Vous êtes sur la page 1sur 20

index

Curso de Desenho e Pintura


Para melhor visualização use sua configuração de vídeo:
Mínimo 800 x 600 pixels - Ideal em 1024 x 768 pixels

" Olhos de Artista" Ricardo Massucatto

Conheça também nossos DVD (s) (Workshops) de pintura - Clique aqui.


Conheça o nosso Quadriculador para artistas - Clique aqui
Brinde aos nossos clientes - Clique aqui
Curso completo de Aquarela - Os segredos da Aquarela - Clique aqui
FÓRUM DE PINTURA EM TELA- Participe -AULAS - ON LINE- BRINDE A CLIENTES- Clique aqui

- Prefácio
- Como usar este E- Book

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/index htm (1 of 5) [24/6/2009 20:42:51]


index

- Dedicatória
- Autoria e direitos
- Pintor Catalogado
- DeviatArt - Daily Deviation Feature

- Desenho
- Desenho 01
- Desenho 02
- Desenho do rosto humano
- Figura humana
- A figura humana em pé
- Boneco articulado
- Carvão vegetal
- Desenho com carvão
- Riscando seu quadro
- Riscando sua tela
- Esboço e fotografia

- Teoria
- Olhos de artista
- Retirando suas próprias lições
- O Dom e o caminho do aluno
- Fases do artista
- Estudo inicial
- Fases do trabalho
- Composição
- A luz
- A luz refletida
- Luz Sombra claros e escuros
- O contraste
- Equilíbrio
- A imagem tridimensional
- O sentido da luz
- Pinte no meio tom
- A distribuição tonal
- Enquadramento do motivo
- O plano de fundo e a cromatização
- Paisagens
- Pintura do primeiro plano
- Definindo um estilo
- Método de trabalho
- Criatividade
- O processo criativo
- O motivo escolhido
- Erros Principais

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/index htm (2 of 5) [24/6/2009 20:42:51]


index

- Trabalhando com colegas


- O pulo do gato

- Material

- Organização
- Estúdio de pintura
- Tudo sobre pincéis
- Pincéis tipos e tamanhos
- Limpeza de pincéis
- Pincéis uma escolha criteriosa
- Como segurar o pincel
- Produtos de limpeza
- Durabilidade e cuidados
- Porta pincel
- Preparo de telas
- Preparo da sua paleta
- Paletas
- Tintas importadas
- Secante de cobalto
- Diluentes e solventes
- Médiuns para pintura
- Batuta
- Verniz
- Médiuns de Damar
- Lápis com grafite especial
- Nanquim

- Técnicas
- Imprimatura básica
- Imprimatura em goma laca
- Aguada
- Veladura
- A técnica de Rubens
- Aquarela
- Pincelada
- O Impasto
- Pintura sem risco
- Alla prima

- Cores e misturas
- Círculo cromático
- Cores básicas
- Cores quentes
- Uso de contrastes tonais
- Propriedades das cores

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/index htm (3 of 5) [24/6/2009 20:42:51]


index

- Mais propriedades
- Cores do céu
- Cores e misturas mais usadas
- Cores e misturas II
- Relacionamento entre cores
- Escalas de uma cor
- Claros e escuros
- Mistura de escuros
- Cores - fórmulas mágicas

- Pintura
- Paleta tradicional
- Montando sua paleta
- Antes de pintar
- Olhe mais
- Preparando para pintar
- Pintura da figura humana 01
- Primer de aglutinação
- O foco na pintura
- Reflexos na água e chão molhado
- Pintura de água e rios
- Paisagens ensolaradas
- Figuras estilizadas
- Nu feminino
- Figuras estilizadas de cavalos
- Desenho estilizado de carros
- Pintura de Marinhas
- Riscando na tela
- Riscando com tinta
- A habilidade com o pincel
- Natureza morta
- Acabamento
- Modelos e fotos
- Dicas de pintura
- Antes e Depois

