Vous êtes sur la page 1sur 109

O Dia da Defesa

Segunda Edição em Português


Páginas 1 a 20

ESCLARECIMENTO
.
Dia 06 de junho de 1992, recebemos finalmente o livro original. Sabemos
agora o histórico de suas várias edições:
PRIMEIRA - Elder A. Melvin McDonald.
SEGUNDA - B. R. Jones e L. S. Kilipa.C.K, publicado pela Missão Califórnia
Sul.
TERCEIRA - Peter C. Covino Jr., publicada pelo editor.
QUARTA QUINTA E SEXTA - Peter C. Covino Jr., publicada por Alpha
Publishinq, Denton, Texas.
SÉTIMA- Incluído novo prefácio pelo autor original, Elder A. Melvin
McDonald, publicada por Alpha Publishinq.
A primeira impressão foi em 1963, U.S.A.
A oitava impressão foi em1980, U.S.A.

O NOVO PREFÁCIO DO ELDER A. MELVIN


McDONALD:
"As raízes de O Dia da Defesa, têm sua origem nos idos 1950, na Missão dos
Estados do Sul.
Lá, um jovem missionário de Salt Lake de nome Robert M. McDonald e
vários de seus companheiros, envolveram-se em uma série de debates
públicos com ministros de outras religiões.
O irmão do elder McDonald, A. Melvin McDonald, ouviu as fitas desses
debates apenas um mês antes de sua partida para a missão dos Estados Centro
Norte.
A. Melvin McDonald iniciou a coletar e assimilar os argumentos das
escrituras que os detratores tentariam usar contra a Igreja durante sua missão.
No decorrer da missão, ele foi levado várias vezes a entrar em confronto
público com esses detratores.
O elder McDonald sentiu necessidade de coletar esses muitos argumentos e
preparar resposta escrita em um livro. Ele criou um simulacro de tribunal, de
tal forma que as posições e escrituras usadas pelos detratores, pudessem ser
apresentadas de forma ordenada e interessante. Três semanas antes da
conclusão de sua missão, o elder McDonald pegou de uma máquina de
escrever e preparou o livro. A primeira edição foi de 80 cópias, impressas
numa máquina impressora antiga e de segunda mão em
Eau Claire, Wisconsin. Essas cópias originais foram distribuídas por A.
McDonald aos seus colegas missionários da Missão dos Estados Centro
Norte.
Meu livro logo começou a aparecer em forma de reprodução, através de várias
Missões da Igreja. Ele tem assistido a milhares de missionários, localmente e
lá fora, desde sua publicação em1963."

O MÉRITO
O mérito do livro é portanto do seu verdadeiro autor, o elder A . Melvin Mc
Donald e não do elder Francisco X. S. dos Santos, o qual apenas realizou uma
tradução adaptada, acrescentando alguns argumentos de defesa a mais, saídos
de sua própria inspiração. Esses acréscimos estão declarados em referência à
numeração das respostas de defesa dos missionários. Essa numeração das
respostas dos missionários foi acrescentada pelo elder Francisco X.S. dos
Santos.

Ao ler este Livro, você progredirá muito no entendimento do Velho e do Novo


Testamento e sobrepujará os enganos pregados pelas falsas religiões do
mundo.

A primeira Edição em Português foi lançada pelo elder Francisco X. S. dos


Santos, depois de revisada uma cópia xerografada de tradução feita por um
missionário americano não identificado. Nessa cópia traduzida para o
português pelo missionário americano, não havia qualquer alusão ao autor,
nem esclarecia sobre a existência de um livro publicado. Os élderes Arnaldo
Teixeira Chauvet e Francisco Menezes e Castro ajudaram na revisão
ortográfica dessa primeira edição em Português no decorrer dos anos de 1990
e 1991.

O DIA DA DEFESA
(Um sumário do Tribunal)

Está em julgamento A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
PROMOTORES DE JUSTIÇA:
Um padre da Igreja Católica Romana, Ministros das Igrejas Metodistas, Igreja
da Inglaterra e Igreja Presbiteriana; um Ancião da Igreja do Cristo; dois
representantes das Testemunhas de Jeová; um Padre da Igreja Ortodoxa
Grega; um representante da "Christian Science Reading Room"; um Capitão
do Exército da Salvação; um Ministro da Igreja Batista; um Evangelista do
Movimento Pentecostal; um representante da Igreja Unida do Canadá
(combinação do Metodismo, Presbiterianismo e Congregacionismo); um Ateu
e um Agnóstico.

JUIZ : Um Rabi da fé Judaica Ortodoxa.

DEFESA : Dois Missionários d’ A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos


Últimos Dias.

PROCEDIMENTOS
JUIZ : Senhores, aqui estamos para estabelecer a verdade no confuso mundo
cristão de hoje. Os promotores escolheram seu Conselho: - os representantes
de todas as maiooorrres crenças cristãs; para questionar estes dois
missionários mórmons quanto as suas crenças,. Ficaremos aqui até que a
verdade seja estabelecida.

Os promotores acusam os réus de espalhar doutrinas falsas e prestar falso


testemunho. Desejam estabelecer a verdade hoje neste tribunal. Ao examinar
minhas notas, parece que as questões anteriormente apresentadas foram a
respeito de Revelação, e da autenticidade dos Apóstolos e Profetas Mórmons.
A responsabilidade dos promotores é provar que as declarações dos acusados
contra as doutrinas de suas respectivas Igrejas são falsas. Apesar de se
considerarem inspirados, nenhum clama ter recebido "Revelação Divina" ou
que seus líderes tenham visto a Deus, o Pai e Seu Filho Jesus Cristo.
Eu passo o tempo aos Promotores.

PROMOTORES: (Chefiados pelo Dr. David Martin, um ateu)

Os Promotores irão provar durante este tribunal, que são infundadas as


pretensões da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Ú1timos Dias. Provaremos
através das escrituras sagradas, que o Livro de Mórmon, Doutrina e
Convênios e Pérola de Grande Valor não são a Palavra de Deus; que esses
livros são contra a Bíblia, a qual, é aceita pelos meus colegas como sendo a
única e bastante Palavra de Deus.

DR. DAVID MARTIN: Todos os meus amigos têm estudado, se preparado


muito e comparado os ensinamentos de suas respectivas religiões com os da
Igreja Mórmon. Esperamos uma resposta para cada ponto que apresentarmos e
responderemos a todas as questões que nos forem propostas. Agora dou o
tempo ao Padre Cook, da Igreja Ortodoxa Grega.

A PALAVRA É DADA AOS PROMOTORES


PADRE COOK: Cavalheiros, tenho uma pergunta que deverá encerrar nosso
caso imediatamente e estabelecer a verdade. É bem conhecido por nossa
religião e por muitas religiões aqui representadas, que as últimas revelações
dadas ao homem, foram a João na Ilha de Patmos. Refiro-me agora a João
16:13, "Mas quando vier o Espírito da verdade, ele nos guiará à TODA A
VERDADE":... Ora, se Cristo deu TODA A VERDADE aos seus Apóstolos,
como vocês podem dizer que mais verdade foi dada ao Profeta Joseph Smith?

1 - MISSIONÁRIOS: Gostaríamos para iniciar, expressar nossa gratidão a


Deus por estarmos aqui neste dia como representantes d’A Igreja a que
pertencemos.
Cristo deu toda a verdade aos Apóstolos através do Espírito Santo, mas os
Apóstolos deram TODA A VERDADE aos homens? Mateus 10:1 diz-nos que
Ele lhes deu grandes poderes. Lemos em Atos 2 que eles receberam o Espírito
Santo, e em Atos 1:21-26 que eles conferiram o apostolado a outros. Contudo,
TODA A VERDADE, conforme vemos em João 16:13, foi dada somente aos
Apóstolos, e só temos os escritos de aproximadamente cinco dos dezesseis
Apóstolos escolhidos nos tempos do Novo Testamento. Ora Sr., 5/16 dos seus
escritos é ainda menos do que 1/3. Cristo disse aos Apóstolos: "...Porque a
vós é dado conhecer os mistérios do reino do céu, mas a eles não lhes é dado",
Mat: 13-11. É notório que Cristo deu aos Apóstolos, verdades que não deu ao
povo.
Ocorre que Pedro também não conhecia toda a verdade que seria futuramente
revelada, conhecia apenas toda a verdade que era necessária à sua salvação. Se
duvidam disso, verão que Pedro foi morto em 66 D.C., provavelmente em
Roma, e o Livro do Apocalipse só foi escrito aproximadamente em 96 D.C.
Agora, se o Sr. diz que Pedro já sabia TUDO do que foi revelado
posteriormente a João, reconhecendo que Pedro já havia morrido 30 anos
atrás; então, o Livro do Apocalipse não seria necessário. Mas lembre-se de
que o Sr disse que esse livro era necessário e que o fato de ser necessário, era
um requisito para haver revelação.

- PADRE COOK: Bem, acho que talvez eles não conhecessem toda a verdade.

2 - MISSIONÁRIOS: Sr., podemos provar que os Apóstolos não revelaram


TODA A VERDADE à humanidade.
Se comprovarmos isso, então admitirá que ainda possamos receber mais da
verdade?
PADRE COOK: Sim, mas não acredito existir uma escritura que prove isso.

3 - MISSIONÁRIOS: Referindo-nos a 2 Cor, 12: 2-4,onde Paulo diz que "...


foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis que não é licito ao
homem falar". (ou "ao homem repetir" - em outras traduções)>>
Perguntamos: Paulo sabia alguma coisa que não está registrada na Bíblia?

PADRE COOK: Parece que sim, não tinha pensado naquela escritura.

4 - MISSIONÁRIOS: Ainda podemos citar João 21: 25. E ainda há muitas


outras coisas que Jesus fez, as quais, se fossem todas elas escritas, suponho
que mesmo o mundo não poderia conter os livros que seriam escritos.

IGREJA METODISTA: Esperem aí ! Ainda digo que TODA VERDADE foi


dada, 2 Tim. 3:16-17 nos diz que TODA ESCRITURA é dada por inspiração
de Deus, então como vocês podem dizer que havia mais para vir?

5 - MISSIONÁRIOS: O versículo anterior responde a essa pergunta: ...


"desde a tua meninice sabes as sagradas letras que podem fazer-te sábio para a
salvação. Paulo falava especificamente a Timóteo. Como João ainda não havia
recebido a revelação na Ilha de Patmos, então TODA ESCRITURA ainda não
fôra dada. As escrituras que existiam no tempo de Timóteo eram meramente
do Velho Testamento. Portanto,
TODA ESCRITURA que o Sr. menciona, não significa a totalidade das
escrituras, mas sim que toda e qualquer escritura que nos é dada, o é por
inspiração de Deus.
Acredito agora que todos podemos concluir: TODA A VERDADE foi dada
apenas aos Apóstolos (João 16:13), não foi dada de maneira completa ao
homem comum (Mat, 13:11). Além do mais, não temos os escritos de todos os
Apóstolos.

IGREJA DO CRISTO: Os mórmons ensinam que Deus tem um corpo de


carne e ossos, como o de Jesus Cristo.
Eu digo que isso é absurdo. João 4:24 nos diz que Deus é espírito e nada mais.
Em nenhum, lugar a Bíblia diz que Deus tem um corpo físico. De fato, em
Col. 2:9, falando de Cristo, lemos - Nele habita corporalmente toda plenitude
da divindade. Gen1: 26, 27 fala da criação espiritual e não da criação literal.
Vai ver, os pagãos adoraram um Deus como o homem corruptível, dos quais
Paulo disse, mudaram a verdade de Deus em mentira, honraram e serviram
mais à criatura do que ao Criador.

6 - MISSIONÁRIOS: Vamos desenvolver plenamente o significado das


palavras imagem e semelhança que Deus usou para descrever a criação do
homem e aplicá-las a Gen, 1:26 - "E Deus disse:" - Façamos o homem "muito
parecido conosco, uma imitação, como uma cópia de nós, e com a mesma
forma, aparência, qualidades e natureza". Examinem os dicionários e
confirmem se esse não é o exato significado das palavras imagem e
semelhança.
Senhores, este e o pleno significado das palavras - imagem e semelhança.
Podem verificar nos seus dicionários.
Se soubermos qual era a aparência de Adão, qual a imagem de Eva,
saberemos que natureza, aparência e forma têm nossos Pais Celestes.
"Assim Deus criou o homem à sua própria imagem; macho e fêmea os criou".
Gen1:27.
Isso tudo é mais claro do que merecemos receber para resolver a questão. É
preciso ser muito incrédulo para não aceitar ensinamento de tal clareza.
Positivamente, nós acreditamos na Bíblia muito mais que todos os senhores.
Se Cristo, depois da ressurreição, é dito ser a expressa imagem do seu Pai,
Heb 1:3, e sabemos que Ele ressuscitou em corpo e espírito, a conclusão é por
demais óbvia.
A honra do homem está no seu espírito, não no corpo, pois o segundo é um
mero tabernáculo inerte sem a presença do primeiro. Enquanto o corpo de
Cristo jazeu no sepulcro, momentaneamente sem poder algum, Ele foi como
espírito aos que eram espíritos e nessa qualidade foi por eles honrado como
Deus. Após sua ressurreição, Ele continuou a ser honrado em espírito, mesmo
sendo desde então eternamente possuidor do tabernáculo de carne e ossos. Da
mesma forma, é em Espírito que devemos honrar a Deus nosso Pai. Isso não
significa que Ele não tenha seu próprio corpo de carne e ossos; significa, sim,
é que ganhamos maior compreensão da justiça na maneira de adorarmos nosso
Deus.
O povo de Samaria era pagão (2 Reis 17:28-34).
Em Rom 1: 20-25 é dito que os pagãos adoravam pássaros, quadrúpedes e
répteis, e estátuas de homens corruptíveis. Naturalmente, Cristo ensinou aos
Samaritanos que Deus não era nenhuma daquelas coisas corruptíveis e que
deveria ser adorado como um Espírito, não como uma imagem de escultura.
Além de dizerem que Deus é Espírito, as escrituras também dizem que Ele é
amor (1 João 4: 8), que Ele é luz (1 João 1: 5), que Ele é fogo consumidor
(Heb 12:28). O que isso significa? - Que o poder de Deus pode ser
manifestado de muitas maneiras; que, embora Ele podendo ser definido como
tudo isso, é em Espírito que devemos honrá-lo.

Não há nenhuma passagem na Bíblia que diga ter Deus um corpo de carne e
ossos, isso talvez deva-se ao fato de que esta é uma verdade tão gritante, tão
clara, por tudo o que já está revelado, que Deus não mandou seus profetas
repetirem-na. Ele não poderia ser mais claro do que foi em Gen 1: 26 e 27.

TETEMUNHA DE JEOVÁ: É errado supor que Cristo tenha um corpo como


o Pai; 1 Ped. 4:6 diz que "o evangelho foi pregado também aos mortos para
que fossem julgados segundo os homens na carne, mas vivessem segundo
Deus em espírito". Portanto, Cristo viveu segundo Deus em espírito.
7 - MISSIONÁRIOS: Discordamos totalmente. Se o senhor aceita a Bíblia
como a palavra de Deus, não pode dizer que Cristo deixou o corpo físico
depois da ressurreição. Lemos em Lucas 24:36-39 que depois da ressurreição
Ele disse: " vede pelas minhas mãos e os meus pés que sou eu mesmo apalpai-
me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos como vedes que eu
tenho".
Em Atos 1: 9-11 enquanto Cristo dizia adeus aos seus apóstolos, lemos: "Este
mesmo Jesus que é retirado dentre vós para o céu, da mesma maneira virá.
Tiago em 2:26 informa: "assim como o corpo sem o espírito está morto, assim
também a fé sem obras é morta". Cristo morreu porque seu espírito havia
deixado seu corpo uma única vez (Lucas 23: 46) para entrar nele
definitivamente três dias depois. Em Romanos 6: 9-10, Paulo diz: "... havendo
Cristo ressuscitado dos mortos, já não morre; a morte não mais terá domínio
sobre Ele". Estas escrituras comprovam definitivamente que Cristo tem um
corpo de carne e ossos. Para que Cristo continuasse a viver em espírito
somente, seria preciso que morresse novamente depois da ressurreição, isso
seria negar toda a escritura.
Sentimo-nos como Paulo sentiu-se enquanto estava entre os gregos e leu a
inscrição: "Ao Deus desconhecido". "Senhores, esse pois que honrais sem
conhecer, é o que vos anunciamos". Acreditamos (pelas escrituras) que Deus
tem um corpo de carne e ossos como o do seu filho Jesus Cristo, e tão tangível
quanto o do homem. João 4:24 diz que Deus é espírito, mas note-se o que diz
adiante: "e importa que os que o adoram, o adorem em espírito e em verdade".
Irmão Caldwell o senhor deixa seu corpo em casa quando vai à Igreja?
Assim como não é necessário que deixemos nosso corpo em casa para adorar
em espírito o Espírito de nosso Deus, não é necessário que Ele se despoje do
corpo para podermos adorá-lo. O contexto da escritura nos informa que o
povo de Samaria não estava honrando a Deus em espírito e em verdade. Cristo
havia dito à mulher samaritana (João 4:22): "adorais o que não sabeis".
2 Reis 17:28-34 diz que eles eram adoradores pagãos, adoravam ídolos.
Cristo, então, mostrou a eles que Deus tinha um espírito e não era como um
deus pagão.
As escrituras também dizem que Deus é amor (1 João 4:81; que é Luz 11 João
1:51; que é um fogo consumidor ( Hebreus 12: 29). A escritura em Romanos
1: 20-25 não se propõe a demonstração de que Deus não tem corpo de carne e
ossos, mas a demonstrar a incúria dos adoradores de pássaros, quadrúpedes e
répteis, bem como figuras de homem corruptível.

TESTEMUNHA DE JEOVÁ: Élderes, vocês sabiam que nas escrituras a


palavra espírito e fôleqo são usados permutavelmente? Por exemplo, na
criação, Jeová soprou o fôleqo da vida, e poucos segundos depois, vê-se a
palavra espírito usada por fôleqo.

8 - MISSIONÁRIOS: Concordamos que, em alguns casos, as palavras


podiam ser usadas permutavelmente, mas sua congregação diz que o homem
não tem espírito. Contudo Isaías, claramente distinguiu entre os dois.
Em Isa. 42:5, diz : "Deus, o Senhor, que criou os Céus, e os estendeu, e
formou a terra, e tudo quanto produz; que dá a respiração ao povo que nela
está, e o espírito aos que andam nela."
Zac 12:1 nos diz que o espírito do homem tem "forma". Se o Sr, interpreta
"fôlego igual a espírito" em todas as situações, pode ser um pouco engraçado.
Por exemplo, no Sermão da Montanha, dirá o senhor "Bem-aventurados os
pobres de fôlego, porque deles é o Reino dos Céus." Depois do sermão, acho
que estaríamos lá em baixo da montanha com uma cesta de cebolas para
vender! Em João 4:24 leríamos, "Deus ê fôlego, e importa que os que o
adoram o adorem em fôlego e em verdade." Acreditamos ter esclarecido que
existe uma diferença como Isaías mostrou, entre espírito e fôlego. Se tiver
mais perguntas sobre a diferença, pode ler Jó 32: 7-8 e 1 Cor. 2: 9-15.
Agora, voltemos ao assunto acerca do corpo de Deus. Cristo disse:
"Quem me vê a mim vê ao Pai." (João 14:9).

IGREJA DO CRISTO: Esperem um pouco, amigos! Cristo estava vivo


quando Ele disse aquilo. Vocês ficam pulando para frente e para trás.
Seu Pai foi maior do que Ele em todos os aspectos, e isso inclui perfeição.
Heb. 5: 8-9 nos informa que a perfeição não veio até que Ele houvesse sofrido
na cruz.

9 - MISSIONÁRIOS: Queremos lhe agradecer pela lógica que usou. Nós a


usaremos também agora. Cristo, então, foi perfeito depois de sua ressurreição,
e Ele tinha um corpo de carne e ossos, o qual conserva por toda a eternidade.
Se Ele ia ao seu Pai (João 16:16) que também é perfeito (Mat. 5:48 refere-se
ao Pai e Heb. 5: 9 refere-se ao Filho), que tipo de corpo Ele, o Pai, teria?
Estêvão disse que havia diferença? Qual Seria então o mais perfeito, O Filho
com um corpo de carne e ossos e espírito ou O Pai só com espírito?
Agora, vamos usar a mesma lógica que o Sr. usou:
Um ou Outro tem que representar a criação perfeita. Se Um é a imagem
expressa do Outro, o que concluímos?

PADRE CATÓLICO: Desculpem-me, mas agora eu tenho que falar. Uma das
maiores fraquezas de nós como promotores é que não estamos unidos em
nossas próprias crenças. Entretanto, a maioria aqui é da crença do Deus "Trino
e Uno" ou três em um. Agora, depois que terminarmos com este ponto, tenho
certeza de que a verdade será determinada de uma vez por todas.
João 10:30 claramente diz: "Eu e meu Pai somos um." Prestem cuidadosa
atenção enquanto eu leio a versão Douay do testemunho pessoal de Cristo
concernente a Ele e seu Pai. A versão do Rei Tiago é quase idêntica. Os
élderes interpretaram esta escritura fora do contexto, então eu a darei na sua
verdadeira luz. João 14: 5-9 diz: "Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos
para onde vais; e como podemos saber o caminho?" Jesus disse a ele: "Eu sou
o caminho, e a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai, senão por mim; se vós
me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o
conheceis, e o tendes visto. Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que
nos basta".
Ao dizer - "desde agora o conheceis, e o tendes visto" - Jesus não está mais
do que reafirmando que aquele que está vendo a Ele, é o mesmo que estar
vendo ao Seu Pai. Isso nos autoriza a enunciar essa escritura dessa forma: "...
se vós conheceis a mim, também conheceis a meu Pai; e desde agora O
conheceis, e O tendes visto".
O prosseguimento da escritura, mostra que Felipe não entendeu o que o
Senhor estava ensinando.
"Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido
Felipe? Quem vê a mim vê ao Pai, e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?"
Sr. Juiz, desta escritura, o que o Sr. diria?

JUIZ: Eu diria que sua escritura é convincente, mas gostaria de ouvir a


resposta da defesa.

PADRE CATÓLICO: Sr. Juiz, ainda não terminei. Nós vamos provar que a
revelação Mórmon é falsa e blasfema, l João 5: 7-8 na versão do Rei Tiago,
diz: "Porque três são que testificam no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito
Santo;" e estes três concordam em um. Agora, nós podemos usar o próprio
Livro de Mórmon para apoiar nossa crença em Deus Trino. Mosiah 15: 4 de
seu livro diz que Cristo é "o Pai e o Filho".
E não é só isso, em vários exemplos no Livro de Mórmon lemos que Cristo é
o "Eterno Pai". Também chamo sua atenção ao testemunho das Três
Testemunhas no Livro de Mórmon que disseram: "E honra seja ao Pai, e ao
Filho e ao Espírito Santo, que é um Deus, Amém."
Eu teria dito amém, porque eles estavam ensinando a doutrina que Joseph
Smith declarou no Livro de Mórmon mas que negou em Doutrina e
Convênios.
Eu acredito que os missionários da sua Igreja deveriam voltar às suas Bíblias
e procurar a verdade, ao invés de se estarem confundindo com essa literatura
Mórmon que não faz sentido.

10 - MISSIONÁRIOS: O Senhor uma vez disse a Jó: "Quem é este que


escurece o conhecimento com palavras sem conhecimento?" (Jó 38: 2)
O Sr. realmente faz um bom trabalho em dar cumprimento às palavras do
Senhor a Jó.
Notamos que o Sr. não fez tentativa nenhuma para explicar o que diz Atos 7:
55-56, quando Estêvão viu a ambos, ou seja, o Pai e o Filho.
Como Estêvão poderia ter visto dois personagens e ainda Cristo e o Pai serem
apenas um? A resposta é simples: Cristo ensinou a Estêvão nesta visão, que
haviam dois personagens, e que Ele era separado do Pai.
Em João 8:17-18 Cristo falou aos judeus, os quais acusaram-no de ser
impostor porque foi Ele o único que prestou testemunho de Si mesmo.
Havia uma regra na lei judaica de que o testemunho de dois ou mais homens
seria aceito como válido. Cristo replicou: "... na vossa lei também está escrito
que o testemunho de dois homens é verdadeiro. Eu sou o que testifica de mim
mesmo, e de mim também testifica o Pai que Me enviou".
Aqui Cristo equiparou os testemunhos dele e de Seu Pai ao testemunho dado
por dois homens. Agora, se Eles não fossem duas pessoas, por que Cristo
compararia dois homens a Ele e a seu Pai?
Eles são um, mas em João 17: 20-21 Ele explica o que essa unidade significa,
quando estava orando ao Pai: "Para que todos sejam um (referindo-se aos
discípulos) como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam
um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste".
Nós lhe desafiamos a interpretar esta escritura literalmente também: Aqui
Cristo orou para que seus discípulos fossem um "como Ele e seu Pai são um".
Eles são um, mas um em propósito e unidade. Quando Pedro prestou
testemunho de que Cristo era o Filho de Deus, em Mateus 16: 15-l9, foi Cristo
quem disse: "Abençoado és tu, Simão Barjonas, porque não foi a carne nem o
sangue que t’o revelou, mas meu Pai que está nos céus."
Nesta época, Cristo tinha um corpo de carne e ossos e sangue, mas disse a
Pedro que a carne e o sangue não lhe haviam prestado testemunho Dele, e sim
seu Pai Celestial.
Em resposta a João 14: 5-9, Cristo explicou que Ele e seu Pai eram separados;
no versículo 12, quando declarou:
"Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as
coisas que eu faço, e as fará maiores do que estas; porque eu vou para meu
Pai".
Por que Ele iria para seu Pai se Ele fosse o próprio Pai? Este ensinamento do
catolicismo é abominável. Não teria sentido para Cristo pedir que a "taça
amarga" lhe fosse removida, se Ele fosse o Pai. Que escárnio teria sido em
Getsêmane orar a si mesmo, se Ele fosse mesmo o Pai. Depois da
ressurreição, disse Ele a Maria Madalena que não lhe tocasse, porque "ainda
não subi ao meu Pai"(João 20:171).
O credo que deu nascimento a essa doutrina, foi criado no terceiro século por
um grupo de homens não inspirados, e que se reuniram em Niceia por
mandamento do Rei Constantino, um adorador pagão. Este credo, resultou no
aparecimento da doutrina pregada por um santo canonizado do Catolicismo
Romano, São Atanásio, o qual é considerado inspirado pelos promotores em
geral.
Gostaríamos de colocar este credo diante do Tribunal esta tarde, depois de
respondermos a essas supostas contradições do Livro de Mórmon.
Agora Iremos esclarecer o assunto referente ao Livro de Mórmon e às três
testemunhas. Sabiam que a Bíblia se referiu a Cristo como o "Pai Eterno" e o
"Deus Forte"?
Isaías 9: 6 diz: "Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o
principado está sobre seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso,
Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz". Cristo é Deus
Forte? Col 1: 16-17 nos diz: "Porque nele (Cristo) foram criadas ... todas as
coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam
potestades, tudo foi criado por ele e para ele".
Assim, Ele é o Pai Eterno desta terra e um Deus Forte, por que Ele foi seu
criador. Deus estava com Cristo na criação: "... façamos o homem à nossa
imagem". (Gen 1: 26-27). Isto também é mostrado em Efésios 3: 9: "E
demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério, que desde os séculos
esteve em Deus, que tudo criou".
O que as três testemunhas tinham em mente quando disseram que o Pai, e o
Filho e o Espírito Santo eram um, foi a mesma coisa que Cristo tinha em
mente, em João 17: 20-21, ou seja, um em propósito. Cristo é o caminho, a
verdade e a vida, e Ele aprendeu todas as coisas de Seu Pai.

Agora apresentamos uma cópia do Credo Atanasiano, aceito pela maioria dos
promotores aqui presentes, para provarmos e produzir evidência das Escrituras
Sagradas, de que muitas coisas claras e preciosas da divindade de Nosso
Senhor foram destruídas, e que o credo tira da Divindade a sua verdadeira
identidade:
O Credo de Atanásio : "Adoramos um Deus em Trindade, a Trindade em
Unidade; não confundindo as pessoas nem dividindo a substância, porque há
uma pessoa do Pai, outra do Filho e outra do Espírito Santo; porém a
Divindade do Pai, do Filho e do Espírito Santo toda é uma, igual é a glória,
coeterna a majestade. Tal como o Pai, é o Filho e é o Espírito Santo. O Pai
eterno, o Filho eterno e o Espirito Santo eterno, como também não há três não
criados e não há três incompreensíveis, mas um que não foi criado e um
incompreensível. Da mesma forma, o Pai é Todo-Poderoso, o Filho é Todo-
Poderoso, e o Espírito Santo é Todo-Poderoso. Assim o Pai é Deus, o Filho é
Deus, e o Espírito Santo é Deus. Não obstante, não há três deuses, mas um
Deus."
Cavalheiros, nós nos sentiríamos seguros ao desafiar as maiores mentes deste
mundo para explicar essa aglomeração sem sentido de palavras. Ela começa
dizendo que a igreja adora o Deus em Trindade mas não divide a substância.
Depois no próximo versículo, notamos três substâncias no Pai, no Filho e no
Espírito Santo, e perto do fim do Credo eles colocam nossas mentes a
descansar outra vez, dizendo que eles não são divididos. Assim, vemos que se
essa igreja nos ensina qualquer coisa, é que Cristo, ou o Pai, e o Espírito Santo
são todos incompreensíveis. O dicionário define "incompreensível" como
"aquilo que não pode ser compreendido".
Agora, vendo a explicação do Credo sobre a Divindade, não foi dito lá nada
que não continue a ser dito hoje em dia. Tudo foi e continua a ser
incompreensível.
Vamos colocar esse Credo à frente das Escrituras e avaliá-lo. Confrontaremos
esse credo com as Escrituras. Permitam-nos lembrar Srs. Promotores que por
ele Deus é incompreensível.
Agora vamos ler II Pedro: 1-2 e colocar o Credo em julgamento.
Nessa escritura, um servo e Apóstolo de Jesus Cristo, nos primeiros
versículos, transmite aos santos de Deus, justiça "PELO CONHECIMENTO
DE DEUS, E DE JESUS, NOSSO SENHOR". Podemos verificar num livro
de antônimos, que o oposto da palavra "incompreensível" é "conhecimento".
Passando para o versículo 3, lemos: "Visto que o seu divino poder nos deu
tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos
chamou por sua glória e virtude". Continue lendo e verá o que ai está
explicado - que uma pessoa deve ter fé, virtuuddde, conhecimento,
temperança, paciência, piedade, amor fraternal.
Agora, se nós temos essas qualidades na igreja que representamos, o versículo
8 nos dá uma bela promessa: "Porque se em vós houver a abundarem essas
coisas", como vemos nos versículos 5 a 7, "NÃO VOS DEIXARÃO
OCIOSOS E NEM ESTÉREIS NO CONHECIMENTO DE NOSSO
SENHOR JESUS CRISTO".
Se estas coisas estão em nós, nós abundamos em conhecimento. Se estas
qualidades não estão em nós, então teremos um Credo como o que nos foi
apresentado aqui, e que o versículo 9 nos descreve como sendo "cego, nada
vendo ao longe".
João 17: 3, nos diz que a vida eterna é esta: "Que te conheçam a ti só, por
único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo a quem enviaste." Porém, o Credo nos
diz que não podemos conhecê-los, porque são incompreensíveis. De acordo
com o que sabemos, e todos aqui concordam, qualquer doutrina que não está
em harmonia com as Escrituras, é falsa. Portanto, nós acabamos de provar que
os membros da Igreja de Jesus Cristo abundavam neste conhecimento, e que
os católicos e protestantes estão numa situação crítica, em que podemos ver
ser falsa sua afirmação de que doutrina que pregam é verdadeira.

PADRE CATÓLICO: - Meus caros jovens, saibam que Efésios 6: 19 fala


sobre "o mistério de Cristo", e também em Col. 4: 3 fala sobre o mesmo
"mistério de Cristo". Como vocês podem ver, foi um mistério.

11 - MISSIONÁRIOS: A palavra "mistério" significa (pode consultar o


dicionário, se quiser) uma verdade espiritual que uma vez esteve escondida
mas agora foi revelada. Sem revelação especial, teria permanecido não
conhecida. Então, senhor, nós gostaríamos de lhe agradecer por esse
argumento, pois acabou de provar que estas verdades foram reveladas e que a
sua igreja tem-se desviado da verdade simples que está contida na palavra de
Deus.

MINISTRO LUTERANO: Meus caros amigos, vocês têm feito uma obra
esplêndida, defendendo a sua fé através de deturpar a nossa doutrina. Agora,
nós vamos colocá-los na defensiva, e não passaremos adiante até que vocês
tenham respondido as seguintes contradições que estão no Livro de Mórmon.
Em Alma 7:10, está escrito que Cristo nasceria de Maria em Jerusalém, que é
a terra de nossos antepassados. Mas, na Bíblia, em Lucas 2: 4-11 está escrito
que Cristo nasceu em Belém, na cidade de Davi. Pois bem, se vocês
verificarem um mapa bíblico, notarão que Belém fica a pelo menos cinco
milhas para além, ao sul de Jerusalém. Como Belém pode ser Jerusalém?

12 - MISSIONARIOS: Ora, ora! Vamos já mostrar-lhe o quão falha é a sua


interpretação. Leiamos em II Reis 14: 20 para que possamos seguir a sua
linha de raciocínio até o fim. Assim fazendo, nós, se quisermos, poderemos
"provar" também que a Bíblia é falsa.
Se você acha que o Livro de Mórmon é falso por causa disso, tem que achar a
Bíblia também falsa. Vamos ler: "E o trouxeram em cima de cavalos e o
sepultaram em Jerusalém, junto a seus pais, na cidade de Davi".
Agora, se a cidade de Davi, de acordo com o Novo Testamento é Belém,
como se explica que ele tivesse sido sepultado na cidade de Davi, se é dito que
foi sepultado em Jerusalém? Vamos responder à sua pergunta e provar-lhe o
quão tola é a sua observação. Se o Sr. alguma vez tivesse lido o Livro de
Mórmon, veria que o profeta Alma sabia que Jerusalém está no Velho Mundo.
Ocorre que o Senhor deveria dizer a Alma onde nasceria o Filho de Deus.
Então, foi dito a ele que o Filho de Deus nasceria em Jerusalém, para que
Alma pudesse relacionar o assunto com a terra de seus antepassados. Se os
Srs. procurarem a palavra em, at em inglês, notarão que significa tanto a
posição exata quanto a posição aproximada de um lugar, isso se aplica ao
local aonde Cristo deveria nascer. Esperamos que isto responda à sua
pergunta.

MINISTRO LUTERANO: Eu posso assegurar-lhes que existe muito mais do


que apenas uma ou duas contradições no Livro de Mórmon. Não posso
conceber como alguém normal poderia aceitar esse "livro" como a palavra
revelada de Deus.
Na hora da crucificação de Jesus Cristo, em Lucas 23: 44, lemos que "... e era
quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra, até a hora nona". Se formos
ler no Livro de Mórmon em 3 Nefi 8: 20-23, está escrito que as trevas
estiveram sobre aquela terra por três dias. Podem-me explicar essa?
Foram três horas como está na Bíblia, ou três dias, como citado no Livro de
Mórmon?

13 - MISSIONÁRIOS: O que o senhor quer dizer ao afirmar que isso é uma


contradição? Vemos que inconscientemente está derrubando afirmações da
Bíblia. Temos muitas afirmações idênticas nela.
Por exemplo, em Êxodo 10: 21, lemos: "Então disse o Senhor a Moisés:
Estende a tua mão para o céu, e trevas virão sobre a face do Egito, trevas que
se apalpem". Nos versículos 22 e 23: "E estendeu Moisés a sua mão para o
céu e houve trevas espessas sobre a terra do Egito, por três dias. Ninguém
pôde ver um ao outro, e ninguém se levantou do seu lugar por três dias." O
que foi referido no Livro de Mórmon, não foi nada mais do que uma repetição
da mesma experiência que aconteceu na terra do Egito.
Como é mostrado em 3 Nefi 8: 19, essas três horas no Ocidente,
correspondentes a Lucas 23:44, foram no Oriente as horas mais difíceis da
provação do Senhor nos seus de três dias finais na mortalidade. Entretanto, o
juízo do Senhor permaneceu entre os nefitas tanto quanto no Egito, e o
continente americano esteve em trevas durante três dias. Veremos um pouco
mais sobre isto logo adiante, no decorrer de nossa conversa. Como pode ver,
sua própria Bíblia pode lhe dar a resposta.

