Vous êtes sur la page 1sur 19
Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

AULA 04:

QUESTÕES COMENTADAS DE CONCURSOS ANTERIORES E QUESTÕES COM ABORDAGEM JURISPRUDENCIAL SOBRE A LEI N° 10.871/04.

SUMÁRIO

PÁG

1. Introdução

1

2. Objetivos da aula

1

3. Gabarito para imprimir e fazer as questões

2

4. Lista das questões

3

5. Gabarito das questões

8

6. Lista das questões com comentários

9

7. Considerações finais

19

1. INTRODUÇÃO

9 7. Considerações finais 19 1. INTRODUÇÃO Olá, nobres alunos e alunas. Estamos firmes no propósito!

Olá, nobres alunos e alunas.

Estamos firmes no propósito! Agora veremos a Lei nº 10.871/04 por outra

ótica. Vamos que vamos? Grande abraço!

FÉ NA MISSÃO!!!

Profs. Davi Sales e Adriana Braga.

davisales@estrategiaconcursos.com.br

adriana@estrategiaconcursos.com.br

2. OBJETIVOS DA AULA

OBJETIVOS DA AULA 04

Ler previamente

Lei nº 10.871/04 - Lei de Criação de Carreiras e Organização de Cargos Efetivos das Autarquias Especiais.

Fazer as questões

15.

Estudar para a próxima aula

Onde encontrar a norma

Constituição Federal de 1988 Da Saúde arts. 196 ao 200.

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

3. GABARITO PARA IMPRIMIR E FAZER AS QUESTÕES

– Aula 04 3. GABARITO PARA IMPRIMIR E FAZER AS QUESTÕES GABARITO AULA 04 1. 11.

GABARITO

AULA 04

1.

11.

2.

12.

3.

13.

4.

14.

5.

15.

6.

 

7.

8.

9.

10.

E agora, como foi meu desempenho? Lembrai-vos da nossa meta: 90%.

Quantidade de acertos:

Quantidade de erros:

Mais de 2 erros? Revisão urgente!

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

e Analista Administrativo Prof. Davi Sales – Aula 04 4. LISTA DAS QUESTÕES 1. (CESPE –

4. LISTA DAS QUESTÕES

1. (CESPE 2006 ANA ESPECIALISTA EM RECURSOS HÍDRICOS)

Com base na Lei n.º 10.871/2004, que dispõe sobre a criação de carreiras e organização de cargos efetivos das autarquias especiais denominadas agências

reguladoras, julgue os itens subsequentes.

) (

O Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União (Lei n.º 8.112/1990) aplica-se aos servidores da ANS.

) (

Lei n.º 10.871/2004, que dispõe sobre a criação de carreiras e organização de

2. (CESPE 2006 ANA ANALISTA ADMINISTRATIVO) Com relação à

cargos efetivos das agências reguladoras, julgue item abaixo.

Entende-se por carreira o conjunto de classes de cargos de mesma profissão, natureza do trabalho ou atividade, escalonadas segundo a responsabilidade e a complexidade inerentes a suas atribuições.

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

) (

DERIVADOS, ÁLCOOL COMBUSTÍVEL E GÁS NATURAL - ESPECIALIDADE:

GERAL) Considerando-se o que dispõe a Lei nº 10.871, de 2004, são feitas as afirmações a seguir.

3. (CESGRANRIO 2008 - TÉCNICO EM REGULAÇÃO DE PETRÓLEO,

I -

servidores efetivos e temporários, admitidos nas agências reguladoras.

Existe

equivalência

parcial de direitos,

determinada

legalmente, entre os

II - Somente haverá ingresso de servidores federais, nas atividades das agências reguladoras, por meio de concurso público.

III - Os servidores temporários, nas agências reguladoras, podem ser nomeados para quaisquer funções, inclusive para os cargos comissionados técnicos.

IV - Os cursos de formação específica só serão compulsórios, como parte do concurso público, para os servidores ingressantes nas carreiras de nível superior das agências reguladoras.

