Vous êtes sur la page 1sur 1

III Mostra Nacional de Produção em Saúde da Família

IV Seminário Internacional de Atenção Primária / Saúde da


Família
III Concurso Nacional de Experiências em Saúde da Família

Código do Trabalho: 3955


Código do Autor Principal:3323
Nome do Autor Principal: REGINA MARIA GONÇALVES DIAS
Autores:
*REGINA MARIA GONÇALVES DIAS; **KELI CRISTINA MANFROI; ***CARLOS FERNANDO TABORDA;
****SILVIANE DE SOUZA GALVAN;***TATHIANE TABORDA; ***VALDERES TOMAZINI VERA; ***IVO
PEDRO DE SOUZA; ***MARIA APARECIDA BORGMANN SAMPA; ***TANIA APARECIDA A. SANTOS;
***ELIZABETH GRACIELA DECKER; *****FRANCIELLE D. LOPES; *****MARIA EDSONIA O. ACIOLY.

Área Temática: Tecnologias de Cuidado em Saúde na AB/SF


Tipo de apresentação: Pôster
Sessão: PE4-027
Onde o trabalho foi realizado? FOZ DO IGUAÇU – PR

Titulo:
USO DO PERFIL EPIDEMIOLÓGICO PARA CADASTRAMENTO SISVAN E HIPERDIA COM
EXPERIÊNCIA MULTIDISCIPLINAR

Resumo:
Na Estratégia Saúde da Família (ESF) o Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB) é
fonte de informações para o planejamento de ações em saúde. Obtido de dados coletados da
Ficha A preenchida em visitas domiciliares pelos Agentes Comunitários de Saúde (ACS),
oferece à ESF dados importantes para o reconhecimento da área em suas características
físicas, ambientais, sociais e de agravos no território pesquisado. A equipe 57 da ESF na
Unidade de Saúde da Família Jardim São Paulo II, do município de Foz do Iguaçu, PR, utiliza
estes dados em seu planejamento anual para identificação, organização e catalisação das
ações de promoção e prevenção em saúde. Através do Perfil Epidemiológico resultante do
SIAB, a equipe detectou as metas que deveriam ser alcançadas no ano e daí surgiu a
discussão e escolha de medidas para atingi-las através de campanhas de cadastramento do
SISVAN e HIPERDIA. O propósito deste trabalho é usar o perfil epidemiológico no
cadastramento de 100% da população-alvo nos programas SISVAN (551 crianças abaixo de 7
anos) e HIPERDIA (319 hipertensos e 85 diabéticos). Dando seguimento ao uso destas
ferramentas para inserção nos programas em andamento na unidade de saúde (puericultura e
hiperdia) e promoção da multi e interdisciplinaridade nas campanhas deflagradas. Metodologia:
1º passo: Nivelamento do conhecimento em Saúde da Família para os profissionais de saúde
desta unidade em outubro de 2007 e levantamento do perfil epidemiológico das microáreas e
área. 2º Passo: Estudo do Perfil Epidemiológico e planejamento das ações, tais como
organização das campanhas de cadastramento do SISVAN e HIPERDIA pela equipe, em
parceria com graduandos de vários cursos. 3º Passo: Reavaliação das ações de saúde
planejadas no período após os resultados de cada campanha. Em seis meses de implantação
desta estratégia, foram cadastrados no SISVAN 38,6% das crianças abaixo de sete anos de
idade e 72,1% no HIPERDIA. Os alunos de nutrição, enfermagem e fisioterapia participaram
das atividades incrementando ações de educação popular, orientações e dinâmicas com os
usuários que compareceram aos eventos. Houve maior entendimento sobre o uso dos dados
do SIAB e conseqüente aumento da pró-atividade dos ACS e Auxiliares de Enfermagem nas
campanhas. A experiência em lidar com os dados da Ficha A condensados no SIAB
proporcionou pauta para discussão, entendimento e percepção das necessidades em saúde de
uma determinada área ou microárea e pode ser um instrumento para integrar a equipe e fazê-
la crescer interdisciplinarmente. Recomendamos que para a implantação da ESF devem-se
possuir os dados do SIAB atualizados, reunir a equipe para entendê-los, discuti-los e traçar
metas periódicas, reavaliando-as após cada ação de saúde incrementada.
Observação:
*Médica da USF Jardim São Paulo II, especialista em Saúde da Família e em Homeopatia; **Enfermeira
da USF Jardim São Paulo II; ***ACS da Equipe 57; ****Graduanda de Enfermagem pela UNIOESTE;
*****Auxiliares de Enfermagem da Equipe 57.