Vous êtes sur la page 1sur 49
148 Agosto 2009 EDIÇÃO: CÂMARA MUNICIPAL DE BRAGA COORDENAÇÃO: DIVISÃO DE CULTURA CONCEPÇÃO e DESIGN
148 Agosto 2009
148
Agosto 2009

EDIÇÃO: CÂMARA MUNICIPAL DE BRAGA

COORDENAÇÃO: DIVISÃO DE CULTURA

CONCEPÇÃO e DESIGN GRÁFICO: TORRE DE BABEL Comunicação e Imagem Lda.

IMPRESSÃO: GRÁFICA APPACDM BRAGA

TIRAGEM: 20.000 EXEMPLARES

PERIODICIDADE: MENSAL

DEPÓSIT0 LEGAL: Nº 148041/00

DISTRIBUIÇÃO: GRATUITA

LOCAIS DE DISTRIBUIÇÃO: CÂMARA MUNICIPAL DE BRAGA | POSTO DE TURISMO THEATRO CIRCO | BIBLIOTECA LÚCIO CRAVEIRO DA SILVA | CASA DOS CRIVOS VIDEOTECAS | ESPAÇOS INTERNET | MUSEUS UNIVERSIDADES E OUTROS

CÂMARA MUNICIPAL DE BRAGA CONVENTO DO PÓPULO TEL: 253 203 152 FAX: 253 616 060 cultura@cm-braga.pt

DISPONÍVEL NO SITE DA CÂMARA www.cm-braga.pt

Índice

Destaques 02 Quadrilátero 08 Theatro Circo 11 Exposições 16 Tardes de Domingo 21 Música 22 Cinema 23 Biblioteca Lúcio Craveiro 24 Diversos 26 Ambiente de Todos Nós 28 Património 30 Bibliotecas de Jardim 32 Museus 33 Mercado Cultural do Carandá 41 Espaços Municipais 43 Farmácias 45 Telefones Úteis 47 Canal Informativo 48

OS AGENTES CULTURAIS, INTERESSADOS NA DIVULGAÇÃO DAS SUAS ACTIVIDADES, DEVEM REMETER A INFORMAÇÃO PARA A DIVISÃO DE CULTURA, ATÉ ÀS 17.00 HORAS DO DIA 15 DO MÊS ANTERIOR ÀQUELE EM QUE SE REALIZARÁ O EVENTO, MESMO QUE ESTE DIA OCORRA EM FIM DE SEMANA OU FERIADO.

EVENTUAIS ALTERAÇÕES NO PROGRAMA E CALENDÁRIO CONSTANTES NESTA AGENDA SÃO DA RESPONSABILIDADE DOS PROMOTORES DAS INICIATIVAS

PROGRAMA E CALENDÁRIO CONSTANTES NESTA AGENDA SÃO DA RESPONSABILIDADE DOS PROMOTORES DAS INICIATIVAS BRAGA Cultural 1

BRAGACultural

1

Festival Internacional de Folclore

Festival Internacional de Folclore 11.º FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DE BRAGA Dia 01 Ago. 21.30 Av.

11.º FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DE BRAGA

Dia 01 Ago.

21.30

Av. Central

PASSAGEM DOS GRUPOS:

KREKELS FOLK GROUP - BÉLGICA

O grupo Krekels foi fundado no ano de 1973 em Bonheiden e há trinta e

quatro anos que organiza anualmente, em Agosto, um Festival Internacional de Folclore. Dispõe hoje de quatro sub-grupos: infantis, juvenis, juniores e seniores. Todas as danças deste numeroso grupo reportam-se às tradições folclóricas da província de Antuérpia, região da Flandres.

da província de Antuérpia, região da Flandres. T AIWAN F OLK M USIC E NSEMBLE -

TAIWAN FOLK MUSIC ENSEMBLE - TAIWAN

O Taiwan Folk Music Ensemble propôs-se, desde a sua fundação, fazer a divul-

gação por todo o mundo do rico e singular folclore da ilha de Taiwan, China. Composto maioritariamente por jovens estudantes de ambos os sexos, tem promovido o intercâmbio cultural com grupos folclóricos de outros países, numa verdadeira relação de amizade e fraternidade universal, filosofia que fez com que tivesse participado em festivais CIOFF, como aconteceu em 2008, quando esteve em Itália.

F OLK D ANCE E NSEMBLE “V OLYNIANOCHKA ” - U CRÂNIA Este grupo foi
F OLK D ANCE E NSEMBLE “V OLYNIANOCHKA ” - U CRÂNIA Este grupo foi

FOLK DANCE ENSEMBLE “VOLYNIANOCHKA” - UCRÂNIA

Este grupo foi criado em 1986 em Lusk, Ucrânia, e em 1992 foi distinguido com o título de grupo exemplar, graças ao elevado nível da sua qualidade artística. Com efeito, o “Volynianochka” combina de forma magistral a cor, a música e as danças do seu país, ricas de tradição e simbolismo. Todo o seu autêntico e diversificado reportório foi recolhido nas regiões de Volyn e Polyssia, que permitem agora a este conjunto deliciar o público com interpre- tações verdadeiramente encantadoras.

GRUPO DE PAULITEIROS DE PALAÇOULO - MIRANDA DO DOURO - PORTUGAL

O Grupo de Pauliteiros de Palaçoulo encontra-se integrado na associação Caramonico – Associação para o Desenvolvimento Integrado de Palaçoulo, Miranda do Douro, e, após um interregno de 20 anos, retomou a tradição folclórica dos pauliteiros, típica do planalto mirandês, em 1978. Os Paulitei- ros de Palaçoulo têm representado este importante e incalculável tesouro imaterial um pouco por todo o país, e também no estrangeiro, que se radica nas antiquíssimas danças guerreiras, conhecidas há vários séculos por “dan- ças das espadas”.

nas antiquíssimas danças guerreiras, conhecidas há vários séculos por “dan- ças das espadas”. BRAGA Cultural 3

Festival Internacional de Folclore

ASSOCIAÇÃO “MON NA MON” - GUINÉ BISSAU

A SSOCIAÇÃO “M ON N A M ON ” - G UINÉ B ISSAU G RUPO

GRUPO FOLCLÓRICO DR. GONÇALO SAMPAIO

O Grupo Folclórico Dr. Gonçalo Sampaio é o grupo mais antigo da região do Baixo Minho e um dos mais antigos e representativos de Portugal. Foi criado em Braga em 1936 com o objectivo de recolher e divulgar o folclore do Baixo Minho. Participou activamente no movimento nacional em marcha, preocupa- do com a preservação das suas tradições populares. Tem duas publicações de reconhecido mérito, “Cancioneiro Minhoto” (da au- toria do Prof. Dr. Gonçalo Sampaio) e “Danças Regionais do Minho (da autoria do Prof. Mota Leite), além de instrumentos musicais, trajos regionais e lenços de pedidos, conservados para a concretização de um sonho antigo: o Museu Regional Prof. Mota Leite.

de um sonho antigo: o Museu Regional Prof. Mota Leite. Org.: Câmara Municipal de Braga/Cultura Colaboração:

Org.: Câmara Municipal de Braga/Cultura

Colaboração: Grupo Folclórico Dr. Gonçalo Sampaio, Rusga de S. Vicente, Associação Cultural e Festiva “Os Sinos da Sé, Braga” e Rancho Folclórico de Paranhos

FESTIVAL DE MÚSICA TRADICIONAL Dias 28 e 29 Ago. Dia 28 21.30 Av. Central Grupo

FESTIVAL DE MÚSICA TRADICIONAL

Dias 28 e 29 Ago.

Dia 28

21.30

Av. Central

Grupo Caminhos da Romaria

O grupo interpreta cantigas de festa e ida para a romaria, bem como outros géneros

musicais populares que transmitam a alma, o sentir do povo. Os nossos instrumentos

são as concertinas, os cavaquinhos, as violas braguesas, bandolins e violões e ainda

os bombos, os reco-recos, os ferrinhos e outros instrumentos tradicionais das antigas rusgas do Minho.

(Grupo Caminhos da Romaria)

das antigas rusgas do Minho. (Grupo Caminhos da Romaria) Grupo Canto D’Aqui Fundado em 1984, o

Grupo Canto D’Aqui

Fundado em 1984, o Grupo Canto D’Aqui tem desenvolvido um trabalho de relevo na pesquisa e divulgação da música tradicional e popular portuguesa, com o objectivo de manter viva a nossa cultura musical. Actualmente é composto por nove elementos, que interpretam temas de todas as re- giões de Portugal, executando instrumentos como, bandolins, cavaquinhos, violas bra- guesas, concertina, violão baixo, entre outros de cariz tradicional, que acompanham um conjunto de vozes de grande qualidade melódica. Depois de ter feito a sua apresentação em público no 2.º festival de Teatro Amador de Braga no longínquo ano de 1984, o grupo efectuou inúmeros espectáculos por todo o país, participando em festivais, convívios, festas e romarias, com destaque para os que

realizaram no Coliseu dos Recreios (Lisboa), Theatro Circo (Braga) e Teatro Garcia de Re- sende

realizaram no Coliseu dos Recreios (Lisboa), Theatro Circo (Braga) e Teatro Garcia de Re- sende (Évora). Destaque ainda para as apresentações efectuadas em rádio e televisão. Em 2003, o Canto D’Aqui editou o seu primeiro CD com treze temas, intitulado “Canti- gas D’Aqui”, como corolário de um trabalho sério de recolha e tratamento dos nossos temas populares.

A edição deste trabalho tem como principal objectivo deixar um registo que perpetue o

legado de um povo, contribuindo, desta forma, para a divulgação do nosso riquíssimo património musical.

Dia 29

21.30

Av. Central

riquíssimo património musical. Dia 29 21.30 Av. Central (Grupo Canto D’Aqui) Grupo “Origem” - Grupo Cultural

(Grupo Canto D’Aqui)

Grupo “Origem” - Grupo Cultural de S. Mamede D’Este

Inserido no Grupo Cultural de S. Mamede de Este (Braga), fundado a 14 de Fevereiro de 1978, o Grupo Origem assume a sua paixão pela música tradicional, dedicando- se ao estudo e à divulgação do nosso património etnomusicológico, entre viras, malhões, chulas e demais ritmos do folclore português.

A comemorar 30 anos de música tradicional portuguesa, o Grupo Origem acaba de

lançar o trabalho discográfico “Um sol maior” (Açor, 2008).

portuguesa, o Grupo Origem acaba de lançar o trabalho discográfico “Um sol maior” (Açor, 2008). 6
Quarto Minguante Os Quarto Minguante são quatro elementos residentes em Coimbra, mas provenientes de vários

Quarto Minguante

Os Quarto Minguante são quatro elementos residentes em Coimbra, mas provenientes de vários pontos do país. Nasceram no Mundo da Lua e há pouco tempo, descobriram a sua veia evolucionista e tomaram como patrono Erasmus Darwin (1731–1802), avô do autor da ‘Evolução das Espécies’, e fundador da Sociedade Lunar, que reunia durante a Lua Cheia. Os Quarto Minguante formaram-se no regresso a casa.

