Vous êtes sur la page 1sur 22
Ultraestrutura e morfologia da célula bacteriana 1
Ultraestrutura e morfologia da
célula bacteriana
1

Tamanho

Forma

Agrupamentos

Morfologia 2
Morfologia
2
Membrana Plasmática
Membrana Plasmática
3
3
Membrana Plasmática
Membrana Plasmática
Funções:  Retém o citoplasma, separando-o do meio  Realiza permeabilidade selectiva  Ajuda a
Funções:
 Retém o citoplasma, separando-o do meio
 Realiza permeabilidade selectiva
 Ajuda a travessia de moléculas
 Local
de
realização
de
processos
metabólicos
 Possui receptores que ajudam a detectar e
a reagir a estímulos
4
Matriz citoplasmática
Matriz citoplasmática
Substância que se encontra entre a membrana plasmática e o nucleóide 5
Substância que se encontra entre a
membrana plasmática e o nucleóide
5
Inclusões citoplasmáticas
Inclusões citoplasmáticas
Grânulos de material orgânico ou inorgânico mergulhados na matriz. Alguns estão envoltos por uma membrana
Grânulos de material orgânico ou
inorgânico mergulhados na matriz.
Alguns estão envoltos por uma membrana
simples, enquanto outros se encontram
livres no citoplasma
6
Inclusões citoplasmáticas
Inclusões citoplasmáticas
Inclusões citoplasmáticas  Exs:  Grânulos de glicogénio – energia  Grânulos de cianoficina –

Exs:

Inclusões citoplasmáticas  Exs:  Grânulos de glicogénio – energia  Grânulos de cianoficina –
 Grânulos de glicogénio – energia  Grânulos de cianoficina – nitrogénio  Vacúolos de
 Grânulos de glicogénio – energia
 Grânulos de cianoficina – nitrogénio
 Vacúolos de gás – flutuação
 Grânulos de polifosfato, metacromáticos ou
de volutina– fosfato
 Carboxisomas –reserva da enzima ribulose-
1,5-bifosfato carboxilase; fixação de CO 2
7
Ribossomas
Ribossomas
Função:  Síntese proteica Localização 
Função:
Síntese proteica
Localização
Ribossomas Função:  Síntese proteica Localização   Matriz  Membrana plasmática 8

Matriz Membrana plasmática

Ribossomas Função:  Síntese proteica Localização   Matriz  Membrana plasmática 8
Ribossomas Função:  Síntese proteica Localização   Matriz  Membrana plasmática 8
Ribossomas Função:  Síntese proteica Localização   Matriz  Membrana plasmática 8
8
8
Nucleóide (corpo nuclear, corpo de cromatina, região nuclear)
Nucleóide
(corpo nuclear, corpo de cromatina, região nuclear)
(corpo nuclear, corpo de cromatina, região nuclear)  Região onde se encontra o cromossoma Cromossoma

Região onde se encontra o cromossoma

Cromossoma circular
Cromossoma circular
de cromatina, região nuclear)  Região onde se encontra o cromossoma Cromossoma circular  Plasmídeos 
 Plasmídeos  9
Plasmídeos
9
Parede celular  Existe em quase todas as bactérias, excepto:
Parede celular
 Existe em quase todas as bactérias,
excepto:
 Mycoplasma 
 Mycoplasma

Pleomórficas Nunca têm parede

excepto:  Mycoplasma  Pleomórficas Nunca têm parede   Membranas muito fortes  Formas L

 Mycoplasma  Pleomórficas Nunca têm parede   Membranas muito fortes  Formas L Pleomórficas
 Mycoplasma  Pleomórficas Nunca têm parede   Membranas muito fortes  Formas L Pleomórficas

Membranas muito fortes Formas L Pleomórficas

  Membranas muito fortes  Formas L Pleomórficas   Perdem a parede em algumas
  Membranas muito fortes  Formas L Pleomórficas   Perdem a parede em algumas
  Perdem a parede em algumas circunstâncias, podendo voltar a sintetizá-la
 Perdem
a
parede
em
algumas
circunstâncias,
podendo voltar a sintetizá-la
10
10
Parede celular
Parede celular
Parede celular  Contribui para a patogenicidade Protege a célula de substâncias tóxicas Local de acção


