Vous êtes sur la page 1sur 4

5 – Radioatividade

1. Sessenta anos após o fim da Segunda Guerra Mundial, ainda nos indignamos com a tragédia lançada
sobre Hiroshima e Nagasaki. A bomba que destruiu essas cidades marcou o início da era nuclear. O
fenômeno se constitui de uma reação em cadeia, liberando uma grande quantidade de energia, muito
maior do que aquela envolvida em reações químicas. Em virtude disso, a fissão nuclear é usada nas
usinas termoelétricas, que visam a transformar energia térmica em energia elétrica. O combustível
principal é o Urânio.

Considerando as equações abaixo,


1 235 140
0n + 92 U → 56 Ba + X + 301 n
1 235 143
0n + 92 U → Y + 57 La + 301 n

a) determine X e Y, com número atômico e número de massa de cada um.


b) Sabendo-se que o tempo de meia vida do Urânio (235 92 U) é 4,5 bilhões de anos, calcule o tempo
necessário para reduzir a 1/4 uma determinada massa desse nuclídeo.

2. Um radioisótopo, para ser adequado para fins terapêuticos, deve possuir algumas qualidades, tais
como: emitir radiação gama (alto poder de penetração) e meia-vida apropriada. Um dos isótopos usados é
o tecnécio-99, que emite este tipo de radiação e apresenta meia-vida de 6 horas. Qual o tempo necessário
para diminuir a emissão dessa radiação para 3,125% da intensidade inicial?
a) 12 horas.
b) 18 horas.
c) 24 horas.
d) 30 horas.
e) 36 horas.
3. Uma amostra de um determinado elemento Y tem seu decaimento radioativo representado pelo gráfico
a seguir:

Determine o número de átomos não desintegrados quando a atividade do material radioativo for igual a
2,5µCi.

4. Como o estrôncio e o cálcio são espécies quimicamente semelhantes, o primeiro pode substituir o
cálcio nos organismos vivos. Esta substituição pode ocorrer com o estrôncio 90, que é uma espécie
radiativa em teste com bomba atômica e que possui tempo de meia-vida de 28 anos. Sabendo que 2 moles
de estrôncio 90 foram armazenados em dezembro de 1949, quantos gramas de estrôncio 90 há em
dezembro de 2005, considerando arredondamento para número inteiro?
5. Utilizando um pulso de laser*, dirigido contra um anteparo de ouro, cientistas britânicos conseguiram
gerar radiação gama suficientemente energética para, atuando sobre um certo número de núcleos de iodo-
129, transmutá-los em iodo-128, por liberação de nêutrons. A partir de 38,7 g de iodo-129, cada pulso
produziu cerca de 3 milhões de núcleos de iodo- 128. Para que todos os núcleos de iodo-129 dessa
amostra pudessem ser transmutados, seriam necessários x pulsos, em que x é:
Dado: constante de Avogadro = 6,0 × 1023 mol–1
* laser = fonte de luz intensa
a) 1 × 103
b) 2 × 104
c) 3 × 1012
d) 6 × 1016
e) 9 × 1018
6. Decorridas 21 horas de desintegração, uma amostra radioativa teve sua massa reduzida a 12,5% da
massa inicial. Calcule o tempo de desintegração, em horas, necessário para que uma amostra do mesmo
material radioativo se reduza de 240 g para 7,5 g.

234
7. Tem-se uma amostra radioativa de 96 g de 90Th , cujo período de semidesintegração é de 24,5 dias.
234
Calcule o tempo, em dias, para a amostra apresentar apenas 6 g de 90Th .

8. Computadores, televisores, transformadores elétricos, tintas e muitas outras utilidades que facilitam a
comunicação, já empregaram os PCBs (compostos bifenílicos policlorados). Infelizmente, a alta
estabilidade dos PCBs, aliada às suas características prejudiciais, os colocou dentre os mais indesejáveis
agentes poluentes. Esses compostos continuam, ainda, presentes no ar, na água dos rios e mares, bem
como em animais aquáticos e terrestres. O gráfico a seguir mostra a sua degradabilidade, em tecidos
humanos.

a) Imagine que uma pessoa, pesando 70 kg, ingere 100 kg/ano de um alimento contaminado com 0,3
ppm (mg kg-1) de PCBs, e que o nível letal de PCBs para o ser humano seja 1300 ppm. Será
possível que este nível de PCBs seja alcançado, ao longo de sua vida, considerando a alimentação
como única forma de ingestão de PCBs? Responda sim ou não e justifique.
b) Após realizar exames de laboratório, uma moça de vinte e cinco anos descobriu que estava
contaminada por 14 ppm de PCBs, o que poderia comprometer seriamente o feto em caso de
gravidez. Deixando imediatamente de ingerir alimentos contaminados com PCBs, ela poderia
engravidar ao longo de sua vida, sem nenhum risco para o feto? Responda sim ou não e justifique,
sabendo que o limite seguro é de aproximadamente 0,2 ppm.
9. Marie Sklodowka Curie, por seus trabalhos com a radioatividade e pelas descobertas de novos
elementos químicos como o polônio e o rádio, foi a primeira mulher a ganhar dois prêmios Nobel: um de
física, em 1903, e um de química, em 1911. Suas descobertas possibilitaram a utilização de radioisótopos
na medicina nuclear.
O elemento sódio não possui um isótopo radioativo na natureza, porém o sódio-24 pode ser produzido
por bombardeamento em um reator nuclear. As equações nucleares são as seguintes:

24 24
12 Mg + X → 11Na + 11H
24 24
11 Na → 12 Mg + γ

O sódio-24 é utilizado para monitorar a circulação sanguínea, com o objetivo de detectar obstruções no
sistema circulatório. “X” e “Y” são, respectivamente:
a) Raios X e partícula beta.
b) Raios X e partícula alfa.
c) Partícula alfa e raios gama.
d) Nêutron e raios gama.
e) Nêutron e partícula beta.
216 M
10. Um átomo 84 emite uma partícula alfa, transformando-se num elemento R, que, por sua vez,
emite duas partículas beta, transformado-se num elemento T, que emite uma partícula alfa,
transformando-se no elemento D.