O gosto comum por músicas do mundo e sonoridades exóticas, possíveis de encontrar no seu próprio continente, levou a banda a aventurar-se num universo que vai beber ao Klezmer de Giora Feidman e à música dos Balcãs de Ognjen Popovic, acabando por rumar também para interpretações de arranjos próprios de música tradicional portu- guesa.

As portas estão no entanto abertas a outros sons do mundo, desde que estes venham ao encontro dos seus ideais de liberdade e harmonia entre os povos. Exemplo disso é a sua interpretação de temas de Victor Jara e de outros poetas de intervenção.

de temas de Victor Jara e de outros poetas de intervenção. Org.: Câmara Municipal de Braga/

Org.: Câmara Municipal de Braga/ Cultura

Av. da Liberdade, 697 Tel.: 253 203 800 theatrocirco@theatrocirco.com www.theatrocirco.com PROGRAMAÇÃO PARA O MÊS DE
Av. da Liberdade, 697 Tel.: 253 203 800 theatrocirco@theatrocirco.com www.theatrocirco.com PROGRAMAÇÃO PARA O MÊS DE

Av. da Liberdade, 697 Tel.: 253 203 800 theatrocirco@theatrocirco.com www.theatrocirco.com

PROGRAMAÇÃO PARA O MÊS DE SETEMBRO

SOAR - Cruzamentos Artísticos Rui Horta/Micro Audio Waves (PT) ZOETROPE

www.ladob.pt

€ 10

M4

04 Set.

Sala Principal

22.00

ZOETROPE www.ladob.pt € 10 M4 04 Set. Sala Principal 22.00 “Quantos frames por segundo? Tanto faz.

“Quantos frames por segundo? Tanto faz. Ver este espectáculo como uma performan- ce multimédia, como um concerto encenado ou como uma produção coreográfica fica mesmo ao critério de cada um. Porque na era das confusões categoriais importa pouco ficarmos limitados pelas definições. Uma banda de pop electrónica quis desa- fiar-se e fazer um projecto diferente. Em “Zoetrope” é dirigida por um coreógrafo, que trabalha com vídeo e multimédia. O ponto de encontro entre os Micro Audio Waves e Rui Horta é inesperado: vamos ao cinema?”

(Mónica Guerreiro)

Concepção cénica, direcção artística, desenho de luz e multimédia: Rui Horta Música original: Micro Audio Waves Realização e edição vídeo: Edgar Alberto Motion graphics: Guilherme Martins Programação multimédia: Rui Madeira Figurinos: Ricardo Preto Intérpretes: (Micro Audio Waves) Cláudia Efe (voz), C. Morg. (programações e tecla- dos), Flak (guitarra, teclados e programações) e Francisco Rebelo (baixo e progra- mações)

BRAGACultural

11

Theatro Circo Comunidade de Leitores | Jorge Reis-Sá A POESIA CONTEMPORÂNEA PORTUGUESA 09, 23 e

Theatro Circo

Theatro Circo Comunidade de Leitores | Jorge Reis-Sá A POESIA CONTEMPORÂNEA PORTUGUESA 09, 23 e 30

Comunidade de Leitores | Jorge Reis-Sá A POESIA CONTEMPORÂNEA PORTUGUESA

09, 23 e 30 Set.

Salão Nobre

21.30

PORTUGUESA 09, 23 e 30 Set. Salão Nobre 21.30 www.jorgereis-sa.com € 20, € 8 (estudantes) €

www.jorgereis-sa.com

€ 20, € 8 (estudantes)

€ 5, € 2 (estudantes)

M12

É usual dizer-se que o século XX foi o “século de ouro” da poesia portugue- sa. Com nomes tão importantes como Fernando Pessoa, Ruy Belo, Eugénio de Andrade, Sophia de Mello Breyner Andresen, Herberto Helder ou Jorge de Sena, nada é mais certo. Esta ini- ciativa propõe a divulgação de um século de poesia portuguesa através dos seus maiores poetas. A orientação estará a cargo de Jorge Reis-Sá. Além de uma peque- na prelecção sobre cada um dos temas e seus poetas, será motivada a leitura de poemas dos mesmos. Propomos oito sessões, cada uma delas temática. Desde o início do século XX até ao início do século XXI. De seguida o plano da comunidade de leitores (ainda que com contornos algo diferentes do habitual) ou, se quiser- mos, de um curso breve de poesia portuguesa contemporânea.

Ciclo | Sala de Ensaio SMIX SMOX SMUX (PT)

www.myspace.com/smixsmoxsmux

€ 5

M12

11 Set.

Pequeno Auditório

22.00

€ 5 M12 11 Set. Pequeno Auditório 22.00 De Braga, uma das bandas mais inventivas do

De Braga, uma das bandas mais inventivas do momento. Apresentam- se em casa com o seu primeiro disco, “Eles São Os Smix Smox Smux”, numa edição da “Amor Fúria”: um compêndio de coisas muito sérias di- tas a brincar. Há quem fale em “Nova Vaga do Roque Português”. Certo, certo é que são canções inteligentes e bem urdidas, no melhor lusitano.

12

BRAGACultural

Compagnia B (IT) PASSEGGIATA www.ctb.pt € 10 | € 5 M12 “Passeggiata” é um texto

Compagnia B (IT) PASSEGGIATA

www.ctb.pt

€ 10 | € 5

M12

“Passeggiata” é um texto sobre a ambiguidade da amizade, da confrontação entre as pessoas. Quem é o outro? Quem somos nós, afinal? Quais os sentimentos que nos movem na relação com os outros? Observamos, estudamos, imitamos. No fun- do, no encontro com o outro, procuramos o reflexo da nossa imagem. Na medida do que somos. Ou não.

14/16 Set.

Sala Principal

21.30

Actrizes: Lea Karen Gramsdorff e Alice Capitano Encenação: Stefanie Tost Dramaturgia: Lea Karen Gramsdorff Vídeo e som: Giovanni Columbu Figurinos: Anja Meier Desenho de luz: Loic Hamelin Director de cena: Valerio Contini Assistente de encenação: Sofia Longobardi Produção: Luca Sorrentino

de encenação: Sofia Longobardi Produção: Luca Sorrentino BURLA - Festival do Burlesco Cabaret CAMILLE O’SULLIVAN

BURLA - Festival do Burlesco Cabaret CAMILLE O’SULLIVAN (IRL)

www.camilleosullivan.com

€ 12

M12

Chamam-lhe a nova rainha do cabaret. Um animal de palco de voz cavernosa e bela, apaixonante e dramá- tico, por vezes erótico, por vezes terno, certamente doce. Camille O’Sullivan tem uma carreira invejável, a par do palco, sendo uma das protagonistas do novo filme de Rania Ajami, “Asylum Seeekers”.

18 Set.

Sala Principal

22.00

protagonistas do novo filme de Rania Ajami, “Asylum Seeekers”. 18 Set. Sala Principal 22.00 BRAGA Cultural

BRAGACultural

13

Theatro Circo TRÂNSFUGAS – Moving People Festival) Alternative Folk PISTOLERA (MEX/USA) www.pistolera.net € 10 M12

Theatro Circo

Theatro Circo TRÂNSFUGAS – Moving People Festival) Alternative Folk PISTOLERA (MEX/USA) www.pistolera.net € 10 M12

TRÂNSFUGAS – Moving People Festival) Alternative Folk PISTOLERA (MEX/USA)

www.pistolera.net

€ 10

M12

Canções melódicas e dançáveis, poli- ticamente incorrectas, cheias de atitu- de, porque críticas em relação ao es- tado das coisas: a luta dos imigrantes, os direitos da mulher… Uma rancheira perigosa e livre, popular e intensamen- te inventiva, algures entre a Cidade do México e Nova Iorque. Não é necessá- rio colete anti-bala.

19 Set.

Sala Principal

22.00

rio colete anti-bala. 19 Set. Sala Principal 22.00 Teatro | Eve Ensler MONÓLOGOS DA VAGINA www.uau.pt

Teatro | Eve Ensler MONÓLOGOS DA VAGINA

www.uau.pt

€ 12

M16

Tradução: José Luís Luna Figurinos: Dino Alves, Nuno Baltazar e Storytailors Música: Nuno Rafael Desenho de luz: Paulo Sabino Assistente de encenação: Marta Lapa

26 Set.

Sala Principal

22.00

Marta Lapa 2 6 S e t . Sala Principal 22.00 Os “Monólogos da Vagina” estão

Os “Monólogos da Vagina” estão de volta numa nova encenação de Isabel Medina e com Guida Maria, São José Correia e Ana Brito e Cunha, a partilhar histórias ao mesmo tempo comoventes e divertidas.

14

BRAGACultural

VISITAS GUIADAS Seg. s Os Serviços do Theatro Circo proporcionam todas as Segundas-feiras a possibilida-

VISITAS GUIADAS

Seg. s

Os Serviços do Theatro Circo proporcionam todas as Segundas-feiras a possibilida- de de visitas guiadas aos vários espaços deste equipamento. Oportunidade para, num contexto único, se poder conhecer e admirar os espaços e funções após o importante processo de restauro e requalificação espacial.

importante processo de restauro e requalificação espacial. - Visitas para grupos de 20 a 50 pessoas
importante processo de restauro e requalificação espacial. - Visitas para grupos de 20 a 50 pessoas
importante processo de restauro e requalificação espacial. - Visitas para grupos de 20 a 50 pessoas
importante processo de restauro e requalificação espacial. - Visitas para grupos de 20 a 50 pessoas

- Visitas para grupos de 20 a 50 pessoas

- Visitas para o Público Escolar

jovens munícipes <18 anos gratuito jovens de fora do concelho < 18 anos €1 adultos €1,5

Todas as visitas são sujeitas a marcação prévia pelo telefone 253 203 803

Mais informação: www.theatrocirco.com, reservas@theatrocirco.com e no “call center” 253 203 800

BRAGACultural

15

Exposições

Exposições “Espaços e Gentes de Braga” 07/22 Ago. Seg./Sex. 09.30/12.00 15.00/18.30 Sáb. Casa dos Crivos
Exposições “Espaços e Gentes de Braga” 07/22 Ago. Seg./Sex. 09.30/12.00 15.00/18.30 Sáb. Casa dos Crivos
“Espaços e Gentes de Braga” 07/22 Ago. Seg./Sex. 09.30/12.00 15.00/18.30 Sáb. Casa dos Crivos R.
“Espaços e Gentes de
Braga”
07/22 Ago.
Seg./Sex.
09.30/12.00
15.00/18.30
Sáb.
Casa dos Crivos
R. de S. Marcos, 41
Tel.: 253 615 288
cultura@cm-braga.pt
www.cm-braga.pt

Imagens do acervo do Arquivo Aliança - Colecção do Museu da Imagem - C.M.B.

