Vous êtes sur la page 1sur 19

Acção de Graças após a Santa Missa

"Eu vos dou graças, ó Senhor, Pai Santo, Deus eterno e todo-poderoso, porque sem mérito algum de minha parte, mas somente pela condescendência de vossa misericórdia, vos dignastes saciar-me, a mim pecador, vosso indigno servo, com o sagrado Corpo e o precioso Sangue do vosso Filho, nosso Senhor Jesus Cristo. E peço que esta santa comunhão não me seja motivo de castigo, mas salutar garantia de perdão. Seja para mim armadura da fé, escudo de boa vontade e libertação dos meus vícios. Extinga em mim os maus desejos, aumente a caridade e a paciência, a humildade e a obediência, e todas as demais virtudes. Defenda-me eficazmente contra as ciladas dos inimigos, tanto visíveis como invisíveis. Pacifique inteiramente todas as minhas paixões, unindo-me firmemente a vós, Deus uno, e verdadeiro, feliz consumação de meu destino. E peço que vos digneis conduzir-me a mim pecador àquele inefável convívio em que vós, com vosso Filho e Espírito Santo, sois para os vossos Santos a luz verdadeira, a plena saciedade e a eterna alegria, a ventura completa e a felicidade perfeita. Por Cristo, nosso Senhor. Amém."

«Adoro Te devote, Latens Deitas»

Eu Te adoro com afecto, Deus oculto, que Te escondes nestas aparências. A Ti sujeita-se o meu coração por inteiro e desfalece ao Te contemplar.

S. Tomás de Aquino

À vista, o tacto e o gosto não Te alcançam, mas só com o ouvir-Te firmemente creio. Creio em tudo o que disse o Filho de Deus, nada mais verdadeiro do que esta Palavra da Verdade.

Na cruz estava oculta somente a tua divindade, mas aqui se esconde também a humanidade. Eu, porém, crendo e confessando ambas, peço-Te o que pediu o ladrão arrependido.

Tal como Tomé, também eu não vejo as tuas chagas, mas confesso, Senhor, que és o meu Deus; faz-me crer sempre mais em Ti,

esperar em Ti, amar-Te.

Ó memorial da morte do Senhor, Pão Vivo que dás vida ao homem, faz que meu pensamento sempre de Ti viva, e que sempre lhe seja doce este saber.

Senhor Jesus, terno pelicano, lava-me a mim, imundo, com teu sangue, do qual uma só gota já pode salvar o mundo de todos os pecados.

Jesus, a quem agora vejo sob véus, peço-Te que se cumpra o que mais anseio:

que vendo o teu rosto descoberto, seja eu feliz contemplando a tua glória.

«Que eu chegue a Ti, Senhor»

Que eu chegue a Ti, Senhor, por um caminho seguro e recto; caminho que não se desvie nem na prosperidade nem na adversidade, de tal forma que eu te dê graças nas horas prósperas e nas adversas, conserve a paciência, não me deixando exaltar pelas primeiras nem abater pelas outras.

Que nada me alegre ou entristeça, excepto o que me conduza a Ti ou que de Ti me separe.

Que eu não deseje agradar nem receie desagradar senão a Ti. Tudo o que passa torne-se desprezível a meus olhos por tua causa, Senhor, e tudo o que Te diz respeito me seja caro, mas Tu, meu Deus, mais do que o resto.

Qualquer alegria sem Ti me seja fastidiosa, e nada eu deseje fora de Ti. Qualquer trabalho, Senhor,

feito por Ti me seja agradável e insuportável aquele de que estiveres ausente.

Concede-me a graça de erguer continuamente o coração a Ti e que, quando eu caia, me arrependa. Torna-me, Senhor meu Deus, obediente, pobre e casto; paciente, sem reclamação; humilde, sem fingimento; alegre, sem dissipação; triste, sem abatimento; reservado, sem rigidez; activo, sem leviandade; animado pelo temor, sem desânimo; sincero, sem duplicidade; fazendo o bem sem presunção; corrigindo o próximo sem altivez; edificando-o com palavras e exemplos, sem falsidade.

Dá-me, Senhor Deus, um coração vigilante, que nenhum pensamento curioso arraste para longe de Ti; um coração nobre que nenhuma afeição indigna debilite; um coração recto que nenhuma intenção equívoca desvie; um coração firme, que nenhuma adversidade abale; um coração livre, que nenhuma paixão subjugue.

Concede-me, Senhor meu Deus, uma inteligência que Te conheça, uma vontade que Te busque, uma sabedoria que Te encontre, uma vida que te agrade, uma perseverança que Te espere com confiança e uma confiança que Te possua, enfim.

Amén.

