Vous êtes sur la page 1sur 2

PROCESSO- TC-02445/07

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

Sceret<l \,

(

Poder Legislativo Municipal.

Câmara de Malta. Prestação

de

Contas Anual relativa ao exercício de 2006. Regularidade.

Atendimento integral à LRF.

RELATÓRIO:

com do processo VOTO DO RELATOR:
com
do processo
VOTO DO RELATOR:

191-195,

Trata o presente processo da Prestação de Contas Anual da Câmara Municipal de Malta, relativa ao exercício de 2006, sob a responsabilidade do Senhor Joselito Bandeira de Lucena, atuando como gestor daquela Casa Legislativa.

A Diretoria de Auditoria e Fiscalização - Departamento de Auditoria da Gestão Municipal I - Divisão de Auditoria da Gestão Municipal I (DIAFI/DEAGM I/DIAGM I) deste Tribunal emitiu, com data de

representativa da

documentação enviada a este TCE, cujas conclusões são resumidas a seguir:

17/12/2007,

o Relatório

de

fls.

base numa

amostragem

1. A PCA foi apresentada no prazo legal e de acordo com a RN-TC-99/97.

2. A Lei Orçamentária Anual de 2006 - LOA nO 18/05 de 16/12/2005 -

fixou as despesas em R$ 343.980,00.

estimou as transferências e

3. As Receitas Orçamentárias efetivamente transferidas atingiram R$ 265.998,94 e as Despesas Realizadas no exercício alcançaram o valor de R$ 265.999,60.

4. As Despesas totais do Poder Legislativo Municipal representaram 7,13% das receitas tributárias e transferidas, atendendo à CF/88.

5. As Despesas totais com folha de pagamento do Poder Legislativo atingiram 61,55% das transferências recebidas, cumprindo o artigo 29-A, parágrafo primeiro, da Constituição Federal.

6. A despesa

com pessoal do Legislativo

Municipal alcançou

o montante

de R$ 198.437,79,

representando 4,46% da RCL, abaixo do teto fixado pelo art. 20 da LRF (limite 6%)

7. Regularidade na remuneração dos senhores Vereadores.

8. Com relação à Gestão Fiscal, o Órgão Técnico concluiu pela:

a) inexistência da publicação do RGF 2° semestre;

b) incompatibilidade de informações entre o RGF e a PCA.

9. quanto aos demais aspectos examinados pela Auditoria não se evidenciaram irregularidades.

Tendo em vista a irregularidade apontada pela Auditoria, o Relator ordenou a notificação do interessado respeitando, assim, os princípios constitucionais da ampla defesa e do contraditório, tendo o mesmo trazido aos autos defesa acompanhada de documentos, conforme se verifica às fls. 200-213, cuja análise do Órgão de Instrução (fI. 215-216) concluiu pela correção das irregularidades inicialmente apontadas:

Tendo em vista os relatórios emitidos pelo Órgão de Instrução, o Relator decidiu submeter os autos ao MPjTCE na presente sessão, cujo parecer oral opinou pela declaração de atendimento integral às exigências essenciais da LRF e julgamento regular das contas da Câmara Municipal de Malta, exercício 2006.

O

Relator recomendou o agendamento

para

a presente

sessão, dispensando

notificações.

Em face ao exposto, consubstanciado nas razões fáticas e jurídicas mencionadas pela Auditoria desta

Corte e de acordo com o pronunciamento do Ministério Público VOTO no sentido de:

Junto ao Tribunal

de Contas,

a) julgar regular a prestação de contas relativas ao exercício Joselito Bandeira de Lucena;

b) considerar o atendimento integral às exigências essenciais da LR~

de 2006, sob a gestão do Sr.

PROCESSO TC - 2445/07

DECISÃO DO TRIBUNAL PLENO:

fls.2

Vistos, relatados e discutidos os autos, os Membros do TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DA PARAIBA (TCE-Pb), à unanimidade, na sessão realizada nesta data, ACORDAM em:

I. JULGAR REGULAR a Prestação de Contas Anuais, relativa ao exercício de 2006, da CÂMARA MUNICIPAL DE MALTA, sob a responsabilidade do Senhor Joselito Bandeira de Lucena, atuando como Presidente do Poder Legislativo;

11. CONSIDERAR o atendimento integral às exigências essenciais da LRF (LC nO 101/2000).

Publique-se, registre-se e cumpra-se. TCE-Plenário Ministro João Agripino

Fui presente,

João Pessoa,

J

ir de

o ti .~'. P

Conselheir

Conselheiro Fábio Túlio Fi/gueiras Nogueira Relator

' ~ ~-

s

hna

Teresa Nóbrega

~

de 2008.

Procuradora Geral do Ministério Público junto ao YCE-Pb