Vous êtes sur la page 1sur 3

PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO

"^TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO


ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRATICA
ACÓRDÃO REGISTRADO(A) SOB N°

*01468231*

Vistos, relatados e discutidos estes autos de

AGRAVO DE INSTRUMENTO n° 522.295-4/6-00, da Comarca de SÃO

PAULO, em que é agravante COOPERATIVA HABITACIONAL DOS

BANCÁRIOS SÃO PAULO LTDA. - BANCOOP sendo agravados ALDI IVO

DA SILVEIRA E OUTRA:

ACORDAM, em Nona Câmara de Direito Privado do

Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, proferir a

seguinte decisão: "NÃO CONHECERAM DO RECURSO, V.U.", de

conformidade com o voto do Relator, que integra este acórdão.

O julgamento teve a participação dos

Desembargadores SÉRGIO GOMES (Presidente, sem voto), DÁCIO

TADEU VIVIANI NICOLAU e ANTÔNIO VILENILSON.

São Paulo, 23 de outubro de 2007.

PIVA RODRIGUES
ir
Relatora—
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
9a Câmara de Direito Privado

VOTO 1288
AGRAVO DE INSTRUMENTO N° 522.295-4/6-00
AGRAVANTE: Cooperativas Habitacional dos Bancários de São Paulo
Ltda. - BANCOOP
AGRAVADO: Aldi Ivo da Silveira e Outro
COMARCA: São Paulo
PROCESSO DE ORIGEM N° 583.00.2006.237121-1

Tutela antecipada. Agravo de


Instrumento deserto. Recurso não
conhecido.

Trata-se de Agravo de Instrumento


interposto pela Cooperativas Habitacional dos Bancários de São Paulo Ltda.
- BANCOOP contra decisão (fls 195) que deferiu parcialmente a tutela
antecipada para que seja cancelada a liberação do FGTS dos Autores.

Pugna a Agravante pela reforma da


mencioada decisão. Para tanto, sustenta que ausentes os requisitos
necessários a antecipação da tutela, quais sejam., a verossimilhança das
alegações e o fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação.
Pleiteia, por fim. a concessão de efeito suspensivo ao recurso.

O recurso foi recebido as fls.


317/317-v sem a concessão do efeito suspensivo requerido.

Contra-Minuta as fls. 325/329


batendo-se pelo não provimento do Agravo de Instrumento.

Agravo de Instrumento n° 522 295-4/6-00 - MRS


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
9a Câmara de Direiio Piivado

É o Relatório.

A Agi avante recolheu o porte de


remessa e retorno dos autos regularmente, mas em valor inferior ao
efetivamente devido (lis. 16 e 316)

Intimada a complementar o valor de


tal taxa, no prazo de cinco dias (fl. 317 v - despacho publicado no D.O E
em 31/07/2007 - cf. certidão de fl. 318), permaneceu inerte (fl. 340).

Dessa forma, operou-se nos autos o


fenômeno da deserção, nos lermos do § 2 o do artigo 511 do Código de
Processo Civil, segundo o qual. "A insuficiência no valor do preparo
implicará deserção, se o recorrente, intimado, não vier a supri-lo no prazo
de 5 (cinco) dias ".

Diante do que não se conhece do


Agravo de Instrumento.

Relator

Agravo de Inslrumcnlo n° 5Z'2 295-4'6-00 - MRS