Vous êtes sur la page 1sur 2

1- preciso melhorar os mecanismos de controle e eficincia dos gastos de sade, da necessidade de luta por mais recursos para o SUS,

, necessrio aperfeioar a administrao pblica, assegurando que ela seja realmente pblica, eficiente e com o objetivo precpuo de assegurar um SUS com acesso universal. Enquanto o problema da gesto dos recursos no for enfrentado, por mais que haja dinheiro, nunca ser suficiente. Mais de 40% tem que apelar a um plano de sade, ento este percentual pode pagar por um plano, os outros 50 e poucos por cento no pode pagar e ainda tem viver em constante roleta russa do servio de sade pblico.

2- Quando o Judicirio determina ao Estado que fornea determinado medicamento, atendimento mdico ou insumo teraputico deve faz-lo com cautela, a fim de no ofender a Constituio e a lei, bem como no inviabilizar o funcionamento da mquina estatal. Da a necessria anlise realizada neste trabalho acerca do cipoal de normas e entes relativos prestao de assistncia mdico-farmacutica, bem como a sugesto de critrios a serem observados nas demandas que envolvam o tema. O direito sade no se reduz apenas ao diagnstico. Como diz a constituio, A sade um direito de todos e um dever do Estado, ento todos tem direito de no apenas ser diagnosticado, mas tambm receber o tratamento adequado pra a sua enfermidade, pois todos so merecedores de uma sade e vida de qualidade.

3- Para que aja um sistema nico de sade de qualidade necessrio, mais hospitais com qualidade para a demanda populacional, pois se a populao cresce a de hospitais tem que acompanhar. Mais investimentos e menos corrupo na sade pblica, uma vez que o dinheiro pblico destinado sade desviado, no haver pagamentos de funcionrios, manuteno dos equipamentos hospitalares, assim entrara em colapso, com j esta a sade no

brasil, com superlotaes, hospitais sem leitos, os enfermos pelos corredores e outras situaes de calamidade pblica na sade.