Vous êtes sur la page 1sur 104

AdministrAção regionAl do senAc no estAdo de são PAulo

Gerência de Desenvolvimento

Sidney Zaganin Latorre

Coordenação Técnica

Daniel Marson Guedes

Apoio Técnico

Luciana Rodrigues da Silveira

© Senac-SP 2006 2ª. edição

Elaboração do material didático

Mauricio Schorsch

Edição e Produção

Edições Jogo de Amarelinha

M anUTenÇÃO De IMPReSSORaS J aTO De TInTa 2006

ManUTenÇÃO De IMPReSSORaS JaTO De TInTa

M anUTenÇÃO De IMPReSSORaS J aTO De TInTa 2006

2006

Manutenção de impressoras – Jato de tinta SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO / 7 2. PROCESSO DE
Manutenção de impressoras – Jato de tinta SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO / 7 2. PROCESSO DE

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO / 7

2. PROCESSO DE MANUTENÇÃO / 10

3. CARTUCHO: O GRANDE VILÃO / 11

4. FERRAMENTAS E MATERIAIS / 15

5. ESD – DESCARGA ELETROSTÁTICA / 17

6. TESTE DE FONTE UTILIZANDO MULTÍMETRO / 20

7. ABRINDO A IMPRESSORA / 22

8. REMOÇÃO DO PAINEL DO OPERADOR / 26

9. FUNCIONAMENTO DOS SENSORES (PLACA “V”) / 28

10. TESTE DE CARTUCHOS E MOTORES / 30

11. DESMONTANDO A SERVICE STATION / 36

12. MANUTENÇÃO PREVENTIVA / 38

13. EXCESSO DE USO / 45

14. PROBLEMAS COM PAPEL / 46

15. PROBLEMAS MECÂNICOS / 47

16. OUTROS PROBLEMAS: TROCANDO PEÇAS / 48

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS / 49

TROCANDO PEÇAS / 48 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS / 49 ANEXOS / 50 CÓDIGOS DE CARTUCHOS HP DEFEITOS

ANEXOS / 50 CÓDIGOS DE CARTUCHOS HP DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 500/500C DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 520/550/560 DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET SÉRIES 600 MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 500C SÉRIES MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 550 SÉRIES MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 600 SÉRIES MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 720C SÉRIES MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 800 SÉRIES MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 1200 E 1600 SÉRIES TESTES INTERNOS DAS IMPRESSORAS HP DESKJET

VISTA EXPLODIDA / 74 HP 420C HP 550C HP 660C HP 710C HP 870CXI HP 880C HP 970C EPSON STYLUS COLOR 600 EPSON STYLUS COLOR 777 EPSON STYLUS COLOR 980 EPSON STYLUS COLOR C20UX

Senac São Paulo

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO Diferentemente das placas mãe, processadores
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO Diferentemente das placas mãe, processadores

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 1

INTRODUÇÃO

de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO Diferentemente das placas mãe, processadores etc., as

Diferentemente das placas mãe, processadores etc., as impressoras têm um funcionamen- to basicamente mecânico, por isso podem ser consertadas com relativa facilidade. É muito mais fácil consertar uma impressora do que uma televisão, por exemplo.

Temos aqui no Brasil um cenário no mínimo interessante quanto à manutenção de im- pressoras: as autorizadas, que supostamente deveriam dar assistência de boa qualidade, freqüentemente prestam péssimos serviços, e, pior, quase sempre cobram caro por eles, muitas vezes inviabilizando o conserto.

Abre-se então um grande campo de trabalho para os técnicos autônomos, que costumam ter um volume relativamente grande de consertos de impressoras. O objetivo desta apostila é justamente dar alguns conceitos básicos sobre manutenção de impressoras jato de tinta.

Como funciona uma impressora

As impressoras jato de tinta possuem uma excelente resolução, semelhante a das impres- soras laser, além de serem rápidas e silenciosas. Seu mecanismo lembra muito as impres- soras matriciais, pois possuem também um cabeçote. As impressoras operam com sistema de spray (Drop on Demand), cuja parte fundamental de todo o processo é de controle eletrônico.

Um cartucho cheio de tinta fica ligado junto à cabeça de impressão. Esta realiza movimen- tos de deslocamento no sentido lateral em toda a extensão do papel, que é alimentado por um carro da impressora.

Os principais componentes da impressora são: a placa lógica, que coordena o trabalho da impressora; os motores; engrenagens e correias, responsáveis pela movimentação do carro de impressão; o eixo, por onde o carro se desloca; o carro de impressão em si, onde vão os cartuchos; os botões de ligar e correr folha; e as cabeças de impressão, que, no caso das HP e Lexmark, fazem parte dos cartuchos (são descartáveis); nas Epson, fazem parte do carro de impressão (são fixas).

Senac São Paulo

7

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Características das Impressoras Alguns parâmetros são básicos no
Manutenção de impressoras – Jato de tinta Características das Impressoras Alguns parâmetros são básicos no

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Características das Impressoras

– Jato de tinta Características das Impressoras Alguns parâmetros são básicos no entendimento sobre as

Alguns parâmetros são básicos no entendimento sobre as impressoras. São eles:

VELOCIDADE

Consiste no número de caracteres que são capazes de imprimir em um segundo, razão pela qual se denomina CPS – Caracteres Por Segundo. Há ainda uma especificação chama- da PPM – Páginas Por Minuto. Quanto maior o número PPM, mais veloz ela é.

DPI

Quantidade de pontos por polegadas. É a determinação da qualidade da impressora. Quan- to maior o DPI, melhor é a sua qualidade de resolução. Por exemplo: uma impressora a laser oferece 300 DPI de resolução, contra menos de 100 em uma impressora matricial.

RUÍDO

Quanto menos “barulhenta” a impressora for, melhor ela é. O nível de ruído de cada mo- delo é uma questão de tecnologia.

SUPRIMENTOS

Os suprimentos envolvem o tipo de papel, tinta ou tonner para manter seu funcionamento.

SOFTWARE

Muito importante, pois deve ser totalmente compatível com o computador, já que é ele quem irá transferir os dados da impressão.

Testes preliminares

A maioria dos problemas encontrados em impressoras a jato de tinta podem ser facilmente resolvidos, já que a maior parte (mais de 90%) são problemas provocados pelo próprio usuário.

Muitas vezes a impressora chega para manutenção funcionando perfeitamente: o problema era no micro do usuário.

Senac São Paulo

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Toda impressora possui um auto-teste, geralmente ativado ligando-se
Manutenção de impressoras – Jato de tinta Toda impressora possui um auto-teste, geralmente ativado ligando-se

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Toda impressora possui um auto-teste, geralmente ativado ligando-se a

Toda impressora possui um auto-teste, geralmente ativado ligando-se a impressora com um dos seus botões pressionados. Em geral, quando o auto-teste funciona corretamente mas a impressora não imprime nada do que é enviado pelo micro, isso comprova algum problema, entre os quais:

• Cabo – Teste a impressora com um cabo novo;

• Driver de impressão – Experimente instalar uma nova versão do driver baixada

da internet. Verifique também se a impressora está corretamente configurada no

sistema operacional.

Senac São Paulo

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 2 PROCESSO DE MANUTENÇÃO Recebimento – Ao
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 2 PROCESSO DE MANUTENÇÃO Recebimento – Ao

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 2

PROCESSO DE MANUTENÇÃO

– Jato de tinta CAPÍTULO 2 PROCESSO DE MANUTENÇÃO Recebimento – Ao receber o equipamento, fique

Recebimento – Ao receber o equipamento, fique atento aos acessórios que o acompa- nham, como cartucho, bandeja, manual, cabos etc. Verifique também se não há partes que- bradas ou que estejam faltando e anote tudo na ordem de serviço. Mesmo que o cliente não queira deixar o cartucho da impressora, explique a ele que muitos problemas são por causa dos cartuchos, e para um teste mais preciso, você irá utilizá-los. Anote também o número de série completo e o modelo do equipamento. Por último, imprima duas vias, afixe uma na impressora, junto com a assinatura do cliente, e entregue a outra a ele.

Embalagem – Embale o equipamento desde o momento de sua entrada para evitar que acumule poeira e se contamine com outro equipamento sujo. O equipamento é embalado em saco plástico transparente com o número da sua OS ou nome do CLIENTE, à sua vista, e depois colocado na prateleira aguardando orçamento ou diagnóstico. O técnico, após reali- zar o orçamento/diagnóstico, embala-o novamente e o disponibiliza na prateleira de saída.

Reparo – Ao fazer o orçamento, o próprio técnico responsável pelo equipamento deve fornecer o nome da peça a ser trocada para evitar possíveis erros do departamento de compras e administrativo. Sempre realize um teste final de impressão no equipamento do cliente para enviá-lo junto com a impressora. Embale todas as peças substituídas e entre- gue-as junto com a impressora ao cliente.

Se o cartucho do cliente estiver danificado, coloque-o em uma embalagem fora da impres- sora e envie-o como danificado. Se o cliente aprovar a compra de um novo, não o instale, deixe-o na embalagem para evitar que ele diga que o cartucho já foi usado.

Senac São Paulo

10

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 3 CARTUCHO: O GRANDE VILÃO Antes de
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 3 CARTUCHO: O GRANDE VILÃO Antes de

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 3

CARTUCHO:

O GRANDE VILÃO

– Jato de tinta CAPÍTULO 3 CARTUCHO: O GRANDE VILÃO Antes de mais nada, é importante

Antes de mais nada, é importante saber qual o processo que o cartucho passa para expelir

a tinta na folha.

O

Cartucho HP é constituído da tinta e da cabeça de impressão. A tinta fica no recipien-

te

e é conduzida através de micro-dutos. Cada micro-duto leva a um orifício (injetor). E

em cada canal existe um elemento resistivo. Esse elemento, que é alimentado por uma corrente conduzida através dos contatos na parte traseira do cartucho, aquece a tinta nos micro-dutos. Uma vez que a tinta é aquecida, começa a ferver, formando pequenas bolhas que depois formam uma bolha maior; esta bolha se rompe e impulsiona a tinta para fora do “injetor”, formando a gota.

A maioria das pessoas não sabe que o cartucho possui validade média de 6 meses depois de

aberto, mesmo que a impressora não esteja sendo utilizada (inclusive os originais). O pro- blema é que a tinta da impressora é bastante corrosiva e muitas vezes pode vazar quando

a impressora fica muito tempo sem uso.

Da mesma forma, cartuchos retintados (conhecidos como remanufaturados) são pro- blemáticos, pois freqüentemente fazem com que a tinta vaze. Outro problema similar

é encontrado em cartuchos falsificados (cartuchos retintados que são vendidos como se fossem novos).

Muitas pessoas alegam que estes cartuchos não valem a pena, argumentando que podem

danificar a impressora. Realmente, os cartuchos podem causar danos à impressora quando

a impressora possui cabeça de impressão fixa, como as EPSON. Neste caso, um cartucho

recarregado com tinta de baixa qualidade poderia entupir as cabeças de impressão, pratica- mente inutilizando a impressora, já que a troca das cabeças costuma custar mais da metade do preço de uma impressora nova.

Senac São Paulo

11

Manutenção de impressoras – Jato de tinta No caso das HP não existe este perigo,
Manutenção de impressoras – Jato de tinta No caso das HP não existe este perigo,

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta No caso das HP não existe este perigo, pois

No caso das HP não existe este perigo, pois como a cabeça é descartável e embutida no

cartucho, o máximo que poderia acontecer seria o cartucho não funcionar adequadamente

e você perder seu dinheiro.

O problema no caso dos cartuchos de impressoras HP é que a cabeça de impressão não

é projetada para funcionar indefinidamente. Geralmente, a partir da segunda recarga, as

cabeças começam a ficar desgastadas e a qualidade de impressão torna-se cada vez pior.

