Vous êtes sur la page 1sur 5

Exercícios resolvidos - Probabilidade

Para maiores informações teóricas sobre este assunto veja também:

Probabilidade - Conceitos

1) Uma bola será ret irada de uma sacola contendo 5 bolas verdes e 7 bolas amarelas. Qual a probabilidade
dest a bola ser verde?

N es te exerc íc io o es paç o amos tral pos s ui 12 elementos , que é o número total de bolas , portanto a
probabilidade de s er retirada uma bola verde está na razão de 5 para 12.

Sendo S o es paç o amos tral e E o evento da retirada de uma bola verde, matematic amente podemos
repres entar a res oluç ão as s im:

A probabilidade dest a bola ser verde é 5/12

2) Três moedas são lançadas ao mesmo tempo. Qual é a probabilidade de as três moedas caírem com a
mesma f ace para cima?

A través do princípio f undamental da contagem podemos determinar o número total de agrupamentos ao


lanç armos três moedas .

C omo c ada moeda pode produzir dois res ultados dis tintos , três moedas irão produzir 2 . 2 . 2 res ultados
dis tintos , ou s eja, poderão produzir 8 res ultados dis tintos . E s te é o nos s o es paç o amos tral.

D entre as 8 pos s ibilidades do es paç o amos tral, o evento que repres enta todas as moedas c om a mes ma fac e
para c ima pos s ui apenas 2 pos s ibilidades , ou tudo c ara ou tudo c oroa, então a probabilidade s erá dada por:

A probabilidade das t rês moedas caírem com a mesma f ace para cima é igual a 1/4, ou 0,25, ou ainda 25%.

3) Um casal pret ende t er f ilhos. Sabe-se que a cada mês a probabilidade da mulher engravidar é de 20%.
Qual é a probabilidade dela vir a engravidar somente no quarto mês de tentativas?

Sabemos que a probabilidade da mulher engravidar em um mês é de 20%, que na forma dec imal é igual a 0,2.
A probabilidade dela não c ons eguir engravidar é igual a 1 - 0,2, ou s eja, é igual a 0,8.

E s te exerc íc io trata de eventos c ons ec utivos e independentes (pelo menos enquanto ela não engravida),
então a probabilidade de que todos eles oc orram, é dado pelo produto de todas as probabilidades individuais .
C omo a mulher s ó deve engravidar no quarto mês , então a probabilidade dos três mes es anteriores deve s er
igual à probabilidade dela não engravidar no mês , logo:

0,1024 multiplic ado por 100% é igual a 10,24%.

E ntão:

A probabilidade de a mulher vir a engravidar somente no quarto mês é de 10,24%.

4) Um credor est á à sua procura. A probabilidade dele encontrá-lo em casa é 0,4. Se ele f izer 5 tent at ivas,
qual a probabilidade do credor lhe encontrar uma vez em casa?

O u o c redor vai a s ua c as a e o enc ontra, ou ele vai e não o enc ontra, c omo em c ada tentativa es tamos
tratando de um sucesso ou de um f racasso e não há outra pos s ibilidade, além do fato de a probabilidade s er a
mes ma em todas as tentativas , vamos res olver o problema utilizando o termo geral do Binômio de Newt on:

n é o número de tentativas de enc ontrá- lo, portanto n = 5.

k é o número de tentativas nas quais ele o enc ontra, portanto k = 1.

p é a probabilidade de voc ê s er enc ontrado, logo p = 0,4.

q é a probabilidade de voc ê não s er enc ontrado, logo q = 1 - 0,4, ou s eja, q = 0,6.

Subs tituindo tais valores na fórmula temos :

O número binomial é as s im res olvido:

E ntão temos :

A s s im:

A probabilidade de o credor o encontrar uma vez em casa é igual 0,2592.

5) Em uma caixa há 2 f ichas amarelas, 5 f ichas azuis e 7 f ichas verdes. Se retirarmos uma única f icha, qual a
probabilidade dela ser verde ou amarela?