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ: Élderes, eu tenho uma pergunta para lhes


fazer que vai requerer uma explanação detalhada. Se não me engano, os
Santos dos Últimos Dias afirmam que o Jesus do Novo Testamento foi Jeová
do Velho Testamento. Se este for o caso, eu tenho duas escrituras que
comprovam ser definitivamente falsa sua teoria particular da Divindade.
Lemos em Salmos 109: 1-2: "Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à
Minha mão direita, até que ponha os teus inimigos por escabelo dos teus pés.
O Senhor enviará o cetro da tua fortaleza desde Sião".
Portanto, quem sentou-Se à mão direita do Senhor Jeová?
Atos 7: 55,56 nos diz que foi Cristo e as letras maiúsculas na escritura se
referem a Jeová. Atos 3:13 estabelece definitivamente que Jeová é o Deus de
Abraão, Isaque e Jacó. Diz: "O Deus de Abraão, e de Isaque e de Jacó, o Deus
de nossos pais, glorificou a seu filho Jesus, a quem entregastes".
Indico Êxodo 6:3, que mostra uma escritura provando absolutamente a
falsidade da teoria dos Mórmons sobre Deus.

14 - MISSIONÁRIOS: Devemos elogiá-lo pela sua escolha de escrituras,


porque ambas são questões excelentes, e vão exigir uma explicação detalhada.
Nós realmente cremos que o Cristo do Novo Testamento é o mesmo Jeová do
Velho Testamento.
Em resposta a Salmos109: 1-2, queríamos que lesse 1 Cor 15: 24-25,
provando que Senhor em letras maiúsculas refere-se a Cristo.
Diz: "Depois virá o fim, quando tiver entregado o Reino de Deus ao Pai, e
quando houver aniquilado todo império, e toda a potestade e força. PORQUE
CONVÉM QUE REINE: ATÉ QUE HAJA POSTO A TODOS OS
INIMIGOS DEBAIXO DE SEUS PÉS."
Então é mesmo o Cristo quem terá que pôr todos os seus inimigos debaixo de
seus pés, e você disse que o Senhor em letras maiúsculas se referia a Jeová, e
Jeová, é "para reinar até que tenha posto todos os inimigos debaixo de seus
pés". Então, Jeová, por sua própria admissão, deve e tem que ser o Cristo.
Se perguntar quem foi o Senhor em letras maiúsculas, verá em Atos 3:19-22
que Deus nosso Pai celestial também é referido, pelas letras maiúsculas
"Senhor". Já em Atos 3:13 precisaremos dar uma explanação mais detalhada.
Temos que primeiramente esclarecer que Jeová do Velho Testamento foi
Cristo do Novo Testamento, usando outras escrituras.
Isaías 12: 1-2 nos ensina que Deus é a nossa salvação, o Senhor Jeová foi a
força do Cântico de Isaias, ele diz: "E se tornou a minha salvação"
Atos 4: 11-12, falando de Cristo, nos diz: "E em nenhum outro há salvação,
porque também, debaixo do céu, nenhum nome outro há de ser dado entre os
homens, pelo qual devemos ser salvos."
Portanto. Como temos claramente explicado, Jeová foi a salvação de Isaias, e
Jesus foi a salvação de Pedro e de todos os que creram nele pela pregação de
Pedro e dos demais apóstolos. Desde que Jesus foi o único nome debaixo dos
céus, pelo qual o os homens podem ser salvos, Jesus e Jeová são a mesma
pessoa.

Em Zacarias 12: 10 o Senhor Jeová estava falando de si mesmo quando disse:


"... olharão para mim, a quem traspassaram ..." Em João 19: 37 vemos que ele
falava do Cristo : " ... verão aquele a quem traspassaram", referindo-se a Jesus
na cruz. Na tradução da Novo Mundo vemos em Apocalipse 22: 12-13, "Eis
que venho depressa, e a recompensa que dou está comigo, para dar a cada um
conforme a sua obra. Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o último, o
princípio e o fim."
O versículo 16 nos diz quem estava vindo depressa - Jesus Cristo. Portanto a
escritura nos pprrrova que Cristo é o Alfa e o Ômega, o primeiro e o último, o
princípio e o fim.
Passando à tradução da Novo mundo, Apo 1: 8 : "Eu sou o Alfa e o Ômega,
diz Jeová Deus, Aquele que é, Aquele que era, e que vem, o Todo-Poderoso".
Isso prova sem nenhuma dúvida possível, que Jeová é Jesus Cristo.
Leiam cuidadosamente Srs. Apo 1: 1-18 e certifiquem-se por si mesmos:
"Não temas, Eu sou o Primeiro e o Último (que é o significado de ser O Alfa e
o Ômega) e o vivente: O que foi morto, (mas olha!) eis que vivo para todo o
sempre, e tenho as chaves da morte e do Hades."
"No princípio criou Deus o céu e a terra" Gen 1: 1 e Paulo nos diz em 1 Col 1:
16 que por ele ( Cristo) todas as coisas que estão no céu e que estão na terra
foram criadas; e em Atos 3: 13, Pedro estava enfrentando situação difícil por
que tinha que testificar de Cristo, e ainda ensinar que mesmo Ele sendo Jeová,
foi Deus o Pai que o ressuscitou dos mortos. O povo compreendeu claramente
que Deus tinha um espírito. Então ele falou do Criador espiritual - Daquele
que foi o Pai dos espíritos de Abraão, Isaque e Jacó; e assim poderia ser
chamado o Pai dos seus espíritos ou o Pai de Cristo. Assim, Pedro não
confundia o Pai Celeste, o Pai dos espíritos, com o criador de todos os corpos
físicos - o Cristo.
Como Paulo mostrou aos Colossenses, Cristo foi quem criou todas as coisas
que há nos céus e na terra.
Fazendo essa distinção, Pedro facilmente mostrou que o Deus dos espíritos de
Abraão, Isaque e Jacó havia glorificado seu Filho que foi o criador físico e,
dessa forma, também tornou-se o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, o qual eles
(os judeus) haviam entregado aos romanos para ser crucificado.
Hebreus 12: 9 também fala do "Pai de nossos espíritos", que seria o Pai de
nosso Senhor Jesus Cristo.
Então, como todos podem ver, ambos, Deus o Pai e Cristo, eram os Deuses de
Abraão, Isaque e Jacó, o primeiro na condição de gerador de todos os espíritos
e o segundo na condição de criador de toda a carne, um foi o Pai de seus
espíritos e o outro foi o criador de seus corpos.

TESTEMUNHAS DE JEOVA: Isso é ridículo, porque vocês notarão que


Jeová soprou o "fôlego" (ou espírito) da vida" no corpo do homem. Portanto,
Cristo teria sido o criador dos seus espíritos, e assim o argumento de vocês
fica derrubado.

15 - MISSIONÁRIOS: Só porque Cristo colocou o espírito dentro do homem


não o faz o criador daquele espírito. Nós já concluímos que fôlego e espírito
não são a mesma coisa em toda e qualquer situação nas escrituras. Portanto,
através de ler as Escrituras, e entendê-las no contexto certo, podemos ver a
interpretação correta. Note que Ecle12: 7 diz: "quando o corpo morre, volta à
terra, e que o espírito volta a Deus que o deu".

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ: Sabem vocês? Essa escritura reafirma nossas


convicções de uma ressurreição apenas espiritual. O plano de salvação d'A
Iqreja de Jesus Cristo dos Santos dos 01timos Dias ensina que o espírito do
homem deixa seu corpo e vai ao mundo espiritual para aguardar a
ressurreição. Isto é ilógico e absurdo. Ecl. 9: 5 nos informa: "Porque os vivos
sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa alguma, nem tão
eles têm jamais recompensa; mas a sua memória ficou entregue ao
esquecimento".
Continuamos a ler em Ecl. 9:10: "Tudo quanto te vier na mão para fazer,
faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não
há obra, nem indústria, nem ciência, nem sabedoria alguma".
Portanto, se não há mais indústria, ciência, sabedoria, obra, e os mortos não
sabem nada, por que vocês ensinam trabalho no mundo espiritual e batismo
pelos mortos? Por que sua fé é tão diametralmente oposta à palavra de Deus?

16 - MISSIONÁRIOS: Nós acreditamos que de todas as doutrinas ensinadas


nas Escrituras Sagradas, a doutrina de que o espírito continuará a viver é uma
das mais claras, assim como a Divindade. Nós ainda dizemos que as escrituras
que você citou estão falando apenas dos nossos corpos físicos, e nós
acreditamos que eles "voltarão ao pó" e que na sepultura eles não terão ciência
nem sabedoria, porque nossos espíritos não estarão na sepultura com nossos
corpos, mas terão voltado a "Deus, que os deu." (Ecl, 12: 7).
Veja que através de tal doutrina, você criou um grande problema em seu
posicionamento. Lemos em Mateus 17: 3 que Moisés e Elias apareceram a
Cristo, Pedro, Tiago e João, "falando com eles", mas em Deut. 34: 5-6 diz:
"assim morreu ali Moisés, servo do Senhor, na terra de Moabe, conforme o
dito do Senhor." Isto quer dizer que Moisés já tinha morrido centenas de anos
antes. Como Cristo foi as primícias dos que dormem (1 Cor 15: 20), então
como seria possível a Moisés falar com eles, se ele ainda não poderia ter
ressuscitado, e de acordo com sua crença (Testemunhas de Jeová) ainda estava
na sepultura (espírito e corpo)?
Essa escritura prova sem dúvida que os mortos se podem manifestar e o
espírito deixar o corpo; que podem falar, pensar, e, neste caso, comunicar-se
com o homem. E este nosso acusador ainda ensina que até agora não ocorreu
qualquer ressurreição!
No entanto, Mateus 27: 51-53 nos informa que "o véu do templo se rasgou
em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras. E
MUITOS CORPOS DE SANTOS QUE DORMIAM FORAM
RESSUSCITAIDOS, e saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele,
(Cristo) entraram na cidade santa, e apareceram a muitos." Quão mais claro
você quer que a escritura seja lida? 1 Cor 15: 6, junto com muitas outras
passagens, refere-se ao "dormir" como a morte do corpo, o que não inclui o
espírito.
Bem, se os mortos não podem raciocinar, então Pedro teria aprendido
"melhor" o evangelho conforme ensinado pelas Testemunhas de Jeová, porque
ele ensinou: "porque, por isso, foi pregado o evangelho também aos mortos,
para que na verdade, fossem julgados segundo os homens na carne, mas
vivessem segundo Deus em espírito". Porque o evangelho deveria ser pregado
aos mortos, se os mortos não têm entendimento, conhecimento ou sabedoria?
A resposta se acha nas últimas seis palavras daquela escritura: "para que eles
vivessem segundo Deus, em espírito". O evangelho foi pregado aos espíritos e
não aos corpos, que nada poderiam entender.
E desde que eles esperam uma ressurreição literal e física (Eze 37: 1-12),
como foi a experiência em Mateus 27:51-53, eles ressuscitarão com seus
corpos que "voltaram ao pó". Paulo ensinou essa doutrina em tempos antigos
aos Filipenses, quando disse que "Cristo transformará o nosso corpo abatido,
para ser conforme o seu corpo glorioso" (Fil. 3:21) que é de carne e ossos
(Lucas 24:36-39).
É de nosso conhecimento que os Srs. ensinam a doutrina de que apenas
144.000 estarão em pé perante o Trono de Deus, e que estes serão as almas
retas. O resto dos retos "herdarão a terra". Poderia nos explicar isso?

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ: Nós ensinamos que 144.000 ficarão em pé


perante o Trono de Deus como testemunhas especiais. Esses 144.000 já estão
escolhidos, e nem todos podem ser numerados junto com eles. Isto é ensinado
no livro de Revelação. Em Apo. 7: 4 lemos: "Não façais dano nem à terra,
nem ao mar, nem às árvores, até depois de termos selado os servos de nosso
Deus em suas testas. E ouvi o número dos selados, e eram cento e quarenta e
quatro mil selados, de todas as tribos de Israel". Lemos que eles eram
"casados" com a Igreja e portanto, em Apo 14: 4 não estão contaminados com
mulheres porque são virgens. Foram os 144.000 que ficaram em pé no monte
Sião com a marca do Pai em suas testas (Apo, 14:11) e cantavam um como
cântico novo diante do trono, e diante dos quatro animais e dos anciãos; e
ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro
mil que foram comprados da terra, e assim sendo, eram os únicos que estavam
diante do trono dia e noite. Ele continua dizendo que, "Estes são os que
seguem Cordeiro onde quer que vá. Estes são os que, dentre os homens foram
comprados como primícias para Deus e para o Cordeiro; e na sua boca não se
achou engano, porque são irrepreensíveis diante do Trono de Deus." Eu acho
que estas escrituras apoiam claramente o nosso propósito.

17 - MISSIONÁRIOS: Obrigado por sua explicação. Agora nós vamos


mostrar-lhe que os 144.000, apesar de serem especiais, não serão os únicos
que poderão viver perante o trono. Um exame cuidadoso da escritura irá
revelar isto, e nós declaramos que aqueles d' A IGREJA DE JESUS CRISTO
serão os únicos que poderão viver perante o trono, e que em número, serão
muito mais do que 144.000. Ele citou Apo. 7: 1-8 e depois pulou até o
versículo 15 e disse que isso referia-se aos 144.000, o que é absolutamente
falso. A João foi revelado em visão, e depois de os 144.000 versículo 9, ele
registra: "Depois destas coisas, olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém
podia contar, de todas as nações e tribos, e povos, e línguas, que estavam
diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestidos brancos." Então no
versículo 13, um dos "vinte e quatro Anciãos" perguntou: "Estes, que estão
vestidos em vestes brancas, quem são, de onde vieram? João respondeu, e
disse: "Senhor, tu sabes". O anjo então disse, falando dos que estavam com
vestidos brancos (que era uma multidão que ninguém podia contar). "Estes
são os que vieram da grande tribulação e lavaram os seus vestidos e os
branquearam no sangue do Cordeiro. POR ISSO ESTÃO DIANTE DO
TRONO DE DEUS; E O SERVEM DE DIA E DE NOITE, NO SEU
TEMPLO; E AQUELE QUE ESTÁ ASSENTADO SOBRE O TRONO OS
COBRIRÁ COM A SUA SOMBRA."
Então, os 144.000 não serão os únicos diante do trono, mas também a grande
multidão eles representarão as doze tribos. Eles eram membros da "Igreja do
Primogênito" (Heb, 12: 22-24), porque isso era um dos requisitos para fazer
parte daquela multidão. Se não fossem membros da IGREJA, como Hebreus
mostrou, junto com a Revelação (Apocalipse) então não teriam esperanças do
céu.

ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA: Eu tenho uma pergunta para fazer a estes


cavalheiros concernente ao dia do SÁBADO. O Senhor disse a Moisés:
"Lembra-te do dia do Sábado, para o santificar". Por milhares de anos, o
sábado tinha sido observado pelos judeus, mas através de filosofias pagãs da
era cristã, este mandamento foi violado, e estes dois rapazes realizam suas
reuniões religiosas no Domingo. Na seção 68 de Doutrina&Convênios diz: "E
os habitantes de Sião observarão o dia do Sábado, para o santificar". Agora
vocês dizem que o Domingo é o dia de adoração. Por que, então,
Doutrina&Convênios diz que devem guardar o Santo Dia do Sábado, que
todos nós sabemos que é sábado? Por que vocês, tendo este conhecimento,
quebram o mandamento do Senhor?
18 - MISSIONÁRIOS: Este é um bom ponto que vocês levantaram, mas
podemos encontrar a resposta nas escrituras. Lemos na Bíblia que O Sábado
foi feito para o homem, e não o homem para o Sábado. O Sábado foi
observado no sábado por causa da lei judaica. O Sr. Gledhil pede que
mostremos onde as escrituras dizem que o Sábado foi abolido - Vemos em
Apoc 1:10 o apóstolo Jo&&ammp;aatilde;o referindo-se ao Dia do Senhor
claramente como sendo o domingo. Foi nesse dia exatamente que os
discípulos reuniram-se logo após a ressurreição de Cristo, e assim procederam
mais uma vez no domingo seguinte (João 20:26); as escrituras atestam que o
Sacramento foi observado no Dia do Senhor (Atos 20:71; a coleta para os
santos foi feita no Dia do Senhor (1 Cor, 16:2). Se hoje vivêssemos ainda a lei
judaica, estaríamos vivendo a lei que foi dada aos israelitas - a lei que lhes
serviu de aio para conduzi-los ao Cristo (Gálatas 3: 24-251 .

Mas os cristãos não necessitam mais do aio, porque já foram conduzidos a


Cristo por Ele e seus apóstolos desde o Meridiano dos Tempos. Quem já foi
conduzido por Cristo ao Novo Convênio, deve observar o Dia do Senhor; o
domingo. Esse novo Convênio inaugurado por Cristo deve observar o Dia do
Senhor no domingo. O Novo Convênio envelheceu o primeiro (Heb. 8:1-13).

ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA: Vocês estão negando os dez


mandamentos.

19) - MISSIONÁRIOS: Não estamos; da mesma forma que Cristo não estava,
quando resumiu-os em apenas dois mandamentos: Amar ao Senhor e amar ao
seu irmão, porque nessas duas leis, disse Cristo, baseiam-se toda a Lei e os
Profetas. Acabamos de citar Heb 8: 1-13, agora citamos Col. 2:16 que também
nos fala de um dia santo, de uma nova lua ou "dos SÁBADOS".

Agora, se alguém quer viver o Sábado no sétimo dia, deve viver a lei inteira.
Lemos em Êxodo que se alguém não guardasse o sábado deveria ser morto.
Em 35: 3 diz que não deviam acender fogo nesse dia; que toda a comida
deveria ser preparada no dia anterior.
Ora, se a velha lei continuasse obrigatória depois da ressurreição, por que em
Atos 15:20 os gentios convertidos não foram ensinados a observá-la? Além
disso, quem quiser viver pela lei antiga, desde que pretenda guardar o Sábado
no sábado, verá que os judeus eram mandados observar o sétimo mês de cada
ano e também o sétimo ano, quando os produtos semeados por eles em terras
arábicas deveriam ser deixados aos pobres e às bestas do campo.
Os israelitas tinham que liberar-se mutuamente das dívidas. Todas essas
coisas foram abolidas no Novo Convênio, mas se os Srs. ainda desejam
continuar com o velho sábado, por que não o observam corretamente como os
judeus o observavam para poderem guardá-lo santo? Por que não vivem o ano
sabático? Por que os violadores não são mortos? Por que acendem fogo no
sábado? Por que não vivem o Ano Jubileu?
É triste ver que mesmo demonstrando terem zelo por Deus, acabam é por não
viver corretamente nenhum dos seus convênios.
Os Srs. apegaram-se à falsas doutrinas e se acostumaram a amá-las mais que
à verdade. Acabamos de provar que a lei foi dada a um determinado povo,
num contexto específico e lugar; que as escrituras do Novo Testamento,
mostram o cumprimento e a mudança das leis do Velho Testamento. Os
judeus não têm porque viver a Nova Aliança porque não receberam Jesus, mas
quem afirma ter recebido não pode rejeitar o novo Sábado ou Sabá - o
domingo ou primeiro dia da Semana, o Diia do Senhor.
O sétimo dia era o dia consagrado para adoração, até a morte de Jeová. O
Primeiro dia passou a ser o novo sábado, para marcar a ressurreição de Jeová.
O velho Sabá marcou a libertação física do povo da escravidão egípcia, o
novo marcou a libertação física da morte e a alvorada para a salvação
espiritual.

ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA: No entanto vocês têm em Doutrina e


Convênios que deverão lembrar do Dia do Sábado para o santificar.

20 - MISSIONÁRIOS: A palavra Sábado no contexto, vem da palavra


hebraica "shabbath" significando dia de descanso. O Senhor poderia ter
designado qualquer outro dia da semana para ser o shabbath. Ele começou por
designar o sétimo dia entre os israelitas. Por influência da Lei Judaica, passou
a ser chamado sábado, na semântica dos povos modernos.
Como a "semântica" de Deus é outra, os cristãos que não se libertam dos erros
dos seus pastores, acabam por mergulhar na mesma confusão de suas mentes.
"Seus credos são uma abominação á minha vista, diz o Senhor"

ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA: Então, uma vez que vocês admitem que
vivem pelo dia do Sábado, por que não observam o Jubileu, ou o ano sabático,
ou matam os violadores do Sábado?

21 - MISSIONÁRIOS: Porque o Sacerdócio sendo mudado, e um novo e


melhor convênio sendo dado, havia necessidade de uma mudança na lei. (Heb.
7:12) Estas coisas foram da velha lei, que já foi cumprida.

AGNÓSTICO: Meus amigos, eu acredito que nós estamos a nos preocupar


com conceitos comuns às nossas crenças, tal como o Dia do Sábado, os
144.000 e a ressurreição espiritual ou física. Nosso propósito hoje é analisar a
proclamação a respeito de Apóstolos e profetas Mórmons através das
escrituras, e para ver estes dois cavalheiros provarem suas afirmações. Até
agora eles têm demonstrado com clareza que sua revelação está em harmonia,
mas, como nós sabemos, revelação tem que ser também necessária e
progressiva (trazer progresso). Ainda que consiga apoiar esta afirmação sobre
revelação, eles ainda têm a estabelecer que os apóstolos e profetas mórmons
preenchem as qualificações - como estão expressas na palavra de Deus. Eu
acredito firmemente que nem eles, nem qualquer religião moderna possa
estabelecer isso através das escrituras. A afirmação de que Joseph Smith foi
um profeta de Deus não é uma afirmação nova, mas sim antiga. Outras
denominações religiosas têm afirmado ter um profeta de Deus como seus
fundadores, e por conseguinte, nisso fundamentaram as suas crenças. Isso tem
acontecido durante os dois últimos séculos principalmente.
O DIA DA DEFESA

CONTINUAÇÃO - Páginas 21 a 46

De fato, entre os promotores há quatro dessas religiões que clamam ser


fundadas por profetas ou profetisas de Deus.
Vemos que o movimento de Ciência Cristã (Christian Science) tem tal
afirmação, e lemos no livro de sua fundadora, Mary Baker, Eddy, intitulado
"Ciência e Saúde" (Science and Health), chave das escrituras na página 107,
que ela foi inspirada por Deus.
Vemos no Manual da Igreja Pentecostal, edição de 1956, que em 1941 eles
tiveram a "revelação do nome do Senhor Jesus". As Testemunhas de Jeová
também dizem que o pastor Russel foi um profeta de Deus, no livro "Estudo
para as Escrituras", volume 7, página 377.
Depois, nós temos o "Instrutor do Adventista do Sétimo Dia", uma publicação
daquela Igreja, Número 13, página 5, diz que Ellen G. White foi a profetisa de
Deus e que foi divinamente inspirada.
Todos os quatro dos nossos representantes aqui hoje, testificariam com todo o
coração que o seu é o verdadeiro caminho. Todos clamam ser inspirados -
todos clamam serem fundados sobre profetas ou profetisas de Deus.
Pois bem, usando a Bíblia Sagrada, eu desafio a provarem a mim que Joseph
Smith foi um profeta de Deus, e os outros não são. Por cada passagem que
você usar para mostrar que Joseph Smith foi inspirado e profeta, eu usarei o
mesmo argumento para mostrar que os outros também foram inspirados e
profetas de Deus. Você fará isto?

22 - MISSIONÁRIOS: Estamos gratos ao Senhor por nossa oportunidade de


defender os princípios da verdade. Prestamos nosso testemunho aos senhores
que Joseph Smith foi um profeta de Deus, que ele foi inspirado, e que viu o
Pai e o Filho no ano de 1820; que através deste grande profeta A Igreja de
Jesus Cristo foi estabelecida mais uma vez nestes últimos dias.

AGNÓSTICO: Meu caro rapaz, não duvidamos da sua sincera crença de que
Joseph Smith foi um profeta.
Sabemos que guarda esta crença bem perto do coração, mas assim também o
fazem as Testemunhas de Jeová, Adventistas do Sétimo Dia, Pentecostais e os
da Ciência Cristã. Todos vocês dizem saber qual o caminho verdadeiro. Presto
meu testemunho de que Joseph Smith foi um profeta falso, que não foi
inspirado, e que não viu o Pai e o Filho no ano 1820. Agora, você pode,
usando apenas a Bíblia e mais nenhum outro volume de escritura, provar que
ele viu?

23 - MISSIONÁRIOS: Cristo uma vez disse em Mateus 12: 36-37 que


palavras ociosas eram de tanta gravidade que, "no dia do julgamento, pelas
tuas palavras serás justificado, e pelas tuas palavras serás condenado".
Eu testifico que essas suas palavras o condenarão naquele dia, porque as
qualificações que indicam um profeta de Deus são claramente definidas nas
escrituras sagradas.
Aarão e Maria foram chamados à Tenda de Reunião e advertidos pelo Senhor,
"Ouvi agora as minhas palavras. Se entre vós houver profeta, Eu, o Senhor,
em visão a ele me farei conhecer, e em sonhos falarei com ele." (Num. 12:6);
em outras palavras, um profeta deve receber visões de Deus, e ter sonhos
inspirados.
Nos versículos 7-8 o Senhor concluiu, ensinando que dado a fidelidade de
Moisés, a ele o Senhor falava face a face, disse que Moisés contemplava o Seu
rosto. Não se escandalizem os Srs. quando dizemos que Joseph Smith
contemplou a face de Deus e falou com ele como um amigo fala com outro.
Isso elimina todos os outros neste mesmo instante, porque eles não clamaram
isso. Aliás vamos ler o que o Profeta Joseph Smith disse na página 4, no 3o e
4o parágrafos do folheto "O Testemunho do Profeta Joseph Smith": "neste
momento de grande alarme, vi uma coluna de luz acima de minha cabeça,
mais brilhante do que o sol, que desceu gradualmente até cair sobre mim.
Quando a luz pousou sobre mim, vi dois personagens, cujo resplendor e glória
desafiavam qualquer descrição; em pé, acima de mim, no ar.
Um deles falou-me, chamando-me pelo nome, e disse, apontando para o
outro. Este é o meu filho amado, Ouve-o"
Então Sr., pelo critério da Bíblia, ao considerarmos o que cada um deles
proclama ao intitular-se um profeta de Deus, estarão eliminados os outros
quatro, e colocado Joseph Smith como o único eventualmente a preencher o
requisito bíblico que define um profeta de Deus. Em outras palavras, quem
não proclama ter recebido o chamado de Deus, da mesma forma que os
profetas bíblicos proclamaram ter recebido o seu chamado, não deve ser aceito
como um profeta de Deus. Para início de conversa o verdadeiro profeta de
Deus tem que declarar o que Joseph Smith declarou para merecer nossa
atenção. Ficará então com Deus a resposta para a questão final: Provar ao
homem por Seu Espírito se Joseph Smith falou ou não verdade.
Vamos continuar lendo a Bíblia. Em Deut 18: 21-22, vemos que Moisés citou
outra qualificação para reconhecer um profeta. Reconhecer repetimos, porque
a prova final só vem mesmo pelo Espírito de Deus.
Ele diz-nos que se um homem fala em nome do Senhor e a palavra não se
cumpre, ele é um profeta falso. Mas se aquela palavra que ele falou
declaradamente em nome do Senhor se cumprir, ele é um profeta de Deus.
Cavalheiros, essa foi uma qualificação divinamente definida. Nós lhes
apresentamos uma revelação e profecia sobre a Guerra, dada através de Joseph
Smith em 25 de dezembro de 1832, ela acha-se em Doutrina & Convênios
Seção 87 e os desafiamos a dar qualquer outra explicação dela.
No versículo 1, o profeta profetizou em nome do Senhor dizendo que a
começar em Carolina do Sul, uma guerra seria iniciada e eventualmente
terminaria na morte e miséria de muitas almas.
Vinte e nove anos antes do início de seu cumprimento, ele disse que iria
começar em Carolina do Sul, e que muitos seriam mortos. Isto, com toda a
certeza, foi a Guerra Civil dos Estados Unidos da América, e o primeiro tiro
foi dado em Forte Sumter, Carolina do Sul.
Os serviços militares de hoje aplicam as mesmas táticas que foram
introduzidas durante essa guerra, que nós chamamos de Guerra Moderna.
Houve dois tipos de guerra desde o princípio dos tempos, as antigas e as
modernas. A guerra antiga, seria impossível desenvolver uma guerra mundial,
mas a guerra moderna o faz facilmente. Em prosseguimento, no versículo 2 o
profeta viu essas guerras muito mais à frente. Ele viu a primeira guerra
mundial; disse que a guerra seria derramada sobre todas as nações "a começar
deste lugar". O versículo 3 diz que o Norte seria dividido contra o Sul, e o
profeta viu de antemão que o Sul pediria assistência à Grã-Bretanha, e eles (os
da Grã- Bretanha) recorreriam a outras nações afim de se defenderem contra
outras nações; e que então a guerra se derramaria sobre todas elas. Isso veio a
acontecer em 1914, pouco mais de cinqüenta anos depois do início da Guerra
Civil Americana, e depois novamente em 1939. Esta profecia tem partes que
ainda não foram cumpridas, mas que serão nos dias futuros, até mesmo no
final dos tempos. De acordo com o Senhor, este foi um dos sinais para que os
homens pudessem reconhecer o profeta.

PADRE COOK - IGREJA ORTODOXA: Paulo ensinou que pela boca de


duas ou três testemunhas seria estabelecida toda palavra. Quais outras
profecias ele fez que se tenham cumprido? Também, consideremos que essa
profecia sobre a guerra podia ter sido feita pela influência do Diabo. Guerra é
do Diabo.

24 - MISSIONÁRIOS: - Sr., leia primeiro a profecia: Joseph Smith falou em


nome do Senhor, e quando o homem fala em nome do Senhor, ele coloca-se à
prova diante do mundo - se a sua palavra for cumprida ele se prova um profeta
de Deus, se não for, ele se prova um falso profeta.
A Guerra é do Diabo, mas isso não torna a profecia falsa. Cristo profetizou de
"guerra e rumores de guerra" em Mateus 24.
João, o revelador, viu muita destruição, como é registrado no livro do
Apocalipse. Seria blasfêmia assumir que estas profecias foram feitas sob a
influência do Diabo. Cavalheiros, terão que admitir o seu cumprimento
parcial, e mais uma vez nós eliminamos as outras quatro igrejas em questão.
Para uma "segunda testemunha" eu mostrarei uma profecia fantástica feita
pelo Profeta em 1842 (como registrado em Documentary History of the
Church, vol. 5, página 85). Os Santos nesse tempo da profecia estavam
morando em Nauvoo, Illinois, uma cidade muito linda que eles construíram e
habitaram, recuperando uma terra pantanosa. Era uma comunidade Mórmon, e
tinha uma milícia que só perdia em poder para o Exército dos Estados Unidos.
Seus soldados eram bem treinados nos métodos de guerra e em defesa pessoal.
Na época de sua maior prosperidade, Joseph Smith, falando em nome do
Senhor, profetizou que "os Santos iriam continuar a sofrer muitas aflições, e
seriam forçados até as Montanhas Rochosas, muitos apostatariam, outros
seriam mortos pelos perseguidores; que perderiam suas vidas em
conseqüência de exposição às intempéries ou doença; e então, para cumprir
esta grande e dinâmica profecia, ele disse, "e alguns de vocês provavelmente
irão ajudar a fazer colônias e construir cidades, e ver os Santos se tornarem
um povo poderoso no meio das montanhas rochosas".
Quando esta profecia foi feita, esse território das montanhas estava fora da
cogitação e do interesse dos governantes dos Estados Unidos - e o oeste era
uma terra selvagem. No mesmo tempo em que a profecia foi feita, o
Congresso estava em sua 3a seção. O Senador George H. McDuffic, de
Carolina do Sul, fez uma declaração sobre o território das Montanhas
Rochosas, ele disse:
"Quem irá para lá, na linha de postos militares e tomar posse da única parte do
território que é possível ocupar - aquela parte na costa do mar com menos de
que cem milhas de largura; Sr., para que aquilo será usado, para propósitos
agriculturais? Eu não daria um centavo sequer pelo território inteiro. Deus
sabe o quanto eu não desejaria ser dono daquela terra."
A história nos presta testemunho do que aconteceu no Oeste. A profecia de
Joseph Smith foi cumprida à letra. Os santos foram forçados a sair da Nauvoo,
seu templo foi destruído e profanado, e muitos foram mortos.
Eles fizeram a jornada cheia de dificuldades para o vale cercado pelas
Montanhas Rochosas sem qualquer sinal de vida no vale inteiro, nem mesmo
uma única árvore. Srs., nós sabemos que Joseph Smith foi um profeta de
Deus.

JUIZ: - As profecias relatadas são muito importantes, quais outras evidências


podem produzir para apoiar sua declaração sobre Joseph Smith?

25 - MISSIONÁRIOS: - Amós 3:7 nos diz que o Senhor Deuss não faria nada
sem revelar o seu segredo aos seus servos, os profetas.
Isto quer dizer que as igrejas representadas aqui, desde que não têm profetas,
têm um "Senhor" que não está a fazer nada por elas.
Vejamos agora o sonho de Nabucodonosor como interpretado por Daniel.
Encontramos em Dan 2: 44 que o Deus do céu levantará um reino que não
será jamais destruído, e este reino não passará a outro povo: esmiuçará e
consumirá todos os demais reinos, e será estabelecido para sempre.
Um reino como esse não poderia ser estabelecido sem um profeta, desde que o
Senhor não trabalha, como Amós diz, a não ser através de seu servos, os
profetas.

IGREJA UNIDA DO CANADÁ: - Você está tentando nos dizer que o reino
que Daniel viu era a Igreja Mórmon?
As escrituras prestam testemunho de que era o reino estabelecido por Nosso
Senhor, 1900 anos atrás.

26 - MISSIONÁRIOS: - Não podia ter sido. O Sr. notará que o reino que
Daniel viu "não passará a outro povo" e nós lemos em Mateus 21: 43 que
Cristo disse: "O reino de Deus vos será tirado e será dado a uma nação que dê
os seus próprios frutos."
Então o reino que Cristo organizou foi deixado e dado a outro povo. (É
importante lembrar que O Senhor organizou sua Igreja entre os judeus, e era
em referência a eles que foi dito que o "reino de Deus vos será tirado"; pois
inicialmente o reino estava nas mãos dos judeus, só depois os gentios seriam
unidos a eles).
Para continuar com nossa defesa pelo Profeta, Mat 7: 15-20 nos diz que um
profeta verdadeiro pode ser reconhecido pelos seus "frutos", os frutos do
mormonismo são muitos.
Nós temos o Livro de Mórmon, um livro inspirado de escritura que serve
como uma segunda testemunha de Jesus Cristo; temos numerosas profecias
que nos têm guiado, temos a palavra de sabedoria - um código perfeito de
saúdee dado pelo Senhor. O povo mórmon é o melhor educado da terra, tendo
mais estudantes formados no nível universitário e homens nos registros de
honra em ciência per capita do que qualquer outra igreja. Joseph Smith através
do Senhor, introduziu frutos em cima de frutos. Mateus 7:18 declara
(comparando profetas às árvores) que não pode a árvore (profeta) boa dar
maus frutos. O profeta trouxe bons frutos, então ele tinha que ser um profeta
verdadeiro.

ATEU: - Eu usaria o mesmo argumento concernente aos frutos para aprovar


os outros quatro profetas e profetisas, porque eles deram bons frutos também.

27 - MISSIONÁRIOS: - Eu aceito seu desafio Sr., o que o pastor Russel deu


ao mundo em prol da verdade, e quais frutos pode mostrar para as
Testemunhas de Jeová?

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ: - A interpretação correta das escrituras, uma


maior compreensão de Jeová, é uma organização que não pode ser comparada
a qualquer outra no mundo.