Fotografia

15.00/18.00

do Museu da Imagem - C.M.B. Fotografia 15.00/18.00 Colecção de Nuno Borges de Araújo Ago. Ter./Sex.
Colecção de Nuno Borges de Araújo Ago. Ter./Sex. 11.00/19.00 Sáb./Dom. “Uma Colecção Privada - Contributos
Colecção de Nuno Borges
de Araújo
Ago.
Ter./Sex.
11.00/19.00
Sáb./Dom.
“Uma Colecção Privada -
Contributos para uma Memória
Visual de Braga”
14.30/18.00
Museu da Imagem
Campo das Hortas, 35-37
Tel.: 253 278 633
museu.imagem@cm-braga.pt
www.cm-braga.pt
Fotografia
Fernando Rocha 14/22 Ago. Seg./Sáb. 10.00/13.00 14.00/19.00 “Braga em Monumento” Torre de Menagem Lg. Terreiro
Fernando Rocha
14/22 Ago.
Seg./Sáb.
10.00/13.00
14.00/19.00
“Braga em Monumento”
Torre de Menagem
Lg. Terreiro do Castelo
Tel.: 253 203 152
cultura@cm-braga.pt
www.cm-braga.pt

Pintura

de Menagem Lg. Terreiro do Castelo Tel.: 253 203 152 cultura@cm-braga.pt www.cm-braga.pt Pintura 16 BRAGA Cultural
Exposições De Malangatana a Pedro Cabrita Reis Até 22 Ago. Ter./Dom. Mosteiro São Martinho de

Exposições

De Malangatana a Pedro Cabrita Reis Até 22 Ago. Ter./Dom. Mosteiro São Martinho de Tibães
De Malangatana
a Pedro Cabrita Reis
Até 22 Ago.
Ter./Dom.
Mosteiro São Martinho de Tibães
R.
do Mosteiro
10.00/13.00
Mire de Tibães
14.00 /18.00
Tel. 253 622 670 / 253 623 950

Colecção Caixa Geral de Depósitos

622 670 / 253 623 950 Colecção Caixa Geral de Depósitos mosteirodetibaes.org msmtibaes@culturanorte.pt

mosteirodetibaes.org

msmtibaes@culturanorte.pt

www.geira.pt/msmtibaes

“Vita Vitri” - O Vidro Antigo em Portugal Ago./Set. Ter./Dom. Museu de Arqueologia D. Diogo
“Vita Vitri” - O Vidro Antigo
em Portugal
Ago./Set.
Ter./Dom.
Museu de Arqueologia D. Diogo
de Sousa
10.00/17.30
R.
dos Bombeiros Voluntários
Entrada gratuita
aos Dom. e Fer.
Tel.: 253 273 703
mdds@ipmuseus.pt
10.00/14.00
http://mdds.imc-ip.pt
Objectos em vidro
10.00/14.00 http://mdds.imc-ip.pt Objectos em vidro Francisco Tropa Até 28 Ago. Ter./Sex. 10.00/12.00
Francisco Tropa Até 28 Ago. Ter./Sex. 10.00/12.00 14.00/18.30 Sáb. Museu Nogueira da Silva Av. Central,
Francisco Tropa
Até 28 Ago.
Ter./Sex.
10.00/12.00
14.00/18.30
Sáb.
Museu Nogueira da Silva
Av. Central, 61
Tel.: 253 601 275
sec@mns.uminho.pt
www.mns.uminho.pt
“Três Projecções”
14.00/18.30
Instalação-Vídeo

Exposições

Exposições Cândida Höfer Até 15 Set. Seg./Sex. Mário Sequeira Gallery R. da Galeria - Quinta da
Cândida Höfer Até 15 Set. Seg./Sex. Mário Sequeira Gallery R. da Galeria - Quinta da
Cândida Höfer
Até 15 Set.
Seg./Sex.
Mário Sequeira Gallery
R.
da Galeria - Quinta da Igreja
Luis Coquenão
10.00/13.00
15.00/19.00
Sáb.
15.00/19.00
Parada de Tibães
Tel.: 253 602 550
contact@mariosequeira.com
www.mariosequeira.com
602 550 contact@mariosequeira.com www.mariosequeira.com “Talentos em Braga” Até 02 Ago. Velha-a-Branca
“Talentos em Braga” Até 02 Ago. Velha-a-Branca Estaleiro Cultural Lg. da Senhora-a-Branca, 23 Pintura Tel.:
“Talentos em Braga”
Até 02 Ago.
Velha-a-Branca
Estaleiro Cultural
Lg. da Senhora-a-Branca, 23
Pintura
Tel.: 253 618 234
info@velha-a-branca.net
www.velha-a-branca.net

Ezequiel Pires

Até 02 Set.

“Black Snow in my Plastic Bag”

Pintura e Instalação

Exposição integrada na iniciativa Cinco-em-Linha

Exposição integrada na iniciativa Cinco-em-Linha Simona Ghizzoni Até 16 Set. Fórum FNAC - BragaParque
Simona Ghizzoni Até 16 Set. Fórum FNAC - BragaParque Quinta dos Congregados “Scars. Sarajevo 1996-2006”
Simona Ghizzoni
Até 16 Set.
Fórum FNAC - BragaParque
Quinta dos Congregados
“Scars. Sarajevo 1996-2006”
Fotografia
Exposições T. Sousa Ago. “Olhares sobre África” Pintura Exposição integrada na iniciativa Cinco-em-Linha

Exposições

T. Sousa Ago. “Olhares sobre África”
T. Sousa
Ago.
“Olhares sobre África”

Pintura

Exposição integrada na iniciativa Cinco-em-Linha

Pintura Exposição integrada na iniciativa Cinco-em-Linha Livraria 100.ª Página Casa do Rolão - Galeria Av.

Livraria 100.ª Página Casa do Rolão - Galeria Av. Central, 118/120 Tel.: 253 267 647 comunicacao@centesima.com www.centesima.com

João Baptista Até 06 Ago. Seg./Sex. Fotografia 09.00/18.45 Junta de Freguesia de S. Victor Galeria
João Baptista
Até 06 Ago.
Seg./Sex.
Fotografia
09.00/18.45
Junta de Freguesia de S. Victor
Galeria
R. S. Victor, 11
Tel.: 253 274 815
geral@juntasvictor.pt
www.juntasvictor.pt

Leonor Migueis Fotografia e Arquitectura Paisagística

07/27 Ago.

Rui Gabriel

28 Ago./12 Set.

“Desencontrares-te!

Pintura

28 Ago./12 Set. “Desencontrares-te! ” Pintura Nuno Portela Até 30 Ago. Ter./Dom. 10.00/13.00 Pousada
Nuno Portela Até 30 Ago. Ter./Dom. 10.00/13.00 Pousada de S.Vicente Lg. de Infias Tel.: 253
Nuno Portela
Até 30 Ago.
Ter./Dom.
10.00/13.00
Pousada de S.Vicente
Lg. de Infias
Tel.: 253 209 500
14.00/18.00
Pintura

Exposições

Exposições Joana Z. Matos Ago. Space Feng Shui Ter./Sáb. R. Prof. Carlos Lloyd, 22 10.00/19.30 Tel.:
Exposições Joana Z. Matos Ago. Space Feng Shui Ter./Sáb. R. Prof. Carlos Lloyd, 22 10.00/19.30 Tel.:
Joana Z. Matos Ago. Space Feng Shui Ter./Sáb. R. Prof. Carlos Lloyd, 22 10.00/19.30 Tel.:
Joana Z. Matos
Ago.
Space Feng Shui
Ter./Sáb.
R.
Prof. Carlos Lloyd, 22
10.00/19.30
Tel.: 253 265 319
xritmozen@gmail.com
“Abismos? - Perspectivas da
existência perante si própria”
Pintura e Acrílico
Catarina Neves
Ago.
Artes Decorativas
Leonel Azevedo Ago. O Fotógrafo Bar Seg./Dom. R. José Maria Ottoni, 112, R/C 10.00/00.00 Tlm.:
Leonel Azevedo
Ago.
O Fotógrafo Bar
Seg./Dom.
R.
José Maria Ottoni, 112, R/C
10.00/00.00
Tlm.: 932 891 328
leonelazevedo_photographie
“O Início”
Fotografia
Dayvid Cazeem Até 06 Ago. Dom./Qui. Gato Escaldado Bar R. Cónego Rafael Álvares da 14.00/24.00
Dayvid Cazeem
Até 06 Ago.
Dom./Qui.
Gato Escaldado Bar
R.
Cónego Rafael Álvares da
14.00/24.00
“Criação - Simplicidade -
Complexidade, Compreensão !
Sex./Sáb.
Costa, 54
Tlm.: 918 763 068
14.00/01.00
gatoescaldadobar@gmail.com
Pintura e Escultura Jerónimo Até 28 Ago. Seg./Sex. Livraria Braga Books R. S. Gonçalo, 4
Pintura e Escultura
Jerónimo
Até 28 Ago.
Seg./Sex.
Livraria Braga Books
R. S. Gonçalo, 4
09.00/19.00
Tel.: 253 216 448
Pintura

Nota: Ver mais Exposições em Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva

Música Red Note Velha-a-Branca 01 Ago. 22.30 Estaleiro Cultural Lg. da Senhora-a-Branca, 23 Tel.: 253
Música
Red Note
Velha-a-Branca
01 Ago.
22.30 Estaleiro Cultural
Lg. da Senhora-a-Branca, 23
Tel.: 253 618 234
info@velha-a-branca.net

Noites do Arco-da-Velha 07, 08, 14, 21,

 

22, 29 Ago.

DJ set com Isabel RUC (dia 07) DJ set com Joaninha parte tudo (dia 08) DJ set com El Dirty Two (dia 14) DJ set com Braggasound (dia 21) DJ set com Pipo & Astutto (dia 22) DJ set com Eddie Rodrigz (dia 29)

22.00

Denário

15 Ago.

22.30

Pedro - Voz/Guitarra Ramon - Guitarra Carlos - Baixo Daniel - Bateria Miguel -Teclado

- Guitarra Carlos - Baixo Daniel - Bateria Miguel -Teclado “Cantigas no Largo” 01 Ago. Lg.
“Cantigas no Largo” 01 Ago. Lg. da Senhora-a-Branca 21.30 Com animação musical a cargo de
“Cantigas no Largo”
01
Ago.
Lg. da Senhora-a-Branca
21.30
Com animação musical a cargo de Xico Alvim e “Concurso Karaoke”
Org.: Junta de Freguesia de S. Victor XXIV Festival de Folclore do Vale D’Este 01
Org.: Junta de Freguesia de S. Victor
XXIV Festival de Folclore
do Vale D’Este
01
Ago.
Capela Sr.ª do Encontro
21.00
Aveleda

Com: Rancho Folclórico Santa Valha - Valpaços; Rancho Folclórico “Os Populares” de Olho Marinho - Óbidos; Grupo Coral “Os Ceifeiros de Cuba” - Cuba; Rancho Folclórico de Famalicão/Cortes - Leiria e Grupo Folclórico de Aveleda - Braga

Org.: Grupo Folclórico de Aveleda

CINEMAX   Ago. Bragashoping Estreias   Av. Central “PUBLIC ENEMIES” 06 Ago.