De qualquer maneira, levando-se em conta o custo destes cartuchos recondicionados, não

deixa de ser um bom negócio, pelo menos no caso de impressoras HP, já que com o dinhei-

ro de um cartucho original é possível comprar 3, ou mesmo 4 reciclados.

Cartuchos das impressoras HP da série Profissional (2000c) e Epson 777, usam Smart Chip. Quando a tinta acaba, ele bloqueia os canais de saída de tinta. Isso evita que os cartuchos sejam recarregados.

Jeitinho brasileiro – Já é possível encontrar um desbloqueador de smart chip nos fornece- dores de insumos para reciclagem. O valor médio cobrado é de R$ 80,00. Para utilizar, basta conectar o desbloqueador no chip e aguardar o led verde. Pronto, agora o cartu- cho pode ser recarregado.

Há uma grande diferença entre cartuchos Remanufaturados e Reciclados. Nos Remanufatu- rados, o cartucho é recarregado somente com tinta, muitas vezes sem procedência e com

maquinário inadequado (seringas vendidas em farmácias). Já com os Reciclados, o processo

é totalmente diferente. Primeiro, é feito toda a descontaminação (limpeza) do cartucho, normalmente usando um equipamento a vapor.

do cartucho, normalmente usando um equipamento a vapor. Depois, a recarga de tinta (atente à quantidade

Depois, a recarga de tinta (atente à quantidade também, pois um cartucho com excesso

de tinta em seu reservatório não significa qualidade de recarga; muitas vezes o excesso de

tinta pode ocasionar o rompimento da bolsa de tinta).

de recarga; muitas vezes o excesso de tinta pode ocasionar o rompimento da bolsa de tinta).

Senac São Paulo

12

Manutenção de impressoras – Jato de tinta A embalagem consiste em LACRAR o cartucho usando
Manutenção de impressoras – Jato de tinta A embalagem consiste em LACRAR o cartucho usando

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta A embalagem consiste em LACRAR o cartucho usando uma

A embalagem consiste em LACRAR o cartucho usando uma fita Blue-tape, que serve para

vedar as saídas de tintas do cartucho na parte inferior (mantê-las abertas pode ocasionar um entupimento e/ou contaminação).

abertas pode ocasionar um entupimento e/ou contaminação). Por segurança, é utilizado um clip para transportar o

Por segurança, é utilizado um clip para transportar o cartucho, mesmo se estiver vazio (levando em consideração que não há possibilidade de reutilização da fita Blue Tape).

não há possibilidade de reutilização da fita Blue Tape). Por último vem a embalagem externa, que

Por último vem a embalagem externa, que pode ser aproveitada para fazer o marketing da empresa.

que pode ser aproveitada para fazer o marketing da empresa. Pronto! Agora temos um cartucho reciclado

Pronto! Agora temos um cartucho reciclado garantido para utilização!

Pudemos perceber que a diferença é realmente grande, mas comparado com os originais,

a qualidade da tinta é melhor (guardado a sete chaves pelos fabricantes de impressoras/tintas)

e a durabilidade também (em média 20% a mais). O certo é que nenhum fabricante de

impressoras recomenda o uso de cartucho remanufaturados ou reclicados; caso você opte

por usá-los, procure uma empresa idônea com estrutura adequada.

Senac São Paulo

13

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Os cartuchos da Epson são diferentes dos outros,
Manutenção de impressoras – Jato de tinta Os cartuchos da Epson são diferentes dos outros,

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Os cartuchos da Epson são diferentes dos outros, pois

Os cartuchos da Epson são diferentes dos outros, pois não vêm com a cabeça de impressão no cartucho e sim na impressora. Isso põe em risco a vida da impressora, pois se utilizar- mos um cartucho com procedência duvidosa, o mesmo pode entupir as cabeças, inviabili- zando a troca pelo seu custo ser quase o preço dela mesmo.

zando a troca pelo seu custo ser quase o preço dela mesmo. Observação importante: o cartucho

Observação importante: o cartucho vazio (original) não tem uma capacidade indetermi- nada para recarga. Recomenda-se no máximo duas recargas, pois acima disso a qualidade das impressões não é confiável – há um desgaste grande dos circuitos do cartucho, que foram projetados para se utilizar apenas uma vez.

Senac São Paulo

14

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 4 FERRAMENTAS As Ferramentas utilizadas no reparo
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 4 FERRAMENTAS As Ferramentas utilizadas no reparo

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 4

FERRAMENTAS

de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 4 FERRAMENTAS As Ferramentas utilizadas no reparo das impressoras

As Ferramentas utilizadas no reparo das impressoras DESKJET são:

• Chave de fenda fina (para auxiliar nas travas de plástico)

• Chave Tork’s 08, 10 e 20 (para os parafusos)

• Pinça (para remoção do Absorver ou parafusos)

Obs.: Não há problema algum em utilizar chaves imantadas para a manutenção de impressoras.

Produtos para limpeza

Ar comprimido: Muito importante, pois geralmente as impressoras chegam com

muita poeira e sujeira. Facilita a limpeza e agiliza o reparo, caso seja somente sujeira

em algum sensor, caminho do papel etc. Cuidado com o tipo de ar que você for utilizar,

pois alguns não possuem filtros, como, por exemplo, os de postos de gasolina e bor-

racharias, que soltam água, óleo e sujeira. Com isso, o ar comprimido acaba fazendo o

processo inverso com sua impressora – ao invés de limpar, acaba sujando mais.

Área para lavagem: Pode ser um tanque ou uma pia. A maior parte das peças plás-

ticas da impressora podem ser lavadas. Faça com o auxilio de pincéis e buchas, sem a

palha de aço.

Senac São Paulo

1

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Pano: Procure usar panos que soltem poucas
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Pano: Procure usar panos que soltem poucas

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Pano: Procure usar panos que soltem poucas fibras,

Pano: Procure usar panos que soltem poucas fibras, normalmente as flanelas “laranjas” são bem indicadas.

Kernite (detergente): Muito bom para limpeza de plásticos e não mancha com o tempo. O Kernite é usado em proporções 1:8 (1 kernite para 8 de água); é normal- mente vendido em frascos de 1 litro, em casas específicas de peças de impressoras.

Álcool Isopropílico: Álcool específico para a limpeza de componentes eletrônicos. Vendido em farmácias e casas de componentes eletrônicos.

Lubrificantes

Vaselina líquida para metal

Vaselina em pasta para plástico

Óleo e Graxa Epson

Obs.: Não usar lubrificante tipo Spray, pois “ataca” plásticos e metais.

Senac São Paulo

16

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 5 ESD – DESCARGA ELETROSTÁTICA Este é
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 5 ESD – DESCARGA ELETROSTÁTICA Este é

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 5

ESD – DESCARGA ELETROSTÁTICA

Jato de tinta CAPÍTULO 5 ESD – DESCARGA ELETROSTÁTICA Este é outro item muito comum para

Este é outro item muito comum para causar danos aos componentes da placa lógica da impressora.

A descarga eletrostática (ESD) é a descarga súbita de energia de um corpo para outro.

Poucos acreditam no que a ESD pode causar no funcionamento ideal de uma placa ou computador. Para explicar melhor, vamos citar alguns exemplos de descarga para entender todo o processo.

Por um acaso você já tomou um choque ao tocar numa maçaneta de porta? Ao sair de um carro? Ao tocar outra pessoa? Isso acontece porque um dos corpos está muito carregado de energia estática, que pode ser produzida através de superfícies de trabalho, pisos, cadei- ras, roupas, materiais de embalagem, copos descartáveis e até mesmo o próprio homem.

Para ver como a energia estática realmente existe, vista uma blusa de lã; ao final do dia, retire-a num ambiente escuro. Além de ouvir os “estalos”, ainda verá pequenas faíscas saindo da lã. Isso prova a carga que uma roupa pode dar. Outros exemplos de carga são o carpete, que possuem fibras de nylon capazes de gerar altos valores de energia estática; os copos descartáveis, que ao serem retirados do “porta-copos” permanecem presos aos outros copos sem ter nada que os segure.

O monitor de vídeo ou a televisão também são grandes geradores de energia. Aproxime

seu braço da tela e perceba como os pêlos ficam eriçados; é por este motivo que as telas antireflexivas (telas de vidro para proteção da visão) têm um fio (que a maioria das pessoas “quebram”). Podemos ligá-lo no aterramento, eliminando assim a energia estática.

A tensão eletrostática gerada também depende da umidade relativa do ar, que pode mini-

mizar em 90% se o ambiente estiver mais úmido.

Você deve estar se perguntando como podemos ter tanta tecnologia se não temos nada que evite a ESD. Realmente, apesar de tantos avanços tecnológicos, os componentes ele- trônicos ficaram ainda mais sensíveis a descargas eletrostáticas. Muitas vezes, danificamos

Senac São Paulo

17

Manutenção de impressoras – Jato de tinta uma placa por ESD e não conseguimos descobrir
Manutenção de impressoras – Jato de tinta uma placa por ESD e não conseguimos descobrir

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta uma placa por ESD e não conseguimos descobrir o

uma placa por ESD e não conseguimos descobrir o motivo, pois para SENTIR a descarga nosso corpo precisa de 4.000 v, para OUVIR precisamos de 5.000 v e para ver a faísca, 10.000 v. Estes valores parecem muito altos, mas assustador mesmo é o que precisamos para QUEIMAR uma placa (- de 1.000 v).

E quando conseguimos descobrir que queimamos uma placa por ESD? Quase nunca, pois

se para sentir a descarga precisamos de 4.000 v e para queimar precisamos de menos de 1.000 v, nunca descobriremos que uma placa não funciona por ESD, a não ser que você utilize uma lente de aumento de 600x. Ela possibilita a visualização das trilhas de cobre na placa rompidas, e em alguns casos inclusive um pequeno buraco na placa.

É importante salientar que não temos como bloquear a carga de energia em nosso corpo, mas sim utilizar um bom meio de descarga, como, por exemplo:

Pulseira anti-estática – Utilizada como um “neutralizador” de carga no nosso corpo, mantendo-o sempre com o valor 0. A pulseira utiliza-se presa ao braço (normalmente os homens deixam a chapa metálica de absorção de energia para a parte de baixo dos punhos, pois nessa região existe uma menor concentração de pêlos), que por sua vez deve estar co- nectada ao ATERRAMENTO. O computador deve estar conectado à tomada (não ligado) para podermos conectar a pulseira em qualquer parte metálica do gabinete. Uma vez que a carcaça é ligada na fonte que por sua vez é ligada no cabo de energia que vai até a tomada. Assim, você estará o tempo todo aterrado, não acumulando carga em seu corpo.

Manta de Aterramento – Possui uma camada de circuito eletrônico no meio dela, co- nectada a um fio que deve ser ligado ao Aterramento.

Calcanheira – Uma alternativa aceitável quando o uso de pulseiras é impraticável. Somen- te usada em conjunção com um PISO CONDUTIVO (específico para ESD).

Avental – Evita a geração de energia da roupa em atrito com o ar.

Ionizador de Ar – Emite cargas de elétrons a fim de neutralizar as cargas positivas e ne- gativas do ambiente (aspecto físico parecido com um ventilador de ar).

Você pode observar que a maioria dos caminhões circula com uma corda arrastando pelo chão presa a carroceria. Esta corda fica entre o caminhão e o ar. Devido ao fato de o cami- nhão estar isolado por pneus de borracha ocorre um acúmulo de carga elétrica.