- Aulas práticas
- Place du Tertre Paris
- Aula Notre Dame- Paris
- Caminho com luz
- Cena de Paris antigo
- Moulin Rouge
- Casario Mexicano
- Fases de um trabalho impressionista
- Seqüência da Ópera

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/index htm (4 of 5) [24/6/2009 20:42:51]


index

- Cena de rua com neve


- Rua de Veneza com luz
- Rua Norvin
- New York V Avenida
- Praça da Liberdade Paris
- Veneza
- Paris Noturno
- Casario Mineiro
- Após a chuva Paisagem
- Picadilly Circus - Londres
- Picadilly Circus II - Londres
- Marinha
- Boulevard de Madelleine
- Boulevard Madeleine II
- St. Denis - Paris
- Paisagem com neve I
- Praça da Bastilha
- Floresta com neve
- Marinha em acrílico com "glazing"
- Place Vendome

- Estude !!!

- Galeria 1- telas e comentários


- Galeria 2- telas e comentários

- Software
- Quadriculador para artistas

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/index htm (5 of 5) [24/6/2009 20:42:51]


MedByte

CURSO DE AQUARELA

Em breve E- Book completo de Aquarela (Watercolour)


Todas a técnicas, segredos, detalhes minuciosos de cada passo, materiais com explicação detalhada
Conceitos sobre luz, sombra, transparência, efeitos de chão molhado, figuras estilizadas, pintura ao ar livre e
em estúdio, mesas de pintura, materiais nacionais e importados e muitos passo a passo para o aprendizado.

Veja mais detalhes abaixo nesta página Valor 49,00

- No E-Book - OS SEGREDOS DA AQUARELA detalhamos:

- Como a aquarela pode ajudar a pintura a óleo.


- Como vender suas aquarelas.
- Os grandes Aquarelistas e sua inter-relação coma pintura.
- Composição.
- Risco e enquadramento
- Sobreposição de camadas.
- Como dar transparência e luz em seus trabalhos.
- Luz e sombra
- A diferença dos pincéis nacionais e importados.
- Tintas nacionais e importadas, diferenças básicas.
- Paleta necessária básica.
- Material para treinamento.
- Material para o iniciante.
- Material para p profissional.
- Usando a aquarela para um pré apontamento de uma pintura a óleo.
- Os segredos das 3 camadas.
- Transparência e opacidade.

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/cusoaquarela htm (1 of 3) [24/6/2009 20:43:28]


MedByte

- O que pintar primeiro.


- Como manter a unidade cromática.
- Como se comportam as cores isoladas e entre-se.
- O que não misturar.
- O guache compondo elementos.
- Papéis para treinamento e para profissionais.
- Esticando o papel.
- Exercícios de molhado no molhado
- Exercícios de seco sobre o seco.
- Exercícios de pinceladas.
- O céu e seus elementos e segredos.
- A arte de ver e simplificar.
- Montando um arquivo de referência.
- O circulo cromático do aquarelista.
- Como segurar e trabalhas com os pinceis.
- Como a água deve ser dimensionada.
- Motivos e enfoques criativos.
- A luz refletida como elemento mágico.
- O que deve ser deixado sem pintar.
- Como montar sei ateliê.
- Misturando lápis, caneta hidrográfica e aquarela.
- Lápis aquareláveis.
- Cavaletes, mesas, esticadores, lápis apropriados, apontamentos e centenas de outras tópicos, dicas técnicas etc.

Vale lembrar que a aquarela desenvolve seu potencial artístico, embora tecnicamente totalmente diferente
da pintura a óleo amplia o seu raciocínio artístico, seu modo de ver com os OLHOS DE UM ARTISTA.

Solicite pelo E- mail rmassucatto @gmail.com


Ou pelo telefone de contato 0xx-15-3282-4267

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/cusoaquarela htm (2 of 3) [24/6/2009 20:43:28]


index

O QUE HÁ DE NOVO?