N a parte teóric a vimos que a probabilidade da união de dois event os pode s er c alc ulada através da fórmula
e no c as o da inters ec ç ão dos eventos s er vazia, is to é, não
haver elementos em c omum aos dois eventos , podemos s imples mente utilizar
.

A o s omarmos a quantidade de fic has obtemos a quantidade 14. E s ta quantidade é o número total de
elementos do espaço amostral.

N es te exerc íc io os eventos obter f icha verde e obter f icha amarela s ão mutuamente exclusivos, pois a
oc orrênc ia de um impede a oc orrênc ia do outro, não há elementos que fazem parte dos dois eventos . N ão há
bolas verdes que s ão também amarelas . N es te c as o então podemos utilizar a fórmula:

N ote que es ta fórmula nada mais é que a s oma da probabilidade de c ada um dos eventos .

O evento de s e obt er f icha verde pos s ui 7 elementos e o es paç o amos tral pos s ui 14 elementos , que é o
número total de fic has , então a probabilidade do evento obter f icha verde oc orrer é igual a 7/14:

2/14
A nalogamente, a probabilidade do evento obter f icha amarela, que pos s ui 2 elementos , é igual a :

O bs erve que poderíamos ter s implific ado as probabilidades , quando então 7/14 pas s aria a 1/2 e 2/14 a 1/7, no
entanto is to não foi feito, já que para s omarmos as duas probabilidades prec is amos que elas tenham um
denominador c omum:

E s te exerc íc io foi res olvido através da fórmula da probabilidade da união de dois eventos para que voc ê
tives s e um exemplo da utilizaç ão da mes ma e pudes s e aprender quando utilizá- la, mas s e voc ê pres tar
atenç ão ao enunc iado, poderá ver que poderíamos tê- lo res olvido de uma outra forma, que em alguns c as os
pode tornar a res oluç ão mais rápida. V ejamos :

5/14
N ote que a probabilidade de s e obter f icha azul é 5 em 14, ou s eja, . E ntão a probabilidade de não s e
obt er f icha azul é 9 em 14, pois :

O 1 que aparec e na expres s ão ac ima s e refere à probabilidade do es paç o amos tral.

N ote que utilizamos o c onc eito de evento complementar, pois s e não tivermos uma f icha azul, s ó poderemos
ter uma f icha verde ou uma f icha amarela, pois não há outra opç ão.

A probabilidade de ela ser verde ou amarela é 9/14.

6) A lguns amigos est ão em uma lanchonete. Sobre a mesa há duas travessas. Em uma delas há 3 past éis e 5
coxinhas. Na out ra há 2 coxinhas e 4 pastéis. Se ao acaso alguém escolher uma destas travessas e t ambém ao
acaso pegar um dos salgados, qual a probabilidade de se ter pegado um pastel?

A probabilidade de es c olhermos 1 dentre 2 traves s as é igual 1/2.

3
A probabilidade de es c olhermos um pas tel na primeira traves s a é 3 em 8, ou s eja, é /8 e c omo a
probabilidade de es c olhermos a primeira traves s a é 1/2, temos :

4
A probabilidade de es c olhermos um pas tel na s egunda traves s a é 4 em 6, is to é /6 e c omo a probabilidade
de es c olhermos a s egunda traves s a é igual a 1/2, temos :

E ntão a probabilidade de es c olhermos um pas tel é igual a:

25
A probabilidade de se t er pegado um pastel é /48.

7) O jogo de dominó é composto de peças retangulares f ormadas pela junção de dois quadrados. Em cada
quadrado há a indicação de um número, representado por uma certa quant idade de bolinhas, que variam de
nenhuma a seis. O número total de combinações possíveis é de 28 peças. Se pegarmos uma peça qualquer,
qual a probabilidade dela possuir ao menos um 3 ou 4 na sua f ace?

