.
Transformar, contudo, esta possibilidade em defesa plena, com
produção de provas, seria fazer "tabula rasa" do preceito contido no
Art. 16 da LEF. Seria emitir um convite à chicana, transformando a
execução fiscal em ronceiro procedimento ordinário.

RELATOR: MINISTRO HUMBERTO GOMES DE BARROS

INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA.

FONTE: DJ DATA: 01/03/1999 PG: 00227 RDDT VOL.: 00044 PG:


00182

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 006830 ANO: 1980


***** LEF-80 LEI DE EXECUÇÕES FISCAIS ART: 00016

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 157018/RS (199700862569)


257971 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: Por maioria, não conhecer do recurso, vencidos os


Ministros Relator e Cesar Asfor Rocha.

DATA DA DECISÃO: 17/09/1998

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. PRESSUPOSTO.
INOCORRÊNCIA NA ESPÉCIE. PRESCRIÇÃO. RECURSO
DESACOLHIDO.
- A execução de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá, em princípio,
nos casos em que o Juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a
exemplo do que se verifica a propósito da higidez do título executivo.

RELATOR: MINISTRO RUY ROSADO DE AGUIAR

RELATOR ACÓRDÃO: MINISTRO SALVIO DE FIGUEIREDO


TEIXEIRA

INDEXAÇÃO: DESCABIMENTO, EXCEÇÃO DE PRE-


EXECUTIVIDADE, AMBITO, EXECUÇÃO POR TITULO
EXTRAJUDICIAL, HIPOTESE, ALEGAÇÃO, PRESCRIÇÃO,
DIREITO DE AÇÃO, AUSENCIA, PROTESTO, CONTRATO DE
CAMBIO, DECORRENCIA, IMPOSSIBILIDADE, JUIZO,
CONHECIMENTO, EX OFFICIO, MATERIA, REFERENCIA,
VALIDADE, TITULO EXECUTIVO.
(VOTO VENCIDO), CABIMENTO, EXCEÇÃO DE PRE-
EXECUTIVIDADE, AMBITO, EXECUÇÃO POR TITULO
EXTRAJUDICIAL, INDEPENDENCIA, INTERPOSIÇÃO,
EMBARGOS DO DEVEDOR, HIPOTESE, ALEGAÇÃO,
PRESCRIÇÃO, DIREITO DE AÇÃO, AUSENCIA, PROTESTO,
CONTRATO DE CAMBIO, DECORRENCIA, APLICAÇÃO,
PRINCIPIO DA ECONOMIA PROCESSUAL.

FONTE: DJ DATA: 12/04/1999 PG: 00158

VEJA: (VOTO VENCEDOR) IUJAG 41165-SP (TFR).


(VOTO VENCIDO) RESP 3079-MG, RESP 13960-SP, RESP 51121-
RO

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 58813/SP (199500009420)


236245 RECURSO ESPECIAL
DECISÃO: Por unanimidade, não conhecer do recurso especial.

DATA DA DECISÃO: 16/06/1998

ORGÃO JULGADOR: - TERCEIRA TURMA

EMENTA
Uniformização de jurisprudência (Cód. de Pr. Civil, art. 476). A
admissão do incidente depende da existência de aresto divergente.
É faculdade, " não vinculando o juiz (RSTJ-17/452 e REsp-63.754).
2. Recurso especial. É inadmissível, quando não ventilada, na
decisão recorrida, a questão federal (Súmula 282/STF).
3. Recurso especial não conhecido.

RELATOR: MINISTRO NILSON NAVES

INDEXAÇÃO: INEXISTENCIA, OBRIGATORIEDADE, JUIZ,


INSTAURAÇÃO, INCIDENTE DE UNIFORMIZAÇÃO DE
JURISPRUDENCIA, HIPOTESE, FALTA, DIVERGENCIA,
CARACTERIZAÇÃO, PODER DISCRICIONARIO, APRECIAÇÃO,
CONVENIENCIA (DIREITO ADMINISTRATIVO), OPORTUNIDADE
(DIREITO ADMINISTRATIVO).
DESCABIMENTO, EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE,
HIPOTESE, FALTA, LIQUIDEZ E CERTEZA, TITULO EXECUTIVO.

FONTE: DJ DATA: 16/11/1998 PG: 00085

VEJA: RESP 63754-SP, RSTJ 17/452 (STJ)

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 59157/SP (199500017334)


209965 RECURSO ESPECIAL
DECISÃO: POR UNANIMIDADE, NÃO CONHECER DO RECURSO.

DATA DA DECISÃO: 19/03/1998

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
EXECUÇÃO POR TITULO JUDICIAL. EXCEÇÃO DE PRE-
EXECUTIVIDADE OPOSTA PELAS EXECUTADAS.
PREQUESTIONAMENTO. UNIFORMIZAÇÃO DE
JURISPRUDENCIA INDEFERIDA.
- IMPREQUESTIONAMENTO DOS TEMAS ALUSIVOS A
LEGITIMIDADE DE PARTE, A EXIGENCIA DA CARTA DE
SENTENÇA E A ILIQUIDEZ DO DEBITO. APLICAÇÃO DA SUM.
282/STF.
- FUNDAMENTO EXPENDIDO PELA DECISÃO RECORRIDA,
QUANTO AO INDEFERIMENTO DA INSTAURAÇÃO DO
INCIDENTE DE UNIFORMIZAÇÃO DA JURISPRUDENCIA, QUE
NÃO E OBJETO DE IMPUGNAÇÃO PELAS RECORRENTES.
RECURSO ESPECIAL NÃO CONHECIDO.

RELATOR: MINISTRO BARROS MONTEIRO

INDEXAÇÃO: VIDE EMENTA

FONTE: DJ DATA: 18/05/1998 PG: 00101

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 40078/RS (199300298577)


199198 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: POR UNANIMIDADE, NÃO CONHECER DO RECURSO.

DATA DA DECISÃO: 10/12/1997


ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
DIREITOS COMERCIAL E PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO.
DUPLICATA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. EXCEÇÃO DE PRE-
EXECUTIVIDADE. DESCABIMENTO NA ESPECIE. RECURSO
DESACOLHIDO.
I - O SISTEMA PROCESSUAL QUE REGE A EXECUÇÃO POR
QUANTIA CERTA, SALVO EXCEÇÕES, EXIGE A SEGURANÇA DO
JUIZO COMO PRESSUPOSTO PARA O OFERECIMENTO DOS
EMBARGOS DO DEVEDOR.
II - SOMENTE EM CASOS EXCEPCIONAIS, SOBRE OS QUAIS A
DOUTRINA E A JURISPRUDENCIA VEM SE DEBRUÇANDO, SE
ADMITE A DISPENSA DESSE PRESSUPOSTO, PENA DE
SUBVERSÃO DO SISTEMA QUE DISCIPLINA OS EMBARGOS DO
DEVEDOR E A PROPRIA EXECUÇÃO.
III - EM TESE, A FALTA DOS ORIGINAIS DAS DUPLICATAS NOS
AUTOS DE EXECUÇÃO NÃO CONSTITUI VICIO PASSIVEL DE
IMPUGNAÇÃO EM EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE, TENDO
EM VISTA QUE OS MESMOS PODEM SER DISPENSADOS NA
HIPOTESE DE RETENÇÃO DOS TITULOS, ATENDIDOS OS
DEMAIS REQUISITOS PREVISTOS EM LEI.

RELATOR: MINISTRO SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA

INDEXAÇÃO: CABIMENTO, PROPOSITURA, EXCEÇÃO DE PRE-


EXECUTIVIDADE, HIPOTESE, INERCIA, JUIZ, DECLARAÇÃO,
INEXISTENCIA, PRESSUPOSTO, EXECUÇÃO,
DESNECESSIDADE, PENHORA, ALEGAÇÃO, NULIDADE,
EXECUÇÃO.
POSSIBILIDADE, EXECUÇÃO, DUPLICATA DE PRESTAÇÃO DE
SERVIÇOS, INDEPENDENCIA, JUNTADA, COPIA, DOCUMENTO
ORIGINAL, NECESSIDADE, INTERPOSIÇÃO, EMBARGOS DO
DEVEDOR, IMPUGNAÇÃO, NULIDADE. (MINCHETTI)
FONTE: DJ DATA: 02/03/1998 PG: 00092 JBCC VOL.: 00182 PG:
00104 RDR VOL.: 00012 PG: 00293

VEJA: RESP 13960-SP, (STJ)

DOUTRINA: OBRA: MANUAL DO PROCESSO DE EXECUÇÃO, 2ª


ED., REVISTA DOS TRIBUNAIS, N. 167, PAGS. 425 E 427 AUTOR:
ARAKEN DE ASSIS OBRA: TITULOS DE CREDITO, 3ª ED.,
FORENSE, 1971, PAGS. 241 E 229 AUTOR: JOÃO EUNAPIO
BORGES

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00652 ART:
00737 INC: 00001 LEG: FED LEI: 005474 ANO: 1968 ART: 00015
PAR: 00013 ART: 00023 LEG: FED LEI: 006458 ANO: 1977 ART:
00007 ART: 00008

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: RESP 56158/GO (199400326530)


87546 RECURSO ESPECIAL

DECISÃO: POR UNANIMIDADE, NÃO CONHECER DO RECURSO.

DATA DA DECISÃO: 04/04/1995

ORGÃO JULGADOR: - QUARTA TURMA

EMENTA
EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE. REJEIÇÃO DA
EXCEÇÃO PELO TRIBUNAL A QUO POR DOIS FUNDAMENTOS:
1) O DOCUMENTO APRESENTADO REUNIA OS REQUISITOS
NECESSARIOS;
2) FALTOU OPORTUNA IMPUGNAÇÃO, QUANDO DA
NOMEAÇÃO DOS BENS A PENHORA.
NÃO TENDO SIDO ESTE ULTIMO FUNDAMENTO ATACADO NO
RECURSO ESPECIAL, DELE NÃO SE CONHECE.

RELATOR: MINISTRO RUY ROSADO DE AGUIAR

INDEXAÇÃO: IMPOSSIBILIDADE, REEXAME, PROVA, NULIDADE,


TITULO EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL, IMPUGNAÇÃO,
PROPOSITURA, EXECUÇÃO.
CABIMENTO, EMBARGOS DO DEVEDOR, DISCUSSÃO,
VALIDADE, CLAUSULA, CONTRATO, POSSIBILIDADE,
NOVAÇÃO.

FONTE: DJ DATA: 22/05/1995 PG: 14413

VEJA: RESP 13960-SP, RESP 3264-PR, (STJ).

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 005869 ANO: 1973


***** CPC-73 CODIGO DE PROCESSO CIVIL ART: 00585 INC:
00002 ART: 00741 INC: 00006

Superior Tribunal de Justiça

ACÓRDÃO: ROMS 9980/SP (199800509550)


257151 RECURSO ORDINARIO EM MANDADO DE SEGURANÇA

DECISÃO: Por unanimidade, negar provimento ao recurso ordinário.

DATA DA DECISÃO: 23/02/1999

ORGÃO JULGADOR: - SEGUNDA TURMA

EMENTA
PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO FISCAL. PENHORA DE BENS.
AGRAVO DE INSTRUMENTO CONTRA A DECISÃO QUE A
ORDENOU CONTRA TERCEIRO INDICADO COMO SUCESSOR
TRIBUTÁRIO.
A regra, na execução fiscal, é a de que o executado deverá alegar
toda a matéria útil à defesa nos embargos do devedor (Lei n° 6.830,
de 1980, art. 16, § 2º).
Excepcionalmente, admite-se a exceção de pré-executividade, no
âmbito da qual, sem o oferecimento da penhora, o executado pode
obter um provimento, positivo ou negativo, sobre os pressupostos do
processo ou sobre as condições da ação - decisão, então, sujeita a
agravo de instrumento.
Hipótese em que o interessado interpôs desde logo o agravo de
instrumento contra o ato que ordenou a penhora.
Mal sucedido nesse recurso, não podia substituí-lo pelo mandado de
segurança.
Recurso ordinário improvido.

RELATOR: MINISTRO ARI PARGENDLER

INDEXAÇÃO: DESCABIMENTO, MANDADO DE SEGURANÇA,


IMPUGNAÇÃO, DECISÃO, AMBITO, AGRAVO DE INSTRUMENTO,
INDEFERIMENTO, AFASTAMENTO, DEVEDOR, SUCESSÃO,
POLO PASSIVO, EXECUÇÃO FISCAL.

FONTE: DJ DATA: 05/04/1999 PG: 00100 RDDT VOL.: 00045 PG:


00171

REFERÊNCIAS LEGISLATIVAS: LEG: FED LEI: 006830 ANO: 1980


***** LEF-80 LEI DE EXECUÇÕES FISCAIS ART: 00016 PAR:
00002 LEG: FED LEI: 001533 ANO: 1951 ***** LMS-51 LEI DO
MANDADO DE SEGURANÇA ART: 00005 INC: 00002

PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – NECESSIDADE DE INTIMAÇÃO DA PARTE
CONTRÁRIA – NULIDADE DA SENTENÇA – RECURSO ESPECIAL
– SEGUIMENTO OBSTADO POR AUSÊNCIA DE
PREQUESTIONAMENTO E FALTA DE DEMONSTRAÇÃO
ANALÍTICA DO DISSÍDIO JURISPRUDENCIAL – AGRAVO
REGIMENTAL – SUBSISTÊNCIA DOS FUNDAMENTOS DA
DECISÃO IMPUGNADA – IMPROVIMENTO – Negado seguimento
ao recurso especial, por ausência de prequestionamento (Súmulas
282 e 356 do STF), se estes fundamentos subsistem íntegros, não
cabe prover agravo regimental para reformar a decisão impugnada.
Agravo regimental improvido. (STJ – AGRESP 358218 – PE – 1ª T. –
Rel. Min. Garcia Vieira – DJU 24.06.2002)

PROCESSUAL CIVIL – AGRAVO (ART. 545, CPC) – EXCEÇÃO DE


PRÉ-EXECUTIVIDADE – ARGÜIÇÃO DE LEGITIMIDADE – 1.
Pontos controvertidos, com solução amoldada à jurisprudência
prevalecente trava processualmente o conhecimento na via Especial
(Súmula 83/STJ). 2. Agravo sem provimento. (STJ – AGRESP
284187 – SP – 1ª T. – Rel. Min. Milton Luiz Pereira – DJU
24.06.2002)

PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS –
CONDENAÇÃO – POSSIBILIDADE – 1 – Decretada a extinção da
execução, em virtude de acolhimento de exceção de pré-
executividade, são devidos honorários advocatícios. 2 – Recurso
conhecido e provido para que o Tribunal de origem fixe o quantum
que entender condizente com a causa. (STJ – RESP 411321 – PR –
6ª T. – Rel. Min. Fernando Gonçalves – DJU 10.06.2002)

PROCESSO CIVIL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – Se o


thema decidendum diz respeito à ilegitimidade passiva de um dos
executados, (que se inclui entre as condições da ação), e pode ser
decidido à vista do título, a exceção de pré-executividade deve ser
processada. Recurso especial conhecido e provido. (STJ – RESP
254315 – RJ – 3ª T. – Rel. Min. Ari Pargendler – DJU 27.05.2002)
EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – OMISSÃO
DO ACÓRDÃO RECORRIDO – INEXISTÊNCIA – MULTA DO ART.
538, PARÁGRAFO ÚNICO, DO CPC – Inexistência da alegada
omissão, pois a decisão recorrida apreciou as questões relevantes
postas em julgamento. O simples cunho infringente dos embargos
declaratórios não constitui motivo bastante para justificar a aplicação
da multa prevista no art. 538, parágrafo único, do CPC. Recurso
especial conhecido em parte e provido. (STJ – RESP 333086 – SP –
4ª T. – Rel. Min. Barros Monteiro – DJU 20.05.2002)

PROCESSO CIVIL – EXECUÇÃO FISCAL – MATÉRIA DE DEFESA


– PRÉ-EXECUTIVIDADE – ILEGITIMIDADE PASSIVA – 1.
Doutrinariamente, entende-se que só por embargos é possível
defender-se o executado, admitindo-se, entretanto, a exceção de
pré-executividade. 2. Consiste a pré-executividade na possibilidade
de, sem embargos ou penhora, argüir-se na execução, por mera
petição, as matérias de ordem pública ou as nulidades absolutas. 3.
A tolerância doutrinária, em se tratando de execução fiscal, esbarra
na necessidade de se fazer prova de direito líquido e certo. 4.
Recurso improvido. (STJ – RESP 403073 – DF – 2ª T. – Relª Minª
Eliana Calmon – DJU 13.05.2002)

PROCESSO CIVIL – EXECUÇÃO FISCAL – MATÉRIA DE DEFESA


– PRÉ-EXECUTIVIDADE – RESPONSABILIDADE DO SÓCIO – 1.
Em tese, a exceção de pré-executividade, consubstanciada na
oposição de defesa na execução, sem o ajuizamento da ação
incidental de embargos, é admitida por construção da doutrina e da
jurisprudência. 2. O STJ aceita a exceção de pré-executividade nas
execuções regidas pelo CPC, quando a matéria argüida independe
de prova e alveja de plano a liqüidez e certeza do título em cobrança.
3. Aceitação ainda mais restrita em relação à execução fiscal, em
razão da previsão contida no § 3º do art. 16 da LEF (Lei 6.830/80). 4.
Responsabilidade do sócio de sociedade que se extinguiu de fato é
tema controvertido e que enseja indagações fáticas e exame de
prova. 5. Recurso especial improvido. (STJ – RESP . 287515 – SP –
2ª T. – Relª Minª Eliana Calmon – DJU 29.04.2002)

PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – RECURSO ESPECIAL – AUSÊNCIA DE
PREQUESTIONAMENTO – SEGUIMENTO OBSTADO –
SUBSISTÊNCIA DOS FUNDAMENTOS DA DECISÃO IMPUGNADA
– IMPROVIMENTO – I – Ausente o prequestionamento viabilizador
do acesso à via excepcional, ao Ministro Relator cabe negar
seguimento ao recurso especial. II – Subsistentes os óbices que
impediram o seguimento do recurso especial, não cabe prover
agravo regimental, para submetê-lo a julgamento da Turma. III –
Agravo improvido. (STJ – AGRESP . 358238 – PE – 1ª T. – Rel. Min.
Garcia Vieira – DJU 29.04.2002)

AGRAVO REGIMENTAL – Violação do art. 535 do CPC não


configurada. Hipótese em que o Tribunal apreciou todas as questões
pertinentes. A assertiva de excesso de execução contitui temática
própria aos embargos à execução, não à denominada "exceção de
pré-executividade". Divergência não demonstrada. Não-
preenchimento do requisito do art. 255, § 2º, do RISTJ. Hipóteses
fáticas distintas. Agravo improvido. (STJ – AGA . 201496 – SP – 4ª
T. – Rel. Min. Barros Monteiro – DJU 22.04.2002)

PROCESSUAL CIVIL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO – EXECUÇÃO –
HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS – DIVERGÊNCIA NÃO
DEMONSTRADA – AUSÊNCIA DE FUNDAMENTAÇÃO – ART. 541,
CPC – I. Dissídio jurisprudencial não configurado, sem eficiente
confronto analítico a satisfazer os pressupostos regimentais da
espécie. II. Inadmissível o especial quando ausentes a descrição das
razões jurídicas para a reforma do julgado, bem como a
demonstração do seu cabimento, nos moldes do art. 541, I e II, do
CPC. III. Recurso não conhecido. (STJ – RESP . 388856 – SC – 4ª
T. – Rel. Min. Aldir Passarinho Junior – DJU 15.04.2002)
PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO FISCAL – POSSIBILIDADE DE
ARGÜIÇÃO DE EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – 1. A
exceção de pré-executividade, construção doutrinária tendente à
instrumentalização do processo, não se presta para argüir
ilegalidade da própria relação jurídica material que deu origem ao
crédito executado. Seu âmbito é restrito à questões concernentes
aos pressupostos processuais, condições da ação e vícios objetivos
do título, referentes à certeza, liquidez e exigibilidade. 2. Recurso
não provido. (STJ – RESP . 232076 – PE – 1ª T. – Rel. Min. Milton
Luiz Pereira – DJU 25.03.2002)

PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – ILEGITIMIDADE PASSIVA AD CAUSAM –
POSSIBILIDADE – PRECEDENTES – 1. Recurso Especial
interposto contra v. Acórdão que manteve decisão singular nos autos
de execução fiscal que acolheu exceção de pré-executividade,
excluindo do pólo passivo o recorrido, ao argumento de que o
inventariante somente é responsável pelos tributos devidos pelo
espólio, e não quanto aos devidos pelo de cujos. 2. A doutrina e a
jurisprudência, como todos conhecem, aceitam que "os embargos de
devedor pressupõem penhora regular, que só se dispensa em sede
de exceção de pré-executividade, limitada à questões relativas aos
pressupostos processuais e às condições da ação", incluindo-se a
alegação de que a dívida foi paga (REsp nº 325893/SP). 3. A
jurisprudência do STJ tem acatado a exceção de pré-executividade,
impondo, contudo, alguns limites. Coerência da corrente que
defende não ser absoluta a proibição da exceção de pré-
executividade no âmbito da execução fiscal. 4. No caso em exame, o
acórdão bem aceitou a exceção de pré-executividade, haja vista ter
ficado demonstrado ser o executado parte ilegítima na relação
jurídica buscada pelo INSS. 5. Recurso não provido. (STJ – RESP
371460 – RS – 1ª T. – Rel. Min. José Delgado – DJU 18.03.2002)
TRIBUTÁRIO E PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO FISCAL –
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – POSSIBILIDADE –
PESSOA JURÍDICA – REDIRECIONAMENTO DA AÇÃO – SÓCIO –
CITAÇÃO – PRESCRIÇÃO INTERCORRENTE – ART. 8º, IV E § 2º,
DA LEI Nº 6.830/80 – ART. 219, § 4º, DO CPC – ARTS. 125, III, E
174, PARÁGRAFO ÚNICO, DO CTN – SUAS INTERPRETAÇÕES –
PRECEDENTES – 1. A doutrina e a jurisprudência aceitam que "os
embargos de devedor pressupõem penhora regular, que só se
dispensa em sede de exceção de pré-executividade, limitada a
questões relativas aos pressupostos processuais e às condições da
ação", incluindo-se a alegação de que a dívida foi paga (REsp nº
325893/SP). 2. A jurisprudência do STJ tem acatado a exceção de
pré-executividade, impondo, contudo, alguns limites. Coerência da
corrente que defende não ser absoluta a proibição da exceção de
pré-executividade no âmbito da execução fiscal. 3. No caso em
exame, a invocação da prescrição é matéria que pode ser
examinada em exceção de pré-executividade, visto que a mesma é
causa extintiva do direito do exeqüente. 4. Os casos de interrupção
do prazo prescricional estão previstos no art. 174, do CTN, nele não
incluídos os do artigo 40, da Lei nº 6.830/80. Há de ser sempre
lembrado que o art. 174, do CTN, tem natureza de Lei
Complementar. 5. O art. 40, da Lei nº 6.830/80, nos termos em que
admitido em nosso ordenamento jurídico, não tem prevalência. Sua
aplicação há de sofrer os limites impostos pelo art. 174, do CTN. 6.
Repugna aos princípios informadores do nosso sistema tributário a
prescrição indefinida. Após o decurso de determinado tempo sem
promoção da parte interessada, deve-se estabilizar o conflito, pela
via da prescrição, impondo segurança jurídica aos litigantes. 7. A
mera prolação do despacho que ordena a citação do executado não
produz, por si só, o efeito de interromper a prescrição, impondo-se a
interpretação sistemática do art. 8º, § 2º, da Lei nº 6.830/80, em
combinação com o art. 219, § 4º, do CPC, e com o art. 174 e seu
parágrafo único, do CTN. 8. De acordo com o art. 125, III, do CTN,
em combinação com o art. 8º, § 2º, da Lei nº 6830/80, a ordem de
citação da pessoa jurídica interrompe a prescrição em relação ao
sócio, responsável tributário pelo débito fiscal. 9. Fenômeno
integrativo de responsabilidade tributária que não pode deixar de ser
reconhecido pelo instituto da prescrição, sob pena de se considerar
não prescrito o débito para a pessoa jurídica e prescrito para o sócio
responsável. Ilogicidade não homenageada pela ciência jurídica. 10.
In casu, porém, verifica-se que entre as datas de citação da pessoa
jurídica (agosto/1976) e de citação das sucessoras do sócio
(junho/1999) fluiu o prazo qüinqüenal (art. 174/CTN), totalizando,
simplesmente, 23 anos. Repugna aos princípios informadores do
nosso sistema tributário a prescrição indefinida, a qual se reconhece.
11. Precedentes desta Corte de Justiça e do colendo STF. 12.
Recurso especial provido. (STJ – RESP 388000 – RS – 1ª T. – Rel.
Min. José Delgado – DJU 18.03.2002)

AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL – COMERCIAL – EXECUÇÃO


DE CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO – EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE – REEXAME DE MATÉRIA FÁTICA – Se o
acórdão recorrido, analisando as cláusulas contratuais, reconhece
que o contrato executado cuida na realidade de abertura de crédito
em conta corrente, a sua modificação esbarra no óbice do enunciado
nº 7 da Súmula desta Corte, inviabilizando-se o conhecimento do
recurso, por ambas as alíneas. Subsistentes os fundamentos do
decisório agravado, nega-se provimento ao agravo. (STJ – AGRESP
327969 – MG – 4ª T. – Rel. Min. Cesar Asfor Rocha – DJU
18.03.2002)

PROCESSO CIVIL – AÇÃO DE EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – A escritura pública de confissão de dívida, em
valor certo e líquido, constitui título executivo extrajudicial; se uma
das respectivas cláusulas enseja dúvidas de interpretação a respeito
da ratificação, ou não, de ajustes anteriores, a matéria deve ser
examinada em embargos do devedor, não em exceção de pré-
executividade. Recurso especial conhecido e provido. (STJ – RESP
331431 – AL – 3ª T. – Rel. Min. Ari Pargendler – DJU 11.03.2002)
PROCESSUAL CIVIL – AGRAVO REGIMENTAL – INEXISTÊNCIA
DE OMISSÃO, OBSCURIDADE, CONTRADIÇÃO OU DÚVIDA NO
ACÓRDÃO RECORRIDO – AUSÊNCIA DE
PREQUESTIONAMENTO – DISSÍDIO JURISPRUDENCIAL NÃO
COMPROVADO – 1. Agravo Regimental contra decisão que, com
base no art. 544, § 2º, do CPC, negou provimento ao agravo de
instrumento interposto pela parte agravante, ante a ausência de
prequestionamento e pela não comprovação da divergência
jurisprudencial, assim como inexistiu omissão no decisório recorrido.
2. Acórdão a quo rejeitou exceção de pré-executividade. 3.
Fundamentos, nos quais se suporta a decisão impugnada,
apresentam-se claros e nítidos. Não dão lugar, portanto, a
obscuridades, dúvidas ou contradições. O não acatamento das
argumentações contidas no recurso não implica em cerceamento de
defesa, posto que ao julgador cabe apreciar a questão de acordo
com o que ele entender atinente à lide. 4. Não está obrigado o
Magistrado a julgar a questão posta a seu exame de acordo com o
pleiteado pelas partes, mas sim com o seu livre convencimento (art.
131, do CPC), utilizando-se dos fatos, provas, jurisprudência,
aspectos pertinentes ao tema e da legislação que entender aplicável
ao caso concreto. 5. Não obstante a interposição de embargos
declaratórios, não são eles mero expediente para forçar o ingresso
na instância extraordinária, se não houve omissão do acórdão a que
deva ser suprida. Desnecessidade, no bojo da cautelar julgada, de
se abordar, como suporte da decisão, os dispositivos legais e
constitucionais apontados. 6. Inexiste ofensa aos arts. 165, 458, II, e
535, do CPC, quando a matéria enfocada é devidamente abordada
no âmbito do voto-condutor do aresto hostilizado. 7. Não se conhece
de recurso especial fincado no art. 105, III, "c", da CF/88, quando a
alegada divergência jurisprudencial não é devidamente
demonstrada, nos moldes em que exigida pelo parágrafo único, do
artigo 541, do CPC, c/c o art. 255 e seus §§, do RISTJ. 8. Agravo
regimental improvido. (STJ – AGA 410456 – SP – 1ª T. – Rel. Min.
José Delgado – DJU 04.03.2002)
PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – ADMISSIBILIDADE – CONTRATO DE
ABERTURA DE CRÉDITO – TÍTULO EXECUTIVO – INEXISTÊNCIA
– ART. 585, II, CPC – I. É possível ao devedor acionado no processo
de execução argüir a nulidade da execução, por meio de exceção de
pré-executividade e não de embargos, desde que verse sobre
matéria que possa ser conhecida de ofício pelo Juízo. II.
Precedentes da 4ª Turma. III. O contrato de abertura de crédito em
conta corrente, ainda que acompanhado de extratos de
movimentação financeira, não constitui título hábil à promoção de
ação executiva. IV. Recurso conhecido e provido. (STJ – RESP
224789 – RS – 4ª T. – Rel. Min. Aldir Passarinho Junior – DJU
04.02.2002)

PROCESSUAL CIVIL – LOCAÇÃO EMBARGOS À EXECUÇÃO –


EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – ACÓRDÃO FUNDADO EM
DUPLO FUNDAMENTO – ATAQUE PARCIAL – SÚMULA 283/STF –
Fundando-se o acórdão em duplo fundamento – descabimento dos
embargos do devedor ante decisões reiteradas sobre o mesmo
assunto e substituição dos embargos do devedor pela exceção de
pré-executividade-, é inadmissível o recurso que ataca apenas um
dos temas, consoante o comando expresso na Súmula 283, do STF.
– Recurso especial não conhecido. (STJ – RESP 332779 – SP – 6ª
T. – Rel. Min. Vicente Leal – DJU 04.02.2002)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – CABIMENTO –


APRESENTAÇÃO DE EMBARGOS DE DEVEDOR AGASALHANDO
IMPUGNAÇÃO SOBRE A NULIDADE DO TÍTULO –
PRECEDENTES DA CORTE – 1. Já decidiu a Corte que a exceção
de pré-executividade é cabível quando as questões suscitadas não
dependem de prova. No caso, os embargos de devedor que foram
apresentados já contêm a impugnação sobre a inépcia da inicial e a
impropriedade da via executiva diante da não existência dos
comprovantes de depósito, construindo mais um obstáculo para o
sucesso da exceção. 2. Havendo contraditório na exceção de pré-
executividade, não há razão alguma para afastar o cabimento da
verba honorária, configurada a sucumbência diante do julgamento de
improcedência. 3. Recurso especial não conhecido. (STJ – RESP
296932 – MG – 3ª T. – Rel. Min. Carlos Alberto Menezes Direito –
DJU 04.02.2002)

PROCESSUAL CIVIL – CONTRATO DE MÚTUO BANCÁRIO –


EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – TÍTULO
HÁBIL – CPC, ART. 585, II – I. O contrato de mútuo bancário, ainda
que os valores sejam depositados em conta corrente, constitui, em
princípio, título hábil a autorizar a cobrança pela via executiva, não
se confundindo com contrato de abertura de crédito. II. Recurso
conhecido e desprovido. (STJ – RESP 324189 – ES – 4ª T. – Rel.
Min. Aldir Passarinho Junior – DJU 04.02.2002 – p. 00387)

CIVIL E PROCESSUAL CIVIL – SEPARAÇÃO JUDICIAL –


PARTILHA NÃO ULTIMADA – CESSAÇÃO DOS EFEITOS DO
CASAMENTO: REGIME UNIVERSAL DE BENS – PERSISTÊNCIA
DA PROPRIEDADE SOB AS REGRAS DO CONDOMÍNIO –
COBRANÇA DE DESPESAS CONDOMINIAIS – SOLIDARIEDADE –
LITISCONSÓRCIO NECESSÁRIO – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – Nulidade reconhecida – Cessada a comunhão
universal pela separação judicial pode o patrimônio comum subsistir
sob a forma de condomínio se não ultimada a partilha – Sendo os
ex-cônjuges casados sob o regime de comunhão universal, co-
proprietários da unidade autônoma ensejadora da ação de cobrança
de despesas condominiais, incumbe-lhes a obrigação pelo respectivo
pagamento, pois, estas nos termos do art. 12 da Lei 4591/64, são de
responsabilidade de todos os condôminos – Há litisconsórcio
necessário, pois, a separação judicial, não acompanhada da
respectiva partilha do imóvel, não afasta a comunhão de direitos e
obrigações relativas ao imóvel comum. Recurso provido. (STJ –
RESP 254190 – SP – 3ª T. – Relª Minª Nancy Andrighi – DJU
04.02.2002 – p. 00347)
PROCESSO CIVIL – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – CÁRTULA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA –
FALTA DE TRADUÇÃO JURAMENTADA – SANEAMENTO –
ABERTURA DE PRAZO – CPC, ART. 616 – I – Em vista da
instrumentalidade das formas, cumpre ao juiz abrir prazo para sanar
a falta de tradução juramentada que deveria acompanhar o título
apresentado à execução. Ofensa ao art. 616 do CPC caracterizada.
II – Recurso especial conhecido e provido. (STJ – RESP 291099 –
PR – 3ª T. – Rel. p/o Ac. Min. Antônio de Pádua Ribeiro – DJU
25.02.2002)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


EXEQÜENTE SUB-ROGADA – LINHA DE CRÉDITO PARA
AQUISIÇÃO DE MERCADORIAS, COM VALOR CERTO E
GARANTIDA POR NOTA PROMISSÓRIA, DEVIDAMENTE PAGA
PELA AVALISTA E EXEQÜENTE – ALEGAÇÃO DE QUE NÃO FOI
A LINHA DE CRÉDITO UTILIZADA – 1. No cenário dos autos, tendo
a exeqüente pago o título na qualidade de avalista, tudo relativo a
uma linha de crédito de valor fixo, em operação triangular para
compra de mercadorias, a alegação de falta de utilização da linha de
crédito, que ensejou a emissão do título, não autoriza a exceção de
pré-executividade. 2. Recurso especial não conhecido. (STJ – RESP
298417 – SP – 3ª T. – Rel. Min. Carlos Alberto Menezes Direito –
DJU 25.02.2002)

RECURSO ESPECIAL – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – CABIMENTO – I – Não ofende dispositivos do
CPC a decisão que, acolhendo exceção de pré-executividade, dá
pela falta de liquidez, certeza e exigibilidade de escritura de
confissão de dívida, que não faz mera referência aos títulos
originários, mas os incorpora de tal forma que passam a integrá-la. II
– Questão que não poderia ser revista a não ser com desobediência
das regras contidas nos enunciados 5 e 7, do STJ. III – Agravo
regimental desprovido. (STJ – AGA – 344328 – AL – 3ª T. – Rel. Min.
Antônio de Pádua Ribeiro – DJU 22.10.2001 – p. 00321)
PROCESSO CIVIL – EXECUÇÃO FISCAL – MATÉRIA DE DEFESA
– PRÉ-EXECUTIVIDADE – PRESCRIÇÃO – 1. Doutrinariamente,
entende-se que só por embargos é possível defender-se o
executado, admitindo-se, entretanto, a exceção de pré-
executividade. 2. Consiste a pré-executividade na possibilidade de,
sem embargos ou penhora, argüir-se na execução, por mera petição,
as matérias de ordem pública ou as nulidades absolutas. 3. A
tolerância doutrinária, em se tratando de execução fiscal, esbarra em
norma específica que proíbe a pré-executividade (art. 16, § 3º, da
LEF). 4. A prescrição, por ser direito disponível, não pode ser
reconhecida fora dos embargos. 5. Recurso provido. (STJ – REsp –
229394 – RN – 2ª T. – Relª Minª Eliana Calmon – DJU 24.09.2001 –
p. 00264)

AGRAVO NO RECURSO ESPECIAL – ATUAÇÃO DO RELATOR –


LIMITES – DECISÃO INTERLOCUTÓRIA – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – FUNDAMENTAÇÃO – NECESSIDADE –
ACÓRDÃO – OMISSÃO – É de se reconhecer ofensa ao art. 535, II
do CPC, quando, opostos os declaratórios, o Tribunal a quo
recalcitra em se omitir sobre ponto a respeito do qual deveria
pronunciar-se. Examinando o julgador de forma suficiente a
irresignação do apelante afasta-se a alegação de violação à lei
federal. À guisa do devido processo legal, também as decisões
interlocutórias devem ser fundamentadas, embora possam sê-lo de
forma livre. Decisão ausente de fundamentação não se confunde
com fundamentação deficiente ou concisa. Tendo em vista o escopo
do aproveitamento dos atos processuais que rege o processo civil
moderno, apenas a primeira, porque traduz error in procedendo do
magistrado, violador de direito cogente de relevância pública,
manifesta-se absolutamente nula. Não padece de invalidade o ato
agravado, o qual, embora sucinto, assenta-se em entendimento
harmônico e suficiente à prestação jurisdicional invocada, na esteira
do requerido pela parte interessada. Estando amparado pela
jurisprudência assente do Tribunal está o relator autorizado a negar
seguimento ao Recurso Especial, pois o juízo prelibatório que lhe
incumbe admite análise meritória, não se restringindo ao exame dos
requisitos extrínsecos e intrínsecos de sua admissibilidade. (STJ –
AGRESP – 317012 – RJ – 3ª T. – Relª Minª Nancy Andrighi – DJU
10.09.2001 – p. 00385)

PROCESSO CIVIL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – A


exceção de pré-executividade sempre é oportuna em relação aos
aspectos formais do título, e, no caso, ordenou-se-lhe o exame com
base na divergência jurisprudencial. Agravo regimental não provido.
(STJ – AGA – 320348 – SP – 3ª T. – Rel. Min. Ari Pargendler – DJU
10.09.2001 – p. 00386)

PROCESSUAL CIVIL – RFFSA SUCESSORA DA FEPASA –


COMPLEMENTAÇÃO DE PENSÃO – ART. 535 DO CPC –
VIOLAÇÃO – EMBARGOS DECLARATÓRIOS – OMISSÃO –
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – ILEGITIMIDADE PASSIVA
AD CAUSAM – I – Não ocorre ofensa ao art. 535 do CPC em face da
rejeição dos embargos declaratórios, se não havia omissão a ser
sanada pelo órgão julgador. Precedentes. II – Impossibilidade de se
examinar a exceção de pré-executividade oposta pela executada,
tendo em vista que aborda matéria estranha aos limites do art. 618
do CPC, buscando seja reconhecida sua ilegitimidade passiva ad
causam, questão já apreciada em definitivo no processo de
conhecimento. Recurso desprovido. (STJ – REsp – 325893 – SP – 5ª
T. – Rel. Min. Felix Fischer – DJU 03.09.2001 – p. 00254)

AGRAVO – A inexigibilidade o título pode ser argüida em exceção de


pré-executividade, independentemente da oposição de embargos do
devedor. A súmula 233 desta Corte enuncia: O contrato de abertura
de crédito, ainda que acompanhado de extrato da conta-corrente,
não é título executivo. Requisito do prequestionamento cumprido.
Honorários: fixação por apreciação eqüitativa art. 20, § 4º, do CPC.
Agravo improvido. (STJ – AGA 292036 – SP – 4ª T. – Rel. Min.
Barros Monteiro – DJU 04.06.2001 – p. 00160)
PROCESSO CIVIL – EMBARGOS DO DEVEDOR – PENHORA – Os
embargos do devedor pressupõem penhora regular, que só se
dispensa em sede de exceção de pré-executividade, limitada à
questões relativas aos pressupostos processuais e às condições da
ação; nesse rol não se inclui a alegação de que a dívida foi paga.
Recurso especial conhecido e provido. (STJ – REsp 146923 – SP –
3ª T. – Rel. Min. Ari Pargendler – DJU 18.06.2001 – p. 00146)

PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – SUSPENSÃO DO PROCESSO – CABIMENTO
– CPC, ART. 791 – I – A regra do art. 791 da lei adjetiva civil
comporta maior largueza na sua aplicação, admitindo-se, também, a
suspensão do processo de execução, pedida em exceção de pré-
executividade, quando haja a anterioridade de ação revisional em
que discute o valor do débito cobrado pelo credor hipotecário de
financiamento contratado pelo S.F.H. II. Recurso especial não
conhecido. (STJ – REsp 268532 – RS – 4ª T. – Rel. Min. Aldir
Passarinho Júnior – DJU 11.06.2001 – p. 00230)

RECURSO ESPECIAL – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – Rejeição. Inexistência de ofensa ao CPC.
Embargos de declaração. Fundamentação suficiente. I – Não viola
nenhum dispositivo do CPC, decisão que, entendendo inexistentes
vícios que pudessem ser apreciados de ofício, repele a exceção de
pré-executividade e remete a argüição do fato para os embargos à
execução. II – O órgão judicial não está obrigado a tecer
considerações sobre todos os pontos levantados pelas partes. É
suficiente que se manifeste sobre os elementos em que se baseou
para solucionar a lide. III – Recurso especial não conhecido. (STJ –
RESP 280810 – RJ – 3ª T. – Rel. Min. Antônio de Pádua Ribeiro –
DJU 30.04.2001 – p. 00133)

PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO – ARGÜIÇÃO DE NULIDADE –


Exceção de pré-executividade. Título extrajudicial. Contrato de
abertura de crédito em conta-corrente. Promissória vinculada.
Ausência do nome do beneficiário. I – É admissível exceção de pré-
executividade para postular a nulidade da execução,
independentemente dos embargos do devedor. II – O contrato de
abertura de crédito em conta-corrente, ainda que acompanhado de
extratos da conta de movimentação bancária, não constitui título
executivo. III – A iliquidez do título de crédito contamina a nota
promissória que dele se originou. IV – A ausência do nome do
beneficiário importa descaracterização da nota promissória. V –
Recurso especial conhecido e provido, a fim de julgar o autor
carecedor da execução. (STJ – RESP 220631 – MT – 3ª T. – Rel.
Min. Antônio de Pádua Ribeiro – DJU 30.04.2001 – p. 00131)

EXECUÇÃO FISCAL – AGRAVO REGIMENTAL – EXCEÇÃO DE


PRÉ-EXECUTIVIDADE – INADMISSIBILIDADE – AUSÊNCIA DE
PREQUESTIONAMENTO – SÚMULA N° 282/STF – AGRAVO
IMPROVIDO – 1. Ausência de prequestionamento dos dispositivos
apontados no especial como violados. Incidência da Súmula n.
282/STF. 2. Agravo regimental improvido. (STJ – AGA 329814 – SP
– 2ª T. – Relª Minª Eliana Calmon – DJU 23.04.2001 – p. 00157)

PROCESSUAL CIVIL – AÇÃO DE ANULAÇÃO DE ARREMATAÇÃO


– ART. 486, CPC – PRECEDENTES – CASO CONCRETO –
OCORRÊNCIA DE PRECLUSÃO – MATÉRIA NÃO ARGÜIDA EM
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, EMBARGOS DE DEVEDOR
E EMBARGOS À ARREMATAÇÃO – RECURSO DESACOLHIDO – I
– Tendo a inicial da ação de anulação se limitado a argüir a
inexeqüibilidade dos títulos exeqüendos, a pretensão restou colhida
pela preclusão, uma vez tratar-se de tema que poderia ter sido
apreciado por meio de embargos de devedor, exceção de pré-
executividade ou embargos à arrematação, conforme o caso. I –
Ultimada a penhora, levado o bem à hasta pública e realizada a
arrematação, extraída a carta, a ação prevista no art. 486, CPC não
tem o condão de reavivar a matéria própria do processo executivo e
não argüida a tempo e modo, sob pena de eternizar-se o
procedimento executivo. (STJ – RESP 273248 – MG – 4ª T. – Rel.
Min. Sálvio de Figueiredo Teixeira – DJU 02.04.2001 – p. 00299)

HONORÁRIOS DE ADVOGADO – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE


PRÉ-EXECUTIVIDADE – VALOR IRRISÓRIO – É desproporcional o
valor de R$ 3.000,00 para honorários de advogado que suscitou com
êxito a exceção de pré-executividade em processo de execução
superior a R$ 2.000.000,00. A só responsabilidade pelo patrocínio de
demanda desse valor e a efetiva atuação em juízo justifica a
elevação da verba para R$ 30.000,00. Recurso conhecido e provido.
(STJ – RESP 280878 – SC – 4ª T. – Rel. Min. Ruy Rosado de Aguiar
– DJU 12.03.2001 – p. 00149)

HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS – ARBITRAMENTO –


HOMOLOGAÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –
REJEIÇÃO – COISA JULGADA – Não colhe a "exceção de pré-
executividade" que renova a discussão sobre matéria já
definitivamente decidida. Recurso especial não conhecido. (STJ –
RESP 167331 – DF – 4ª T. – Rel. Min. Barros Monteiro – DJU
18.12.2000 – p. 00199)

EXECUÇÃO POR TÍTULO JUDICIAL – BENEFICIÁRIO DA


JUSTIÇA GRATUITA VENCIDO NA AÇÃO INVESTIGATÓRIA DE
PATERNIDADE – ARGÜIÇÃO DE INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO
EXECUTIVO – ADEQUAÇÃO DA OBJEÇÃO NOS PRÓPRIOS
AUTOS DA EXECUÇÃO, INDEPENDENTEMENTE DO
OFERECIMENTO DOS EMBARGOS DO DEVEDOR – A
inexigibilidade do título executivo pode ser argüida por simples
petição nos autos da execução (a chamada exceção de pré-
executividade, independentemente de oferecimento dos embargos
do devedor). Precedentes do STJ. Recurso especial conhecido e
provido. (STJ – RESP 187428 – DF – 4ª T. – Rel. Min. Barros
Monteiro – DJU 27.11.2000 – p. 166)
PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – HONORÁRIOS DEVIDOS EM PRINCÍPIO –
CPC, ART. 20 – CASO CONCRETO – EXECUÇÃO NÃO EXTINTA –
RECURSO DESACOLHIDO – I – O sistema processual civil vigente,
em sede de honorários advocatícios, funda-se em critério objetivo,
resultante da sucumbência. II – A doutrina e a jurisprudência desta
Corte vêm se orientando no sentido do cabimento de honorários
advocatícios em execução. III – Na espécie, ao determinar a citação
para contestar, nos moldes do art. 603, CPC, a Juíza de primeiro
grau deu início à forma adequada de liquidação da sentença, tendo
reconhecido o equívoco de haver recebido anteriormente a petição
com os cálculos de liquidação, não se justificando, neste quadro, a
imposição de honorários. (STJ – RESP 253693 – RS – 4ª T. – Rel.
Min. Sálvio de Figueiredo Teixeira – DJU 04.09.2000 – p. 00164)

EXECUÇÃO – ART. 604 DO CPC – INEXISTÊNCIA DO


PROCEDIMENTO DE HOMOLOGAÇÃO DOS CÁLCULOS –
DESPACHO QUE DETERMINA A CITAÇÃO DO DEVEDOR –
AGRAVO DE INSTRUMENTO – INADMISSIBILIDADE – RECURSO
ESPECIAL NÃO CONHECIDO – I – Na nova sistemática do art. 604
do CPC, deve a execução ser instruída diretamente com a memória
de cálculo feita pelo credor, podendo ser utilizado, quando
necessário, o contador judicial. Apresentados os cálculos, o devedor
será citado, sem passar por qualquer estágio intermediário, pois com
as alterações introduzidas pela Lei nº 8.898/94, deixou de existir a
homologação daqueles por sentença. II – Do despacho que ordena a
citação do devedor cabe exceção de pré-executividade ou embargos
à execução e não agravo de instrumento. III – Recurso especial não
conhecido. (STJ – RESP 172093 – DF – 3ª T. – Rel. Min. Waldemar
Zveiter – DJU 01.08.2000 – p. 00261)

PROCESSO CIVIL – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – ADMISSIBILIDADE – HIPÓTESES
EXCEPCIONAIS – PRECEDENTES – DOUTRINA – REQUISITOS –
INAPLICABILIDADE AO CASO – AGRAVO DESPROVIDO – I – A
exceção de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá, em princípio,
nos casos em que o juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a
exemplo do que se verifica a propósito da higidez do título executivo.
II – Suscitadas questões, no entanto, que dependeriam do exame de
provas, e não dizem respeito a aspectos formais do título executivo,
e nem poderiam ser conhecidas de ofício, não se mostra adequada a
exceção de pré-executividade. (STJ – AGA 197577 –
(199800538275) – GO – 4ª T. – Rel. Min. Sálvio de Figueiredo
Teixeira – DJU 05.06.2000 – p. 00167)

PROCESSUAL CIVIL – TRIBUTÁRIO – AGRAVO REGIMENTAL –


1. Se, ao apreciar Agravo de Instrumento tirado contra decisão que
rejeitou exceção de pré-executividade, o Tribunal a quo entende que
a matéria necessita de maior elucidação, a qual somente através de
autos adequados poderá vir à superfície, torna-se impossível o
conhecimento de recurso especial para rediscutir o mérito de tal
questionamento. 2. Ação declaratória de relação jurídico-tributária
envolvendo determinado período de ocorrência de fato gerador. 3.
Discussão se a decisão nela proferida produz efeitos para fatos
geradores futuros. 4. Agravo de instrumento improvido sob a
alegação de que aspectos fáticos necessitam ser esclarecidos. 5.
Execução fiscal em curso que se pretende extinguir, pela via da
exceção de pré-executividade, para que a decisão da ação
declaratória produza efeitos. 6. Agravo regimental improvido. (STJ –
AGRESP 241483 – (199901127122) – MG – 1ª T. – Rel. Min. José
Delgado – DJU 15.05.2000 – p. 00143)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – A defesa


que nega a executividade do título apresentado pode ser formulada
nos próprios autos do processo da execução e independe do prazo
fixado para os embargos de devedor. Precedentes. Recurso
conhecido em parte e parcialmente provido. (STJ – REsp 220100 –
RJ – 4ª T. – Rel. Min. Ruy Rosado de Aguiar – DJU 25.10.1999 – p.
93)
PROCESSO CIVIL – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ –
EXECUTIVIDADE – ADMISSIBILIDADE – HIPÓTESES – HIGIDEZ
DO TÍTULO EXECUTIVO – MATÉRIAS APRECIÁVEIS DE OFÍCIO –
VERIFICAÇÃO NO CASO CONCRETO – REEXAME DE PROVAS E
INTERPRETAÇÃO DE CLÁUSULA CONTRATUAL – RECURSO
NÃO CONHECIDO – I – A sistemática processual que rege a
execução por quantia certa exige, via de regra, a segurança do juízo
como pressuposto para o oferecimento de embargos do devedor. II –
A exceção de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá, em princípio,
nos casos em que o juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a
exemplo do que se verifica a propósito da higidez do título executivo.
III – Se a verificação dos requisitos formais do título executivo
depende da análise de premissas de fato, como o reexame de
provas e a interpretação de cláusulas contratuais, a apreciação do
tema, na instância especial, atrita com a competência
constitucionalmente reservada ao Superior Tribunal Federal
(enunciados nºs 5 e 7 da súmula/STJ). IV – Não se vislumbra a
apontada negativa de prestação jurisdicional, quando o órgão
julgador não deixa de examinar qualquer ponto suscitado pela parte
interessada. V – A configuração do dissídio pretoriano, a ensejar
recurso especial, depende da semelhança entre as situações fáticas
e da demonstração da divergência, na conformidade do art. 541,
parágrafo único, do Código de Processo Civil. (STJ – REsp 180734 –
RN – 4ª T. – Rel. Min. Sálvio de Figueiredo Teixeira – DJU
02.08.1999 – p. 191)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – EXCEÇÃO DE PRÉ –


EXECUTIVIDADE – FALTA DE LIQUIDEZ, CERTEZA E
EXIGIBILIDADE DO TÍTULO – 1. Não ofende a nenhuma regra do
Código de Processo Civil o oferecimento da exceção de pré-
executividade para postular a nulidade da execução (art. 618 do
Código de Processo Civil), independentemente dos embargos de
devedor. 2. Considerando o tribunal de origem que o título não é
líquido, certo e exigível, malgrado ter o exeqüente apresentado os
documentos que considerou aptos, não tem cabimento a invocação
do art. 616 do Código de Processo Civil. 3. Recurso especial não
conhecido. (STJ – REsp 160107 – ES – 3ª T. – Rel. Min. Carlos
Alberto Menezes Direito – DJU 03.05.1999 – p. 145)

PROCESSO CIVIL – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – PRESSUPOSTO – INOCORRÊNCIA NA
ESPÉCIE – PRESCRIÇÃO – RECURSO DESACOLHIDO – A
execução de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá, em princípio,
nos casos em que o juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a
exemplo do que se verifica a propósito da higidez do título executivo.
(STJ – REsp 157018 – RS – 4ª T. – Rel. p/o Ac. Min. Sálvio de
Figueiredo Teixeira – DJU 12.04.1999 – p. 158)

PROCESSUAL CIVIL – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ –


EXECUTIVIDADE – HONORÁRIOS DEVIDOS – CPC, ART. 20 –
DOUTRINA E PRECEDENTES DO TRIBUNAL – RECURSO
PROVIDO – I – O sistema processual civil vigente, em sede de
honorários advocatícios, funda-se em critério objetivo, resultante da
sucumbência. II – Extinguindo-se a execução por iniciativa dos
devedores, ainda que em decorrência de exceção de pré-
executividade, devida é a verba honorária. (STJ – REsp 195351 –
MS – 4ª T. – Rel. Min. Sálvio de Figueiredo Teixeira – DJU
12.04.1999 – p. 163)

PROCESSO CIVIL – EXECUÇÃO FISCAL – PENHORA DE BENS –


AGRAVO DE INSTRUMENTO CONTRA A DECISÃO QUE A
ORDENOU CONTRA TERCEIRO INDICADO COMO SUCESSOR
TRIBUTÁRIO – A regra, na execução fiscal, é a de que o executado
deverá alegar toda a matéria útil à defesa nos embargos do devedor
(Lei nº 6.830, de 1980, art. 16, § 2º). Excepcionalmente, admite -se a
exceção de pré-executividade, no âmbito da qual, sem o
oferecimento da penhora, o executado pode obter um provimento,
positivo ou negativo, sobre os pressupostos do processo ou sobre as
condições da ação – decisão, então, sujeita a agravo de instrumento.
Hipótese em que o interessado interpôs desde logo o agravo de
instrumento contra o ato que ordenou a penhora. Mal sucedido
nesse recurso, não podia substituí-lo pelo mandado de segurança.
Recurso ordinário improvido. (STJ – RO-MS 9980 – SP – 2ª T. – Rel.
Min. Ari Pargendler – DJ

STJ-125928) RECURSO ESPECIAL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE


PRÉ-EXECUTIVIDADE. REJEIÇÃO. INEXISTÊNCIA DE OFENSA
AO CPC. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. FUNDAMENTAÇÃO
SUFICIENTE.
I - Não viola nenhum dispositivo do CPC, decisão que, entendendo
inexistentes vícios que pudessem ser apreciados de ofício, repele a
exceção de pré-executividade e remete a argüição do fato para os
embargos à execução.
II - O órgão judicial não está obrigado a tecer considerações sobre
todos os pontos levantados pelas partes. É suficiente que se
manifeste sobre os elementos em que se baseou para solucionar a
lide.
III - Recurso especial não conhecido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, em que são partes as
acima indicadas.
Decide a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na c onformidade
dos votos e das notas taquigráficas anexas, por unanimidade, não
conhecer do recurso especial nos termos do voto do Sr. Ministro
Relator.
Participaram do julgamento os Srs. Ministros Ari Pargendler,
Menezes Direito e Nancy Andrighi.
Referências Legislativas:
CPC Art. 737 Inc. I Inc. II
Veja:
STJ - AGA 197577-GO
(Recurso Especial nº 280810/RJ (2000/0100285 -6), 3ª Turma do
STJ, Rel. Min. Antônio de Pádua Ribeiro, j. 03.04.2001, Publ. DJU
30.04.2001 p. 133)

STJ-125707) PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. ARGÜIÇÃO DE


NULIDADE. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. TÍTULO
EXTRAJUDICIAL. CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO EM
CONTA-CORRENTE. PROMISSÓRIA VINCULADA. AUSÊNCIA DO
NOME DO BENEFICIÁRIO.
I - É admissível exceção de pré-executividade para postular a
nulidade da execução, independentemente dos embargos do
devedor.
II - O contrato de abertura de crédito em conta-corrente, ainda que
acompanhado de extratos da conta de movimentação bancária, não
constitui título executivo.
III - A iliquidez do título de crédito contamina a nota promissória que
dele se originou.
IV - A ausência do nome do beneficiário importa descaracterização
da nota promissória.
V - Recurso especial conhecido e provido, a fim de julgar o autor
carecedor da execução.
Decisão:
Decide a 3ª Turma do Sup erior Tribunal de Justiça, na conformidade
dos votos e das notas taquigráficas anexas, por unanimidade,
conhecer do recurso especial e dar-lhe provimento nos termos do
voto do Sr. Ministro Relator.
Participaram do julgamento os Srs. Ministros Menezes Direito e
Nancy Andrighi. Ausente, justificadamente, o Sr. Ministro Ari
Pargendler.
Referências Legislativas:
CPC Art. 618, Art. 585 Inc. I, Art. 586
Veja:
(Argüição de nulidade em exceção de pré-executividade)
STJ - REsp 194070-RS, REsp 160107-ES, REsp 3079-MG
(Contrato de abertura de crédito - Título executivo)
STJ - REsp 209958-SC (REVJUR 265/103), REsp 195215-SC, REsp
158039-MG, REsp 212455-MG, EREsp 197090-RS, AEREsp
197090-RS
(Nota promissória - Ausência do nome do beneficiário)
STJ - REsp 137769-MG, REsp 38471-MG (RSTJ 79/188)
(Recurso Especial nº 220631/MT (1999/0056795 -1), 3ª Turma do
STJ, Rel. Min. Antônio de Pádua Ribeiro, j. 19.03.2001, Publ. DJU
30.04.2001 p. 131, JBCC Vol.: 00190, p. 00449)

STJ-125308) EXECUÇÃO FISCAL - AGRAVO REGIMENTAL -


EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - INADMISSIBILIDADE -
AUSÊNCIA DE PREQUESTIONAMENTO - SÚMULA Nº 282/STF -
AGRAVO IMPROVIDO.
1. Ausência de prequestionamento dos dispositivos apontados no
especial como violados. Incidência da Súmula nº 282/STF.
2. Agravo regimental improvido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
2ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos
e das notas taquigráficas a seguir, por maioria, negar provimento ao
agravo regimental. Votaram com a Relatora os Ministros Franciulli
Netto, Castro Filho e Francisco Peçanha Martins. Ausente
justificadamente o Sr. Ministro Paulo Gallotti.
(Agravo Regimental no Agravo de Instrumento nº 329814/SP
(2000/0090366-3), 2ª Turma do STJ, Relª. Min. Eliana Calmon, j.
01.03.2001, Publ. DJU 23.04.2001, p. 157)

STJ-124844) PROCESSUAL CIVIL. LOCAÇÃO EMBARGOS À


EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. ACÓRDÃO
FUNDADO EM DUPLO FUNDAMENTO. ATAQUE PARCIAL.
SÚMULA 283/STF.
Fundando-se o acórdão em duplo fundamento - descabimento dos
embargos do devedor ante decisões reiteradas sobre o mesmo
assunto e substituição dos embargos do devedor pela exceção de
pré-executividade-, é inadmissível o recurso que ataca apenas um
dos temas, consoante o comando expresso na Súmula 283, do STF.
Recurso Especial não conhecido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 6ª Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, não conhecer do recurso, nos termos do
voto do Sr. Ministro Relator. Os Srs. Ministros Fernando Gonçalves,
Hamilton Carvalhido e Fontes de Alencar votaram com o Sr. Ministro
Relator. Ausente, ocasionalmente, o Sr. Ministro Paulo Gallotti.
(Recurso Especial nº 332779/SP (2001/0094697 -2), 6ª Turma do
STJ, Rel. Min. Vicente Leal, j. 20.11.2001, Publ. DJU 04.02.2002 p.
602)

STJ-124605) EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. CABIMENTO.


APRESENTAÇÃO DE EMBARGOS DE DEVEDOR AGASALHANDO
IMPUGNAÇÃO SOBRE A NULIDADE DO TÍTULO. PRECEDENTES
DA CORTE.
1. Já decidiu a Corte que a exceção de pré-executividade é cabível
quando as questões suscitadas não dependem de prova. No caso,
os embargos de devedor que foram apresentados já contêm a
impugnação sobre a inépcia da inicial e a impropriedade da via
executiva diante da não existência dos comprovantes de depósito,
construindo mais um obstáculo para o sucesso da exceção.
2. Havendo contraditório na exceção de pré-executividade, não há
razão alguma para afastar o cabimento da verba honorária,
configurada a sucumbência diante do julgamento de improcedência.
3. Recurso Especial não conhecido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 3ª Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, não conhecer do Recurso Especial. Os
Srs. Ministros Nancy Andrighi e Ari Pargendler votaram com o Sr.
Ministro Relator. Ausentes, justificadamente, os Srs. Ministros Castro
Filho e Antônio de Pádua Ribeiro.
(Recurso Especial nº 296932/MG (2000/0142738 -5), 3ª Turma do
STJ, Rel. Min. Carlos Alberto Menezes Direito, j. 15.10.2001, Publ.
DJU 04.02.2002 p. 349)

STJ-124526) CIVIL E PROCESSUAL CIVIL. SEPARAÇÃO


JUDICIAL. PARTILHA NÃO ULTIMADA. CESSAÇÃO DOS EFEITOS
DO CASAMENTO: REGIME UNIVERSAL DE BENS PERSISTÊNCIA
DA PROPRIEDADE SOB AS REGRAS DO CONDOMÍNIO.
COBRANÇA DE DESPESAS CONDOMINIAIS. SOLIDARIEDADE.
LITISCONSÓRCIO NECESSÁRIO. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. NULIDADE RECONHECIDA.
Cessada a comunhão universal pela separação judicial pode o
patrimônio comum subsistir sob a forma de condomínio se não
ultimada a partilha.
Sendo os ex cônjuges casados sob o regime de comunhão universal,
co-proprietários da unidade autônoma ensejadora da ação de
cobrança de despesas condominiais, incumbe-lhes a obrigação pelo
respectivo pagamento, pois, estas nos termos do art. 12 da Lei
4591/64, são de responsabilidade de todos os condôminos.
Há litisconsórcio necessário, pois, a separação judicial, não
acompanhada da respectiva partilha do imóvel, não afasta a
comunhão de direitos e obrigações relativas ao imóvel comum.
Recurso provido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos
e das notas taquigráficas constantes dos autos, por unanimidade,
conhecer do Recurso Especial e dar-lhe provimento. Os Srs.
Ministros Ari Pargendler e Carlos Alberto Menezes Direito votaram
com a Sra. Ministra Relatora. Ausentes, justificadamente, os Srs.
Ministros Castro Filho e Antônio de Pádua Ribeiro.
(Recurso Especial nº 254190/SP (2000/0032537-6), 3ª Turma do
STJ, Relª. Minª. Nancy Andrighi, j. 15.10.2001, Publ. DJU 04.02.2002
p. 347)
STJ-123762) RECURSO ESPECIAL - EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE. CABIMENTO.
I - Não ofende dispositivos do CPC a decisão que, acolhendo
exceção de pré-executividade, dá pela falta de liquidez, certeza e
exigibilidade de escritura de confissão de dívida, que não faz mera
referência aos títulos originários, mas os incorpora de tal forma que
passam a integrá-la.
II - Questão que não poderia ser revista a não ser com
desobediência das regras contidas nos enunciados 5 e 7, do STJ.
III - Agravo regimental desprovido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 3ª Turma do Superior Tri bunal de
Justiça, por unanimidade, negar provimento ao agravo regimental.
Os Srs. Ministros Ari Pargendler, Carlos Alberto Menezes Direito,
Nancy Andrighi e Castro Filho votaram com o Sr. Ministro Relator.
(Agravo Regimental no Agravo de Instrumento nº 344 328/AL
(2000/0118609-4), 3ª Turma do STJ, Rel. Min. Antônio de Pádua
Ribeiro. j. 02.10.2001, Publ. DJU 22.10.2001, p. 321)

STJ-122548) PROCESSO CIVIL - EXECUÇÃO FISCAL - MATÉRIA


DE DEFESA: PRÉ-EXECUTIVIDADE - PRESCRIÇÃO.
1. Doutrinariamente, entende-se que só por embargos é possível
defender-se o executado, admitindo-se, entretanto, a exceção de
pré-executividade.
2. Consiste a pré-executividade na possibilidade de, sem embargos
ou penhora, argüir-se na execução, por mera petição, as matérias de
ordem pública ou as nulidades absolutas.
3. A tolerância doutrinária, em se tratando de execução fiscal,
esbarra em norma específica que proíbe a pré-executividade (art. 16,
§ 3º, da LEF).
4. A prescrição, por ser direito disponível, não pode ser reconhecida
fora dos embargos.
5. Recurso provido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
2ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos
e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, dar provimento
ao recurso. Votaram com a Relatora os Ministros Franciulli Netto,
Laurita Vaz, Paulo Medina e Francisco Peçanha Martins.
Referências Legislativas:
Lei nº 6.830 Art. 16 § 3º
CC Art. 162
Veja:
STJ - RESP 20056-SP (RT 691/207), RESP 178353-RS (RSTJ
118/163), RESP 237560-PB
(Recurso Especial nº 229394/RN (1999/0081393 -6), 2ª Turma do
STJ, Relª. Minª. Eliana Calmon, j. 07.08.2001, Publ. DJU 24.09.2001
p. 264)

STJ-122090) PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE


PRÉ-EXECUTIVIDADE. ADMISSIBILIDADE. CONTRATO DE
ABERTURA DE CRÉDITO. TÍTULO EXECUTIVO. INEXISTÊNCIA.
ART. 585, II, CPC.
I. É possível ao devedor acionado no processo de execução argüir a
nulidade da execução, por meio de exceção de pré-executividade e
não de Embargos, desde que verse sobre matéria que possa ser
conhecida de ofício pelo Juízo.
II. Precedentes da 4ª Turma.
III. O contrato de abertura de crédito em conta corrente, ainda que
acompanhado de extratos de movimentação financeira, não constitui
título hábil à promoção de ação executiva.
IV. Recurso conhecido e provido.
Decisão:
Vistos e relatados estes autos, em que são partes as acima
indicadas, decide a 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, à
unanimidade, conhecer do recurso e dar-lhe provimento, na forma do
relatório e notas taquigráficas constantes dos autos, que ficam
fazendo parte integrante do presente julgado. Participaram do
julgamento os Srs. Ministros Barros Monteiro, César Asfor Rocha e
Ruy Rosado de Aguiar. Ausente, ocasionalmente, o Sr. Ministro
Sálvio de Figueiredo Teixeira.
(Recurso Especial nº 224789/RS (1999/0067529 -0), 4ª Turma do
STJ, Rel. Min. Aldir Passarinho Júnior. j. 11.09.2001, Publ. DJU
04.02.2002 p. 370).

STJ-121774) PROCESSUAL CIVIL. CONTRATO DE MÚTUO


BANCÁRIO. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
TÍTULO HÁBIL. CPC, ART. 585, II.
I. O contrato de mútuo bancário, ainda que os valores sejam
depositados em conta corrente, constitui, em princípio, título hábil a
autorizar a cobrança pela via executiva, não se confundindo com
contrato de abertura de crédito.
II. Recurso conhecido e desprovido.
Decisão:
Vistos e relatados estes autos, em que são partes as acima
indicadas, decide a 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, à
unanimidade, conhecer do recurso, mas negar-lhe provimento, na
forma do relatório e notas taquigráficas constantes dos autos, que
ficam fazendo parte integrante do presente julgado. Participaram do
julgamento os Srs. Ministros Sálvio de Figueiredo Teixeira, Barros
Monteiro, César Asfor Rocha e Ruy Rosado de Aguiar.
(Recurso Especial nº 324189/ES (2001/0056605 -0), 4ª Turma do
STJ, Rel. Min. Aldir Passarinho Júnior. j. 04.09.2001, Publ. DJU
04.02.2002 p. 387).

STJ-121381) AGRAVO NO RECURSO ESPECIAL. ATUAÇÃO DO


RELATOR. LIMITES. DECISÃO INTERLOCUTÓRIA. EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE. FUNDAMENTAÇÃO. NECESSIDADE.
ACÓRDÃO. OMISSÃO.
É de se reconhecer ofensa ao art. 535, II do CPC, quando, opostos
os declaratórios, o Tribunal a quo recalcitra em se omitir sobre ponto
a respeito do qual deveria pronunciar-se. Examinando o Julgador de
forma suficiente a irresignação do apelante afasta-se a alegação de
violação à lei federal.
À guisa do devido processo legal, também as decisões
interlocutórias devem ser fundamentadas, embora possam sê-lo de
forma livre.
Decisão ausente de fundamentação não se confunde com
fundamentação deficiente ou concisa. Tendo em vista o escopo do
aproveitamento dos atos processuais que rege o processo civil
moderno, apenas a primeira, porque traduz error in procedendo do
Magistrado, violador de direito cogente de relevância pública,
manifesta-se absolutamente nula.
Não padece de invalidade o ato agravado, o qual, embora sucinto,
assenta-se em entendimento harmônico e suficiente à prestação
jurisdicional invocada, na esteira do requerido pela parte interessada.
Estando amparado pela jurisprudência assente do Tribunal está o
relator autorizado a negar seguimento ao Recurso Especial, pois o
juízo prelibatório que lhe incumbe admite análise meritória, não se
restringindo ao exame dos requisitos extrínsecos e intrínsecos de
sua admissibilidade.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos
e das notas taquigráficas constantes dos autos, por unanimidade,
negar provimento ao Agravo Regimental. Os Srs. Ministros Antônio
de Pádua Ribeiro, Ari Pargendler e Carlos Alberto Menezes Direito
votaram com a Srª Ministra Relatora. Ausente, justificadamente, o Sr.
Ministro Castro Filho.
Referências Legislativas:
CPC Art. 557, Art. 535 Inc. II
Sucessivos:
AGRESP 324103 DF 2001/0055103-8 Decisão: 12/11/2001 DJ Data:
18/02/2002 Pg: 420
Veja:
STJ - AGRESP 223530/PR
(Agravo Regimental no Recurso Especial nº 317012/RJ
(2001/0041413-3), 3ª Turma do STJ, Rel. Min. Nancy Andrighi, j.
13.08.2001, Publ. DJU 10.09.2001 p. 385)
STJ-121309) PROCESSO CIVIL. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE.
A exceção de pré-executividade sempre é oportuna em relação aos
aspectos formais do título, e, no caso, ordenou-se-lhe o exame com
base na divergência jurisprudencial. Agravo regimental não provido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 3ª Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, negar provimento ao Agravo Regimental.
Os Srs. Ministros Carlos Alberto Menezes Direito, Castro Filho e
Antônio de Pádua Ribeiro votaram com o Sr. Ministro Relator.
Ausente, ocasionalmente, a Srª Ministra Nancy Andrighi.
(Agravo Regimental no Agravo de Instrumento nº 320348/SP
(2000/0070327-3), 3ª Turma do STJ, Rel. Min. Ari Pargendler, j.
07.08.2001, Publ. DJU 10.09.2001 p. 386)

STJ-120783) PROCESSUAL CIVIL. RFFSA SUCESSORA DA


FEPASA. COMPLEMENTAÇÃO DE PENSÃO. ART. 535 DO CPC.
VIOLAÇÃO. EMBARGOS DECLARATÓRIOS. OMISSÃO.
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. ILEGITIMIDADE PASSIVA
AD CAUSAM.
I - Não ocorre ofensa ao art. 535 do CPC em face da rejeição dos
embargos declaratórios, se não havia omissão a ser sanada pelo
órgão julgador. Precedentes.
II - Impossibilidade de se examinar a exceção de pré-executividade
oposta pela executada, tendo em vista que aborda matéria estranha
aos limites do art. 618 do CPC, buscando seja reconhecida sua
ilegitimidade passiva ad causam, questão já apreciada em definitivo
no processo de conhecimento.
Recurso desprovido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 5ª Turma do Superior Tribunal de
Justiça, por unanimidade, conhecer do recurso, mas negar-lhe
provimento. Os Srs. Ministros Gilson Dipp, Jorge Scartezzini, Edson
Vidigal e José Arnaldo da Fonseca votaram com o Sr. Ministro
Relator.
Referências Legislativas:
CPC Art. 618, Art. 267 Inc. I § 3º
Doutrinas:
Obra: Direito Processual Civil Brasileiro, Saraiva, 10ª ed., v. 3º, 1995.
Autor: Vicente Greco Filho.
Obra: Comentários ao Código de Processo Civil, RT, 2000, v. 8, p.
418. Autor: Teori Albino Zavascki.
Veja:
STJ - REsp. 187195/RJ (RSTJ 123/264, JSTJ 6/251), REsp.
180734/RN (REVFOR 351/395), REsp. 13960/SP (RSTJ 40/447),
REsp. 160107/ES, REsp. 167331/DF
(Recurso Especial nº 325893/SP (2001/0070118 -4), 5ª Turma do
STJ, Rel. Min. Felix Fischer, j. 02.08.2001, Publ. DJU 03.09.2001 p.
254)

STJ-118821) AGRAVO.
- A inexigibilidade o título pode ser argüida em exceção de pré-
executividade, independentemente da oposição de embargos do
devedor.
- A Súmula 233 desta Corte enuncia: "O contrato de abertura de
crédito, ainda que acompanhado de extrato da conta-corrente, não é
título executivo."
- Requisito do prequestionamento cumprido.
Honorários: fixação por apreciação eqüitativa (art. 20, § 4º, do CPC).
- Agravo improvido.
Decisão:
Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima
indicadas:
Decide a 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, por unanimidade,
negar provimento ao agravo regimental, nos termos do voto do Sr.
Ministro-Relator, na forma do relatório e notas taquigráficas
precedentes que integram o presente julgado. Votaram com o
Relator os Srs. Ministros Ruy Rosado de Aguiar e Sálvio de
Figueiredo Teixeira.
Referências Legislativas:
Súmula nº 233 do STJ
CPC Art. 20 § 4º
Veja:
(Exceção de Pré-executividade) STJ - REsp. 187428/DF, REsp.
187195/RJ (RSTJ 123/264, JSTJ 6/251), REsp. 124364/PE (LEXSTJ
vol. 00116 Abril/1999/180)
(Agravo Regimental no Agravo de Instrumento nº 292036/SP
(2000/0018544-2), 4ª Turma do STJ, Rel. Min. Barros Monteiro, j.
01.03.2001, Publ. DJU 04.06.2001 p. 160)

STJ-118314) PROCESSO CIVIL. EMBARGOS DO DEVEDOR.


PENHORA. OS EMBARGOS DO DEVEDOR PRESSUPÕEM
PENHORA REGULAR, QUE SÓ SE DISPENSA EM SEDE DE
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, LIMITADA À QUESTÕES
RELATIVAS AOS PRESSUPOSTOS PROCESSUAIS E ÀS
CONDIÇÕES DA AÇÃO; NESSE ROL NÃO SE INCLUI A
ALEGAÇÃO DE QUE A DÍVIDA FOI PAGA.
Recurso especial conhecido e provido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima
indicadas, acordam os Ministros da 3ª Turma do Superior T ribunal de
Justiça, por unanimidade, conhecer do recurso especial e dar-lhe
provimento. Os Srs. Ministros Carlos Alberto Menezes Direito e
Nancy Andrighi votaram com o Sr. Ministro Relator. Ausente,
justificadamente, o Sr. Ministro Antônio de Pádua Ribeiro.
Referências Legislativas:
CPC Art. 737 Inc. I
(Recurso Especial nº 146923/SP (1997/0062231 -2), 3ª Turma do
STJ, Rel. Min. Ari Pargendler, j. 24.05.2001, Publ. DJU 18.06.2001,
p. 146)
STJ-114305) PROCESSUAL CIVIL. TRIBUTÁRIO. AGRAVO
REGIMENTAL.
1. Se, ao apreciar agravo de instrumento tirado contra decisão que
rejeitou exceção de pré-executividade, o Tribunal a quo entende que
a matéria necessita de maior elucidação, a qual somente através de
autos adequados poderá vir à superfície, torna-se impossível o
conhecimento de recurso especial para rediscutir o mérito de tal
questionamento.
2. Ação declaratória de relação jurídico-tributária envolvendo
determinado período de ocorrência de fato gerador.
3. Discussão se a decisão nela proferida produz efeitos para fatos
geradores futuros.
4. Agravo de instrumento improvido sob a alegação de que aspectos
fáticos necessitam ser esclarecidos.
5. Execução fiscal em curso que se pretende extinguir, pela via da
exceção de pré-executividade, para que a decisão da ação
declaratória produza efeitos.
6. Agravo regimental improvido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Exmos. Srs.
Ministros da Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, negar provimento ao agravo regimental, nos termos do
voto do Exmo. Sr. Ministro Relator.
Votaram com o Relator os Exmos. Srs. Ministros Francisco Falcão,
Garcia Vieira, Humberto Gomes de Barros e Milton Luiz Pereira.
(AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL nº 241483/MG,
PRIMEIRA TURMA do STJ, Rel. JOSÉ DELGADO. j. 11.04.2000,
Publ. DJU 15.05.2000 p. 00143)

STJ-111774) PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE.
ADMISSIBILIDADE. HIPÓTESES EXCEPCIONAIS.
PRECEDENTES. DOUTRINA.
REQUISITOS. INAPLICABILIDADE AO CASO. AGRAVO
DESPROVIDO.
I - A exceção de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá, em princípio,
nos casos em que o juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a
exemplo do que se verifica a propósito da higidez do título executivo.
II - Suscitadas questões, no entanto, que dependeriam do exame de
provas, e não dizem respeito a aspectos formais do título executivo,
e nem poderiam ser conhecidas de ofício, não se mostra adequada a
exceção de pré-executividade.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos
votos e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, negar
provimento ao agravo regimental. Votaram com o Relator os
Ministros Barros Monteiro, Cesar Asfor Rocha, Ruy Rosado de
Aguiar e Aldir Passarinho Júnior.
(AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO nº
197577/GO, QUARTA TURMA do STJ, Rel. SÁLVIO DE
FIGUEIREDO TEIXEIRA. j. 28.03.2000, Publ. DJU 05.06.2000 p.
00167)
Doutrina:
Obra: CODIGO DE PROCESSO CIVIL ANOTADO, 6ª ED., 1996,
SARAIVA, P. 454. Autor: SALVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA
Obra: PROCESSO DE EXECUÇÃO E ASSUNTOS AFINS, SOBRE
A OBJEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE, SÃO PAULO, REVISTA
DOS TRIBUNAIS, 1998, P. 410. Autor: TERESA ARRUDA ALVIM
WAMBIER E LUIZ RODRIGUES WAMBIER
Obra: MANUAL DO PROCESSO DE EXECUÇÃO, Nº 167. Autor:
ARAKEN DE ASSIS
Obra: A EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE, REVISTA DE
PROCESSO, 55/62. Autor: LUIZ EDMUNDO APPEL BOJUNGA

STJ-111447) PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE


PRÉ-EXECUTIVIDADE. HONORÁRIOS DEVIDOS EM PRINCÍPIO.
CPC, ART. 20. CASO CONCRETO. EXECUÇÃO NÃO EXTINTA.
RECURSO DESACOLHIDO.
I - O sistema processual civil vigente, em sede de honorários
advocatícios, funda-se em critério objetivo, resultante da
sucumbência.
II - A doutrina e a jurisprudência desta Corte vêm se orientando no
sentido do cabimento de honorários advocatícios em execução.
III - Na espécie, ao determinar a citação para contestar, nos moldes
do art. 603, CPC, a Juíza de primeiro grau deu início à forma
adequada de liquidação da sentença, tendo reconhecido o equívoco
de haver recebido anteriormente a petição com os cálculos de
liquidação, não se justificando, neste quadro, a imposição de
honorários.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos
votos e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, não
conhecer do recurso. Votaram com o Relator os Ministros Barros
Monteiro, Cesar Asfor Rocha e Aldir Passarinho Júnior. Ausente,
justificadamente, o Ministro Ruy Rosado de Aguiar.
(RECURSO ESPECIAL nº 253693/RS, QUARTA TURMA do STJ,
Rel. SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA. j. 29.06.2000, Publ. DJU
04.09.2000 p. 00164)
Referência Legislativa:
CPC Art. 20, §1º, Art. 603
Doutrina:
Obra: HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS, RT, 3ª ED., Nº 175 -A, P. 992
Autor: YUSSEF SAID CAHALI

STJ-110325) EXECUÇÃO - ART. 604 DO CPC - INEXISTÊNCIA DO


PROCEDIMENTO DE HOMOLOGAÇÃO DOS CÁLCULOS -
DESPACHO QUE DETERMINA A CITAÇÃO DO DEVEDOR -
AGRAVO DE INSTRUMENTO - INADMISSIBILIDADE - RECURSO
ESPECIAL NÃO CONHECIDO.
I - Na nova sistemática do art. 604 do CPC, deve a execução ser
instruída diretamente com a memória de cálculo feita pelo credor,
podendo ser utilizado, quando necessário, o contador judicial.
Apresentados os cálculos, o devedor será citado, sem passar por
qualquer estágio intermediário, pois com as alterações introduzidas
pela Lei n.º 8.898/94, deixou de existir a homologação daqueles por
sentença.
II - Do despacho que ordena a citação do devedor cabe exceção de
pré-executividade ou embargos à execução e não agravo de
instrumento.
III - Recurso especial não conhecido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Senhores
Ministros da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, não conhecer do recurso especial. Participaram do
julgamento os Srs. Ministros Ari Pargendler, Menezes Direito e
Eduardo Ribeiro.
Ausente, justificadamente, o Sr. Ministro Pádua Ribeiro.
(RECURSO ESPECIAL nº 172093/DF, TERCEIRA TURMA do STJ,
Rel. WALDEMAR ZVEITER DESCABIMENTO, AGRAVO DE
INSTRUMENTO, DESPACHO, DETERMINAÇÃO, CITAÇÃO,
EXECUTADO, AMBITO, LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA,
CABIMENTO, INTERPOSIÇÃO, EXCEÇÃO DE PRE-
EXECUTIVIDADE, APRECIAÇÃO, JUIZO, PRIMEIRO GRAU,
NECESSIDADE, OBSERVANCIA, PRINCIPIO, DUPLO GRAU DE
JURISDIÇÃO.. j. 25.05.2000, Publ. DJU 01.08.2000 p. 00261)
Referência Legislativa:
CPC Art. 604, (REDAÇÃO DADA PELA LEI 8898/94)
Doutrina:
Obra: CURSO DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL, V. 2, 22ª ED.,
FORENSE, P. 95 Autor: HUMBERTO THEODORO JUNIOR

STJ-109535) EXECUÇÃO POR TÍTULO JUDICIAL. BENEFICIÁRIO


DA JUSTIÇA GRATUITA VENCIDO NA AÇÃO INVESTIGATÓRIA
DE PATERNIDADE. ARGÜIÇÃO DE INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO
EXECUTIVO. ADEQUAÇÃO DA OBJEÇÃO NOS PRÓPRIOS
AUTOS DA EXECUÇÃO, INDEPENDENTEMENTE DO
OFERECIMENTO DOS EMBARGOS DO DEVEDOR.
- A inexigibilidade do título executivo pode ser argüida por simples
petição nos autos da execução (a chamada exceção de pré-
executividade, independentemente de oferecimento dos embargos
do devedor). Precedentes do STJ.
Recurso especial conhecido e provido.
Decisão:
Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima
indicadas: Decide a Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça,
por unanimidade, conhecer do recurso e dar-lhe provimento, na
forma do relatório e notas taquigráficas precedentes que integram o
presente julgado. Votaram com o Relator os Srs. Ministros Cesar
Asfor Rocha, Ruy Rosado de Aguiar, Aldir Passarinho Júnior e Sálvio
de Figueiredo Teixeira.
(RECURSO ESPECIAL nº 187428/DF, QUARTA TURMA do STJ,
Rel. BARROS MONTEIRO. j. 05.10.2000 Publ. DJU 27.11.2000, p.
166

STJ-108598) HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. ARBITRAMENTO.


HOMOLOGAÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
REJEIÇÃO. COISA JULGADA.
- Não colhe a exceção de pré-executividade que renova a discussão
sobre matéria já definitivamente decidida.
Recurso especial não conhecido.
Decisão:
Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima
indicadas: Decide a Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça,
por unanimidade, não conhecer do recurso, na forma do relatório e
notas taquigráficas precedentes que integram o presente julgado.
Votaram com o Relator os Srs. Ministros Cesar Asfor Rocha, Ruy
Rosado de Aguiar, Aldir Passarinho Júnior e Sálvio de Figueiredo
Teixeira.
(RECURSO ESPECIAL nº 167331/DF, QUARTA TURMA do STJ,
Rel. BARROS MONTEIRO. j. 14.11.2000 Publ. DJU 18.12.2000, p.
199
Referência Legislativa:
CPC Art. 468, Art. 541, Paragrafo Único
RISTJ Art. 255, §1º, §2º

STJ-103192) EXECUÇÃO. Exceção de pré-executividade.


A defesa que nega a executividade do título apresentado pode ser
formulada nos próprios autos do processo da execução e independe
do prazo fixado para os embargos de devedor. Precedentes.
Recurso conhecido em parte e parcialmente provido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
QUARTA TURMA do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade
dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade,
conhecer do recurso e dar-lhe provimento parcial, nos termos do voto
do Sr.
Ministro Relator. Votaram com o Relator os Srs. Ministros ALDIR
PASSARINHO JUNIOR e BARROS MONTEIRO. Ausentes,
ocasionalmente, os Srs. Ministros SÁLVIO DE FIGUEIREDO
TEIXEIRA e CESAR ASFOR ROCHA.
(RECURSO ESPECIAL nº 220100/RJ, QUARTA TURMA do STJ,
Rel. RUY ROSADO DE AGUIAR. j. 02.09.1999, Publ. DJU
25.10.1999 p. 00093)

STJ-100625) Contrato de abertura de crédito. Falta-lhe caráter


executório, segundo a recente orientação da 2ª Seção do STJ. Em
tal aspecto, admite-se possa o devedor argüir a nulidade da
execução, independentemente de estar seguro o juízo, através de
exceção de pré-executividade e não de embargos. Precedentes do
STJ. Recurso especial não conhecido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos
e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, não conhecer
do recurso especial. Participaram do julgamento os Srs. Ministros
Eduardo Ribeiro, Waldemar Zveiter, Ari Pargendler e Menezes
Direito.
(RECURSO ESPECIAL nº 194070/RS, TERCEIRA TURMA do STJ,
Rel. NILSON NAVES. j. 07.06.1999, Publ. DJU 20.09.1999 p. 00062)

STJ-096457) PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE


PRÉ-EXECUTIVIDADE.
HONORÁRIOS DEVIDOS. CPC, ART. 20. DOUTRINA E
PRECEDENTES DO TRIBUNAL. RECURSO PROVIDO.
I - O sistema processual civil vigente, em sede de honorários
advocatícios, funda-se em critério objetivo, resultante da
sucumbência.
II - Extinguindo-se a execução por iniciativa dos devedores, ainda
que em decorrência de exceção de pré-executividade, devida é a
verba honorária.
Decisão:
Por unanimidade, conhecer do recurso e dar-lhe provimento.
(RECURSO ESPECIAL nº 195351/MS, QUARTA TURMA do STJ,
Rel. SALVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA. j. 18.02.1999, Publ. DJU
12.04.1999 p. 00163)
Referência Legislativa:
RISTJ Art. 257
CPC Art. 20, §4º
Doutrina:
Obra: HONORARIOS ADVOCATICIOS, RT, 3A. ED., N. 175-A, P.
992 Autor: YUSSEF SAID CAHALI
Obra: EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE, SERGIO ANTONIO
FABRIS EDITOR, P. 90 Autor: MARCOS VALLS FEU ROSA

STJ-093407) PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO FISCAL. PENHORA


DE BENS. AGRAVO DE INSTRUMENTO CONTRA A DECISÃO
QUE A ORDENOU CONTRA TERCEIRO INDICADO COMO
SUCESSOR TRIBUTÁRIO. A regra, na execução fiscal, é a de que o
executado deverá alegar toda a matéria útil à defesa nos embargos
do devedor (Lei n° 6.830, de 1980, art. 16, § 2º). Excepcionalmente,
admite-se a exceção de pré-executividade, no âmbito da qual, sem o
oferecimento da penhora, o executado pode obter um provimento,
positivo ou negativo, sobre os pressupostos do processo ou sobre as
condições da ação - decisão, então, sujeita a agravo de instrumento.
Hipótese em que o interessado interpôs desde logo o agravo de
instrumento contra o ato que ordenou a penhora. Mal sucedido
nesse recurso, não podia substituí-lo pelo mandado de segurança.
Recurso ordinário improvido.
Decisão:
Por unanimidade, negar provimento ao recurso ordinário.
(RECURSO ORDINARIO EM MANDADO DE SEGURANÇA nº
9980/SP, SEGUNDA TURMA do STJ, Rel. ARI PARGENDLER. j.
23.02.1999, Publ. DJU 05.04.1999 p. 00100)
Referência Legislativa:
Lei nº 6830/80 ***** LEF -80 LEI DE EXECUÇÕES FISCAIS Art. 16,
§2º
Lei nº 1533/51 ***** LMS -51 LEI DO MANDADO DE SEGURANÇA
Art. 5º, Inc. 2º

STJ-092729) Execução por título extrajudicial. Exceção de pré-


executividade.
Falta de liquidez, certeza e exigibilidade do título.
1. Não ofende a nenhuma regra do Código de Processo Civil o
oferecimento da exceção de pré-executividade para postular a
nulidade da execução (art. 618 do Código de Processo Civil),
independentemente dos embargos de devedor.
2. Considerando o Tribunal de origem que o título não é líquido, certo
e exigível, malgrado ter o exeqüente apresentado os documentos
que considerou aptos, não tem cabimento a invocação do art. 616 do
Código de Processo Civil.
3. Recurso especial não conhecido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Senhores
Ministros da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, não conhecer do recurso especial. Participaram do
julgamento os Senhores Ministros Nilson Naves e Eduardo Ribeiro.
Ausente, justificadamente, o Senhor Ministro Waldemar Zveiter.
(RECURSO ESPECIAL nº 160107/ES, TERCEIRA TURMA do STJ,
Rel. CARLOS ALBERTO MENEZES DIREITO. j. 16.03.1999, Publ.
DJU 03.05.1999 p. 00145)
Referência Legislativa:
CPC Art. 618, Inc. 1º, Art. 736, Art. 745, Art. 616, Art. 614, Inc. 1º
Doutrina:
Obra: DIREITO PROCESSUAL CIVIL BRASILEIRO, SARAIVA, 8A
ED., 1994, P. 52 Autor: VICENTE GRECO FILHO

STJ-092380) PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE.
ADMISSIBILIDADE. HIPÓTESES. HIGIDEZ DO TÍTULO
EXECUTIVO. MATÉRIAS APRECIÁVEIS DE OFÍCIO.
VERIFICAÇÃO NO CASO CONCRETO. REEXAME DE PROVAS E
INTERPRETAÇÃO DE CLÁUSULA CONTRATUAL. RECURSO NÃO
CONHECIDO.
I - A sistemática processual que rege a execução por quantia certa
exige, via de regra, a segurança do juízo como pressuposto para o
oferecimento de embargos do devedor.
II - A exceção de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá, em princípio,
nos casos em que o juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a
exemplo do que se verifica a propósito da higidez do título executivo.
III - Se a verificação dos requisitos formais do título executivo
depende da análise de premissas de fato, como o reexame de
provas e a interpretação de cláusulas contratuais, a apreciação do
tema, na instância especial, atrita com a competência
constitucionalmente reservada ao Superior Tribunal de Justiça
(enunciados nºs 5 e 7 da súmula/STJ).
IV - Não se vislumbra a apontada negativa de prestação jurisdicional,
quando o órgão julgador não deixa de examinar qualquer ponto
suscitado pela parte interessada.
V - A configuração do dissídio pretoriano, a ensejar recurso especial,
depende da semelhança entre as situações fáticas e da
demonstração da divergência, na conformidade do art. 541,
parágrafo único, do Código de Processo Civil.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos
votos e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, não
conhecer do recurso. Votaram com o Relator os Ministros Barros
Monteiro, Cesar Asfor Rocha e Ruy Rosado de Aguiar.
(RECURSO ESPECIAL nº 180734/RN, QUARTA TURMA do STJ,
Rel. SALVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA. j. 20.04.1999, Publ. DJU
02.08.1999 p. 00191)
Referência Legislativa:
CPC Art. 541, Paragrafo Único
Doutrina:
Obra: PROCESSO DE EXECUÇÃO E ASSUNTOS AFINS, SOBRE
A OBJEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, REVISTA DOS
TRIBUNAIS, SP, 1998, P. 410 Autor: TERESA ARRUDA ALVIM
WAMBIER, LUIZ RODRIGUES WAMBIER
Obra: MANUAL DE PROCESSO DE EXECUÇÃO, Nº 167 Autor:
ARAKEN DE ASSIS
Obra: A EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, REVISTA DE
PROCESSO, 55/62 Autor: LUIZ EDMUNDO APPEL BOJUNGA

STJ-090589) Execução. Falta de liquidez. Nulidade (pré-


executividade).
1. Admite-se a exceção, de maneira que é lícito argüir de nula a
execução, por simples petição. A saber, pode a parte alegar a
nulidade, independentemente de embargos, por exemplo,
Admissível, como condição de pré-executividade, o exame da
liquidez, certeza e exigibilidade do Título a viabilizar o processo de
execução (REsp-124.364, DJ de 26.10.98).
2. Mas não afeta a liquidez do título questões atinentes à
capitalização, cumulação de comissão de permanência e correção
monetária, utilização de determinado modelo de correção. Trata-se
de matérias próprias dos arts. 741 e 745 do Cód. de Pr. Civil.
3. Podendo validamente opor-se à execução por meio de embargos,
não é lícito se utilize da exceção.
4. Caso em que na origem se impunha, para melhor discussão da
dívida ou do título, a oposição de embargos, uma vez seguro o juízo
da execução. Inocorrência de afronta ao art. 618, I do Cód. de Pr.
Civil. Dissídio não configurado.
5. Recurso especial não conhecido.
Decisão:
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidad e dos votos
e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, não conhecer
do recurso especial. Participaram do julgamento os Srs. Ministros
Eduardo Ribeiro, Waldemar Zveiter e Menezes Direito.
(RECURSO ESPECIAL nº 187195/RJ, TERCEIRA TURMA do STJ,
Rel. NILSON NAVES. j. 09.03.1999 DJ DATA:17/05/1999 PG:00202
RSTJ VOL.:00123 PG:00264
Referência Legislativa:
CPC Art. 618, Inc. 1º, Art. 586, Art. 585, Inc. 2º, Art. 741, Art. 745
CC Art. 1.092

PROCESSO CIVIL. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. Se o


thema decidendum diz respeito à ilegitimidade passiva de um dos
executados, (que se inclui entre as condições da ação), e pode ser
decidido à vista do título, a exceção de pré-executividade deve ser
processada. Recurso especial conhecido e provido. (STJ - REsp
254.315 - 3ª T. - RJ - Rel. Min. Ari Pargendler - DJ 27.05.2002)

PROCESSO CIVIL - AÇÃO DE EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE - A escritura pública de confissão de dívida, em
valor certo e líquido, constitui título executivo extrajudicial; se uma
das respectivas cláusulas enseja dúvidas de interpretação a respeito
da ratificação, ou não, de ajustes anteriores, a matéria deve ser
examinada em embargos do devedor, não em exceção de pré-
executividade. Recurso especial conhecido e provido. (STJ - REsp
331431 - AL - 3ª T. - Rel. Min.- Ari Pargendler DJU 11.03.2002)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. FALTA DE LIQUIDEZ, CERTEZA E
EXIGIBILIDADE DO TÍTULO. 1. Não ofende a nenhuma regra do
Código de Processo Civil o oferecimento da exceção de pré-
executividade para postular a nulidade da execução (art. 618 do
Código de Processo Civil), independentemente dos embargos de
devedor. 2. Considerando o Tribunal de origem que o título não é
líquido, certo e exigível, malgrado ter o exeqüente apresentado os
documentos que considerou aptos, não tem cabimento a invocação
do art. 616 do Código de Processo Civil. 3. Recurso especial não
conhecido. (STJ - REsp 160107-ES - 3ª T. - Rel. Min. Carlos Alberto
Menezes Direito - DJU 03.05.1999)

EXECUÇÃO POR TÍTULO JUDICIAL. BENEFICIÁRIO DA JUSTIÇA


GRATUITA VENCIDO NA AÇÃO INVESTIGATÓRIA DE
PATERNIDADE. ARGÜIÇÃO DE INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO
EXECUTIVO. ADEQUAÇÃO DA OBJEÇÃO NOS PRÓPRIOS
AUTOS DA EXECUÇÃO, INDEPENDENTEMENTE DO
OFERECIMENTO DOS EMBARGOS DO DEVEDOR. - A
inexigibilidade do título executivo pode ser argüida por simples
petição nos autos da execução (a chamada exceção de pré-
executividade, independentemente de oferecimento dos embargos
do devedor). Precedentes do STJ. Recurso especial conhecido e
provido. (STJ - REsp 187428 - DF - 4ª T. - Rel. Min. Barros Monteiro
- DJU 27.11.2000)

EXECUÇÃO. FALTA DE LIQUIDEZ. NULIDADE (PRÉ-


EXECUTIVIDADE). 1. Admite-se a exceção, de maneira que é lícito
argüir de nula a execução, por simples petição. A saber, pode a
parte alegar a nulidade, independentemente de embargos, por
exemplo, "Admissível, como condição de pré-executividade, o exame
da liquidez, certeza e exigibilidade do Título a viabilizar o processo
de execução" (REsp-124.364, DJ de 26.10.98). 2. Mas não afeta a
liquidez do título questões atinentes à capitalização, cumulação de
comissão de permanência e correção monetária, utilização de
determinado modelo de correção. Trata-se de matérias próprias dos
arts. 741 e 745 do Cód. de Pr. Civil. 3. Podendo validamente opor-se
à execução por meio de embargos, não é lícito se utilize da exceção.
4. Caso em que na origem se impunha, "para melhor discussão da
dívida ou do título, a oposição de embargos, uma vez seguro o juízo
da execução". Inocorrência de afronta ao art. 618, I do Cód. de Pr.
Civil. Dissídio não configurado. 5. Recurso especial não conhecido.
(STJ - REsp 187195-RJ - 3ª T. - Rel. Min. Nilson Naves - DJU
17.05.1999)

EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. A defesa que


nega a executividade do título apresentado pode ser formulada nos
próprios autos do processo da execução e independe do prazo
fixado para os embargos de devedor. Precedentes. Recurso
conhecido em parte e parcialmente provido. (STJ - REsp 220100-RJ
- 4ª T. - Rel. Min. RUY Rosado de Aguiar - DJU 25.10.1999)

PROCESSUAL CIVIL - EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE - HONORÁRIOS DE ADVOGADO, EM
PRINCÍPIO, SÃO DEVIDOS (CPC, ART. 20, § 4º) - DISTINÇÃO
ENTRE EXECUÇÃO EXTINTA E EXECUÇÃO NÃO ENCERRADA -
Em linha de princípio, na exceção de pré-executividade, cabe a
condenação em verba honorária, convindo, porém, fazer a distinção
entre a exceção extintiva ou não da execução. Se importar, por
iniciativa do devedor, em extinção da execução impõe-se a
condenação em verba honorária, eis que caracterizada a
sucumbência. Não extinta a execução, a exceção de pré-
executividade tem caráter de nímio incidente processual,
descabendo impor-se o encargo da verba de patrocínio. Recurso não
conhecido. (STJ - REsp 442156 - SP - 5ª T. - Rel. Min. José Arnaldo
Da Fonseca - DJU 11.11.2002)

EXECUÇÃO FISCAL. PROCESSO CIVIL. PRESCRIÇÃO.


EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. POSSIBILIDADE ANTES
DOS EMBARGOS DO DEVEDOR E DA PENHORA. LEI 6.830/80
ART. 8º, § 2º. CPC, ARTIGOS 219, §§§ 2º, 3º E 4º, E 620. CTN,
ARTIGO 174 E PARÁGRAFO ÚNICO. 1. Denunciada a ocorrência
da prescrição, verificação independente da produção ou exame
laborioso de provas, não malfere nenhuma regra do Código de
Processo Civil o oferecimento da exceção de "pré-executividade",
independentemente dos embargos de devedor e da penhora para a
prévia garantia do juízo. Condicionar o exame da prescrição à
interposição dos embargos seria gerar desnecessários gravames ao
executado, ferindo o espírito da lei de execução, que orienta no
sentido de serem afastados art. 620, CPC. Provocada, pois, a
prestação jurisdicional quanto à prescrição, pode ser examinada
como objeção à pré-executividade. Demais, seria injúria ao princípio
da instrumentalidade adiar para os embargos a extinção do processo
executivo. 2. A prescrição somente considera-se interrompida
efetivando-se a citação e não por decorrência do despacho
ordenatório da citação. Interpretação das disposições legais
aplicáveis. 3. Precedentes jurisprudenciais. 4. Recurso provido. (STJ
- REsp 179750 - SP - 1ª T. - Rel. Min. Milton Luiz Pereira - DJU
23.09.2002)

PROCESSUAL CIVIL - AGRAVO (ART. 545, CPC) - EXCEÇÃO DE


PRÉ-EXECUTIVIDADE - ARGÜIÇÃO DE LEGITIMIDADE - 1. Pontos
controvertidos, com solução amoldada à jurisprudência prevalecente
trava processualmente o conhecimento na via Especial (Súmula
83/STJ). 2. Agravo sem provimento. (STJ - REsp 284187 - SP - 1ª T.
- Rel. Min. Milton Luiz Pereira - DJU 24.06.2002)
PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. ADMISSIBILIDADE. HIPÓTESES
EXCEPCIONAIS. PRECEDENTES. DOUTRINA. REQUISITOS.
INAPLICABILIDADE AO CASO. AGRAVO DESPROVIDO. I - A
exceção de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá, em princípio,
nos casos em que o juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a
exemplo do que se verifica a propósito da higidez do título executivo.
II - Suscitadas questões, no entanto, que dependeriam do exame de
provas, e não dizem respeito a aspectos formais do título executivo,
e nem poderiam ser conhecidas de ofício, não se mostra adequada a
exceção de pré-executividade. (STJ - AGA 197577 - GO - 4ª T. - Rel.
Min. Sálvio de Figueiredo Teixeira - DJU 05.06.2000)

PROCESSO CIVIL - EXECUÇÃO FISCAL - MATÉRIA DE DEFESA -


PRÉ-EXECUTIVIDADE - PRESCRIÇÃO - 1. Doutrinariamente,
entende-se que só por embargos é possível defender-se o
executado, admitindo-se, entretanto, a exceção de pré-
executividade. 2. Consiste a pré-executividade na possibilidade de,
sem embargos ou penhora, argüir-se na execução, por mera petição,
as matérias de ordem pública ou as nulidades absolutas. 3. A
tolerância doutrinária, em se tratando de execução fiscal, esbarra em
norma específica que proíbe a pré-executividade (art. 16, § 3º, da
LEF). 4. A prescrição, por ser direito disponível, não pode ser
reconhecida fora dos embargos. 5. Recurso provido. (STJ - REsp
229394 - RN - 2ª T. - Rel. Min. Eliana Calmon - DJU 24.09.2001)

PROCESSUAL CIVIL. TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. (LEI Nº


6.830/80. ART. 16, § 3º). EXCEÇÃO DE PRÉ -EXECUTIVIDADE.
ARGÜIÇÃO DE PRESCRIÇÃO. IMPOSSIBILIDADE. 1. A exceção
de pré-executividade é servil à suscitação de questões que devam
ser conhecidas de ofício pelo juiz, como as atinentes à liquidez do
título executivo, os pressupostos processuais e as condições da
ação. 2. A prescrição do crédito tributário, como tema de defesa,
deve ser argüida no momento oportuno, consoante determina o art.
16, § 3º, da Lei nº 6.830/80, máxime porque matéria não conhecível
de ofício, mercê de alegável em qualquer tempo, sem preclusão. 3.
Precedentes do STJ. 4. Recurso especial improvido. ( STJ - RESP
464012 / SP - 1ª T. Rel. Min. Luiz Fux - DJ 19/05/2003)
Ver Precedentes REsp 284187 - SP, AGA 197577 - GO, REsp
229394 - RN e REsp 237560 – PB

EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. OMISSÃO DO


ACÓRDÃO RECORRIDO. INEXISTÊNCIA. MULTA DO ART. 538,
PARÁGRAFO ÚNICO, DO CPC. - Inexistência da alegada omissão,
pois a decisão recorrida apreciou as questões relevantes postas em
julgamento. O simples cunho infringente dos embargos declaratórios
não constitui motivo bastante para justificar a aplicação da multa
prevista no art. 538, parágrafo único, do CPC. Recurso especial
conhecido em parte e provido. (STJ - REsp 333.086 - SP -
(2001/0087627-1) - 4ª T. - Rel. Min. Barros Monteiro - DJU
20.05.2002)

TRIBUTÁRIO - PROCESSUAL CIVIL - EMBARGOS À EXECUÇÃO


FISCAL - INSUFICIÊNCIA DA PENHORA - ADMISSIBILIDADE DOS
EMBARGOS - 1 - A insuficiência de penhora não é causa suficiente
para determinar a extinção dos embargos do devedor. Assim,
cumpre ao magistrado, antes da extinção intimar o devedor a
proceder ao reforço, à luz da sua capacidade econômica e da
garantia pétrea do acesso à justiça. 2 - A possibilidade de
substituição dos bens penhorados ou de reforço da penhora, revelam
excessivo obstar a admissibilidade dos embargos do devedor ante à
insuficiência do valor do bem constrito, máxime porque a
expropriação do mesmo garante parcial pagamento e conspira em
prol da amplitude da defesa. 3 - Revelar-se-á ilógico impedir a
defesa do executado nessas circunstâncias, quando se vem
admitindo a denominada exceção de pré-executividade,
interinamente e sem garantia. 4 - Recurso improvido. (STJ - REsp
396732 - MG - 1ª T. - Rel. Min. Luiz Fux - DJU 14.10.2002)
PROCESSUAL CIVIL - EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - NECESSIDADE DE COMPROVAÇÃO, DE
PLANO DO ÓBICE AO PROSSEGUIMENTO DA EXECUÇÃO -
Recurso especial improvido. (STJ - REsp 392308 - RS - 2ª T. - Relª
Minª Eliana Calmon - DJU 07.10.2002)

PROCESSO CIVIL - EXECUÇÃO FISCAL - MATÉRIA DE DEFESA:


PRÉ-EXECUTIVIDADE - PRESCRIÇÃO - 1 - Doutrinariamente,
entende-se que só por embargos é possível defender-se o
executado, admitindo-se, entretanto, a exceção de pré-
executividade. 2 - Consiste a pré-executividade na possibilidade de,
sem embargos ou penhora, argüir-se na execução, por mera petição,
as matérias de ordem pública ou as nulidades absolutas. 3 - A
tolerância doutrinária, em se tratando de execução fiscal, esbarra em
norma específica que proíbe a pré-executividade (art. 16, § 3º, da
LEF). 4 - A prescrição, por ser direito disponível, não pode ser
reconhecida fora dos embargos. 5 - Recurso provido. (STJ - REsp
229.394 - RN - 2ª T. - Relª Minª Eliana Calmon - DJU 24.09.2001)

PROCESSUAL CIVIL. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO.


INEXISTÊNCIA DE IRREGULARIDADES NO ACÓRDÃO.
IMPOSSIBILIDADE DE A PARTE, QUE NÃO RECORRE,
APROVEITAR-SE DE RECURSO DA PARTE ADVERSA PARA
ACRESCER FUNDAMENTOS E TESES NÃO DESENVOLVIDAS
NA ÉPOCA OPORTUNA. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE
EXTEMPORÂNEA. 1. Inocorrência de irregularidades no acórdão
quando a matéria que serviu de base à interposição do recurso foi
devidamente apreciada no aresto atacado, com fundamentos claros
e nítidos, enfrentando as questões suscitadas ao longo da instrução,
tudo em perfeita consonância com os ditames da legislação e
jurisprudência consolidada. 2. As funções dos embargos de
declaração, por sua vez, são, somente, afastar do acórdão qualquer
omissão necessária para a solução da lide, não permitir a
obscuridade por acaso identificada e extinguir qualquer contradição
entre premissa argumentada e conclusão. 3. O pedido de exclusão
do 1% majorado não foi conhecido; como dito no acórdão, 'deixo de
analisar o pedido de fls. 73/81, pois: a) a embargante não apelou e
não pode 'aproveitar' o apelo da Fazenda para, em pedido próprio,
tentar modificar a decisão apelada; b) não se inova a lide na fase
recursal e decisão judicial não pode ser considerada 'fato novo' a
justificar a ampliação da lide, até por analisar acréscimo iniciado em
1989 - cuja inconstitucionalidade podia ter sido alegada pela
embargante no momento próprio; c) o conhecimento da matéria nova
transformaria o Tribunal em instância originária, suprindo um grau de
jurisdição." 4. A "exceção de pré-executividade" há de ser requerida
antes do momento próprio para apresentação da defesa, evitando
um prosseguimento inútil e o constrangimento da penhora em bens
do devedor. Não há que se falar em "exceção de pré-executividade"
após a realização da penhora e após, como in casu, a rejeição dos
embargos opostos pela devedora. 5. Os embargos declaratórios não
se prestam ao reexame da matéria, no intuito de ser revista ou
reconsiderada a decisão proferida. Não preenchimento dos
requisitos necessários e essenciais à sua apreciação. 6. Embargos
rejeitados. (STJ - EDAGA 470702 - (200201130278) - SP - 1ª T. -
Rel. Min. José Delgado - DJU 12.05.2003)

PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. CONTROVÉRSIA SOBRE A VALIDADE DO
ACEITE CONSTANTE DE DUPLICATAS QUE SERVEM DE TÍTULO
À COBRANÇA. MATÉRIA QUE DEMANDA APRECIAÇÃO EM
SEDE DE EMBARGOS DO DEVEDOR. EXCEÇÃO REJEITADA.
HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA. INCIDÊNCIA. I. Não é a
exceção de pré-executividade a via própria para discutir a higidez de
aceite constante de duplicatas que embasam a cobrança da dívida,
mas, sim, os embargos do devedor, após garantido o juízo. II. Em
face do caráter contencioso da exceção de pré-executividade, e da
aplicação dos princípios da causalidade e da sucumbência, responde
a parte vencida pelo pagamento de verba honorária. III. Recurso
especial não conhecido. (STJ - RESP 407057 - (200200089098) -
MG - 4ª T. - Rel. Min. Aldir Passarinho Junior - DJU 05.05.2003)
PROCESSUAL CIVIL. RECURSO ESPECIAL. EXECUÇÃO FISCAL.
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. IMPOSSIBILIDADE.
SÚMULA 7/STJ. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. OMISSÃO.
OBSCURIDADE. CONTRADIÇÃO. INEXISTÊNCIA. I - Os embargos
de declaração constituem recurso de rígidos contornos processuais,
consoante disciplinamento imerso no artigo 535 do Código de
Processo Civil, exigindo-se, para seu acolhimento, que estejam
presentes os pressupostos legais de cabimento. II - Inocorrentes as
hipóteses de omissão, obscuridade ou contradição, não há como
prosperar o inconformismo, cujo real intento é a obtenção de efeitos
infringentes. III - Embargos de declaração rejeitados. (STJ -
EARESP 397478 - (200101873789) - RJ - 1ª T. - Rel. Min. Francisco
Falcão - DJU 28.04.2003)
PROCESSUAL CIVIL. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
EXECUÇÕES NÃO INSTAURADAS. INCABIMENTO.
SUCUMBÊNCIA INEXISTENTE. (STJ - AGA 448491 -
(200200508070) - SP - 4ª T. - Rel. Min. Aldir Passarinho Junior -
DJU 14.04.2003)
PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL.
CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO EM CONTA
CORRENTE. SÚMULA 233/STJ. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. MATÉRIA PASSÍVEL DE CONHECIMENTO DE
OFÍCIO. AUSÊNCIA DE PRECLUSÃO. EMBARGOS DE
DECLARAÇÃO. MULTA. AFASTAMENTO. I - É possível o
oferecimento de exceção de pré-executividade, nos casos em que o
juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a exemplo do que se
verifica a propósito da higidez do título executivo. Esse entendimento
independe da oposição dos embargos do devedor, vez que a
questão não está sujeita à preclusão. II - Não se evidenciando
comportamento justificador da cominação aplicada, é de ser afastada
a imposição da sanção do § único do artigo 538 do estatuto
processual civil. Recurso especial provido. (STJ - RESP 442448 -
(200200710240) - SP - 3ª T. - Rel. Min. Castro Filho - DJU
07.04.2003)
Agravo regimental. Medida cautelar. Execução. Título executivo.
Exceção de pré-executividade e agravo de instrumento. 1.
Apresentada exceção de pré-executividade, em primeiro grau, para
discutir a existência de título executivo, não há conferir efeito
suspensivo a recurso especial interposto contra Acórdão que julga
agravo de instrumento, este tirado contra despacho que manda citar
os executados, almejando discutir, também, a questão da
executividade. Ausência dos requisitos legais. 2. Agravo regimental
desprovido. (STJ - AGRMC 5846 - (200201635170) - MG - 3ª T. -
Rel. Min. Carlos Alberto Menezes Direito - DJU 07.04.2003)

PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. ADMISSIBILIDADE.. CONTRATO DE
ABERTURA DE CRÉDITO. TÍTULO EXECUTIVO. INEXISTÊNCIA.
ART. 585, II, CPC. NOTA PROMISSÓRIA. I. É possível ao devedor
acionado no processo de execução argüir a nulidade da execução,
através de exceção de pré-executividade e não de embargos, desde
que verse sobre matéria que possa ser conhecida de ofício pelo
Juízo (4ª Turma, REsp nº 180.734/RN, Rel. Min. Sálvio de Figueiredo
Teixeira, unânime, DJU de 02.08.99). II. O contrato de abertura de
crédito em conta corrente, ainda que acompanhado de extratos de
movimentação financeira, não constitui título hábil à promoção de
ação executiva. III. A nota promissória vinculada ao contrato de
abertura de crédito não goza de autonomia por restar
descaracterizada, em tal situação, a sua natureza como título
executivo. IV. Precedentes da 2ª Seção. V. Recurso conhecido e
provido. (STJ - RESP 268031 - (200000730807) - SP - 4ª T. - Rel.
Min. Aldir Passarinho Junior - DJU 31.03.2003)

PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. AÇÃO MONITÓRIA. CONVERSÃO. RECURSO
ESPECIAL. DISSÍDIO INEPTO. PREQUESTIONAMENTO.
AUSÊNCIA. SÚMULAS NS. 282 E 356-STF. I. O prequestionamento
constitui requisito indispensável à abertura da via especial. II.
Dissídio jurisprudencial não comprovado nos termos regimentais. III.
Recurso não conhecido. (STJ - RESP 331864 - (200100845841) -
SP - 4ª T. - Rel. Min. Aldir Passarinho Junior - DJU 24.03.2003)

PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO. CONFISSÃO DE DÍVIDA.


NULIDADE ARGÜIDA EM EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
POSSIBILIDADE. PRECEDENTES. TÍTULO MÚLTIPLO. LIQUIDEZ
DO TÍTULO. SÚMULAS NS. 5 E 7 DESTA CORTE. VERBA
HONORÁRIA. OFENSA AO ART. 20, § 4º, CPC. APRECIAÇÃO
EQÜITATIVA. - Em situações excepcionais, como na hipótese, a
nulidade da execução pode ser argüida por simples petição, em sede
de exceção de pré-executividade, conforme pacífico entendimento
desta Corte (REsp 215.127/RS; REsp 124.364/PE; REsp
160.107/ES; REsp 187.195/RJ; REsp 220.100/RJ). - A verificação,
no caso, dos requisitos de liquidez, certeza e exigibilidade do título
embasador da execução passa pelo reexame de matéria fática e de
cláusulas contratuais, incidindo as Súmulas ns. 5 e 7 desta Corte. - A
verba honorária fixada "consoante apreciação eqüitativa do juiz" (art.
20, § 4º/CPC ), por decorrer de ato discricionário do magistrado, deve
traduzir-se num valor que não fira a chamada lógica do razoável,
pois em nome da eqüidade não se pode baratear a sucumbência,
nem elevá-la a patamares pinaculares. - Recurso parcialmente
conhecido e, nessa parte, provido. (STJ - RESP 312520 -
(200100334911) - AL - 4ª T. - Rel. Min. Cesar Asfor Rocha - DJU
24.03.2003)

RESP. LOCAÇÃO. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. ACORDO JUDICIAL CELEBRADO ENTRE AS
PARTES. DESNECESSIDADE DE PROVA. AUSÊNCIA DE
PREQUESTIONAMENTO. PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO.
PRAZO. RECURSO. INTERRUPÇÃO. INOCORRÊNCIA. I - Inviável
o recurso especial no tópico referente à alegada violação ao art. 344,
II, do CPC, à míngua do necessário prequestionamento (Súm. 282 e
356 do STF), bem como em face da vedação contida na Súmula 7-
STJ. II - O pedido de reconsideração não interrompe o prazo para
interposição de recurso. Precedentes. Recurso não conhecido. (STJ
- RESP 470634 - (200201289868) - SP - 5ª T. - Rel. Min. Felix
Fischer - DJU 17.03.2003)

PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO. NOVAÇÃO. CITAÇÃO DOS


GARANTES ANTERIORES. INTERVENÇÃO. VIAS. UTILIZAÇÃO
DOS EMBARGOS DE TERCEIROS. DESCABIMENTO.
POSSIBILIDADE, NO CASO. CIRCUNSTÂNCIAS DA CAUSA.
INSTRUMENTALIDADE DO PROCESSO. RECURSO PROVIDO.
MAIORIA. I - A parte citada na execução como executada, mesmo
indevidamente, integra a relação processual enquanto não excluída
por decisão judicial. Assim, na defesa de seu direito, não poderá ela
se valer do manejo de embargos de terceiro, por ser essa via
deferida apenas a quem não é parte no processo. II - No caso
concreto, no entanto, em face da instrumentalidade do processo,
admiti-se o manejo dos embargos de terceiro, na medida em que
poderiam os recorrentes, inclusive, oferecer a exceção de pré-
executividade. Se podiam mais, poderiam também utilizar-se, não
obstante, sem rigor técnico, da via dos embargos de terceiros. (STJ
- RESP 98655 - (199600384509) - RS - 4ª T. - Rel. Min. Aldir
Passarinho Junior - DJU 17.03.2003)

PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO HIPOTECÁRIA. LEI Nº 5.741, DE


1971. A alegação de nulidade da execução hipotecária pelo
descumprimento do disposto no artigo 2º, inciso IV, da Lei nº 5.741
de 1971 só pode ser examinada em sede de embargos do devedor,
não em exceção de pré-executividade, porque resulta de fato externo
ao título executivo. Agravo regimental não provido. (STJ - AGA
474150 - (200201188863) - DF - 3ª T. - Rel. Min. Ari Pargendler -
DJU 17.03.2003)

RECURSO ESPECIAL. PROCESSO CIVIL. LOCAÇÃO.


EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
IMPROCEDÊNCIA. CONDENAÇÃO EM VERBA HONORÁRIA.
DESCABIMENTO. De acordo com recente julgado desta 5ª Turma
(REsp nº 442.156 -SP, rel. Min. JOSÉ ARNALDO, DJ de 11/11/2002),
a condenação ao pagamento de verba honorária somente é cabível
no caso em que a exceção de pré-executividade é julgada
procedente, com a conseqüente extinção da execução. Ao réves,
vencido o excipiente-devedor, prosseguindo a execução (como
ocorreu in casu), incabível é a condenação em verba honorária.
Recurso provido. (STJ - RESP 446062 - (200200859137) - SP - 5ª
T. - Rel. Min. Felix Fischer - DJU 10.03.2003)

PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE


INSTRUMENTO. EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. NULIDADE DA CDA. MATÉRIA DE ORDEM
PÚBLICA. PRECLUSÃO. AUSÊNCIA DE PREQUESTIONAMENTO.
APLICAÇÃO DA SÚMULA 211 DO STJ. IMPROVIMENTO. I - A
ausência de prequestionamento da matéria versada no recurso
especial, embora opostos embargos declaratórios, impede a
admissibilidade do agravo de instrumento tendente a viabilizá-lo, a
teor da Súmula 211 do STJ, inobstante tratar-se de questão de
ordem pública, operando-se a sua preclusão. II - Agravo regimental
improvido. (STJ - AGA 453784 - (200200593163) - PB - 1ª T. - Rel.
Min. Francisco Falcão - DJU 10.03.2003)

EXECUÇÃO DE CONTRATO DE LOCAÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. EXCEPCIONALIDADE. INOCORRÊNCIA, NO
CASO. Para ter cabimento essa exceção, há de se demonstrar de
pronto a inviabilidade do processo de execução por ocorrer uma das
hipóteses previstas no art. 618, do CPC. Recurso não conhecido.
(STJ - RESP 450241 - (200200906930) - DF - 5ª T. - Rel. Min. José
Arnaldo Da Fonseca - DJU 24.02.2003)<Rd>Ementa Processual
Civil. Agravo No Agravo De Instrumento. Impugnação à decisão que
inadmite o recurso especial na origem. - O agravo de instrumento
previsto no art. 544 do CPC deve impugnar especificamente os
fundamentos da decisão agravada. Agravo no agravo de instrumento
não provido. (STJ - AGRAGA 467379 - (200201023089) - RJ - 3ª T.
- Rel. Min. Nancy Andrighi - DJU 24.02.2003)
PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL. INEXISTÊNCIA DE
OMISSÃO NO ACÓRDÃO RECORRIDO. IMPOSSIBILIDADE DE A
PARTE, QUE NÃO RECORRE, APROVEITAR-SE DE RECURSO
DA PARTE ADVERSA PARA ACRESCER FUNDAMENTOS E
TESES NÃO DESENVOLVIDAS NA ÉPOCA OPORTUNA.
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE EXTEMPORÂNEA. 1. Agravo
Regimental interposto contra decisão que negou provimento ao
agravo de instrumento da parte agravante, ante a inexistência de
omissão no acórdão recorrido e face à impossibilidade de a parte,
que não recorre, aproveitar-se de recurso da parte adversa para
acrescer fundamentos e teses não desenvolvidas na época
oportuna. 2. Acórdão a quo segundo o qual: a) é devida a inclusão
de multa em débito de empresa concordatária; b) não cabe à parte
que não apelou aproveitar do recurso da parte adversa para acrescer
argumentos e teses que não alegou nos embargos à execução. 3.
Fundamentos, nos quais se suporta a decisão impugnada,
apresentam-se claros e nítidos. Não dão lugar, portanto, a
obscuridades, dúvidas ou contradições. O não acatamento das
argumentações contidas no recurso não implica cerceamento de
defesa, posto que ao julgador cabe apreciar a questão de acordo
com o que ele entender atinente à lide. 4. Não está obrigado o
Magistrado a julgar a questão posta a seu exame de acordo com o
pleiteado pelas partes, mas sim com o seu livre convencimento (art.
131, do CPC), utilizando-se dos fatos, provas, jurisprudência,
aspectos pertinentes ao tema e da legislação que entender aplicável
ao caso concreto. 5. Não obstante a interposição de embargos
declaratórios, não são eles mero expediente para forçar o ingresso
na instância extraordinária, se não houve omissão do acórdão a que
deva ser suprida. Desnecessidade, no bojo da ação julgada, de se
abordar, como suporte da decisão, os dispositivos legais e
constitucionais apontados. Inexiste ofensa ao art. 535, II, do CPC,
quando a matéria enfocada é devidamente abordada no âmbito do
voto do aresto a quo. 6. O pedido de exclusão do 1% majorado não
foi conhecido; como dito no acórdão, 'deixo de analisar o pedido de
fls. 73/81, pois: a) a embargante não apelou e não pode 'aproveitar' o
apelo da Fazenda para, em pedido próprio, tentar modificar a
decisão apelada; b) não se inova a lide na fase recursal e decisão
judicial não pode ser considerada 'fato novo' a justificar a ampliação
da lide, até por analisar acréscimo iniciado em 1989 - cuja
inconstitucionalidade podia ter sido alegada pela embargante no
momento próprio; c) o conhecimento da matéria nova transformaria o
Tribunal em instância originária, suprindo um grau de jurisdição." 7. A
"exceção de pré-executividade" há de ser requerida antes do
momento próprio para apresentação da defesa, evitando um
prosseguimento inútil e o constrangimento da penhora em bens do
devedor. Não há que se falar em "exceção de pré-executividade"
após a realização da penhora e após, como in casu, a rejeição dos
embargos opostos pela devedora. 8. Agravo regimental não provido.
(STJ - AGA 470702 - (200201130278) - SP - 1ª T. - Rel. Min. José
Delgado - DJU 24.02.2003)

PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE


INSTRUMENTO. EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. IMPOSSIBILIDADE. SÚMULA 7/STJ. A
jurisprudência desta Corte restringe a exceção de pré-executividade
às matérias de ordem pública e aos casos em que o reconhecimento
da nulidade do título puder ser verificada de plano, sem necessidade
de contraditório e dilação probatória. No caso em espécie, a questão
alusiva à nulidade do título executivo não se revela de fácil
percepção, impondo-se a necessidade de dilação probatória, que só
pode ser exercida em sede de embargos. Ademais, a análise do
recurso especial na forma em que se apresenta, enseja o reexame
do substrato fático contido nos autos, o que é inviável, a teor da
Súmula 7/STJ. Agravo regimental improvido. (STJ - AGA 445092 -
(200200382190) - SP - 1ª T. - Rel. Min. Francisco Falcão - DJU
03.02.2003)

PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL. RECURSO


ESPECIAL. EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. IMPOSSIBILIDADE. SÚMULA 7/STJ. I - A
jurisprudência desta Corte restringe a exceção de pré-executividade
às matérias de ordem pública e aos casos em que o reconhecimento
da nulidade do título puder ser verificada de plano, sem necessidade
de contraditório e dilação probatória. II - No caso em espécie, a
questão alusiva à nulidade do título executivo não se revela de fácil
percepção, impondo-se a necessidade de dilação probatória, que só
pode ser exercida em sede de embargos. III - Ademais, a análise do
recurso especial na forma em que se apresenta, enseja o reexame
do substrato fático contido nos autos, o que é inviável, a teor da
Súmula 7/STJ. IV - Agravo regimental improvido. (STJ - AGRESP
397478 - (200101873789) - RJ - 1ª T. - Rel. Min. Francisco Falcão -
DJU 03.02.2003)

EXECUÇÃO - ART. 604 DO CPC - INEXISTÊNCIA DO


PROCEDIMENTO DE HOMOLOGAÇÃO DOS CÁLCULOS -
DESPACHO QUE DETERMINA A CITAÇÃO DO DEVEDOR -
AGRAVO DE INSTRUMENTO - INADMISSIBILIDADE - RECURSO
ESPECIAL NÃO CONHECIDO - I - Na nova sistemática do art. 604
do CPC, deve a execução ser instruída diretamente com a memória
de cálculo feita pelo credor, podendo ser utilizado, quando
necessário, o contador judicial. Apresentados os cálculos, o devedor
será citado, sem passar por qualquer estágio intermediário, pois com
as alterações introduzidas pela Lei nº 8.898/94, deixou de existir a
homologação daqueles por sentença. II - Do despacho que ordena a
citação do devedor cabe exceção de pré-executividade ou embargos
à execução e não agravo de instrumento. III - Recurso especial não
conhecido. (STJ - REsp 172.093 - 3ª T. - Rel. Min. Waldemar Zveiter
- DJU 01.08.2000)

RECURSO ESPECIAL. EFEITO SUSPENSIVO. MEDIDA


CAUTELAR INOMINADA. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. 1. É admissível a denominada exceção de pré-
executividade. Admite-se também que se dê efeito suspensivo a
recurso especial. Uma e outra são excepcionais, dependendo do
preenchimento de requisitos próprios e fundamentais. 2. O efeito
suspensivo pressupõe a ocorrência dos requisitos da ação cautelar.
Na ausência de um desses requisitos, o pedido não pode ser
acolhido. 3. Liminar indeferida. Extinção do processo, sem
julgamento do mérito. Decisão. Por unanimidade, indeferir a medida
liminar e extinguir o processo. (STJ - MC 1315 - Proc.
1998.00.31769-4 - RJ - TERCEIRA TURMA - Rel. NILSON NAVES -
DJ DATA: 21.09.1998 PÁGINA: 157 RSTJ VOL.:00115 PÁGINA:241)
PROCESSUAL - EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - ADMISSÃO ANTES DE EFETIVADA A
PENHORA - IMPOSSIBILIDADE. I - O sistema consagrado no Art.
16 da Lei 6.830/80 não admite as denominadas "exceções de pré-
executividade". II - O processo executivo fiscal foi concebido como
instrumento compacto, rápido, seguro e eficaz, para realização da
dívida ativa pública. Admitir que o executado, sem a garantia da
penhora, ataque a certidão que o instrumenta, é tornar insegura a
execução. Por outro lado, criar instrumentos paralelos de defesa é
complicar o procedimento, comprometendo-lhe rapidez. III - Nada
impede que o executado - antes da penhora - advirta o Juiz, para
circunstâncias prejudiciais (pressupostos processuais ou condições
da ação) suscetíveis de conhecimento ex officio. Transformar,
contudo, esta possibilidade em defesa plena, com produção de
provas, seria fazer "tabula rasa" do preceito contido no Art. 16 da
LEF. Seria emitir um convite à chicana, transformando a execução
fiscal em ronceiro procedimento ordinário. Decisão. Por
unanimidade, negar provimento ao recurso. (STJ - RESP 143571 -
Proc. 1997.00.56167-4 - RS - PRIMEIRA TURMA - Rel. HUMBERTO
GOMES DE BARROS - DJ DATA: 01.03.1999 PÁGINA: 227 RDDT
VOL.:00044 PÁGINA:182)

PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. PRESSUPOSTO. INOCORRÊNCIA NA
ESPÉCIE. PRESCRIÇÃO. RECURSO DESACOLHIDO. - A
execução de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá, em princípio,
nos casos em que o Juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a
exemplo do que se verifica a propósito da higidez do título executivo.
Decisão. Por maioria, não conhecer do recurso, vencidos os
Ministros Relator e Cesar Asfor Rocha. (STJ - RESP 157018 - Proc.
1997.00.86256-9 - RS - QUARTA TURMA -Rel. SALVIO DE
FIGUEIREDO TEIXEIRA - DJ DATA: 12.04.1999 PÁGINA: 158)

PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO FISCAL. PENHORA DE BENS.


AGRAVO DE INSTRUMENTO CONTRA A DECISÃO QUE A
ORDENOU CONTRA TERCEIRO INDICADO COMO SUCESSOR
TRIBUTÁRIO. A regra, na execução fiscal, é a de que o executado
deverá alegar toda a matéria útil à defesa nos embargos do devedor
(Lei n° 6.830, de 1980, art. 16, § 2º). Excepcionalmente, admite-se a
exceção de pré-executividade, no âmbito da qual, sem o
oferecimento da penhora, o executado pode obter um provimento,
positivo ou negativo, sobre os pressupostos do processo ou sobre as
condições da ação - decisão, então, sujeita a agravo de instrumento.
Hipótese em que o interessado interpôs desde logo o agravo de
instrumento contra o ato que ordenou a penhora. Mal sucedido
nesse recurso, não podia substituí-lo pelo mandado de segurança.
Recurso ordinário improvido. Decisão. Por unanimidade, negar
provimento ao recurso ordinário. (STJ - ROMS 9980 - Proc.
1998.00.50955-0 - SP - SEGUNDA TURMA - Rel. ARI
PARGENDLER - DJ DATA: 05.04.1999 PÁGINA: 100 RDDT
VOL.:00045 PÁGINA:171)

PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. HONORÁRIOS DEVIDOS. CPC, ART. 20.
DOUTRINA E PRECEDENTES DO TRIBUNAL. RECURSO
PROVIDO. I - O sistema processual civil vigente, em sede de
honorários advocatícios, funda-se em critério objetivo, resultante da
sucumbência. II - Extinguindo-se a execução por iniciativa dos
devedores, ainda que em decorrência de exceção de pré-
executividade, devida é a verba honorária. Decisão. Por
unanimidade, conhecer do recurso e dar-lhe provimento. (STJ -
RESP 195351 - Proc. 1998.00.85530-0 - MS - QUARTA TURMA -
Rel. SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA - DJ DATA: 12.04.1999
PÁGINA: 163)

Execução por título extrajudicial. Exceção de pré-executividade.


Falta de liquidez, certeza e exigibilidade do título. 1. Não ofende a
nenhuma regra do Código de Processo Civil o oferecimento da
exceção de pré-executividade para postular a nulidade da execução
(art. 618 do Código de Processo Civil), independentemente dos
embargos de devedor. 2. Considerando o Tribunal de origem que o
título não é líquido, certo e exigível, malgrado ter o exeqüente
apresentado os documentos que considerou aptos, não tem
cabimento a invocação do art. 616 do Código de Processo Civil. 3.
Recurso especial não conhecido. Decisão. Vistos, relatados e
discutidos estes autos, acordam os Senhores Ministros da Terceira
Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e
das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, não conhecer do
recurso especial. Participaram do julgamento os Senhores Ministros
Nilson Naves e Eduardo Ribeiro. Ausente, justificadamente, o
Senhor Ministro Waldemar Zveiter. (STJ - RESP 160107 - Proc.
1997.00.92386-0 - ES - TERCEIRA TURMA - Rel. CARLOS
ALBERTO MENEZES DIREITO - DJ DATA: 03.05.1999 PÁGINA:
145)

Execução. Falta de liquidez. Nulidade (pré-executividade). 1. Admite-


se a exceção, de maneira que é lícito argüir de nula a execução, por
simples petição. A saber, pode a parte alegar a nulidade,
independentemente de embargos, por exemplo, "Admissível, como
condição de pré-executividade, o exame da liquidez, certeza e
exigibilidade do Título a viabilizar o processo de execução" (REsp-
124.364, DJ de 26.10.98). 2. Mas não afeta a liquidez do título
questões atinentes à capitalização, cumulação de comissão de
permanência e correção monetária, utilização de determinado
modelo de correção. Trata-se de matérias próprias dos arts. 741 e
745 do Cód. de Pr. Civil. 3. Podendo validamente opor-se à
execução por meio de embargos, não é lícito se utilize da exceção.
4. Caso em que na origem se impunha, "para melhor discussão da
dívida ou do título, a oposição de embargos, uma vez seguro o juízo
da execução". Inocorrência de afronta ao art. 618, I do Cód. de Pr.
Civil. Dissídio não configurado. 5. Recurso especial não conhecido.
Decisão. Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os
Ministros da 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, na
conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por
unanimidade, não conhecer do recurso especial. Participaram do
julgamento os Srs. Ministros Eduardo Ribeiro, Waldemar Zveiter e
Menezes Direito. (STJ - RESP 187195 - Proc. 1998.00.64189-0 - RJ
- TERCEIRA TURMA - Rel. NILSON NAVES - DJ DATA: 17.05.1999
PÁGINA: 202 JSTJ VOL.:00006 PÁGINA:251 RSTJ VOL.:00123
PÁGINA:264)

PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. ADMISSIBILIDADE. HIPÓTESES. HIGIDEZ DO
TÍTULO EXECUTIVO. MATÉRIAS APRECIÁVEIS DE OFÍCIO.
VERIFICAÇÃO NO CASO CONCRETO. REEXAME DE PROVAS E
INTERPRETAÇÃO DE CLÁUSULA CONTRATUAL. RECURSO NÃO
CONHECIDO. I - A sistemática processual que rege a execução por
quantia certa exige, via de regra, a segurança do juízo como
pressuposto para o oferecimento de embargos do devedor. II - A
exceção de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá, em princípio,
nos casos em que o juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a
exemplo do que se verifica a propósito da higidez do título executivo.
III - Se a verificação dos requisitos formais do título executivo
depende da análise de premissas de fato, como o reexame de
provas e a interpretação de cláusulas contratuais, a apreciação do
tema, na instância especial, atrita com a competência
constitucionalmente reservada ao Superior Tribunal de Justiça
(enunciados nºs 5 e 7 da súmula/STJ). IV - Não se vislumbra a
apontada negativa de prestação jurisdicional, quando o órgão
julgador não deixa de examinar qualquer ponto suscitado pela parte
interessada. V - A configuração do dissídio pretoriano, a ensejar
recurso especial, depende da semelhança entre as situações fáticas
e da demonstração da divergência, na conformidade do art. 541,
parágrafo único, do Código de Processo Civil. Decisão. Vistos,
relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da Quarta
Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e
das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, não conhecer do
recurso. Votaram com o Relator os Ministros Barros Monteiro, Cesar
Asfor Rocha e Ruy Rosado de Aguiar. (STJ - RESP 180734 - Proc.
1998.00.48957-6 - RN - QUARTA TURMA - Rel. SALVIO DE
FIGUEIREDO TEIXEIRA - DJ DATA: 02.08.1999 PÁGINA: 191
REVFOR VOL.:00351 PÁGINA:395)

Contrato de abertura de crédito. Falta-lhe caráter executório,


segundo a recente orientação da 2ª Seção do STJ. Em tal aspecto,
admite-se possa o devedor "argüir a nulidade da execução,
independentemente de estar seguro o juízo, através de exceção de
pré-executividade e não de embargos". Precedentes do STJ.
Recurso especial não conhecido. Decisão. Vistos, relatados e
discutidos estes autos, acordam os Ministros da 3ª Turma do
Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e das notas
taquigráficas a seguir, por unanimidade, não conhecer do recurso
especial. Participaram do julgamento os Srs. Ministros Eduardo
Ribeiro, Waldemar Zveiter, Ari Pargendler e Menezes Direito. (STJ -
RESP 194070 - Proc. 1998.00.81768-9 - RS - TERCEIRA TURMA -
Rel. NILSON NAVES - DJ DATA: 20.09.1999 PÁGINA: 62)

EXECUÇÃO. Exceção de pré-executividade. A defesa que nega a


executividade do título apresentado pode ser formulada nos próprios
autos do processo da execução e independe do prazo fixado para os
embargos de devedor. Precedentes. Recurso conhecido em parte e
parcialmente provido. Decisão. Vistos, relatados e discutidos estes
autos, acordam os Ministros da QUARTA TURMA do Superior
Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e das notas
taquigráficas a seguir, por unanimidade, conhecer do recurso e dar-
lhe provimento parcial, nos termos do voto do Sr. Ministro Relator.
Votaram com o Relator os Srs. Ministros ALDIR PASSARINHO
JUNIOR e BARROS MONTEIRO. Ausentes, ocasionalmente, os Srs.
Ministros SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA e CESAR ASFOR
ROCHA. (STJ - RESP 220100 - Proc. 1999.00.55450-7 - RJ -
QUARTA TURMA - Rel. RUY ROSADO DE AGUIAR - DJ DATA:
25.10.1999 PÁGINA: 93)

PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. ADMISSIBILIDADE. HIPÓTESES
EXCEPCIONAIS. PRECEDENTES. DOUTRINA. REQUISITOS.
INAPLICABILIDADE AO CASO. AGRAVO DESPROVIDO. I - A
exceção de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá, em princípio,
nos casos em que o juízo, de ofício, pode conhecer da matéria, a
exemplo do que se verifica a propósito da higidez do título executivo.
II - Suscitadas questões, no entanto, que dependeriam do exame de
provas, e não dizem respeito a aspectos formais do título executivo,
e nem poderiam ser conhecidas de ofício, não se mostra adequada a
exceção de pré-executividade. Decisão. Vistos, relatados e
discutidos estes autos, acordam os Ministros da Quarta Turma do
Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e das notas
taquigráficas a seguir, por unanimidade, negar provimento ao agravo
regimental. Votaram com o Relator os Ministros Barros Monteiro,
Cesar Asfor Rocha, Ruy Rosado de Aguiar e Aldir Passarinho Júnior.
(STJ - AGA 197577 - Proc. 1998.00.53827-5 - GO - QUARTA
TURMA - Rel. SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA - DJ DATA:
05.06.2000 PÁGINA: 167)

PROCESSUAL CIVIL. TRIBUTÁRIO. AGRAVO REGIMENTAL. 1.


Se, ao apreciar agravo de instrumento tirado contra decisão que
rejeitou exceção de pré-executividade, o Tribunal a quo entende que
a matéria necessita de maior elucidação, a qual somente através de
autos adequados poderá vir à superfície, torna-se impossível o
conhecimento de recurso especial para rediscutir o mérito de tal
questionamento. 2. Ação declaratória de relação jurídico-tributária
envolvendo determinado período de ocorrência de fato gerador. 3.
Discussão se a decisão nela proferida produz efeitos para fatos
geradores futuros. 4. Agravo de instrumento improvido sob a
alegação de que aspectos fáticos necessitam ser esclarecidos. 5.
Execução fiscal em curso que se pretende extinguir, pela via da
exceção de pré-executividade, para que a decisão da ação
declaratória produza efeitos. 6. Agravo regimental improvido.
Decisão. Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os
Exmos. Srs. Ministros da Primeira Turma do Superior Tribunal de
Justiça, na conformidade dos votos e notas taquigráficas a seguir,
por unanimidade, negar provimento ao agravo regimental, nos
termos do voto do Exmo. Sr. Ministro Relator. Votaram com o Relator
os Exmos. Srs. Ministros Francisco Falcão, Garcia Vieira, Humberto
Gomes de Barros e Milton Luiz Pereira. (STJ - AGRESP 241483 -
Proc. 1999.01.12712-2 - MG - PRIMEIRA TURMA - Rel. JOSÉ
DELGADO - DJ DATA: 15.05.2000 PÁGINA: 143)

EXECUÇÃO - ART. 604 DO CPC - INEXISTÊNCIA DO


PROCEDIMENTO DE HOMOLOGAÇÃO DOS CÁLCULOS -
DESPACHO QUE DETERMINA A CITAÇÃO DO DEVEDOR -
AGRAVO DE INSTRUMENTO - INADMISSIBILIDADE - RECURSO
ESPECIAL NÃO CONHECIDO. I - Na nova sistemática do art. 604
do CPC, deve a execução ser instruída diretamente com a memória
de cálculo feita pelo credor, podendo ser utilizado, quando
necessário, o contador judicial. Apresentados os cálculos, o devedor
será citado, sem passar por qualquer estágio intermediário, pois com
as alterações introduzidas pela Lei n.º 8.898/94, deixou de existir a
homologação daqueles por sentença. II - Do despacho que ordena a
citação do devedor cabe exceção de pré-executividade ou embargos
à execução e não agravo de instrumento. III - Recurso especial não
conhecido. Decisão. Vistos, relatados e discutidos estes autos,
acordam os Senhores Ministros da Terceira Turma do Superior
Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e das notas
taquigráficas a seguir, por unanimidade, não conhecer do recurso
especial. Participaram do julgamento os Srs. Ministros Ari
Pargendler, Menezes Direito e Eduardo Ribeiro. Ausente,
justificadamente, o Sr. Ministro Pádua Ribeiro. (STJ - RESP 172093 -
Proc. 1998.00.30059-7 - DF - TERCEIRA TURMA - Rel.
WALDEMAR ZVEITER - DJ DATA: 01.08.2000 PÁGINA: 261 RSTJ
VOL.:00139 PÁGINA:264)

PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. HONORÁRIOS DEVIDOS EM PRINCÍPIO. CPC,
ART. 20. CASO CONCRETO. EXECUÇÃO NÃO EXTINTA.
RECURSO DESACOLHIDO. I - O sistema processual civil vigente,
em sede de honorários advocatícios, funda-se em critério objetivo,
resultante da sucumbência. II - A doutrina e a jurisprudência desta
Corte vêm se orientando no sentido do cabimento de honorários
advocatícios em execução. III - Na espécie, ao determinar a citação
para contestar, nos moldes do art. 603, CPC, a Juíza de primeiro
grau deu início à forma adequada de liquidação da sentença, tendo
reconhecido o equívoco de haver recebido anteriormente a petição
com os cálculos de liquidação, não se justificando, neste quadro, a
imposição de honorários. Decisão. Vistos, relatados e discutidos
estes autos, acordam os Ministros da Quarta Turma do Superior
Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e das notas
taquigráficas a seguir, por unanimidade, não conhecer do recurso.
Votaram com o Relator os Ministros Barros Monteiro, Cesar Asfor
Rocha e Aldir Passarinho Júnior. Ausente, justificadamente, o
Ministro Ruy Rosado de Aguiar. (STJ - RESP 253693 - Proc.
2000.00.30999-0 - RS - QUARTA TURMA - Rel. SÁLVIO DE
FIGUEIREDO TEIXEIRA - DJ DATA: 04.09.2000 PÁGINA: 164)

EXECUÇÃO POR TÍTULO JUDICIAL. BENEFICIÁRIO DA JUSTIÇA


GRATUITA VENCIDO NA AÇÃO INVESTIGATÓRIA DE
PATERNIDADE. ARGÜIÇÃO DE INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO
EXECUTIVO. ADEQUAÇÃO DA OBJEÇÃO NOS PRÓPRIOS
AUTOS DA EXECUÇÃO, INDEPENDENTEMENTE DO
OFERECIMENTO DOS EMBARGOS DO DEVEDOR. - A
inexigibilidade do título executivo pode ser argüida por simples
petição nos autos da execução (a chamada exceção de pré-
executividade, independentemente de oferecimento dos embargos
do devedor). Precedentes do STJ. Recurso especial conhecido e
provido. Erro! Indicador não definido.AcórdãoDecisão. Vistos e
relatados estes autos em que são partes as acima indicadas: Decide
a Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça, por unanimidade,
conhecer do recurso e dar-lhe provimento, na forma do relatório e
notas taquigráficas precedentes que integram o presente julgado.
Votaram com o Relator os Srs. Ministros Cesar Asfor Rocha, Ruy
Rosado de Aguiar, Aldir Passarinho Júnior e Sálvio de Figueiredo
Teixeira. (STJ - RESP 187428 - Proc. 1998.00.64979-4 - DF -
QUARTA TURMA - Rel. BARROS MONTEIRO - DJ DATA:
27.11.2000 PÁGINA: 166)

PROCESSUAL CIVIL. AÇÃO DE ANULAÇÃO DE ARREMATAÇÃO.


ART. 486, CPC. PRECEDENTES. CASO CONCRETO.
OCORRÊNCIA DE PRECLUSÃO. MATÉRIA NÃO ARGÜIDA EM
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, EMBARGOS DE DEVEDOR
E EMBARGOS À ARREMATAÇÃO. RECURSO DESACOLHIDO. I -
Tendo a inicial da ação de anulação se limitado a argüir a
inexeqüibilidade dos títulos exeqüendos, a pretensão restou colhida
pela preclusão, uma vez tratar-se de tema que poderia ter sido
apreciado por meio de embargos de devedor, exceção de pré-
executividade ou embargos à arrematação, conforme o caso. II -
Ultimada a penhora, levado o bem à hasta pública e realizada a
arrematação, extraída a carta, a ação prevista no art. 486, CPC não
tem o condão de reavivar a matéria própria do processo executivo e
não argüida a tempo e modo, sob pena de eternizar-se o
procedimento executivo. Erro! Indicador não
definido.AcórdãoDecisão. Vistos, relatados e discutidos estes autos,
acordam os Ministros da Quarta Turma do Superior Tribunal de
Justiça, na conformidade dos votos e das notas taquigráficas a
seguir, por unanimidade, não conhecer do recurso. Votaram com o
Relator os Ministros Barros Monteiro, Ruy Rosado de Aguiar e Aldir
Passarinho Júnior. Ausente, ocasionalmente, o Ministro Cesar Asfor
Rocha. (STJ - RESP 273248 - Proc. 2000.00.83611-7 - MG -
QUARTA TURMA - Rel. SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA - DJ
DATA: 02.04.2001 PÁGINA: 299)

HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. ARBITRAMENTO.


HOMOLOGAÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
REJEIÇÃO. COISA JULGADA. - Não colhe a "exceção de pré-
executividade" que renova a discussão sobre matéria já
definitivamente decidida. Recurso especial não conhecido. Decisão.
Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima
indicadas: Decide a Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça,
por unanimidade, não conhecer do recurso, na forma do relatório e
notas taquigráficas precedentes que integram o presente julgado.
Votaram com o Relator os Srs. Ministros Cesar Asfor Rocha, Ruy
Rosado de Aguiar, Aldir Passarinho Júnior e Sálvio de Figueiredo
Teixeira. (STJ - RESP 167331 - Proc. 1998.00.18262-4 - DF -
QUARTA TURMA - Rel. BARROS MONTEIRO - DJ DATA:
18.12.2000 PÁGINA: 199)

HONORÁRIOS DE ADVOGADO. Execução. Exceção de pré-


executividade. Valor irrisório. É desproporcional o valor de R$
3.000,00 para honorários de advogado que suscitou com êxito a
exceção de pré-executividade em processo de execução superior a
R$ 2.000.000,00. A só responsabilidade pelo patrocínio de demanda
desse valor e a efetiva atuação em juízo justifica a elevação da verba
para R$ 30.000,00. Recurso conhecido e provido. Decisão. Vistos,
relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da
QUARTA TURMA do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade
dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade,
conhecer do recurso e dar-lhe parcial provimento, nos termos do voto
do Sr. Ministro Relator. Votaram com o Relator os Srs. Ministros
ALDIR PASSARINHO JUNIOR, SÁLVIO DE FIGUEIREDO
TEIXEIRA, BARROS MONTEIRO e CESAR ASFOR ROCHA. (STJ -
RESP 280878 - Proc. 2000.01.00437-9 - SC - QUARTA TURMA -
Rel. RUY ROSADO DE AGUIAR - DJ DATA: 12.03.2001 PÁGINA:
149)

Processual civil. Execução. Argüição de nulidade. Exceção de pré-


executividade. Título extrajudicial. Contrato de abertura de crédito
em conta-corrente. Promissória vinculada. Ausência do nome do
beneficiário. I - É admissível exceção de pré-executividade para
postular a nulidade da execução, independentemente dos embargos
do devedor. II - O contrato de abertura de crédito em conta-corrente,
ainda que acompanhado de extratos da conta de movimentação
bancária, não constitui título executivo. III - A iliquidez do título de
crédito contamina a nota promissória que dele se originou. IV - A
ausência do nome do beneficiário importa descaracterização da nota
promissória. V - Recurso especial conhecido e provido, a fim de
julgar o autor carecedor da execução. Decisão. Decide a Terceira
Turma do SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA, na conformidade
dos votos e das notas taquigráficas anexas, por unanimidade,
conhecer do recurso especial e dar-lhe provimento nos termos do
voto do Sr. Ministro Relator. Participaram do julgamento os Srs.
Ministros Menezes Direito e Nancy Andrighi. Ausente,
justificadamente, o Sr. Ministro Ari Pargendler. (STJ - RESP 220631 -
Proc. 1999.00.56795-1 - MT - TERCEIRA TURMA - Rel. ANTÔNIO
DE PÁDUA RIBEIRO - DJ DATA: 30.04.2001 PÁGINA: 131)

EXECUÇÃO FISCAL - AGRAVO REGIMENTAL - EXCEÇÃO DE


PRÉ-EXECUTIVIDADE - INADMISSIBILIDADE - AUSÊNCIA DE
PREQUESTIONAMENTO - SÚMULA N. 282/STF - AGRAVO
IMPROVIDO. 1. Ausência de prequestionamento dos dispositivos
apontados no especial como violados. Incidência da Súmula n.
282/STF. 2. Agravo regimental improvido. Decisão. Vistos, relatados
e discutidos estes autos, acordam os Ministros da Segunda Turma
do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e das
notas taquigráficas a seguir, por maioria, negar provimento ao
agravo regimental. Votaram com a Relatora os Ministros Franciulli
Netto, Castro Filho e Francisco Peçanha Martins. Ausente
justificadamente o Sr. Ministro Paulo Gallotti. (STJ - AGA 329814 -
Proc. 2000.00.90366-3 - SP - SEGUNDA TURMA - Rel. ELIANA
CALMON - DJ DATA: 23.04.2001 PÁGINA: 157)

AGRAVO. - A inexigibilidade o título pode ser argüida em exceção de


pré-executividade, independentemente da oposição de embargos do
devedor. - A súmula 233 desta Corte enuncia: "O contrato de
abertura de crédito, ainda que acompanhado de extrato da conta-
corrente, não é título executivo." - Requisito do prequestionamento
cumprido. Honorários: fixação por apreciação eqüitativa (art. 20, § 4º,
do CPC). - Agravo improvido. Decisão. Vistos e relatados estes autos
em que são partes as acima indicadas: Decide a Quarta Turma do
Superior Tribunal de Justiça, por unanimidade, negar provimento ao
agravo regimental, nos termos do voto do Sr. Ministro-Relator, na
forma do relatório e notas taquigráficas precedentes que integram o
presente julgado. Votaram com o Relator os Srs. Ministros Ruy
Rosado de Aguiar e Sálvio de Figueiredo Teixeira. (STJ - AGA
292036 - Proc. 2000.00.18544-2 - SP - QUARTA TURMA - Rel.
BARROS MONTEIRO - DJ DATA: 04.06.2001 PÁGINA: 160)

PROCESSUAL CIVIL. EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. SUSPENSÃO DO PROCESSO. CABIMENTO.
CPC, ART. 791. I - A regra do art. 791 da lei adjetiva civil comporta
maior largueza na sua aplicação, admitindo-se, também, a
suspensão do processo de execução, pedida em exceção de pré-
executividade, quando haja a anterioridade de ação revisional em
que discute o valor do débito cobrado pelo credor hipotecário de
financiamento contratado pelo S.F.H. II - Recurso especial não
conhecido. Decisão. Vistos e relatados estes autos, em que são
partes as acima indicadas, decide a Quarta Turma do Superior
Tribunal de Justiça, à unanimidade, não conhecer do recurso, na
forma do relatório e notas taquigráficas constantes dos autos, que
ficam fazendo parte integrante do presente julgado. Participaram do
julgamento os Srs. Ministros Barros Monteiro e Ruy Rosado de
Aguiar. Ausentes, justificadamente, os Srs. Ministros Sálvio de
Figueiredo Teixeira e Cesar Asfor Rocha. (STJ - RESP 268532 -
Proc. 2000.00.74134-5 - RS - QUARTA TURMA - Rel. ALDIR
PASSARINHO JUNIOR - DJ DATA: 11.06.2001 PÁGINA: 230)

Recurso especial. Execução. Exceção de pré-executividade.


Rejeição. Inexistência de ofensa ao CPC. Embargos de declaração.
Fundamentação suficiente. I - Não viola nenhum dispositivo do CPC,
decisão que, entendendo inexistentes vícios que pudessem ser
apreciados de ofício, repele a exceção de pré-executividade e
remete a argüição do fato para os embargos à execução. II - O órgão
judicial não está obrigado a tecer considerações sobre todos os
pontos levantados pelas partes. É suficiente que se manifeste sobre
os elementos em que se baseou para solucionar a lide. III - Recurso
especial não conhecido. Decisão. Vistos, relatados e discutidos estes
autos, em que são partes as acima indicadas. Decide a Terceira
Turma do SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA, na conformidade
dos votos e das notas taquigráficas anexas, por unanimidade, não
conhecer do recurso especial nos termos do voto do Sr. Ministro
Relator. Participaram do julgamento os Srs. Ministros Ari Pargendler,
Menezes Direito e Nancy Andrighi. (STJ - RESP 280810 - Proc.
2000.01.00285-6 - RJ - TERCEIRA TURMA - Rel. ANTÔNIO DE
PÁDUA RIBEIRO - DJ DATA: 30.04.2001 PÁGINA: 133)

PROCESSO CIVIL. EMBARGOS DO DEVEDOR. PENHORA. Os


embargos do devedor pressupõem penhora regular, que só se
dispensa em sede de exceção de pré-executividade, limitada à
questões relativas aos pressupostos processuais e às condições da
ação; nesse rol não se inclui a alegação de que a dívida foi paga.
Recurso especial conhecido e provido. Decisão. Vistos, relatados e
discutidos os autos em que são partes as acima indicadas, acordam
os Ministros da TERCEIRA TURMA do Superior Tribunal de Justiça,
por unanimidade, conhecer do recurso especial e dar-lhe provimento.
Os Srs. Ministros Carlos Alberto Menezes Direito e Nancy Andrighi
votaram com o Sr. Ministro Relator. Ausente, justificadamente, o Sr.
Ministro Antônio de Pádua Ribeiro. (STJ - RESP 146923 - Proc.
1997.00.62231-2 - SP - TERCEIRA TURMA - Rel. ARI
PARGENDLER - DJ DATA: 18.06.2001 PÁGINA: 146)

PROCESSUAL CIVIL. RFFSA SUCESSORA DA FEPASA.


COMPLEMENTAÇÃO DE PENSÃO. ART. 535 DO CPC.
VIOLAÇÃO. EMBARGOS DECLARATÓRIOS. OMISSÃO.
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. ILEGITIMIDADE PASSIVA
AD CAUSAM. I - Não ocorre ofensa ao art. 535 do CPC em face da
rejeição dos embargos declaratórios, se não havia omissão a ser
sanada pelo órgão julgador. Precedentes. II - Impossibilidade de se
examinar a exceção de pré-executividade oposta pela executada,
tendo em vista que aborda matéria estranha aos limites do art. 618
do CPC, buscando seja reconhecida sua ilegitimidade passiva ad
causam, questão já apreciada em definitivo no processo de
conhecimento. Recurso desprovido. Decisão. Vistos, relatados e
discutidos os autos em que são partes as acima indicadas, acordam
os Ministros da QUINTA TURMA do Superior Tribunal de Justiça, por
unanimidade, conhecer do recurso, mas negar-lhe provimento. Os
Srs. Ministros Gilson Dipp, Jorge Scartezzini, Edson Vidigal e José
Arnaldo da Fonseca votaram com o Sr. Ministro Relator:. (STJ -
RESP 325893 - Proc. 2001.00.70118-4 - SP - QUINTA TURMA - Rel.
FELIX FISCHER - DJ DATA: 03.09.2001 PÁGINA
TRIBUNAL DE JUSTIÇA & TRIBUNAL DE ALÇADA DE SÃO PAULO

AGRAVO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. Execução


movida após a morte do devedor, quando já encerrado seu
inventário com a partilha de bens - Responsabilidade solidária dos
herdeiros e da viúva-meeira, limitada até o montante do quinhão,
legado ou da meação - Artigos 124, I e 131, II do Código Tributário
Nacional - Prescrição interrompida pelo oferecimento de bem à
penhora pela viúva-meeira. Agravo improvido. (TJSP - AI 101.906-5 -
9ª C.D.Públ - Rel. Des. Sidnei Beneti - J. 19.05.1999)

AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO - CONFISSÃO DE


DÍVIDA - DOCUMENTO PARTICULAR, FIRMADO PELOS
CONTRATANTES E POR DUAS TESTEMUNHAS. Título executivo
extrajudicial, nos termos do art. 585, II, do Código de Processo Civil -
Título líquido, certo e exigível (art. 586, Código de Processo Civil) -
Exceção de pré-executividade, visando a extinção do feito -
Inadmissibilidade - Matérias de defesa, que devem ser objeto de
alegação, de discussão e de apreciação, em sede de embargos do
devedor. Recurso não provido. (TJSP - AI 109.155-4 - 8ª C.D.Priv -
Rel. Des. Brenno Marcondes - J. 01.06.1999)

AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO FISCAL - EXECUÇÃO


DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ARGÜIÇÃO DE NULIDADE DO
TÍTULO. Ausência de nulidade que pudesse ser decretada ex officio,
tratando-se de matéria de defesa argüível em embargos do devedor
- Ilegalidade inexistente no despacho inicial de citação ou ausência
dos requisitos para o aforamento da execução - Exceção rejeitada.
Recurso improvido. (TJSP - AI 102.584-5 - 8ª C.D.Públ - Rel. Des.
José Santana - J. 07.04.1999)
ALIMENTOS - EXECUÇÃO - EMBARGOS DO DEVEDOR -
DESENTRANHAMENTO POR FALTA DE SEGURANÇA DO JUÍZO -
INADMISSIBILIDADE NA HIPÓTESE. Questão de pagamento que
pode resolvida a título de "exceção de pré-executividade" -
Provimento ao recurso. Quando não disponha o embargante de bens
por oferecer a penhora, em execução de alimentos, pode o juízo,
excepcionalmente, conhecer de embargos que aleguem pagamento
da dívida, no todo ou em parte. (TJSP - AI 95.703-4 - 2ª C.D.Priv -
Rel. Des. Cezar Peluso - J. 30.03.1999)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - CRITÉRIOS DE


ADMISSIBILIDADE. Não contemplação de circunstâncias, que
devam, ser suscitadas por meio de embargos, ausente evidência da
falta de pressupostos processuais, com vista à execução -
Descabimento, na espécie, quando a execução se instaura,
suficientemente, a partir de simples cálculo aritmético, legitimada
pelos arts. 604 e 652, do Código de Processo Civil, ficando os
demais pontos de agitação, como peculiares ao campo dos
embargos ou, ademais, insuscetíveis de obstar o aparelhamento da
execução. Agravo não provido. (TJSP - AI 116.266-4 - 10ª C.D.Priv -
Rel. Des. Quaglia Barbosa - J. 24.08.1999)

EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -


ALEGAÇÃO DA EXISTÊNCIA DE IMPORTÂNCIA INDEVIDA
INSCRITA NA CERTIDÃO DE DÍVIDA ATIVA - INADMISSIBILIDADE
- REQUISITOS FORMAIS DO TÍTULO PRESENTES - LIQUIDEZ,
CERTEZA E EXIGIBILIDADE - MATÉRIA A SER DISCUTIDA EM
SEDE DE EMBARGOS À EXECUÇÃO - APLICAÇÃO DO ARTIGO
38, DA LEI Nº 6.830/80 - RECURSO NÃO PROVIDO. A exceção de
pré-executividade tem sido admitida pela doutrina e jurisprudência
quando evidente que o título que embase a execução é nulo ou
inexistente, faltando-lhe os requisitos de liquidez, certeza e
exigibilidade, dispensando nesta hipótese a segurança do juízo e a
apresentação de embargos, podendo a nulidade da execução ser
decretada de ofício. (TJSP - AI 136.491-5 - 8ª C.D.Públ - Rel. Des.
Celso Bonilha - J. 29.09.1999)

EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.


Providência excepcional reservada para poucos casos - Desde que
presentes os requisitos legais, o caminho a ser trilhado será o dos
embargos, após regular penhora - Exceção bem rejeitada. Agravo
improvido. (TJSP - AI 102.585-5 - 2ª C.D.Públ - Rel. Des. Corrêa
Vianna - J. 06.04.1999)

PARTILHA. Inviabilidade de anular execução de sentença de partilha


elaborada por cônjuge em separação e que acusa um crédito em
favor da mulher, através de exceção de pré-executividade fundada
na existência de título executivo (artigo 684, V do Código de
Processo Civil) - Declaração de vontade regularizada pela sentença
homologatória e que, em princípio, constitui documento
representativo de dívida dotado de plena exeqüibilidade.
Improvimento ao agravo. (TJSP - AI 106.415-4 - 2ª C.D.Priv - Rel.
Des. Ênio Zuliani - J. 06.04.1999)

EXECUÇÃO - Título executivo. Exceção de pré-executividade. CPC,


art. 585, II e VII. Cabe exceção de pré-executividade para alegar a
nulidade da execução por ausência de título executivo. "Boletos" de
operações em Bolsa de Valores, alguns não assinados ou não
autenticados, não são títulos hábeis para ensejar execução. Juntada
posterior de contrato não convalida a execução nula. De qualquer
forma, o contrato regula operações complexas e, sendo a execução
de 1993, nele não consta a obrigação de pagar quantia determinada
ou entregar coisa fungível. Descabimento de execução de contrato
que contém obrigações recíprocas a serem obrigatoriamente
examinadas em processo de conhecimento. Exceção acolhida.
Execução Anulada. Sucumbência fixada. (TARS - AI 195.154.299 -
4ª C - Rel. Juiz Moacir Leopoldo Haeser - J. 14.12.95).
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – Inadmissibilidade por versar
matéria de cognição típica dos embargos (arts. 5º, LV, da CF e 741,
II, do CPC). Improvimento. (TJSP – AI 222.808-4/1 – 3ª CDPriv. –
Rel. Des. Ênio Santarelli Zuliani – J. 26.02.2002)JCF.5 JCF.5.LV
JCPC.741 JCPC.741.II

EXECUÇÃO DE HONORÁRIA IMPOSTA COM A RESSALVA DO


ART. 12, DA LEI Nº 1.060/50, E QUE ALCANÇA CRÉDITO DA
DEVEDORA OBTIDO EM AÇÃO JUDICIAL – Legalidade. Se o
vencido perde a miserabilidade, é justo que cumpra com os ônus da
sucumbência. Exceção de pré-executividade deduzida para trancar a
seqüência executória inadmissível. Improvimento. (TJSP – AI
231.124-4/0 – 3ª C.Fér. – Rel. Des. Fed. Ênio Santarelli Zuliani – J.
29.01.2002)

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade. Rejeição.


