Vous êtes sur la page 1sur 7

Francês

Apostila do aluno / professeur Jander

C’est

É a tradução pra “isso é” ou “é”.

Qu’est-ce que c’est?

O que é isso?

C’est um théâtre.

É um teatro.

Para formar a negação, se junta o verbo com a construção negativa NE

Contudo, como est começa por vogal, o NE perde o “e” e coloca-se apostrofe. O resultado será: Ce n’est pas, que significa “não é” Non, Ce n’est pas um musée. C’est um magasin.

pas.

Para perguntas inverte-se a ordem:

Est-ce? N’est-ce pas?

Le, La e l’

O

artigo definido masculino singular é Le

O

artigo definido feminino singular é La

Contudo, tanto para Le (“o”) quanto para La (“a”), quando a palavra começa por vogal ou h mudo, a vogal do artigo é substituída por apóstrofe como no caso abaixo:

L’opéra / l’hôtel

OS PRONOMES PESSOAIS

Pronomes pessoais tônicos Moi, toi, lui, elle, soi*, nous, vous, eux, elles

São utilizados em aposição no princípio da frase e a seguir ao verbo quando substituem um complemento introduzido por uma preposição (ou locução prepositiva) que não seja à nem de.

Pronomes pessoais sujeitos

Je (j')**, tu, il, elle, on, nous, vous, ils, elles

A não ser no imperativo, em francês, o sujeito é sempre ex-presso, quer por um nome,

quer por um pronome sujeito.

Pronomes pessoais reflexos

Me (m')**, te (t')**, se (')**, nous, vous, se (s')**

Encontram-se nas formas pronominais dos verbos.

* Emprega-se unicamente para substituir um complemento introduzido por uma preposição e quando o sujeito do verbo é vago.

** Utilizado antes de um verbo que começa por uma vogal ou um h mudo.

Quel e quelle

Quel é o masculino para “que”, “o que”, “qual” e quelle é a forma feminina. Note a ordem das palavras. Em francês diz-se “que é esse hotel?” em vez de que hotel é esse? O adjetivo demonstrativo masculino singular (esse, este, aquele) é CE e o feminino (essa, esta, aquela) é cette. Ce torna-se Cet quando precede uma palavra que começa por vogal ou h mudo, como hôtel.

C´est l´hôtel de Paris.

Quel est cet hôtel ?

Quelle est cette statue ?

C´est une statue de Napoléon

Adjetivos

Os adjetivos possessivos substituem o artigo diante de um substantivo. Eles acompanham então um substantivo (nome) e marcam uma relação de possuir (ton crayon – teu lápis), pertencer (notre pays – nosso país) ou uma relação de situar (mon Voyage – minha viagem).

O adjetivo possessivo, como o artigo ou o adjetivo demonstrativo, concorda em gênero e número com o substantivo diante do qual é colocado. Ele varia igualmente com a pessoa que “possui”.

* Formas:

- Um possuidor:

Pessoa

singular

plural

masculino

feminino

masculino

feminino

je (eu)

mon (meu) ton (teu) son (seu (3º))

ma (minha) ta (tua) sa (sua (3º))

mes (meus)

mes (minhas)

tu (tu)

tes (teus)

tes (tuas)

il/elle (ele/ela)

ses (seus)

ses (suas)

Obs.: Para evitar o encontro de duas vogais, os adjetivos femininos “ma”, “ta” e

“sa” tornam-se “mon”, “ton” e “son” diante de uma palavra feminina começada em vogal ou H mudo. Ex: mon amie (minha amiga), ton histoire (tua história).

Percebe-se que no plural as formas são iguais tanto para o masculino quanto para o feminino.

- Vários possuidores:

Pessoa

singular

plural

masculino

feminino

masculino

feminino

nous (nós)

notre (nosso)

notre (nossa)

nos (nossos)

nos (nossas)

vous (vós)

votre (vosso)

votre (vossa)

vos (vossos)

vos (vossas)

ils/elles (eles/elas)

leur (seus)

leur (suas)

leurs (seus)

leurs (suas)

* Nos casos acima, as formas são invariáveis tanto no singular quanto no

plural, portanto, quando há vários possuidores, há modificação somente em número, pois os gêneros são idênticos.

