Vous êtes sur la page 1sur 57

Produtos Estratégicos

CURSO PRÁTICO SIGADW

Produtos Estratégicos

Versão 3.0 de Set/04

Produtos Estratégicos

Índice Analítico

  • 1. Objetivo desta apostila

3

  • 2. Porque Business Intelligence ?

3

  • 3. O SIGADW como diferencial competitivo

3

  • 4. Termos e Nomenclaturas

5

  • 5. SIGADW x Ferramentas de Mercado

7

  • 6. O que você precisa para usar o SIGADW

7

  • 7. Processo de Implantação

8

  • 8. ..

e

agora, o SIGADW na prática !

8

  • 8.1. Atualização de ambiente Protheus

8

  • 8.2. Atualização das páginas html

8

  • 8.3. Configuração TopConnect para SIGADW

9

  • 8.4. Configuração de arquivo srv.ini

9

  • 8.5. Carga inicial do SIGADW / Criação de tabelas

11

  • 8.6. Iniciando o SIGADW

14

  • 8.7. Visão geral do SIGADW

16

  • 8.8. Barra de Tarefas

17

  • 8.9. Inclusão de Usuários

18

  • 8.10. Inclusão de Usuários

19

  • 8.11. Visualização de Log

20

  • 8.12. Visualização de Agendamentos

21

  • 8.13. Cadastro de Períodos

22

  • 8.14. Janela de visão

23

  • 8.15. Conexões

24

  • 8.16. Dimensões

27

 
  • 8.17. Cubos

31

  • 8.18. Consultas

34

 
  • 8.19. Tabela

36

  • 8.20. Gráfico

38

  • 8.21. Drill Downs

41

  • 8.22. Atributos

42

  • 8.23. Importação e Agendamento

49

  • 8.24. Metadados

52

  • 8.25. Limpeza

53

  • 8.26. Interface do usuário

54

  • 9. Resumo de Implantação

55

10.Contatos e Bibliografia

56

  • 1. Objetivo desta apostila

Produtos Estratégicos

Esta apostila foi escrita como material de apoio em treinamentos destinados a analistas e profissionais de TI interessados na tecnologia de Data Warehouse desenvolvida pela Microsiga Intelligence S/A que recebe o nome de SIGADW e segue padrões internacionais de metodologias de análise de dados.

  • 2. Porque Business Intelligence ? Business Intelligence é um conjunto de conceitos e metodologias que fazendo uso de acontecimentos (fatos) e sistemas baseados nos mesmos, apóia a tomada de decisões em negócios. Neste curso abordaremos apenas a ferramenta SIGADW. Para maiores detalhes sobre nossas ferramentas, verifique o Item “Contatos” no fim desta apostila. O objetivo das ferramenta de BI é transformar dados do ERP em valiosas informações gerenciais.

  • 3. O SIGADW como diferencial competitivo Estamos vivendo um momento tecnológico no qual temos a oportunidade de participarmos de uma verdadeira revolução. Os conceitos de bens, crescimento e de expansão sofreram uma grande modificação. Com o advento da globalização ficou praticamente inadmissível ficar desinformado. O mundo no geral ficou mais competitivo, as empresas e clientes, ficaram muito ágeis e exigentes e por isso, iremos descrever a importância do tratamento e do sincronismo das informações, para apoio as decisões e manter as empresas competitivas. As empresas fazem parte do mundo dos negócios e esse visa lucro, o retorno dos capitais investidos no menor tempo possível. Numa esfera altamente competitiva como esta, as informações assumem um papel fundamental no sucesso dessa empreitada. Em face a enorme quantidade de informações que são despejadas sobre nós diariamente, necessitamos de critérios para selecionarmos e organizarmos os dados que nos interessam. Como não poderia deixar de ser, os sistemas de informações prestam uma grande contribuição nesse sentido. O mais interessante nesse processo é que na medida que a informática foi evoluindo, foram surgindo nas empresas sistemas que pudessem atender suas demandas internas. As grandes e médias corporações, queriam aproveitar a informática para aumentar seus controles, por isso, cada departamento teve a iniciativa de fazer algum sistema que permitisse controlar o que estava sendo feito. Porém na maioria das vezes, esqueceram-se dos preceitos básicos de um sistema de informações, que são os dados modelados, resguardados e também disponibilizados. O que mais encontramos, são sistemas, que as vezes estão com dados modelados, mas não tem integridade ou documentação, e a disponibilização dos mesmos fica impossível. Quando ocorre, as inconsistências são muito grandes, fato que direciona o tomador de decisão a deixar de lado o seu sistema, e embasar suas decisões na sua experiência de mercado. Observando essa dificuldade, surgiu o conceito de Data Warehouse que passaremos a descrever agora. Segundo William Inmon, considerado o pai desta tecnologia ,(existem

Produtos Estratégicos

diversos autores dessa área), Data Warehouse é um conjunto de dados orientado por assuntos, não volátil, variável com o tempo e integrado, criados para dar suporte à decisão. A orientação por assunto, nada mais é do que o direcionamento que se dá a visão que será disponibilizada do negócio da empresa, por exemplo: numa empresa de telecom, o principal assunto é o cliente, e esses clientes podem ser, residenciais, empresas, telefonia pública, etc. Então, quando um arquiteto de Data Warehouse for desenhar o modelo do mesmo, deve levar em consideração essas premissas, e dividir as visões de acordo com o que o decisor quer ver. Observe que tudo irá girar em torno dos assuntos, seja qual for a visão que se quer ter, ou seja, a visão financeira da empresa, também irá girar em torno disso, seja a inadimplência, o faturamento, a lucratividade, etc. A volatilidade refere-se ao Data Warehouse não sofrer modificações como nos sistemas tradicionais, por exemplo:

“No sistema de ERP de uma empresa, todos os dias temos inclusões e alterações de novos clientes, novos produtos e vendas. Já no Data Warehouse, acontecem somente cargas de dados e consultas, ou seja, falando tecnicamente, há somente selects e inserts, e não há updates. Em resumo, num sistema de apoio à decisão existem basicamente duas operações, a carga e consulta, nada mais que isso. Variável com o tempo, é uma característica ímpar no Data Warehouse. Ele sempre retrata a situação que estamos analisando, num determinado ponto do tempo de maneira análoga as fotografias. Pegue uma fotografia sua, quando recém nascido e depois, pegue outra quando você tinha 5 anos e as compare. Com certeza muitas modificações ocorreram, mas ela retrata exatamente a sua situação naquele exato momento do tempo e isso acontece da mesma forma com o Data Warehouse. Nós guardamos fotografias dos assuntos em determinados pontos do tempo, e com isso é possível poder traçar uma análise histórica e comparativa entre os fatos. A integração talvez seja a parte mais importante desse processo, pois ela será responsável por sincronizar os dados de todos os sistemas existentes na empresa, e colocá-los no mesmo padrão. Como sabemos, o Data Warehouse extrai dados de vários sistemas da empresa, e em alguns casos, dados externos, como a cotação do dólar. Porém, geralmente os dados não estão padronizados, devido aos problemas que citamos acima, e é necessário integrá-los e normalizá- los antes de carregarmos no DW. Um exemplo clássico é o do sexo, onde num sistema esse dado está guardado no formato M para masculino, e F para feminino, já no outro, o mesmo dado está guardado, como 0 para masculino e 1 para feminino. Isso geraria um grande problema na hora da análise, porém na fase de ETL (Extração, Transformação e Carga) – vide o Item “Nomenclaturas - isso tudo vira uma coisa só, ou seja, todos os formatos são convertidos num único padrão, que é decidido com o usuário final e então carregado no Data Warehouse. O maior beneficiado com um Data Warehouse geralmente é o departamento de vendas. Qual é o diretor comercial que não gostaria de saber rapidamente, se o market share de sua empresa evoluiu no último semestre ? Se após a implementação da nova estratégia de vendas, a empresa aumentou a participação no mercado ? Se o nível de receita tem aumentado, ou se mantido ? Obtendo essas informações rapidamente e de forma estruturada, a empresa sairá na frente, descobrindo os problemas com seus produtos possibilitando

Produtos Estratégicos

corrigi-los com mais velocidade, irá saber se seus clientes estão satisfeitos e poderá definir novas estratégias para expansão no mercado.

