Vous êtes sur la page 1sur 16

Aula12

Índice de Aulas

Aula014

Eletrônica Básica
Aula013: Amplificador de Pequenos Sinais
Bibliografia: Microeletrônica - Vol.1 Sedra e Smith e Eletrônica Vol 1 - Malvino

Amplificador de Pequenos Sinais
Capacitores de Acoplamento Um capacitor de acoplamento, acopla um ponto não aterrado a outro ponto não aterrado (acoplar significa deixar passar somente o sinal, bloqueando a componente contínua). Por exemplo no circuito da Fig01 se o capacitor estiver bem dimensionado (XC << R1 +R2), em RL teremos só a parte alternada da tensão de entrada (Ve) e com amplitude dada pelo divisor de tensão composto por R1 e R2 , isto é, o capacitor terá reatância desprezível face a R1 + R2 na menor freqüência de operação do circuito. Equações: Para um bom acoplamento XC << R1 +R2 ou

onde fmin é a menor freqüência de operação do circuito, por exemplo se for um amplificador de áudio fmin =20Hz. Obs: >> significa muito maior, e muito maior é pelo menos dez vezes maior.

(a)

(b)

Anote na tabela 1. Calcule qual o valor estimado da tensão (sinal) em R2 (VSaida=VR2). a diferença é que no primeiro caso o capacitor acopla dois pontos não aterrados enquanto no segundo caso acopla um ponto (ponto B no exemplo) não aterrado ao terra. Não esqueça que em CA as fontes CC podem ser consideradas como curto circuitos.sen(w. Caso o capacitor esteja dimensionado de forma errada. capacitor CE é chamado de capacitor de desacoplamento ou bypass. sem componente continua (clique aqui para obter o arquivo Microcap). então o sinal de saída terá amplitude menor que 0.5V de pico. se o capacitor estiver calculado adequadamente.5V de pico (clique aqui para obter o arquivo Microcap).t)(V)/ 1kHz . Pode ser considerado um capacitor de acoplamento também.Figura 1: Capacitor de acoplamento de diferentes valores acoplando circuitos iguais A amplitude da tensão de saída (sinal) é calculado por: No exemplo. Figura 2: Capacitor de desacoplamento Experiência16 – Capacitores de Acoplamento 1. Capacitor de Desacoplamento Na figura 2. Abra o arquivo (open the file) EXP16.CIR e localize os circuitos da Figura 1. o sinal na carga será aproximadamente igual a 0. Considerar Ve=2.

01uF Tabela II:Capacitor de acoplamento . . Escreva as suas conclusões baseado nas medidas.Valores medidos e calculados com capacitor de acoplamento de 10uF e f=1kHz VR2 (valor de pico a pico) Calculado Medido 3. Repita o item 1 considerando agora C = 0. Quando um sinal é aplicado na base (DVBE) a tensão oscilará acima e abaixo de VBEQ.2. Amplificador Emissor Comum de Pequenos Sinais Quando polarizamos um transistor. com um sinal. aplicamos uma tensão de polarização CC (VBEQ) à base. o que provocará uma variação (DIE) na corrente de emissor ao redor do valor quiescente (IEQ) . Execute uma analise transiente e meça o valor de pico a pico da tensão de entrada (Ve) e de saída (Vsaída).Valores medidos e calculados com capacitor de acoplamento de 0. para C=10uF. Tabela : Capacitor de acoplamento . Anote na tabela 1.01uF e f=1kHz VR2 (valor de pico a pico) Calculado Medido 4. A figura3 mostra a curva característica de entrada. DVBE. Um amplificador é chamado de pequeno sinais se a amplitude do sinal for suficientemente pequena de forma que a operação do mesmo se dá na região linear da curva IExVBE. aplicado na base e a resposta. DIE.

Figura 3: Curva IExVBE de um transistor . impedância de entrada e impedância de saída.Arquivo MicroCap8 Na figura 2 definimos a resistência incremental ou resistência dinâmica da junção base emissor como sendo: re’ pode ser calculada aproximadamente por: onde IE é a corrente quiescente de emissor e 25mV é uma constante a temperatura de 25ºC. A analise dos amplificadores que serão feitas a partir de agora usa o modelo simplificado de Ebers Moll para determinar os principais parâmetros AC tais como ganho de tensão. Modelo Simplificado do Transistor Em Baixas Freqüências .