S. Tomás de Aquino

Oração para antes da Santa Missa (S. Tomás de Aquino)

Oração para antes da Santa Missa (S. Tomás de Aquino) <a href=Ó Deus Eterno e Todo-Poderoso, eis que me aproximo do sacramento do Vosso Filho único, Nosso Senhor Jesus Cristo. Impuro, venho à fonte da misericórdia; cego, à luz da eterna claridade; pobre e indigente, ao Senhor do céu e da terra. Imploro, pois, a abundância da Vossa liberalidade, para que Vos digneis curar minha fraqueza, lavar minhas manchas, iluminar minha cegueira, enriquecer minha pobreza, vestir minha nudez. Que eu receba o Pão dos anjos, o Rei dos reis e o Senhor dos senhores, com o respeito e humildade, com a contrição e devoção, com a pureza da fé, com o propósito e intenção que convém à salvação de minha alma. Dai-me que receba não só o Sacramento do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus Cristo, mas também seu efeito e sua força. Ó Deus de mansidão, fazei-me acolher com tais disposições o Corpo que Vosso Filho único, Nosso Senhor Jesus Cristo, recebeu da Virgem Maria. Que eu seja incorporado ao Seu Corpo Místico e contado entre Seus membros. Ó Pai cheio de amor, fazei que, recebendo agora Vosso Filho sob o véu do sacramento, possa eternamente contemplá-lo face a face. Amém. Devemos sempre nos preparar para entrarmos no mistério do Senhor ( da sua paixão, morte e ressurreição), não podemos participar do maior Mistério e da fonte da graça sem estarmos com o nosso coração voltado para o nosso Amado. Muitas vezes nos preparamos bem para receber as pessoas que vem em nossa casa, mas como será que estou preparando a minha morada afim de que o Rei da gloria possa entrar? Pensamos bem e pratiquemos essa oração sempre que fomos a santa missa em preparação para receber Nosso Senhor Jesus Cristo. Fonte Livro Seletas de Orações " id="pdf-obj-3-5" src="pdf-obj-3-5.jpg">

Ó Deus Eterno e Todo-Poderoso, eis que me aproximo do sacramento do Vosso Filho único, Nosso Senhor Jesus Cristo. Impuro, venho à fonte da misericórdia; cego, à luz da eterna claridade; pobre e indigente, ao Senhor do céu e da terra. Imploro, pois, a abundância da Vossa liberalidade, para que Vos digneis curar minha fraqueza, lavar minhas manchas, iluminar minha cegueira, enriquecer minha pobreza, vestir minha nudez. Que eu receba o Pão dos anjos, o Rei dos reis e o Senhor dos senhores, com o respeito e humildade, com a contrição e devoção, com a pureza da fé, com o propósito e intenção que convém à salvação de minha alma. Dai-me que receba não só o Sacramento do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus Cristo, mas também seu efeito e sua força. Ó Deus de mansidão, fazei-me acolher com tais disposições o Corpo que Vosso Filho único, Nosso Senhor Jesus Cristo, recebeu da Virgem Maria. Que eu seja incorporado ao Seu Corpo Místico e contado entre Seus membros. Ó Pai cheio de amor, fazei que, recebendo agora Vosso Filho sob o véu do sacramento, possa eternamente contemplá-lo face a face. Amém.

Devemos sempre nos preparar para entrarmos no mistério do Senhor ( da sua paixão, morte e ressurreição), não podemos participar do maior Mistério e da fonte da graça sem estarmos com o nosso coração voltado para o nosso Amado. Muitas vezes nos preparamos bem para receber as pessoas que vem em nossa casa, mas como será que estou preparando a minha morada afim de que o Rei da gloria possa entrar? Pensamos bem e pratiquemos essa oração sempre que fomos a santa missa em preparação para receber Nosso Senhor Jesus Cristo. Fonte Livro Seletas de Orações

Oração para depois da comunhão (S. Tomás de Aquino)

Oração para depois da comunhão (S. Tomás de Aquino) Dou-vos graças, Senhor santo, pai onipotente, Deus

Dou-vos graças, Senhor santo, pai onipotente, Deus eterno, a Vós que, sem merecimento nenhum da minha parte, mas por efeito de vossa misericórdia, Vos dignastes saciar-me, sendo eu pecador e vosso indigno servo, com o Corpo adorável e com o Sangue precioso do vosso Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo. Eu Vos peço que esta comunhão não me seja imputada como uma falta digna de castigo, mas interceda eficazmente para alcançar o meu perdão; seja a armadura da minha fé e o escudo da minha boa vontade; livre-me dos meus vícios; apague os meus maus desejos; mortifique a minha concupiscência; aumente em mim à caridade e a paciência, a humildade, a obediência e todas as virtudes; sirva-me de firme defesa contra os embustes de todos os meus inimigos, tanto visível como invisíveis; serene e regule perfeitamente todos os movimentos, tanto da minha carne como do meu espírito; una-me firmemente a Vós, que sois o único e verdadeiro Deus; e seja, enfim, a feliz consumação do meu destino. Dignai-vos, Senhor, eu Vos suplico conduzir-me, a mim pecador, a esse inefável festim, onde, com o vosso Filho e o Espírito Santo, sois para os vossos santos luz verdadeira, gozo pleno e alegria eterna, cúmulo de delícias e felicidade perfeita. Pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém!

Fonte: Livro Seletas de Orações

A Igreja nos ensina que ao comungar Jesus eucarístico devemos permanecer perante 20 minutos de silêncio ( Ação de Graças) adorando Jesus que está em nós, essa prática foi se perdendo ao longo do tempo, devido hoje nosso mundo ser agitado, mas sabemos que ele está dentro de nós, o seu sangue corre em nossas veias, então podemos fazer alguns minutos de adoração após a santa missa, para estar em maior união com Cristo Jesus.