É(São) verdadeira(s) APENAS a(s) afirmação(ões)

a) I

b) I e III

c) I e IV

d) II e III

e) II e IV

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

) (

PETRÓLEO E DERIVADOS, ÁLCOOL COMBUSTÍVEL E GÁS NATURAL - ESPECIALIDADE: GERAL 1) A proibição que NÃO se aplica aos servidores em efetivo exercício nas Agências Reguladoras é:

4. (CESGRANRIO - ANP - 2008 - ESPECIALISTA EM REGULAÇÃO DE

a) prestar serviços, ainda que eventuais, a empresa cuja atividade seja controlada

ou fiscalizada pela entidade, salvo os casos de designação específica.

b) firmar ou manter contrato com instituição regulada, bem como com instituições

autorizadas a funcionar pela entidade, em condições mais vantajosas que as

usualmente ofertadas aos demais clientes.

c) exercer outra atividade profissional, inclusive gestão operacional de empresa, ou

direção político-partidária, excetuados os casos admitidos em lei.

d) contrariar súmula, parecer normativo ou orientação técnica, adotados pela Diretoria Colegiada da respectiva entidade de lotação.

e) exercer suas atribuições em processo administrativo, no qual seja interessado

parente consanguíneo ou afim, em linha reta ou colateral, até o 4º (quarto grau).

5. (CESPE - 2012 - ANCINE - TÉCNICO ADMINISTRATIVO - ADAPTADA)

Enunciado comum para as questões 05 e 06 - A respeito da organização dos

) (

cargos efetivos em agências reguladoras, julgue os itens subsequentes.

A lei que regulamenta a ocupação de cargos efetivos em suporte à regulação e fiscalização da atividade cinematográfica e audiovisual veda expressamente a redistribuição de servidores ocupantes desses cargos para a ANS.

) (

contrato com instituição autorizada pela agência em condição mais vantajosa que a usualmente oferecida aos demais clientes.

6. Servidores civis em efetivo exercício na ANS estão proibidos de firmar

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

7. (CESPE - 2009 - ANATEL - ANALISTA ADMINISTRATIVO - DIREITO) Acerca das agências reguladoras, julgue o item subsequente.

(

)

O regime jurídico aplicável aos servidores das agências reguladoras atualmente é o do emprego público, regulado pela Consolidação das Leis do Trabalho, dado o caráter de autarquia especial conferido às agências.

8. (UESPI - 2009 - PC-PI - DELEGADO - ADMINISTRATIVO - ADAPTADA) A Agência Nacional de Saúde Suplementar é:

(

)

a)

fundação pública.

b)

empresa pública.

c)

sociedade de economia mista.

d)

órgão da administração direta.

e)

autarquia especial.

(

)

9. (PROF. DAVI SALES 2013) Os servidores do antigo Instituto Nacional de

Controle de Qualidade em Saúde, por ventura redistribuídos para a ANVISA têm

direito ao enquadramento (posicionamento) no quadro efetivo.

) (

instalar a ANVISA para p

10. (PROF. DAVI SALES 2013) A contratação temporária tendo por fito

romover e proteger a saúde da população e intervir nos

riscos decorrentes da produção e do uso de produtos e serviços sujeitos à vigilância

sanitária é possível

apenas nos casos excepcionais e de extrema necessidade.

) (

reguladoras aplicarem medidas como interdição de estabelecimentos e apreensão de bens, viola os princípios processuais legais. Estes atos afrontam a garantia da ampla defesa e que somente o juiz tem a permissão legal para decretar a busca e apreensão.

11. (PROF. DAVI SALES 2013) A possibilidade de os agentes de agências

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

12. (PROF. DAVI SALES 2013) Em se tratando abatedouro clandestino, não

seria razoável que, num primeiro momento, o Poder Público - Anvisa -, necessitasse de ordem judicial para penetrar na propriedade, eis que nesses casos a ação do órgão estatal, através do exercício de seu poder de polícia, deve ser imediata para a preservação do interesse público, haja vista a relevância do bem jurídico que se pretende proteger, qual seja, a segurança da coletividade, garantia constitucional encartada no caput do art. 5º.

) (

) (

genérica e sem observância ao devido processo legal, suspender a comercialização

13. (PROF. DAVI SALES 2013) A ANVISA não pode, em ato com motivação

de produtos.

14. (PROF. DAVI SALES 2013) Nas Agencias Reguladoras, aos que não

sejam ocupantes de cargos efetivos, isto é, que ocupem cargos em comissão, ou tenham sido contratados por tempo determinado, sem vínculo efetivo, é aplicável a legislação trabalhista.

) (

15. (PROF. DAVI SALES 2013) O edital de concurso público pode prever que

a complexidade e a natureza do cargo de Especialista em Regulação demonstram que não é qualquer pessoa que tenha graduação em qualquer curso superior que está apta a desenvolver as atividades inerentes ao cargo.