CINEMAX

 

Ago.

Bragashoping

Estreias

 

Av. Central

“PUBLIC ENEMIES”

06

Ago.

“UP”

09

Ago.

“G.I. JOE”

20

Ago.

“INGLOURIOUS BASTERDS”

27 Ago.

 
“INGLOURIOUS BASTERDS” 2 7 A g o .   “CINEMA NO BAIRRO”   Ago. Junta de
“INGLOURIOUS BASTERDS” 2 7 A g o .   “CINEMA NO BAIRRO”   Ago. Junta de
“INGLOURIOUS BASTERDS” 2 7 A g o .   “CINEMA NO BAIRRO”   Ago. Junta de

“CINEMA NO BAIRRO”

 

Ago.

Junta de Freguesia de São Victor R. de S. Victor, 11 Tel.: 253 274 815 geral@juntasvictor.pt www.juntasvictor.pt

CICLO DE CINEMA

 

14

Ago.

“AMÁLIA - O FILME ”, de Carlos Coelho da Silva

21.30

Org.: Junta de Freguesia de São Victor

Colaboração: S.C. Leões das Enguardas e C.M. de Braga

23

Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva

Biblioteca de Leitura Pública de Braga

ACTIVIDADES PERMANENTES INFANTO JUVENIS *

“Histórias do Mário(neta)”, por Liliana Ribeiro

“Histórias Borbulhantes”

Ter./Sex.

R. de S. Paulo,1

09.00/20.00

Tel.: 253 205 970

Sáb. e Seg.

Fax: 253 205 989

09.30/12.30

blcs@blcs.pt

14.00/18.00

http://www.blcs.pt

Ago.

Qua. s

10.00

Qui. s

10.00

Público Alvo: crianças dos 6 aos 10 anos

Actividade sujeita a marcação prévia pelo tel.: 253 205 977

Formar para Autonomizar Acções de (in)formação da BLCS para público infanto-juvenil

“Como processar um texto e preparar uma apresentação em PowerPoint”

Projectos de Leitura de Verão

Ago.

19 Ago.

11.00

Ago.

Bibliotecas de Jardim

Locais: Av. Central e Museu Regional de Arqueologia D. Diogo de Sousa Bibliopiscinas – Piscinas da Rodovia

Parceria: Câmara Municipal de Braga

Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva

Biblioteca de Leitura Pública de Braga

ACTIVIDADES PONTUAIS

Exposições

Leitura Pública de Braga ACTIVIDADES PONTUAIS Exposições Exposição Bibliográ fi ca com sugestões de Leituras

Exposição Bibliográ ca com sugestões de Leituras de Verão

01/31 Ago.

Exposição de Pintura a Óleo “Traços e Cores” de Carlos Alberto Felgueiras Ribeiro

04/31 Ago.

OUTRAS ACÇÕES

Alberto Felgueiras Ribeiro 04/31 Ago. OUTRAS ACÇÕES “O Aquário”, de João Pedro Mésseder 04 Ago.

“O Aquário”, de João Pedro Mésseder

04 Ago.

10.00/15.00

Com o objectivo de criar, no faz de conta, vamos fazer um mega-aquário na BLCS através das artes plásticas, depois da narração do conto.

Público Alvo: crianças dos 5 aos 10 anos

Actividade sujeita a marcação prévia pelo tel.: 253 205 977

sujeita a marcação prévia pelo tel.: 253 205 977 Origami para Miúdos e Graúdos Actividade sujeita

Origami para Miúdos e Graúdos

Actividade sujeita a marcação prévia pelo tel.: 253 205 977

Ago.

Ter. s

10.00

“Receitas Malucas na BLCS” - Ateliê de Culinária

Público Alvo: crianças dos 6 aos 10 anos

Actividade sujeita a marcação prévia pelo tel.: 253 205 977

18 Ago.

10.00

dos 6 aos 10 anos Actividade sujeita a marcação prévia pelo tel.: 253 205 977 18

Diversos

Diversos Museu D. Diogo de Sousa Até15 Set. Férias no Museu Oficinas de Expressão Plástica Arqueologia
Diversos Museu D. Diogo de Sousa Até15 Set. Férias no Museu Oficinas de Expressão Plástica Arqueologia

Museu D. Diogo de Sousa

Até15 Set.

Museu D. Diogo de Sousa Até15 Set.

Férias no Museu Oficinas de Expressão Plástica Arqueologia Experimental Jogos de Sala/Jogos Romanos de Campo Caça ao Tesouro: Em Busca do Legionário de Bracara Augusta À Procura dos Objectos com História Visitas Temáticas

R. dos Bombeiros Voluntários Tel.: 253 273 706/615 844 mdds@ipmuseus.pt http://mdds.imc-ip.pt

253 273 706/615 844 mdds@ipmuseus.pt http://mdds.imc-ip.pt Mais informações consultar:

Mais informações consultar: http://mdds.imc-ip.pt/pt-PT/servicoeducativo/HighlightList.aspx

Livraria 100.ª Página

Até 15 Set.

Casa do Rolão - Galeria

Av. Central, 118/120 Tel.: 253 267 647 comunicacao@centesima. com www.centesima.com

253 267 647 comunicacao@centesima. com www.centesima.com Ateliê Dançar Histórias Destina-se a crianças dos 4 aos

Ateliê Dançar Histórias Destina-se a crianças dos 4 aos 6 anos

03/07 Ago.

10.00/12.30

Ateliê Formas Destina-se a crianças dos 4 aos 6 anos

10/14 Ago.

17/21 Ago.

 

24/28 Ago.

10.00/12.30

Ateliê Dançar o Barroco Destina-se a crianças dos 8 aos 11 anos

03/07 Ago.

10/14 Ago.

 

14.00/18.00

Ateliê Dançar com Imagens Destina-se a crianças dos 8 aos 11 anos

17/21 Ago.

24/28 Ago.

 

14.00/18.00

Mais informações consultar: Livraria Centésima Página - Casa Rolão

Diversos Câmara Municipal de Braga - Arqueologia Ago./ Set Convento do Pópulo Pç. Conde de

Diversos

Câmara Municipal de Braga - Arqueologia

Ago./ Set

Convento do Pópulo Pç. Conde de Agrolongo Tel.: 253 203 150 (Ext.

1106)

arqueologia@cm-braga.

arqueologia@cm-braga.

pt

“Vamos Azulejar” Ateliê de Pintura sobre Azulejos

Mediante marcação prévia

Junta de Freguesia de S. Victor

08 Ago.

R. de S. Victor, 11

21.30

Tel.: 253 274 815 geral@juntasvictor.pt www.juntasvictor.pt

Festa de Encerramento das Actividades Desenvolvidas na Freguesia: Yoga; Animação Musical com: “Príncipe Venâncio”, Grupo de Fados e Serenatas da Universidade do Minho e Associação Musical Bracarense “Sinfonietaq de Braga

Parque de Guadalupe (Escadórios)

Festas em Honra do Divino Salva- dor - Arentim

Até 02 Ago.

Arentim

21.30

Com Animação Musical a cargo da Orquestra “Musical Norte”; José Malhoa e sua Banda; Banda Musical de S. Miguel de Cabreiros; Fanfarra do Agrupamento 815 do Divino Salvador - Figueiredo e Zézé Fernandes e sua Banda

Girafa Laranja

Ago.

Girafa Laranja Ago.

Ateliê “Férias de Verão”

Tv. Cónego Luciano dos Santos, 4 (junto à volvo) Tel.: 253 042 026 eventos.girafa-laranja@ gmail.com

Curso de HIP HOP

Ambiente de Todos Nós

Ambiente de Todos Nós ESPÉCIES DE PLANTAS INVASORAS EM PORTUGAL Uma espécie é considerada invasora se
Ambiente de Todos Nós ESPÉCIES DE PLANTAS INVASORAS EM PORTUGAL Uma espécie é considerada invasora se

ESPÉCIES DE PLANTAS INVASORAS EM PORTUGAL

Uma espécie é considerada invasora se é introduzida por acção humana numa determinada região onde antes

não ocorria naturalmente (ou seja, não é nativa), se a espécie estabele- ce uma população reprodutora nesse local sem mais intervenção humana

e se se torna uma praga, ameaçando

a biodiversidade local. Normalmente

tem ainda as seguintes característi-

cas:

- grande capacidade reprodutora,

- capacidade de reprodução assexu-

al,

- crescimento rápido,

- dispersão e colonização eficiente,

- tolerância a diferentes condições

ambientais,

- tolerância em ambientes perturba-

dos pelo Homem,

- ausência de predadores, competi-

dores ou agentes patogénicos,

- maior capacidade competitiva do que as espécies nativas,

- custos elevados para remoção e

controle.

Segundo a IUCN, as invasões bioló- gicas são a segunda maior causa de perda de biodiversidade à escala glo- bal, alterando estrutural e funcional- mente os ecossistemas.

As espécies invasoras são-nos tão familiares que muitas pessoas as julgam nativas e outras cativam-nos pela sua beleza e assim, de forma silenciosa, estão a invadir os ecossis- temas e a expulsar as suas espécies características. É preciso parar a sua
dispersão!

Muitas das espécies florais que hoje são consideradas invasoras em Por-

tugal foram introduzidas em épocas passadas com objectivos diversos, desde a fixação de areias (ex. chorão- das-praias, acácia-de-espigas), esta- bilização de taludes (ex. mimosa), produção de madeira (ex. mimosa,

austrálias) ou dos taninos (ex. acácia-

negra), sebes vivas (ex. háquias), ou

simplesmente ornamentais (ex. es- panta-lobos, erva-das-pampas). Além

destas introduções intencionais,

outras houve que ocorreram aciden-

talmente, mas com consequências

igualmente graves, assim, para regu-

lar a sua introdução e utilização exis-

te na legislação portuguesa o Decre-

to-Lei nº 565/99. Este decreto, lista as espécies exóticas já introduzidas

e proíbe a introdução de outras, a

menos que se realize um estudo de

impacto da espécie a introduzir e

que se prove que é inofensiva. Este

decreto proíbe também a cedência,

compra, venda, transporte, cultivo,

criação ou detenção em local confi- nado, exploração económica e a uti- lização como planta ornamental das espécies consideradas invasoras, o que infelizmente não tem sido muito fiscalizado

Os problemas causados pelas espé- cies invasoras são agravados pelo facto dessas espécies constituírem uma ameaça muitas vezes irrever- sível; isto é, depois de ocorrer re- produção, dispersão e subsequente adaptação, o controlo torna-se pro- blemático, a erradicação cada vez

mais difícil e mesmo impossível, em muitos casos.