Senac São Paulo

1

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Existem muitas “estórias” de prevenção à ESD, como
Manutenção de impressoras – Jato de tinta Existem muitas “estórias” de prevenção à ESD, como

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Existem muitas “estórias” de prevenção à ESD, como por

Existem muitas “estórias” de prevenção à ESD, como por exemplo, você tocar num objeto metálico ou numa janela por 10 segundos. Alguns podem até amenizar a carga, mas nada

substitui a descarga através do aterramento. O que podemos fazer é trabalhar com sapatos

de

solado de borracha, o que dificultará o acumulo de energia no corpo.

O

fato de conectar a pulseira anti-estática em janelas, fivelas de cintos e dentro de vasos

de plantas, não quer dizer que você está protegido. Afinal de contas, em nenhum desses exemplos você esteve devidamente aterrado.

Observação: Nunca retire qualquer tipo de sujeira da placa utilizando escovas de dentes ou pincéis com cerdas de nylon. O atrito também gera carga; procure utilizar pincéis com cerda de pêlo de animal.

Outra maneira de evitar possíveis danos com ESD, é ficar atento ao Manuseio de placas e nas embalagens. O Manuseio deve ser feito sempre pelas extremidades das placas, onde não costuma haver nenhuma trilha de cobre utilizada para comunicação da placa. Em hipó- tese nenhuma procure armazenar ou transportar uma placa em cima da outra, pois o atrito entre elas também pode gerar ESD.

Um exemplo bastante comum em lojas do ramo não especializadas é o armazenamento de pentes de memórias umas em cima das outras, presas a um “elástico”, que neste caso pode gerar alguma carga também.

As embalagens com blindagem estática normalmente têm aparência acinzentada, dispo- níveis em sacos ou materiais laminados, que possuem camadas metálicas condutivas blin- dadas para proteção direta de ESD e campos de tensão eletrostática. Eles não recebem influência de umidade e são REUTILIZÁVEIS.

NUNCA utilize qualquer tipo de embalagem, principalmente plástica, para transportar placas e componentes eletrônicos. Elas podem acabar danificando seus componentes, ao invés de protegê-los.

Caso o componente não venha em caixa ou saco plástico, evite a compra do mesmo, pois seu funcionamento correto pode ser duvidoso.

Retire as placas somente na hora do seu uso.

Senac São Paulo

1

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 6 TESTE DE FONTE UTILIZANDO MULTÍMETRO Não
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 6 TESTE DE FONTE UTILIZANDO MULTÍMETRO Não

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 6

TESTE DE FONTE UTILIZANDO MULTÍMETRO

de tinta CAPÍTULO 6 TESTE DE FONTE UTILIZANDO MULTÍMETRO Não conseguimos fazer um teste de fonte

Não conseguimos fazer um teste de fonte preciso utilizando o multímetro, pois sempre que colocarmos uma fonte de impressora na tomada e fazermos o teste, os valores apre- sentados serão maiores ao valor nominal da fonte. Por exemplo: uma fonte de 30V DCV conectada à tomada, apresenta em média 39V DCV, pois a mesma não está conectada à placa lógica, que faz com que a fonte trabalhe com seu valor real.

É interessante fazer o teste porque sabemos que sempre teremos um valor acima do seu valor real; caso isso não aconteça, podemos concluir que a fonte está apresentando problemas.

Mesmo sabendo que os fabricantes de impressoras não recomendam o teste de fonte, vamos abordar um pouco sobre como realizá-lo.

Primeiro, posicione o seletor do multímetro na posição adequada:

como realizá-lo. Primeiro, posicione o seletor do multímetro na posição adequada: DCV 200 Senac São Paulo

DCV 200

Senac São Paulo

20

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Abaixo, temos a fonte de uma fonte: No
Manutenção de impressoras – Jato de tinta Abaixo, temos a fonte de uma fonte: No

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Abaixo, temos a fonte de uma fonte:

– Jato de tinta Abaixo, temos a fonte de uma fonte: No desenho ao lado da
– Jato de tinta Abaixo, temos a fonte de uma fonte: No desenho ao lado da
– Jato de tinta Abaixo, temos a fonte de uma fonte: No desenho ao lado da

No desenho ao lado da foto (acima) temos a indicação de pólo positivo e pólo negativo. O Positivo (Vermelho) neste exemplo fica para o lado de fora da fonte e o negativo (Preto) para dentro, como mostra a foto abaixo:

e o negativo (Preto) para dentro, como mostra a foto abaixo: Desta maneira você consegue saber

Desta maneira você consegue saber se pelo menos a fonte está passando energia e apro- ximadamente quanto.

Senac São Paulo

21

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 7 ABRINDO A IMPRESSORA • Levante a
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 7 ABRINDO A IMPRESSORA • Levante a

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 7

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 7 ABRINDO A IMPRESSORA • Levante a tampa

ABRINDO A IMPRESSORA

– Jato de tinta CAPÍTULO 7 ABRINDO A IMPRESSORA • Levante a tampa superior num ângulo

• Levante a tampa superior num ângulo de 45º; force a tampa para cima para soltar suas duas travas.

45º; force a tampa para cima para soltar suas duas travas. • Remova a bandeja superior

• Remova a bandeja superior de papel.

suas duas travas. • Remova a bandeja superior de papel. • Utilizando a chave Tork 20,

• Utilizando a chave Tork 20, solte os dois parafusos da bandeja inferior.

Senac São Paulo

22

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Verifique se a impressora está sem os
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Verifique se a impressora está sem os

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Verifique se a impressora está sem os cartuchos,
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Verifique se a impressora está sem os cartuchos,
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Verifique se a impressora está sem os cartuchos,

• Verifique se a impressora está sem os cartuchos, pois para a impressora ser aberta será necessário tombá-la, fazendo com que vaze tinta dentro da impressora, caso os mesmos ainda estejam instalados.

da impressora, caso os mesmos ainda estejam instalados. • Localize as duas travas da tampa traseira

• Localize as duas travas da tampa traseira da placa lógica.

Localize as duas travas da tampa traseira da placa lógica. • Cuidado para não quebrar as
Localize as duas travas da tampa traseira da placa lógica. • Cuidado para não quebrar as

• Cuidado para não quebrar as travas. Na primeira foto, a abertura é feita com uma leve pressão da chave para dentro da impressora. Já na segunda foto, a abertura é feita com a chave de fenda levantando levemente a trava para baixo da impressora.

fenda levantando levemente a trava para baixo da impressora. • Solte o flat cable que sai
fenda levantando levemente a trava para baixo da impressora. • Solte o flat cable que sai
fenda levantando levemente a trava para baixo da impressora. • Solte o flat cable que sai

• Solte o flat cable que sai do painel do operador preso à carcaça da impressora, conec- tado à placa lógica. É muito importante não esquecer deste detalhe para não romper o flat na retirada da carcaça da impressora.

Senac São Paulo

23

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Use a tampa para guardar peças pequenas,
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Use a tampa para guardar peças pequenas,

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Use a tampa para guardar peças pequenas, molas
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Use a tampa para guardar peças pequenas, molas

• Use a tampa para guardar peças pequenas, molas e parafusos durante a sua desmontagem.

pequenas, molas e parafusos durante a sua desmontagem. • Para soltar o limitador de papel, puxe-o

• Para soltar o limitador de papel, puxe-o até o final.

• Para soltar o limitador de papel, puxe-o até o final. • Vire a impressora de
• Para soltar o limitador de papel, puxe-o até o final. • Vire a impressora de

• Vire a impressora de “ponta cabeça” para destravá-la.

Vire a impressora de “ponta cabeça” para destravá-la. • Antes de soltar as travas da impressora,
Vire a impressora de “ponta cabeça” para destravá-la. • Antes de soltar as travas da impressora,
Vire a impressora de “ponta cabeça” para destravá-la. • Antes de soltar as travas da impressora,

• Antes de soltar as travas da impressora, é muito importante a posição correta da mão para auxílio na retirada da carcaça da impressora.

Senac São Paulo

24

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Agora solte as 5 travas da impressora
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Agora solte as 5 travas da impressora

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Agora solte as 5 travas da impressora (2
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Agora solte as 5 travas da impressora (2
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Agora solte as 5 travas da impressora (2
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Agora solte as 5 travas da impressora (2
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Agora solte as 5 travas da impressora (2

• Agora solte as 5 travas da impressora (2 de um lado, 3 de outro).

solte as 5 travas da impressora (2 de um lado, 3 de outro). Obs.: Ao destravar
solte as 5 travas da impressora (2 de um lado, 3 de outro). Obs.: Ao destravar

Obs.: Ao destravar um lado, será necessário virar a impressora. Cuidado para não fechá-la ao virar, como mostram as figuras acima.

para não fechá-la ao virar, como mostram as figuras acima. • Pronto: puxe a carcaça toda
para não fechá-la ao virar, como mostram as figuras acima. • Pronto: puxe a carcaça toda

• Pronto: puxe a carcaça toda para cima para tê-la aberta.

Senac São Paulo

2

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 8 REMOÇÃO DO PAINEL DO OPERADOR •
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 8 REMOÇÃO DO PAINEL DO OPERADOR •

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 8

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 8 REMOÇÃO DO PAINEL DO OPERADOR • Solte

REMOÇÃO DO PAINEL DO OPERADOR

Jato de tinta CAPÍTULO 8 REMOÇÃO DO PAINEL DO OPERADOR • Solte o flat cable da

Solte o flat cable da carcaça.

DO PAINEL DO OPERADOR • Solte o flat cable da carcaça. • Solte todas as travas
DO PAINEL DO OPERADOR • Solte o flat cable da carcaça. • Solte todas as travas
DO PAINEL DO OPERADOR • Solte o flat cable da carcaça. • Solte todas as travas

• Solte todas as travas visíveis, mas cuidado para não quebrá-las.

as travas visíveis, mas cuidado para não quebrá-las. • Pressionando o painel para fora, solte as
as travas visíveis, mas cuidado para não quebrá-las. • Pressionando o painel para fora, solte as
as travas visíveis, mas cuidado para não quebrá-las. • Pressionando o painel para fora, solte as

• Pressionando o painel para fora, solte as duas travas internas do painel.

Senac São Paulo

26

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Agora o painel pode ser completamente removido.
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Agora o painel pode ser completamente removido.

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Agora o painel pode ser completamente removido. Senac

• Agora o painel pode ser completamente removido.

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Agora o painel pode ser completamente removido. Senac

Senac São Paulo

27

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 9 FUNCIONAMENTO DOS SENSORES (PLACA “V”) A
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 9 FUNCIONAMENTO DOS SENSORES (PLACA “V”) A

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 9

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 9 FUNCIONAMENTO DOS SENSORES (PLACA “V”) A Impressora

FUNCIONAMENTO DOS SENSORES (PLACA “V”)

A Impressora possui uma placa onde se concentram os Sensores. Esta placa, conhecida

como Placa “V”, devido ao seu formato, tem a função de identificar a existência de papel e a abertura da tampa superior. Apesar de ter somente dois sensores, eles trabalham de forma diferente, conforme fotos abaixo:

eles trabalham de forma diferente, conforme fotos abaixo: O sensor da esquerda da primeira foto é
eles trabalham de forma diferente, conforme fotos abaixo: O sensor da esquerda da primeira foto é

O sensor da esquerda da primeira foto é o sensor da tampa que trabalha com uma chave

micro-switch (tipo chave). Seus contatos elétricos são totalmente mecânicos.

chave). Seus contatos elétricos são totalmente mecânicos. Já o outro sensor refere-se ao sensor do papel

Já o outro sensor refere-se ao sensor do papel que funciona com emissor e receptor de luz;

seu índice de defeitos é muito baixo.

Senac São Paulo

2

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Quando a impressora puxa papel, o sensor emite
Manutenção de impressoras – Jato de tinta Quando a impressora puxa papel, o sensor emite

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Quando a impressora puxa papel, o sensor emite um
Manutenção de impressoras – Jato de tinta Quando a impressora puxa papel, o sensor emite um

Quando a impressora puxa papel, o sensor emite um raio de um ponto a outro, avisando assim a existência de papel. Como este canal permanece obstruído, o mesmo indica men- sagem de falta de papel.