) (

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

5. GABARITO DAS QUESTÕES

Prof. Davi Sales – Aula 04 5. GABARITO DAS QUESTÕES GABARITO AULA 04 1. C 11.

GABARITO

AULA 04

1. C

11. E

2. C

12. C

3. c

13. C

4. e

14. C

5. C

15. E

6. C

7. E

8. e

9. E

10. C

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

6. LISTA DAS QUESTÕES COM COMENTÁRIOS

1. (CESPE 2006 ANA ESPECIALISTA EM RECURSOS HÍDRICOS) Com base na Lei n.º 10.871/2004, que dispõe sobre a criação de carreiras e organização de cargos efetivos das autarquias especiais denominadas agências reguladoras, julgue os itens subsequentes.

O Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União (Lei n.º 8.112/1990) aplica-se aos servidores da ANS.

CERTA. Art. 6 o , Lei n.º 10.871/2004. O regime jurídico dos cargos e carreiras referidos no art. 1 o desta Lei é o instituído na Lei n o 8.112, de 11 de dezembro de 1990, observadas as disposições desta Lei.

2. (CESPE 2006 ANA ANALISTA ADMINISTRATIVO) Com relação à Lei n.º 10.871/2004, que dispõe sobre a criação de carreiras e organização de cargos efetivos das agências reguladoras, julgue item abaixo.

Entende-se por carreira o conjunto de classes de cargos de mesma profissão, natureza do trabalho ou atividade, escalonadas segundo a responsabilidade e a complexidade inerentes a suas atribuições.

CERTA. Art. 7 o , I, Lei n.º 10.871/2004. Para os efeitos desta Lei, consideram-se:

carreira, o conjunto de classes de cargos de mesma profissão, natureza do trabalho ou atividade, escalonadas segundo a responsabilidade e complexidade inerentes a suas atribuições.

3. (CESGRANRIO 2008 - TÉCNICO EM REGULAÇÃO DE PETRÓLEO, DERIVADOS, ÁLCOOL COMBUSTÍVEL E GÁS NATURAL - ESPECIALIDADE:

GERAL) Considerando-se o que dispõe a Lei nº 10.871, de 2004, são feitas as afirmações a seguir.

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

I -

servidores efetivos e temporários, admitidos nas agências reguladoras.

Existe

equivalência

parcial de direitos,

determinada

legalmente, entre os

II - Somente haverá ingresso de servidores federais, nas atividades das agências reguladoras, por meio de concurso público.

III - Os servidores temporários, nas agências reguladoras, podem ser nomeados para quaisquer funções, inclusive para os cargos comissionados técnicos.

IV - Os cursos de formação específica só serão compulsórios, como parte do concurso público, para os servidores ingressantes nas carreiras de nível superior das agências reguladoras.

É(São) verdadeira(s) APENAS a(s) afirmação(ões)

a) I

b) I e III

c) I e IV

d) II e III

e) II e IV

Gabarito: assertiva "c".

I - CERTA.

Art. 30. As Agências Reguladoras referidas no Anexo I desta Lei, a partir da publicação desta Lei, poderão efetuar, nos termos do art. 37, IX, da Constituição, e observado o disposto na Lei no 8.745, de 9 de dezembro de 1993, contratação por tempo determinado, pelo prazo de 12 (doze) meses, do pessoal técnico imprescindível ao exercício de suas competências institucionais.

§ 5º Aplica-se ao pessoal contratado por tempo determinado pela Agência o disposto no § 1º do art. 7º e nos arts. 8º, 9º, 10, 11, 12 e 16 da Lei no 8.745, de 9 de dezembro de 1993.

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

Para saber o detalhamento, basta consultar a lei citada no § 5º acima. Acredito que

não seja o caso perder tempo com isso.

II

- ERRADA.

O

caput do art. 30, acima descrito, prova em contrário ao pedido do item. É possível

contratação de pessoal temporário, sem o advento do concurso público.

III - ERRADA.

Não podem.

Art. 33.

Os Cargos Comissionados Técnicos são de ocupação privativa de

servidores

ocupantes

de

cargos

efetivos

do

Quadro

de

Pessoal

Efetivo,

de

servidores do Quadro de Pessoal Específico, do Quadro de Pessoal em Extinção e

dos membros da Carreira de Procurador Federal.