Sendo um problema crescente (já que além do já exposto, ameaçam a produção de alimentos, a saúde pú- blica e afectam a própria economia) em muitas regiões do mundo, reve- la-se particularmente grave nos ecos- sistemas mediterrânicos.

Todas as espécies a introduzir devem

ser monitorizadas e classificadas como potenciais invasoras, até se provar serem inofensivas. – Princípio da Precaução. Assim, quando se trata do problema das espécies invasoras,

a solução acertada é começar pela

prevenção! E está aí uma das grandes dificuldades associada a este proble-

ma! É que cada um de nós pode con- tribuir para ele quando fazemos uma viagem e trazemos uma plantinha

e a colocamos no jardim a produzir

frutos/sementes que se espalham. A educação ambiental é essencial: al- guns cidadãos nunca ouviram falar em espécies invasoras e não fazem a mínima ideia do potencial problema que está a provocar quando introduz uma espécie exótica. Todos precisa- mos de saber quais são estas espé- cies! São os nossos comportamentos, as nossas necessidades, os nossos quereres e valores que potenciam a

maioria dos problemas com espécies invasoras.

Há várias formas de contribuirmos para a resolução do problema: em

primeiro lugar, não contribuir para

a introdução de novas espécies; por

mais inofensivas que nos possam pa- recer! Depois, informarmo-nos sobre as espécies que já são consideradas invasoras, nunca as adquirir e, se as tivermos em casa, eliminá-las. Além disto, podemos participar em acções de controlo de espécies invasoras.

Ambiente de Todos Nós

Nas situações em que as espécies já se encontram muito espalhadas a resolução do problema passa pela definição das espécies e áreas prio- ritárias para posterior aplicação de metodologias de controlo. Essas me- todologias podem passar por con- trolo físico, químico, biológico, fogo controlado ou, normalmente mais eficaz, uma combinação de várias metodologias.

Todos podemos colaborar

1 - Não transporte plantas para fora

dos locais onde são nativas.

2 - Aprenda a identificar e nunca uti- lize espécies invasoras.

3 - Ao comprar plantas, prefira espé-

cies nativas; se optar por exóticas in-

forme-se do seu carácter invasor.

4 - Quando limpar o jardim ou terre-

nos de cultivo, não deixe restos de plantas exóticas na natureza.

5 - Participe em acções de volunta-

riado para controlo de espécies inva- soras.

Para saber mais consultar www.uc.pt/invasoras

Património

Património PATRIMÓNIO EM VIAS DE CLASSIFICAÇÃO DESIGNAÇÃO RECOLHIMENTO DE SANTA MARIA MADALENA OU DAS CONVERTIDAS,

PATRIMÓNIO EM VIAS DE CLASSIFICAÇÃO

DESIGNAÇÃO

RECOLHIMENTO DE SANTA MARIA MADALENA OU DAS CONVERTIDAS, SITO NA AVENIDA CENTRAL

CLASSIFICAÇÃO PROPOSTA

NÃO HOMOLOGADA

MARIA MADALENA OU DAS CONVERTIDAS, SITO NA AVENIDA CENTRAL CLASSIFICAÇÃO PROPOSTA NÃO HOMOLOGADA 30 BRAGA Cultural
MARIA MADALENA OU DAS CONVERTIDAS, SITO NA AVENIDA CENTRAL CLASSIFICAÇÃO PROPOSTA NÃO HOMOLOGADA 30 BRAGA Cultural
MARIA MADALENA OU DAS CONVERTIDAS, SITO NA AVENIDA CENTRAL CLASSIFICAÇÃO PROPOSTA NÃO HOMOLOGADA 30 BRAGA Cultural

As origens do Recolhimento de Santa Maria Madalena ou das Convertidas, re- montam a 1720, ano em que D. Rodri-

go de Moura Teles, Arcebispo de Braga

(1704/1728), adquiriu algumas casas contíguas à Capela de S. Gonçalo (outro-

ra dedicada a S. Bartolomeu), para ins-

talar “mulheres pecadoras convertidas a

Deus”, tendo a obra sido inaugurada no dia 25 de Abril de 1722.

O conjunto edificado de tipologia ar-

quitectónica religiosa, apresenta-se ao

estilo barroco, sobressaindo no plano construtivo as paredes em alvenaria de

pedra caiadas e a cantaria de granito dos cunhais, cornijas, pináculos, molduras dos vãos, frontões, bem como as belís- simas pedras d’armas de D. Rodrigo e do emblema do recolhimento. No inte- rior subsiste a organização vernácula do espaço e múltiplos elementos artísticos

e artefactos de inequívoco interesse,

nomeadamente, o púlpito de excelente

talha e as imagens.

A singularidade arquitectónica e histó-

rica deste Recolhimento e Capela que integram com mérito o património bar- roco da cidade “capital do barroco”, me- recem ser salvaguardados e sobretudo, abertos ao conhecimento e fruição dos cidadãos.

recem ser salvaguardados e sobretudo, abertos ao conhecimento e fruição dos cidadãos. Património BRAGA Cultural 3

Património

recem ser salvaguardados e sobretudo, abertos ao conhecimento e fruição dos cidadãos. Património BRAGA Cultural 3
recem ser salvaguardados e sobretudo, abertos ao conhecimento e fruição dos cidadãos. Património BRAGA Cultural 3
recem ser salvaguardados e sobretudo, abertos ao conhecimento e fruição dos cidadãos. Património BRAGA Cultural 3
Museus Museu da Imagem Ter./Sex. 11.00/19.00 Sáb./Dom. 14.30/18.00 Campo das Hortas, 35-37 4700-210 Braga Tel.:

Museus

Museu da Imagem Ter./Sex. 11.00/19.00 Sáb./Dom. 14.30/18.00 Campo das Hortas, 35-37 4700-210 Braga Tel.: 253
Museu da Imagem
Ter./Sex.
11.00/19.00
Sáb./Dom.
14.30/18.00
Campo das Hortas, 35-37
4700-210 Braga
Tel.: 253 278 633
Fax: 253 616 060
museu.imagem@cm-braga.pt
A
criação do Museu
listas, um notável exemplo de recuperação
da
Imagem, cuja aber-
arquitectónica.
tura pública ocorreu
em Abril de 1999,
representa uma das
Aqui, o visitante, pode deleitar-se na consul-
ta
da base de dados de imagens provenien-
vertentes da dinâmica
cultural implementa-
tes do Arquivo Aliança e outros, desde os
primórdios do século XX até à actualidade.
Paralelamente, decorrem exposições tempo-
da
pela Câmara Muni-
rárias que permitem ao visitante confrontar
cipal de Braga.
Ocupando uma das
torres da antiga mu-
ralha medieval e um
edifício do século
XIX, que parcialmente
esconde aquela, é, na
opinião dos especia-
o
seu olhar, quer com fotografias de cunho
documental e antropológico, quer com for-
mas de expressão mais contemporânea no
uso da fotografia.
Finalmente, poderá ainda o público partici-
par em visitas guiadas ou oficinas de traba-
lho relacionadas com a imagem, que perio-
dicamente têm lugar.
Mosteiro de S. Martinho Tibães
Ter./Dom.
10.00/13.00
14.00/18.00
Visitas Guiadas
(Fim-de-
semana) 14.30
R. do Mosteiro
4700-565 Mire de Tibães
Tel.: 253 622 670/623 950
Fax: 253 623 951
msmtibaes@culturanorte.pt
www.geira.pt/msmtibaes
15.30/16.30
www.geira.pt/msmtibaes 15.30/16.30 Nos finais do século XI, foi fundado o mosteiro românico,

Nos finais do século XI, foi fundado o mosteiro românico, que recebeu em 1110, Carta de Couto, doada pelo conde

D.Henrique. Ao longo da baixa Idade Média,

o mosteiro tornou-se detentor de um vasto

património, tendo sido ampliado na primei-

ra metade do século XVI através da acção do

Abade Comendatário Frei António de Sá. Em 1567 tornou-se a Casa-mãe da Congregação de São Bento de Portugal e do Brasil. Na primeira metade do século XVII, deu-se início à grande campanha de reedificação do

Museus
Museus
Museus mosteiro, da qual resultou o conjunto hoje existente. O início das obras filia- se ainda

mosteiro, da qual resultou o conjunto

hoje existente. O início das obras filia-

se ainda na corrente maneirista, mas o

barroco e o rococó haveriam de triunfar nas campanhas desenvolvidas nos sécu- los XVII-XVIII. De todo o edificado destacamos a igre- ja, um dos templos mais grandiosos do país, dos mais importantes marcos da arte barroca em Portugal. Com a extin- ção das ordens religiosas, o mosteiro

é encerrado em 1834 e os seus bens

inventariados e vendidos em hasta pú- blica. Em 1864 o edifício conventual e a

cerca, com excepção da igreja, sacristia

e claustro do cemitério, passam para

mãos particulares. Na posse de privados, co- nhece a partir dos anos 50 do século XX, a

decadência e a degradação. Comprado pelo Estado Português em 1986, vazio e em avançado estado de degradação, inicia-se então a sua recuperação e dinami- zação cultural. Para além da igreja, em uso cultual e museológico, prevê-se a refunda- ção de uma comunidade monástica, a mu- sealização de diversos espaços do edifício e a concretização de um centro de estudos,

tendo em conta a importância do Mosteiro

de S. Martinho de Tibães na “Rota Benediti-

na” portuguesa.

 

Ter./Dom.

R. dos Bombeiros Voluntários 4700-025 Braga Tel.: 253 273 706/615 844 Fax: 253 612 366 mdds@ipmuseus.pt http://mdds.imc-ip.pt

10.00/17.30

Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa

Entrada Gratuita aos Dom. e Fer.

10.00/14.00

de Sousa Entrada Gratuita aos Dom. e Fer. 10.00/14.00 Dependente do Instituto de Museus e da

Dependente do Instituto de Museus e da Conservação e do Ministério da Cul- tura, o Museu exerce a sua actividade no domínio de apoio à investigação e valorização do património arqueológi- co. Possui um laboratório de restauro e ser- viços técnicos especializados.

A área de público comporta um auditório,

exposições temporárias e permanente, loja, serviços educativos, bilbioteca, cafetaria e jardim.

Fazem-se visitas guiadas

Museus Museu dos Biscainhos Ter./Dom. R. dos Biscaínhos 4700-415 Braga Tel.: 253 204 650 Fax:

Museus

Museu dos Biscainhos

Ter./Dom.