Mas o ponto mais importante nessa mistura de tecnologias é a empresa poder direcionar todo seu capital intelectual, para a sua devida função, que é pensar. E será esse o nosso objetivo maior neste curso.

  • 4. Termos e Nomeclaturas Existem diversos termos e nomenclaturas utilizadas nesta apostila e elas serão explicadas brevemnte aqui. Termos com * indicam que estes são utilizados no SIGADW e serão de extrema relevância neste curso.

* OLAP: On Line Analitical Processing são ferramentas que possibilitam o acesso a base de dados operacional e a criação e manutenção da base de dados gerencial.

ROLAP,MOLAP,HOLAP: São variações do método de extração acima. Para detalhes, visite: http://www.datawarehouse.inf.br/artigos/olap2.asp

* ETL: Extract, Transformation, Load é a função de análise de registros onde os dados tem o mesmo significado, porém formatos diferentes de armazenagem.

* SGDB: Sistema de Gerênciamento de Banco de Dados.

* Objeto: São os componentes do SIGADW, tais como Dimensão, Fato, etc.

* Dimensão: São as entidades do SIGADW. Entenda-se por entidade as informações que serão usadas para agrupar ou classificar as análises do SIGADW. Exemplos: Clientes, Vendedores, Produtos, etc.

* Atributos das Dimensões: São as características que estão relacionadas às dimensões. Exemplo: A dimensão Clientes é composta pelos atributos Razão Social, Nome Fantasia, UF, Código e Loja. De uma maneira geral, deve-se pensar nos atributos como as opções de agrupamentos e quebras possíveis no SIGADW.

* Chave Primária da Dimensão: São um ou mais atributos de uma dimensão que identificam um registro de maneira SEM repetições. Na dimensão de clientes, a chave primária mais provável seriam os campos de Filial+Cod Cliente+Cod Loja, que é a forma como o AP7/MP8 identifica os clientes de maneira única.

* Indicadores : São as variáveis mensuráveis, isto é, os valores a serem analisados.

Produtos Estratégicos

* Fato: São os dados quantificáveis que podem ser interpretados como valores. Exemplos: Valor da Venda em R$, Valor da Nota Fiscal em R$, Valor da Comissão em R$, etc.

* Cubo : É o objeto que faz o relacionamento entre as dimensões e fatos. É ele o responsável pela criação dos dados de forma multidimensional e seu vínculo com a dimensão. Exemplo: Relaciona o total de vendas por cliente e UF.

* Drilldown: Mergulho na informação. Esta funcionalidade permite analisar quais são os produtos vendidos para um cliente, por exemplo.

* Importação: É a funcionalidade de extração dos dados da base de dados operacional (tanto do Protheus como de outro sistema legado) e sua inclusão na base de dados multidimensional, aplicam-se nas dimensões e cubos do SIGADW. Esse procedimento pode ser agendado para execução automática.

StarSchema : Modelo utilizado pelo DW para Armazenamento dos Dados.

Produtos Estratégicos

Produtos Estratégicos 5. SIGADW x Ferramentas de Mercado O SIGADW é totalmente desenvolvido com tecnologia ADVPL,
  • 5. SIGADW x Ferramentas de Mercado O SIGADW é totalmente desenvolvido com tecnologia ADVPL, o que o torna independente de mudanças muito grandes de tecnologias de mercado e contribui para sua maturidade e estabilidade. Foi desenvolvido com interface totalmente voltada para Internet, o que facilita o acesso e distribuição das informações sendo acessadas diretamente do browser. Como é totalmente integrado ao Protheus, dispensa o desenvolvimento de interfaces com outros sistemas e sua política de licenças segue os mesmos padrões do Protheus e TopConnect. Aliado a baixos custos, o SIGADW oferece recursos de diversos sistemas do mercado em um só, totalmente integrado à tecnologia Protheus.

  • 6. O que você precisa para usar o SIGADW

Para a instalação

e uso do SIGADW, é necessário o hardware/software

mencionados abaixo. Essa configurção é sugerida para casos onde o SIGADW

7

Produtos Estratégicos

tenha acesso simultâneo e constante de vários usuários. Confiurações mais simples podem ser analisadas pela equipe Microsiga.

Software – Servidor

Advanced Protheus 7.10 ou superior (a partir da build 7.00.040202A)

TopConnect a partir da versão 4

SGDB homologado para TopConnect

Software – Cliente

Internet Explorer 6.0 ou superior

Nestcape Navigator (em homologação)

Hardware – Cliente

256Mb de memória RAM - recomendado

128Mb de memória RAM – minimo

Hardware – Servidor

1Gb de memória RAM – minimo

Processador e HD conforme definição da

Infraestrutura Microsiga.

  • 7. Processo de Implantação A experiência da equipe de implantação de BI Microsiga demonstra que a implantação de uma ferramenta do porte do SIGADW deve seguir os seguintes passos:

    • 7.1. Levantamento de Necessidades

    • 7.2. Comprometimento da Diretoria e Gerências das áreas a serem analisadas pelo SIGADW no sentido de assegurar informações ágeis e confiáveis

    • 7.3. Detalhamento das dimensões e atributos (vide documentação anexa)

    • 7.4. Detalhamento dos cubos e fatos (vide documentação anexa)

    • 7.5. Importação de dados

    • 7.6. Validação de dados

    • 7.7. Desenvolvimento de consultas

    • 7.8. Criação de usuários e definição de acessos

    • 7.9. Treinamento de usuário final do SIGADW ( em média, 1:30 h é o suficiente)

8.

..

e

agora, o SIGADW na prática !

  • 8.1. Atualização de ambiente Protheus

Para instalação e configuração do SIGADW, será adotado neste curso que

AP7/MP8 e TopConnect estão instalados e funcionando

corretamente.

Recomenda-se o download e atualização dos arquivos de rpo, bin e patchs do

AP7/MP8 e TopConnect do ftp da Microsiga.

É recomendável

a

instalação

do

último

ftp://ftp.microsiga.com.br/sigadw/

  • 8.2. Atualização das páginas html

patch

disponível

em

Como foi mencionado, o SIGADW utiliza o browser como interface com o usuário. Por esse motivo, quando disponibilizado pela Microsiga, deve-se fazer a atualização do site do SIGADW. O Site do SIGADW são diversas páginas e

Produtos Estratégicos

arquivos JavaScript utilizados pelo DW. NUNCA altere o conteúdo destes arquivos.

  • 8.3. Configuração TopConnect para SIGADW

Como vimos nas apresentações acima, o SIGADW faz a extração de dados (select) de dados da base operacional e os insere na base de dados multidimensional (insert). É obrigatório para o bom funcionamento do SIGADW que seja criado um banco de dados de uso exclusivo para suas tabelas de controle e do data warehouse propriamente dito. É importante que o responsável pelo banco de dados do cliente agende operações de back-up diárias das informações do SIGADW. Por característica de funcionamento do TopConnect, o usuário que fizer o acesso ao SGDB deve ter acesso de “DB Owner” no banco de dados do AP7/MP8 (operacional), SIGADW ou qualquer outro banco de dados envolvido.

  • 8.4. Configuração de arquivo srv.ini

Conforme

a

versão

do

Protheus,

existem

diferentes

arquivos

de

parametrização do servidor. Verifique qual é o adequado para cada versão.

No

nosso caso,

todos os exercícios

serão feitos

utilizando-se a versão

Protheus 8, e por isso nosso arquivo de servidor é o MP8SRV.INI. Abaixo segue um exemplo de arquivo .Ini configurado. No Protheus 8 esta configuração é realizada pelo Wizard de Configuração. No AP7 é necessário configurar manualmente.