IV - CERTA.

Art. 14

§ 6º Fará parte obrigatória do concurso, para os cargos referidos nos incisos I a IX e

XIX do art. 1º desta Lei, curso de formação específica, com efeito eliminatório e

classificatório.

Os cargos que possuem curso de formação obrigatório são justamente os de nível superior, os relacionados nos incisos I a IX e XIX, do art. 1º da lei em comento.

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

4. (CESGRANRIO - ANP - 2008 - ESPECIALISTA EM REGULAÇÃO DE PETRÓLEO E DERIVADOS, ÁLCOOL COMBUSTÍVEL E GÁS NATURAL - ESPECIALIDADE: GERAL 1) A proibição que NÃO se aplica aos servidores em efetivo exercício nas Agências Reguladoras é:

a) prestar serviços, ainda que eventuais, a empresa cuja atividade seja controlada

ou fiscalizada pela entidade, salvo os casos de designação específica.

b) firmar ou manter contrato com instituição regulada, bem como com instituições

autorizadas a funcionar pela entidade, em condições mais vantajosas que as

usualmente ofertadas aos demais clientes.

c) exercer outra atividade profissional, inclusive gestão operacional de empresa, ou

direção político-partidária, excetuados os casos admitidos em lei.

d) contrariar súmula, parecer normativo ou orientação técnica, adotados pela Diretoria Colegiada da respectiva entidade de lotação.

e) exercer suas atribuições em processo administrativo, no qual seja interessado

parente consanguíneo ou afim, em linha reta ou colateral, até o 4º (quarto grau).

Gabarito: assertiva "e".

Questão sobre a Lei nº 10.871/04.

Art. 23. Além dos deveres e das proibições previstos na Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, aplicam-se aos servidores em efetivo exercício nas Agências Reguladoras referidas no Anexo I desta Lei:

I - o dever de manter sigilo sobre as operações ativas e passivas e serviços prestados pelas instituições reguladas de que tiverem conhecimento em razão do cargo ou da função, conforme regulamentação de cada Agência Reguladora;

II - as seguintes proibições:

a) prestar serviços, ainda que eventuais, a empresa cuja atividade seja controlada ou fiscalizada pela entidade, salvo os casos de designação específica; (assertiva "a")

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

b) firmar ou manter contrato com instituição regulada, bem como com instituições

autorizadas a funcionar pela entidade, em condições mais vantajosas que as

usualmente ofertadas aos demais clientes; (assertiva "b")

c) exercer outra atividade profissional, inclusive gestão operacional de empresa, ou

direção político-partidária, excetuados os casos admitidos em lei; (assertiva "c")

d) contrariar súmula, parecer normativo ou orientação técnica, adotados pela

Diretoria Colegiada da respectiva entidade de lotação; e (assertiva "d")

e) exercer suas atribuições em processo administrativo, em que seja parte ou

interessado, ou haja atuado como representante de qualquer das partes, ou no qual seja interessado parente consanguíneo ou afim, em linha reta ou colateral, até o 2º

(segundo grau), bem como cônjuge ou companheiro, bem como nas hipóteses da legislação, inclusive processual. (assertiva "e")

O erro da assertiva "e" está no fato de considerar o parente até o 4º grau, tendo em vista que a lei considera até o 2º grau.

5. (CESPE - 2012 - ANCINE - TÉCNICO ADMINISTRATIVO - ADAPTADA) Enunciado comum para as questões 05 e 06 - A respeito da organização dos cargos efetivos em agências reguladoras, julgue os itens subsequentes.

A lei que regulamenta a ocupação de cargos efetivos em suporte à regulação e fiscalização da atividade cinematográfica e audiovisual veda expressamente a redistribuição de servidores ocupantes desses cargos para a ANS.

CERTA. O regime jurídico dos cargos e carreiras referidos no art. 1o da Lei 10.871/04 é o instituído na Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990, observadas as disposições desta Lei. É vedada a aplicação do instituto da redistribuição a servidores ocupantes de cargos e carreiras referidos no caput deste artigo das Agências Reguladoras e para as Agências Reguladoras referidas no Anexo Idesta Lei. Art. 6º, parágrafo único, Lei 10.871/04.

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

6. Servidores civis em efetivo exercício na ANS estão proibidos de firmar contrato

com instituição autorizada pela agência em condição mais vantajosa que a

usualmente oferecida aos demais clientes.