R. dos Biscaínhos 4700-415 Braga Tel.: 253 204 650 Fax: 253 204 658 mbiscainhos@ipmuseus.pt

10.00/12.15

 

14.00/17.30

10.00/12.15   14.00/17.30 O Museu dos Biscainhos encontra-se instalado num notável

O Museu dos Biscainhos encontra-se

instalado num notável conjunto patri- monial integrado por Imóvel e Jardim Histórico Barrocos.

Atendendo à região em que se insere,

ao período e riqueza da infra-estrutura

e ao cariz das suas colecções, o Museu dos Biscaínhos definiu como compo-

nente programática a ilustração da vivência

da

sociedade nobre portuguesa, no contex-

to

de uma Casa Senhorial dos séculos XVII

e

XVIII.

O

organismo enquadra colecções de Artes

Decorativas que complementadas pela estru- tura e riqueza ornamental do conjunto, nos

permitem definir alguns dos conteúdos mais

marcantes dos hábitos domésticos e sociais do período Barroco, através de espaços de

que destacamos o Salão Nobre, as Salas do Estrado, de Música e de Jantar, o Gabinete,

a Cavalariça e as Cozinhas. Os Jardins, cons-

tituindo parte integrante da Casa Barroca, desdobram-se em terraços, definindo o Jar- dim Formal e os antigos Pomar e Horta.

Museu Nogueira da Silva

Ter./Sex.

Av. Central, 61 4710-228 Braga Tel.: 253 601 275 Fax: 253 264 036 sec@mns.uminho.pt

10.00/12.00

 

14.00/17.00

Sáb.

14.00/17.00

10.00/12.00   14.00/17.00 Sáb. 14.00/17.00 O Museu Nogueira da Silva deve a sua funda- ção ao

O Museu Nogueira da Silva deve a sua funda-

ção ao legado, feito em Setembro de 1975, a favor da Universidade do Minho pelo Senhor António Augusto Nogueira da Silva. Originá- rio de uma família bracarense, desenvolveu uma actividade filantrópica que levou o Es- tado e a Igreja a distingui-lo com várias or- dens honoríficas.

Museus
Museus
Museus A dimensão do edifício da autoria do Arquitecto Rodrigues Lima, o jardim e a sua

A dimensão do edifício da autoria do

Arquitecto Rodrigues Lima, o jardim

e a sua situação no centro da cidade,

tornaram possível a disponibilização de

espaços para actividades culturais com- plementares ao Museu como a Galeria

da Universidade onde se realizam expo-

sições temporárias de arte; Auditórios

para conferências e concertos; a Fototeca onde se conservam vários arquivos fotográ-

ficos e o Serviço Educativo com uma variada programação de actividades para as escolas. A exposição permanente inclui uma impor- tante colecção de porcelana, peças de mo-

biliário, pintura, prata, marfim e algumas tapeçarias e azulejos.

Museu Pio XII

Ter./Dom./Fer.

Lg. de Santiago 4704-532 Braga Tel.: 253 200 130 Fax: 253 200 131 museupioxii@hotmail.com www.museupioxii.com

09.30/12.30

 

14.30/18.00

www.museupioxii.com 09.30/12.30   14.30/18.00 O Museu Pio XII dispõe de um vasto espólio nas áreas da

O Museu Pio XII dispõe de um vasto

espólio nas áreas da lítica, numismáti- ca, cerâmica, têxtil, escultura, pintura e ourivesaria. Alguns exemplares de cada uma dessas colecções podem ser apre-

exemplares de cada uma dessas colecções podem ser apre- ciados na actual exposição “Um Museu uma
exemplares de cada uma dessas colecções podem ser apre- ciados na actual exposição “Um Museu uma

ciados na actual exposição “Um Museu uma História”. Os visitantes poderão ainda conhecer parte significativa da obra de Henrique Medina,

pintor, paisagista, um dos grandes retratis- tas do século XX. Finalmente, o Museu Pio XII proporciona uma visita à Torre Medieval conhecida como

“Nossa Senhora da Torre”, onde ao longo dos 5 pisos em que a sua escalada se divide, se narra e documenta a história da cidade

uma magnifica

de Braga. No cimo da Torre panorâmica!

Museus Tesouro Museu da Sé Catedral Ter./Dom. Igreja da Sé Catedral 09.00/12.30 R. D. Paio

Museus

Tesouro Museu da Sé Catedral

Ter./Dom.

Igreja da Sé Catedral

09.00/12.30

R.

D. Paio Mendes

14.00/17.30

 

4700-424 Braga Tel.:253 263 317 Fax: 253 263 731 catedralbraga@hotmail.com www.se-braga.pt

Fax: 253 263 731 catedralbraga@hotmail.com www.se-braga.pt O Tesouro Museu da Sé Catedral de Braga criado por

O Tesouro Museu da Sé Catedral de

Braga criado por Decreto-Lei de 25 de Março de 1930 é propriedade do Cabido Metropolitano e Primacial de

Braga e está instalado na antiga Casa Capitular.

É repositório de um precioso conjunto das

mais diversificadas peças: esculturas, para- mentos litúrgicos e outras alfaias, objectos dedicados ao culto católico - crucifixos, cá- lices, custódias, peças em marfim, ourivesa-

ria, etc. São elementos de vários estilos e de várias épocas, mas todos de alto valor. Está em fase de execução a ampliação do Tesou- ro-Museu nos edifícios envolventes.

Nota: Desconto 50% para as escolas.

Museu dos Cordofones Domingos Machado

Seg./Dom.

Lg.

de Linhares

a partir das

4700-895 Tebosa

 

09.00

Tel.: 253 673 855

das 4700-895 Tebosa   09.00 Tel.: 253 673 855 Este Museu dos Cordofones nasceu de uma

Este Museu dos Cordofones nasceu

de uma ideia que Domingos Machado,

entusiasmado por amigos e admirado- res que frequentavam a sua oficina, foi amadurecendo durante alguns anos.

Deste modo, e após inúmeras dificuldades, foi possível a sua concretização.

A singularidade deste museu reside no fac-

to de todos os cordofones expostos terem sido construídos pelo próprio artesão, se- guindo os métodos ancestrais que lhe foram legados por seu pai. Alguns são exemplares únicos que foram “copiados” precisamente para fazerem parte do espólio notável que este espaço contém. Os instrumentos mais

característicos da região, como os cavaqui- nhos e as violas braguesas, são, por razões óbvias, os mais apreciados por todos quan- tos visitam o Museu dos Cordofones Domin-

gos Machado.

Museus
Museus
Museus Núcleo Museológico de S. Martinho de Dume Ter./Sex. Adro da Igreja Paroquial de Dume 10.00/12.30

Núcleo Museológico de S. Martinho de Dume

Ter./Sex.

Adro da Igreja Paroquial de Dume

10.00/12.30

Sáb./Fer.

 
 

14.00 /18.00

10.00/12.30 Sáb./Fer.     14.00 /18.00 Inaugurado a 6 de Agosto de 2006, o Núcleo Museológico

Inaugurado a 6 de Agosto de 2006, o Núcleo Museológico de Dume, passou assim a integrar o conjunto de

numentos”, edição 2004) e uma brochura (“A Basílica Sueva de Dume e o Túmulo dito de São Martinho”, edição 2006) alusivos ao património de Dume.

O Sarcófago de São Martinho

sítios arqueológicos visitáveis em torno

da cidade de Braga.

A criação desta unidade museológica,

tutelada pela Junta de Frequesia de Dume, tem como objectivo a preserva-

ção, valorização e divulgação das ruínas arqueológicas ali existentes, com parti- cular destaque para os vestígios da Ba- sílica Sueva de Dume, bem assim como, do Sarcófago dito de S. Martinho. Dado que ainda estão a decorrer os trabalhos de investigação arqueológica, nesta primeira fase, o visitante apenas poderá ter acesso ao Sarcófago de S. Martinho. Num futuro próximo, a visita irá estender-se ao conjunto de ruínas existentes aob a actual igreja paroquial e respectivo adro. Tendo em vista o acolhimento de públi- cos diversificados, está disponível um folheto explicativo e um conjunto de fichas lúdico-didácticas, de níveis de complexidade diferenciados, particular- mente destinados a grupos escolares. Para além desta informação gratuita,

os interessados poderão ainda adquirir um Cd-Rom (“Dume S. Martinho - Mo-

Marcação de visitas guiadas: Núcleo Museológico de Dume - Tlm.: 914 762 957

O Sarcófago de São Martinho foi classificado

como um “Bem Cultural Móvel de Interesse

Nacional”, pelo Decreto-Lei n.º19, de 18 de Julho de 2006. Trata-se de uma peça datada do século XI- XII, em calcário (pedra de Ançã), compos- ta por duas peças - arca tumular e tampa - decoradas em baixo relevo. É considerada pelos especialistas como uma das mais notá- veis peças de escultura funenária pré-româ- nica do nosso país.

São Martinho

São Martinho nasceu na região da actual Hungria, por volta do ano 520 da nossa era. Em 550 fixou-se em Dume, onde fundou um mosteiro a partir do qual desenvolveu uma importante acção cultural e evangelizadora, marcando profundamente a organização da Igreja bracarense. A sua obra difundiu-se pela Europa influenciando a cultura da sua época. A criação do Núcleo Museológico de Dume constitui assim mais uma oportunida- de para aprofundar o conhecimento desta

figura da Igreja bracarense.

Museus Termas Romanas do Alto da Cividade Ter./Sex. R. Dr. Rocha Peixoto Tel.: 253 278
Museus Termas Romanas do Alto da Cividade Ter./Sex. R. Dr. Rocha Peixoto Tel.: 253 278

Museus

Termas Romanas do Alto da Cividade

Ter./Sex.

R. Dr. Rocha Peixoto Tel.: 253 278 455 geral@cm-braga-museustc. mail.pt

09.00/12.30

14.00/17.30

 

Sáb./Dom. e Fer.

11.00/17.00

 
  Sáb./Dom. e Fer. 11.00/17.00   Na colina do Alto da Cividade, no in- terior de

Na colina do Alto da Cividade, no in- terior de uma ampla área protegida e vedada, situam-se as únicas termas pú- blicas romanas, conhecidas em Braga, classificadas como Monumento Nacio- nal desde 1986. A Câmara Municipal de Braga com apoio financeiro do Minis- tério da Cultura e conjuntamente com a Unidade de Arqueologia da Universi- dade do Minho e o Museu D. Diogo de Sousa, procederam à musealização dos vestígios arqueológicos e à requalifica- ção do espaço envolvente, que abriu ao público em Novembro de 2004. Os vestígios do edifício das Termas descoberto em 1977, quando no local se procedia a obras de urbanização re- alizadas por particulares. Na sequência do surgimento dos primeiros vestígios,

deu-se início a um conjunto de intervenções arqueológicas desenvolvidas pela Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho, apontando-se o século II, como a data prová- vel para a construção das Termas. Em 1999, quando se procedia à edificação do limite da Palaestra das Termas, descobre-se por um acaso um teatro anexo, um monumento de grande valor patrimonial, que constitui uma mais valia para o conhecimento da história da cidade. Actualmente o público poderá participar em visitas guiadas às Termas, e, em oficinas de trabalho, exposições e outros eventos que se realizam periodicamente. O espaço pos- sui acessibilidades para pessoas com mobi- lidade condicionada e condições de visita para invisuais. O recinto arqueológico e o espaço envolvente constituem uma ampla zona que proporciona para além do conhe- cimento do passado de Braga, momentos de agradável fruição.