28 - MISSIONÁRIOS: - Sr. Gledhill, o que a Sra. White deu ao mundo que


nós já não tivéssemos antes? Quais novos frutos ela trouxe à humanidade?
ADVENTISTAS DO SÉTIMO DIA: - A interpretação correta das escrituras,
especialmente, o Dia do Sábado, que tem sido desonrado pelos homens.
Também o plano certo da vida foi explicado pela Sra. White, é a única
maneira que um homem pode achar o caminho de volta a Deus.

29 - MISSIONÁRIOS: - Evangelista Krause, o que o Pentecostismo deu para


nós de bons frutos e verdade por revelação do Senhor?

IGREJA PENTECOSTAL: - Dentro da doutrina pentecostal nós temos o


verdadeiro batismo pelo Espírito Santos, os dons da Igreja de Pentecostes, a
interpretação correta das Escrituras Sagradas. Também temos o mesmo fervor
missionário demonstrado no livro de Atos.

30 - MISSIONÁRIOS: - Cavalheiros, apreciamos seu fervor e convvicções.


Nosso propósito porém é o de estabelecer a verdade.
Existem algumas diferenças chocantes que mostraremos, entre os frutos d’A
Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e os frutos destas outras
quatro. De início, para aceitar que Deus tenha estabelecido uma verdadeira
entre essas cinco Igrejas, quatro delas têm que estar erradas nessa pretensão.
É por isso que as qualificações divinas (as reveladas nas escrituras) têm um
papel muito importante em nosso exame. Nós apresentamos as qualificações
de um profeta de Deus, as quais, estes homens não puderam alcançar.
Gostaríamos agora de chamar sua atenção para os nomes das suas igrejas: -
Adventistas do Sétimo Dia, Ciência Cristã, Testemunhas de Jeová, e
Pentecostal. Os Srs. notarão que cada uma está fundada e denominada através
de um principio importante, porém que já fôra anteriormente estabelecido nas
Escrituras Sagradas.
Para a Sra. Eddy foi a cura através da Fé, para a Sra. White foi o sétimo dia,
para o Pastor Russel foi o nome de Jeová ao invés do nome do Senhor e para
os Pentecostais, foi um dia que está citado em Atos 2.
Queremos que notem, então que nenhuma das quatro igrejas em causa trouxe
qualquer princípio que já não estivesse na Bíblia desde 1900 anos atrás.
As palavras da Sra. Eddy podem ser resumidas em nove palavras do Cristo:
Todas as coisas são possíveis para aquele que crer. Seu livro Ciência e Saúde
(Science and Health) trata deste exato ponto, que Cristo já havia estabelecido
quase 18 séculos antes do seu nascimento. Ao assim fazer, ela negou a
necessidade da ciência moderna e da profissão de medicina.
Da Sra. White é dito que foi inspirada para falar sobre o Dia de Sábado, um
ensinamento quase tão velho quanto a existência do mundo. Não foi um novo
fruto, mas um ensinamento quase tão velho quanto a existência da nação dos
Judeus, e que até mesmo já estava envolvido nas relações de Deus com os
homens desde a criação.
O pastor Russel pegou a Bíblia, e depois de um pouco de estudo descobriu
que os tradutores haviam tomado o nome do Senhor e puseram-no no lugar de
Jeová, então ele promoveu-se a profeta para começar uma nova religião.
Veio a Igreja Pentecostal, fundada nada mais nada menos do que nos
acontecimentos de um só dia nas Escrituras Sagradas, e um pouco de
entusiasmo demasiado. Sua doutrina não é nada nova, mas como as outras, ela
estabeleceu-se como a verdade. A doutrina em que ela fundamentou sua
posição foi emprestada de uma única seção do inteiro Novo Testamento.
Essas igrejas e seus profetas não cumprem as qualificações divinas.
De fato, o pastor Russel fez uma profecia dramática concernente à vinda de
Cristo, que devia ter acontecido em 1914, e quando a profecia falhou, ele
marcou a introdução de uma "segunda vinda espiritual".
Cristo disse que se podia conhecer um profeta pelos seus frutos, e eles não
têm frutos, mas sim, meramente manipulação de doutrinas que já foram
ensinadas por 2000 anos. É claro que suas próprias interpretações têm sido
acrescentadas a essas doutrinas.
Queremos mostrar que os seguidores destes grupos são sinceros e temem a
Deus, mas são pessoas iludidas.
O evangelho de Jesus Cristo estava cheio e completo, e como as escrituras
nos dizem que "nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai
da boca de Deus" (Mateus 4:4), Cristo ensinou uma lição muito amarga aos
Escribas e Fariseus no capitulo 23 de Mateus, e que descreve com perfeição
esses quatro do grupo de promotores que nos acusam. Ele disse:
"Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas pois que dizimais a hortelã, o endro
e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a
fé. Deveis, porém fazer estas coisas, e não omitir aquelas. CONDUTORES
CEGOS, QUE COAIS UM MOSQUITO E ENGULIS UM CAMELO".
O que a Sra. White engoliu? - Foi o sétimo dia. Como nós ilustramos, esta foi
a lei para um determinado grupo de pessoas num determinado tempo
específico neste mundo.
Já o que a Sra. Eddy engoliu foi a doutrina da cura. A Sra. Eddy
provavelmente esqueceu que este é apenas um dos dons do Espírito, como
prometido pelo Senhor em l Cor. 12: 3-10. O alicerce deste grupo
fundamenta-se na cura, e sua doutrina fundamento está centralizada em torno
de um princípio apenas.
O Sr. Russel adorava trivialidades, então escolheu colocar o nome de Jeová
na Bíblia ao invés do Senhor. Mas como nós provamos hoje, Jeová é um dos
muitos nomes pelo qual é conhecido nosso SENHOR. Temos um outro nome
aqui, "Grande Eu Sou", que é um dos outros nomes de Jeová (Exo 6:3
comparar com Exo 13:14). Dessa "inspiração" inicial, outras doutrinas
brotaram meramente através das interpretações particulares do Pastor Russel -
e as mais notáveis são as interpretações fantásticas da explanação de Daniel
do sonho de Nabucodonosor, ou do livro do Apocalipse.
Eles esqueceram das palavras de Pedro, que "nenhuma profecia da escritura é
de interpretação particular. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade
de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram, inspirados pelo
Espírito Santo" (2 Pedro, 1: 20-21).
Os Srs. notarão no versículo 19 que Pedro declara ter poder para interpretar
as escrituras, e nos versículos 17 e 18 ele nos explica o porquê - ele havia tido
uma visão e ouviu a voz do Pai.
O pastor Russel não teve nenhuma dessas experiências. Depois, o movimento
Pentecostal declarou em o "Testemunho do Senhor Jesus Cristo" que Ele viria
em 1914; hoje acreditamos não haja ninguém que não saiba que ele não veio.
Mais uma vez uma religião começou por uma simples passagem da escritura
ou, neste caso, fundamentou-se nos acontecimentos de um dia quase 2000
anos atrás.
Nenhuma das quatro trouxe novas verdades, nova escritura, e nenhuma das
quatro portanto, poderia chegar às qualificações de ser uma nova Revelação.
Nada nelas é progressivo ( não traz desenvolvimento), de fato, é regressivo.
Não é necessário, porque nós já o temos desde 2000 anos.
Não é harmonioso, porque não há revelação.
Nenhum desses fundadores selou seu testemunho com seu próprio sangue
(Heb 9:16-17).
Enfim, a grande verdade é que todos eles precisavam encontrar algo "de
novo" que pudesse caracterizar os seus "chamados como os profetas de uma
pretensa nova revelação". Tanto procuraram que terminaram por "encontrar"
... mas as escrituras nos mostram que suas causas não têm futuro.
Todas essas religiões estão fadadas ao desaparecimento. Na exata medida em
que os homens tomarem conhecimento dos fundamentos da verdade, que
estão nas palavras de Deus, contidas na Bíblia, no Livro de Mórmon e nos
demais livros produzidos pelo Espírito de Deus no seu processo contínuo de
revelações.

O Espírito de Profecia, o qual, é o testemunho de Jesus, não pode ser achado


nas suas igrejas (Apoc. 19:10). Como simples curiosidade, sabem os
Senhores que o comunismo é uma distorção de homens iníquos, calcado num
volume de escrituras e em doutrina ensinada pelos Apóstolos?
Em Atos 4: 32-35 e no quinto capitulo inteiro de Atos temos o princípio
verdadeiro dado por Deus, o da "Ordem Unida" e "Distribuição Comum",
ensinado pelos Apóstolos do nosso Senhor.
Temos hoje no entanto, mais que a metade do mundo em baixo de domínio
iníquo, porque homens de desígnios maus os têm pervertido.
Isto mostra a tragédia de uma doutrina motivada por falsos profetas e suas
interpretações particulares, no sentido de cegar os homens para a verdadeira
luz.

IGREJA DO CRISTO: - Os Srs. deram a declaração de que Joseph Smith foi


um profeta porque suas profecias se cumpriram, e usaram Deut 18: 21-22,
para apoiar isso. Entretanto eu cito de Doutrina & Convênios uma profecia
que não se cumpriu. Diz na Seção III que:
(1) o Senhor tinha muitos tesouros para os Santos em Salém.
(2) encontrariam muitas pessoas proeminentes em Salém, e seriam dados a
vocês.
(3) em seu devido tempo, o Senhor entregaria a cidade nas mãos dos Santos.
(4) eles (os Santos) teriam poder sobre ela, e o ouro, prata e outras riquezas
seriam deles.
(5) o Senhor desta fonte de riquezas e outras lhes daria poder para pagar as
dividas da Igreja.
(6) o Senhor lhes disse para inquirir a respeito dos antigos habitantes da
cidade porque existia mais do que um tesouro naquela cidade para eles.
Esta profecia nunca foi cumprida, os Santos nunca apanharam o tesouro da
cidade, eles nunca receberam a cidade nas suas mãos, não ganharam o ouro e
a prata prometidos e, não valeu a pena aprender sobre antigos habitantes da
cidade. Vemos que a revelação de Joseph foi falsa e, portanto, a Igreja
Mórmon é falsa.

31- MISSIONÁRIOS: - A sua interpretação ée; realmente bastante fantástica,


mas está tão longe do trilho que quase não podemos reconhecer que o Sr.
Estava citando a seção 111. O Profeta e três élderes da Igreja, foram para
Salém para um mês de trabalho missionário.
O Senhor Jesus Cristo disse que havia um tesouro para eles naquela cidade e
que seria juntado para o benefício de Sião, e que aquele tesouro eram os
conversos que foram batizados na Igreja e os que eles reuniriam durante sua
estadia em Salém. Foi-lhes dito que eles deviam procurar conhecer pessoas
proeminentes, não para o propósito de ganhar riquezas, mas para o trabalho
missionário e para ganhar influência naquela cidade. O Senhor então lhe disse
que, "no seu próprio e devido tempo" eles teriam poder sobre aquela cidade e
a opulência da riqueza, mas o Senhor não disse quando. O Profeta sabia que
isso só seria cumprido futuramente, quando os Santos se pudessem colocar e
coligar mais uma vez em Sião (Independence, Missouri) durante o reinado do
Salvador na terra, na sua segunda vinda.
Ele sabia e nunca quis dizer que seria imediatamente - porque havia
perseguição rreeeligiosa severa naquele tempo contra os Batistas e Quakers, e
fazia pouco tempo que um Convento Católico perto de Charleston havia sido
destruído; por isso é que Ele disse através de Joseph Smith: "no próprio e
devido tempo do Senhor".
Os Santos de fato pagaram suas dividas em referência ao versículo 5, e
pagaram US$ 14.000,00 logo depois para o templo de Kirtland.
O Senhor então disse ao Profeta que havia mais do que um tesouro para os
Santos naquela cidade (novos conversos) e numa data futura, teriam poder
sobre a cidade e suas riquezas. E disse (Deus ao Profeta) para aprender sobre a
história da cidade. A história tem muito valor como uma ferramenta
missionária, mas esta parte da revelação estava mais especificamente apontada
em direção aos descendentes de Joseph Smith, os quais, se haviam colocado
primeiramente perto de Salém ao chegar à América.
Portanto, a profecia cumpriu-se em parte, outra parte aguarda cumprimento.
Só porque o Senhor faz uma profecia através de um profeta, não significa que
o cumprimento tenha que se seguir imediatamente após.
Isaías, cerca de 700 anos AC profetizou que o Messias nasceria de uma
virgem. (Isaías 7:14) Se eu vivesse no tempo dos Macabeus por volta de 100
AC e acusasse Isaías de ser falso profeta, porque ainda não houvesse
acontecido o nascimento de Cristo, isso seria uma demonstração de minha
própria ignorância; não faria a profecia menos válida e exata.
Semelhantemente, se você vivesse em 1858 e chamasse Joseph Smith de falso
profeta porque o Norte e o Sul ainda não haviam lutado ou dividido, e que
ainda nenhuma guerra havia começado na face da terra, seria uma indicação
de ignorância de sua parte, falta de visão e de conhecimento espiritual; não
faria Joseph Smith nada menor como Profeta do Deus Vivo.
Na mesma luz de raciocínio, porque partes desta profecia ainda não se
cumpriram, isso em nada faz Joseph Smith menor como um profeta de Deus.

IGREJA ANGLICANA: - Acho que há pouco, você acabou por se destruir,


mais do que em qualquer caso em juízo anteriormente. Isso veio através de
sua própria
seleção de escrituras. Hebreus 9:15-17 ensina que Cristo era o testador do
Novo Convênio, ou Novo Testamento. Também Efe 1: 22-23 nomeia Cristo
como o cabeça da Igreja.
Nas revelações Mórmons em Doutrina e Convênios 28: 6 é nomeado Joseph
Smith como o cabeça da Igreja. Notam os meus amigos, o que estou a
salientar?
Digo que Smith é para os Mórmons o que Cristo é para os cristãos.
Mas para os Cristãos que julgam bem, Cristo é o verdadeiro Testador (Heb.
9:15-17) e cabeça da Igreja (Efe. 1:22-23) enquanto para os Santos dos
Últimos Dias, Smith é ambos: o testador e o cabeça da Igreja.
Vocês poderiam me dizer se Cristo é o cabeça da sua Igreja e o testador, ou se
Smith é o cabeça da Igreja e o testador, como a revelação Mórmon indica?

32 - MISSIONÁRIOS: - Sr., poderíamos responder que os ddois são os


cabeças da Igreja e os testadores, e ainda assim estarmos certos.
Observe que Efe. 2: 20 coloca Jesus como a pedra angular da Igreja, e os
Apóstolos como alicerces. Este foi o corpo governante da Igreja; os Apóstolos
como alicerces e Cristo a cabeça.
Aconteceu que quando Cristo foi levado aos céus depois de sua ressurreição, e
passou a liderar a Igreja por revelação - Ele deixou os Doze como "a cabeça"
da Igreja terrena.
Cristo havia dito a Pedro em Mateus 16:19 que ele tinha as CHAVES DO
REINO DO CÉU, e o poder para ligar na terra aquilo que seria ligado no céu.
Este poder também foi dado aos outros onze (Mateus 18:18). O Sr. notará que
os Santos consideram este alicerce (os apóstolos) como a "cabeça" dos seus
assuntos temporais (Atos1:1-6, 1Cor. 16:2) além de serem seus guias
espirituais para Cristo.
Foi por isso que as epístolas dos apóstolos foram tão entusiasticamente
aceitas.
Toda revelação que veio de Cristo, foi dada através dos Apóstolos e Profetas,
e depois foi comunicada ao povo.
Em D&C 28: 6, o Senhor revelou quem deveria ser tido como o Cabeça
terreno da Igreja, porque por propósitos iníquos, pessoas más haviam
enganado muitos dos Santos por meio de declarar revelações falsas.
Podemos achar experiências idênticas na Bíblia. Suponhamos que Simão, o
Feiticeiro (em Atos 8) tivesse declarado receber revelação. Como o povo
poderia saber se ele era um profeta verdadeiro ou falso?
Se o Senhor já não tivesse designado os líderes da Igreja, alguns do povo
terminariam por seguir Simão.
Agora, quanto aos testadores : Cristo edificou a Igreja e organizou-a "sobre o
fundamento dos Apóstolos e Profetas" ; trouxe um novo convênio e
testamento ao povo. Ele era o Senhor e Cristo, e o fundador dos princípios
eternos da fé.
Depois de sua morte, e da morte dos doze Apóstolos seus escolhidos e seus
sucessores, a confusão entrou na Igreja. Destruição e corrupção confundiram
as verdades claras e simples que ele havia dado ao povo.
Nós iremos estabelecer posteriormente em nossa discussão, como essa
destruição aconteceu.
Foi na dispensação da plenitude dos tempos que o Senhor restaurou sua Igreja
e as partes claras e preciosas de sua doutrina.
Ele anunciou que os credos eram abomináveis, e que as igrejas existentes
eram falsas. A Joseph Smith foi dado o poder e autoridade do Pai e do Filho,
através de
Pedro, Tiago e João, João Batista, Elias e muitos outros líderes dos tempos
passados. Com o "Novo e Eterno Convênio" mais uma vez estabelecido na
Terra, pela verdade novamente trazida pelo Livro de Mórmon, Doutrina
&Convênios e Pérola de Grande Valor, o Senhor requereu o sangue do
profeta, como um testemunho extremo contra aqueles que negassem essa
revelação.
Desde que toda a verdade havia sido restaurada ele prestou seu testemunho de
sangue, e foi assassinado juntamente com seu irmão Hyrum.
Joseph nunca foi tido por nós acima de Jesus Cristo, ou nem mesmo perto de
Cristo, mas apenas o honramos como um profeta chamado por Nosso Senhor.
Por isso é que ele pôde ser um testificador, porque foi o sangue que derramou
que o selou como testificador nos primeiros dias desta Igreja.
Hoje o cabeça terreno da Igreja é Spencer W. Kimball (ao tempo deste
tribunal, agora em 1991 é Ezra Taft Benson ) porque toda a revelação de Deus
vem através dele, mas o cabeça do corpo inteiro, o fundador da verdade, a
pedra da esquina é o próprio Salvador de toda a Humanidade, é Jesus Cristo, o
fundador celestial desta Igreja.

IGREJA BATISTA: - Você disse que sua Igreja tem a mesma organização
que existia na igreja primitiva de Jesus Cristo, ou seja, Apóstolos e Profetas.
Nós lemos que Cristo escolheu doze Apóstolos e que eles foram Profetas, mas
o mormonismo hoje tem doze Apóstolos e três profetas.
Aproximadamente um ano atrás eles tinham 14 Apóstolos e três Profetas.
Parece que vocês mudam anualmente. Também o cabeça de sua Igreja é
chamado Presidente. É favor estabelecer para mim o capítulo e o versículo
onde Pedro, Tiago e João (a quem a revelação mórmon chama a Primeira
Presidência da igreja primitiva) eram chamados Presidentes e onde se acha
esse tema na Bíblia.
Também expliquem-me porque vocês têm um número diferente da Apóstolos
e Profetas do que havia na Igreja Primitiva. Isto mostra um erro sério na
doutrina mórmon, e atinge a organização interna da Igreja de Jesus Cristo dos
Santos dos Últimos Dias.

33 - MISSIONÁRIOS; - Nós ensinamos na nossa 6a regra de Fé, que temos a


mesma organização da igreja primitiva, isto é, Apóstolos e Profetas vivos, etc.
Cavalheiros, permitam-nos passar pelo número dos ofícios. Nós aprendemos
em Efésios 2: 20 que a Igreja estava fundada sobre apóstolos e profetas, e que
eles deviam permanecer "até que cheguemos a unidade da fé". Aprendemos
em Mateus 10: 1-5 que o quorum dos Apóstolos é de 12, dos quais a Igreja
tem 12 em seu quorum hoje. A Igreja (Efésios 2: 20) foi fundada sobre
apóstolos e profetas, mas em nenhum lugar nas escrituras sagradas você pode
achar que ela tem que ter número limitado de profetas. Atos 11: 27-28 nos
informa que outros profetas existiram no tempo de Cristo, e tiveram grande
autoridade na Igreja. Em Atos 21:10 Ágabos, um desses profetas profetizou
em nome do Espírito Santo concernente ao futuro de Paulo em Tarsus, Paulo
aceitou e acreditou. Isso prova que a Igreja tinha 12 Apóstolos e uma Primeira
Presidência de três Profetas. Não há nada nas escrituras sagradas que nos
prove não estar isto em harmonia com a palavra de Cristo. Sua preocupação
sobre o quantos indivíduos seriam, pelas designações dadas por Deus, tem-lhe
confundido e desviado a atenção quanto à importância de existirem esses
ofícios.
Quanto ao tema Presidente...a palavra presidente é tirada da palavra presidir,
ou um que preside. É meramente acrescentada ao nome do Profeta para
indicar que ele tem o chamado ao ofício presidente ( é o Oficial Presidente) da
Igreja. Em nossas Missões nós temos o Presidente de Missão que também são
chamados presidentes porque eles presidem sobre nossas Missões e
Missionários.

A adição do Presidente Brown à Primeira Presidência um ano atrás, não está


fora de harmonia com as escrituras. Não há especificação sobre quantos
profetas se pode ter na Igreja. Com o chamado dele não estabelecemos 13
apóstolos nem anulamos qualquer dos ofícios maiores. Portanto, temos os
mesmos oficiais que a Igreja primitiva tinha, e onde números são
especificados como requisitos no Novo Testamento (tais como Apóstolos e
Setentas), nós cumprimos a qualificação numérica exatamente.
MINISTRO LUTERANO: - Esperem lá! As escrituras dizem que "Cristo deu
à Igreja primeiramente APÓSTOLOS, depois PROFETAS, etc. Na Igreja
Mórmon é o contrário.

34 - MISSIONÁRIOS: - O Sr. notará que Cristo, um profeta (Atos 3: 22)


colocou primeiro os Apóstolos na Igreja, quando ele a organizou quase dois
mil anos atrás. Joseph Smith (um Profeta) também colocou os Apóstolos em
primeiro lugar na Igreja quando ela foi organizada em 1830. Foi o Profeta que
escolheu os Apóstolos sob a comissão de Deus.
Depois que a Igreja já estava organizada (Atos 1) e Cristo havia ascendido, os
Apóstolos e Profetas escolheram um novo Apóstolo para substituir a Judas
Iscariote; o que é feito da mesma maneira hoje, sob a direção do Senhor,
quando um dos Doze vem a desaparecer. Se você soubesse alguma coisa sobre
revelação mórmon, ficaria surpreso ao ver que em Doutrina & Convênios 107:
23-24, os Apóstolos são iguais em poder e autoridade à Primeira Presidência.
A diferença principal é fortemente indicada nas palavras de Paulo em Gal. 2:9
quando ele disse que Tiago, Cefas e João eram considerados como colunas.
Essa escritura parece ainda mais importante, quando paramos para considerar
que Pedro, Tiago e João é que foram com Cristo para o monte da
transfiguração em Mat. 17: 1-5 e ao Jardim de Getsêmani no Monte das
Oliveiras (Mar. 14: 32-33). Também foi apenas a Pedro, Tiago e João que foi
permitido, junto com os pais da menina falecida, entrar no quarto, quando a
filha de Jairo foi levantada da morte.

MINISTRO METODISTA: - Sr. Juiz, eu acho que encontrei uma contradição


que até os Apóstolos mórmons não poderiam responder. Em Mat. 26: 26-29,
Nosso Senhor instituiu o Santo Sacramento; do qual, 1 Cor. 11: 26 mostra que
foi um mandamento à Igreja. O mandamento ensina que os membros da Igreja
eram para partilhar do "pão e vinho" em lembrança de Nosso Senhor.
Os Santos dos Últimos Dias, no seu sacramento, usam pão e água o que é
contrário às escrituras sagradas e que, se posso dizer, é contrário ao contido
em 3 Nefi 18: 1 - 10 em seu livro de Mórmon, onde o Cristo manda o povo
partilhar do pão e do vinho.

35 - MISSIONÁRIOS: - Sr., uma leitura cuidadosa provaria o qu&ão mal


interpretou as escrituras. Em Mat 26: 26-29, o mandamento foi, não de
partilhar do pão e vinho, mas do pão e do cálice. Em nenhum lugar das
Escrituras Sagradas você pode achar vinho como mandamento como é o caso
do pão; o cálice representa a "taça amarga" de Mat. 26:39, que Cristo deveria
tomar.
Note em Mar. 26: 27, Mar. 14: 21, Lucas 22: 30 e 1Cor. 11: 25-26, todos
mandam partilhar do cálice. É verdade que vinho em algumas instâncias,
possa ter sido colocado no cálice, mas o mandamento foi para beber do cálice.
Além disso, o fruto da vinha é o sumo da uva e não o vinho.
O Sr. notará que no Livro de Mórmon o mandamento foi para o cálice
também. De qualquer modo, vinho em grande parte é água, que diferença faz?
Em todo caso, achamos sua dúvida justa. Nós mesmos os mórmons, no
princípio, tínhamos a preocupação de beber dessa taça com vinho. Mas uma
revelação do Senhor contida em D&C 27: 1-2 esclareceu que não importa o
que comamos ou bebamos ao participar do Sacramento, desde que o façamos
com os olhos fitos na Sua Glória - lembrando perante o Pai o Seu corpo
sacrificado e o Seu sangue derramado para a remissão dos nossos pecados.

ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA: - Sr. Juiz, uma crença interessante dos


Santos dos Últimos Dias é a concernente aos seus mortos. Entretanto, ela é
contrária às Escrituras Sagradas.
Tito 3:9 destrói completamente o programa de "trabalho pelos mortos" da
Igreja Mórmon. Diz: "mas não entres em questões loucas GENEALOGIAS e
contendas, e nos debates acerca da lei, PORQUE SÃO COISAS INÚTEIS E
VÃS ".
O mesmo conselho foi dado a Timóteo, em 1 Tim. 1: 4, porém, essa crença no
trabalho genealógico é uma parte importante da doutrina mórmon.

36 - MISSIONÁRIOS: - Essa é uma das contestaç&ottilde;es mais ridículas


que já ouvimos em nossa missão. Sem dúvida o Sr. nunca leu Mateus 1 ou
Lucas 3: 23 onde em detalhe a genealogia de Cristo é dada. Isso foi para
provar que ELE ERA O MESSIAS. A genealogia era considerada como uma
maneira vital de reconhecer o
Messias prometido porque ele viria através da semente de Davi, e da casa de
Judá.
A Cambridge Bible Society deu uma resposta excelente com referência a
essas duas escrituras. Eles escreveram no seu Dicionário Bíblico: "1 Tim. 1: 4
e Tito 3: 9 referem-se a fábulas e genealogias intermináveis, e também a
histórias legendárias dos heróis e patriarcas da antiga história hebraica. Tais
histórias eram coisas muito
populares entre os Judeus, mas estranhas ao evangelho, e possivelmente
poderiam chamar a atenção dos membros da Igreja de Cristo, para fora das
doutrinas essenciais da fé Cristã.
Em outras palavras, estas linhas de genealogia e heróis legendários estavam
causando aos advindos das nações judaica e gentia a se afastarem dos
ensinamentos simples de Jesus Cristo por causa de grandes fábulas e mentiras
que vinham delas. Tenho certeza que teremos a oportunidade para explicar o
nosso plano de Salvação, antes de terminarmos hoje.
Nosso trabalho genealógico será então compreendido. A genealogia com
propósitos tolos é vã, mas não o é aquela que tem seu alvo nos propósitos de
Cristo no Plano de Salvação.

SACERDOTE CATÓLICO: - Sr., eu acho que seria apropriado agora mostrar


uma diferença entre minha religião e da maioria representada aqui, com a dos
Santos dos Últimos Dias. No ano de 1833, Joseph Smith o Profeta, declarou
ter tido uma revelação que os mórmons conhecem como a Palavra de
Sabedoria.
Como uma interpretação dessa suposta revelação, os mórmons se abstêm de
álcool, tabaco, café e chá.
Eu gostaria que estes Élderes me mostrassem onde na Bíblia estas coisas são
proibidas aos seguidores de Cristo. Estas coisas nos foram dadas para serem
tomadas com cuidado e não em grandes quantidades.
Antes que você responda a pergunta, eu gostaria de mostrar três passagens nas
escrituras que esclarecerão o assunto: Paulo, escrevendo a Timóteo disse, (1
Tim. 5:23): "Não bebas mais água somente, mas usa um pouco de vinho, por
causa do teu estômago e, das tuas freqüentes enfermidades".
Em Mateus 15: 11 achamos uma outra escritura interessante nas palavras de
Cristo. Falando aos hipócritas, os quais nós conhecemos como escribas e
fariseus, ele disse: "O que contamina um homem não é o que entra na boca,
mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem".
Depois lemos em Gênesis 9: 20-21, "... e começou Noé a ser lavrador da terra,
e plantou uma vinha. E BEBEU DO VIHHO, E EMBEBEDOU-SE: e
descobriu-se no meio de sua tenda".
Cavalheiros, na luz dessas escrituras, é favor mostrar-me, escritura sobre
escritura, onde essas coisas não tomadas em excesso, são proibidas.

37 - MISSIONÁRIOS: - Sr. Juiz e Cavalheiros! Temos um forte testemunho


da Palavra de Sabedoria. Através de seus princípios, sabemos que temos
recebido grandes bênçãos do Senhor. Quando esta reunião começou, o Sr.
declarou que havia três qualificações para a revelação - ser necessária, ser
progressiva ((qqque traga progresso) e que esteja em harmonia. A palavra de
sabedoria cumpre estes três requisitos. Foi necessária, porque café, tabaco e
chá não estavam em uso nos idos tempos Bíblicos, e em 1833 não eram
conhecidos como prejudiciais ao corpo, os primeiros mórmons participavam
de todas elas. Trouxe progresso, é progressiva, porque mostra que Deus deu
mandamentos para ajudar os povos a manter a saúde, e guardar seus corpos
como "templos de Deus".
Nós agora vamos estabelecer que foi em harmonia com as escrituras sagradas
l Tim. 5: 23 fala de usar vinho em vez de água por causa de nosso estômago.
Eu tinha aqui um Diaglot (texto original grego das Escrituras Hebraicas), que
nos dá uma visão interessante do tema vinho.
Você notará em Romanos 14:21 que vinho é absolutamente proibido e em 1
Tim. 5: 23 é recomendado, porém é o mesmo Apóstolo escrevendo as duas
epístolas. Isto seria contraditório, se não fosse pelo fato de que os tradutores
fizeram em sua tradução o tema vinho significar tudo o que era produzido do
sumo, desde o suco de uva até o vinho fermentado. O vinho usado na última
ceia, não era nada mais do que o sumo de uva, ou como a escritura diz, "Fruto
da Vide". Isto é tudo o que 1 Timóteo 5: 23 está a mostrar, que sumo de uva
pode ser usado em vez de água. Eu tenho aqui aescritura original grega, se o
Sr. gostaria de ver por si próprio.
Provérbios 20:1 diz que o vinho é escarnecedor e bebida forte, avassaladora,
e todo aquele que nele errar nunca será sábio.
Por acaso essa mesma tradução é feita pelo Manuscrito Vaticano.
Nós então nos referimos a Mateus 15:11, que foi uma base muito linda para
deturpar as escrituras. Eu não sei se o Sr. estava tentando cobrir nossos olhos e
nos enganar ou não, - mas de qualquer forma não o conseeggguiu.
O Sr. deveria ter lido o capitulo 15 inteiro, ao invés de só um versículo.
O costume Judeu ensinava que os homens deviam lavar as mãos antes de
comer,
caso contrário, estariam impuros. Cristo, para mostrar que esta doutrina era
feita pelos homens, partilhou da comida sem lavar as mãos. Eles ficaram
muito exaltados, então ele lhes disse que a comida que ele comeu não o
profanou, mas os pensamentos que vêm aos homens é que os profanam.
Leia o versículo 20 cuidadosamente, e verá este ponto claramente definido.
Agora Sr., a questão que Noé estava embriagado, e que foi vinho fermentado
o que ele usou.
Entretanto, à luz de outros ensinamentos, como Prov. 20: 1, Noé deve ter-se
arrependido. O Senhor nos diz que ele perdoará e esquecerá os nossos erros
passados, se nós de fato nos arrependermos. Se Noé tivesse continuado a
beber, ele seria condenado - Esta escritura também é a minha favorita na
Palavra de Sabedoria, Gal. 5: 18-21, ela diz:
Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza,
lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, imulações, iras, pelejas,
dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedeira, glutonices, e coisas
semelhantes a estas, acerca das quais, os que cometam tais coisas, NÃO
HERDARÃO O REINO DE DEUS. Note Sr., que bebedeira foi incluída na
lista daquilo que não poderia entrar no Reino de Deus, e as palavras e "coisas
semelhantes", quer dizer coisas que pertencem a elas. Isto incluirá beber
pouco, que leva a beber cada vez mais. Não devemos assumir que Noé era um
bêbado, e concluir que não poderá entrar no Reino de Deus, o que é blasfemo.
De Gênesis 6: 9, entendemos que ele se deve ter arrependido, e portanto, foi
perdoado.

IGREJA DO CRISTO: - Cavalheiros, eu digo que os Élderes da Igreja


Mórmon não são Élderes. Eu colocaria nossa defesa neste assunto só: Tito 1:
5-6, prova que um Élder tem que ser casado, marido de uma mulher, e que
tenha filhos fiéis.
Paulo escrevendo a Tito disse: "por esta causa, deixei-te em Creta, para que
pusesses em ordem as coisas que ainda restam e, de cidade em cidade,
estabelecesses presbíteros (Élderes) como já te mandei. Aquele que for
irrepreensível, marido de uma mulher, que tenha filhos fiéis; que não possa ser
acusado de dissolução, nem é desobediente".
Desde que estes dois homens jovens aqui representados hoje não são casados,
eles não podem ser Élderes (Presbíteros).
38 - MISSIONÁRIOS: - Desafiamos suas interpretações daquela escritura,
lhes mostraremos e lhes provaremos que os Srs. não podem ter presbíteros na
Igreja do Cristo, e nós os temos.
Em resposta a Tito 1: 5 - 6, nosso amigo nem se preocupou em continuar a
leitura do versículo 7. Lá é provado claramente que esta passagem estava
falando de presbíteros presidentes, ou bispos. Eu lhe refiro às primeiras quatro
palavras do versículo 6, e às primeiras do versículo 7. Note que os presbíteros
(ver. 5) tinham que
ser estabelecidos. Observe Tito 1: 7 e compare com 1 Tim. 3: 1-4 que reafirma
essa declaração. Foi Paulo, o Apóstolo, casado?

IGREJA DO CRISTO: - Com certeza que não! l Cor. 7 é uma indicação direta
de que Paulo era solteiro.

39 - MISSIONÁRIOS: - Pela sua própria admissão, Paulo era solteiro. Nós


lemos em 1 Tim. 4:14, o conselho para seu companheiro anterior no
ministério, Timóteo. Ele lhe diz para não desprezar o dom que havia nele, que
foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério. Lembrando-o
(a Timóteo) que ele era um presbítero (Presbíteros são Élderes ou Anciãos).
Lemos em 2 Tim. 1: 6, onde Paulo fala a Timóteo: "Por cujo motivo eu te
lembro que despertes o dom de Deus, que existe em ti pela IMPOSIÇÃO
DAS MINHAS MÃOS". Aí está em branco no preto. O presbitério deu a
Timóteo o dom de Deus, e Paulo foi parte do Presbitério (de Élderes), e desde
que Paulo não era casado, pela sua particular admissão. Élderes podem ser
solteiros. Não haja dúvida de que 2 Tim 1: 6 refere-se a 1 Tim 4: 14, estas
escrituras respondem sua pergunta e provam que Tito 1: 5-6 estava se
referindo a Élderes presidentes, ou bispos.
Também estabelecem que os Élderes podem ser solteiros, ou casados. Agora,
Sr., eu afirmei que não há Élderes na Igreja do Cristo. Aponto Tiago 5: 14 que
diz:
" Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja e orem sobre
ele, UNGINDO-O COM AZEITE EM NOME DO SENHOR; E A ORAÇÃO
DA FÉ SALVARÁ O DOENTE E O SENHOR O LEVANTARÁ; E SE
HOUVER COMETIDO PECADOS; SER-LHE-ÃO PERDOADOS.
Em primeiro lugar, seus Élderes não ungem os doentes, em segundo, não há
os dons espirituais na sua igreja, e nem nas destes seus sócios das outras
denominações.
Foi Alexander Campbell, o fundador da Igreja do Cristo, que disse:
"Onde a Bíblia fala nós falamos, onde a Bíblia está em silêncio, nós estamos
em silêncio".
Eu pergunto, porque vocês não têm Élderes na sua Igreja que possam curar os
doentes?
Antes de me responder a essa pergunta, eu poderia mostrar uma outra coisa
interessante em Marcos 6:12-13 que estabelece os Apóstolos, também como
Élderes. Lemos:
"E expulsavam muitos demônios, e ungiam muitos enfermos com óleo, e os
curavam". Continuamos a ler em João 20: 23, "Aqueles a quem perdoardes, os
pecados lhes serão perdoados, e àqueles a quem os retiverdes lhes serão
retidos". Comparados com Tiago 5: 14, achamos qualificações idênticas em
Élderes e Apóstolos, ungindo os doentes e retendo pecados através da
inspiração do Senhor. Como você vai responder a Tiago 5: 14?