Vantagens de receber o Corpo de Nosso Senhor diretamente na boca

Vantagens de receber o Corpo de Nosso Senhor diretamente na boca Ensina-nos a nossa Santa Mãe

Ensina-nos a nossa Santa Mãe Igreja que o Santíssimo Sacramento é a Presença Real de Nosso Senhor Jesus Cristo, em Corpo, Sangue, Alma e Divindade. Por isso, falando a respeito do ato de receber o Corpo de Nosso Senhor diretamente na boca, a Santa Igreja, na instrução Memoriale Domini, de 29 de maio 1969 (posterior ao Concílio Vaticano II, portanto), recomenda: "Levando em conta a situação atual da Igreja no mundo inteiro, essa maneira de distribuir a santa comunhão deve ser conservada”.

A prática tradicional que a Santa Igreja adota há vários séculos é que os fiéis recebam o Corpo de Nosso Senhor diretamente na boca. Entretanto, existe hoje a concessão para que se receba o Corpo de Nosso Senhor na mão. Assim, em matéria moral, é lícito tanto receber o Corpo de Nosso Senhor na boca como na mão. Porém, a recomendação oficial da Santa Igreja é que se conserve a prática de receber Nosso Senhor na boca. E as normas litúrgicas são bem claras em afirmar que “os fiéis jamais serão obrigados a adotar a prática da comunhão na mão." (Notificação da Sagrada Congregação para os Sacramentos e Culto Divino, de Abril de 1985). Não tem, pois, um sacerdote o direito de se negar a ministrar o Corpo de Nosso Senhor na boca.

A Santa Igreja, na Instrução Memoriale Domini, deixa claro que, se na antiguidade, em algum local foi comum a prática dos fiéis receberem o Corpo de Nosso Senhor na mão, houve nas normas litúrgicas um amadurecimento neste sentido para que se passasse a receber o Corpo de Cristo diretamente na boca. Assim diz o documento: "Com o passar do tempo, quando a verdade e a eficácia do mistério eucarístico, assim como a presença de Cristo nele, foram perscrutadas com mais profundidade, o sentido da reverência devida a este Santíssimo Sacramento e da humildade com a qual ele deve ser recebido exigiram que fosse introduzido o costume que seja o ministro mesmo que deponha sobre a língua do comungante uma parcela

do pão consagrado”.

Mas quais são as vantagens que há em receber o Corpo de Nosso Senhor diretamente na boca? A Santa Igreja fala de duas: a maior reverência à Sua Presença Real e a maior segurança para que não se percam os fragmentos do Seu Corpo. Assim ele se expressa:

"Essa maneira de distribuir a santa comunhão deve ser conservada, não somente porque ela tem atrás de si uma tradição multissecular, mas, sobretudo porque ela exprime a reverência dos fiéis para com a Eucaristia. Esse modo de fazê-lo não fere em nada a dignidade da pessoa daqueles que se aproximam desse sacramento tão elevado, e é apropriado à preparação requerida para receber o Corpo do Senhor da maneira mais frutuosa possível.

Essa reverência exprime bem a comunhão, não „de um pão e de uma bebida ordinários‟ (São Justino), mas do Corpo e do Sangue do Senhor, em virtude da qual „o povo de Deus participa

dos bens do sacrifício pascal, reatualiza a nova aliança selada uma vez por todas por Deus com os homens no Sangue de Cristo, e na fé e na esperança, prefigura e antecipa o banquete

escatológico no Reino do Pai‟ (Sagr. Congr. dos Ritos, Instrução Eucharisticum Mysterium, n.3)

Por fim, assegura-se mais eficazmente que a santa comunhão seja administrada com a

reverência, o decoro e a dignidade que lhe são devidos de sorte que seja afastado todo o

perigo de profanação das espécies eucarísticas, nas quais, „de uma maneira única, Cristo total

e todo inteiro, Deus e homem, se encontra presente substancialmente e de um modo permanente‟ (Sagr. Congr. dos Ritos, Instrução Eucharisticum Mysterium, n. 9); e para que se conserve com diligência todo o cuidado constantemente recomendado pela Igreja no que

concerne aos fragmentos do pão consagrado”.

Em relação a esta maior reverência de que a Santa Igreja fala, o senso litúrgico da Santa Igreja tem o ato de evitar tocar no Sagrado como sinal de reverência. No Antigo Testamento, Deus proíbe que se toque na Arca da Aliança que Ele manda fabricar (Ex 25,10-22; 2Sm 6,6-7). A este respeito também que Santo Tomás de Aquino, doutor da Santa Igreja, na Summa

Teológica (Summa, III pars, q.82, art. 3), afirma que ”por reverência a este sacramento, nada o

toca, a não ser o que é consagrado; portanto, o corporal e o cálice são consagrados, e da mesma forma as mãos do sacerdote, para tocarem este sacramento." Também o saudoso Papa João Paulo II escreveu: “Tocar as Sagradas Espécies s e distribuí-las com as próprias mãos é um privilegio dos ordenados." (Dominicae Cenae, 24 de fevereiro de 1980) Por isso, a Santa Igreja ordinariamente só permite que os sacerdotes e diáconos toquem no Corpo de Nosso Senhor. Tanto que o Corpo de Nosso Senhor só pode ser recebido na mão como concessão especial, e "o ministro ordinário da Sagrada Comunhão é o Bispo, o Presbítero ou o Diácono" (Código de Direito Canônico, 910); os ministros extraordinários da Sagrada Comunhão só podem atuar quando houver uma necessidade real e extraordinária - como o próprio nome diz.