Marcação de visitas guiadas: Tel.: 253 278 455

Museus
Museus
Museus Fonte do Ídolo Ter./Sex. Rua do Raio Tel.: 253 218 011 Fax: 253 613 387

Fonte do Ídolo

Ter./Sex.

Rua do Raio Tel.: 253 218 011 Fax: 253 613 387 geral@fonte-idolo.mail.pt

09.00/12.30

 

14.00/17.30

Sáb./Dom. e Fer.

11.00/17.00

 
14.00/17.30 Sáb./Dom. e Fer. 11.00/17.00   Na antiga capital de Conventus Bracara Augustanus , foi

Na antiga capital de Conventus Bracara

Augustanus, foi edificado, nos inícios do século I, um santuário rupestre que

é hoje conhecido como Fonte do Ídolo.

A sua edificação deve-se provavelmente

a Celino Fronto um cidadão romano,

que a mandou fazer, para usufruto da

comunidade de Bracara Augusta.

A singularidade desta fonte, conferiu-lhe

em 1910 a classificação como Monumento Nacional e mais recentemente (2005), foi alvo de importantes obras de musealização, construindo-se uma estrutura que protege o

monumento e permite ao público a sua visi-

ta

em excelentes condições.

O

público poderá beneficiar de visitas guia-

das, num contexto que concilia a história e a arqueologia, enquadrados numa solução arquitectónica do século XXI. Estão assegu-

rados para o bem patrimonial para o públi-

co, as condições climáticas adequadas, para

além dos requesitos de acessibilidade para

pessoas com mobilidade condicionada.

Marcação de visitas guiadas: Tel.: 253 218 011

Azulejos do Convento do Pópulo Seg./Sex. 09.00/17.30 (Visitas) Convento do Pópulo Pç. Conde de Agrolongo
Azulejos do Convento do Pópulo
Seg./Sex.
09.00/17.30
(Visitas)
Convento do Pópulo
Pç. Conde de Agrolongo
Tel.: 253 203 150
Qua./Sex.
09.30/11.30
14.30/16.30
Tel.: 253 203 150 Qua./Sex. 09.30/11.30 14.30/16.30 (Visitas Guiadas)* * Mediante marcação prévia, através

(Visitas

Guiadas)*

* Mediante marcação prévia, através dos seguintes contactos:

Câmara Municipal de Braga - Divisão de Renovação Urbana/ Gabinete de Arqueologia Tel.: 253 203 150 (Extensão 1106) - Ana Fernandes e-mail: arqueologia@cm-braga.pt

Mercado Cultural do Carandá Espaço Internet Seg./Sex. 09.00/12.30 14.00/17.30 Tel.: 253 612 864 Fax: 253

Mercado Cultural do Carandá

Espaço Internet Seg./Sex. 09.00/12.30 14.00/17.30 Tel.: 253 612 864 Fax: 253 616 060 cultura@cm-braga.pt Serviço
Espaço Internet
Seg./Sex.
09.00/12.30
14.00/17.30
Tel.: 253 612 864
Fax: 253 616 060
cultura@cm-braga.pt
Serviço criado pela autarquia para benefício
de todos os munícipes que queiram satisfa-
zer necessidades de informação ou de for-
mação ao nível das competências básicas nas
novas tecnologias.

Arte Total - Centro de Educação pela Arte

Seg./Sex.

Tel./Fax: 253 611 880 Tlm.: 917 906 465

10.30/12.00

14.30/20.00

 

A Arte Total é uma instituição de educação artística es-

pecializada de produção de espectáculos nas áreas da dança, música, teatro e artes plásticas. Criada em 1992, desenvolve regularmente acções na

área da educação - cursos de dança clássica, moderna

e contemporânea, formação musical, expressão dramá-

tica, oficinas de teatro, artes plásticas, formação de professores e apoio a projectos de investigação na área da educação artística, com o objectivo de formar criadores, intérpretes e público na área das artes performativas. Arte Total tem um protocolo com a Câmara Municipal de Braga e é apoiada pelo Insti- tuto das Artes/Ministério da Cultura.

apoiada pelo Insti- tuto das Artes/Ministério da Cultura. A Loja do Artesão Seg./Sex. Tel.: 253 272

A Loja do Artesão

Seg./Sex.

Tel.: 253 272 107

10.00/18.00

O Artesanato tem grande importância na economia local e regional, sendo capaz de

se adaptar às exigências da procura, tendo neste particular a “Associação de Artesãos do Minho”, desenvolvido um esforço para a sua promoção e divulgação, mantendo a caracterização fiel de uma região. Deste modo, abriu no Mercado Cultural do Carandá, ao público, a “Loja do Artesão”, em permanente exposição/mostra de artesanato.

Cores de Chá

Seg./Sáb.

12.00/20.00

O chá ocupou desde sempre um nicho especial, sendo considerado como algo precioso

na civilização oriental.

Mercado Cultural do Carandá

Rua Dr. Costa Júnior 4715-013 Braga

Cultural do Carandá Rua Dr. Costa Júnior 4715-013 Braga O país originário do chá, parece ser

O país originário do chá, parece ser indiscutivelmente a China. Adoptada esta bebida

pelo Ocidente, continua a ser a mais usada mundialmente após séculos. O culto do chá continua. “Cores de Chá” é o nome da Casa de Chá que existe no Mercado Cultural do Carandá, onde no espaço verde e calmo encontra o sítio certo para tomar a sua esplên- dida chávena de Chá.

Fazer Acontecer - Ideias Com Lugar

Seg./Sex.

Tlm.: 963 066 157/ 969 212 147 geral@fazeracontecer.pt www.fazeracontecer.pt

13.00/19.30

A Fazer Acontecer é uma Associação Juvenil sem fins lucrativos, fundada em 2006, com sede em Braga, que tem como objectivo desenvolver um vasto leque de actividades educacionais, culturais, desportivas, recreativas, de lazer, de formação e informação, pro- curando a promoção da multi e interdisciplinarida- de. Um dos objectivos da Fazer Acontecer centra-se na criação e dinamização de estruturas e espaços de desenvolvimento educacional, cultural, psicosso- cial, desportivo, de formação e informação, promovendo a interacção entre di- ferentes actores sociais, desenvolvendo elos de comunicação entre contextos heterogéneos e fomentando o empreendedorismo. Fruto de uma parceria com a C. M. de Braga, a Fazer Acontecer tem, neste momento, a sua sede no Mercado Cultural do Carandá.

neste momento, a sua sede no Mercado Cultural do Carandá. Tin.Bra - Teatro Infantil de Braga

Tin.Bra - Teatro Infantil de Braga

Tin.Bra - Teatro Infantil de Braga Tel./Fax: 253 104 221 Tlm.: 919 669 658 tin.bra@clix.pt www.tin.bra.no.sapo.pt

Tel./Fax: 253 104 221 Tlm.: 919 669 658 tin.bra@clix.pt www.tin.bra.no.sapo.pt

Associação Cultural sem fins lucrativos, mais vocacionada para o teatro infanto-juvenil, embora desenvolva muitas outras actividades artísticas, tais como:

- Oficinas de Teatro; Animação e encenação de histórias; Espectáculos de teatro; Cam- po de férias criativas; Cursos de Teatro e de Expressão Dramática; Workshops. Pretende-se com estas actividades incentivar e mobilizar as crianças e os jovens para a participação e criação artística, e potenciar o desenvolvimento cultural integrado atra- vés de redes de cooperação e de parcerias culturais com a Câmara Municipal de Braga, Juntas de Freguesia, Escolas, Fundação Inatel, IPJ, entre outras.

O Teatro e a Expressão Dramática desempenham um importante papel no desenvolvi-

mento pessoal, social, cultural, artístico, estético, afectivo, lúdico e cognitivo das crian- ças e contribuem para um equilibrado processo de construção dos vários saberes.

42

42

BRAGACultural

BRAGACultural

Espaços Municipais LOCAIS MORADA
Espaços Municipais
LOCAIS
MORADA

ARQUIVO MUNICIPAL (Encerra aos Sáb. (s) , Dom. (s) e Feriados)

Pç. do Município 4700-435 Braga Tel.: 253 203 152 Fax: 253 616 060

cultura@cm-braga.pt

www.cm-braga.pt

Seg./Sex. 09.00/17.30

AUDITÓRIO MUNICIPAL GALÉCIA

C.

C. Galécia

R.

Comendador António M. Santos da Cunha

4700-026 Braga Tel.: 253 203 152 Fax: 253 616 060

cultura@cm-braga.pt

www.cm-braga.pt

CASA DOS CRIVOS (Encerra aos Dom. (s) e Feriados)

R.

de S. Marcos, 41

4700-328 Braga Tel.: 253 615 288 Fax: 253 616 060

 

cultura@cm-braga.pt

www.cm-braga.pt Seg./Sex. 09.30/12.00 - 15.00/18.30 - Sáb. 15.00/18.00

CENTRO DE INTERPRETAÇÃO TURÍSTICO/CULTURAL (Encerra aos Dom. (s) )

Av. da Liberdade, 1 4710-305 Braga Tel.: 253 262 550 Fax: 253 613 387

turismo@cm-braga.pt

www.cm-braga.pt Seg./Sex. 09.00/12.30 - 14.00/18.30 Sáb./ Dom. 09.00/12.30 - 14.00/17.30

ESPAÇO INTERNET DE BRAGA I (Encerra aos Dom. (s) e Feriados)

Pç. Conde de Agrolongo, 177 4700-312 Braga Tel.: 253 267 484 Fax: 253 616 060

espaco.internet1@cm-braga.com.pt

www.cm-braga.pt Seg./Sex. 09.00/12.30 - 14.30/17.30

ESPAÇO INTERNET DE BRAGA II VIDEOTECA MUNICIPAL II (Encerra aos Dom. (s) e Feriados)

Parque da Ponte 4715-443 Braga Tel.: 253 616 198 Fax: 253 616 060

(Encerrado de 01 a 16 de Agosto)

cultura@cm-braga.pt

www.cm-braga.pt Seg./Sex. 09.00/12.30 - 14.00/17.30

Espaços Municipais LOCAIS MORADA
Espaços Municipais
LOCAIS
MORADA

ESPAÇO INTERNET DE BRAGA III (Encerra aos Sáb. (s) , Dom. (s) e Feriados)

Mercado Cultural do Carandá

R.

Dr. Costa Júnior

4715-013 Braga Tel.: 253 612 864 Fax: 253 616 060

 

cultura@cm-braga.pt

www.cm-braga.pt Seg./Sex. 09.00/12.30 - 14.00/17.30

MUSEU DA IMAGEM (Encerra às Seg. (s) e Feriados)

Campo das Hortas, 35-37 4700-210 Braga Tel.: 253 278 633 Fax: 253 616 060

cultura@cm-braga.pt

www.cm-braga.pt

Ter./Sex.11.00/19.00

Sáb./Dom. 14.30/18.30

TORRE DE MENAGEM

Terreiro do Castelo 4700-311 Braga Tel.: 253 203 152 Fax: 253 616 060

cultura@cm-braga.pt

www.cm-braga.pt

VIDEOTECA MUNICIPAL I (COM ESPAÇO DE ACESSO À INTERNET) (Encerra aos Dom. (s) e Feriados)

R.

do Raio

4700-921 Braga Tel.: 253 267 793 Fax: 253 616 060

 

cultura@cm-braga.pt

www.cm-braga.pt Seg./Sex. 09.30/12.30 - 14.00/18.00

CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS (Encerra aos Sáb. (s) , Dom. (s) e Feriados)

R.

Santo António das Travessas - 5, 5A

4700-040 Braga Tel.: 253 218 722 geral@cm-braga-cre.mail.pt Seg./Sex. 09.00/12.30 - 14.00/17.30

THEATRO CIRCO

Av. da Liberdade, 697 4710-251 Braga Tel.: 253 203 800 Fax: 253 262 403

teatrocirco@gmail.com

www.teatrocirco.blogspot.com

44

44

BRAGACultural

BRAGACultural

Farmácias de Serviço DIA FARMÁCIAS MORADA
Farmácias de Serviço
DIA
FARMÁCIAS
MORADA

01

MARQUES

R.

de S. Marcos, 44 – Tel. 253 261 552

01

SOUSA GOMES

R.

D. Frei Caetano Brandão, 22/40 – Tel. 253 202 630

02

HENRIQUINA

R.

de S. Víctor, 92 – Tel. 253 617 824

02

ROMA

R.

dos Chãos, 111 – Tel. 253 262 031

03

LIMA

R.

dos Chãos, 166 – Tel. 253 262 384

03

PINHEIRO

R.

do Caires, 82 – Tel. 253 203 760

04

PEIXOTO

Pç. Dr. Francisco Araújo Malheiro, 36 – Tel. 253 268 701

04

SANTOS

R.

de S. Vicente, 202 – Tel. 253 264 216

05

NUNO BARROS

Cç. de Real, 4/6 – Tel. 253 283 045

05

PIPA

R.

do Souto,10 – Tel. 253 262 457

06

LAMAÇÃES

Av. Dr. António Palha, 37 – Tel. 253 248 860

06

MISERICÓRDIA

Lg. Carlos Amarante – Tel. 253 201 680

07

CRISTAL

Av. da Liberdade, 571 – Tel. 253 262 321

07

RODRIGUES

R.

D. Diogo de Sousa, 41 – Tel. 253 262 021

08

INSTITUTO GALÉNICO

R.

Prof. Doutor Carlos Lloyd Braga, 25 – Tel. 253 262 598

08

S. JOÃO

Av. da Liberdade, 143 – Tel. 253 263 655

09

MARTINS

Av. Central, 20/22 – Tel. 253 267 371

09

PIMENTEL

R.

Dr. Elísio de Moura, 66 – Tel. 253 257 421

10

COELHO

Pç. do Município, 66 – Tel. 253 262 650

10

OLIVEIRA

R.

Frei José Vilaça, 101 – Ferreiros – Tel. 253 695 151

11

ALVIM

Pç. Conde S. Joaquim, 45 – Tel. 253 262 682

11

BRITO

Av. da Liberdade, 777 – Tel. 253 262 685

12

CENTRAL

R.

dos Capelistas, 34 – Tel. 253 262 755

12

SILVA

Lg. Senhora-a-Branca, 27/8 – Tel. 253 262 571

13

MARQUES

R.

de S. Marcos, 44 – Tel. 253 261 552

13

SOUSA GOMES

R.

D. Frei Caetano Brandão, 22/40 – Tel. 253 202 630

14

HENRIQUINA

R.

de S. Víctor, 92 – Tel. 253 617 824

14

ROMA

R.

dos Chãos, 111 – Tel. 253 262 031

15

LIMA

R.

dos Chãos, 166 – Tel. 253 262 384

15

PINHEIRO

R.

do Caires, 82 – Tel. 253 203 760

16

PEIXOTO

Pç. Dr. Francisco Araújo Malheiro, 36 – Tel. 253 268 701

16

SANTOS

R.

de S. Vicente, 202 – Tel. 253 264 216

17

NUNO BARROS

Cç. de Real, 4/6 – Tel. 253 283 045

17

PIPA

R.

do Souto,10 – Tel. 253 262 457

Farmácias de Serviço DIA FARMÁCIAS MORADA
Farmácias de Serviço
DIA
FARMÁCIAS
MORADA

18

LAMAÇÃES

Av. Dr. António Palha, 37 – Tel. 253 248 860

18

MISERICÓRDIA

Lg. Carlos Amarante – Tel. 253 201 680

19

CRISTAL

Av. da Liberdade, 571 – Tel. 253 262 321

19

RODRIGUES

R.

D. Diogo de Sousa, 41 – Tel. 253 262 021

20

INSTITUTO GALÉNICO

R.

Prof. Doutor Carlos Lloyd Braga, 25 – Tel. 253 262 598

20

S. JOÃO

Av. da Liberdade, 143 – Tel. 253 263 655

21

MARTINS

Av. Central, 20/22 – Tel. 253 267 371

21

PIMENTEL

R.

Dr. Elísio de Moura, 66 – Tel. 253 257 421

22

COELHO

Pç. do Município, 66 – Tel. 253 262 650

22

OLIVEIRA

R.

Frei José Vilaça, 101 – Ferreiros – Tel. 253 695 151

23

ALVIM

Pç. Conde S. Joaquim, 45 – Tel. 253 262 682

23

BRITO

Av. da Liberdade, 777 – Tel. 253 262 685

24

CENTRAL

R.

dos Capelistas, 34 – Tel. 253 262 755

24

SILVA

Lg. Senhora-a-Branca, 27/8 – Tel. 253 262 571

25

MARQUES

R.

de S. Marcos, 44 – Tel. 253 261 552

25

SOUSA GOMES

R.

D. Frei Caetano Brandão, 22/40 – Tel. 253 202 630

26

HENRIQUINA

R.

de S. Víctor, 92 – Tel. 253 617 824

26

ROMA

R.

dos Chãos, 111 – Tel. 253 262 031

27

LIMA

R.

dos Chãos, 166 – Tel. 253 262 384

27

PINHEIRO

R.

do Caires, 82 – Tel. 253 203 760

28

PEIXOTO

Pç. Dr. Francisco Araújo Malheiro, 36 – Tel. 253 268 701

28

SANTOS

R.

de S. Vicente, 202 – Tel. 253 264 216

29

NUNO BARROS

Cç. de Real, 4/6 – Tel. 253 283 045

29

PIPA

R.

do Souto,10 – Tel. 253 262 457

30

LAMAÇÃES

Av. Dr. António Palha, 37 – Tel. 253 248 860

30

MISERICÓRDIA

Lg. Carlos Amarante – Tel. 253 201 680

31

CRISTAL

Av. da Liberdade, 571 – Tel. 253 262 321

31

RODRIGUES

R.

D. Diogo de Sousa, 41 – Tel. 253 262 021

Agosto

Telefones Úteis ENTIDADES TELEFONE
Telefones Úteis
ENTIDADES
TELEFONE

AGERE ARQUIVO DISTRITAL DE BRAGA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE BRAGA ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL DO MINHO BIBLIOTECA LÚCIO CRAVEIRO DA SILVA BIBLIOTECA PÚBLICA BOMBEIROS SAPADORES BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS BRAGAHABIT BRAVAL CÂMARA MUNICIPAL DE BRAGA CIAB* CP - CAMINHOS DE FERRO CRUZ VERMELHA PORTUGUESA C.T.T. E.D.P. FUNDAÇÃO BRACARA AUGUSTA GOVERNO CIVIL GUARDA NACIONAL REPUBLICANA HOSPITAL DE SÃO MARCOS INATEL INFORMAÇÃO AO CONSUMIDOR INSTITUTO PORTUGUÊS DA JUVENTUDE JORNAL CORREIO DO MINHO JORNAL DIÁRIO DO MINHO LOJA DO CIDADÃO DE BRAGA LOJA DO CIDADÃO - C.M.B. PARQUE DE CAMPISMO PARQUE DE EXPOSIÇÕES DE BRAGA PARQUE NACIONAL DA PENEDA-GERÊS POLÍCIA JUDICIÁRIA POLÍCIA MUNICIPAL POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA POSTO DE TURISMO POUSADA DA JUVENTUDE P.T. COMUNICAÇÕES RÁDIO ANTENA MINHO RÁDIO CLUBE MINHO RÁDIO RENASCENÇA RÁDIO UNIVERSITÁRIA DO MINHO REGIÃO DE TURISMO VERDE MINHO TÁXIS TELEFONE DO MUNÍCIPE THEATRO CIRCO TRIBUNAL JUDICIAL T.U.B. UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA UNIVERSIDADE DO MINHO

253

205 000

253

601 178

253

201 750

253

202 500

253

205 970

253

601 187

253

264 077

253

200 430

253

208 250

253

639 220

253

203 150

253

617 604

808

208 208

253

208 970

253

606 952

253

005 000

253

268 180

253

200 200

253

203 030

253

209 000

253

613 320

253

262 550

253

204 250

253

309 500

253

609 460

253

205 700

253

205 728

253

273 355

253

208 230

253

203 480

253

255 000

253

609 740

253

200 420

253

262 550

253

616 163

253

500 500

253

309 560

253

616 135

253

613 270

253

200 630

253

202 770

253

253 253

253

612 100

253

203 800

253

610 301

253

606 890

253

206 100

253

601 100

*Centro de Informação, Mediação e Arbitragem do Consumo do Vale do Cávado

comunica@cm-braga.pt Se está interessado em receber informação periódica sobre a actividade do Município de Braga,
comunica@cm-braga.pt
Se está interessado em receber informação
periódica sobre a actividade do Município
de Braga, inscreva-se no seu “canal
informativo” através de uma mensagem
enviada para: comunica@cm-braga.pt
ocupando o campo destinado ao assunto
com a palavra subscrever.
Obrigado.