Este modelo é para freqüências baixas. pois não considera as capacitâncias parasitárias. vg é a fonte do sinal a ser amplificado. Rs é a resistência de saída da fonte de sinal.R2. A figura 5 a seguir mostra um estagio amplificador emissor comum (EC) completo com os capacitores de acoplamento e desacoplamento. A resposta no circuito global (figura 5) é a superposição das respostas no circuito CC e circuito CA. C1 é o capacitor que acopla o sinal à entrada do amplificador. CE é o capacitor de desacoplamento ou bypass. Na Figura 5. Observe a notação usada par representar um sinal: ic =ΔIC=variação da corrente de coletor ao redor do ponto Q ib=ΔIB=variação da corrente de base ao redor do ponto Q vbe=ΔVBE=variação da tensão base emissor ao redor do ponto Q vce=ΔVCE=variação da tensão de coletor ao redor do ponto Q (a) (b) Figura 4: ( a ) sinais de corrente e tensão em um transistor ( b ) Modelo simplificado para pequenos sinais A analise de um amplificador é dividida em duas partes: O circuito em CC e o circuito em CA. C2 é o capacitor de acoplamento que acopla o sinal de saída à carga (RL). R1. RC e RE são as resistências que determinam o ponto de polarização (Q). . que aterra o emissor em CA.

Resulta o circuito da figura 6 a seguir. As correntes e tensões presentes no circuitos são contínuas (ponto quiescente). Figura 5: Amplificador EC completo Circuito Equivalente CC de um Amplificador Emissor Comum Para obter o circuito equivalente para CC. Neste circuito deveremos determinar o ponto quiescente Figura 6: Circuito equivalente CC do amplificador da figura 3 . os capacitores deverão ser considerados como circuito aberto..

os capacitores e as fontes CC são considerados curto-circuito (deltaV=0). Obs: Como a frequencia de operação é baixa para as capacitâncias parasitarias (pF) serem consideradas circuito aberto e suficiente alta para os capacitores de acoplamento e desacoplamento serem considerados curto circuitos a impedância é resistiva.Circuito Equivalente CA de um Amplificador Emissor Comum Para Pequenos Sinais em Baixas Frequencias Para obter o circuito equivalente para CA. A figura 8 a seguir mostra o circuito nessas condições. As correntes e tensões presentes no circuitos são variações. portanto podemos falar em resistência de entrada. inicialmente consideremos o caso em que a resistência da fonte de sinal é nula (Rs=0) e a carga ligada na saída é infinita (RLé aberto) . Figura 7: Circuito equivalente CA do amplificador da figura 3 Amplificador EC . . isto é: delatVBE. Neste circuito deveremos determinar as impedâncias de entrada (Zentr) e saída (Zsaida) e os ganho de tensão e corrente. DeltaIE e DeltaIC.Resistência de Fonte Zero e Carga Infinita Comecemos a analise AC. DeltaVCE DeltaIB.

(a) .Figura 8: Amplificador EC com Rs=0 e carga (RL) infinita Para obter o circuito equivalente CA. os capacitores e as fontes CC são consideradas "curto circuito" e o circuito equivalente CA está indicado na figura 9 a seguir.

(b) Figura 9: Circuito equivalente CA do amplificador da figura 8 Observar na figura 9 que o sinal de entrada do gerador de sinais (Vg) é igual ao sinal aplicado na base (Ventr). Conclusões: .ib então: onde re’ é a resistência incremental da junção base emissor definida anteriormente. Para esse circuito a impedância de entrada (Zentr) que o gerador Vg "enxerga" é: Zentr=R1//R2//Zentr(base) onde onde hFE=b O ganho de tensão entre a saída (Vsaida) e a entrada (Vg=Ventr) é dado por: Av=Vsaida/Ventr como Vsaida=-Rc.ic e ventr=re'.

