Vous êtes sur la page 1sur 3

Modelos de Bancos de Dados

Relacional

O modelo relacional representa dados e relacionamentos entre dados por um conjunto de


tabelas, cada uma tendo um número de colunas com nomes únicos. A figura 1.1 é uma
amostra de banco de dados relacional exibindo clientes e as contas que eles possuem. Ele
mostra, por exemplo, que o Cliente Tiago Toledo vive na Rua Paraíso em São Paulo, e tem
duas contas, uma número 647 com um saldo de R$ 10.650,00 e a outra número 801 com
saldo de R$ 690,00. Observe que os clientes Lúcia Soares e Tiago Toledo dividem a conta
647 (conta conjunta).

Nome Rua Cidade Número


Paulo Moraes Rua Silva Teles São Paulo 900
Lúcia Soares Av. Vera Cruz Rio de Janeiro 556
Lúcia Soares Av. Vera Cruz Rio de Janeiro 647
Tiago Toledo Rua Paraíso São Paulo 647
Tiago Toledo Rua Paraíso São Paulo 801

Número Saldo
900 55,00
556 978,50
647 10.650,00
801 690,00

Figura 1.1 Um exemplo de banco de dados relacional

1
Hierárquico

O modelo hierárquico é similar ao modelo rede, pois os dados e relacionamentos são


representados por registros e ligações, respectivamente. Ele difere do modelo rede nos
registros organizados como coleções de árvores em vez de gráficos arbitrários. A figura 1.3
apresenta um exemplo de banco de dados hierárquico com a mesma informação da figura
1.2.

Paulo Moraes R.Silva Teles São Paulo Tiago Toledo R. Paraíso São Paulo

Lúcia Soares Av. Vera Cruz Rio Janeiro

556 978,50 647 10650,00

900 55,00 647 10650,00 801 690,00

Figura 1.3 Um exemplo de banco de dados hierárquico

Rede

Os dados no modelo rede são representados por coleções de registros e os


relacionamentos entre os dados são representados por elos, que podem ser vistos como
ponteiros. Os registros no banco de dados são organizados como coleções de gráficos
arbitrários. A figura 1.2 apresenta uma amostra de banco de dados em rede.

Paulo Moraes R. Silva Teles São Paulo 900 55,00

556 978,50
Lúcia Soares Av. Vera Cruz Rio Janeiro
647 10650,00

Tiago Toledo R. Paraíso São Paulo 801 690,00

Figura 1.2 Um exemplo de banco de dados em rede

Diferença entre os modelos

O modelo relacional difere dos modelos rede e hierárquico no uso de ponteiros ou elos. Em vez
disso, o modelo relacional relaciona registros a partir dos valores que eles contem.

2
Orientado a Objeto

• Método baseado em código e dados encapsulados em uma única unidade, chamada


de Objeto
• Problemas são resolvidos através do envio e recebimento de mensagens entre os
objetos e o sistema
• Necessidade de uma programação orientada à objetos.

Bases da Orientação a Objetos:

• Objetos: Abstração encapsulada, que inclui informações de estado e um conjunto


definido de protocolos de acesso. Uma variável cujo tipo é uma classe é uma instância
ou objeto dessa classe.
Ex.: Silvia é um objeto da classe Pessoa

• Mensagens: Identificadores, que representam uma ação do objeto.


Ex.: Quando invocamos um método de um determinado objeto dizemos que estamos
enviando a ele uma mensagem.

• Classes: Representam um tipo específico de objeto, são definidas por uma descrição
de classes, identificam tanto variáveis de estado quanto os protocolos de acesso para
os objetos. São organizadas hierarquicamente em classes e subclasses
Ex.: Classe Pessoa
Atributos ou campos da classe (Nome, Data Nasc., RG)

• Instâncias: Todos os objetos são instâncias de uma classe, suas propriedades são
ditadas pela descrição da classe.

• Métodos: É a implementação da mensagem que é definida para cada objeto de


qualquer classe.
Ex.: Métodos para consulta e atualização dos valores dos atributos da classe:
ObtemNome que retorna o valor de nome e o método AtualizaNome que inicializa ou
modifica seu valor.

O O2 (SGBD da Ardent Software) e o Object Store (da Object Design) são unicamente
orientados a objetos. Já o Oracle e o DB2 (IBM) fundamentaram suas novas versões em
objeto relacional.

O Objeto-relacional é um sistema híbrido. Este novo modelo possui a base do relacional,


que já está consolidado no mercado e que ninguém discute a sua confiabilidade, com o
que o orientados a objetos tem de mais forte que é o poder de representação das
aplicações.