Vous êtes sur la page 1sur 2

JURISPRUDÊNCIA Direito de Recorrer em Liberdade – 1 Retomado o julgamento de questão suscitada pelo Min. Ce a!

Peluso nos autos de medida cautela! em !eclama"ão# em que se discute# em $ace do p!inc%pio da não&culpa'ilidade# a constitucionalidade dos a!tigos () da *ei (.+,-.(/ e ,) da *ei (.01,.(2 3 a!t. ()4 5 o réu não poderá apelar em liberdade, nos crimes previstos nesta Lei67 a!t. ,)4 5os crimes disciplinados nesta Lei são insuscetíveis de fiança e liberdade provisória e, em caso de sentença condenatória, o jui decidirá fundamentadamente se o réu poderá apelar em liberdade6 3 8. In$o!mati8os ,9+ e ,9,. : Min. ;ilma! Mendes# acompan<ando os 8otos p!o$e!idos pelos Minist!os Ma!co Au!=lio e Ce a! Peluso# p!o$e!iu 8oto&8ista no sentido da concessão do !abeas corpus de o$%cio e decla!ou# incidentalmente# a inconstitucionalidade do a!t. () da *ei (.+,-.(/# emp!estando ao a!t. ,) da *ei (.01,.(2 inte!p!eta"ão con$o!me > Constitui"ão# no sentido de que o jui # na <ip?tese de senten"a condenat?!ia# $undamente so'!e a e@istAncia ou não dos !equisitos pa!a a p!isão cautela!. P!osseguindo em seu 8oto# o Min. ;ilma! Mendes 3 tendo em conta o $ato de que# na esp=cie# esta!&se&ia !e8isando ju!isp!udAncia $i!mada pelo SBC# amplamente di8ulgada e com inegD8eis !epe!cussEes no plano mate!ial e p!ocessual 3# admitindo a possi'ilidade da limita"ão dos e$eitos da decla!a"ão de inconstitucionalidade p!e8ista no a!t. 9F da *ei (.202.((# em sede de cont!ole di$uso# emp!estou > sua decisão e$eitos e" nunc G*ei (.202.((# a!t. 9F4 5#o declarar a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo, e tendo em vista ra $es de se%urança jurídica ou de e"cepcional interesse social, poderá o &upremo 'ribunal (ederal, por maioria de dois terços de seus membros, restrin%ir os efeitos da)uela declaração ou decidir )ue ela só ten!a eficácia a partir de seu tr*nsito em jul%ado ou de outro momento )ue ven!a a ser fi"ado6H. Rcl 9,(1 MC.PR# !el. o!ig. Min. Ma!co Au!=lio# !el. p. o ac?!dão Min. Joaquim Ia!'osa# 12.19.9++,. GRcl&9,(1H Direito de Recorrer em Liberdade – + P!osseguindo no mesmo julgamento# o B!i'unal# po! maio!ia# tendo em conta a g!ande p!o'a'ilidade de que a tese de$endida na !eclama"ão seja acol<ida pela Co!te# concedeu tutela antecipada ao !eclamante# dete!minando se e@pe"a em seu $a8o! al8a!D de soltu!a# se po! out!o moti8o não esti8e! p!eso e estendeu tal 'ene$%cio aos demais !=us# nos te!mos do a!t. /2+ do CPP. Jencidos# no ponto# os Minist!os Kllen ;!acie# Nelson Jo'im e Ca!los Jelloso. Rcl 9,(1 MC.PR# !el. o!ig. Min. Ma!co Au!=lio# !el. p. o ac?!dão Min. Joaquim Ia!'osa# 12.19.9++,. GRcl&9,(1H

: Min.PR# acima noticiada# emp!esta8a e$eitos e" nunc > decisão 3# acompan<ando o Min.. Joaquim Ia!'osa# 1F e 12.19. RMC 2.se / prisão. ou prestar fiança.RJ# !el. : Min. Joaquim Ia!'osa# o julgamento $oi adiado em $ace do pedido de 8ista da Minist!a Kllen .9++. assim recon!ecido na sentença condenatória. Min. ou condenado por crime de )ue se livre solto 6H. Joaquim Ia!'osa# !elato!# p!o$e!iu 8oto no sentido de da! p!o8imento ao !ecu!so# a $im de que o t!i'unal local p!o$i!a no8o ju% o de admissi'ilidade da apela"ão# po! entende! que o p!inc%pio constitucional da p!esun"ão de inocAncia impEe# como !eg!a# que o acusado !eco!!a em li'e!dade# podendo&se dete!mina! o seu !ecol<imento# se p!eenc<idos os !equisitos pa!a a p!isão cautela!.(1 MC. salvo se for primário e de bons antecedentes. Ap?s os 8otos dos Minist!os Ca!los I!itto# Ce a! Peluso e .21+H . Joaquim Ia!'osa salientou# ainda# que o não&con<ecimento da apela"ão pelo $ato de o !=u te! sido !e8el du!ante a inst!u"ão o$ende o p!inc%pio que assegu!a a ampla de$esa# 'em como a !eg!a do duplo g!au de ju!isdi"ão p!e8ista em pactos inte!nacionais# como o de São Jos= da Costa Rica# assinados pelo I!asil poste!io!mente > edi"ão do C?digo de P!ocesso Penal.21+. /(-4 5 .Direito de Recorrer em Liberdade – . GRMC& 2.ilma! Mendes 3 que# na lin<a da tese de$endida no 8oto po! ele p!o$e!ido na Rcl 9.réu não poderá apelar sem recol!er. Iniciado o julgamento de !ecu!so o!dinD!io em !abeas corpus inte!posto pelo Minist=!io PL'lico Cede!al no qual se discute# em $ace do p!inc%pio da p!esun"ão de não&culpa'ilidade# a possi'ilidade de con<ecimento do !ecu!so de apela"ão inte!posto em $a8o! de condenado $o!agido GCPP# a!t.!acie.