Figura 10:Circuito equivalente AC simplificado para o circuito da figura 8 Desta forma se vg é dado e o transistor é conhecido.re’ Z saida = Rc O circuito da figura 9 pode ser simplificado. basta aplicar Thevenin ao circuito da figura 9b. na saída. Considerar Xc=0 para todos os capacitores. onde Zentr(base) = b. a saida pode ser calculada. O ganho depende do transistor e da temperatura através de re'. O circuito de entrada é Zentr. Considerar divisor estável (I1=I2) e VBE=0. Exercício Resolvido Calcule Vsaida no circuito se ventr é 20mVpp/senoidal.7V e beta=400 .O sinal de menos na expressão do ganho indica defasagem de 180º entre a entrada e a saída. A impedancia de entrada que o gerador vg "ve" é: Zentr=R1//R2//Zentr(base) . Para obter o circuito equivalente na saída. resulta o circuito da figura 10.

0.16V/220 Ohms = 5.27mA re'=25mV/IEQ= 25mV/5.7V=1.820/4. Calcule o ganho entre a saída (vsaida) e a entrada ( ventr) A partir da corrente quiescente de emissor calcule o valor de re’ usando a expressão acima .7 = . Calcule o ganho total (AVT) usando a expressão acima e o fato de que Vg=Ventr. Adotar b=400 para efeitos de cálculos.27mA = 4. .16V e portanto IE=1.CIR e identifique o circuito da Figura 11.Rc/re'=.86 . Anote na tabela III como AVT(calc).Parte I 1) Abra o arquivo EXP17.7 Ohms Ganho de tensão: Vsaida/ventr= .155 Portanto se veentr=20mVpp a saida será igual a: Vsaida= -172x(20mVpp)= -3.44Vpp Clique aqui para obter o arquivo Experiência17: Amplificador EC .Solução: Primeiro deve ser determinado a corrente quiescente de emissor pois re' é estimado conhecendo-se IEQ A tensão quiescente na base vale: VE= 1.

adicionando a carga (RL) e a resistência da fonte (RS). AVT(exp) por Vsaídapp/Vgpp (Vgpp=20mV).2) Ative o circuito e meça a tensão de saída de pico a pico (Vsaídapp) anote na tabela III. desta forma podemos usar o mesmo modelo da figura 10. . Neste amplificador existe uma resistência da fonte de sinal (pode representar também a resistência de saída do estágio anterior) e uma carga (pode representar a resistência de entrada do estágio seguinte).amplificador EC com resistencia de fonte nula e resistência de carga infinita Tabela III : amplificador EC valores medidos e calculados re’ IE Zentr(base) Zentr AVT(calc) Vsaidapp AVT(exp) 3) Conclusões: Amplificador EC com Resistência de Fonte (Rs) e Carga (RL) Observe o amplificador EC da figura 12. em seguida calcule o ganho experimental. Figura 11: Experiência17 . Observe que o circuito em destaque é o mesmo analisado anteriormente.

(a) .Figura 12: Amplificador EC com Resistência de Fonte (Rs) e Carga (RL) Para a analise AC circuito da Figura 12 pode ser aproveitado a analise feita sem carga (RL) e resistência de fonte (Rs) somente adicionando Rs e RL como na figura 13 a seguir.

re’ Na saída devido a carga também teremos uma divisão de tensão. e portanto a saída será dada por: com Experiência18: Amplificador EC . Zentr=R1//R2//Zentr(base) e Zentr(base) = b. mas a tensão na entrada (Ventr) agora é uma parcela da tensão do gerador Vg (divisor de tensão). Calcule o ganho total (AVT=Vsaida/Vg) e anote na tabela IV.(b) Figura 13: Circuito equivalente AC para o circuito da figura 12 A impedância de entrada é calculada da mesma forma que antes. Obs: Atenção o ganho Av= Vsaida/Ventr é dado por: .Parte II 1) Abra o arquivo (open the file) EXP18 e identifique o circuito da figura a seguir.

podemos escrever a tensão na base por: como são dado vg e RS e podemos medir ventr então podemos calculcular Zentr.Acontece que agora existe Rs e portanto Ventr é diferente de Vg 2) Execute uma analise transiente e meça a tensão de saída de pico a pico (Vsaídapp) anote na tabela IV. lembrando que. em seguida calcule o ganho por Vsaídapp/Vgpp (Vgpp=40mV). 3) Estime a impedância de entrada a partir da medida do sinal na base (ventr). .

calculados e medidos Ventr AVT(calc) Vsaidapp(medido) Av(exp)=Vsaidapp/40mV Zentre(estimado) 3) Conclusões: Aula12 Índice de Aulas Aula014 .Tabela IV: Amplificador EC com resistencia de fonte e de carga .