Vous êtes sur la page 1sur 5

STEP - Student Transition & Elevation Partnership - IEEE

Pedro Henrique da Silva, voluntário; Tamara Santos, voluntária.

UFABC Student Branch

Universidade Federal do ABC

Resumo: O STEP UFABC foi um evento composto por diferentes palestras sobre o mercado de trabalho, empreendedorismo e networking. Estas palestras - administradas por membros do GOLD IEEE e um empreendedor - tiveram como objetivo proporcionar uma relação mais próxima entre os estudantes de graduação e o universo profissional da engenharia, tendo como enfoque o conhecimento e desenvolvimento das soft skills. O evento, organizado pelos membros do Ramo Estudantil da UFABC, contou com 86 participantes e 7 horas de duração.

Palavras chave: STEP, mercado de trabalho, networking, empreendedorismo, GOLD IEEE, soft skills, Ramo Estudantil UFABC.

I. O DESAFIO

O foco principal do STEP (Student

Transition & Elevation Partnership) é

capacitar os estudantes de engenharia para

lidar com aspectos inerentes ao mercado de

trabalho. Por meio de palestras, dinâmicas e

treinamentos, o evento tenta estreitar a

relação entre o estudante de graduação e o

universo do engenheiro como profissional,

tendo como enfoque o desenvolvimento das

soft skills.

Outro desafio desse evento foi

transportar esses conceitos para a realidade

dos graduandos da Universidade Federal do

ABC, que, por sua vez, possuem uma

formação diferente das demais universidades

de engenharia.

formação diferente das demais universidades de engenharia. Figura 1: Participantes do STEP UFABC assistem ao inicio

Figura 1: Participantes do STEP UFABC assistem ao inicio das palestras

II. A SOLUÇÃO

A organização do evento ficou sob

responsabilidade do Ramo Estudantil IEEE-

UFABC, e as atividades do STEP foram

realizadas pelos membros do IEEE GOLD

Sul Brasil, já que o STEP é um evento

próprio do GOLD. As palestras, dinâmicas e

treinamentos também ficaram por conta

deles.

dinâmicas e treinamentos também ficaram por conta deles. Figura 2: Palestra sobre os cinco mitos da

Figura 2: Palestra sobre os cinco mitos da

Engenharia

As atividades executadas foram

idealizadas priorizando o desenvolvimento

das soft skills, todas elas com seu conteúdo

voltado para aspectos do mercado de

trabalho, empreendedorismo e networking.

III. ESTRATÉGIA E METODOLOGIA UTILIZADA

A estratégia para execução do projeto foi

pensada em conjunto pelos membros do

GOLD e pelos membros do Ramo Estudantil

IEEE-UFABC, para que o evento pudesse se

adequar da melhor maneira possível ao

cenário da UFABC. As palestras focaram no

desenvolvimento das soft skills, mercado de

trabalho, empreendedorismo e networking.

Para que fosse possível a realização do

evento, o Ramo Estudantil ficou responsável

pela organização local e pela divulgação.

Esta última foi feita em grande parte por meio

de redes sociais, por e-mail e cartazes

espalhados pela universidade. A organização

foi realizada em parceria com o Centro de

Engenharia, Modelagem e Ciências

Aplicadas (CECS); que é o centro

responsável pelos cursos de engenharia na

UFABC, e quem também apoia o ramo em

todos os outros eventos realizados.

O evento teve uma duração média de 7

horas e contou com 86 participantes. Houve

duas pausas programadas, nas quais foi

servido um coffee-break, que também foi

planejado em parceria do GOLD com o

Ramo. O intuito das pausas foi também

estimular a interação entre os participantes,

para que pudessem trocar informações,

experiências e até sanar algumas dúvidas

sobre a atividade realizada ou sobre outras

anteriores ou futuras a essa.

realizada ou sobre outras anteriores ou futuras a essa. Figura 3: Membros do Ramo Estudantil da

Figura 3: Membros do Ramo Estudantil da UFABC Organizadores do evento

IV.

