Vous êtes sur la page 1sur 152
Fabio Alves Célia Magalhdes Adriana Pagano Traduzir com autonomia ESTRATEGIAS PARA © TRADUTOR EM FORMACAO Sumario Apresentagio «5 ie 7 1. Creneas sobre a tradugao e o tradutor: revisio e perspectivas para novos planos de ago Adriana PAgAR0 occa a) 2, Unidades de tradugdo: 0 que sto ¢ como operd-las PbO ALVES acc cssectsestettensce vee 29 3. Estratégias de busca de subsidios externos: fontes textuais e recursos computacionais Adriana Pagano ..... isin vam: BB 4, Bstratégias de busca de substdios internos: memriae mecanismos inferenciais Fdbig Abies coco scsensecee - 37 5, Estratégias de anilise macrotextual: género, texto ¢ contexto Celli Magalle tes cr sesereeessnie i. ee 6, Estratégias de andlise mictotextual: 08 nfvcis lexical ¢ gramatical Célia Magadhes cs . z 2 87 7. Um modelo didatico do processe tradutério: aintegragio de estratégias de traducao Fabio AbvES sso 0s 113 Bibliografia.....-6 . 129 Respostas dos exercicios Apresentacao A proposta deste livro esti condensada em seu titulo — Traduzir com auto- nomia — estratégias para o tradutor em formacio — que define nasso face de atengio e odirecionamento que tencionamos dar a ele. Propomos aqui uma abordagem da tradugdo centrada em esteatégias ou agdes que conduzem 3 resolu- cio, de forma eficaz e adequada, de problemas tradutérios. ‘Tomamos emprestado das teorias de aprendizagem 0 coneeito de estratégia que utilizamos neste livro. Enfocamos, sobrecudo, a forma como as estratégias so usa- das pela lingiifstica aplicada ao ensino de linguas estrangeiras uma vez que os estu- dos da traducio cncontram-se diretamente relacionados a ela, mesmo que seja ape- nas devide ao fato que ambos lidam com o uso efetivo de linguas estrangeiras em. situagdes dinamicas de traca comunicativa ‘Aidgia de levar o tradutor cm formagao a descnvolver estratégias de tradugao est{ imbuida do espirito de conscientiz4-lo da complexidade do proceso tradut6rio. eda necessidade de monitorar suas ages ¢ examinar com cuidado as decisdes: tomadas a0 longo do processo tradutério. A conscientizagao desse tradutor envol- ve um redimensionamente do conceito de aprender, o qual passaa demandar que o aprendiz se torne diretamente responsivel pelo seu préprio processo de apren- dizagem. Em outras palavras, espera-se que o aprendiz se torne auténomo para escolher o caminho mais adequado, para selecionar e gerenciar as agSes que me- thor respondam a seus interesses e necessidades e para buscar formas de apreen- $40 ¢ utilizagio de conheeimentos que sejam mais apropriadas ao sew estilo indivi- dual deaprendizagem. O proceso de conseientizagio sobre a natureza da wadugio que aqui propomos aplica-se tanto ao reconhecimento da complexa rede de inter-relacdes subjacentes ao ato de traduzir, como também A prdpria concepgao da tarefa tradutéria. E por isso. que comegamos este livre abordande algumas das crengas mais comuns em relagio & traducio cao tradutore discutimes sua real validade ou pertinéncia. Pas- samos, a seguir, pela segmentagao de texto em unidades de traducio e pelas possi- bilidades de processé-las por meio de mecanismos de apaio externa ¢ interno. Nosso abjetiva subseqtiente foi implementar 0 processo tradutério por meio de