IGREJA DO CRISTO: - Nossos presbíteros não curam os doentes porque,


quando a palavra perfeita do Senhor chegou, os milagres cessaram.

40 - MISSIONÁRIOS: - Isto é sem fundamento! Não há escrituras para


apoiar sua declaração e, em vista de Marcos 16:17-18, os dons espirituais
iriam seguir.
Desde que não os têm, também não têm nenhuma semelhança com a Igreja
original de Cristo, da qual não podem traçar a linha de autoridade dentro
desses últimos 2.000 anos. Temos certeza que vamos falar dessa autoridade
em nossa discussão.

IGREJA DO CRISTO: - Ainda não posso deixar este assunto. Estes líderes
dos cegos, ensinam hoje que têm Apóstolos e Profetas inspirados e
divinamente dirigidos. Eles usam como apoio, Efe. 2: 19-20. Aliás não
alcançam as qualificações do Apostolado, nem as qualificações como constam
na palavra das escrituras.
Primeiramente, é ridículo assumir que o Senhor irá construir numa fundação
já estabelecida. E 1 Cor.3:10-11, nos diz que Cristo era o fundamento e ele
está no céu. Agora, por que os Apóstolos não podem ser o fundamento, e
também estar no céu? Eu apoio a declaração de que nós nos guardemos dos
falsos apóstolos e profetas de qualquer religião moderna hoje em dia. Poderia
responder a isso? Se Cristo pode ser o fundamento e estar no céu, por que os
Apóstolos também, como o fundamento, não podem estar no céu? Em
segundo: -1Cor. 4: 9 é uma profecia dada por Paulo, onde ele declara o que
pensa: "que Deus deu a nós, Apóstolos, nos pôs por último, como condenados
à morte".
Agora, se os Apóstolos foram postos por último, como poderia haver
Apóstolos modernos hoje em dia? Em terceiro, lemos em 1 Cor. 12: 28, que o
Senhor pôs na Igreja, primeiramente Apóstolos, em segundo lugar profetas, e
assim por diante. Depois no versículo 31 diz, "Portanto, procurai, com zelo, os
melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho ainda mais excelente". Está
claro que seria mostrado um caminho ainda mais excelente. l Cor 13: 9-10 nos
diz: "Porque em parte conhecemos, em parte profetizamos; mas quando vier o
que é perfeito, então, o que é em parte será aniquilado".
Quando a Palavra perfeita foi dada, depois da revelação de João, então veio o
cumprimento da escritura - "aquilo que era em parte" (profecia, cura, etc.) era
para ser aniquilado - e os céus foram fechados. Portanto, como Tiago 1: 25
prova, o povo viveu sob a "lei perfeita da liberdade" ou "o que é perfeito",
como 1 Cor 13: 9-10 ensina. Agora, você teria a bondade de responder a estas
perguntas?

41) MISSIONÁRIOS: - Gostaríamos imenso de respondê-las. O Sr. citou Efe.


2:19-20, mas falhou em continuar a citar Efe. 4:11-14, que nos diz que os
Apóstolos eram para continuar até que todos cheguemos à unidade da fé.
Romanos 16: 17-18 e 1Cor. 1:10-14, mostram que na Igreja original de Jesus
Cristo, eles não estavam nem mesmo perto da unidade de fé.
Agora, eu lhe faço uma pergunta: Efe 4:11-13 diz:
"Ele deu uns para Apóstolos e outros para profetas, e outros para evangelistas,
e outros para pastores e doutores".
Isto Ele deu, para o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério e
para a edificação do Corpo de Cristo.
Ora, o Sr. acabou de criar um problema para Igreja do Cristo. O Sr. aceita na
sua igreja pastores, evangelistas e talvez até mestres, mas elimina apóstolos e
profetas. Note porém, que todos eles deveriam continuar a existir na Igreja de
Jesus Cristo, até que todos chegassem à unidade de fé.
Agora veja o Sr., se sua igreja alcançou a unidade de fé, não mais precisará de
pastores, evangelistas e mestres, pois nas suas próprias palavras, a razão deles
existirem terá cessado, uma vez que terá sido alcançado o objetivo: A unidade
da fé! Portanto, os Srs. falaram até não terem mais emprego!
No entretanto, se a unidade de fé não existe ainda, são necessários todos
aqueles oficiais da Igreja. Isso é necessário para quaisquer das igrejas
existentes na terra, e que reivindiquem a condição de verdadeiras.
Na igreja que você pertence, há ou não unidade de fé? Na nossa, ela ainda
não é inteiramente aceitável diante de Deus, falando coletiva e não
individualmente; é por isso que continuamos a ter todos aqueles oficiais.
Exatamente como Cristo determinou no Meridiano dos Tempos, ela é agora
nos Últimos Dias.

IGREJA DO CRISTO: Aquela escritura referia-se exclusivamente aos


apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e doutores inspirados. Todos esses
oficiais já se foram, desde o Meridiano dos Tempos. Mas, nossa Igreja hoje,
tem evangelistas, pastores e doutores não inspirados, da forma mesma que
eram inspirados os antigos, pelo menos. Também ao falar na unidade de fé, o
Senhor não quis dizer que os santos seriam perfeitamente unidos e, que
creriam nas mesmas coisas.
Em Lucas 18: 8, vemos o Senhor dizer que jamais encontraria unidade na
terra: Quando porém vier o Filho do Homem, porventura achará fé na terra?
Ele sabia que seus discípulos nunca poderiam atingir essa unidade como vocês
a pregam.

42 - MISSIONÁRIOS: Concordamos que seus líderes não sejam inspirados,


se o fossem, não ensinariam tais barbaridades contra as escrituras. É pena que
os Srs. não tenham vivido nos tempos de Paulo para "ensiná-lo" essa doutrina.
Então, talvez ele não houvesse escrito aos coríntios estas palavras: "Que
digais todos a mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; antes, sejais
unidos num mesmo sentido e num mesmo parecer". (l Cor. 1:10)
Isso é o que o Senhor quis dizer por unidade de fé, sermos perfeitamente
unidos num mesmo sentido e parecer. É com tal finalidade que apóstolos e
profetas foram colocados na Igreja. Os Srs. nunca a atingirão, e se tentarem
dizer que a Igreja primitiva atingiu essa unidade, nós convida-los-emos a ler
cuidadosamente as escrituras que acabamos de citar, e também Rom 16: 17-
18.

IGREJA DO CRISTO: Notei que você se esquivou das outras questões que
levantei. Não consegue respondê-las?

43 - MISSIONÁRIOS: - Vemos que o Sr. Reconheceu a fraqueza das


afirmativas que fez anteriormente, e que acabamos de responder. Vamos agora
responder aos outros pontos, já que condescendeu no referente aos primeiros.
O Sr. perguntou a razão por que Cristo, sendo o fundamento da Igreja, poderia
viver no céu; enquanto os apóstolos, também como fundamentos, não
poderiam, da mesma forma, viver no céu.
Quão tristemente cegos nos podemos tornar! Em 1 Cor 3:10 vemos:
"Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu como sábio arquiteto, o
fundamento, e outro edifica sobre ele". O "eu" no versículo l0 era Paulo -
provando portanto que Cristo é quem aí está figurado como o "fundamento",
que Paulo declara ter posto. É ridículo interpretar que Paulo esteja declarando
que ele seja o fundamento. Paulo "pôs o fundamento", significando que
pregou a palavra daquele que é o verdadeiro fundamento da Igreja, Jesus. O
Sr. interpretou erradamente 1 Cor. 4: 9, ao declarar que aqueles primeiros
apóstolos foram também os últimos enviados, e
ensinou que eles deveriam permanecer até que todos cheguemos á unidade de
fé. Em certo sentido, sua interpretação estava certa, porque aqueles seriam
mesmo os últimos apóstolos enviados. Mas isso, no referente àquela particular
dispensação do evangelho (a do Meridiano dos Tempos), provando que a
Igreja forçosamente desapareceria com o desaparecimentos dos apóstolos.
Foi por isso que Paulo ensinou: "entrarão no vosso meio lobos cruéis, que não
pouparão o rebanho". (Atos 20: 29-39).
Ele sabia que aquela plêiade de apóstolos, em poucos anos estaria morta, e
que não seriam chamados novos apóstolos para aquela geração. É nesse
sentido que eles foram os últimos enviados.
É óbvio que quando a Igreja fosse novamente restaurada, seriam chamados
novos apóstolos. Em seguida o Sr. passou pela tangente em 1 Cor12: 31,
quanto ao que seja o "caminho mais excelente", pensando que ele seria o
término da cura, da profecia e dos oficiais da Igreja inspirados diretamente por
Deus.
Por que o Sr. deturpa dessa forma as escrituras? O Sr. Pode notar que Paulo,
no versículo 31 diz: "eu vos mostrarei um caminho ainda mais excelente".
Era Paulo portanto quem deveria mostrar o caminho ainda mais excelente, e
se ele fosse a Bíblia, Paulo teria que viver até ao segundo século, para ela ser
completada e depois trazida para a Igreja.
Não poderia ser a Bíblia, porque Paulo nem sabia que futuramente existiria
uma. Lembre-se de que Paulo declara que deveria mostrar esse caminho mais
excelente. Não poderia ser a lei perfeita de liberdade, porque Paulo nunca
mencionou em suas escrituras. Ainda que ele tivesse falado daquela lei
perfeita, 2 Cor. 3:17 nos diz: Onde está o espírito do Senhor, aí há liberdade.
Portanto no Pentecostes, teria havido o cumprimento daquela profecia,
porque o Espírito do Senhor estava lá em abundância, e o povo da Igreja era
muito unido. Agora, desde que Paulo deveria mostrar o caminho ainda mais
excelente, mas foi morto em 66 DC, e usando o que você próprio disse (que a
revelação deveria cessar) - (1Cor 13: 9-10), isso somente prova que a Igreja
do Cristo, à qual o Sr. pertence, não
pode aceitar o livro do Apocalipse. Pela sua própria admissão teríamos que
concluir: Aquele documento inspirado de revelação, o Apocalipse, seria uma
fraude.
Sr., o Caminho mais excelente é a Vida Eternal Quando, então e só então, o
dom de cura terá acabado, porque não haverá mais doenças. Isso sim, é uma
doutrina progressiva, seu conceito é retrogressivo.
Paulo continuou a falar e a contar daquele dia maravilhoso, quando todos nós
teremos percorrido aquele caminho mais excelente; ele falava de nossa vida
depois desta (em 1 Cor. 15:40-42), onde teremos caridade e amor perfeitos de
uns para com os outros.

IGREJA CATÓLICA: - Você mencionou que Apóstolos mórmons satisfazem


as qualificações como registradas na Palavra de Cristo, mas Atos 1: 22
declara: Um deles se faça conosco testemunha de sua ressurreição. Os
Apóstolos, então, foram escolhidos como Testemunhas da Ressurreição do
Senhor; e isso queria dizer que, para ser um Apóstolo, o homem teria que ver
o Senhor.
Cavalheiros, eu afirmo: Apóstolos e Profetas mórmons nunca viram o Senhor.

44 - MISSIONÁRIOS: - O Sr. não pode achar essa afirma&cccedil;ão que


acabou de fazer registrada em qualquer de nossos escritos.
Também a sua afirmação, ou melhor, definição, foi algo fraca, se me permite
dizer.
l Cor. 15: 8, nos informa que Paulo foi um Apóstolo "como um abortivo."
Aparentemente, não foi um requisito de Paulo ver a ressurreição do Senhor,
apesar de que o viu no caminho de Damasco.
Com sua declaração, o Sr. cria um grande problema:
Desde que os Promotores de Justiça têm tão dramaticamente defendido a
Bíblia como tendo toda verdade, os Srs. teriam a bondade, desde que ver o
Senhor seja uma qualificação, de mostrar onde está registrado que o Apóstolo
Barnabé (Atos 14:4) viu o Senhor?
Agora, usaremos a sua lógica - "Onde a Bíblia fala nós falamos".
Até que o Sr. possa me mostrar onde consta que todos os Apóstolos viram o
Senhor, isso não pode ser usado como qualificação para os Apóstolos
modernos. Eu mantenho que um homem pode ser uma testemunha da
Ressurreição do Senhor sem ver o Senhor ressuscitado. O Espírito Santo os há
de guiar a toda a verdade e portanto, têm eles o poder de testemunhar que
Jesus é o Cristo, porque o sabem por revelação do Espírito. De fato, o Espírito
Santo pode prestar um testemunho tão forte, que Cristo disse que qualquer
pessoa que disser alguma palavra contra o Filho do Homem, ser-lhe-á
perdoado (porque fala segundo uma infeliz opinião humana), mas, se alguém
falar contra o Espírito Santo( isto é, contra esse testemunho, quando dado
pelo Espírito Santo) esse não será perdoado, nem neste mundo nem no mundo
vindouro.(Mat 12: 32).
O Espírito Santo tem tanto poder, que os homens podem profetizar em seu
nome e acontecerá (Atos 21:10-13). Note que Ágabo não viu o Espírito Santo,
em Atos, mas ele prestou testemunho de que o que disse, foi pelo poder do
Espírito Santo. Os Apóstolos tinham muitas qualificações. Eles deviam guiar a
Igreja até a unidade da fé (Efe. 4:13), ajudar a aperfeiçoar os Santos, (Efe.
4:1-2).
Julgando pelos seus credos, os santos estavam ainda muito longe do
conhecimento perfeito.
Depois de lermos os credos de Nicéa e de Atanásio, prova-se a necessidade de
contarmos com Apóstolos e Profetas vivos.
Eles, os Apóstolos, deveriam servir como missionários "enviados" (Mat 10:
5), e levar o evangelho a todas as nações (Mat 10:19-20) e CURAR OS
ENFERMOS, limpar os leprosos, e assim por diante (Mat 10: 8).
Temos escrituras para apoiar cada uma dessas qualificações; temos
encontrado e conhecido estes homens pessoalmente, e sabemos: Prestamos
testemunho aos Srs. que eles são Apóstolos do Deus vivo. Apóstolos
mórmons viajam milhões de milhas anualmente para todas as nações; eles
servem como grande inspiração para os santos-dos-últimos-dias, e testificam
ao mundo de que eles são testemunhas especiais de Jesus Cristo.
Eles curam os enfermos, fazem grandes obras de Deus e são verdadeiramente
testemunhas da ressurreição do Senhor. Cavalheiros, eles preenchem cada
uma das qualificações da Escritura Sagrada.

MINISTRO BATISTA: - Vamos verificar os escritos desses supostos


"homens inspirados" e examiná-los. Eu tenho aqui à minha frente, um artigo
escrito por Lorenzo Snow, um Profeta mórmon, onde ele declara, "Como o
homem é, Deus foi, como Deus é, o homem pode vir a ser". Quão mais
blasfemo poderia se tornar? Em outras palavras, os Santos dos Últimos Dias
ensinam que Deus já foi um homem, e que nós poderemos ser Deuses. Porém,
o Livro de Mórmon, o "grande Livro de Mórmon", declara em Moroni 8:18,
"Porque sei que Deus não é um Deus parcial, nem um ser variável; ao
contrário, é imutável de eternidade a eternidade".
Olhe isso, Sr. Juiz. Que piada! Aqui o "Profeta" Lorenzo Snow diz que Deus
uma vez foi um homem como o Sr. e eu, e o "Profeta" Moroni diz que ele tem
sido imutável de eternidade a eternidade. O abacaxi é seu, Élderes.
Descasquem-no.

45 - MISSIONÁRIOS: O Sr. deve estar chegando ao fim de suas questões,


porque elas estão ficando cada vez mais fracas. Acreditamos nas suas
citações, e elas não se contradizem.
Lorenzo Snow, deu um dos ensinamentos de Joseph Smith, o Profeta, e foi
Joseph Smith quem viu, no grande Plano de Salvação, o princípio de Deus, e
como Ele veio a ser Deus. Em outras palavras, Moroni 8:18, fala da eternidade
segundo nossa capacidade de entender aqui na mortalidade; enquanto Lorenzo
Snow declarou uma verdade que existiu ainda antes que se pensasse em nós
como seres mortais. Você vê, por causa de sua falta de compreensão, não
conseguiu entender que os dois temas são referidos a dois períodos de tempo
diferentes - um antes de nós sermos criados, e outro depois de nossa criação.
Admitimos que isso seja alimento pesado para mentes sectárias como
demonstra ter.

MINISTRO BATISTA: - A resposta parece razoável, mas vocês podem me


dar apenas uma só prova da Bíblia Sagrada, de que Deus uma vez foi um
homem?

46 - MISSIONÁRIOS: - Sim, podemos. Em João 8:17-18; Criisto comparou a


ele e a seu Pai como sendo dois homens.
Ambos prestaram testemunho de sua divindade. Tenho certeza que nós
concordaremos com os aspectos humanos de Cristo, quando ele estava na
carne. Ele foi humano como você e eu, só que tinha divindade nele.
Lemos em João 5:19, "o Filho, por si mesmo, não pode fazer coisa alguma, se
não vir o Pai fazer; porque, tudo quanto Ele faz, o Filho faz igualmente".
Também lemos nas escrituras, "Como o Pai tem vida em si mesmo, assim deu
também ao Filho ter a vida em si mesmo". (João 5:26).
A resposta é tão óbvia! O que Jesus quis fazer? João 10:17-18 nos diz :
"Por isso o Pai me ama, porque dou a minha vida para tornar a tomá-la.
Ninguém a tira de mim, mas eu, de mim mesmo a dou; tenho poder para dar, e
poder para tornar a tomá-la".
É por isso que o Profeta ensinou estas verdades, Cristo disse que ele não
podia fazer nada por si mesmo, se não vir seu Pai fazer, e aqui nós lemos que
ele deveria receber seu corpo, dá-lo e retomá-lo. Aí está sua resposta da
Bíblia. É para aceitar ou rejeitar, mas é uma poderosa verdade! E é da boca de
Cristo que ela nos vem. Ele declara que sua atuação foi idêntica àquela que
viu seu Pai realizar em determinado momento da eternidade. A expiação que o
Pai cumpriu um dia na eternidade, Cristo também cumpriu por nossa
humanidade.
MINISTRO BATISTA: - Estes, são ensinamentos absurdos e condenáveis. É
a doutrina de Demônio!

47 - MISSIONÁRIOS: - Saiba o Sr. que acabou de falar a mesma coisa que os


Judeus disseram a Cristo depois que ele fez essa declaração?
Isso somente prova que o Sr. seria um fariseu ideal, se estivesse vivendo no
tempo do Senhor. Eu não fiz nada além de citar a Bíblia, e usar as próprias
palavras de Cristo, como foi a declaração inspirada de um Profeta. Enquanto
isso o Sr. repetiu exatamente o que falaram os inimigos de Cristo!

EVANGELISTA PENTECOSTAL: - Sr. eu acho isso muito interessante. E


gostaria de perguntar aos Élderes, uma questão sincera? Como vocês batizam?

48 - MISSIONÁRIOS: - Por imersão e em nome do Pai, e do Filho e do


Espírito Santo, como foi ensinado em Mateus 28:19-20.

EVANGELISTA PENTECOSTAL: - Cavalheiros, vocês entraram em um


verdadeiro conflito. Mat 28:19-20 dá o mandamento, mas nós aprendemos no
livro de Atos, e através do resto das escrituras, que todas as pessoas foram
batizadas em nome do Senhor Jesus. Eu me refiro a Atos 2: 38; 8:16; 19: 1-5,
e assim por diante.
Não foi no nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, mas no nome do Senhor
Jesus. Como você pode responder a isso? Por que essas pessoas referidas em
Atos dos Apóstolos não foram batizadas em nome do Pai e do Filho e do
Espírito Santo?

49 - MISSIONÁRIOS: - Esta é uma pergunta excelente. N&ooacute;s


aceitamos literalmente o mandamento em Mat. 28: 19-20, dado por Cristo aos
seus apóstolos. Vemos depois, no livro de Atos, um problema começando a
surgir na Igreja. Enquanto Paulo, Pedro e outros discípulos viajaram e foram
trazendo conversos para a Igreja, pequenos grupos já desde então começaram
a se afastar dos ensinamentos.
Em 1 Cor. 1:10-15, vemos que Paulo estava muito desgostoso e disse:
"porque a respeito de vós, irmãos meus, foi-me comunicado que há
contenda..." e continua Paulo: "cada um de vós diz: eu sou de Paulo, e eu de
Apolos, e eu de Cefas, e eu de Cristo". E disse mais Paulo: "dou graças a Deus
porque a nenhum de vós batizei, senão a Cristo e a Gaio, para que ninguém
possa dizer que foi batizado em meu nome."
Aí está a a resposta. Note-se que cultos falsos estavam batizando "em nome
de Paulo" ou "em nome de Apolo". E ainda mais, o seu exemplo de Atos 19:1-
5 mostra que eles batizaram "no batismo de João" - o que fez com que Paulo
os batizasse novamente, desta vez corretamente na "Igreja do Senhor Jesus
Cristo".
Isto é o que as escrituras mostram, e essas palavras de Paulo foram para
esclarecer em que batismo essas pessoas deveriam ter sido batizadas. Isso
denotou a Igreja a que eles se afiliaram, a qual era a do Senhor Jesus Cristo.
Mas o fundamento da ordenança é para sempre o mesmo: - Que eles deviam
ser batizados em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.

IGREJA ANGLICANA: - Enquanto estudei a sua fé, aprendi a respeito de sua


crença do casamento do céu. Essa doutrina pode ser diretamente aplicada aos
ensinamentos de Smith e às idéias sobre o sexo que tem a Igreja Mórmon.
Mat. 22: 23-30 nos diz que a resposta de Cristo aos saduceus foi: "na
ressurreição, nem se casam, nem são dados em casamento; mas serão feitos
como os anjos de Deus, no céu."
Por que, então, se não somos casados nem dados em casamento no céu, de
acordo com as palavras de Cristo, vocês ensinam a doutrina falsa do
casamento eterno? Isso é um notável desacordo com a palavra de Deus.

50 - MISSIONÁRIOS: - Caro Senhor, Cristo sempre respondeu às pessoas de


acordo com o conhecimento que percebia nelas. Por exemplo, usava parábolas
para ensinar ao fazendeiro, ao pastor e ao lavrador em comum. No seu
exemplo, Cristo havia sido confrontado por saduceus. O versículo 23 mostra
que naquele caso, os que o interrogavam, não criam na ressurreição. Portanto,
Cristo tinha um opositor diante dele, fazendo pergunta sobre coisas que não
acreditava, tentando confundir ao Senhor. Cristo viu naquela circunstância
uma oportunidade para ensinar. O saduceu fundamentou-se na lei judaica que
mandava que a mulher de um falecido, e que não lhe tivesse dado um filho,
deveria co-habitar com um irmão do falecido para levantar-lhe uma
descendência. No caso particular armado pelo saduceu, os irmãos do morto
foram morrendo sucessivamente, sem dar descendência ao primeiro marido; a
mulher foi casando, também sucessivamente, com cada um deles; até que
morreu o sétimo e último, e ela também morreu. A pergunta era:

De qual dos sete seria a mulher na ressurreição?


Cristo respondeu de acordo com o entendimento que o opositor demonstrava
ter, Ele respondeu especificamente a pergunta, isto é: "na ressurreição nem se
casam nem são dados em casamento". Isso significa que depois de havermos
ressurgido não mais nos podemos casar, nem ser dados em casamento por
procuradores oficiando por nós nos Templos. (Sabemos que era facultado na
lei judaica que os filhos menores fossem dados pelos pais em casamento, mas
Cristo aí, veladamente, poderia estar dizendo ambas as coisas aos saduceus,
mas eles não tinham condições de compreender . Ademais, o caso tratava-se
da ressurreição e não da lei judaica).

O casamento é para ser realizado na mortalidade, quando nos damos em


casamento pessoalmente nos Templos do Senhor; ou no mundo dos espíritos
antes da ressurreição, quando somos dados em casamentos por procuradores
mortais, também nos Templos. Cristo disse mais: "Errais não conhecendo as
escrituras nem o poder de Deus." - O poder de Deus Para ligar no céu aquilo
que foi ligado legalmente na terra. Em Mat. 19: 4-6, vemos que essa mesma
questão foi ensinada a outro fariseu, o qual, acreditava na ressurreição. A ele o
Senhor deu outra resposta: "O que Deus juntou, será para sempre".
Nisso, esses fariseus o compreenderam, pois criam na ressurreição. É por isso
que em 1 Cor.11:11 lemos:
"Nem o varão é (completo) sem a mulher, nem a mulher é (completa) sem o
varão diante (na presença) do Senhor." É por isso que em1Pedro 3:7, ele
afirmou ao povo que o homem e a mulher serão co-herdeiros.
Sob a autoridade do Presidente da Igreja, oficiantes nos nossos Templos, hoje
ligam na terra no poder delegado por Deus, aquilo que será ligado no céu.
Portanto, Cristo respondeu aos saduceus, de acordo com seu pouco
conhecimento e incredulidade. Se nós cremos na ressurreição, não podemos
interpretar essas escrituras com o pouco conhecimento e a incredulidade dos
saduceus. É por isso que a resposta de Cristo a eles e até hoje mal
compreendida.

IGREJA UNIDA DO CANADÁ: - Senhor Juiz, enquanto estamos no assunto


de casamento, acho que seria interessante revelar alguma coisa da História
Mórmon.
Vemos no passado que três religiões tiveram seu fundamento no sexo.
Aprendemos sobre as Perfeccionistas de Oneida, elas formaram uma colônia
de amor livre. Depois tivemos Mãe Ann Lee e seus Shakers; ensinavam que
ela era o próprio Cristo manifestado numa mulher. Ann Lee andara a maior
parte de sua vida como "Call Girl". Depois, os Santos dos Últimos Dias
ensinaram e praticaram a poligamia e deram muitas mulheres a um homem.
No livro "A 27a Esposa", alguns dos horrores que aconteceram sob essas
condições, foram descritos por Ann Eliza Young, uma das esposas polígamas
de Brigham Young, o segundo Presidente da Igreja Mórmon.
Agora vamos examinar essa prática sobre o ponto de vista das escrituras. Em
Mateus 19:1-9, aprendemos que o homem será unido à mulher e serão os dois
uma só carne. O Salvador continuou a ensinar aos judeus, que foi pela dureza
dos seus corações que Moisés recebeu e ensinou-lhes a lei do divórcio. Ele
não ensinou que o homem se casasse com outra, enquanto sua mulher ainda
vivesse, pois se tornaria adúltero. Surpreendentemente lemos no próprio Livro
de Mórmon, em Jacó 2: 23-24: "Pois, assim diz o Senhor: Este povo começa a
tornar-se iníquo, eles não entendem as escrituras, pois procuram desculpar-se
para cometer libertinagem, pelas coisas que foram escritas sobre Davi e
Salomão. Eis que Davi e Salomão realmente tiveram muitas esposas e
concubinas, o que foi abominável diante de mim, diz o Senhor. Até mesmo o
Livro de Mórmon condena poderosamente a poligamia. Naquele mesmo livro
de Jacó, o Senhor continua a dizer que o homem deve ter apenas uma esposa,
e não ter nenhuma concubinas. Disse o Senhor que libertinagens eram uma
abominação diante dele, e que a terra seria maldita por causa dessa prática.
Portanto, Sr. Juiz, apresentamos perante o Sr, um povo que desobedeceu a lei
moral dada por Deus, através de mandamentos dados a um falso profeta, que
foi contra os escritos da Bíblia e do próprio Livro de Mórmon para satisfazer
os desejos da carne.

O que disseram vocês, Élderes? Pelos seus frutos os conhecereis?


O DIA DA DEFESA

CONTINUAÇÃO - Páginas 47 a 70

51 - MISSIONÁRIOS: - Cavalheiros, mantemos que a poligamia &eaacute;


um princípio de Deus, mas só quando ele assim o mandar, e não ao bel-prazer
do homem. Desafio os representantes da Igreja Unida a disputar os pontos que
levantarei. Paulo disse: "todas as coisas são puras para os que são puros (Tito
1:15). Creio que o Sr, demonstrou esta tarde qual a categoria que lhe cabe.
Primeiramente o Sr, citou a "27a Esposa", livro escrito por uma esposa que se
tornou inimiga de Brigham Young por ambição, inveja e despeito. Creio que a
acusação poderia construir uma melhor posição se não se fundamentasse nesse
lixo anti-mórmon.
Se o Sr, quisesse aprender melhor sobre Cristo enquanto ele tropeçava e
cambaleava no caminho da cruz, iria ao apóstolo João ou a Judas Iscariote?
Creio que
pessoas inteligentes iriam às fontes imparciais. Aquela mulher era
reconhecidamente mentirosa e uma falsa testemunha. Aliás, a mentira já está
no título do seu livro porque ela era a 19a e não a 27a como citou.
O que o Sr, fez do testemunho verdadeiro das outras dezenove esposas de
Briqham Young? Todas elas testificaram do seu delicado amor e afeição a elas
e suas famílias. O Sr. usou Mat. 19:1-9, seu exame superficial destruiu
completamente a correta interpretação da escritura. Os fariseus não estavam
falando de poligamia, mas de divórcio. Cristo disse-lhes que um homem e sua
esposa eram uma só carne, e que elas não deviam ser repudiadas por meio de
divórcio. As mulheres que foram polígamas entre os mórmons não eram
casadas antes nem divorciadas, não tinham maridos que ainda estivessem
vivos e, por isso, não poderiam ser colocadas no caso explanado pelo senhor
sobre divórcio. Não há absolutamente naquelas escrituras qualquer parte ou
porção tratando de poligamia.
A seguir o Sr, tomou um pedaço da escritura em Jacó 2 e foi até ao versículo
29 e parou.
Por que não prosseguiu até ao versículo 30 como uma pessoa honesta
procurando a verdade?
"Pois assim diz o Senhor dos Exércitos, se eu quiser levantar posteridade para
mim, ordenarei a meu povo se não, eles obedecerão a estas coisas". Note Sr,
que ele disse:
"Se eu quiser levantar posteridade, deveis obedecer".
Um dos grandes propósitos do Senhor em comandar a poligamia no início da
restauração foi levantar rapidamente uma posteridade para ele, mas com isso,
a obediência e o testemunho dos líderes da Igreja também foram arduamente
provados.

MINISTRO UNIDO: - O Senhor Jesus disse que aquelas pessoas estavam


justificando suas práticas por causa do que leram sobre Davi e Salomão e que
aquilo era uma abominação diante dele. É o que vocês estão fazendo, e disso
não podem discordar.

52 - MISSIONÁRIOS: - O Sr. já leu o Velho Testamento? Então deve


perguntar porque a poligamia não era abominável naquele tempo.
Aparentemente, Davi e Salomão exorbitaram, foram além do que era justo,
aquilo que Deus ordenara no concernente às esposas que eles deveriam
receber. Ambos fizeram coisas abomináveis, e Deus os fez pagar por isso.
Deus é perfeito, portanto, as coisas que ele faz e ordena ao homem fazer são
justas, perfeitas e sem sombra de iniqüidade. Ele disse a Davi pelo profeta
Samuel: Assim diz o Senhor Deus, dei-te a casa do teu senhor (Saul) e pus as
suas mulheres nos teus braços... Por sua frágil interpretação das escrituras,
nem percebeu que acabou de acusar Deus de iniquidade, pois foi ele quem
ordenou Davi a ter várias esposas. Se o Sr. tivesse lido e entendido o Velho
Testamento, saberia a razão da poligamia de Davi e Salomão ter-se tornado
abominável diante de Deus.
Vemos em 2 Samuel 12: 9-10: "Por que, pois, desprezaste a palavra do
Senhor, fazendo o mal diante dos seus olhos? A Urias, o hitita, feriste à
espada, para fazer de sua mulher tua esposa; e a ele mataste pela espada dos
amonitas."
Em 1 Reis 15:5, a,Bíblia diz que Davi havia feito aquilo que era reto aos olhos
do Senhor e não se havia desviado em toda sua vida de um só mandamento
que lhe dera o Senhor, a não ser no caso de Urias. David deixara as esposas
que recebeu do Senhor e cometeu adultério, além de haver arquitetado a morte
do esposo de Betsaba. E quanto a Salomão? Ao lermos 1 Reis 11:1-11,
particularmente os versículos de 9-11, vemos que Salomão desviou seu
coração do Deus de Israel; que ele amou muitas mulheres estrangeiras, contra
o mandamento de Deus para não ter relações com elas. Foram essas as
iniqüidades que Jacó referiu-se no Livro de Mórmon.
O Sr. já parou um pouco para pensar e considerar que o próprio Cristo nasceu
na carne dentro da família de David? Maria era da casa de David, as escrituras
atestam essa desendència física, quando O chamam filho de David. desde que
o Sr. insinuou ironicamente "pelos seus frutos os conheceremos", com orgulho
nós dizemos ver a Jesus Cristo, David, Abraão como dos maiores homens de
todos os tempos e repetimos: "pelos seus frutos os conhecereis".
Deus aprovou e deu aos profetas suas várias esposas e nisso declarou-os
pessoas justas. Quando Ele pôs obstáculo a essa prática no texto do Livro de
Mórmon, foi também medida justa para aquelas circunstâncias. O povo não
tinha nem o espírito, nem o conhecimento, nem os propósitos, nem o
testemunho daqueles grandes homens de Deus. Seu coração estava voltado
para as coisas da carne e não para a glória de Deus. Deus age da mesma forma
diante de mesmas circunstâncias no relacionamento com seus filhos, caso
contrário, Ele seria mutável e inconstante. O homem é a variável, não Deus.

MINISTRO LUTERANO: - Tenho duas perguntas para fazer que mostram


dois furos bem grandes no folheto do testemunho de Joseph Smith.
Lemos que até o dia 2 de maio de 1838, mais de 15 anos após o anjo Moroni
ter-lhe aparecido, e mais do que 18 anos após Deus e Cristo terem-lhe
aparecido (diz ele), é que o tal folheto foi impresso. Por que ele esperou tanto
tempo para escrever sua história? Como sabem que não acrescentou muitas
coisas a ela? Em segundo lugar, diz na página 9 desse folheto que o anjo
Moroni, durante aquela visitação, referiu-se a Joel 2: 28-31 e disse: "isso não
se havia cumprido".
Porém, em Atos 2:16-18, vemos Pedro declarar: "mas isso é o que foi dito
pelo profeta Joel", referindo-se a Joel 2: 28-31, e portanto anunciando seu
cumprimento. Por que então Moroni disse que a profecia não havia ainda sido
cumprida? De que forma Joseph Smith poderia citar exatamente as palavras
que o Salvador lhe teria dito,
e as desses outros mensageiros, dez anos depois dos eventos terem ocorrido?

53 - MISSIONÁRIOS: - Essas são perguntas muito interesssantes.