RESULTADOS

Com esta atividade o Ramo Estudantil

IEEE-UFABC, em parceria com o GOLD,

pode oferecer aos alunos da UFABC um

panorama mais apurado, sob uma

perspectiva de quem já atua como engenheiro, sobre o mercado de trabalho. Foram atividades realizadas com o objetivo de sanar as principais dúvidas (e alguns mitos) sobre como um engenheiro se enquadra no mercado de trabalho. Durante o evento também foi possível saber a importância do networking, e de como isso pode afetar durante uma indicação ou mesmo em uma contratação. O evento também proporcionou dicas de como ser empreendedor e possíveis caminhos para montar uma Startup no Brasil. Para o Ramo Estudantil o evento angariou uma série de benefícios, além dos supracitados, dentre eles um aumento expressivo no número de membros filiados ao IEEE pelo Ramo Estudantil. Dos 51 inscritos que não eram membros, 41 (80%) pagaram a membresia após a realização do evento e também demonstraram grande interesse pelas outras atividades do Ramo.

grande interesse pelas outras atividades do Ramo. Figura 4: Palestrantes do STEP – Membros do GOLD

Figura 4: Palestrantes do STEP Membros do GOLD IEEE

Além disso, o ramo ainda obteve um lucro de R$ 682,94 dinheiro este que ficará no caixa para a posterior realização de outros eventos. O projeto, além de ter obtido um retorno muito positivo dos participantes, ainda resultou em um artigo em uma revista internacional do IEEE México e pode entrar no ranking de maior STEP da América Latina.

e pode entrar no ranking de maior STEP da América Latina. Figura 5: Participantes do STEP

Figura 5: Participantes do STEP UFABC

V.

CONCLUSÕES

O desenvolvimento do projeto proporcionou aos membros envolvidos do Ramo Estudantil uma experiência única, de modo a aperfeiçoar o planejamento e execução dos próximos projetos. O contato com os membros do GOLD, e suas experiências já vividas, também é responsável por isso. Graças ao trabalho, comprometimento e organização de todos, foi possível fazer com

que o evento acontecesse e com um retorno até acima do esperado. Foi um aprendizado totalmente gratificante, que ajudou o Ramo a crescer como grupo e a continuar em busca de novos projetos como estes, que possibilite avançar como equipe e como bons profissionais.

possibilite avançar como equipe e como bons profissionais. Figura 6: O vice-presidente e gestor do projeto

Figura 6: O vice-presidente e gestor do projeto recebe certificado pela realização do evento

VI.

AGRADECIMENTOS

A realização deste evento só foi possível graças a um esforço conjunto de alunos, professores e instituições da UFABC. Agradecemos ao CECS Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Aplicadas especialmente o professor Gilberto Martins, pelo suporte aos eventos e projetos do Ramo Estudantil da UFABC. Ao Excelentíssimo Senhor Reitor Hélio Waldman life member do IEEE pelo apoio presente e constante ao Ramo Estudantil da UFABC.

Ao GOLD IEEE, por apresentar o STEP ao ramo, por incentivar e ajudar a realização do evento, pelas palestras ministradas e pelos conhecimentos compartilhados. Agradecemos ainda, a todos os membros ativos do Ramo Estudantil do IEEE, que trabalharam com muita dedicação e empenho para que esse evento pudesse ser realizado da melhor forma possível. Por fim, agradecemos a todos que participaram, contribuindo para o sucesso do evento.

VII.

BIOGRAFIA

PEDRO HENRIQUE DA SILVA

VII. BIOGRAFIA PEDRO HENRIQUE DA SILVA Nascido no munícipio de Votuporanga – SP (atualmente mora em

Nascido no munícipio de Votuporanga SP (atualmente mora em São Paulo SP), Pedro Henrique da Silva é técnico em informática e estudante de Ciência e Tecnologia, desde 2010, na Universidade Federal do ABC (UFABC). Ingressou e começou a atuar como membro ativo no Ramo Estudantil IEEE-UFABC em novembro de 2011, e participa de diversos projetos, tais como: TISP-Sustentabilidade, na organização de minicursos e outros projetos que visam o crescimento do ramo.

TAMARA SANTOS FERREIRA OLIVEIRA

visam o crescimento do ramo. TAMARA SANTOS FERREIRA OLIVEIRA Nascida em 1992, em Suzano, São Paulo.

Nascida em 1992, em Suzano, São Paulo. É graduanda em Ciência & Tecnologia na Universidade Federal do ABC desde 2011

e professora na Escola Preparatória da UFABC desde 2012. É membro ativo do Ramo Estudantil IEEE UFABC atuando como gestora nos projetos “Semana de Sustentabilidade IEEE-UFABC” e “Dia das crianças especial”. Também participa da organização de visitas técnicas e atividades diversas dentro do Ramo.