Senac São Paulo

2

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 10 TESTE DE CARTUCHOS E MOTORES Existe
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 10 TESTE DE CARTUCHOS E MOTORES Existe

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 10

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 10 TESTE DE CARTUCHOS E MOTORES Existe no

TESTE DE CARTUCHOS E MOTORES

Existe no mercado inúmeros equipamentos de testes, que podem variar de qualidade e preço. Mas se você não tiver nenhum desses equipamentos, utilize um multímetro para fazer o teste do cartucho.

Proceda da maneira que segue.

• Posicione o seletor do multímetro em escala de resistência – OHMS – 200.

do multímetro em escala de resistência – OHMS – 200. Pontos de teste para os Cartuchos

Pontos de teste para os Cartuchos DJ Séries 500 e 600

Observe o desenho: coloque o multímetro em escala de OHM e faça as medições confor- me o quadro a seguir:

coloque o multímetro em escala de OHM e faça as medições confor- me o quadro a

Senac São Paulo

30

Manutenção de impressoras – Jato de tinta PONTA #1 PONTA #2 VALOR Ω +/- 5%
Manutenção de impressoras – Jato de tinta PONTA #1 PONTA #2 VALOR Ω +/- 5%

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta PONTA #1 PONTA #2 VALOR Ω +/- 5% 2

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

2

1

35.0

2

3

35.0

5

4

35.0

5

6

35.0

7

8

35.0

9

10

35.0

Procedimento para medições dos Motores DJ Série 500

Motor do papel DJ 520/550C/560C

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

1

2

14.0

1

3

14.0

4

5

14.0

4

6

14.0

Motor do Carro 520/550C/560C

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

1

2

 

OBS: Medir também os pontos “1” e “2” em relação ao corpo do motor; NÃO PODE HAVER BAIXA IMPEDÂNCIA.

Motor da estação de trabalho DJ 550C (versão 6 pinos )

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

1

2

38.0

1

3

38.0

4

5

38.0

4

6

38.0

Senac São Paulo

31

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Motor da estação de trabalho DJ 550C/560C (versão
Manutenção de impressoras – Jato de tinta Motor da estação de trabalho DJ 550C/560C (versão

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Motor da estação de trabalho DJ 550C/560C (versão 5 pinos )

da estação de trabalho DJ 550C/560C (versão 5 pinos ) PONTA #1 PONTA #2 VALOR Ω

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

3

1

31.0

3

2

31.0

3

4

31.0

3

5

31.0

Motor do papel DJ 520/550C/560C

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

1

2

21.0

1

3

21.0

4

5

21.0

4

6

21.0

Procedimento para medições dos Motores DJ Série 600

Motor do papel

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

3

1

14.0

3

2

14.0

3

4

14.0

3

5

14.0

Motor do Carro

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

1

2

17.0

OBS: Medir também os pontos “1” e “2” em relação ao corpo do motor; NÃO PODE HAVER BAIXA IMPEDÂNCIA.

Motor da estação de trabalho

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

3

1

31.0

3

2

31.0

3

5

31.0

3

6

31.0

Senac São Paulo

32

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Procedimento para medições dos Motores DJ Série 800
Manutenção de impressoras – Jato de tinta Procedimento para medições dos Motores DJ Série 800

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Procedimento para medições dos Motores DJ Série 800 Motor

Procedimento para medições dos Motores DJ Série 800

Motor do Carro DJ 820C

Deskjet 820

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

1

2

8.0

Motor do papel DJ 820C

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

3

1

10.0

3

2

10.0

3

5

10.0

3

6

10.0

Motor da estação de trabalho DJ 820C

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

3

1

22,5

3

2

22,5

3

5

22,5

3

6

22,5

Motor do Carro DJ 850C

Deskjet 850

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

1

2

10.0

Motor do papel DJ 850C

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

3

1

13,0

3

2

13,0

3

5

13,0

3

6

13,0

Senac São Paulo

33

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Motor da estação de trabalho DJ 850C PONTA
Manutenção de impressoras – Jato de tinta Motor da estação de trabalho DJ 850C PONTA

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Motor da estação de trabalho DJ 850C

– Jato de tinta Motor da estação de trabalho DJ 850C PONTA #1 PONTA #2 VALOR

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

3

1

31,5

3

2

31,5

3

5

31,5

3

6

31,5

Motor do Carro DJ 870C

Deskjet 870

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

1

2

10.0

Motor do papel DJ 870C

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

3

1

21,0

3

2

21,0

3

5

21,0

3

6

21,0

Motor da estação de trabalho DJ 870C

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

3

1

31,5

3

2

31,5

3

5

31,5

3

6

31,5

Motor do Carro DJ 890C

Deskjet 890

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

1

2

8.0

Senac São Paulo

34

Manutenção de impressoras – Jato de tinta Motor do papel DJ 890C PONTA #1 PONTA
Manutenção de impressoras – Jato de tinta Motor do papel DJ 890C PONTA #1 PONTA

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Motor do papel DJ 890C

de impressoras – Jato de tinta Motor do papel DJ 890C PONTA #1 PONTA #2 VALOR

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

3

1

5,0

3

2

5,0

3

5

5,0

3

6

5,0

Motor da estação de trabalho DJ 890C

PONTA #1

PONTA #2

VALOR Ω +/- 5%

3

1

21,5

3

2

21,5

3

5

21,5

3

6

21,5

Senac São Paulo

3

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 11 DESMONTANDO A SERVICE STATION Os problemas
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 11 DESMONTANDO A SERVICE STATION Os problemas

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 11

DESMONTANDO A SERVICE STATION

– Jato de tinta CAPÍTULO 11 DESMONTANDO A SERVICE STATION Os problemas que normalmente ocorrem com

Os problemas que normalmente ocorrem com a service station estão relacionados com o Elevador e a sua base. Para isso, vamos explicar o passo-a-passo para desmontagem:

Para isso, vamos explicar o passo-a-passo para desmontagem: • Solte os dois parafusos que prendem toda

• Solte os dois parafusos que prendem toda a estrutura da service station e o cabo de

alimentação que vem da placa lógica.

station e o cabo de alimentação que vem da placa lógica. • Remova os parafusos que
station e o cabo de alimentação que vem da placa lógica. • Remova os parafusos que

Remova os parafusos que prendem o motor na service station.

Senac São Paulo

36

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Após a remoção do motor, retire a
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Após a remoção do motor, retire a

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Após a remoção do motor, retire a engrenagem
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Após a remoção do motor, retire a engrenagem
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Após a remoção do motor, retire a engrenagem

Após a remoção do motor, retire a engrenagem que fica entre o elevador e o motor.

retire a engrenagem que fica entre o elevador e o motor. • Para remover o elevador,

Para remover o elevador, destrave-o na parte inferior.

• Para remover o elevador, destrave-o na parte inferior. • Para soltar a base do carro,
• Para remover o elevador, destrave-o na parte inferior. • Para soltar a base do carro,

• Para soltar a base do carro, utilize as duas travas superiores.

soltar a base do carro, utilize as duas travas superiores. • Tome muito cuidado ao remover
soltar a base do carro, utilize as duas travas superiores. • Tome muito cuidado ao remover

• Tome muito cuidado ao remover a parte superior do elevador. As peças são extrema- mente sensíveis.

do elevador. As peças são extrema- mente sensíveis. • Acima, todas as peças da service station.

Acima, todas as peças da service station.

Senac São Paulo

37

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 12 MANUTENÇÃO PREVENTIVA Mais de 90% dos
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 12 MANUTENÇÃO PREVENTIVA Mais de 90% dos

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 12

MANUTENÇÃO

PREVENTIVA

– Jato de tinta CAPÍTULO 12 MANUTENÇÃO PREVENTIVA Mais de 90% dos casos de problemas em

Mais de 90% dos casos de problemas em impressoras jato de tinta ocorrem por problemas com sujeira, o que pode ser facilmente resolvido com uma boa limpeza, a que chamamos de MANUTENÇÃO PREVENTIVA.

Para entender um pouco mais como é feita a limpeza, vamos ilustrar com algumas fotos.

• Abra a impressora conforme mostrado nos capítulos anteriores.

• As peças plásticas externas da impressora podem ser lavadas com detergente “kernite”.

impressora podem ser lavadas com detergente “kernite”. • Remova a chapa metálica de aterramento afixada ao
impressora podem ser lavadas com detergente “kernite”. • Remova a chapa metálica de aterramento afixada ao

• Remova a chapa metálica de aterramento afixada ao eixo principal.

a chapa metálica de aterramento afixada ao eixo principal. • Levante o eixo principal e retire-o
a chapa metálica de aterramento afixada ao eixo principal. • Levante o eixo principal e retire-o
a chapa metálica de aterramento afixada ao eixo principal. • Levante o eixo principal e retire-o

• Levante o eixo principal e retire-o por completo.

Senac São Paulo

3

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Pressione o suporte da encoder no sentido
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Pressione o suporte da encoder no sentido

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Pressione o suporte da encoder no sentido do
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Pressione o suporte da encoder no sentido do

• Pressione o suporte da encoder no sentido do carro.

• Pressione o suporte da encoder no sentido do carro. • Retire a encoder primeiro pelo
• Pressione o suporte da encoder no sentido do carro. • Retire a encoder primeiro pelo

• Retire a encoder primeiro pelo lado onde fica a service station.

a encoder primeiro pelo lado onde fica a service station. • Puxe a encoder para cima

• Puxe a encoder para cima para removê-la do outro lado.

• Puxe a encoder para cima para removê-la do outro lado. • Remova a correia do

• Remova a correia do carro pressionando o suporte do lado esquerdo.

Senac São Paulo

3

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Agora solte a correia do lado direito.
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Agora solte a correia do lado direito.

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Agora solte a correia do lado direito. •

• Agora solte a correia do lado direito.

– Jato de tinta • Agora solte a correia do lado direito. • Desprenda a correia
– Jato de tinta • Agora solte a correia do lado direito. • Desprenda a correia

• Desprenda a correia pela parte inferior do carro.

• Desprenda a correia pela parte inferior do carro. • Cuidado ao retirar a correia da
• Desprenda a correia pela parte inferior do carro. • Cuidado ao retirar a correia da
• Desprenda a correia pela parte inferior do carro. • Cuidado ao retirar a correia da
• Desprenda a correia pela parte inferior do carro. • Cuidado ao retirar a correia da

• Cuidado ao retirar a correia da impressora para não perder o pino que segura a roldana.

da impressora para não perder o pino que segura a roldana. • Para a limpeza do
da impressora para não perder o pino que segura a roldana. • Para a limpeza do

• Para a limpeza do reservatório de tinta e troca do absorver de tinta, precisaremos desparafusar o guia do papel.

Senac São Paulo

40

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Remova o guia. • Retire o reservatório
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Remova o guia. • Retire o reservatório

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

• Remova o guia.

de impressoras – Jato de tinta • Remova o guia. • Retire o reservatório de tinta.
de impressoras – Jato de tinta • Remova o guia. • Retire o reservatório de tinta.
de impressoras – Jato de tinta • Remova o guia. • Retire o reservatório de tinta.
de impressoras – Jato de tinta • Remova o guia. • Retire o reservatório de tinta.

• Retire o reservatório de tinta. Tome cuidado para não perder a mola existente no meio do reservatório.

para não perder a mola existente no meio do reservatório. • Remova e jogue fora o
para não perder a mola existente no meio do reservatório. • Remova e jogue fora o

• Remova e jogue fora o absorver de tinta.

reservatório. • Remova e jogue fora o absorver de tinta. • Após a lavagem do reservatório
reservatório. • Remova e jogue fora o absorver de tinta. • Após a lavagem do reservatório

• Após a lavagem do reservatório em água corrente, instale um absorver novo.