[HTTP]

ENABLE=1

[ONSTART] jobs=SigaDW,WfOnStart

RefreshRate=360

[SIGADW] type=WebEx ONSTART=STARTWEBEX //Protheus8 ONCONNECT=CONNECTWEBEX //Protheus8 ONEXIT=FINISHWEBEXInstances=5,15,2 //Protheus8 ONSTART=SigaDWStart //AP7 ONCONNECT=SigaDWConnect //AP7 ONEXIT=SigaDWExit //AP7

InactiveTimeout=300

environment=ContSIGADWLocal

EmpFil=99/01

WEBHOST= [nome do servidor dw]

[ContSIGADWLocal]

-> Nome do environment para o SIGADW

SourcePath=d:\AP7\APO

RootPath=d:\AP7\ap_data\

StartPath=\SIGAADV\ RpoDb=Top RpoLanguage=Portuguese

RpoVersion=710

LocalFiles=ads localdbextension=.dbf PictFormat=DEFAULT DateFormat=DEFAULT

helpserver=W2KBSPBRP0073

Produtos Estratégicos

IncludePath=D:\AP7\include;D:\AP7\ixbpad

x2_path=\DADOSADV

Trace=1

theme=Ocean

TOPdll=topapi32.dll

TopDataBase=MSSQL -> Preencha com os dados do seu servidor TOP TopServer=10.25.4.160 -> Preencha com os dados do seu servidor TOP TopConType=TCPIP -> Preencha com os dados do seu servidor TOP TopAlias=SIGADWLocal

FilesOnDemand=1

Criar uma entrada

com

o

nome

do servidor informado na

entrada de ativação do servidor http. Exemplo :

[servidor dw]

Enable=1

Path=d:\AP7\ap_data\hp_sigadw

ResponseJob=SigaDW

Pragma=no-cache

RPCENV=CONTSIGADWLocal

[general]

consolelog=1

Produtos Estratégicos

  • 8.5. Carga inicial do SIGADW / Criação de tabelas

Após a configuração do.INI, reinicie o Protheus 8 Server. Devido as chaves de inicialização [ON START], serão iniciadas as threads de uso do SIGADW e agendamento de funções. Em seguida, acompanhe no AP7console.log que será feita a criação da base de dados do SIGADW, configurações automáticas, etc. Caso a instalação ocorra sem erros, você deve ver uma mensagem semelhante a essa:

Win NT/2000 *** Microsiga Software S.A. *** *** www.microsiga.com.br *** MP8 - Build 7.00.040202A

'AP7Srv' console mode. Press Ctrl+Break to terminate.

Http server is ready. Root path is .\ Listening port 80 (default)

Protheus Remote Server. Listening port 1932 (default)

[05/02/2004 10:20:05] Server started

Starting job SigaDW

Loading Ctree Local [ctreestd.dll] *** Loading TOPAPI32.DLL *** Loading ace32.dll - Version 6.20

================================================== SigaDW 2.00.040109

----------------------------------------------------------------------

P R I M E I R A C A R G A

----------------------------------------------------------------------

Verificando as configuraþ§es

----------------------------------------------------------------------

($01CC) SIGADWSTART 0067 10:20:17

.Arquivo de configuraþÒo

.Empresa/Filial ...........

.Base de dados

: MP8SRV.INI

.. : 01/01 : microsig-bi:MSSQL/S0548_SigaDW

............ : server/sigadw

.Web host .................

.

. Armazenamento

..........

: \metadata

.

.InicializaþÒo do banco

...

: Automßtica

.Modo informativo

.........

: Ativado

.Serviþo

..................

: SIGADW

.Agendamento

..............

: Habilitado

.

. SigaDW

.................

: 2.00.040109

. Protheus

...............

: 7.00.040202A

Produtos Estratégicos

----------------------------------------------------------------------

Verificando o Web Host

----------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------

Processando inicializaþÒo/verificaþÒo da base de dados

----------------------------------------------------------------------

($01CC) INITDW_DB 0092 10:20:17

.Verificando e/ou inicializando as tabelas

($01CC) CREATETABLE 0350 10:20:17

.Inicializando DW05000

($01CC) CREATETABLE 0350 10:20:17

.Inicializando DW00100

<

...

pack

...

>

($01CC) CREATETABLE 0350 10:20:29

.Inicializando DW0A000

($01CC) INITDW_DB 0101 10:20:29

.Inicializando os indices das tabelas

($01CC) INITDW_DB 0111 10:20:32

.Banco de dados pronto

($01CC) INITDW_DB 0114 10:20:32

.Fechando banco de dados

----------------------------------------------------------------------

Verificando release da aplicaþÒo

----------------------------------------------------------------------

InstalaþÒo inicial

. VersÒo instalada 2.00.040109

.

----------------------------------------------------------------------

Processo de atualizaþÒo de versÒo completado com sucesso

==================================================

($01CC) SIGADWSTART 0115 10:20:33

.InicializaþÒo concluÝda com sucesso

Produtos Estratégicos

($0510) SIGADWSTART 0115 10:20:35

.InicializaþÒo concluÝda com sucesso

O SIGADW está pronto para entrar em operação ....

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

  • 8.6. Iniciando o SIGADW

Produtos Estratégicos

Após os procedimentos acima, acesse o sigadw digitando no Internet Explorer

o endereço do servidor do SIGADW que você definiu. Observe que isso é possível

somente porque o AP7/MP8 assume a função de um servidor http na porta

especificada. Nesta apostila o servidor SIGADW será identificado pelo nome

S403028. Exemplo de inicialização:

8.6. Iniciando o SIGADW Produtos Estratégicos Após os procedimentos acima, acesse o sigadw digitando no Internet

E o SIGADW exibe a tela de login do usuário:

8.6. Iniciando o SIGADW Produtos Estratégicos Após os procedimentos acima, acesse o sigadw digitando no Internet

Produtos Estratégicos

Neste

ponto, pode-se

fazer

existente ou criar um novo.

a escolha

entre usar

um

Data

Warehouse

ATENÇÃO: Recomenda-se sempre a criação de um Data Warehouse por

Unidade de Negócio do cliente ou estrutura compatível. Pergunte-se sempre:

“Quero construir um DW ou vários Data Marts não integrados ?”

  • 8.7. Visão geral do SIGADW

Produtos Estratégicos

A tela abaixo é a interface do administrador do SIGADW.

8.7. Visão geral do SIGADW Produtos Estratégicos A tela abaixo é a interface do administrador do
Barra de tarefas
Barra de tarefas
8.7. Visão geral do SIGADW Produtos Estratégicos A tela abaixo é a interface do administrador do
8.7. Visão geral do SIGADW Produtos Estratégicos A tela abaixo é a interface do administrador do
Seleção de Objetos
Seleção de
Objetos
8.7. Visão geral do SIGADW Produtos Estratégicos A tela abaixo é a interface do administrador do
Área de visualização
Área de
visualização

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

Produtos Estratégicos

  • 8.8. Barra de Tarefas

A

barra

de

tarefas

abaixo

é

Administrador do SIGADW.

disponível

para

usuários

do

grupo

de

Produtos Estratégicos 8.8. Barra de Tarefas A barra de tarefas abaixo é Administrador do SIGADW. disponível
Produtos Estratégicos 8.8. Barra de Tarefas A barra de tarefas abaixo é Administrador do SIGADW. disponível
Nome do Data Warehouse
Nome do
Data
Warehouse
Produtos Estratégicos 8.8. Barra de Tarefas A barra de tarefas abaixo é Administrador do SIGADW. disponível
Acesso as funções de adm de usuários
Acesso as
funções de adm
de usuários
Produtos Estratégicos 8.8. Barra de Tarefas A barra de tarefas abaixo é Administrador do SIGADW. disponível
LogOut do SIGADW
LogOut do
SIGADW
Produtos Estratégicos 8.8. Barra de Tarefas A barra de tarefas abaixo é Administrador do SIGADW. disponível
Ajuda OnLine
Ajuda
OnLine

A barra abaixo é disponível aos usuários comuns do SIGADW.

Nome do LogOut do Ajuda Dados do Data SIGADW usuário e troca OnLine Warehouse de senha
Nome do
LogOut do
Ajuda
Dados do
Data
SIGADW
usuário e troca
OnLine
Warehouse
de senha

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

Produtos Estratégicos

  • 8.9. Barra de edição de registros

Verifique que em várias

funções o SIGADW apresentará uma barra para

edição de registros. Seu funcionamento é simples e segue abaixo.