Na realidade, creio que a intenção ao escrever este livro é levar a você um novo conceito de
aprendizado. Talvez já tenha comprado vários livros de pintura, revistas, feitos os tradicionais
passo-a-passo ou até mesmo algumas aulas de pintura. Acredito que de tudo um pouco você
aprendeu muita coisa.

A minha resposta para a pergunta acima é outra pergunta. Por que você quer mais? Ao olhar seu
quadro está satisfeito com o ponto ao qual chegou? Se acha que ainda falta algo, é para você que
recomendo este e-book.
Eu sou autodidata e, para não ser mentiroso, tive dois professores diferentes e apenas uma aula
com cada um. Mas, de fato, nessas aulas eu não pintei quase nada, fiquei só olhando os outros,

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/novo htm (1 of 2) [24/6/2009 20:43:32]


index

antigos alunos, pois logo compreendi que aprendia mais olhando do que fazendo, talvez porque já
estivesse achando lá os caminhos a serem percorridos.
Assim, resolvi transmitir este novo conceito e forma de aprendizado que desenvolvi e que, de certa
forma, pode ampliar e em muito seu aprendizado tradicional. Talvez transformá-lo em seu próprio
professor, ensiná-lo a tirar dos quadros dos grandes mestres as lições que eles deixaram para
você.
Por que a Mona Lisa é um quadro tão famoso? O que há nele que revolucionou a história da
pintura? Alguém ensinou isso para você?
Só para resumir, Leonardo criou a noção de planos, fez um horizonte mais alto de um lado e mais
baixo de outro, suavizou os contornos da figura, fez veladuras em vez de riscos nítidos, ou seja,
não foi pelo sorriso que seu quadro é o maior quadro do mundo, mas sim pela revolução que um
gênio trouxe dentro dele, um quadro pequeno e monstruoso!
Se o seu professor mostrou isso a você é porque ele também está ensinando que aprender a
pintar não se resume em fazer quadros, que existe algo mais, aliás, muito mais importante.
Também aqui eu não deixei de colocar capítulos tradicionais, como materiais, técnicas, ou seja, o
básico antes do "plus", pois comparado à leitura, primeiro aprendemos a ler, depois aprendemos,
por exemplo, a leitura dinâmica, técnicas de memorização etc.
Por outro lado, se está satisfeito com o seu trabalho é porque já achou a "chave do cofre", pelo
menos do seu e eu posso assegurar que deve continuar estudando, pois na minha opinião temos
sempre algo a aprender.
Eu já ministrei aulas tradicionais e, entre meus antigos alunos, tive gratas surpresas, mas sempre
transmiti a eles um pouco do que sintetizei neste livro, agora de uma forma mais completa e
elaborada.
Assim, quero convidá-lo para um mundo novo, para uma nova forma de aprendizado. A seguir, os
caminhos que eu faço até hoje ao visitar um museu e que me permitem olhar um quadro e ver nele
centenas de "aulas" bem à minha frente, sem nenhum professor ao meu lado, em um só quadro.
O ovo de Colombo? Eu não diria isso, diria que o básico é ver com olhos de um artista!
Talvez seja agora a hora de você soltar as suas mãos e o seu pensamento e aprender a andar
sozinho.
Aguardo você!

Ricardo Massucatto

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/novo htm (2 of 2) [24/6/2009 20:43:32]


index

Como usar este e-book


Achamos que o aprendizado não deve ter esquemas rígidos, mesmo porque os capítulos aqui
são capítulos de aperfeiçoamento e treinamento de sua observação.

Notre Dame Paris Óleo sobre madeira. O início de um novo estilo

Assim, permita-se usar este trabalho da sua maneira, um artista gosta de liberdade e tem nela a
sua maior arma. Não seria neste trabalho que eu o enquadraria em regras absurdas!
Desta forma, veja os capítulos aleatoriamente de acordo com o seu interesse.
Vale lembrar que este trabalho não esgota todos os assuntos, mas destaca de forma objetiva os
principais pontos e abre as portas da sua imaginação para uma viagem interminável no mundo da

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/comousar htm (1 of 2) [24/6/2009 20:43:37]


index

arte.
Se você embarcar nesta viagem de antemão, saiba que ela não tem mais fim!