Senac São Paulo

41

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Limpe as buchas do carro usando cotonetes
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Limpe as buchas do carro usando cotonetes

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Limpe as buchas do carro usando cotonetes e
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Limpe as buchas do carro usando cotonetes e
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Limpe as buchas do carro usando cotonetes e
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Limpe as buchas do carro usando cotonetes e
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Limpe as buchas do carro usando cotonetes e

• Limpe as buchas do carro usando cotonetes e álcool isopropílico. Normalmente as buchas acumulam muita sujeira na parte interna.

as buchas acumulam muita sujeira na parte interna. • Embaixo do carro também costuma-se acumular restos
as buchas acumulam muita sujeira na parte interna. • Embaixo do carro também costuma-se acumular restos
as buchas acumulam muita sujeira na parte interna. • Embaixo do carro também costuma-se acumular restos
as buchas acumulam muita sujeira na parte interna. • Embaixo do carro também costuma-se acumular restos

• Embaixo do carro também costuma-se acumular restos de tinta, causando riscos du- rante a impressão.

restos de tinta, causando riscos du- rante a impressão. • Limpe também os contatos dos cartuchos
restos de tinta, causando riscos du- rante a impressão. • Limpe também os contatos dos cartuchos

• Limpe também os contatos dos cartuchos no carro.

• Limpe também os contatos dos cartuchos no carro. • Verifique o estado dos roletes. Caso

• Verifique o estado dos roletes. Caso eles estejam acinzentados, será necessário trocá-los.

Senac São Paulo

42

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Ao remontar a impressora, verifique o estado
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Ao remontar a impressora, verifique o estado

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Ao remontar a impressora, verifique o estado da
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Ao remontar a impressora, verifique o estado da

• Ao remontar a impressora, verifique o estado da correia. Em algumas impressoras é comum com o passar do tempo ela desfiar.

impressoras é comum com o passar do tempo ela desfiar. • Antes de recolocar o eixo
impressoras é comum com o passar do tempo ela desfiar. • Antes de recolocar o eixo
impressoras é comum com o passar do tempo ela desfiar. • Antes de recolocar o eixo

• Antes de recolocar o eixo principal, limpe-o.

desfiar. • Antes de recolocar o eixo principal, limpe-o. • Faça o mesmo com a encoder.
desfiar. • Antes de recolocar o eixo principal, limpe-o. • Faça o mesmo com a encoder.

• Faça o mesmo com a encoder.

o eixo principal, limpe-o. • Faça o mesmo com a encoder. • Lubrifique a guia do
o eixo principal, limpe-o. • Faça o mesmo com a encoder. • Lubrifique a guia do
o eixo principal, limpe-o. • Faça o mesmo com a encoder. • Lubrifique a guia do
o eixo principal, limpe-o. • Faça o mesmo com a encoder. • Lubrifique a guia do

• Lubrifique a guia do carro com uma chave de fenda ou cotonete e vaselina em pasta.

Senac São Paulo

43

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Ao fechar a impressora, pingue algumas gotas
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Ao fechar a impressora, pingue algumas gotas

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Ao fechar a impressora, pingue algumas gotas de
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Ao fechar a impressora, pingue algumas gotas de
Manutenção de impressoras – Jato de tinta • Ao fechar a impressora, pingue algumas gotas de

• Ao fechar a impressora, pingue algumas gotas de óleo Epson no eixo principal.

• Remonte a impressora e faça um teste de impressão para verificar se não há nenhum ruído anormal e se a imagem está bem nítida.

Senac São Paulo

44

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 13 EXCESSO DE USO Toda impressora possui
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 13 EXCESSO DE USO Toda impressora possui

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 13

EXCESSO DE USO

de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 13 EXCESSO DE USO Toda impressora possui uma autonomia

Toda impressora possui uma autonomia de “x” páginas impressas por mês. Isto pode ser visto no manual do usuário. Por exemplo: a impressora HP 692 pode imprimir até 1.500 páginas por mês.

Muitos usuários ultrapassam esse número, comprometendo o funcionamento da impres- sora. O problema mais comum é a graxa das guias de movimentação do carro de impres- são acabar, por excesso de funcionamento. Quando ocorre, dois sintomas aparecem:

• RUÍDO: o carro de impressão apresenta ruído acima do normal em sua movimen-

tação, já que há mais atrito em suas guias.

• CARRO TRAVANDO: sem graxa, o caro de impressão pode travar o seu curso, ou

seja, não se movimentar corretamente.

As impressoras normalmente utilizam uma graxa branca. Na falta dessa graxa, você pode usar vaselina, tomando o cuidado para limpar antes as guias cilíndricas do carro de impres- são com um pano embebido em álcool isopropílico, a fim de retirar totalmente resíduos de graxa ainda existentes.

Observação: As impressoras Epson não usam graxa nos eixos, pois elas possuem uma lu- brificação de fabrica feita em anéis grafitados. Nessas impressoras não devemos usar graxa, pois a mesma acumula poeira e desgasta todo o mecanismo de tracionamento do carro. A lubrificação dessas impressoras deve ser feita, portanto, com grafite (Ricardo Rodrigues).

O caso extremo é a queima do motor de movimentação do carro de impressão, quando o carro de impressão trava e o usuário tenta forçar a impressão de documentos. Neste caso extremo, a única solução é a troca do motor. Quando o problema ainda não chegou a este ponto, podemos resolvê-lo lubrificando as guias do carro de impressão e alertando o usuário sobre o problema. Talvez convenha sugerir ao usuário a aquisição de uma impressora que possua uma autonomia de maior número de copias por mês.

Senac São Paulo

4

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 14 PROBLEMAS COM PAPEL Um problema muito
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 14 PROBLEMAS COM PAPEL Um problema muito

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 14

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 14 PROBLEMAS COM PAPEL Um problema muito comum

PROBLEMAS COM PAPEL

Um problema muito comum é a impressora “puxar” mais de uma folha de papel por vez. Isso ocorre por causa da umidade acumulada no papel.

Alguns conselhos em relação ao papel utilizado em impressora a jato de tinta:

• Preferencialmente utilize somente papel recomendado para impressoras a jato de tin-

ta. Esse tipo de papel não é mais caro que o papel comum; ele possui no pacote clara-

mente especificado que o uso é recomendado para impressoras laser e jato de tinta.

• Não guarde papel na impressora. Muitos usuários têm o péssimo hábito de deixar o

papel na própria impressora durante vários dias.

• Antes de imprimir, ventile as folhas. Isso pode ser feito balançando a resma de papel,

deixando circular ar entre as folhas, evitando que a impressora puxe mais de uma folha

por vez.

Senac São Paulo

46

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 15 PROBLEMAS MECÂNICOS É um problema muito
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 15 PROBLEMAS MECÂNICOS É um problema muito

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 15

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 15 PROBLEMAS MECÂNICOS É um problema muito comum

PROBLEMAS MECÂNICOS

É um problema muito comum o carro de impressão travar ou então a impressora não pu- xar o papel. Em geral, isso ocorre por algum problema gerado pelo próprio usuário, como corpos estranhos dentro da impressora.

Desmontando a impressora, não é raro encontrarmos clipes de papel prendendo o meca- nismo, etiquetas presas em guias e pedaços de papel em algum carro, além do problema da tinta vazada. Todos esses problemas possuem solução simples. Em geral a impressora volta a funcionar perfeitamente após a retirada dos corpos estranhos. Em alguns casos, engrenagens podem se partir, sendo necessária sua substituição.

Outro problema comum é o carro de impressão “batendo”, ou seja, movimentando-se com força e alta velocidade e literalmente batendo nos batentes existentes no fim do curso de suas guias. Esse tipo de problema geralmente pode ser causado por dois motivos:

• Em impressoras da HP, a posição do carro de impressão é controlada por um En-

coder (fita de código de barras), existente entre a guia do carro e a polia (correia

dentada) de movimentação do carro. Em muitos casos essa fita se suja (e muitas

vezes por cauda de tinta que vazou dos cartuchos). Basta limpar esta fita com um

pano embebido com detergente que o problema é resolvido.

• Sensor de fita de curso danificado. Existe um sensor na posição “coluna 0” que

indica ao circuito da impressora que o carro já chegou ao final de seu curso (total-

mente à esquerda). Em geral é um sensor ótico e que pode estar danificado.

Outros problemas mecânicos em geral podem ser detectados e identificados abrindo-se a impressora e observando como deveria ser o seu funcionamento normal.

Senac São Paulo

47

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 16 OUTROS PROBLEMAS: TROCANDO PEÇAS Até este
Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 16 OUTROS PROBLEMAS: TROCANDO PEÇAS Até este

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

CAPÍTULO 16

Manutenção de impressoras – Jato de tinta CAPÍTULO 16 OUTROS PROBLEMAS: TROCANDO PEÇAS Até este momento

OUTROS PROBLEMAS:

TROCANDO PEÇAS

Até este momento você não encontrou problema na impressora?

Pode significar que há algum problema eletrônico ou mecânico com ela. Independente- mente do tipo do problema, há algo a se questionar: como conseguir peças?

As peças geralmente são encontradas apenas em assistências técnicas autorizadas. Em mui- tas delas você conseguirá fazer amizade com os colegas para que eles as vendam de forma avulsa. A grande questão é perguntar-se se vale a pena.

Muitas vezes a troca de uma placa lógica de uma impressora sai quase o preço de uma impressora nova.

A saída encontrada pela maioria dos técnicos é fazer estoque de sucata de impressoras, ou seja, guardar impressoras que foram condenadas para o reaproveitamento de peças em outras impressoras.

Em muitos casos, você precisará de uma impressora funcionando para trocar peças com a impressora defeituosa, a fim de identificar corretamente o defeito.

Senac São Paulo

4

Manutenção de impressoras – Jato de tinta R efeRêncIaS bIblIOgRÁfIcaS Sites: www.hp.com.br www.epson.com.br
Manutenção de impressoras – Jato de tinta R efeRêncIaS bIblIOgRÁfIcaS Sites: www.hp.com.br www.epson.com.br

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

RefeRêncIaS bIblIOgRÁfIcaS

Sites:

www.hp.com.br

www.epson.com.br

www.multiservice.com.br

www.google.com.br

bIblIOgRÁfIcaS Sites: www.hp.com.br www.epson.com.br www.multiservice.com.br www.google.com.br Senac São Paulo 4

Senac São Paulo

4

Manutenção de impressoras – Jato de tinta ANEXOS Senac São Paulo 0
Manutenção de impressoras – Jato de tinta ANEXOS Senac São Paulo 0

Manutenção de impressoras – Jato de tinta

ANEXOS

Manutenção de impressoras – Jato de tinta ANEXOS Senac São Paulo 0

Senac São Paulo

0

ANEXO 1 – CÓDIGOS DE CARTUCHOS HP Tabela de cartuchos de tinta para HP Deskjet
ANEXO 1 – CÓDIGOS DE CARTUCHOS HP Tabela de cartuchos de tinta para HP Deskjet

ANEXO 1 – CÓDIGOS DE CARTUCHOS HP

ANEXO 1 – CÓDIGOS DE CARTUCHOS HP Tabela de cartuchos de tinta para HP Deskjet MODELO

Tabela de cartuchos de tinta para HP Deskjet

MODELO

TINTA PRETO

TINTA COLOR

Deskjet 310/320/340

51633M

51625A

Deskjet 400C/420C

51626A

51625A

Deskjet 500/520

51626A

XXXXX

Deskjet 500C

51626A

51625A

Deskjet 540C

51626A

51625A

Deskjet 550/560

51626A

51625A

Deskjet Série 600 (menos deskjet 610C )

51629A

51649A

Deskjet 610C

C6614D

51649A

Deskjet Série 700

51645A

C1823A

Deskjet 810C

C6615D

C1823A

Deskjet 820/850/870C

51645A

51641A

Deskjet 830/890/895C

51645A

C1823A

Deskjet 840/842C

C6615D

C6625A

Deskjet 900

51645A

C6578A

Deskjet 1000/1100C

51645A

51641A

Deskjet 1120C

51645A

C1823A

Officejet Pró 1150C

51645A

51641A

Officejet Pró 1170C

51645A

C1823A

Officejet Pró 1175C

51645A

C1823A

MODELO

TINTA CIANO

TINTA MAGENTA

TINTA AMARELA

TINTA PRETA

Deskjet 1200C

51640C

51640M

51640Y

51640A

Deskjet 1600C

51640C

51640M

51640Y

51645A

Deskjet 2000C

C4841A

C4843A

C4842A

C4844A

Deskjet 2500C

C4841A

C4843A

C4842A

C4844A

MODELO

CABEÇA CIANO

CABEÇA MAG.