Se na Santa Ceia, Nosso Senhor entregou o Seu Corpo nas mãos dos Santos Apóstolos, não podemos esquecer que eles eram Bispos, e como Sacerdotes que são, tocam ordinariamente o Corpo de Nosso Senhor. Fonte: http://www.reinodavirgem.com.br/liturgia/vantagens.html

ORAÇÕES

Ó Deus Onipotente e Eterno

(São Tomás de Aquino)

Ó DEUS onipotente e eterno, eis que me vou aproximar do Sacramento de vosso Filho Unigênito, Nosso Senhor Jesus Cristo. Venho como enfermo ao Médico da vida, como impuro à Fonte de misericórdia, como um cego à Luz da eterna claridade, como pobre indigente ao Senhor do Céu e da Terra. Reclamo, pois, a abundância de vossas liberalidades infinitas, para que Vos digneis curar-me de minhas enfermidades, lavar-me as máculas, iluminar-me a cegueira, enriquecer-me a pobreza, vestir-me a nudez, de modo que possa receber o Pão dos Anjos, o Rei dos reis e o Senhor dos senhores, com tanto respeito e humildade, tanta contrição e recolhimento, uma pureza e uma fé tão vivas, um bom propósito e intenção tais como requer a salvação de minha alma. Concedei-me, Vo-lo suplico, que eu receba não somente o Sacramento do Corpo e do Sangue do Senhor, como também o efeito e a força deste Sacramento. Ó Deu clementíssimo, já que me é dado receber o Corpo de vosso Filho Unigênito, Nosso Senhor Jesus Cristo, este mesmo Corpo que Ele tomou no seio da Virgem Maria fazei que eu O receba com disposições tais que mereça ser integrado em seu Corpo Místico e contado entre seus membros. Ó Pai clementíssimo, concedei-me contemplar, enfim, face a face, por toda a eternidade, vosso Filho dileto, o qual, neste peregrinar terrestre, me preparo para receber sob os véus sacramentais. Ele que, sendo Deus, convosco vive e reina, em união com o Espírito Santo, por todos os séculos dos séculos. Amém.

(São Tomás de Aquino) Ó DEUS onipotente e eterno, eis que me vou aproximar do Sacramento

Ato de Confiança em Jesus Sacramentado

Jesus, confio em Vós! Eu sei e creio que estás realmente presente na Eucaristia e que vos agrada o meu louvor, a minha adoração e minha total entrega a Ti. Sei que nada sou, que nada posso, que nada de bom tenho de mim mesmo. Mas Tu és o meu tudo e em ti encontro todas as consolações que necessito para caminhar rumo à vida plena e eterna. Jesus, é difícil para mim lidar com meus sentimentos com equilíbrio e santidade. Por isso, Senhor, abro mão de tentar resolver os problemas apenas com as minhas forças, entendimento e compreensão da realidade. Por maior que seja o esforço humano, ele será inútil sem a vossa benção. É por isso que aqui me prostro humildemente ante Tua presença (eucarística) e clamo por vossa benção e proteção. Sei que sou templo do Espírito Santo e sei também que desejas habitar em mim. Ajuda-me Senhor a esperar em Ti, a calar as minhas inquietações, a não tentar me justificar perante as rejeições, críticas, julgamentos e cobranças. Eu sei, Senhor, que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus - mesmo as coisas que aparentam ser um fracasso e não uma vitória. Por isso venho a Ti, Senhor, trazendo-me por inteiro e - perdoe-me tal ousadia - deixo contigo os problemas e dificuldades que não consigo resolver. Tu, Senhor, tens a solução. Tu és a solução! Quero olhar-te, Senhor, e ao contemplar o infinito mistério do teu amor, serenar o meu coração e repousar confiante aos teus pés. Sei que posso contar contigo e sei também que em Ti alcançarei a solução de todos os problemas e dificuldades. Concede-me, Senhor, a paciência para esperar o momento da vitória que se alcança só em Ti. E para isso sei que inspirarás todas as minhas atitudes em vista das dificuldades que sozinho não consigo resolver. Sem Ti, nada sou! Vinde, pois, em meu auxílio. Jesus, confio em Vós! Amém!

(São Tomás de Aquino) Ó DEUS onipotente e eterno, eis que me vou aproximar do Sacramento

Adoração ao Santíssimo Sacramento

(Faça durante nove dias, diante do Santíssimo Sacramento, esta oração) Jesus Ressuscitado, eu creio que você está vivo diante de meus olhos na Hóstia consagrada. Creio também, Jesus no Seu poder contra toda espécie de mal, porque você venceu, pela Sua Morte e Ressurreição, o pecado e a morte. Seu Preciosíssimo Sangue derramado na cruz está presente na Hóstia Santa. Eu creio Jesus, e clamo que este Sangue seja agora derramado sobre mim e sobre todos os meus familiares.

Eu peço, Senhor Jesus, que, pelo poder libertador e salvífico deste Sangue, possamos nos livrar de toda opressão diabólica que possa estar prejudicando nossa família. Peço também que atenda em especial que faço na Sua presença: (apresente aqui o seu pedido ) ... Eu, desde já, agradeço, confiante que você me atenderá. Eu louvo o Pai por ter nos dado você, Jesus, como presente de Páscoa. Eu agradeço de coração ao Espírito Santo que ilumina e me conduz nos momentos de sofrimento e de escuridão. Muito obrigado, Jesus, meu Salvador e libertador. Reze com fé um Pai Nosso, uma Ave Maria e o Glória ao Pai.