Primeira página, Página Última página, Próxima Anterior, volta 1 registro Página, avança 1 registro
Primeira página, Página
Última página, Próxima
Anterior, volta 1 registro
Página, avança 1 registro
Produtos Estratégicos 8.9. Barra de edição de registros Verifique que em várias funções o SIGADW apresentará
Produtos Estratégicos 8.9. Barra de edição de registros Verifique que em várias funções o SIGADW apresentará

Inclusão, Edição, Apagar, Visualizar, Imprimir registros e configurar

exibição

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

  • 8.10. Inclusão de Usuários

Produtos Estratégicos

8.10. Inclusão de Usuários Produtos Estratégicos Nesta função é possível a criação de usuários e seus

Nesta função é possível a criação de usuários e seus acessos ao SIGADW.

Os acessos englobam configurações de acesso a cubos, dimensões, consultas

e direitos de acesso ou alterações nas consultas.

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

  • 8.11. Visualização de Log

Produtos Estratégicos

8.11. Visualização de Log Produtos Estratégicos Nesta funcionalidade é possível acompanhar o funcionamento do SIGADW e

Nesta funcionalidade é possível acompanhar o funcionamento do SIGADW e

analisar eventuais erros ou ocorrências no sistema. De maneira diferente do

AP7/MP8, este log de erro nunca é sobreposto ou apagado e é agrupado

conforme o mês e semana da ocorrência.

Para limpar as ocorrências do log, pressione o botão “Limpar Log”.

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

Produtos Estratégicos

  • 8.12. Visualização de Agendamentos

Aqui só é possível a visualização dos agendamentos e do histórico de
Aqui
é
possível
a visualização
dos agendamentos e do histórico
de

funcionamento deles. O agendamento para execução automática é cadastrado em

outra função que será mostrada mais adiante neste curso.

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

  • 8.13. Cadastro de Períodos

Produtos Estratégicos

8.13. Cadastro de Períodos Produtos Estratégicos Como o SIGADW cria cubos multidimensionais que exibem a informação

Como o SIGADW cria cubos multidimensionais que exibem a informação em

relação a uma linha de tempo, é muito utilizado o recurso de agrupamento dos

fatos em relação ao tempo (agrupamentos anuais, mensais, etc) e estes

agrupamentos são feitos automaticamente pelo SIGADW.

Porém , podem ocorrer situações em que o usuário deseje ver um período de

tempo diferente ( períodos de 9 dias, por exemplo). Neste caso, é possível a

criação do período nesta funcionalidade e automaticamente será possível ao

SIGADW realizar agrupamentos de tempo de 9 dias.

ATENÇÂO: Este período é apenas para análise gerencial e é totalmente

desvinculado de eventuais períodos contábeis, fiscais ou financeiros do AP7/MP8.

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

  • 8.14. Janela de visão

Produtos Estratégicos

8.14. Janela de visão Produtos Estratégicos Na maioria das telas de cadastros do SIGADW, é possível

Na maioria das telas de cadastros do SIGADW, é possível alterar a forma como as

colunas são exibidas (tamanho das células ou campo). Para isso, clieque no botão

“Visão“.

8.14. Janela de visão Produtos Estratégicos Na maioria das telas de cadastros do SIGADW, é possível

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

8.15. Conexões

Produtos Estratégicos

8.15. Conexões Produtos Estratégicos Nesta tela você deve cadastrar TODOS os SERVIDORES DE FONTES DE DADOS

Nesta tela você deve cadastrar TODOS os SERVIDORES DE FONTES DE

DADOS que serão utilizadas pelo SIGADW. Entenda como servidor de fonte de

dados a localização lógica das tabelas que representam a base de dados

operacional do AP7/MP8 ou outro sistema legado que seja utilizado.

Como é possível verificar, o SIGADW acessa tabelas de SGDBs compatíveis

com TopConnect ou padrão DBF.

Os tipos de conexões são :

Top Connect:

Permite acesso às bases de dados que estão configuradas para acesso

via Top Connect. Os seguintes dados deverão ser informados :

Nome:

Informe um Nome para a Conexão.

Descrição:

Informe uma descrição para a Conexão.

Servidor/Porta:

Produtos Estratégicos

Informe o nome ou endereço IP do Servidor onde está localizado o

Top Connect. Neste caso , não é necessário informar a porta.

Tipo de Conexão:

Informe o tipo de conexão a ser utilizado.

Tipo do Banco:

Informe o Banco de Dados.

Alias:

Informe o Alias criado no Top Connect.

Clique em Enviar para confirmar a conexão.

Protheus SX:

Permite o acessos aos arquivos de dados do Protheus via Dicionário de

Dados do mesmo. Isto facilita pois tanto os nomes das tabelas como o

nome dos campos estão relacionados com o dicionário, sendo portanto

a interface mais amigável. Os seguintes dados deverão ser

informados:

 
 

Nome:

 

Informe um nome para a Conexão.

 

Descrição:

 

Informe uma descrição para a Conexão.

 

Servidor/Porta:

 

Informe o nome do Servidor do Protheus( ou endereço IP) mais

a porta caso necessário(separada por :).

 

Ambiente:

 

Informe o nome de um environment do Protheus.

 

Empresa:

 

Informe o código da Empresa.

 

Filial:

 

Informe o código da Filial.

Protheus Direto:

Permite que se tenha acesso a tabelas que não sejam acessadas nem

Produtos Estratégicos

via Top Connect, nem via Dicionário de Dados. Por exemplo um

arquivo temporário gerado em um diretório qualquer abaixo do Root

Path do Protheus. Informe:

Nome:

Informe um nome para a Conexão.

Descrição:

Informe uma descrição para a Conexão.

Servidor/Porta:

Informe o nome do Servidor do Protheus( ou endereço IP) mais

a porta caso necessário(separada por :).

Ambiente:

Informe o nome de um environment do Protheus.

Empresa/Filial:

Informe qual empresa e qual filial do sistema.

Caminho:

Informe o caminho abaixo do RootPath do Protheus, onde

esteja os arquivos a serem acessados.

Data Sources criados via ODBC não são suportados pelo SIGADW (ao

contrário do SIGAEIS).

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

8.16. Dimensões

Produtos Estratégicos

8.16. Dimensões Produtos Estratégicos Após a criação das Conexões, inicia-se com o cadastro das Dimensões. Para

Após a criação das Conexões, inicia-se com o cadastro das Dimensões. Para

tal, defina inicialmente quais serão os atributos da dimensão, tamanho do campo

e tipo de dado (Char, Num, etc). Você pode definir cada atributo manualmente

ou importar a estrutura de cada um de uma tabela física.

Para criar Dimensões:

  • 1. Na árvore , clique em "Dimensões". Clique então, na Tool Bar, no botão Incluir e informe:

Nome: Um nome para a Dimensão.

Descrição: Uma descrição para a Dimensão.

Atz. Automática: Setando esta opção, caso a tabela fato se refira à

algum registro que não exista na Dimensão, ele cria nesta última um

registro.

Produtos Estratégicos

As outras opções são apenas informativas e preenchidas pelo SigaDW.

Clique em Enviar.

  • 2. Dê um refresh na Árvore que a Dimensão criada será apresentada embaixo do item Dimensões.

  • 3. Defina os atributos desta Dimensão. Existem duas possibilidades: Importar as infomações diretamente de uma tabela ou definir os mesmos um a um: Importação:

Clique em Importar. Escolha a Conexão onde está localizada a tabela

desejada. De acordo com o tipo da Conexão escolhida, confirme os

parâmetros. Para agilizar a escolha da tabela, informe o Alias Tabela,

como por exemplo SA1. Clique em Enviar. Escolha então a tabela

desejada e os campos da mesma serão mostrados. Escolha então os

campos da tabela que se tornarão atributos da Dimensão e clique em

Enviar.

Definir:

Caso queira definir um a um os atributos, clique em Novo para cada

atributo e informe:

  • - Nome:

Nome do Atributo

  • - Descrição:

Descrição do Atributo. Esta descrição será mostrada para o

usuário.

  • - Tipo:

Defina o tipo do Atributo.

  • - Tamanho:

Defina o tamanho do Atributo.

  • - Decimais:

Caso o tipo seja numérico, informe o número de decimais.

Produtos Estratégicos

- Máscara:

Informe a mascara. Padrão ADVPL.

Clique em Enviar.

  • 4. Pode-se alterar/excluir os atributos a qualquer momento em tempo de definição, bastando escolher o atributo desejado e realizar a operação desejada. Note que até este momento apenas foram definidos os atributos, não havendo ainda nenhuma relação com alguma fonte de dados.

