Vous êtes sur la page 1sur 6

2. Sistemas de Produção

Toda empresa, para poder funcionar, adota um sistema de produção com vistas a realizar suas operações e produzir seus produtos ou serviços da melhor maneira possível, e com isto garantir sua eficiência e eficácia. Define-se um sistema de produção como: Um processo planejado pelo qual os elementos são transformados em produtos úteis, isto é um procedimento organizado para se conseguir a conversão de entradas (insumos) em saídas (produtos acabados), como mostrado na tabela 2.1.

ENTRADA

PROCESSO DE CONVERSÃO

SAÍDAS

Insumos

Transformação

Produtos Úteis

Materiais

Máquinas

Produtos

Dados

Interpretação

Conhecimento

Custos variáveis

Custos fixos

Lucro

Queda de água

Usina

Energia elétrica

Tabela 2.1 - Exemplos de sistemas de produção

Um Sistema de produção (figura 2.2), portanto, começa a tomar forma desde que se formula um objetivo e se elege o produto que se vai comercializar. Deste modo, toda empresa, como um sistema de produção, tem por finalidade organizar todos os setores que fazem parte da mesma para realizar suas operações de produção, adotando uma interdependência lógica entre todas as etapas do processo produtivo, desde que as matérias primas ou materiais deixam o almoxarifado até chegar posteriormente (depois de sofrer uma alteração) ao depósito de produtos acabados na qualidade de produto final, conforme pode-se observar na figura 2.3.

de produto final, conforme pode-se observar na figura 2.3. Figura 2.2. - Esquema de um sistema

Figura 2.2. - Esquema de um sistema de produção

2.3. Figura 2.2. - Esquema de um sistema de produção Figura 2.3. - As interdependências do

Figura 2.3. - As interdependências do almoxarifado, produção e depósito no sistema de produção.

2.1. Componentes do Sistema de Produção

Os sistemas de produção são compostos de elementos (peças a fabricar, máquinas etc) e das relações entre eles (interconexões físicas, operações, etc). A ideia de elemento ou de objeto físico pode

1

ser associada a u m conjunto de atributos mensu ráveis pertinentes ao fim para o referido elemento . Estes atributos podem ser const antes ou variáveis.

qual foi previsto o

Atributos consta ntes: são os que definem a n atureza perene do elemento ( tipo de elemento,

parâmetros,

)

e s uas características (taxa de falhas,

dimensões,

).

Atributos variáve is: são aqueles que evoluem co m o tempo (estado de ocupação

estado operacion al de uma peça no posto de trabal ho em uma certa posição, período no stand by,

de uma máquina,

Os elementos da pode ser avaliado .

mesma natureza podem ser agrup ados em lotes e o número de ele mentos destes lotes

As relações são relação (tempo de

descritas com o auxílio dos atrib utos constantes que informam a s características da

operação de cada peça na máqui na,

).

Caso o sistema m odelado permaneça o mesmo p or um determinado intervalo de

possuirão atribut os constantes, já que estas serão intervalo de temp o.

tempo, as relações

solicitadas com uma periodicida de constante neste

Consequentemen te o modelo de um dado siste ma de produção poderá ser co nsiderado como a representação do conjunto de elementos desse sist ema e das relações qualificadas po r seus atributos.

2.2 - Tipos de Sist emas de Produção

O desenvolvimen to neste campo até agora result

Produção continu a e Produção intermitente ( que p or sua vez se divide em produção

u na divisão da produção em du as grandes classes:

em lotes e produção

sob encomenda).

2.2.1 - Sistema de

Produção Contínua

de produção é caracterizado pelo grande volume de produção, pro duto padronizado e

as operações são

executadas sem i nterrupção ou mudança. Como o produto é sempre o mesmo ao l ongo do tempo e o

processo produti vo não sofre mudanças, o sistem a pode ser aperfeiçoado continua mente. Assim o que

se procura com e ste tipo de produção é precisame em massa.

produção de gra ndes lotes de cada vez. O rit mo de produção é acelerado e

Este tipo

te alcançar o baixo custo, grande volume e produção

Na prátic a os modelos contínuos estão re presentados por linhas de monta gem, fabricação de

linha por um longo

produtos químico s e refinação de petróleo, enfim, tempo e sem mod ificação.

produtos que são mantidos em

longo produtos químico s e refinação de petróleo, enfim, tempo e sem mod ificação. produtos que

2

2.2.2 - Sistema de Produção Intermitente ou Discre to As situaç ões intermitentes de produção

2.2.2 - Sistema de

Produção Intermitente ou Discre to

As situaç ões intermitentes de produção

são aquelas nas quais as inst alações devem ser

anhos, ou onde a

suficientemente

natureza básica d a atividade impõe mudanças imp ortantes dos insumos.

flexíveis para manejar uma amp la variedade de produtos e tam

para manejar uma amp la variedade de produtos e tam Sistema d e Produção sob Encomenda