Contribui para a patogenicidade Protege a célula de substâncias tóxicas Local de acção de antibióticos

de substâncias tóxicas Local de acção de antibióticos   2 tipos diferentes quanto à composição:
  2 tipos diferentes quanto à composição: Gram  positivas e Gram negativas
2 tipos diferentes quanto à composição: Gram
positivas e Gram negativas
de acção de antibióticos   2 tipos diferentes quanto à composição: Gram  positivas e
11
11
Peptidoglicano ou mureína
Peptidoglicano ou mureína

Polímero de subunidades idênticas, que contêm:

2 derivados de açúcar:

N-acetilglucosamina (NAG)

Ácido N-acetilmurâmico (NAM)

Aminoácidos, 3 não encontrados nas proteínas

(NAM)  Aminoácidos, 3 não encontrados nas proteínas ácido D-glutâmico D-alanina Ácido diaminopimélico 12

ácido D-glutâmico

D-alanina Ácido diaminopimélico

12
12
Peptidoglicano ou mureína 13
Peptidoglicano ou mureína
13
Peptidoglicano
Peptidoglicano

nas G-

Peptidoglicano nas G- nas G+ 14

nas G+

14
14
Parede celular Gram positiva
Parede celular Gram positiva
 Espessa e homogénea  Formada por peptidoglicano e ácidos teicóicos 15
 Espessa e homogénea
 Formada por peptidoglicano e ácidos
teicóicos
15
Parede celular Gram negativa  Camada de peptidoglicano muito fina  Membrana exterior unida ao
Parede celular Gram negativa
 Camada de peptidoglicano muito fina
 Membrana exterior unida ao peptidoglicano
por lipoproteínas
 Lipopolissacarídeos
 Espaço periplásmico
 Porinas
16
Glicocálice
Glicocálice
 Camada essencialmente polissacarídica, à superfície da célula  Cápsula – camada bem organizada, difícil
 Camada essencialmente polissacarídica, à
superfície da célula
 Cápsula – camada bem organizada, difícil de
remover
 Camada limosa – material não organizado,
difuso, facilmente removido
Funções:
organizado, difuso, facilmente removido Funções:   Resistência à fagocitose  Protecção contra a


Resistência à fagocitose Protecção contra a desidratação Ajudam na fixação ao hospedeiro


17
17
Camada S
Camada S
 Camada regularmente estruturada, formada por proteína ou glicoproteína Funções: 
 Camada regularmente estruturada, formada por
proteína ou glicoproteína
Funções:
 

Protecção contra flutuações iónicas e de pH Protecção contra stress osmótico e enzimas Ajuda a manter a forma e a rigidez do envelope Promove a aderência a superfícies Contribui para a virulência

a manter a forma e a rigidez do envelope Promove a aderência a superfícies Contribui para
a manter a forma e a rigidez do envelope Promove a aderência a superfícies Contribui para


a manter a forma e a rigidez do envelope Promove a aderência a superfícies Contribui para

18
18
Pêlos e fímbrias
Pêlos e fímbrias
 Apêndices curtos e finos, não envolvidos na locomoção  Fímbrias ajudam a fixar as
 Apêndices curtos e finos, não envolvidos
na locomoção
 Fímbrias ajudam a fixar as células a
superfícies sólidas
 Pêlos sexuais necessários para a troca de
material genético
19
Flagelos
Flagelos
20
20
Classificação quanto à posição dos flagelos
Classificação quanto à posição dos flagelos

peritríquias

Classificação quanto à posição dos flagelos peritríquias monotríquias lofotríquias anfitríquias 21

monotríquias

Classificação quanto à posição dos flagelos peritríquias monotríquias lofotríquias anfitríquias 21

lofotríquias

Classificação quanto à posição dos flagelos peritríquias monotríquias lofotríquias anfitríquias 21

anfitríquias

21
21
Endosporos
Endosporos
22
22