C hamemos de A o evento da oc orrênc ia de um 3:

A = { (0, 3), (1, 3), (2, 3), (3, 3), (4, 3), (5, 3), (6, 3) }

C hamemos de B o evento da oc orrênc ia de um 4:

B = { (4, 0), (4, 1), (4, 2), (4, 3), (4, 4), (4, 5), (4, 6) }

V eja que o elemento (4, 3) integra os dois eventos , logo .

C alc ulando as probabilidades de A , B e da intersecção, temos :

Finalmente para o c álc ulo da probabilidade des ejada vamos utilizar a fórmula da probabilidade da união de
dois event os:

Repare que 13 é o número total de peç as que pos s uem 3 ou 4, des c ons iderando- s e a oc orrênc ia que s e
repete (o (4 ,3 ) da inters ec ç ão dos dois eventos ).

13
A probabilidade de ela possuir ao menos um 3 ou 4 na sua f ace é /28.

8) Em uma caixa há 4 bolas verdes, 4 azuis, 4 vermelhas e 4 brancas. Se tirarmos sem reposição 4 bolas
dest a caixa, uma a uma, qual a probabilidade de tirarmos nesta ordem bolas nas cores verde, azul, vermelha e
branca?

N o evento E1 a probabilidade de tirarmos uma bola verde é de 4 em 16:

C omo não há repos iç ão, a c ada retirada o número de elementos do es paç o amos tral diminui em uma unidade.

N o evento E2 a probabilidade de tirarmos uma bola azul é de 4 em 15:

N o evento E3 a probabilidade de tirarmos uma bola vermelha é de 4 em 14:

N o evento E4 a probabilidade de tirarmos uma bola branca é de 4 em 13:

Finalmente a probabilidade de tirarmos as bolas c onforme as res triç ões do enunc iado é:

A probabilidade é 8/1365.

9) Em uma escola de idiomas com 2000 alunos, 500 alunos f azem o curso de inglês, 300 f azem o curso de
espanhol e 200 cursam ambos os cursos. Selecionando-se um estudante do curso de inglês, qual a
probabilidade dele t ambém estar cursando o curso de espanhol?

C hamemos de A o evento que repres enta o c urs o de es panhol e B o evento que repres enta o c urs o de inglês .

P odemos c alc ular a probabilidade de oc orrer A tendo oc orrido B através da fórmula:

Segundo o enunc iado e , então:

N ote que no c as o da probabilidade condicional, ao invés de c alc ularmos a probabilidade em funç ão do número
de elementos do es paç o amos tral, a c alc ulamos em funç ão do número de elementos do evento que já
oc orreu.

A probabilidade do aluno também est ar cursando o curso de espanhol é 2/5.

10) De uma sacola cont endo 15 bolas numeradas de 1 a 15 retira-se uma bola. Qual é a probabilidade dest a
bola ser divisível por 3 ou divisível por 4?

V amos repres entar por E3 o evento da oc orrênc ia das bolas divis íveis por 3:

E3 = { 3, 6, 9, 12, 15 }

E por E4 vamos repres entar o evento da oc orrênc ia das bolas divis íveis por 4:

E4 = { 4, 8, 12 }
O es paç o amos tral é:

S = { 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15 }

A probabilidade de s air uma bola divis ível por 3 é:

A probabilidade de s air uma bola divis ível por 4 é:

C omo es tamos interes s ados em uma oc orrênc ia ou em outra, devemos somar as probabilidades , mas c omo
explic ado no tópic o união de dois eventos, devemos s ubtrair a probabilidade da inters ec ç ão, pois tais
eventos não s ão mutuamente exc lus ivos . C omo podemos ver, o número 12 es tá c ontido tanto em E3 quanto
em E4, ou s eja:

A probabilidade da inters ec ç ão é:

P ortanto:

A probabilidade dest a bola ser divisível por 3 ou divisível por 4 é 7/15.