Vous êtes sur la page 1sur 1

GRUPO ETNOGRÁFICO DE QUELFES

HISTORIAL

O Grupo Etnográfico de Quelfes actuou pela primeira vez em público, no ano de 1982, mais
propriamente no mês de Agosto, por ocasião das tradicionais festas populares da Freguesia de
Quelfes.
Tal acontecimento deveu-se ao facto de fazer renascer uma velha tradição da freguesia, que se
encontrava perdida há mais de 30 anos, e que consistia na muito antiga e apreciada DANÇA DOS
VELHOS.
Tal dança, apelidada por alguns críticos de comico-dramática, e que era executada somente por
homens, provocava grande hilaridade nos espectadores, uma vez que o papel das mulheres era
desempenhado por alguns dos homens, que se disfarçavam de tal modo que ninguém podia passar
sem rir.
Na sua primeira actuação, o Grupo levou quase à risca a tradição, mas por falta de elementos
masculinos, teve de juntar três raparigas aos seus dançarinos, procurando igualmente imitar ao
máximo os velhotes da freguesia. Tal actuação obteve tanto sucesso, que imediatamente surgiram
convites de outras freguesias próximas para que o Grupo lá fosse actuar.
No ano seguinte, e por dificuldades em arranjar elementos masculinos, que completassem o
quadro do Grupo, os elementos directivos optaram por convidar raparigas em igual número aos
rapazes, formando deste modo pares constituídos por uma rapariga e por um rapaz, conforme é
usual no folclore da nossa região, mas nunca esquecendo nas suas actuações, a imitação mais
aproximada possível, dos velhotes da freguesia.
Três anos mais tarde, e em virtude do aumento constante do número de actuações, entenderam os
seus dirigentes, fazer uma recolha de trajes típicos do concelho onde a sua freguesia está inserida,
reportados á época que as danças do Grupo espelham. Tal iniciativa foi um êxito total, podendo
considerar-se hoje o Grupo Etnográfico de Quelfes como um museu "vivo" do traje do concelho
de Olhão, que vai desde a orla marítima do concelho, como os trajes de pescador, mulher da
fábrica, aguadeiro, bioco, etc. ..., até ao barrocal do concelho, com os vários trajes de campónio,
entre eles o de casamento, o de ir à missa e o de passeio, alguns deles com mais de cem anos,
verdadeiras obras para museu.
No que respeita às suas actuações, este Grupo tem desenvolvido a sua actividade essencialmente
na província do Algarve, onde actua com bastante regularidade; no entanto, de há alguns anos
para cá, temo-nos deslocado a outras regiões do país, de norte a sul, sobretudo para participar
em festivais de folclore, certames Etnográficos e diversas feiras.
Recentemente, o Grupo foi condecorado com a medalha de ouro da Câmara Municipal de Olhão,
pelos serviços prestados, distinção que muito nos honra e que tanto favorece a cultura da nossa
região.

Centres d'intérêt liés