Teatro Valdeville - Paris

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/comousar htm (2 of 2) [24/6/2009 20:43:37]


index

- Dedicatória e agradecimentos.

Este foi um trabalho de anos, trazendo a experiência de muitos anos de pintura.


Quero agradecer em especial à minha família:
Rosânia, minha esposa, e a meus filhos Ravena e Renan.
Também quero agradecer a todos os profissionais que colaboraram para a criação deste e-
book, como o Adriano Paladini que
programou o software. São pessoas que participaram e se dedicaram para que isso pudesse
modestamente ser produzido e a eles dedico este trabalho.

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/agrade htm (1 of 2) [24/6/2009 20:43:40]


index

Direitos autorais

Este trabalho está protegido por direitos autorais.


NÃO É PERMITIDA QUALQUER FORMA DE CÓPIA, DISTRIBUIÇÃO DE TEXTOS OU
IMAGENS SEM A EXPRESSA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR OU SEU REPRESENTANTE
LEGAL
Não é permitido o uso do E-Book -software sem a expressa autorização da Medbyte

Autoria, textos e imagens: Ricardo Massucatto


Rua Antonio Demartine, 42, Tietê-SP. CEP 18530-000. Tel.: (0xx15) 32821271 e
(0xx15) 23282-4267.

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/autor.htm [24/6/2009 20:43:44]


index

Curso de Desenho e Pintura

Desenho - 01:
Muitas vezes me perguntaram se é possível pintar sem saber desenhar. Talvez quem me perguntou isso
quisesse pular esta etapa em seu aprendizado, pois convenhamos é mais emocionante sair dando pinceladas
do que perder tempo com desenhos, estudos etc.
É possível pintar sem saber desenhar, mas para que isso dê certo, ou seja, no final seja produzido um
trabalho razoável, há a necessidade de a pessoa ter um dom muito grande e isso, com certeza, só acontece
entre milhares de pessoas e é um caso raro.
Se você quer mesmo um conselho, diria que mesmo já tendo aprendido desenho, pintura e todos os seus
segredos, nunca deixe de desenhar.

Desenho a carvão sobre tela de cena de Paris

Para ser mais preciso, acho que você deveria desenhar, ou mesmo rabiscar esboços todos os dias para que
vá ganhando cada vez mais técnica, estilo, luz e sombras nos seus quadros.
Eu comecei a desenhar aos 4 anos e até hoje não parei. Iniciei na pintura aos quinze anos e já dominava bem
o desenho, a perspectiva, o desenho a carvão, o nanquim, a aguada.

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/desenho01.htm (1 of 9) [24/6/2009 20:44:25]