Eu peço, Senhor Jesus, que, pelo poder libertador e salvífico deste Sangue, possamos nos livrar de

Consagração ao Sagrado Coração de Jesus

Ó Coração de Jesus, meu Salvador, que depois de ter derramado na cruz o vosso sangue, até a última gota, vos imolais todos os dias na missa, eis-me prostrado diante de Vós, desejando ardentemente corresponder aos apelos de vossa imensa caridade.

Como membro do Apostolado da Oração prometo empregar todos os esforços para que o apóstolo floresça, a fim de que o vosso reino seja ampliado nas comunidades, nas famílias e nos corações de todos. Eu vos peço que me concedais força e constância para cumprir fielmente este meu propósito. Amém.

Eu peço, Senhor Jesus, que, pelo poder libertador e salvífico deste Sangue, possamos nos livrar de

Oração pelos Pais

Senhor, meu Deus, Vós quereis que respeite, ame e obedeça a meus queridos pais. Peço-vos que Vós mesmo me inspireis o respeito e a reverência que lhes devo e fazei que lhes seja filho amante e obediente. Recompensai-lhes todos os sacrifícios, trabalhos e cuidados, que por minha causa tem suportado e retribui-lhes todo o bem que me fizeram no corpo e na alma, pois eu por mim não posso pegar-lhes tudo isto. Conservai-lhes uma longa vida no gozo de perfeita saúde do corpo e da alma. Deixai-os participar da benção copiosa, que derramastes sobre os patriarcas. Fazei-os crescer na virtude e prosperar em tudo, que por vossa honra empenharem, a fim de que um dia tornemos a ver-nos no céu, para cantar os Vossos louvores por todos os séculos dos séculos. Amém.

Eu peço, Senhor Jesus, que, pelo poder libertador e salvífico deste Sangue, possamos nos livrar de

Oração de Reparação para Antes de Dormir

Deus Pai, eu Vos ofereço o Sagrado Coração de Jesus, Vosso adorável Filho, com todo o Seu amor, com todos os Seus sofrimentos e com todos os Seus méritos, para reparar todos os pecados que eu cometi por pensamentos, palavras, obras e omissões, hoje e durante toda a minha vida. (Rezar o Glória) Para purificar o bem que eu fiz mal, hoje e durante toda a minha vida. (Rezar o Glória) Para suprir todo o bem que eu devia ter feito e deixei de fazer, hoje e durante toda a minha vida. (Rezar o Glória) Deus Pai, eu Vos ofereço o preciosíssimo Sangue de Jesus Cristo, em expiação de meus pecados e dos pecados da minha família e pelas necessidades da Santa Igreja Católica. Amém.

Eu peço, Senhor Jesus, que, pelo poder libertador e salvífico deste Sangue, possamos nos livrar de

Oração para Depois da Comunhão - S. Tomás de Aquino

Dou-vos graças, Senhor santo, Pai onipotente, Deus eterno, a vós que, sem merecimento nenhum de minha parte, mas por efeito de vossa misericórdia, vos dignastes saciar-me, sendo eu pecador e vosso indigno servo, com o corpo adorável e com o sangue precioso do vosso Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo.

Eu vos peço que esta comunhão não me seja imputada como uma falta digna de castigo, mas interceda eficazmente para alcançar o meu perdão; seja a armadura da minha fé e o escudo da minha boa vontade; livre-me de meus vícios; apague os meus maus desejos; mortifique a minha concupiscência; aumente em mim a caridade e a paciência, a humildade, a obediência e todas as virtudes; sirva-me de firme defesa contra os embustes de todos os meus inimigos, tanto visíveis como invisíveis; serene e regule perfeitamente todos os movimentos, tanto de minha carne como de meu espírito; una-me firmemente a vós, que sois o único e verdadeiro Deus; e seja enfim a feliz consumação de meu destino.

Dignai-vos, Senhor, eu vos suplico, conduzir-me, a mim pecador, a esse inefável festim onde, com o vosso Filho e o Espírito Santo, sois para os vossos santos luz verdadeira, gozo pleno e alegria eterna, cúmulo de delícias e felicidade perfeita.

Pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Dou-vos graças, Senhor santo, Pai onipotente, Deus eterno, a vós que, sem merecimento nenhum de minha

Ó, Espírito Santo!

Ó, Espírito Santo, amor do Pai e do Filho, inspirai-me sempre aquilo que devo pensar, aquilo que devo dizer, como devo dizê-lo, aquilo que devo calar, aquilo que devo escrever, como devo agir, aquilo que devo fazer, para procurar a Vossa glória, o bem das almas e minha própria santificação.

Dou-vos graças, Senhor santo, Pai onipotente, Deus eterno, a vós que, sem merecimento nenhum de minha

Invocação da Proteção Divina

O Senhor Jesus Cristo esteja a teu lado, para te defender; dentro de ti, para te conservar; diante de ti, para te conduzir, através de ti, para te abençoar. Ele que vive e reina pelos séculos do séculos. Amém

Dou-vos graças, Senhor santo, Pai onipotente, Deus eterno, a vós que, sem merecimento nenhum de minha

Oração ao Sacratíssimo Coração de Jesus

Sacratíssimo Coração de Jesus, de infinita misericórdia, que estais em todo os sacrários da terra, convertei os pecadores, salvai os agonizantes e tende piedade das almas do purgatório:

dai-lhes a paz, o descanso e a luz eterna. Amém.