Sistema d e Produção sob Encomenda

Este tipo

de um fr eguês como turbinas, ferrament as e matrizes, maquinaria espec ial, navios, etc. Os

pedidos s ão em geral de natureza não re petitiva e as quantidades pode m variar de uma a centenas de unidades.

de fabricação contratada ou feita sob encomenda é produzida espe cialmente a pedido

ente acarreta uma grande varied ade de operações, e plano padronizado ou rotineiro. É , pois a encomenda

ou o pedi do efetuado que vai definir como a produção deverá ser planejada e e controlada, sendo,

portanto

Neste tipo

o andame nto em geral não segue nenhum

de produção, cada pedido usualm

esta etapa do planejamento e cont role de produção muito complexa .

Sistema d e Projeto: O produto é único e bas tante customizado (feito sob med ida). O período de

tempo pa ra sua fabricação é relativamente

ongo. Ex. construções de navios, p rédios, filmes etc.

3

Sistema P or Jobbing: Certa quantidade de u m tipo de produto é produzida ape

Sistema P or Jobbing: Certa quantidade de u m tipo de produto é produzida ape nas uma vez. Ex.

gráfica qu e produz ingressos para evento es pecífico, fabricação de camisetas eventos d eterminados etc.

comemorativas de

de camisetas eventos d eterminados etc. comemorativas de Sistema d e Produção em Lotes ou Repetitiv

Sistema d e Produção em Lotes ou Repetitiv o

É caracte rizada por produzir uma quanti dade limitada de um tipo de pr oduto de cada vez

(denomin ada lote de produção). Cada lo te é previamente dimensionado

atender a um determinado volume de vend as previsto para um dado período de tempo.

para assim poder

Desse mo odo, os lotes de produção são

produção

aproveita r seus recursos com maior grau de produção sob encomenda, no qual o plano encomen da.

produzidos um a seguir do ou tro. Neste tipo de

a empresa melhor

liberdade, ao contrário do que o corre no sistema de de produção é feito após o recebi mento do pedido ou

o plano de produção é feito a ntecipadamente, podendo assim

Sistema B atch: O mesmo produto é produzid o várias vezes em lotes intercalad os com outros

produtos.

Ex. fábrica de móveis, instrumento s musicais, roupas, metalúrgicas e tc.

Exemplo d e Sistemas de Produção em Lotes (Batch):

P rojetos para a industrializaçã o de produtos químicos, co mo por exemplo,

m edicamentos. Para cada produto

obtido existe uma receita associad a.

4

Sistema M assa: burocratizada, com rígidos co ntroles e definição da sequencia d e operações,
Sistema M assa: burocratizada, com rígidos co ntroles e definição da sequencia d e operações,

Sistema M assa:

burocratizada, com

rígidos co ntroles e definição da sequencia d e operações, é bastante comum n esses sistemas. Esse tipo de or ganização leva a um alto grau de previsibilidade das operações e, c onsequentemente, a

elevados

uma pequ ena variedade de itens. Uma est rutura organizacional fortemente

A produção em massa env olve a produção eficiente de gran des quantidades de

níveis de eficiência em custo.

Pequeno

Jobbing

Grande

Massa (repetitivo)

≈ Jobbing Grande ≈ Massa (repetitivo) 2.3.- Comparativo entre os Três Sistemas de Produ ção
≈ Jobbing Grande ≈ Massa (repetitivo) 2.3.- Comparativo entre os Três Sistemas de Produ ção

2.3.- Comparativo

entre os Três Sistemas de Produ ção

Como po de-se observar no descrito acim a, o tipo de produto que vai se r produzido é que determina o siste ma de produção a ser adotado p ela empresa, em muitos casos da da a diversidade de produtos que um a empresa fabrica ou produz, esta s empresas apresentam misturas desses sistemas de

produção. Se o pr oduto é de grande porte e depen de da encomenda do cliente, entã o o sistema adotado será a produção s ob encomenda. Se por outro lado , há uma grande variedade de pro dutos que entram e

será a produção em

saem da produçã o, e que a empresa vende após e stocar, então o sistema adotado

lotes. Já se há u m ou mais produtos que perma necem em produção por um lon go tempo e que a

empresa os vende

após estocá-los, certamente o sis tema adotado será de produção c ontinua.

Obviamen te a adoção de um determinado s istema de produção apresenta cer tas vantagens como desvantagens.

Assim, a

produção por

encomenda é o

d escontinuidade na

sistema onde há maior continu idade no processo

a continuidade e a

o sistema intermediário, onde

sistema onde

ocorre maior

produção, enqua nto a produção continua é o

produtivo, já a

descontinuidade s e alternam, como mostrado pela f igura 2.4.

produção por lotes representa

5

Fig. 2.4- Gradações que apresentam os três sistemas de produção 6

Fig. 2.4- Gradações que apresentam os três sistemas de produção

6