Joseph Smith escreveu o folheto contando sua história pessoal, para levar ao
mundo o verdadeiro relato da sua visão em 1820. Isso para sobrepujar as
muitas mentiras, rumores e relatos falsos que começaram a ser difundidos
verbalmente e publicados em impressos; para esclarecer qualquer confusão e
para ajudar a obra missionária. O Sr, parece intrigado pelo fato de Joseph ter
citado corretamente aqueles
grandes mensageiros celestiais, com dezoito anos separando a visão dos seus
escritos; mas não parece em nada intrigado quanto ao livro de João, que
registra muitas conversações com o Salvador, palavra por palavra, além de
algumas de suas mais dramáticas declarações, as quais os historiadores crêem
que surgiram por volta do ano 100 de nossa era.
Isso dá a separação de 70 anos entre a experiência real e os registros escritos
por João!
A resposta é simples tanto João quanto Joseph tinham o dom do Espírito
Santo para guiá-los a toda verdade. Como registrado por Joseph, o Espírito
havia deixado poderosa impressão em seu cérebro pois, no caso da primeira
entrevista com Moroni, ela repetiu-se "ipsis literis" mais três vezes, para que a
impressão fosse irremovível. Além do que, Joseph possuía um diário que
certamente ajudou-o também na composição do folheto.
Em resposta à profecia de Joel que o Sr, citou, Pedro nunca declarou que ela
havia sido cumprida. Ele apenas disse que Joel havia se referido a esse dia do
Pentecostes. Na maioria das vezes as profecias têm cumprimento progressivo,
de partes em partes.
Por exemplo, a imprecação profética dos judeus: "que o seu sangue ( o sangue
que fizeram derramar de Cristo) caia sobre nós e sobre nossos filhos" (a
descendência deles). Essa profecia foi cumprida a partir de 70 D.C., através da
Idade Média e outra vez sob Adolf Hitler ( e ainda cairá durante a guerra do
Armagedom, que se aproxima). Temos outro exemplo, quando Cristo
profetizou que este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em
testemunho a todos os povos, e então virá o fim. Paulo declara:
"O evangelho foi pregado a toda criatura que há debaixo do céu". (Col 1: 23),
mas só onde ele fora chamado para pregar o evangelho.
De acordo com Cristo o fim deve vir, mas só depois do evangelho ser pregado
em todo o mundo e em testemunho a todos os povos. Portanto, aquele evento
declarado por Paulo foi apenas um cumprimento parcial da profecia total

Poderíamos citar um sem número de casos semelhantes. Que a profecia de


Joel foi só parcialmente cumprida no Pentecostes, está demonstrado mais
adiante nessa mesma profecia, a qual vocês de propósito se furtaram-se de ler
integralmente:
"E mostrarei prodígios no céu e na terra; sangue, fogo e colunas de fumo. O
sol se converterá em trevas e a lua em sangue, antes que venha o terrível dia
do Senhor."
Creio que todos podem concordar que essa parte da profecia ainda não foi
cumprida, portanto, Moroni pôde dizer que isso ainda não se havia cumprido.

MINISTRO METODISTA: - Sr. Juiz, anteriormente a este tribunal, vários


jovens missionários estiveram em minha casa tentando convencer-me de suas
afirmações.
Enquanto davam a primeira das sete palestras que costumam dar, usaram Mat.
11:13-14 para provar que João Batista deveria vir, como afirmaram, para
Restaurar
todas as coisas. O que inclui Igreja, sacerdócio, apóstolos e profetas. Tenho
certeza de que estes jovens também usam essa mesma escritura e mantenho
que ela é seriamente mal interpretada por eles. Ora, Mat 11: 13, falando de
João, diz:
"Porque todos os profetas e a lei tiveram a palavra até João. E se quereis dar
crédito, é ele (João) o Elias que havia de vir."
Isso mostra que João era o Elias que deveria vir, porque Cristo viria uma
segunda vez. A afirmação deles de que o Batista veio em 1829 é falsa.

54 - MISSIONÁRIOS: - Seria bom que o Sr, houvesse lido mais


cuuidadosamente antes de fazer a última afirmação. Cristo falando de João,
disse de fato que João era o Elias que haveria de vir. Entretanto, perguntamos,
os judeus receberam-no?
Cristo prosseguiu e mostrou que eles verdadeiramente não o receberam. Em
Mat, 11:18 disse: "João veio; ele não bebia e não comia, e disseram: Ele é
possesso de um demônio." No versículo 19: "Vem o Filho do Homem
bebendo e comendo, e eles dizem: É um comilão e beberrão."
Como podem ver, os judeus não receberam João.
No capítulo 14 de João, vemos que o Batista foi decapitado pelo Tetrarca.
É por isso que o Senhor, em Mat 17: 10-13, disse que Elias virá primeiro e
restaurará todas as coisas, mas digo-vos que o Elias já veio e não o
reconheceram, mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Foi por isso que os
discípulos compreenderam que o Senhor referia-se ao Batista.
Portanto, mais uma vez dizemos: Os judeus não receberam-no como o Elias
que veio antes da primeira vinda de Cristo. Isso significa que não pode haver
restauração se antes não vier um Elias, porque o Elias é um precursor, um
preparador de caminho para alguém maior que ele. No caso, Elias não é o
nome de uma pessoa, mas é um nome designador de um encargo ou função no
trabalho de restauração das coisas do Reino de Deus. João Batista não
restaurou todas as coisas, mas ele abriu o caminho para Cristo, que realizou o
trabalho Maior.
Se o Batista já tinha vindo e sido reconhecido por Cristo como o Elias que
haveria de vir, mas continua afirmando que o Elias virá, é óbvio tratar-se de
outro Elias futuro, que haveria de vir para restaurar todas as coisas novamente
antes da segunda vinda de Cristo. Afirmamos que João Batista veio
novamente como um preparador de caminho para a segunda vinda de Cristo.
Depois veio o profeta Elias ao Templo de Kirtland e, imediatamente em
seguida, mostrou-se o Senhor ao profeta Joseph, como profetizado em
Malaquias 3:1 e 4:5. Essas coisas sucederam em 1829 e 1836
respectivamente, provando que a segunda vinda de Cristo está próxima.

IGREJA DO CRISTO: - Élderes, o que o Livro de Mórmon contém realmente


para justificar sua necessidade? Ele não contém qualquer novidade de doutrina
que a Bíblia já não contenha. Não há qualquer conhecimento novo nele. Não
ensina nada sobre o tal batismo pelos mortos de que tanto vocês falam, ou do
conceito sobre os três céus que vocês ensinam. Ora, se a santificação foi
ensinada pela Bíblia, se o povo foi santificado por ela, que necessidade
teremos do Livro de Mórmon? O que esse livro ensina que ela já não ensine
há muito tempo?

55 - MISSIONÁRIOS: - Responderemos suas perguntas, usando as palavras


do próprio fundador de vossa igreja; embora os Srs. neguem que ele tenha
sido o fundador, e sim um dos principais incentivadores da fundação,
Alexander Campbell. Referindo-se ao Livro de Mórmon, disse: "Ele decide
todas as grandes controvérsias: o batismo das crianças, a Trindade, a
regeneração, o arrependimento, a justificação, a queda do homem, a expiação,
a transubstanciação, o jejum, a penitência, o governo da Igreja e os direitos do
homem!"

Em outras palavras, seu propósito é esclarecer toda a confusão que a mão do


homem introduziu nos textos da Bíblia, por interpretações, cancelamentos e
versões corrompidas, é trazer ao mundo mais outro testemunho de que Jesus é
o Cristo. O carnaval de interpretações que os Srs. fazem com as escrituras, é a
maior prova da necessidade do Livro de Mórmon.

Enquanto estamos hoje aqui sentados, diante de todos os Srs, temos ficado
admirados com alguns dos pontos que levantaram. A ponto de nos
lembrarmos do
que Cristo disse aos fariseus: Coais um mosquito e engolis um camelo. Os
Srs. têm testificado ser falso o Livro de Mórmon "porque ele contradiz a
Bíblia".
Talvez porque uma ou outra palavra pareça estar contra o que acham que lá
deveria estar. Lord Bacon uma vez disse: "Leia para pensar e considerar, não
para contradizer ou confundir, nem para acreditar ou aceitar como certo"
Aposto que 90% desses srs, nunca leram o Livro de Mórmon de capa a capa;
que nenhum leu qualquer parte dele orando a Deus para descobrir a verdade,
sua veracidade.
Os Srs, têm encontrado alguns panfletos que tentam denegrir o livro, mas ele
sempre agüenta o teste. Os Srs, dizem ser o livro falso, porque Alma 7:10 diz
que Cristo nasceu em Jerusalém, quando a Bíblia diz em Belém. Porém os Srs.
não vêem que Atos 9: 7 e 22: 9, segundo o texto bíblico, relatam o mesmo
fato, mas com palavras completamente contraditórias - "Os que estavam
comigo, viram em verdade a luz, e se atemorizaram muito; mas não ouviram a
voz do que falava comigo."
Já em outro relato do mesmo fato, consta: "E os varões que iam com ele
pararam espantados, ouvindo a voz mas não vendo ninguém."
Os Srs. são tão zelosos da Bíblia, que também não vêem contradição quando
cada um dos quatro evangelistas, no relato da crucificação, cita palavras
diferentes relativas à inscrição que os judeus puseram na cruz.
Os Srs. não vêem contradição quando no relato de Lucas 23: 44 consta que
escuridão sucedeu quando Cristo estava na cruz, entre a sexta e a nona hora,
enquanto Marcos diz que eles o crucificaram à terceira hora. João diz que
Cristo ainda estava com Pilatos na sexta hora, enquanto pelo relato de Marcos
ele já estava na cruz por três horas.
Em Mat. 27:9-10, lemos sobre Jeremias e a profecia das trinta moedas de
prata, mas o Velho Testamento prova que a profecia não foi feita por
Jeremias, e sim por Zacarias.
Vocês não vêem contradição no texto bíblico do testemunho de Estêvão em
Atos 7: 22,onde ele declara que Moisés fora instruído em toda a ciência dos
egípcios; e era poderoso em palavras e obras. Enquanto Moisés disse em
Êxodo 4:10 Ah Senhor! Eu não sou homem eloqüente, nem de ontem nem de
anteontem, nem ainda desde que tens falado ao teu servo; porque sou pesado
de boca, e pesado de língua.
Então perguntamos aos Srs.: Estêvão estava cheio do Espírito Santo, o qual
leva a toda a verdade, como poderia estar enganado? Ou os tradutores é que
cometeram o engano?
Os Srs. continuam a pensar que Deus preserva suas palavras segurando a mão
dos escribas, dos tradutores, e que continuou a inspirar com Seu Espírito as
mentes corrompidas e corruptoras que produziram cancelamentos de
passagens preciosas dos seus textos originais?
Os Srs. podem entender agora que o método de Deus não é o tolo, acima
descrito? Saibam os Srs. que Deus preserva sua palavra por sucessivas
restaurações, e que Ele ainda tem muitas palavras para nos entregar, assim que
estivermos prontos para elas.
Na ânsia de coar mosquitos para atacar o Livro de Mórmon, algumas pessoas
dizem que ele contém erros gramaticais; no entanto, até agora, ainda temos
um dos maiores erros da língua inglesa, presente na versão do Rei Tiago das
escrituras sagradas: "Whom do men say that I the Son of Man am? (Mat,
16:13) Nesta frase, "am" pertence ao verbo "to be", tornando a frase
intransitiva, nunca leva um objeto.
Outras pessoas atacam o Livro de Mórmon porque em 2 Nefi 29 é dito que é
um tolo quem aceita só a Bíblia. Porém, aqueles que criticam, fecham os olhos
ou esquecem Mat. 4: 4 a nos dizer que deveremos viver de toda palavra que
proceder de Deus.
Se acreditássemos apenas nos primeiros cinco livros do Novo Testamento, os
Srs. concordariam que seríamos tolos. O mesmo é verdade quando tratar-se de
um volume maior de escrituras. Se os Srs. aceitam apenas a Bíblia, estão
cortando a palavra revelada por Deus, não estão vivendo de toda palavra que
dele procede, e isso os faz tolos. Como vêem, cavalheiros, o que estamos
tentando mostrar é que, por cada ponto que atacam o Livro de Mórmon, nós
podemos encontrar pontos semelhantes na Bíblia para atacá-la. Tanto são
injustos os pontos que os Srs. têm apresentado para atacar o Livro de Mórmon
quanto seriam os que encontraríamos para atacar a Bíblia, nos mesmos
termos.
Os alicerces que sustentam esses dois livros são os mesmos, não podemos
enfraquecê-los sem afetar todo o edifício. Fazemos a fantástica declaração de
que não há contradição em todo o Livro de Mórmon. No entanto, pudemos
mostrar até agora pelo menos dez na Bíblia. E mais, de acordo com o texto
que temos, Cristo, também, não menos de dez vezes, cita os profetas
incorretamente. O que os Srs. preferem concluir? Que Cristo não conhecia as
escrituras ou que erros humanos foram introduzidos ao longo dos séculos, e
que uma restauração seria necessária? Compreendem agora os Srs., quão tolos
têm sido os crentes, e de quão pouco discernimento tem sido o seu zelo pela
Bíblia? Se eles têm verdadeiramente zelo por ela, devem procurar restaurar
seu entendimento dela, aceitando o livro restaurador do seu entendimento, que
Deus nos envia com esse exato propósito!
O jovem Joseph Smith, em apenas 60 dias traduziu um volume de 300.000
palavras e 553 páginas, contando coisas inéditas sobre a antiga América; sem
ajuda ou qualquer informação de fora, e ele tinha apenas três anos de
educação formal! E os Srs. querem uma obra sem erros gramaticais!
Os Srs, deveriam saber que 53 sábios de Oxford, Cambridge e Westminster,
levaram quatro anos para traduzir e escrever a versão autorizada da Bíblia,
ordenada pelo Rei Tiago, e ainda temos erros gramaticais nela!
Pessoas têm criticado o Livro de Mórmon devido ao seu mal inglês; porém
ignoram o mal inglês de Lev 11: 21, Gen 18: 2, Gen 42: 2, II Reis 19: 35 e
João 4: 2, e dúzias mais.
Elas encontram erros de pontuação no Livro de Mórmon, mas ignoram os que
ainda temos na Bíblia, em Lucas 23: 32 e Atos 19:12. Encontramos erros na
oração do Senhor, onde Cristo diz: "Lead us not into temptation" enquanto
Tiago diz: "Deus nem é tentado, nem tenta Ele a nenhum homem." Acham
passagens no Livro de Mórmon com pontuação precária e ignoram os mesmos
erros na Bíblia.

Que assombroso trabalho foi a produção do Livro de Mórmon por um jovem


iletrado do século dezenove! Um profeta de Deus e um livro milagroso, na
origem e na doutrina.
Cavalheiros, ele é verdadeiro, Deus é nossa testemunha.

CIÊNCIA CRISTÃ: É para nós uma surpresa ver vocês tentarem destruir
dessa forma a imagem da Bíblia.
Entretanto, para continuar nossa discussão, vocês contraditoriamente ensinam
que Deus e Cristo têm um corpo de carne e ossos, quando 1 Cor 15: 50 ensina
que "carne e sangue não podem herdar o Reino de Deus." Que dizem vocês
para justificar?

56 - MISSIONÁRIOS: - É exatamente como dissemos, e comoo a escritura


citada também diz: Carne sangüínea não pode chegar à presença de Deus. Mas
carne espiritual como a que Cristo levantou na ressurreição e aqueles que
saíram dos sepulcros logo após ele, sim.
Um corpo de carne e ossos, glorificado pelo Espírito Santo na presença de
Deus é o "status" eterno de Cristo e dos que estarão com ele. Lucas 24:36-39
confirma o fato do corpo de Cristo ter carne e ossos.

IGREJA DO CRISTO: - Sim, mas materializado. Como ele poderia ter


aparecido aos apóstolos com um corpo, se portas e janelas estavam fechadas?

57 - MISSIONÁRIOS: - Não sabemos como ele pôde fazer aquilo, nem nos
preocupamos em explicar. As escrituras dizem que ele foi capaz de fazê-lo,
isso nos
basta. O Sr, é tão materialista que não possa creditar? Como Cristo caminhou
sobre a água, quando ainda no corpo mortal? Como ele ascendeu aos céus
com um corpo, quando as leis da natureza que conhecemos, dizem que não é
possível? Como ele saiu do sepulcro? Como ele desapareceu da vista dos dois
homens no caminho de Emaús, depois da ressurreição?
Pela fé, a resposta parece simples: Cristo era governado por leis, mais altas,
que lhe davam controle sobre os elementos da terra, desde antes e muito mais
ainda depois da ressurreição. Ele não era um homem comum apenas, como
nós, era o filho de Deus na carne.
Cristo ensinou que pela fé, montanhas podem ser deslocadas de um lugar para
outro. O que ele não poderia fazer, com o tamanho da fé que possuía? Levítico
17:11 ensina que a alma da carne (mortal) está no sangue, e no versículo 14,
continua dizendo: porque a alma de toda carne é o seu sangue. Cristo perdeu
muito sangue no processo da crucificação, e após ter morrido ainda recebeu
um golpe de lança que causou mais derramamento de sangue e água; o
restante que ainda houvesse de sangue e água no seu corpo, o Espirito
eliminou na preparação final para a ressurreição.

IGREJA LUTERANA: - Cavalheiros, tenho aqui um discurso escrito pelo


segundo profeta mórmon, BrighamYoung, conhecido comumente como o
discurso de "Adão-Deus" que diz:
"Quando nosso pai Adão chegou ao Jardim do Édem, veio com um corpo
celestial e trouxe consigo uma de suas esposas, Eva. Ele ajudou a fazer e
organizar este mundo, ele é Miguel o Arcanjo,o Ancião dos Dias, do qual têm
falado e escrito os homens santos; ele é nosso Pai e nosso Deus, o único com
quem temos algo a ver."
Portanto, os mórmons adoram a Adão como Deus, e como tal, teria sido o Pai
de nosso Senhor Jesus Cristo. Nunca em minha vida ouvi doutrina tão
deplorável entre as saídas da boca dos profetas mórmons.

58 - MISSIONÁRIOS: - Cavalheiros, por um momento vou usar os eescritos


do apóstolo Paulo neste tribunal, para dar a Paulo as mesmas chances que este
ministro deu a Brigham Young.
Vou usar um truque conhecido como "separação de frases" ou "divisão
escritural."
Através dessa manobra, podemos colocar fora do contexto, algumas verdades
simples, proferidas por vários homens inspirados, e fazer uma juntada, criando
maliciosas falsidades. Vejamos:
Paulo disse em 1 Cor. 7:1, bom seria que o homem não tocasse em mulher.
Poderíamos continuar lendo para compreender onde Paulo queria chegar, mas
em vez disso, paramos aí, para fabricar a falsidade que pretendemos; pois não
queremos dar oportunidade a Paulo de colocar sua verdadeira mensagem.
Se Paulo estivesse aqui neste tribunal, este mesmo ministro diria dele:
"Paulo diz que o homem não deve tocar em mulher". Isso é contra o
mandamento de Deus que ordenou ao homem que se deveria multiplicar e
encher a terra; donde eu concluo que Paulo opõe-se a Deus, e não é um
profeta verdadeiro. Podem ver o que esse ministro luterano está fazendo com
Brigham Young? Já lemos esse discurso inúmeras vezes, e sabemos que ele
não disse o que este ministro está tentando fabricar. O Sr, está procurando
estabelecer "sua verdade", baseando-se num truque mentiroso, numa divisão
escritural. Certamente que não é o Espírito de Deus que o inspira a fazer tal
coisa. Agora, para seu benefício, examinaremos o que o presidente Brigham
Young quis dizer, para corrigir tudo o que esse ministro estragou.
É certo que vamos usar a Bíblia para apoiar o ponto que levantaremos. Lemos
no discurso de Brigham Young, que Adão era subordinado ao Supremo
Criador, é por isso que o presidente disse que ele (Adão) "ajudou a fazer e a
organizar este mundo" (ainda como espírito celeste, antes de ser colocado em
carne e ossos sobre ele).
Vemos nesse mesmo discurso, o que o reverendo Haliday tão "bondosamente"
omitiu: A parte em que B. Young diz terem sido três os que criaram a terra
Eloim, Jeová e Miguel. Note-se que o nome Miguel estava colocado em
terceiro lugar, denotando a precedência dos outros dois. Que Adão foi um
Deus, é fato nas escrituras; que havia mais que um: na criação, é também fato
apoiado pelas escrituras. Deus disse: Façamos o homem à nossa imagem. Em
Gen 3: 5, vemos que Adão e Eva se haviam tornado como Deuses,
conhecendo o bem e o mal. Cristo ensinou em João 10:34-35: "Não está
escrito em vossa lei: Eu disse, sois Deuses? Pois se a lei chama Deuses
aqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida, e a escritura não pode ser
anulada."
E mais, no Salmo 82:1: "Levanta-se Deus na assembléia divina, entre os
Deuses profere o seu julgamento. Nos versículos 6-7, "Eu disse: Sois Deuses,
sois todos filhos do Altíssimo. Contudo, morrereis como simples homens."
É Deus,ensinando na assembléia divina, que aqueles Deuses presentes eram
todos filhos do mais alto Deus, contudo, eles viriam a morrer como simples
homens.
Nós somos agora esses homens e, em conseqüência éramos aqueles filhos de
Deus presentes na assembléia divina..,e Adão era, em proeminência, o
primeiro dos presentes depois de Jeová (o Cristo). Agora que estabelecemos
Adão como Deus proeminente, e que provamos estar ele subordinado ao
Criador Supremo, sendo o terceiro em hierarquia entre os envolvidos na
criação da terra, vejamos o que quis B. Young dizer, quando afirmou que
Adão é o único homem com quem temos a ver.

Deus, por meio do Seu poder, tem criado inúmeros mundos, o presidente B.
Young ensinou que Adão foi o primeiro pai físico desta nossa raça na terra;
que, por esse fato, e nesse aspecto específico, Adão é nosso Deus e pai físico;
porém, abaixo de Eloim. O Pai e Jeová, o Cristo, outras criações terão seu
próprio Adão, os quais serão tornados como os Deuses, ao conhecerem o bem
e o mal, depois de descerem à carne, exatamente como aconteceu com nosso
pai Adão.
Eles serão os pais físicos dos seus mundos, como Adão é do nosso. Aliás, o
nome Adão significa muitos, para dar idéia de multiplicação, a partir da
unidade. A partir de seus pais terrenos, teoricamente, qualquer criatura
poderia traçar sua linhagem até Adão, daí não poderia mais ir avante. Ele é o
princípio e o fim de nossa corrente ou linhagem física. É nesse sentido que ele
é, neste mundo, o único Deus físico com quem temos a ver. Adão adorou o
Deus Todo Poderoso e nós adoramos esse mesmo Deus, o Pai Eterno, em seu
filho Jesus Cristo e no Espírito Santo.
Sabemos que a Salvação só virá por Jesus Cristo, adoramos o Deus Todo
Poderoso, respeitamos e amamos Adão, como o pai de nossa raça.
Reverendo Haliday, o Sr, prestou falso testemunho contra seu próximo, ao
atacar injustamente o presidente Brigham Young. Um homem de sua
educação, erudição e experiência no estudo do mormonismo, sabe que não
cremos nem ensinamos as coisas de que nos acusou.
O que consta neste discurso do Presidente B.Young só pode ser entendido por
quem tenha conhecimento do Plano de Salvação. Os ministros sectários que o
atacam da forma que o Sr. atacou, apenas provam não ter nenhum
conhecimento do Plano de Deus ... portanto são falsos ministros.

SACERDOTE CATÓLICO: - Entendo ser ensinamento da igreja Mórmon,


que para entrar no grau mais alto do primeiro céu ou Reino Celestial como
chamam, vocês
têm que ser casados num Templo Mórmon. Como podem explicar o fato de
Cristo não ter sido casado, e sem dúvida muitos outros apóstolos também?
Como explicam
1 Cor. 7:1 e Mat. 19:10-12.

59 - MISSIONÁRIOS: - o primeiro é talvez um dos maioress mandamentos


dados ao homem - multiplicar-se e encher a terra.
" Não é bom que o homem esteja só, portanto, deixará o varão a seu pai e sua
mãe, etc. " ; "o que Deus juntou não separe o homem."
A estas declarações, os fariseus replicaram: "Mas Moisés permitiu dar carta de
divórcio e repudiar a mulher."
Cristo mostrou que não era assim no princípio, e que qualquer homem que
repudiasse a mulher (a não ser por causa de fornicação dela) estaria
cometendo adultério.
Ao ouvirem isso, seus discípulos ficaram perturbados e disseram: "Se é assim
a condição do homem em relação à mulher, é melhor não casar."
A isso Cristo replicou com uma difícil metáfora: "... há, eunucos que o são
desde o ventre de suas mães; e há eunucos tornados tais pelas mãos dos
homens, e há eunucos que a si mesmos se fizeram eunucos, por amor ao reino
dos céus. Quem puder compreender compreenda." (Mat, 19:10-12) .

Em suma, nenhum homem está justificado em não assumir a responsabilidade


do casamento e da procriação para Deus, a não ser que esteja impedido
fisiologicamente, por quaisquer dos casos acima descritos na metáfora.
Acontece que somente Cristo estava justificado em não gerar filhos para Deus
na carne, por amor ao reino dos céus; só ele e ninguém mais. E as razões de
Cristo eram absolutamente proibitivas, pois ele geraria filhos que teriam,
como ele tinha, poder sobre a morte.
O amor pelo reino dos céus não pode ser aceito como justo, se ferir o grande
e primeiro mandamento dado ao homem, para multiplicar-se e encher a terra.
Afinal, o reino dos céus é constituído de seres ressuscitados e glorificados, os
quais, terão antes que nascer na carne, para receberem as bênçãos
desenvolvidas na expiação de Cristo.
Por sua expiação, Cristo "gerou" potencialmente multidões de "filhos" para a
Salvação Celestial e deu a ressurreição para a imortalidade a todos os
homens.

Diante desse fato, quem pode declarar-se dispensado do matrimônio; que não
se casa para servir a Deus "por amor ao reino dos céus", quando em verdade
se está furtando de constituir uma família e de gerar filhos para as grandes
bênçãos de Deus?
Por que Cristo desobedeceria a esse mandamento?
João declarou que havia muitas outras coisas que Cristo fizera e que não
foram escritas (João 21:25).
Efetivamente cremos que Cristo terá cumprido o mandamento do casamento
integralmente, antes da sua ressurreição. Se foi ainda na mortalidade, antes de
sua morte, ou no intervalo de tempo em que esteve no mundo dos espíritos,
por procuradores especiais, não sabemos.
O que sabemos é o que ele disse a João Batista: "Deixa por agora, porque é
preciso cumprirmos toda a justiça".
De que forma Ele diria isso e não cumpriria o mandamento de que o homem
se deveria unir à mulher? De que forma Ele seria um ser completo diante de
Deus se não fosse unido a mulher?
(Mat. 3:15) "Ora, o homem não é sem a mulher diante de Deus; de que forma
Cristo-Homem o seria diante de si mesmo e do Pai sem a mulher? E quanto ao
Pai, Ele seria completo sem a mulher?
"Façamos o homem à nossa imagem e semelhança ... ele criou-o à imagem de
Deus, e criou-os homem e mulher." (Gen, 1: 26-27)

O grande historiador Eusébio, cita Clemente de Alexandria fornecendo uma


lista de apóstolos que eram casados, incluindo Pedro, Paulo e Felipe.
Pedro e Felipe, incontestavelmente, tinham filhos, l Cor. 9: 5 diz que, além de
mulheres irmãs, havia algumas esposas acompanhando os apóstolos também.
Paulo, numa pergunta, reivindica o mesmo direito para si. É sintomático o fato
na versão católica da Bíblia que temos aqui na mão, a palavra esposas estar
retirada desse versículo. Se Paulo estava ou não casado, antes de tornar-se
cristão é irrelevante, o fato é que ensinou o princípío da necessidade do
casamento quando disse: Nem o varão é sem a mulher nem a mulher é sem o
varão diante do Senhor. (l Cor 11:11).
Sucede que um pecado sexual grave estava crescendo no tempo do Senhor e
seus apóstolos, como incontáveis escrituras demonstram; então, Paulo achou
melhor, por causa dessa iniquidade, falar por concessão e não por
mandamento, a todos os que, naquele momento e circunstâncias, estavam
assim como ele.
Aparentemente, Paulo ou ainda estava solteiro ou viajava sem a companhia da
esposa naquele momento e tinha que guardar a continência (abster-se de ter
relações sexuais fora do casamento). (l Cor. 7:6-8). Note-se que a instrução foi
dada às pessoas solteiras e viúvas, mas foi dito também que se elas não
fossem capazes de manter a continência, então, se casassem. Mais uma vez,
ele ensinou o que o Senhor havia ensinado: que a esposa não se aparte do
marido nem mesmo no caso de incredulidade de uma das partes, desde que a
parte incrédula consinta em manter o relacionamento conjugal. (l Cor. 7:10-
13).
Para convencer aos santos de Corinto de que ele era um apóstolo, Paulo
perguntou: "Não temos o direito de levar uma mulher irmã , ou uma esposa,
assim como fazem os demais apóstolos?" (l Cor. 9:5). Por essas Palavras de
Paulo, além daquelas pronunciadas diante do rei Agripa: "Conforme a mais
severa seita de nossa religião, vivi fariseu", e sabendo que a mais severa seita
era a do Sinédrio, cujos membros tinham de casar em idade jovem,
concluímos que Paulo foi casado, ou era viúvo na época do proselitismo
viajante ou simplesmente não se fazia acompanhar pela esposa nas árduas e
perigosas jornadas.(Aos 26: 5)
Há muitas indicações que demonstram a grande possibilidade de Cristo ter
casado, para cumprir toda a justiça, pois o casamento é mandamento de Deus.

Também podemos assinalar que num breve futuro, durante o reinado milenar
de Cristo nesta terra, casamentos serão realizados por procuradores mortais,
em benefício de muitos daqueles que justificadamente perderam a
oportunidade de realizar toda a justiça nos seus dias mortais, e que, então,
estarão aguardando no mundo dos espíritos por essas ordenanças, a fim de
serem ressuscitados para a salvação celestial com exaltação. Hoje mesmo,
estamos realizando essas ordenanças por tantos quanto nosso trabalho
genealógico alcance. Mas há muitos bilhões de espíritos aguardando. Só o
trabalho do milênio de retidão dará conta por todos eles.

MINISTRO METODISTA: - Eu notei que no discurso "Adão-Deus",


pronunciado por Brigham Young, ele disse que Adão trouxe uma de suas
mulheres com ele. Vocês acreditam na pluralidade de esposas depois desta
vida?

60 - MISSIONÁRIOS - Já mostramos anteriormente que os maiores profetas


de todos os tempos obedeceram ao princípio do casamento plural, revelado
por Deus.
Acreditamos que eles as conservarão na eternidade.
Em 2 Samuel 12:8, vemos que Deus deu a Davi suas esposas, em Eclesiastes
3:14, vemos: Tudo quanto Deus faz, durará eternamente. Deus criou a mulher
a partir do homem e disse: "Não é bom que o homem seja só"
Se não é bom que o homem seja só no temporal, quão pior será na eternidade
sem a mulher.

MINISTRO ANGLICANO: - Você quer dizer que Deus tem uma mulher?
61 - MISSIONÁRIOS: - Paulo disse aos atenienses no Aerópago: "Porque
nele vivemos, nos movemos e existimos" alguns de nossos profetas disseram:
"POIS SOMOS TAMBÉM SUA GERAÇÃO. SENDO NÓS, POIS,
GERAÇÃO DE DEUS, NÃO DIREMOS QUE A DIVINDADE É IGUAL
AO OURO." (Atos 17:28-29)
Paulo ensinou que somos prole de Deus. Não há prole sem haver um pai e
uma mãe pelo menos. Se Cristo é Filho de Deus, ele tem que ter uma mãe
celestial. (referir-se também a Efésios 3:14-15)

IGREJA DO CRISTO: - Já que vocês ensinam que tudo que Deus faz, durará
para sempre; por que, se ele tem muitas esposas, a poligamia não existe mais
entre os mórmons?

62 - MISSIONÁRIOS: - Acho que só mesmo Deus poderia&nbssp; responder


a essa pergunta, o Senhor disse em Isaias 55: 8-9 "Porque meus pensamentos
não são os vossos pensamentos... nem os vossos caminhos são os meus
caminhos."
Eles são mais altos do que os nossos. Se o Sr. duvidar que os pensamentos e
caminhos de Deus são mais altos que os nossos, deve levar a questão a ele. Se
não duvidar, aceite o fato de que não poderá alcançá-los, a não ser por seu
Espírito, se ele o permitir. Quanto à pluralidade de esposas, posso dizer que
não compreenderia um Deus justo que fizesse uma mulher justa perder sua
exaltação no céu, por ter sido a segunda esposa de Davi, trigentésima de
Salomão ou sétima de Brigham Young.

ATEU: - Se não me engano, os mórmons em Mat 17:11 ensinam que João


Batista foi o Elias que havia de vir, mas em Malaquias 4: 5-6, é dito que Elias
seria enviado antes do grande e terrível dia do Senhor, para converter o
coração dos pais aos filhos e o dos filhos aos pais, os mórmons clamam o
cumprimento dessa profecia em 1836, no entanto, Lucas diz- nos de João
como sendo o mesmo Elias falado em Malaquias 4: 6. Diz Lucas: "Irá adiante
de Deus no espírito e poder de Elias, para converter o coração dos pais aos
filhos... Portanto, esse Elias referido em Malaquias, foi o próprio João Batista
em Mat, 17: 11 e Lucas 1: 17. Vocês podem provar que minha posição é
incorreta?

63 - MISSIONÁRIOS: - Sim, nós o faremos com muita facilidade, o Sr, está


aprovado na sua capacidade de manipular as palavras em intercâmbio, mas
revela uma fraqueza. Veja, tivemos um grande profeta chamado Elias (2 Reis
2:11), o qual foi transladado para os céus. João Batista jamais declarou ser
aquele profeta; João também jamais declarou ser o Elias referido em
Malaquias 4: 5-6. Isso é seu próprio testemunho, como vemos em João 1:21
que diz:
"És tu Elias? E ele respondeu: Não sou. És tu o profeta Elias?" - Não, ele
respondeu.
João sabia que sua missão era a de preparar o caminho do Senhor, sabia que
deveria vir adiante Dele, no espírito e virtude de um Elias (significando esse
nome, não uma pessoa, mas um encargo no estabelecimento do reino de Deus
na terra; um trabalho precursor para Alguém maior que viria após ele - o
Senhor Jesus Cristo).

ATEU: - Deixem-me dizer uma coisa. Se vocês me mostrarem o nome de


Joseph Smith na Bíblia eu aceitarei a igreja Mórmon.

64 - MISSIONÁRIOS: - Vamos dizer-lhe o que faremos: O Novo Testamento


foi organizado com a diferença de aproximadamente 400 anos depois do
Velho Testamento; enquanto existe a diferença de 1800 anos entre Joseph
Smith e a Bíblia. Se o Sr. puder nos mostrar onde está o nome de Jesus Cristo
no Velho Testamento, em qualquer lugar, nós nos tornaremos ateus. o Sr.
pode fazer isso?

ATEU: - Não posso. Mas, da mesma forma, como vocês podem saber que
Joseph Smith é um profeta?

65 - MISSIONÁRIOS: - Em primeiro lugar, porque ele preenche as


qualificações daquele que deveria ser enviado para dar cumprimento às
escrituras sobre a apostasia da Igreja primitiva; bem como sobre a restauração
que deveria suceder nos últimos dias, nas palavras de Paulo e de Pedro,
respectivamente, as quais, mostram insofismavelmente que, nos últimos dias,
não haveria nenhuma igreja legalmente constituída na terra. A menos que
nova revelação sucedesse e novos apóstolos fossem chamados. Todas as
igrejas seriam inaceitáveis diante de Deus. Em segundo lugar, porque a
organização que Joseph Smith deu à Igreja é a única no mundo que resiste à
análise da razão crítica, quando comparada com a Igreja primitiva, conforme
organizada por Cristo. Em terceiro lugar, porque o Espírito Santo testifica
com poder ao nosso coração, de que ele é o profeta chamado por Deus para
essa restauração dos últimos dias.
São razões claras e muito fortes. Elas deixarão o homem que não aceitá-las,
por não pesquisá-las com a atitude responsável que deveria usar, sem desculpa
no dia do julgamento.

ATEU: - Verdadeiramente, até agora, vocês demonstraram que as escrituras


mórmons podem estar em harmonia com as outras, mas ainda não
demonstraram a necessidade delas. Podem fazer isso?