  • 5. Defina então a Chave Primária desta Dimensão, isto é, os atributos que servem para relacionamento com a tabela Fato. Para isto, clique em Chave Primária, localizada na árvore abaixo da dimensão trabalhada. Selecione o(s) atributo(s) que comporão a chave e clique em Enviar.

  • 6. O Próximo passo será definir a Fonte de Dados desta Dimensão. Para isto, clique em Fonte de Dados na árvore abaixo da dimensão trabalhada. Clique em Incluir. Escolha a Conexão desejada. De acordo com o tipo da conexão informada (Top Connect, Protheus SX ou Protheus Direto), serão pedidos diferentes parâmetros:

Top Connect:

  • - Conexão : Escolha uma conexão.

  • - Nome : Dê um nome para esta Fonte de Dados.

  • - Descrição : Dê uma Descrição para esta Fonte de Dados.

  • - Validação : Escreva , em ADVPL, uma validação para esta

dimensão.

  • - Proc. Inválidos : Escolha qual método será executado para

registros inválidos, isto é, registros que não se relacionam com

nenhuma fato ou dimensão.

Clique em Enviar. Clique no botão da opção SQL e informe a

cláusula SQL que será executada para pegar os dados da fonte

de dados. Por exemplo : SELECT * FROM SA1990. Aqui podem

ser informados qualquer cláusula com sintaxe SQL compatível

Produtos Estratégicos

com o Banco de Dados sendo acessado e que retornem um

result Query para preenchimento da Dimensão.

Clique em Enviar para finalizar a Fonte de Dados.

Protheus SX:

- Informe o Alias do Arquivo existente no Dicionário de Dados

do Protheus. Por exemplo SA1.

Direto:

Informe a Empresa/Filial, o caminho e o nome do arquivo com a

extensão. Por exemplo TESTE.DBF.

Clique no botão refresh da árvore para visualizar as alterações acima.

Clique na Dimensão criada.

Clique no Botão Mude-a para Consulta para passar a consulta para

modo Consulta, na qual é possível realizar a importação.

Para fazer a importação clique na fonte de dados criada para aquela

Dimensão e efetue a "Importação" dos Dados da Dimensão, dando um

clique na opção Importar.

Realize os passos acima para as outras dimensões a serem criadas.

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

8.17. Cubos

Produtos Estratégicos

8.17. Cubos Produtos Estratégicos Após a criação de todas as dimensões necessárias, deve ser feita a

Após a criação de todas as dimensões necessárias, deve ser feita a criação do

cubo que

é

o objeto

que

faz

o

vínculo entre

as dimensões e

os

fatos (ou

indicadores).

 

Para definir cubos:

  • 1. Clique em Cubos na árvore e em seguida em Novo na Tool Bar, e então informe apenas o nome do Cubo.

  • 2. Clique no botão "Refresh" da árvore. Note que estamos definindo a tabela Fato também.

  • 3. O próximo passo é definir os Indicadores. Você pode fazer a importação das definições dos indicadores ou criar manualmente cada um deles, da mesma maneira feita nas Dimensões. Para fazer a importação, clique em Importar na tool bar da tabela de indicadores. Informe então a Conexão a ser usada e o Alias da Tabela( por exemplo SA1 ) onde estarão os indicadores. Escolha então a tabela e o próximo passo será escolher os indicadores( que são campos numéricos ).

Produtos Estratégicos

Você pode também criar manualmente as definições dos indicadores.

Clique em Indicadores na árvore e em Novo na toolbar. Para cada novo

indicador, defina :

Nome: Nome do Indicador

Descrição: Descrição do Indicador

Tipo: Defina o Tipo do Indicador. Geralmente Numérico

Tamanho: Informe o tamanho da parte inteira do Indicador.

Decimais: Informe o número de casas decimais.

Classe: Informe a forma de sumarização do Indicador. Geralmente

Aditivo.

Máscara: Defina uma mascara padrão ADVPL, que será usada

para exibição.

  • 4. Feito isto, o próximo passo será definir o relacionamento da tabela fato com as Dimensões desejadas. Para isto, clique em Dimensões na árvore. Caso não apareça nenhuma dimensão disponível, você deve liberar cada dimensão( colocar em modo Consulta ). Para isto escolha cada Dimensão e clique no botão Mudar para Consulta. Isto liberará a Dimensão para a criação dos cubos.

  • 5. Selecione as chaves primárias das Dimensões desejadas que existirão na tabela fatos e clique em Enviar.

  • 6. Defina então, qual será a fonte de dados para os Indicadores, clicando em "Fonte de Dados" na árvore.

  • 7. Defina a "Fonte de Dados" da mesma maneira da definida nas Dimensões.

  • 8. Antes de realizar a importação do cubo, é necessário verificar se as ligações entre as chaves da tabela fato e as chaves primárias das Dimensões estão corretamente definidas. Para isto, estando na Fonte de Dados do cubo, escolha a opção Roteiros na ToolBar existente.Desta forma serão mostrados todos os campos chaves da tabela fato. Caso exista um símbolo X ao lado da chave, indica que é necessário indicar na tabela fato qual o campo ( ou roteiro ) que se relaciona com a respectiva chave primária da Dimensão. Se na tabela fato como na dimensão o nome dos campos relacionados for o mesmo, não há necessidade de se alterar. Caso contrário, clique em cima do(s) campo(s) assinalado(s). Será aberta uma janela de escolha do campo correto da tabela fato que se relaciona com a dimensão. Escolha o campo correto, clique em OK. Repita a operação para todos os campos assinalados.

Produtos Estratégicos

Basta

“passar” o cubo

de Modo

Projeto para Modo Consulta

e efetue

a

importação dos dados.

 

Efetue então a importação da

tabela Fatos.

Para isto escolha

Fonte de

Dados do cubo e clique em Importar.

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

Produtos Estratégicos Basta “passar” o cubo de Modo Projeto para Modo Consulta e efetue a importação

A tela acima exibe o cubo com os indicadores criados conforme as dimensões

que serão agrupadas nas consultas.

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

Produtos Estratégicos

__________________________________________________________

8.18. Consultas

Produtos Estratégicos

8.18. Consultas Produtos Estratégicos Após a criação das dimensões e cubos, é possível iniciar o desenvolvimento

Após a criação das dimensões e cubos, é possível iniciar o desenvolvimento

das consultas do SIGADW. As consultas podem ser de dois tipos:

Consultas pré-definidas: São consultas criadas pelo Administrador e

que são disponíveis para todos os usuários.

Consultas de Usuário: São consultas criadas por usuários que tenham

acesso a este tipo de operação e que no momento de sua criação

podem ser definidas como “Públicas” ou “Particulares”.

As consultas também possibilitam o uso de recursos de simples configuração

mas de grande poder de análise como a automação,cálculos de indicadores,

hierarquização, restrição de dados, filtros diversos, rankings e alertas que devem

ser configurados conforme a conveniência do desenvolvedor.

As consultas estão disponíveis em duas interfaces: Tabela e Gráfico.

Veremos as duas separadamente.

Porém, todas essas opções podem ou não serem alteradas pelo usuário e isso

garante a ele a flexibilidade necessária para a análise de dados. Deve-se sempre

Produtos Estratégicos

estruturar as consultas de forma que o usuário seja o mais independente possível

do desenvolvedor DW.

8.19. Tabela

Produtos Estratégicos

8.19. Tabela Produtos Estratégicos Vemos acima uma tabela típica do SIGADW. Observe que na primeira coluna

Vemos acima uma tabela típica do SIGADW. Observe que na primeira coluna

temos o mês de janeiro com os produtos que foram vendidos e os clientes que os

receberam.

Usando como exemplo o Gerente de Vendas de uma empresa e ele terá

agora, de maneira quase instantânea do histórico e evolução de suas vendas

através dos meses e poderá direcionar esforços coorporativos visando sanar

deficiências ou baixa produtividade.

No SIGADW, todas as tabelas são exportáveis para formatos xls,html,txt e

csv, eliminando qualquer forma de redigitação.

Para configurar uma tabela, é necessário definirmos, através da "Definição",

quais atributos e indicadores serão analisados.