Agravante que comprovou a aquisição do imóvel em praça,
concretizando a arrematação que altera a responsabilidade tributária,
não se justificando o prosseguimento da execução (art. 130,
parágrafo único, CTN). Agravo provido, para se acolher a exceção
de pré-executividade e extinguir a execução fiscal. (1º TACSP – AI
1.079.915-4 – São Paulo – 3ª C. – Rel. Juiz Carvalho Viana – J.
24.09.2002)JCTN.130 JCTN.130.PUN

RECURSO – Agravo de instrumento. Interposição contra decisão


que revogou despacho que acolheu exceção de pré-executividade e
deu por extinto o processo, por ausência de título executivo.
Descabimento, por se tratar de hipótese atacável por apelação.
Inaplicabilidade, ainda, do princípio da fungibilidade recursal, pois
inexistente dúvida objetiva a respeito do recurso a ser interposto.
Não conhecimento. (1º TACSP – AI 1.095.823-1 – São Paulo – 4ª C.
– Rel. Juiz José Marcos Marrone – J. 07.08.2002)
EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade. Alegação de
duplicidade de execuções fiscais. Descabimento neste momento.
Hipótese que depende de melhor esclarecimento a ser produzido em
sede própria (embargos à execução). Exceção afastada. Recurso
improvido. (1º TACSP – AI 1.099.054-2 – São Paulo – 5ª C. – Rel.
Juiz Álvaro Torres Júnior – J. 14.08.2002)

EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


ALEGAÇÃO DE ILEGITIMIDADE AD CAUSAM – Presunção de
certeza e liquidez da certidão de dívida ativa não afastada por prova
inequívoca. Inocorrência de ausência manifesta das condições da
ação, devendo a matéria ser discutida em sede de embargos.
Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1.075.872-8 – São Paulo – 10ª
C. – Rel. Juiz Frank Hungria – J. 28.05.2002)

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade. Pretensão a


cobrança de IPTU e taxas referentes ao exercício de 1996.
Inadmissibilidade. Certidão de inexistência de débito passada pela
prefeitura ao adquirente do imóvel quando da aquisição. Ausência de
obrigação tributária configurada. Aplicação dos arts. 130 e 208 do
CTN. Exceção acolhida. Execução extinta. Recurso provido para
esse fim. (1º TACSP – AI 1.087.304-6 – Jundiaí – 3ª C. – Rel. Juiz
Itamar Gaino – J. 28.05.2002)JCTN.130 JCTN.208

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade. Rejeição em


1º grau. Irresignação baseada exclusivamente em matéria de fato.
Inviabilidade. Descaracterização dos reclamos legais que autorizam
a exceção. Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1.057.793-4 –
Itapecerica da Serra – 5ª C. – Rel. Juiz Carlos Luiz Bianco – J.
20.03.2002)

EXECUÇÃO – HONORÁRIOS DE ADVOGADO – DEFESA


ARTICULADA NOS AUTOS DA AÇÃO – QUESTÃO RELACIONADA
COM PRESSUPOSTOS PROCESSUAIS OU CONDIÇÕES DA
AÇÃO – ADMISSIBILIDADE – A exceção de pré-executividade, onde
o excepiente-devedor aponta ilegitimidade passiva em decorrência
da exoneração da fiança locatícia prestada, não configura mero
incidente processual, mas incidente caracteristicamente litigioso,
autorizador da imposição ao vencido dos encargos advocatício da
sucumbência. (2º TACSP – AI 718.321-00/5 – 11ª C. – Rel. Juiz
Clóvis Castelo – DOESP 05.04.2002)

ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA – BUSCA E APREENSÃO JULGADA


PROCEDENTE – LIQÜIDAÇÃO DA SENTENÇA TRANSITADA EM
JULGADO – PEDIDO DE NULIDADE DO TÍTULO EXECUTIVO
JUDICIAL, COM EXTINÇÃO DA EXECUÇÃO FEITO PELO
DEVEDOR ATRAVÉS DE PETIÇÃO DE EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE NOS PRÓPRIOS AUTOS – REJEIÇÃO LIMINAR
– ADMISSIBILIDADE – Ação de busca e apreensão julgada
procedente. Liqüidação da sentença transitada em julgado. Pedido
de nulidade do título executivo judicial, com extinção da execução
feito pelo devedor através da exceção de pré-executividade.
Rejeição pelo juiz da causa. Acerto da decisão. (2º TACSP – AI
723.005-00/0 – 9ª C. – Rel. Juiz Claret de Almeida – DOESP
19.04.2002)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – ÂMBITO –


DESPEJO POR FALTA DE PAGAMENTO – CUMULAÇÃO DE
PEDIDOS – AUSÊNCIA – ALEGAÇÃO DE COBRANÇA INDEVIDA
DE ALUGUÉIS – TÍTULO EXECUTIVO JUDICIAL INEXISTENTE
QUANTO A ESTES – INADMISSIBILIDADE – A exceção (rectius:
objeção) de pré-executividade, medida de criação doutrinária e
respaldo jurisprudencial, tem por escopo levar ao magistrado,
mesmo antes de estar seguro o juízo, o conhecimento de matérias
suscetíveis de apreciação de ofício, objetivando, assim, a extinção
do processo executivo. Se quanto aos aluguéis não havia título
executivo, posto que não fizeram parte da condenação, não poderia
a medida em destaque se restringir a eles, sob pena de sua rejeição.
(2º TACSP – AI 718.374-00/9 – 2ª C. – Rel. Juiz Peçanha de Moraes
– DOESP 19.04.2002)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – MATÉRIA


DE DEFESA – DESCABIMENTO – EMBARGOS À EXECUÇÃO –
VIA PROCESSUAL ADEQUADA – Admissível a exceção de pré-
executividade apenas quando disser respeito ao título executório em
sua forma, e não ao seu conteúdo. (2º TACSP – AI 720.011-00/0 –
11ª C. – Rel. Juiz José Malerbi – DOESP 19.04.2002) (Ementas no
mesmo sentido)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – MATÉRIA


RECLAMANDO PRODUÇÃO DE PROVAS – DESCABIMENTO –
EMBARGOS DO DEVEDOR – VIA ADEQUADA – A exceção de pré-
executividade somente é viável se o título executivo visivelmente não
apresentar a aparência de liquidez, certeza e exigibilidade. Do
contrário, a descaracterização da executividade do título somente
pode ser baseada em sede de embargos do devedor, garantido o
Juízo, quando estão poderão ser produzidas as provas
eventualmente necessárias para tanto. (2º TACSP – AI 708.425-00/8
– 6ª C. – Rel. Juiz Luiz de Lorenzi – DOESP 19.04.2002)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – MATÉRIA


DE DEFESA – DESCABIMENTO – EMBARGOS À EXECUÇÃO –
VIA PROCESSUAL ADEQUADA – Ao devedor não é lícito discutir
em exceção de pré-executividade matérias que somente podem ser
deduzidas em embargos à execução, após seguro o juízo. (2º
TACSP – AI 696.734-00/0 – 5ª C. – Rel. Juiz S. Oscar Feltrin –
DOESP 01.03.2002)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


OBRIGAÇÃO DE FAZER – CUMPRIMENTO DE CONDENAÇÃO
JUDICIAL – MATÉRIA RECLAMANDO PRODUÇÃO DE PROVA –
SUBSTITUIÇÃO POR AGRAVO DE INSTRUMENTO –
DESCABIMENTO – EMBARGOS DO DEVEDOR OU AÇÃO
DECLARATÓRIA – VIA ADEQUADA – Se há necessidade de prova
do cumprimento da sentença sob execução, descabe exceção de
pré-executividade, que tem por objeto o próprio título constituído, em
sua formalidade. Possibilidade de execução de perdas e danos já
pronunciada em acórdão proferido na ação de liquidação por artigos.
Agravo improvido. (2º TACSP – AI 711.110-00/1 – 6ª C. – Rel. Juiz
Lino Machado – DOESP 01.03.2002)

FIANÇA – LOCAÇÃO – ALIENAÇÃO DO IMÓVEL – ALTERAÇÃO


DO CREDOR – IRRELEVÂNCIA – SUBSISTÊNCIA DA GARANTIA
– RECONHECIMENTO – Locação. Venda do imóvel pela locadora.
Execução movida pela adquirente contra os fiadores da primitiva
locatária. Acolhimento da exceção de pré-executividade para
reconhecer a ilegitimidade ativa ad causam da exeqüente. Cessão
dos direitos inerentes ao imóvel pela alienante. Legitimidade da
adquirente em perseguir o recebimento dos frutos. Responsabilidade
dos fiadores perante a nova locadora. Matérias outras que devem
ser enfrentadas nos embargos à execução. Extinção do processo
afastada. (2º TACSP – Ap. c/ Rev. 611.300-00/0 – 8ª C. – Rel. Juiz
Kioitsi Chicuta – DOESP 01.03.2002)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


DEFERIMENTO DE RECOLHIMENTO DO MANDADO DE CITAÇÃO
E PENHORA JÁ CUMPRIDO ATÉ O JULGAMENTO DA EXCEÇÃO
– PRAZO PARA EMBARGOS A PARTIR DO TRÂNSITO EM
JULGADO DA EXCEÇÃO – ADMISSIBILIDADE – Tendo sido
apresentada exceção de pré-executividade e considerando que o
Magistrado de Primeiro Grau determinou a devolução do mandado
de citação e penhora já cumprido ... até o julgamento da exceção...,
no caso concreto o prazo para eventuais embargos somente correrá
a partir do trânsito em julgado da decisão que apreciou a referida
exceção. (2º TACSP – AI 708.476-00/4 – 6ª C. – Rel. Juiz Luiz de
Lorenzi – DOESP 15.03.2002)
EXECUÇÃO – LOCAÇÃO – TÍTULO EXTRAJUDICIAL – FIADOR –
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – DESCABIMENTO –
EMBARGOS – VIA PROCESSUAL ADEQUADA – Se o título
executivo apresenta, formalmente, a aparência de liquidez, certeza e
exigibilidade, a sua descaracterização só pode ser buscada através
de embargos de devedor, nunca por meio de exceção de pré-
executividade. (2º TACSP – AI 718.486-00/6 – 2ª C. – Rel. Juiz
Vianna Cotrim – DOESP 15.03.2002)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Alegação de prescrição. Possibilidade, pois estando
bem demonstrados os fatos desencadeadores da prescrição
intercorrente, cabível o reconhecimento na exceção. Circunstância
em que entre as datas de inscrição das dívidas e das determinações
de citação, até a efetiva concretização desta, decorreu prazo
superior há cinco anos, limite fixado pelo caput do art. 174 do Código
Tributário Nacional. Prescrição caracterizada. Agravo provido. (1º
TACSP – AI 1066722-4 – (43016) – São Paulo – 6ª C. – Rel. Juiz
Oscarlino Moeller – J. 12.03.2002)

ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA – BUSCA E APREENSÃO – INCIDENTE


DE FALSIDADE – ARGÜIÇÃO ANTES DA EFETIVAÇÃO DA
MEDIDA LIMINAR – INADMISSIBILIDADE – A oportunidade da
formulação da defesa, na ação de busca e apreensão, só se abre a
partir da efetivação da medida liminar. Excepcionalmente, à
semelhança da exceção de pré-executividade no processo de
execução, há de ser admitida a possibilidade de questionamentos
sobre matéria de ordem pública ou, eventualmente, outras de
iniciativa da parte, mas que permitam pronta apuração, não
dependendo de qualquer dilação probatória. A argüição de falsidade,
por não ensejar verificação pronta e indiscutível, mas exigir
aprofundamento probatório, não pode ser inserida nesse âmbito
restrito. (2º TACSP – AI 718.219-00/4 – 7ª C. – Rel. Juiz Antonio
Rigolin – DOESP 08.02.2002)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – MATÉRIA


DE DEFESA – DESCABIMENTO – EMBARGOS À EXECUÇÃO –
VIA PROCESSUAL ADEQUADA – A denominada exceção de pré-
executividade é de utilização restrita, não sendo a via adequada para
discussão sobre ilegitimidade de parte não evidente, devendo tal
matéria ser deduzida em sede de embargos do devedor. (2º TACSP
– AI 711.643-00/3 – 10ª C. – Rel. Juiz Gomes Varjão – DOESP
08.02.2002)

RECURSO – AGRAVO DE INSTRUMENTO – EXECUÇÃO –


EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE REJEITADA – VIA
ADEQUADA – A decisão que rejeita exceção de pré-executividade,
cuja natureza jurídica é de simples objeção, não é terminativa,
desafiando destarte recurso de agravo de instrumento e não de
apelação. (2º TACSP – AI 714.502-00/5 – 4ª C. – Rel. Juiz Amaral
Vieira – DOESP 08.02.2002)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Nota promissória.


Devedor principal. Hipótese de protesto facultativo, por inexistir o
direito de regresso. Exceção de pré-executividade rejeitada. Recurso
improvido. (1º TACSP – AI 1060279-4 – (42300) – São Paulo – 8ª C.
– Rel. Juiz Carlos Alberto Lopes – J. 20.02.2002)
EXECUÇÃO FISCAL – Imposto. Predial e territorial urbano.
Municipalidade de Cubatão. Exercício de 1999. Depósito do valor do
tributo na ação declaratória promovida contra a Municipalidade.
Exigibilidade do crédito suspensa, reconhecida, ainda, a falta de
interesse de agir da credora em razão do quantum depositado. Arts.
151, inc. II e 156, inc. VI do Código Tributário Nacional. Exceção de
pré-executividade acolhida. Recurso provido para esse fim. (1º
TACSP – AI 1046763-9 – (42452) – Cubatão – 11ª C. – Rel. Juiz
Urbano Ruiz – J. 07.02.2002)
EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade. Alegada
prescrição intercorrente. Matéria que reclama melhor exame, sendo
cabível somente nos embargos de devedor, após garantia do juízo.
Rejeição mantida. Agravo de Instrumento improvido. (1º TACSP – AI
1049084-5 – (42617) – Cubatão – 12ª C. – Rel. Juiz Sousa Oliveira –
J. 19.02.2002)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Duplicatas mercantis.


Exceção de pré-executividade, fundada na falta de demonstração de
que os títulos tenham sido enviados para aceite. Rejeição. Decisão
confirmada. Para a cobrança executiva de duplicata mercantil,
bastam o protesto e o comprovante de entrega de mercadorias da
compra e venda mercantil que originou o saque, desde que não
conste do instrumento notícia de recusa motivada do aceite. É
desnecessário que o credor faça a prova da apresentação do título
para aceite. Recurso desprovido. (1º TACSP – AI 1060375-1 –
(42620) – Taquaritinga – 12ª C. – Rel. Juiz Campos Mello – J.
26.02.2002)

ILEGITIMDIADE AD CAUSAM – Execução por título judicial.


Decretação da liquidação extrajudicial do Banco Bamerindus S/A,
vencido na ação de indenização. Sucessão deste pelo Banco HSBC
S/A, que assumiu o negócio bancário daquele. Sub-rogação nos
direitos e obrigações decorrentes daquele negócio. Indiscutibidade.
Integração do pólo passivo da demanda. Necessidade. Legitimidade
reconhecida. Exceção de pré-executividade repelida. Recurso não
provido. (1º TACSP – AI 1061199-5 – (42644) – São Paulo – 10ª C. –
Rel. Juiz Ary Bauer – J. 26.02.2002)

EXECUÇÃO POR TÍTULO JUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Execução de sentença proferida em ação de
indenização. HSBC é sucessor do BAMERINDUS com relação ao
débito objeto da execução. Exceção improcedente. Agravo
improvido. (1º TACSP – AI 1057087-1 – (42649) – Socorro – 11ª C. –
Rel. Juiz Antonio Marson – J. 07.02.2002)

EXECUÇÃO FISCAL – Imposto. Serviços de qualquer natureza.


Exceção de pré-executividade. Admissibilidade. Alegação de não
incidência do imposto que pode ser reconhecida de plano,
dispensando a dilação processual para verificação da nulidade do
lançamento. Decreto-Lei nº 56/87. Recurso improvido. IMPOSTO –
Serviços de qualquer natureza. Lista de serviços que não contempla
como hipótese de incidência atividades de locação de "boxes" em
Centro de Vendas. Prática que não abrange a Administração do
Shopping de Ofertas. Ausência, ademais, de efetiva prestação de
serviços. Recurso oficial improvido. (1º TACSP – AP 0962131-4 –
(42756) – Santos – 2ª C.Fér. – Rel. Juiz Amado de Faria – J.
27.02.2002)

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade. Suspensão do


prazo por 180 dias em razão da inscrição do crédito tributário na
dívida ativa. Cômputo dos prazos anterior e posterior que leva à
consumação da prescrição anteriormente ao início da cobrança
judicial. Execução julgada extinta. Recurso provido para esse fim. (1º
TACSP – AI 1067930-0 – (42800) – São João da Boa Vista – 2ª C. –
Rel. Juiz Morato de Andrade – J. 27.02.2002)

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade. Alegação de


não incidência do trinbuto. Matéria fática controvertida a exigir a
produção de provas em embargos. Inviabilidade da apreciação da
questão em simples exceção. Indeferimento. Recurso imrpovido. (1º
TACSP – AI 1057794-1 – (42828) – Itapecerica da Serra – 2ª C. –
Rel. Juiz Morato de Andrade – J. 20.02.2002)

RECURSO – Julgamento de exceção de pré-executividade.


Interposição de apelação, ao invés de agravo de instrumento.
Seguimento negado. Hipótese de dúvida objetiva, decorrente de
peculiaridades do caso concreto. Juiz que, processando o incidente
em apartado, refere-se depois, ao apreciar embargos de declaração,
a sentença. aplicação da fungibilidade recursal. Decisão reformada.
agravo provido. (TJSP – AI 221.555-4/9 – 2ª CDPriv. – Rel. Des. J.
G. J. Roberto Bedran – J. 20.11.2001)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – Medida


inoperante quando é argüido vício no processo de conhecimento.
Não cabe a oferta de execução de pré-executividade para a
desconstituição de sentença proferida no processo de conhecimento
e coberta pela coisa julgada. (TJSP – AI 196.909-4/0 – 6ª CDPriv. –
Rel. Des. Ernani de Paiva – J. 10.05.2001)

AGRAVO DE INSTRUMENTO – Decisão que indeferiu Exceção de


pré-executividade onde se pretendia a anulação de duas execuções.
Inadmissibilidade. Inaplicabilidade da exceção de pré-executividade
quando a única execução válida já está finda. Provimento negado.
(TJSP – AI 196.957-4/8 – 8ª CDPriv. – Rel. Des. Assumpção Neves
– J. 14.05.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Oposição por mulher de co-executado. Inadequação
da via processual eleita. Matéria que não comporta discussão no
âmbito da exceção de pré-executividade, devendo ser deduzida em
embargos de terceiro. Recurso improvido. (1º TACSP – AI 0998203-
8 – (1) – Mogi das Cruzes – 6ª C. – Rel. Juiz Massami Uyeda – J.
04.12.2001)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – MATÉRIA


RECLAMANDO PRODUÇÃO DE PROVAS – VIA INADEQUADA –
DISCUSSÃO SOMENTE NOS EMBARGOS DO DEVEDOR –
Primeiramente, compete anotar que do contrato de locação se pode
depreender que os recorrentes o assinaram na qualidade de fiadores
do locatário. Em segundo, certo é que a exceção de pré-
executividade, por albergar apenas questão de direito, não comporta
a abertura de uma fase instrutória. Sucede, que, a alegação dos
fiadores de que houve modificação dos termos do contrato primitivo,
por aditamentos sucessivos, acarreta na necessidade da produção
de prova, principalmente em decorrência dos termos do contrato, no
qual os fiadores comprometeram-se a responder pelos alugueres e
acessórios, atualizados de acordo com a legislação aplicável
(cláusula 17ª), e os alegados aditamentos referem -se, tão somente
aos valores dos locativos. Destarte, como a questão trazida para o
bojo destes autos demanda a abertura de uma fase instrutória,
passível de ser dirimida somente em sede de embargos, incabível a
exceção de pré-executividade. (2º TACSP – AI 703.740-00/3 – 1ª C.
– Rel. Juiz Amorim Cantuária – DOESP 14.12.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Descabimento por não se enquadrar nos casos de
recebimento da exceção, tais como ausência de condições da ação
ou nulidade do título executivo. Hipótese em que se pretende discutir
matéria preclusa. Rejeição mantida. Recurso improvido. (1º TACSP –
AI 1057105-4 – (41528) – Santos – 8ª C. – Rel. Juiz Franklin
Nogueira – J. 05.12.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Alegação de inexigibilidade do título. Cabimento.
Executados que não figuram nos títulos. Impossibilidade do
ajuizamento da execução contra eles. Responsabilidade patrimonial
a ser eventualmente examinada em tempo oportuno e sede própria.
Exceção procedente. Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1054882-4
– (42778) – São Paulo – 1ª C. – Rel. Juiz Silva Russo – J.
10.12.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Hipótese de discussão de matéria típica de embargos.
Inadmissibilidade. Cabimento apenas na ausência de condições da
ação de execução. Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1053846-4 –
(40869) – São João da Boa Vista – 8ª C. – Rel. Juiz Franklin
Nogueira – J. 07.11.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Alegação de nulidade do título, pagamento parcial da
dívida e de novação. Inadmissibilidade. Necessidade de dilação
probatória. Hipótese em que se faz necessária a oposição de
embargos do devedor, após garantido o juízo. Exceção afasada.
Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1034243-1 – (41623) –
Campinas – 11ª C. – Rel. Juiz Everaldo de Melo Colombi – J.
22.11.2001)

LITIGÃNCIA DE MÁ-FÉ – Não caracterização, eis que o expediente


adotado pelo agravante não se enquadra nas hipóteses do artigo 17
do Código de Processo Civil. Agravo improvido. EXECUÇÃO POR
TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-executividade. Contrato
de mútuo. Afastada a pretensão ao acolhimento, por não se
vislumbrar no título exeqüendo vício manifesto, aferível de plano.
Agravo improvido. HONORÁRIOS DE ADVOGADO – Exceção de
pré-executividade. Verba devida pelo vencido, ante o caráter litigioso
do incidente. Agravo improvido. (1º TACSP – AI 1055172-7 – (42312)
– São Paulo – 3ª C. – Rel. Juiz Itamar Gaino – J.
06.11.2001)JCPC.17

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Contrato de promessa de compra e venda mercantil e
outros pactos. Alegação de que o título é ilíquido, pois se trata de
borderô de desconto de duplicatas. Descabimento. Matéria que deve
ser apreciada em eventuais embargos à execução. Utilização deste
procedimento que sequer previsão tem e só pode ser concedido
quando o título padecer de nulidade que possa ser declarada de
ofício. Indeferimento mantido. Recurso improvido. (1º TACSP – AI
1055637-3 – (42455) – São Paulo – 12ª C. – Rel. Juiz Sousa Oliveira
– J. 20.11.2001)

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade. Alegação de


ilegitimidade passiva ad causam. Descabimento. Inexistência da
comprovação da transferência do bem imóvel em tela para outrem.
Matéria, ademais, que diz respeito aos embargos à execução.
Exceção rejeitada. Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1030268-2 –
(42633) – São Paulo – 5ª C. – Rel. Juiz Carlos Luiz Bianco – J.
21.11.2001)

EXECUÇÃO – TÍTULO JUDICIAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – PEDIDO DE NULIDADE – ALEGAÇÃO DE
INDUÇÃO A ERRO QUANDO DE ACORDO CELEBRADO COM A
AUTORA PARA REPACTUAÇÃO DA DÍVIDA – DESCABIMENTO –
ANULATÓRIA – VIA PROCESSUAL ADEQUADA – A exceção de
pré-executividade é cabível em hipóteses de ato nulo que deveriam
ser observados pelo próprio magistrado. Todavia, o ato jurídico
viciado pelo erro é anulável (artigo 147, II, Código Civil) e não nulo,
ou seja, depende de demonstração de que a parte realmente foi
induzida a engano, o que deve ser feito em ação anulatória. (2º
TACSP – AI 696.965-00/8 – 7ª C. – Rel. Juiz Miguel Cucinelli –
DOESP 09.11.2001)JCCB.147 JCCB.147.II

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Alegação de cobrança excessiva de comissão de
permanência. Fato que não acarreta nulidade ou iliqüidez do título.
Legitimidade de anotação real de débito no cadastro dos órgãos de
proteção ao crédito. Agravo de instrumento improvido. (1º TACSP –
AI 1035370-7 – (41832) – São Paulo – 12ª C. – Rel. Juiz Matheus
Fontes – J. 30.10.2001)

ILEGITIMIDADE AD CAUSAM – Execução fiscal. IPTU e taxas.


Hipótese em que a agravante é a legítima proprietária do imóvel e,
portanto, a responsável pelo pagamento do tributo, não podendo
transferir ao compromissário comprador do imóvel, sem título
registrado, o ônus desse pagamento junto à credora, a Fazenda
Pública do Município de São Bernardo do Campo. Legitimidade
passiva reconhecida. Exceção de pré-executividade rejeitada.
Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1052722-5 – (42258) – São
Bernardo do Campo – 2ª C. – Rel. Juiz Alberto Tedesco – J.
24.10.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Instrumento particular de confissão de dívidas de
operações de crédito e outras avenças. Forma excepcional de o
devedor opor-se ao processo de execução. Contrato formalmente
em ordem. Questionamento sobre a sua aptidão para instruir a
execução só em embargos. Necessidade de o demonstrativo de o
crédito excutido ser conferido e de exame de documentos alusivos a
pagamentos que a agravante diz terem sido efetuados. Execução
ainda não embargada e ação declaratória concomitantes.
Inviabilidade do exame da conexidade. Só depois de embargada a
execução é que haverá sentença, e elementos que estabeleçam se
uma ação está ligada à outra, a ponto de a decisão de uma influir na
da outra. Processamento da exceção indeferido. Recurso improvido.
(1º TACSP – AI 1053169-2 – (42475) – São Paulo – 5ª C. – Rel. Juiz
Álvaro Torres Júnior – J. 24.10.2001)

EXECUÇÃO FISCAL – Taxa de licença. Instituição financeira em


regime de liquidação extrajudicial. Fato que não suspende a
tramitação da execução fiscal. Crédito tributário que não está sujeito
a concurso de credores ou habilitação em falência, concordata,
liquidação, inventário ou arrolamento. Exceção de pré-executividade
rejeitada. Agravo improvido EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-
executividade. Temática reservada à matéria suscetível de
conhecimento de ofício ou à nulidade do título que seja evidente e
flagrante. Alegação de questão vinculada à extensão da dívida.
Discussão apropriada aos embargos do devedor, que se apresentam
como a via adequada. Exceção rejeitada. Agravo improvido. (1º
TACSP – AI 1.051.786-5 – Santos – 6ª C. – Rel. Juiz Marciano da
Fonseca – J. 23.10.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – Temática reservada à matéria suscetível de
conhecimento de ofício ou à nulidade do título que seja evidente e
flagrante. Alegação de questão vinculada à própria exigibilidade do
crédito em face dos encargos da dívida. Inadmissibilidade dessa
discussão porque dependente do contraditório e dilação probatória.
Controvérsia reservada aos embargos do devedor, que se
apresentam como a via adequada. Agravo provido. (1º TACSP – AI
1.044.140-8 – 6ª C. – Rel. Juiz Marciano da Fonseca – J.
23.10.2001)

EXECUÇÃO – EMBARGOS À EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – CONSIDERAÇÕES – Como regra, a defesa do
devedor é exercitada mediante embargos, após seguro o juízo,
admitindo-se a oposição da exceção de pré-executividade quando se
trata de nulidade da execução – que pode ser questionada por mera
petição, sem outra formalidade. (2º TACSP – AI 693.387-00/2 – 8ª C.
– Rel. Juiz Milton Gordo – DOESP 28.09.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Execução lastreada em notas promissórias vinculadas
a contratos de mútuo bancário. Circunstância que não retira a
executividade das cártulas. Exceção rejeitada. Recurso improvido.
(1º TACSP – AI 1.039.491-7 – São Paulo – 4ª C. – Rel. Juiz Gomes
Corrêa – J. 12.09.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Pretensão ao reconhecimento de excesso de
execução e nulidade de cláusula contratual. Descabimento, por
tratar-se de questões que demandam exame profundo em processo
cognitivo. Discussão possível apenas em embargos do devedor.
Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1021150-6 – (40808) – Amparo
– 12ª C. – Rel. Juiz Roberto Bedaque – J. 18.09.2001)

MONITÓRIA – Exceção de pré-executividade oferecida contra


execução em título executivo judicial, constituído nos termos do art.
1.102c do CPC. Inadmissibilidade da exceção contra título executivo
convertido por Lei. Agravo não provido. (1º TACSP – AI 1053129-8 –
(41362) – São Paulo – 7ª C. – Rel. Juiz Nelson Ferreira – J.
25.09.2001)JCPC.1102C
PENHORA – Depositário. Encargo recusado pelo devedor.
Admissibilidade. Necessidade, todavia, de remoção do bem
penhorado, a fim de que permaneça sob a custódia do exeqüente,
que assumiu o encargo. Recurso improvido. EXECUÇÃO POR
TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-executividade. Argüição
de carência por falta de título executivo. Descabimento, pois, trata-se
de título subscrito pelo devedor. Matéria, ademais, que exige
dedução mediante embargos. Exceção rejeitada. Recurso improvido.
(1º TACSP – AI 1039129-6 – (41485) – Rio Claro – 7ª C. – Rel. Juiz
Ariovaldo Santini Teodoro – J. 11.09.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Cerceamento de defesa. Inocorrência, eis que a
solução dependia apenas do exame do substrato documental
apresentado pelos próprios excipientes, tornando desnecessária a
réplica. Agravo improvido. EXECUÇÃO POR TÍTULO
EXTRAJUDICIAL – Nota promissória vinculada a Contrato de Capital
de Giro. Afastada a pretensão ao acolhimento da exceção de pré-
executividade, por não se vislumbrar no título exeqüendo vício
manifesto, aferível de plano. Matéria complexa, cuja discussão
haveria de ser travada em sede de embargos. Exame da
jurisprudência. Agravo improvido. (1º TACSP – AI 1038362-7 –
(41502) – São Paulo – 3ª C. – Rel. Juiz Itamar Gaino – J.
25.09.2001)

CITAÇÃO – Nulidade. Exceção de pré-executividade. Via adequada.


Inviabilidade, todavia, na espécie. Matéria controvertida.
Necessidade de instrução. Exceção rejeitada. Recurso não provido.
(1º TACSP – AI 1021983-5 – (41549) – São Paulo – 12ª C. – Rel.
Juiz Roberto Bedaque – J. 25.09.2001)

SUSPENSÃO DO PROCESSO – Execução por título extrajudicial.


Existência de demanda cognitiva em que se pretende a rescisão do
contrato, objeto da execução. Irrelevância. Eficácia inerente aos
embargos do devedor. Exceção de pré-executividade rejeitada.
Recurso não provido. (1º TACSP – AI 1036993-4 – (41554) – Franca
– 12ª C. – Rel. Juiz Roberto Bedaque – J. 25.09.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Hipótese de discussão de nulidade de título. Não
conhecimento e remessa para a sede de embargos a execução.
Inadmissibilidade. Matéria que admite o recurso à exceção de pré-
executividade. Regular processamento da exceção determinada.
Recurso provido para esse fim. (1º TACSP – AI 1039625-3 – (41632)
– São Paulo – 8ª C. – Rel. Juiz Franklin Nogueira – J. 12.09.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Descabimento por não se enquadrar nos casos de
recebimento da exceção, tais como ausência de condições da ação
ou nulidade do título executivo. Hipótese refere-se à matéria típica de
embargos. Exceção rejeitada. Recurso improvido. (1º TACSP – AI
1047564-0 – (41851) – Itapira – 8ª C. – Rel. Juiz Franklin Nogueira –
J. 12.09.2001)

PRAZO – Recurso. Interposição de embargos de declaração que


suspende o prazo. Recurso improvido. EXECUÇÃO POR TÍTULO
EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-executividade. Alegação de
nulidade na decisão em razão da ausência de exame de todas as
questões aventadas. Inadmissibilidade. Ocorrência de análise do
suficiente para a conclusão. Nulidades inexistentes. Recurso
improvido. PERITO – Honorários. Fixação do valor de acordo com a
complexidade do trabalho. Honorários do advogados também
devidos. Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1018825-3 – (41901) –
São José do Rio Preto – 8ª C. – Rel. Juiz Franklin Nogueira – J.
12.09.2001)

SUCUMBÊNCIA – Honorários de advogado. Fixação em decisão que


rejeita exceção de pré-executividade. Admissibilidade. Recurso
provido. (1º TACSP – AI 1026642-9 – (40187) – Piracicaba – 8ª C. –
Rel. Juiz Carlos Alberto Lopes – J. 08.08.2001)

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade. Cobrança de


débitos relativos ao não recolhimento do IPTU e Taxa de Serviços
Urbanos. Valor inscrito na Certidão de Dívida Ativa Municipal.
Execução instruída com título executivo. Nulidade do título não
comprovada. Exceção rejeitada. Agravo improvido. (1º TACSP – AI
1024180-6 – (40281) – Campinas – 11ª C. – Rel. Juiz Antonio
Marson – J. 23.08.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Apresentação após trânsito em julgado de embargos
à execução deduzidos contra execução por título extrajudicial.
Inadmissibilidade. Necessidade de esgotamento de toda a matéria
de defesa nos embargos à execução. Aplicação dos arts. 741 e 745
do CPC, sendo incabível relegação de resto de fundamentação para
fase posterior. Procrastinação indevida da execução demonstrada
porque utilizada fundamentação inadequada, caracterizando
pretensão de dilação com objetivos ilegais. Pena de litigância de má-
fé. Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1021991-7 – (40595) – São
Paulo – 6ª C. – Rel. Juiz Oscarlino Moeller – J.
07.08.2001)JCPC.741 JCPC.745

PETIÇAO INICIAL – Determinação do recolhimento de importâncias


que teriam sido recebidas a maior, uma vez considerada a ineficácia
de Lei Municipal pelo Tribunal de Contas. Caracterização de tal
decisão como título executivo. Art. 71, § 3º, da CF. Execução
formalmente hígida. Exceção de pré-executividade afastada.
Recurso improvido. (1º TACSP – AI 0986664-0 – (40628) – Mirante
Paranapanema – 5ª C. – Rel. Juiz Joaquim Garcia – J.
08.08.2001)JCF.71 JCF.71.3

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Nota promissória


vinculada a contrato de abertura em conta corrente. Perda das
características de autonomia e literalidade. O contrato de abertura de
crédito em conta corrente, cheque especial, é título inábil para o
ajuizamento de processo executório, pois, incerto e ilíquido. Súmula
nº 233, do Superior Tribunal de Justiça. Decretação de carência de
ação, por falta de título. Exceção de pré-executividade procedente.
Recurso provido para esse fim. HONORÁRIOS DE ADVOGADO –
Carência da execução por falta de título. Extinção do processo sem
julgamento do mérito. Aplicação do § 4º do artigo 20 do Código de
Processo Civil. Arbitramento dos honorários determinado. Recurso
provido para esse fim. (1º TACSP – AI 1022138-4 – (40699) – São
Paulo – 6ª C. – Rel. Juiz Jorge Farah – J. 07.08.2001)JCPC.20
JCPC.20.4
PENHORA – Bem de família. Pretensão ao levantamento da
constrição deduzida em "exceção de pré-executividade".
Admissibilidade. Impenhorabilidade pode ser apreciada por simples
petição. Conhecimento determinado. Recurso provido. (1º TACSP –
AI 1034499-3 – (40863) – São Paulo – 8ª C. – Rel. Juiz Rubens Cury
– J. 29.08.2001)
EXECUÇÃO PR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-
executividade. Admissiibldade somente quando a discussão envolver
a legalidade do título exeqüendo, inocorrente na espécie.
Circunstâncas outras que deveriam ser objeto de embargos do
devedor, mormente pela necessidade de dilação probatória.
Condenação dos executados à pena por litigância de má-fé, por frça
do artigo 601 do CPC. Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1026466-
9 – (40889) – Jaboticabal – 6ª C. – Rel. Juiz Jorge Farah – J.
21.08.2001)JCPC.601

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Descabimento por não se enquadrar nos casos de
recebimento da exceção, tais como ausência de condições da ação
ou nulidade do título executivo. Hipótese em que se refere à matéria
típica de embargos, ademais, preclusa. Rejeição mantida. Recurso
improvido. (1º TACSP – AI 1033300-7 – (41442) – Santos – 8ª C. –
Rel. Juiz Franklin Nogueira – J. 08.08.2001)

PENHOR MERCANTIL – Instrumento particular não assinado por


testemunhas. Irrelevância. Título executivo configurado. Código de
Processo Civil, art. 585, inc. III. Exceção de pré-executividade
rejeitada. Agravo improvido. (1º TACSP – AI 1029385-1 – (41598) –
Franca – 12ª C. – Rel. Juiz Matheus Fontes – J.
06.08.2001)JCPC.585 JCPC.585.III

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Alegação pelos recorrentes de não ser o título
executivo líquido, certo e exigível por ter havido novação entre as
partes. Inviabilidade. Hipótese de matéria que deve ser invocada e
ventilada nos embargos do devedor, após seguro o Juízo. Recurso
improvido. (1º TACSP – AI 1031676-8 – (41668) – Campinas – 12ª
C. – Rel. Juiz Beretta da Silveira – J. 06.08.2001)
RECURSO – Agravo de Instrumento. Descumprimento ao art. 526 do
CPC. Irrelevância. Apresentação de resposta pela agravada.
Preliminar de contra-minuta afastada. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – Rejeição liminar. Cédulas de crédito rural
passadas em favor de cooperativa agrícola. Alegação de questões
de ordem pública que podem ser conhecidas a todo tempo e em
qualquer grau de jurisdição. Art. 146, § único e art. 267, § 3º do CPC.
Objeção admitida. Decisão cassada. Agravo de instrumento provido
em parte. (1º TACSP – AI 1024182-0 – (41769) – Adamantina – 12ª
C. – Rel. Juiz Paulo Razuk – J. 14.08.2001)JCPC.526 JCPC.146
JCPC.146.PUN JCPC.267 JCPC.267.3

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Execução lastreada em contrato de mútuo e aditivos
entre empresa de exploração de posto de gasolina e distribuidora de
combustíveis. Hipótese em que a apuração do saldo devedor
depende da verificação do volume de vendas do posto de gasolina
(mutuário) no período, sendo insuficiente para tanto o mero cálculo
aritmético. Cabimento da objeção (exceção), em razão da ausência
de título executivo. Artigos 618 e 586 do CPC. Nulidade da execução
reconhecida. Recurso provido. (1º TACSP – AI 1029340-2 – (41790)
– São Paulo – 4ª C. – Rel. Juiz Gomes Corrêa – J.
22.08.2001)JCPC.618 JCPC.586

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Existência de assinatura no verso do cheque,
assumindo o recorrente a condução de avalista. Ausência da
expressão "por aval", que não o desnatura. Interdição decretada em
data anterior à emissão do cheque, ocasião em que o agravante não
mais detinha capacidade para os atos da vida civil. Nulidade
reconhecida. Ilegitimidade de parte do executado. Exceção de pré-
executividade acolhida. Extinção da execução. Recurso provido para
esse fim. (1º TACSP – AI 1018727-2 – (42244) – São Paulo – 5ª C. –
Rel. Juiz Manoel Mattos – J. 08.08.2001)
EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-
executividade. matéria que contempla impugnação quanto ao cálculo
da dívida. Questão que não comporta discussão através de exceção
de pré-executividade e que deve ser objeto de embargos à
execução. Inexistência de nulidade do título reconhecível de plano e
capaz de ser declarada de ofício. Agravo de instrumento não
provido. (1º TACSP – AI 1.020.309-5 – Ubatuba – 2ª C. – Rel. Juiz
Amado de Faria – J. 15.08.2001)

EXECUÇÃO FISCAL – Taxa de Licença e Funcionamento e ISS.


Interposição de exceção de pré-executividade, objetivando discutir
irregularidades no lançamento. Inadmissibilidade. Matéria a ser
discutida na via processual adequada. Recurso improvido.
ILEGITIMIDADE AD CAUSAM – Execução fiscal. Ação proposta
contra empresa incorporada. Admissibilidade. Aplicação do disposto
no artigo 132 do Código Tributário Nacional. Preliminar repelida.
Recurso improvido. SUCUMBÊNCIA – Honorários de advogado.
Fixação em decisão que rejeita exceção de pré-executividade.
Admissibilidade. Recurso improvido. CITAÇÃO – Execução fiscal.
Nulidade não alegada por ocasião da interposição da exceção de
pré-executividade. Matéria, todavia, analisada pelo Magistrado.
Inadmissibilidade. Recurso parcialmente provido para cancelar a
decisão recorrida nesta parte. (1º TACSP – AI 1.043.350-0 – São
José dos Campos – 8ª C. – Rel. Juiz Carlos Alberto Lopes – J.
29.08.2001)

ARRENDAMENTO MERCANTIL – LEASING – EXECUÇÃO –


TÍTULO EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL – CONTRATO – LIQUIDEZ
E CERTEZA – CABIMENTO – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – DISCUSSÃO SOBRE A EXIGIBILIDADE OU
NÃO DAS VERBAS APONTADAS PELO CREDOR –
DESCABIMENTO – EMBARGOS DO DEVEDOR – VIA ADEQUADA
– Descabida se mostra a argüição de exceção de pré-executividade
fundada na alegada falta de pressuposto de existência e validade do
processo por ausência de certeza e liquidez do título executivo
extrajudicial, considerando que a inicial encontra-se estribada em um
contrato de arrendamento mercantil, documento hábil a amparar a
pretensão jurissatisfativa (Código de Processo Civil, artigo 585,
inciso II), devendo a questão da exigibilidade ou não das verbas
apontadas pelo credor exeqüente ser dirimida em sede de embargos
do devedor. (2º TACSP – AI 677.917-00/4 – 1ª C. – Rel. Juiz Amorim
Cantuária – DOESP 03.08.2001)JCPC.585 JCPC.585.II
EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –
REQUISITOS – A exceção de pré-executividade se limita à
discussão dos pressupostos processuais ou condições da ação. (2º
TACSP – AI 676.684-00/2 – 6ª C. – Rel. Juiz Lino Machado –
DOESP 17.08.2001)

EXECUÇÃO – LOCAÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


ILEGITIMIDADE DE PARTE – ACOLHIMENTO – RENOVATÓRIA
PREJUDICADA – RENOVAÇÃO DA FIANÇA – INOCORRÊNCIA –
INTERPRETAÇÃO EXTENSIVA – INADMISSIBILIDADE (CÓDIGO
CIVIL ARTIGO 1483) – EXTINÇÃO DA AÇÃO – Mera promessa de
fiança não vincula o proponente à obrigação projetada em ação
renovatória de locação, julgada extinta, como corolário da parêmia o
acessório segue o principal. (2º TACSP – Ap. c/ Rev. 599.508-00/0 –
2ª C. – Rel. Juiz Peçanha de Moraes – DOESP
17.08.2001)JCCB.1483

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – APELAÇÃO


– PREPARO – DESOBRIGATORIEDADE – Agravo de Instrumento.
Execução. Exceção de pré-executividade. Recurso. Ausência de
preparo. Legislação estadual. Exclusão do pagamento de custas.
Aplicação da Súmula nº 27 do Primeiro Tribunal de Alçada Civil.
Deserção afastada. Agravo provido. (2º TACSP – AI 679.708-00/5 –
12ª C. – Rel. Juiz Campos Petroni – DOESP 31.08.2001)
EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – COBRANÇA
DE ALUGUERES E ENCARGOS A TÍTULO DE INDENIZAÇÃO
PELO PERÍODO EM QUE AGUARDOU A REGULARIZAÇÃO DE
RELÓGIO MEDIDOR DE LUZ – RESSALVA CONTIDA NO RECIBO
DE ENTREGA DAS CHAVES – IRRELEVÂNCIA – LIQUIDEZ,
CERTEZA E EXIGIBILIDADE – AUSÊNCIA – CABIMENTO – A
exceção de pré-executividade, não normatizada, mas admitida pela
doutrina pátria, diz com a argüição de fatos relevantes para imediata
extinção da execução, tais como ausência de pressupostos para
constituição válida e regular do processo, condições da ação ou vício
intrínseco do título executivo. Verbas indenizatórias não têm sede na
execução, patente a ausência de liquidez e certeza a justificar liminar
trancamento da demanda. (2º TACSP – Ap. c/ Rev. 603.285-00/4 –
4ª C. – Rel. Juiz Francisco Casconi – DOESP 31.08.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – POSSIBILIDADE DE SER


INTERPOSTA COM ARGÜIÇÃO DE NULIDADE DO TÍTULO QUE
AMPARA O PLEITO EXECUTÓRIO – Inteligência dos arts. 586 e
618, I, ambos do CPC. Nulidade que pode ser argüida nos próprios
autos da execução. Contrato de abertura de crédito rotativo em conta
corrente. Iliquidez configurada. Ausência de força executiva.
Inaplicabilidade da Súmula nº 11 desta Corte, posto superada pela
Súmula nº 233 do STJ. Execução que é declarada nula e extinta,
com base nos arts. 586, 618, I, c/c art. 267, IV, e seu § 3º, todos do
CPC. Recurso provido para esse fim. (1º TACSP – AI 1.033.317-2 –
5ª C. – Rel. Juiz Cunha Garcia – J. 22.08.2001)JCPC.586 JCPC.618
JCPC.618.I JCPC.267 JCPC.267.IV JCPC.267.3

DENUNCIAÇÃO DA LIDE – AÇÃO PRINCIPAL E LIDE


SECUNDÁRIA PROCEDENTES – Possibilidade de o autor da ação
de conhecimento executar a sentença diretamente contra a
seguradora litisdenunciada. Hipótese em que o réu da ação principal
não possui bens penhoráveis. Solução harmônica com o princípio da
economia processual. Reconhecida a legitimidade passiva da
seguradora para a execução. Exceção de pré-executividade
rejeitada. Recurso provido para este fim. (1º TACSP – AI 1.007.954-2
– 11ª C. – Rel. Juiz Melo Colombi – J. 07.06.2001)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


INEXISTÊNCIA NO DIREITO PROCESSUAL –
EXCEPCIONALIDADE ADMISSÍVEL NA NULIDADE ABSOLUTA –
MAU USO – LITIGÂNCIA DE MÁ-FÉ – CARACTERIZAÇÃO – A
exceção de pré-executividade não representa direito de defesa
reconhecido no direito processual, que somente pode ser levantada
em embargos do devedor, garantido o juízo da execução. O mau uso
da exceção, destinada às nulidades absolutas do título, declaráveis
de ofício, caracteriza litigância de má-fé, e este é o caso dos autos,
onde se busca tão somente a protelação da execução, subtraindo do
juízo a garantia que a Lei exige. Decisão mantida. Recurso
improvido, com a aplicação da penalidade, por litigância de má-fé.
(2º TACSP – AI 670.759-00/4 – 2ª C. – Rel. Juiz Felipe Ferreira –
DOESP 22.06.2001)

EMBARGOS DO DEVEDOR – Prazo. Preliminar de


intempestividade. Inadmissibilidade. Embargante que ficou impedida
de retirar os autos em face de abertura de prazo comum, motivo pelo
qual foi devolvido o prazo para embargar. Preliminar afastada.
RECURSO – Agravo retido. Insurgência contra a decisão do Juiz
relator que admitiu o aditamento da petição inicial dos embargos à
execução em execução de ação rescisória. Inadmissibilidade.
Recurso incabível, posto que se trata de decisão interlocutória de
relator que deve ser combatida através de agravo regimental. Agravo
retido não conhecido. Voto vencido. EMBARGOS DO DEVEDOR –
Requisitos. Alegação de nulidade da penhora, porque a gleba
constrita está em nome dos próprios embargados. Inadmissibilidade.
Penhora que incidiu sobre direitos reconhecidos pelo acórdão
proferido na ação rescisória. Matéria que não pode ser discutida em
embargos, tendo em vista os temas discriminados no artigo 741 do
Código de Processo Civil. Preliminar afastada. Recurso improvido.
SENTENÇA – Requisitos. Nulidade da sentença homologatória por
falta de fundamentação e conseqüentemente da própria execução da
ação rescisória. Inadmissibilidade. Sentença que está fundamentada
de modo sucinto, reportando-se ao valor fixado pelo Juiz Presidente,
em decisão bem fundamentada, sendo certo que a liquidação
efetivou-se por arbitramento. Momento inoportuno para se discutir a
nulidade da ação rescisória, considerando que existem recursos
próprios para isso e que não foram aparelhados pela parte
interessada. Discussão que deve limitar-se ao título executivo
judicial, que teve origem no acórdão da ação rescisória. Preliminar
afastada. Recurso improvido. PROVA – Laudo pericial. Inidoneidade
alegada. Inadmissibilidade. Matéria que foi bem debatida na ocasião
oportuna e não foi superveniente à sentença, o que impossibilita sua
apreciação em embargos à execução de ação rescisória. Preliminar
afastada. Recurso improvido. LITISCONSÓRCIO – Embargos à
execução de Ação Rescisória. Alegação de que deveria a Prefeitura
Municipal de Carapicuíba ocupar o pólo passivo da ação rescisória.
Inadmissibilidade. Inexistência de ofensa aos artigos 47 e 741, inciso
I, da Lei de Rito, tendo em vista que ação de reintegração de posse
foi proposta pelos embargados contra a embargante, que se
encontrava na posse e cujo comportamento foi considerado esbulho.
Nulidade inexistente. Preliminar afastada. Recurso improvido.
JUROS COMPENSATÓRIOS – Alegação de que a cobrança é
indevida, considerando que passou a ocupar o imóvel desde 1970,
em razão de ato expropriatório da Prefeitura Municipal de
Carapicuíba e nele construiu várias benfeitorias para viabilizar o
início de suas atividades industriais. Inadmissibilidade. Juros
compensatórios que foram dados por esta Corte quando julgou a
ação rescisória e sua cobrança não se constitui em excesso, tendo
em vista que não foi desconstituído o referido julgamento, que
produz, em conseqüência, os seus devidos efeitos jurídicos.
Embargos à execução improcedentes. Recurso improvido.
EMBARGOS À EXECUÇÃO – Ação rescisória. Direito de retenção
da embargante das benfeitorias por ela construídas no imóvel em
litígio. Excesso de execução, sendo de rigor a compensação dos
pagamentos feitos à Municipalidade a título de impostos, taxas e
demais emolumentos. Inadmissibilidade. Pretensão não garantida
em Lei. Não participação da Prefeitura Municipal de Carapicuíba na
ação rescisória, inexistindo qualquer obrigação a ser por ela
cumprida em face da embargante até o presente momento, não se
podendo admitir a compensação envolvendo os impostos, taxas e
demais emolumentos pagos por esta. Embargos à execução
improcedentes. Recurso improvido. EMBARGOS DO DEVEDOR –
Ação rescisória. Excesso na execução. Inadmissibilidade. Conta que
seguiu o comando emergente do acórdão, tomando como base o
laudo de avaliação que não foi desconstituído no momento oportuno,
ficando evidente que nova perícia é desnecessária. Cálculo que traz
os índices oficiais utilizados para a correção monetária e percentual
aplicado, que já foi objeto de debate pela embargante. Inexistência
de ofensa ao artigo 5º, inciso I, da Constituição Federal, tendo em
vista que as partes receberam o mesmo tratamento do Poder
Judiciário. Pedido voltado ao recebimento do inconformismo como
exceção de pré-executividade prejudicado. Embargos à execução
improcedentes. Recurso improvido. (1º TACSP – EEx 378.964-8/05 –
São Paulo – 2º G.C. – Rel. Juiz Roque Mesquita – J.
12.06.2001)JCPC.741 JCPC.741.I JCPC.47 JCF.5 JCF.5.I

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Embargos julgados


improcedentes por decisão transitada em julgado. Posterior argüição
de inexistência de título executivo através de exceção de pré-
executividade. Inadmissibilidade. Recurso do devedor improvido.
Imposição de pena por litigância de má-fé. (1º TACSP – AI 1019815-
1 – (39509) – Americana – 2ª C. – Rel. Juiz Morato de Andrade – J.
06.06.2001)

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade.


Desacolhimento, ante a regular inscrição da dívida, já tendo sido,
ademais, os embargos do devedor rejeitados pelo mérito. Afastada,
ainda, a pretensão ao reconhecimento da ocorrência de prescrição,
decadência, nulidade da citação da co-executada e ilegitimidade
passiva ad causam. Agravo improvido. (1º TACSP – AI 1020392-0 –
(39952) – Campinas – 3ª C. – Rel. Juiz Itamar Gaino – J.
27.06.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO JUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Incidente utilizado inadequadamente com o objetivo
de impedir a penhora e suspender o prosseguimento da ação.
Ocorrência de rejeição liminar. Recurso improvido. (1º TACSP – AI
1024018-5 – (40180) – Piracicaba – 8ª C. – Rel. Juiz Carlos Alberto
Lopes – J. 06.06.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – Execução por título


extrajudicial. Cédula rural pignoratícia e hipotecária. Alegação de
inexigibilidade do título por força do direito à securitização da dívida
agrária. Matéria que pode ser alegada e decidida em exceção de
pré-executividade. Hipótese em que há divergência quando ao
cálculo do débito para o acordo, bem como alegação de excesso de
execução. Circunstância que reclama dilação probatória.
Necessidade de realização de prova técnica contábil que, no caso,
impede a solução da questão pela via da exceção, impondo ser
decidida em embargos do devedor. Recurso improvido. (1º TACSP –
AI 1010964-3 – (40563) – Catanduva – 4ª C. – Rel. Juiz Oséas Davi
Viana – J. 20.06.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Diferença de remuneração recebida a maior no
exercício de 1996, no Município de Mirante do Paranapanema,
apurada por decisão do E. Tribunal de Contas do Estado. Alegação
de que a execução deveria ter sido incoada nos moldes da Lei nº
6.830/80 e de que o título in casu não é líquido e certo.
Descabimento. Cobrança de natureza não tributária. Dívida que, no
caso, independe de inscrição. Crédito que cabe ser exigido mesmo
pela via da execução comum. Questão, ademais, já apreciada e
decidida nos autos. Decisão do E. Tribunal de Contas do Estado que
constitui título executivo constitucional (CF, arts. 71 e 75). Liquidez e
certeza do título caracterizada. Exceção de pré-executividade
rejeitada. Recurso improvido. (1º TACSP – AI 0988706-1 – (40578) –
Mirante Paranapanema – 4ª C. – Rel. Juiz Oséas Davi Viana – J.
06.06.2001)JCF.71 JCF.75

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Cédula Rural Pignoratícia e Hipotecária. Alegação de
inexigibilidade do título por força do direito à securitização da dívida
agrária. Matéria que pode ser alegada e decidida em exceção de
pré-executividade. Hipótese, porém, em que há divergência quanto
ao cálculo do débito para o acordo, bem como alegação de excesso
de execução. Circunstâncias que reclamam dilação probatória.
Necessidade de realização de prova técnica contábil que, no caso,
impede a solução da questão pela via da exceção, só cabendo ser
decidida em embargos à execução. Recurso improvido. (1º TACSP –
AI 1006617-0 – (40681) – Catanduva – 4ª C. – Rel. Juiz Oséas Davi
Viana – J. 06.06.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Cheque. Alegação de falta de exigibilidade do título,
por ter sido emitido em garantia de negociação de mercadorias, por
consignação, cuja devolução foi recusada pelo exeqüente.
Descabimento. Hipótese de ordem de pagamento à vista que não se
prende à causa subjacente. Impossibilidade de substituir embargos à
execução pela exceção oferecida. Recurso improvido. (1º TACSP –
AI 1028300-4 – (40906) – São Paulo – 11ª C. – Rel. Juiz Urbano
Ruiz – J. 21.06.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Nulidade da execução decorrente de exceptio non
adimpleti contractus. Matéria que envolve a produção de prova.
Impossibilidade de ser declarada de ofício, sendo o meio adequado
para a discussão dos embargos à execução. Rejeição mantida.
Agravo improvido. CONEXÃO – Reunião de processos. Ação de
execução e ação ordinária de revisão contratual. Diversidade de
objeto e causa de pedir. Identidade necessária. Requisito não
atendido. Tutelas judiciais independentes. Rejeição mantida. Agravo
improvido. (1º TACSP – AI 1018282-8 – (41055) – São Paulo – 11ª
C. – Rel. Juiz Antonio Marson – J. 07.06.2001)
CONTRATO – Prestação de serviços. Fornecimento de materiais.
Pavimentação de via pública por empresa privada, de economia
mista. Serviços contratados, faturados e o devedor aceitou as
duplicatas, protestadas. Títulos que preenchem os requisitos do art.
586 do CPC. Legalidade na prestação de serviços públicos por
empresas privadas. Contribuição de melhoria, sendo alguns, que
apenas pode ser lançada depois de apurada a valorização
provocada pela obra. Valorização a ser na base de cálculo do tributo.
Impossibilidade, agora, depois de concluída a pavimentação, de
apurar o preço do imóvel antes da pavimentação, sem que possa a
proprietário locupletar-se. Pavimentação, aliás, que poderia, pela Lei
nº 6.766/79, ser de responsabilidade e obrigação do loteador, sem
que se possa agora repassar o custo a todos os outros munícipes.
Exceção de pré-executividade afastada. Recurso provido para
determinar o prosseguimento da execução. (1º TACSP – AP
0823284-0 – (42150) – Marília – 11ª C. – Relª Juíza Constança
Gonzaga – J. 21.06.2001)JCPC.586

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – Execução por título


extrajudicial. Cambial. Nota promissória. Execução contra avalista de
empresa em regime de concordata. Admissibilidade, diante do não
enquadramento no art. 24, do Decreto-Lei nº 7661/45, para fins de
suspensão da execução, mesmo tendo sido habilitado o crédito na
concordata. Exceção rejeitada. Recurso não provido. (1º TACSP – AI
1011698-8 – (38707) – São Paulo – 1ª C. – Rel. Juiz Edgard Jorge
Lauand – J. 14.05.2001)

RECURSO – Agravo de instrumento. Ausência de peças de juntada


facultativa porém essenciais à compreensão da controvérsia. Ônus
do recorrente em formar adequadamente o instrumento. Recurso
não conhecido nesta parte. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –
Discussão sobre a legalidade da origem do débito. Descabimento.
Matéria que desborda de seus limites. Recurso conhecido em parte e
nesta improvido. COISA JULGADA – Limites objetivos. Hipótese, em
que, simples parecer emanado da assessoria jurídica do TCE não
faz coisa julgada. Recurso conhecido em parte e nesta improvido. (1º
TACSP – AI 0986651-3 – (38867) – Mirante Paranapanema – 2ª C. –
Rel. Juiz Amado de Faria – J. 23.05.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Determinação de


adequação ao procedimento especial da ação monitória.
Inviabilidade. Impossibilidade de emenda após citação do devedor,
sem anuência deste. Necessidade de análise da exceção de pré-
executividade oposta. Recurso provido. (1º TACSP – AI 0979785-3 –
(39188) – São Paulo – 8ª C. – Rel. Juiz Antonio Carlos Malheiros – J.
09.05.2001)

RECURSO – Acidente de trânsito. Pretensão ao recebimento do


recurso de apelação interposto da decisão que rejeitou a exceção de
pré-executividade determinando o prosseguimento da execução.
Inadmissibilidade. Hipótese de interposição de agravo de
instrumento por tratar-se de uma decisão interlocutória. Recurso
improvido. (1º TACSP – AI 1013325-8 – (39310) – Serra Negra – 9ª
C. – Rel. Juiz Armindo Freire Mármora – J. 22.05.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Nota promissória acompanhada de outros
documentos. Exceção que inclui correção monetária e custas
indevidamente, acarretando excesso. Descabimento. Matéria que
não diz respeito às condições da ação, pressupostos processuais, ou
nulidade, relativos à execução, ou matéria de mérito que independe
de prova. Descabimento, ainda, em razão da exceção ser
apresentada após interposição de embargos, julgados extintos, ou
seja, em momento inoportuno. Rejeição determinada. Recurso
improvido. (1º TACSP – AI 0989227-9 – (39379) – Santo André – 3ª
C. – Rel. Juiz Luiz Augusto de Salles Vieira – J. 08.05.2001)

EXECUÇÃO POR TITULO EXTRAJUDICIAL – Contrato. Abertura de


crédito em conta corrente. Confissão de dívida somente de
transação extrajudicial, determinante de suspensão de execução.
Forma de pagamento configurada nos termos do artigo 1025 do
Código Civil, efeitos de coisa julgada verificada. Artigo 1030 do CC.
Continuidade da execução, por inadimplemento da transação, que se
opera com base no novo título, não mais se cogitando do contrato
originário de abertura de crédito a que ensejou. Exceção de pré-
executividade rejeitada. Recurso improvido. (1º TACSP – AI
1010756-1 – (39473) – Pereira Barreto – 6ª C. – Rel. Juiz Oscarlino
Moeller – J. 08.05.2001)JCCB.1025 JCCB.1030

COISA JULGADA – Limites objetivos. Execução de contrato de


abertura em conta-corrente. Rejeição de exceção de pré-
executividade com fundamento na Súmula 233 do Superior Tribunal
de Justiça. Ação, todavia, que já havia sido embargada, cujo
julgamento foi de improcedência. Preclusão máxima ou coisa julgada
formal configurada. Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1008572-4 –
(40622) – Araçatuba – 12ª C. – Rel. Juiz Matheus Fontes – J.
15.05.2001)

CITAÇÃO – Pessoa jurídica. Advogado de empresa que recebe a


citação em nome dela. Possibilidade, tendo em vista a recepção do
ato por pessoa conhecedora de todas as suas conseqüências.
Teoria da aparência. Entendimento que consagra prestígio à boa-fé,
segurança e transparência nas relações sociais. Citação válida.
Litigância de má-fé configurada. Penalidade aplicada. Exceção de
pré-executividade rejeitada. Recurso improvido. (1º TACSP – AI
1.011.652-2 – 8ª C. – Rel. Juiz Maurício Ferreira Leite – J.
09.05.2001)

EXECUÇÃO FISCAL – Prescrição intercorrente. Cobrança de multa


por infração administrativa, que não configura crédito tributário
previsto no art. 174, do Código Tributário Nacional. Prazo
prescricional de vinte (20) anos, de acordo com o art. 177, do Código
Civil. Exceção de pré-executividade improcedente. Recurso
improvido. (1º TACSP – AI 1.007.810-5 – Santo André – 2ª C. – Rel.
Juiz Alberto Tedesco – J. 23.05.2001)JCCB.177

RECURSO – Agravo de instrumento. Acolhimento de exceção de


pré-executividade. Extinção da execução. Cabimento de apelação.
Inexistência de dúvida objetiva. Não aplicação do princípio da
fungibilidade. Erro inescusável. Agravo não conhecido. (1º TACSP –
AI 990.497-8 – Marília – 12ª C. – Rel. Juiz Roberto Bedaque – J.
15.05.2001)

RECURSO – AGRAVO DE INSTRUMENTO – ACOLHIMENTO DA


EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – EXCLUSÃO DO FIADOR
CO-RÉU DA LIDE – DECISÃO QUE COLOCA TERMO AO
PROCESSO – RECURSO CABÍVEL – APELAÇÃO – A decisão que
acolhe exceção de pré-executividade excluindo os fiadores-
executados do polo passivo é terminativa, sujeita, portanto, a recurso
de apelação. (2º TACSP – AI 666.024-00/5 – 3ª C. – Rel. Juiz Ribeiro
Pinto – DOESP 04.05.2001)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


INEXISTÊNCIA NO DIREITO PROCESSUAL –
EXCEPCIONALIDADE ADMISSÍVEL NA NULIDADE ABSOLUTA –
MAU USO – LITIGÂNCIA DE MÁ-FÉ – CARACTERIZAÇÃO – A
exceção de pré-executividade não representa direito de defesa
reconhecido no direito processual, que somente pode ser levantada
em embargos do devedor, garantido o juízo da execução. O mau uso
da exceção, destinada às nulidades absolutas do título, declaráveis
de ofício, caracteriza litigância de má-fé. Decisão mantida. Recurso
improvido, com a aplicação da penalidade, por litigância de má-fé.
(2º TACSP – AI 677.568-00/9 – 2ª C. – Rel. Juiz Felipe Ferreira –
DOESP 18.05.2001)

COISA JULGADA – Limites objetivos. Taxa de licença renovada


anualmente. Ação anulatória julgada procedente em relação ao
lançamento de determinado exercício. Inexistência de coisa julgada
quanto aos lançamentos dos anos subseqüentes. Exceção de pré-
executividade rejeitada. Recurso improvido. (1º TACSP – AI
1004357-1 – (38017) – Santos – 2ª C. – Rel. Juiz Morato de Andrade
– J. 04.04.2001)

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade.


Impropriedade. Artigo 16 da Lei nº 6803/80. Procedimento compacto
e célere que não poderia ser alongado através da exceção em
questão. Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1013154-9 – (38548) –
Santos – 11ª C. – Rel. Juiz Urbano Ruiz – J. 19.04.2001)

EXECUÇÃO POR TITULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Nota promissória vinculada a Contrato de crédito
rotativo. Afastada a pretensão ao acolhimento da exceção de pré-
executividade, por não se vislumbrar no título exeqüendo vício
manifesto, aferível de plano. Matéria complexa, cuja discussão
haveria de ter sido travada em sede de embargos. Agravo improvido.
(1º TACSP – AI 1005095-0 – (38594) – Sorocaba – 3ª C. – Rel. Juiz
Itamar Gaino – J. 10.04.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Âmbito. Hipótese em que se discute matéria típica de
embargos. Inadmissibilidade. Cabimento apenas na hipótese de
ausência das condições da ação de execução. Rejeição mantida.
Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1005100-6 – (38602) – São
Joaquim da Barra – 8ª C. – Rel. Juiz Franklin Nogueira – J.
18.04.2001)

EXECUÇÃO POR TITULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Contrato de abertura de crédito. Admissibilidade.
Avença que não possui liquidez, condição básica para o ajuizamento
da execução. Cabível a argüição, através de exceção de pré-
executividade, que objetiva impugnação no juízo de admissibilidade
da ação executiva. Inaplicabilidade da Súmula nº 11 do e. 1º TAC.
Sumula nº 233 do C. STJ. agravo provido. (1º TACSP – AI 0995405-
0 – (38664) – São Paulo – 3ª C. – Rel. Juiz Luiz Augusto de Salles
Vieira – J. 24.04.2001)
EXECUÇÃO FISCAL – Imposto. Predial e territorial urbano.
Ajuizamento contra contribuinte que já não é mais proprietário do
imóvel tributado. Veiculação da alegação por exceção de pré-
executividade. Cabimento. Ausência de impedimento da argüição
para evitar o processamento da execução sem título idôneo.
Limitação da extensão do recurso à questão da viabilidade de
exceção admitindo ou não seu processamento, vedada a supressão
de um grau jurisdicional. Recurso provido. (1º TACSP – AI 0989957-
2 – (38907) – Santo André – 5ª C. – Rel. Juiz Joaquim Garcia – J.
04.04.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Execução amparada em aditivo contratual que prevê
o pagamento de quantia certa em prestações estabelecidas que
poderão eventualmente, ser atacadas pelos embargos próprios
garantido o juízo. Via escolhida que se mostra imprópria. Recurso
improvido. (1º TACSP – AI 1005071-0 – (39115) – São Paulo – 10ª
C. – Rel. Juiz Remolo Palermo – J. 24.04.2001)
EXECUÇÃO POR TITULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-
executividade. Contrato de confissão de divida garantido por notas
promissórias. Solidariedade. Aval. Alegação da executada de
inexistência da obrigação solidária ou cambial decorrente do aval.
Matéria que dispensa a oposição de embargos à execução. Engano
do Juiz ao entender necessária a dilação probatória. Inexistência de
controvérsia quanto as assinaturas constantes do contrato e dos
títulos. Responsabilidade da executada que deveria ser comprovada
mediante exibição do instrumento do mandato que teria sido
outorgado ao marido segundo alegação da credora-exeqüente _
Ônus da prova que lhe incubia (art. 333, I, Código de Processo Civil).
Prova, todavia, inexistente. Inadmissibilidade de se acolher alegação
da teoria da aparência ou da boa-fé. Empresa de porte, do ramo da
construção civil, a quem incumbia exercer com zelo os seus
negócios, tomando as cautelas normais que se exigiria do homem
comum. Nulidade da execução reconhecida. Extinção do processo
decretada. Artigo 618, I, CPC. Recurso provido. (1º TACSP – AI
1004389-3 – (39481) – São Paulo – 4ª C. – Rel. Juiz Paulo Roberto
de Santana – J. 04.04.2001)JCPC.333 JCPC.333.I JCPC.618
JCPC.618.I

EXECUÇÃO HIPOTECARIA – Exceção de pré-executividade. Ação


aparelhada em contrato de venda e compra de bem imóvel,
financiamento com garantia hipotecária e outras avencas. (Lei nº
5741/71, artigo 1º). Instrução da petição inicial com os documentos
indicados neste dispositivo legal. Nulidade da execução não
reconhecida. Suspensão da execução. Impossibilidade. Ajuizamento
de ação de revisão do saldo devedor e de consignação em
pagamento. Irrelevância. Certeza, liquidez e exigibilidade,
inabaladas. Prosseguimento da execução determinada. Artigo 585, §
1º do Código de Processo Civil. Exceção de pré -executividade
rejeitada. Recurso improvido. (1º TACSP – AI 1001860-1 – (39917) –
São Paulo – 10ª C. – Rel. Juiz Ary Bauer – J. 24.04.2001)JCPC.585
JCPC.585.1
HONORÁRIOS DE ADVOGADO – Sucumbência. Execução por título
judicial. Exceção de pré-executividade anteriormente rejeitada
liminarmente. Inocorrência de preclusão que impossibilite o reexame
dos pressupostos processuais e das condições da ação de execução
em fase ulterior. Contrato de honorários celebrado na vigência da Lei
nº 4216/63. Previsão de reversão em favor do advogado, em caso de
vitória na demanda. Admissibilidade, por tratar-se de direito
contratualmente assegurado ao advogado e que lhe possibilita o
exercício da execução em nome próprio. Carência afastada.
Legitimidade ativa da sociedade de advogados para a execução da
verba que deva reverter aos advogados dela integrantes
reconhecido. Descabimento, ademais, da exigência do recolhimento
da taxa judiciária na instauração da execução por título judicial.
Recurso provido. (1º TACSP – AP 0889574-1 – (40541) – São Paulo
– 7ª C. – Rel. Juiz Ariovaldo Santini Teodoro – J. 10.04.2001)

MONITÓRIA – Mandado monitório convertido em executivo.


Argüição de exceção de pré-executividade. Descabimento. Matéria
alegada na exceção que demanda dilação probatória própria de
embargos monitórios de primeira fase. Inaplicabilidade dos institutos
da objeção e exceção de pré-executividade ao caso concreto. Via
processual Inadequada. Recurso improvido. (1º TACSP – AI
1.004.384-8 – Mogi das Cruzes – 4ª C. – Rel. Juiz Gomes Corrêa –
J. 04.04.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO JUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Inadmissibilidade na hipótese, eis que o objeto da
exceção é restrito, relacionado à ausência de liquidez, de certeza e
de exigibilidade do título, aferível de plano. Exame da jurisprudência.
Recurso improvido. LITIGÂNCIA DE MÁ-FÉ – Caracterização.
Utilização de expedientes a evidenciar o intuito de protelar o
cumprimento de obrigação reconhecidamente válida. Inteligência do
artigo 17, incisos IV e V, do Código de Processo Civil. Imposição de
multa, nos termos do artigo 18 do mesmo Código. Recurso improvido
com essa observação. (1º TACSP – AI 1.005.913-3 – São Paulo – 3ª
C. – Rel. Juiz Itamar Gaino – J. 10.04.2001)JCPC.17 JCPC.17.IV
JCPC.17.V

RECURSO – AGRAVO DE INSTRUMENTO – EXECUÇÃO POR


TÍTULO JUDICIAL – AÇÃO DE COBRANÇA – DESPESAS
CONDOMINIAIS – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –
REJEIÇÃO LIMINAR – ALEGADA INCOMPETÊNCIA ABSOLUTA
DA JUSTIÇA ESTADUAL – CAIXA ECONÔMICA FEDERAL –
INVOCADA ILEGITIMIDADE PASSIVA DESTA – VÍCIO, PORÉM,
NA DECISÃO, POR FALTA DE APRECIAÇÃO DE MATÉRIA
SUSCITADA NA EXCEÇÃO – JULGAMENTO CITRA PETITA –
NULIDADE ABSOLUTA A SER CONHECIDA DE OFÍCIO – Podendo
a decisão lato sensu proferida em razão da exceção de pré-
executividade – onde se verifica a entrega de uma prestação
jurisdicional – até, dar cabo da execução, configurando sentença
terminativa, deve ela guardar, em qualquer hipótese, por analogia, o
preceituado no artigo 458, incisos II e III, do diploma processual.
Quer como sentença, seja como decisão interlocutória apenas
solucionadora do incidente, deve conter fundamentação, analisando
as questões de fato e de direito postas, bem como a parte
dispositiva, onde resolvidas essas questões submetidas a
julgamento. A ausência de apreciação de algum dos pedidos nela
insertos caracteriza o julgamento citra petita. (2º TACSP – AI
659.667-00/9 – 1ª C. – Rel. Juiz Vieira de Moraes – DOESP
16.03.2001)JCPC.458 JCPC.458.II JCPC.458.III

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – FIANÇA –


EXONERAÇÃO POR ACORDO ENTRE LOCADOR E LOCATÁRIO
– DESCABIMENTO – EMBARGOS – VIA PROCESSUAL
ADEQUADA – Exceção de pré-executividade pressupõe nulidade
manifesta do título ou evidente ausência de condições da ação de
execução, a que não corresponde a afirmada extinção da fiança em
face de acordos entre inquilino e locador, de que os fiadores não
teriam participado. Aí, há induvidosa matéria de embargos. (2º
TACSP – AI 664.108-00/3 – 4ª C. – Rel. Juiz Celso Pimentel –
DOESP 30.03.2001)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – PROVA –


NECESSIDADE – VIA INADEQUADA – DISCUSSÃO SOMENTE EM
EMBARGOS DO DEVEDOR – Incabível a exceção de pré-
executividade se a questão discutida transcende meros aspectos
formais do título ou a falta de condições da ação executiva,
envolvendo matéria probatória. (2º TACSP – AI 665.587-00/4 – 11ª
C. – Rel. Juiz Clóvis Castelo – DOESP 30.03.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Cheque. Título


formalmente em ordem, não se revestindo de nenhuma nulidade
aparente. Hipótese em que eventual inexigibilidade, incerteza ou
iliquidez do crédito deve ser levantada em sede de embargos do
devedor. Exceção de pré-executividade rejeitada. Recurso
improvido. (1º TACSP – AI 1.003.296-9 – São Paulo – 12ª C. – Rel.
Juiz Artur César Beretta da Silveira – J. 15.03.2001)

PROVA – Incidente de falsidade. Falsidade de assinatura lançada no


título. Tema que deve ser levantado em embargos, depois de
garantida a execução, não por arresto, mas sim por regular penhora.
Via eleita inadequada, bem como o uso da exceção de pré-
executividade por depender de ampla dilação probatória.
Indeferimento do incidente mantido. Recurso improvido. (1º TACSP –
AI 0986655-1 – (37420) – São Paulo – 3ª C. – Rel. Juiz Maia da
Rocha – J. 15.03.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Matéria que deve se referir a nulidade inequívoca,
reconhecível de plano e capaz de ensejar atuação de ofício do
Magistrado. Impossibilidade de se apreciar em sede dessa exceção
questão que demanda produção de prova. Exceção rejeitada. Agravo
de instrumento não provido. (1º TACSP – AI 0994714-0 – (37590) –
São Paulo – 2ª C. – Rel. Juiz Amado de Faria – J. 21.03.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Contrato de abertura de crédito em conta corrente
acompanhada dos extratos. Ausência de liquidez, certeza e
exigibilidade. Súmula 233 do STJ. Carência da ação de execução
decretada. Exceção acolhida. Recurso provido para esse fim. (1º
TACSP – AI 0989946-9 – (37798) – São Paulo – 5ª C. – Rel. Juiz
Carlos Luiz Bianco – J. 21.03.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Instrumento particular de confissão de dívida.
Alegação de inexistência de título executivo. Descabimento (CPC,
art. 585, inc. II). Exigência de utilização da via processual usual, ou
seja, embargos à execução. Exceção rejeitada. Recurso não provido.
(1º TACSP – AI 0989970-5 – (38170) – São Paulo – 10ª C. – Rel.
Juiz Ary Bauer – J. 20.03.2001)JCPC.585 JCPC.585.II

EXECUÇÃO – Exceção de pré-executividade. Contrato de desconto


de títulos de crédito. Em princípio, tal contrato é título líquido, certo e
exigível, pois foi devidamente assinado pelos devedores principais,
pelos avalistas e por duas testemunhas nominadas. Preenchimento
dos requisitos do art. 585, inciso III, do CPC. Cheques constituiram
títulos descontados e as notas promissórias foram emitidas como
garantia do contrato. Exceção de pré-executividade rejeitada.
Recurso não provido. (1º TACSP – AI 0992782-0 – (38172) – São
Paulo – 10ª C. – Rel. Juiz Paulo Hatanaka – J. 20.03.2001)JCPC.585
JCPC.585.III

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade. Alegação de


nulidade do lançamento. Aplicação de Lei posterior ao fato gerador,
regulamentadora da cobrança do tributo e vigente na data do
lançamento. Possibilidade, em tese. CTN, artigo 144, § 1º.
Pretensão, ademais, à concessão de imunidade tributária.
Inadmissibilidade. Matéria própria de discussão em sede de
embargos, por depender de dilação probatória. Recurso improvido.
(1º TACSP – AI 0975929-9 – (38508) – Campinas – 12ª C. – Rel.
Juiz Matheus Fontes – J. 15.03.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Contrato de


prestação de serviços. Não configuração de título executivo, ainda
que subscrito por duas testemunhas. Ausência de liquidez, ante o
seu caráter sinalagmático. Artigo 586 do CPC. Exceção de pré-
executividade acolhida. Recurso provido para este fim. (1º TACSP –
AI 1004368-4 – (39004) – São Paulo – 11ª C. – Rel. Juiz Everaldo de
Melo Colombi – J. 29.03.2001)JCPC.586

CAMBIAL – Nota promissória. Endosso em branco. Ausência de


conversão para endosso em preto no vencimento. Irrelevância.
Identificação do credor ao ajuizar a execução. Inteligência do artigo
1º da Lei nº 8.021/90. Rejeição de exceção de pré -executividade
mantida. Agravo improvido. (1º TACSP – AI 0984510-9 – (36912) –
São Paulo – 12ª C. – Rel. Juiz Matheus Fontes – J. 06.02.2001)

RECURSO – Apelação. Exceção de pré-executividade. Sentença


que julga improcedente a pretensão, inclusive com determinação
para registro no livro próprio. Se assim agiu o juiz, embora pudesse e
devesse fazê-lo em simples despacho interlocutório, o recurso
adequado é a apelação. Recurso provido para recebê-la. (1º TACSP
– AI 0986688-0 – (37008) – São José do Rio Preto – 11ª C. – Rel.
Juiz Maia da Cunha – J. 08.02.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – Contrato de financiamento


imobiliário. Depósito das prestações vencidas e vincendas deferido
anteriormente à execução. Mora não caracterizada. Inviabilidade de
se reconhecer o vencimento antecipado da dívida. Exceção de pré-
executividade acolhida. Extinção da execução. Art. 267, VI, do
Código de Processo Civil. Litigância de má-fé do exeqüente não
verificada. Agravo provido. (1º TACSP – AI 0973154-4 – (37109) –
São José do Rio Preto – 3ª C. – Rel. Juiz Luiz Antonio de Godoy – J.
06.02.2001)JCPC.267 JCPC.267.VI

EMBARGOS DO DEVEDOR – Requisitos. Pretensão ao


oferecimento dos embargos, sem a segurança do juízo por tratar-se
a executada de beneficiária da assistência judiciária.
Inadmissibilidade, sendo que a garantia do juízo é regra de
interposição. Impossibilidade, ademais, da discussão em sede de
exceção de pré-executividade, por tratar a matéria ventilada de
excesso de execução. Recurso improvido. (1º TACSP – AI 0979825-
2 – (37886) – Promissão – 6ª C. – Rel. Juiz Jorge Farah – J.
13.02.2001)

SUCUMBÊNCIA – Execução por título extrajudicial. Exceção de pré-


executividade. Decisão não terminativa. Condenação em honorários
advocatícios incabível. Exigência, tão-somente, de despesas
decorrentes da interposição da exceção, a cargo do vencido.
Recurso provido. (1º TACSP – AI 0979149-7 – (39210) – São Paulo
– 8ª C. – Rel. Juiz Rubens Cury – J. 07.02.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Contrato de abertura de crédito fixo. Título que
aparenta, formalmente, ser líquido, certo e exigível.
Descaracterização que apenas pode ser buscada por meio de
embargos do devedor, não pela denominada exceção de pré-
executividade. Precedente desta Colenda Corte. Inaplicabilidade da
Súmula 233 do C. STJ. Agravo improvido. AGRAVO DE
INSTRUMENTO – Recurso conhecido, apesar da oposição feita pelo
agravado. Decisão recorrida que apenas dirimiu um incidente, não
tendo posto fim ao processo executivo. Cabimento do agravo de
instrumento. Preliminar rejeitada. (1º TACSP – AI 0987809-3 –
(39674) – Americana – 4ª C. – Rel. Juiz José Marcos Marrone – J.
14.02.2001)

EXECUÇÃO FISCAL – Imposto. Serviços de qualquer natureza.