! – Não confunda “leur(s)” adjetivo possessivo com “leur” pronome. O adjetivo possessivo tem uma forma para o singular e outra para o plural enquanto que o pronome tem uma só forma, invariável. O adjetivo localiza-se sempre diante de um nome; o pronome sempre diante de um verbo.

* Quando o adjetivo possessivo marca bem a possessão, ele tem valor de um complemento do substantivo.

Ex: Paul a un chat. – C’est le chat de Paul. – C’est son chat. (Paul tem um gato. – É o gato de Paul. – É seu gato.).

* O adjetivo pode também marcar uma relação mais vaga de situação, de hábito.

Ex: Il a passé son examen (Ele fez seu exame). Nesse caso não há relação de possessão, mas uma relação de situação.

* Ele pode também marcar um valor afetivo e pode exprimir:

- o respeito, a afeição;

- a ironia e o desdém.

Vogais

A E I O U Y, sozinhas ou em grupos, denotam sons vocálicos:

a: como no português "caso" ai: mais frequentemente como em "terra"; ocasionalmente, conforme a região, pode ocorrer como em "mês" au: como em "dor" e: exceto nos casos abaixo, representa um som fraco, semelhante ao "a" em final de palavra em português (como em "porta") é: como em "mês" è, ei, e antes de dupla consoante: como em "terra" eu: os lábios na posição de dizer "ô", tenta-se pronunciar o "e" fechado (ê em português); às vezes, como œ (ver abaixo) i, y: como em "vida" o: átono, tende a ser fechado, como em "dor"; tônico, aberto, como em "pote" œ, oe: os lábios na posição de dizer "ô, tenta-se pronunciar o "e" aberto (é em português) ou: como em "nuvem" u: os lábios na posição de dizer "u", tenta-se dizer "i"

Notas: eu pode ser obtido mantendo-se o som de "ê" e fechando os lábios para a posição de "ô"; da mesma forma para oe e u.

Em diversas posições, e pode ser considerada como muda; assim, eau, ie e ue equivalem a au, i e u, respectivamente.

O acento circunflexo (^) aparece em situações em que, etimologicamente, a

vogal seria seguida por um s: pâte massa, ancêtre ancestral, abîme abismo, côte costa, goût gosto. De maneira geral, não altera o som de a, i e u; tende a deixar aberto (português "é") o som do e e fechado ("ô") o do o.

Nasais

Há três vogais nasais em francês. Uma delas equivale ao som de "manhã", outro ao de "ontem"; a terceira se produz pronunciando o som do português "é" nasalizado.

O primeiro se expressa por an, en, un, um: France, entre, commun,

parfum.

O

segundo aparece em palavras com on e om: son, ombre.

O

terceiro se escreve in, ain, ein: vin, châtain, frein.

Ditongos e hiatos

ay é um ditongo: se pronuncia como em "Jacar" oi é um ditongo: se pronuncia como em "j" oy é foneticamente um tritongo: se pronuncia como em "Paraguai"

Os hiatos são marcados ou pela interposição de um h (p. ex. trahison) ou pelo uso do trema, un tréma, sobre a segunda vogal (p. ex. haïr)

Consoantes

Pronunciam-se como em português b, c, d, f, g, j, m, n, s, v, z.

h: isolado, nunca se pronuncia; entretanto, em palavras de origem germânica, como honte "vergonha", diz-se aspirado. Neste caso, não contrai com artigo ou preposição e pronuncia-se separadamente. Temos, portanto, l'heure, mas la honte.

k e qu: sempre como o "c" em "casa".

l: sempre pronunciado como "l", nunca como um "u" semivocálico; Brésil diz-se [bRe'zil], não [bRe'ziw]. p: como em português, exceto no dígrafo ph=f.

r: sempre forte como em "rua" ou "barro", nunca como em "caro".

t: tem som de s em algumas situações, especialmente na terminação -

tion, equivalente a -ção. w: segue a pronúncia da língua de origem, geralmente inglesa (como em whisky, [wis'ki]) ou alemã (como em wagon, [va'gõ]).

x: sempre como "ks" ou "gz" (taxi, xenophobe)

A pronúncia de c, g e s varia em francês de acordo com a posição na

palavra da mesma forma que em português. Os dígrafos ch e ss são equivalentes; o francês gn pronuncia-se como o português nh.

Consoantes dobradas têm o mesmo valor das simples.

AS VOGAIS
AS VOGAIS

AS VOGAIS NASAIS

7