Cada tabela possui um Eixo Y (Na Vertical

Horizontal ou Colunas).

ou

Linhas) e

um Eixo

X

(Na

Nos Eixos X e Y são colocados os atributos a serem analisados. Ainda no eixo

Y deve-se colocar os indicadores a serem analisados.

Para definirmos uma Tabela :

Modo Administrador:

Produtos Estratégicos

Dê um clique no item "Tabela" da árvore da consulta escolhida.

Modo Usuário:

Dê um duplo clique no ícone da consulta. Será apresentada uma tela

de opções.

Siga então os seguintes passos :

  • 1. Escolha Tabela no item "Definição". Será apresentada

a

tela

de

Definição. Esta tela é composta de uma árvore com todos os

atributos e indicadores existentes, e de um gráfico parecido com a

tabela, para que possam ser definidos os eixos X e Y e os

Indicadores.

Para definir

  • 2. os

eixos

X

e

Y

e os indicadores,

basta

escolher o

atributo/indicador desejado e arrastá-lo (drag and drop) para o

respectivo eixo. Pode-se trocar os atributos de eixo, bastando para

isto arrastar o mesmo de um eixo para outro.

Pode-se colocar mais de um atributo por eixo e mudar a ordem em

cada eixo, bastando para isto arrastar o atributo dentro do próprio

eixo para a posição desejada. Cada indicador possui um botão que

define

o

tipo

de cálculo

a

ser feito

naquele indicador: Soma,

Contagem, Distinção, Média, Mínimo, Máximo e % Participação.

  • 3. Para salvar a definição, basta dar um clique na toolbar no botão "Salvar". Ele pedirá o nome da consulta.

  • 4. Para executar a consulta ToolBar.

na tabela,

clique

em "Executar"

na

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

8.20. Gráfico

Produtos Estratégicos

8.20. Gráfico Produtos Estratégicos 39

39

Produtos Estratégicos

O gráfico é um poderoso instrumento para demonstrações e macro análises

do funcionamento da coorporação. Isso se deve porque o SIGADW é capaz de

exibir os gráficos de diversas formas, de maneira a possibilitar análises

comparativas de situações específicas, sempre em relação a algum dos atributos

definidos nas dimensões (tempo, vendedores, regiões, etc).

Neste ponto, é possível a aplicação de filtros, rankings e drilldown.

O Drilldown é um dos mais utilizados recursos no gráfico, porque é possível

clicar em um dos indicadores (barras do gráfico) e o SIGADW abrirá uma nova

janela mostrando o que compõe esse valor. Por exeplo, pode-se criar um drill-

down onde o primeiro nível é o ano de faturamento que é composto de 12 meses,

que é composto por 26 estados com n vendedores, etc.

Para configurar um Gráfico, é necessário definirmos, através da "Definição",

quais atributos e indicadores serão analisados.

Cada Gráfico possui um eixo X onde vão os atributos e uma área onde vão os

indicadores.

Para definirmos um Gráfico:

Modo Administrador:

Dê um clique no item "Gráfico" da árvore da consulta.

Modo Usuário:

Dê um duplo clique no ícone da consulta. O sistema apresenta uma

tela de opções. Selecione "Gráfico" no item Definição.

Será apresentada a tela de Definição. Esta tela é composta de uma árvore

com todos os atributos e indicadores existentes, e de um gráfico para que

possam ser definidos o eixo X e os Indicadores.

Para definir o eixo X e os indicadores, selecione o atributo/indicador

desejado e arraste-o (drag and drop) para o respectivo eixo/área.

Pode-se colocar mais de um atributo por eixo X e mudar a ordem em cada

eixo X, bastando para isto arrastar o atributo dentro do próprio eixo para

a posição desejada.

Cada indicador possui um botão que define o tipo de cálculo a ser feito

naquele indicador: Soma, Contagem, Distinção, Média, Mínimo, Máximo e

% Participação.

Em cada indicador escolhido, pode-se também definir a cor de cada um

deles. Basta dar um clique no botão contido no indicador e escolher a cor.

Uma outra opção é escolher o tipo de gráfico que será apresentado na

Produtos Estratégicos

consulta, estando esta opção disponível no atributo escolhido no eixo X.

As "Propriedades do Gráfico" podem ser definidas através do "Botão

Propriedades". As opções são:

Título: Mostra um Título no eixo dos Indicadores

Base: Define a base (linha) no eixo dos Indicadores. Especificar

na Meta o valor.

Escala Logarítmica: Define se irá usar a escala logarítmica

para o cálculo dos intervalos numéricos do eixo dos

Indicadores. Deve-se definir a base. Padrão é 10.

Escala Automática: O sistema calcula a escala

automaticamente. Caso contrário, deve-se definir os valores

mínimo, máximo e o incremente entre estes valores.

Abrir em Janelas Separadas: Marque esta opção se deseja

que as janelas de Drill Down sejam abertas em outras Janelas e

não na mesma da Consulta.

Existe a opção de se definir as mesmas propriedades acima quando for

trabalhar com dois eixos de Indicadores. Isto acontece nos tipo de gráfico

Coluna e Coluna 3D.

Para salvar a definição, basta dar um clique na toolbar no botão "Salvar".

Ele pedirá o nome da consulta.

Para executar a consulta no Gráfico, clique em "Executar" na ToolBar.

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

  • 8.21. Drill Downs

Produtos Estratégicos

Um dos mais importantes recursos existentes em ferramentas de Business

Intelligence, é o recurso de Drill Down. Significa aprofundar a consulta em

níveis mais detalhados baseado no nível atual.

O SigaDW possui este recurso tanto na tabela como no gráfico.

No Gráfico:

Para definir um Drill Down no Gráfico:

  • 1. Acesse a opção "Definição" na ToolBar. O sistema apresenta

a tela gráfica onde definimos o eixo X e os Indicadores.

Existe um botão na parte inferior chamado "MODO DRILL

DOWN". Siga então estes passos para definir um Drill

Down:

  • 2. Arraste para o eixo X todos os atributos que serão utilizados

para fazer o Drill Down.

  • 3. Clique no botão "Modo Drill". O status é alterado para "ON".

  • 4. Para definir a seqüência de Drill Down, dê um clique no

primeiro atributo. Os outros ficarão com uma cor escura,

indicando que foi definido o Drill. A sequência dos atributos

indica a sequência dos Drill Downs.

  • 5. Para voltar a Definição do Gráfico, clique novamente em

"Modo Drill". Seu status retornará para "OFF".

Na Tabela:

Para definir um Drill Down na Tabela:

  • 1. Acesse a opção "Definição". O sistema apresenta

a

tela

gráfica onde definimos os eixos X e Y e os Indicadores.

Existe um botão na parte inferior chamado MODO DRILL

DOWN. Siga então estes passos para definir um Drill Down:

  • 2. Arraste para o eixo X todos os atributos que serão utilizados para fazer o Drill Down. Não funciona no eixo Y.

  • 3. Clique no botão "Modo Drill". O status é alterado para "ON".

  • 4. Para definir a seqüência de

Drill Down,

um clique

no

primeiro atributo. Os outros ficarão com uma cor escura,

indicando que foi definido o Drill.

Produtos Estratégicos

5.

Para voltar a Definição da Tabela, clique novamente em

"Modo Drill". Seu status retornará para "OFF".

Para ativar o Drill Down :

- No Gráfico

: Dê um duplo

clique

em qualquer

parte do gráfico e

será mostrado então o Drill Down daquele nível.

 

- Na Tabela:Dê um duplo clique

na

linha

e coluna

que

se

deseja

visualizar o próximo nível.

8.22. Atributos

Filtros

Os Filtros permitem fazer uma seleção dos dados a serem exibidos

tanto na tabela como no gráfico.

Existem dois tipos de Filtros : Os Opcionais e os Obrigatórios.

Os filtros opcionais podem ser habilitados/desabilitados pelo

usuário. Já os filtros obrigatórios são criados pelo administrador e

não podem ser desabilitados pelo usuário.