Sacratíssimo Coração de Jesus, de infinita misericórdia, que estais em todo os sacrários da terra, convertei

Invocação Da Benção de Deus

Visitai, Senhor, esta morada e afastai dela as ciladas do inimigo; habitem nela os Vossos santos anjos e nos guardem em paz; e a Vossa benção esteja sempre conosco. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, que é Deus Convosco na unidade do Espírito Santo. Amém.

Sacratíssimo Coração de Jesus, de infinita misericórdia, que estais em todo os sacrários da terra, convertei

Oração para a Libertação da Dependência das Drogas

Senhor, nós te entregamos a causa que levou (dizer o nome de quem usa a droga) a usar drogas, toda carência, toda rejeição, toda falta de amor, toda amargura e todo complexo. Pai, nós cremos no poder do Teu toque divino, por isso livra-o do mal e das más companhias. Abençoe os amigos, a todos os familiares e a todos que se aproximem dele. Mãe, cubra-o com seu manto protetor. Amém.

Sacratíssimo Coração de Jesus, de infinita misericórdia, que estais em todo os sacrários da terra, convertei

Oração pelo Brasil

Ó Maria, concebida sem pecado, olhai para o nosso pobre Brasil, rogai por ele, salvai-o. Quanto mais culpado é, tanto mais necessidade tem ele de vossa intercessão. Uma palavra vossa a Jesus, e o Brasil será salvo. Ó, Jesus, que nada negais a Vossa Mãe Santíssima, salvai nosso Brasil.

Sacratíssimo Coração de Jesus, de infinita misericórdia, que estais em todo os sacrários da terra, convertei

Oração pelos Enfermos

Onipotente e benigníssimo Deus, que sois a salvação eterna de todos os que crêem em Vós, escutai as orações que Vos dirigimos por este enfermo, Vosso servo.

Afastai dele tudo quanto o aflige e fazei, em Vossa misericórdia, que todos os remédios aplicados ao seu mal lhe sejam salutares.

Em Vós, único autor e conservador da vida e árbitro supremo de nossa sorte, pomos toda a nossa confiança; e, embora nos esforcemos, por todos os meios possíveis, para lhe restabelecer a saúde, todavia, é de Vós só que tudo esperamos.

Ouvi, Senhor, nossas preces e as deste enfermo, para que alegres possamos com ele prestar- vos a homenagem de nosso reconhecimento. Amém. (Pai Nosso e Ave-Maria)

Em Vós, único autor e conservador da vida e árbitro supremo de nossa sorte, pomos toda

Súplicas ao Senhor

Ó Senhor, por Vossa Mãe Vos peço: Acalmai meus nervos, amansai meu gênio, dominai meus ímpetos, pacificai meu coração, renovai meus sentimentos, iluminai minha mente, dirigi minha vontade, apossai-vos de minha liberdade, aumentai minha fé, firmai minha esperança, abrasai- me na caridade, dai-me Vosso Espírito para que Vos renda, como ao Pai, toda honra e toda glória por toda a eternidade. Amém. Aleluia!

Em Vós, único autor e conservador da vida e árbitro supremo de nossa sorte, pomos toda

Glória

Glória ao Pai, e ao Filho e ao Espírito Santo, assim como era no princípio, agora e sempre, por todos séculos do séculos. Amém.

Em Vós, único autor e conservador da vida e árbitro supremo de nossa sorte, pomos toda

Santo Anjo

Santo Anjo do Senhor,meu zeloso guardador, se a ti me confiou a piedade divina, sempre me rege, me guarde, me governe, me ilumine. Amém

Em Vós, único autor e conservador da vida e árbitro supremo de nossa sorte, pomos toda

A Oração de São Bento

A Cruz Sagrada seja a minha luz, não seja o dragão o meu guia. Retira-te satanás, nunca me aconselhes coisas vãs. É mal o que tu me ofereces, bebe tu mesmo os teus venenos.

Em Vós, único autor e conservador da vida e árbitro supremo de nossa sorte, pomos toda

Contra Qualquer Tipo de Violência - Santo Antônio Maria Claret

Ó glorioso santo, vós que em vida sofrestes tantos tipos de violência e perseguições, como atentados, assaltos e ameaças de morte, mas que, pela vossa fé e confiança em Deus e no Imaculado Coração de Maria, todas as vezes nos livrastes desses males, intercedei por mim; e livrai-me to perigo de ser assaltado, roubado ou seqüestrado. Afastai de mim e de minha família toda espécie de violência física e moral. Amém.

Contra Qualquer Tipo de Violência - Santo Antônio Maria Claret Ó glorioso santo, vós que em

Oração ao Nosso Redentor - Alma de Cristo

Alma de Cristo, santificai-me.

Corpo de Cristo, salvai-me.

Sangue de Cristo, inebriai-me.

Água do lado de Cristo, lavai-me.

Paixão de Cristo, confortai-me.

Ó bom Jesus, ouvi-me.

Dentro de Vossas chagas, escondei-me.

Não permitais que me separe de Vós.

Do espírito maligno, defendei-me.

Na hora da minha morte, chamai-me.

E mandai-me ir para Vós, para que Vos louve com os vossos Santos, por todos os séculos dos séculos. Amém.

