Vous êtes sur la page 1sur 21

– Nematoda

• Parasitos de plantas e de animais


• Terrestres, marinhos e dulcícolas
• Triblásticos, protostômios e pseudocelomados
• Vermes cilíndricos não segmentados
• Metazoários mais abundantes da biosfera
• Sistema digestivo completo
• Sistema nervoso parcialmente centralizado
com anel em torno do faringe
• Sistemas circulatório e respiratório ausentes
• Transmissão Passiva
– Ingestão da forma infectante
• Ascaris lumbricoides
• Trichuris trichiura
• Enterobius vermicularis
• Transmissão Ativa
– Penetração trans-tegumentar da forma infectante
• Ancylostoma duodenale
• Ancylostoma brasiliensis
• Necator americanus
• Strongyloides stercoralis
• Transmissão por Vetores
– Vetor artrópode
• Wuchereria bancrofti
• Onchocerca volvulus
• Mansonella ozzardi
• Brugia malai
• Loa loa
• Dracunculus medinensis
• Lagochilascaris minor
Trichuris trichiura
(Linnaeus, 1771) Stiles,
1901.

e
Tricuríase
Introdução
• Trichuris - cauda fina ou em cabelo
– Erroneamente - extremidade posterior afilada.
– O nome anterior, que caiu em desuso,
Trichocephalus seria mais bem posto.
• Espécie parasita somente do homem.
• Cosmopolita
• Acompanha a prevalência do Ascaris
lumbricoides
• Clima tropical
• Crianças mais afetadas
Histórico
• Roederer, 1761 – Trichuris – cauda em
forma de cabelo.
• Goeze, 1782 – Trichocephalos – cabeça
em forma de cabelo.
• Schrank, 1788 – corrige para
Trichocephalus.

Trichuris trichiura (Linnaeus, 1771)


Stiles, 1901.
Morfologia - Adultos
• Esbranquiçados; ♀ 3-5 cm; ♂ menores.
• Anterior afilado; posterior robusto.
Morfologia - Adultos
Morfologia - Ovo
• 50 x 22 µm
• bioperculado
• tampões mucosos
Morfologia – Adulto Macho
Habitat

•Intestino Grosso - mucosa


• Ceco e cólon ascendente.
• Porção distal do íleo até cólon distal e
reto

•Parasita tissular
• Porção anterior na camada epitelial.
• Porção posterior no lúmen intestinal.
Ciclo biológico
• Monoxeno e direto
• Hetero-infecção
• ♀ - 3-20.000 ovos/dia
• Transmissão direta
• Embriogênese no ambiente – 13 – 25 dias
• Viabilidade de até 12 meses
• Umidade e sombreamento
• PPP – 60 - 90 dias
Ciclo biológico

10-15 dias

PPP – 60-90
dias
Patogenia
• Infecções leves – assintomático
• Glândulas Esofageanas -> substâncias líticas
• Alimento do paqrasita – enterócitos lisados e
sangue
• Infecções graves ⇒ invasão bacteriana
• Úlceras, abscessos e anemia
• Síndrome disentérica – colite, tenesmo, fezes
muco-sangüinolentas
• Desnutrição e retardo do crescimento
• Prolapso Retal – ação irritativa e tenesmo
Patogenia
• Maioria dos casos assintomáticos

• Processo irritativo das terminações nervosas locais


– Aumento do peristaltismo => dificuldade de
reabsorção de líquidos ao nível de intestino grosso

• Infecções moderadas
– Colite, dores abdominais, disenteria crônica, sangue e
muco nas fezes

• Infecções intensas e crônicas - Principalmente em


crianças
– Distúrbios locais Dor abdominal, disenteria,
sangramento, tenesmo e prolapso retal
– Alterações sistêmicas Perda de apetite, vômito,
eosinofilia, anemia, má nutrição e retardo no
desenvolvimento
Patogenia

• Prolapso retal - NE
Diagnóstico

• Clínico - não. Exceto quando Prolapso


• Laboratorial – Stoll e Kato-Katz
•< 5000 opg – leve
•5-10.000 opg – moderada
•>10.000 opg – intensa
• Hoffmann – sedimentação espontânea
Epidemiologia
• Cosmopolita
• Acompanha Ascaris – clima tropical
•Peridomicílio é o foco principal
•Temperatura e umidade do ar altas
• Longevidade - + de 5 anos
• Fêmeas colocam até 5.000 ovos/dia
• Crianças mais acometidas
• 500.000.000 infectados no mundo
• Litoral Amazônia + quente e úmida
• Zona urbana + que a rural
• Menor higiene e piores condições sociais
Profilaxia
• Educação sanitária
• Saneamento básico
• Fossas sépticas
• Diagnóstico e tratamento dos positivos
• Tratamento periódico em massa após
diagnóstico
• Proteção dos alimentos, poeira e
insetos
• Higiene pessoal - lavar mãos antes da
alimentação – solo.