66 - MISSIONÁRIOS: - Sim, podemos. Em 2 Pedro 3:15-l6 ele fez


referências aos escritos de Paulo, dizendo: "... como também, nosso caríssimo
irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada. É o que faz
em todas as cartas, nas quais fala nesses assuntos. NELAS HÁ ALGUMAS
PASSAGENS DIFÍCEIS DE ENTENDER, cujo sentido, os espíritos
inconstantes e os ignorantes deturpam, como fazem também com as demais
escrituras, para a própria ruína"
Ora Srs., temos presentemente 14 epístolas de Paulo, sem contar com as
desaparecidas. Isso é quase 53% dos livros do Novo Testamento, sendo que,
um grande número de pessoas não entende corretamente os escritos
metafóricos de Paulo, referente à sua própria salvação. É um fato real para
nós, que nos autoriza a dizer que há necessidade de revelação esclarecedora
atualmente.

IGREJA DO CRISTO - Creio não poder aceitar tal resposta.

67 - MISSIONÁRIOS: - Não é surpresa para nós que não aceite. O Sr. tem
demonstrado uma inacreditável capacidade para rejeitar quase toda a verdade
ensinada nas escrituras. Mas, ainda insistimos que o Sr. as examine, para ver
se não estamos ensinando corretamente. Gostaríamos de demonstrar outra
necessidade de revelação nos nossos dias: Vemos em Deut.18: 21-22 uma
escritura nos informando que quando um homem fala em nome do Senhor e
aquilo acontece, esse homem é um Profeta. Referimo-nos a Mat 12: 40,
quando o Senhor Jesus Cristo profetizou sobre sua morte e ressurreição:
" Pois assim como Jonas esteve três dias e três noites no ventre da baleia,
assim estará o Filho do Homem no seio da terra."
Ora, Mat. 27: 62 combinado com Mat. 28:1 nos demonstram que a
crucificação seria na sexta-feira; Marcos nos informa que Cristo foi pregado
na cruz à terceira hora (Marcos 15:25), apesar de João ter dito que foi na sexta
hora. Fiquemos com o relato de Marcos, o que nos dá nove horas da manhã; e
que o Senhor tenha continuado vivo
até a nona hora (três horas da tarde), quando Mat 27:46-51 e Lucas 23:44-46
nos dizem que ele morreu.
Isso faria de sexta-feira o primeiro dia. Então, José de Arimatéia e
Nicodemos, receberam permissão para remover o corpo do Senhor e colocá-lo
no sepulcro. Isso efetivamente foi feito antes do pôr-do-sol, porque a lei
judaica não permitia que os crucificados permanecessem na cruz no Sétimo
Dia (o Shabat da lei de Moisés). Portanto, a entrada de Cristo no sepulcro
pode ser estimada: foi próxima à décima segunda hora (18:00 horas), ao
completar-se o primeiro dia. Sexta-feira à noite teria sido a primeira noite, o
dia de sábado seria o segundo dia, e sábado à noite teríamos a segunda noite.
Ora, eis que vemos Cristo ressuscitar a alguma hora do amanhecer de
domingo (João 20:1, Marcos 16: 2, Lucas 24:1, Mateus 28:1-2) começando o
terceiro
dia. Isso quer dizer que Cristo esteve no seio da terra um pedacinho da tarde
de sexta-feira, a noite de sexta para sábado, o dia de sábado, a noite de sábado
para domingo e parte da manhã de domingo.
Isso daria três dias e duas noites no seio da terra em vez de três dias e três
noites como o Senhor profetizara. Isso tornaria a declaração de Cristo contida
em Mat incorreta. E agora? Será que teríamos que ter revelação para
esclarecer esse ponto, ou preferimos, de acordo com Deut 18:21-22, concluir
que Cristo seria um outro falso profeta?
O Sr, pode provar que nossa análise está errada?

IGREJA LUTERANA: - A análise não está errada, mas vocês detiveram-se


na letra e não entenderam seu espírito. Que tal as três horas de escuridão, que
podem ser consideradas tecnicamente como uma noite, fazendo assim a
primeira noite o intervalo entre a sexta e a nona hora? Da nona à décima
segunda hora teríamos a representação do primeiro dia; sexta-feira à noite a
segunda noite; sábado, o segundo dia; sábado à noite a terceira noite e
domingo da ressurreição o terceiro dia. As três horas de escuridão estão
apoiadas por Lucas 23:44 e muitas outras escrituras.

68 - MISSIONÁRIOS: - O espírito que os Srs. Estão vendo na letra dessas


escrituras, certamente não é de Deus. A escritura diz efetivamente que Cristo,
estaria no seio da terra (sepulcro) por três dias e três noites, e que isso seria o
único sinal dado aos fariseus. Mateus registra que à nona hora ou bem
próxima dela, Cristo pediu que o Espírito de Deus não o desamparasse. Em
grande agonia ele perguntou: "Deus meu, por que me desamparaste?" Lemos
que ele morreu logo após isso - na nona hora, QUANDO A ESCURIDÃO
HAVIA CESSADO. Marcos registrava a mesma coisa, a morte aconteceu
quando a escuridão havia deixado a terra; logo, o período de escuridão não
poderia ser tomado como a primeira noite, porque ele ainda permanecia na
cruz... Vemos mais uma vez que seus argumentos não têm base.
De acordo com a Bíblia, Cristo disse que estaria três dias e três noites no seio
da terra, no entanto é a própria Bíblia que demonstra ter ele ficado no sepulcro
por três dias e duas noites. Há contradição na Bíblia, essas coisas não estão
claras. Só a revelação de
Deus pode aclarar.

IGREJA DO CRISTO- A revelação mórmon contém a resposta?

69 - MISSIONÁRIOS: - Sim, cavalheiros, nós temos. Ao iniciarmos este


tribunal os Srs. usaram a escritura um Lucas 23: 44 e cruzaram-na com 3 Nefi
8: 22-26, pretendendo estabelecer uma suposta contradição entre a Bíblia e o
Livro de Mórmon. Agora atentem Cavalheiros, para esta tremenda evidência
da veracidade de Joseph e do Livro de Mórmon:
Em 3 Nefi 8:5, lemos que no primeiro mês, no quarto dia do mês (quarta-
feira) iniciou-se uma grande tormenta no continente americano os cataclismas
duraram três horas, então começou a névoa de escuridão que durou três dias e
três noites (3 Nefi. 8:18-23).
Portanto a escuridão durou desde uma certa hora de quarta-feira até sábado no
hemisfério ocidental (quando já era o domingo no oriental o dia da
ressurreição). Foi então que os habitantes das Américas puderam ouvir pela
primeira vez a voz do Senhor.
Houve então um silêncio de muitas horas (3 Nefi10: l-2), para que o Senhor se
mostrasse aos nefitas sobreviventes (da mesma forma que ele já surgira aos
judeus horas antes, no domingo dos orientais)! (3 Nefi, 10:18).
Se o Livro de Mórmon fosse uma fraude, está aí um detalhe que certamente
derrubaria Joseph Smith nos seus inexperientes vinte e cinco anos de idade,
quando o Livro foi publicado!
A escuridão desaparecera ao raiar do quarto dia após ter começado (3 Nefi,
10: 9), os três dias e três noites declarados na Bíblia, cumpriram-se
plenamente no hemisfério ocidental, o sinal de Jonas foi dado aos nefitas
(descendentes dos judeus) no Ocidente, para anunciar a eles a morte e a
ressurreição do Senhor no outro hemisfério da terra.
Cavalheiros, aí mesmo no Livro de Mórmon, que desprezam, está a sua
resposta. É um volume de escrituras que presta outro testemunho de que Jesus
é o Cristo, e ainda fortalece a sua afirmação de ser o Senhor e Cristo, e um
profeta; (Atos 3:22) o que a Bíblia não pode fazer, isto é, esclarecer a
aparente discrepância das duas noites em vez de três como consta da Bíblia de
acordo com Mateus 12: 40.
Esta é a razão dos três dias de escuridão neste continente. Foi um sinal àquele
povo distante, da morte de nosso Senhor - e para prestar testemunho de que
Jesus foi o Cristo. Nós provamos aos Srs. A necessidade de revelação
adicional; provamos que
está em harmonia, e agora provamos que é progressiva. É verdadeiramente a
palavra de Deus, o contido no Livro de Mórmon.

MINISTRO METODISTA: - Sr. eu tenho uma evidência aqui para provar que
o Livro de Mórmon é uma fraude, o Livro de Mórmon devia cobrir um
período de história de 600 anos antes de Cristo até 421 anos depois de Cristo,
e devia ser enterrado até 1823 e entregue a Joseph Smith, o Profeta, pelo Anjo
Moroni.
Em1611 tivemos 54 grandes sábios que traduziram um livro que
reverenciamos e guardamos por sagrado, o qual chamamos agora a Versão do
Rei Tiago da Bíblia Sagrada. Até o tempo de Joseph Smith, ela (a Bíblia) já
havia sido publicada completa desde l190 anos, antes desta versão do Rei
Tiago - porém nós temos provas definitivas que há fraude num dos dois, e não
é na Bíblia. Nós achamos, 400 anos antes do nascimento de Cristo no Livro de
Mórmon, em 2 Nefi., um versículo que foi citado literalmente em Gálatas 3:
28 (Compare Gálatas 3:28 com 2 Nefi. 26:33). Continuando, descobrimos que
o Sermão da Montanha no Livro de Mórmon em 3 Nefi 12 não é nada mais do
que a versão de Mateus da versão do Rei Tiago, palavra por palavra. Nós
temos Mateus 6:5 e Lucas 18:11 como quase idênticos com Alma 38:13-14.
Também temos extraordinárias cópias da Versão do Rei Tiago, comparando
Alma 10: 2 com Daniel 5; Alma 19:5 comparando com João 11:39; Mosiah 20
com Juízes 21; Éter 8:10 comparado com Mat, 14:6, 2 Nefi 9: 9 com Cor
11:14 e Alma 18:13 com João 20:16.
E para acabar, temos Joseph Smith citando em 2 Nefi 1:14 o próprio William
Shakespeare - ele diz, "Cujos membros vós logo poreis na fria e silenciosa
sepultura da qual nenhum viajante pode voltar."
Agora cavalheiros, eu lhes pergunto, isso não é uma fraude? E enquanto estou
aqui, poderemos voltar a 2 Nefi 29: 3, e a questão do grande Nefi: muitos dos
gentios clamarão: Uma Bíblia! Uma Bíblia! Temos uma Bíblia e não pode
haver outra Bíblia. Eu digo que isto prova que o Livro de Mórmon é
fraudulento sem qualquer dúvida.

70 - MISSIONÁRIOS: - Certamente estamos felizes por nãoo sermos da sua


Igreja, porque você destruiu completamente a imagem do seu único livro de
escritura, a Bíblia Sagrada! Nunca em nossa vida ouvimos um ataque tão
furioso ao único livro inspirado que vocês proclamam. Vemos, por sua
consideração e dos seus promotores, que vamos ter que dar-lhes uma lição em
tradução.
Nunca vimos aproximação tão inconsistente por um grupo de homens em
toda nossa vida. Num minuto os Srs, estão a dizer-nos que o Livro de Mórmon
é falso, porque ele contradiz a Bíblia, e mesmo no próximo minuto, estão a
dizer-nos que é falso porque ele corresponde com os ensinamentos da Bíblia!
Os Srs. sabiam que quando, nossos caros amigos que traduziram a Bíblia
Sagrada realizaram esta grande obra, eles não se sentaram simplesmente e
escreveram as palavras. Mas, tiveram que tratar das marcações, símbolos,
quadros estranhos, e traduzir muitos estilos e tipos diferentes de escrita. Isso,
levou anos de preparação, estudo e exame. Os próprios 54 sábios do Rei
Tiago, tiveram dificuldades em expressar as palavras na tradução, de forma
que todos eles concordassem entre si (os Sábios) - e você irá notar que todas
as palavras em itálicos, eram palavras sobre as quais os sábios não podiam
concordar entre si - mas ganhou o voto da maioria para serem colocadas na
Bíblia. Agora, estes tradutores tinham que transmitir, o melhor que pudessem,
o sentido que os escritores inspirados tentaram colocar nos seus escritos, e
assim fazendo, tinham que convertê-lo para outras línguas. Muitas vezes, eles
encontraram idéias idênticas lançadas pelos autores anteriores, ou então,
observaram diferentes escritores evangélicos escrevendo textos idênticos
palavra por palavra. (Compare Mateus 22: 23-30 com Lucas 20: 27-35). Sem
dúvida, todos os quatro escritores do evangelho no Novo Testamento,
descreveram suas diferentes reações quanto à bênção de Cristo para as
criancinhas, contudo, todos eles, na versão do Rei Tiago, registram o mesmo
evento quase palavra por palavra! Ao assim fazer, os tradutores não teriam
que criar novas sentenças, mas apenas manter a idéia que os escritores
originais estavam ensinando. Em seu ataque ao Livro de Mórmon você disse
que era falso porque ele "assemelha-se" à Bíblia, e poderíamos acrescentar
que. Mesmo assim, não é palavra por palavra.
Através dessa acusação, você apresentou um terrível caso contra a Bíblia!
Pela mesma acusação, você também roubou a muitos dos profetas, da sua
identidade nos escritos. Nós temos Miquéias, o qual viveu centenas de anos
depois de Isaías, profetizar palavra por palavra (Miquéias 4: 1-3) o que Isaías
profetizou em Isaías 2: 2-4.
Oportunamente, de acordo com a sua linha de lógica, Miquéias copiou os
escritos de Isaías. O Sr. vê entretanto, um tremendo problema surgir: - Isaías,
quando fez a profecia, havia um versículo que precedeu a profecia e um
versículo que a sucedeu, e que foram mesmo irrelevantes à profecia; mas tal
não foi o caso com Miquéias. O terceiro capítulo inteiro de Miquéias e uma
grande seção do 4°, tratam de Isaías 4:1-3. Então, a sua acusação contra o
Livro de Mórmon, realmente destrói por inteiro o terceiro e o quarto capítulos
de Miquéias, porque encontramos a mesma situação nos seus escritos, que o
Sr, usou para tentar destruir o Livro de Mórmon.

Aquilo não é revelação progressiva, mas sim, retrogressiva. Agora, nós vamos
continuar a seguir a sua acusação até o fim. Desde que o Livro de Mórmon é
falso, porque seus escritos "assemelham-se" aos dos escritores da Bíblia, mas
nós vemos que Isaías copiou, palavra por palavra, uma profecia feita em 2
Reis 19:35, e ao fazê-lo, também copiou os erros gramaticais! Isaías realmente
se descuidou - porém são palavras por palaavras (Cruzar Isa. 37: 36 com 2
Reis 19: 35). O que estamos mostrando, é que os profetas escritores podiam
falar e profetizar de determinados eventos; que, quando os tradutores
apanharam seus escritos e viram que os dois escritos estavam se referindo ao
mesmo evento, eles apenas copiaram quase sem traduzir.
Isaías teria engolido a profecia em 2 Reis, com anzol, linha e chumbo, com
erros e tudo. Ademais, as placas de ouro do Livro de Mórmon não continham
frases em inglês, mas sim inscrições em Assírio, Caldeu, Egípcio reformado;
as palavras não se mostravam em inglês quando Joseph olhava através do
Urim e Tumim mas ele as transmitia em inglês ao seu escriba no
entendimento que sua mente obtinha delas por aquele processo de versão, não
de tradução propriamente dita. Ele tinha que transmitir as idéias em inglês, e
com apenas três anos de educação formal! Foi mesmo muito trabalho! É por
isso que o original em inglês tinha tantos erros em gramática e construção de
frases. Por isso, quando ele vertia da inscrição, o que Cristo ensinou ao povo
no continente americano (os mesmos ensinamentos que foram ensinados no
Sermão da Montanha), o Profeta viu que o relato de Mateus do Sermão estava
muito exato e correto - então, ele tomou o relato de Mateus do Sermão, na
Bíblia, e aplicou as mesmas palavras, para descrever o acontecimento que
ocorreu neste continente (o Americano).
Foi feito para o benefício do leitor. Isso não o tornou falso, porque um outro
pudesse colocá-lo em melhores palavras do que ele pôde. O Sr. também pode
comparar sermões (em Mateus) com os do Livro de Mórmon e
vai descobrir que em outras partes são bem diferentes
mesmo.
Uma coisa não se prova fraudulenta só porque eventos similares acontecem
em dois continentes diferentes.
A história presta testemunho de que homens diferentes podem descobrir e
fazer as mesmas coisas e elas não serem fraudulentas. Muitas de nossas
descobertas no campo da ciência, ocorreram simultaneamente em locais
diferentes, porém isso não quis dizer que um cientista estava copiando outro.
Em 2 Nefi 1:14, Lehi podia ter expressado o conceito dessas palavras ou
Joseph Smith podia tê-las aprendido ouvindo alguém cita-las (Shakespeare) e
as ter usado, porque identificavam o que o escritor estava tentando transmitir.
A razão porque o Livro de Mórmon é correto não é por causa da gramática,
mas por causa dos preceitos e doutrinas que ensina. O Urim e o Tumim deram
a Joseph a interpretação, enquanto os sábios, fundamentando-se em
conhecimento simplesmente humano, foram extremamente falíveis.
Eis algumas das muitas contradições que estão dentro da Bíblia: Você
mencionou que a palavra Bíblia foi usada 600 anos antes que ela fosse
conhecida ou feita. Você sabia que em Jó 31:35 nós temos a citação "Ah!
quem me dera que me ouvisse! Eis que meu intento é que o Todo-Poderoso
me responda, e que meu adversário escreva um "livro". A palavra livro
colocada na tradução em Jó, não poderia ser usada. Não havia tal palavra
como "livro" naqueles dias. (Apology for the book of Mórmon McGavid). O
que os escritores da versão do Rei Tiago fizeram, foi decifrar o sentido e
colocar a palavra livro nos seus escritos.
Joseph Smith viveu 2.400 anos mais tarde e sabia que Nefi havia visto uma
Bíblia, então ele colocou a palavra Bíblia no Livro de Mórmon para que o
leitor pudesse compreender a que Nefi se referia. Ele não fez nada mais (em
quaisquer das acusações) do que fizeram os autores de nossa própria Bíblia do
Rei Tiago.
Sugeriríamos que o Sr, fizesse do Livro de Mórmon uma análise construtiva,
em vez de pisar cegamente numa coisa sobre a qual não sabe nada.

IGREJA ANGLICANA: - Se eu não me engano, é crença na Igreja Mórmon


que o clero remunerado é contrário às escrituras. É claro que isso não é
apoiado pelas escrituras Sagradas de Deus. Paulo disse: Assim ordenou
também o Senhor, que aqueles que anunciam o evangelho, que vivam do
evangelho. (l Coríntios 9:14). Porque Digno é o obreiro de seu salário (Lucas
l0: 7). Você pode refutar a palavra do Senhor?

71 - MISSIONÁRIOS: - Não, não podemos refutar a palavra do Senhor, mas


com certeza podemos refutar sua interpretação dela. Você não se qualifica
sob os requisitos do versículo precedente, concernente a clero remunerado
portanto, para receber seu salário por seus labores no evangelho. Cristo disse:
"Digno é o obreiro do seu salário", mas aqui os obreiros eram os apóstolos,
chamados a seguir em missão, eles não deviam levar nem bolsa nem alforge,
nem alparcas, e não deviam saudar a nenhum pelo caminho (Lucas 10:4) Eles
deveriam entrar nas casas e curar os enfermos que nelas houvesse, e dizer-
lhes:
"É chegado a vós o reino de Deus." (Lucas 10:9) Em terceiro lugar, as
recompensas não eram em bens materiais e dinheiro, mas de parte daqueles
com quem deviam permanecer temporariamente, comendo e bebendo do que
eles tivessem; e não, passando bandejas de coletas de dinheiro no Domingo e
recebendo uma porção de tudo que fosse dado pelos membros. Os Apóstolos
viajaram em suas missões e trabalharam para obter sua comida, porém eles
fizeram cinco vezes mais pregações do que todos vocês combinados. Paulo
fabricou tendas, Pedro, Tiago, João, André e outros dos Apóstolos eram
pescadores. Mateus era um coletor de impostos e assim por diante.

Paulo disse apenas uns poucos versículos de escritura que você citou em
1Coríntios 9:18 "que prêmio tenho? - Que evangelizando, proponha de graça
o evangelho de Jesus Cristo, para não abusar do meu poder no evangelho."
Cavalheiros, suas bandejas dão a volta cada Domingo para seu sermão, vocês
tomaram as palavras de Cristo dirigidas aos seus apóstolos, quando por Ele
enviados ao mundo então conhecido, e fraudulentamente tem-nas aplicado a
si mesmos. Mas os Srs. esquecem de que eles deviam pregar o evangelho sem
bolsa e sem alforge.
Talvez possamos salientar que em Mateus 10:8 estão descritos os poderes que
Cristo deu aos seus Apóstolos, e Paulo, pregando de graça, mostrava a
maneira correta de não abusar desses poderes dados por Deus.
Vocês pregam por preço, e é interessante notar que vocês não têm nenhum
desses poderes em suas igrejas.
Já desde a época de Paulo surgiram os que queriam viver à custa do
evangelho:
"Fizeram comércio da fé , e do evangelho causa de ganho", denunciou Paulo.

IGREJA CONGREGACIONAL: - Você está dizendo que têm o poder da cura


em sua Igreja? Isso é absurdo, e eu tenho certeza que os mortos não têm
ressuscitado em sua igreja também.

72 - MISSIONÁRIOS: - Não seria de qualquer proveito se contássemos das


experiências que conhecemos e que são verdadeiras. O Sr. não tem fé para
acreditar nas palavras, nas obras ou nos líderes da Igreja, de qualquer forma,
Cristo tem mandado seus Apóstolos e Profetas e tem dado sinais grandes e
inconfundíveis. Cristo disse aos Apóstolos: Na verdade, na verdade eu vos
digo, que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará
maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai. (João 14:12) Eu testifico
que Apóstolos e Profetas Mórmons têm esses mesmos dons espirituais e que
eles existem na Igreja.

IGREJA DO CRISTO: - Tiago 5:14 nos diz que os Élderes devem curar os
enfermos. Você é um Élder, você pode curar um enfermo?

73 - MISSIONÁRIOS: - Sim, através do poder do Senhor, podemos curar os


enfermos, se for a vontade Dele.
IGREJA DO CRISTO - Isso, eu não acredito. Vou lhes dizer uma coisa, eu
tenho um amigo lá no hospital de São Lucas que é um membro de sua
congregação.
Vamos lá agora mesmo e se você não curar, ou melhor, se você o curar então
vou acreditar que vocês têm esse poder.

74 - MISSIONÁRIOS: - Não podemos acreditar no que acabamos de ouvir; o


Sr. está pedindo um sinal? No Novo Testamento, lemos que o primeiro pedido
de um sinal foi feito pelo próprio Satanás a Cristo, então, vou dar-lhe a mesma
resposta que Cristo deu a Satanás: "Vai-te, Satanás". Cristo não podia fazer as
grandes obras de Deus na sua cidade de nascimento, Nazaré, por causa da
grande descrença, e seria um solene absurdo mostrar-lhe um sinal através de
sua descrença. Os fariseus pediram um sinal, assim como você. (Mateus
12:38-39) eles disseram: Mestre, queríamos ver da tua parte um sinal. E Ele
replicou: "Uma geração adúltera pede um sinal."

Para exercer a obra de Deus é requerido fé, e eu poderia colocar a fé de todos


os Srs. num dedal.

IGREJA DO CRISTO: - Ah! essa é uma boa maneira de escapar da situação,


dizendo que pode obrar milagres e depois não nos mostrar porque somos
buscadores de sinais.

75 - MISSIONÁRIOS - O Sr, é um perfeito fariseu. Temoss muitos livros que


falam de milagres efetuados por membros e líderes nossos, e temos
testemunhos das pessoas que têm sido curadas através do Sacerdócio, mas o
Sr. os menosprezaria de qualquer jeito.
Cavalheiros, os Srs. são de pouca fé. Suas igrejas, nem um pouco se parecem
com a igreja original. Paulo disse: "o nosso evangelho não foi a vós somente
em palavras, mas também em poder e no Espírito Santo e em muita certeza,
como bem sabeis, fomos entre vós por amor a vós." (l Tess, 1:5).
Porém, ele disse aos Gálatas (1:6-8) que mesmo se um anjo do céu pregasse
um outro evangelho, seria anátema. Porém, o evangelho dos Srs. vem com
palavras somente; todavia cada um dos Srs. tem interpretações evangélicas
particulares e diferentes. Eu nunca vi tanto evangelho diferente numa sala em
toda a minha vida!
O seu não vem no poder do Espírito Santo. Com segurança!

IGREJA PENTECOSTAL: - Nosso evangelho vem com todos esses sinais -


línguas, curas e obras.

76 - MISSIONÁRIOS- Nas escrituras, lemos que Satanás teria grandes


poderes nos últimos dias, poderes que enganariam mesmo aos escolhidos.
Lemos que Simão, o mágico, exerceu grandes milagres. Mas sempre podia-se
distinguir o verdadeiro do falso, através da linha de autoridade. Podia-se traçá-
la diretamente dos Apóstolos e Profetas que Cristo colocou na Igreja, como o
seu "fundamento". Até que todos chequemos à unidade da fé.
Até diante do Faraó, os mágicos exerceram milagres, porém Moisés, através
do poder de Deus, fez milagres maiores.
Apesar de vocês se colocarem como a Igreja de Pentecostes, não podem
seguir dentro de 1800 anos a sua linha de autoridade. Temos ouvido as
mesmas declarações de grandes sinais pelas - Igreja de Deus, Igreja do
Evangelho dos QQuadrangular, Igreja do Fogo Pentecostal do Batismo da
Santidade, Igreja de Negro em Cristo, Igreja do Deus Vivo Pilar de Fundo
Verdade, a qual, eu poderia salientar, ensina que Cristo era um negro e
também faz a declaração de que a raça judaica era negra. As escrituras que
eles usam, Romanos 1: 3, que prova que Cristo veio da semente de Davi, o
qual, em Salmos l19:83 declara: Fiquei como odre no fumo. Também dizem
eles que Jó era negro (Jó 30:30) , Jeremias era negro (Jeremias 8: 21), a
esposa de Moisés era preta! Esses cavalheiros são os mesmos que falam em
línguas, curam e fazem os mesmos sinais.
Por isso, o Senhor tem uma organização diferente e específica, para ajudar-
nos
a reconhecer a igreja verdadeira no meio de tantas falsas.

IGREJA LUTERANA: - Eu aprendi de escrituras Mórmons que seremos


julgados pelas nossas obras, porém Efésios 2: 8-9 diz: porque pela graça sois
salvos, por meio da fé e isto não vem de vós, e é de Deus, não vem das obras,
para que ninguém se glorie. Atos 16: 30-31 nos diz que Paulo disse ao
carcereiro Filipano: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e tua casa.
Romanos 1:17 nos diz que o Evangelho de Jesus Cristo é o poder de Deus
para a salvação de todo aquele que crê. À luz dessas passagens, por que vocês
ensinam obras?

77 - MISSIONÁRIOS: - Por isso Pedro disse que os escritos de PPaulo


concernentes à salvação eram difíceis de serem compreendidos. Temos
certeza que por
isso Lutero escreveu a Phillip Melancthon e disse:
Nós pecamos todo o tempo que estivermos na carne... Pecado não nos pode
separar de Deus, mesmo se nós cometêssemos mil adultérios e muitos
homicídios.
(Cristian Apologies - vol. 2, pág. 417). Lemos entretanto em 1 João 2-4,
Aquele que diz: Eu o conheço e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso
e nele não está a verdade. Eu acho que essa doutrina de ser salvo pela graça, é
uma das mais mal compreendidas no mundo de hoje.
Apocalipse 20:12- l3, falando do dia do Julgamento, nos informa que todos
serão julgados de acordo com suas obras. Mateus 16: 27 nos informa da
declaração de Cristo que o Filho do Homem virá na glória de seu Pai e com
seus anjos e então dará a cada um segundo suas obras. Paulo disse em
Filipenses 2: 12, operai a vossa salvação, com temor e tremor. Nós somos
salvos pela graça depois de fazermos tudo o que devemos fazer. Os Judeus
eram crentes firmes em "As obras e na Lei", então aqueles grandes Apóstolos
freqüentemente escreviam e lhes diziam estas coisas que aquelas obras não os
salvariam. Nós todos vamos ser salvos incondicionalmente pela ressurreição
para a imortalidade do corpo pela graça de Cristo, mas recompensados em
graus, de acordo com nossas obras feitas na carne. Cristo, de fato,
providenciou três obras principais para mostrar que foi pela graça que
deveríamos ser salvos, ele assim apagou nossa vanglória. Não poderíamos nos
salvar por nós mesmos e por isso foi ensinado na escritura que somos salvos
pela graça:

1. Ele criou a terra na qual nós temos o privilégio de viver. (Col, 1:16-17);

2. Ele expiou pela transgressão de nossos primeiros pais, que trouxeram a


morte ao mundo; assim, operando a ressurreição do sepulcro, ou reunindo o
corpo e o espírito de todos os mortos; (1 Corintios 15: 22; Tiago 2:26);

3. Por ter-nos trazido o Evangelho Eterno, Ele veio a ser a causa de Salvação
Eterna a todos que o obedecem. (Hebreus 5: 9).

Nenhuma dessas coisas poderíamos fazer por nós mesmos; portanto, foi sua
graça que as fez possíveis. Entretanto, como Heb. 5: 9 ensina, ele foi o autor
da salvação "para todos os que lhe obedecem". Paulo, naquele contexto,
referiu-se às obras da lei mosaica como não necessárias. Ele não disse que as
obras do Evangelho não eram necessárias, pois elas é que tornam viva a fé que
nos habilita à plenitude da graça de Cristo ( a qual é viver a mesma vida que
vive o Eterno, A Vida Eterna). Veja o que diz Tiago 2:14-26.

O DIA DA DEFESA
CONTINUAÇÃO
Página 71 a 107

PADRE CATÓLICO: - Eu li no Livro de Mórmon (Moroni 8: 9) que vocês


ensinam ser uma burla solene batizar as criancinhas - porém, nos lemos em
Sal 51: 5:
"Eis que em iniqüidade fui formado e em pecado me concebeu minha mãe.
Isto nas próprias palavras de Cristo, aquele que não nascer de novo não pode
entrar no reino de Deus."
Esse é um ensinamento iníquo e um absurdo que vai condenar uma criança
inocente por não batizá-la.

78 - MISSIONÁRIOS: - As criancinhas são inocentes, portanto são


inimputáveis diante de Deus; elas não serão condenadas por perderem a
cerimônia de aspersão.
Quando Davi falou essas palavras, ele tinha sido castigado recentemente na
palavra do Profeta Natã, o qual havia profetizado a morte da criança que havia
de nascer de Bathseba, com quem ele havia cometido adultério. Naquele
momento de grande tristeza e angústia, ele falou amargamente de si mesmo e
dos seus pecados, até ao ponto de dizer que ele foi "formado em iniquidade" e
"concebido em pecado". Paulo escreveu em 1 Coríntios 6:19-20 : "Ou não
sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós,
proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados
por alto preço; glorificai, pois, a Deus, no vosso corpo e no vosso espírito, OS
QUAIS PERTENCEM A DEUS."
Em outras palavras, a escritura nos diz que nossos próprios corpos são "de
Deus", e Padre Cook está a afirmar que aqueles bebês inocentes vindos
diretamente da presença de Deus, que são filhos de Deus, "são pecaminosos"!
Paulo ensinou: "onde não há lei, também não há transgressão." (Romanos
4:15) Desde que criancinhas não têm lei, eles não têm transgressões lhes
serem imputadas.
O único pecado que elas herdaram, como conseqüência inapelável, foi
resultante do pecado de Adão (a morte).
Paulo declarou: "Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo,
e pelo pecado a morte, assim também, a morte passou por todos os homens,
por isso todos pecaram" (ou todos pecam ou passam a pecar depois que
alcançam a idade da responsabilidade - não antes disso, porque Adão também
não pecou enquanto ainda era inocente diante de Deus, ou seja, desconhecedor
da Lei)
"Assim, também, por um só ato de justiça, veio a graça sobre todos os
homens, para justificação da vida; porque, como pela desobediência de um só
homem, muitos foram feitos pecadores, assim, pela obediência de um, muitos
serão feitos justos." (Romanos 5:12-18,19) .
Portanto,Paulo ensinou que a morte física foi a única conseqüência direta do
pecado herdado de Adão; que a expiação de Cristo pagou por aquele pecado e
que "todos serão vivificados". (l Cor, 15-22).
Porém, o batismo e o dom do Espírito Santo são necessários, então Pedro
ensinou: "Arrependei-vos, e cada um de vós seja balizado em nome de Jesus
Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; porque
a promessa diz respeito a vós, a VOSSOS FILHOS e a todos os que estão
longe." (Atos 2:37-39).
Quais filhos? Os que forem capazes de se arrepender, como Atos 2: 38
mostrou. Sempre quando o batismo foi ensinado, como mostramos claramente
no Evangelho de Marcos, ele se seguiu à crença e ao arrependimento. Assim
Cristo disse: "quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será
condenado" (Marcos 16:16). Por isso é que nós não batizamos criancinhas, e
essa prática é abominável.
Batismo é para a remissão de pecados individuais(Atos 2:38) e não para a
remissão do pecado de Adão, porque o sangue precioso de Cristo pagou por
isso em benefício de todos os inocentes (Romanos 5:12-19, 1Cor, 15:21-22).
Portanto, Cristo ensinou, quando tomou as criancinhas nos braços, que delas é
o reino dos céus.
Toda humanidade está inocente do pecado individual de Adão, que lhes
submeteu à morte física. Exatamente por isso todos são ressuscitados pela
justiça individual e salvadora de Cristo. Mas esse é o limite auferido da graça
para os que não crêem, não se arrependem, não se batizam e não recebem o
dom do Espírito Santo, e que deixam de obedecer a toda a palavra
pronunciada por Deus através de seus porta-vozes , os profetas e apóstolos.
Nenhuma obra humana pode colocar o indivíduo ao alcance da Vida Eterna,
se ela não tiver, antes de tudo, o respaldo pleno da graça que Cristo
desenvolveu na Sua Expiação.

IGREJA CATÓLICA ROMANA: - Os Santos dos Últimos Dias ensinam que


o Sacramento da Ceia do Senhor não quer dizer o que Cristo disse: "Tomai ,
comei, isto é o meu corpo, e bebei dele todos porque isto é o meu sangue".
Portanto, eles interpretam as palavras preciosas de Cristo de pouco
significado. Você aceitará este desafio?

79 - MISSIONÁRIOS: - Com absoluta certeza - Dizemos que Ele n&ão quis


significcaaar o que disse literalmente. Os católicos romanos, consideram o
Sacramento ou Santa Comunhão, como o milagre de "Transubstanciação" ou
a transformação literal da hóstia e do vinho nos reais e vivos "sangue e corpo
de Jesus Cristo". Observe o Sr. que todos os milagres de Cristo foram
seguidos por evidências; tais como, os cegos vendo, os paralíticos andando, e
os mortos vivendo outra vez.
Mas, sob a aparência de mistério, isso é mais um "milagre misterioso"
católico, que não produz qualquer evidência.
Antes de nós examinarmos a escritura: Se os Srs. lerem essa escritura
literalmente, terão que aceitar todas as demais escrituras relacionadas também
literalmente. João 6: 35 diz: "Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida". Uma vez
que os Srs. declaram, tão enfaticamente, que Cristo queria dizer literalmente
que o pão na última ceia era seu corpo, então, os Srs. têm que acreditar que
seu corpo REALMENTE ERA PÃO. Sua declaração de que Cristo queria
significar, literalmente, o que falou naquelas últimas horas, é uma blasefêmia!
Primeiro, quando Ele partilhou do pão e do vinho no cenáculo da última ceia,
pela sua interpretação, eles comeram e beberam seu corpo e sangue antes de
sua crucificação. Isto parece mais como uma doutrina de canibalismo do que
Cristã. Entretanto, quando examinamos a escritura que se encontra em Mat.
26:26-29, lemos:
"E quando comiam, Jesus tomou o pão, e, abençoando-o, partiu-o e o deu aos
discípulos, e disse: Tomai, comei, isto é o meu corpo. E tomando o cálice, e
dando graças, deu-lhes dizendo: Bebei dele todos, porque isto é o meu sangue,
o sangue do Novo Testamento, que é derramado por muitos, para remissão
dos pecados. E digo-vos que NÃO BEBEREI DESTE FRUTO DA VIDE,
ATÉ AQUELE DIA EM QUE O BEBA DE NOVO CONVOSCO NO
REINO DE MEU PAI".
Note-se que, depois que eles haviam partilhado do sacramento do Senhor, ele
disse que não beberia do fruto da vide (não sangue) até aquele dia em que
beberia com eles no reino de seu Pai.
Paulo aclarou os verdadeiros ensinamentos do Sacramento em 1 Cor, 11: 26,
quando ele disse:
"Porque todas as vezes que comerdes este pão (não corpo) e beberdes deste
cálice (não sangue) anunciais a MORTE DO SENHOR, ATÉ QUE ELE
VENHA."
Por isso, nós sabemos que não é literal - e não há nenhuma conversão
misteriosa no sacramento. Paulo ensinou em Hebreus 10:11-12 : " Na qual
vontade, temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo,
FEITA UMA VEZ...Mas este, havendo oferecido, para sempre, UM ÚNICO
SACRIFÍCIO PELOS PECADOS, está assentado à destra de Deus."
O grande sacrifício já foi oferecido, e nós agora partilhamos do pão e do
cálice em lembrança deste grande sacrifício. Ao confrontarmos essas palavras
de Paulo com a doutrina católica, quando ensina que toda vez que o oficiante
da missa ergue os símbolos do sacramento, Cristo é de novo sacrificado,
submisso ao ato do sacerdote, para que a hóstia e o vinho sejam
transubstanciados literalmente na Sua carne e no Seu sangue, vemos um dos
credos abomináveis, nas palavras do Senhor.