Exceção de pré-executividade. Litispendência e nulidade da
execução. Desnecessidade de que tais questões sejam ventiladas
por meio de embargos do devedor. Exceção admissível.
Impossibilidade, todavia, de exame de fundo, sob pena de subtrair-
se um grau de jurisdição. Recurso em parte provido. (1º TACSP – AI
0989237-5 – (39916) – Cubatão – 4ª C. – Rel. Juiz Paulo Roberto de
Santana – J. 21.02.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Existência de indícios veementes da adulteração da
data de emissão do cheque. Hipótese em que seria exatamente
injusto submeter o executado ao ato de penhora quando
flagrantemente viciada a atividade executória. Exceção acolhida.
Recurso provido para esse fim. (1º TACSP – AI 975.914-8 – São
José do Rio Preto – 4ª C. – Rel. Juiz Franco de Godoi – J.
07.02.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Contrato de prestação de serviços educacionais.
Hipótese em que a pretensão da agravante refere-se à liquidez,
certeza e exigibilidade do título posto em execução. Admissibilidade
da interposição da exceção a qualquer momento por se tratar de
matéria não sujeita à preclusão. Possibilidade, ademais, da
incidência do disposto no § 3º do art. 267 do Código de Processo
Civil. Recurso provido. (1º TACSP – AI 979.824-5 – Barretos – 4ª C.
– Rel. Juiz Franco de Godoi – J. 14.02.2001)JCPC.267 JCPC.267.3

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade. Indeferimento


da exceção, mas determinação da suspensão da execução.
Hipótese em que foi suspensa a exigibilidade do crédito tributário,
em razão de depósito do valor do tributo à disposição do juízo, em
medida cautelar preparatória de ação anulatória ajuizadas antes da
execução. Falta exigibilidade ao título executivo, porquanto suspensa
aquela do próprio crédito tributário, por decisão judicial. Nulidade da
execução reconhecida. Recurso provido. (1º TACSP – AI 986.076-0
– Santos – 4ª C. – Rel. Juiz Gomes Corrêa – J. 07.02.2001)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – PROVA –


NECESSIDADE – VIA INADEQUADA – DISCUSSÃO SOMENTE EM
EMBARGOS DO DEVEDOR – Agravo de instrumento. Execução.
Contrato de arrendamento mercantil. Exceção de pré-executividade.
Alegações que dependem de exame probatório. Via processual
inadequada. Negado provimento ao recurso. (2º TACSP – AI
658.685-00/4 – 9ª C. – Rel. Juiz Gil Coelho – DOESP 09.02.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – EXECUÇÃO POR TÍTULO


JUDICIAL – Excesso de execução. Matéria a ser ventilada em sede
de embargos à execução. Art. 741, V, do CPC. Recurso provido,
para rejeitar a exceção. (1º TACSP – AI 978.561-9 – 8ª C. – Rel. Juiz
Rubens Cury – J. 07.02.2001)JCPC.741 JCPC.741.V

EXECUÇÃO POR TÍTULO JUDICIAL – Exceção de pré-


executividade. Verbas derivadas da sucumbência. Condenação que
ressalva a condição do executado como beneficiário da Justiça
Gratuita. Alteração das condições financeiras. Requisito
indispensável à execução do título judicial. Prova que deve ser feita
pela via adequada. Execução extinta. Recurso de apelação não
provido. (1º TACSP – AP 0952779-1 – (36969) – Piracicaba – 2ª
C.Fér. – Rel. Juiz Amado de Faria – J. 30.01.2001)

EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE INDEFERIDA – Estando, em tese, formalmente
em ordem o título exeqüendo (nota promissória), não se revestindo
de nenhuma nulidade aparente, eventual inexigibilidade, incerteza ou
iliquidez do crédito deve ser levantada em sede de embargos do
devedor. Recurso improvido. (1º TACS P – AP 0944061-9 – (38239) –
São Paulo – 2ª C.Fér. – Rel. Juiz Ribeiro de Souza – J. 30.01.2001)

EXECUÇÃO – Exceção de pré-executividade. Admissibilidade


circunscrita às questões de ordem pública, como falta de eficácia
executiva do título. Inteligência do artigo 618 do Código de Processo
Civil. Recurso provido para que seja apreciada pelo MM. Juiz. (TJSP
– AI 166.288-4 – 3ª CDPriv. – Rel. Des. Waldemar Nogueira Filho –
J. 05.09.2000)JCPC.618

AGRAVO DE INSTRUMENTO – EXECUÇÃO FISCAL –


Manifestação da executada (exceção de pré-executividade) argüindo
nulidades e inconstitucionalidades com o propósito de invalidar CDA.
Decisão interlocutória que a rejeitou mantida. Correto o
entendimento de que a questão, envolvendo matéria que demanda
investigação probatória, deveria ser tratada em sede de embargos.
Agravo improvido. (TJSP – AI 175.822-5 – 7ª CDPúb. – Rel. Des.
Lourenço Abba Filho – J. 18.09.2000)

AGRAVO DE INSTRUMENTO – EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO


DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – Nulidade da certidão de dívida ativa.
certidão de dívida ativa se refere a saldo remanescente de
parcelamento denunciado por interrupção de pagamento, não
havendo que falar-se em nulidade do processo administrativo ante
tal situação. Inexistência de prova das alegações, nem mesmo da
fixação do ICMS exigido em percentual de 18%. Recurso improvido.
(TJSP – AI 165.417-5 – 7ª CDPúb. – Rel. Des. Walter Swensson – J.
14.08.2000)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – INSURGÊNCIA CONTRA A


DECISÃO QUE A REJEITOU – MANUTENÇÃO – A matéria
veiculada na execução de pré-executividade é complexa e
dependente de eventual dilação probatória, somente podendo ser
apreciada em sede de embargos à execução, ficando observada a
possibilidade de sua reiteração na referida via própria. Agravo não
provido, cassado o efeito suspensivo. (TJSP – AI 175.626-5 – 9ª
CDPúb. – Rel. Des. Geraldo Lucena – J. 30.08.2000)

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade. Rejeição


corretamente pronunciada pelo juízo a quo. Executada que busca a
discussão de controvertida tese jurídica, não evidenciando a
existência de vício manifesto relativo a admissibilidade da execução.
Matéria debatida cujo conhecimento depende do contraditório e de
dilação probatória, não podendo, destarte, ser examinada de ofício.
Agravo não provido. (TJSP – AI 173.298-5 – 9ª CDPúb. – Rel. Des.
Paulo Dimas Mascaretti – J. 16.08.2000)

EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


REJEIÇÃO CORRETAMENTE PRONUNCIADA PELO JUÍZO A
QUO – Executado que busca a discussão de controvertidas teses
jurídicas, não evidenciando a existência de vícios manifestos
relativos a admissibilidade da execução. Matéria debatida cujo
conhecimento depende do contraditório e de dilação probatória, não
podendo, destarte, ser examinada de ofício. Agravo não provido.
(TJSP – AI 163.308-5/4 – 9ª CDP úb. – Rel. Des. Paulo Dimas
Mascaretti – J. 31.05.2000) (Ementas no mesmo sentido)

AGRAVO DE INSTRUMENTO – PROCEDIMENTO – Conhece-se de


novo agravo de instrumento, se o anterior foi extinto por desistência
da agravante e a decisão proferida à no juízo de retratação resultou
prejudicial à outra parte – Decisão que, ademais, julgou exceção de
pré-executividade, também atacada no novo agravo de instrumento –
Recurso conhecido. (TJSP – AI 117.273-5 – São Paulo – 8ª CDPúb.
– Rel. Des. José Santana – J. 19.04.2000 – v.u.)

AGRAVO – EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – Essa exceção poderia ser admitida se formulada
antes dos embargos e se representasse questão que o juiz devesse
conhecer de ofício, ou se constituísse vício ou nulidade –
Sabidamente, impera entre nós o princípio da eventualidade,
segundo o qual a defesa deve ser formulada de uma única vez, ou
seja, toda a matéria de defesa deve ser suscitada no momento
oportuno – Artigo 300 do Código de Processo Civil – Recurso não
provido. (TJSP – AI 158.253-5 – Diadema – 2ª CDPúb. – Rel. Des.
Aloísio de Toledo César – J. 11.04.2000 – v.u.)

EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


INADMISSIBILIDADE – ALEGAÇÃO DE IMPORTÂNCIA INDEVIDA
INSCRITA NA CERTIDÃO DE DÍVIDA ATIVA – IRRELEVÂNCIA –
MATÉRIA A SER DISCUTIDA EM SEDE DE EMBARGOS À
EXECUÇÃO – APLICAÇÃO DO ARTIGO 38, DA LEI N – 6.830/80 –
Admissão da exceção que fica restrita às hipóteses da inexistência
ou nulidade absoluta do título executivo, comprovadas de plano –
Requisitos formais do título presentes – Liquidez, certeza e
exigibilidade – Recurso não provido. A exceção de pré-executividade
tem sido admitida pela doutrina e jurisprudência quando evidente
que o título que embasa a execução é nulo ou inexistente, faltando-
lhe os requisitos de liquidez, certeza e exigibilidade, dispensando
nesta hipótese a segurança do juízo e a apresentação de embargos,
podendo a nulidade da execução ser decretada de ofício. (TJSP – AI
160.242-5 – Diadema – 8ª CDPúb. – Rel. Des. Celso Bonilha – J.
19.04.2000 – v.u.)

EXECUÇÃO FISCAL – DECADÊNCIA – Tendo a Lei 6.830/80


determinado que as exceções serão alegadas como preliminar nos
embargos, inviável a apreciação de exceção de pré executividade
que necessita do exame de documentos. Recurso não provido.
(TJSP – AI 156.592-5 – 2ª CDPúb. – Rel. Des. Lineu Peinado – J.
11.04.2000)
AGRAVO DE INSTRUMENTO – Interposição contra despachos, o
primeiro que desconsiderou exceção de pré-executividade, e o
segundo que anulou a penhora e indeferiu pedido da agravante, de
nomeação de bens para tal fim. Questões superadas diante do que
veio a ser decidido em Primeiro Grau e por esta Câmara, no
julgamento de outro agravo de instrumento envolvendo as mesmas
partes. Recurso nesse ponto não conhecido. (TJSP – AI 132.830-4 –
3ª CDPriv. – Rel. Des. Waldemar Nogueira Filho – J. 11.04.2000)

EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


LIMITES AO CONHECIMENTO – FORMAÇÃO DO INSTRUMENTO
– SUCESSÃO NA EMPRESA – HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS – A
assim denominada “exceção de pré-executividade” permite ao
devedor argüir defeitos evidentes do título executivo, que prescindem
de maiores provas ou indagações e podem ser conhecidos de ofício
pelo juízo – Não substitui os embargos nem pode instaurar
verdadeiro incidente “infra autos”, antes de constituída a segurança
do juízo, subvertendo a ordem do processo – O agravo,
deficientemente instruído, não permite aferir a adequação entre
exceção e decisão – Tomada de decisão pelo que contém, nenhum
erro se nota na interpretação dada pelo juízo à lei – Deixa-se de
conhecer da argüição de prescrição, não alegada em primeiro grau,
para evitar a supressão de um grau de jurisdição – Agravo não
provido. (TJSP – AI 156.259-5 – Diadema – 7ª CDPúb. – Rel. Des.
Torres de Carvalho – J. 20.03.2000 – v.u.)

AGRAVO DE INSTRUMENTO – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – Não apreciação pelo magistrado por entender
ser matéria de embargos – Inadmissibilidade – Recurso provido.
(TJSP – AI 146.157-4 – São Paulo – 2ª CDPriv. – Rel. Des. Linneu
Carvalho – J. 21.03.2000 – v.u.)

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade oposta logo


após a citação do devedor tributário – Inadmissibilidade –
Intempestividade da defesa – Matéria a ser apresentada nos
embargos do devedor – Correta aplicação do artigo 8º da Lei de
Execução Fiscal – Decisão mantida – Recurso não provido. (TJSP –
AI 155.212-5 – São José dos Campos – 4ª CDPúb. – Rel. Des.
Aldemar Silva – J. 16.03.2000 – v.u.)
EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –
REJEIÇÃO – Nulidade de título executivo dependente de exame de
provas – Matéria pertinente a embargos – Artigo 16, § 1º, da Lei nº
6.830/80 – Recurso não provido. (TJSP – AI 149.343-5 – Tietê – 7ª
CDPúb. – Rel. Des. Barreto Fonseca – J. 07.02.2000 – v.u.)

EXECUÇÃO FISCAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


REJEIÇÃO – Violação ao artigo 618, do Código de Processo Civil
não demonstrada – Meio processual adequado somente nas
hipóteses de inexistência de título executivo ou de nulidade formal
desse – Recurso não provido. (TJSP – AI 149.343-5 – Tietê – 7ª
CDPúb. – Rel. Des. Barreto Fonseca – J. 07.02.2000 – v.u.)

EXECUÇÃO FISCAL – ARGÜIÇÃO DE NULIDADE DA CERTIDÃO


DE DÍVIDA ATIVA ATRAVÉS DA CHAMADA EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – Impossibilidade – Exceção somente utilizada
para demonstrar que o título executivo cobrado já foi satisfeito,
hipótese que não é a dos presentes autos – Recurso não provido.
(TJSP – AI 148.847-5 – Diadema – 4ª CDPúb. – Rel. Des. Clímaco
de Godoy – J. 24.02.2000 – v.u.)

AGRAVO – EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade,


destinada a excluir do pólo passivo sócio minoritário –
Inadmissibilidade – Quando se verificam nulidades que o juiz deve
conhecer de ofício e quando estão presentes vícios processuais que
o juiz tem condições de aferir no nascedouro, essa defesa pode e
deve ser admitida, mas não em hipótese, como a presente, em que
se discute controvérsia jurídica que não implica vício ou nulidade –
Recurso não provido. (TJSP – AI 144.613-5 – Matão – 2ª CDPúb. –
Rel. Des. Aloísio de Toledo – J. 08.02.2000 – v.u.)

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade –


Admissibilidade apenas em situações excepcionais, quando
evidenciada desde logo a impossibilidade da válida instauração do
processo executivo – Situação inocorrente na espécie – Exceção
rejeitada – Agravo não provido. (TJSP – AI 135.213-5 – Tietê – 3ª
CDPúb. – Rel. Des. José Cardinale – J. 22.02.2000 – v.u.)

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade – Afastamento


do pólo passivo dos sócios da devedora original – Recurso interposto
pela Fazenda, sem juntar documento hábeis a comprovar sua tese,
v.g. demonstração da empresa ter cerrado suas portas e da exceção
de pré-executividade e documentos que a acompanharam – Decisão
mantida – Recurso não provido. Se, no recurso, deixou a Fazenda
de juntar fotocópias comprovando sua tese de encerramento das
atividades da devedora original, o caso, é de manutenção da decisão
que, em execução fiscal, afastou os sócios do pólo passivo. (TJSP –
AI 151.405-5 – Junqueirópolis – 1ª CDPúb. – Rel. Des. Luís Ganzerla
– J. 22.02.2000 – v.u.)

AGRAVO DE INSTRUMENTO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE ACOLHIDA EM SEDE DE RETRATAÇÃO –
PERDA DO OBJETO – RECURSO NÃO CONHECIDO – Se a
decisão recorrida foi revisada em sede de retratação, e acolhida a
exceção pré-executividade do título, o agravo perdeu o seu objeto,
não merecendo ser conhecido. (TJSP – AI 133.119-4 – Araras – 9ª
CDPriv – Rel. Des. Ruiter Oliva – 14.12.1999 – v.u.)
EXECUÇÃO – Exceção de pré-executividade. Admissibilidade
circunscrita às questões de ordem pública, como a falta de eficácia
executiva do título. Conhecimento. (TJSP – AI 135.821-4 – São
Paulo – 3ª CDPriv. – Rel. Des. Waldemar Nogueira Filho – J.
30.11.1999 – v.u.)
ANTECIPAÇÃO DE TUTELA – Obrigação de não fazer. Disciplina
própria no art. 461, §§ 3º, 4º e 5º do Código de Processo Civil.
Imposição de multa coercitiva sem a fixação de prazo razoável para
o cumprimento do preceito. Inadmissibilidade. Multa incidente
somente após o seu decurso. Exceção de pré-executividade acolhida
para julgar extinto o processo de execução, por defeito do título
judicial (artigos 583, 586, 598 e 267, IV do Código de Processo Civil).
Recurso de agravo de instrumento provido. (TJSP – AI 135.821-4 –
São Paulo – 3ª CDPriv. – Rel. Des. Waldemar Nogueira Filho – J.
30.11.1999 – v.u.)JCPC.461.3 JCPC.461.4 JCPC.461.5 JCPC.583
JCPC.586 JCPC.598 JCPC.267.IV

HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS – Exceção de pré-executividade


acolhida. Verba devida. Fixação nos termos do art. 20, § 4º do
Código de Processo Civil. (TJSP – AI 135.821-4 – São Paulo – 3ª
CDPriv. – Rel. Des. Waldemar Nogueira Filho – J. 30.11.1999 –
v.u.)JCPC.20.4
13040019 – EXECUÇÃO FISCAL – Bloqueio de bens, como medida
cautelar inominada, para ensejar penhora de dinheiro, em contas
correntes bancárias da pretensa devedora. Impossibilidade. Violação
das garantias constitucionais. Descabimento, ainda, em face dos
preceitos regentes (artigos 798 e 799 do Código de Processo Civil).
Faltante, também, o fundado receio de lesão grave de difícil
reparação, em face da oferta de bens imóveis à penhora. Objeção do
executado, ou exceção de pré-executividade, imprópria, no agravo
de instrumento. Recurso provido, em parte. (TJSP – AI 123.661-5 –
Santos – 7ª CDPúb. – Rel. Des. Sérgio Pitombo – J. 08.11.1999 –
m.v.)JCPC.798 JCPC.799

EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade ofertada pela


executada. Matéria controvertida e relacionada à quitação integral do
débito. Inadmissibilidade. Cabimento tolerado apenas para
reconhecimento de carência da execução fiscal, diante de prova
considerada incontroversa, sem dilação probatória. Agravo de
Instrumento rejeitado. (TJSP – AI 132.704-5 – São Caetano do Sul –
1ª CDPúb. – Rel. Des. Demóstenes Braga – J. 09.11.1999 – v.u.)

EXECUÇÃO FISCAL – Inclusão do agravante, ex-sócio da empresa


executada, no polo passivo por aplicação da regra contida no artigo
135 do Código Tributário Nacional – Inadmissibilidade, visto que não
integrava o quadro societário no momento dos fatos geradores e
vencimentos das obrigações tributárias – Possível o acolhimento da
exceção de pré-executividade suscitada para o fim de afastar a sua
responsabilidade pelos tributos exeqüendos – Agravo provido. (TJSP
– AI 121.830-5 – Diadema – 9ª CDPúb. – Rel. Des. Paulo Dimas
Mascaretti – J. 03.11.1999 – v.u.)’

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – Ausência de apreciação –


Decisão que após constatar que o executado não ofereceu bens à
penhora, limita-se a determinar que a exeqüente indique bens
passíveis de constrição – Necessidade de apreciação do
requerimento, quer para acolhê-lo quer para rejeitá-lo, mas sempre o
fazendo fundamentadamente – Decisão anulada – Recurso provido
para esse fim. (TJSP – AI 126.252-4 – São Paulo – 8ª CDPriv. – Rel.
Des. Cesar Lacerda – J. 08.11.1999 – v.u.)

EXECUÇÃO FISCAL – Manifestação da executada, argüindo


nulidades e antes de regular penhora – Decisão interlocutória que a
considerou como exceção de pré-executividade e a rejeitou –
Correto o entendimento de que a questão deveria ser tratada em
sede de embargos – Agravo da devedora conhecido em parte, e
improvido na parte conhecida, embora reconhecida a sua
legitimidade recursal e o interesse processual. (TJSP – AI 118.375-5
– São Paulo – 7ª CDPúb. – Rel. Des. Lourenço Abbá Filho – J.
18.10.1999 – v.u.)
EXECUÇÃO FISCAL – Exceção de pré-executividade – Acolhimento
em hipóteses excepcionais em que se evidencia a ausência de
liquidez, certeza e exigibilidade do título – Objeção que, no caso,
apresenta alegações deduzíveis em sede de embargos do devedor –
Rejeição da execução – Decisão mantida – Recurso não provido.
(TJSP – AI 132.691-5 – São Caetano do Sul – 9ª CDPúb – Rel. Des.
De Santi Ribeiro – 27.10.1999 – v.u.)
TRIBUNAL DE JUSTIÇA E DE ALÇADA DE MINAS GERAIS

Número do processo: 000263275-0/00(1)


Relator: ABREU LEITE
Data do acordão: 17/09/2002
Data da publicação: 18/10/2002
Ementa:
Exceção de pré-EXECUTIVIDADE - Rejeição - Desprovimento
recursal.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000233780-6/01(1)


Relator: ALOYSIO NOGUEIRA
Data do acordão: 05/09/2002
Data da publicação: 11/10/2002
Ementa:
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - CONTRADIÇÃO IMPUTADA AO
ACÓRDÃO - INOCORRÊNCIA - REJEIÇÃO.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000280786-5/00(1)


Relator: EDUARDO ANDRADE
Data do acordão: 08/10/2002
Data da publicação: 11/10/2002
Ementa:
DIREITO TRIBUTÁRIO - NÃO PAGAMENTO DE ICMS -
RESPONSABILIDADE PESSOAL DO SÓCIO - CÓDIGO
TRIBUTÁRIO NACIONAL, ARTIGO 135, INCISO III. - O sócio de
sociedade por cotas de responsabilidade limitada tem o dever legal
de recolher tributo devido. O seu não pagamento constitui infração à
lei, sendo possível, recair sobre o sócio a responsabilidade pelos
débitos fiscais da empresa, nos termos do artigo 135, III, do Código
Tributário Nacional.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000279330-5/00(1)


Relator: DORIVAL GUIMARÃES PEREIRA
Data do acordão: 19/08/2002
Data da publicação: 10/10/2002
Ementa:
PROCESSUAL CIVIL - EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - TAXA SELIC - CORREÇÃO DO CRÉDITO
TRIBUTÁRIO - VIA INADEQUADA. Nos termos do entendimento
jurisprudencial proferido pelo colendo Superior Tribunal de Justiça, é
possível a argüição de Exceção de Pré-EXECUTIVIDADE em
Execução Fiscal, no entanto, a discussão relativa à incidência da
""Taxa SELIC"" para corrigir o crédito tributário não pode ser feita
nesta via, pois não gera a nulidade do título executivo.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000274868-9/00(1)


Relator: DORIVAL GUIMARÃES PEREIRA
Data do acordão: 27/05/2002
Data da publicação: 10/10/2002
Ementa:
TRIBUTÁRIO E PROCESSUAL CIVIL - AGRAVO DE
INSTRUMENTO - COMUNICAÇÃO, PELO AGRAVANTE, NO
PRAZO DE 03 (TRÊS) DIAS, ACERCA DA INTERPOSIÇÃO DO
RECURSO NA INSTÂNCIA DE ORIGEM - OMISSÃO - AUSÊNCIA
DE COMPROVAÇÃO DO FATO PELO AGRAVADO -
IRREGULARIDADE AFASTADA - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - ARGUIÇÃO DE OCORRÊNCIA DE COISA
JULGADA, QUE ESTARIA A DESCONSTITUIR O CRÉDITO
FISCAL EXEQUENDO - ÂMBITO DE INCIDÊNCIA -
POSSIBILIDADE - INTELIGÊNCIA DO ART. 526 E SEU
PARÁGRAFO ÚNICO, DO CPC, COM A REDAÇÃO DADA PELA
LEI 10.352/01 E ART. 16, DA LEI 6.830/80. Em decorrência de nova
disposição processual a respeito, não tendo o Irresignante
comunicado ao juízo de origem a interposição de irresignação
objetivando a reforma de decisão por ele prolatada, tal omissão
poderá acarretar o seu não conhecimento, desde que provado o fato
pelo Agravado e, em tal não ocorrendo, é de se conhecê-lo. Nos
termos de precedentes jurisprudenciais, é possível a argüição de
Exceção de Pré-EXECUTIVIDADE em excussões de natureza fiscal,
visando desconstituir o título que a instrui, máxime quando se alega
a existência de ""res judicata"" ocorrida em Ação Declaratória que o
tornaria inexigível.
Súmula:
REJEITARAM A PRELIMINAR. DERAM PROVIMENTO PARCIAL,
VENCIDO PARCIALMENTE O PRIMEIRO VOGAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000281051-3/00(1)


Relator: WANDER MAROTTA
Data do acordão: 24/06/2002
Data da publicação: 08/10/2002
Ementa:
PROCESSUAL E TRIBUTÁRIO - EXECUÇÃO FISCAL -
PRESCRIÇÃO INTERCORRENTE. Se a execução, suspensa a
requerimento da exeqüente, assim se mantem por mais de cinco
anos, sem qualquer iniciativa no sentido de movimentá-la, é de
reconhecer-se a prescrição intercorrente. A Curadoria Especial a que
se refere o art. 9º, CPC, constitui ""munus"" público, não lhe devendo
ser arbitrada a verba honorária, principalmente quando exercida por
Defensor Público.
Súmula:
EM REEXAME NECESSÁRIO, REFORMARAM PARCIALMENTE A
SENTENÇA.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000287807-2/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 05/09/2002
Data da publicação: 08/10/2002
Ementa:
Tributário e Processo civil. Execução fiscal. Executado. Citação por
edital. Revel. Curador especial. Nomeação. Prescrição intercorrente.
Argüição. Embargos do devedor. Desnecessidade. Honorários
advocatícios. Arbitramento. Valor da causa. Atuação profissional
especializada. Valoração. Em execução fiscal há necessidade de se
nomear curador especial ao executado citado por edital, que
permanece revel, em obséquio do princípio do contraditório com
ampla defesa. Para a argüição da prescrição intercorrente não se faz
necessária a oposição de embargos do devedor, especialmente
quando suscitada pelo curador especial, à falta de penhora de bens
do executado revel. Quando o valor da causa é pequeno, a taxa a
ser aplicada para honorários de sucumbência deve ser inversamente
maior, a fim de não se aviltar o exercício da advocacia e o seu nível
de responsabilidade especializada. Rejeita-se a preliminar e nega-se
provimento à apelação.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000209393-8/00(1)


Relator: HYPARCO IMMESI
Data do acordão: 29/08/2002
Data da publicação: 08/10/2002
Ementa:
PENHORA - EXECUÇÃO LEGAL - NOMEAÇÃO DE BENS MÓVEIS
- EXISTÊNCIA DE VEÍCULOS - INOBSERVÂNCIA DA ORDEM
PREVISTA NO ARTIGO 11 DA LEI DE EXECUÇÕES FISCAIS -
INVIABILIDADE. É de ser mantida a decisão determinativa de que a
constrição judicial recaia sobre veículo de propriedade do executado,
ao invés dos bens móveis por ele indicados, tido em conta que
aquele (o veículo) encontra-se melhor situado na ordem preferencial
constante do artigo 11 da Lei nº 6.830/80 (LEF).
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO, IMPEDIDO O DES. BADY CURI.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000271085-3/00(1)
Relator: PEDRO HENRIQUES
Data do acordão: 10/06/2002
Data da publicação: 04/10/2002
Ementa:
TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. É incabível ao Executado ingressar com exceção
de pré-EXECUTIVIDADE, aduzindo matéria dependente de dilação
probatória própria, pois, de ser discutida em sede de embargos a
execução, com a segurança do juízo (Art. 16 da Lei nº 6.830/80).
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000273918-3/00(1)


Relator: DORIVAL GUIMARÃES PEREIRA
Data do acordão: 28/06/2002
Data da publicação: 01/10/2002
Ementa:
TRIBUTÁRIO E PROCESSUAL CIVIL - EXECUÇÃO FISCAL -
ARGÜIÇÃO DE EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
POSSIBILIDADE - PRESCRIÇÃO - CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS -
FAZENDA PÚBLICA - CAUSA EXTINTIVA DE DIREITO -
LANÇAMENTO - TERMO ""A QUO"" - INTELIGÊNCIA DOS ARTS.
156, V E 174, AMBOS DO CTN E ART. 2º, § 3º, DA LEI 6.830/80.
Nos termos do entendimento jurisprudencial esposado pelo colendo
Superior Tribunal de Justiça, é possível a argüição de Exceção de
Pré-EXECUTIVIDADE em Execução Fiscal, podendo ser analisada a
questão relativa à prescrição dos créditos tributários pretendidos pela
Fazenda Pública, visto constituir-se em causa extintiva de seu direito.
No caso em tela, deve ser reconhecida a prescrição da Ação para
cobrança do crédito tributário por parte da Fazenda Pública
Municipal, já que a Execução Fiscal foi ajuizada após decorridos
cinco anos e cento e oitenta dias da data do lançamento.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000260341-3/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 27/06/2002
Data da publicação: 01/10/2002
Ementa:
Processo Civil. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Ação
notoriamente infundada e impossibilidade material de defesa. A
exceção de pré-EXECUTIVIDADE é a defesa prévia, originária da
doutrina, em caso de ação notoriamente infundada e em que se
torna impossível a utilização dos embargos do devedor, dada a
desproporção entre o pedido e os dados da realidade. Dá-se
provimento ao agravo.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000259582-5/00(1)


Relator: CARREIRA MACHADO
Data do acordão: 05/09/2002
Data da publicação: 01/10/2002
Ementa:
Em atenção à celeridade e à economia processual, a prescrição
intercorrente pode ser suscitada por simples petição nos autos da
execução, não estando sua argüição limitada aos Embargos.
Súmula:
CONFIRMARAM A SENTENÇA NO REEXAME NECESSÁRIO,
PREJUDICADO O RECURSO VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000268097-3/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 29/08/2002
Data da publicação: 01/10/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. DÉBITO DE ICMS. EX-SÓCIO. EXCEÇÃO DE
PRÉ- EXECUTIVIDADE. CONDENAÇÃO. VERBA HONORÁRIA. É
devida a condenação em verba honorária em casos que o executado
peticionar nos próprios autos da execução, denunciando vício formal
do título, vindo o Juiz a extinguir o feito em relação ao mesmo.
Inteligência da 3ª Turma do STJ.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000280805-3/00(1)


Relator: EDUARDO ANDRADE
Data do acordão: 17/09/2002
Data da publicação: 27/09/2002
Ementa:
DIREITO TRIBUTÁRIO - NÃO PAGAMENTO DE ICMS -
RESPONSABILIDADE PESSOAL DO SÓCIO - CÓDIGO
TRIBUTÁRIO NACIONAL, ARTIGO 135, INCISO III. O sócio de
sociedade por cotas de responsabilidade limitada tem o dever legal
de recolher tributo devido. O seu não pagamento constitui infração à
lei, sendo possível, recair sobre o sócio a responsabilidade pelos
débitos fiscais da empresa, nos termos do artigo 135, III, do Código
Tributário Nacional.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000251744-9/00(1)


Relator: DORIVAL GUIMARÃES PEREIRA
Data do acordão: 24/06/2002
Data da publicação: 25/09/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EX-SÓCIO - ILEGITIMIDADE PASSIVA -
COMUNICAÇÃO DA ALTERAÇÃO AO FISCO - AUSÊNCIA -
CUSTAS E HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - IRRELEVÂNCIA POR
TER RESTADO VENCIDA A FAZENDA PÚBLICA - CONDENAÇÃO
- INTELIGÊNCIA DO ART. 16, IV, DA LEI 6.763/73 E ART. 20 DO
CPC. Se restou devidamente configurada a ilegitimidade passiva do
ex-sócio, por dívidas contraídas após sua retirada da sociedade,
deve este ser excluído do pólo passivo da Execução Fiscal, sendo
imputada à Fazenda Pública a condenação em custas e honorários
advocatícios, posto que dispõe ela de meios eficazes de controle dos
seus créditos e dos responsáveis pelo seu pagamento, antes do
ajuizamento da Ação Executória, de tal sorte que, mesmo não tendo
ocorrido aquela comunicação, mesmo assim, são devidos os ônus
sucumbenciais.
Súmula:
EM REEXAME NECESSÁRIO, CONFIRMARAM A SENTENÇA,
PREJUDICADO O RECURSO VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000226275-6/00(1)


Relator: HYPARCO IMMESI
Data do acordão: 22/08/2002
Data da publicação: 24/09/2002
Ementa:
RECURSO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - DECISÃO
INTERLOCUTÓRIA - APRESENTAÇÃO DE RECURSO DE
APELAÇÃO - ERRO GROSSEIRO - A decisão que rejeita o incidente
de pré-EXECUTIVIDADE é interlocutória, cabendo contra ela recurso
de agravo e não apelação. A interposição de apelação, ao invés de
agravo, constitui erro grosseiro.
Súmula:
NÃO CONHECERAM DO RECURSO, VENCIDO O REVISOR.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000284378-7/00(1)


Relator: MARIA ELZA
Data do acordão: 29/08/2002
Data da publicação: 20/09/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ- EXECUTIVIDADE.
QUESTIONAMENTO DA RESPONSABILIDADE TRIBUTÁRIA
IMPOSTA PELO PODER PÚBLICO. NECESSIDADE DE
INSTRUÇÃO PROCESSUAL. OBRIGATORIEDADE DA GARANTIA
DO JUÍZO EXECUTÓRIO. INADEQUABILIDADE DA EXCEÇÃO
COMO MEIO PROCESSUAL. A exceção de pré-EXECUTIVIDADE,
como procedimento oposto na ação de execução fiscal, só é possível
quando a execução ajuizada pela Fazenda Pública apresentar vícios
formais ou materiais que possam gerar a nulidade do título executivo
ou mesmo a extinção da execução. Se, porém, os argumentos
apresentados pelo executado questionam a própria responsabilidade
tributária que lhe é imputada pela Fazenda Pública, não pode o
executado, sem prévia garantia do juízo executório, invalidar a ação
de execução utilizando-se dessa exceção.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000285201-0/00(1)


Relator: MARIA ELZA
Data do acordão: 22/08/2002
Data da publicação: 20/09/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
QUESTIONAMENTO DA RESPONSABILIDADE TRIBUTÁRIA
IMPOSTA PELO PODER PÚBLICO. NECESSIDADE DE
INSTRUÇÃO PROCESSUAL. OBRIGATORIEDADE DA GARANTIA
DO JUÍZO EXECUTÓRIO. INADEQUABILIDADE DA EXCEÇÃO
COMO MEIO PROCESSUAL. A exceção de pré-EXECUTIVIDADE,
como procedimento oposto na ação de execução fiscal, só é possível
quando a execução ajuizada pela Fazenda Pública apresentar vícios
formais ou materiais que possam gerar a nulidade do título executivo
ou mesmo a extinção da execução. Se, porém, os argumentos
apresentados pelo executado questionam a própria responsabilidade
tributária que lhe é imputada pela Fazenda Pública, não pode o
executado, sem prévia garantia do juízo executório, invalidar a ação
de execução utilizando- se dessa exceção.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000260220-9/00(1)


Relator: ALOYSIO NOGUEIRA
Data do acordão: 29/08/2002
Data da publicação: 20/09/2002
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - ILEGITIMIDADE DE PARTE - CABIMENTO -
PROVIMENTO. Versando o incidente sobre matéria relativa à
ilegitimidade de parte em ação de execução fiscal, cabível a exceção
de pré-EXECUTIVIDADE.
Súmula:
DERAM POR PREJUDICADO O RECURSO, POR PERDA DO
OBJETO, NOS TERMOS DO VOTO DO RELATOR.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000243744-0/01(1)


Relator: PINHEIRO LAGO
Data do acordão: 13/08/2002
Data da publicação: 20/09/2002
Ementa:
.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000238365-1/00(1)
Relator: PINHEIRO LAGO
Data do acordão: 03/09/2002
Data da publicação: 20/09/2002
Ementa:
Execução - Agravo - Possibilidade. É definitiva a execução fundada
em título extrajudicial, ainda que haja recurso pendente de
julgamento. Inteligência do art. 585, §1º, CPC, segundo a qual ""a
propositura de qualquer ação relativa ao débito constante do título
executivo não inibe o credor de promover-lhe a execução. Negado
provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000244357-0/00(1)


Relator: ALOYSIO NOGUEIRA
Data do acordão: 29/08/2002
Data da publicação: 20/09/2002
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - ILEGITIMIDADE DE PARTE - CABIMENTO -
PROVIMENTO. Versando o incidente sobre matéria relativa à
ilegitimidade de parte em ação de execução fiscal, cabível a exceção
de pré-EXECUTIVIDADE.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000268813-3/00(1)
Relator: RONEY OLIVEIRA
Data do acordão: 10/06/2002
Data da publicação: 17/09/2002
Ementa:
Execução Fiscal - Réu Revel - Nomeação de Defensor pelo Juiz -
Prescrição - Argüição na Execução. O Juiz poderá nomear curador
especial ao executado que, citado, por edital ou hora certa,
permanecer revel. Essa regra não se aplica, contudo, se a citação foi
por Carta, com AR. A prescrição somente poderá ser alegada em
embargos.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000257058-8/00(1)


Relator: ANTÔNIO CARLOS CRUVINEL
Data do acordão: 10/06/2002
Data da publicação: 17/09/2002
Ementa:
CDA - ARTIGO 202 DO CTN - PREENCHIMENTO - EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE - INADMISSIBILIDADE. ""Não se admite a
exceção de pré-EXECUTIVIDADE quando o título executivo existe,
estando preenchidos os requisitos estabelecidos no artigo 202 do
CTN, para a sua validade"".
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000255834-4/00(1)
Relator: PINHEIRO LAGO
Data do acordão: 20/05/2002
Data da publicação: 13/09/2002
Ementa:
Agravo de Instrumento. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE.
Descabimento. O instituto da exceção de pré-EXECUTIVIDADE
comporta tão somente discussão de matéria de ordem pública ou
questões que independam de demonstração mediante prova.
Quando a complexidade da matéria lançada se sobrepuser aos
estreitos lindes do retro mencionado instituto, sendo necessária
ampla discussão, deverá o executado lançar mão dos embargos do
devedor. Recurso Improvido.
Súmula:
REJEITARAM A PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO,
VENCIDO O 1º VOGAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000271838-5/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 22/08/2002
Data da publicação: 13/09/2002
Ementa:
Execução Fiscal. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Argüição de
iliquidez de CDA, que desafia mais ampla discussão, admissível
apenas em embargos. Inviabilidade da via eleita, que comporta
apenas matérias de ordem pública ou as que independem de
demonstração mediante prova. Agravo a que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000147656-3/00(1)


Relator: PINHEIRO LAGO
Data do acordão: 27/08/2002
Data da publicação: 13/09/2002
Ementa:
Execução Fiscal. Justiça Gratuita. Honorários advocatícios. Sendo o
processo de execução autônomo em relação ao dos embargos, os
benefícios da justiça gratuita deferidos em um não se estendem,
automaticamente, ao outro. ""In casu"", o executado só pode ser
compelido ao pagamento de honorários advocatícios depois de
proferida a sentença, que julga extinto o processo de execução
fiscal, e não em momento anterior, porque é a decisão referida,
prolatada pelo juiz singular, que delimita a responsabilidade do
vencido quanto à verba em questão. O pagamento da dívida, após
instaurada a ação, revela verdadeiro reconhecimento do pedido por
parte do contribuinte, não havendo sucumbência da Fazenda
Pública. Nega-se provimento ao recurso.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000278001-3/00(1)


Relator: ALOYSIO NOGUEIRA
Data do acordão: 22/08/2002
Data da publicação: 13/09/2002
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - CABIMENTO - CRÉDITO TRIBUTÁRIO
RELATIVO A IPTU - PRESCRIÇÃO - INEXISTÊNCIA -
DESPROVIMENTO. Versando o incidente sobre matéria
exclusivamente de direito, qual seja, prescrição, cabível a exceção
de pré-EXECUTIVIDADE. A ação para cobrança do crédito tributário
prescreve em 5 (cinco anos), contados da data da sua constituição
definitiva, in casu, inscrição de dívida ativa, conforme dispõe o art.
174 do CTN. - Prescrição - inocorrência.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR. NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000290361-5/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 22/08/2002
Data da publicação: 13/09/2002
Ementa:
Execução Fiscal. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Argüição de
iliquidez de CDA, que desafia mais ampla discussão, admissível
apenas em embargos. Inviabilidade da via eleita, que comporta
apenas matérias de ordem pública ou as que independem de
demonstração mediante prova. Agravo a que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000274118-9/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 22/08/2002
Data da publicação: 10/09/2002
Ementa:
Tributário e Processo civil. Execução fiscal. Arquivamento.
Prescrição intercorrente. Arguição. Embargos do devedor.
Desnecessidade. Transcorridos mais de cinco anos, após o prazo de
suspensão estabelecido no art. 40 da Lei nº 6.830/80, sem qualquer
iniciativa da exeqüente para impulsionar o processo de execução,
considera-se prescrita a dívida fiscal. Confirma-se a sentença no
reexame necessário, prejudicado o recurso voluntário.
Súmula:
CONFIRMARAM A SENTENÇA NO REEXAME NECESSÁRIO,
PREJUDICADO O RECURSO VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000280190-0/00(1)


Relator: FRANCISCO LOPES DE ALBUQUERQUE
Data do acordão: 27/08/2002
Data da publicação: 06/09/2002
Ementa:
EXECUÇÃO CONTRA FAZENDA PÚBLICA MUNICIPAL, FUNDADA
EM DUPLICATAS DE VENDA MERCANTIL - DOCUMENTOS QUE
NÃO PODEM SER CONSIDERADOS TÍTULOS EXECUTIVOS
EXTRAJUDICIAIS, À FALTA DO ACEITE DO SUPOSTO DEVEDOR
E DA FORMALIDADE DO PROTESTO.
Súmula:
NÃO CONHECERAM DA REMESSA NECESSÁRIA E DERAM
PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000248894-8/00(1)


Relator: ALOYSIO NOGUEIRA
Data do acordão: 22/08/2002
Data da publicação: 06/09/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - EXECUÇÃO FISCAL -
INEXISTÊNCIA DE RELAÇÃO ENTRE SUJEITOS PASSIVOS DA
EXECUÇÃO E A EMPRESA EXECUTADA - EXTINÇÃO DA
EXECUÇÃO. Inexistindo qualquer relação entre os sujeitos passivos
da execução e a empresa executada, devida é a exclusão de seus
nomes do pólo passivo, visto não se enquadrarem na condição de
devedores do tributo.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000262778-4/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 08/08/2002
Data da publicação: 03/09/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. DÉBITO DE ICMS. EX-SÓCIO. EXCEÇÃO DE
PRÉ- EXECUTIVIDADE. CONDENAÇÃO. VERBA HONORÁRIA. É
devida a condenação em verba honorária em casos que o executado
peticionar nos próprios autos da execução, denunciando vício formal
do título, vindo o Juiz a extinguir o feito em relação ao mesmo.
Inteligência da 3ª Turma do STJ.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000262393-2/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 08/08/2002
Data da publicação: 03/09/2002
Ementa:
Alimentos. Execução. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE.
Cabimento. A exceção de pré- EXECUTIVIDADE é resultado de
construção doutrinária e jurisprudencial, fundada no princípio da
economia processual que impõe sejam evitadas medidas
desnecessárias e prejudiciais à celeridade da prestação jurisdicional.
Em caso de alimentos, há que se privilegiar a garantia do
alimentando, razão pela qual não se admitir a exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, especialmente quando a matéria discutida enseja
dilação probatória e envolve superveniência de situação jurídica ou
fática nova. Nega-se provimento ao recurso.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000276848-9/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 08/08/2002
Data da publicação: 03/09/2002
Ementa:
Tributário e Processo civil. Execução fiscal. Arquivamento.
Prescrição intercorrente. Argüição. Embargos do devedor.
Desnecessidade. Honorários advocatícios. Arbitramento.
Transcorridos mais de cinco anos, após o prazo de suspensão
estabelecido no art. 40 da Lei nº 6.830/80, sem qualquer iniciativa da
exeqüente para impulsionar o processo de execução, considera-se
prescrita a dívida fiscal. O § 4º do art. 20 do Código de Processo
Civil permite ao juiz, nas causas em que vencida a Fazenda Pública,
fixar os honorários advocatícios com base na eqüidade, usando
como parâmetros os dados constantes do § 3º, grau de zelo do
profissional, lugar da prestação de serviço, natureza e importância
da causa e esforço exigido. Confirma-se a sentença no reexame
necessário, prejudicado o recurso voluntário.
Súmula:
CONFIRMARAM A SENTENÇA NO REEXAME NECESSÁRIO,
PREJUDICADO O RECURSO VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000262783-4/00(1)


Relator: CARREIRA MACHADO
Data do acordão: 08/08/2002
Data da publicação: 03/09/2002
Ementa:
Não se encontrando o sócio-cotista na condição de sócio-gerente,
quando da dissolução irregular da sociedade, descabe imputar-lhe
responsabilidade pelo pagamento dos tributos devidos pela
sociedade. Nos incidentes e nos recursos, não cabe a condenação
em honorários, que só será pronunciada na sentença que puser
termo ao processo, julgando ou não o mérito.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO PARCIAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000269124-4/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 08/08/2002
Data da publicação: 03/09/2002
Ementa:
Tributário e Processo civil. Execução fiscal. Executado. Citação por
edital. Revel. Curador especial. Nomeação. Prescrição intercorrente.
Argüição. Embargos do devedor. Desnecessidade. Honorários
advocatícios. Arbitramento. Valor da causa. Atuação profissional
especializada. Valoração. Em execução fiscal há necessidade de se
nomear curador especial ao executado citado por edital, que
permanece revel, em obséquio do princípio do contraditório com
ampla defesa. Para a argüição da prescrição intercorrente não se faz
necessária a oposição de embargos do devedor, especialmente
quando suscitada pelo curador especial, à falta de penhora de bens
do executado revel. Transcorridos mais de cinco anos, após o prazo
de suspensão estabelecido no art. 40 da Lei nº 6.830/80, sem
qualquer iniciativa da exeqüente para impulsionar o processo de
execução, considera-se prescrita a dívida fiscal. Quando o valor da
causa é pequeno, a taxa a ser aplicada para honorários de
sucumbência deve ser inversamente maior, a fim de não se aviltar o
exercício da advocacia e o seu nível de responsabilidade
especializada. Rejeita-se a preliminar e confirma-se a sentença no
reexame necessário, prejudicado o recurso voluntário.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E CONFIRMARAM A SENTENÇA NO
REEXAME NECESSÁRIO, PREJUDICADO O RECURSO
VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000239010-2/00(1)


Relator: PINHEIRO LAGO
Data do acordão: 13/08/2002
Data da publicação: 30/08/2002
Ementa:
Execução fiscal. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Alegação de
inexigibilidade do título. Pretensão que demanda, no caso dos autos,
instauração dos competentes embargos à execução. Mantém-se
afastada a admissibilidade da exceção de pré-EXECUTIVIDADE,
que se mostra inapropriada para amparar a pretensão da ora
agravante, qual seja, impedir o prosseguimento da execução. Agravo
desprovido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000257212-1/00(1)


Relator: JARBAS LADEIRA
Data do acordão: 20/05/2002
Data da publicação: 23/08/2002
Ementa:
Execução Fiscal. Empresa falida. Competência do juízo afeito aos
feitos da Fazenda Pública. Impossibilidade de atração do processo
pelo juízo universal da falência, ainda que o pleito executório tenha
sido ajuizado após a decretação da quebra. Entendimento dos
artigos 187 do CTN e 29 da Lei de Execuções Fiscais. Recurso a
que se dá provimento.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000240596-7/00(1)


Relator: HYPARCO IMMESI
Data do acordão: 13/06/2002
Data da publicação: 20/08/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - SUA ADMISSÃO POR
CONSTRUÇÃO DOUTRINÁRIA E PRETORIANA - HIPÓTESES DE
SUA ADMISSIBILIDADE. Embora se trate de forma de defesa não
legalmente prevista, a exceção de pré-EXECUTIVIDADE tem sido
admitida pela doutrina e jurisprudência, permitindo ao devedor
invocá-la para alegar a inviabilidade ou nulidade da execução, ao
invés de fazê-lo via embargos. Todavia, a exceção de pré-
EXECUTIVIDADE somente é admitida em hipóteses excepcionais,
ou seja, quando se mostra evidente a ausência de título hábil,
quando ocorrer prescrição, ou, ainda, quando há prova de quitação
do débito.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000246056-6/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 27/06/2002
Data da publicação: 20/08/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - EXECUÇÃO FISCAL -
PENHORA DECLARADA INSUBSISTENTE - BEM ALIENADO A
TERCEIRO DE BOA-FÉ - VIABILIDADE - DECISÃO MANTIDA.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO, VENCIDO O PRIMEIRO VOGAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000235212-8/00(1)


Relator: HYPARCO IMMESI
Data do acordão: 27/06/2002
Data da publicação: 20/08/2002
Ementa:
HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - AÇÃO EXECUTIVA FISCAL -
DESISTÊNCIA DA EXEQÜENTE - DUPLICIDADE DE EXECUÇÕES
- IMPOSIÇÃO DO ÔNUS SUCUMBENCIAL - OPORTUNIDADE E
LEGALIDADE. Se o devedor foi obrigado a contratar advogado para
se opor à execução fiscal, a posterior desistência desta, por haver
duplicidade de execuções, impõe à Fazenda Pública suportar o ônus
das despesas do processo.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000262702-4/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 27/06/2002
Data da publicação: 20/08/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. DÉBITO DE ICMS. EX-SÓCIO. EXCEÇÃO DE
PRÉ- EXECUTIVIDADE. CONDENAÇÃO. VERBA HONORÁRIA. É
devida a condenação em verba honorária em casos que o executado
peticionar nos próprios autos da execução, denunciando vício formal
do título, vindo o Juiz a extinguir o feito em relação ao mesmo.
Inteligência da 3ª Turma do STJ.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000258588-3/00(1)


Relator: FRANCISCO LOPES DE ALBUQUERQUE
Data do acordão: 06/08/2002
Data da publicação: 15/08/2002
Ementa:
AÇÃO DE EXECUÇÃO - TÍTULO EXECUTIVO JUDICIAL -
CERTEZA, LIQUIDEZ E EXIGIBILIDADE - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - REJEIÇÃO . O cabimento da exceção de pré-
EXECUTIVIDADE exige a verificação de um requisito fundamental, a
saber: a existência de execução manifestamente embasada sem
título executivo ou em título sem certeza, liquidez ou exigibilidade.
Ausente esta hipótese em ação de execução embasada em título
executivo judicial, a exceção deve ser rejeitada. Recurso provido e
sentença cassada. V.V. EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - CABIMENTO. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, como forma atípica de impugnação da execução,
movida pelo objetivo de suscitar questão processual de ordem
pública (requisitos, pressupostos e condições da ação executiva),
permite também o exame de matérias pertinentes ao mérito, desde,
é claro, que não haja necessidade de produzir outra prova além
daquela já carreada para os autos do processo executivo.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO, VENCIDO O RELATOR.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000267225-1/00(1)


Relator: ALVIM SOARES
Data do acordão: 20/05/2002
Data da publicação: 13/08/2002
Ementa:
AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCAL - ILEGITIMIDADE AD CAUSAM -
BENS OFERTADOS À PENHORA - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - SÓCIOS. ""O insurgimento contra a ausência de
condições da ação, denominado pré-EXECUTIVIDADE ou oposição
pré-processual se dá através de argüição de nulidade de execução,
nos próprios autos da execução; registre-se, que o despacho
ordinatório de citação em uma execução pode ser atacado pelo
devedor antes e para evitar a penhora, desde que ausentes
quaisquer requisitos enunciados no artigo 586 do C.P.C.""
Súmula:
NÃO CONHECERAM DO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000260177-1/00(1)


Relator: WANDER MAROTTA
Data do acordão: 20/05/2002
Data da publicação: 13/08/2002
Ementa:
PROCESSUAL E TRIBUTÁRIO - EXECUÇÃO FISCAL -
PRESCRIÇÃO INTERCORRENTE. Se a execução, suspensa a
requerimento da exeqüente, assim se mantem por mais de cinco
anos, sem qualquer iniciativa no sentido de movimentá-la, é de
reconhecer-se a prescrição intercorrente.
Súmula:
EM REEXAME NECESSÁRIO, CONFIRMARAM A SENTENÇA,
PREJUDICADO O RECURSO VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000260198-7/00(1)


Relator: CLÁUDIO COSTA
Data do acordão: 20/06/2002
Data da publicação: 13/08/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
DECLARAÇÃO DE FRAUDE À EXECUÇÃO E DE LITIGÂNCIA DE
MÁ-FÉ. MULTA. RECURSO. É de ser mantida decisão que, em ação
de execução fiscal, declara fraude à execução praticada pelo
executado, considera-o litigante de má-fé e lhe aplica multa. Decisão
mantida.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000268657-4/00(1)


Relator: WANDER MAROTTA
Data do acordão: 03/06/2002
Data da publicação: 13/08/2002
Ementa:
PROCESSUAL E TRIBUTÁRIO - EXECUÇÃO FISCAL -
PRESCRIÇÃO INTERCORRENTE. Se a execução, suspensa a
requerimento da exeqüente, assim se mantem por mais de cinco
anos, sem qualquer iniciativa no sentido de movimentá-la, é de
reconhecer-se a prescrição intercorrente.
Súmula:
EM REEXAME NECESSÁRIO, REFORMARAM, EM PARTE, A
SENTENÇA.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000277283-8/01(1)


Relator: FERNANDO BRÁULIO
Data do acordão: 13/05/2002
Data da publicação: 09/08/2002
Ementa:
.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000245103-7/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 27/06/2002
Data da publicação: 09/08/2002
Ementa:
ANULATÓRIA - EXECUÇÃO INICIADA - VIA IMPRÓPRIA. A CDA
goza de presunção de certeza e liquidez que pode ser desconstituída
pelo devedor somente através dos embargos, sendo a via eleita
imprópria para tal finalidade - Processo extinto.
Súmula:
ACOLHERAM PRELIMINAR E EXTINGUIRAM O PROCESSO, EM
REEXAME NECESSÁRIO, PREJUDICADO O RECURSO
VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000262699-2/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 13/06/2002
Data da publicação: 06/08/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. DÉBITO DE ICMS. EX-SÓCIO. EXCEÇÃO DE
PRÉ- EXECUTIVIDADE. IMPOSSIBILIDADE. PROVIMENTO DO
RECURSO. 1. O sistema consagrado no art. 16 da Lei nº 6.830/80
não admite as denominadas ""exceções de pré-EXECUTIVIDADE"".
2. Provimento do recurso.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000249225-4/00(1)


Relator: CARREIRA MACHADO
Data do acordão: 20/06/2002
Data da publicação: 02/08/2002
Ementa:
A exceção de pré-EXECUTIVIDADE em execução fiscal somente
deve ser aceita em se tratando de nulidade manifesta, sem qualquer
complexidade, que não necessita de dilação probatória,
considerando que os embargos à execução são a sede própria para
se deduzir toda a matéria de defesa que possa interessar ao
devedor.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000212927-8/00(1)


Relator: HYPARCO IMMESI
Data do acordão: 13/06/2002
Data da publicação: 01/08/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - SUA ADMISSÃO POR
CONSTRUÇÃO DOUTRINÁRIA E PRETORIANA - HIPÓTESES DE
SUA ADMISSIBILIDADE. Embora se trate de forma de defesa não
legalmente prevista, a exceção de pré-EXECUTIVIDADE tem sido
admitida pela doutrina e jurisprudência, permitindo ao devedor
invocá-la para alegar a inviabilidade ou nulidade da execução, ao
invés de fazê-lo via embargos. Todavia, a exceção de pré-
EXECUTIVIDADE somente é admitida em hipótese excepcionais, ou
seja, quando se mostra evidente a ausência de título hábil, quando
ocorrer prescrição, ou, ainda, quando há prova de quitação do
débito.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000260704-2/00(1)


Relator: NILSON REIS
Data do acordão: 18/06/2002
Data da publicação: 28/06/2002
Ementa:
Agravo. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Ausência de
contraditório. Honorários de advogado. Cabimento. Mesmo não
havendo contraditório na exceção de pré-EXECUTIVIDADE, não há
razão alguma para o descabimento de honorários de advogado.
Agravo improvido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000279937-7/01(1)


Relator: ALOYSIO NOGUEIRA
Data do acordão: 13/06/2002
Data da publicação: 28/06/2002
Ementa:
AGRAVO REGIMENTAL - AUSÊNCIA DE CERTIDÃO DE
INTIMAÇÃO DA DECISÃO RECORRIDA - APLICABILIDADE DO
ART. 525, DO CPC - NEGADO SEGUIMENTO AO AGRAVO.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000261726-4/00(1)


Relator: WANDER MAROTTA
Data do acordão: 06/05/2002
Data da publicação: 27/06/2002
Ementa:
PROCESSUAL E TRIBUTÁRIO - EXECUÇÃO FISCAL -
PRESCRIÇÃO INTERCORRENTE. Se a execução, suspensa a
requerimento da exeqüente, assim se mantém por mais de cinco
anos, sem qualquer iniciativa no sentido de movimentá-la, é de
reconhecer-se a prescrição intercorrente.
Súmula:
EM REEXAME NECESSÁRIO, CONFIRMARAM A SENTENÇA,
PREJUDICADO O RECURSO VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000262705-7/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 06/06/2002
Data da publicação: 25/06/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. DÉBITO DE ICMS. EX-SÓCIO. EXCEÇÃO DE
PRÉ- EXECUTIVIDADE. IMPOSSIBILIDADE. PROVIMENTO DO
RECURSO. 1. O sistema consagrado no art. 16 da Lei nº 6.830/80
não admite as denominadas ""exceções de pré-EXECUTIVIDADE"".
2. Provimento do recurso.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000268866-1/00(1)


Relator: CARREIRA MACHADO
Data do acordão: 23/05/2002
Data da publicação: 25/06/2002
Ementa:
Nos incidentes e nos recursos não cabe a condenação em
honorários, que só será pronunciada na sentença que puser termo
ao processo, julgando ou não o mérito.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO, VENCIDO O PRIMEIRO VOGAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000271170-3/01(1)


Relator: ORLANDO CARVALHO
Data do acordão: 11/06/2002
Data da publicação: 21/06/2002
Ementa:
EMBARGOS DECLARATÓRIOS - REJEIÇÃO - INOCORRÊNCIA DE
CONTRADIÇÃO OU OMISSÃO NO ACÓRDÃO. A contradição,
omissão, ou obscuridade é a que recai sobre a exteriorização do
julgado, jamais sobre seu conceito ou conteúdo.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000246883-3/00(1)


Relator: BRANDÃO TEIXEIRA
Data do acordão: 04/06/2002
Data da publicação: 21/06/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. DESISTÊNCIA PELA FAZENDA PÚBLICA.
CONDENAÇÃO AO PAGAMENTO DOS ÔNUS SUCUMBENCIAIS.
PRECEDENTES JURISPRUDENCIAIS. Se a Fazenda Pública deu
causa à contratação de advogado pelo executado, por ajuizar a
demanda de maneira açodada, deve arcar com o pagamento dos
honorários da parte adversa, independentemente de oposição de
embargos, mesmo porque, conforme parágrafo 4º, do art. 20, do
CPC, são devidos honorários nas execuções, embargadas ou não.
Precedentes do Eg. Superior Tribunal de Justiça. Recurso improvido
(ERESP n. 158884/RS, Corte Especial, julg. 04.10.2001, pub. DJ
30.04.2001, p. 123, e ERESP n. 80257/SP, Primeira Seção, julg.
10.12.1997, pub. DJ 25.02.1998, p.14).
Súmula:
NÃO CONHECERAM DA REMESSA, VENCIDO O REVISOR.
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000268610-3/00(1)


Relator: HUGO BENGTSSON
Data do acordão: 06/06/2002
Data da publicação: 21/06/2002
Ementa:
Execução Fiscal - Exceção de pré-EXECUTIVIDADE - Instrução
probatória - Necessidade - Inadmissibilidade - Decisão que se cassa,
com prosseguimento regular de ajuizada execução.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000271279-2/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 06/06/2002
Data da publicação: 21/06/2002
Ementa:
Execução Fiscal. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Sentença.
Nulidade. Inocorrência. Matéria dedutível apenas em embargos,
após garantido o juízo. Apelação provida.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000273382-2/00(1)


Relator: WANDER MAROTTA
Data do acordão: 06/05/2002
Data da publicação: 18/06/2002
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - EXECUÇÃO FISCAL - EXIGIBILIDADE DO
CRÉDITO TRIBUTÁRIO SUSPENSO POR AÇÃO ANULATÓRIA DE
DÉBITO - CABIMENTO. Se a exigibilidade do crédito tributário
encontra-se suspensa por depósito integral feito no curso de ação
anulatória de débito, é viável a oposição da exceção de pré-
EXECUTIVIDADE para obtenção da extinção da execução fiscal
alicerçada nos mesmos Autos de Infração.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000218723-5/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 16/05/2002
Data da publicação: 11/06/2002
Ementa:
Processual Civil. Duplo Grau de Jurisdição Obrigatório. Decisão
Interlocutória. Não conhecimento do recurso. A regra processual
exige que o reexame necessário deve obedecer ao comando
estabelecido no art. 475 do CPC, sendo somente cabível contra
decisão monocrática que põe termo no processo, encerrando a
atividade jurisdicional do órgão judicante perante o qual pendia a
causa. Desse modo, não se conhece da remessa em face de uma
decisão interlocutória proferida por Juiz singular, fazendo-se
necessário o prévio esgotamento de instância, o qual não restou
atendido.
Súmula:
NÃO CONHECERAM DA REMESSA.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000233780-6/00(1)


Relator: ALOYSIO NOGUEIRA
Data do acordão: 16/05/2002
Data da publicação: 07/06/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. IPTU. É de responsabilidade do proprietário do
imóvel, de acordo com o cadastro imobiliário municipal, o pagamento
dos tributos sobre ele incidentes. É responsabilidade do contribuinte
a inscrição dos imóveis no Cadastro Imobiliário (Lei Municipal nº
1.310/66, art. 12, §1º, V, c/c arts. 159, 168, 216), bem como a
comunicação de qualquer ocorrência verificada em relação ao imóvel
que possa alterar as bases do lançamento dos tributos municipais. À
Fazenda Pública deve-se dar oportunidade de substituir a CDA
extraída com erro. A ausência de garantia do juízo, implica
inadmissibilidade dos embargos do devedor.
Súmula:
EM REEXAME NECESSÁRIO, REFORMARAM A SENTENÇA,
PREJUDICADO O RECURSO VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000248207-3/00(1)


Relator: ISALINO LISBÔA
Data do acordão: 23/05/2002
Data da publicação: 07/06/2002
Ementa:
EXECUÇÃO DE PRESTAÇÃO ALIMENTÍCIA. INADIMPLÊNCIA
CONFIGURADA. SENTENÇA CONDENATÓRIA AO PAGAMENTO
DE ALIMENTOS. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. NÃO
RECEBIMENTO. ACERTO SOBRE TAL ANTE INIDENTIFICAÇÃO
DE BASE LEGAL AO SEU ABRIGO PRIMEIRO. DECISÃO
CONFIRMADA. RECURSO IMPROVIDO.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000253916-1/00(1)


Relator: ISALINO LISBÔA
Data do acordão: 23/05/2002
Data da publicação: 07/06/2002
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO. EDIFICAÇÃO RECURSAL VISANDO
DESMERECIMENTO DE DESPACHO QUE RECEBEU RECURSO
DE APELAÇÃO. INADMISSIBILIDADE DE PRODUÇÃO
EMPREENDIDA. POR INADMISSÍVEL, AO AGRAVO RESTA A
DETERMINAÇÃO DE SEU ARQUIVAMENTO.
Súmula:
CONCLUIRAM PELA INADMISSIBILIDADE DO RECURSO, NOS
TERMOS DO VOTO DO RELATOR.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000259905-8/00(1)


Relator: FRANCISCO FIGUEIREDO
Data do acordão: 21/05/2002
Data da publicação: 04/06/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - QUESTIONAMENTO SOBRE ÍNDICES DE
ATUALIZAÇÃO MONETÁRIA - DISCUSSÃO QUE SE RESERVA À
VIA DOS EMBARGOS - PROCESSUALIDADE. - Não há como se
discutir a legalidade dos índices de atualização monetária nos
próprios autos de execução fiscal. Simples peticionamento não basta
para infirmar a validade do título executivo, pois, para tanto, a lei
prevê liturgia própria.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000241078-5/00(1)


Relator: JARBAS LADEIRA
Data do acordão: 29/04/2002
Data da publicação: 24/05/2002
Ementa:
Execução fiscal. Débito oriundo de TFLF - Taxa de Fiscalização,
Localização e Funcionamento. Ação anulatória de débito fiscal,
anteriormente ajuizada, em que o mesmo débito fora depositado e
vinha sendo objeto de discussão. Impossibilidade de se executar
débito que ao mesmo tempo tem sua validade discutida
judicialmente em sede processual diversa. Extinção da execução.
Súmula:
EM REEXAME NECESSÁRIO, CONFIRMARAM A SENTENÇA,
PREJUDICADO O RECURSO VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000252793-5/00(1)


Relator: ALOYSIO NOGUEIRA
Data do acordão: 02/05/2002
Data da publicação: 24/05/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - MASSA FALIDA -
EXCLUSÃO DE MULTA E JUROS POSTERIORES À DATA DA
QUEBRA - ARTS. 23, III, E 26, DA LEI FALIMENTAR - SÚMULAS
192 E 565 DO STF - DESPROVIMENTO - Após a decretação da
falência, não há falar em exigência de multa fiscal e juros, com fulcro
nos arts. 23, III, e 26, do Dec-lei nº 7.661/45 e súmulas 192 e 565 do
STF.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR. NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000263244-6/00(1)


Relator: PINHEIRO LAGO
Data do acordão: 25/03/2002
Data da publicação: 24/05/2002
Ementa:
Processual. Execução Fiscal. Exceção de pré- EXECUTIVIDADE.
Matéria que prescinde de exame mais detido ou de maiores
indagações. Incidente criado pela jurisprudência, que não substitui
os embargos de devedor. Decisão indeferitória. Agravo.
Desprovimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000242798-7/01(1)


Relator: ISALINO LISBÔA
Data do acordão: 25/04/2002
Data da publicação: 17/05/2002
Ementa:
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. MATÉRIA PRESCRICIONAL NÃO
ADENTRADA, PELO ADVENTO DE PREJUDICIAL HAVIDA COM A
INADMISSIBILIDADE DE EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE,
EM SEARA DE EXECUÇÃO FISCAL. ART. 174 DO CTN.
INCURSÃO MERITÓRIA. ART. 162 DO CÓDIGO CIVIL.
INAPLICABILIDADE. REJEIÇÃO.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000236419-8/01(1)


Relator: CLÁUDIO COSTA
Data do acordão: 18/04/2002
Data da publicação: 10/05/2002
Ementa:
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - OMISSÃO IMPUTADA AO
ACÓRDÃO - INOCORRÊNCIA - REJEIÇÃO.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000268871-1/00(1)


Relator: HUGO BENGTSSON
Data do acordão: 25/04/2002
Data da publicação: 10/05/2002
Ementa:
Execução fiscal - Exceção de pré-EXECUTIVIDADE -
Impossibilidade - Inteligência do art. 16 da LEF. Não é possível a
interposição de objeção de pré-EXECUTIVIDADE em sede de
execução fiscal, em face do que preceitua o art. 16 da Lei nº.
6.830/80, mormente em se tratando de matéria em que é necessária
dilação probatória. Recurso a que se dá provimento.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000258513-1/00(1)


Relator: LÚCIO URBANO
Data do acordão: 16/04/2002
Data da publicação: 10/05/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. OFERECIMENTO EM
EXECUÇÃO DE ACORDO CELEBRADO EM CAUSA DE DIVÓRCIO
CONSENSUAL. SENTENÇA QUE A DESACOLHE, IMPONDO AO
SUCUMBIDO OS ÔNUS DAS CUSTAS E VERBA HONORÁRIA DE
ADVOGADO. APELO DESPROVIDO. CASO EM QUE A EXCEÇÃO
FEZ AS VEZES DE EMBARGOS, INSTAURANDO O
CONTRADITÓRIO.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000238609-2/00(1)


Relator: PINHEIRO LAGO
Data do acordão: 09/04/2002
Data da publicação: 10/05/2002
Ementa:
Agravo de Instrumento. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE.
Descabimento. O instituto da exceção de pré-EXECUTIVIDADE
comporta tão somente discussão de matéria de ordem pública ou
questões que independam de demonstração mediante prova.
Quando a complexidade da matéria lançada se sobrepuser aos
estreitos lindes do retromencionado instituto, sendo necessária
ampla discussão, deverá o executado lançar mão dos embargos do
devedor. Recurso Improvido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000268118-7/00(1)


Relator: ORLANDO CARVALHO
Data do acordão: 23/04/2002
Data da publicação: 10/05/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE
OPOSTA - IMPOSSIBILIDADE. O sistema consagrado no Art. 16 da
Lei 6.830/80 não admite as denominadas ""exceções de pré-
EXECUTIVIDADE"". O processo executivo fiscal foi concebido como
instrumento compacto, rápido, seguro e eficaz, para realização da
dívida ativa pública. Admitir que o executado, sem a garantia da
penhora, ataque certidão que o instrumenta, é tornar insegura a
execução. Por outro lado, criar instrumentos paralelos de defesa é
complicar o procedimento, comprometendo-lhe rapidez. Nada
impede que o executado - antes da penhora - advirta o Juiz, para
circunstâncias prejudiciais (pressupostos processuais ou condições
da ação) suscetíveis de conhecimento ""ex officio"". Transformar,
contudo, esta possibilidade em defesa plena, com produção de
provas, seria fazer ""tábula rasa"" do preceito contido no Art. 16 da
LEF. Seria emitir um convite à chicana, transformando a execução
fiscal em ronceiro procedimento ordinário.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000271170-3/00(1)
Relator: ORLANDO CARVALHO
Data do acordão: 14/05/2002
Data da publicação: 08/05/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE
OPOSTA - IMPOSSIBILIDADE. O sistema consagrado no Art. 16 da
Lei 6.830/80 não admite as denominadas ""exceções de pré-
EXECUTIVIDADE"". O processo executivo fiscal foi concebido como
instrumento compacto, rápido, seguro e eficaz, para realização da
dívida ativa pública. Admitir que o executado, sem a garantia da
penhora, ataque certidão que o instrumenta, é tornar insegura a
execução. Por outro lado, criar instrumentos paralelos de defesa é
complicar o procedimento, comprometendo-lhe rapidez. Nada
impede que o executado - antes da penhora - advirta o Juiz, para
circunstâncias prejudiciais (pressupostos processuais ou condições
da ação) suscetíveis de conhecimento ex officio. Transformar,
contudo, esta possibilidade em defesa plena, com produção de
provas, seria fazer ""tabula rasa"" do preceito contido no Art. 16 da
LEF. Seria emitir um convite à chicana, transformando a execução
fiscal em ronceiro procedimento ordinário.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000238638-1/00(1)


Relator: CARREIRA MACHADO
Data do acordão: 11/04/2002
Data da publicação: 07/05/2002
Ementa:
Em sendo a matéria argüida nos embargos à execução de ordem
pública, como a legitimidade de parte, dispensa-se
excepcionalmente a garantia do juízo, haja vista que a mesma
questão poderia ser suscitada como exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, que não exige a segurança da execução. O
embargante é parte ilegítima para figurar no pólo passivo da
execução fiscal se não há prova quanto ao exercício da gerência da
sociedade pelo próprio e também quanto à liquidação irregular da
empresa executada.
Súmula:
CONFIRMARAM A SENTENÇA NO REEXAME NECESSÁRIO,
PREJUDICADO O RECURSO VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000243783-8/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 07/03/2002
Data da publicação: 30/04/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ALEGAÇÃO DE
PRESCRIÇÃO E ILEGITIMIDADE PASSIVA - PEDIDO
INDEFERIDO - VIA ADEQUADA DOS EMBARGOS À EXECUÇÃO -
RECURSO NÃO PROVIDO.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000244578-1/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 07/03/2002
Data da publicação: 30/04/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ- EXECUTIVIDADE -
EFEITO - ARGÜIÇÃO INDEFERIDA - SUPENSÃO DA EXECUÇÃO -
REABERTURA DE PRAZO PARA EMBARGOS - SITUAÇÃO
INSUSTENTÁVEL - DECISÃO CASSADA.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000247436-9/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 07/03/2002
Data da publicação: 30/04/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - LIQUIDAÇÃO EXTRAJUDICIAL -
QUESTIONAMENTO DE DÉBITO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - IMPOSSIBILIDADE - AGRAVO DE
INSTRUMENTO - DESPROVIMENTO.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000239616-6/00(1)


Relator: ALOYSIO NOGUEIRA
Data do acordão: 04/04/2002
Data da publicação: 26/04/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
PRESCRIÇÃO. a argüição de prescrição do título com base no CTN,
art. 174, pode ser resolvida incidentalmente, pela via da excepcional
exceção de pré-EXECUTIVIDADE, nos próprios autos da execução,
não reclamando, necessariamente, a propositura dos embargos à
execução. A prescrição da ação para cobrança do crédito tributário
opera-se em cinco anos, contados da data da sua constituição
definitiva, consoante o art. 174 do CTN, lei complementar que não
pode ser modificada por lei ordinária.
Súmula:
EM REEXAME NECESSÁRIO, CONFIRMARAM A SENTENÇA.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000251609-4/01(1)


Relator: LÚCIO URBANO
Data do acordão: 09/04/2002
Data da publicação: 26/04/2002
Ementa:
.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000262128-2/00(1)


Relator: SÉRGIO LELLIS SANTIAGO
Data do acordão: 18/03/2002
Data da publicação: 26/04/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - Oposição em execução
fiscal - Rejeição - Dedução de matéria que não comporta apreciação
e julgamento imediato, a autorizar a dispensa de defesa regular por
meio dos embargos do devedor, após seguro o juízo pela penhora -
Instrumento opcional, de limites estreitos para provocação do órgão
jurisdicional, argüindo questões apreciáveis como condição da ação
a obstar o conhecimento da matéria de fundo.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000233257-5/00(1)


Relator: ABREU LEITE
Data do acordão: 09/04/2002
Data da publicação: 26/04/2002
Ementa:
Processual Civil - Execução Fiscal - Embargos - Matéria de defesa -
Exceção de pré- EXECUTIVIDADE - Inadmissibilidade - Inteligência
do art. 16 da LEF (Lei nº 6.830/80).
Súmula:
REFORMARAM A SENTENÇA, PREJUDICADO O APELO
VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000207572-9/00(1)


Relator: PINHEIRO LAGO
Data do acordão: 02/04/2002
Data da publicação: 26/04/2002
Ementa:
Processual Civil. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Incidente que
se resolve por decisão interlocutória, desafiável por agravo de
instrumento.
Súmula:
NÃO CONHECERAM.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000215776-6/00(1)


Relator: PINHEIRO LAGO
Data do acordão: 12/03/2002
Data da publicação: 19/04/2002
Ementa:
Processual. Execução Fiscal. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE.
Matéria que prescinde de exame mais detido ou de maiores
indagações. Incidente criado pela jurisprudência, que não substitui
os embargos de devedor. Decisão indeferiória. Agravo.
Desprovimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000246728-0/00(1)


Relator: SCHALCHER VENTURA
Data do acordão: 21/03/2002
Data da publicação: 19/04/2002
Ementa:
DÍVIDA TRIBUTÁRIA - EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - REJEIÇÃO DA EXCEÇÃO - AGRAVO.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO, VENCIDO O PRIMEIRO VOGAL.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000251629-2/00(1)
Relator: ISALINO LISBÔA
Data do acordão: 21/03/2002
Data da publicação: 19/04/2002
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE. ALEGAÇÃO DE ILEGITIMIDADE DE
PARTE. CO-EXECUTADO. INIDENTIDADE DO PROCEDIMENTO
COM A NECESSÁRIA GARANTIA DO JUÍZO, PREVISTA NA LEF.
PENHORA INOCORRIDA. PRINCÍPIO DA ESPECIALIDADE. NÃO
AVILTAMENTO DAS REGRAS DO CPC, QUANTO À MATÉRIA
ARGÜÍVEL POR SIMPLES PETIÇÃO. PROVIMENTO RECURSAL.
DECISÃO CASSADA.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO, VENCIDO O SEGUNDO VOGAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000238799-1/00(1)


Relator: LUCAS SÁVIO V. GOMES
Data do acordão: 21/03/2002
Data da publicação: 19/04/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - ARGUIÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
RESPOSTA DA EXEQUENTE - INEXISTÊNCIA - CERCEIO DE
DEFESA. Comprovado no processado que o Fisco Municipal não foi
intimado para se pronunciar sobre a arguição de pré-
EXECUTIVIDADE apresentada pelos executados, resulta ferido o
disposto no art. 25 da Lei nº 6.830/80, o que configura o seu
cerceamento de defesa e infirma a eficácia da sentença. Preliminar
acolhida. Sentença cassada, em reexame necessário.
Súmula:
ACOLHERAM PRELIMINAR. CASSARAM A SENTENÇA, VENCIDO
O REVISOR.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000257692-4/00(1)


Relator: FRANCISCO LOPES DE ALBUQUERQUE
Data do acordão: 16/04/2002
Data da publicação: 19/04/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - EXECUÇÃO FISCAL -
DESCABIMENTO. Segundo entendimento que tem prevalecido
nesta Câmara Julgadora, a exceção de pré-EXECUTIVIDADE,
admitida em nosso direito por construção doutrinário- jurisprudencial,
somente se dá em hipóteses excepcionais, quando for evidente a
ausência de título ou houver flagrante causa de nulidade da
execução, ou, ainda, quando manifesta a prescrição do título ou
induvidosa a prova de quitação do crédito exeqüendo; fora desses
casos, impõe-se a oposição de embargos do devedor.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000238293-5/01(1)


Relator: ISALINO LISBÔA
Data do acordão: 14/03/2002
Data da publicação: 12/04/2002
Ementa:
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE AFASTADA COMO VIA ADEQUADA AO
AVENTAMENTO DE QUESTÕES, AINDA QUE DE CARÁTER
PREFACIAL, AO ENFRENTAMENTO DE EXECUTIVO FISCAL.
OMISSÕES DE DISPOSITIVOS DA LEI PROCESSUAL COMUM
NÃO CONCEBIDAS. REJEIÇÃO.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000257922-5/00(1)


Relator: BRANDÃO TEIXEIRA
Data do acordão: 12/03/2002
Data da publicação: 12/04/2002
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO. NÃO HÁ INCIDÊNCIA DE MULTA
NA COBRANÇA DE CRÉDITO FISCAL CONTRA MASSA, BEM
COMO É INEXIGÍVEL JUROS MORATÓRIOS A PARTIR DA
DECRETAÇÃO DA FALÊNCIA. INTELIGÊNCIA DOS ARTIGOS 23,
25 E 27, DA LF E DAS SÚMULAS 565 E 192 DO STF,
RECEPCIONADAS PELA CF/88.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000242957-9/00(1)


Relator: FRANCISCO LOPES DE ALBUQUERQUE
Data do acordão: 09/04/2002
Data da publicação: 12/04/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ISSQN - EXECUÇÃO
FISCAL PROPOSTA NA PENDÊNCIA DE AÇÃO ANULATÓRIA DO
DÉBITO FISCAL EXEQÜENDO - DEPÓSITO JUDICIAL DO DÉBITO
EXEQÜENDO PERANTE O JUÍZO DA AÇÃO ANULATÓRIA -
EXTINÇÃO, E NÃO MERA SUSPENSÃO, DA EXECUÇÃO FISCAL -
INTELIGÊNCIA DO ART. 1151, II, DO CTN. Proposta ação de
execução fiscal na pendência de ação anulatória do crédito fiscal
exeqüendo, tendo-se efetuado depósito judicial no valor do tributo
em discussão na ação anulatória, acolhe-se a exceção argüida para
a extinção da execução fiscal, nos termos do artigo 151, inciso II, do
Código Tributário Nacional.
Súmula:
CONFIRMARAM A SENTENÇA NO REEXAME NECESSÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000234175-8/00(1)


Relator: BRANDÃO TEIXEIRA
Data do acordão: 12/03/2002
Data da publicação: 12/04/2002
Ementa:
TRIBUTÁRIO. TAXA DE FISCALIZAÇÃO, LOCALIZAÇÃO E
FUNCIONAMENTO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
LANÇAMENTO DE OFÍCIO. INSTAURAÇÃO DE PROCESSO
ADMINISTRATIVO CONDICIONADA À PROVOCAÇÃO DO
CONTRIBUINTE. Para cobrança da Taxa de Fiscalização,
Localização e Funcionamento, no Município de Belo Horizonte, não
há necessidade de instauração de processo administrativo para cada
contribuinte. Basta que a municipalidade se valha das informações
constantes da inscrição que o próprio contribuinte faz perante o
cadastro municipal. CONSTITUCIONALIDADE DA COBRANÇA.
BASE DE CÁLCULO PRÓPRIA. A Taxa de fiscalização, localização
e funcionamento é tributo cuja cobrança é constitucional. O fato de
ser utilizada a metragem do imóvel como único e exclusivo critério de
seu cálculo não implica em ofensa ao art. 145, § 2º, da Constituição
da República. Sua base de cálculo não coincide com a do IPTU, que
leva em consideração o valor venal do imóvel.
Súmula:
CASSARAM A SENTENÇA, PREJUDICADO O APELO
VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000234103-0/00(1)


Relator: ALOYSIO NOGUEIRA
Data do acordão: 14/03/2002
Data da publicação: 05/04/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
EXIGIBILIDADE DO DÉBITO SUSPENSA POR SENTENÇA
CONCESSIVA DE SEGURANÇA. Extingue-se a execução intentada
quando já se encontrava suspensa a exigibilidade do débito, por
força de sentença concessiva de segurança, postulada com o fim de
suspender a exigibilidade de crédito tributário.
Súmula:
EM REEXAME NECESSÁRIO, CONFIRMARAM A SENTENÇA,
PREJUDICADO O RECURSO VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000255065-5/00(1)


Relator: BADY CURI
Data do acordão: 14/03/2002
Data da publicação: 04/04/2002
Ementa:
Execução Fiscal - Prescrição - Inércia do Fisco não verificada -
Solidariedade passiva entre a pessoa jurídica e seus sócios - A
prescrição indeferida contra um deles se comunica aos demais -
Recurso improvido - Decisão confirmada.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000246363-6/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 14/02/2002
Data da publicação: 26/03/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - RESPONSABILIDADE DOS SÓCIOS -
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - INDEFERIMENTO
LIMINAR - AGRAVO NÃO PROVIDO.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000257317-8/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 28/02/2002
Data da publicação: 26/03/2002
Ementa:
EXECUÇÃO DE SENTENÇA - QUESTÃO PRIVADA NÃO
INSERIDA NO ÂMBITO DA COMPETÊNCIA RECURSAL DO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA - DECLINAÇÃO DE COMPETÊNCIA PARA
O EG. TRIBUNAL DE ALÇADA.
Súmula:
DECLINARAM DA COMPETÊNCIA AO EG. TRIBUNAL DE
ALÇADA.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000235527-9/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 14/02/2002
Data da publicação: 22/03/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - PROCESSO APARTADO -
SENTENÇA AGRAVADA - IMPROPRIEDADE - NÃO
CONHECIMENTO DO RECURSO.
Súmula:
NÃO CONHECERAM DO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000239015-1/00(1)