Sendo assim, podemos afirmar que


a) M e R são isóbaros.
b) M e T são isótonos.
c) R e D são isótopos.
d) M e D são isótopos.
e) R e T são isótonos.

11. Ao emitir uma partícula alfa (α), o isótopo radioativo de um elemento transforma-se em outro
elemento com número atômico e número de massa menores, conforme ilustrado pela equação a seguir:
238 234
92 U → α + 90 Th
A emissão de uma partícula beta (β) por um isótopo radioativo de um elemento transforma-o em outro
elemento de mesmo número de massa e número atômico uma unidade maior, conforme ilustrado pela
equação a seguir:
234 234
91 Pa → β + 92 U
Com base nas informações dadas acima, assinale a alternativa CORRETA relacionada às características
das partículas α e β:
a) A partícula α tem 2 prótons e 2 nêutrons.
b) A partícula α tem 2 prótons e 4 nêutrons.
c) A partícula β tem carga negativa e massa comparável à do próton.
d) A emissão da partícula β é resultado da transformação de um próton em um nêutron.
e) A partícula β, por ter massa maior que a partícula α, tem maior poder de penetração.

12. Em 1896, o cientista francês Henri Becquerel guardou uma amostra de óxido de urânio em uma
gaveta que continha placas fotográficas. Ele ficou surpreso ao constatar que o composto de urânio havia
escurecido as placas fotográficas. Becquerel percebeu que algum tipo de radiação havia sido emitida pelo
composto de urânio e chamou esses raios de radiatividade. Os núcleos radiativos comumente emitem três
tipos de radiação: partículas α, partículas β e raios γ.

Essas três radiações são, respectivamente,


a) elétrons, fótons e nêutrons
b) nêutrons, elétrons e fótons.
c) núcleos de hélio, elétrons e fótons.
d) núcleos de hélio, fótons e elétrons.
e) fótons, núcleos de hélio e elétrons.

13. Em um material radioativo emissor de partículas α, foi observado que, após 36 horas, a intensidade
da α estava reduzida a 50% do valor inicial, e a temperatura do material havia passado de 20 para 35
graus centígrados. Sabendo-se que o elemento emissor possui número de massa par, podemos afirmar
que:

a) o tempo de meia vida do elemento radioativo é de 36/2, ou seja, 18 horas.


b) o tempo de meia vida é indeterminado, uma vez que a temperatura variou durante a medição.
c) o elemento emissor deve possuir número atômico par, uma vez que tanto o número de massa quanto
o número atômico das partículas α são pares.
d) o elemento emissor deve possuir número atômico elevado; esta é uma característica dos elementos
emissores de radiação α.
e) a emissão de partícula α, muito provavelmente, deve estar acompanhada de emissão β, uma vez que
o tempo de meia vida é de somente algumas horas.
238 U
14. Uma amostra de urânio radioativo, 92 , colocada em um recipiente cilíndrico de chumbo, decai em
234 Th
tório, 90 , e emite radiação por meio de uma fenda na câmara de chumbo. A radiação passa entre duas
placas condutoras, ligadas a uma fonte de corrente contínua, e incide sobre uma tela fluorescente,
conforme a figura (as linhas pontilhadas indicam as possíveis trajetórias das partículas).

F e nF de na d an on o b b l loo cc oo T e lT ae l fa l ful uo or re e ss cc ee nnt te e


d e dc eh cuh mu mb bo o
a

+
b −

CC â âm ma raa r ad e d c eh u c mh bu om bo
PP lal a c ca as sc o cn od nu dt o ur at os r a s
MM a at te er irai la rl a rd ai od a i toiv a o t i v o

Assinale a correspondência correta entre partícula emitida e posição na tela fluorescente.


a) γ, b
b) α, a
c) α, c
d) β, c
e) β, a

15. Durante uma aula de revisão sobre reações nucleares naturais e artificiais, um professor destacou a
importância crescente da energia nuclear dizendo que, embora ela tenha aplicações pacíficas, pode expor
os seres vivos às suas ações nocivas. Para treinar os alunos, pediu-lhes que encontrassem a afirmação
correta entre as proposições a seguir.
a) Fissão nuclear é a união entre núcleos atômicos, enquanto fusão é a quebra de núcleos atômicos
instáveis; as reações de fusão e de fissão são extremamente exotérmicas.
b) Na radioatividade natural, podem ser emitidos três tipos de radiações: alfa (α), beta (β) e gama(γ).
Sabe-se que o poder de penetração e o poder ionizante das radiações gama são maiores que os das
radiações alfa e beta.
c) A radioatividade artificial, que é tão controlável quanto a radioatividade natural, ocorre quando
núcleos atômicos são atingidos por partículas altamente energéticas como próton, nêutron, dêuteron
ou partícula alfa.
d) Quando um átomo AZ X decompõe-se em AZ−−42Y , ele emite uma partícula alfa.
A A
e) Quando um átomo ZX decompõe-se em Z+1Y , ele emite um nêutron.