Contra Qualquer Tipo de Violência - Santo Antônio Maria Claret Ó glorioso santo, vós que em

Vós Sois o Cristo - Santo Agostinho

Vós sois, ó Jesus, o Cristo, meu Pai santo, meu Deus misericordioso, meu Rei infinitamente grande; sois meu bom pastor, meu único mestre, meu auxílio cheio de bondade, meu bem- amado de uma beleza maravilhosa, meu pão vivo, meu sacerdote eterno, meu guia para a pátria, minha verdadeira luz, minha santa doçura, meu reto caminho, minha preclara sapiência, minha pura simplicidade, minha paz e concórdia; sois, enfim, toda a minha salvaguarda, minha herança preciosa, minha eterna salvação.

Ó Jesus Cristo, amável, Senhor, por que, em toda a minha vida, amei, por que desejei outra coisa além de Vós? Onde estava eu quando não pensava em Vós? Ah! que, pelo menos, a

partir deste momento meu coração só deseje a Vós e por Vós se abrase, Senhor Jesus! Desejos de minha alma, correi, que já bastante tardastes; oh! apressai-vos para o fim a que aspirais; procurai em verdade Aquele que procurais. Ó Jesus, anátema seja quem não Vos ama. Aquele que não Vos ama seja repleto de amarguras. Ó doce Jesus, sede o amor, as delícias, a admiração de todo o coração dignamente consagrado à vossa glória. Deus de meu coração e minha partilha, Jesus Cristo, que em Vós meu coração desfaleça, e sede Vós mesmo a minha vida. Acenda-se em minha alma a brasa ardente de vosso amor e se converta num incêndio todo divino, a arder para sempre no altar de meu coração; que inflame o íntimo de meu ser, e abrase o âmago de minha alma; para que no dia de minha morte eu apareça diante de Vós inteiramente consumido em vosso amor. Amém.

partir deste momento meu coração só deseje a Vós e por Vós se abrase, Senhor Jesus!

Oração para Todos os Momentos

Ó Cristo, Vós sois adorado no céu e na terra, a todo tempo e a toda hora. Sois a paciência, a compaixão e a própria misericórdia: amais os justos, tendes piedade dos pecadores, chamais todos os homens à salvação e lhes prometeis os bens futuros; acolhei nossas orações no meio deste dia, e conformai nossa vida à Vossa vontade, santificai nossas almas e nossos corpos, retificai nossos pensamentos e tornai-os vitoriosos sobre a provação e sobre a tristeza; protegei-nos e abençoai-nos para que cheguemos à unidade da fé e ao conhecimento de Vossa glória. Vós que sois Deus, com o Pai, na unidade do Espírito Santo. Amém

partir deste momento meu coração só deseje a Vós e por Vós se abrase, Senhor Jesus!

Oração de São Francisco

Senhor, fazei de mim um instrumento de Vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor.

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.

Onde houver discórdia, que eu leve a união.

Onde houver dúvida, que eu leve a fé.

Onde houver erro, que eu leve a verdade.

Onde houver desespero, que eu leve a esperança.

Onde houver tristeza, que eu leve alegria.

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, fazei com que eu procure mais,

Consolar que ser consolado.

Compreender que ser compreendido.

Amar que ser amado.

Pois é dando que se recebe.

É perdoando que se é perdoado.

E é morrendo que se vive para a vida eterna.

Amém.

Comportamento na Santa Missa e Depois

Compreender que ser compreendido. Amar que ser amado. Pois é dando que se recebe. É perdoando

Uma carta de Santo Padre Pio para Annita Rodote

Pietrelcina, 25 de julho de 1915

Amada filha de Jesus,

Que Jesus e nossa Mãe sempre sorriam em sua alma, obtendo disso, a partir de seu mais Santo Filho, todos os carismas celestiais!

Estou escrevendo para você por dois motivos: para responder mais algumas perguntas de sua última carta e, para lhe desejar um feliz dia no mais doce Jesus, cheio de todas as mais especiais graças celestiais. Oh! Se Jesus atender minhas orações por você ou, melhor ainda, se ao menos as minhas orações forem dignas de serem atendidas por Jesus! No entanto, aumentá-las-ei cem vezes para vossa consolação e salvação, suplicando a Jesus atendê-las, não para mim, mas através do coração de sua bondade paternal e infinita misericórdia.

A fim de evitar irreverências e imperfeições na casa de Deus, na igreja que o

divino Mestre chama seguinte.

de casa

de oração

-, exorto-vos no Senhor

a

praticar o

Entre na igreja em silêncio e com grande respeito, considerando-se indigno de aparecer diante da Majestade do Senhor. Entre outras considerações piedosas, lembre-se que nossa alma é o templo de Deus e, como tal, devemos mantê-la pura e sem mácula diante de Deus e seus anjos. Fiquemos envergonhados por termos dado acesso ao diabo e suas armadilhas muitas vezes (com a sua sedução para o mundo, a sua pompa, seu chamado para a carne) por não sermos capazes de manter nossos corações puros e os nossos corpos castos; por termos permitido aos nossos inimigos insinuarem-se em nossos corações, profanando o templo de Deus que nos tornamos através do santo batismo.

Em seguida, pegue água benta e faça o sinal da cruz com cuidado e lentamente.

Assim que você estiver diante de Deus no Santíssimo Sacramento, faça uma genuflexão devotamente. Depois de ter encontrado o seu lugar, ajoelhe-se e renda o tributo de sua presença e devoção a Jesus no Santíssimo Sacramento. Confie todas as suas necessidades a Ele junto com as dos outros. Fale com Ele com abandono filial, dê livre curso ao seu coração e dê-Lhe total liberdade para trabalhar em você como ele achar melhor.