Relator: ISALINO LISBÔA
Data do acordão: 28/02/2002
Data da publicação: 22/03/2002
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. DEFESA SEM PREVISÃO NA SISTEMÁTICA DA
LEI Nº 6.830/80, SOBRETUDO, EM SE TRATANDO DE MATÉRIA
EXCLUSIVA DE EMBARGOS. REJEIÇÃO. RECURSO IMPROVIDO.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000235531-1/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 14/02/2002
Data da publicação: 22/03/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - PROCESSO APARTADO -
SENTENÇA AGRAVADA - IMPROPRIEDADE - NÃO
CONHECIMENTO DO RECURSO.
Súmula:
NÃO CONHECERAM DO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000235534-5/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 14/02/2002
Data da publicação: 22/03/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - PROCESSO APARTADO -
SENTENÇA AGRAVADA - IMPROPRIEDADE - NÃO
CONHECIMENTO DO RECURSO.
Súmula:
NÃO CONHECERAM DO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000235535-2/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 14/02/2002
Data da publicação: 22/03/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - PROCESSO APARTADO -
SENTENÇA AGRAVADA - IMPROPRIEDADE - NÃO
CONHECIMENTO DO RECURSO.
Súmula:
NÃO CONHECERAM DO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000195697-8/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 17/05/2001
Data da publicação: 22/03/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ- EXECUTIVIDADE -
ADMISSIBILIDADE - DEPÓSITO INTEGRAL DO CRÉDITO
TRIBUTÁRIO, PROCEDIDO EM AÇÃO DECLARATÓRIA COM
PEDIDO DE TUTELA ANTECIPADA - SUSPENSÃO DA
EXIGIBILIDADE TRIBUTÁRIA - EXTINÇÃO DO PROCESSO SEM
JULGAMENTO DO MÉRITO - MANUTENÇÃO DA DECISÃO.
Súmula:
NÃO CONHECERAM DA REMESSA, REJEITARAM PRELIMINAR E
NEGARAM PROVIMENTO A AMBOS OS RECURSOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000261825-4/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 28/02/2002
Data da publicação: 21/03/2002
Ementa:
Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Execução fiscal. Citação. Falta.
Comparecimento espontâneo do citando. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE é resultado de construção doutrinária e
jurisprudencial, fundada no princípio da economia processual, que
impõe sejam evitadas medidas desnecessárias e prejudiciais à
celeridade da prestação jurisdicional. Logo, só se há admiti-la
quando provado que a continuidade da execução está fadada ao
insucesso, por faltar-lhe condições mínimas para o seu
prosseguimento. A intervenção espontânea do citando no processo
de execução, para suscitar exceção de pré-EXECUTIVIDADE, supre
a falta de citação. Nega-se provimento ao recurso.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000227060-1/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 07/02/2002
Data da publicação: 21/03/2002
Ementa:
Processual Civil. Execução Fiscal. Penhora não realizada.
Inadmissibilidade dos embargos. Os embargos visam à
desconstituição de um direito certo, lastreado na presunção de
certeza e liquidez das Certidões de Dívida Ativa, sendo inadmissível
seu processamento sem estar devidamente garantida a execução
pela penhora.
Súmula:
EXTINGUIRAM O PROCESSO NO REEXAME NECESSÁRIO,
PREJUDICADO O RECURSO VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000236419-8/00(1)
Relator: CLÁUDIO COSTA
Data do acordão: 14/02/2002
Data da publicação: 15/03/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ- EXECUTIVIDADE.
TÍTULO LÍQUIDO, CERTO E EXIGÍVEL. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, embora criação da doutrina e da jurisprudência,
não é sucedâneo dos embargos à execução, mormente quando se
discute a compensação de dívida.
Súmula:
EM REEXAME NECESSÁRIO, CASSARAM A SENTENÇA E
JULGARAM EXTINTA A EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000234215-2/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 14/02/2002
Data da publicação: 14/03/2002
Ementa:
Execução fiscal. Embargos do devedor. Coobrigado. Legitimidade
passiva. Discussão. Segurança do Juízo. Desnecessidade. As
questões de ordem pública referentes às condições da ação e
pressupostos processuais da execução podem e devem ser
conhecidas de ofício. Ainda que o processo de execução se faça no
interesse do credor, não se pode ignorar o princípio da menor
onerosidade para o devedor. Logo, impor-se ao coobrigado a prévia
garantia do Juízo, para que possa discutir, em embargos do devedor,
apenas sua legitimidade para figurar no polo passivo da execução
fiscal, não é medida razoável, pois a definição de quem deve figurar
como executado não implica, por si, prejuízo à realização do crédito
da exeqüente. Dá-se provimento parcial ao recurso.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO PARCIAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000207706-3/00(1)


Relator: HYPARCO IMMESI
Data do acordão: 14/12/2001
Data da publicação: 14/03/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - SUA ADMISSÃO POR
CONSTRUÇÃO DOUTRINÁRIA E PRETORIANA - HIPÓTESES DE
SUA ADMISSIBILIDADE. Embora se trate de forma de defesa não
legalmente prevista, a exceção de pré-EXECUTIVIDADE tem sido
admitida pela doutrina e jurisprudência, permitindo ao devedor
invocá-la para alegar a inviabilidade ou nulidade da execução, ao
invés de fazê-lo via embargos. Todavia, a exceção de pré-
EXECUTIVIDADE somente é admitida em hipóteses excepcionais,
ou seja, quando se mostra evidente a ausência de título hábil,
quando ocorrer prescrição, ou ainda, quando há prova de quitação
do débito.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000247752-9/00(1)


Relator: ABREU LEITE
Data do acordão: 05/02/2002
Data da publicação: 08/03/2002
Ementa:
Execução Fiscal. ICMS. Sócio. Incidente de ""embargos de devedor
em sede de exceção de pré-EXECUTIVIDADE"". Alegação de
ilegitimidade passiva. Indeferimento. Exercício do poder de gerência
contemporâneo ao fato gerador. Agravo. Desprovimento. Apenas por
descaber o incidente para discussão de responsabilidade tributária,
matéria própria de ação de embargos, além do que dirigida a
execução exatamente contra coobrigado.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000256358-3/00(1)


Relator: LÚCIO URBANO
Data do acordão: 19/02/2002
Data da publicação: 08/03/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - Agravo que visa recolher
decisão concessiva em matéria fiscal - Acolhimento.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000250753-1/00(1)


Relator: PÁRIS PEIXOTO PENA
Data do acordão: 05/03/2002
Data da publicação: 08/03/2002
Ementa:
AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - RESPONSABILIDADE TRIBUTÁRIA DOS
SÓCIOS GERENTES - ART. 135 DO CTN. A responsabilidade
tributária da sociedade, contribuinte natural do tributo, transfere-se
para seus administradores, diretores ou gerentes, no caso de
resultarem os créditos tributários de atos por eles praticados com
excesso de poder, infração de lei, contrato social ou estatutos,
considerando-se, como tal, o não recolhimento do tributo. Por isso
que têm legitimidade passiva em situações desta ordem. O resto é
matéria de mérito.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000252265-4/00(1)


Relator: JOSÉ DOMINGUES FERREIRA ESTEVES
Data do acordão: 06/02/2002
Data da publicação: 06/03/2002
Ementa:
PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - RESPONSABILIDADE DO SÓCIO PELAS
OBRIGAÇÕES DA SOCIEDADE COMERCIAL - NÃO EXERCÍCIO
DO CARGO DE SÓCIO-GERENTE, À ÉPOCA DA CONSTITUIÇÃO
DA DÍVIDA - PROVA QUE DEVE SER FEITA PELO EXCIPIENTE,
PELA EXIBIÇÃO DO CONTRATO SOCIAL. A extinção da execução
fiscal, relativamente ao sócio, por via da exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, somente deve ser admitida uma vez comprovado,
inclusive pela exibição do contrato social da sociedade comercial,
que o executado, à época da constituição da dívida, não exercia o
cargo de sócio-gerente, ou se o exercia, não tenha agido com
excesso de poderes ou infração de lei ou do contrato social.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000251722-5/00(1)


Relator: ORLANDO CARVALHO
Data do acordão: 26/02/2002
Data da publicação: 05/03/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. SOLIDARIEDADE ENTRE O PROPRIETÁRIO
E O TRANSPORTADOR DE MERCADORIAS
DESACOMPANHADAS DE DOCUMENTAÇÃO FISCAL HÁBIL.
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE NÃO CONHECIDA. Só é
cabível a exceção de pré-EXECUTIVIDADE para acusar
circunstâncias prejudiciais suscetíveis de conhecimento de ofício,
não como meio de defesa contra circunstâncias previstas em lei,
responsabilizando o excipiente como responsável solidário pela
transgressão fiscal.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000235587-3/02(1)


Relator: CAMPOS OLIVEIRA
Data do acordão: 07/02/2002
Data da publicação: 01/03/2002
Ementa:
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - INEXISTÊNCIA DE OMISSÃO.
REJEIÇÃO. Rejeitam-se os embargos de declaração que, embora
opostos com fundamento em omissão, não comprovam a existência
de tal vício.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000239562-2/01(1)


Relator: SCHALCHER VENTURA
Data do acordão: 07/02/2002
Data da publicação: 01/03/2002
Ementa:
.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000236303-4/01(1)


Relator: LÚCIO URBANO
Data do acordão: 19/02/2002
Data da publicação: 01/03/2002
Ementa:
EMBARGOS DECLARATÓRIOS - Pretensão modificativa-
sustentação contrária ao acórdão embargado - Descabimento.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000257239-4/00(1)


Relator: LÚCIO URBANO
Data do acordão: 19/02/2002
Data da publicação: 01/03/2002
Ementa:
Exceção de pré-EXECUTIVIDADE para afastar multa e juros em
execução fiscal, exigidos contra Massa Falida. Aplicação do art. 23,
parágrafo único, III, da Lei de Falências. Súmula nº 565 do STF.
Possibilidade . Provimento negado.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000251609-4/00(1)


Relator: LÚCIO URBANO
Data do acordão: 19/02/2002
Data da publicação: 01/03/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - execução fiscal -
impossibilidade nos termos do § 3º do art. 16 da LEF - improvimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000259685-6/00(1)


Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 19/02/2002
Data da publicação: 22/02/2002
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ADMISSIBILIDADE. A
exceção de pré-EXECUTIVIDADE, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá em hipóteses
excepcionais, como, por exemplo, quando for evidente a ausência de
título ou haja flagrante causa de nulidade do mesmo, ou, ainda,
quando manifesta a sua prescrição ou induvidosa a prova da
quitação do crédito exeqüendo, fora desses casos, impõe-se a
oposição de embargos do devedor.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000239664-6/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 18/12/2001
Data da publicação: 19/02/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EMPRESA PÚBLICA FEDERAL -
COMPETÊNCIA DA JUSTIÇA FEDERAL - DECISÃO
INTERLOCUTÓRIA DE JUIZ ESTADUAL - NULIDADE - CASSAÇÃO
- REMESSA DOS AUTOS À SEÇÃO JUDICIÁRIA FEDERAL
COMPETENTE - RECURSO PROVIDO.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO E CASSARAM A DECISÃO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000229839-6/00(1)


Relator: BADY CURI
Data do acordão: 20/12/2001
Data da publicação: 19/02/2002
Ementa:
Não cabe mandado de segurança como substitutivo do recurso
próprio, sob pena de subversão das normas recursais da legislação
processual, à exceção das hipóteses em que, contra o ato judicial
atacado, não caiba recurso com efeito suspensivo, ou que seja
evidente a sua abusividade ou teratologia.
Súmula:
DENEGARAM A SEGURANÇA.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000228996-5/00(1)


Relator: CLÁUDIO COSTA
Data do acordão: 13/12/2001
Data da publicação: 08/02/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL MUNICIPAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. INDEFERIMENTO. RECURSO. A teor do art. 511
do CPC, a comprovação do preparo do recurso deve ser feita no ato
de sua interposição, sob pena de deserção. Não-conhecimento do
recurso.
Súmula:
NÃO CONHECERAM DO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000237374-4/00(1)


Relator: ABREU LEITE
Data do acordão: 18/12/2001
Data da publicação: 08/02/2002
Ementa:
Execução Fiscal. Incidente de pré-EXECUTIVIDADE. Pretensão de
extinção do processo. Alegação de suspensão da execução com a
liquidação extrajudicial da executada e de nulidade da CDA.
Indeferimento. Agravo. Mantença da decisão. Além de aqui descaber
o incidente para discussão da legalidade da exigência fiscal,
desautorizada a suspensão do processo nestes casos. Precedentes.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000246321-4/00(1)


Relator: ABREU LEITE
Data do acordão: 11/12/2001
Data da publicação: 08/02/2002
Ementa:
Competência. Execução fiscal. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE.
Acolhimento. Incompetência absoluta da Justiça Estadual. Da Justiça
Federal o processamento e julgamento de causas em que empresa
pública federal seja interessada. Art. 109, inciso I, da Constituição da
República.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO PARCIAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000256634-7/01(1)


Relator: ABREU LEITE
Data do acordão: 11/12/2001
Data da publicação: 08/02/2002
Ementa:
.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000256583-6/01(1)


Relator: DORIVAL GUIMARÃES PEREIRA
Data do acordão: 21/12/2001
Data da publicação: 08/02/2002
Ementa:
PROCESSUAL CIVIL - AGRAVO REGIMENTAL - DESPACHO QUE
NEGOU SEGUIMENTO A RECURSO POR LHE FALTAR AS
ASSINATURAS DOS PROCURADORES DA AGRAVANTE, TANTO
NA PETIÇÃO, QUANTO NAS RAZÕES - DECISÃO MANTIDA. Não
é de se acolher o Regimental contra despacho que procura sanar
irregularidade consistente em petição e razões recursais
consideradas apócrifas.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000218579-1/01(1)


Relator: FRANCISCO FIGUEIREDO
Data do acordão: 13/11/2001
Data da publicação: 08/02/2002
Ementa:
.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000203388-4/00(1)
Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 30/11/2001
Data da publicação: 05/02/2002
Ementa:
Direito tributário. Embargos à execução fiscal. Inadmissibilidade.
Intempestividade. 1. Alegação de ilegitimidade passiva ""ad
causam"". Impossibilidade de apreciação da alegação, porquanto
trata-se de matéria nova que importa em supressão da instância. 2.
Recurso conhecido e improvido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000218445-5/01(1)


Relator: CLÁUDIO COSTA
Data do acordão: 06/12/2001
Data da publicação: 05/02/2002
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO. FALTA DE PREPARO. ACÓRDÃO
NÃO CONHECENDO DO AGRAVO. AGRAVO REGIMENTAL.
Incabível agravo regimental contra acórdão que não conhece de
agravo de instrumento, eis que, a teor dos arts. 333, 334 e 337, do
Regimento Interno do Tribunal de Justiça, só admissível agravo de
instrumento contra decisão do Presidente do Tribunal e do Relator.
Não-conhecimento do recurso.
Súmula:
NÃO CONHECERAM DO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000203391-8/00(1)
Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 30/11/2001
Data da publicação: 05/02/2002
Ementa:
Direito tributário. Embargos à execução fiscal. Inadmissibilidade.
Intempestividade. 1. Alegação de ilegitimidade passiva ""ad
causam"". Impossibilidade de apreciação da alegação, porquanto
trata-se de matéria nova que importa em supressão da instância. 2.
Recurso conhecido e improvido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000244401-6/00(1)


Relator: BADY CURI
Data do acordão: 20/12/2001
Data da publicação: 05/02/2002
Ementa:
Não se admite a exceção de pré-EXECUTIVIDADE como medida
substitutiva dos embargos à execução fiscal, a não ser em casos
excepcionais, o que não se configura na espécie.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000247495-5/00(1)


Relator: CLÁUDIO COSTA
Data do acordão: 13/12/2001
Data da publicação: 05/02/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL MUNICIPAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. INDEFERIMENTO. RECURSO. Deve ser
mantida decisão que, em execução fiscal municipal, indefere
exceção de pré-EXECUTIVIDADE, eis que, na execução, a peça de
defesa do executado são os embargos à execução.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000229663-0/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 22/11/2001
Data da publicação: 01/02/2002
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - RESPONSABILIDADE DO SÓCIO -
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - NÃO-ACOLHIMENTO -
AGRAVO NÃO PROVIDO.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000212935-1/01(1)


Relator: FRANCISCO FIGUEIREDO
Data do acordão: 27/11/2001
Data da publicação: 01/02/2002
Ementa:
.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000218987-6/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 08/11/2001
Data da publicação: 01/02/2002
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - CAUSA DE INTERESSE DO INSS -
COMPETÊNCIA RECURSAL FEDERAL. Segundo as regras do art.
109, §4º, da Constituição da República, nas causas em que o Juiz
estadual atua com excepcional competência federal, o recurso
cabível é para o Tribunal Federal da região.
Súmula:
DECLINARAM DA COMPETÊNCIA AO EG. TRIBUNAL REGIONAL
FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000235587-3/01(1)


Relator: CAMPOS OLIVEIRA
Data do acordão: 08/11/2001
Data da publicação: 21/12/2001
Ementa:
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - EXISTÊNCIA DE OMISSÃO -
EMBARGOS ACOLHIDOS PARA CONHECER DO AGRAVO DE
INSTRUMENTO, POR SUA TEMPESTIVIDADE. Havendo omissão,
acolhem-se os embargos, para conhecer do agravo de instrumento,
por sua tempestividade. AGRAVO - EXECUÇÃO FISCAL -
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - IMPOSSIBILIDADE -
RECURSO DE AGRAVO CONHECIDO - PROVIMENTO NEGADO.
O art. 16 da Lei nº 6.830/80 não admite a exceção de pré-
EXECUTIVIDADE. Conseqüentemente, se a lei de regência inadmite
o incidente, prejudicado fica o exame do mérito do pedido, que está
a exigir amplo debate através dos embargos do devedor. Recurso de
agravo conhecido para negar provimento.
Súmula:
ACOLHERAM OS EMBARGOS, CONHECERAM DO AGRAVO DE
INSTRUMENTO E LHE NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000235591-5/00(1)


Relator: CAMPOS OLIVEIRA
Data do acordão: 18/10/2001
Data da publicação: 07/12/2001
Ementa:
PRESCRIÇÃO - EXECUÇÃO FISCAL - RESPONSABILIDADE
SOLIDÁRIA - INTERRUPÇÃO - INOCORRÊNCIA - ALEGAÇÃO VIA
EXCEÇÃO. É possível alegar prescrição na exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, sendo desnecessário, para tanto, embargar a
execução. Estende-se a todos os responsáveis pela dívida fiscal a
interrupção operada por um deles, por se tratar de dívida indivisível e
de responsabilidade solidária. Art. 176, § 1º, do Código Civil.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000241724-4/00(1)


Relator: KILDARE CARVALHO
Data do acordão: 22/11/2001
Data da publicação: 07/12/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO FISCAL -
INSTITUIÇÃO FINANCEIRA - LIQUIDAÇÃO EXTRAJUDICIAL -
EXTINÇÃO DO PROCESSO POR APLICAÇÃO DA LEI 6.024/74 -
PEDIDO AFASTADO - QUESTIONAMENTO DE DÉBITO -
EXCEÇÃO DE PRÉ- EXECUTIVIDADE - IMPOSSIBILIDADE. É
carente de eficácia jurídica a norma do art.18, letra ""a"", da Lei
6.024/74, porque não foi recepcionada pela atual Constituição em
cotejo com a garantia insculpida no art. 5º, inc. XXXV. O fato da
instituição financeira encontrar-se em liqüidação extrajudicial, não
constitui razão ou fundamento jurídico suficiente para impedir que a
parte interessada busque no Judiciário o reconhecimento do direito
de que se julga detentora.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000242798-7/00(1)


Relator: ISALINO LISBÔA
Data do acordão: 22/11/2001
Data da publicação: 07/12/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE. ARGÜIÇÃO DE PRESCRIÇÃO DO
CRÉDITO EXEQÜENDO. INIDENTIDADE DO PROCEDIMENTO
COM A NECESSÁRIA OPOSIÇÃO DE EMBARGOS, APÓS A
GARANTIA DO JUÍZO, PREVISTA NA LEF. PENHORA
INOCORRIDA. IMPROVIMENTO RECURSAL.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000240595-9/00(1)


Relator: KILDARE CARVALHO
Data do acordão: 22/11/2001
Data da publicação: 07/12/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO FISCAL -
ILEGALIDADE DO LANÇAMENTO - MATÉRIA FÁTICA - EXCEÇÃO
DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - IMPOSSIBILIDADE - PENHORA - BEM
DE TERCEIRO - RECUSA DO CREDOR - LICITUDE. A questão
referente à existência de vício no lançamento fiscal, não comprovada
de plano, não pode ser argüida, sem segurança do juízo, por meio
de objeção de pré-EXECUTIVIDADE, por ser matéria fática. É lícita a
recusa do credor quanto a penhora de crédito de terceiro, que
entende não ter garantia de seu recebimento, independentemente da
concordância da parte contrária, mormente, se não observada a
formulação imperativa do art. 11 da Lei 6.830/80. Recurso a que se
nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000246125-9/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 22/11/2001
Data da publicação: 06/12/2001
Ementa:
Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Execução fiscal. Cabimento. A
exceção de pré-EXECUTIVIDADE é resultado de construção
doutrinária e jurisprudencial, fundada no princípio da economia
processual, que impõe sejam evitadas medidas desnecessárias e
prejudiciais à celeridade da prestação jurisdicional. Logo, só se há
admiti-la quando provado que a continuidade da execução está
fadada ao insucesso, por faltar-lhe condições mínimas para o seu
prosseguimento. Nega-se provimento ao recurso.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000244400-8/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 11/10/2001
Data da publicação: 04/12/2001
Ementa:
Execução Fiscal. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Argüição de
exclusão de sócio da empresa contribuinte, que desafia mais ampla
discussão, admissível apenas em embargos. Inviabilidade da via
eleita, que comporta apenas matérias de ordem pública ou as que
independem de demonstração mediante prova. Agravo a que se
nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000238293-5/00(1)


Relator: ISALINO LISBÔA
Data do acordão: 08/11/2001
Data da publicação: 30/11/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE
PRÉ- EXECUTIVIDADE. INIDENTIDADE DO PROCEDIMENTO,
COM A NECESSÁRIA GARANTIA DO JUÍZO, PREVISTA NA LEF.
PENHORA INOCORRIDA. IMPOSSIBILIDADE. RECURSO
IMPROVIDO.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000239562-2/00(1)


Relator: SCHALCHER VENTURA
Data do acordão: 22/11/2001
Data da publicação: 30/11/2001
Ementa:
DÍVIDA TRIBUTÁRIA - EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - PRESCRIÇÃO DE EXERCÍCIOS COBRADOS -
DÍVIDA ILÍQUIDA - REJEIÇÃO DA EXCEÇÃO - AGRAVO.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000250610-3/01(1)


Relator: ABREU LEITE
Data do acordão: 23/10/2001
Data da publicação: 30/11/2001
Ementa:
.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000238998-9/00(1)


Relator: ABREU LEITE
Data do acordão: 23/10/2001
Data da publicação: 30/11/2001
Ementa:
Execução Fiscal. Incidente de pré-EXECUTIVIDADE. Alegação de
nulidade da CDA e da inclusão dos coobrigados antes da citação da
devedora principal. Indeferimento. Agravo. Desprovimento. Além de
aqui descaber o incidente para discussão da legalidade da exigência
e da responsabilidade fiscal, nem haveria a apontada inversão na
citação dos executados.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000234149-3/00(1)


Relator: ORLANDO CARVALHO
Data do acordão: 27/11/2001
Data da publicação: 30/11/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ- EXECUTIVIDADE
OPOSTA - IMPOSSIBILIDADE O sistema consagrado no Art. 16 da
Lei 6.830/80 não admite as denominadas exceções de pré-
EXECUTIVIDADE. O processo executivo fiscal foi concebido como
instrumento compacto, rápido, seguro e eficaz, para realização da
dívida ativa pública. Admitir que o executado, sem a garantia da
penhora, ataque certidão que o instrumenta, é tornar insegura a
execução. Por outro lado, criar instrumentos paralelos de defesa é
complicar o procedimento, comprometendo-lhe rapidez. Nada
impede que o executado - antes da penhora - advirta o Juiz, para
circunstâncias prejudiciais (pressupostos processuais ou condições
da ação) suscetíveis de conhecimento ex officio. Transformar,
contudo, esta possibilidade em defesa plena, com produção de
provas, seria fazer ""tabula rasa"" do preceito contido no Art. 16 da
LEF. Seria emitir um convite à chicana, transformando a execução
fiscal em ronceiro procedimento ordinário
Súmula:
CASSARAM A SENTENÇA NO REEXAME NECESSÁRIO,
PREJUDICADO O RECURSO VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000218014-9/00(1)


Relator: FRANCISCO FIGUEIREDO
Data do acordão: 23/10/2001
Data da publicação: 30/11/2001
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ALCANCE DA MEDIDA -
PROCESSUALIDADE. Não há como ser admitido o manejo da
exceção de pré-EXECUTIVIDADE para infirmar título executivo,
quando inocorrentes os requisitos pertinentes e a questão, por sua
complexidade, escapar do alcance daquela medida processual.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000235502-2/00(1)
Relator: GARCIA LEÃO
Data do acordão: 13/11/2001
Data da publicação: 27/11/2001
Ementa:
RECURSO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - SENTENÇA
INCONGRUENTE - INADMISSIBILIDADE - SENTENÇA NULA. É
nula a sentença que julga improcedente o pedido e em seguida
extingue o processo sem julgamento do mérito.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E CASSARAM A DECISÃO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000249361-7/01(1)


Relator: CAMPOS OLIVEIRA
Data do acordão: 11/10/2001
Data da publicação: 23/11/2001
Ementa:
AGRAVO REGIMENTAL EM AGRAVO DE INSTRUMENTO -
RAZÕES RECURSAIS DISSOCIADAS DO DESPACHO
HOSTILIZADO - RECURSO NÃO CONHECIDO. Não se conhece de
agravo regimental cujas razões estão inteiramente dissociadas do
despacho hostilizado.
Súmula:
NÃO CONHECERAM DO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000246608-4/00(1)


Relator: ORLANDO CARVALHO
Data do acordão: 13/11/2001
Data da publicação: 20/11/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ- EXECUTIVIDADE
OPOSTA - IMPOSSIBILIDADE O sistema consagrado no Art. 16 da
Lei 6.830/80 não admite as denominadas ""exceções de pré-
EXECUTIVIDADE. O processo executivo fiscal foi concebido como
instrumento compacto, rápido, seguro e eficaz, para realização da
dívida ativa pública. Admitir que o executado, sem a garantia da
penhora, ataque certidão que o instrumenta, é tornar insegura a
execução. Por outro lado, criar instrumentos paralelos de defesa é
complicar o procedimento, comprometendo-lhe rapidez. Nada
impede que o executado - antes da penhora - advirta o Juiz, para
circunstâncias prejudiciais (pressupostos processuais ou condições
da ação) suscetíveis de conhecimento ex officio. Transformar,
contudo, esta possibilidade em defesa plena, com produção de
provas, seria fazer ""tabula rasa"" do preceito contido no Art. 16 da
LEF. Seria emitir um convite à chicana, transformando a execução
fiscal em ronceiro procedimento ordinário
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000247661-2/00(1)


Relator: LUCAS SÁVIO V. GOMES
Data do acordão: 25/10/2001
Data da publicação: 15/11/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
POSSIBILIDADE - PENHORA - IMÓVEL GRAVADO COM
CLÁUSULA DE IMPENHORABILIDADE E INALIENABILIDADE -
ART. 184 DO CTN - ALCANCE E INCIDÊNCIA. Assente nos
Tribunais pátrios a possibilidade do executado argüir, nos próprios
autos da execução, matéria dizente à falta das condições da ação ou
sobre a existência de nulidades absolutas, em sede do que se
convencionou denominar de exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Os
ditames do art. 184 do CTN são cristalinos em definir que os bens do
contribuinte, gravados com cláusula de impenhorabilidade e
inalienabilidade, respondem pelo débito perante o fisco, pois as
mesmas aludem as relações regidas pelo Direito Privado e não
naquelas havidas no campo tributário. Também tais cláusulas não se
inserem nas hipóteses do art. 649, I, do CPC, por originarem-se de
ato voluntário, não podendo ser consideradas, absolutamente,
impenhoráveis, atributo este que decorre de expressa disposição
legal. Ocorrendo a doação clausulada na vigência do art. 184 do
CTN, a eficácia deste ato está condicionada ao atendimento dos
seus preceitos. Agravo desprovido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000198122-4/00(1)


Relator: HYPARCO IMMESI
Data do acordão: 18/10/2001
Data da publicação: 14/11/2001
Ementa:
MASSA FALIDA - EXECUÇÃO FISCAL - EMBARGOS - FALTA DE
PENHORA NO ROSTO DOS AUTOS DA FALÊNCIA -
INVIABILIDADE DA OPOSIÇÃO DOS EMBARGOS -
CONSEQÜENTE REJEIÇÃO DESTES (OS EMBARGOS). Procede-
se à penhora, quando a execução fiscal é proposta contra a massa
falida, no rosto dos autos do processo falimentar. Só são viáveis os
embargos à execução opostos pela massa se antecedidos de
penhora no rosto dos autos do processo de falência, a fim de que o
juízo fique garantido, o que vale dizer, enquanto não efetuada a
penhora, inadmissível é discutir-se acerca do crédito tributário. Se
opostos, ainda assim, embargos à execução, ficam eles sujeitos à
inexorável rejeição.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000246443-6/00(1)


Relator: LUCAS SÁVIO V. GOMES
Data do acordão: 18/10/2001
Data da publicação: 09/11/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
EXCEPCIONALIDADE - NÃO CARACTERIZAÇÃO. A exceção de
pré-EXECUTIVIDADE, passível de ser arguída nos autos da
execução fiscal, tem caráter excepcional e somente poderá ser
aferida pelo magistrado, caso a alegada ilegitimidade passiva dos
executados seja patente, pois, havendo necessidade de exame mais
aprofundado, a tanto, somente em sede de embargos do devedor tal
poderá ocorrer. Agravo desprovido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000243103-9/00(1)


Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 23/10/2001
Data da publicação: 06/11/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. A
exceção de pré-EXECUTIVIDADE, admitida em nosso direito por
construção doutrinária/jurisprudencial, somente se dá em hipóteses
excepcionais, quando evidente a ausência de título ou flagrante
causa de nulidade da execução, ou, ainda, quando manifesta a
prescrição do título ou induvidosa a prova de quitação do crédito
exeqüendo.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000235584-0/00(1)


Relator: MURILO PEREIRA
Data do acordão: 02/10/2001
Data da publicação: 31/10/2001
Ementa:
Processual Civil - Tributário - Execução Fiscal movida pela Fazenda
Pública do Estado de Minas Gerais - Exceção de Pré-
EXECUTIVIDADE inacolhida fundamentadamente pelo Juiz de 1º
grau - Recurso impróprio para amparar a pretensão do autor -
Recurso desprovido.
Súmula:
REJEITARAM A PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000245577-2/01(1)


Relator: ABREU LEITE
Data do acordão: 25/09/2001
Data da publicação: 31/10/2001
Ementa:
.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO, VENCIDO O SEGUNDO VOGAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000239305-6/00(1)


Relator: SCHALCHER VENTURA
Data do acordão: 11/10/2001
Data da publicação: 31/10/2001
Ementa:
DÍVIDA TRIBUTÁRIA - EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - INADMISSIBILIDADE - TAXA DE
FISCALIZAÇÃO E LOCALIZAÇÃO - REQUISITOS - AGRAVO.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR. NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000231971-3/00(1)


Relator: KILDARE CARVALHO
Data do acordão: 11/10/2001
Data da publicação: 31/10/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - TRIBUTÁRIO - EXECUÇÃO FISCAL
- SOCIEDADE POR COTAS DE RESPONSABILIDADE LIMITADA -
SÓCIO COTISTA COM PODER DE ADMINISTRAÇÃO - DIRETOR -
INCLUSÃO. As pessoas referidas no inciso III do art. 135 do Código
Tributário Nacional são sujeitos passivos da obrigação tributária, na
qualidade de responsáveis por substituição, aplicando-se- lhes o art.
568, V, do CPC. A execução fiscal pode incidir contra o devedor ou
contra o responsável tributário, podendo este ser citado,
independentemente da inserção do seu nome na certidão de dívida
ativa, após apurar que a sociedade comercial não possui patrimônio
para responder pelo débito executado. Recurso a que se nega
provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000218363-0/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 18/10/2001
Data da publicação: 31/10/2001
Ementa:
Direito Tributário. Execução fiscal. Certidão de dívida ativa. Exceção
de Pré-EXECUTIVIDADE. Cabimento. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, como construção doutrinário-jurisprudencial que
é, somente pode ser utilizada em casos excepcionais, que não
comportem discussão, sob pena de retirar-se da Fazenda Pública
Estadual o seu direito de ação, visando a obter um crédito apontado
num título que goza de presunção de veracidade, sem máculas.
Recurso conhecido e desprovido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000204833-8/01(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 04/10/2001
Data da publicação: 30/10/2001
Ementa:
Processual civil - Embargos de declaração - Inexistência dos vícios
apontados - Prequestionamento - Embargos rejeitados. Ante a
inexistência de dúvida, obscuridade e omissão, hipóteses previstas
nos incs. I e II do art. 485 do Código de Processo Civil, com o realce
de que os embargos não se prestam para promover a reapreciação
do julgado, impõe-se sua rejeição, avaliando-se, no entanto, os
pontos estigmatizados, a título de prequestionamento.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000233394-6/00(1)


Relator: HUGO BENGTSSON
Data do acordão: 13/09/2001
Data da publicação: 30/10/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. EMBARGOS JÁ REJEITADOS. EXCEÇÃO
DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. INADMISSIBILIDADE. DECISÃO QUE
SE CASSA.
Súmula:
ACOLHERAM PRELIMINAR E CASSARAM A DECISÃO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000236252-3/01(1)


Relator: ABREU LEITE
Data do acordão: 02/10/2001
Data da publicação: 26/10/2001
Ementa:
Embargos Declaratórios - Decisão que nega seguimento a agravo de
instrumento - Conhecimento dos embargos como Agravo Regimental
- Inteligência do art. 557, § 1º, do CPC - Desprovimento.
Súmula:
CONHECERAM DO AGRAVO E NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000224174-3/00(1)


Relator: FRANCISCO FIGUEIREDO
Data do acordão: 11/09/2001
Data da publicação: 26/10/2001
Ementa:
JULGADO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL - CITAÇÃO PARA
RESTABELECIMENTO DE PROVENTOS - NECESSIDADE DA
DEVIDA APURAÇÃO DOS RESPECTIVOS CRÉDITOS - LITURGIA
PROCESSUAL ADEQUADA. Ainda que reconhecido pelo Supremo
Tribunal Federal o direito dos autores, com a imposição de
cumprimento da obrigação de fazer, no caso, o restabelecimento de
pensão que menciona, tal medida somente seria viável com a devida
e imprescindível apuração dos respectivos créditos, assim como a
comprovação de que cada beneficiário estaria atendendo aos
requisitos inerentes e determinados no sobredito julgamento.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO, VENCIDO O SEGUNDO VOGAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000200540-3/00(1)


Relator: PINHEIRO LAGO
Data do acordão: 18/09/2001
Data da publicação: 26/10/2001
Ementa:
Execução Fiscal. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. A defesa do
executado se faz através de Embargos. A denominada ""exceção de
pré-EXECUTIVIDADE"" só é admissível quando constituir pedido
para que se reconheça a ausência de pressuposto de
admissibilidade da Execução que possa ser declarada de ofício pelo
Juiz. V.V. Execução Fiscal. Massa Falida. Multa Fiscal moratória e
juros de mora incidentes após a quebra. Interposição de exceção de
pré-EXECUTIVIDADE. Possibilidade. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE pode ser manejada pelo executado, objetivando
impugnar a ação executiva, se valendo para tanto de outro meio, que
não os embargos. Escorreita a decisão que, à inteligência da Súmula
565 do STF, excluiu do débito fiscal a multa moratória, bem como o
juros incidentes após a quebra, a teor do estabelecido no art. 26 da
Lei de Falências. Recurso Improvido.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO, VENCIDO O RELATOR.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000212935-1/00(1)


Relator: FRANCISCO FIGUEIREDO
Data do acordão: 11/09/2001
Data da publicação: 26/10/2001
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ALCANCE DA MEDIDA -
PROCESSUALIDADE. Não há como ser admitido o manejo da
exceção de pré-EXECUTIVIDADE para infirmar título executivo,
quando incorrentes os requisitos inerentes e a questão, por sua
complexidade, escapar do alcance daquela medida processual.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000206598-5/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 27/09/2001
Data da publicação: 25/10/2001
Ementa:
Direito Tributário. Execução fiscal. Certidão de dívida ativa. Exceção
de Pré-EXECUTIVIDADE. Cabimento. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, como construção doutrinário-jurisprudencial que
é, somente pode ser utilizada em casos excepcionais, que não
comportem discussão, sob pena de retirar-se da Fazenda Pública
Estadual o seu direito de ação, visando a obter um crédito apontado
num título que goza de presunção de veracidade, sem máculas.
Recurso conhecido e desprovido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000232862-3/01(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 27/09/2001
Data da publicação: 25/10/2001
Ementa:
.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000225039-7/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 27/09/2001
Data da publicação: 23/10/2001
Ementa:
Direito Tributário. Execução fiscal. Certidão de dívida ativa. Exceção
de Pré-EXECUTIVIDADE. Cabimento. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, como construção doutrinário-jurisprudencial que
é, somente pode ser utilizada em casos excepcionais, que não
comportem discussão, sob pena de retirar-se da Fazenda Pública
Estadual o seu direito de ação, visando a obter um crédito apontado
num título que goza de presunção de veracidade, sem máculas.
Recurso conhecido e desprovido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000239463-3/01(1)


Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 09/10/2001
Data da publicação: 19/10/2001
Ementa:
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - OMISSÃO E CONTRADIÇÃO -
INEXISTÊNCIA. Inexistindo a omissão e a contradição alegadas,
rejeitam-se os embargos de declaração.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000246155-6/00(1)


Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 09/10/2001
Data da publicação: 19/10/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - SÓCIO-DIRETOR - LEGITIMIDADE
PASSIVA. Os sócios-diretores respondem solidariamente com a
empresa pelas omissões de que forem responsáveis, tal como pelos
créditos correspondentes às obrigações tributárias resultantes de
atos praticados com infração de lei.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000238185-3/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 27/09/2001
Data da publicação: 18/10/2001
Ementa:
Execução Fiscal. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Artigo 151 do
Código Tributário Nacional. Hipóteses. Ausência. Via adequada.
Embargos. Os casos de suspensão do crédito tributário estão
contemplados pelo artigo 151 do Código Tributário Nacional e, entre
eles, não se encontra o da decisão de Tribunal Superior em questão
semelhante. Já o artigo 40 da Lei n.º 6.830/80 contém as hipóteses
de suspensão da execução fiscal. Assim, não havendo impedimento
para que se discuta, novamente, os aspectos que envolvem a
exigência do tributo nas operações realizadas, tal discussão deve,
em princípio, dar-se em sede de embargos do devedor, à medida
que a exceção de pré-EXECUTIVIDADE não comporta debate sobre
o mérito da cobrança. Nega-se provimento ao recurso.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000235148-4/00(1)


Relator: KILDARE CARVALHO
Data do acordão: 20/09/2001
Data da publicação: 12/10/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO FISCAL - SOCIEDADE
POR COTAS DE RESPONSABILIDADE LIMITADA - SÓCIO
COTISTA - DIRIGENTE - AUSÊNCIA DE EXCESSO DE PODERES
OU INFRAÇÃO DA LEI - ALEGAÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - IMPOSSIBILIDADE - A questão referente à
impossibilidade da cobrança de crédito tributário do sócio, que não
tenha praticado excesso de poderes ou infração à lei, é matéria
fática que não comporta exame em exceção de pré-
EXECUTIVIDADE. É possível, em princípio, a penhora de bens do
patrimônio pessoal dos administradores de sociedade por cota de
responsabilidade limitada A sua defesa, neste caso, há de produzir-
se via de embargos. Recurso que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000233386-2/01(1)


Relator: LUCAS SÁVIO V. GOMES
Data do acordão: 20/09/2001
Data da publicação: 12/10/2001
Ementa:
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - OMISSÃO - CONTRADIÇÃO -
NÃO CARACTERIZAÇÃO - INCONFORMISMO DA PARTE - VIA
RECURSAL IMPRÓPRIA - Emergindo dos termos da decisão
recorrida a não ocorrência de qualquer das hipóteses ensejadoras da
interposição de embargos de declaração, deve o mesmo ser
rejeitado.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000226529-6/00(1)


Relator: ORLANDO CARVALHO
Data do acordão: 02/10/2001
Data da publicação: 12/10/2001
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ILIQUIDEZ E
INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO - EXTINÇÃO DO FEITO. Não se
revestindo o título de liquidez, certeza e exigibilidade, condições
basilares exigidas no processo de execução, constitui-se em
nulidade, como vício fundamental, podendo a parte arguí-la
independentemente de embargos do devedor, assim como pode e
cumpre ao juiz declarar, de ofício, a inexistência desses
pressupostos formais contemplados na lei processual civil.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E CONFIRMARAM A SENTENÇA NO
REEXAME NECESSÁRIO, PREJUDICADOS OS RECURSOS
VOLUNTÁRIOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000190536-3/00(1)


Relator: ABREU LEITE
Data do acordão: 11/09/2001
Data da publicação: 11/10/2001
Ementa:
Exceção de pré-EXECUTIVIDADE - Rejeição - Desprovimento
recursal.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000228917-1/00(1)


Relator: FRANCISCO FIGUEIREDO
Data do acordão: 11/09/2001
Data da publicação: 11/10/2001
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ALCANCE DA MEDIDA -
PROCESSUALIDADE. Não há como ser admitido o manejo da
exceção de pré-EXECUTIVIDADE para infirmar título executivo,
quando incorrentes os requisitos inerentes e a questão, por sua
complexidade, escapar do alcance daquela medida processual.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000235654-1/00(1)


Relator: LÚCIO URBANO
Data do acordão: 11/09/2001
Data da publicação: 11/10/2001
Ementa:
Tributário - Exceção de pre-EXECUTIVIDADE - impossibilidade - A
alegação fundada em imprestabilidade do título executivo (CDA)
abre espaço para a exceção de pre-EXECUTIVIDADE, desde que
independa de produção de prova.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000235587-3/00(1)


Relator: CAMPOS OLIVEIRA
Data do acordão: 08/11/2001
Data da publicação: 05/10/2001
Ementa:
AGRAVO - FALTA DE PRESSUPOSTO PROCESSUAL - RECURSO
NÃO CONHECIDO. Antes de apreciar o mérito do pedido, cabe ao
Judiciário verificar os requisitos de admissibilidade do recurso, ou
seja, pressupostos processuais e condições da ação. Inexistindo
qualquer deles, não se conhece do recurso.
Súmula:
CONHECERAM DO RECURSO E NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000240747-6/00(1)


Relator: MURILO PEREIRA
Data do acordão: 11/09/2001
Data da publicação: 05/10/2001
Ementa:
Execução fiscal. Honorários sucumbência fixados em quantia
singela. Ainda que a verba honorária tenha sido arbitrada segundo o
previsto no § 4º do artigo 20 do CPC, deverá ser majorada quando
se revelar extremamente irrisória. Agravo parcialmente provido para
reformar parcialmente a r. decisão no que se refere ao arbitramento
dos honorários advocatícios, que ora são fixados em R$1.000,00
(Hum mil reais).
Súmula:
DERAM PROVIMENTO PARCIAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000232482-0/00(1)


Relator: MURILO PEREIRA
Data do acordão: 28/08/2001
Data da publicação: 05/10/2001
Ementa:
Processual Civil - Tributário - Execução Fiscal - Agravo de
Instrumento com pedido de efeito suspensivo contra decisão
proferida em autos da Ação de Execução Fiscal, que rejeitou a
exceção de pré-EXECUTIVIDADE - Matéria a ser dirimida na
instância de origem para não suprimir o primeiro grau de jurisdição -
Ausência dos requisitos ensejadores da concessão da liminar -
Liminar indeferida - Recurso desprovido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000232854-0/00(1)


Relator: KILDARE CARVALHO
Data do acordão: 20/09/2001
Data da publicação: 05/10/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO FISCAL - PEDIDO DE
EXTINÇÃO - VALOR INEXPRESSIVO - ALEGAÇÃO - EXCEÇÃO
DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - IMPOSSIBILIDADE - Correta a decisão
que indefere exceção de pré-EXECUTIVIDADE, se a questão
suscitada pelo executado, de valor inexpressivo da execução, não se
enquadra em nenhuma das hipóteses que admite a oposição do
devedor sem a segurança do juízo. Recurso a que se nega
provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000218579-1/00(1)


Relator: FRANCISCO FIGUEIREDO
Data do acordão: 04/09/2001
Data da publicação: 05/10/2001
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ALCANCE DA MEDIDA -
PROCESSUALIDADE. Não há como ser admitido o manejo da
exceção de pré-EXECUTIVIDADE para infirmar título executivo,
quando incorrentes os requisitos inerentes e a questão, por sua
complexidade, escapar do alcance daquela medida processual.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000192007-3/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 06/09/2001
Data da publicação: 02/10/2001
Ementa:
Direito tributário. Embargos à execução fiscal. Responsabilidade
pessoal do sócio-quotista pelas obrigações tributárias.
Inadmissibilidade. Ilegitimidade passiva ""ad causam"". ""A prática de
atos contrários a lei ou com excesso de mandato só induz a
responsabilidade de quem tenha administrado a sociedade por
quotas de responsabilidade limitada, isto é, seus sócios-gerentes;
essa solidariedade não se expande aos meros quotistas, sem
poderes de gestão."" (REsp 40.435-SP).
Súmula:
CONFIRMARAM A SENTENÇA NO REEXAME NECESSÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000237832-1/00(1)


Relator: MURILO PEREIRA
Data do acordão: 28/08/2001
Data da publicação: 28/09/2001
Ementa:
Processual Civil - Tributário - Ação de Execução Fiscal movida pela
Fazenda Pública do Município de Belo Horizonte - Argüída a
Exceção de Pré- EXECUTIVIDADE por falta de interesse de agir e
de título executivo hábil para promover a execução fiscal -
Instrumento jurídico impróprio ao caso - Inadmissibilidade da
exceção - Recurso desprovido.
Súmula:
REJEITARAM A PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000216828-4/01(1)
Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 30/08/2001
Data da publicação: 25/09/2001
Ementa:
Embargos de declaração. Contradição. Proposições do acórdão.
Ausência. A contradição que autoriza os embargos de declaração
deve se verificar entre as proposições do acórdão. Logo, não se diz
contraditória, para os fins da declaração prevista no art. 535 do
Código de Processo Civil, a decisão que, eventualmente, mostre-se
conflitante com a interpretação de dispositivo constitucional realizada
ao critério da parte interessada ou com decisão diversa, proferida por
outra Câmara do Tribunal. Rejeitam-se os embargos de declaração.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000220850-2/00(1)


Relator: ISALINO LISBÔA
Data do acordão: 30/08/2001
Data da publicação: 21/09/2001
Ementa:
EXECUÇÃO DE ALIMENTOS. INDISPONIBILIDADE DE VALOR,
APURÁVEL EM CONTA BANCÁRIA, ATÉ O MONTANTE DO
DÉBITO ALIMENTAR. POSSIBILIDADE. DÉBITO EXISTENTE E
NÃO NEGADO. RECURSO IMPROVIDO. SUSPENSIVIDADE
DESESTRUTURADA.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000239463-3/00(1)


Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 11/09/2001
Data da publicação: 21/09/2001
Ementa:
ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA - CONCESSÃO - REQUISITOS. A parte
fará jus ao benefício da assistência judiciária mediante simples
afirmação de que não possui condições para arcar com as despesas
do processo, sem prejuízo do seu próprio sustento ou de sua família.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000241892-9/00(1)


Relator: PÁRIS PEIXOTO PENA
Data do acordão: 11/09/2001
Data da publicação: 21/09/2001
Ementa:
AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - ART. 267, § 3º, DO CPC. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE será admitida nas hipóteses em que for facultado
ao juiz pronunciar-se de ofício, nas matérias dispostas no §3º, art.
267 do CPC, na ocorrência de prescrição ou nos casos de vício
formal do título executivo, causador de sua imprestabilidade.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO PARCIAL.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000204833-8/00(1)
Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 30/08/2001
Data da publicação: 19/09/2001
Ementa:
Direito Tributário. Declaratória. Depósito Judicial. Execução fiscal.
Certidão de dívida ativa. Exceção de Pré-EXECUTIVIDADE.
Cabimento. A exceção de pré-EXECUTIVIDADE, como construção
doutrinário-jurisprudencial que é, somente pode ser utilizada em
casos excepcionais, que não comporte discussão, sob pena de
retirar-se da Fazenda Pública Estadual o seu direito de ação,
visando a obter um crédito apontado num título que goza de
presunção de veracidade, sem máculas. A Ação Declaratória, com o
simples depósito judicial, não tem o condão de tirar a certeza e
liquidez das Certidões de Dívida Ativa. Recurso conhecido e
desprovido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000225041-3/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 30/08/2001
Data da publicação: 19/09/2001
Ementa:
Direito Tributário. Execução fiscal. Certidão de dívida ativa. Exceção
de Pré-EXECUTIVIDADE. Cabimento. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, como construção doutrinário-jurisprudencial que
é, somente pode ser utilizada em casos excepcionais, que não
comporte discussão, sob pena de retirar-se da Fazenda Pública
Estadual o seu direito de ação, visando a obter um crédito apontado
num título que goza de presunção de veracidade, sem máculas.
Recurso conhecido e desprovido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000218862-1/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 30/08/2001
Data da publicação: 19/09/2001
Ementa:
Direito Tributário. Execução fiscal. Certidão de dívida ativa. Exceção
de Pré-EXECUTIVIDADE. Cabimento. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, como construção doutrinário-jurisprudencial que
é, somente poderá ser utilizada em casos excepcionais, que não
comporte discussão, sob pena de retirar-se da Fazenda Pública
Municipal o seu direito de ação, visando a obter um crédito apontado
num título que goza de presunção de veracidade, sem máculas.
Recurso conhecido e desprovido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000217812-7/00(1)


Relator: ALOYSIO NOGUEIRA
Data do acordão: 30/08/2001
Data da publicação: 14/09/2001
Ementa:
PROCESSO - AGRAVO DE INSTRUMENTO - AUSÊNCIA DE
CÓPIA DA PROCURAÇÃO DOS ADVOGADOS - PREJUÍZO NÃO
DEMONSTRADO - CONHECIMENTO - EXECUÇÃO FISCAL -
EXCEÇÃO DE PRÉ- EXECUTIVIDADE - HONORÁRIOS
ADVOCATÍCIOS - VENCIDA A FAZENDA PÚBLICA - CABIMENTO -
ALTERAÇÃO DE SÓCIOS - COMUNICAÇÃO - DESNECESSIDADE
- A ausência de prejuízo implica o conhecimento do agravo de
instrumento formado sem cópia da procuração outorgada aos
procuradores das partes. São devidos honorários advocatícios à
parte excluída da lide por meio de exceção de pré-
EXECUTIVIDADE. É de responsabilidade da exeqüente verificar a
composição societária da empresa executada antes da propositura
da ação.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR. NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000226530-4/00(1)


Relator: FRANCISCO FIGUEIREDO
Data do acordão: 26/06/2001
Data da publicação: 14/09/2001
Ementa:
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ALCANCE DA MEDIDA -
PROCESSUALIDADE. Não há como ser admitido o manejo da
exceção de pré-EXECUTIVIDADE para infirmar título executivo,
quando incorrentes os requisitos inerentes e a questão, por sua
complexidade, escapar do alcance daquela medida processual.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000239122-5/00(1)
Relator: SCHALCHER VENTURA
Data do acordão: 23/08/2001
Data da publicação: 14/09/2001
Ementa:
Execução Fiscal - Dívida Tributária - Encerramento das atividades
empresariais sem quitação dos débitos fiscais - Integração dos
sócios no polo passivo da execução - Exceção de pré-
EXECUTIVIDADE indeferida - Agravo - Descabimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000203554-1/00(1)


Relator: GARCIA LEÃO
Data do acordão: 28/08/2001
Data da publicação: 14/09/2001
Ementa:
AGRAVO DE INTRUMENTO - EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE
PRÉ- EXECUTIVIDADE - RESPONSABILIDADE TRIBUTÁRIA -
ART. 135 DO CTN - MANDATÁRIO - PROVA - NECESSIDADE DE
DILAÇÃO PROBATÓRIA - MATÉRIA PRÓPRIA DE EMBARGOS À
EXECUÇÃO - RECURSO IMPROVIDO. A responsabilidade tributária
deve ser discutida em embargos à execução, ante a possibilidade de
dilação probatória.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000206489-7/00(1)
Relator: GARCIA LEÃO
Data do acordão: 28/08/2001
Data da publicação: 14/09/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO FISCAL - CRÉDITO
PRIVILEGIADO - EXECUÇÃO DIRETA - LEGISLAÇÃO DE
REGÊNCIA - RECURSO PROVIDO. Com efeito, processando-se a
execução fiscal em autos apartados, não há como prevalecer a
decisão recorrida, que sujeitou a execução do crédito tributário aos
preceitos do processo falimentar, ignorando, assim, o devido
processo legal estabelecido para a espécie.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000236780-3/00(1)


Relator: ORLANDO CARVALHO
Data do acordão: 28/08/2001
Data da publicação: 07/09/2001
Ementa:
BEM DE FAMÍLIA - Dispõe o inciso XXVI, do artigo 5º, da CF/88,
que: ""A pequena propriedade rural, assim definida em lei, desde que
trabalhada pela família, não será objeto de penhora para pagamento
de débitos decorrentes de sua atividade produtiva, dispondo a lei
sobre os meios de financiar seu desenvolvimento"".
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO AO
RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000211634-1/00(1)
Relator: BADY CURI
Data do acordão: 16/08/2001
Data da publicação: 05/09/2001
Ementa:
Não se admite a exceção de pré-EXECUTIVIDADE como medida
substitutiva dos embargos à execução fiscal, a não ser em casos
excepcionais, o que não se configura na espécie.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000216677-5/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 16/08/2001
Data da publicação: 05/09/2001
Ementa:
Execução Fiscal. Suspensão do Processo - artigo 40 da Lei n.º
6.830/80. Requisitos. Possibilidade. Deve-se reconhecer o direito ao
agravante de ver cassada a decisão que determinou a suspensão da
execução fiscal, em face da inexistência dos pressupostos
concessivos para a sua suspensão por parte do Juiz. Dá-se
provimento ao recurso.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000213283-5/00(1)


Relator: LÚCIO URBANO
Data do acordão: 14/08/2001
Data da publicação: 31/08/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. Objeção de pré-EXECUTIVIDADE - A defesa
do executado se faz através de embargos, cuja admissibilidade
depende de penhora. Portanto, a iminência da constrição não
autoriza o uso da exceção de pré-EXECUTIVIDADE, só manejável
em face de nulidade indisfarçável do título ou da própria execução.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000224050-5/00(1)


Relator: LÚCIO URBANO
Data do acordão: 14/08/2001
Data da publicação: 31/08/2001
Ementa:
Honorários de advogado - Decisão incidental - Descabimento. Dada
a natureza incidental da decisão que acolhe a exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, descabe verba honorária, porque inexiste
condenação.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000233386-2/00(1)


Relator: LUCAS SÁVIO V. GOMES
Data do acordão: 16/08/2001
Data da publicação: 31/08/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
EXCEPCIONALIDADE - NÃO CARACTERIZAÇÃO - A exceção de
pré-EXECUTIVIDADE, passível de ser arguída nos autos da
execução fiscal, tem caráter excepcional e somente poderá ser
aferida pelo magistrado, caso a alegada nulidade da CDA seja
patente, pois, havendo necessidade de exame mais aprofundado, a
tanto, somente em sede de embargos do devedor tal poderá ocorrer.
Agravo desprovido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000215097-7/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 09/08/2001
Data da publicação: 30/08/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO INTERPOSTO CONTRA DECISÃO
QUE, ACOLHENDO EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE,
DECLAROU NULA A ARREMATAÇÃO DE BEM PENHORADO DO
DEVEDOR, POR IRREGULARIDADE NA CITAÇÃO.
DESPROVIMENTO DO RECURSO. 1. Se, perfeitamente ciente do
endereço do executado, deixou a exeqüente de fornecê-lo à justiça,
correta é a decisão que reconhece a nulidade de citação, realizada
pela via editalícia, bem como todos os atos posteriores a esta. 2.
Desprovimento do recurso interposto.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000221016-9/00(1)


Relator: CLÁUDIO COSTA
Data do acordão: 21/06/2001
Data da publicação: 28/08/2001
Ementa:
.
Súmula:
DECLINARAM DA COMPETÊNCIA AO COLENDO TRIBUNAL
REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000235526-1/00(1)


Relator: ORLANDO CARVALHO
Data do acordão: 14/08/2001
Data da publicação: 25/08/2001
Ementa:
1. PRÉ-EXECUTIVIDADE - EXCEPCIONALIDADE - CABIMENTO 2.
TRIBUTÁRIO - RESPONSABILIDADE DO SÓCIO. 1. Não é toda
matéria de defesa que pode ser alegada pela via de exceção de pre-
EXECUTIVIDADE, mas somente aquela que ataca diretamente o
próprio título, por não apresentar os requisitos mínimos previstos na
lei, ou quando se invoca matérias de ordem pública (condições da
ação, pressupostos processuais, pagamento etc.) 2.O sócio-
responsável pela administração e gerência de sociedade limitada,
por substituição, é objetivamente responsável pela dívida fiscal,
contemporânea ao seu gerenciamento ou administração,
constituindo violação à lei o não recolhimento de dívida fiscal
regularmente constituída e inscrita. Não exclui a sua
responsabilidade o fato do seu nome não constar na Certidão de
Dívida Ativa. 2. Multiplicidade de precedentes jurisprudenciais.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E DERAM PROVIMENTO PARCIAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000220503-7/00(1)


Relator: GARCIA LEÃO
Data do acordão: 07/08/2001
Data da publicação: 18/08/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - ADMISSIBILIDADE - PENHORA - NOMEAÇÃO -
INEFICAZ - INDICAÇÃO DE BENS NÃO PERTENCENTES AO
EXECUTADO - INADMISSIBILIDADE. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE pode ser argüida em qualquer fase da execução,
independentemente inclusive de oposição de embargos, porque a
exceção de pré-EXECUTIVIDADE diz respeito a vício formal do título
exeqüendo. Incumbe ao devedor indicar bens à penhora
obedecendo à gradação legal.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E DERAM PROVIMENTO PARCIAL
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000206239-6/01(1)


Relator: CLÁUDIO COSTA
Data do acordão: 07/06/2001
Data da publicação: 17/08/2001
Ementa:
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - OMISSÃO - ACOLHIMENTO
PARA DECLARAR O ACÓRDÃO.
Súmula:
ACOLHERAM OS EMBARGOS E DECLARARAM O ACÓRDÃO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000224802-9/01(1)


Relator: MURILO PEREIRA
Data do acordão: 19/06/2001
Data da publicação: 17/08/2001
Ementa:
Execucção fiscal - Sem estar o juízo seguro pela penhora, inviabiliza-
se a alegação de exceçào de pré-EXECUTIVIDADE - Embargos de
declaração rejeitados, porque não-configuradas omissões e
contradições, além de não se prestarem os embargos para rediscutir
a lide.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000221809-7/00(1)


Relator: CLÁUDIO COSTA
Data do acordão: 07/06/2001
Data da publicação: 17/08/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL MUNICIPAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. INDEFERIMENTO. É de ser mantida decisão
que, em execução fiscal, indefere exceção de pré-EXECUTIVIDADE,
com base em inconstitucionalidade de IPTU progressivo e CDA
ilíquida e incerta, quando, na verdade, tal exceção só é possível em
casos excepcionalíssimos. Decisão mantida.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000230640-5/00(1)


Relator: HUGO BENGTSSON
Data do acordão: 21/06/2001
Data da publicação: 14/08/2001
Ementa:
Execução fiscal. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Impossibilidade.
Matéria afeta a embargos do devedor. Inteligência do art. 16 da LEF.
Recurso a que se nega provimento.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000235532-9/01(1)


Relator: ABREU LEITE
Data do acordão: 19/06/2001
Data da publicação: 10/08/2001
Ementa:
.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000227218-5/00(1)
Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 24/05/2001
Data da publicação: 07/08/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. Exceção de pré- EXECUTIVIDADE. Argüição
de iliquidez de CDA, que desafia mais ampla discussão, admissível
apenas em embargos. Inviabilidade da via eleita, que comporta
apenas matérias de ordem pública ou as que independem de
demonstração mediante prova. Agravo a que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000213794-1/00(1)


Relator: FRANCISCO LOPES DE ALBUQUERQUE
Data do acordão: 25/06/2001
Data da publicação: 03/08/2001
Ementa:
. V.V. PETIÇÃO INICIAL - INÉPCIA - PEDIDOS SUJEITOS A
PROCEDIMENTOS DIVERSOS - IMPOSSIBILIDADE DE
CUMULAÇÃO. Não se pode cumular pedido de execução de título
judicial com pedido de indenização, que reclama processo de
conhecimento.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO, VENCIDO O RELATOR.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000218864-7/00(1)


Relator: KILDARE CARVALHO
Data do acordão: 21/06/2001
Data da publicação: 03/08/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO FISCAL -
QUESTIONAMENTO DÉBITO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - IMPOSSIBILIDADE - A questão referente à
progressividade do IPTU não pode ser argüida, sem a segurança do
juízo, por meio de objeção de pré-EXECUTIVIDADE, por se tratar de
mérito dos embargos de devedor. Recurso a que se nega
provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000216828-4/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 21/06/2001
Data da publicação: 02/08/2001
Ementa:
Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Execução fiscal. Cabimento.
Massa falida. Crédito tributário. Multa de revalidação. Juros de mora.
Exclusão. A exceção de pré-EXECUTIVIDADE é resultado de
construção doutrinária e jurisprudencial, fundada no princípio da
economia processual, que impõe sejam evitadas medidas
desnecessárias e prejudiciais à celeridade da prestação jurisdicional.
Os arts. 23, III, e 26 do Decreto-Lei nº 7.661/45 foram recepcionados
pela Constituição da República. Referidos dispositivos legais não
podem ser interpretados como indevida concessão de benefício
fiscal, por parte da União, quando se tratar de crédito tributário dos
Estados Membros, pois o texto da Lei de Falências não afastou a
cobrança, em si, do tributo, mas, sim, considerando a situação
peculiar da massa falida, dispôs sobre a exclusão da multa e dos
juros, uma vez que é da competência da União legislar sobre direito
comercial. Em habilitação de crédito tributário no processo
falimentar, ou em execução fiscal ajuizada contra a falida, não se
incluem a multa fiscal e os juros de mora, por expressa disposição
legal. Nega-se provimento ao recurso.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000208244-4/00(1)


Relator: KILDARE CARVALHO
Data do acordão: 07/06/2001
Data da publicação: 22/06/2001
Ementa:
TRIBUTÁRIO - EXECUÇÃO FISCAL - SOCIEDADE POR COTAS
DE RESPONSABILIDADE LIMITADA - SÓCIO COTISTA SEM
PODERES DE GESTÃO - EXCLUSÃO - PRÉ- EXECUTIVIDADE -
EXCESSO DE PODERES OU INFRAÇÃO À LEI OU AO
CONTRATO - PROVA - AUSÊNCIA - HONORÁRIOS
ADVOCATÍCIOS - A questão referente à ilegitimidade passiva,
comprovada de plano, por prova documental, pode ser argüída
independentemente da segurança do juízo, por se tratar de defesa
argüível por meio de objeção de pré-EXECUTIVIDADE. Na execução
fiscal ajuizada contra sociedade por cotas de responsabilidade
limitada, somente os sócios que detêm poderes de administração
respondem pelos débitos fiscais da empresa, posto que a prática de
atos contrários à lei ou com excesso de poderes apenas induz a
responsabilidade dos sócios com poderes de gestão. São devidos
honorários advocatícios de sucumbência no caso de extinção do
processo em sede de exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Sentença
mantida em reexame necessário, prejudicado o recurso voluntário.
Súmula:
EM REEXAME NECESSÁRIO, CONFIRMARAM A SENTENÇA,
PREJUDICADO O RECURSO VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000215351-8/00(1)


Relator: GARCIA LEÃO
Data do acordão: 05/06/2001
Data da publicação: 14/06/2001
Ementa:
Agravo de Instrumento - Execução - Exceção de Pré-
EXECUTIVIDADE - Vício formal do título - Inexistência - Recurso
improvido. A exceção de pré-EXECUTIVIDADE pode ser argüida em
qualquer fase da execução, desde que diz respeito a vício formal do
título exeqüendo.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000222120-8/00(1)


Relator: GARCIA LEÃO
Data do acordão: 05/06/2001
Data da publicação: 14/06/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - DECISÃO INTERLOCUTÓRIA -
PRAZO DE 10 DIAS - INTELIGÊNCIA DO ARTIGO 522 DO
CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL - RECURSO NÃO CONHECIDO.
Não se conhece do recurso interposto fora do prazo legal.
Súmula:
NÃO CONHECERAM DO RECURSO, VENCIDO O 2º VOGAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000208559-5/00(1)


Relator: KILDARE CARVALHO
Data do acordão: 24/05/2001
Data da publicação: 14/06/2001
Ementa:
TRIBUTÁRIO - EXECUÇÃO FISCAL - SOCIEDADE POR COTAS
DE RESPONSABILIDADE LIMITIDA - SÓCIO- GERENTE -
RESPONSABILIDADE TRIBUTÁRIA - Na execução fiscal ajuizada
contra sociedade por cotas de responsabilidade limitada, os sócios
que detêm poderes de administração respondem pelos débitos
fiscais da empresa, posto que o sócio-gerente tem a obrigação de
recolher os impostos devidos pela empresa, sob pena de responder
pessoalmente pelo débito fiscal. Recurso a que nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO, VENCIDO O VOGAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000213364-3/00(1)


Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 24/05/2001
Data da publicação: 07/06/2001
Ementa:
Agravo de Instrumento interposto em face de decisão que, em
execução fiscal, acolheu, em parte, a exceção de pré-
EXECUTIVIDADE para excluir do débito executado a multa fiscal,
incidindo os juros somente até a data da decretação da quebra. 1.
Recorrível é a decisão proferida pelo MM. Juiz, que acolheu em parte
a exceção de pré-EXECUTIVIDADE, devidamente publicada, posto
que esta é que, em tese, traria gravame à parte, sendo intempestivo
o recurso interposto contra o despacho que determina à exeqüente a
juntada de planilha de débito, adequando-se esta àquela
anteriormente publicada. 2. Não conhecimento do recurso.
Súmula:
NÃO CONHECERAM DO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000203357-9/00(1)


Relator: GARCIA LEÃO
Data do acordão: 15/05/2001
Data da publicação: 25/05/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - MASSA FALIDA - MULTA FISCAL E JUROS
DE MORA INCIDENTES APÓS A QUEBRA - PRÉ-
EXECUTIVIDADE - ADMISSIBILIDADE - DECISÃO MANTIDA. A
pré-EXECUTIVIDADE pode ser interposta pelo devedor, destinando-
se a impugnar o processo de execução, se valendo para tanto de
outro meio que não os embargos. Correta a decisão que excluiu do
débito a multa fiscal moratória, em obediência à Súmula 565 do STF,
bem como os juros, cumprindo, desta forma, o disposto no artigo 26
da Lei de Falência, quando dispõe que contra a massa falida não
correm juros.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000213845-1/00(1)
Relator: PÁRIS PEIXOTO PENA
Data do acordão: 15/05/2001
Data da publicação: 25/05/2001
Ementa:
CRÉDITO FISCAL - JUROS E MULTA - MASSA FALIDA. Os art.
150, § 6º, e 151, inciso III da Constituição Federal não excluem a
eficácia do art. 23 do Decreto-Lei nº 7.661/45, inciso III, e art. 26.
Embora, em face da redação do § 6º do art. 150 e inciso III do art.
151, tenha-se a impressão de que não tenham sido recebidos pela
Constituição Federal de 1.988, na verdade tal não ocorre, por não se
confundir penalidade com tributo.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000224802-9/00(1)


Relator: MURILO PEREIRA
Data do acordão: 08/05/2001
Data da publicação: 25/05/2001
Ementa:
Processual Civil - Tributário - Ação de Execução Fiscal movida pela
Fazenda Pública do Município de Belo Horizonte - Argüida a
Exceção de Pré-EXECUTIVIDADE por falta de condições da ação e
de pressupostos do pedido - Instrumento jurídico impróprio ao caso -
Inadmissibilidade da exceção - Recurso Improvido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000195045-0/00(1)
Relator: CÉLIO CÉSAR PADUANI
Data do acordão: 03/05/2001
Data da publicação: 24/05/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. FALÊNCIA DECRETADA NO CURSO DESTA.
MASSA FALIDA. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
EXCLUSÃO DE MULTA FISCAL. INEXIGIBILIDADE. 1. Possuindo a
multa fiscal natureza punitiva sancionatória, deve esta ser decotada
do crédito executado, a teor do que dispõe o art. 23 do Dec.-Lei nº
7661/45, art. 23, parágrafo único, inciso III, e Súmula 565 do STF. 2.
Desprovimento do recurso.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000216654-4/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 10/05/2001
Data da publicação: 24/05/2001
Ementa:
Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Execução fiscal. Cabimento. A
exceção de pré-EXECUTIVIDADE é resultado de construção
doutrinária e jurisprudencial, fundada no princípio da economia
processual, que impõe sejam evitadas medidas desnecessárias e
prejudiciais à celeridade da prestação jurisdicional. Logo, só se há
admiti-la quando provado que a continuidade da execução está
fadada ao insucesso, por faltar-lhe condições mínimas para o seu
prosseguimento. Nega-se provimento ao recurso.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000206108-3/01(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 19/04/2001
Data da publicação: 22/05/2001
Ementa:
Embargos declaratórios. Contradição e Omissão. Alegações
infundadas. A contradição que autoriza os embargos declaratórios é
aquela que se apura entre os fundamentos da manifestação
jurisdicional que, analisados conjuntamente, não se ajustam, porque
excludentes. Se o embargante não indica onde estaria a divergência
dentro do próprio acórdão e deixa de apontar quais os aspectos não
abordados pelo julgado, de forma a configurar a omissão, sua
pretensão deve ser repudiada. Rejeitam-se os embargos
declaratórios.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000211781-0/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 26/04/2001
Data da publicação: 22/05/2001
Ementa:
Processo civil. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Indeferimento.
Crédito tributário. Exigibilidade. Suspensão. Liminar cassada.
Cassada, pelo Tribunal, a liminar que, em ação cautelar
anteriormente ajuizada pela recorrente, suspendeu a exigibilidade do
crédito tributário objeto de execução fiscal, resta prejudicada a
exceção de pré-EXECUTIVIDADE fundamentada naquele fato e
prevalece a decisão agravada que a indeferiu. Nega-se provimento
ao recurso.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000222196-8/00(1)


Relator: ORLANDO CARVALHO
Data do acordão: 08/05/2001
Data da publicação: 18/05/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
MANDADO DE SEGURANÇA ACOLHIDO POR SENTENÇA
SUJEITA A RECURSO - SUSPENSÃO DA EXECUÇÃO. Cabe tão-
só a suspensão da execução fiscal de exação da Taxa anual de
Fiscalização, Localização e Funcionamento, se foi deferido mandado
de segurança por sentença ainda sujeita ao reexame necessário em
grau de recurso.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000150813-4/00(1)


Relator: ISALINO LISBÔA
Data do acordão: 05/04/2001
Data da publicação: 11/05/2001
Ementa:
A matéria relativa a pagamento, em face de sua relevância, se inclui
dentre aquelas que podem ser discutidas por meio do incidente de
pré-EXECUTIVIDADE. Depósitos efetuados aos credores, pela
agravada, de acordo com as decisões irrecorridas no Juízo
Falimentar. Alegação, pela agravante, de não recebimento integral
do seu crédito sem, contudo, especificar qual o montante faltante.
Depósito considerado integral. Excesso de execução caracterizada.
Sentença confirmada. V.V. Agravo de instrumento. Execução fiscal.
Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Reconhecimento de excesso na
execucão. Pagamento do débito, excluída a honorária. Depósito de
dívida tributária realizado pela massa, em antecedente feito
falimentar. Inidentidade do procedimento com a necessária garantia
do juízo, prevista na LEF. Penhora inocorrida. Provimento recursal.
Decisão cassada.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO, VENCIDO O RELATOR.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000193031-2/01(1)


Relator: ORLANDO CARVALHO
Data do acordão: 24/04/2001
Data da publicação: 11/05/2001
Ementa:
.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000208374-9/00(1)


Relator: CARREIRA MACHADO
Data do acordão: 05/04/2001
Data da publicação: 08/05/2001
Ementa:
O sistema consagrado no art. 16 da Lei nº 6.830/80 não admite as
denominadas exceções de pré-EXECUTIVIDADE'.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000206239-6/00(1)


Relator: CLÁUDIO COSTA
Data do acordão: 05/04/2001
Data da publicação: 04/05/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
EXPEDIENTE PROCESSUAL QUE NÃO SUBSTITUI OS
EMBARGOS À EXECUÇÃO. AGRAVO DE INSTRUMENTO
IMPROVIDO.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000219719-2/00(1)


Relator: PÁRIS PEIXOTO PENA
Data do acordão: 24/04/2001
Data da publicação: 04/05/2001
Ementa:
AÇÃO DE EXECUÇÃO - ART. 3º E ART. 20 DO CPC. Para que haja
a fixação dos honorários deve-se identificar a parte vitoriosa e aquela
que sucumbiu no processo. Em seguida, faz-se necessário aguardar
seu o êxito natural.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO PARCIAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000208335-0/00(1)


Relator: KILDARE CARVALHO
Data do acordão: 29/03/2001
Data da publicação: 27/04/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - DIREITO TRIBUTÁRIO -
EXECUÇÃO FISCAL - EXTINÇÃO DO PROCESSO SEM
JULGAMENTO DO MÉRITO - PRELIMINAR AFASTADA -
SUCESSÃO DE EMPRESAS - RECONHECIMENTO -
COMPROVAÇÃO - Presentes os pressupostos de constituição e de
desenvolvimento válido e regular do processo e adequado o tipo de
procedimento escolhido pela parte, não há falar em extinção do
processo sem julgamento do mérito. Comprovado nos autos que
uma empresa transferiu para outra do mesmo grupo familiar todo o
capital social, continuando a explorar o negócio no mesmo endereço,
ainda que com outra razão social, deve ser admitida a sucessão
empresarial e a transferência da responsabilidade tributária.
Afastadas as preliminares, nega-se provimento ao recurso.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINARES. NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000214071-3/00(1)


Relator: KILDARE CARVALHO
Data do acordão: 05/04/2001
Data da publicação: 27/04/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO FISCAL -
QUESTIONAMENTO DÉBITO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - IMPOSSIBILIDADE - A questão referente à
progressividade do IPTU não pode ser argüida, sem a segurança do
juízo, por meio de objeção de pré-EXECUTIVIDADE, por se tratar de
mérito dos embargos de devedor. Recurso a que se nega
provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000226352-3/00(1)


Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 17/04/2001
Data da publicação: 27/04/2001
Ementa:
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
ADMISSIBILIDADE. A exceção de pré-EXECUTIVIDADE, admitida
em nosso direito por construção doutrinário-jurisprudencial, somente
se dá em hipóteses excepcionais, como, por exemplo, quando for
evidente a ausência de título ou haja flagrante causa de nulidade do
mesmo, ou, ainda, quando manifesta a sua prescrição ou induvidosa
a prova da quitação do crédito exeqüendo; fora desses casos,
impõe-se a oposição de embargos do devedor.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO AO
RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000218292-1/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 22/03/2001
Data da publicação: 20/04/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO INTERPOSTO CONTRA ATO QUE,
EM EMBARGOS DECLARATÓRIOS, FIXOU HONORÁRIOS NA
DECISÃO QUE EXCLUI DA EXECUÇÃO O RECORRIDO -
SUCUMBÊNCIA - RECURSO IMPROVIDO.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000221807-1/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 22/03/2001
Data da publicação: 20/04/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Argüição
de iliquidez de CDA, que desafia mais ampla discussão, admissível
apenas em embargos. Inviabilidade da via eleita, que comporta
apenas matérias de ordem pública ou as que independem de
demonstração mediante prova. Agravo a que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000221806-3/00(1)
Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 22/03/2001
Data da publicação: 20/04/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Argüição
de iliquidez de CDA, que desafia mais ampla discussão, admissível
apenas em embargos. Inviabilidade da via eleita, que comporta
apenas matérias de ordem pública ou as que independem de
demonstração mediante prova. Agravo a que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000221816-2/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 22/03/2001
Data da publicação: 20/04/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Argüição
de iliquidez de CDA, que desafia mais ampla discussão, admissível
apenas em embargos. Inviabilidade da via eleita, que comporta
apenas matérias de ordem pública ou as que independem de
demonstração mediante prova. Agravo a que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000221815-4/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 22/03/2001
Data da publicação: 20/04/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Argüição
de iliquidez de CDA, que desafia mais ampla discussão, admissível
apenas em embargos. Inviabilidade da via eleita, que comporta
apenas matérias de ordem pública ou as que independem de
demonstração mediante prova. Agravo a que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000221814-7/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 22/03/2001
Data da publicação: 20/04/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Argüição
de iliquidez de CDA, que desafia mais ampla discussão, admissível
apenas em embargos. Inviabilidade da via eleita, que comporta
apenas matérias de ordem pública ou as que independem de
demonstração mediante prova. Agravo a que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000221812-1/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 22/03/2001
Data da publicação: 20/04/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Argüição
de iliquidez de CDA, que desafia mais ampla discussão, admissível
apenas em embargos. Inviabilidade da via eleita, que comporta
apenas matérias de ordem pública ou as que independem de
demonstração mediante prova. Agravo a que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000221810-5/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 22/03/2001
Data da publicação: 20/04/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Argüição
de iliquidez de CDA, que desafia mais ampla discussão, admissível
apenas em embargos. Inviabilidade da via eleita, que comporta
apenas matérias de ordem pública ou as que independem de
demonstração mediante prova. Agravo a que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000221801-4/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 22/03/2001
Data da publicação: 20/04/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Argüição
de iliquidez de CDA, que desafia mais ampla discussão, admissível
apenas em embargos. Inviabilidade da via eleita, que comporta
apenas matérias de ordem pública ou as que independem de
demonstração mediante prova. Agravo a que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000221805-5/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 22/03/2001
Data da publicação: 20/04/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Argüição
de iliquidez de CDA, que desafia mais ampla discussão, admissível
apenas em embargos. Inviabilidade da via eleita, que comporta
apenas matérias de ordem pública ou as que independem de
demonstração mediante prova. Agravo a que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000209724-4/01(1)


Relator: BADY CURI
Data do acordão: 15/03/2001
Data da publicação: 19/04/2001
Ementa:
.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000213145-6/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 22/03/2001
Data da publicação: 19/04/2001
Ementa:
Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Execução fiscal. Cabimento. A
exceção de pré-EXECUTIVIDADE é resultado de construção
doutrinária e jurisprudencial, fundada no princípio da economia
processual, que impõe sejam evitadas medidas desnecessárias e
prejudiciais à celeridade da prestação jurisdicional. Logo, só se há
admiti-la quando provado que a continuidade da execução está
fadada ao insucesso, por faltar-lhe condições mínimas para o seu
prosseguimento. Nega-se provimento ao recurso.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000198765-0/00(1)


Relator: CARREIRA MACHADO
Data do acordão: 08/03/2001
Data da publicação: 10/04/2001
Ementa:
O sistema consagrado no art. 16 da Lei nº 6.830/80 não admite as
denominadas 'exceções de pré-EXECUTIVIDADE'.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000203571-5/01(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 08/03/2001
Data da publicação: 10/04/2001
Ementa:
Embargos declaratórios. Utilização prevista no art. 535 do Código de
Processo Civil. Impossibilidade de emprego, ausente a omissão,
obscuridade ou contradição. Os embargos declaratórios destinam-se
a sanar omissões, obscuridades ou contradições que possam estar
presentes nas decisões jurisdicionais. Trata-se de limites rígidos, que
não podem ser alargados para que a parte, utilizando a vestimenta
do referido recurso, formule pedidos que deveriam ter sido
apresentados, caso fosse de seu interesse, no momento oportuno.
Rejeitam- se os embargos declaratórios.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000179478-3/02(1)


Relator: JOSÉ ANTONINO BAÍA BORGES
Data do acordão: 29/03/2001
Data da publicação: 06/04/2001
Ementa:
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - ADITAMENTO - POSSIBILIDADE
- OMISSÃO - INEXISTÊNCIA - DESACOLHIMENTO - É possível
aditamento aos embargos de declaração, desde que feito antes do
julgamento. Os embargos de declaração não se prestam ao reexame
da causa. Se não há qualquer omissão no acórdão, os embargos de
declaração devem ser desacolhidos.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000221851-9/01(1)


Relator: HUGO BENGTSSON
Data do acordão: 15/03/2001
Data da publicação: 06/04/2001
Ementa:
Agravo de Instrumento - Instrução deficiente - Autos fora de Cartório
- Irrelevância - Indeferimento - Agravo regimental a que se nega
provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000221808-9/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 15/03/2001
Data da publicação: 06/04/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Argüição
de iliquidez de CDA, que desafia mais ampla discussão, admissível
apenas em embargos. Inviabilidade da via eleita, que comporta
apenas matérias de ordem pública ou as que independem de
demonstração mediante prova. Agravo a que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000219707-7/00(1)


Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 27/03/2001
Data da publicação: 06/04/2001
Ementa:
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
ACOLHIMENTO PARCIAL - DECISÃO INTERLOCUTÓRIA -
SUCUMBÊNCIA - INEXISTÊNCIA. A decisão que acolhe
parcialmente a exceção de pré-EXECUTIVIDADE argüida nos
próprios autos da execução, caracteriza-se como interlocutória, eis
que não extingue a mesma, não havendo, portanto, razão para se
falar em sucumbência e, conseqüentemente, em condenação ao
pagamento de honorários advocatícios, uma vez que esta decorre
exclusivamente da derrota experimentada por uma das partes, ao
final da demanda.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO AO
RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000209680-8/00(1)


Relator: LÚCIO URBANO
Data do acordão: 13/03/2001
Data da publicação: 06/04/2001
Ementa:
OBJEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. Execução Fiscal- A
procedibilidade da exceção ventilável pela via da chamada objeção
de pré-EXECUTIVIDADE não se cinge à hipótese de ser indiscutível
a questão nela armada. Todavia, mesmo na sua feição extravagante,
a medida não dispensa indicativos ou razoáveis indícios do vício
alegado como causa de anular a execução.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000206758-5/00(1)


Relator: LUCAS SÁVIO V. GOMES
Data do acordão: 22/03/2001
Data da publicação: 30/03/2001
Ementa:
EMBARGOS DE TERCEIRO - EXECUÇÃO FISCAL - ARRESTO
INEFICAZ - TURBAÇÃO CARACTERIZADA - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - CONDIÇÕES DA AÇÃO - PRINCÍPIO DA
SUCUMBÊNCIA - Recebidos os embargos, como de terceiros,
inócua se revela a alegada ineficácia dos arrestos, porquanto a sua
existência caracteriza iniludível turbação à posse dos recorridos, a
teor do art. 1.046, caput, do CPC. Viável é o acolhimento de exceção
de pré- EXECUTIVIDADE, ainda que de ofício, quando se tratar de
condições da ação, pelo que dispõe o art. 267, § 3º, do CPC. O
princípio da sucumbência albergado no art. 20 do CPC é objetivo e
prescinde de se perquirir da culpa das partes pelo desate da
demanda, sendo que tal princípio é regra geral em nosso
ordenamento jurídico, aplicando-se a todos os processos onde se
instaurou lide e houve parte vencida. Sentença confirmada em sede
de reexame necessário. Recurso voluntário prejudicado.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR. EM REEXAME NECESSÁRIO,
CONFIRMARAM A SENTENÇA, PREJUDICADO O RECURSO
VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000206108-3/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 01/03/2001
Data da publicação: 27/03/2001
Ementa:
Tributário e Processual Civil. Embargos. Ausência de garantia do
juízo. Inadmissibilidade. Os embargos, ainda que se limitem a
questionar a ilegitimidade do executado, devem ser rejeitados,
ausente a garantia do juízo. Nega-se provimento ao recurso.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000217147-8/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 01/03/2001
Data da publicação: 27/03/2001
Ementa:
Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Execução fiscal. Cabimento. A
exceção de pré-EXECUTIVIDADE é resultado de construção
doutrinária e jurisprudencial, fundada no princípio da economia
processual, que impõe sejam evitadas medidas desnecessárias e
prejudiciais à celeridade da prestação jurisdicional. Logo, só se há
admiti-la quando provado que a continuidade da execução está
fadada ao insucesso, por faltar-lhe condições mínimas para o seu
prosseguimento. Nega-se provimento ao recurso.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000198354-3/00(1)


Relator: JOSÉ ANTONINO BAÍA BORGES
Data do acordão: 15/03/2001
Data da publicação: 23/03/2001
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - PRÉ-EXECUTIVIDADE - EXCEÇÃO
- NECESSIDADE DE DILAÇÃO PROBATÓRIA - INDEFERIMENTO -
Não pode ser deferido, em sede de exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, o pedido de declaração de nulidade da execução,
se esta não estiver comprovada de plano.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000193031-2/00(1)


Relator: PÁRIS PEIXOTO PENA
Data do acordão: 13/03/2001
Data da publicação: 23/03/2001
Ementa:
O art. 23 do Dec.-Lei nº 7.661 não foi recepcionado pela CF/88, em
face do que nesta se contém (art. 150, § 6º e 151, III), sendo pois,
hoje, regular a cobrança da multa fiscal, nos processos de falência,
se devida.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO,
VENCIDO O RELATOR.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000213292-6/00(1)


Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 06/03/2001
Data da publicação: 16/03/2001
Ementa:
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
ADMISSIBILIDADE. A exceção de pré-EXECUTIVIDADE, admitida
em nosso direito por construção doutrinário-jurisprudencial, somente
se dá em hipóteses excepcionais, como, por exemplo, quando for
evidente a ausência de título ou haja flagrante causa de nulidade do
mesmo, ou, ainda, quando manifesta a sua prescrição ou induvidosa
a prova da quitação do crédito exeqüendo, fora desses casos,
impõe-se a oposição de embargos do devedor.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000190520-7/00(1)


Relator: ALUÍZIO QUINTÃO
Data do acordão: 08/02/2001
Data da publicação: 09/03/2001
Ementa:
EMBARGOS - FALTA DE PENHORA. Sem estar completa e
formalizada a garantia do juízo pela penhora, impõe-se a extinção do
processo de embargos.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000192548-6/00(1)


Relator: ALOYSIO NOGUEIRA
Data do acordão: 15/02/2001
Data da publicação: 09/03/2001
Ementa:
CRÉDITO TRIBUTÁRIO - FALÊNCIA - MULTA -
INAPLICABILIDADE - JUROS - INCIDÊNCIA ATÉ A DATA DA
QUEBRA. Na falência, a multa não se inclui nos créditos fiscais e os
juros, somente até a data da quebra.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000214069-7/00(1)


Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 20/02/2001
Data da publicação: 03/03/2001
Ementa:
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
ADMISSIBILIDADE. A exceção de pré-EXECUTIVIDADE, admitida
em nosso direito por construção doutrinário-jurisprudencial, somente
se dá em hipóteses excepcionais, como, por exemplo, quando for
evidente a ausência de título ou haja flagrante causa de nulidade do
mesmo, ou, ainda, quando manifesta a sua prescrição ou induvidosa
a prova da quitação do crédito exeqüendo, fora desses casos,
impõe-se a oposição de embargos do devedor.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000200161-8/00(1)


Relator: LÚCIO URBANO
Data do acordão: 05/12/2000
Data da publicação: 23/02/2001
Ementa:
SÓCIO. Responsabilidade fiscal - A só condição de sócio não induz
por si só, responsabilidade solidária por má gestão dos negócios
sociais. Assim, o sócio que adentra ao quadro social como herdeiro
de quotas, sem interferir nos negócios sociais, não pode estar
legalmente no polo passivo da execução contra a sociedade.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO, VENCIDO O PRIMEIRO VOGAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000202915-5/00(1)


Relator: JOSÉ ANTONINO BAÍA BORGES
Data do acordão: 15/02/2001
Data da publicação: 23/02/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - PRÉ EXECUTIVIDADE - DESNECESSIDADE
DE DILAÇÃO PROBATÓRIA - CABIMENTO. Pode ser deferido, em
sede de exceção de pré- EXECUTIVIDADE, o pedido de declaração
de nulidade da execução fiscal ajuizada, se esta estiver comprovada
de plano.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000206722-1/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 21/12/2000
Data da publicação: 22/02/2001
Ementa:
Processo Civil. Falta de comprovação de que os documentos anexos
ao recurso relacionam-se à demanda em exame. Questionamento
que deve ser fundado. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Ausência
de previsão legal. Cautela. Conseqüências do seu acolhimento.
Inexistência de demonstração cabal das alegações. A mera alegação
de que não há prova de que a decisão e a certidão juntadas aos
autos referem-se ao processo em exame não é suficiente para que
se possa negar seguimento ao recurso, cumprindo à interessada na
inadmissão do recurso provar o argumento. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, especialmente por não ter previsão legal, só há
de ser utilizada em situações excepcionais, nas quais, de antemão,
pode-se reconhecer o insucesso a que o prosseguimento da
execução estaria fadado. Se o magistrado não se convence das
alegações trazidas pela parte interessada em obstar o
prosseguimento da execução, inacolhe-se o pedido. Rejeita-se a
preliminar e nega-se provimento ao recurso.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000174665-0/00(1)


Relator: HYPARCO IMMESI
Data do acordão: 14/12/2000
Data da publicação: 20/02/2001
Ementa:
EXECUÇÃO - TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA - SUA
VALIDADE E EFICÁCIA COMO TÍTULO EXECUTIVO
EXTRAJUDICIAL - INEXISTÊNCIA DE VETO AO ART. 113 DO CDC
- CONSEQÜENTE VIGÊNCIA PLENA DO §6º DO ART. 5º
INTRODUZIDO NA LEI nº 7.347/85 PELO ART. 113/CDC - O
compromisso (termo) de ajuste de conduta a que se refere o §6º ,
acrescentado ao art. 5º da Lei nº 7347/85 pelo art. 113 do Código de
Defesa do Consumidor, está em vigência plena, pois o mencionado
dispositivo legal (art. 113/CDC) não foi alvo de veto presidencial, à
época, tendo sido apenas propalada a intenção de fazê-lo. Via de
consequência, o termo de ajuste de conduta é válido e eficaz, à
conta de título executivo extrajudicial, em face ao que cassa-se a
sentença que tiver decretada a extinção do processo para que o
efeito tenha prosseguimento.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO E CASSARAM A SENTENÇA.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000199293-2/00(1)


Relator: CLÁUDIO COSTA
Data do acordão: 01/02/2001
Data da publicação: 20/02/2001
Ementa:
EXECUÇÃO JUDICIAL. EXCEÇÃO DE PRÉ- EXECUTIVIDADE.
TÍTULO LÍQUIDO, CERTO E EXIGÍVEL. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, embora de criação doutrinário-jurisprudencial,
não é sucedânea dos embargos à execução, mormente quando se
discute a liquidez, certeza e exigibilidade do título exeqüendo.
Sentença mantida.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000203358-7/01(1)


Relator: JOSÉ BRANDÃO DE RESENDE
Data do acordão: 08/02/2001
Data da publicação: 16/02/2001
Ementa:
.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000203524-4/00(1)


Relator: CLÁUDIO COSTA
Data do acordão: 01/02/2001
Data da publicação: 16/02/2001
Ementa:
EXECUÇÃO JUDICIAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
EMBARGOS À EXECUÇÃO. GARANTIA DO JUÍZO. É de ser
indeferida a exceção de pré-EXECUTIVIDADE, em execução fiscal,
com alegação de decadência e prescrição, quando a via própria são
os embargos à execução, comprovada a garantia do juízo com a
penhora. Decisão mantida.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000195284-5/00(1)
Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 07/12/2000
Data da publicação: 15/02/2001
Ementa:
Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Possibilidade. Oposição de
embargos. Flagrante ilegitimidade da executada. Reconhecimento
pela Fazenda Pública. Ônus da sucumbência. Ainda que a
ilegitimidade passiva da executada seja evidente, de forma a lastrear
uma possível exceção de pré-EXECUTIVIDADE, a escolha pela
oposição de embargos à execução não retira da Fazenda Pública a
responsabilidade pelo pagamento dos ônus da sucumbência, diante
da homologação de pedido de desistência pela mesma formulado.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000195458-5/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 07/12/2000
Data da publicação: 15/02/2001
Ementa:
Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Cabimento. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE é resultado de construção doutrinária e
jurisprudencial, fundada no princípio da economia processual que
impõe sejam evitadas medidas desnecessárias e prejudiciais à
celeridade da prestação jurisdicional. Logo, só se há admiti-la
quando provado que a continuidade da execução está fadada ao
insucesso, por faltar-lhe condições mínimas para seu
prosseguimento.
Súmula:
REFORMARAM A SENTENÇA PARCIALMENTE NO REEXAME
NECESSÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000200666-6/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 30/11/2000
Data da publicação: 08/02/2001
Ementa:
Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Cabimento. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE é resultado de construção doutrinária e
jurisprudencial, fundada no princípio da economia processual que
impõe sejam evitadas medidas desnecessárias e prejudiciais à
celeridade da prestação jurisdicional. Logo, só se há admiti-la
quando provado que a continuidade da execução está fadada ao
insucesso, por faltar-lhe condições mínimas para o seu
prosseguimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000203571-5/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 30/11/2000
Data da publicação: 08/02/2001
Ementa:
Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Cabimento. A exceção de pré-
EXECUTIVIDADE é resultado de construção doutrinária e
jurisprudencial, fundada no princípio da economia processual que
impõe sejam evitadas medidas desnecessárias e prejudiciais à
celeridade da prestação jurisdicional. Logo, só se há admiti-la
quando provado que a continuidade da execução está fadada ao
insucesso, por faltar-lhe condições mínimas para seu
prosseguimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000207105-8/00(1)


Relator: CAMPOS OLIVEIRA
Data do acordão: 07/12/2000
Data da publicação: 06/02/2001
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ- EXECUTIVIDADE.
MATÉRIA DISCUTIDA TÍPICA DE EMBARGOS.
IMPRESTABILIDADE DA VIA UTILIZADA. PROVIMENTO NEGADO.
Nega-se provimento a agravo que visa acolhimento da exceção de
pré-EXECUTIVIDADE, que não comporta matéria típica de
embargos, mas apenas as de ordem pública ou outra que independa
de prova.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000210414-9/00(1)


Relator: MURILO PEREIRA
Data do acordão: 12/12/2000
Data da publicação: 02/02/2001
Ementa:
Execução Fiscal. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE indeferida.
Alegação de nulidade, por faltar liquidez, certeza e exigibilidade na
CDA, que consubstancia cobrança de IPTU progressivo, instituído
pela Lei Municipal 5641/89, declarada inconstitucional pelo STF .
Não se trata de progressividade fiscal na espécie. Progressividade
aqui caracterizada como extra-fiscal, admitida porque garante o
cumprimento da função social da propriedade. A CR/88 contempla a
possibilidade de IPTU progressivo que diz respeito ao adequado
aproveitamento do solo, a fim de assegurar a função social da
propriedade. Recurso improvido.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000209677-4/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 30/11/2000
Data da publicação: 29/12/2000
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. Exceção de pré- EXECUTIVIDADE. Argüição
de iliquidez de CDA, que desafia mais ampla discussão, admissível
apenas em embargos. Inviabilidade da via eleita, que comporta
apenas matérias de ordem pública ou as que independem de
demonstração mediante prova. Agravo a que se nega provimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000198099-4/00(1)
Relator: ORLANDO CARVALHO
Data do acordão: 05/12/2000
Data da publicação: 08/12/2000
Ementa:
TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRE-
EXECUTIVIDADE. É inviável, no processo de cobrança da dívida
ativa, a exceção de pre-EXECUTIVIDADE (Lei nº 6.830/80, art. 16, §
2º).
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000173794-9/00(1)


Relator: JOSÉ ANTONINO BAÍA BORGES
Data do acordão: 23/11/2000
Data da publicação: 07/12/2000
Ementa:
TRIBUTÁRIO - COMPENSAÇÃO DE CRÉDITO - NECESSIDADE
DE LEI QUE A AUTORIZE - DAÇÃO EM PAGAMENTO - TÍTULOS
DA DÍVIDA PÚBLICA - Em virtude da natureza ""ex lege"" da
obrigação tributária, a sentença judicial não é o meio hábil para se
autorizar a compensação, pois necessária uma autorização
legislativa e um ato administrativo que reconheça e determine a
dívida a ser compensada em casos específicos - A Fazenda Pública
não está obrigada a aceitar títulos da dívida pública em dação em
pagamento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000200541-1/00(1)
Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 21/11/2000
Data da publicação: 01/12/2000
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. A
exceção de pré-EXECUTIVIDADE, admitida em nosso direito por
construção doutrinária/jurisprudencial, somente se dá em hipóteses
excepcionais, quando evidente a ausência de título ou flagrante
causa de nulidade da execução, ou, ainda, quando manifesta a
prescrição do título ou induvidosa a prova de quitação do crédito
exeqüendo.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000191567-7/00(1)


Relator: ORLANDO CARVALHO
Data do acordão: 07/11/2000
Data da publicação: 18/11/2000
Ementa:
TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. É inviável, no processo de cobrança da dívida
ativa, a exceção de pre-EXECUTIVIDADE.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000183604-8/00(1)
Relator: CARREIRA MACHADO
Data do acordão: 19/10/2000
Data da publicação: 17/11/2000
Ementa:
Em homenagem ao princípio da instrumentalidade das formas, tendo
em conta que o processo de execução se faz no interesse do credor
mas sem perder de vista o princípio da menor onerosidade para o
devedor, sem que se afete, em princípio, direito de terceiro, a
irregularidade da penhora deve ser suprida para possibilitar ao
credor o aperfeiçoamento do ato complexo, atendendo, portanto, ao
princípio da efetiva prestação jurisdicional.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO PARCIAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000182542-1/00(1)


Relator: ABREU LEITE
Data do acordão: 26/09/2000
Data da publicação: 27/10/2000
Ementa:
Execução Fiscal - Defesa do executado - Meio judicial próprio -
Embargos à Execução.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000203358-7/00(1)


Relator: JOSÉ BRANDÃO DE RESENDE
Data do acordão: 10/10/2000
Data da publicação: 20/10/2000
Ementa:
.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000153299-3/00(1)


Relator: PINHEIRO LAGO
Data do acordão: 12/09/2000
Data da publicação: 11/10/2000
Ementa:
Execução Fiscal. Embargos. Sentença que os inadmite por
intempestividade. Recurso de Apelação. Recebimento.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000162206-7/00(1)


Relator: PINHEIRO LAGO
Data do acordão: 29/08/2000
Data da publicação: 11/10/2000
Ementa:
Fazenda Pública. Execução provisória. Possibilidade. Nenhum óbice
legal existe à execução provisória contra o ente estatal, desde que
não importe em ato constritivo de bens públicos.
Súmula:
REJEITARAM A PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000186328-1/00(1)


Relator: ORLANDO CARVALHO
Data do acordão: 26/09/2000
Data da publicação: 06/10/2000
Ementa:
PROCESSUAL CIVIL. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS.
EXECUÇÃO DE SENTENÇA. DIREITO AUTÔNOMO DO
ADVOGADO. ART. 23 DA LEI Nº 8.906/94. ORIENTAÇÃO DA
SEGUNDA SEÇÃO. DOUTRINA. RECURSO DESPROVIDO. Na
linha dos precedentes das Turmas que compõem a Segunda Seção
do STJ, e da boa doutrina, embora tenha o advogado, no sistema
vigente (Lei nº 8.906/94, art. 23), direito autônomo de executar a
verba honorária, não fica excluída a possibilidade da parte
vencedora promover, em seu nome, notadamente sob o patrocínio
do mesmo advogado, a execução desses honorários.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000194617-7/00(1)


Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 03/10/2000
Data da publicação: 06/10/2000
Ementa:
CRÉDITO TRIBUTÁRIO - CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO -
POSSIBILIDADE - CTN - PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO -
NULIDADE - CERCEAMENTO DE DEFESA - NULIDADE DA CDA.
Se ocorrem as hipóteses do art. 164 do CTN, havendo a
consignação em pagamento, extingue-se o crédito tributário, a teor
do art. 156, VIII, do mesmo Diploma Legal. Se fica configurada a
nulidade do procedimento administrativo, por cerceamento de
defesa, a CDA resultante também é nula.
Súmula:
CONFIRMARAM A SENTENÇA NO REEXAME NECESSÁRIO,
PREJUDICADO O RECURSO VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000189689-3/00(1)


Relator: LUCAS SÁVIO V. GOMES
Data do acordão: 21/09/2000
Data da publicação: 29/09/2000
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
POSSIBILIDADE - MULTA - MASSA FALIDA - DECOTE -
INADMISSIBILIDADE - A matéria atinente à viabilidade da existência
do débito executado, em face do ordenamento jurídico, é condição
da eficácia executiva do título e que poderá ser apreciada nos
próprios autos da execução fiscal, independente da apresentação
dos embargos. Em executivo fiscal proposto contra massa falida não
incidem as disposições contidas no Decreto-Lei 7.661/45, pelo que
tal cobrança não é sujeita à vedação prescrita no artigo 23, inciso II,
do citado Decreto-Lei. Agravo provido.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000180821-1/00(1)


Relator: LÚCIO URBANO
Data do acordão: 29/08/2000
Data da publicação: 22/09/2000
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. Reconhecimento da inexigibilidade do crédito
fiscal. Ônus de sucumbência - Se o Fisco, depois da citação e da
resposta do executado, admite, de algum modo, a inviabilidade da
execução, impõe-se-lhe os encargos da sucumbência.
Súmula:
CONFIRMARAM A SENTENÇA, PREJUDICADO O APELO
VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000182717-9/00(1)


Relator: LÚCIO URBANO
Data do acordão: 08/08/2000
Data da publicação: 01/09/2000
Ementa:
Execução - Objeção de pré-EXECUTIVIDADE. Responsabilidade do
mandatário de cooperativa pelos encargos tributários da entidade - O
membro do Conselho de Administração da Cooperativa, chamado na
execução como co- obrigado, deve demandar a sua não-
responsabilidade em sede de embargos à execução, e não através
da arguição de pré-executivade, cujos contornos se restringem às
previsões da tríplice combinação dos arts. 167, § 3º, 586 e 618, I, do
CPC.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000153611-9/01(1)
Relator: PINHEIRO LAGO
Data do acordão: 20/06/2000
Data da publicação: 04/08/2000
Ementa:
Embargos de Declaração. Acórdão. Omissão apontada. Inexistência.
Rejeição. Rejeitam-se os embargos declaratórios quando inexistiu,
no acórdão, a omissão apontada pelo embargante.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000182577-7/00(1)


Relator: JOSÉ BRANDÃO DE RESENDE
Data do acordão: 27/06/2000
Data da publicação: 04/08/2000
Ementa:
.
Súmula:
NÃO CONHECERAM DO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000189669-5/01(1)


Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 27/06/2000
Data da publicação: 04/08/2000
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. A Fazenda poderá exigir que os sócios
coobrigados cumpram a obrigação tributária, não se lhes aplicando
os mesmos direitos da massa, previstos na lei falimentar, quanto à
não incidência, no crédito tributário, das parcelas referentes à multa
de revalidação e aos juros.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000189710-7/01(1)


Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 27/06/2000
Data da publicação: 04/08/2000
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. A Fazenda poderá exigir que os sócios
coobrigados cumpram a obrigação tributária, não se lhes aplicando
os mesmos direitos da massa, previstos na lei falimentar, quanto à
não incidência, no crédito tributário, das parcelas referentes à multa
de revalidação e aos juros.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000189675-2/01(1)


Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 27/06/2000
Data da publicação: 04/08/2000
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. A Fazenda poderá exigir que os sócios
coobrigados cumpram a obrigação tributária, não se lhes aplicando
os mesmos direitos da massa, previstos na lei falimentar, quanto à
não incidência, no crédito tributário, das parcelas referentes à multa
de revalidação e aos juros.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000185401-7/00(1)


Relator: JOSÉ FRANCISCO BUENO
Data do acordão: 29/06/2000
Data da publicação: 04/08/2000
Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO FISCAL - PRÉ-
EXECUTIVIDADE - NULIDADE - DEFEITO DE CITAÇÃO - TEORIA
DA APARÊNCIA. Válida é a citação efetivada na pessoa que
apresenta-se como procurador do executado, pois lícito não é exigir-
se do Oficial de Justiça que requeira do cidadão prova quanto à
capacidade para receber citação. Inadmissível a exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, porquanto já em fase de expropriação do bem do
devedor.
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000181237-9/00(1)


Relator: HUGO BENGTSSON
Data do acordão: 29/06/2000
Data da publicação: 04/08/2000
Ementa:
EXECUÇÃO PROVISÓRIA - FAZENDA PÚBLICA -
POSSIBILIDADE. É POSSÍVEL A EXECUÇÃO PROVISÓRIA DA
DECISÃO JUDICIAL PROFERIDA CONTRA A FAZENDA PÚBLICA,
NOS TERMOS DO ART. 588 DO CPC, INEXISTINDO QUALQUER
OFENSA AO ART. 730 DO CPC, ASSIM COMO AO ART. 100 DA
CF.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000167456-3/00(1)


Relator: JOSÉ BRANDÃO DE RESENDE
Data do acordão: 27/06/2000
Data da publicação: 04/08/2000
Ementa:
ANULAÇÃO DE ATO ADMINISTRATIVO - INDENIZAÇÃO -
ALEGADO PEDIDO DE DEMISSÃO SOB COAÇÃO NÃO
PROVADO - ACERTO DE CONTAS MEDIANTE ACORDO
ASSISTIDO PELO SINDICATO DA CATEGORIA - PROVA NOS
AUTOS - DANOS MORAIS - DESCABIMENTO - RECURSO
DESPROVIDO, MANTIDA A SENTENÇA DE 1º GRAU. Provado nos
autos que o pedido de demissão foi feito pelo próprio autor e que o
pagamento da verba devida se fez mediante assistência do
sindicato, incabível a sua reintegração ao serviço público ou mesmo
indenização por danos morais.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000159051-2/01(1)


Relator: CLÁUDIO COSTA
Data do acordão: 04/05/2000
Data da publicação: 19/05/2000
Ementa:
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - CONTRADIÇÃO E OMISSÃO
INEXISTENTES - REJEIÇÃO.
Súmula:
REJEITARAM OS EMBARGOS.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000165406-0/00(1)


Relator: JOSÉ ANTONINO BAÍA BORGES
Data do acordão: 27/04/2000
Data da publicação: 12/05/2000
Ementa:
EXECUÇÃO - MINISTÉRIO PÚBLICO - LEGITIMIDADE - PARECER
PRÉVIO DO TRIBUNAL DE CONTAS - TÍTULO EXECUTIVO -
INEXISTÊNCIA - O Ministério Público tem legitimidade para o
ajuizamento de ação de execução para o ressarcimento de danos ao
erário. - O parecer prévio do Tribunal de Contas não é título
executivo.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000165433-4/00(1)


Relator: ISALINO LISBÔA
Data do acordão: 06/04/2000
Data da publicação: 12/05/2000
Ementa:
MINISTÉRIO PÚBLICO. LEGITIMIDADE PARA A PROPOSITURA
DE AÇÃO DE EXECUÇÃO COM BASE EM TÍTULO EXECUTIVO
EXPEDIDO PELO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MINAS
GERAIS. ART. 25, VIII, DA LEI Nº 8.625/93. ART. 23, III, DA LEI
COMPLEMENTAR Nº 33/94. TÍTULO EXECUTIVO COM PREVISÃO
NO ART. 71, § 3º DA CF, NO ART. 76, § 3º, DA CE, E AINDA, NO
ART. 75, DA LEI COMPLEMENTAR Nº 33/94. AGRAVO DE
INSTRUMENTO IMPROVIDO.
Súmula:
DERAM PROVIMENTO, VENCIDO O RELATOR.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000153611-9/00(1)


Relator: PINHEIRO LAGO
Data do acordão: 04/04/2000
Data da publicação: 05/05/2000
Ementa:
Execução Fiscal. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Indeferimento.
Indefere-se exceção de pré-EXECUTIVIDADE que se alicerça em
matérias típicas de discussão em embargos do devedor.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000164126-5/00(1)


Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 13/04/2000
Data da publicação: 03/05/2000
Ementa:
Alimentos. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Cabimento. A
exceção de pré-EXECUTIVIDADE é resultado de construção
doutrinária e jurisprudencial, fundada no princípio da economia
processual que impõe sejam evitadas medidas desnecessárias e
prejudiciais à celeridade da prestação jurisdicional. Em matéria de
alimentos, em princípio, há que se privilegiar a garantia dos
alimentandos, razão pela qual não se há admitir a exceção de pré-
EXECUTIVIDADE, salvo em situações excepcionais.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000179974-1/00(1)


Relator: ANTÔNIO HÉLIO SILVA
Data do acordão: 18/04/2000
Data da publicação: 28/04/2000
Ementa:
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
ADMISSIBILIDADE. A exceção de pré-EXECUTIVIDADE, admitida
em nosso direito por construção doutrinário - jurisprudencial,
somente se dá em hipóteses excepcionais como, por exemplo,
quando for evidente a ausência de título ou haja flagrante causa de
nulidade da execução, ou, ainda, quando manifesta a prescrição do
título ou induvidosa a prova da quitação do crédito exeqüendo, fora
desses casos, impõe-se a oposição de embargos do devedor.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000168119-6/00(1)
Relator: JOSÉ BRANDÃO DE RESENDE
Data do acordão: 28/03/2000
Data da publicação: 14/04/2000
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EMBARGOS DE DEVEDOR - DÉBITO
INEXISTENTE - EXTINÇÃO DO PROCESSO REQUERIDA PELA
FAZENDA PÚBLICA APÓS A PENHORA - EMBARGOS
PROCEDENTES
Súmula:
REJEITARAM PRELIMINAR E CONFIRMARAM A SENTENÇA NO
REEXAME NECESSÁRIO, PREJUDICADO O RECURSO
VOLUNTÁRIO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000159051-2/00(1)


Relator: CLÁUDIO COSTA
Data do acordão: 17/02/2000
Data da publicação: 03/03/2000
Ementa:
Execução fiscal. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. Exceção
enfrentando o próprio mérito não pode ser medida substitutiva dos
embargos. Em execução fiscal, não se pode admitir a exceção de
pré-EXECUTIVIDADE, como medida substitutiva dos embargos à
execução, a não ser em casos excepcionais, que não se configuram
no presente caso. Nulidade de todo o processo.
Súmula:
ANULARAM O PROCESSO DE OFÍCIO.
Acórdão: Inteiro Teor
Número do processo: 000169014-8/00(1)
Relator: ALMEIDA MELO
Data do acordão: 03/02/2000
Data da publicação: 29/02/2000
Ementa:
Processo civil. Execução fiscal. Exceção de pré-EXECUTIVIDADE. É
inadmissível, em execução fiscal, a apreciação de exceção de pré-
EXECUTIVIDADE apresentada pelo executado, visando ao debate
de matérias estranhas aos pressupostos processuais e condições da
ação, como o cerceamento de defesa no procedimento
administrativo de constituição do crédito tributário e a existência de
novação.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000159892-9/00(1)


Relator: CARREIRA MACHADO
Data do acordão: 16/12/1999
Data da publicação: 02/02/2000
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
CABIMENTO - DEPÓSITO - SUSPENSÃO DA EXIGIBILIDADE DO
CRÉDITO TRIBUTÁRIO. A exceção de pré-EXECUTIVIDADE tem
cabimento bastante restrito, podendo ser manejada quando se está
tratando da ausência de pressupostos formais à constituição válida
ou prosseguimento regular do processo, sem que se demande,
obviamente, qualquer acertamento acerca do ""direito
controvertido"". O depósito somente suspende a exigibilidade do
crédito tributário se for integral e em dinheiro.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO, VENCIDO O PRIMEIRO VOGAL.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000153295-1/00(1)


Relator: ABREU LEITE
Data do acordão: 09/11/1999
Data da publicação: 26/11/1999
Ementa:
Execução Fiscal - Defesa do devedor.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000154951-8/00(1)


Relator: FERNANDES FILHO
Data do acordão: 26/10/1999
Data da publicação: 19/11/1999
Ementa:
EXECUÇÃO FISCAL. OFERECIMENTO, NO CURSO DESTA, DE
""EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE"" PARA EXCLUSÃO DE
COOBRIGADO DA LIDE. ACOLHIMENTO. AGRAVO PARA
CONDENAÇÃO DA EXEQÜENTE EM HONORÁRIOS.
DESPROVIMENTO. Descabida é a condenação da parte nos ônus
sucumbenciais, não tendo sido procedida a exclusão do coobrigado
por ação própria, adequada à discussão da matéria, mas através de
mero pedido, incidental no processo executivo.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000135877-9/00(1)


Relator: GARCIA LEÃO
Data do acordão: 08/06/1999
Data da publicação: 12/06/1999
Ementa:
EXECUTIVO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
IMPOSSIBILIDADE POR AUSÊNCIA DE NULIDADE A SER
DECLARADA DE OFÍCIO - MATÉRIA DE DEFESA TÍPICA DE SER
ARGÜIDA EM EMBARGOS DO DEVEDOR - AGRAVO IMPROVIDO.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO.
Acórdão: Inteiro Teor

Número do processo: 000149867-4/01(1)


Relator: RUBENS XAVIER FERREIRA
Data do acordão: 25/05/1999
Data da publicação: 09/06/1999
Ementa:
Agravo Regimental - Manutenção do despacho agravado - Negado
seguimento.
Súmula:
NEGARAM PROVIMENTO, À UNANIMIDADE.
Acórdão: Inteiro Teor

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0294304-0 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Divinópolis
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Lauro Bracarense
Data Julg.: 11/11/1999
Dados Publ.: DJMG de 06.05.2000

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
AÇÃO DE EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE
MOVIDA VISANDO A EXTINÇÃO DO PROCESSO SEM
OCORRÊNCIA DE PENHORA E NECESSIDADE DE
INTERPOSIÇÃO DE EMBARGOS DO DEVEDOR - REJEIÇÃO -
AGRAVO DE INSTRUMENTO - RECURSO NÃO PROVIDO.
- A nota promissória, mesmo ligada a contrato firmado entre aqueles
que nela se vinculam, não perde as características da literalidade, da
autonomia e da abstração, imanentes aos títulos cambiários.
- Embora admissível, entre os figurantes da cártula, a discussão
sobre a causa debendi, só mediante prova completa e inequívoca a
respeito de sua inexistência, cuidar-se-á de reconhecer a sua
inexigibilidade.
- É inábil, para dissolver discussões profundas sobre vinculações de
nota promissória com contrato de promessa de compra e venda, o
incidente de pré-executividade.
Decisão: Negar provimento

Assuntos: EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL, PROMESSA


DE COMPRA E VENDA, CONTRATO, NOTA PROMISSÓRIA,
CAUSA DEBENDI

Indexação: Ação de execução - Título cambiário - Exceção de pré-


executividade - Inexistência de "causa debendi" - Comprovação -
Inexigibilidade Observações: TARS AI 196003966, j. 05/03/96 -
TARS AI 195081708, J. 22/08/95

Referências Legislativas: CPC - Código de Processo Civil art. 304 do


CPC - art. 582 do CPC - art. 306 do CPC;

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0314022-1 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Curvelo
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Quintino do Prado
Data Julg.: 14/09/2000
Dados Publ.: MG 15/02/2001

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
AÇÃO MONITÓRIA - CITAÇÃO - AUSÊNCIA DE EMBARGOS -
FORMAÇÃO RECULAR DO TÍTULO EXECUTIVO JUDICIAL -
INCIDENTE DE OBJEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
INVIABILIDADE.
Mostra-se inviável a instauração de um incidente de objeção de pré-
executividade quanto a título executivo judicial formado por
ajuizamento de ação monitória, não resistida, pois, nenhuma dúvida
quanto a ele, que é bom e operoso, tanto mais quanto a citação
inicial haja sido pessoal, com assinatura do citado, impermitida a
discussão sobre o débito, por inoportuna e serôdia, justificada a
decisão de rejeição liminar do pedido, com a extinção do processo
sem apreciação meritória. Nega-se provimento à apelação do autor
do incidente que quer o seguimento.
Decisão: NEGAR PROVIMENTO
Assuntos: AÇÃO MONITÓRIA, TÍTULO EXECUTIVO JUDICIAL,
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE

Indexação: FORMAÇÃO REGULAR DO TÍTULO - CITAÇÃO -


AUSÊNCIA DE EMBARGOS

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0333545-1 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: São Sebastião do Paraíso
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Edgard Penna Amorim
Data Julg.: 08/05/2001
Dados Publ.: não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - APRECIAÇÃO
INDEPENDENTE DOS EMBARGOS À EXECUÇÃO - CONTRATO
EXPRESSANDO OBRIGAÇÃO EM MOEDA ESTRANGEIRA -
EXIGÊNCIA DO PAGAMENTO EM MOEDA NACIONAL - NÃO
CARACTERIZADA ILIQÜIDEZ, INCERTEZA E INEXIGIBILIDADE
DO TÍTULO.
- Cabível em tese a exceção de pré-executividade para discussão de
nulidade do título, independentemente de estar seguro o juízo, sem
prejuízo do exame de seus fundamentos nos embargos à execução.
- Eficaz o título executivo extrajudicial, se exigido o pagamento em
moeda nacional, malgrado esteja expressa no documento a
vinculação a moeda estrangeira.
- Preliminar rejeitada e recurso não provido.
Assuntos: EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, EMBARGOS DO
DEVEDOR, CONTRATO, TÍTULO EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL,
PAGAMENTO

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0329759-6 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Juiz de Fora/Siscon
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Nilson Reis
Data Julg.: 07/06/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO. AÇÃO DE EXECUÇÃO. CONTRATO
DE CRÉDITO ROTATIVO ACOMPANHADO DE
DEMONSTRATIVOS. TÍTULO ILÍQUIDO. EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE. POSSIBILIDADE.
É de se acolher a exceção de pré-executividade, quando a ação de
execução basear-se em contrato de abertura de crédito que, mesmo
acompanhado dos demonstrativos de débito e crédito, não é título
executivo extrajudicial.
Agravo parcialmente provido.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0334571-5 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Frutal
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juiz Alvimar de Ávila
Data Julg.: 16/05/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - DISCUSSÃO DE MATÉRIAS DE ORDEM
PÚBLICA - INSTITUTO UTILIZADO PARA DISCUTIR
LANÇAMENTOS INDEVIDOS EM CONTA-CORRENTE - MEIO
PROCESSUAL INADEQUADO.
O instituto da exceção de pré-executividade permite ao devedor
executado, independentemente de prévia segurança do juízo
(penhora ou do depósito), a obtenção da extinção do processo
executivo, mediante discussão de matérias de ordem pública, em
que o juiz conhecerá, de ofício, a qualquer tempo, nos termos do
artigo 267, incisos, IV, V, VI, e § 3.º, do Código de Processo Civil.
Verifica-se inaceitável a substituição dos embargos do devedor não
aviados no momento oportuno, pelo instituto da exceção de pré-
executividade, por estarem preclusas as matérias, além do que,
estas não constam entre aquelas que podem ser conhecidas ex
officio pelo juiz.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0334001-8 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Sacramento
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Batista Franco
Data Julg.: 08/05/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime
EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO DE EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - AUSÊNCIA DE PROCURAÇÃO OUTORGADA
AOS PROCURADORES DO AGRAVADO - AUSÊNCIA DA
CERTIDÃO DA RESPECTIVA INTIMAÇÃO - INTELIGÊNCIA DO
ARTIGO 525, DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL - RECURSO
NÃO CONHECIDO.
1 - À inteligência do artigo 525, do Código de Processo Civil, a
petição de agravo de instrumento será instruída, obrigatoriamente,
com cópias da decisão agravada, da certidão da respectiva
intimação e das procurações outorgadas aos advogados do
agravante e do agravado.
2 - É dever do agravante trazer ao instrumento todos os elementos
que permitam à turma julgadora o perfeito conhecimento da questão
discutida, a fim de possibilitar a correta decisão.
3 - Caso haja deficiência na instrução, que não permita exame
acurado das razões do recurso, não se conhece do agravo.
4 - Recurso não conhecido.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0333544-4 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juíza Jurema Brasil Marins
Data Julg.: 25/04/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO - INCIDENTE PROCESSUAL -
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - NULIDADE DA AÇÃO DE
COBRANÇA FORÇADA - INOCORRÊNCIA.
A exceção de pré-executividade, admitida, excepcionalmente, em
nosso direito por construção jurisprudencial, somente poderá ser
utilizada, nos casos em que o juízo pode de plano conhecer da
matéria, e, inexistindo comprovante quanto à ocorrência de iliquidez
e inexigibilidade do título excutido, não há que se falar em nulidade
da execução.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0327686-0 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Ubá
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juiz Jarbas Ladeira
Data Julg.: 14/03/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO. DECISÃO QUE JULGOU
IMPROCEDENTE A EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE
MANEJADA PELAS AGRAVANTES. CABIMENTO DO AGRAVO,
POR TER SIDO A EXCEÇÃO APRESENTADA NOS AUTOS DE
EXECUÇÃO.
Alegação de falta dos pressupostos necessários à caracterização do
contrato de abertura de crédito fixo em questão como título executivo
extrajudicial. Improcedência. O contrato de abertura de crédito fixo
assemelha-se ao mútuo de quantia fixa e determinada e, preenchido
corretamente, com testemunhas, tem força de título executivo.
Sentença mantida.
Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0324473-1 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Gouvêa Rios
Data Julg.: 06/03/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Por maioria

EMENTA
V. V. EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - INOCORRÊNCIA DE NULIDADE DOS TÍTULOS
- QUESTIONAMENTO DE CLÁUSULA CONTRATUAL - VIA
PROPÍCIA - EMBARGOS - INACOLHIMENTO DA EXCEÇÃO -
DECISÃO MANTIDA - A exceção de pré-executividade é de se ver
limitada a questões formais de preenchimento de pressupostos
processuais, sob pena de se violentar o sistema processual em vigor,
pelo qual a defesa do executado se dá via embargos à execução.
Cláusulas contratuais consideradas potestativas, por exemplo, não
podem ser analisadas na estreita via da exceção.
v. v. EMENTA: SÚMULA 233 DO STJ Tratando-se de abertura de
crédito rotativo ou de "giro" em conta corrente, com lançamento de
encargos diários sobre o saldo devedor, mediante operações de
crédito e débito na respectiva conta, aplica-se a Súmula 233 do STJ,
não se configurando o título como executivo, devendo ser anulada a
execução, nos termos do art. 618, I, do CPC, o que pode ser feito em
exceção de pré-executividade, por tratar-se de matéria que pode ser
argüida até de ofício.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais


Acórdão : 0328315-0 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000
Proc. Princ.: 99.075855-9
Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Edilson Fernandes
Data Julg.: 21/02/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO -EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - DISCUSSÃO DE MATÉRIAS DE ORDEM
PÚBLICA.
A denominada "exceção ou objeção de pré-executividade" permite
ao executado obter a extinção da execução, através da discussão de
matérias de ordem pública, tais como a ausência das condições da
ação e dos pressupostos de constituição e desenvolvimento válido e
regular do processo executivo, questões estas que não estão
adstritas aos embargos do devedor e podem ser analisadas nos
autos da própria execução, independentemente de prévia segurança
do juízo, não devendo o incidente ser acolhido quando não se
vislumbrar a existência de interesse público ou de questões que o
juiz deva apreciar de ofício.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0308253-9 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Proc. Princ.: 99.004443-9
Comarca: São Lourenço
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Batista Franco
Data Julg.: 28/11/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO- EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - ILEGITIMIDADE PASSIVA AD CAUSAM -
SUCESSÃO DE EMPRESAS - INCORPORAÇÃO - REJEIÇÃO DA
EXCEÇÃO - CONDENAÇÃO AO PAGAMENTO DE CUSTAS -
CABIMENTO - CONDENAÇÃO AO PAGAMENTO DE
HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - NÃO CABIMENTO - RECURSO
PARCIALMENTE PROVIDO.
1 - A exceção de pré-executividade tem lugar sempre que não se
configurarem as condições da ação executiva, matérias que podem
ser conhecidas pelo juiz até mesmo de ofício, e, assim sendo,
cabível é quando verificada ilegitimidade da parte. Entretanto,
havendo sucessão de empresas, mais especificadamente,
incorporação, inadmissível a alegação de ilegitimidade passiva da
empresa incorporadora para suportar uma execução. Isto porque,
com a incorporação, conseqüentemente, há a transferência de ativos
e passivos, e, com isso, além de adquirir os direitos, a empresa
incorporadora passa a assumir todas as obrigações da incorporada.
2 - À inteligência do artigo 20, § 1º, do CPC, o Juiz, ao decidir
qualquer incidente ou recurso, condenará nas despesas o vencido.
3 - Tratando-se a exceção de pré-executividade de mero incidente
processual, que não põe termo a lide, não cabe a condenação em
honorários advocatícios decorrentes da sucumbência.
4 - Recurso parcialmente provido.
Decisão: DAR PARCIAL PROVIMENTO AO AGRAVO

Assuntos: EXECUÇÃO POR TÍTULO JUDICIAL,


ESTABELECIMENTO BANCÁRIO, SUCESSÃO, INCORPORAÇÃO,
LEGITIMIDADE PASSIVA, EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE,
CUSTAS, HONORÁRIOS DE ADVOGADO

Indexação: SUCESSÃO DE EMPRESAS - INCIDENTE


PROCESSUAL - SUCUMBÊNCIA - NÃO CABIMENTO Observações:
Conclusão n. 24 do VI ENTA

Referências Legislativas: CC - Código Civil CPC - Código de


Processo Civil art. 18 do CC; art. 20, § 1º, do CPC; art. 4º da Lei
6024/74; art. 227 da Lei 6404/76; art. 6º da Lei 9447/97

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0320173-0 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Perdizes
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Nilson Reis
Data Julg.: 07/11/2000
Dados Publ.: MG 19/05/2001

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA

EMENTA
Agravo de instrumento. Ação de execução. Exceção de pré-
executividade.
Para prosperar, a exceção de pré-executividade exige que o
excipiente demonstre, de plano, a existência de nulidade a impedir a
execução, sem que tal demonstração dependa de dilação probatória.
Agravo improvido.
Decisão: NEGAR PROVIMENTO AO AGRAVO
Assuntos: EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL, CÉDULA
DE CRÉDITO RURAL, NULIDADE, PROVA, EMBARGOS DO
DEVEDOR, EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE

Indexação: ESTABELECIMENTO BANCÁRIO - VÍCIO


PROCESSUAL - COMPROVAÇÃO - NECESSIDADE

Doutrinas Associadas: Autor: Humberto Theodoro Júnior Obra: Curso


de Direito Processual Civil, Forense, 2000, vol. 2, p. 134 Autor:
Araken de Assis Obra: Manual do Processo de Execução, Revista
dos Tribunais, 1993, p. 425/426.
Autor: Araken de Assis Obra: Palestra: Exceção de Pré-
executividade (Proferida no Congresso de Direito Bancário, no
TAMG, em 27/10/2000.)

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0318920-8 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Juiz de Fora/Siscon
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juíza Maria Elza
Data Julg.: 25/10/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO - CITAÇÃO PELO CORREIO -
PESSOA JURÍDICA - INOBSERVÂNCIA DA FORMA LEGAL -
CARTA REGISTRADA RECEBIDA POR PESSOA SEM PODERES
DE REPRESENTAÇÃO - NULIDADE DE CITAÇÃO -
POSSIBILIDADE DE DEDUÇÃO EM QUALQUER FASE DO
PROCESSO - RECONHECIMENTO EM SEDE DE EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE A citação constitui ato formal e fundamental
para a regular formação da relação processual, onde eventual
inobservância acarreta sua inexistência.
A citação de pessoa jurídica deverá ser efetivada na pessoa com
poderes de representação legal, verificando-se inválida aquela feita a
funcionário que não os possui.
A nulidade da citação para a fase de conhecimento poderá ser
deduzida em qualquer fase, inclusive em sede de exceção de pré-
executividade.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0297140-8 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Espera Feliz
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Edilson Fernandes
Data Julg.: 22/12/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - DISCUSSÃO DE MATÉRIAS DE ORDEM
PÚBLICA - UTILIZAÇÃO DO INCIDENTE PARA SUBSTITUIR
EMBARGOS DO DEVEDOR E DISCUTIR A ORIGEM DA DÍVIDA -
IMPOSSIBILIDADE.
A denominada "exceção ou objeção de pré-executividade" permite
ao executado obter a extinção da execução, através da discussão de
matérias de ordem pública, tais como a ausência das condições da
ação e dos pressupostos de constituição e desenvolvimento válido e
regular do processo executivo, questões estas que não estão
adstritas aos embargos do devedor e podem ser analisadas nos
autos da própria execução, independentemente de prévia segurança
do juízo.
Tal incidente não pode ser utilizado para substituir os embargos à
execução não aviados a tempo e modo, porque apenas estes
constituem o meio adequado para o devedor pretender a
desconstituição do título executivo, com discussão acerca da origem
da dívida e ampla dilação probatória.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0296108-6 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Manuel Saramago
Data Julg.: 14/12/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
Processual Civil. Exceção. Pré-executividade. Matéria.
A exceção de pré-executividade, assimilada pela doutrina e
jurisprudência, somente deve ser admitida quando versar sobre
matéria que possa vir a ser conhecida pelo Juiz de ofício, como a
nulidade do título exeqüendo.
As matérias típicas de defesa, que não deduzíveis de plano,
porquanto demandam a produção de provas e a apuração de fatos
relevantes para o processo, devem ser aduzidas em sede de
embargos à execução e não estão compreendidas no objeto da
referida exceção.
Recurso improvido.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais


Acórdão : 0291930-8 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999
Proc. Princ.: 98.00011201
Comarca: Patrocínio
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Caetano Levi Lopes
Data Julg.: 30/11/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA

EMENTA
Agravo de instrumento. Incidente processual. Objeção de pré-
executividade. Admissibilidade excepcional. Recurso não provido.
1. A objeção de pré-executividade somente é admitida nos casos em
que, por ferir o interesse público, o juiz deve apreciar de ofício.
2. A discussão acerca da eventual prática de usura, além de desafiar
provas, não se insere no rol das matérias que atingem o interesse
público.
3. Agravo de instrumento conhecido e não provido.
Decisão: NEGAR PROVIMENTO

Indexação: EXCEÇÃO

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0289889-5 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Sacramento
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Manuel Saramago
Data Julg.: 19/10/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
Agravo de Instrumento. Processual Civil. Exceção de pré-
executividade. Rejeição.
Mantém-se a decisão que rejeita a exceção de pré-executividade
oposta contra nota promissória, quando o devedor suscitar que o
título de crédito foi preenchido de maneira abusiva, matéria típica de
ser deduzida nos embargos do devedor, após seguro o juízo pela
penhora.
Recurso improvido
Decisão: NEGAR PROVIMENTO

Assuntos: AGRAVO DE INSTRUMENTO, TÍTULO EXECUTIVO


EXTRAJUDICIAL, NOTA PROMISSÓRIA, EMBARGOS DO
DEVEDOR

Indexação: EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -


PREENCHIMENTO ABUSIVO - TÍTULO CAMBIAL - MATÉRIA DE
ENCARGOS DO DEVEDOR - SEGURA A EXECUÇÃO - RECURSO
REJEITADO

Referências Legislativas: CPC - Código de Processo Civil art. 745, V


do CPC

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0259797-3 Apelação (Cv) Ano: 1999


Comarca: Varginha
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Nilson Reis
Data Julg.: 06/10/1999
Dados Publ.: NAO PUBLICADO
Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO - PENHORA - RENDA - EXCECAO
DE PRE-EXECUTIVIDADE - APRESENTADA EXCECAO DE PRE-
EXECUTIVIDADE, NAO FICA O EXECUTADO OBRIGADO A
OFERECER BEM A PENHORA, ANTES DA APRECIACAO DO SEU
PEDIDO.
- A PENHORA DA RENDA DEVE SER ANALISADA COM CAUTELA
PARA EVITAR MAIORES DANOS AO EXECUTADO, CASO EM
QUE O OFERECIMENTO ESPONTANEO DE IMOVEL DEVE SER
ACATADO.

Assuntos: PENHORA, EXECUÇÃO, AGRAVO DE INSTRUMENTO

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0309071-1 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Sacramento
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Manuel Saramago
Data Julg.: 22/08/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
Processual Civil. Exceção. Pré-executividade. Matéria.
A exceção de pré-executividade, assimilada pela doutrina e
jurisprudência, somente deve ser admitida quando versar sobre
matéria que possa vir a ser conhecida pelo Juiz de ofício, como a
nulidade do título exeqüendo.
As matérias referentes ao valor da dívida e aos encargos contratuais,
típicas de defesa, que não são deduzíveis de plano, porquanto
demandam a produção de provas e a apuração de fatos relevantes
para o processo, devem ser aduzidas em sede de embargos à
execução e não estão compreendidas no objeto da referida exceção.
Recurso improvido.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0309075-9 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Sacramento
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Manuel Saramago
Data Julg.: 08/08/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
Processual Civil. Exceção. Pré-executividade. Matéria.
- A exceção de pré-executividade, assimilada pela doutrina e
jurisprudência, somente deve ser admitida quando versar sobre
matéria que possa vir a ser conhecida pelo Juiz, de ofício, como a
nulidade do título exeqüendo.
- As matérias referentes ao valor da dívida e aos encargos
contratuais, típicas de defesa, que não são dedutíveis de plano,
porquanto demandam a produção de provas e a apuração de fatos
relevantes para o processo, devem ser aduzidas em sede de
embargos à execução e não estão compreendidas no objeto da
referida exceção.
- Recurso improvido.
Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0309073-5 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Sacramento
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Manuel Saramago
Data Julg.: 08/08/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
Processual Civil. Exceção. Pré-executividade. Matéria.
A exceção de pré-executividade, assimilada pela doutrina e
jurisprudência, somente deve ser admitida quando versar sobre
matéria que possa vir a ser conhecida pelo Juiz de ofício, como a
nulidade do título exeqüendo.
As matérias referentes ao valor da dívida e aos encargos contratuais,
típicas de defesa, que não são deduzíveis de plano, porquanto
demandam a produção de provas e a apuração de fatos relevantes
para o processo, devem ser aduzidas em sede de embargos à
execução e não estão compreendidas no objeto da referida exceção.
Recurso improvido.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0309507-6 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juíza Maria Elza
Data Julg.: 28/06/2000
Dados Publ.: Não publicado
Ramo de Dir.: Cível
Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO - PRELIMINAR - CÓPIAS -
AUSÊNCIA DE AUTENTICAÇÃO - MERA IRREGULARIDADE -
DECISÃO DE PENHORA - INTERLOCUTÓRIA - GRAVAME -
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - EXAME - OMISSÃO DO
JUÍZO A falta de autenticação das peças que obrigatoriamente
compõem o agravo de instrumento não tem o condão de resultar na
sua inadmissibilidade, tratando-se de mera irregularidade formal,
fazendo-se relevante quando a parte impugnar o conteúdo do
documento juntado aos autos.
O pronunciamento judicial que, não pondo fim ao processo, tem
conteúdo decisório e provoca gravame à parte é impugnável por
meio de agravo de instrumento.
A exceção de pré-executividade tem lugar quando não se configuram
as condições da ação executiva. Em face de omissão do magistrado
a quo em examinar o cabimento da exceção de pré-executividade
oposta, não pode o tribunal ad quem realizar juízo de cognição da
matéria sob pena de supressão do grau de jurisdição.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0295849-8 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Nepomuceno Silva
Data Julg.: 20/06/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime
EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRE-
EXECUTIVIDADE - INEXISTÊNCIA DE OBRIGAÇÃO -
ACOLHIMENTO MANTIDO.
"Contrato-Mútuo-Execução: Possível que terceiro assuma,
contratualmente, a posição de devedor solidário. Necessário,
entretanto, que isto se explicite. Não se justifica a execução, fundada
em contrato, em que se menciona avalista sem, entretanto,
consignar a natureza da obrigação que assumiria, inexistência, por
outro lado, de título avalizado" (STJ, 3ª T., REsp 4504-MG, relator o
Min. Eduardo Ribeiro, j. em 16.10.90, DJU de 19.11.90, pg. 13.260).

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0304176-1 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Gouvêa Rios
Data Julg.: 16/05/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - INOCORRÊNCIA DE NULIDADE DOS TÍTULOS
- QUESTIONAMENTO DE CLÁUSULA CONTRATUAL - VIA
PROPÍCIA - EMBARGOS - INACOLHIMENTO DA EXCEÇÃO -
DECISÃO MANTIDA - A exceção de pré-executividade é de se ver,
limitada a questões formais de preenchimento de pressupostos
processuais, sob pena de se violentar o sistema processual em vigor,
pelo qual a defesa do executado se dá via de embargos à execução.
Cláusulas contratuais, consideradas potestativas, por exemplo, não
podem ser analisadas na estreita via da exceção.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0300035-9 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Itabira
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juíza Jurema Brasil Marins
Data Julg.: 03/05/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO FISCAL - INCIDENTE
PROCESSUAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - INSS -
AUTARQUIA FEDERAL - COMPETÊNCIA ORIGINÁRIA DA
JUSTIÇA FEDERAL - COMARCA EM QUE INEXISTE VARA DO
JUÍZO FEDERAL - JUSTIÇA ESTADUAL COMPETENTE PARA
DIRIMIR O FEITO EM PRIMEIRA INSTÂNCIA - RECURSO -
COMPETÊNCIA DO TRF.
Deflui do artigo 109, I e § 3º e 4º c/c art. 108, II da Carta Magna a
competência do TRF para julgar agravo de instrumento interposto
contra o INSS, uma vez que, embora seja a Justiça Estadual
competente para dirimir o feito em primeira instância, já que inexiste
Vara do Juízo Federal na Comarca em que foram ajuizados a
execução fiscal e o incidente processual, sendo o agravado
autarquia federal, a competência do Juiz local, em primeiro grau, não
exclui a competência do Tribunal Federal de Recursos em sede de
recurso, tendo em vista a incidência obrigatória do foro privilegiado
prescrito no texto da Constituição.
Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0298881-8 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Proc. Princ.: 98.002738-0
Comarca: Uberaba/Siscon
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Batista Franco
Data Julg.: 18/04/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO DE DESPEJO POR FALTA
DE PAGAMENTO C/C COBRANÇA DE ALUGUÉIS E ACESSÓRIOS
DE LOCAÇÃO EM FASE DE EXECUÇÃO DE SENTENÇA -
EXCEÇÃO PRÉ-EXECUTIVIDADE - IMÓVEL RESIDENCIAL - BEM
DE FAMÍLIA - PENHORABILIDADE - FIANÇA.
1 - O bem de família oferecido em decorrência de fiança não se
encontra protegido pela Lei nº 8.009/90, conforme disposto em seu
art. 3º, inciso VII, acrescido pelo art. 82, da Lei nº 8.245/91.
2 - Recurso provido.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0299149-9 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Proc. Princ.: 98.004613-3
Comarca: Uberaba/Siscon
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juíza Jurema Brasil Marins
Data Julg.: 16/02/2000
Dados Publ.: Não publicado
Ramo de Dir.: Cível
Decisão: Unânime

EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE EXTINTA - DECISÃO TERMINATIVA - RECURSO
ADEQUADO - APELAÇÃO - ERRO GROSSEIRO - FUNGIBILIDADE
RECURSAL - IMPOSSIBILIDADE.
A característica da decisão interlocutória é a resolução de questão
incidente, no curso da causa, sem pôr fim ao processo, tendo a parte
que se considera prejudicada, à sua disposição, o agravo (art. 522),
já que contra sentença definitiva cabe apelação (art. 513), sendo,
assim, certo que a decisão monocrática que decidiu sobre extinção
da fiança e anulou a penhora efetivada em cobrança forçada,
encerrando o processo, é passível de apelo e não de agravo de
instrumento.
Inadmissível se torna o processamento do recurso de agravo com
base na teoria da fungibilidade, se grosseiro foi o erro da recorrente
em buscar a reforma de decisão manifestamente terminativa por
meio daquela via.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0295156-8 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Proc. Princ.: 98.011835-1
Comarca: Uberlândia/Siscon
Órgão Julg.: Sexta Câmara Cível
Relator: Juiz Dárcio Lopardi Mendes
Data Julg.: 03/02/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime
EMENTA
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - TRIPLICATAS.
Revestindo-se os títulos de regularidade formal, apto está para
embasar a ação de execução.
A exceção de pré-executividade é um meio de defesa que só pode
ser admitida quando sua matéria for de ordem pública, sobre a qual
o Juiz tem o dever de examinar de ofício.
Recurso a que se nega provimento.
Decisão: NEGAR PROVIMENTO

Assuntos: EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL,


DUPLICATA, PROTESTO DE TÍTULOS

Indexação: EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - REQUISITOS -


PROCESSUAL CIVIL - LIQÜIDEZ E CERTEZA - NULIDADE -
EMBARGOS DO DEVEDOR - MATÉRIA DE DIREITO - PROTESTO
DE TÍTULOS - FALTA DE ACEITE - EXAME EX OFFICIO
Observações: 1º TACivSP - AI 0682159-2 - Rel. Juiz Kioitsi Chicuta;
RSJT 85/256

Referências Legislativas: CPC - Código de Processo Civil art. 586 do


CPC; art. 7º, 8º, 13, §1º e 15 da Lei 5474/68

Doutrinas Associadas: Autor: Sérgio Shimura Obra: Título Executivo,


p. 72 Autor: Humberto Theodoro Júnior Obra: Processo de
Execução, LEUD, 1975, p. 102

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0296524-0 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Sacramento
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Manuel Saramago
Data Julg.: 16/05/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
Processual Civil. Exceção. Pré-executividade. Matéria.
- A exceção de pré-executividade, assimilada pela doutrina e
jurisprudência, somente deve ser admitida quando versar sobre
matéria que possa vir a ser conhecida pelo juiz de ofício, como a
nulidade do título exeqüendo.
- As matérias referentes ao valor da dívida e aos encargos
contratuais, típicas de defesa, que não são deduzíveis de plano,
porquanto demandam a produção de provas e a apuração de fatos
relevantes para o processo, devendo ser aduzidas em sede de
embargos à execução não estando, pois, compreendidas no objeto
da referida exceção.
- Recurso improvido.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0296525-7 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Sacramento
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Manuel Saramago
Data Julg.: 16/05/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
Processual Civil. Exceção. Pré-executividade. Matéria.
- A exceção de pré-executividade, assimilada pela doutrina e
jurisprudência, somente deve ser admitida quando versar sobre
matéria que possa vir a ser conhecida pelo juiz de ofício, como a
nulidade do título exeqüendo.
- As matérias referentes ao valor da dívida e aos encargos
contratuais, típicas de defesa, que não são deduzíveis de plano,
porquanto demandam a produção de provas e a apuração de fatos
relevantes para o processo, devendo ser aduzidas em sede de
embargos à execução não estando, pois, compreendidas no objeto
da referida exceção.
- Recurso improvido.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0297368-6 Apelação (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Poços de Caldas
Órgão Julg.: Quinta Câmara Cível
Relator: Juiz Armando Freire
Data Julg.: 02/03/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime
Decisão: ANULAR A EXECUÇÃO E EXTINGUIR O PROCESSO.

Indexação: EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE - INEXISTÊNCIA


DE TÍTULO EXECUTIVO - NULIDADE DA EXECUÇÃO - EXTINÇÃO
DO PROCESSO

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0319117-5 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Batista Franco
Data Julg.: 24/10/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE EXECUÇÃO - ASSISTÊNCIA
JUDICIÁRIA - DECLARAÇÃO DE MISERABILIDADE -
ADMISSIBILIDADE - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
PROCESSO EXTINTO SEM JULGAMENTO DO MÉRITO -
INTELIGÊNCIA DO ARTIGO 267, INCISOS IV, V, VI E § 3º, DO
CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL - CONDENAÇÃO EM
HONORÁRIOS SUCUMBENCIAIS - POSSIBILIDADE.
1. É entendimento doutrinário e jurisprudencial que, para a
concessão da justiça gratuita, basta a declaração da pessoa de que
não possui recursos capazes de propiciarem o acesso à justiça com
o recolhimento das verbas públicas e dos ônus do processo,
independentemente da apresentação de outras provas.
2. A Lei n.º 1.060, em seu art. 4º, § 1º, estabelece a presunção iuris
tantum em torno da declaração feita pela parte, pelo que vale e
produz efeitos até prova em contrário.
3. Mesmo em sede de exceção de pré-executividade, devida é a
verba honorária, a qual deve ser fixada nos termos do § 4º do artigo
20 do Código de Processo Civil, sopesadas as alíneas do parágrafo
anterior.
4. Preliminar rejeitada e recurso provido.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0334170-8 Apelação (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Vazante
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Antônio Carlos Cruvinel
Data Julg.: 24/05/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
ARRESTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - EXAME NÃO
OBRIGATÓRIO - CONCESSÃO DA MEDIDA - EXISTÊNCIA DE
DÍVIDA - AUSÊNCIA DE PROVAS DE QUE O EXECUTADO
POSSUI BENS PARA GARANTIR O SEU PAGAMENTO.
Trata-se de processo principal a Execução ajuizada após a
concessão da medida cautelar de arresto, cujo objetivo é apreender
bens do devedor para assegurar ao credor a cobrança do seu
crédito.
A exceção de pré-executividade é, na realidade, uma criação
pretoriana que constitui um meio de defesa do devedor, visando a
que não se dê prosseguimento à execução, em razão de inexistência
ou flagrante nulidade do título ou ilegitimidade do exeqüente.
Portanto, não há necessidade de que seja examinada em primeiro
lugar a exceção, para decidir sobre o arresto. A medida cautelar,
dada a sua característica de provisoriedade, perde a sua eficácia
caso o autor não obtenha êxito no processo principal.
O pedido de arresto foi formulado com base na insolvência dos
apelantes, diante da ausência de bens para garantir o pagamento da
dívida. Deveriam eles, portanto, comprovar que possuíam patrimônio
suficiente para suportar a obrigação. Não o fizeram. Portanto, deve
prevalecer a sentença que julgou procedente o pedido.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0321280-4 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Alvim Soares
Data Julg.: 10/10/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Por maioria
Decisão: NEGAR PROVIMENTO, VENCIDO O JUIZ RELATOR

Assuntos: CONTRATO, EXECUÇÃO, NOTA PROMISSÓRIA,


TÍTULO EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL, EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE

Indexação: SUSTENTAÇÃO - VINCULAÇÃO - IMPOSSIBILIDADE

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0294517-7 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juíza Vanessa Verdolim Andrade
Data Julg.: 21/12/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA

EMENTA
Exceção - Pré-executividade - Execução - Pressuposto - Matéria
argüível de ofício.
A exceção de pré-executividade só é admissível quando versar
sobre matéria que deva ser conhecida pelo juiz ex officio.
É cabível a exceção de pré-executividade se a parte desobedece ao
comando da sentença que determinou que seja feita a liqüidação por
arbitramento, procedendo à execução mediante mero demonstrativo
com o cálculo unilateral extrajudicial, se o mesmo é aceito pelo juiz
do feito, que determina de plano a efetivação da citação e penhora,
deixando de observar o devido processo legal.
Decisão: DAR PROVIMENTO

Assuntos: REPARAÇÃO DO DANO, ACIDENTE DO TRABALHO,


DANO MORAL, EXECUÇÃO, LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA,
ARBITRAMENTO, DEMONSTRATIVO DO DÉBITO, PRINCÍPIO DO
DEVIDO PROCESSO LEGAL

Indexação: AGRAVO DE INSTRUMENTO

Referências Legislativas: CPC - Código de Processo Civil Arts. 526,


585 e 603, parágrafo único, do CPC; arts. 606, I, 607 e 611, do CPC.

Doutrinas Associadas: Autor: Pontes de Miranda Obra: Comentários


ao Código de Processo Civil, 1ª ed., Forense, 1976, t. IX, p. 219/220
Autor: Humberto Theodoro Júnior Obra: Processo de Execução, p.
157.
Autor: Vicente Greco Filho Obra: Trancamento de Ação Civil, O
Estado de São Paulo, ed. 30/01/88, p. 31.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0336368-6 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2001


Proc. Princ.: 99.015656-8
Comarca: Ituiutaba
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juíza Jurema Brasil Marins
Data Julg.: 13/06/2001
Dados Publ.: Não publicado
Ramo de Dir.: Cível
Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - POSSIBILIDADE DE A
FORMALIZAR ATRAVÉS DE SIMPLES PETIÇÃO NOS AUTOS DA
AÇÃO DE COBRANÇA FORÇADA.
A exceção de pré-executividade, admitida, excepcionalmente, no
direito nacional, por construção pretoriana, aperfeiçoa-se, mediante
simples petição nos próprios autos da demanda executiva, sem ser
necessário proceder preparo ou dar valor à causa.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0334021-0 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Fernando Bráulio
Data Julg.: 07/06/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - CAMBIAL - TÍTULO TIDO
COMO FIRMADO PELO AVALISTA NA QUALIDADE DE
MANDATÁRIO DA EMPRESA EMITENTE - AUSÊNCIA DE
PODERES ESPECIAIS EM INSTRUMENTO DE PROCURAÇÃO -
ALEGAÇÃO NÃO PROVADA - INDEFERIMENTO - LITIGÂNCIA DE
MÁ-FÉ - AGRAVO DE INSTRUMENTO IMPROVIDO.
A alegação não suficientemente provada feita do agravante, na
qualidade de executado, de que o aval de cambial por ele prestado
não pode subsistir por tê-lo feito na qualidade de mandatário da
empresa emitente do título, não pode constituir objeto de exceção de
pré-executividade, figura não contemplada pelo Código de Processo
Civil e só admitida por construção jurisprudencial, em situações
excepcionalíssimas, como na hipótese de nulidade absoluta do título
executivo, comprovada desde logo, só podendo ser admitida, através
dos embargos de devedor, depois de seguro o juízo pela penhora,
pelo que se impõe a confirmação da decisão pela qual ela foi
indeferida.
A inoportuna e descabida exceção de pré-executividade intentada
pelo agravante, em vez da oposição de embargos de devedor após
seguro o juízo pela penhora, por seu indisfarçável vezo
procrastinatório, uma vez comprovada sua condição de avalista dos
títulos objeto da execução, enseja a sua condenação à multa de 20%
sobre o valor da causa, por litigância de má-fé, nos termos do art. 17
e seus incisos do CPC, por ser manifestamente infundado o
incidente por ele provocado.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0337350-8 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juíza Vanessa Verdolim Andrade
Data Julg.: 29/05/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - MATÉRIA ARGÜÍVEL -
POSSIBILIDADE JURÍDICA - LIMITES - EXCLUSÃO DE MATÉRIAS
QUE DEPENDEM DE PROVA OU DE MANIFESTAÇÃO DA PARTE.
A objeção ou exceção de pré-executividade leva apenas ao Juiz a
notícia da existência de uma nulidade existente no título executivo,
provoca-o a se manifestar em caso que deveria agir até de ofício,
como no reconhecimento de nulidade manifesta ou no caso de
ausência de pressupostos formais à constituição válida ou
prosseguimento regular do processo. Nela não se permite a dedução
de defesa que depende de manifestação da parte nem daquelas que
necessitam de produção de provas, como no caso de alegação de
fraude na constituição do título.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0337017-8 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Sexta Câmara Cível
Relator: Juiz Valdez Leite Machado
Data Julg.: 24/05/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - MATÉRIA CONTROVERSA
- IMPOSSIBILIDADE.
- Sendo controversa a questão alegada, não pode ela ser veiculada
através de mera exceção, demandando para sua análise o
ajuizamento da ação de embargos do devedor, após devidamente
seguro o Juízo.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0335032-7 Apelação (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Wander Marotta
Data Julg.: 16/05/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - OPOSIÇÃO ANTERIOR À
PENHORA - ADMISSIBILIDADE - AUSÊNCIA DE EXIGIBILIDADE,
LIQUIDEZ E CERTEZA DO TÍTULO.
O executado, ao ser citado, pode requerer, na via da exceção de
pré-executividade, o exame judicial acerca dos pressupostos da
execução, visando a extinção da demanda. A provocação de matéria
passível de conhecimento de ofício pelo juiz independe de penhora e
do oferecimento de embargos.
A conexão ou a continência somente ocorrem quando as ações em
trâmite ainda não foram julgadas. Proferida a sentença em uma
delas, não há mais razão para a reunião de processos. Se ocorre e a
parte deixa transcorrer "in albis" o prazo para recorrer da decisão
que a determinou, não mais poderá fazê-lo face à preclusão.
Estabelece a lei processual civil, como condições da ação, a
legitimidade de parte, o interesse e a possibilidade jurídica do
pedido, prevalecendo tais condições também para a execução, em
que essa aferição é facilitada, já que somente é admissível quando o
credor possua título executivo líquido, certo e exigível. Anulado um
dos títulos que suportam a execução é ela própria nula pela ausência
dos pressupostos necessários ao seu manejo.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0324923-6 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Batista Franco
Data Julg.: 19/12/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - LITISPENDÊNCIA -
OCORRÊNCIA - PROCESSO EXECUTIVO EXTINTO.
1 - Verificada a ocorrência da litispendência, ou seja, a repetição de
ação que já estava em curso, que também tem como objeto a
cobrança de valores devidos em decorrência de contrato de locação
firmado entre as partes, deve o juiz acolher a exceção de pré-
executividade e proferir um julgamento de extinção do processo
executivo, sem julgamento de mérito.
2 - Recurso provido para decretar a extinção da ação de execução,
sem julgamento de mérito.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0324275-5 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Bocaiúva
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juíza Vanessa Verdolim Andrade
Data Julg.: 19/12/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - MATÉRIA QUE NÃO PODE
SER CONHECIDA DE OFÍCIO PELO JUIZ - DESCABIMENTO.
Não se permite a objeção de pré-executividade em matéria que não
possa ser analisada de ofício pelo Juiz e que, pela natureza ou
circunstâncias, exija maior contexto probatório, só possível em via
cognitiva de embargos.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0318876-5 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Proc. Princ.: 99.017344-8
Comarca: Uberaba/Siscon
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juiz Jarbas Ladeira
Data Julg.: 13/12/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. ALEGAÇÃO DE NULIDADE
DO TÍTULO POR JÁ TER OCORRIDO PAGAMENTO.
NECESSIDADE DE INSTRUÇÃO PROBATÓRIA PARA
COMPROVAÇÃO. REJEIÇÃO DA EXCEÇÃO IMPERATIVA.
Interposta a exceção de pré-executividade sob alegação de nulidade
do título por já ter o mesmo sido pago, sem comprovação, impõe-se
a rejeição da exceção, sendo necessária a dilação probatória em
sede de embargos do devedor.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0320334-3 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Uberlândia/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Nepomuceno Silva
Data Julg.: 21/11/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - DECISÃO - RECURSO
CABÍVEL - ANOMALIA PROCEDIMENTAL - NULIDADE DA
EXECUÇÃO - NECESSIDADE DE DILAÇÃO PROBATÓRIA -
CARÊNCIA DE AÇÃO 1. As matérias consideradas de ordem
pública, cognoscíveis de ofício pelo juiz, podem ser argüidas nos
próprios autos da execução, através de simples petição, em palco de
exceção (ou objeção) de pré-executividade, sendo que a decisão
que julga tal incidente desafia o recurso de agravo de instrumento.
Entretanto, a questão sob comento eiva-se de certa atecnia, pois a
petição foi formalizada, recebida, processada e julgada como ação
autônoma, recebendo numeração em autos próprios, tanto que o
Julgador monocrático a extinguiu por sentença. Por isso, com fulcro
na adstrição a principiologia processual (instrumentalidade das
formas e economia processual) impõe-se o conhecimento da
apelação, dada a peculiaridade do feito.
2. Não basta ao acolhimento da exceção de pré-executividade a
alegação de nulidade da execução, exigindo-se que essa nódoa seja
visível, manifesta, notória e absoluta.
Decisão: REJEITAR A PRELIMINAR E NEGAR PROVIMENTO,
ALTERANDO DISPOSITIVO DA SENTENÇA

Assuntos: EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, SENTENÇA,


PETIÇÃO INICIAL, EXTINÇÃO DO PROCESSO, APELAÇÃO
CÍVEL, EXECUÇÃO, NULIDADE, PROVA, CARÊNCIA DA AÇÃO
Indexação: CONHECIMENTO DO PERCURSO Observações: TARS
- AGI 196265532 - 9ª Câm. Civ. j. 13/05/97; TARS, AGI 197087786 -
2ª Câm. Civ. j. 26/06/97

Referências Legislativas: CPC - Código de Processo Civil art. 20, §


4º, e 267, I e VI, do CPC

Doutrinas Associadas: Autor: Nelson Nery Júnior e Rosa maria A.


Nery Obra: Código de Processo Civil Comentado, 4ª ed., RT, 1999,
p. 783 Autor: Marcus Vinicius Rios Gonçalves Obra: Processo de
Execução Cautelar, Saraiva, 2ª ed., 1999, p. 65-66 Autor: Paulo
Henrique dos Santos Lucon Obra: O Controle dos Atos Executivos e
Efetividade da Execução, RJ, nov./98, v. 253, p. 5

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0318174-6 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Uberlândia/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Gouvêa Rios
Data Julg.: 24/10/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - EXECUÇÃO DE UM
CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO EM CONTA
CORRENTE - INEXISTÊNCIA DE TÍTULO EXECUTIVO -
NULIDADE - EXTINÇÃO DECRETADA - SÚMULA 233, DO STJ -
DECISÃO MANTIDA - Com a edição da súmula 233, do STJ, resta
inequívoca a impossibilidade de se aforar ação de execução, quando
se pretende, como título executivo, um contrato bancário de abertura
de crédito.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0313770-8 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Ouro Preto/Siscon
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Antônio Carlos Cruvinel
Data Julg.: 24/08/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - PRESCRIÇÃO
INTERCORRENTE - FALTA DE CITAÇÃO DO EXCEPTO -
INOCORRÊNCIA DE CERCEAMENTO DE DEFESA.
Ocorrendo a prescrição intercorrente alegada em exceção de pré-
executividade, desnecessária é a citação do excepto, uma vez que a
ação de execução não pode prosperar, em razão de lhe faltar
requisito essencial que é o título executivo.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0294121-1 Apelação (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Juiz de Fora/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juíza Vanessa Verdolim Andrade
Data Julg.: 23/11/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA

EMENTA
Exceção de pré-executividade - Provimento parcial - Decote de
parcelas - Prosseguimento da execução - Recurso cabível - Agravo
de Instrumento.
A decisão que resolve a exceção de pré-executividade somente se
submeterá ao recurso de apelação se julgar extinta a execução. Nos
demais casos, seja julgando procedente ou não a exceção, mas
determinando o prosseguimento do feito, impondo-lhe apenas um
decote, a decisão se submete ao recurso de agravo de instrumento.
Constitui erro grosseiro a interposição de apelação contra decisão
que determina o decote de parcelas da execução, que, portanto,
prossegue, o que impede a aplicação do princípio da fungibilidade,
que também não se aplica se proposto o recurso após o prazo
estabelecido para o recurso de apelação.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0281859-5 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Sacramento
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Duarte de Paula
Data Julg.: 29/09/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ILIQUIDEZ E
INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO - QUESTÃO AFETA ÀOS
EMBARGOS DO DEVEDOR - INDEFERIMENTO DO PEDIDO DE
NULIDADE DO TÍTULO.
Admite-se a oposição de exceção de pré-executividade do título
executivo, evitando-se o constrangimento da penhora, visto poder
implicar no reconhecimento judicial da sua inexistência e de sua
nulidade formal, como da impossibilidade jurídica do pedido e até
mesmo por invocada ilegitimidade de parte, posto constituir
condições da ação, matérias que podem ser conhecidas pelo Juiz
até mesmo de ofício.
No entanto, se o pedido visa a apreciação da iliquidez e da
inexigibilidade do título de crédito - cédula rural pignoratícia e
hipotecária - através da exceção de pré-executividade, com suporte
em matéria de mérito, por não se revestir o Direito invocado do
caráter a ensejar a medida liminar, deve ser objeto de embargos do
devedor a serem interpostos pelo executado.
Decisão: REJEITAR A PRELIMINAR LEVANTADA EM
CONTRAMINUTA E NEGAR PROVIMENTO AO RECURSO.

Referências Legislativas: CPC - Código de Processo Civil arts. 6º,


582, 586, 618, 652, 736, 737, 739, II e 741

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0281860-8 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Sacramento
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Duarte de Paula
Data Julg.: 18/08/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ILIQUIDEZ E
INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO - QUESTÃO AFETA ÀOS
EMBARGOS DO DEVEDOR - INDEFERIMENTO DO PEDIDO DE
NULIDADE DO TÍTULO.
Admite-se a oposição de exceção de pré-executividade do título
executivo, evitando-se o constrangimento da penhora, visto poder
implicar no reconhecimento judicial da sua inexistência e de sua
nulidade formal, como da impossibilidade jurídica do pedido e até
mesmo por invocada ilegitimidade de parte, posto constituir
condições da ação, matérias que podem ser conhecidas pelo Juiz
até mesmo de ofício.
No entanto, se o pedido visa a apreciação da iliquidez e da
inexigibilidade do título de crédito - cédula rural pignoratícia e
hipotecária - através da exceção de pré-executividade, com suporte
em matéria de mérito, por não se revestir o Direito invocado do
caráter a ensejar a medida liminar, deve ser objeto de embargos do
devedor a serem interpostos pelo executado.
Decisão: REJEITAR PRELIMINAR E NEGAR PROVIMENTO

Assuntos: EXECUÇÃO, TÍTULO EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL,


POSSIBILIDADE JURÍDICA DO PEDIDO, CONDIÇÃO DA AÇÃO,
EMBARGOS DO DEVEDOR

Indexação: EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE - REQUISITOS -


CÉDULA RURAL PIGNORATÍCIA E HIPOTECÁRIA - LIQUIDEZ E
EXIBILIDADE - PROVA - MATÉRIA DE MÉRITO - ILEGITIMIDADE
PASSIVA

Referências Legislativas: CPC - Código de Processo Civil arts. 526,


582, 586 e 618, I, do CPC; arts. 652, 736, 737, 739, II, e 741 do
CPC; Lei 9139/95

Tribunal de Alçada de Minas Gerais


Acórdão : 0281858-8 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999
Comarca: Sacramento
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Duarte de Paula
Data Julg.: 18/08/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ILIQUIDEZ E
INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO - QUESTÃO AFETA ÀOS
EMBARGOS DO DEVEDOR - INDEFERIMENTO DO PEDIDO DE
NULIDADE DO TÍTULO.
Admite-se a oposição de exceção de pré-executividade do título
executivo, evitando-se o constrangimento da penhora, visto poder
implicar no reconhecimento judicial da sua inexistência e de sua
nulidade formal, como da impossibilidade jurídica do pedido e até
mesmo por invocada ilegitimidade de parte, posto constituir
condições da ação, matérias que podem ser conhecidas pelo Juiz
até mesmo de ofício.
No entanto, se o pedido visa a apreciação da iliquidez e da
inexigibilidade do título de crédito - cédula rural pignoratícia e
hipotecária - através da exceção de pré-executividade, com suporte
em matéria de mérito, por não se revestir o Direito invocado do
caráter a ensejar a medida liminar, deve ser objeto de embargos do
devedor a serem interpostos pelo executado.