index

Todo este caminho de cerca de 11 anos preparou-me para o passo seguinte, para que ele fosse sendo
alicerçado em bases sólidas. Mas, de qualquer forma, continuo a desenhar todos os dias, pois a cada esboço
surge uma nova visão que é levada para sua tela de uma maneira intuitiva. Isso é como um jogo, um quebra-
cabeças na sua percepção das coisas. A informação não fica retida de forma seqüencial, mas vem sempre
que precisamos daquela informação complementando o trabalho que estamos fazendo.
O mesmo vai ocorrer em outros aprendizados como carvão, aguada, luz e sombra, perspectiva e até em
estudos de cor e composição. Quando você domina um pincel, realmente percebe que tudo está interligado
em sua mente. Este amadurecimento faz de seu trabalho uma obra de arte com traços corretos, perspectiva,
composição, luz e sombra, etc.
Eu poderia dizer que as coisas caem do céu, que é fácil ganhar dinheiro ou que podemos pintar sem nos
preocuparmos com o desenho, mas você logo perceberia a falta que isso traria, se você não é um gênio como
citei e quer realmente ser um artista.
De certa forma podemos iniciar as coisas simultaneamente, ou seja, ir desenhando e iniciando com as tintas,
mas não espere grandes obras no começo, copie muito, vá aprendendo e estudando os grandes artistas até
no final, já amadurecido, dominar seu próprio estilo.
De qualquer forma, a mensagem que posso dar é bem simples: você pode começar a pintar, mas nunca pare
de desenhar. Como um quebra-cabeça, as duas coisas poderão ir se intercalando em seu cérebro, em sua
percepção e a cada tela riscada você subirá um passo na escada do seu aprimoramento. Hoje eu tenho 35
anos só de pintura e desenho diariamente não só nas telas que pinto, mas em esboços descompromissados,
onde aparecem, como por magia, a luz que sempre procuramos no final do túnel. Mas o aprendizado de um
artista nunca termina e a cada túnel ultrapassado instintivamente você procurará outro e assim
sucessivamente por toda a sua vida.
Antes de qualquer coisa, lembre-se que você pode quadricular, copiar e sedimentar seu aprendizado. Nunca
deixe um professor riscar seu quadro, mas peça a ele que o corrija só depois do desenho realizado. Só assim
você aprenderá. É como aprender a escrever com as suas mãos, ou não foi assim?
Para facilitar seu trabalho, desenvolvi um software interessante, um Quadriculador para Artistas. Este sistema
permite que você redimensione e quadricule qualquer modelo para sua tela pelo seu computador. Muitas
vezes a tela e o modelo são retangulares, mas nem sempre a dimensão será exata e, com este programa,
tudo é corrigido automaticamente permitindo o seu treinamento. Mesmo no futuro, em composições
complexas, este sistema terá uma grande utilidade para você, montando a sua composição sem erros ao
riscar sua tela.

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/desenho01.htm (2 of 9) [24/6/2009 20:44:25]


index

Desenho: 02

Para ser um pintor, deve praticar exaustivamente o desenho. Ele permite que você risque sua tela com
os elementos que comporão o trabalho. Para isso, basta um lápis macio ou lapiseira com grafite macio e
um caderno para fazer desenhos, composições, esboços etc.
Eu costumo dizer que o desenho já revela a "alma do artista", pois com o tempo o desenhista cria seu
risco próprio, sua personalidade, sua maneira própria de fazer marcações de luz e sombra.
Observando riscos feitos por grandes mestres da pintura, notamos que cada um deles tem seu próprio traço.
É como a caligrafia de uma pessoa, cada um faz sua letra da maneira como foi sendo desenvolvida a sua
escrita. No desenho é a mesma coisa, você vai fazendo com que seu traço fique único, quase como
uma assinatura.
Dessa forma, um esboço feito por um Renoir será facilmente identificado, pois acompanha a sua pintura, ou seja,
a pintura é uma continuidade do seu traço.
As pinceladas muitas vezes seguem estes traços e também, no geral, vão se tornando próprias daquele artista.

Picaddilly Circus - Londres- Carvão sobre tela ( preparo para pintura)

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/desenho02 htm (1 of 4) [24/6/2009 20:44:47]


index

Com tudo isso, você já pode entender a importância em desenhar bem, se quer ter sucesso em seus
trabalhos. Antes de um bom pintor, vem um bom desenhista. Esse é o caminho!
Assim, após desenhar aprenderá a pintar inicialmente o clássico e depois de terminar sua formação
acadêmica poderá enveredar por outras modalidades como o impressionismo, o cubismo, a arte moderna,
por exemplo.
Uma segue a outra, numa dependência direta. Salvador Dali antes de ser um pintor surrealista, antes de
pintar relógios derretendo e aquelas figuras "esquisitas", já tinha todo o conhecimento e a técnica de
um acadêmico. Talvez até não fizesse sucesso como tal, mas tinha passado essa fase.
Por isso, não queime etapas, você só tem a perder e dificilmente esquecendo-se do desenho será um bom pintor.
Desenhe todo dia, compre livros de desenho, faça anotações de composições. Use o Visualizador para
artistas para pegar modelos da Internet e, com os seus riscos diagonais, transferi-los para um papel riscado
da mesma maneira ou em uma lousa com tamanho ampliado.
Compre uma lousa mágica, em livrarias, com um pincel próprio de tinta para risco e um apagador e procure
fazer esboços (risco rápido com marcações de sombra), criar composições etc.