CERTA. Além dos deveres e das proibições previstos na Lei n o 8.112, de 11 de dezembro de 1990, aplicam-se aos servidores em efetivo exercício nas Agências Reguladoras referidas no Anexo I desta Lei as seguintes proibições: firmar ou manter contrato com instituição regulada, bem como com instituições autorizadas a funcionar pela entidade, em condições mais vantajosas que as usualmente ofertadas aos demais clientes.

7. (CESPE - 2009 - ANATEL - ANALISTA ADMINISTRATIVO - DIREITO) Acerca

das agências reguladoras, julgue o item subsequente.

O regime jurídico aplicável aos servidores das agências reguladoras atualmente é o do emprego público, regulado pela Consolidação das Leis do Trabalho, dado o caráter de autarquia especial conferido às agências.

ERRADO. A lei prevê que os agentes encarregados das atribuições típicas das agencias reguladoras devem ser servidores públicos estatutários, sujeitos ao regime da Lei 8.112. Art. 6 o , Lei 10.871/04.

8. (UESPI - 2009 - PC-PI - DELEGADO - ADMINISTRATIVO - ADAPTADA) A

Agência Nacional de Saúde Suplementar é:

a) fundação pública.

b) empresa pública.

c) sociedade de economia mista.

d) órgão da administração direta.

e) autarquia especial.

GABARITO: assertiva "e". Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico

GABARITO: assertiva "e".

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

Podemos extrair a informação do art. 1º da Lei nº 10.871/04. Vejamos:

Art. 1º Ficam criados, para exercício exclusivo nas autarquias especiais denominadas Agências Reguladoras, referidas no Anexo I desta Lei

9. (PROF. DAVI SALES 2013) Os servidores do antigo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, por ventura redistribuídos para a ANVISA têm direito ao enquadramento (posicionamento) no quadro efetivo.

ERRADA. A criação de cargos, transformação e extinção, bem como aumento de salários, são de iniciativa do Presidente da República (art. 61 da CF), sendo, inclusive, vedado ao Poder Judiciário conceder, nos termos da Súmula 339 do STF, aumento salarial com base no princípio isonomia. APELAÇÃO CÍVEL Nº 0002561- 04.2008.404.7005/PR, Juiz Federal JORGE ANTONIO MAURIQUE.

10. (PROF. DAVI SALES 2013) A contratação temporária tendo por fito instalar a

ANVISA para p

romover e proteger a saúde da população e intervir nos riscos

decorrentes da produção e do uso de produtos e serviços sujeitos à vigilância

sanitária é possível

apenas nos casos excepcionais e de extrema necessidade.

CERTA.
CERTA.

As contratações temporárias, portanto, preencheram os requisitos que a lei

vigente à época impunha para a devida caracterização de necessário e excepcional interesse público, bem como também preenchem o requisito da Lei n.º 10.871/2004, a qual permitiu a contratação temporária para o caso de imprescindível exercício de sua competência (art. 1º, VI da Lei n.º 10.871/2004).

11. (PROF. DAVI SALES 2013) A possibilidade de os agentes de agências reguladoras aplicarem medidas como interdição de estabelecimentos e apreensão

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

de bens, viola os princípios processuais legais. Estes atos afrontam a garantia da ampla defesa e que somente o juiz tem a permissão legal para decretar a busca e apreensão.

ERRADA. As agências reguladoras são classificadas como autarquias de regime especial e a regulação exercida pelas autarquias tem papel fundamental no cumprimento das políticas estabelecidas pelo Estado. Atuando em defesa do poder de polícia das agências reguladoras, a Procuradoria-Geral Federal (PGF) defende a compatibilidade entre o princípio do devido processo legal e as prerrogativas conferidas aos servidores das agências reguladoras. Art. 3º, parágrafo único, Lei

10.871/04.

12. (PROF. DAVI SALES 2013) Em se tratando abatedouro clandestino, não seria razoável que, num primeiro momento, o Poder Público - Anvisa -, necessitasse de ordem judicial para penetrar na propriedade, eis que nesses casos a ação do órgão estatal, através do exercício de seu poder de polícia, deve ser imediata para a preservação do interesse público, haja vista a relevância do bem jurídico que se pretende proteger, qual seja, a segurança da coletividade, garantia constitucional encartada no caput do art. 5º.