CABEÇA AMAR.

CABEÇA PRETA

Deskjet 2000C

C4801A

C4802A

C4803A

C4800A

Deskjet 2500C

C4801A

C4802A

C4803A

C4800A

Senac São Paulo

1

ANEXO 2 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 00/00C Defeitos e Soluções para Deskjet 500/500C
ANEXO 2 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 00/00C Defeitos e Soluções para Deskjet 500/500C

ANEXO 2 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 00/00C

ANEXO 2 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 00/00C Defeitos e Soluções para Deskjet 500/500C DEFEITOS

Defeitos e Soluções para Deskjet 500/500C

DEFEITOS

SOLUÇÕES

Ao ligar depois de alguns segundos apagam-se to- dos os Leds do painel

1- Desconectar o motor do carro; se os Leds do painel operador permanecerem acesos o motor do carro estará danificado; substitua o motor 2- Permanecendo o defeito troque a placa lógica

Ao inicializar faz ruído anormal na engrenagem do motor do papel (gear cluster)

1- Mecanismo quebrado – “pino que sustenta a en- grenagem do motor do papel” – efetuar a troca do chassi 2- Engrenagem de redução do motor do papel que- brada

Durante a inicialização o Pivot Assy não desce

1- Grampos da estação de trabalho quebrados ou gastos 2- Engrenagens da estação de trabalho quebradas ou gastas

Ocorrem falhas periódicas durante a impressão

1- Engrenagem de redução do motor do papel que- brada

Apresenta falha na impressão

1- Limpar os injetores do cartucho de tinta com um cotonete umedecido em água 2- Limpar os contatos do cartucho com cotonete umedecido em álcool isopropílico 3- Testar o cartucho para garantir o bom funciona- mento do mesmo 4- Verificar as conexões dos cabos da cabeça na placa 5- Substituir o carro de impressão 6- Substituir a placa das cabeças 7- Substituir a placa lógica

Não carrega o papel

Bandeja de carga de papel não sobe 1- Grampos da estação de trabalho quebrados ou gastos 2- Engrenagens da estação de trabalho quebradas ou gastas 3- Engrenagens da estação de trabalho fora de sin- cronismo

Bandeja de carga de papel sobe 1- Pivot assy gasto

Ao ligar, os Leds “Busy” e” Read” do painel piscam e o pivot gira por mais de dez segundos

1- Papel atolado 2- Acionador do sensor fora de posição 3- Placa das cabeças com sensor danificado

Puxa papel torto

1- Verificar se os roletes inferiores estão gastos 2- Verificar se a bandeja de carga do papel está torta 3- Verificar se não há etiqueta ou resíduo de cola na passagem do papel

Ao inicializar, o carro bate na lateral esquerda do mecanismo e a impressora fica inoperante

1- Motor do carro danificado

Senac São Paulo

2

ANEXO 2 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 00/00C (cont.) Dicas para manutenção DJ 500/500C
ANEXO 2 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 00/00C (cont.) Dicas para manutenção DJ 500/500C

ANEXO 2 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 00/00C (cont.)

Dicas para manutenção DJ 500/500C

DESKJET 00/00C (cont.) Dicas para manutenção DJ 500/500C • Colocar absorvente de tinta em todas as

Colocar absorvente de tinta em todas as máquinas que entrarem para manutenção

Verificar o pino que sustenta a engrenagem de redução

Atualizar a engrenagem de redução do motor do papel

Verificar os grampos e engrenagens da estação de trabalho

Refazer a solda no conector AC da placa fonte

Característica da impressora

• Auto-teste – Load + Reset. Com o cartucho color instalado o auto-teste mostrará somente

os injetores de tinta

• Não tem ajuste eletrônico

• Não tem ajuste de altura do carro

• Não indica a necessidade de trocar o cartucho de tinta

Especificações Técnicas

Resolução gráfica: 300 dpi

Velocidade de Impressão:

Especificação do papel

Modo normal 4 mpp (min. por pág.) Modo rascunho 3 mpp

Espessura: 60 a 90g/m2

Manuseio: Bandeja integrada para 100 folhas, os envelopes são alimentados manual-

mente

A HP recomenda o uso de papéis e transparências por ela fornecidos. Deve-se fazer

testes em caso de suprimento de terceiros

Durabilidade e uso

Ciclo mensal: 1000 páginas e 160 gráficos mensais

Senac São Paulo

3

ANEXO 3 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 20/0/60 Defeitos e Soluções para Deskjet 520/550/560
ANEXO 3 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 20/0/60 Defeitos e Soluções para Deskjet 520/550/560

ANEXO 3 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 20/0/60

ANEXO 3 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 20/0/60 Defeitos e Soluções para Deskjet 520/550/560 DEFEITOS

Defeitos e Soluções para Deskjet 520/550/560

DEFEITOS

 

SOLUÇÕES

Ao ligar, depois de alguns segundos apagam-se todos os Leds do painel

1-

Desconectar o motor do carro; se os Leds do painel operador permanecerem acesos o motor do carro estará danificado; substitua o motor

2-

Permanecendo o defeito troque a placa lógica

Ao inicializar, faz ruído anormal na engrenagem do motor do papel (gear cluster)

1-

Mecanismo quebrado – “pino que sustenta a engrenagem do motor do papel” – efetuar a troca do chassi

2-

Engrenagem de redução do motor do papel quebrada

 

1-

Engrenagens plásticas do pivot assy quebradas

Durante a inicialização o Pivot Assy não desce

2-

Atuador danificado ou fora de posição

3-

Carro de impressão com a parte inferior danificada

Ocorrem falhas periódicas durante a impressão

1-

Engrenagem de redução do motor do papel quebrada

 

1-

Limpar os injetores do cartucho de tinta com um cotonete umedecido em água

2-

Limpar os contatos do cartucho com cotonete umedecido em álcool isopropílico

Apresenta falha na impressão

3-

Testar o cartucho para garantir o bom funcionamento do mesmo

4-

Verificar as conexões dos cabos da cabeça na placa

5-

Substituir o carro de impressão

6-

Substituir a placa lógica

 

1-

Pivot assy sujo

O pivot assy desce, os roletes giram mas não carrega o papel

OBS.: se as borrachas forem de cor cinza o pivot deverá ser trocado

Ao ligar, o pivot gira por de dez segundos e os Leds do painel piscam

1-

Papel atolado

2-

Acionador do sensor fora de posição

3-

Placa “V” com sensor do papel danificado

 

1-

Verificar se os roletes inferiores estão gastos

Puxa papel torto

2-

Verificar se não há etiqueta ou resíduo de cola na passagem do papel

Ao inicializar, o carro bate na lateral esquerda do mecanismo e a impressora indica falha, piscando os Leds do painel

1-

Sensor do carro danificado

2-

Cabo da cabeça preta danificado

3-

Verificar a fita codificada

Senac São Paulo

4

ANEXO 3 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 20/0/60 (cont.) DEFEITOS   SOLUÇÕES Ao inicializar,
ANEXO 3 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 20/0/60 (cont.) DEFEITOS   SOLUÇÕES Ao inicializar,

ANEXO 3 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 20/0/60 (cont.)

3 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET 20/0/60 (cont.) DEFEITOS   SOLUÇÕES Ao inicializar, o carro

DEFEITOS

 

SOLUÇÕES

Ao inicializar, o carro trava na limpeza dos

Verificar a alavanca de rotação da estação de trabalho

cartuchos

 

1-

Limpar a fita codificada

A impressão parece estar fora de foco

2-

Limpar o sensor da fita codificada

3-

Executar o alinhamento via painel operador ou software

A impressora danifica o cartucho de tinta

Substituir a placa das cabeças e a placa fonte

Não liga

1-

Verificar a fonte externa

2-

Resoldar o conector AC da placa fonte

Dicas para manutenção DJ 520/550/560

Colocar absorvente de tinta em todas as máquinas que entrarem para manutenção

Verificar a alavanca de rotaçâo da estação de trabalho

Refazer a solda no conector AC da placa fonte

Limpeza do rolo de carga do papel

Não alterar o ajuste de altura do carro

Característica da impressora

• Auto teste – Load + Reset

• Alinhamento das cabeças pelo painel operador

• Não indica a necessidade de trocar o cartucho de tinta

Especificações Técnicas

Resolução gráfica: 600× 300 dpi

Velocidade de Impressão:

Modo rascunho 2,5 mpp Duração dos cartuchos de tinta Cartucho color: 250 páginas no modo normal a 8% de cobertura da página Cartucho preto: 1000 páginas no modo normal a 5% de cobertura da página Especificação do papel Gramatura: 60 a 135g/m2 Manuseio: Bandeja integrada para 100 folhas; os envelopes são alimentados manualmente A HP recomenda o uso de papéis e transparências por ela fornecidos. Deve-se fazer testes em caso de suprimento de terceiros Durabilidade e uso Ciclo mensal: 1000 páginas em preto e 160 gráficos coloridos mensais

Modo normal 4 mpp (min. por pág.)

Senac São Paulo

ANEXO 4 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET SÉRIE 600 Defeitos e Soluções para Deskjet
ANEXO 4 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET SÉRIE 600 Defeitos e Soluções para Deskjet

ANEXO 4 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET SÉRIE 600

ANEXO 4 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET SÉRIE 600 Defeitos e Soluções para Deskjet Série

Defeitos e Soluções para Deskjet Série 600

DEFEITOS

SOLUÇÕES

Apresenta borrões durante a impressão

1- Limpeza em baixo do carro de impressão

Ao inicializar, faz ruído anormal na engrenagem do motor do papel (gear cluster)

1- Mecanismo quebrado – “pino que sustenta a en- grenagem do motor do papel” – efetuar a troca do chassi

2- Engrenagem de redução do motor do papel que- brada

 

1- Engrenagens plásticas do pivot assy quebradas

2- Atuador danificado ou fora de posição

Durante a inicialização, o Pivot Assy não desce

3- Carro de impressão com a parte inferior dani- ficada

Ocorrem falhas periódicas durante a impressão

1- Engrenagem de redução do motor do papel que- brada

 

1- Limpar os injetores do cartucho de tinta com um cotonete umedecido em água

2- Limpar os contatos do cartucho com cotonete umedecido em álcool isopropílico

Apresenta falha na impressão

3- Testar o cartucho para garantir o bom funciona- mento do mesmo

4- Verificar as conexões dos cabos da cabeça na placa

5- Substituir o carro de impressão

6- Substituir a placa lógica

 

1- Pivot assy sujo

O pivot assy desce, os roletes giram mas não car- rega o papel

OBS: se as borrachas forem de cor cinza o pivot deverá ser trocado

 

1- Papel atolado

Ao ligar, o pivot gira por dez segundos e os Leds do painel piscam

2- Acionador do sensor desajustado

3- Placa “V” com sensor do papel danificado

 

1- Verificar se os roletes inferiores estão gastos

Puxa papel torto

2- Verificar se não há etiqueta ou resíduo de cola na passagem do papel

 

1- Sensor do carro danificado

Ao inicializar, o carro bate na lateral esquerda do mecanismo e a impressora indica falha, piscando os Leds do painel

2- Cabo da cabeça preta danificado

3- Verificar a fita codificada

Senac São Paulo

6

ANEXO 4 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET SÉRIE 600 (cont.) DEFEITOS SOLUÇÕES Ao inicializar,
ANEXO 4 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET SÉRIE 600 (cont.) DEFEITOS SOLUÇÕES Ao inicializar,

ANEXO 4 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET SÉRIE 600 (cont.)

