Vous êtes sur la page 1sur 6

Subcamada de Acesso ao Meio

Subcamada de Acesso ao Meio I Dois tipos de redes


I Redes ponto-a-ponto
I Redes de difusão
Maurı́cio L. Pilla I Em redes de difusão, importante definir quem vai acessar o meio
I Protocolos para determinar quem será o próximo
I Subcamada MAC – Medium Access Control
Redes de Computadores II I Parte inferior da camada de enlace de dados
I Problema de alocação de canais pode ser dividido em
I Alocação estática
2008 I Alocação dinâmica

Alocação Estática de Canais Alocação Dinâmica de Canais – Premissas


1. Modelo da Estação: estações independentes, bloqueadas quando
FDM geram quadro até quadro ser transmitido
I Monoprogramada, taxa constante de geração de carga
I Frequency Division Multiplexing
2. Canal Único: todas comunicações são realizadas pelo mesmo canal
I Cada usuário ganha uma parte do banda (mesmo controle)
I Interessante quando pequeno número de clientes/carga 3. Colisão: dois quadros sendo transmitidos ao mesmo tempo geram
I Porém, possui problemas sinal adulterado
I Desperdı́cio quando pequeno número dos clientes quer comunicar I Colisão

I Quanto ao tempo, podem ser


TDM 1. Contı́nuo: transmissão de quadro pode começar a qualquer
momento
I Time Division Multiplexing 2. Segmentado (slotted ou discreto): tempo dividido em intervalos
I Sofre do mesmo problema de desperdı́cio do canal discretos (slots)
I Transmissões começam no inı́cio do slot
I Quanto à detecção de portadora (carrier sense),
I Tanto FDM quando TDM não reagem bem a rajadas de tráfico 1. Com detecção: estações verificam se há alguém transmitindo
2. Sem detecção: estações não verificam se há alguém transmitindo
Protocolos de Acesso Múltiplo

I ALOHA ALOHA
I Protocolos CSMA
I Protocolos Livres de Colisão
I Protocolos de Disputa Limitada

ALOHA ALOHA Puro


I ALOHA transmite quando usuário tiver dados
I Isso pode levar a colisões e quadros danificados
I Transmissor descobre se houve colisões escutando canal e
Histórico comparando com transmissão
I Se diferente, houve colisão
I Anos 70 (Univ. Havaı́) I Necessidade de retransmitir
I Sistema que permitisse aos usuários transmitir usando radiodifusão I Retransmissão em tempo aleatório
I Senão, dois ou mais estações podem transmitir ao mesmo tempo
I Quadros de tamanho fixo
Idéia I Mais eficiente
Permitir que usuários transmitam quando têm algum dado a transmitir

Versões
I ALOHA puro
I Slotted ALOHA
ALOHA – Colisão ALOHA – Colisão
I Ocorre colisão quando dois ou mais quadros forem transmitidos com I Ocorre colisão quando dois ou mais quadros forem transmitidos com
overlap
overlap

Figura: Quadros que sofreram colisão [1]


Figura: Quais quadros sofreram colisão? [1]

ALOHA – Eficiência Slotted ALOHA

I Duplica a capacidade de um sistema ALOHA


I Tempo é discretizado em slots, cada um correspondendo a um
quadro
I ALOHA puro pode tentar transmitir mesmo quando há outro I Estação só pode transmitir no inı́cio de um slot
transmitindo I Evita casos de um quadro colidir com um no seu inı́cio e outro no fim
I Melhor utilização do canal é de 18% I Protocolo similar usado hoje em Internet pela concessionária de TV
a cabo

Problema
Como sincronizar os relógios para gerar os slots ao mesmo tempo?
Protocolos CSMA

Carrier Sense Multiple Access


Antes de acessar o canal, verifica se há portadora (alguém transmitindo)
Protocolos CSMA
I Aumenta eficiência em relação ao ALOHA
I Antes de transmitir, verifica se canal em uso
I Evita algumas colisões
I Tipos
I CSMA persistente e não-persistente
I CSMA com deteçcão de colisões

CSMA 1-Persistente CSMA Não-Persistente

I Primeiro escuta canal para ver se há alguém transmitindo


I Se ocupado, espera até que canal fique ocioso I Primeiro escuta canal para ver se há alguém transmitindo
I Quando desocupado, transmite I Porém, menos ávido que 1-Persistente
I Em caso de colisão, espera tempo aleatório e transmite de novo I Se canal ocupado, espera tempo aleatório antes de tentar novamente
I 1-Persistente porque há probabilidade 1 de transmitir caso canal I Menos colisões quando dois ou mais esperando pelo canal
livre I Maiores retardos
I Problema: duas estações podem esperar e começar a transmitir ao
mesmo tempo
CSMA P-Persistente Comparação entre Protocolos

I Aplicável a canais com tempo dividido em slots


I Quando estação pronta para transmitir, escuta canal
I Se slot livre, transmite com probabilidade P
I Se não transmitir, espera até o próximo slot e repete algoritmo

Figura: Comparação entre uso do canal e carga [1]

CSMA com Detecção de Colisões

I Também conhecido como CSMA/CD


I Protocolos anteriores transmitiam até o fim
I Então, verificavam se transmissão OK (sem colisão)
I Alternativa: assim que detectada colisão, pare de transmitir
I Menos desperdı́cio da largura de banda Protocolos Livres de Colisão
I Menos retardo até começar a retransmissão
I Amplamente usado em LANs
I Ethernet
I Disputa é detectada pela potência e largura do pulso de sinal
recebido
I Processo analógico
I Problema: propagação do sinal
I Estação deve escutar o canal por tempo suficiente para o sinal
percorrer todo o cabo
Protcolos Livres de Colisão Protocolo de Mapa de Bits
I Cada perı́odo de disputa tem N slots (N é número de estações)
I Se houver quadro para transmitir, estação 0 transmite um bit 1 no
slot zero
I Estação 1 faz o mesmo com slot 1 e assim sucessivamente
I Depois, cada estação lê o mapa de bits resultante e vê em que
I Protocolos anteriores podiam gerar colisões durante a transmissão ordem pode transmitir
I Protocolos Livres de Colisão resolvem a disputa sem que haja a I Protocolo de Reserva
possibilidade de colisões I Problema: overhead de 1 bit por estação
I Principais exemplos I Redes com muitas estações
I Mapa de bits
I Contagem regressiva binária

Figura: Protocolo de Mapa de Bits [1]

Contagem Regressiva Binária Referências

I Considera atraso na transmissão como desprezı́veis


I Cada estação que quer transmitir, transmite seu endereço bit a bit
(do mais para menos significativo)
Tanenbaum, A. S.
I Canal faz OR dos bits de todos os endereços
Redes de Computadores
I A cada rodada (bit), as estações escutam se o bit resultante é maior Ed. Campus, 2004
que o seu
I Se bit maior, desiste
I Há outra estação com maior prioridade (endereço maior)
I Transmite a estação com maior endereço