Assuntos: EXECUÇÃO, POSSIBILIDADE JURÍDICA DO PEDIDO,


LEGITIMATIO AD CAUSAM, CONDIÇÃO DA AÇÃO, CÉDULA DE
CRÉDITO RURAL

Indexação: Pre-executividade - Exceção - Título executivo


Referências Legislativas: CPC - Código de Processo Civil CPC, arts.:
6º; 526; 582; 586; 618, I; 652; 736; 737; 739, II; 741; Lei 9139/95;
Resolução 2581/98

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0281861-5 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Sacramento
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Duarte de Paula
Data Julg.: 18/08/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ILIQUIDEZ E
INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO - QUESTÃO AFETA ÀOS
EMBARGOS DO DEVEDOR - INDEFERIMENTO DO PEDIDO DE
NULIDADE DO TÍTULO.
Admite-se a oposição de exceção de pré-executividade do título
executivo, evitando-se o constrangimento da penhora, visto poder
implicar no reconhecimento judicial da sua inexistência e de sua
nulidade formal, como da impossibilidade jurídica do pedido e até
mesmo por invocada ilegitimidade de parte, posto constituir
condições da ação, matérias que podem ser conhecidas pelo Juiz
até mesmo de ofício.
No entanto, se o pedido visa a apreciação da iliquidez e da
inexigibilidade do título de crédito - cédula rural pignoratícia e
hipotecária - através da exceção de pré-executividade, com suporte
em matéria de mérito, por não se revestir o Direito invocado do
caráter a ensejar a medida liminar, deve ser objeto de embargos do
devedor a serem interpostos pelo executado.
Decisão: REJEITAR PRELIMINAR E NEGAR PROVIMENTO

Referências Legislativas: CPC - Código de Processo Civil arts. 582,


586, 618, 652, 736, 737, 739, II e 741 do CPC

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0281857-1 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Sacramento
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Duarte de Paula
Data Julg.: 11/08/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ILIQUIDEZ E
INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO - QUESTÃO AFETA ÀOS
EMBARGOS DO DEVEDOR - INDEFERIMENTO DO PEDIDO DE
NULIDADE DO TÍTULO.
Admite-se a oposição de exceção de pré-executividade do título
executivo, evitando-se o constrangimento da penhora, visto poder
implicar no reconhecimento judicial da sua inexistência e de sua
nulidade formal, como da impossibilidade jurídica do pedido e até
mesmo por invocada ilegitimidade de parte, posto constituir
condições da ação, matérias que podem ser conhecidas pelo Juiz
até mesmo de ofício.
No entanto, se o pedido visa a apreciação da iliquidez e da
inexigibilidade do título de crédito - cédula rural pignoratícia e
hipotecária - através da exceção de pré-executividade, com suporte
em matéria de mérito, por não se revestir o Direito invocado do
caráter à ensejar a medida liminar, deve ser objeto de embargos do
devedor a serem interpostos pelo executado.
Decisão: NEGAR PROVIMENTO

Assuntos: EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL, PENHORA,


CÉDULA DE CRÉDITO RURAL, EMBARGOS DO DEVEDOR

Indexação: EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - NULIDADE -


ILIQUIDEZ - INEXIGIBILIDADE - INDEFERIMENTO DO PEDIDO

Referências Legislativas: CPC - Código de Processo Civil arts. 6º,


526, 582, 618, 652, 736, 737, 739, II e 741, Lei 9139/95 e Resolução
2581/98 do Banco Central

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0307471-3 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Proc. Princ.: 00.00008112
Comarca: Poços de Caldas
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Duarte de Paula
Data Julg.: 02/08/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ACORDO HOMOLOGADO -
TÍTULO EXECUTIVO JUDICIAL - ILIQUIDEZ E INCERTEZA -
QUESTÃO AFETA ÀOS EMBARGOS DO DEVEDOR - NULIDADE
DE CITAÇÃO - INDEFERIMENTO DO PEDIDO DE NULIDADE DO
TÍTULO.
Admite-se a nulidade da execução, com fonte em vícios do título ou
da relação processual executiva, mas, como exceção de pré-
executividade, não podendo deturpar a acepção teleológica do
processo, onde milita em favor do credor e portador do título a
presunção da liquidez, certeza e exigibilidade do título executivo
judicial.
O fato de não ter sido consignado no mandado de citação o prazo de
defesa do executado de 10 dias, não distorce a forma procedimental,
uma vez que na execução de quantia certa, o devedor é citado para
pagar ou garantir a execução, devendo, concretizada a penhora, ser
então intimado para oferecimento dos embargos do devedor, quando
deve-lhe ser garantido o prazo de defesa, em face da garantia do
devido processo legal e da estrita observância do princípio do
contraditório.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0304655-7 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000 Proc. Princ.:


99.00022106
Comarca: Teófilo Otoni
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juíza Jurema Brasil Marins
Data Julg.: 12/04/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - RECURSO CABÍVEL -
AGRAVO DE INSTRUMENTO - PREPARO - DESERÇÃO.
Em se tratando de "decisum" que julga "exceção de pré-
executividade", que não põe fim ao processo executivo, mas
somente aprecia mera questão incidental que se processa e decide
em separado, tem-se o perfeito enquadramento ao conceito de
decisão interlocutória previsto no artigo 162, § 2º, do Código de
Processo Civil, o que exige a aplicação da regra do artigo 522 do
mesmo diploma, segundo a qual o recurso cabível é o de agravo de
instrumento.
Em se considerando que os embargos do devedor representam ação
incidental autônoma ao processo executivo e a "exceptio" de pré-
executividade consubstancia um simples incidente da cobrança
forçada, sendo manifesta a independência entre ambos, conclui-se a
necessidade de se interpor recursos diversos, comprovando-se o
preparo em cada um deles, sob pena de se julgar deserto um dos
inconformismos, se a parte interessada limitou-se a efetuar o
depósito das custas recursais em um dos autos, apresentando
simples cópia do recibo bancário nos que se encontraram em
apenso.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0302888-8 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Monte Carmelo
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Antônio Carlos Cruvinel
Data Julg.: 06/04/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - SENTENÇA QUE SE
AFASTA DOS LIMITES DA DEMANDA - NULIDADE -
DECLARAÇÃO DE OFÍCIO.
Declara-se de ofício, a nulidade da sentença que se afasta da
demanda, decidindo-a a partir de argumentos não declinados no
processo.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0294916-0 Apelação (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Muriaé
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Antônio Carlos Cruvinel
Data Julg.: 03/02/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - CABIMENTO -
CONFISSÃO DE DÍVIDA FIRMADA POR PESSOA ESTRANHA À
SOCIEDADE - MANDATO CONFERIDO EM AFRONTA AO
ESTATUTO SOCIAL - INVALIDADE.
A exceção de pré-executividade tem lugar sempre que não se
configurarem as condições da ação executiva, seja por
impossibilidade jurídica do pedido, em razão de título, flagrantemente
nulo ou inexistente, ou por ilegitimidade do exeqüente, por ser outro
o titular do crédito.
Não se reconhece nenhum valor à confissão de dívida firmada por
pessoa estranha à sociedade, mediante mandato outorgado em
afronta ao Estatuto Social, que proíbe a delegação de poderes, por
parte dos seus sócios.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0333985-5 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juiz Alvimar de Ávila
Data Julg.: 13/06/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXCEÇÃO OU OBJEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - EXECUÇÃO
- CONTRATO PARTICULAR DE CONFISSÃO DE DÍVIDA -
EFICÁCIA EXECUTIVA - PRESENÇA DOS REQUISITOS DA
LIQÜIDEZ, EXIGIBILIDADE E CERTEZA - INSTRUMENTO DE
CONFISSÃO DE DÍVIDA ASSINADO PELO DEVEDOR E POR
DUAS TESTEMUNHAS - ART. 585 INC. II CPC.
O contrato de confissão de dívida assinado pelo devedor e por duas
testemunhas e que portanto, preenche os requisitos do art. 585
inciso II do CPC, possui eficácia de título executivo extrajudicial,
cabendo ao devedor defender-se através da via dos embargos.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0338595-1 Apelação (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Uberlândia/Siscon
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juíza Maria Elza
Data Julg.: 20/06/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO. EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. ARGÜIÇÃO
NOS PRÓPRIOS AUTOS DA EXECUÇÃO. CABIMENTO.
CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO. NÃO
CARACTERIZAÇÃO COMO TÍTULO EXECUTIVO. SÚMULA 233
DO STJ. NOTA PROMISSÓRIA A ELE VINCULADA. AUTONOMIA
INEXISTENTE. PROCESSO DE EXECUÇÃO EXTINTO.
HONORÁRIOS DE ADVOGADO. CABIMENTO NO JULGAMENTO
DA EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
Perfeitamente possível a argüição da exceção de pré-executividade
nos próprios autos da execução.
O contrato de abertura de crédito não constitui título executivo
consoante Súmula 233 do Superior Tribunal de Justiça. A nota
promissória vinculada a contrato de abertura de crédito em conta
corrente carece de autonomia, não sendo hábil a ensejar a ação de
execução.
São devidos honorários de advogado no julgamento da exceção de
pré-executividade.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0336859-2 Apelação (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Paraopeba
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Alvim Soares
Data Julg.: 15/05/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - PRAZO DE EMBARGOS HÁ MUITOS ANOS
VENCIDO; EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - "Não se admite
exceção de pré-executividade, passados muitos anos do vencimento
do prazo de embargos, quando já reconhecida a existência da dívida
através de acordo celebrado; demais, além de não se cuidar de
contrato de abertura de crédito em conta corrente, a Súmula 233 do
STJ, foi editada doze anos depois de ajuizada a execução e
portanto, flagrante a impossibilidade de sua retroação para atingir o
ato jurídico perfeito e acabado".

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0333165-3 Apelação (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Esmeraldas
Órgão Julg.: Sexta Câmara Cível
Relator: Juiz Dárcio Lopardi Mendes
Data Julg.: 10/05/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - FALTA DE
PRONUNCIAMENTO DO CREDOR - EXTINÇÃO DO PROCESSO -
IMPOSSIBILIDADE.
- Descabe extinção de execução por falta de pronunciamento do
credor sobre exceção de pré-executividade, visto que tal omissão
não acarreta a paralisação do processo, mas o seu regular
prosseguimento.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0333707-1 Apelação (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Sacramento
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juíza Maria Elza
Data Julg.: 09/05/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA - CABIMENTO - FIXAÇÃO -
PRINCÍPIO DA IGUALDADE.
Oferecida exceção de pré-executividade, e acolhida pelo juízo,
culminando no reconhecimento da nulidade da execução, tem o
advogado da parte vencedora direito aos honorários de
sucumbência, uma vez que atuou no feito e envidou esforços na
defesa de interesses de seu constituinte, ainda que não tenham sido
fixados na decisão que extinguiu o processo, por se tratar de
comando imperativo do artigo 20, do Código de Processo Civil.
Uma vez fixados os honorários em favor do procurador do
exeqüente, no caso de pronto pagamento do débito, o advogado da
parte contrária tem direito à fixação do mesmo valor, sob pena de
afronta ao princípio da igualdade (art. 125 do CPC, como corolário
do art. 50, caput, da Constituição da República).

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0333764-6 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Pouso Alegre/Siscon
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Wander Marotta
Data Julg.: 18/04/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime
EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
REQUISITOS.
Se o título em execução apresenta-se, formalmente, sob a aparência
de liquidez, certeza e exigibilidade, a discussão acerca de encargos
e/ou acessórios incidentes sobre o crédito é matéria a ser apreciada
em sede de embargos do devedor, visto serem aferíveis apenas sob
contraditório e na dependência de prova.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0330503-1 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Poços de Caldas
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Wander Marotta
Data Julg.: 21/03/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ALEGAÇÃO
DE FALSIDADE DA ASSINATURA DO EMITENTE DE NOTA
PROMISSÓRIA - MATÉRIA DEPENDENTE DE PROVA E
AFERÍVEL SOB CONTRADITÓRIO - INVIABILIDADE DA
OPOSIÇÃO DE DEFESA SEM GARANTIA.
A jurisprudência vem admitindo a chamada exceção de pré-
executividade mesmo se o Juízo ainda não estiver seguro, mas
limitada ao debate de questões sujeitas ao conhecimento ex officio
do magistrado, não podendo ser utilizada como instrumento de
oposição do devedor sem a garantia da penhora, que a lei exige sob
condição de imprescindibilidade.
Se o título em execução apresenta-se, formalmente, sob a aparência
de liquidez, certeza e exigibilidade, a discussão acerca da falsidade
da assinatura do emitente de nota promissória é matéria a ser
apreciada em sede de embargos do devedor, visto ser aferível
apenas sob contraditório e na dependência de prova.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0319172-6 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Uberaba/Siscon
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Nilson Reis
Data Julg.: 20/03/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA

EMENTA
Execução. Exceção de pré-executividade. Sentença.
Fundamentação.
- É nula a sentença que, em exceção de pré-executividade, não
analisa os fundamentos trazidos pelas partes.
- Preliminar instalada de ofício acolhida.
- Nulidade da sentença decretada ex officio.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0323128-7 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Wander Marotta
Data Julg.: 14/02/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ALEGAÇÃO
DE INEXISTÊNCIA DO DÉBITO - MATÉRIA DEPENDENTE DE
PROVA E AFERÍVEL SOB AMPLO CONTRADITÓRIO -
INVIABILIDADE DA OPOSIÇÃO DE DEFESA SEM GARANTIA.
A exceção de pré-executividade só tem lugar quando estão ausentes
as condições da ação de execução, como no caso de nulidade
formal do título ou de sua própria inexistência.
A análise acerca do tempo de ocupação de loja em Shopping Center,
gerando redução do crédito, a argüição de má-fé do exeqüente, ou a
de excesso da execução, por exemplo, não podem ser veiculadas
nessa via, reservada ao conhecimento de questões de ordem pública
ou as que o Juiz, de ofício, poderia suscitar.
Se o título em execução apresenta-se formalmente com aparência
de liquidez, certeza e exigibilidade, a discussão acerca da formação
e da existência do crédito, em si mesmo, é matéria a ser apreciada
em sede de embargos do devedor, visto ser aferível apenas sob
contraditório e na dependência de prova.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0321335-4 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Campo Belo
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Fernando Bráulio
Data Julg.: 07/12/2000
Dados Publ.: Não publicado
Ramo de Dir.: Cível
Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE FUNDADA EM
ALEGAÇÃO DE CARÊNCIA DA AÇÃO - INADMISSIBILIDADE -
DEFESA ACOLHIDA EM PRIMEIRA INSTÂNCIA - APELAÇÃO
PROVIDA.
Impõe-se a cassação da sentença pela qual foi acolhida a exceção
de pré-executividade fundada na alegação de carência da ação
decorrente do pagamento da dívida não suficientemente
comprovado, uma vez que tal exceção é incabível em matéria dessa
natureza.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0321558-7 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Pará de Minas
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Fernando Bráulio
Data Julg.: 07/12/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE FUNDADA NA
INVOCAÇÃO DE PRESCRIÇÃO INOCORRENTE - AJUIZAMENTO
DO PEDIDO DO CREDOR ANTES DE PRESCRITO O TÍTULO
EXECUTIVO - RETARDAMENTO DA CITAÇÃO POR CULPA
EXCLUSIVA DO DEVEDOR - DEFESA ACOLHIDA EM PRIMEIRA
INSTÂNCIA - APELAÇÃO PROVIDA.
Impõe-se a cassação da sentença pela qual foi acolhida a exceção
de pré-executividade fundada na invocação de prescrição, se a
execução fundada em título executivo extrajudicial foi proposta antes
de consumado o lapso prescricional e se o retardamento da citação
se deu por culpa exclusiva do executado, por deixar de comunicar ao
exeqüente o seu novo endereço e por ocultar-se deliberadamente
com a finalidade de frustrá-la, a ponto de motivar a sua citação com
hora certa, mormente considerando-se que tal exceção não
comporta defesa dessa natureza.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0320169-6 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Perdizes
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Wander Marotta
Data Julg.: 08/11/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ALEGAÇÃO
DE INEXISTÊNCIA DO DÉBITO - MATÉRIA DEPENDENTE DE
PROVA E AFERÍVEL SOB AMPLO CONTRADITÓRIO -
INVIABILIDADE DA OPOSIÇÃO DE DEFESA SEM GARANTIA.
A jurisprudência vem admitindo a chamada exceção de pré-
executividade, mas limitada ao debate de questões sujeitas ao
conhecimento ex officio do magistrado, não podendo ser utilizada
como instrumento de oposição do devedor sem a garantia da
penhora, que a lei exige sob condição de imprescindibilidade.
Se o título em execução apresenta-se, formalmente, sob a aparência
de liquidez, certeza e exigibilidade, a discussão acerca da formação,
da existência ou do excesso do crédito, em si mesmo, é matéria a
ser apreciada na via dos embargos.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0310488-3 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Proc. Princ.: 99.007052-2
Comarca: Passos
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juiz Jarbas Ladeira
Data Julg.: 11/10/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO. CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO.
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
Alegação de nulidade da execução e falta de força executiva do
título. Admissibilidade da exceção. A exceção de pré-executividade
pode ser argüida em defesa nos autos da execução, quando versar
questão de ordem processual passível de conhecimento ex officio
pelo magistrado, como a higidez do título executivo.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0288741-6 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Teófilo Otoni
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Nepomuceno Silva
Data Julg.: 23/11/1999
Dados Publ.: Não publicado
Ramo de Dir.: Cível
Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ELEIÇÃO DE
MATÉRIA PRÓPRIA DOS EMBARGOS - INVIABILIDADE.
1. A exceção de pré-executividade, como o próprio nome encerra,
não pode elastecer a ponto de, verdadeiramente, substituir a via de
embargos do devedor, genérica para a defesa de quem deve, nos
termos dos arts. 739/741-II, do CPC.
2. Em conseqüência, correta é a decisão monocrática que, em sede
de recurso, o recebe só no efeito devolutivo, na aplicação do art.
520-V, do CPC.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0286603-3 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Uberlândia/Siscon
Órgão Julg.: Quinta Câmara Cível
Relator: Juiz Eduardo Andrade
Data Julg.: 14/10/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - AUS~ENCIA
DE LIQUIDEZ - POSSIBILIDADE - Revelando-se incontroversa a
existência de execução manifestamente embasada em título sem
certeza, liquidez e exigibilidade, impõe-se a extinção de execução.
Na hipótese sub judice, não constaram do instrumento particular de
confisão e composição de dívidas os critérios certos e precisos para
apuração dos valores de sacas de café, o que retirou a liquidez do
débito cobrado em sede de execução, que, por essa razão, deve ser
extinta.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0279395-5 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: São Sebastião do Paraíso
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Duarte de Paula
Data Julg.: 23/06/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EMBARGOS POR ILEGITIMIDADE DAS PARTES -
NULIDADE DOS TÍTULOS EXECUTIVOS - OBJETO DE EXCEÇÃO
DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - DISPENSABILIDADE DA
FORMALIZAÇÃO DA PENHORA PARA SUA APRESENTAÇÃO.
Admite-se a oposição dos embargos, mesmo antes de estar seguro o
juízo da execução pela penhora, se vazados em exceção de pré-
executividade do título executivo, evitando-se o constrangimento da
penhora, visto poder implicar no reconhecimento judicial da sua
inexistência e de sua nulidade formal, como da impossibilidade
jurídica do pedido e até mesmo por invocada ilegitimidade de parte,
posto constituir condições da ação, matérias que podem ser
conhecidas até mesmo de ofício.
Decisão: Rejeitar de ofício a nulidade do título executivo e a alegada
ilegitimidade das partes, julgando prejudicado o recurso

Assuntos: EMBARGOS DO DEVEDOR, PENHORA, LEGITIMATIO


AD CAUSAM, TÍTULO EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL, NULIDADE,
POSSIBILIDADE JURÍDICA DO PEDIDO
Indexação: Embargos a execução - Segurança do juízo -
Desnecessidade - Exceção de pré-executividade - Título nulo - Parte
ilegítima - Conhecimento de ofício - Possibilidade

Referências Legislativas: CPC - Código de Processo Civil art. 582 do


CPC; arts. 618, 739, II e 741, do CPC

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0309853-3 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Carangola
Órgão Julg.: Quinta Câmara Cível
Relator: Juiz Armando Freire
Data Julg.: 17/08/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Por maioria
Decisão: NEGAR PROVIMENTO, VENCIDO O SEGUNDO VOGAL.

Assuntos: EXECUÇÃO, EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE

Indexação: ENTREGA DE COISA CERTA - SACAS DE CAFÉ - NÃO


OCORRÊNCIA

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0308819-7 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Lajinha
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Fernando Bráulio
Data Julg.: 28/06/2000
Dados Publ.: Não publicado
Ramo de Dir.: Cível
Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - CÉDULA RURAL PIGNORATÍCIA -
PREENCHIMENTO DOS REQUISITOS NECESSÁRIOS À SUA
VALIDADE COMO TÍTULO EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL -
QUESTÃO ATINENTE À EXIGIBILIDADE DO TÍTULO - MATÉRIA
SÓ SUSCETÍVEL DE SER ARGÜIDA NOS EMBARGOS DE
DEVEDOR - INTELIGÊNCIA DO ART. 741 DO CPC - EXCEÇÃO DE
PRE-EXECUTIVIDADE ACOLHIDA ANTES DA PENHORA, EM
PRIMEIRA INSTÂNCIA - APELAÇÃO PROVIDA.
Fundando-se a execução em cédula rural pignoratícia que preencha
os requisitos necessários à sua validade como título executivo
extrajudicial, a questão atinente à sua exigibilidade só é suscetível
de ser argüida através dos embargos de devedor, depois de seguro
o juízo pela penhora, não sendo acolhível a exceção de pre-
executividade, só admissível na hipótese de inexistência ou de
nulidade absoluta do título. Impõe-se, portanto, a cassação da
sentença pela qual tal exceção veio a ser acolhida a destempo, em
primeira instância.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0304501-4 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Uberaba/Siscon
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Delmival Almeida Campos
Data Julg.: 23/05/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime
EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
INOCORRÊNCIA DE NULIDADE ABSOLUTA OU DEFEITOS
IRREVERSÍVEIS - DESCABIMENTO.
A exceção de pré-executividade é cabível em casos de nulidade
absoluta e defeitos irreversíveis que possam prejudicar a execução.
Agravo improvido.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0301030-8 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Canápolis
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Fernando Bráulio
Data Julg.: 27/04/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
QUESTIONAMENTO DA LIQUIDEZ E DA CERTEZA DO TÍTULO
EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL - QUESTÃO RELATIVA AO
ALONGAMENTO E À SECURITIZAÇÃO DA DÍVIDA - MATÉRIA A
SER ARGÜIDA E APRECIADA ATRAVÉS DOS EMBARGOS DE
DEVEDOR A SEREM OPOSTOS DEPOIS DE SEGURO O JUÍZO
PELA PENHORA - INDEFERIMENTO DO PEDIDO EM PRIMEIRA
INSTÂNCIA - AGRAVO DE INSTRUMENTO IMPROVIDO.
Por ser de mérito a questão relativa à falta de liquidez e de certeza
do título executivo extrajudicial por inexatidão da memória atualizada
do débito, decorrente da inclusão de juros e de outros acessórios
pactuados em desacordo com o Dec. 22.626/33 e o art. 192, § 3º, da
Constituição Federal, com infringência do art. 52 da Lei 8078/90, e
ainda a argüição de falta de acolhimento do pedido de alongamento
e de securitização da dívida, autorizados pela Lei nº 9138/95, ela só
poderá ser apreciada através dos embargos de devedor, a serem
opostos pelo executado depois de seguro o juízo pela penhora,
impondo-se, por isso, a confirmação da decisão de primeira instância
pela qual veio a ser desacolhida a exceção de pré-executividade,
objetivando a decretação da nulidade da execução.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0307320-1 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Wander Marotta
Data Julg.: 26/04/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ALEGAÇÃO
DE INEXISTÊNCIA DO DÉBITO - MATÉRIA DEPENDENTE DE
PROVA E AFERÍVEL SOB CONTRADITÓRIO - INVIABILIDADE DA
OPOSIÇÃO DE DEFESA SEM GARANTIA - IMPOSIÇÃO DE
HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - LITIGÂNCIA DE MÁ FÉ
DESCARACTERIZADA.
A jurisprudência vem admitindo a chamada exceção de pré-
executividade, mas limitada ao debate de questões sujeitas ao
conhecimento ex officio do magistrado, não podendo ser utilizada
como instrumento de oposição do devedor sem a garantia da
penhora, que a lei exige sob condição de imprescindibilidade.
Se o título em execução apresenta-se, formalmente, sob a aparência
de liquidez, certeza e exigibilidade, a discussão acerca da formação
e da existência do crédito, em si mesmo, é matéria a ser apreciada
em sede de embargos do devedor, visto ser aferível apenas sob
contraditório e na dependência de prova.
Não estando demonstrado que a parte serviu-se do processo para a
prática de ato simulado, fica descaracterizada a litigância de má-fé.
Arbitrados com moderação, são devidos honorários advocatícos no
incidente de exceção de pré-executividade, que visa desconstituir a
execução.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0304646-8 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Uberaba/Siscon
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Kildare Carvalho
Data Julg.: 12/04/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - OBJETO -
MATÉRIA RESTRITA AOS PRESSUPOSTOS DA RELAÇÃO
PROCESSUAL EXECUTIVA - ALEGAÇÃO DE MATÉRIA DIVERSA -
IMPOSSIBILIDADE - HIPÓTESES APTAS A ENSEJAR A
NULIDADE DA EXECUÇÃO, MORMENTE A FALTA DE
EXIGIBILIDADE DOS TÍTULOS - AUSÊNCIA DE DEMONSTRAÇÃO
- GARANTIA DO JUÍZO - NECESSIDADE - EMBARGOS À
EXECUÇÃO.
A exceção de pré-executividade somente se justifica em hipóteses
onde se patenteia a ausência dos pressupostos da relação
processual executiva, exemplificativamente, a inexistência de título
executivo, ilegitimidade do exeqüente ou do executado, hipóteses
onde sequer se justificaria a realização da penhora, que pressupõe a
executoriedade do título e a legitimidade dos litigantes.
O acolhimento da exceção de pré-executividade só se justifica
quando, de plano, restarem demonstradas situações aptas a ensejar
a nulidade da execução.
A desconstituição de título executivo formalmente perfeito, por desvio
de finalidade, deve ser feita em sede de embargos do devedor, cuja
apresentação acha-se condicionada à prévia segurança do juízo,
pela penhora.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0300831-1 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Silas Vieira
Data Julg.: 04/04/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - CONTRATO
DE ABERTURA DE CRÉDITO - SÚMULA 233 DO STJ.
- A nulidade da execução, por falta de título executivo, pode ser
alegada a qualquer tempo, independente de estar seguro o juízo, já
que se trata de questão de ordem pública, e, como tal, suscetível de
ser conhecida a qualquer tempo, inclusive, de ofício.
- Ex vi da Súmula 233 do STJ, o contrato de abertura de crédito,
ainda que acompanhado do extrato de conta corrente, não é título
executivo, porquanto, nele, o correntista não reconhece dever
quantia determinada ao banco, havendo tão-somente a previsão de
limite de crédito que poderá, eventualmente, ser utilizado.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0297282-1 Apelação (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Gouvêa Rios
Data Julg.: 14/03/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRE-EXECUTIVIDADE - ELEIÇÃO DE
FORO - COMPETÊNCIA RELATIVA - DECLINAÇÃO - APELAÇÃO -
RECURSO IMPRÓPRIO - PRINCÍPIO DA FUNGIBILIDADE
RECURSAL INAPLICÁVEL.
É o agravo de instrumento o recurso cabível das decisões
declinatórias de competência. Admite-se, em tese, a fungibilidade, se
ausente erro grosseiro e atendidos os requisitos do agravo, entre os
quais o prazo para interposição, que não foi observado, já que o
recurso foi protocolizado no prazo da apelação.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0297859-2 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Duarte de Paula
Data Julg.: 23/02/2000
Dados Publ.: Não publicado
Ramo de Dir.: Cível
Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO: EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
INEXISTÊNCIA DE CONEXÃO E PREVENÇÃO COM OUTRAS
AÇÕES PENDENTES - INDEFERIMENTO DO PEDIDO.
A reunião de processos para julgamento em sentença única se dará
quando, nas diversas ações, houver questão comum a decidir, e não
apenas fato comum não litigioso.
A conexão é um vínculo, um nexo, um elo entre duas ou mais ações,
de tal maneira relacionadas entre si, que faz com que sejam
conhecidas e decididas por um mesmo juiz, se há risco de decisões
conflitantes.
Se não comprovada a identidade dos contratos e dos débitos
pleiteados, base das ações de despejo e execução aviadas, não há
razão da reunião dos feitos para decisão simultânea.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0299134-8 Apelação (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Juiz de Fora/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Moreira Diniz
Data Julg.: 22/02/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
CONTRADITÓRIO - CERCEAMENTO DE DEFESA - NULIDADE.
- Através da exceção de pré-executividade, instaura-se, no processo
de execução, por mais absurdo que possa parecer, antes da
realização da constrição judicial, e, por óbvio, antes dos embargos à
execução, o contraditório, sendo nula a sentença proferida
anteriormente à concessão, ao exeqüente, de oportunidade para se
manifestar sobre a aludida exceção, sob pena de se configurar
manifesto cerceamento de defesa.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0299134-8 Apelação (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Juiz de Fora/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Moreira Diniz
Data Julg.: 22/02/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
CONTRADITÓRIO - CERCEAMENTO DE DEFESA - NULIDADE.
- Através da exceção de pré-executividade, instaura-se, no processo
de execução, por mais absurdo que possa parecer, antes da
realização da constrição judicial, e, por óbvio, antes dos embargos à
execução, o contraditório, sendo nula a sentença proferida
anteriormente à concessão, ao exeqüente, de oportunidade para se
manifestar sobre a aludida exceção, sob pena de se configurar
manifesto cerceamento de defesa.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0296848-5 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Duarte de Paula
Data Julg.: 09/02/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO - REQUISIÇÃO DE INFORMAÇÕES A RECEITA
FEDERAL - DEVER DE EFICIÊNCIA DA PRESTAÇÃO
JURISDICIONAL - POSSIBILIDADE - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - ILIQUIDEZ E INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO -
QUESTÃO AFETA AOS EMBARGOS DO DEVEDOR -
INDEFERIMENTO DO PEDIDO.
Admite-se a intromissão do Poder Judiciário na esfera privada do
indivíduo, determinando seja oficiado à Receita Federal no sentido
de se obter informações acerca da existência de bens do executado,
para garantir a execução, no resguardo do interesse do Estado de
cumprir com o dever de uma exata e eficiente prestação jurisdicional.
Afigura-se possível a oposição de exceção de pré-executividade do
título executivo, evitando-se o constrangimento da penhora, visto
poder implicar no reconhecimento judicial da sua inexistência e de
sua nulidade formal, como da impossibilidade jurídica do pedido e
até mesmo por invocada ilegitimidade de parte, posto constituir
condições da ação, matérias que podem ser conhecidas pelo Juiz
até mesmo de ofício.
No entanto, se o pedido visa a apreciação da incerteza, iliquidez e da
inexigibilidade do título de crédito - sentença judicial - através da
exceção de pré-executividade, com suporte em matéria de mérito,
por não se revestir o Direito invocado do caráter a ensejar a medida
liminar, deve ser objeto de embargos do devedor a serem interpostos
pelo executado.
Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0292887-6 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Caratinga
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Lauro Bracarense
Data Julg.: 25/11/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO DE SENTENÇA - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE ACOLHIDA, PARA O FITO DE SUSPENDER A
EXECUÇÃO - MATÉRIAS JÁ ALCANÇADAS PELA COISA
JULGADA - AGRAVO DE INSTRUMENTO - RECURSO PROVIDO.
Denomina-se coisa julgada material a eficácia, que torna imutável e
indiscutível a sentença, não mais sujeita a recurso ordinário ou
extraordinário (CPC, art. 467).
Existindo coisa julgada, o juiz não pode conhecer e examinar a
questão, nem que seja para decidi-la no mesmo sentido.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0322581-0 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Juiz de Fora/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Silas Vieira
Data Julg.: 28/11/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - QUESTÕES DE ALTA INDAGAÇÃO -
NECESSIDADE DE ALEGAÇÃO VIA EMBARGOS - Não se pode
admitir que, sob o rótulo de "exceção de pré-executividade", o
devedor traga à tona matérias que, por sua própria natureza, devem
ser alegadas por meio de embargos, já que aquele procedimento,
por fugir à regra geral, deve ficar restrito aos casos em que se
vislumbra, de antemão, a plena nulidade da execução.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0293946-4 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Três Corações
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Wander Marotta
Data Julg.: 04/11/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - QUESTÕES SUSCITADAS EM ANTERIORES
EMBARGOS À EXECUÇÃO JÁ JULGADOS - TRANSAÇÃO -
PRECLUSÃO DAS ALEGAÇÕES REINAUGURADAS.
A jurisprudência vem admitindo a chamada exceção de pré-
executividade para discussão de questões sujeitas ao conhecimento
"ex officio" do magistrado, mas o sistema do CPC não admite a
exceção de pós-executividade - como aqui se pretende - já que
todas as matérias de defesa devem ser, como foram, alegadas em
embargos, após cuja oportunidade sua re-inauguração fica preclusa,
sob pena de eternizar-se o processo e a realização do direito do
credor.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0293552-2 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Carmo do Cajuru
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Quintino do Prado
Data Julg.: 21/12/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO FORÇADA - TÍTULOS QUE A EMBASAM: CONTRATO
DE ABERTURA DE CRÉDITO E UMA NOTA PROMISSÓRIA -
INCIDENTE DE FALTA DE EXECUTIVIDADE - REJEIÇÃO
SINGULAR CONFIRMADA - AGRAVO IMPROVIDO.
Havendo o embasamento na execução forçada em contrato de
abertura de crédito e, ainda, em uma nota promissória a ele
vinculada, preenchida regularmente, há presunção de liquidez e
certeza, principalmente do 2º título, injustificando-se o deferimento
de anulação da execução por incidente de pré-executividade, dado a
que este só procede quando ausentes as condições da ação ou
similares, dirigindo-se a título nulo ou inexistente, certo que, nos
demais casos a desconstituição só surgirá após uma cognição
completa, com prova robusta que elida essa presunção. Por ilações
do devedor, em incidente, não! Agravo de devedor a que se nega
provimento.
Decisão: NEGAR PROVIMENTO
Indexação: EXCEÇÃO

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0320172-3 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Iturama
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Silas Vieira
Data Julg.: 17/10/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO FUNDADA EM CÉDULA DE CRÉDITO COMERCIAL -
OPOSIÇÃO E REJEIÇÃO DOS EMBARGOS DO DEVEDOR -
TRÂNSITO EM JULGADO - AVIAMENTO DE EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - QUESTÕES JÁ DECIDIDAS - ABUSO DO
DIREITO DE DEFESA - EXPEDIENTE PROTELATÓRIO -
LITIGÂNCIA DE MÁ-FÉ - Se o devedor já exercitou a sua defesa
através de embargos, cuja sentença de improcedência transitou
livremente em julgado, não lhe é lícito aviar exceção de pré-
executividade buscando, com reiteração de argumentos, ver
declarada a nulidade do título, procedimento que, além de
protelatório, demonstra abuso do direito de defesa e, como tal,
sujeito às penalidades por litigância de má-fé.
- Somente deve ser acolhida a exceção de pré-executividade quando
o vício do título executivo for palpável, o que não ocorre quando a
mesma vem fundamentada em questões de alta indagação e típicas
de alegação em sede de embargos.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais


Acórdão : 0317622-3 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000
Proc. Princ.: 98.001562-8
Comarca: Alfenas
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Silas Vieira
Data Julg.: 17/10/2000

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO FUNDADA EM CÉDULA RURAL HIPOTECÁRIA -
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - QUESTÕES DE ALTA
INDAGAÇÃO - NECESSIDADE DE ALEGAÇÃO VIA EMBARGOS -
DECISÃO QUE A REJEITA - NATUREZA INTERLOCUTÓRIA.
- A exceção de pré-executividade é o meio processual pelo qual o
devedor, sem a necessidade de oferecimento de embargos, suscita
a inexistência ou nulidade do título executivo, e a decisão que a
rejeita tem cunho interlocutório, visto não pôr fim ao processo,
descabendo, portanto, a condenação em custas e honorários
advocatícios.
- Somente deve ser acolhida a exceção de pré-executividade quando
o vício do título executivo for palpável, o que não ocorre quando a
mesma vem fundamentada em questões de alta indagação, para
cuja elucidação faz-se necessária a dilação probatória.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0332319-7 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Quinta Câmara Cível
Relator: Juiz Armando Freire
Data Julg.: 19/04/2001
Dados Publ.: Não publicado
Ramo de Dir.: Cível
Decisão: Unânime
Decisão: DAR PARCIAL PROVIMENTO

Assuntos: EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL, EXCEÇÃO


DE PRÉ-EXECUTIVIDADE

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0323139-0 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Montes Claros/Siscon
Órgão Julg.: Quinta Câmara Cível
Relator: Juiz Ernane Fidelis
Data Julg.: 16/11/2000

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL - ESCRITURA
PÚBLICA - CONFISSÃO DE DÍVIDA - NEGÓCIO JURÍDICO -
EMBARGOS DO DEVEDOR - DEMONSTRATIVO DO DÉBITO -
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - NÃ0-CABIMENTO -
Fundando-se a execução em escritura pública válida, contendo
confissão de dívida com a especificação da quantia certa, da forma
de pagamento e da incidência de acessórios, os vícios e defeitos
inerentes ao negócio jurídico somente podem ser questionados pela
via incidental dos embargos, sendo inviável, em tal hipótese, a
oposição de pré-executividade, cabível quando se objetiva a
declaração de inexistênica dos pressupostos processuais da ação
executiva.
- Não há falar em defeito de executividade da cártula em razão da
ausência ou da incorreção do demonstrativo do débito, uma vez que
tais deficiências podem ser corrigidas com o ajustamento da dívida
ou com a desconsideração dos acessórios, sendo viável, portanto, a
instauração do processo executivo nessas circunstâncias.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0316969-7 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Juiz de Fora/Siscon
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juiz Paulo Cézar Dias
Data Julg.: 27/09/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA - AÇÃO DE EXECUÇÃO -
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE ACOLHIDA - EXTINÇÃO DO
PROCESSO DE EXECUÇÃO.
Em se tratando de sentença extintiva do processo de execução em
decorrência do acolhimento da exceção de pré-executividade oposta
pelos executados, os honorários de sucumbência devem ser fixados,
em valor certo e de conformidade com o § 4º, do art. 20, do CPC,
consoante apreciação eqüitativa do juiz, atendidas as normas das
letras "a" a "c", do § 3º, devendo o juiz agir com arbítrio, seja para
evitar aviltamento, seja para adotar mais moderação.
Recurso conhecido e provido para fixar os honorários de
sucumbência no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais).

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0303542-1 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Teófilo Otoni
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juiz Nepomuceno Silva
Data Julg.: 04/04/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
INCIDENTE PROCESSUAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE
- DELIMITAÇÃO - SUCUMBÊNCIA 1 - Não pode o julgador, ao
apreciar o incidente intitulado exceção de pré-executividade,
condenar o executado (excipiente) ao pagamento do quantum objeto
da execução, vez que discutida, tão-somente, matéria adstrita ao
aspecto formal (pressuposto) do título que a embasa, in casu,
suposta desvalia do demonstrativo do débito.
2 - Descabe, em sede incidental, a condenação ao pagamento da
verba honorária, conquanto o vencido deva arcar com as despesas
processuais dele decorrentes (VI ENTA, concl. n. 24, aprovada à
unanimidade).

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0338804-5 Apelação (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Uberaba/Siscon
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Wander Marotta
Data Julg.: 06/06/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
LOCAÇÃO - FIANÇA - INDETERMINAÇÃO DO CONTRATO -
PERMANÊNCIA DA GARANTIA.
Estando expressa inequivocamente no contrato de locação a
renúncia do fiador à possibilidade de exonerar-se da obrigação
fidejussória quando da indeterminação do contrato, a discussão
acerca da permanência dessa garantia só se pode fazer em
embargos à execução, não na via angustiada da exceção de pré-
executividade.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0322377-6 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Pouso Alegre/Siscon
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juíza Vanessa Verdolim Andrade
Data Julg.: 05/12/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA

EMENTA
Objeção de pré-executividade - Abertura de crédito - Prestações
fixas - Cláusula que prevê o lançamento do valor em conta corrente -
Extrato que comprove o lançamento não juntado - Falta de certeza,
liquidez e exeqüibilidade - Objeção procedente.
Tratando-se o contrato exeqüendo de abertura de crédito com
possibilidade de uso eventual e com o lançamento do valor em
conta, mesmo que para pagamento em parcelas fixas, deve o
exeqüente comprovar a data em que se fez tal lançamento mediante
juntada de extrato, ou mediante recibo do devedor, sem o qual não
estará comprovada a liquidez e muito menos a certeza e a
exigibilidade da dívida, que não se presumem.
Decisão: DAR PROVIMENTO

Assuntos: EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0301176-9 Apelação (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Serro
Órgão Julg.: Primeira Câmara Cível
Relator: Juíza Vanessa Verdolim Andrade
Data Julg.: 28/03/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA

EMENTA
Pré-executividade - Contrato de abertura de crédito em conta
corrente - Inexistência de título executivo - Matéria que permite a
exceção nos autos da execução - Súmula 233.
A existência de título executivo é pressuposto da ação de execução,
tratando-se de matéria que pode ser reconhecida até de ofício pelo
Juiz, o que possibilita a argüição em objeção de pré-executividade
nos próprios autos da execução, independentemente de oposição de
embargos de devedor e de estar seguro o juízo.
"O contrato de abertura de crédito, ainda que acompanhado de
extrato de conta corrente, não é título executivo" (Súmula n. 233 do
STJ).
Decisão: REJEITAR A PRELIMINAR E NEGAR PROVIMENTO
Assuntos: CONTRATO, ABERTURA DE CRÉDITO, CONTA
CORRENTE, EXECUÇÃO POR TÍTULO EXTRAJUDICIAL,
NULIDADE

Indexação: MATÉRIA SUMULADA

Referências Legislativas: CPC - Código de Processo Civil art. 618 do


CPC

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0311460-9 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Machado
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Fernando Bráulio
Data Julg.: 17/08/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
PROCESSO CIVIL - EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - PRESSUPOSTO DE ADMISSIBILIDADE -
INOCORRÊNCIA - PRESCRIÇÃO - DESACOLHIMENTO EM
PRIMEIRA INSTÂNCIA - AGRAVO DE INSTRUMENTO
IMPROVIDO.
A exceção de pré-executividade, admitida excepcionalmente em
nosso direito por construção jurisprudencial, somente se dá, em
princípio, nos casos em que o juízo pode, de ofício, conhecer da
matéria a exemplo do que se verifica quanto à nulidade absoluta do
título executivo.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais


Acórdão : 0334483-0 Apelação (Cv) Cível Ano: 2001
Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Juiz Antônio Carlos Cruvinel
Data Julg.: 03/05/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
PROCESSO DE EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE ACOLHIDA - SUCUMBÊNCIA DA EXEQÜENTE -
HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS DEVIDOS.
Tendo sido acolhida a "Exceção de Pré-Executividade" oposta pela
apelante no próprio processo de execução, a exeqüente/apelada
resultou vencida, devendo o teor do contido no art. 20 do CPC impor-
lhe a condenação ao pagamento da verba honorária advocatícia em
razão de sua sucumbência. PROVIMENTO DO RECURSO QUE SE
IMPÕE.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0338616-5 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2001


Comarca: Formiga/Siscon
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juiz Alvimar de Ávila
Data Julg.: 20/06/2001
Dados Publ.: NÃO PUBLICADO

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime
EMENTA
PROCESSUAL CIVIL - INCIDENTE DE EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - REJEIÇÃO - NECESSIDADE DE INSTRUÇÃO
PROBATÓRIA - INEXISTÊNCIA DE SUSPENSÃO DO PROCESSO
EXECUTIVO - AUSÊNCIA DE DISPOSITIVO LEGAL EXPRESSO.
Consistirá a exceção de pré-executividade em modalidade
excepcional de oposição do executado. Com efeito, em princípio,
limita-se a controverter os pressupostos do processo e da pretensão
a executar, abrangendo ainda seu campo de incidência, em certos
casos, na alegação incidental de exceção extintiva do crédito - v. g.
prescrição e pagamento mediante prova pré-constituída. No entanto,
deve-se sempre manter como característica essencial do referido
instituto o caráter restrito da produção de prova, revelando-se, pois,
típica técnica de cognição sumária, restando contudo, o acesso aos
embargos à execução como a via principal e genérica de defesa do
executado no processo de execução, com a amplitude que lhe foi
conferida em lei, fazendo-se, assim, indispensável quando a questão
demandar a produção de provas ou atingir diretamente o interesse
público.
Não se admite dilação probatória na exceção, razão pela qual a
prova é documental e pré-constituída. Havendo necessidade de
dilação probatória (prova testemunhal, pericial etc.), o devedor não
poderá opor a exceção, pois o caso é de oposição de embargos do
devedor.
Oposta a objeção ou exceção de executividade não se suspende a
execução nem o prazo para oferecimento de embargos do devedor.
Isso porque não há dispositivo legal expresso autorizando a
suspensão da execução. Essa só ocorre se recebidos para
discussão os embargos do devedor.

Assuntos: EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE, SUSPENSÃO DO


PROCESSO, PROVA, DOCUMENTO

Tribunal de Alçada de Minas Gerais


Acórdão : 0326369-0 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000
Comarca: Cambuquira
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juiz Ferreira Esteves
Data Julg.: 18/04/2001
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
PROCESSUAL CIVIL - EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE PROVA INEQUÍVOCA E IMEDIATA -
IMPROCEDÊNCIA.
Para que seja procedente a exceção de pré-executividade é
imprescindível que a prova da alegação seja inequívoca e imediata,
de forma a não demandar qualquer complemento que exija a dilação
probatória, incabível no procedimento executivo.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0320845-1 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Juiz de Fora/Siscon
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Manuel Saramago
Data Julg.: 05/12/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
Processual Civil. Exceção. Pré-executividade. Matéria.
- A exceção de pré-executividade, assimilada pela doutrina e
jurisprudência, somente deve ser admitida quando versar sobre
matéria que possa vir a ser conhecida pelo juiz de ofício, como a
nulidade do título exeqüendo.
- As matérias referentes ao valor da dívida e aos encargos
contratuais, típicas de defesa, necessariamente devem ser aduzidas
em sede de embargos à execução e não estão compreendidas no
objeto da referida exceção, porquanto demandam a produção de
provas e a apuração de fatos relevantes para o processo.
- Recurso improvido.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0323421-3 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Uberlândia/Siscon
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juiz Paulo Cézar Dias
Data Julg.: 29/11/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
PROCESSUAL CIVIL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
RECURSO CABÍVEL CONTRA A DECISÃO QUE A DESACOLHE.
Em se tratando de incidente processual, a decisão que desacolhe a
argüição de exceção de pré-executividade desafia o agravo de
instrumento. Apenas será cabível a interposição do recurso de
apelação se o incidente for acolhido para decretar a extinção do
processo de execução, pois aí o ato decisório tem natureza de
sentença.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais


Acórdão : 0315035-2 Apelação (Cv) Cível Ano: 2000
Comarca: Uberaba/Siscon
Órgão Julg.: Terceira Câmara Cível
Relator: Juiz Duarte de Paula
Data Julg.: 14/11/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
PROCESSUAL CIVIL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
SEGURANÇA DO JUÍZO - NÃO APRESENTAÇÃO DE EMBARGOS
DO DEVEDOR - IMPOSSIBILIDADE JURÍDICA DO PEDIDO -
EXTINÇÃO DO INCIDENTE SEM JULGAMENTO DE MÉRITO.
É de se extinguir sem julgamento de mérito a exceção de pré-
executividade apresentada pelo executado, depois de seguro o juízo
pela realização da penhora e, principalmente, de ultrapassado o
prazo de apresentação de embargos à execução, tendo em vista que
tal incidente pré-processual não serve de sucedâneo aos embargos
à execução, no sentido de dilatar "sine die" o decênio assinado pelo
art. 738 do CPC, se justificado para afastar o constrangimento da
penhora, na falta de suporte para se instalar o processo de
execução.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0310657-8 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 2000


Comarca: Sacramento
Órgão Julg.: Segunda Câmara Cível
Relator: Juiz Manuel Saramago
Data Julg.: 03/10/2000
Dados Publ.: Não publicado
Ramo de Dir.: Cível
Decisão: Unânime

EMENTA
Processual Civil. Exceção. Pré-executividade. Matéria.
A exceção de pré-executividade, assimilada pela doutrina e
jurisprudência, somente deve ser admitida quando versar sobre
matéria que possa vir a ser conhecida pelo Juiz de ofício, como a
nulidade do título exeqüendo.
As matérias referentes ao valor da dívida e aos encargos contratuais,
típicas de defesa, necessariamente devem ser aduzidas em sede de
embargos à execução e não estão compreendidas no objeto da
referida exceção, porquanto demandam a produção de provas e a
apuração de fatos relevantes para o processo.
Recurso improvido.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0285103-4 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juiz Ferreira Esteves
Data Julg.: 24/11/1999
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
PROCESSUAL CIVIL - EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO EM
CONTA CORRENTE - PROCEDÊNCIA - EXTINÇÃO DA
EXECUÇÃO.
De se ter como procedente a exceção de pré-executividade que visa
o reconhecimento da inadmissibilidade da execução alicerçada em
contrato de abertura de crédito em conta corrente.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0299861-0 Agravo de Instrumento (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Belo Horizonte/Siscon
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juiz Alvimar de Ávila
Data Julg.: 29/03/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
PROCESSUAL CIVIL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
NOTA PROMISSÓRIA - PLURALIDADE DE TOMADORES -
POSSIBILIDADE.
No instituto cambial da nota promissória assim como no da letra de
câmbio haverá a possibilidade de serem emitidas em favor de mais
de uma pessoa, verificando-se, assim, a pluralidade de tomadores
prevista no art. 39, §1º do Dec. n. 2.044. Nesse caso de pluralidade,
qualquer um dos tomadores que estiver de posse do título de crédito
é considerado, para os efeitos cambiais, o credor único da
obrigação.
Recurso a que se nega provimento.

Tribunal de Alçada de Minas Gerais

Acórdão : 0293686-3 Apelação (Cv) Cível Ano: 1999


Comarca: Uberaba/Siscon
Órgão Julg.: Quarta Câmara Cível
Relator: Juiz Ferreira Esteves
Data Julg.: 01/03/2000
Dados Publ.: Não publicado

Ramo de Dir.: Cível


Decisão: Unânime

EMENTA
PROCESSUAL CIVIL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
TÍTULO EXEQÜENDO CONSTITUÍDO DE UM CONTRATO
BANCÁRIO DE FINANCIAMENTO, PARA PAGAMENTO EM
PRESTAÇÕES, TAMBÉM ASSINADO POR DUAS TESTEMUNHAS
- TÍTULO EXECUTIVO HÁBIL, QUE NÃO SE CONFUNDE COM O
CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO EM CONTA
CORRENTE - PROVIMENTO DO RECURSO.
Ao contrário do que ocorre com o contrato de abertura de crédito em
conta corrente, o contrato bancário de financiamento para
pagamento em prestações, devidamente assinado por duas
testemunhas, reveste-se dos requisitos de título executivo.

EXCEÇÃO OU OBJEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - EXECUÇÃO


- CONTRATO PARTICULAR DE CONFISSÃO DE DÍVIDA -
EFICÁCIA EXECUTIVA - PRESENÇA DOS REQUISITOS DA
LIQÜIDEZ, EXIGIBILIDADE E CERTEZA - INSTRUMENTO DE
CONFISSÃO DE DÍVIDA ASSINADO PELO DEVEDOR E POR
DUAS TESTEMUNHAS - ART. 585 INC. II CPC.
O contrato de confissão de dívida assinado pelo devedor e por duas
testemunhas e que portanto, preenche os requisitos do art. 585
inciso II do CPC, possui eficácia de título executivo extrajudicial,
cabendo ao devedor defender-se através da via dos embargos.
(Agravo de Instrumento Cível nº 0333985-5/2001, 4ª Câmara Cível
do TAMG, Belo Horizonte, Rel. Juiz Alvimar de Ávila. j. 13.06.2001,
unânime).
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - MATÉRIA CONTROVERSA
- IMPOSSIBILIDADE.
Sendo controversa a questão alegada, não pode ela ser veiculada
através de mera exceção, demandando para sua análise o
ajuizamento da ação de embargos do devedor, após devidamente
seguro o juízo.
(Agravo de Instrumento Cível nº 0337017-8/2001, 6ª Câmara Cível
do TAMG, Belo Horizonte, Rel. Juiz Valdez Leite Machado. j.
24.05.2001, unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO - INCIDENTE PROCESSUAL -


EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - NULIDADE DA AÇÃO DE
COBRANÇA FORÇADA - INOCORRÊNCIA.
A exceção de pré-executividade, admitida, excepcionalmente, em
nosso direito por construção jurisprudencial, somente poderá ser
utilizada, nos casos em que o juízo pode de plano conhecer da
matéria, e, inexistindo comprovante quanto à ocorrência de iliquidez
e inexigibilidade do título excutido, não há que se falar em nulidade
da execução.
(Agravo de Instrumento Cível nº 0333544-4/2001, 3ª Câmara Cível
do TAMG, Belo Horizonte, Relª. Juíza Jurema Brasil Marins. j.
25.04.2001, unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE - DISCUSSÃO DE MATÉRIAS DE ORDEM
PÚBLICA - INSTITUTO UTILIZADO PARA DISCUTIR
LANÇAMENTOS INDEVIDOS EM CONTA-CORRENTE - MEIO
PROCESSUAL INADEQUADO.
O instituto da exceção de pré-executividade permite ao devedor
executado, independentemente de prévia segurança do juízo
(penhora ou do depósito), a obtenção da extinção do processo
executivo, mediante discussão de matérias de ordem pública, em
que o Juiz conhecerá, de ofício, a qualquer tempo, nos termos do
artigo 267, incisos, IV, V, VI, e § 3º, do Código de Processo Civil.
Verifica-se inaceitável a substituição dos embargos do devedor não
aviados no momento oportuno, pelo instituto da exceção de pré-
executividade, por estarem preclusas as matérias, além do que,
estas não constam entre aquelas que podem ser conhecidas ex
officio pelo Juiz.
(Agravo de Instrumento Cível nº 0334571-5/2001, 4ª Câmara Cível
do TAMG, Frutal, Rel. Juiz Alvimar de Ávila. j. 16.05.2001, unânime).

EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ALEGAÇÃO


DE EXISTÊNCIA DE AÇÃO ANULATÓRIA ONDE SE DISCUTE A
VALIDADE DO NEGÓCIO SUBJACENTE AO TÍTULO - MATÉRIA
DEPENDENTE DE PROVA E AFERÍVEL SOB AMPLO
CONTRADITÓRIO - INVIABILIDADE DA OPOSIÇÃO DE DEFESA
SEM GARANTIA.
A jurisprudência vem admitindo a chamada exceção de pré-
executividade, mas limitada ao debate de questões sujeitas ao
conhecimento "ex officio" do Magistrado, não podendo ser utilizada
como instrumento de oposição do devedor sem a garantia da
penhora, que a lei exige sob condição de imprescindibilidade.
Se o título em execução apresenta-se, formalmente, sob a aparência
de liquidez, certeza e exigibilidade, a discussão acerca da formação,
da existência ou do excesso do crédito, em si mesmo, é matéria a
ser apreciada na via dos embargos.
(Apelação Cível nº 0336995-3/2001, Proc. Princ.: 20.000051-8, 3ª
Câmara Cível do TAMG, Cambuquira, Rel. Juiz Wander Marotta. j.
06.06.2001, unânime).

EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ALEGAÇÃO


DE EXISTÊNCIA DE AÇÃO ANULATÓRIA ONDE SE DISCUTE A
VALIDADE DO NEGÓCIO SUBJACENTE AO TÍTULO - MATÉRIA
DEPENDENTE DE PROVA E AFERÍVEL SOB AMPLO
CONTRADITÓRIO - INVIABILIDADE DA OPOSIÇÃO DE DEFESA
SEM GARANTIA.
A jurisprudência vem admitindo a chamada exceção de pré-
executividade, mas limitada ao debate de questões sujeitas ao
conhecimento "ex officio" do Magistrado, não podendo ser utilizada
como instrumento de oposição do devedor sem a garantia da
penhora, que a lei exige sob condição de imprescindibilidade.
Se o título em execução apresenta-se, formalmente, sob a aparência
de liquidez, certeza e exigibilidade, a discussão acerca da formação,
da existência ou do excesso do crédito, em si mesmo, é matéria a
ser apreciada na via dos embargos.
(Apelação Cível nº 0336995-3/2001, Proc. Princ.: 20.000051-8, 3ª
Câmara Cível do TAMG, Cambuquira, Rel. Juiz Wander Marotta. j.
06.06.2001, unânime).

EXECUÇÃO - PRAZO DE EMBARGOS HÁ MUITOS ANOS


VENCIDO; EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
"Não se admite exceção de pré-executividade, passados muitos
anos do vencimento do prazo de embargos, quando já reconhecida a
existência da dívida através de acordo celebrado; demais, além de
não se cuidar de contrato de abertura de crédito em conta corrente, a
Súmula 233 do STJ, foi editada doze anos depois de ajuizada a
execução e portanto, flagrante a impossibilidade de sua retroação
para atingir o ato jurídico perfeito e acabado".
(Apelação Cível nº 0336859-2/2001, 1ª Câmara Cível do TAMG,
Paraopeba, Rel. Juiz Alvim Soares. j. 15.05.2001, unânime).

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - POSSIBILIDADE DE A


FORMALIZAR ATRAVÉS DE SIMPLES PETIÇÃO NOS AUTOS DA
AÇÃO DE COBRANÇA FORÇADA.
A exceção de pré-executividade, admitida, excepcionalmente, no
direito nacional, por construção pretoriana, aperfeiçoa-se, mediante
simples petição nos próprios autos da demanda executiva, sem ser
necessário proceder preparo ou dar valor à causa.
(Agravo de Instrumento Cível nº 0336368-6/2001, Proc. Princ.:
99.015656-8, 3ª Câmara Cível do TAMG, Ituiutaba, Relª. Juíza
Jurema Brasil Marins. j. 13.06.2001, unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO FISCAL - INCIDENTE


PROCESSUAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - INSS -
AUTARQUIA FEDERAL - COMPETÊNCIA ORIGINÁRIA DA
JUSTIÇA FEDERAL - COMARCA EM QUE INEXISTE VARA DO
JUÍZO FEDERAL - JUSTIÇA ESTADUAL COMPETENTE PARA
DIRIMIR O FEITO EM PRIMEIRA INSTÂNCIA - RECURSO -
COMPETÊNCIA DO TRF.
Deflui do artigo 109, I e § 3º e 4º c/c art. 108, II da Carta Magna a
competência do TRF para julgar agravo de instrumento interposto
contra o INSS, uma vez que, embora seja a Justiça Estadual
competente para dirimir o feito em primeira instância, já que inexiste
Vara do Juízo Federal na Comarca em que foram ajuizados a
execução fiscal e o incidente processual, sendo o agravado
autarquia federal, a competência do Juiz local, em primeiro grau, não
exclui a competência do Tribunal Federal de Recursos em sede de
recurso, tendo em vista a incidência obrigatória do foro privilegiado
prescrito no texto da Constituição.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0300035-9, 3ª Câmara Cível do
TAMG, Itabira, Relª. Juíza Jurema Brasil Marins. j. 03.05.2000,
unânime).

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - CABIMENTO -


CONFISSÃO DE DÍVIDA FIRMADA POR PESSOA ESTRANHA À
SOCIEDADE - MANDATO CONFERIDO EM AFRONTA AO
ESTATUTO SOCIAL - INVALIDADE.
A exceção de pré-executividade tem lugar sempre que não se
configurarem as condições da ação executiva, seja por
impossibilidade jurídica do pedido, em razão de título, flagrantemente
nulo ou inexistente, ou por ilegitimidade do exeqüente, por ser outro
o titular do crédito.
Não se reconhece nenhum valor à confissão de dívida firmada por
pessoa estranha à sociedade, mediante mandato outorgado em
afronta ao Estatuto Social, que proíbe a delegação de poderes, por
parte dos seus sócios.
(Apelação (Cv) Cível nº 0294916-0, 7ª Câmara Cível do TAMG,
Muriaé, Rel. Juiz Antônio Carlos Cruvinel. j. 03.02.2000, unânime).

EXECUÇÃO: EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -


INEXISTÊNCIA DE CONEXÃO E PREVENÇÃO COM OUTRAS
AÇÕES PENDENTES - INDEFERIMENTO DO PEDIDO.
A reunião de processos para julgamento em sentença única se dará
quando, nas diversas ações, houver questão comum a decidir, e não
apenas fato comum não litigioso.
A conexão é um vínculo, um nexo, um elo entre duas ou mais ações,
de tal maneira relacionadas entre si, que faz com que sejam
conhecidas e decididas por um mesmo juiz, se há risco de decisões
conflitantes.
Se não comprovada a identidade dos contratos e dos débitos
pleiteados, base das ações de despejo e execução aviadas, não há
razão da reunião dos feitos para decisão simultânea.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0297859-2, 3ª Câmara Cível do
TAMG, Belo Horizonte, Rel. Juiz Duarte de Paula. j. 23.02.2000,
unânime).

INCIDENTE PROCESSUAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE


- DELIMITAÇÃO - SUCUMBÊNCIA.
1. Não pode o julgador, ao apreciar o incidente intitulado exceção de
pré-executividade, condenar o executado (excipiente) ao pagamento
do quantum objeto da execução, vez que discutida, tão-somente,
matéria adstrita ao aspecto formal (pressuposto) do título que a
embasa, in casu, suposta desvalia do demonstrativo do débito.
2. Descabe, em sede incidental, a condenação ao pagamento da
verba honorária, conquanto o vencido deva arcar com as despesas
processuais dele decorrentes (VI ENTA, Concl. nº 24, aprovada à
unanimidade).
(Apelação (Cv) Cível nº 0303542-1, 1ª Câmara Cível do TAMG,
Teófilo Otoni, Rel. Juiz Nepomuceno Silva. j. 04.04.2000, unânime).

PROCESSUAL CIVIL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -


TÍTULO EXEQÜENDO CONSTITUÍDO DE UM CONTRATO
BANCÁRIO DE FINANCIAMENTO, PARA PAGAMENTO EM
PRESTAÇÕES, TAMBÉM ASSINADO POR DUAS TESTEMUNHAS
- TÍTULO EXECUTIVO HÁBIL, QUE NÃO SE CONFUNDE COM O
CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO EM CONTA
CORRENTE - PROVIMENTO DO RECURSO.
Ao contrário do que ocorre com o contrato de abertura de crédito em
conta corrente, o contrato bancário de financiamento para
pagamento em prestações, devidamente assinado por duas
testemunhas, reveste-se dos requisitos de título executivo.
(Apelação (Cv) Cível nº 0293686-3, 4ª Câmara Cível do TAMG,
Uberaba, Rel. Juiz Ferreira Esteves. j. 01.03.2000, unânime).

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - RECURSO CABÍVEL -


AGRAVO DE INSTRUMENTO - PREPARO - DESERÇÃO.
Em se tratando de "decisum" que julga "exceção de pré-
executividade", que não põe fim ao processo executivo, mas
somente aprecia mera questão incidental que se processa e decide
em separado, tem-se o perfeito enquadramento ao conceito de
decisão interlocutória previsto no artigo 162, § 2º, do Código de
Processo Civil, o que exige a aplicação da regra do artigo 522 do
mesmo diploma, segundo a qual o recurso cabível é o de Agravo de
Instrumento.
Em se considerando que os Embargos do Devedor representam
ação incidental autônoma ao processo executivo e a "exceptio" de
pré-executividade consubstancia um simples incidente da cobrança
forçada, sendo manifesta a independência entre ambos, conclui-se a
necessidade de se interpor recursos diversos, comprovando-se o
preparo em cada um deles, sob pena de se julgar deserto um dos
inconformismos, se a parte interessada limitou-se a efetuar o
depósito das custas recursais em um dos autos, apresentando
simples cópia do recibo bancário nos que se encontraram em
apenso.
(Apelação (Cv) Cível nº 0304655-7, Proc. Princ.: 99.00022106, 3ª
Câmara Cível do TAMG, Teófilo Otoni, Relª. Juíza Jurema Brasil
Marins. j. 12.04.2000, unânime).

EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - OBJETO -


MATÉRIA RESTRITA AOS PRESSUPOSTOS DA RELAÇÃO
PROCESSUAL EXECUTIVA - ALEGAÇÃO DE MATÉRIA DIVERSA -
IMPOSSIBILIDADE - HIPÓTESES APTAS A ENSEJAR A
NULIDADE DA EXECUÇÃO, MORMENTE A FALTA DE
EXIGIBILIDADE DOS TÍTULOS - AUSÊNCIA DE DEMONSTRAÇÃO
- GARANTIA DO JUÍZO - NECESSIDADE - EMBARGOS À
EXECUÇÃO.
A exceção de pré-executividade somente se justifica em hipóteses
onde se patenteia a ausência dos pressupostos da relação
processual executiva, exemplificativamente, a inexistência de título
executivo, ilegitimidade do exeqüente ou do executado, hipóteses
onde sequer se justificaria a realização da penhora, que pressupõe a
executoriedade do título e a legitimidade dos litigantes.
O acolhimento da exceção de pré-executividade só se justifica
quando, de plano, restarem demonstradas situações aptas a ensejar
a nulidade da execução.
A desconstituição de título executivo formalmente perfeito, por desvio
de finalidade, deve ser feita em sede de Embargos do Devedor, cuja
apresentação acha-se condicionada à prévia segurança do juízo,
pela penhora.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0304646-8, 3ª Câmara Cível do
TAMG, Uberaba, Rel. Juiz Kildare Carvalho. j. 12.04.2000, unânime).
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ELEIÇÃO DE
FORO - COMPETÊNCIA RELATIVA - DECLINAÇÃO - APELAÇÃO -
RECURSO IMPRÓPRIO - PRINCÍPIO DA FUNGIBILIDADE
RECURSAL INAPLICÁVEL.
É o Agravo de Instrumento o recurso cabível das decisões
declinatórias de competência. Admite-se, em tese, a fungibilidade, se
ausente erro grosseiro e atendidos os requisitos do agravo, entre os
quais o prazo para interposição, que não foi observado, já que o
recurso foi protocolizado no prazo da apelação.
(Apelação (Cv) Cível nº 0297282-1, 1ª Câmara Cível do TAMG, Belo
Horizonte, Rel. Juiz Gouvêa Rios. j. 14.03.2000, unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO - PRELIMINAR - CÓPIAS -


AUSÊNCIA DE AUTENTICAÇÃO - MERA IRREGULARIDADE -
DECISÃO DE PENHORA - INTERLOCUTÓRIA - GRAVAME -
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - EXAME - OMISSÃO DO
JUÍZO.
A falta de autenticação das peças que obrigatoriamente compõem o
Agravo de Instrumento não tem o condão de resultar na sua
inadmissibilidade, tratando-se de mera irregularidade formal,
fazendo-se relevante quando a parte impugnar o conteúdo do
documento juntado aos autos. O pronunciamento judicial que, não
pondo fim ao processo, tem conteúdo decisório e provoca gravame à
parte é impugnável por meio de Agravo de Instrumento.
A exceção de pré-executividade tem lugar quando não se configuram
as condições da ação executiva. Em face de omissão do Magistrado
a quo em examinar o cabimento da exceção de pré-executividade
oposta, não pode o Tribunal ad quem realizar juízo de cognição da
matéria sob pena de supressão do grau de jurisdição.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0309507-6, 4ª Câmara Cível do
TAMG, Belo Horizonte, Relª. Juíza Maria Elza. j. 28.06.2000,
unânime).
PROCESSUAL CIVIL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
NOTA PROMISSÓRIA - PLURALIDADE DE TOMADORES -
POSSIBILIDADE.
No instituto cambial da nota promissória assim como no da letra de
câmbio haverá a possibilidade de serem emitidas em favor de mais
de uma pessoa, verificando-se, assim, a pluralidade de tomadores
prevista no art. 39, § 1º do Dec. nº 2.044. Nesse caso de pluralidade,
qualquer um dos tomadores que estiver de posse do título de crédito
é considerado, para os efeitos cambiais, o credor único da
obrigação.
Recurso a que se nega provimento.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0299861-0, 4ª Câmara Cível do
TAMG, Belo Horizonte, Rel. Juiz Alvimar de Ávila. j. 29.03.2000,
unânime).

EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ALEGAÇÃO


DE INEXISTÊNCIA DO DÉBITO - MATÉRIA DEPENDENTE DE
PROVA E AFERÍVEL SOB CONTRADITÓRIO - INVIABILIDADE DA
OPOSIÇÃO DE DEFESA SEM GARANTIA - IMPOSIÇÃO DE
HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - LITIGÂNCIA DE MÁ FÉ
DESCARACTERIZADA.
A jurisprudência vem admitindo a chamada exceção de pré-
executividade, mas limitada ao debate de questões sujeitas ao
conhecimento ex officio do Magistrado, não podendo ser utilizada
como instrumento de oposição do devedor sem a garantia da
penhora, que a lei exige sob condição de imprescindibilidade.
Se o título em execução apresenta-se, formalmente, sob a aparência
de liquidez, certeza e exigibilidade, a discussão acerca da formação
e da existência do crédito, em si mesmo, é matéria a ser apreciada
em sede de embargos do devedor, visto ser aferível apenas sob
contraditório e na dependência de prova.
Não estando demonstrado que a parte serviu-se do processo para a
prática de ato simulado, fica descaracterizada a litigância de má-fé.
Arbitrados com moderação, são devidos honorários advocatícios no
incidente de exceção de pré-executividade, que visa desconstituir a
execução.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0307320-1, 3ª Câmara Cível do
TAMG, Belo Horizonte, Rel. Juiz Wander Marotta. j. 26.04.2000,
unânime).

PROCESSUAL CIVIL. EXCEÇÃO. PRÉ-EXECUTIVIDADE.


MATÉRIA.
A exceção de pré-executividade, assimilada pela doutrina e
jurisprudência, somente deve ser admitida quando versar sobre
matéria que possa vir a ser conhecida pelo Juiz de Ofício, como a
nulidade do título exeqüendo. As matérias referentes ao valor da
dívida e aos encargos contratuais, típicas de defesa, que não são
deduzíveis de plano, porquanto demandam a produção de provas e
a apuração de fatos relevantes para o processo, devem ser aduzidas
em sede de Embargos à Execução e não estão compreendidas no
objeto da referida exceção. Recurso improvido.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0309071-1, 2ª Câmara Cível do
TAMG, Sacramento, Rel. Juiz Manuel Saramago. j. 22.08.2000,
unânime).

PROCESSUAL CIVIL. EXCEÇÃO. PRÉ-EXECUTIVIDADE.


MATÉRIA.
A exceção de pré-executividade, assimilada pela doutrina e
jurisprudência, somente deve ser admitida quando versar sobre
matéria que possa vir a ser conhecida pelo Juiz de ofício, como a
nulidade do título exeqüendo. As matérias referentes ao valor da
dívida e aos encargos contratuais, típicas de defesa, que não são
deduzíveis de plano, porquanto demandam a produção de provas e
a apuração de fatos relevantes para o processo, devem ser aduzidas
em sede de Embargos à Execução e não estão compreendidas no
objeto da referida exceção. Recurso improvido.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0309073-5, 2ª Câmara Cível do
TAMG, Sacramento, Rel. Juiz Manuel Saramago. j. 08.08.2000,
unânime).

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - SENTENÇA QUE SE


AFASTA DOS LIMITES DA DEMANDA - NULIDADE -
DECLARAÇÃO DE OFÍCIO.
Declara-se de ofício, a nulidade da sentença que se afasta da
demanda, decidindo-a a partir de argumentos não declinados no
processo.
(Apelação (Cv) Cível nº 0302888-8, 7ª Câmara Cível do TAMG,
Monte Carmelo, Rel. Juiz Antônio Carlos Cruvinel. j. 06.04.2000,
unânime).

EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - CONTRATO


DE ABERTURA DE CRÉDITO - SÚMULA 233 DO STJ.
A nulidade da execução, por falta de título executivo, pode ser
alegada a qualquer tempo, independente de estar seguro o Juízo, já
que se trata de questão de ordem pública, e, como tal, suscetível de
ser conhecida a qualquer tempo, inclusive, de ofício.
Ex vi da Súmula 233 do STJ, o contrato de abertura de crédito, ainda
que acompanhado do extrato de conta-corrente, não é título
executivo, porquanto, nele, o correntista não reconhece dever
quantia determinada ao banco, havendo tão-somente a previsão de
limite de crédito que poderá, eventualmente, ser utilizado.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0300831-1, 1ª Câmara Cível do
TAMG, Belo Horizonte, Rel. Juiz Silas Vieira. j. 04.04.2000,
unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE EXTINTA - DECISÃO TERMINATIVA - RECURSO
ADEQUADO - APELAÇÃO - ERRO GROSSEIRO - FUNGIBILIDADE
RECURSAL - IMPOSSIBILIDADE.
A característica da decisão interlocutória é a resolução de questão
incidente, no curso da causa, sem pôr fim ao processo, tendo a parte
que se considera prejudicada, à sua disposição, o agravo (art. 522),
já que contra sentença definitiva cabe apelação (art. 513), sendo,
assim, certo que a decisão monocrática que decidiu sobre extinção
da fiança e anulou a penhora efetivada em cobrança forçada,
encerrando o processo, é passível de apelo e não de Agravo de
Instrumento.
Inadmissível se torna o processamento do recurso de agravo com
base na teoria da fungibilidade, se grosseiro foi o erro da recorrente
em buscar a reforma de decisão manifestamente terminativa por
meio daquela via.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0299149-9, Proc. Princ.:
98.004613-3, 3ª Câmara Cível do TAMG, Uberaba, Relª. Juíza
Jurema Brasil Marins. j. 16.02.2000, unânime).

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ACORDO HOMOLOGADO -


TÍTULO EXECUTIVO JUDICIAL - ILIQUIDEZ E INCERTEZA -
QUESTÃO AFETA AOS EMBARGOS DO DEVEDOR - NULIDADE
DE CITAÇÃO - INDEFERIMENTO DO PEDIDO DE NULIDADE DO
TÍTULO.
Admite-se a nulidade da execução, com fonte em vícios do título ou
da relação processual executiva, mas, como exceção de pré-
executividade, não podendo deturpar a acepção teleológica do
processo, onde milita em favor do credor e portador do título a
presunção da liquidez, certeza e exigibilidade do título executivo
judicial.
O fato de não ter sido consignado no mandado de citação o prazo de
defesa do executado de 1O dias, não distorce a forma
procedimental, uma vez que na execução de quantia certa, o
devedor é citado para pagar ou garantir a execução, devendo,
concretizada a penhora, ser então intimado para oferecimento dos
embargos do devedor, quando deve-lhe ser garantido o prazo de
defesa, em face da garantia do devido processo legal e da estrita
observância do princípio do contraditório .
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0307471-3, Proc. Princ.
00.00008112, 3ª Câmara Cível do TAMG, Poços de Caldas, Rel. Juiz
Duarte de Paula. j. 02.08.2000, unânime).

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ACORDO HOMOLOGADO -


TÍTULO EXECUTIVO JUDICIAL - ILIQUIDEZ E INCERTEZA -
QUESTÃO AFETA AOS EMBARGOS DO DEVEDOR - NULIDADE
DE CITAÇÃO - INDEFERIMENTO DO PEDIDO DE NULIDADE DO
TÍTULO.
Admite-se a nulidade da execução, com fonte em vícios do título ou
da relação processual executiva, mas, como exceção de pré-
executividade, não podendo deturpar a acepção teleológica do
processo, onde milita em favor do credor e portador do título a
presunção da liquidez, certeza e exigibilidade do título executivo
judicial.
O fato de não ter sido consignado no mandado de citação o prazo de
defesa do executado de 1O dias, não distorce a forma
procedimental, uma vez que na execução de quantia certa, o
devedor é citado para pagar ou garantir a execução, devendo,
concretizada a penhora, ser então intimado para oferecimento dos
embargos do devedor, quando deve-lhe ser garantido o prazo de
defesa, em face da garantia do devido processo legal e da estrita
observância do princípio do contraditório .
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0307471-3, Proc. Princ.
00.00008112, 3ª Câmara Cível do TAMG, Poços de Caldas, Rel. Juiz
Duarte de Paula. j. 02.08.2000, unânime).

EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -


QUESTIONAMENTO DA LIQUIDEZ E DA CERTEZA DO TÍTULO
EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL - QUESTÃO RELATIVA AO
ALONGAMENTO E À SECURITIZAÇÃO DA DÍVIDA - MATÉRIA A
SER ARGÜIDA E APRECIADA ATRAVÉS DOS EMBARGOS DE
DEVEDOR A SEREM OPOSTOS DEPOIS DE SEGURO O JUÍZO
PELA PENHORA - INDEFERIMENTO DO PEDIDO EM PRIMEIRA
INSTÂNCIA - AGRAVO DE INSTRUMENTO IMPROVIDO.
Por ser de mérito a questão relativa à falta de liquidez e de certeza
do título executivo extrajudicial por inexatidão da memória atualizada
do débito, decorrente da inclusão de juros e de outros acessórios
pactuados em desacordo com o Dec. 22.626/33 e o art. 192, § 3º, da
Constituição Federal, com infringência do art. 52 da Lei 8078/90, e
ainda a argüição de falta de acolhimento do pedido de alongamento
e de securitização da dívida, autorizados pela Lei nº 9138/95, ela só
poderá ser apreciada através dos embargos de devedor, a serem
opostos pelo executado depois de seguro o juízo pela penhora,
impondo-se, por isso, a confirmação da decisão de primeira instância
pela qual veio a ser desacolhida a exceção de pré-executividade,
objetivando a decretação da nulidade da execução.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0301030-8, 7ª Câmara Cível do
TAMG, Canápolis, Rel. Juiz Fernando Bráulio. j. 27.04.2000,
unânime).

EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -


CONTRADITÓRIO - CERCEAMENTO DE DEFESA - NULIDADE.
Através da exceção de pré-executividade, instaura-se, no processo
de execução, por mais absurdo que possa parecer, antes da
realização da constrição judicial, e, por óbvio, antes dos embargos à
execução, o contraditório, sendo nula a sentença proferida
anteriormente à concessão, ao exeqüente, de oportunidade para se
manifestar sobre a aludida exceção, sob pena de se configurar
manifesto cerceamento de defesa.
(Apelação (Cv) Cível nº 0299134-8, 1ª Câmara Cível do TAMG, Juiz
de Fora, Rel. Juiz Moreira Diniz. j. 22.02.2000, unânime).

PRÉ-EXECUTIVIDADE - CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO


EM CONTA CORRENTE - INEXISTÊNCIA DE TÍTULO EXECUTIVO
- MATÉRIA QUE PERMITE A EXCEÇÃO NOS AUTOS DA
EXECUÇÃO - SÚMULA 233.
A existência de título executivo é pressuposto da ação de execução,
tratando-se de matéria que pode ser reconhecida até de ofício pelo
Juiz, o que possibilita a argüição em objeção de pré-executividade
nos próprios autos da execução, independentemente de oposição de
embargos de devedor e de estar seguro o juízo. "O contrato de
abertura de crédito, ainda que acompanhado de extrato de conta
corrente, não é título executivo" (Súmula n. 233 do STJ).
(Apelação (Cv) Cível nº 0301176-9, 1ª Câmara Cível do TAMG,
Serro, Relª. Juíza Vanessa Verdolim Andrade. j. 28.03.2000,
unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇÃO DE DESPEJO POR FALTA


DE PAGAMENTO C/C COBRANÇA DE ALUGUÉIS E ACESSÓRIOS
DE LOCAÇÃO EM FASE DE EXECUÇÃO DE SENTENÇA -
EXCEÇÃO PRÉ-EXECUTIVIDADE - IMÓVEL RESIDENCIAL - BEM
DE FAMÍLIA - PENHORABILIDADE - FIANÇA.
1 - O bem de família oferecido em decorrência de fiança não se
encontra protegido pela Lei nº 8.009/90, conforme disposto em seu
art. 3º, inciso VII, acrescido pelo art. 82, da Lei nº 8.245/91.
2 - Recurso provido.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0298881-8, Proc. Princ.
98.002738-0, 2ª Câmara Cível do TAMG, Uberaba, Rel. Juiz Batista
Franco. j. 18.04.2000, unânime).

EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -


INOCORRÊNCIA DE NULIDADE ABSOLUTA OU DEFEITOS
IRREVERSÍVEIS - DESCABIMENTO.
A exceção de pré-executividade é cabível em casos de nulidade
absoluta e defeitos irreversíveis que possam prejudicar a execução.
Agravo improvido.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0304501-4, 2ª Câmara Cível do
TAMG, Uberaba, Rel. Juiz Delmival Almeida Campos. j. 23.05.2000,
unânime).

PROCESSUAL CIVIL. EXCEÇÃO. PRÉ-EXECUTIVIDADE.


MATÉRIA.
A exceção de pré-executividade, assimilada pela doutrina e
jurisprudência, somente deve ser admitida quando versar sobre
matéria que possa vir a ser conhecida pelo juiz de ofício, como a
nulidade do título exeqüendo.
As matérias referentes ao valor da dívida e aos encargos contratuais,
típicas de defesa, que não são deduzíveis de plano, porquanto
demandam a produção de provas e a apuração de fatos relevantes
para o processo, devendo ser aduzidas em sede de embargos à
execução não estando, pois, compreendidas no objeto da referida
exceção.
Recurso improvido.
(Agravo de Instrumento nº 0296524-0/1999, 2ª Câmara Cível do
TAMG, Sacramento, Rel. Juiz Manuel Saramago. j. 16.05.2000,
unânime).

PROCESSUAL CIVIL. EXCEÇÃO. PRÉ-EXECUTIVIDADE.


MATÉRIA.
- A exceção de pré-executividade, assimilada pela doutrina e
jurisprudência, somente deve ser admitida quando versar sobre
matéria que possa vir a ser conhecida pelo juiz de ofício, como a
nulidade do título exeqüendo.
- As matérias referentes ao valor da dívida e aos encargos
contratuais, típicas de defesa, que não são deduzíveis de plano,
porquanto demandam a produção de provas e a apuração de fatos
relevantes para o processo, devendo ser aduzidas em sede de
embargos à execução não estando, pois, compreendidas no objeto
da referida exceção.
- Recurso improvido.
(Agravo de Instrumento nº 0296525-7/1999, 2ª Câmara Cível do
TAMG, Sacramento, Rel. Juiz Manuel Saramago. j. 16.05.2000,
unânime).