4 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET SÉRIE 600 (cont.) DEFEITOS SOLUÇÕES Ao inicializar, o carro

DEFEITOS

SOLUÇÕES

Ao inicializar, o carro trava na limpeza dos cartu-

Verificar a alavanca da estação de trabalho

chos

 

1- Limpar a fita codificada

2- Limpar o sensor da fita codificada

A impressão parece estar fora de foco

3- Executar o alinhamento via painel operador ou software

 

1- Limpeza nas buchas do carro e no eixo principal

A impressora emite ruído anormal durante a im-

2- Esticar a mola da correia do carro

pressão

3- Substituir a correia do carro

 

1- Verificar a fonte externa

Não liga

2- Substituir o painel operador

3- Substituir a placa lógica

Ao imprimir, puxa o papel mas este não pára no topo e os Leds do painel piscam auternadamente

1- Verificar se o sensor do papel esta fora de po- sição

2- Substituir a placa dos sensores

Dicas para manutenção Deskjet série 600

• Colocar absorvente de tinta em todas as máquinas que entrarem para manutenção

• Verificar a alavanca da estação de trabalho

• Limpeza do rolo de carga do papel

• Não alterar o ajuste de altura do carro

• Não alterar o ajuste de altura do pivot assy

Característica da impressora

• Auto-teste – Load

• Alinhamento das cabeças pelo driver de impressão

• Para operar com a tampa aberta, ligar com a tampa aberta e apertar a tecla load por cinco segundos

Senac São Paulo

7

ANEXO 4 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET SÉRIE 600 (cont.) Especificações Técnicas Resolução gráfica:
ANEXO 4 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET SÉRIE 600 (cont.) Especificações Técnicas Resolução gráfica:

ANEXO 4 – DEFEITOS E SOLUÇÕES PARA DESKJET SÉRIE 600 (cont.)

Especificações Técnicas

Resolução gráfica: 600× 300 dpi

Velocidade de Impressão: Modo normal 3 mpp (min. por pág.) Modo rascunho 1,5 mpp

Duração dos cartuchos de tinta

Modo rascunho 1,5 mpp Duração dos cartuchos de tinta Cartucho color: 350 páginas à 300 dpi

Cartucho color: 350 páginas à 300 dpi com 15% de cobertura da página

Cartucho preto: 650 páginas à 600 dpi com 5% de cobertura da página

Especificação do papel

Gramatura de papel: 60 a 135g/m2

Gramatura de cartões: 110 a 200g/m2

Gramatura de envelopes: 75 a 90g/m2

Manuseio: Folhas até 100, alimentação automática ou unitária de até 20 envelopes, cartões: até 30 e etiquetas: até 25 folhas de etiquetas

A HP recomenda o uso de papéis e transparências por ela fornecidos. Deve-se fazer testes em caso de suprimento de terceiros

Durabilidade e uso

Ciclo mensal: 1000 páginas em preto e 160 gráficos coloridos mensais Vida útil: 60.000 páginas

Senac São Paulo

ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00C SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA
ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00C SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA

ANEXO – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00C SÉRIES

ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00C SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA DJ

PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA DJ 500C SÉRIES

Antes de começar a desmontagem de qualquer equipamento, certifique-se que a ban- cada esteja aterrada e que o local esteja livre de eletricidade estática.

Materiais necessários

Chave Torx 10 e 20

Chave de fenda fina

Pinça

Pano branco

Álcool isopropílico

Detergente neutro

Vaselina líquida

Principais etapas de montagem e desmontagem

1. Retire a bandeja.

2. Remova a tampa de acesso aos cartuchos.

3. Para remover a carcaça superior, retire 4 travas na parte inferior.

4. Desconete o cabo do painel.

5. Para o mecanismo da base, desconecte os cabos dos motores e o cabo da placa lógica.

6. Para remover a correia, pressione a mola do lado esquerdo e retire-a do motor.

7. Para retirar o eixo, tire primeiro a lâmina de aterramento do lado esquerdo e puxe-o para fora.

8. Depois que recolocar o eixo, não esqueça de posicionar a lâmina de aterramento com sua parte inferior dentro do mecanismo.

Senac São Paulo

ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00C SÉRIES (cont.) 9. Retire a correia pressionando
ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00C SÉRIES (cont.) 9. Retire a correia pressionando

ANEXO – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00C SÉRIES (cont.)

ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00C SÉRIES (cont.) 9. Retire a correia pressionando a

9. Retire a correia pressionando a mola do lado direito e tire da polia do motor.

10. Para retirar o carro de impressão, desprenda os flat cables da placa lógica.

11. Para retirar o Paper Guide Assy (guia do papel), remova dois parafusos em cima do mesmo.

12. Remova a lateral direita, retirando 2 travas na parte inferior e 1 trava em cima.

13. Para retirar o Pivot Assy, retire a trava com uma chave de fenda e force o chassis do lado esquerdo para sair.

14. Retire o reservatório de tinta.

15. Para retirar a Service Station (Estação de trabalho), destrave o lado direito e retire o tambor.

16. Para retirar o motor, retire a trava de acrílico. Cuidado para não quebrá-la!

17. Retire os grampos do elevador com muito cuidado, pois são muito frágeis!

18. Retire o elevador e as engrenagens restantes. Para recolocá-las, vire o sincronismo.

Sincronismo das engrenagens

1)

Bandeja para baixo – Engrenagem da bandeja (com orelha) na posição totalmente para baixo.

2)

Pivot para cima – Engrenagem do Pivot (com braço) entre o rasgo do Pivot. Pivot na posição totalmente para cima.

3) Engrenagens pretas alinhadas verticalmente – Colocar a primeira engrenagem com as nervuras para fora, colocar o arame, a outra engrenagem; uma haste do arame vai sobrar. Alinhar os furos na vertical de modo que as engrenagens fiquem bem seguras.

4)

Engrenagens brancas – São todas iguais e não têm lado. Segurá-las para não sair do sincronismo.

5)

Elevador.

6)

Grampos.

7)

Engrenagens Pretas – São todas iguais e não têm lado. Segurá-las para não sair do sin- cronismo.

8)

Lateral.

Senac São Paulo

60

ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00C SÉRIES (cont.) Para testar a montagem, retire
ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00C SÉRIES (cont.) Para testar a montagem, retire

ANEXO – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00C SÉRIES (cont.)

ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00C SÉRIES (cont.) Para testar a montagem, retire o

Para testar a montagem, retire o motor do papel e gire a engrenagem do Pivot e verifique se o mecanismo opera normalmente.

Importante:

• Certifique-se de estar usando equipamentos preventivos à ESD.

• Não remover nenhum parafuso de regulagem, pois a calibração só é possível

através de aparelhos especiais.

Senac São Paulo

61

ANEXO 6 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 20/0/60 SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA
ANEXO 6 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 20/0/60 SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA

ANEXO 6 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 20/0/60 SÉRIES

ANEXO 6 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 20/0/60 SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA DJ

PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA DJ 520/550/560 SÉRIES

Antes de começar a desmontagem de qualquer equipamento, certifique-se que a ban- cada esteja aterrada e que o local esteja livre de eletricidade estática.

Materiais necessários

Chave Torx 10 e 20

Chave de fenda fina

Pinça

Pano branco

Álcool isopropílico

Detergente neutro

Vaselina líquida

Principais etapas de montagem e desmontagem

1. Retire a bandeja.

2. Remova a tampa de acesso aos cartuchos.

3. Para remover a carcaça superior, retire 4 travas na parte inferior.

4. Desconete o cabo do painel.

5. Para o mecanismo da base, desconecte os cabos dos motores e o cabo da placa lógica.

6. Para remover o Encolder Strip (fita codificada), pressione o seu esticador no lado es- querdo e desprenda no lado direito. Cuidado para não danificar a fita, pois é muito sen- sível. Limpar somente com detergente neutro sem pressionar muito.

7. Para retirar o eixo, tire primeiro a lâmina de aterramento do lado esquerdo e puxe-o para fora.

Senac São Paulo

62

ANEXO 6 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 20/0/60 SÉRIES (cont.) 8. Depois que recolocar o
ANEXO 6 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 20/0/60 SÉRIES (cont.) 8. Depois que recolocar o

ANEXO 6 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 20/0/60 SÉRIES (cont.)

6 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 20/0/60 SÉRIES (cont.) 8. Depois que recolocar o eixo, não

8. Depois que recolocar o eixo, não esqueça de posicionar a lâmina de aterramento com sua parte inferior dentro do mecanismo.

Não remova o parafuso do suporte do eixo do lado esquerdo, pois ele regula a altura do carro!

9. Retire a correia pressionando a mola do lado direito e tire da polia do motor.

10. Para retirar o carro de impressão, desprenda os flat cables da placa lógica.

11. Para retirar o Paper Guide Assy (guia do papel), remova dois parafusos em cima do mesmo.

12. Para retirar o Pivot Assy com uma pinça, retire a mola que o prende, retire a trava com uma chave de fenda e force o chassis do lado esquerdo para sair.

Não remova o parafuso branco no chassis do mecanismo! Ele regula a altura do Pivot

e só pode ser calibrado novamente com aparelho especial.

13. Retire o reservatório de tinta. Cuidado para não perder a mola!

14. Para retirar a Service Station (Estação de trabalho), retirar dois parafusos em baixo perto do motor.

Para retirar o elevador, afrouxe os parafusos do motor e retire a engrenagem preta.

Para recolocar o elevador, certifique-se de que seus dentes estejam no mesmo nível.

Para recolocar a alavanca de ajuste, posicione a mola na posição mais alta, pois assim,

a alavanca ficará com a pressão correta.

15. Retire a placa lógica.

16. Retire a placa fonte.

Importante:

• Certifique-se de estar usando equipamentos preventivos à ESD.

• Não remover nenhum parafuso de regulagem, pois a calibração só é possível através de aparelhos especiais.

Senac São Paulo

63

ANEXO 7 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 600 SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA
ANEXO 7 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 600 SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA

ANEXO 7 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 600 SÉRIES

ANEXO 7 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 600 SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA DJ

PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA DJ 600 SÉRIES

Antes de começar a desmontagem de qualquer equipamento, certifique-se que a ban- cada esteja aterrada e que o local esteja livre de eletricidade estática.

Materiais necessários

Chave Torx 10 e 20

Chave de fenda fina

Pinça

Pano branco

Álcool isopropílico

Detergente neutro

Vaselina líquida

Principais etapas de montagem e desmontagem

1. Retire a bandeja e os dois parafusos (torx 20).

2. Remova a tampa traseira (duas travas).

3. Desconecte o cabo do painel.

4. Retire o ajustador de comprimento.

5. Para retirar a carcaça superior, retire 6 travas na parte de baixo da impressora.

6. Para remover o Encolder Strip (fita codificada), pressione o seu esticador no lado es- querdo e desprenda no lado direito. Cuidado para não danificar a fita, pois é muito sen- sível. Limpar somente com detergente neutro sem pressionar muito.