Os filtros obrigatórios permitem que para cada grupo de usuários

ou até mesmo por usuários tenhamos filtros fixos, permitindo que

cada grupo/usuário tenha uma visão diferente da mesma consulta

através destes filtros. Cada filtro pode conter Parâmetros, que

podem ser preenchidos pelos usuários na hora de execução da

consulta ou serem fixados pelo Administrador. Os Parâmetros são

definidos por serem iniciados por :(dois pontos). Por Exemplo :

Clientes->A1_EST = :Estado

No SigaDW é possível definir os filtros através de dois modos:

Expressões e Modo Rápido.

o

Expressões:

Para construir um filtro com expressões :

Modo Administrador:

1. Selecione,

na

árvore, a

opção

Filtros localizado

abaixo do nome da consulta.

2. Escolha a opção de filtro Opcional ou Obrigatório.

Modo Usuário:

Produtos Estratégicos

  • 1. Estando na Definição da Tabela ou do Gráfico , clique em Filtros na ToolBar

  • 2. Clique em Manutenção de Filtros.

Siga então os seguintes passos :

  • 1. Inclua um filtro através do botão Novo.

  • 2. Informe um Nome e uma Descrição.

  • 3. apresenta

O sistema

uma

tela, clique

no

botão

Expressão.

  • 4. Para construir a expressão, basta dar um clique no

botão (

).

Será aberto então uma tela que permitirá

a construção

da

expressão. No

filtro

através de

expressões pode-se usar uma expressão construída

na sintaxe SQL ou na Sintaxe ADVPL. Em ambos os

casos deverão

ser

utilizados

os

atributos

e

indicadores definidos no cubo, escolhidos na lista

existente na tela de definição do filtro. Portanto, ao

precisar escolher um campo para a expressão, seja

ele

um

atributo

ou

um

indicador,

escolha

ele

diretamente da lista e não digite o mesmo.

A vantagem da sintaxe SQL (sempre padrão ANSI), é

a rapidez da execução, pois a mesma é processada

na

seleção

dos

dados.

a sintaxe

em ADVPL

tem como

vantagem a

variedade

de

funções

da

linguagem,

mas

é

extremamente mais lenta, pois todos os dados são

requisitados e somente depois tratados de acordo

com

a

expressão.

O sistema

disponibiliza

a

opção

de

compilar

a

expressão

para ver

se

existem erros de sintaxe.

Após finalizar a construção da expressão, basta

salvar a mesma dando um clique no botão Salvar.

o

Modo Rápido :

Neste tipo, o usuário consegue fazer filtros rápidos e com pouca

digitação.

Para construir um filtro no Modo Rápido :

Modo Administrador:

Produtos Estratégicos

  • 1. Escolha , na árvore, a opção de Filtros localizado abaixo do nome da consulta.

  • 2. Escolha a opção de filtro Opcional ou Obrigatório.

Modo Usuário:

  • 1. Selecione, na árvore, a opção Filtros localizado abaixo do nome da consulta.

  • 2. Escolha a opção de filtro Opcional ou Obrigatório.

Inclua então um filtro através do botão Novo e informe um

Nome e uma Descrição.

O sistema apresenta uma tela onde é possível selecionar os

atributos (através de suas dimensões mostradas) e os

indicadores. Dê um clique em cima da dimensão desejada ou

no botão Indicador.

No Grid serão apresentados os atributos da Dimensão escolhida

ou os indicadores. Para criar então uma fórmula simples para

cada atributo, existem as seguintes convenções:

É equivalente ao comando LIKE do SQL. Por exemplo, no campo de Clientes:

C

..

Selecionará apenas os clientes que iniciam com C.

 

A

Selecionará apenas os clientes que terminam com A.

 

A

Selecionará apenas os clientes

que tenham

o

A

na

expressão.

 

-:

Permite

definir

faixas

de

valores.

Por exemplo :

 

A-C

Selecionará apenas os clientes que iniciam entre A e C.

Produtos Estratégicos

>,< : Permite escolher entre o menor e o maior valor.

Por exemplo:

>Marcelo

Selecionará todos os clientes maiores alfabeticamente

que MARCELO.

,: Permite

escolher os valores que estejam entre

as

vírgulas.

Corresponde

ao

comando

IN.

Por exemplo:

Marcelo,Elaine,Julia

Selecionará os clientes Marcelo, Elaine e Julia.

Para criar estes filtros, basta digitar a expressão embaixo do

atributo no Grid. Caso coloque mais de uma expressão em vários

atributos, os mesmos serão relacionados através da expressão

AND. Caso um mesmo atributo tenha mais de uma expressão, os

filtros serão relacionados através de uma expressão OR.

Após criar o filtro sempre faça a gravação.

Ativando o Filtro

Para ativar os filtros, tanto na tabela como no gráfico:

Clique

  • 1. na

barra

de

ferramentas

no

botão

"Filtro",

estando na execução

ou

na

definição

de

ambos.

O sistema apresenta

a

tela

de escolha

do

filtro

a

ser

ativado.

  • 2. Selecione o filtro e deixe marcado para ser ativado.

  • 3. Pode-se ainda limitar o número de registros a serem considerados pela consulta. Para isto, basta setar a opção e informar a quantidade de registros desejada.

Alertas

Os Alertas tem como função destacar valores em uma tabela (não é

válido para o Gráfico), através de cores diferenciadas do padrão.

Produtos Estratégicos

o

Para criar um alerta, tanto no gráfico como na tabela :

Modo Administrador:

Abaixo da Consulta na árvore, existe o item Alertas

Modos Usuário/Administrador:

Ao escolher a consulta no Desktop, escolher a opção

Alertas na ToolBar da Definição da Tabela e escolha a

opção Manutenção de Alertas.

Siga os Seguintes passos :

1.

O

sistema

apresenta

então um

Grid

onde será

permitido: incluir, alterar e excluir um alerta.

 

2.

Clique

em

Novo

para

criar

um

novo

alerta.

O sistema

apresenta

a

tela

para informação

dos

dados:

 

o

Nome:

 

Informe um nome que caracterize o alerta

 

o

V:

Cor Fonte:

Informe

a

cor

da

Fonte

 

para

os

dados

cujos

valores

sejam

verdadeiros em relação à expressão.

 

o

V: Cor fundo:

Informe

a

cor

de

fundo

 

para

os

dados

cujos

valores

sejam

verdadeiros em relação à expressão.

 

o

V: Fonte: Escolhe o tipo de fonte para os

 

dados cujos valores sejam verdadeiros em

relação à expressão.

 
 

o

F: Cor Fonte: Informe

a

cor

da Fonte

 

para os dados cujos valores sejam falsos

em relação à expressão.

 
 

o

F: Cor fundo:Informe a cor de fundo para

 

os dados cujos valores sejam falsos em

relação à expressão.

 
 

o

F: Fonte: Escolhe o tipo de fonte para os

dados cujos valores sejam falsos em

relação à expressão.

Produtos Estratégicos

o

Expressão:

Defina

a

expressão

que

retornará um valor falso ou verdadeiro.

Portanto esta expressão deverá ter uma

Ativando os Alertas

comparação.

Estando na Execução da Tabela/Gráfico ou na Definição da mesma, basta escolher o botão Alertas e
Estando
na Execução da Tabela/Gráfico
ou
na
Definição
da
mesma, basta
escolher o
botão Alertas
e
ativar
o
Alerta
desejado.
Ranking
O Objetivo do Ranking é selecionar os dados da tabela ou do gráfico
através de uma quantidade fixa de registros, ordenados, por valor, em
ordem crescente ou decrescente.
Com isto, pode-se visualizar os melhores ou piores atributos de acordo
com o indicador escolhido.
o
Para criar um Ranking:
1.
Na janela de Manutenção de Definição, seja da Tabela
ou do Gráfico, clique em "Ranking", localizado na
ToolBar.
O sistema apresenta uma tela com todos os indicadores
do cubo, inclusive os virtuais.
2.
Para definir um Ranking (apenas um por vez pode estar
ativo), escolha o indicador e informe a quantidade de
registros e a ordem deles (os n maiores ou os n
menores).
3.
Para retirar um Ranking, apenas zere o campo de
quantidade e deixe desmarcado tanto os maiores como
os menores.
Não se esqueça de salvar suas modificações através do
botão SALVAR da Tool Bar.
Indicadores Virtuais

Produtos Estratégicos

Chamamos de Virtuais os novos indicadores que podem ser criados em

cada consulta. Estes indicadores Virtuais serão formados através de

expressões matemáticas utilizando para isto os indicadores já

existentes e definidos na tabela Fato.

o Para criar um indicador Virtual :

Modo Administrador:

Através da Árvore dando um clique no item Virtuais

Modo Usuário:

Ao abrir a Definição da Tabela/Gráfico, escolha o botão

Campos Virtuais.