Ao assistir à Santa Missa e as funções sagradas, fique muito composta, quando em pé, ajoelhada e sentada, e realize todos os atos religiosos, com a maior devoção. Seja modesta no seu olhar, não vire a cabeça aqui e ali para ver quem entra e sai. Não ria, por respeito para com este santo lugar e também por respeito para aqueles que estão perto de você. Tente não falar com ninguém, exceto quando a caridade ou a estrita necessidade pedirem isso.

Se você rezar com os outros, diga as palavras da oração nitidamente, observe as pausas e nunca se apresse.

Em suma, comporte-se de tal maneira que todos os presentes sejam edificados, bem como, através de você, sejam instados a glorificar e amar o Pai celestial.

Ao sair da igreja, você deve estar recolhida e calma. Em primeiro lugar peça a permissão de Jesus no Santíssimo Sacramento; peça perdão pelas falhas cometidas em sua presença divina e não O deixe sem pedir e ter recebido a Sua bênção paterna.

Assim que estiver fora da igreja, seja como todo ser seguidor do Nazareno deveria ser. Acima de tudo, seja extremamente modesta em tudo, pois esta é a virtude que, mais do que qualquer outra, revela os sentimentos do

coração. Nada representa um objeto mais fielmente ou claramente do que um espelho. Da mesma forma, nada mais amplamente representa as más ou as boas qualidades de uma alma do que a maior ou menor regulação do exterior, como quando alguém parece mais ou menos modesta. Você deve ser modesta em discurso, modesta no riso, modesta no seu porte, modesta ao caminhar. Tudo isso deve ser praticado, não por vaidade, a fim de mostrar a si mesma, nem com hipocrisia a fim de aparecer boa aos olhos dos outros, mas sim, pela força interna da modéstia, que regulamenta o funcionamento exterior do corpo.

Portanto, seja humilde de coração, circunspecta nas palavras, prudente em suas resoluções. Seja sempre econômica em sua fala, assídua na boa leitura, atenta em seu trabalho, modesta em sua conversa. Não seja desagradável com ninguém, mas seja benevolente para com todos e respeitosa para com os mais velhos. Que qualquer olhar sinistro fique longe de você, que nenhuma palavra ousada escape de seus lábios, que você nunca realize qualquer ação indecente ou de alguma forma gratuita; nunca especialmente uma ação gratuita ou um tom de voz petulante.

Em suma deixe que todo seu exterior seja uma imagem vívida da compostura de sua alma.

Sempre mantenha a modéstia do divino Mestre diante de seus olhos, como um exemplo; este Mestre que, segundo as palavras do Apóstolo aos Coríntios, colocou a modéstia de Jesus Cristo em pé de igualdade com a mansidão, que era a sua virtude particular e quase a sua característica: “Agora eu, Paulo, vos rogo, pela mansidão e humildade de Cristo” [Douay-Rheims, 2 Coríntios. 10:1], e de acordo com tal modelo perfeito reforme todas as suas operações externas, que devem ser reflexos fiéis revelando os afetos do seu interior.

Nunca se esqueça deste modelo divino, Annita. Tente ver uma certa majestade adorável em sua presença, uma certa agradável autoridade no seu modo de falar, uma certa agradável dignidade no andar, no contemplar, no falar, ao conversar; uma certa doce serenidade do rosto. Imagine aquela extremamente composta e

doce expressão com a qual ele chamou a multidão, fazendo com que eles deixassem cidades e castelos, levando-os para as montanhas, as florestas, para a solidão e as praias desertas do mar, esquecendo totalmente da comida, da bebida e de seus deveres domésticos.

Assim, vamos tentar imitar, tanto quanto nos for possível, tais ações modestas e dignas. E vamos fazer o nosso melhor para ser, tanto quanto possível, semelhantes a Ele na terra, a fim de que possamos ser mais perfeitos e mais semelhantes a Ele por toda a eternidade na Jerusalém celeste.

Termino aqui, como eu sou incapaz de continuar, recomendando que você nunca se esqueça de mim diante de Jesus, especialmente durante esses dias de extrema aflição para mim. Espero que a mesma caridade da excelente Francesca para quem você vai ter a gentileza de dar, em meu nome, meus protestos de extremo interesse em vê-la crescer sempre mais no amor divino. Espero que ela me faça a caridade de fazer uma novena de Comunhões pelas minhas intenções.

Não se preocupe se você é incapaz de responder à minha carta no momento. Eu sei de tudo então não se preocupe.

Eu me despeço de você no ósculo santo do Senhor. Eu sou sempre seu servo.

Frei Pio, capuchinho

Traduzido por Andrea Patrícia

________________________

________________________

Do volume III de Padre Pio’s Letters, “Correspondence with his Spiritual Daughters (1915-1923)” (Cartas de Padre Pio, “Correspondência com suas filhas espirituais”

(1915-1923)

Primeira edição (versão em Inglês), Editor; Edizioni Padre Pio da Pietrelcina, Alessio Parente, OFM Cap., Editor Edizioni Padre Pio Pietrelcina da, Nossa Senhora do Convento dos Capuchinhos Grace, San Giovanni Rotondo, Itália, 1994, Traduzido por Geraldine Nolan, pp 88-92.

Fonte:

Centres d'intérêt liés