ATEU: - Agora, seriamente, vocês e seu povo aceitam o Velho Testamento


como ele está agora? Eu me refiro à história da criação e de Adão e Eva, junto
com algumas das fantásticas histórias como Jonas e a baleia, e Jó com todo o
seu sofrimento.

80 - MISSIONÁRIOS: - Sim, Senhor, nós as aceitamos literalmente. Nós


lemos nas escrituras que o Espírito Santo levou aos Apóstolos a verdade e
para Deus todas as coisas são possíveis. Por exemplo, lemos em 2 Pedro 2:16,
que Pedro, um Apóstolo do Senhor acreditou no relato em Números 22:28,
onde um burro falou a Balaão. Ele acreditou e até ensinou sobre isso. Nós
vemos que Cristo acreditou na história de Jonas e a baleia (Jonas 2:1;
Mat.12:40) e que Paulo, o qual aprendeu o evangelho de Jesus Cristo,
acreditou no relato de Adão e Eva como registrado em 1 Tim. 2:13-15. Se eu
aceito os discípulos de Cristo e a sua veracidade, tenho que acreditar
firmemente nos seus ensinamentos. Eles foram escolhidos pelo Senhor, e
ensinados por Ele. É uma vergonha que muitos destes ministros aqui
representados não aceitem o relato de Adão e Eva e o fruto proibido - porém
ensinam que os Apóstolos de Deus foram inspirados. Que tremenda
contradição e incoerência!

EXÉRCITO DA SALVAÇÃO: - Estou ciente de que um dos seus primeiross


princípios do Evangelho é que o batismo deve ser feito - e que um homem não
pode viver com Deus se não for batizado. Por que uma pequena cerimônia
como o batismo permanece na Igreja dos Santos dos Últimos Dias?

81 - MISSIONÁRIOS: - Cristo falando a um grupo de fariseus e aadvogados,


disse certa ocasião: E todo o povo ouviu, e os publicanos, tendo sido batizados
com o batismo de João justificaram a Deus. Mas os fariseus e os doutores da
lei rejeitaram o conselho de Deus, não tendo sido batizados por ele. (Lucas
7:29-30). Nós então aprendemos que foi conselho de Deus o de serem
batizados - e como Cristo disse no
Sermão da Montanha, "Nem todo o que me diz: Senhor! Senhor! entrará no
reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus.
(Mat. 7: 21). É isso o que significa fazer a vontade do Pai.
Seu conselho é o de sermos batizados: Nós lemos em 1 Pedro 1:22-23, que a
palavra do Senhor devia permanecer para sempre, e a palavra pela qual o
Evangelho foi pregado a eles (versículo 24) deveria purificar as almas dos
Santos, eles deveriam nascer de novo (batismo) e seguir a palavra do Senhor
para sempre. Gálatas 3: 27 diz-nos: "Porque todos quantos fostes batizados em
Cristo, já vos revestistes de Cristo." Continua dizendo, "E se sois de Cristo,
então sois descendência de Abraão, e herdeiros, conforme a promessa." É pelo
batismo que nós recebemos
a adoção como filhos e nos tornamos os filhos de Abraão e de Deus. Paulo
ensinou o batismo enfaticamente em Romanos 6:3-5. Batismo não é apenas
uma cerimônia, mas uma promessa solene e convênio que fazemos com o
Senhor de que o serviremos e guardaremos seus mandamentos, e através dele
nós receberemos perdão de nossos pecados, e uma remissão completa deles.

MINISTRO LUTERANO: - Mas o tempo que estivermos na carne, nós


pecaremos. Pecado não pode nos separar de Deus. Cristo morreu pelos nossos
pecados, eu viverei outra vez com ele.

82 - MISSIONÁRIOS: - O Sr. deveria ter ensinado a Paulo esse pprincípio,


porque ele disse em Hebreus 10:26 "Porque se pecarmos voluntariamente,
depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não estamos, ou
melhor, já não nos resta mais sacrifícios pelos pecados."
Em outras palavras, o sacrifício da morte de Cristo não tem aplicação em seu
benefício se você continuar pecando voluntariamente.

MINISTRO LUTERANO: - Bem, talvez nós possamos evitar pecados, mas eu


gostaria de lhe perguntar com toda a sinceridade, por que você tenta mudar as
pessoas para sua Igreja? Tudo o que precisamos fazer é servir a Cristo, e
realmente não importa a qual igreja se pertence.

83 - MISSIONÁRIO: - Eu terei de discordar seriamente consigo, porque


Paulo ensinou que nós devemos ser dum mesmo sentimento e dum mesmo
parecer e não deve
haver divisões entre nós. (l Coríntios 1:10-14).
Pedro ensinou o mesmo princípio quando disse em 1 Pedro 3: 8 E finalmente
sejam todos de um mesmo sentimento. Paulo ensinou um só Senhor, uma só
Fé, um só Batismo, e nós temos o caminho.

MINISTRO LUTERANO: - Em outras palavras todo o bem que estamos


fazendo neste mundo, está errado, e os Mórmons serão os únicos que irão para
o Céu. Isto é o que você está tentando dizer?

84 - MISSIONÁRIOS: - Eu não duvido muito da sinceridade dos ministros de


hoje, mas acho que Paulo poderia responder ou ter respondido a questão
melhor do que eu. Eu espero que você memorize essa passagem pois é um
bom conselho.
Em Romanos 10:1-3, ele disse: "irmãos, o bom desejo de meu coração e
minha oração a Deus, é para sua salvação. Porque eu lhes dou testemunho de
que têm zelo por Deus, mas, não com entendimento. Porquanto, não
conhecendo a justiça de Deus, e procurando estabelecer a sua própria justiça,
não se sujeitam à justiça de Deus."

Como demonstramos aqui hoje, os Srs. têm deixado a doutrina de Cristo por
credos e interpretações particulares, e nós damos dois anos de nossas vidas ao
Senhor para guiar as pessoas à verdade.
Paulo escreveu e disse a Timóteo: "conserva o modelo das palavras, que de
mim tens ouvido." (2 Tim. 1:13).
E com esse mesmo sentido escreveu aos Efésios e disse que nas suas orações
ele não cessou de dar graças a Deus por nós, "lembrando-me de vós nas
Minhas orações, para que o Deus do nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória
vos dê em seu conhecimento o espirito da sabedoria e de revelação." (Efésios
1:16-17)
Pelo que Paulo orou, os Srs. negam.
Joseph Smith recebeu de Deus a revelação do "conhecimento" Dele e as
doutrinas de como se vai ao céu.

MINISTRO LUTERANO: - Na sua igreja, vocês fazem de trivialidades, tais


como: batismo por imersão e pão e água em seu sacramento, serem coisas de
tanta importância! O que tem mais importância, a maneira de batizar ou o que
a gente faz a serviço do Senhor?

85 - MISSIONÁRIO: - A palavra grega batizar quer dizer imergir. Todos os


batismos nas escrituras sagradas foram feitos por imersão, e Paulo pensou ser
tão importante que as pessoas não mudassem essas ordenanças, que escreveu:
"E vos louvo, irmãos, porque em tudo vos lembrais de mim, e retendeis os
preceitos, como vô-los entreguei". (l Corintios 11: 1-2). Em outras palavras,
Paulo não queria que o Bispo de Carthaga, no terceiro século, iniciasse novas
regras para batizar, porque a forma deveria ser por imersão.
MINISTRO METODISTA: - Se sua igreja é verdadeira, por que há tão
poucos membros nela?

86 - MISSIONÁRIOS: - Porque Cristo disse "Estreita é a porta, e apertado é o


caminho que leva à Vida, e poucos há que a encontram. (Mateus 7:14)

MINISTRO METODISTA: - Eu gostaria de lhes fazer algumas perguntas


sobre Joseph Smith. Se ele foi um Profeta, por que a esposa dele deixou a
Igreja Mórmon e uniu-se à Igreja Reorganizada, cuja sede está em Missouri?
Também, se sua igreja é verdadeira, por que as três testemunhas deixaram a
Igreja Mórmon e tiveram sentimentos amargos contra Joseph Smith, assim
como, algumas das oito testemunhas?
Se ela fosse a Igreja de Deus, haveria só amor e harmonia nela, pelo menos
sua própria família teria ficado na Igreja.

87 - MISSIONÁRIOS: - Ficamos surpreendidos por sua pergunta. CCristo


disse: "Pensais que vim trazer paz à terra? Não, vos digo antes dissensão,
porque daqui por diante estarão cinco divididos numa casa, três contra dois, e
dois contra três. O pai estará dividido contra os filhos, e o filho contra o pai, a
mãe contra a filha e a filha contra a mãe". Uma escritura literalmente
cumprida na casa dos Smith. (Lucas 12:51-53).
Então, o evangelho dividiria lares, e isso foi verdade até no lar do Profeta.
Em sua declaração sobre as três testemunhas terem ficado fora de harmonia
com o Profeta, concluindo ser esse um meio de reconhecer como falsa a
igreja, também tornaria a igreja original falsa. Nós lemos em Atos 15:37-40,
que ressentimentos entre Paulo e Barnabé eram fortes. E tal contenda houve
entre eles que se apartaram um do outro. Barnabé levando consigo Marcos,
navegou para Chipre. E Paulo tendo escolhido Silas, partiu.
Também em Gála tas 2:11, lemos: "E chegando Pedro a Antióquia, lhe resisti
frontalmente, porque era repreensível. (A atitude de Pedro).

MINISTRO ANGLICANO: - Falando nas três testemunhas, temos aqui


perante nós, um folheto intitulado "Na Adress to All Belivers in Christ" (Um
discurso para Todos os Crentes em Cristo), escrito por David Whitmer, uma
das três testemunhas. Neste folheto ele descreve o solene escárnio pela Igreja
de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e seu desprezo contra os seus
líderes. Ao terminar, suas palavras são: "Os tolos Santos dos Últimos Dias" e
seu último apelo é para eles se voltarem para Cristo. Eu aposto que você não
sabia que David Whitmer negou sua Igreja e escreveu contra vocês.

88 - MISSIONÁRIOS: - Ele nunca negou a Igreja, somente algumas de suas


práticas. Ele foi um homem amargurado e deixou a Igreja, mas o propósito
aqui hoje não é o de investigar seus sentimentos acerca da Igreja mas, como
promotores, mostrar-nos o que ele declarou ser falso, ou onde haja prestado
falso testemunho acerca das placas. Realmente, não nos importamos com
aquele folheto; embora, já tenhamos ouvido a respeito dele. Para mostrar que
tipo de fé esse homem tinha, pouco antes de sua morte, ele mandou imprimir
no New York Times a seguinte declaração: "Eu desejo agora, estando no pôr-
do-sol de minha vida e com temor a Deus, de uma vez por todas fazer esta
declaração em público: Eu sempre aderi àquele testemunho. Mais uma vez
afirmo a veracidade de todas as minhas afirmações e declarações, como foram
feitas e publicadas naquela época. Não foi uma farsa. No Espírito de Cristo, eu
submeto essas declarações ao mundo, Deus, sendo o meu juiz quanto à
sinceridade dos meus motivos".
Muitos dos cidadãos mais notáveis da cidade, assinaram um certificado,
dizendo que ele foi um homem da mais alta integridade. Portanto, cavalheiros,
o testemunho de David Whitmer ainda permanece diante do mundo como
testemunho válido da veracidade do Livro de Mórmon.

MINISTRO METODISTA: - Eu compreendo que na sua Igreja vocês têm o


Dízimo, oferta de Jejum, e que os seus apóstolos não designam todos os
oficiais na sua igreja. Você pode produzir evidências no Novo Testamento que
mostrem que essas práticas foram usadas na igreja original?

89 - MISSIONÁRIOS: - Com certeza! Vamos para o Dízimo, Mateus 23:23.


O Sr. encontrará que Cristo ensinou esse princípio. Quanto aos membros
designando líderes (e não os Apóstolos designando) ver Atos 6, onde sete
foram escolhidos pela congreqação.
Para a oferta de jejum, ver 1Coríntios 16:2. Todas elas foram doutrinas da
igreja original.

MINISTRO BATISTA: - Eu tenho uma pergunta: Qual vem primeiro, o


sacerdócio ou o batismo na igreja Mórmon? Portanto, eu os desafio a me
mostrarem uma passagem e versículo que mostre onde os Apóstolos foram
batizados na Igreja. Também, uma passagem e versículo que mostre quem os
batizou. Também, um
homem pode portar o sacerdócio sem ser batizado?

90 - MISSIONÁRIOS: - Os casos são muito poucos e infreqüentes, mas um


homem pode ter o sacerdócio sem ser batizado. Joseph Smith recebeu o
sacerdócio de João Batista e então batizou Oliver Cowdery, e vice-versa.
Nosso Senhor, em Mateus 10:1-8, deu aos apóstolos seu poder e autoridade,
(também Lucas 9:1) e supomos, devido à vossa falta de conhecimento, não leu
em Mateus 20:20-23, que Cristo prometeu a Tiago e João que seriam
batizados. O Sr. também esqueceu que foi "conselho e a vontade de Deus",
que eles seriam, ou melhor, deviam ser batizados no Batismo de João (Lucas
7:29-30). Também, o batismo podia ser feito por qualquer pessoa que tivesse
o sacerdócio Aarônico, que era o Sacerdócio que os Judeus tinham.
MINISTRO PENTECOSTAL: - Eu compreendo que na Igreja Mórmonn
vocês também podem dançar. Você não diria que isso é quebrar as leis de
Deus? Você não deve usar o Velho Testamento para mostrar a dança, porque
lá foi uma cerimônia religiosa. Por que vocês dançam em sua igreja?

91 - MISSIONÁRIOS: - Cristo aparentemente aprovou a dançl;a, quando em


sua parábola do Filho Pródigo ele disse: E o seu filho mais velho estava no
campo e quando veio chegou perto da casa, OUVIU A MÚSICA E AS
DANÇAS. (Lucas 15:25), nós acreditamos que a música é própria quando sob
circunstâncias saudáveis, bem como a dança nas mesmas circunstâncias.

MINISTRO PENTECOSTAL: - As escrituras dizem que ; a Lei e os


Profetas duraram até João, desde então é anunciado o Reino de Deus, e cada
homem empregue
toda força para entrar nele. (Lucas 16:16). Ainda mais, lemos que na parábola
de Cristo sobre os lavradores maus, na qual ele compara a si mesmo ao filho
que por último foi enviado, dizendo: "Terão respeito a meu filho. Mas os
lavradores, vendo o filho, disseram entre si: vinde, matê-mo-lo e nos
apoderemos de sua herança. E, lançando mãos nele o arrastaram para fora da
vinha e o mataram." (Mateus 21:37-39). Vemos portanto que Cristo foi o
último Profeta mandado ao mundo, e João foi o último Profeta dos Judeus,
como você explica isso?

92 - MISSIONÁRIOS: - Essa foi uma interpretação interessante que o Sr. fez


daquelas escrituras. Lucas nos disse que a lei e os Profetas duraram até João, e
uma vez que em Atos 3:22 é dito que Cristo foi um Profeta, e ele veio depois
de João, sem dúvida referiu-se a Lucas 16:16 e Cristo aboliu aquela lei.
Dizer que Cristo foi o último Profeta no mundo, revela a sua ignorância. Por
não continuar lendo, deixou de ver que ele meramente foi o último profeta
mandado aos Judeus (Leia Mat. 21:10). Atos 11: 27 nos diz que Agabus foi
um Profeta, e você se esqueceu que Cristo escolheu aqueles apóstolos, os
quais também foram Profetas. Na ânsia de derrubar-nos o Sr. foi ao chão.

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ: - Se não me engano, vocês fazeem


continência às bandeiras, se unem ao serviço militar, cujo propósito é matar.
Vocês votam nas eleições e apoiam os governos terrenos, ao invés do Reino
de Deus. Por que vocês fazem isso abertamente, perante os olhos humanos e
como hipócritas declaram:
Não matarás, e não farás para ti imagem de escultura?

93 - MISSIONÁRIOS: - A resposta é simples, Cristo ensinnou ã multidão em


Mateus 23: 2-3, que "Na cadeira de Moisés estão sentados escribas e fariseus:
Observai, pois e praticai tudo o que vos disserem, mas não procedais em
conformidade com as suas obras religiosas, que dizem e não praticam." Paulo
ensinou:
"Admoesto-o, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações e
intercessões e ações de graça por todos os homens, pelos Reis e todos os que
estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda
a piedade e honestidade. Porque isto é bom e agradável diante de Deus, nosso
salvador." (l Timóteo 2:1-3).
Paulo ensinou em 2 Cor. 3:17: "onde está o espírito do Senhor ai há
liberdade". Nós temos liberdade na América e eu lutaria e morreria para
preservar essa liberdade que nos foi dada por Deus, e para apoiar os nossos
líderes.

SACERDOTE CATÓLICO: - Cavalheiros, nós estamos aqui j&aaacute; há


muito tempo e não ouvimos esses cavalheiros mostrarem onde a Igreja de
nosso Senhor caiu em apostasia.
Em Mateus 28:19-20, o Senhor prometeu estar com sua igreja todos os dias,
até a consumação dos séculos. Em Efe 3: 21, nós lemos, "A essa glória na
igreja, por Jesus Cristo, em todas gerações, para todo o sempre, amém."
Então, vemos que a igreja permaneceria através de todas as épocas. É absurdo
supor e imaginar que o Senhor viria à Terra trazer a sua igreja, só para ela cair
em apostasia.
Nós temos o Papado, que pode ser traçado até São Pedro, e a igreja de Roma.
Temos as tradições e escritos dos padres apostólicos pelos últimos 1800 anos.
Esses homens têm sua Bíblia graças aos monges valentes que preservaram os
registros dos escritos sagrados dos apóstolos. Paulo disse em Hebreus 12: 28,
"Pelo que, tendo recebido o reino que não pode ser abalado, retenhamos a
graça".
Em Hebreus 13:5, o Senhor disse: - "Não te deixarei, nem te desampararei."
Cristo disse a Pedro: "Tu és Pedro e sobre essa pedra edificarei a minha igreja
e as portas do inferno não prevalecerão contra ela".
Estes dois jovens declararam que as portas do inferno de fato prevaleceram
tem quatro características: Una (em doutrina, autoridade, adoração,
observância santa e perfeita dos seus ensinamentos) logo, inevitavelmente
contra ela. Os Apóstolos deram sua autoridade para Bispos, e a Igreja hoje, é
Santa; católica (ela é imutável nos seus ensinamentos essenciais, e prega o
mesmo evangelho e administra os mesmos sacramentos aos homens de todos
os tempos em todos os lugares) e Apostólica (ela traça seus antepassados até
os apóstolos, e, como eles, leva a mensagem de Cristo a todos, não importa
que raça, nacionalidade ou classe) ... Possivelmente, alguém poderia imaginar
Cristo colocando a sua Igreja na terra e então deixando-a até ser destruída?

94 - MISSIONÁRIOS: - As escrituras e as condições sob as quais vivemos no


dia presente, provam que realmente houve uma apostasia da Igreja divina.
Amós, juntamente com muitos dos Profetas do Velho Testamento, previu essa
apostasia, quando disse que haveria "fome" sobre a terra, não fome de pão ou
sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor. Isaías previu que a
liderança da igreja de Jesus Cristo quebraria o Convênio Eterno (Isa 24: 5)
estabelecido por Cristo. ( Hebreus 13:20).
Da Lei de Moisés, nunca foi dito ser o Convênio Eterno; então, Isaias referiu-
se á Igreja de Jesus Cristo. Miquéias viu quando o sol pôr-se-ia para os
profetas - não haveria mais visões ou direção do Alto; então ele deu a
esperança tranqüilizante de que nos últimos dias a igreja de Deus seria
estabelecida no cume dos montes ( Miquéias 3: 5-7, 11 e 4: 1-3 ) Daniel
previu um reino que jamais seria destruído nem dado a outro povo. Porém,
aquele reino de Cristo foi destruído por apostasia e dado a outro povo
(Mateus 21:43) o reino foi entregue aos judeus por Cristo e foi terminar
corrompido na mão dos romanos e gregos. Houve duas causas da apostasia, a
interna e a externa. A interna veio pela morte dos apóstolos nomeados pelo
Senhor.
Fax, em seu livro The Book of Martyrs, recorda o destino desse grupo
escolhido de judeus.

A Destruição dos Apóstolos

d.C.
66 Pedro Crucificado em Roma
44 Tiago Decapitado (Atos 12:2)
96 André Crucificado
96 João Banido para Patmos
52 Tomás Morto por lança
60 Mateus Morto com machado de batalha
60 Tiago, o menor Espancado até a morte
60 Paulo Decapitado em Roma
72 Tadeu Crucificado
81 Simão Crucificado
74 Marcos Arrastado até a morte
73 Barnabé Apedrejado até a morte
33 Judas Suicídio
73 Timóteo Espancado com paus
73 Lucas Enforcado numa oliveira
73 Bartolomeu Arrastado e mutilado

Com a morte dos apóstolos que eram as colunas as igreja, iniciou-se a sua
grande queda. Entretanto isso não se realizou totalmente até que a apostasia
interna houvesse começado. Paulo prevendo isso, disse: "porque isso eu sei,
que depois de minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não
pouparão o rebanho, e que, dentre vós mesmos, se levantarão homens que
falarão coisas perversas para atraírem discípulos a si." (Atos 20:29-39). Ele
disse aos santos em Tessalônica que antes da segunda vinda de Cristo deveria
haver uma apostasia e o homem do pecado seria revelado. Apostasia quer
dizer afastamento da verdade. Muitas escrituras focalizaram o tempo dessa
destruição.
Em Timóteo 4: 1-3, ele ensinou que um sinal da igreja apóstata seria proibir o
casamento e ordenar a abstinência de manjares, doutrinas como essas, Paulo
disse que são de demônios.
O colapso interno da igreja veio através de três canais principais:

1. A corrupção dos princípios simples do evangelho pela mistura dos assim


chamados sistemas filosóficos do tempo;

2. Acréscimos não autorizados às cerimônias da Igreja, e a introdução de


mudanças em ordenanças vitais;

3. Mudanças não autorizadas na organização e no governo da Igreja.

Foi nos concílios que essas "diversas e estranhas doutrinas nasceram. Eis os
mistérios "incompreensíveis" de Deus, da última ceia, da Trindade, e da
pompa e cerimônia da igreja. Surge a crença da assunção da virgem Maria, a
qual devia ser levada aos céus por Deus (sem qualquer registro autorizado das
escrituras).
A Adoração da Virgem abençoada era bastante contrária à maneira de pensar
do Cristo em relação à sua mãe. (Compare Lucas 11: 27-28).
Vemos o conceito de sua virgindade contínua em contradição com Mateus
1:25.
Temos a declaração da "infalibilidade" papal, 1800 anos depois do suposto
primeiro Papa em Roma.
Todas essas coisas foram vitais em causar a completa destruição de tudo que
era bom, simples e puro. Vemos declarações blasfemas, concernentes ao
perdão dos nossos pecados e a elevação do homem mortal às posições
exaltadas. Nós temos declarações fantásticas,- não escriturais e blasfemas,
como as dadas pelo Papa Paulo VI (New York Times, quinta-feira, 26de
setembro de 1963) onde ele declarou: "Jesus Cristo encarregou o apostolo
Pedro de ser a pedra angular (de esquina) e o sólido e firme fundamento do
inteiro edifício humano que Jesus queria construir e que ele chamou igreja.
Em resposta à sua pergunta, Mat. 28:19-20, não foi uma promessa dada a
igreja, mas sim, como o versículo 16 mostra, SOMENTE AOS APÓSTOLOS.
Efésios 3: 21, não tem referência à Igreja de Jesus Cristo nos tempos antigos,
porque a Igreja aí referida já estaria num mundo sem fim. Este nosso mundo
tem fim (Mat. 28:19-20).
Com referência à pedra em Mateus 16:15-17, ela não podia ser Pedro, porque
as portas do inferno prevaleceram contra ela (Mat. 26:69-75). A pedra era a
revelação e as portas do inferno nunca prevalecerão contra ela. Em resposta a
Hebreus 12.:28, Paulo provavelmente fez referência ao reino do céu, porque o
reino de Deus na terra poderia ser removido Mateus 21: 43 . Quanto a
Hebreus 13: 5, foi uma exortação e promessa, dadas para o indivíduo obedecê-
la. Que a Igreja havia de ser restaurada, é verificado em Atos 3:19-21, Mat,
17:11-13 (explanação já dada no livro), Apoc, 14:6-7, e em outras passagens
sem número.
Atentem para este fato Srs.: Se Clemente era o Papa em 96 DC, como a
tradição católica nos informa, por que João recebeu a revelação na ilha de
Patmos e não Clemente?
- Porque nem Clemente nem a igreja de Roma eram aceitas por Deus.
Por que, depois do desaparecimento dos apóstolos, as escrituras são tão
vazias de informações sobre transferência de autoridade apostólica, sendo que
os apóstolos é que nos deveriam conduzir à verdade e à unidade?
Por que os sinais do evangelho não se têm seguido (Marcos 16:17- l8) nem o
poder? (Mat. 10:8). Ele foi perdido na transferência? Por que as imitações sem
significado das ordenanças (1 Cor11:2) e as diversas e estranhas doutrinas
(Hebreus 13:9), como a da Virgem Maria, a do Deus Trino, a da Conceição
Imaculada, transubstanciação, Linha do papado, História e corrupção do
Papado e nada de revelação? Por que atualmente a infalibilidade Papal (e não
até Pio XI)?
Onde os protestantes têm uma perna para se apoiar?
Se eles dizem que a igreja de Roma caiu, então eles não podem ser
verdadeiros, porque Cristo ensinou que um ramo vivo não pode crescer de
uma árvore morta (Mat. 7:18). Se eles se atrevem a declarar que ela ainda
tinha a verdade, eles deviam reconhecer suas ordenanças.
Foi Roger Williams, considerado por muitos o fundador da Igreja Batista, que
disse na página 503 em Pictoresque América, que "não havia uma igreja
legalmente constituída na Terra, e ele esperava o envio de novos apóstolos."
Prestamos o testemunho solene de que houve uma restauração de todas essas
coisas, que há apóstolos e profetas vivos como nós demonstramos, e que a
Igreja está aqui na Terra na sua Plenitude nestes últimos dias.

IGREJA CONGREGACIONAL: - Sr. Juiz e cavalheiros, eu gostaria de lhhes


mostrar uma contradição definitiva entre os escritos Mórmons e as escrituras
sagradas.
Eu tenho aqui na minha mão um livro supostamente inspirado,
Doutrina&Convênios. Dentro deste livro estão registradas as revelações a
Joseph Smith, o Profeta. Lemos na Seção 42:18, onde o Senhor disse ao
Profeta Joseph Smith," E agora eis que falo à Igreja. Não matarás, o que matar
não terá perdão, nem neste, nem no mundo futuro. Ainda bem que Joseph
Smith não estava nos sapatos de Simão Pedro, nos dias de Pentecostes,
quando Pedro perante uma enorme multidão de "cada nação debaixo dos
céus", e fazia apenas 50 dias que eles haviam colocado Cristo na cruz,
declarou: Saiba, pois, com certeza, toda a casa de Israel que a esse Jesus, a
quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo (Atos 2: 36). Lemos que a
sua culpa era tão forte que ouvindo eles isto, compungiram-se em seus
corações, e perguntaram a Pedro e aos demais Apóstolos: que faremos, varões
irmãos? E disse-lhes Pedro: "Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado
em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados, e recebereis o dom do
Espírito Santo."
Na igreja Mórmon, se um homem matar o outro, a esperança está perdida,
mas na Bíblia, ele pode matar Cristo e ser perdoado.
Como, eu lhes pergunto, poderia alguma coisa sertão claramente
contraditória?

95 - MISSIONÁRIOS: - A sua falta de habilidade em ler as escriituras nos


espanta! Só porque Paulo saudava os irmãos com um "ósculo santo" não o faz
um
Judas porque ele "traiu o Filho do homem com um beijo". O Sr. tenta mostrar
uma contradição, mas usando dois incidentes diferentes. Notará em Doutrina
& Convênios que o Senhor estava falando aos membros da Igreja, os quais
haviam sido santificados, batizados, receberam o Espírito Santo, provaram a
boa palavra de Deus, receberam o conhecimento dos mundos vindouros, e dos
Apóstolos e profetas vivos com quem eles viviam; haviam aprendido
claramente a vontade de Deus.
Paulo disse em Heb. 6:4-6 "Porque é impossível que os que já foram
iluminados, e provaram o dom celestial, e se fizeram participantes do Espírito
Santo, e provaram a boa palavra de Deus e as virtudes do século futuro, e
recaíram, sejam outra vez renovados para arrependimento; pois assim, quanto
a eles, de novo crucificaram o Filho de Deus, e o expuseram ao vitupério."
Depois do conhecimento, verdades são reveladas e um testemunho do Espírito
Santo é dado. Isto coloca os santos dos Últimos Dias nesta posição; quando
eles quebram o mandamento de não matar, a conseqüência não será só para
esta vida, mas para vida vindoura também. Concernente ao povo que
crucificou o Senhor, foi Cristo mesmo que disse: Pai, perdoa-lhes porque não
sabem o que fazem. O não saber, é o que os qualificou para o perdão. Desde
que se arrependeram quando souberam (Lucas 23:34) . Como dito por Paulo
em Romanos, que dantes fui blasfemador, perseguidor e opressor; mas
alcancei misericórdia, porque o fiz ignorantemente, na incredulidade.
(l Tim.1:13). Portanto, há uma grande diferença entre matar com
conhecimento pleno e convicção espiritual da verdade, e matar em ignorância
completa, e falta de convicção espiritual, pelo Espírito Santo. Nós acreditamos
que uma pessoa que mata outra, fora da Igreja, ainda será punido, porque
Deus julgará "cada homem de acordo com suas obras", mas ele poderá ser
perdoado, através de sincero e humilde arrependimento; e entrar nessa nova
luz com um coração quebrantado e espírito contrito. Há uma seção semelhante
a respeito de adultério, a de número 42, se o Sr. fizesse aquela pergunta em
relação ao perdão para o adultério. A seção refere-se aos membros da Igreja;
enquanto as referências Bíblicas estão dirigidas a pessoas de fora, que ainda
não hajam participado da luz do evangelho.

IGREJA DO CRISTO: Eu tenho em frente a mim um Livro de Mórmon, no


qual há duas contradições que não podem ser explicadas, Lemos que em 147
a.C., como registrado em Mosiah 18:17, foram chamados a igreja de Deus ou
a igreja de Cristo, daquele tempo em diante. E aconteceu que, todo aquele que
era batizado pelo poder e autoridade de Deus, era incluído em sua Igreja.
Porém, lemos em Mateus 16:18 que Cristo disse a Pedro e sobre esta pedra
EDIFICAREI A MINHA IGREJA. Isso era o tempo futuro.
Então? A igreja foi primeiramente organizada em 147 a.C. como o Livro de
Mórmon diz ou depois de 33 d.C., como a Bíblia diz? Lemos em Alma 46:11-
15 que em73 a.C. o povo no Livro de Mórmon era chamado cristão, porém
lemos em Atos 11: 26 que o povo era chamado cristão "pela primeira vez" em
Antióquia, aproximadamente, 45 d.C.

96 - MISSIONÁRIOS: - Pensamos que o Sr. não tem compreeensão dos dois


registros ainda. Eu acho que vamos ter que tomar o tempo para lhe desenhar
um quadro:
Arqueólogos, nos dizem que definitivamente durante o tempo de Cristo,
povos moraram neste Continente Americano. (The America Before
Columbus, Farnsworth Publishing Company - The History of Ancient
America, George Jones, produzida por Harper and Brothers; Ancient Cities of
the New World, Conino e Helen S. Conant, e produzido por Harper and
Brothers; History of America Before Columbus - Peter DeRoo, e produzido
por J.B. Lippincott Company, de Philadelfia).
Agora que temos este fato estabelecido, podemos continuar. Estabeleceremos
que os escritores no Continente Leste (onde a Bíblia foi escrita) não tinham
conhecimento de que havia outra raça de pessoas neste continente, o
americano.
Lemos em Atos 2:5 que no Pentecostes em Jerusalém estavam reunidos
judeus, varões, religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu.
Sabemos que não havia nenhum representante deste nosso continente na
Palestina naquele tempo, ou teria sido registrado.
Paulo escreveu em Col, 1: 23: "Se na verdade permanecerdes fundados e
firmes na fé, e não vos moverdes da esperança do evangelho que tendes
ouvido, o qual foi pregado a toda a criatura que há debaixo do céu, e do qual,
eu, Paulo, fui feito ministro."
Efésios 3: 8, nos informa que Paulo foi mandado "anunciar entre os gentios"
porém, não temos registros da sua visita ao povo deste continente em
quaisquer dos seus escritos. Então, sabemos que ele escreveu sobre o mundo
dos gentios que conheceu, o qual, estava circunscrito ao Velho Mundo, no
outro hemisfério da terra. Cristo referiu-se às outras ovelhas do Novo Mundo,
em João 10:14- l6, quando disse: "Ainda tenho outras ovelhas que não são
deste aprisco, também me convém agregar a estas, e elas ouvirão minha voz, e
haverá um rebanho e um pastor." Não poderia ter sido aos gentios quando ele
se referiu às outras ovelhas, porque Cristo afirmou em Mateus 15:24: Eu não
fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel; e também em Mateus
12:21, quando disse: "E no seu nome os gentios esperarão."
Embora afirmemos que os apóstolos não tinham conhecimento das outras
ovelhas designadas a Cristo pelo Pai, para agregar ao rebanho de judeus que
Ele já havia reunido no hemisfério Leste, seria ridículo imaginar que Cristo
não soubesse de sua existência no hemisfério Oeste. Ele demonstrou estar
senhor de toda a situação em João 10: 14-16, acima citado. E a evidência de
que eles necessariamente teriam que ser ovelhas da Casa de Israel, e não
gentios, dá mais força ao relato contido no Livro de Mórmon.

IGREJA DO CRISTO: - Foi durante o tempo de sua vida que Cristo assim se
referiu, mas depois da ressurreição disse aos seus discípulos: Mas recebereis
a virtude do Espírito Santo que há de vir sobre vós, ser-me-eis testemunhas,
tanto em Jerusalém como em Samaria, e até aos confins de toda a terra.(Atos
1: 8) Portanto, ele foi mandado aos GENTIOS e eles eram as ovelhas
perdidas.

