Vous êtes sur la page 1sur 2

ANÁLISE E COMENTÁRIO DE UM DOCUMENTO ICONOGRÁFICO

Ao ser-lhe pedido, na aula de História, que realize um trabalho de análise de um quadro,


não se lhe pede que o analise com os olhos de um perito de arte: o seu comentário deve ser
acima de tudo histórico, isto é, fundado na análise do testemunho datado que é o próprio
quadro. Todavia, ao nível da leitura desse documento, deve ter em conta certos dados téc-
nicos, que diferem de época para época ou de autor para autor.

A) INTRODUÇÃO
Dados sobre o autor: datas e lugar de nascimento e de morte; origem social; anos e
lugares de formação; idade quando realizou a obra.
Dados sobre a obra: tema; contexto histórico em que foi realizada; se e quando
apareceu ao público; acolhimento.

B) ELEMENTOS PARA ANÁLISE DO DOCUMENTO ICONOGRÁFICO


Análise visual:
Dimensões do quadro;
O enquadramento da cena;
As personagens;
A acção dessas personagens.
Deverá tentar perceber porque é que o autor pintou um quadro com aquelas
dimensões e não outras, proceder à análise da cena, do enquadramento desta, dos móveis,
dos objectos representados, da paisagem, da posição das personagens, identificando-as,
como estão vestidas, em que atitude se encontram, etc.

Análise plástica:
A composição, isto é, a organização das figuras segundo esquemas geométricos ou
não, com eixos bem marcados ou não, segundo leis de perspectiva ou sem elas;
A cor (frias ou quentes, fundamentais ou complementares);
A técnica de pintura (mancha larga, pontilhada, linear, sfumato, modelado);
A matéria (óleo, têmpera, etc.)
Deverá analisar se o olhar do espectador é atraído para algum ponto em especial
(centro, direita, esquerda) e porquê; o que se pretende traduzir com o emprego de deter-
minadas cores; se o emprego de determinada técnica marca decididamente o estilo do
autor; se o emprego de determinadas matérias representa um avanço em relação a outros,
atraso, ou inserção no domínio das técnicas mais comuns, etc.
C) ANÁLISE HISTÓRICA
Porquê este tema?
Porquê esta técnica?
Porquê este estilo?
Que efeito pretendeu produzir no público?
Insere-se numa corrente artística ou rompe decididamente com as correntes domi-
nantes?
A resposta a estas questões levará à descoberta de problemas relacionados com: tipos de
encomendas, ideias perfilhadas pelo autor, mentalidade dominante; tipo de materiais colo-
cados à sua disposição pelo sistema comercial da zona em que vivia; influências de outros
artistas, muitos deles seus mestres; possibilidades de deslocação para outras regiões, etc.

D) CONCLUSÃO
Com as informações fornecidas pela análise do quadro poderá concluir do valor his-
tórico do documento que analisou, isto é, de que modo é que ele serve ou não de testemu-
nho da sua época, fornecendo elementos de índole económica, social, política, religiosa e
artística.

Centres d'intérêt liés