Vous êtes sur la page 1sur 2

A proposta do curso é preparar um profissional crítico, político e ético, comprometido com

as transformações sociais e as causas das minorias marginalizadas do país por meio da sua

intervenção profissional e cidadã.

A preocupação com o mundo do trabalho é a tônica do curso que propõe a superação das

dicotomias: teoria e prática; conhecimento geral e específico; ciência e técnica.

O objetivo é capacitar o docente para que problematize junto aos alunos os conhecimentos

da História e suas relações com as demais ciências. O curso ainda dá ênfase a uma visão científica, visando habilitar para a produção de conhecimento nos campos da história e da educação. A licenciatura é ofertada em regime seriado semestral e distribuído em três núcleos:

específico, didático- pedagógico e complementar. Observando como estão estruturados os conhecimentos históricos e como estão dispostas as

disciplinas de conhecimento específico na sequência da matriz curricular, procurou-se reconhecer quais orientações regem a ordenação das disciplinas obrigatórias e qual o papel atribuído aos elementos de flexibilização na proposta do curso.

A matriz dispõe as disciplinas obrigatórias na perspectiva curricular mais clássica, num

ordenamento cronológico linear, do passado para o tempo presente. Assim, os estudos históricos iniciam com disciplinas relativas à pré-história, história antiga, medieval, moderna e contemporânea.

As disciplinas concernentes à história da América e do Brasil são dispostas na sequência da história geral, buscando integrar as diferentes escalas geográficas – mundial, americana e nacional – na mesma perspectiva temporal, ou seja, cronológico/linear.

A despeito de os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental/Área de

História apontarem para uma organização curricular temática, a partir de blocos conceituais, tais

como cultura, poder, trabalho, representações sociais, dentre outros, a lógica da formação docente, não se desvincula da perspectiva quadripartite para a história geral (antiga, medieval, moderna, contemporânea). No que se refere às disciplinas optativas e/ou eletivas, estas, não são ofertadas.

O núcleo didático pedagógico integra diversos fundamentos, além da didática, propriamente

dita, visando uma ampliação conceitual para uma melhor formação do professor, no que tange a gestão e a organização do trabalho pedagógico.

No âmbito complementar, o curso propõe e interseção com áreas afins. Consta na matriz do

curso de licenciatura do IFG ações afirmativas com a inclusão das disciplinas: história e cultura afro-brasileiras e indígenas, Língua Brasileira de Sinais/Libras e Educação de Jovens e Adultos.

A História Regional também está presente, onde o estudo do meio é um recurso pedagógico

privilegiado, já que possibilita aos estudantes adquirirem, progressivamente, um olhar indagador sobre o mundo, sua própria época e o espaço em seu entorno. As modalidades de estágio (400h de prática):

Os 1º, 2º e 3º são estágios de observação, nos quais são feitas diversas atividades de reconhecimento do ambiente escolar e elaboração de projetos de intervenção, no 4º estágio há a experiência de regência de turma. O curso oferta uma disciplina relacionada às novas tecnologias e seu uso na história escolar como instrumento transformador da prática pedagógica. Constatou-se uma pequena presença de disciplinas obrigatórias que se pode chamar de não clássicas, por se tratar de disciplinas que parecem incorporar discussões mais recentes acerca do resgate e ampliação dos direitos sociais dialogando tanto com a história, com a educação e a tecnologia.