Para definir um novo indicador virtual, clique

informe:

no botão

Novo e

Nome: Defina um nome para o Indicador Virtual

Descrição: Defina uma descrição

Tamanho: Defina o tamanho (parte inteira)

Decimais: Defina o tamanho das Decimais

Mascara: Defina uma máscara de apresentação (o formato é

idêntico ao usado em ADVPL).

Expressão: Clique no botão ao lado da caixa para definir a

expressão que irá compor o indicador

virtual. Lembre-se de

somente utilizar na expressão operações matemáticas entre os

indicadores existentes.

  • 8.23. Importação e Agendamento

Produtos Estratégicos

Criadas as Dimensões e os Cubos e definidos suas Fontes de Dados, o passo

mais importante agora é a Importação dos Dados destas dimensões e da

tabela fato.

Ao escolher a Fonte de Dados definida no Cubo ou na Dimensão, a tela de

importação mostra as seguintes opções :

  • 1. Parâmetros : São mostrados os parâmetros informados na criação da Fonte de Dados.

  • 2. Filtros e Eventos : Podem ser definidos condições para os dados a serem importados :

Limite Regs : Informe o máximo de registros a serem

importados. Zero permite que todos os registros sejam

importados. Pode ser usado para testes iniciais onde não

há a necessidade de se importar todos os registros.

Ao Iniciar : Informe um trecho de programa em ADVPL a

ser executado antes do ínicio da importação. Por exemplo

pode-se verificar se existe um parâmetro ativado no SX6

para então iniciar a Importação.

Ao Terminar : Informe um trecho de programa em ADVPL

a ser executado ao final da importação.

Validação : Informe uma validação em ADVPL. Caso esta

validação retorne True, o SigaDW executará a regra contida

na propriedade Proc. Inválidos.

Cond. Limpeza : Informe uma condição de limpeza em

sintaxe SQL compatível com o Banco de Dados sendo

acessado pela referida Fonte de Dados. Caso haja alguma

condição aqui informada o SigaDW deletará os registros

que sejam verdadeiros para a condição de limpeza.

3. Roteiro : Aqui são definidos os mapeamentos/transformações

entre os Atributos lógicos, informados na construção da

dimensão/cubo e os Atributos(campos) físicos da Fonte de

Dados. Caso o nome do Atributo Lógico seja o mesmo do Atributo

físico, não é necessário definir um Roteiro. Caso contrário defina

para o Atributo Lógico qual valor ele deverá pegar da Fonte de

Dados, cujo Result Query é o resultante da cláusula SQL definida

na Fonte de Dados. Por exemplo caso queira que o valor do

Campo Lógico QUANT seja sempre o Valor do campo QUANT * 2,

deverá ser criado o seguinte roteiro :

Produtos Estratégicos

RETURN DW_VALUE * 2

onde Return é obrigatório e DW_Value

é

o

valor

corrente

do

campo no registro. DW_Value é uma variável criada para

padronizar o valor corrente do campo.

O roteiro tem a função de transformar o dado a ser gravado na

Dimensão ou Cubo.

Um outro exemplo seria : Na base de dados na tabela de clientes

a informação de pessoa Jurídica é 0 e de pessoa Física é 1. Para

o

SigaDW o

ideal seria

trazer como

informação as Strings

'Jurídica' e 'Física' e não 0 e 1. Um exemplo de roteiro para esta

caso em um atributo chamado Tipo seria :

If DW_VALUE = 0

RETURN 'Jurídica'

Else

Return 'Física'

Endif

4.

Agendamento : Para automatizar a importação dos Dados

deverão ser realizados agendamentos das Dimensões e dos

Cubos. Deverão ser feitos agendamentos para cada

Dimensão/Cubo existente e o Administrador deve evitar que dois

agendamentos sejam executados ao mesmo tempo.

Informe nesta tela :

-

Periodicidade : Informe se o agendamento será Diário,

Semanal ( em alguns dias da semana ) ou Mensal ( em

determinados dias do mês ).

 

-

Ativo : Ative ou Desative este agendamento.

 

-

Data Início

:

Informe

a

data Inicial

de validade

do

Agendamento.

 

-

Data Final

:

Informe a

data

final

de validade

do

Agendamento.

 

-

Hora Início

:

Informe a

hora

a

partir da

qual o

agendamento será executado, respeitando o intervalo, que

é calculado à partir das 00:00 hrs.

Produtos Estratégicos

  • - Hora Final : Informe a hora final do agendamento.

  • - Intervalo : Informe o intervalo entre as ocorrências do

Agendamento no formato hh:mm.

  • - Dias/Semana : Caso tenha escolhido periodicidade

Semanal escolha os dias da semana.

  • - Dias/Mês : Caso tenha escolhido periodicidade Mensal

escolha os dias do Mês.

  • - Próx. Execução

:

É mostrado

a

hora

da

próxima

Execução após a inclusão/alteração.

8.24. Metadados

Produtos Estratégicos

8.24. Metadados Produtos Estratégicos Tão importante quanto o levantamento de necessidades dos usuários do SIGADW é

Tão importante quanto o levantamento de necessidades dos usuários do

SIGADW é sua perfeita documentação durante e após a conclusão dos trabalhos.

Metadado significado “dado sobre o dado”. Na prática, é gerado um

documento em formato XML que contém todo o SIGADW e sua estrutura, de

forma que ocorre uma documentação automatizada, correta, fiel a base de dados

e que pode ser usado em casos de importação da estrutura do SIGADW de um

banco de dados para outro ou recuperação de desastres.

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

8.25. Limpeza

Produtos Estratégicos

8.25. Limpeza Produtos Estratégicos Esta rotina permite ao Administrador apagar objetos do SIGADW, tais como cubos,

Esta rotina permite ao Administrador apagar objetos do SIGADW, tais como

cubos, dimensões e consultas.

O backup e/ou recuperação dessas informações é de inteira responsabilidade

do Adminstrador do SIGADW e/ou SGDB.

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

  • 8.26. Interface do usuário

Produtos Estratégicos

Barra de tarefas Consultas disponíveis Acima, vemos a interface do usuário, que é bem mais simples
Barra de tarefas
Consultas
disponíveis
Acima,
vemos a interface
do usuário, que
é
bem
mais
simples
do
que
a

interface de Administrador.

Na “Área de Trabalho”, o usuário vê as consultas as quais tem acesso. Caso

deseje utilizar alguma consulta, bastas arrastá-la para o “Desktop” e basta um

clique duplo para iniciá- la.

ANOTAÇÕES: ________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

  • 9. Resumo de Implantação

Produtos Estratégicos

Para a implantação do SigaDW, os seguintes passos são necessários :

Instalação do DW através do CD do Protheus ( 7 ou 8 )

 

o Configuração do .INI manual ( AP7) ou através do

Wizard de configuração ( Protheus 8 )

 

Criação de

um Banco

de Dados

no

servidor SQL onde

será

gravado o Data Warehouse. Este Banco de Dados deve ter as

mesmas propriedades de um Banco de Dados para o Protheus.

Criação de uma conexão Top Connect ( versão 4.0 ou superior )

apontado para este Banco de Dados.

 

No SigaDW :

 

o

Criação de um Data Warehouse

 

o

Criação das Conexões

 

o

Criação das Dimensões

 

Definição dos Atributos

 

Definição da Chave Primária

Definição da Fonte de Dados

Mudança para Modo Consulta

Importação

 

o

Criação do Cubo

 
 

Definição dos Indicadores

 

Escolha das Dimensões

 

Definição da Fonte de Dados

 

Importação

Criação das Consultas

 

Definição do Agendamento das Importações

 

10.Contatos e Bibliografia

Produtos Estratégicos

Para contato com a equipe de implantação do SIGADW, utilize o endereço:

Em caso de sugestões sobre documentação do SIGADW, utilize o endereço:

Os textos desta apostila foram baseados no material disponibilizado por:

Para suporte na ferramenta, acesse diretamente o atendimento Nível 1 ou 2.