Vous êtes sur la page 1sur 3

HIDRÁULICA - CONDUTOS FORÇADOS

Pra calcular todas as perdas de carga, comprimentos, vazões, utiliza Hazen-Williams

J é a perda de carga unitária. A perda de carga total é

Onde L é o comprimento do encanamento + comprimentos equivalentes.

Algumas vezes trata-se o J como: . Por Hazen-Williams,

SISTEMA DE CONDUTOS

O sistema de condutos se divide em 2, paralelo e série.

Série:

Paralelo:

Pra achar o Q basta isolar na formula do Hazen Williams:

Se for dado L e D, mas não o C, basta usar a relação como constante e encontrar o
valor dele na soma, a exemplo do exercício 2 da lista de sistemas: Q=140l/s. Tomando

(neste caso mando J*L = hf como constante também, onde

Assim encontras e pode calcular cada Q separadamente.

O problema dos três reservatórios: Considerar e

Se Q1=Q3, a suposição está correta e a vazão vai de 1 para 3, nula em 2. Caso contrário,
basta testar o valor de Q2 e encontrar o sentido da vazão.
ORIFICIOS E BOCAIS

Formula geral, onde “h” é a carga, calculada como pressão (mca) do nível da água até o
meio do orificio, A é a area do orificio, Cd é normalmente 0,61.

Cd é o coeficiente de descarga, Cc o de contração e Cv o de velocidade. 2 dos 3 são dados.

A velocidade na saída é

Quando for pedido a velocidade que o reservatório esvaziou, o tempo que ele levou, o
quanto ele esvaziou em determinado tempo, basta igualar os dois lados da equação como
volume:

Onde é a area do reservatório, normalmente quadrado.

Isolando t, temos:

Resolvendo a integral tu encontra as relações de tempo e altura do reservatório. Se ele


esvaziar, h2=0.

CASO ESPECIAL

Caso o orificio esteja no fundo do tanque, isolado, K=0,25

Caso o orificio esteja no fundo e encostado na parede, K=0,50

Caso o orificio esteja enconstando no fundo e nos dois lados, K=0,75


BOMBAS

Altura manométrica

Onde hf é a perda de carga, calculada como velho e bom Hazen-Williams, e hg é a altura


relativa do nível de água até a bomba e da bomba até o reservatório.

Pra achar o diâmetro de recalque, podes usar o K, dado, ou o tempo de uso diário da
bomba:

Bresse: | ABNT:

*Os “Q” de todas formulas sempre em , e nas demais medidas mantém-se um padrão de
unidade, de preferência metro e segundo, com excessão da formula da ABNT, com T em horas.

O diâmetro de recalque vai ser o diâmetro comercial imediatamente abaixo do encontrado


na formula, e o de sucção o imediatamente acima, comercialmente. Os diâmetros
comerciais são tabelados, mas normalmente eles variam de 50 em 50 (em mm).

Utilizando a formula da continuidade: Q=v.A, já que tu já tem Q e A, vais achar as


velocidades comerciais economicas de recalque e de sucção.

Velocidade de sucção: se estiver entre 1 e 2, os diâmetros estão Ok!

Velocidade de recalque: se estiver entre 2 e 3, os diâmetros estão Ok!

Achando a bomba: cruzamento das tabelas, já que tu vai ter a vazão, os diâmetros e a Hm.

A potência da bomba (cv):

Onde é o rendimento da turbina, encontrado nas tabelas, e o peso específico do liquido.

Margens de segurança: Potência (cv) Margem de segurança (%)


Até 2 50%
2a5 30%
5 a 10 20%
10 a 20 15%
>20 10%

Na formula da altura manométrica especial “ ”, e: