Vous êtes sur la page 1sur 8

TAIS OLIVEIRA

FARMACOLOGIA DO MINESSE

SALVADOR

2012

TAIS OLIVEIRA

FARMACOLOGIA DO MINESSE

Trabalho apresentado à disciplina de Farmacologia do curso de Farmácia da Faculdade de Tecnologia e Ciências como requisito parcial da avaliação. Orientado pela Prof. Mauro.

SALVADOR

2012

SUMÁRIO

1. Introdução

4

2. Posologia

4

3. Composição

4

4. Reações Adversas

4

5. Farmacocinética

5

6. Farmacodinâmica

6

CONCLUSÃO

7

REFERÊNCIA

8

1.

Introdução

O Minesse (gestodeno, etinilestradiol) é um medicamento contraceptivo oral

que combina o componente estrogênico etinilestradiol com o componente progestagênico gestodeno.

2. Posologia

O blister de Minesse (gestodeno, etinilestradiol) contém 24 comprimidos.

Iniciar tomando um comprimido no primeiro dia do ciclo. Tomar o comprimido

marcado com o dia correspondente da semana. Tomar um comprimido por dia no mesmo horário até acabar todos os 24 comprimidos do blister. A embalagem seguinte deve ser iniciada após um intervalo de quatro dias sem a ingestão de comprimidos, ou seja, no 5º dia após o término da embalagem anterior.

3. Composição

Cada comprimido revestido contém:

Gestodeno = 0,060 miligramas

Etinilestradiol = 0,015 miligramas

4. Reações Adversas

As reações contra este medicamento são muito raras fica em torno de <0,01% e a muito comum em ≥ 10%.

5. Farmacocinética

Absorção: O gestodeno é rápida e completamente absorvido pelo trato gastrintestinal. Não sofre metabolização de primeira passagem e está quase que completamente biodisponível após administração oral. O etinilestradiol é rápida e completamente absorvido pelo trato gastrintestinal. Sofre intensa metabolização de primeira passagem. A biodisponibilidade média está em torno de 45% com significante variação individual.

Distribuição: O etinilestradiol conjugado é excretado pela bile e sujeito a recirculação êntero-hepática. A meia-vida de eliminação de etinilestradiol é de aproximadamente 10 horas.

Eliminação: Os metabólitos de gestodeno são excretados na urina (50%) e nas fezes (33%) com uma meia-vida de eliminação de aproximadamente um dia. Os metabólitos do etinilestradiol Cerca de 40% da droga são excretados na urina e 60% eliminada nas fezes.

6. Farmacodinâmica

Os contraceptivos orais combinados agem por supressão das gonadotrofinas. Embora o mecanismo primário dessa ação seja a inibição da ovulação, outras alterações incluem mudanças no muco cervical que aumenta a dificuldade de entrada do esperma no útero e no endométrio.

Efeitos sobre a menstruação: Melhora da regularidade do ciclo menstrual; diminuição da perda de sangue e da incidência de anemia ferropriva; diminuição da incidência de dismenorréia.

Efeitos relacionados à inibição da ovulação: Diminuição da incidência de cistos ovarianos funcionais; diminuição da incidência de gravidez ectópica.

Contra indicações: Os contraceptivos orais combinados não devem ser utilizados por mulheres que apresentem qualquer uma das seguintes condições: trombose venosa profunda, tromboembolismo, doença vascular cerebral ou coronariana arterial dentre outras. Crianças e Mulheres grávidas.

Precauções: Exame físico e acompanhamento, Efeitos sobre os carboidratos e lipídios, Função hepática, Sangramento genital, Depressão, Retenção de fluidos, Outras.

Superdosagem (Pode provocar em adultos e crianças): Náusea, vômito, sensibilidade nas mamas, tontura, dor abdominal, sonolência/fadiga; hemorragia por supressão pode ocorrer em mulheres.

CONCLUSÃO

O Minesse é um medicamento que se não for administrado de forma correta pode ocorrer risco de gravidez. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou por aquelas que suspeitem estar grávidas, ou por quem está amamentando. Os horários, a dose, e a duração do tratamento, podem ser definidos pela paciente desde que seu médico que a acompanha tenha ciência.

REFERÊNCIA

< http://www.onofre.com.br/BackOffice/uploads//Bula/119377.pdf > Acesso em: 28 de agosto de 2011.