Vous êtes sur la page 1sur 5
6
6
6 ESTILOSESTILOSESTILOSESTILOS PARENTAISPARENTAISPARENTAISPARENTAIS EEEE CONSUMOCONSUMOCONSUMOCONSUMO DEDEDEDE

ESTILOSESTILOSESTILOSESTILOS PARENTAISPARENTAISPARENTAISPARENTAIS EEEE CONSUMOCONSUMOCONSUMOCONSUMO DEDEDEDE DROGASDROGASDROGASDROGAS ENTREENTREENTREENTRE ADOLESCENTES:ADOLESCENTES:ADOLESCENTES:ADOLESCENTES:

REVISÃOREVISÃOREVISÃOREVISÃO SITEMÁTICASITEMÁTICASITEMÁTICASITEMÁTICA

. Resumo e Obje vo do Ar go

O CONSUMO DE DROGAS X FAMÍLIA >> inúmeras pesquisas têm apontado

a família como um importante fator de risco ou proteção. O objetivo deste artigo é revisar as pesquisas/artigos sobre o assunto. Constatou-se que há

uma significativa associação entre o consumo abusivo de álcool e outras drogas na adolescência e os estilos e práticas parentais. Sendo assim é um assunto importante para relacionar no contexto brasileiro.

#. Es los Parentais

O QUE É ESTILO PARENTAL? >> pode ser entendido como o conjunto de

determinadas condutas. Ele é formado pelas PRÁTICAS EDUCATIVAS (estratégias e técnicas empregadas pelos pais no sentido de orientar o

comportamento de seus filhos).

3 ESTILOS SEGUNDO BAUMRIND (1971) >> COM AUTORIDADE / AUTORITÁRIO / PERMISSIVO

ESTILOS SEGUNDO MACCOBY & MARTIN (1983) >> EXIGÊNCIA (CONTROLE) / APOIO (AFETO) - são os mesmos propostos por Baumrind (1971), com a diferença de que o estilo permissivo foi desmembrado em dois: o negligente e o indulgente. Assim, pais e mães autoritários possuem

6
6
6 muita exigência e pouco afeto, os “com autoridade” fazem muita exigência e ao mesmo tempo

muita exigência e pouco afeto, os “com autoridade” fazem muita exigência e ao mesmo tempo são envolvidos afetivamente com seus filhos, os indulgentes estabelecem pouco controle e são muito afetivos e, por último, pais e mães negligentes são permissivos e indiferentes, com baixo grau de controle e afeto para com os filhos.

DARLING & STEINBERG (1993) >> registram a diferença entre estilos parentais e práticas educativas. Pode-se considerar que os estilos parentais referem-se a um padrão global de características da interação dos pais com os filhos em diversas situações, um conjunto de atitudes que propicia um clima emocional em que as práticas se expressam.

). Fatores Predisponentes Para Uso de Drogas

ADOLESCÊNCIA E DROGAS >> Estudos epidemiológicos têm mostrado que

o início do consumo de álcool, cigarro e outras drogas ocorre predominantemente durante a adolescência

INFLUÊNCIA DA FAMÍLIA E INTERAÇÃO >> é influenciada por uma série de fatores, sendo a família um dos mais importantes. Os diferentes comportamentos sociais, são aprendidos, predominantemente, a partir das interações estabelecidas entre o jovem e suas fontes primárias de socialização, que no Ocidente são a família, a escola e o grupo de amigos. O resultado desta constante interação é o estabelecimento de um vínculo que

possibilita a comunicação de um conjunto de normas. Dificuldades

percebidas nestas interações sociais podem se configurar em

6
6
6 sérios fatores de risco para o surgimento de problemas na vida dos adolescentes. FATORES DE

sérios fatores de risco para o surgimento de problemas na vida dos adolescentes.

FATORES DE RISCO >>

falta de suporte parental,

uso de drogas pelos próprios pais,

atitudes permissivas dos pais perante o consumo,

incapacidade dos pais de controlar os filhos.

,. Resultados das Pesquisas

atitudes permissivas dos pais perante o consumo, incapacidade dos pais de controlar os filhos. ,. Resultados
6
6

RELAÇÃO COM A FAMÍLIA COMO DETERMINANTE >>

6 RELAÇÃO COM A FAMÍLIA COMO DETERMINANTE >> MONITORAMENTO SUPORTE NEGLIGÊNCIA COMUNICAÇÃO ESTILOS: COM
MONITORAMENTO SUPORTE NEGLIGÊNCIA COMUNICAÇÃO ESTILOS: COM AUTORIDADE / NÃO PERMISSIVO USO DE DROGAS PELOS
MONITORAMENTO
SUPORTE
NEGLIGÊNCIA
COMUNICAÇÃO
ESTILOS: COM AUTORIDADE / NÃO
PERMISSIVO
USO DE DROGAS
PELOS IRMÃOS /
PAIS
MENOR CONSUMO
MAIOR CONSUMO
MAIOR CONSUMO

INFLUÊNCIA DOS AMIGOS/GRUPOS >> alguns estudos pesquisaram a capacidade da família de minimizar o efeito de grupo de pares desviantes. O conjunto de práticas não permissivas, a definição clara de papéis familiares e principalmente o monitoramento e as expectativas negativas dos pais quanto ao uso de álcool minimizaram o efeito do grupo de amigos usuários.

6
6

Conclusão

ASPECTOS IMPORTANTES A SEREM OBSERVADOS

ADOLESCÊNCIA E DROGAS >>

A SEREM OBSERVADOS ADOLESCÊNCIA E DROGAS >> A relação com a família, a pressão do grupo

A relação com a família, a pressão do grupo de amigos, desempenho acadêmico e a ligação com a escola, a inserção e incorporação de valores comunitários, a capacidade de decodificação de mensagens provenientes da mídia, auto-estima, capacidade de resolução de problemas e expectativas funcionais com relação ao uso de álcool e outras drogas

funcionais com relação ao uso de álcool e outras drogas Os artigos analisados apontam que a
Os artigos analisados apontam que a influência da família foi significativamente encontrada em diversos contextos
Os artigos analisados apontam que
a influência da família foi significativamente encontrada
em diversos contextos e populações pesquisados.
Portanto, ao se pensar em ações relacionadas ao consumo de substâncias psicoativas, a família deve
Portanto, ao se pensar em ações relacionadas ao consumo de substâncias psicoativas, a
família deve ser considerada. Reforçar seus vínculos e contribuir para que os pais adotem
posturas mais benéficas para com os filhos, a partir de práticas mais positivas de
socialização, podem produzir resultados mais eficazes. A compreensão do papel das
práticas parentais pode contribuir para que pais estejam mais conscientes do seu papel na
consolidação de crenças, valores e atitudes contrárias a comportamentos prejudiciais à
saúde e ao desenvolvimento mental de seus filhos. Os jovens que têm maior apoio e
suporte e se sentem compreendidos pela família apresentam menor padrão do consumo
de drogas. Os resultados indicam ainda que o afeto e o interesse mostrados pelos pais, o
tempo que passam com seus filhos e a firmeza de medidas disciplinares mantêm a relação
com a abstenção do uso de drogas.