7. Para retirar o eixo, tire primeiro a lâmina de aterramento do lado esquerdo e puxe-o para fora.

Depois que recolocar o eixo, não esqueça de posicionar a lâmina de aterramento com sua parte inferior dentro do mecanismo.

Senac São Paulo

64

ANEXO 7 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 600 SÉRIES (cont.) 8. Retire a correia pressionando
ANEXO 7 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 600 SÉRIES (cont.) 8. Retire a correia pressionando

ANEXO 7 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 600 SÉRIES (cont.)

ANEXO 7 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 600 SÉRIES (cont.) 8. Retire a correia pressionando a

8. Retire a correia pressionando a mola do lado direito e tire da polia do motor.

9. Para retirar o carro de impressão, desprenda os flat cables da placa lógica.

10. Para retirar o Paper Guide Assy (guia do papel), remova dois parafusos em cima do mesmo.

11. Para retirar o Pivot Assy com uma pinça, retire a mola que o prende, retire a trava com uma chave de fenda e force o chassis do lado esquerdo para sair.

Não remova o parafuso branco no chassis do mecanismo! Ele regula a altura do Pivot e só pode ser calibrado novamente com aparelho especial.

12. Retire o reservatório de tinta. Cuidado para não perder a mola!

13. Para retirar a Service Station (Estação de trabalho), retirar dois parafusos em baixo perto do motor.

Para retirar o elevador, afrouxe os parafusos do motor e retire a engrenagem preta.

Para recolocar o elevador, certifique-se de que seus dentes estejam no mesmo nível.

14. Retire a placa lógica, destravando as duas travas do lado.

15. Retire a placa dos sensores.

Importante:

• Certifique-se de estar usando equipamentos preventivos à ESD.

• Não remover nenhum parafuso de regulagem, pois a calibração só é possível através de aparelhos especiais.

Senac São Paulo

6

ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 720C SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA
ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 720C SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA

ANEXO – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 720C SÉRIES

ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 720C SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA DESKJET

PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA DESKJET 720C SÉRIES

DESMONTAGEM

Porta Traseira (atolamento de papel): três travas – duas laterais e uma em cima.

Tampa Superior: apenas desencaixar (observar o rasgo).

Bandeja de Entrada: puxar para fora e pressionar na trava.

Limitador de Largura: mover todo para esquerda e depois puxar.

Bandeja Interna: pressionar a trava lateral e puxar.

Ajuste do Comprimento: puxar para fora, empurrar a pequena lâmina e continuar pu- xando.

Laterais: remover dois parafusos na parte superior. Com a mão desencaixe a parte de cima. Virar a impressora de lado e com uma chave de fenda grande, tirar a trava frontal e traseira. Gire a lateral para baixo e para fora.

Tampa da Placa Lógica: retirar duas travas laterais e puxar par acima.

Placa Lógica: retirar seis parafusos.

Se o carro estiver preso na Service Station, retirar o conector do motor e, com uma chave de fenda pequena, girar as engrenagens para mover o repouso para trás.

Eixo do Carro: Marcar a posição de calibrição dos ajustadores com uma caneta re- tro-projetora, marcar também a que lado pertence cada um. Com uma chave de fenda grossa empurre o ajustador até que o eixo saia para baixo. Marque o lado do eixo que saiu.

Encoder Strip: retirar o lado direito primeiro.

Lâmina do Encoder: puxar para fora.

Correia: retirar a mola do tensionador, depois retirar a correia do motor do carro.

Cabo do Carro de impressão: remover o suporte do cabo (dois parafusos).

Placa do carro: retirar a correia e o suporte da correia (3 parafusos).

Senac São Paulo

66

ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 720C SÉRIES (cont.) ⇒ Service Station: 1 parafuso
ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 720C SÉRIES (cont.) ⇒ Service Station: 1 parafuso

ANEXO – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 720C SÉRIES (cont.)

ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 720C SÉRIES (cont.) ⇒ Service Station: 1 parafuso na

Service Station: 1 parafuso na perte frontal e com uma chave de fenda forçar para cima na parte da frente. Retirar o motor (1 parafuso), a engrenagem de agrupamento (maior) e a engrenagem de transferência (menor).

Tampa da Service Station: 4 travas laterais.

Bandeja de Saída: pressionar no meio e desencaixar suas extremidades.

Parte Superior da Bandeja: desconectar o cabo do banner, girar o disco do encoder para que o pivot fique na sua posição mais alta e retirar as travas dos lados.

Sensor do Encoder: retirar 1 parafuso.

Motor do Papel: retirar o prendedor do cabo do chassis e desconectar o cabo do motor. Tirar a lâmina de ESD. Soltar a trava esquerda do pivot empurrando até em baixo para trás. Tirar o parafuso na parte frontal. Girar o conjunto para cima e puxá-lo para fora.

Motor do Carro: retirar dois parafusos na frente.

Rolo de Alimentação: Retirar duas travas laterais.

Guia Superior do Papel (peça preta): Retirar as 4 molas que seguram a guia na parte traseira. Puxar pela frente.

Pivot: Tirar a presilha (branca/vermelha) e a grande mola atrás da impressora. Retirar as travas laterais e a mola frontal.

Após retirar o pivot, deixá-lo com a parte branca mais comprida para baixo para não dani- ficar o disco do encoder.

Senac São Paulo

67

ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00 SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA
ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00 SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA

ANEXO – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00 SÉRIES

ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00 SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA DJ

PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA DJ 800 SÉRIES

Antes de começar a desmontagem de qualquer equipamento, certifique-se que a ban- cada esteja aterrada e que o local esteja livre de eletricidade estática.

Materiais necessários

Chave Torx 10 e 20

Chave de fenda fina

Pinça

Pano branco

Álcool isopropílico

Detergente neutro

Vaselina líquida

Principais etapas de montagem e desmontagem

1. Retire a bandeja de papel pressionando as garras em baixo.

2. Abra a tampa e remova dois parafusos (torx 20).

3. Para retirar a carcaça, solte quatro travas em baixo na impressora.

Para colocar a carcaça, certifique-se que os atuadores do painel estejam recuados.

4. Para retirar a Service Station, remova um parafuso na lateral. Se o carro estiver preso, gire a engrenagem para liberá-lo.

5. Para desmontar a Service Station, primeiro retire com uma chave de fenda, a pare- de/guia preta. Depois, com uma pinça, pressione os dois orifícios laterais e remova o limpador do tambor (gire o tambor até que a parte lisa fique voltada para o limpador). Finalmente, para retirar o tambor, use uma chave de fenda e faça uma alavanca primei- ro no lado esquerdo, depois no direito.

Para montar a Service Station, comece primeiro pelo absorvente de tinta. Coloque depois a parede/guia preta e em seguida o tambor. Gire-o para que a parte lisa fique virada para o local do limpador. Coloque o filtro e depois o limpador seguindo as guias laterais.

Senac São Paulo

6

ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00 SÉRIES (cont.) 6. Para retirar a placa
ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00 SÉRIES (cont.) 6. Para retirar a placa

ANEXO – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00 SÉRIES (cont.)

ANEXO  – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 00 SÉRIES (cont.) 6. Para retirar a placa lógica

6. Para retirar a placa lógica e a placa fonte, remova dois parafusos na parte superior, desconecte o flex cable do carro e retire o cabo dos motores.

7. Para retirar o eixo, marque com uma caneta a posição das duas buchas antes de retirar os parafusos. Não esqueça de marcar a posição, pois as buchas regulam a altura do carro e só é possível regulá-las através de um aparelho de calibração.

8. Para retirar a head driver (placa das cabeças), remova três parafusos e retire o suporte da correia. Cuidado para não perder as molas e as lâminas de ESD!

9. Para remover o Pivot Assy, primeiro remova dois parafusos que seguram a guia inferior do papel. Depois, retire o atuador, a mola e a trava esquerda.

10. Para remover o mecanismo da base, retire quatro parafusos (torx 20) na parte de bai- xo e o cabo dos motores. Retire a trava no lado esquerdo do mecanismo e desloque-o para esquerda.

Importante:

• Certifique-se de estar usando equipamentos preventivos à ESD.

• Não remover nenhum parafuso de regulagem, pois a calibração só é possível através de aparelhos especiais.

Senac São Paulo

6

ANEXO 10 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 1200 E 1600 SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E
ANEXO 10 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 1200 E 1600 SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E

ANEXO 10 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 1200 E 1600 SÉRIES

ANEXO 10 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 1200 E 1600 SÉRIES PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM

PROCEDIMENTO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM DA DJ 1200 E 1600 SÉRIES

Antes de começar a desmontagem de qualquer equipamento, certifique-se que a ban- cada esteja aterrada e que o local esteja livre de eletricidade estática.

Materiais necessários

Chave Torx 15 e 20

Chave de fenda fina

Pinça

Pano branco

Álcool isopropílico

Detergente neutro

Vaselina líquida

Principais etapas de montagem e desmontagem

1. Retire a bandeja de papel destravando suas laterais.

2. Abra a tampa e remova os 3 parafusos.

3. Abaixe a alavanca e movimente o carro para esquerda prendendo a alavanca da tampa.

4. Para retirar a carcaça, solte quatro travas em baixo na impressora; Retire primeiro a tampa frontal, deixando-a de lado para soltar o cabo do painel. Retire a tampa traseira.

5. Para retirar o painel na DJ 1200, retire o overlay, remova 2 parafusos (torx 15) e remo- va o painel. Na DJ 1600, retire o painel das travas.

6. Para desconectar a base (placas) do mecanismo, retire o media plug (encurvador tra- seiro), retire 2 parafusos na frente e 2 atrás. Desconecte todos os cabos e remova o mecanismo.

7. Retire a correia pressionando o tensionador no lado direito e retirando-o da polia do motor.

Senac São Paulo

70

ANEXO 10 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 1200 E 1600 SÉRIES (cont.) 8. Retire o
ANEXO 10 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 1200 E 1600 SÉRIES (cont.) 8. Retire o

ANEXO 10 – MONTAGEM E DESMONTAGEM DJ 1200 E 1600 SÉRIES (cont.)

8. Retire o encoder strip (fita codoficada).

SÉRIES (cont.) 8. Retire o encoder strip (fita codoficada). 9. Para retirar o carro de impressão,

9. Para retirar o carro de impressão, retire 2 parafusos de ajuste (marque a altura do car- ro antes de retirar!) e 2 parafusos pretos no guia frontal. Desconecte o cable trailing da placa e das travas. Não esqueça de marcar a posição, pois as molas regulam a altura do carro e só é possível regulá-las através de um aparelho de calibração.

10. Para retirar a intercom (placa controladora dos cartuchos), destrave a proteção do cable trailling (pelas laterais) e retire-o. Remova 1 parafuso na parte traseira.

11. Para retirar o plenum, remova 4 parafusos pretos e desconecte os cabos do motor e do ventilador. Incline-o para esquerda.

12. Para retirar o plenun cover, remova 2 parafusos pretos. Cuidado para não amassar o center shim (guia central) pois é muito sensível.

13. Para retirar o heater, desprenda o suporte do pre-heater e remova 2 parafusos que prendem o heater. Desconecte o cabo do sensor e o cabo do heater.

14. Para retirar a Center Driver, remova 4 parafusos na lateral esquerda, desconecte o cabo do motor da center driver. Retire o ortho wipe (reservatório de tinta).

15. Para retirar o shaft pick (rolo de carga), retire a bushing pick (trava) no lado direito.

Importante:

• Certifique-se de estar usando equipamentos preventivos à ESD.

• Não remover nenhum parafuso de regulagem, pois a calibração só é possível através de aparelhos especiais.

Senac São Paulo

71