CERTA. Havendo choque entre princípios constitucionais, quais sejam, de proteção à segurança coletiva e proteção ao patrimônio particular, impõe-se resolvê-lo com a técnica da razoabilidade e da proporcionalidade, na linha do pensamento de Robert Alexy, ponderando-se os interesses envolvidos de forma a encontrara a solução mais racional. Assim, entende-se merecer melhor proteção, na espécie, o direito à segurança da coletividade (art. 5º, caput, da CF), do que o interesse de proteção ao patrimônio particular de quem exerceu atividade sem autorização, não só pelo fato de o primeiro possuir carga axiológica superior, como pela possibilidade de a análise acerca da ilegalidade ou não do ato de apreensão pelo exercício desautorizado de atividade ser apreciada, em segundo plano, pelo Poder Judiciário. AC 468179 AL 0002613-92.2008.4.05.8000, Desembargador Federal Rubens de Mendonça Canuto (Substituto).

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

13. (PROF. DAVI SALES 2013) A ANVISA não pode, em ato com motivação

genérica e sem observância ao devido processo legal, suspender a comercialização

de produtos.

CERTA. O legítimo o exercício do poder de polícia exercido pela Agência reguladora deve observar a princípios e garantias preconizados no corpo permanente da Constituição, em especial ao contraditório e a ampla defesa (art. 5º, LV). AMS 41088 RJ 2001.02.01.038444-3, Desembargador Federal ANTONIO CRUZ NETTO.

14. (PROF. DAVI SALES 2013) Nas Agencias Reguladoras, aos que não sejam

ocupantes de cargos efetivos, isto é, que ocupem cargos em comissão, ou tenham sido contratados por tempo determinado, sem vínculo efetivo, é aplicável a legislação trabalhista.

CERTA. Ante o teor do disposto no artigo 6º da Lei n.º 10.871/04, não mais subsiste dúvida: se aos ocupantes de cargos de carreira, efetivos, das autarquias especiais denominadas Agências Reguladoras aplica-se o regime jurídico estatutário (Lei n.º 8.119/90), mutatis mutandis, somente se pode concluir que, aos que não sejam ocupantes de tais cargos efetivos, isto é, que ocupem cargos em comissão, ou tenham sido contratados por tempo determinado, sem vínculo efetivo, seja aplicável a legislação trabalhista, à míngua de outro regime expressamente definido. RO 570200701910004 DF 00570-2007-019-10-00-4, Juiz GILBERTO AUGUSTO LEITÃO MARTINS.

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

15. (PROF. DAVI SALES 2013) O edital de concurso público pode prever que a complexidade e a natureza do cargo de Especialista em Regulação demonstram que não é qualquer pessoa que tenha graduação em qualquer curso superior que está apta a desenvolver as atividades inerentes ao cargo.

ERRADA. De acordo com a jurisprudência e a doutrina, somente a lei em sentido formal pode estabelecer restrições e exigências para a investidura em cargo e emprego público. Não cabe ao Poder Judiciário valorar os critérios adotados pela Administração para a realização de concursos públicos, salvo quanto à legalidade das normas instituídas no edital e seu cumprimento durante o certame. Com efeito, o colendo Supremo Tribunal Federal tem realçado que, por força do que expressamente dispõe o art. 37, incisos I e II, da Carta Política, somente a lei pode estabelecer requisitos para o preenchimento de cargos públicos. AMS 27567 DF 2004.34.00.027567-8, DESEMBARGADOR FEDERAL SOUZA PRUDENTE.

7. CONSIDERAÇÕES FINAIS Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico

7. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Legislação Aplicada à Regulação em Saúde Suplementar p/ ANS Especialista e Técnico em Regulação e Analista Administrativo Prof. Davi Sales Aula 04

É o fim da Lei nº 10.871/04, pessoal.

O tema foi visto de todas as formas que garantam segurança na realização

da prova que se aproxima!

Em breve retornaremos com a Constituição Federal de 1988 Da Saúde

arts. 196 ao 200.

Buscarei adiantar as aulas o máximo possível e, caso consiga, melhorar

ainda mais nosso cronograma. É foco total na ANS, gente!

Grande abraço e determinação nos estudos!

Rumo à ANS!

Grande abraço e determinação nos estudos! Rumo à ANS! FÉ NA MISSÃO!!! Prof. Davi Sales e

FÉ NA MISSÃO!!!

Prof. Davi Sales e Adriana Braga.