EXECUÇÃO - REQUISIÇÃO DE INFORMAÇÕES A RECEITA


FEDERAL - DEVER DE EFICIÊNCIA DA PRESTAÇÃO
JURISDICIONAL - POSSIBILIDADE - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - ILIQUIDEZ E INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO -
QUESTÃO AFETA AOS EMBARGOS DO DEVEDOR -
INDEFERIMENTO DO PEDIDO.
Admite-se a intromissão do Poder Judiciário na esfera privada do
indivíduo, determinando seja oficiado à Receita Federal no sentido
de se obter informações acerca da existência de bens do executado,
para garantir a execução, no resguardo do interesse do estado de
cumprir com o dever de uma exata e eficiente prestação jurisdicional.
Afigura-se possível a oposição de exceção de pré-executividade do
título executivo, evitando-se o constrangimento da penhora, visto
poder implicar no reconhecimento judicial da sua inexistência e de
sua nulidade formal, como da impossibilidade jurídica do pedido e
até mesmo por invocada ilegitimidade de parte, posto constituir
condições da ação, matérias que podem ser conhecidas pelo juiz até
mesmo de ofício.
No entanto, se o pedido visa a apreciação da incerteza, iliquidez e da
inexigibilidade do título de crédito - sentença judicial - através da
exceção de pré-executividade, com suporte em matéria de mérito,
por não se revestir o direito invocado do caráter a ensejar a medida
liminar, deve ser objeto de embargos do devedor a serem interpostos
pelo executado.
(Agravo de Instrumento nº 0296848-5/1999, 3ª Câmara Cível do
TAMG, Belo Horizonte, Rel. Juiz Duarte de Paula. j. 09.02.2000,
unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE - TRIPLICATAS.
Revestindo-se os títulos de regularidade formal, apto está para
embasar a ação de execução.
A exceção de pré-executividade é um meio de defesa que só pode
ser admitida quando sua matéria for de ordem pública, sobre a qual
o juiz tem o dever de examinar de ofício.
Recurso a que se nega provimento.
Decisão:
Negar provimento.
Observações:
1º TACivSP - AI 0682159-2 - Rel. Juiz Kioitsi Chicuta; RSJT 85/256
Referências Legislativas:
CPC - Código de Processo Civil art. 586; Art. 7º, 8º, 13, § 1º e 15 da
Lei 5474/68
Doutrinas Associadas:
Autor: Sérgio Shimura. Obra: Título Executivo, p. 72
Autor: Humberto Theodoro Júnior. Obra: Processo de Execução,
LEUD, 1975, p. 102
(Agravo de Instrumento nº 0295156-8/1999, Proc. Principal
98.011835-1, 6ª Câmara Cível do TAMG, Uberlândia, Rel. Juiz
Dárcio Lopardi Mendes. j. 03.02.2000, unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE - INOCORRÊNCIA DE NULIDADE DOS TÍTULOS
- QUESTIONAMENTO DE CLÁUSULA CONTRATUAL - VIA
PROPÍCIA - EMBARGOS - INACOLHIMENTO DA EXCEÇÃO -
DECISÃO MANTIDA.
- A exceção de pré-executividade é de se ver, limitada a questões
formais de preenchimento de pressupostos processuais, sob pena
de se violentar o sistema processual em vigor, pelo qual a defesa do
executado se dá via de embargos à execução. Cláusulas contratuais,
consideradas potestativas, por exemplo, não podem ser analisadas
na estreita via da exceção.
(Agravo de Instrumento nº 0304176-1/2000, 1ª Câmara Cível do
TAMG, Belo Horizonte, Rel. Juiz Gouvêa Rios. j. 16.05.2000,
unânime).

HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA - AÇÃO DE EXECUÇÃO -


EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE ACOLHIDA - EXTINÇÃO DO
PROCESSO DE EXECUÇÃO.
Em se tratando de sentença extintiva do processo de execução em
decorrência do acolhimento da exceção de pré-executividade oposta
pelos executados, os honorários de sucumbência devem ser fixados,
em valor certo e de conformidade com o § 4º, do art. 20, do CPC,
consoante apreciação eqüitativa do Juiz, atendidas as normas das
letras "a" a "c", do § 3º, devendo o Juiz agir com arbítrio, seja para
evitar aviltamento, seja para adotar mais moderação.
Recurso conhecido e provido para fixar os honorários de
sucumbência no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais).
(Apelação Cível nº 0316969-7/2000, 4ª Câmara Cível do TAMG, Juiz
de Fora, Rel. Juiz Paulo Cézar Dias. j. 27.09.2000, unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE. DESNECESSIDADE DE EMBARGOS. DÍVIDA
SOLIDÁRIA. IMPOSSIBILIDADE DE PAGAMENTO DE COTA
PARTE POR UM DOS DEVEDORES SOLIDÁRIOS.
IMPRESTABILIDADE DA EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE
PARA TAL CASO.
- Repele-se a pretensão de pré-executividade, se o fundamento de
pedir dessa consiste em obviar a execução por meio de alegação de
pagamento parcial de dívida solidária.
(Agravo de Instrumento nº 0273450-7/1998, 6ª Câmara Cível do
TAMG, Belo Horizonte, Rel. Juiz Belizário de Lacerda. j. 03.08.2000,
unânime).

EXECUÇÃO - CÉDULA RURAL PIGNORATÍCIA -


PREENCHIMENTO DOS REQUISITOS NECESSÁRIOS À SUA
VALIDADE COMO TÍTULO EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL -
QUESTÃO ATINENTE À EXIGIBILIDADE DO TÍTULO - MATÉRIA
SÓ SUSCETÍVEL DE SER ARGÜIDA NOS EMBARGOS DE
DEVEDOR - INTELIGÊNCIA DO ART. 741 DO CPC - EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE ACOLHIDA ANTES DA PENHORA, EM 1ª
INSTÂNCIA - APELAÇÃO PROVIDA.
Fundando-se a execução em cédula rural pignoratícia que preencha
os requisitos necessários à sua validade como título executivo
extrajudicial, a questão atinente à sua exigibilidade só é suscetível
de ser argüida através dos embargos de devedor, depois de seguro
o Juízo pela penhora, não sendo acolhível a exceção de pré-
executividade, só admissível na hipótese de inexistência ou de
nulidade absoluta do título. Impõe-se, portanto, a cassação da
sentença pela qual tal exceção veio a ser acolhida a destempo, em
1ª instância.
(Apelação Cível nº 0308819-7/2000, 7ª Câmara Cível do TAMG,
Lajinha, Rel. Juiz Fernando Bráulio. j. 28.06.2000, unânime).

PROCESSUAL CIVIL. EXCEÇÃO. PRÉ-EXECUTIVIDADE.


MATÉRIA.
- A exceção de pré-executividade, assimilada pela doutrina e
jurisprudência, somente deve ser admitida quando versar sobre
matéria que possa vir a ser conhecida pelo Juiz, de ofício, como a
nulidade do título exeqüendo.
- As matérias referentes ao valor da dívida e aos encargos
contratuais, típicas de defesa, que não são dedutíveis de plano,
porquanto demandam a produção de provas e a apuração de fatos
relevantes para o processo, devem ser aduzidas em sede de
embargos à execução e não estão compreendidas no objeto da
referida exceção.
- Recurso improvido.
(Agravo de Instrumento nº 0309075-9/2000, 2ª Câmara Cível do
TAMG, Sacramento, Rel. Juiz Manuel Saramago. j. 08.08.2000,
unânime).
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - PRESCRIÇÃO
INTERCORRENTE - FALTA DE CITAÇÃO DO EXCEPTO -
INOCORRÊNCIA DE CERCEAMENTO DE DEFESA.
Ocorrendo a prescrição intercorrente alegada em exceção de pré-
executividade, desnecessária é a citação do excepto, uma vez que a
ação de execução não pode prosperar, em razão de lhe faltar
requisito essencial que é o título executivo.
(Apelação Cível nº 0313770-8/2000, 7ª Câmara Cível do TAMG,
Ouro Preto, Rel. Juiz Antônio Carlos Cruvinel. j. 24.08.2000,
unânime).

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - EXECUÇÃO DE UM


CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO EM CONTA
CORRENTE - INEXISTÊNCIA DE TÍTULO EXECUTIVO -
NULIDADE - EXTINÇÃO DECRETADA - SÚMULA 233, DO STJ -
DECISÃO MANTIDA.
Com a edição da Súmula 233, do STJ, resta inequívoca a
impossibilidade de se aforar ação de execução, quando se pretende,
como título executivo, um contrato bancário de abertura de crédito.
(Apelação Cível nº 0318174-6/2000, 1ª Câmara Cível do TAMG,
Uberlândia, Rel. Juiz Gouvêa Rios. j. 24.10.2000, unânime).

EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE - QUESTÕES DE ALTA INDAGAÇÃO -
NECESSIDADE DE ALEGAÇÃO VIA EMBARGOS.
Não se pode admitir que, sob o rótulo de "exceção de pré-
executividade", o devedor traga à tona matérias que, por sua própria
natureza, devem ser alegadas por meio de embargos, já que aquele
procedimento, por fugir à regra geral, deve ficar restrito aos casos
em que se vislumbra, de antemão, a plena nulidade da execução.
(Agravo de Instrumento nº 0322581-0/2000, 1ª Câmara Cível do
TAMG, Juiz de Fora, Rel. Juiz Silas Vieira. j. 28.11.2000, unânime).
PROCESSO CIVIL - EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - PRESSUPOSTO DE ADMISSIBILIDADE -
INOCORRÊNCIA - PRESCRIÇÃO - DESACOLHIMENTO EM
PRIMEIRA INSTÂNCIA - AGRAVO DE INSTRUMENTO
IMPROVIDO.
A exceção de pré-executividade, admitida excepcionalmente em
nosso direito por construção jurisprudencial, somente se dá, em
princípio, nos casos em que o juízo pode, de ofício, conhecer da
matéria a exemplo do que se verifica quanto à nulidade absoluta do
título executivo.
(Agravo de Instrumento nº 0311460-9/2000, 7ª Câmara Cível do
TAMG, Machado, Rel. Juiz Fernando Bráulio. j. 17.08.2000,
unânime).

APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE EXECUÇÃO - ASSISTÊNCIA


JUDICIÁRIA - DECLARAÇÃO DE MISERABILIDADE -
ADMISSIBILIDADE - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -
PROCESSO EXTINTO SEM JULGAMENTO DO MÉRITO -
INTELIGÊNCIA DO ARTIGO 267, INCISOS IV, V, VI E § 3º, DO
CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL - CONDENAÇÃO EM
HONORÁRIOS SUCUMBENCIAIS - POSSIBILIDADE.
1. É entendimento doutrinário e jurisprudencial que, para a
concessão da justiça gratuita, basta a declaração da pessoa de que
não possui recursos capazes de propiciarem o acesso à justiça com
o recolhimento das verbas públicas e dos ônus do processo,
independentemente da apresentação de outras provas.
2. A Lei nº 1.060, em seu art. 4º, § 1º, estabelece a presunção iuris
tantum em torno da declaração feita pela parte, pelo que vale e
produz efeitos até prova em contrário.
3. Mesmo em sede de exceção de pré-executividade, devida é a
verba honorária, a qual deve ser fixada nos termos do § 4º do artigo
20 do Código de Processo Civil, sopesadas as alíneas do parágrafo
anterior.
4. Preliminar rejeitada e recurso provido.
(Apelação Cível nº 0319117-5/2000, 2ª Câmara Cível do TAMG, Belo
Horizonte, Rel. Juiz Batista Franco. j. 24.10.2000, unânime).

EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ALEGAÇÃO


DE INEXISTÊNCIA DO DÉBITO - MATÉRIA DEPENDENTE DE
PROVA E AFERÍVEL SOB AMPLO CONTRADITÓRIO -
INVIABILIDADE DA OPOSIÇÃO DE DEFESA SEM GARANTIA.
A jurisprudência vem admitindo a chamada exceção de pré-
executividade, mas limitada ao debate de questões sujeitas ao
conhecimento ex officio do Magistrado, não podendo ser utilizada
como instrumento de oposição do devedor sem a garantia da
penhora, que a lei exige sob condição de imprescindibilidade.
Se o título em execução apresenta-se, formalmente, sob a aparência
de liquidez, certeza e exigibilidade, a discussão acerca da formação,
da existência ou do excesso do crédito, em si mesmo, é matéria a
ser apreciada na via dos embargos.
(Agravo de Instrumento nº 0320169-6/2000, 3ª Câmara Cível do
TAMG, Perdizes, Rel. Juiz Wander Marotta. j. 08.11.2000, unânime).

EXECUÇÃO - "EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - EMBARGOS


- NECESSIDADE.
Não se vê, na prática, outro instrumento processual para se discutir a
executividade de um título que não seja a ação própria, os Embargos
à Execução, sob pena de, caso contrário, não ser atendido o
princípio do contraditório.
(Agravo de Instrumento nº 0321778-9/2000 Proc. Principal
93.093461-7, 6ª Câmara Cível do TAMG, Belo Horizonte, Rel. Juiz
Maciel Pereira. j. 23.11.2000, unânime).

EXECUÇÃO. CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO.


EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
Alegação de nulidade da execução e falta de força executiva do
título. Admissibilidade da exceção. A exceção de pré-executividade
pode ser argüida em defesa nos autos da execução, quando versar
questão de ordem processual passível de conhecimento ex officio
pelo Magistrado, como a higidez do título executivo.
(Agravo de Instrumento nº 0310488-3/2000 Proc. Principal
99.007052-2, 4ª Câmara Cível do TAMG, Passos, Rel. Juiz Jarbas
Ladeira. j. 11.10.2000, unânime).

PROCESSUAL CIVIL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -


RECURSO CABÍVEL CONTRA A DECISÃO QUE A DESACOLHE.
Em se tratando de incidente processual, a decisão que desacolhe a
argüição de exceção de pré-executividade desafia o Agravo de
Instrumento. Apenas será cabível a interposição do recurso de
apelação se o incidente for acolhido para decretar a extinção do
processo de execução, pois aí o ato decisório tem natureza de
sentença.
(Apelação Cível nº 0323421-3/2000, 4ª Câmara Cível do TAMG,
Uberlândia, Rel. Juiz Paulo Cézar Dias. j. 29.11.2000, unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO - CITAÇÃO PELO CORREIO -


PESSOA JURÍDICA - INOBSERVÂNCIA DA FORMA LEGAL -
CARTA REGISTRADA RECEBIDA POR PESSOA SEM PODERES
DE REPRESENTAÇÃO - NULIDADE DE CITAÇÃO -
POSSIBILIDADE DE DEDUÇÃO EM QUALQUER FASE DO
PROCESSO - RECONHECIMENTO EM SEDE DE EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE.
A citação constitui ato formal e fundamental para a regular formação
da relação processual, onde eventual inobservância acarreta sua
inexistência.
A citação de pessoa jurídica deverá ser efetivada na pessoa com
poderes de representação legal, verificando-se inválida aquela feita a
funcionário que não os possui.
A nulidade da citação para a fase de conhecimento poderá ser
deduzida em qualquer fase, inclusive em sede de exceção de pré-
executividade.
(Agravo de Instrumento nº 0318920-8/2000, 4ª Câmara Cível do
TAMG, Juiz de Fora, Relª. Juíza Maria Elza. j. 25.10.2000, unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO - CITAÇÃO PELO CORREIO -


PESSOA JURÍDICA - INOBSERVÂNCIA DA FORMA LEGAL -
CARTA REGISTRADA RECEBIDA POR PESSOA SEM PODERES
DE REPRESENTAÇÃO - NULIDADE DE CITAÇÃO -
POSSIBILIDADE DE DEDUÇÃO EM QUALQUER FASE DO
PROCESSO - RECONHECIMENTO EM SEDE DE EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE.
A citação constitui ato formal e fundamental para a regular formação
da relação processual, onde eventual inobservância acarreta sua
inexistência.
A citação de pessoa jurídica deverá ser efetivada na pessoa com
poderes de representação legal, verificando-se inválida aquela feita a
funcionário que não os possui.
A nulidade da citação para a fase de conhecimento poderá ser
deduzida em qualquer fase, inclusive em sede de exceção de pré-
executividade.
(Agravo de Instrumento nº 0318920-8/2000, 4ª Câmara Cível do
TAMG, Juiz de Fora, Relª. Juíza Maria Elza. j. 25.10.2000, unânime).

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ACOLHIMENTO -


EXTINÇÃO DA EXECUÇÃO - FIXAÇÃO DE HONORÁRIOS -
LEGALIDADE - OBSERVÂNCIA DO § 4º, DO ART. 20, CPC -
VALOR IRRISÓRIO - MAJORAÇÃO NECESSÁRIA.
- Na ação de execução, embargada ou não, a decisão que fixa os
honorários deve atender aos critérios de eqüidade recomendados no
§ 4º, do art. 20, do CPC, podendo ser alterada no curso do
procedimento, se assim recomendarem as circunstâncias.
(Apelação Cível nº 0313921-5/2000, 1ª Câmara Cível do TAMG, Belo
Horizonte, Rel. Juiz Gouvêa Rios. j. 17.10.2000, unânime).
AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - ILEGITIMIDADE PASSIVA AD CAUSAM -
SUCESSÃO DE EMPRESAS - INCORPORAÇÃO - REJEIÇÃO DA
EXCEÇÃO - CONDENAÇÃO AO PAGAMENTO DE CUSTAS -
CABIMENTO - CONDENAÇÃO AO PAGAMENTO DE
HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - NÃO CABIMENTO - RECURSO
PARCIALMENTE PROVIDO.
1 - A exceção de pré-executividade tem lugar sempre que não se
configurarem as condições da ação executiva, matérias que podem
ser conhecidas pelo Juiz até mesmo de ofício, e, assim sendo,
cabível é quando verificada ilegitimidade da parte. Entretanto,
havendo sucessão de empresas, mais especificadamente,
incorporação, inadmissível a alegação de ilegitimidade passiva da
empresa incorporadora para suportar uma execução. Isto porque,
com a incorporação, conseqüentemente, há a transferência de ativos
e passivos, e, com isso, além de adquirir os direitos, a empresa
incorporadora passa a assumir todas as obrigações da incorporada.
2 - À inteligência do artigo 20, § 1º, do CPC, o Juiz, ao decidir
qualquer incidente ou recurso, condenará nas despesas o vencido.
3 - Tratando-se a exceção de pré-executividade de mero incidente
processual, que não põe termo a lide, não cabe a condenação em
honorários advocatícios decorrentes da sucumbência.
4 - Recurso parcialmente provido.
Decisão:
Dar parcial provimento ao agravo.
(Agravo de Instrumento Cível nº 0308253-9/2000, Proc. Princ.:
99.004443-9, 2ª Câmara Cível do TAMG, São Lourenço, Rel. Juiz
Batista Franco. j. 28.11.2000, unânime).

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - DECISÃO - RECURSO


CABÍVEL - ANOMALIA PROCEDIMENTAL - NULIDADE DA
EXECUÇÃO - NECESSIDADE DE DILAÇÃO PROBATÓRIA -
CARÊNCIA DE AÇÃO
1. As matérias consideradas de ordem pública, cognoscíveis de
ofício pelo Juiz, podem ser argüidas nos próprios autos da execução,
através de simples petição, em palco de exceção (ou objeção) de
pré-executividade, sendo que a decisão que julga tal incidente
desafia o Recurso de Agravo de Instrumento. Entretanto, a questão
sob comento eiva-se de certa atecnia, pois a petição foi formalizada,
recebida, processada e julgada como ação autônoma, recebendo
numeração em autos próprios, tanto que o Julgador monocrático a
extinguiu por sentença. Por isso, com fulcro na adstrição a
principiologia processual (instrumentalidade das formas e economia
processual) impõe-se o conhecimento da Apelação, dada a
peculiaridade do feito.
2. Não basta ao acolhimento da exceção de pré-executividade a
alegação de nulidade da execução, exigindo-se que essa nódoa seja
visível, manifesta, notória e absoluta.
Decisão:
Rejeitar a preliminar e negar provimento, alterando dispositivo da
sentença.
(Apelação Cível nº 0320334-3/2000, 1ª Câmara Cível do TAMG,
Uberlândia, Rel. Juiz Nepomuceno Silva. j. 21.11.2000, unânime).

PROCESSUAL CIVIL. EXCEÇÃO. PRÉ-EXECUTIVIDADE.


MATÉRIA.
A exceção de pré-executividade, assimilada pela doutrina e
jurisprudência, somente deve ser admitida quando versar sobre
matéria que possa vir a ser conhecida pelo Juiz de ofício, como a
nulidade do título exeqüendo. As matérias típicas de defesa, que não
deduzíveis de plano, porquanto demandam a produção de provas e
a apuração de fatos relevantes para o processo, devem ser aduzidas
em sede de embargos à execução e não estão compreendidas no
objeto da referida exceção. Recurso improvido.
(Agravo de Instrumento (CV) Cível nº 0296108-6, 2ª Câmara Cível
do TAMG, Belo Horizonte, Rel. Juiz Manuel Saramago. j. 14.12.1999,
unânime).
EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ELEIÇÃO DE
MATÉRIA PRÓPRIA DOS EMBARGOS - INVIABILIDADE.
1. A exceção de pré-executividade, como o próprio nome encerra,
não pode elastecer a ponto de, verdadeiramente, substituir a via de
embargos do devedor, genérica para a defesa de quem deve, nos
termos dos arts. 739/741-II, do CPC.
2. Em conseqüência, correta é a decisão monocrática que, em sede
de recurso, o recebe só no efeito devolutivo, na aplicação do art.
520, V, do CPC.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0288741-6, 1ª Câmara Cível do
TAMG, Teófilo Otoni, Rel. Juiz Nepomuceno Silva. j. 23.11.1999,
unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO. PROCESSUAL CIVIL. EXCEÇÃO DE


PRÉ-EXECUTIVIDADE. REJEIÇÃO.
Mantém-se a decisão que rejeita a exceção de pré-executividade
oposta contra nota promissória, quando o devedor suscitar que o
título de crédito foi preenchido de maneira abusiva, matéria típica de
ser deduzida nos Embargos do Devedor, após seguro o Juízo pela
penhora.
Recurso improvido.
Decisão:
Negar provimento.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0289889-5, 2ª Câmara Cível do
TAMG, Sacramento, Rel. Juiz Manuel Saramago. j. 19.10.1999,
unânime).

EXECUÇÃO - EMBARGOS POR ILEGITIMIDADE DAS PARTES -


NULIDADE DOS TÍTULOS EXECUTIVOS - OBJETO DE EXCEÇÃO
DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - DISPENSABILIDADE DA
FORMALIZAÇÃO DA PENHORA PARA SUA APRESENTAÇÃO.
Admite-se a oposição dos Embargos, mesmo antes de estar seguro
o Juízo da execução pela penhora, se vazados em exceção de pré-
executividade do título executivo, evitando-se o constrangimento da
penhora, visto poder implicar no reconhecimento judicial da sua
inexistência e de sua nulidade formal, como da impossibilidade
Jurídica do pedido e até mesmo por invocada ilegitimidade de parte,
posto constituir condições da ação, matérias que podem ser
conhecidas até mesmo de ofício.
Decisão:
Rejeitar de ofício a nulidade do título executivo e a alegada
ilegitimidade das partes, julgando prejudicado o recurso.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0279395-5, 3ª Câmara Cível do
TAMG, São Sebastião do Paraíso, Rel. Juiz Duarte de Paula. j.
23.06.1999, unânime).

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ILIQUIDEZ E


INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO - QUESTÃO AFETA AOS
EMBARGOS DO DEVEDOR - INDEFERIMENTO DO PEDIDO DE
NULIDADE DO TÍTULO.
Admite-se a oposição de exceção de pré-executividade do título
executivo, evitando-se o constrangimento da penhora, visto poder
implicar no reconhecimento judicial da sua inexistência e de sua
nulidade formal, como da impossibilidade Jurídica do pedido e até
mesmo por invocada ilegitimidade de parte, posto constituir
condições da ação, matérias que podem ser conhecidas pelo Juiz
até mesmo de ofício.
No entanto, se o pedido visa a apreciação da iliquidez e da
inexigibilidade do título de crédito - cédula rural pignoratícia e
hipotecária - através da exceção de pré-executividade, com suporte
em matéria de mérito, por não se revestir o Direito invocado do
caráter a ensejar a medida liminar, deve ser objeto de Embargos do
Devedor a serem interpostos pelo executado.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0281858-8, 3ª Câmara Cível do
TAMG, Sacramento, Rel. Juiz Duarte de Paula. j. 18.08.1999,
unânime).
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ILIQUIDEZ E
INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO - QUESTÃO AFETA AOS
EMBARGOS DO DEVEDOR - INDEFERIMENTO DO PEDIDO DE
NULIDADE DO TÍTULO.
Admite-se a oposição de exceção de pré-executividade do título
executivo, evitando-se o constrangimento da penhora, visto poder
implicar no reconhecimento judicial da sua inexistência e de sua
nulidade formal, como da impossibilidade Jurídica do pedido e até
mesmo por invocada ilegitimidade de parte, posto constituir
condições da ação, matérias que podem ser conhecidas pelo Juiz
até mesmo de ofício.
No entanto, se o pedido visa a apreciação da iliquidez e da
inexigibilidade do título de crédito - cédula rural pignoratícia e
hipotecária - através da exceção de pré-executividade, com suporte
em matéria de mérito, por não se revestir o Direito invocado do
caráter à ensejar a medida liminar, deve ser objeto de Embargos do
Devedor a serem interpostos pelo executado.
Decisão:
Negar provimento.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0281857-1, 3ª Câmara Cível do
TAMG, Sacramento, Rel. Juiz Duarte de Paula. j. 11.08.1999,
unânime).

EXECUÇÃO DE SENTENÇA - EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE ACOLHIDA, PARA O FITO DE SUSPENDER A
EXECUÇÃO - MATÉRIAS JÁ ALCANÇADAS PELA COISA
JULGADA - AGRAVO DE INSTRUMENTO - RECURSO PROVIDO.
Denomina-se coisa julgada material a eficácia, que torna imutável e
indiscutível a sentença, não mais sujeita a recurso ordinário ou
extraordinário (CPC, art. 467).
Existindo coisa julgada, o juiz não pode conhecer e examinar a
questão, nem que seja para decidi-la no mesmo sentido.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0292887-6, 7ª Câmara Cível do
TAMG, Caratinga, Rel. Juiz Lauro Bracarense. j. 25.11.1999,
unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO - PENHORA - RENDA - EXCEÇÃO


DE PRÉ-EXECUTIVIDADE.
Apresentada exceção de pré-executividade, não fica o executado
obrigado a oferecer bem a penhora, antes da apreciação do seu
pedido.
A penhora da renda deve ser analisada com cautela para evitar
maiores danos ao executado, caso em que o oferecimento
espontâneo de imóvel deve ser acatado.
(Apelação (Cv) nº 0259797-3, 2ª Câmara Cível do TAMG, Varginha,
Rel. Juiz Nilson Reis. j. 06.10.1999, unânime).

EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE - QUESTÕES SUSCITADAS EM ANTERIORES
EMBARGOS À EXECUÇÃO JÁ JULGADOS - TRANSAÇÃO -
PRECLUSÃO DAS ALEGAÇÕES REINAUGURADAS.
A jurisprudência vem admitindo a chamada exceção de pré-
executividade para discussão de questões sujeitas ao conhecimento
"ex officio" do Magistrado, mas o sistema do CPC não admite a
exceção de pós-executividade - como aqui se pretende - já que
todas as matérias de defesa devem ser, como foram, alegadas em
embargos, após cuja oportunidade sua reinauguração fica preclusa,
sob pena de eternizar-se o processo e a realização do direito do
credor.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0293946-4, 3ª Câmara Cível do
TAMG, Três Corações, Rel. Juiz Wander Marotta. j. 04.11.1999,
unânime).

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ILIQUIDEZ E


INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO - QUESTÃO AFETA AOS
EMBARGOS DO DEVEDOR - INDEFERIMENTO DO PEDIDO DE
NULIDADE DO TÍTULO.
Admite-se a oposição de exceção de pré-executividade do título
executivo, evitando-se o constrangimento da penhora, visto poder
implicar no reconhecimento judicial da sua inexistência e de sua
nulidade formal, como da impossibilidade jurídica do pedido e até
mesmo por invocada ilegitimidade de parte, posto constituir
condições da ação, matérias que podem ser conhecidas pelo Juiz
até mesmo de ofício.
No entanto, se o pedido visa a apreciação da iliquidez e da
inexigibilidade do título de crédito - cédula rural pignoratícia e
hipotecária - através da exceção de pré-executividade, com suporte
em matéria de mérito, por não se revestir o direito invocado do
caráter a ensejar a medida liminar, deve ser objeto de Embargos do
Devedor a serem interpostos pelo executado.
Decisão:
Rejeitar preliminar e negar provimento.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0281860-8, 3ª Câmara Cível do
TAMG, Sacramento, Rel. Juiz Duarte de Paula. j. 18.08.1999,
unânime).

EXCEÇÃO - PRÉ-EXECUTIVIDADE - EXECUÇÃO -


PRESSUPOSTO - MATÉRIA ARGÜÍVEL DE OFÍCIO.
A exceção de pré-executividade só é admissível quando versar
sobre matéria que deva ser conhecida pelo Juiz ex officio. É cabível
a exceção de pré-executividade se a parte desobedece ao comando
da sentença que determinou que seja feita a liqüidação por
arbitramento, procedendo à execução mediante mero demonstrativo
com o cálculo unilateral extrajudicial, se o mesmo é aceito pelo Juiz
do feito, que determina de plano a efetivação da citação e penhora,
deixando de observar o devido processo legal.
Decisão:
Dar provimento.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0294517-7, 1ª Câmara Cível do
TAMG, Belo Horizonte, Relª. Juíza Vanessa Verdolim Andrade. j.
21.12.1999, unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE - DISCUSSÃO DE MATÉRIAS DE ORDEM
PÚBLICA - UTILIZAÇÃO DO INCIDENTE PARA SUBSTITUIR
EMBARGOS DO DEVEDOR E DISCUTIR A ORIGEM DA DÍVIDA -
IMPOSSIBILIDADE.
A denominada "exceção ou objeção de pré-executividade" permite
ao executado obter a extinção da execução, através da discussão de
matérias de ordem pública, tais como a ausência das condições da
ação e dos pressupostos de constituição e desenvolvimento válido e
regular do processo executivo, questões estas que não estão
adstritas aos embargos do devedor e podem ser analisadas nos
autos da própria execução, independentemente de prévia segurança
do Juízo.
Tal incidente não pode ser utilizado para substituir os Embargos à
Execução não aviados a tempo e modo, porque apenas estes
constituem o meio adequado para o devedor pretender a
desconstituição do título executivo, com discussão acerca da origem
da dívida e ampla dilação probatória.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0297140-8, 3ª Câmara Cível do
TAMG, Espera Feliz, Rel. Juiz Edilson Fernandes. j. 22.12.1999,
unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE - DISCUSSÃO DE MATÉRIAS DE ORDEM
PÚBLICA - UTILIZAÇÃO DO INCIDENTE PARA SUBSTITUIR
EMBARGOS DO DEVEDOR E DISCUTIR A ORIGEM DA DÍVIDA -
IMPOSSIBILIDADE.
A denominada "exceção ou objeção de pré-executividade" permite
ao executado obter a extinção da execução, através da discussão de
matérias de ordem pública, tais como a ausência das condições da
ação e dos pressupostos de constituição e desenvolvimento válido e
regular do processo executivo, questões estas que não estão
adstritas aos embargos do devedor e podem ser analisadas nos
autos da própria execução, independentemente de prévia segurança
do Juízo.
Tal incidente não pode ser utilizado para substituir os Embargos à
Execução não aviados a tempo e modo, porque apenas estes
constituem o meio adequado para o devedor pretender a
desconstituição do título executivo, com discussão acerca da origem
da dívida e ampla dilação probatória.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0297140-8, 3ª Câmara Cível do
TAMG, Espera Feliz, Rel. Juiz Edilson Fernandes. j. 22.12.1999,
unânime).

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ILIQUIDEZ E


INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO - QUESTÃO AFETA AOS
EMBARGOS DO DEVEDOR - INDEFERIMENTO DO PEDIDO DE
NULIDADE DO TÍTULO.
Admite-se a oposição de exceção de pré-executividade do título
executivo, evitando-se o constrangimento da penhora, visto poder
implicar no reconhecimento judicial da sua inexistência e de sua
nulidade formal, como da impossibilidade jurídica do pedido e até
mesmo por invocada ilegitimidade de parte, posto constituir
condições da ação, matérias que podem ser conhecidas pelo Juiz
até mesmo de ofício.
No entanto, se o pedido visa a apreciação da iliquidez e da
inexigibilidade do título de crédito - cédula rural pignoratícia e
hipotecária - através da exceção de pré-executividade, com suporte
em matéria de mérito, por não se revestir o direito invocado do
caráter a ensejar a medida liminar, deve ser objeto de embargos do
devedor a serem interpostos pelo executado.
Decisão:
Rejeitar a preliminar levantada em contraminuta e negar provimento
ao recurso.
Referências Legislativas:
CPC - Código de Processo Civil arts. 6º, 582, 586, 618, 652, 736,
737, 739, II e 741
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0281859-5, 3ª Câmara Cível do
TAMG, Sacramento, Rel. Juiz Duarte de Paula. j. 29.09.1999,
unânime).

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - ILIQUIDEZ E


INEXIGIBILIDADE DO TÍTULO - QUESTÃO AFETA AOS
EMBARGOS DO DEVEDOR - INDEFERIMENTO DO PEDIDO DE
NULIDADE DO TÍTULO.
Admite-se a oposição de exceção de pré-executividade do título
executivo, evitando-se o constrangimento da penhora, visto poder
implicar no reconhecimento judicial da sua inexistência e de sua
nulidade formal, como da impossibilidade jurídica do pedido e até
mesmo por invocada ilegitimidade de parte, posto constituir
condições da ação, matérias que podem ser conhecidas pelo Juiz
até mesmo de ofício.
No entanto, se o pedido visa a apreciação da iliquidez e da
inexigibilidade do título de crédito - cédula rural pignoratícia e
hipotecária - através da exceção de pré-executividade, com suporte
em matéria de mérito, por não se revestir o Direito invocado do
caráter a ensejar a medida liminar, deve ser objeto de embargos do
devedor a serem interpostos pelo executado.
Decisão:
Rejeitar preliminar e negar provimento.
Referências Legislativas:
CPC - Código de Processo Civil arts. 582, 586, 618, 652, 736, 737,
739, II e 741
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0281861-5, 3ª Câmara Cível do
TAMG, Sacramento, Rel. Juiz Duarte de Paula. j. 18.08.1999,
unânime).
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - PROVIMENTO PARCIAL -
DECOTE DE PARCELAS - PROSSEGUIMENTO DA EXECUÇÃO -
RECURSO CABÍVEL - AGRAVO DE INSTRUMENTO.
A decisão que resolve a exceção de pré-executividade somente se
submeterá ao recurso de apelação se julgar extinta a execução. Nos
demais casos, seja julgando procedente ou não a exceção, mas
determinando o prosseguimento do feito, impondo-lhe apenas um
decote, a decisão se submete ao recurso de agravo de instrumento.
Constitui erro grosseiro a interposição de apelação contra decisão
que determina o decote de parcelas da execução, que, portanto,
prossegue, o que impede a aplicação do princípio da fungibilidade,
que também não se aplica se proposto o recurso após o prazo
estabelecido para o recurso de apelação.
(Apelação Cível nº 0294121-1/1999, 1ª Câmara Cível do TAMG, Juiz
de Fora, Relª. Juíza Vanessa Verdolim Andrade. j. 23.11.1999,
unânime).

TAMG-015957)
PROCESSUAL CIVIL - EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE - CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO EM
CONTA CORRENTE - PROCEDÊNCIA - EXTINÇÃO DA
EXECUÇÃO.
De se ter como procedente a exceção de pré-executividade que visa
o reconhecimento da inadmissibilidade da execução alicerçada em
contrato de abertura de crédito em conta corrente.
(Agravo de Instrumento nº 0285103-4/1999, 4ª Câmara Cível do
TAMG, Belo Horizonte, Rel. Juiz Ferreira Esteves. j. 24.11.1999,
unânime).

EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE - AUSÊNCIA


DE LIQUIDEZ - POSSIBILIDADE.
- Revelando-se incontroversa a existência de execução
manifestamente embasada em título sem certeza, liquidez e
exigibilidade, impõe-se a extinção de execução. Na hipótese sub
judice, não constaram do instrumento particular de confissão e
composição de dívidas os critérios certos e precisos para apuração
dos valores de sacas de café, o que retirou a liquidez do débito
cobrado em sede de execução, que, por essa razão, deve ser
extinta.
(Agravo de Instrumento nº 0286603-3/1999, 5ª Câmara Cível do
TAMG, Uberlândia, Rel. Juiz Eduardo Andrade. j. 14.10.1999,
unânime).

AÇÃO DE EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE


MOVIDA VISANDO A EXTINÇÃO DO PROCESSO SEM
OCORRÊNCIA DE PENHORA E NECESSIDADE DE
INTERPOSIÇÃO DE EMBARGOS DO DEVEDOR - REJEIÇÃO -
AGRAVO DE INSTRUMENTO - RECURSO NÃO PROVIDO.
A nota promissória, mesmo ligada a contrato firmado entre aqueles
que nela se vinculam, não perde as características da literalidade, da
autonomia e da abstração, imanentes aos títulos cambiários.
Embora admissível, entre os figurantes da cártula, a discussão sobre
a causa debendi, só mediante prova completa e inequívoca a
respeito de sua inexistência, cuidar-se-á de reconhecer a sua
inexigibilidade.
É inábil, para dissolver discussões profundas sobre vinculações de
nota promissória com contrato de promessa de compra e venda, o
incidente de pré-executividade.
Decisão:
Negar provimento.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0294304-0, 7ª Câmara Cível do
TAMG, Divinópolis, Rel. Juiz Lauro Bracarense. j. 11.11.1999, Publ.
DJMG de 06.05.2000, unânime).

AÇÃO DE EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE


MOVIDA VISANDO A EXTINÇÃO DO PROCESSO SEM
OCORRÊNCIA DE PENHORA E NECESSIDADE DE
INTERPOSIÇÃO DE EMBARGOS DO DEVEDOR - REJEIÇÃO -
AGRAVO DE INSTRUMENTO - RECURSO NÃO PROVIDO.
A nota promissória, mesmo ligada a contrato firmado entre aqueles
que nela se vinculam, não perde as características da literalidade, da
autonomia e da abstração, imanentes aos títulos cambiários.
Embora admissível, entre os figurantes da cártula, a discussão sobre
a causa debendi, só mediante prova completa e inequívoca a
respeito de sua inexistência, cuidar-se-á de reconhecer a sua
inexigibilidade.
É inábil, para dissolver discussões profundas sobre vinculações de
nota promissória com contrato de promessa de compra e venda, o
incidente de pré-executividade.
Decisão:
Negar provimento.
(Agravo de Instrumento (Cv) Cível nº 0294304-0, 7ª Câmara Cível do
TAMG, Divinópolis, Rel. Juiz Lauro Bracarense. j. 11.11.1999, Publ.
DJMG de 06.05.2000, unânime).

AGRAVO DE INSTRUMENTO - EXECUÇÃO FISCAL - PRÉ-


EXECUTIVIDADE - NULIDADE - DEFEITO DE CITAÇÃO - TEORIA
DA APARÊNCIA.
Válida é a citação efetivada na pessoa que apresenta-se como
procurador do executado, pois lícito não é exigir-se do Oficial de
Justiça que requeira do cidadão prova quanto à capacidade para
receber citação. Inadmissível a exceção de pré-executividade,
porquanto já em fase de expropriação do bem do devedor.
(Agravo nº 000.185.401-7/00, 5ª Câmara Cível do TJMG,
Governador Valadares, Rel. Des. José Francisco Bueno. j.
29.06.2000).
Decisão:
Vistos etc., acorda, em Turma a Quinta Câmara Cível do Tribunal de
Justiça do Estado de Minas Gerais, incorporando neste o relatório de
fls., na conformidade da ata dos julgamentos e das notas
taquigráficas, à unanimidade de votos, em rejeitar preliminar e negar
provimento.

EXECUÇÃO - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -


ADMISSIBILIDADE.
A exceção de pré-executividade, admitida em nosso direito por
construção doutrinário-jurisprudencial, somente se dá em hipóteses
excepcionais como, por exemplo, quando for evidente a ausência de
título ou haja flagrante causa de nulidade da execução, ou, ainda,
quando manifesta a prescrição do título ou induvidosa a prova da
quitação do crédito exeqüendo, fora desses casos, impõe-se a
oposição de Embargos do Devedor.
(Agravo de Instrumento nº 000.179.974-1/00, 1ª Câmara Cível do
TJMG, Belo Horizonte, Rel. Des. Antônio Hélio Silva. j. 18.04.2000).
Decisão:
Vistos etc., acorda, em Turma a Primeira Câmara Cível do Tribunal
de Justiça do Estado de Minas Gerais, incorporando neste o relatório
de fls., na conformidade da ata dos julgamentos e das notas
taquigráficas, à unanimidade de votos, em negar provimento ao
recurso.

EXECUÇÃO FISCAL - EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE -


EXCEPCIONALIDADE - NÃO-CARACTERIZAÇÃO.
A exceção de pré- executividade, passível de ser argüida nos autos
da execução fiscal, tem caráter excepcional e somente poderá ser
aferida pelo Magistrado, caso a alegada nulidade da citação e da
CDA sejam patentes, pois, havendo necessidade de exame mais
aprofundado, a tanto, somente em sede de embargos do devedor tal
poderá ocorrer.
Agravo desprovido.
(Agravo nº 000.172.842-7/00, 3ª Câmara Cível do TJMG, Contagem,
Rel. Des. Lucas Sávio Gomes. j. 27.04.2000).
Decisão:
Vistos etc., acorda, em Turma a Terceira Câmara Cível do Tribunal
de Justiça do Estado de Minas Gerais, incorporando neste o relatório
de fls., na conformidade da ata dos julgamentos e das notas
taquigráficas, à unanimidade de votos, em negar provimento.

PROCESSO CIVIL. EXECUÇÃO FISCAL. EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE.
É inadmissível, em execução fiscal, a apreciação de exceção de pré-
executividade apresentada pelo executado, visando ao debate de
matérias estranhas aos pressupostos processuais e condições da
ação, como o cerceamento de defesa no procedimento
administrativo de constituição do crédito tributário e a existência de
novação.
(Agravo nº 000.169.014-8/00, 4ª Câmara Cível do TJMG, Juiz de
Fora, Rel. Des. Almeida Melo. j. 03.02.2000).
Decisão:
Vistos etc., acorda, em Turma a Quarta Câmara Cível do Tribunal de
Justiça do Estado de Minas Gerais, incorporando neste o relatório de
fls., na conformidade da ata dos julgamentos e das notas
taquigráficas, à unanimidade de votos, em negar provimento.

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – MATÉRIA


DEPENDENTE DE PROVA E AFERÍVEL SOB AMPLO
CONTRADITÓRIO – INVIABILIDADE DA OPOSIÇÃO DE DEFESA
SEM GARANTIA – A jurisprudência vem admitindo a chamada
exceção de pré-executividade, mas limitada ao debate de questões
sujeitas ao conhecimento ex officio do magistrado, não podendo ser
utilizada como instrumento de oposição do devedor sem a garantia
da penhora, que a lei exige sob condição de imprescindibilidade. Se
o título em execução apresenta-se, formalmente, sob a aparência de
liquidez, certeza e exigibilidade, a discussão acerca da formação, da
existência ou do excesso do crédito, em si mesmo, é matéria a ser
apreciada na via dos embargos. (TAMG – AI 0355673-4 – Timóteo –
3ª C.Cív. – Rel. Juiz Wander Marotta – J. 12.12.2001)
AGRAVO DE INSTRUMENTO – EXEÇUÇÃO – CONTRATO DE
ABERTURA DE CRÉDITO – DESCARACTERIZAÇÃO COMO
TÍTULO EXECUTIVO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –
INTELIGÊNCIA DO ART. 585, II DO CPC – ENTENDIMENTO
CONSOLIDADO PELO STJ – EXTINÇÃO – HONORÁRIOS
ADVOCATÍCIOS – A exceção de pré-executividade pode ser argüida
em defesa nos autos da execução, quando versar sobre questão de
ordem processual passível de conhecimento ex offício pelo
magistrado, como a higidez do título executivo. Contrato de abertura
de crédito, ainda que acompanhado dos respectivos extratos de
movimentação da conta, não é título executivo extrajudicial, sendo
inviável sua execução. Impossibilidade de o título completar-se com
extratos unilaterais, pois não é dado às instituições de crédito criar
seus próprios títulos, prerrogativa da Fazenda Pública. (TAMG – AI
0349255-9 – Uberlândia – 4ª C.Cív. – Rel. Juiz Alvimar de Ávila – J.
14.11.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – CONTRATO DE CRÉDITO


ROTATIVO – CHEQUE EMPRESA – TÍTULO DE CRÉDITO
EXTRAJUDICIAL – ART. 585, II, CPC – RECURSO PROVIDO – O
contrato de crédito rotativo - cheque empresa - é título de crédito
extrajudicial líquido, certo e exigível, na forma do art. 585, II, CPC,
visto que os encargos ajustados podem ser discutidos por meio dos
embargos à execução, com ampla possibilidade de apuração do
acerto ou não dos lançamentos apresentados em planilha, já que
vinculados aos financiamentos concedidos aos compradores dos
produtos da empresa contratada. (TAMG – AP 0346317-2 – Uberaba
– 7ª C.Cív. – Rel. Juiz Geraldo Augusto – J. 22.11.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – CABIMENTO –


INSTRUMENTO DE CONFISSÃO DE DÍVIDA COM GARANTIA DE
NOTAS PROMISSÓRIAS – ILIQUIDEZ E INCERTEZA – QUESTÃO
AFETA ÀOS EMBARGOS DO DEVEDOR – Admite-se a declaração
de nulidade da execução, com fonte em vícios do título ou pela falta
de condições e de pressupostos da ação para ensejar a válida
formação da relação processual executiva, sem estar seguro o juízo
pela penhora, provocada através da exceção de pré-executividade,
mas não se pode deturpar a acepção teleológica do processo onde
milita em favor do credor e portador do título executivo a presunção
da liquidez, certeza e exigibilidade, com questões que não sendo de
ordem pública, estão afetas ao âmbito dos embargos do devedor. A
conexão de ações permite modificar a competência relativa do juízo
por prevenção, e deve ser apreciada pelo juiz singular onde foi
argüida, sem o que ocorrerá supressão de instância. (TAMG – AI
0350289-2 – Belo Horizonte – 3ª C.Cív. – Rel. Juiz Duarte de Paula –
J. 07.11.2001)

PROCESSUAL CIVIL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


RECURSO CABÍVEL CONTRA A DECISÃO QUE A DESACOLHE –
INSCRIÇÃO ÓRGÃOS RESTRIÇÃO CRÉDITO – QUESTÃO SUB
JUDICE – Em se tratando de incidente processual, a decisão que
desacolhe a argüição de exceção de pré-executividade desafia o
agravo de instrumento. Apenas será cabível a interposição do
recurso de apelação se o incidente for acolhido para decretar a
extinção do processo de execução, pois aí o ato decisório tem
natureza de sentença. Se a questão está sub judice é indevida a
inscrição da parte devedora em instituição de restrição de crédito.
(TAMG – AI 0346312-7 – Uberaba – 4ª C.Cív. – Rel. Juiz Paulo
Cézar Dias – J. 21.11.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – MATÉRIA CONHECÍVEL


DE OFÍCIO – PROVA PRODUZIDA DE PLANO – Dois dos principais
requisitos do cabimento da exceção de pré-executividade são a
possibilidade de que a matéria seja conhecida de ofício e que a
prova seja pré-constituída. Alegando-se a prática de agiotagem, e
não se provando a alegação de plano, descabe a exceção, devendo
a matéria ser deduzida nos embargos à execução. (TAMG – AI
0353308-4 – Juiz de Fora – 5ª C.Cív. – Rel. Juiz Mariné da Cunha –
J. 14.11.2001)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE (PRÉ – EXECUTIVIDADE –


CONTRATO DE HONORÁRIOS DE ADVOGADO – TESTEMUNHAS
INSTRUMENTÁRIAS – INEXIGIBILIDADE – TÍTULO EXECUTIVO
EXTRAJUDICIAL – LIQUIDEZ, CERTEZA E EXIGIBILIDADE –
AUSÊNCIA – DESCARACTERIZAÇÃO – O contrato de honorários
advocatícios constitui título executivo judicial, por força do art. 24 da
Lei nº 8.906/94 c/c o art. 585, inc. VII, do CPC, não sendo obrigatória
a assinatura de testemunhas instrumentárias. Contrato de honorários
de advogado vinculado a mandato que não é outorgado pelo cliente
e a efetivo processo judicial que não chega a ser iniciado não
evidencia os requisitos de liquidez, certeza e exigibilidade,
essenciais ao título executivo extrajudicial. A exceção de (pré-)
executividade mostra-se adequada a denunciar a descaracterização
desse título e a provocar a decretação da nulidade da execução (art.
618, inc. I, do CPC). Apelação não provida. (TAMG – AP 0340903-4
– Itaúna – 2ª C.Cív. – Rel. Juiz Edgard Penna Amorim – J.
06.11.2001)

EXECUÇÃO DE CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO EM


CONTA CORRENTE – INEXISTÊNCIA DE TÍTULO EXECUTIVO –
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – ACOLHIMENTO –
EXTINÇÃO DO PROCESSO SEM JULGAMENTO DO MÉRITO – A
iliquidez de título executivo é vício fundamental que acarreta a sua
nulidade e, conseqüentemente de toda a execução, que pode e deve
ser declarada a qualquer tempo, independentemente de forma
processual específica, posto que se trata de indeclinável questão de
ordem pública. A nota promissória vinculada a débito oriundo de
contrato de abertura de crédito padece do mesmo vício de iliquidez,
tornando nula a execução, que também nela se fundamenta. (TAMG
– AP 0348810-6 – Belo Horizonte – 5ª C.Cív. – Rel. Juiz Mariné da
Cunha – J. 14.11.2001)
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – MATÉRIA ALBERGADA –
Sob pena de se tumultuar o procedimento da execução, não pode
ser admitida a exceção de pré-executividade, quando a mesma
veicula matéria que, para solução, demanda mergulho em instrução
probatória. (TAMG – AI 0353304-6 – Rio Pomba – 6ª C.Cív. – Rel.
Juiz Valdez Leite Machado – J. 08.11.2001)

EXECUÇÃO DE TÍTULO JUDICIAL – FALTA DE INSCRIÇÃO


SUPLEMENTAR DO ADVOGADO – CAPACIDADE
POSTULATÓRIA – NÃO-INTERFERÊNCIA – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – CABIMENTO – SENTENÇA PENAL – TÍTULO
EXECUTIVO ILÍQUIDO – LIQUIDAÇÃO PRÉVIA – NECESSIDADE –
NULIDADE DA EXECUÇÃO – A obrigação de o advogado fazer
inscrição suplementar nos Conselhos Seccionais, em cujos territórios
passe a exercer habitualmente a profissão, é de natureza
administrativa e não inibe sua capacidade postulatória, já que o
Código de Processo Civil não estabelece tal limitação à validade dos
instrumentos de mandato judiciais. É cabível atacar a execução
mesmo antes da penhora e dos embargos respectivos quando se
patenteia desde logo a inviabilidade da relação processual executiva,
como na ausência de título líquido. Nesse caso se admite a exceção
de pré-executividade. Ainda quando aponte os valores cuja
apropriação indébita levou à condenação do réu, a sentença penal
não é condenatória em relação à obrigação deste de indenizar a
vítima, impondo-se a liquidação prévia desse título judicial, sob pena
de nulidade da execução. Preliminares rejeitadas e apelação não
provida. (TAMG – AP 0339184-2 – Belo Horizonte – 2ª C.Cív. – Rel.
Juiz Edgard Penna Amorim – J. 09.10.2001)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – ALEGAÇÃO


DE INEXISTÊNCIA DO DÉBITO – MATÉRIA DEPENDENTE DE
PROVA E AFERÍVEL SOB CONTRADITÓRIO – INVIABILIDADE DA
OPOSIÇÃO DE DEFESA SEM GARANTIA – IMPOSIÇÃO DE
HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS – LITIGÂNCIA DE MÁ-FÉ
DESCARACTERIZADA – A jurisprudência vem admitindo a chamada
exceção de pré-executividade, mas limitada ao debate de questões
sujeitas ao conhecimento ex officio do magistrado. Se o título em
execução apresenta-se, formalmente, sob a aparência de liquidez,
certeza e exigibilidade, a discussão acerca da formação e da
existência do crédito, em si mesmo, é matéria a ser apreciada em
sede de embargos do devedor, visto ser aferível apenas sob
contraditório e na dependência de prova. Não estando demonstrado
que a parte serviu-se do processo para a prática de ato simulado,
fica descaracterizada a litigância de má-fé. (TAMG – AI 0351223-8 –
Belo Horizonte – 3ª C.Cív. – Rel. Juiz Wander Marotta – J.
24.10.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – CONTRATO DE


ABERTURA DE CRÉDITO EM CONTA DE EMPRÉSTIMOS –
AUSÊNCIA DE LIQUIDEZ – PROCESSO EXTINTO – "Execução -
Exceção de pré- Executividade - Contrato de abertura de crédito.
Admite- Se a argüição de exceção de pré- Executividade, quando
evidenciada a não concorrência de um dos pressupostos
processuais. O contrato de abertura de crédito, mesmo
acompanhado dos extratos de sua utilização, por ausência de
liquidez, não é título apto a ensejar ação executiva. Recurso
desprovido". (TJRS, AC 598153807 - RS, 15ª Câmara Cível, relator
des. Ricardo raupp ruschel, j. 18.11.1998). (TAMG – AI 0348388-9 –
Uberlândia – 1ª C.Cív. – Rel. Juiz Nepomuceno Silva – J.
09.10.2001)

OBJEÇÃO OU EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – NOTA


PROMISSÓRIA VINCULADA A CONTRATO DE ABERTURA DE
CRÉDITO – INEXISTÊNCIA DE AUTONOMIA DO TÍTULO DE
CRÉDITO – AUSÊNCIA DE PRESSUPOSTO ESSENCIAL DE
EXEQÜIBILIDADE – LIQUIDEZ – EXTINÇÃO DO PROCESSO DE
EXECUÇÃO – OBSERVÂNCIA DOS ENUNCIADOS DAS SÚMULAS
Nº 233 E Nº 258 DO STJ – CUSTAS PROCESSUAIS E
HONORÁRIOS DE ADVOGADO – CABIMENTO – Admissível a
argüição da exceção de pré-executividade nos próprios autos da
execução quando a matéria discutida relaciona-se à nulidade
absoluta, devendo o juiz apreciá-la, até mesmo de ofício, a qualquer
tempo, nos termos do artigo 267, § 3º do Código de Processo Civil.
Na esteira do entendimento consolidado na súmula nº 233 do
colendo Superior Tribunal de Justiça, in verbis: o contrato de
abertura de crédito, ainda que acompanhado de extrato da conta
corrente, não é título executivo", reiterada jurisprudência pátria, o
qual acompanho o entendimento, também motivou aludida Corte de
Justiça aprovar recente enunciado representado pela Súmula nº 258
rezando que: "a nota promissória vinculada a contrato de abertura de
crédito não goza de autonomia em razão da iliquidez do título que a
originou". Nesse diapasão, a nota promissória e o aval nela prestado
são apenas garantia do cumprimento do contrato que a vincula,
razão pela qual, em casos semelhantes, a nota promissória, por si
só, não se trata de título executivo extrajudicial, eis que perderá sua
natureza de título de crédito para se tornar apenas garantia
contratual. Com efeito, aludido título vinculado ao contrato não
gozará de autonomia tendo em vista a própria ilíquidez do
instrumento que o originou ensejando, pois, a inobservância de
requisito previsto no artigo 586 do CPC, o que acarreta a nulidade do
processo, nos termos do artigo 618, inciso I, do mesmo Diploma
Legal. Para ter direito aos honorários advocatícios resultantes da
sucumbência, não é necessário que a defesa oposta pelo devedor
em execução contra si proposta, seja necessariamente articulada por
via de embargos. São eles também devidos quando em
determinadas situações, como aquelas em que se discutem
questões atinentes à admissibilidade do processo de execução e que
se relacionam com os pressupostos processuais e as condições da
ação, essa mesma defesa prévia é feita via de exceção de pré-
executividade nos próprios autos da ação executiva. (TAMG – AP
0345228-6 – Uberlândia – 4ª C.Cív. – Rel. Juiz Alvimar de Ávila – J.
24.10.2001)

PROCESSUAL CIVIL – INCIDENTE DE EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – REJEIÇÃO – NECESSIDADE DE INSTRUÇÃO
PROBATÓRIA – Consistirá a exceção de pré-executividade em
modalidade excepcional de oposição do executado. Com efeito, em
princípio, limita-se a controverter os pressupostos do processo e da
pretensão a executar, abrangendo ainda seu campo de incidência,
em certos casos, na alegação incidental de exceção extintiva do
crédito. V.G. prescrição e pagamento mediante prova pré-
constituída. No entanto, deve-se sempre manter como característica
essencial do referido instituto o caráter restrito da produção de prova,
revelando-se, pois, típica técnica de cognição sumária, restando
contudo, o acesso aos embargos à execução como a via principal e
genérica de defesa do executado no processo de execução, com a
amplitude que lhe foi conferida em Lei, fazendo-se assim,
indispensável quando a questão demandar a produção de provas ou
atingir diretamente o interesse público. Não se admite dilação
probatória na exceção, razão pela qual a prova é documental e pré-
constituída. Havendo necessidade de dilação probatória (prova
testemunhal, pericial etc.), o devedor não poderá opor a exceção,
pois o caso é de oposição de embargos do devedor. Como é meio
de defesa não regulado expressamente pelo CPC, a exceção de
executividade deve ser processada nos autos principais, não
devendo ser atuada em separado. Em homenagem ao contraditório,
recebida a exceção o juiz deverá dar oportunidade para que o
credor-excepto se manifeste sobre o incidente, fixando prazo
razoável para tanto. Depois de passado o prazo para manifestação
do credor, o juiz decide a exceção. O ato do juiz que resolve a
exceção é recorrível: a) se rejeitá-la é decisão interlocutória,
impugnável por recurso de agravo (CPC 162 § 2º, e 522); b) se
acolhê-la e extinguir a execução é sentença, impugnável por
apelação (CPC 162 § 1º, 795 e 513); c) se acolhê-la mas não
extinguir a execução é decisão interlocutória, impugnável pelo
recurso de agravo (CPC 162 § 2º, e 522). (TAMG – AC 0336217-4 –
(42341) – 4ª C.Cív. – Rel. Juiz Alvimar de Ávila – DJMG 26.10.2001)

AGRAVO – EXECUÇÃO – CONTRATO DE LOCAÇÃO – TÍTULO


EXTRAJUDICIAL – COMPETÊNCIA – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – Tratando-se de execução do contrato de
locação, título executivo extrajudicial, nos termos do art. 585, IV, do
CPC, inexiste prevenção de competência do juízo onde tramita a
ação de despejo, na qual não houve cumulação com cobrança de
aluguéis e encargos locatícios, e de que os fiadores não fizeram
parte. Não cabe ao executado ingressar com exceção de pré-
executividade que deve ser analisada nos embargos, por se tratar de
título extrajudicial referente à locação, que goza de presunção legal
de certeza e liquidez. (TAMG – AI . 0343033-9 – Belo Horizonte – 4ª
C.Cív. – Rel. Juiz Jarbas Ladeira – J. 05.09.2001)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


PRESCRIÇÃO DO TÍTULO EXEQÜENDO – VERBAS DE
SUCUMBÊNCIA – Toda a matéria que o juiz pode conhecer de
ofício, o executado também pode alegar, a qualquer tempo, por meio
de exceção de pré-executividade. Descarregam-se custas e
honorários advocatícios no exeqüente que teve contra ele admitida a
exceção de pré-executividade. "O cheque deve ser apresentado para
pagamento, a contar do dia da emissão, no prazo de 30 (trinta) dias,
quando emitido no lugar onde houver de ser pago: e de 60
(sessenta) dias, quando emitido em outro lugar do País ou no
exterior" (art. 33, da Lei nº 7.357/85). O art. 59, da Lei nº 7.357/85
estabelece que "prescreve em 6 (seis) meses, contados da
expiração do prazo de apresentação" a ação de execução do cheque
que o art. 47, incisos I e II, da Lei do Cheque, assegura ao portador,
respectivamente: contra o emitente e seu avalista (inciso I); e contra
os endossantes e seus avalistas (inciso II). (TAMG – AP . 0341080-0
– Belo Horizonte – 6ª C.Cív. – Relª Juíza Beatriz Pinheiro Caires – J.
13.09.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – Matéria que, para sua


demonstração, dispensa dilação probatória. Rasura em cédula de
produto rural. Aposição de assinatura do emitente ao lado de
correção grosseira logo abaixo de assinaturas no título.
Impossibilidade de vinculação obrigacional dos outros signatários do
título. (TAMG – AI 0343358-1 – Três Pontas – 5ª C.Cív. – Rel. Juiz
Brandão Teixeira – J. 05.09.2001)

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO – CONTRADIÇÃO,


OBSCURIDADE OU OMISSÃO – EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE
PRÉ-EXECUTIVIDADE – HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA –
CABIMENTO – FIXAÇÃO – PRINCÍPIO DA IGUALDADE – Os
embargos de declaração têm por objetivo afastar obscuridade, suprir
omissão ou eliminar contradição existente no julgado (art. 535, do
Código de Processo Civil). Oferecida exceção de pré-executividade,
e acolhida pelo juízo, culminando no reconhecimento da nulidade da
execução, tem o advogado da parte vencedora direito aos honorários
de sucumbência, uma vez que atuou no feito e envidou esforços na
defesa de interesses de seu constituinte, por se tratar de comando
imperativo do artigo 20, do Código de Processo Civil. Uma vez
fixados os honorários em favor do procurador do exeqüente, o
advogado da parte contrária tem direito à fixação do mesmo valor,
sob pena de afronta ao princípio da igualdade (art. 125 do CPC,
como corolário do art. 5º, caput, da Constituição da República).
(TAMG – EDcl 0334099-8/01 – Uberaba – 4ª C.Cív. – Relª Juíza
Maria Elza – J. 26.09.2001)

PROCESSUAL CIVIL – EXCEÇÃO – PRÉ-EXECUTIVIDADE –


CONTRATO – Contrato de empréstimo pessoal com taxa variável
que prevê pagamento em prestações de valor certo, apurável o saldo
devedor mediante simples cálculos, não contém matéria que suporte
a denominada exceção de pré-executividade. Agravo não provido.
(TAMG – AI 0347686-6 – Ipatinga – 2ª C.Cív. – Rel. Juiz Manuel
Saramago – J. 25.09.2001)

AGRAVO DE INSTRUMENTO – EXCEÇÃO DE PRÉ-


EXECUTIVIDADE – CONTRATO DE EMPRÉSTIMO DE CAPITAL
DE GIRO – NOTA PROMISSÓRIA – ALEGAÇÃO DE AUSÊNCIA DE
LIQUIDEZ E EXIGIBILIDADE, EM OFENSA AO ART. 586 DO CPC –
Não comprovação de vícios que maculem de nulidade o contrato e a
cambial - Matéria a ser analisada em sede de embargos - Art. 741,
do CPC. A exceção de pré- Executividade é via hábil para antes de
efetivar- Se a penhora, o executado atacar o título, desde que a
matéria alegada seja de conhecimento de ofício, ou que se aponte
vício capaz de nulificar o título, cujo reconhecimento independa de
dilação probatória. (TAMG – HC 0346967-2 – Corinto – 1ª C.Crim. –
Rel. Juiz Rosauro Júnior – J. 22.08.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – INTIMAÇÃO DO


PROTESTO ENTREGUE A TERCEIRO – INVALIDADE – CHEQUES
EM GARANTIA – CONFISSÃO NÃO CONFIGURADA –
DUPLICATAS SEM ACEITE – RECEBIMENTO DA MERCADORIA –
AUSÊNCIA DE COMPROVANTE – FALTA DE LIQUIDEZ E
CERTEZA DOS TÍTULOS – A intimação para o protesto há de ser
feita pessoalmente ao devedor, por qualquer meio, "desde que o
recebimento fique assegurado e comprovado através de protocolo,
aviso de recepção (AR) ou documento equivalente" (art. 14, § 1º, Lei
nº 9.492/97), sendo inválida quando remetida a endereço de terceiro,
sem se demonstrar o efetivo recebimento pelo destinatário. A
emissão de cheques em garantia de pagamento da mercadoria não
configura confissão do recebimento desta, sobretudo se o fato é
expressamente negado e não há outros indícios para confirmá-lo. O
simples protesto de duplicatas sem aceite, desacompanhado do
comprovante de recebimento das mercadorias é insuficiente para
conferir a liquidez, a certeza e a exigibilidade essenciais ao título
executivo extrajudicial. Apelação não provida. (TAMG – AP 0336244-
1 – Caratinga – 2ª C.Cív. – Rel. Juiz Edgard Penna Amorim – J.
14.08.2001)

EXECUÇÃO – CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO –


EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – IMPOSSIBILIDADE –
TÍTULO APTO À EXECUÇÃO – É incabível ao executado ingressar
com exceção de pré-executividade, aduzindo matéria dependente de
dilação probatória, própria de discussão em sede de embargos à
execução. Constitui título executivo extrajudicial o contrato de
abertura de crédito em conta corrente, acompanhado dos
respectivos extratos e demonstrando a evolução do débito. (TAMG –
AP 0338402-1 – Uberlândia – 6ª C.Cív. – Rel. Juiz Maciel Pereira –
J. 16.08.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – ALEGAÇÃO DE FALTA DE


CITAÇÃO PARA A EXECUÇÃO – INTIMAÇÃO DA PENHORA
EFETIVADA – EMBARGOS NÃO PROPOSTOS – PRECLUSÃO – A
exceção de pré-executividade não se presta a substituir os embargos
de devedor não propostos após ter sido o executado devidamente
intimado da penhora e para propor embargos, quando então poderia
ter argüido a falta de citação para a execução. (TAMG – AI 0342609-
9 – Belo Horizonte – 1ª C.Cív. – Relª Juíza Vanessa Verdolim
Andrade – J. 28.08.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – MATÉRIA CONTROVERSA


– IMPOSSIBILIDADE – Sendo controversa a questão alegada, não
pode ela ser veiculada através de mera exceção, demandando para
sua análise o ajuizamento da ação de embargos do devedor, após
devidamente seguro o Juízo pela penhora. (TAMG – AI 0344730-7 –
(42165) – 6ª C.Cív. – Rel. Juiz Valdez Leite Machado – J.
30.08.2001)
EXECUÇÃO – DESISTÊNCIA – CUSTAS – PAGAMENTO PELO
EXEQÜENTE – Com o ajuizamento da execução e tendo o
executado apresentado a exceção de pré-executividade, discutindo a
respeito da suposta nulidade do título que embasou a execução, com
a desistência da execução por parte do exeqüente, não restam
dúvidas que o mesmo assume o pagamento das custas da
execução, bem como os honorários advocatícios dos patronos do
executado. Recurso parcialmente provido. (TAMG – AC 0341433-1 –
(42736) – 2ª C.Cív. – Rel. Juiz Edivaldo George – J. 21.08.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – CAMBIAL – TÍTULO TIDO


COMO FIRMADO PELO AVALISTA NA QUALIDADE DE
MANDATÁRIO DA EMPRESA EMITENTE – AUSÊNCIA DE
PODERES ESPECIAIS EM INSTRUMENTO DE PROCURAÇÃO –
ALEGAÇÃO NÃO PROVADA – INDEFERIMENTO – LITIGÂNCIA DE
MÁ-FÉ – AGRAVO DE INSTRUMENTO IMPROVIDO – A alegação
não suficientemente provada feita do agravante, na qualidade de
executado, de que o aval de cambial por ele prestado não pode
subsistir por tê-lo feito na qualidade de mandatário da empresa
emitente do título, não pode constituir objeto de exceção de pré-
executividade, figura não contemplada pelo Código de Processo Civil
e só admitida por construção jurisprudencial, em situações
excepcionalíssimas, como na hipótese de nulidade absoluta do título
executivo, comprovada desde logo, só podendo ser admitida, através
dos embargos de devedor, depois de seguro o juízo pela penhora,
pelo que se impõe a confirmação da decisão pela qual ela foi
indeferida. A inoportuna e descabida exceção de pré-executividade
intentada pelo agravante, em vez da oposição de embargos de
devedor após seguro o juízo pela penhora, por seu indisfarçável
vezo procrastinatório, uma vez comprovada sua condição de avalista
dos títulos objeto da execução, enseja a sua condenação à multa de
20% sobre o valor da causa, por litigância de má-fé, nos termos do
art. 17 e seus incisos do CPC, por ser manifestamente infundado o
incidente por ele provocado. (TAMG – AI 0334021-0 – 7ª C.Cív. –
Rel. Juiz Fernando Bráulio – J. 07.06.2001)

AGRAVO DE INSTRUMENTO – AÇÃO DE EXECUÇÃO –


CONTRATO DE CRÉDITO ROTATIVO ACOMPANHADO DE
DEMONSTRATIVOS – TÍTULO ILÍQUIDO – EXCEÇÃO DE PRÉ-
EXECUTIVIDADE – POSSIBILIDADE – É de se acolher a exceção
de pré-executividade, quando a ação de execução basear-se em
contrato de abertura de crédito que, mesmo acompanhado dos
demonstrativos de débito e crédito, não é título executivo
extrajudicial. Agravo parcialmente provido. (TAMG – AI 0329759-6 –
7ª C.Cív. – Rel. Juiz Nilson Reis – J. 07.06.2001)

EXCEÇÃO OU OBJEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – EXECUÇÃO


– CONTRATO PARTICULAR DE CONFISSÃO DE DÍVIDA –
EFICÁCIA EXECUTIVA – PRESENÇA DOS REQUISITOS DA
LIQÜIDEZ, EXIGIBILIDADE E CERTEZA – INSTRUMENTO DE
CONFISSÃO DE DÍVIDA ASSINADO PELO DEVEDOR E POR
DUAS TESTEMUNHAS – ART. 585 INC. II CPC – O contrato de
confissão de dívida assinado pelo devedor e por duas testemunhas e
que portanto, preenche os requisitos do art. 585 inciso II do CPC,
possui eficácia de título executivo extrajudicial, cabendo ao devedor
defender-se através da via dos embargos. (TAMG – AI 0333985-5 –
4ª C.Cív. – Rel. Juiz Alvimar de Ávila – J. 13.06.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – EXECUÇÃO POR TÍTULO


EXTRAJUDICIAL – CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO –
CHEQUE ESPECIAL – SÚMULA 233 DO STJ – Ex vi da Súmula 233
do STJ, o contrato de abertura de crédito, ainda que acompanhado
do extrato de conta corrente, não é título executivo, porquanto nele
não há o reconhecimento do correntista de dever quantia
determinada ao banco, havendo tão-somente a previsão de limite de
crédito que poderá, eventualmente, ser utilizado, sendo que o extrato
não constitui documento assinado pelo devedor, como previsto no
artigo 585 do CPC. (TAMG – AP . 0337037-0 – Belo Horizonte – 1ª
C.Cív. – Rel. Juiz Silas Vieira – J. 12.06.2001)

AGRAVO DE INSTRUMENTO – CERTIDÃO DE INTIMAÇÃO DO


DESPACHO RECORRIDO – DOCUMENTO ESSENCIAL A SE
AFERIR A TEMPESTIVIDADE DO RECURSO – INCIDENTE
PROCESSUAL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –
NULIDADE DA AÇÃO DE COBRANÇA FORÇADA –
INOCORRÊNCIA – A certidão de intimação constitui documento
obrigatório a instruir a petição de agravo de instrumento, em virtude
de representar o meio eficaz a se aferir a tempestividade, ou não, do
pedido recursal, sendo que se existe outra possibilidade de se
verificar que o inconformismo do agravante foi protocolizado dentro
do decêndio legal, deve o recurso ser conhecido em respeito ao
princípio da instrumentalidade da forma. A exceção de pré-
executividade, admitida, excepcionalmente, no direito por construção
jurisprudencial, somente poderá ser utilizada nos casos em que o
juízo pode, de plano, conhecer da matéria, e, inexistindo certeza
quanto à ocorrência de iliquidez e inexigibilidade do título excutido,
não há que se falar em nulidade da execução. (TAMG – AI .
0337732-0 – Ouro Preto – 3ª C.Cív. – Relª Juíza Jurema Brasil
Marins – J. 27.06.2001)

PROCESSUAL CIVIL – DECISÃO INTERLOCUTÓRIA –


FUNDAMENTAÇÃO – AUSÊNCIA – NULIDADE – Em obediência ao
princípio do devido processo legal, são nulas as decisões proferidas
sem o mínimo de fundamentação, impossibilitando à parte conhecer
os motivos que levaram o julgador a repelir sua pretensão (art. 93,
inc. IX, da Constituição Brasileira).Nestes termos, oferecida exceção
de pré executividade, tem direito o devedor de ver apreciado seu
pedido, inexistindo no sistema processual pátrio a rejeição dos
argumentos de forma tácita. (TAMG – AI . 0330178-8 – Juiz de Fora
– 4ª C.Cív. – Relª Juíza Maria Elza – J. 27.06.2001)
AGRAVO DE INSTRUMENTO – INDICAÇÃO DAS RAZÕES DO
PEDIDO DE REFORMA DA DECISÃO RECORRIDA – EXECUÇÃO
– EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – ADMISSIBILIDADE
PARA DISCUTIR MATÉRIA QUE O JUÍZO DEVE CONHECER DE
OFÍCIO – EXECUÇÃO PARA ENTREGA DE BEM INFUNGÍVEL –
ADMISSIBILIDADE – EXEQÜIBILIDADE DOS CONTRATOS
BILATERAIS – RESSARCIMENTO DE PERDAS E DANOS E
PAGAMENTO DE MULTA – IMPOSSIBILIDADE DE POSTULAÇÃO
NA PRÓPRIA DEMANDA EXECUTIVA – As razões do pedido de
reforma da decisão agravada podem se limitar à divergência de
interpretação, sendo desnecessário oferecer argumentos inovadores.
A prestabilidade do título para embasar execução para entrega de
coisa certa e o controle da petição inicial são matérias apreciáveis de
ofício pelo órgão jurisdicional, sendo passíveis de discussão pela via
da exceção de pré-executividade, sendo desnecessário o
ajuizamento de embargos do executado. É admissível a execução
para a entrega de bem infungível, no caso, um imóvel. O
ressarcimento de perdas e danos pode ocorrer na própria demanda
executiva para entrega de coisa certa, desde que concernente à
coisa objeto da entrega e presente disposição expressa no título
executivo, que torne líquido o quantum do ressarcimento. Se não há
tal disposição expressa, deve ser ajuizada demanda própria para
obter o ressarcimento. (TAMG – AI . 0325528-5 – Belo Horizonte – 4ª
C.Cív. – Relª Juíza Maria Elza – J. 20.06.2001)

PROCESSO CIVIL – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


EXECUÇÃO – TÍTULO – CONTRATO DE RENEGOCIAÇÃO DE
OPERAÇÕES DE CRÉDITO – EFICÁCIA – A exceção de pré-
executividade, assimilada pela doutrina e jurisprudência, somente
deve ser admitida quando versar sobre matéria que possa vir a ser
conhecida de ofício pelo Juiz como a nulidade do título exeqüendo.
O contrato de renegociação de operações de crédito, formalmente
perfeito, enseja a execução por título extrajudicial, mormente quando
o executado reconhece a sua certeza, exigibilidade e liquidez. –
Recurso não provido. (TAMG – AI . 0333284-3 – Juiz de Fora – 2ª
C.Cív. – Rel. Juiz Manuel Saramago – J. 19.06.2001)

EXECUÇÃO – TÍTULO EXECUTIVO – CONTRATO DE


EMPRÉSTIMO E NOTA PROMISSÓRIA – REQUISITOS –
EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – QUANTIA CERTA –
VENCIMENTO DETERMINADO – EXIGIBILIDADE – ABERTURA
DE CRÉDITO EM CONTA CORRENTE – Regularidade de
propositura de execução (TAMG – EI 0327060-6/01 – Belo Horizonte
– 5ª C.Cív. – Rel. Juiz Brandão Teixeira – J. 21.06.2001)

AGRAVO DE INSTRUMENTO – INCIDENTE PROCESSUAL –


EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – APÓLICE DE SEGURO –
INOCORRÊNCIA DE CERTEZA E LIQUIDEZ – NULIDADE DA
AÇÃO DE COBRANÇA FORÇADA – O artigo 585, VII, do Código de
Processo Civil estabelece que "todos os demais títulos, a que, por
disposição expressa, a lei atribuir força executiva", constituem título
extrajudicial hábil a instruir o processo de execução, preconizando o
artigo 586 do mesmo diploma que "a execução para cobrança de
crédito fundar-se-á sempre em título líquido, certo e exigível".A
exceção de pré-executividade, admitida, excepcionalmente, no
direito nacional, por construção pretoriana, somente poderá ser
utilizada nos casos em que o juízo pode, de plano, conhecer da
matéria, e, existindo demonstração quanto à ocorrência de incerteza
e iliquidez do título excutido, impõe-se o decreto de nulidade da ação
de cobrança forçada por ausência de documento válido a sustentar a
demanda executiva. (TAMG – AI . 0335817-0 – Uberlândia – 3ª
C.Cív. – Relª Juíza Jurema Brasil Marins – J. 16.05.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – MATÉRIA ARGÜÍVEL –


POSSIBILIDADE JURÍDICA – LIMITES – EXCLUSÃO DE
MATÉRIAS QUE DEPENDEM DE PROVA OU DE MANIFESTAÇÃO
DA PARTE – A objeção ou exceção de pré-executividade leva
apenas ao Juiz a notícia da existência de uma nulidade existente no
título executivo, provoca-o a se manifestar em caso que deveria agir
até de ofício, como no reconhecimento de nulidade manifesta ou no
caso de ausência de pressupostos formais à constituição válida ou
prosseguimento regular do processo. Nela não se permite a dedução
de defesa que depende de manifestação da parte nem daquelas que
necessitam de produção de provas, como no caso de alegação de
fraude na constituição do título. (TAMG – AI 0337350-8 – 1ª C.Cív. –
Relª Juíza Vanessa Verdolim Andrade – J. 29.05.2001)

ARRESTO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – EXAME NÃO


OBRIGATÓRIO – CONCESSÃO DA MEDIDA – EXISTÊNCIA DE
DÍVIDA – AUSÊNCIA DE PROVAS DE QUE O EXECUTADO
POSSUI BENS PARA GARANTIR O SEU PAGAMENTO – Trata-se
de processo principal a Execução ajuizada após a concessão da
medida cautelar de arresto, cujo objetivo é apreender bens do
devedor para assegurar ao credor a cobrança do seu crédito. A
exceção de pré-executividade é, na realidade, uma criação
pretoriana que constitui um meio de defesa do devedor, visando a
que não se dê prosseguimento à execução, em razão de inexistência
ou flagrante nulidade do título ou ilegitimidade do exeqüente.
Portanto, não há necessidade de que seja examinada em primeiro
lugar a exceção, para decidir sobre o arresto. A medida cautelar,
dada a sua característica de provisoriedade, perde a sua eficácia
caso o autor não obtenha êxito no processo principal. O pedido de
arresto foi formulado com base na insolvência dos apelantes, diante
da ausência de bens para garantir o pagamento da dívida. Deveriam
eles, portanto, comprovar que possuíam patrimônio suficiente para
suportar a obrigação. Não o fizeram. Portanto, deve prevalecer a
sentença que julgou procedente o pedido. (TAMG – AC 0334170-8 –
7ª C.Cív. – Rel. Juiz Antônio Carlos Cruvinel – J. 24.05.2001)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


REQUISITOS – Se o título em execução apresenta-se, formalmente,
sob a aparência de liquidez, certeza e exigibilidade, a discussão
acerca de encargos e/ou acessórios incidentes sobre o crédito é
matéria a ser apreciada em sede de embargos do devedor, visto
serem aferíveis apenas sob contraditório e na dependência de prova.
(TAMG – AI 0333764-6 – 3ª C.Cív. – Rel. Juiz Wander Marotta – J.
18.04.2001)

ACOLHIMENTO DE EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE –


EXTINÇÃO DO FEITO EXECUTIVO – DECISÃO TERMINATIVA –
INCIDÊNCIA DE CUSTAS E VERBA HONORÁRIA – Se a decisão
que acolheu a exceção de pré-executivade pôs fim ao processo de
execução instaurado, impõe-se reconhecer o seu caráter terminativo,
o que faz surgir a necessidade de se fixar a sucumbência, inclusive
com condenação do vencido no pagamento da verba honorária.
(TAMG – EDcl . 0308969-2/02 – Itabira – 1ª C.Cív. – Rel. Juiz Silas
Vieira – J. 13.03.2001)

EXECUÇÃO – EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – ALEGAÇÃO


DE AGIOTAGEM – MATÉRIA INERENTE AOS EMBARGOS –
NECESSIDADE DE GARANTIA DO JUÍZO – QUESTÃO DE ORDEM
PÚBLICA INEXISTENTE – DECISÃO MANTIDA – É defeso ao
Julgador proferir decisão, em sede de exceção de pré-executividade,
que aprecie matérias alheias à higidez do título executivo ou que não
seja de ordem pública. Recurso não provido. (TAMG – AI . 0323787-
6 – Contagem – 2ª C.Cív. – Rel. Juiz Manuel Saramago – J.
20.03.2001)

EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE – DEFEITO FORMAL DO


TÍTULO – POSSIBILIDADE – 1 – Embora não haja previsão legal
explícita, admite-se a argüição, através de exceção de pré-
executividade, relativa à falta de algum pressuposto de validade do
título exeqüendo, cuja matéria é passível de conhecimento, até
mesmo de ofício, pelo juiz da causa, sem a necessidade de se
submeter o patrimônio do suposto devedor à penhora. 2 – Recurso
provido para cassar a sentença de primeiro grau. (TAMG – AP .
0325562-7 – Uberlândia – 2ª C.Cív. – Rel. Juiz Batista Franco – J.
06.02.