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/desenho02 htm (2 of 4) [24/6/2009 20:44:47]


index

Definido seu risco, faça o sombreamento, use lápis com grafite bem macio. Veja o capítulo lápis
especiais que tem uma mina mista, proporcionando um traço suave e, com efeito, visual muito
bonito, embora de custo um pouco alto para o principiante, mas que no futuro pode fazer grande
diferença no trabalho.

Faça as sombras e os detalhes musculares de forma gradual e vá enriquecendo os escuros. Ao


contrário do óleo, inicie pelos claros e vá escurecendo em cada etapa.
Você também deve praticar o risco direto com um pincel redondo, com nanquim ou mesmo
fazendo aguadas. Só o treinamento dará a destreza necessária para fazer um esboço rápido e
depois, em casa, transformá-lo numa tela.

Treine as figuras em torção ou escorço. Procure enquadrá-las em figuras ou linhas, assinale a


coluna e os pontos, pois isso facilita o seu desenho.

Tamanho

Em geral, a figura masculina tem uma altura equivalente a 7 1/2 cabeças e a feminina, 7 cabeças

Anatomia

Procure livros com detalhes anatômicos, você não precisará necessariamente saber o nome de
todos os músculos do corpo, mas deverá saber onde eles estão, como se comportam nas
torções do corpo e como influenciam no seu desenho e sombreado. Um detalhe na clavícula, no
esternoclidomastoídeo, músculo do pescoço, em uma pintura, faz toda a diferença entre um
trabalho amador e um profissional.

Existem livros especializados em desenho anatômico.

Uso de Revistas.

Eu fiz isso muito tempo, especialmente para o desenho de cabeças, rosto em várias posições e
também figuras de corpo inteiro nas mais variadas posturas.
Com uma caneta, marque o enquadramento da figura e, depois, olhando muito no modelo,
transporte a interpretação do que está vendo no papel.
Na pintura, com o pincel, modele a figura em blocos mal-definidos e depois vá acertando nas
camadas sucessivas.

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/figurah htm (4 of 4) [24/6/2009 20:45:00]


index

Quinta Avenida Carvão sobre tela com imprimatura

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/carvaovegetal htm (4 of 6) [24/6/2009 20:45:41]


index

Tela finalizada 60x 80 óleo sobre tela

No papel, faça desenhos com carvão e use o esfuminho, que é um tipo de um bastão feito de
papel enrolado, que serve para dar suavidade aos contornos e espalhar o carvão no papel. Na
tela riscada com carvão, terminado o risco, dê pequenas batidas com a mão na parte de trás para
cair o carvão que ficou solto, em excesso, e depois disso fixe com laquê ou fixador de cabelos
em spray (aerossol).

Observação: inicialmente passe uma camada rápida de laquê, espere secar, depois passe outra
e espere secar novamente e, finalmente, passe uma terceira vez. Espere secar uma hora antes
de pintar. Se você passar muito laquê para fixar o carvão, ele escorrerá e borrará seu desenho.

Lembre-se que um pintor deve desenhar sempre, mais desenhar do que pintar! Os mestres
faziam desenhos preliminares de cada um dos componentes de um quadro, só depois de
aprimorados eles iam para a tela na composição.

file:///C|/Documents%20and%20Settings/user/Desktop/EBOOK/htm/carvaovegetal htm (5 of 6) [24/6/2009 20:45:41]