97 - MISSIONÁRIOS: - Você notará em João 110:16: As ovelhas que Cristo


estava se referindo "ouviram a sua voz, mas os gentios nunca ouviram a sua
voz".
Incidentalmente, em Atos 1:8, também se verifica que "os confins da terra" ao
qual ele estava familiarizado e se referiu, era apenas seu próprio continente, e
eles cumpriram o mandamento de Cristo. Caifás, profetizando a missão futura
do próprio Salvador, disse, concernente a João 10:16: "Nem considerais que
vos convém que um homem morra pelo povo, para que não pereça toda a
nação."
Ora, ele não disse isso de si mesmo, mas sendo o Sumo-Sacerdote naquele
ano, profetizou que Cristo devia morrer pela nação. E, "não somente pela
nação", mas também para reunir em um corpo os filhos de Deus que andavam
dispersos. (João 11: 50-52). Agora o Sr. pode ver, como temos mostrado, que
havia outras ovelhas, e elas moravam num outro continente, do outro lado do
oceano. Portanto, eles tiveram seus próprios Profetas, porque Deus sendo
justo, revelaria sua palavra a todo o povo reto, e especialmente às nações
inteiras. Seus profetas tiveram grandes revelações, profetizaram maiores
eventos concernentes ao nascimento de Cristo, e porque ele deveria morrer
entre um outro povo. Portanto, eles sabiam que seu nome seria Cristo, e
tomaram sobre eles o nome de cristãos. Quando Lucas escreveu que eles
foram chamados cristãos pela primeira vez em Antióquia, foi de acordo com
seu conhecimento, porque ele disse anteriormente que Cristo havia dito aos
discípulos que eles pregariam até aos confins da terra, e no Pentecostes
estavam reunidas as pessoas de todas as nações que haviam debaixo do céu.
Então, pelo conhecimento de Lucas, eles foram chamados cristãos pela
primeira vez em Antióquia. Aquela, foi a primeira vez, no Velho Continente,
que o povo daquele hemisfério era chamado por aquele nome. Mas tal não era
o caso neste nosso continente, como temos demonstrado.
O povo do continente Americano, sendo um povo mais reto, aprendeu muitos
anos antes do nascimento do Salvador que seu nome seria Jesus Cristo.
Portanto, 147 anos antes do seu nascimento eles denominaram a sua Igreja
com seu nome. Permaneceram com a Velha Lei até sua aparição a eles,
quando ensinou seus princípios, e eles deram por finda a lei de Moisés e
aceitaram os ensinamentos do evangelho. Ele escolheu 12 discípulos neste
continente e fez muitas coisas maravilhosas diante do povo. Portanto,
mostramos que isso não foi uma contradição, mas apenas que os autores dos
livros do Velho Testamento, não sabiam dos eventos que estavam
transcorrendo neste nosso continente.
Se o Sr, disser que eles sabiam deste povo, então, isso exige que explique
quando os apóstolos atravessaram o oceano e ensinaram a eles o evangelho
(Atos 1:8 e Col,1:23) ou como eles foram daqui para lá comemorar o
Pentecostes (Atos 2: 5). (Se está dito que lá estavam todas as nações de
debaixo do céu).

MINISTRO PENTECOSTAL: - Cavalheiros, os Santos dos Últimoss Dias,


declaram apoio escritural por sua crença de que a Bíblia profetizou da vinda
do Livro de Mórmon. Entre essas escrituras eles tomam Ezequiel para provar
seu ponto. Falando das duas varas, o Senhor continuou dizendo (versículo 17)
que essas duas varas se tornariam uma só na sua mão, e então explicou o que
ele queria dizer, o que os
Mórmons, fraudulentamente, não incluem nessa profecia: "Eis que eu tomarei
os filhos de Israel de entre as nações, para onde eles foram e os congregarei de
todas as partes, e os levarei à sua terra. E deles farei uma nação na terra, nos
montes de Israel, e um rei será rei de todos eles; nunca mais serão duas
nações; nunca mais se dividirão em dois reinos." Ezeq. 37:21-22. Portanto,
eles usaram os versículos 15-20 para referir ao livro de Mórmon, mas como os
versículos 21, 22 mostram, Ezequiel estava era referindo-se à reunião dos
Reinos do Norte e do Sul que haviam sido divididos. Eles usam também Isa
29:11-12 como uma profecia referindo-se a Martin Harris e à experiência que
ele teve com o Professor Charles Anthon, de Columbia; o que é falso, pois ela
refere-se à João e à mudança dos sete selos no Livro do Apocalipse, capítulo
5. Eles também referem-se aos próximos dois versículos (Isa 29:13-14) como
tendo seu cumprimento, na vinda de Joseph Smith e da Igreja Mórmon.- como
a "obra maravilhosa e um assombro"; porém encontramos o cumprimento
direto dessa profecia, é em Mateus 15:7-8 do versículo 13 da profecia de
Isaías).
Então, os Santos dos Últimos Dias continuam dizendo que o versículo 18 (Isa
29:18) refere-se ao Livro do Apocalipse, o qual, também, em parte, tinha
livros selados. Eles dizem que Isa 29: 4 refere-se ao cumprimento literal da
vinda do Livro de Mórmon, quando o livro falaria "desde o pó", cumprido
quando o Anjo Moroni mostrou a Joseph Smith o lugar onde o registro jazia
enterrado, o qual, hoje é conhecido como o Estado de Nova York.
Ora,se notarmos os versículos precedentes ao versículo 4, veremos que o
lugar não poderá ser o Estado de Nova York, ou qualquer outra parte do
Continente Americano, mas na cidade "Ariel", como o versículo mostrou.
Portanto, no meu entendimento apresentei suas profecias do Livro de Mórmon
e provei que são falsas, usando a Bíblia.

98 - MISSIONÁRIOS: - Sr. Juiz, sentimos que é um grandee privilégio o de


testificar da divindade do Livro de Mórmon. Eu desafio o ministro da Igreja
Pentecostal na sua interpretação de Ezequiel 37.
Ele tomou duas profecias completamente diferentes que tinham semelhança e
as amarrou, forçando para referirem-se à mesma coisa. O Sr, notará em
Ezequiel 37:16-17, que eles estavam referindo-se à palavra "vara" e eles
deviam escrever nela.
Nos tempos antigos, eles registravam seus escritos em rolos e enrolavam
numa vara, como Jeremias 36: 2-8 muito claramente mostra. Ezequiel disse
que eles deveriam
escrever nessas duas varas, não para as duas se unirem de imediato. Uma
tratando-se da vara de Judá e seus descendentes, e outra, da vara de José, com
uma referência particular ao seu filho Efraim. Enquanto examinamos a bênção
de José, sob a mão de Jacó, seu pai (Gen. 49:22-26) lemos onde diz: "José é
um ramo frutífero junto à fonte; seus ramos correm sobre o muro. Que aquele
muro, (como metáfora de um grande obstáculo) refere-se a um grande corpo
de água, é mostrado em Êxodo 14:22, e note, seus ramos deveriam correr
"sobre" o muro ou sobre a água.
Então, no versículo 26, para confirmar que era a terra das Américas, lemos:
"As bênçãos de teu pai excederão as bênçãos de meus pais, até a extremidade
dos outeiros eternos."
O Continente Americano tem a maior extensão de montanhas no mundo, as
Montanhas Rochosas, as quais, estendem-se de uma das pontas da América do
Norte até o fim da América do Sul.
Notar que o ramo de José (os descendentes), devia ir "sobre o oceano". A
bênção para José, foi talvez a mais proeminente das bênçãos dos doze
patriarcas. Os descendentes de José, no Livro de Mórmon, colocam evidências
genealógicas de que eles eram aquele "ramo", e a evidência no seu registro é
indiscutível. A segunda parte da profecia trata da coligação das doze tribos, a
qual, está ainda distante. Como temos mostrado.
Entretanto, as varas (livros) deveriam ser juntadas antes como Ezequiel
mostra, e só então as tribos seriam reunidas e se tornariam "um rebanho". Isso
faz do Livro de Mórmon a "Vara de José" que foi unida à "vara de
Judá" (Bíblia) e elas são como um na mão do Senhor. Em resposta a Isaías
29:13-14, eu o relembro de que profecias podem ter cumprimento parcial.
Cristo nunca disse que a profecia em Mateus 15: 7-8 estava cumprida, mas
nela apenas se referiu à descrição de condições turbulentas. Cristo disse que
profetizou a respeito delas, mas ele podia também ter profetizado a respeito de
"outras".
Paulo, semelhantemente, fez referência à profecia de Isaías em 1 Cor 1:19,
porém, seu comentário era "porque está escrito". Como vocês podem ver, ele
não declarou cumprimento. Por exemplo: Porque isto aconteceu para que se
cumprisse a escritura, que diz: "Nenhum de seus ossos será quebrado." (João
19:36).
Também veja Atos 3:22-23, Mat 3: 3 e Lucas 22: 34, cruzando com Lucas 22:
54-62. Mateus 21: 42 não cumpriu a profecia de Isaías mas referiu-se a
Salmos l18: 22.
Portanto, uma vez que a Bíblia não ensinou que essas escrituras foram
cumpridas, e já concordamos que uma escritura é cumprida quando disso há
declaração de um profeta, provamos que todas as escrituras que o Sr.
apresentou ainda aguardam o cumprimento. Dizer que Isa 29:18 refere-se ao
Livro do Apocalipse é inconsistente, uma vez que este livro não abre os olhos
dos cegos e os ajuda a ver nas trevas. Os mórmons nunca ensinaram isso! Ele
é o mais difícil livro do Novo Testamento para compreender e interpretar.
A sua declaração de que Isa 29:11-12 refere-se a João e à mudança dos sete
selos, é também inconsistente, porque não há cumprimento daquele versículo.
Se o Sr. tentasse fazer de Apocalipse 5: 1-9 o cumprimento de Isaías 29:11-
12, também falha ria, porque o livro que estava selado deveria ser entregue a
um que não era letrado, o qual, semelhantemente, diria não poder lê-lo porque
estava selado.
Em Apocalipse 5, João jamais declarou que não poderia ler o livro por estar
selado. Então a escritura em Isaías que citou, não referiu-se a João. O Sr. pode
constatar que o Livro de Mórmon foi entregue a uma pessoa iletrada no
idioma do livro. No Apocalipse, foi entregue ao Cordeiro de Deus, que abriu
os selos e leu dele. Seria absurdo pensar que Cristo abrisse os selos e não
pudesse ler por ser iletrado no seu idioma. isso mostra a fraqueza de sua
afirmativa. É interessante notar que em Isa 29:17, é dito que, quando o livro
surgisse, o Líbano seria tornado um campo frutífero, o que jamais foi
cumprido no tempo em que o livro do Apocalipse foi escrito. Somente dentro
dos últimos 130 anos (a contar de 1963) é que o Líbano começou a florescer e
ser tornado um campo frutífero, exatamente quando surgiu o Livro de
Mórmon!
O Sr. também erra ao interpretar Ariel como o lugar donde o livro viria,
porque é no versículo 2 que Ariel (a cidade de Davi) deveria estar: "e será
para mim como Ariel".
Salmos 85:11-12 refere-se ao Livro de Mórmon da mesma maneira, quando
diz que a verdade brotará da terra e a justiça olhará desde os céus, isto,
juntamente com Isa 29: 4, foi literalmente cumprido.

IGREJA CATÓLICA: - As escrituras ensinam que não haveeria nenhum outro


registro acrescentado à Bíblia.
Isto é claro em Apocalipse 22:18, provando que o Livro de Mórmon é uma
fraude.

99 - MISSIONÁRIOS: - O Sr, achará idênticas declaarações em Deut. 4:2 e


12:32. Usando sua lógica, não poderíamos aceitar qualquer escritura depois do
Deuteronômio. O que aqueles profetas escreveram, é para que nada mais seja
acrescentado ou retirado dos livros específicos que cada um deles escreveu
sob inspiração de Deus. Foi o que Moisés e João fizeram em relação aos seus
escritos.
A Bíblia nem havia sido compilada naquele tempo. Usando sua lógica,
teríamos que rejeitar quase todo o Velho Testamento e, em conseqüência,
também o Novo. Quem torcer as palavras que selam o Apocalipse, dando-lhes
interpretação diversa daquela de intenção do seu autor, é que se põe em perigo
de receber a maldição ali contida.

AGNÓSTICO: - Cavalheiros, acho que uma das doutrinas mais curiosas da


Igreja Mórmon é a contradição atribuída a Deus no tempo da criação. Em 2
Nefi 2:25 é dito que Adão caiu para que os homens existissem, e os homens
existem para que tenham alegria. Num outro dos seus escritos, a Pérola de
Grande Valor, lemos em Moisés 5:11 que Eva disse: Se não fosse por nossa
transgressão jamais teríamos conhecido o bem e o mal nem a vida eterna, que
Deus concede a todos os obedientes. Se este fosse o caso, poderiam vocês
provar pela Bíblia que Adão não poderia ter tido
filhos desde o primeiro mandamento, depois de sua criação do pó - que era:
"multiplicai-vos e enchei a terra."? Isso parece-me um absurdo na linha lógica
das escrituras. De acordo com a doutrina Mórmon, Adão teria que quebrar um
dos mandamentos - ou partilhar do fruto proibido ou viver para sempre sem
semente. Isto mostra um Deus contraditório, deixando o homem sem escolha.

100 - MISSIONÁRIOS: - As escrituras dão-nos uma descrição pormenorizada


do estado de Adão e Eva no Jardim do Édem, antes que eles partilhassem do
fruto proibido. Viviam sob condições ideais, e todos os frutos do Jardim eram
para seu uso, menos um, o da árvore do conhecimento do bem e do mal. Eles
tinham algumas restrições entretanto. Haviam sido ordenados a encher a terra,
mas viviam num estado tal de inocência que, embora estando nus não tinham
consciência de vergonha da nudez. (Gen 2:25) Como tal, eles não tinham
nenhum impulso carnal de um para o outro, e não sabiam a diferença entre
bem e mal. (*)

É dito em 1 Pedro 1:18-21 que Cristo fôra preordenado a vir para este mundo
e expiar pelo pecado de Adão. Logo, se eles não houvessem partilhado do
fruto, teriam impossibilitado a vinda de Cristo e tornado vã a palavra de Deus.
Adão tinha que partilhar do fruto proibido e trazer a morte ao mundo, ou a
preordenação de Cristo teria sido vã, ele nada teria para salvar. Portanto, tendo
Adão recebido esse conhecimento capital, antes da queda, Deus sabia que ele
escolheria partilhar do fruto, quando o mandamento fosse dado para não fazê-
lo. Só dessa forma, poderíamos nascer neste mundo, vir a conhecer as
oposições que Deus conhece, discernir o bem e o mal, e conhecer a Cristo,
pela grandiosidade de seu sacrifício por nossa salvação.
Só depois de comer do fruto é que o casal tomou consciência de estar nu;
veio-lhes então o impulso físico da procriação e o esquecimento do passado na
presença de Deus. Então, o Senhor disse que eles se haviam tornado como os
deuses, conhecedores do bem e do mal.
Deus fez o primeiro mandamento (procriação) com força de governo sobre o
segundo (não comer do fruto proibido). Deus, em sua sabedoria, sabia qual
seria a reação de Adão, diante do dilema em que seria colocado. Entretanto,
ele tinha seu livre-arbítrio.
Deus sabia que Adão escolheria o que fosse justo. Adão caiu por ser justo e
obediente, desobedeceu ao mandamento menor para ser obediente ao maior.

MINISTRO ANGLICANO: - Eu entendo que a Igreja Mórmon tem o maior


plano de bem-estar do mundo. É maravilhoso como vocês cuidam do seu
povo. Só por
curiosidade, que escritura vocês usam na Bíblia para apoiar esse estupendo
programa?

(*) Talvez possamos fazer uma analogia para compreender o estado de


consciência daquele primeiro casal, antes e depois da transgressão:
Imaginemos hoje um casal de criancinhas brincando nus num jardim e, dez
anos depois, imaginemos que esse mesmo casal se encontre na mesma
situação, depois de provar o "fruto" deste mundo. (Nota do tradutor)

101 - MISSIONÁRIOS: - Há muitas, mas acreditamos que Matt. 25: 34-40


seja a escritura mais importante. Neste relato, Cristo apresenta a declaração a
respeito daqueles que deram alimento aos famintos, deram de beber aos
sedentos, deram abrigo ao estrangeiro, roupa aos nus, assistência aos doentes,
que visitaram os prisioneiros. Referindo-se ao dia do julgamento ele disse:
"Em verdade vos digo, que quando fizestes a um desses pequeninos, a mim
me fizestes."

MINISTRO ANGLICANO: - É doutrina da Igreja Mórmon que o sangue


derramado por Cristo não tem efeito para alguns, e daí inventaram uma
doutrina chamada expiação por sangue. Isso, os mórmons tiraram da lei de
Moisés, e assim ensinam a pena capital, pedindo que o homicida ofereça seu
sangue para expiar por seu pecado. Eu os desafio a mostrar dos ensinamentos
do evangelho de Jesus Cristo qualquer escritura que ensine tal doutrina.
O que estou afirmando é que se um mórmon matasse uma pessoa, teria que
expiar pelo pecado com seu próprio sangue. Poderia mostrar essa doutrina na
Bíblia?

102 - MISSIONÁRIOS: - A doutrina da expiação peloo derramamento de


sangue foi praticada nos dias de Moisés, quando as leis civis e eclesiásticas
eram
administradas pelas mesmas mãos.
A Noé, que tinha a plenitude do evangelho e fez o "Convênio Eterno" com
Deus, foi dito: Quem derramar o sangue do homem, pelo homem terá seu
sangue derramado, porque Deus fez o homem à sua imagem.
Em Romanos 1: 26-32, Paulo ensinou que o homicídio e muitas formas de
pecados sexuais eram dignos de morte. Em Hebreus 5:9 ele diz que Cristo foi
o autor da eterna salvação para todos os que lhe obedecem e que quando
pecamos voluntariamente, depois de havermos recebido o conhecimento da
verdade, já não resta mais sacrifício pelos nossos pecados (Hebreus 10:26). O
homicídio praticado por quem está sob o Convênio Eterno é uma afronta
direta à vontade de Deus, o que torna necessário fazermos uma expiação
pessoal.
Se isso não fosse necessário o Senhor não teria dito a Noé que era. O mesmo
foi dito por Cristo a João (Apocalipse) para o conhecimento do povo da Igreja
que vivesse o Convênio Eterno em todos os tempos, como já acontecera no
tempo de Noé, um pregador da plenitude da Justiça nos seus dias.

MINISTRO METODISTA: - Cristo nunca ensinou essa doutrina. Quando


traziam pecadores diante dele apenas perdoava (o ladrão na cruz) ou mandava
que seguissem seu caminho, com o mandamento de se arrependerem (a
mulher apanhada em adultério). Ainda não concordo que o Senhor tenha
ensinado tal doutrina.

103 - MISSIONÁRIOS: - Nosso desafio foi o de apoiá-la coom escrituras e


foi exatamente isso o que fizemos. Nosso problema não é a doutrina da
expiação pessoal pelo derramamento do próprio sangue e sim se Joseph Smith
foi um profeta.
Se foi, como nós temos provado que sim, entenderemos, como ele entendeu
pelas escrituras, que Deus ensinou a doutrina; que ela foi praticada e Paulo fez
referência a ela. Os que cometem tais pecados não herdarão o Reino de Deus,
embora possam ser perdoados para uma salvação de grau inferior.

Cada pessoa tem suas desculpas e condições ao cometer pecados.


Naturalmente, se ela tentar fazer qualquer coisa para remediá-los, mesmo na
distorcida idéia que o Sr. tem dessa doutrina, ou seja, um pedido para expiar
pessoalmente por um pecado grave; um ato de arrependimento sincero e
humilde; tudo isso torna-se um pedido de misericórdia ao nosso Salvador. A
pessoa adúltera não é somente moralmente iníqua no corpo, em espírito é
mentirosa. Essa doutrina foi ensinada por profetas de Deus, e está
perfeitamente apoiada nas escrituras.

IGREJA DO CRISTO: - Uma das doutrinas mais controvertidas na terra hoje


é a posição que os mórmons tomam a respeito dos negros. As escrituras dizem
que Deus não faz acepção de pessoas, porém os negros estão sempre em
segundo lugar como membros da igreja. Eles podem partilhar do batismo e do
sacramento, mas não podem entrar nos Templos, distribuir o sacramento e
desempenhar posições de responsabilidade na igreja. Essa doutrina é
puramente racismo, e ensinada pelo fundador da igreja, Joseph Smith. Ela é
contrária à doutrina de Cristo. Felipe não hesitou em batizar um etíope. Paulo
disse: "Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo,
quer judeus quer gregos, quer servos quer livres; e todos temos bebido de um
só Espírito." (l Cor. 12:13)
Se não me engano a doutrina dos mórmons fala de uma pré-existência, onde
se pode cometer pecados antes de nascer nesta terra. Isso certamente contradiz
a Bíblia, onde vemos: "E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e
soprou em seu nariz o fôlego da vida, e o homem tornou-se alma vivente."
(Gen. 2:7)
E, enquanto estamos no assunto, talvez possa explicar o interessante céu
plural dos mórmons, e provar pelas escrituras a afirmação sobre os negros
serem descendentes de Caim, e sobre a vida antes e depois desta. Isso é o que
chamo de doutrinas várias e estranhas.

104 - MISSIONÁRIOS: - Já mostramos anteriormente que fôlego e espírito


são coisas inteiramente diversas.
Vemos que Deus pôs o fôlego no homem por meio de soprar nas suas narinas
o fôlego da vida, mas o espírito do homem veio da presença de Deus. É por
isso que diz o Ecle, 12: 7 : "E o pó volte à terra como era, e o espírito volte à
Deus, que o deu."
O Senhor disse a Jeremias: "Antes que te formasses no ventre, te conheci, e
antes que saísses da madre, te santifiquei; e dei-te por profeta às nações." (Jer
1:4-5). É óbvio que a pessoa espiritual de Jeremias já existia e era conhecida
pelo Senhor, ainda antes de seu corpo físico começar a ser formado no ventre.
Paulo ensinou: "Além de que, tivemos nossos pais segundo a carne para nos
corrigirem, e nós os reverenciamos; não nos sujeitaremos, muito mais, ao Pai
dos espíritos para vivermos? (Heb. 12:9).
A pré-existência era doutrina bem conhecida pelos apóstolos do Senhor. Isso
é demonstrado pela pergunta que fizeram, como registrado em João 9:1-3:
"Mestre, quem pecou, este homem ou seus pais, para que nascesse cego?
Durante seu ministério terreno, que durou cerca de três anos, o Senhor
declarou ter sido enviado e enviou seus apóstolos somente às ovelhas que se
perderam da casa de Israel: "Não ireis às casas dos gentios nem entrareis em
Samaria (os habitantes eram de origem mesclada com pagãos); ide em
primeiro lugar às ovelhas que se perderam da casa de Israel." (Mat. 10:5-6).
Os gentios e os pagãos estavam fora do chamado ao evangelho no momento.
Assim as coisas continuaram, até que Paulo foi chamado para pregar também
aos Gentios. Perguntamos aos Srs. se Cristo fazia acepção de pessoas ou
estava cumprindo uma programação que recebera de seu Pai para cumprir?
Ele obedecia exatamente o que o Pai o ordenava fazer, porque era perfeita a
unidade com Ele e com o Espírito Santo.
Hoje nós declaramos que Cristo mandou que o profeta Joseph Smith enviasse
os apóstolos, setentas, e élderes missionários, para chamar primeiramente os
gentios e por último os judeus.
Quando os homens são chamados ao evangelho, são chamados ao sacerdócio,
porque o reino de Deus é um reino de sacerdotes segundo a ordem de
Melquisedeque. O objetivo final de chamar o homem ao evangelho é conferir-
lhe esse sacerdócio, para que possa progredir pelos seus convênios, até
habilitar-se à presença de Deus.
Dentro das prioridades estabelecidas por Deus, e não por Joseph Smith, os
negros ainda não eram chamados ao sacerdócio e seus encargos. É por isso
que não eram ainda chamados ao evangelho, mas se viessem por sua própria
vontade nós os receberíamos. Apenas não podíamos dar-lhes os encargos do
sacerdócio, não tínhamos autoridade para tal. Nada poderíamos fazer para
mudar aquela situação.
Deus marcou a raça com uma pele negra, que surgiu da semente de Caim,
próximo dos quatro mil anos antes de Cristo. (*)

MINISTRO METODISTA: - Isso quer dizer que por Caim ter recebido a
marca, todos os seus descendentes sofrem, pelo fato dele haver morto Abel? É
esse um
Deus justo, que vocês pregam?

105 - MISSIONÁRIOS: - Não dissemos que a pele escura da raça negra veio
por causa do pecado de Caim. Ezequiel 18: 2-3 e 20, nos ensina que o filho
não levará a maldade do pai. Mas os espíritos que, temporariamente
habitariam corpos negros, teriam que entrar através de uma semente
apropriada. Deus revelou que escolheu aquela semente. Que podemos nós
fazer para mudar Sua decisão?

( * ) Nota do tradutor: hoje podemos com alegria e alívio anunciar que 15


anos depois deste trabalho ter sido terminado, em Los Angeles, e depois de
quase 150 anos desde a fundação da Igreja (1830), em 08 de junho de 1978,
Deus revelou ter chegado o tempo de chamar os negros ao sacerdócio e às
bênçãos integrais do evangelho.
Eles estão sendo chamados, ainda antes que os judeus! Houve uma
programação de chamados no Meridiano dos Tempos; por que estranharíamos
que houvesse uma nos nossos Últimos Dias?

MINISTRO METODISTA: - Duvido que as escrituras dêem apoio a essa


declaração.

106 - MISSIONÁRIOS: - O Sr, vive apenas 1/4 da palavra de Deus,, então


torna-se muito difícil dar-lhe uma resposta que lhe possa satisfazer. Parece
que o Sr. quer julgar a maneira que o Senhor escolheu para realizar Seu
trabalho. Paulo disse que Deus "fez toda a geração dos homens, para habitar
sobre toda a face da terra, determinando os tempos já dantes ordenados, e os
limites de sua habitação". (Atos 17:26). Isto, claramente mostra que o Senhor,
antes de criar a Terra, escolheu o tempo, lugar e as condições da semente pela
qual nasceríamos, e isto Ele fez, pelo seu julgamento e misericórdia. Por isso,
futuros eventos podiam ser previstos pelos Santos Profetas, e até experiências
de indivíduos podiam ser reveladas. A única coisa da qual o negro era privado
na igreja, era do sacerdócio. A situação do negro era idêntica à dos Gentios no
tempo de Cristo. Nós lemos que Cristo "foi mandado só às ovelhas perdidas
de Israel", porém, Cristo era justo - mas seu propósito não era ir aos gentios
naquele momento. Seus apóstolos foram mandados com as mesmas restrições
(Mat. 10:5,6) e foi com alguma dificuldade que Ele os persuadiu, através de
Paulo, a irem a todos os homens, quando o período das restrições anteriores
terminou - Marcos 16:15; Atos l0.
Tal era o caso com o negro. (*) Eles não eram limitados quanto a serem
membros da Igreja, mas só quanto a algumas bênçãos espirituais. O Senhor
prometeu que dia viria, assim como veio aos gentios, que o negro receberia o
Sacerdócio de Deus e as suas Bênçãos.
Acreditamos que o negro pode chegar ao reino mais alto, porque como Paulo
ensinou, "Não erreis, Deus não se deixa escarnecer porque tudo o que o
homem semear isso também colherá." (Gálatas 6:7). O mesmo é verdade na
parábola de Cristo sobre os talentos. Onde muito é dado muito é exigido.
Temos mostrado aos Srs. Que eles eram limitados nas escrituras, e expliquei
que algum dia teriam o Sacerdócio. Quanto ao nosso plano de Salvação, está
em harmonia com as escrituras Sagradas. Depois de morrermos, nós vamos
para um
--------------------------------
(*) Na época que os missionários deram a resposta, 1962, ainda não havia
chegado o devido tempo do Senhor para chamar os negros ao Seu Sacerdócio.
Mas como já vimos, isso veio em 08 de junho de 1978. Provando mais ainda a
veracidade da doutrina e da Igreja.
---------------------------------------
lugar chamado Paraíso ou para a Prisão espiritual. Paraíso é um lugar para
onde os espíritos justos vão, quando deixam os corpos (Lucas 23:43-45),e não
é o céu da recompensa final. (João 20:17)
Quando o corpo de Cristo estava no túmulo, seu espírito foi à prisão do
mundo dos espíritos e ensinou o evangelho (para aqueles que nunca o ouviram
(1 Pedro 3:18-20, Isaías 42: 1-5). Se não houver tido oportunidade de aprender
nesta terra, a pessoa aprenderá o evangelho no mundo dos espíritos.
Assim, todos, sem exceção terão uma chance de ouvir o evangelho, receber
oportunidades iguais (1 Timóteo 2:4). Isso acaba com a heresia chamada
condenação pagã. Desde que o batismo é um convênio necessário, feito pelo
Senhor, e muitos perderam a oportunidade de serem batizados no tempo da
mortalidade, um Deus justo enviou seu servo Elias (Malaquias 4: 5-6) com a
doutrina de Genealogia, e hoje batizamos pelos mortos (1 Coríntios 15:29;
Heb, 11:39-40) como foi ensinado por Paulo nas Escrituras Sagradas. Aquele
batismo é necessário, sem dúvida. (João 3: 5; Heb. 6:1-4)
Acreditamos na literal segunda vinda de Jesus Cristo (1 Tess. 4:15-17) e que
encontraremos com Cristo no ar se formos fiéis. A Terra, então, viverá um
reinado de 1000 anos de retidão, (Apoc. 20:1-6); Cristo reinará como Rei dos
Reis, o Senhor dos senhores.
Todas as pessoas retas que habitam na terra habitarão em lares, e continuarão
a produzir suas necessidades físicas, e viverão como famílias. (Isa. 65:.20-25)
Satanás será solto por um tempo no final do
7o milênio (Apoc 20: 7) e depois de uma grande batalha final será lançado em
região como se fosse um lago de fogo e enxofre. Então nós ficaremos em
frente ao tribunal de Deus e receberemos nossas recompensas, de acordo com
as nossas obras. Nossa exaltação será através da graça de Cristo (Efe 2: 5)
depois de fazermos tudo o que pudermos. (Fil. 2:12)
Cristo preparou muitas mansões para nós (João 14: 2-3) no reino do Pai, mas
aguardamos uma das três recompensas (1Cor, 15:40-42): o Reino de Glória
Celestial (versículo 40) o Reino de Glória Terrestrial e o Reino de Glória
Telestial (D&C 76). Paulo foi privilegiado a ver um "terceiro céu" em 2 Cor.
12:2-4, assim provando a existência do primeiro e do segundo.
O mais alto será ocupado pela presença do Pai, e do Filho e do Espírito Santo
- e será como Paulo declara, "como a glória do sol". Aqueles que recebem este
reino são
os membros fiéis de Sua Igreja, aqueles que viveram os ensinamentos e
mandamentos de Deus e foram retos.
O segundo reino foi comparado com a lua, e não terá a mesma glória que o
reino maior - mas terá a presença do Filho e do Espírito Santo.
O reino mais baixo (comparado às estrelas do firmamento) será onde os
iníquos da terra habitarão). Eles herdarão temporariamente o "lago de fogo e
enxofre" que figurativamente descreve a tristeza que eles encontrarão por
tomar consciência de ter perdido sua oportunidade de viver quer com o Pai
quer com o Filho.
Paulo disse qual seria este grupo: "por castigo, padecerão a eterna perdição,
LONGE DA FACE DO SENHOR e da glória do seu poder". (2 Tess. 1:9)
Nossa declaração é apoiada pela escritura:
Cristo, com um corpo de carne e ossos (Lucas 24:39) mudará o nosso corpo
abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo seu eficaz poder de
sujeitar a si, todas as coisas. (Fil. 3: 21)

IGREJA DO CRISTO: - Há uma contradição bem definida quanto ao tempo


da crucificação, entre a Bíblia e o Livro de Mórmon. A Bíblia em Lucas 23:
44 coloca o tempo entre a 6a. e a 9a. hora (15:00) enquanto o Livro de
Mórmon em 3 Nefi 10: 9 tem o tempo "na manhã". Esta é sem dúvida uma
contradição. Como o tempo poderia ser diferente quanto à crucificação, se
Deus mesmo deu o sinal aos habitantes do continente Americano?

107 - MISSIONÁRIOS: - A resposta de sua pergunta é um testemunho bem


definido quando à veracidade do Livro de Mórmon.
No Livro de Mórmon, o escritor estava escrevendo na parte Noroeste do que
hoje é conhecido como América do Sul (enquanto Lucas estava em Jerusalém,
quando escreveu). A região a que se refere o Livro de Mórmon fica mais ou
menos l12° a Oeste de Jerusalém. Na escala do tempo, 15:00 horas em
Jerusalém seriam cerca de 7:30 da manhã neste continente (o Americano) -
então, o Sr. pode ver, que apesar de Joseph Smith ou os escritores, no
Continente Norte Americano, não terem reconhecido esse pequeno detalhe, o
Senhor inspirou aqueles homens a escreverem a verdade, é um forte selo na
autenticidade do Livro.
Vê-se que a ânsia de destruir, por parte da oposição, acaba é por aumentar o
testemunho da veracidade do Livro e da fortaleza de nossa posição.
Em média, a diferença entre o meridiano que passa na América Central e o
que passa em Jerusalém é de cerca de 7 horas e 30 minutos.

ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA: - No livro "Jesus o Cristo" na página 81,


Dr. Talmage, um Apóstolo Mórmon, declarou que Cristo foi gerado por
Eloim, ou Deus o Pai, porém nós lemos em Mat. 1:18 que "Maria, desposada
por José, antes de cohabitarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo".
Uma vez que Mat. ensina que Cristo foi gerado do Espírito Santo, porque
vocês ensinam que Cristo foi gerado do Pai?

108 - MISSIONÁRIOS: - Você deve ler a resposta de Elder Talmage. Lucas


registra que Este será grande e será filho do Altíssimo. (Lucas 1:32) Então ele
foi chamado o "Filho de Deus". Então, lemos em Lucas 1:35 - "Descerá sobre
ti o Espírito Santo e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; pelo
que, também, o Santo, que de ti há de nascer, será chamado FILHO DE
DEUS."
Podemos ver que ele não devia ser o Filho do Espírito Santo, mas O Filho de
Deus. O Pai foi Deus, e O Espírito Santo prestou testemunho do Pai. A mãe
foi a virgem Maria, e como a escritura nos diz, "ele foi o unigênito do Pai".
Portanto Mateus é respondido e tornado mais claro pelo relato de Lucas, o
qual é mais explicito e trata da vida e nascimento de Cristo em muito mais
detalhes.

IGREJA PENTECOSTAL: - O Senhor teve estabelecida a sua Igreja através


dos seus discípulos no Pentecostes. Isto é mostrado em Atos 1: 6-8 e Atos 2
:2, quando o Confortador foi mandado. Por que vocês ensinam que a Igreja foi
estabelecida antes do Pentecostes?

109 - MISSIONÁRIOS: - Cristo declarou a Pedro, "Tu és Peedro, e sobre esta


pedra edificarei a minha Igreja." O Senhor confirmou que Ele a edificaria. E
em Mat, 18:17 quando confrontado com o problema concernente à lei da
Igreja, ele tirou-a do tempo futuro, e no tempo presente disse: "E se não as
escutar, dize-o à Igreja; e se também não escutar à Igreja, considera-o como
gentio e publicano."
Aqui o Senhor declarou que sua Igreja havia sido estabelecida pelo menos em
parte. Em Lucas 17:20, 21 ele lhes disse que o reino dos céus estava entre
eles.
Que a Igreja estava definitivamente estabelecida antes do Pentecostes, nós
lemos em Lucas 22:18, "Porque vos digo que já não beberei do fruto da vinha,
até que venha o reino de Deus."
Nós lemos em Atos10: 41-43 que Cristo bebeu e comeu juntamente com eles.
(os Apóstolos) depois que ressuscitou dos mortos. É isso que Paulo disse,
edificados sobre o fundamento dos Apóstolos e Profetas, de que Jesus Cristo é
a principal pedra de esquina. (Efe 2: 20)
Uma vez que o fundamento da Igreja estava estabelecido com seu poder,
juntamente com os Pastores, Evangelistas e Mestres, (Efe. 4:11) e que eles
tiveram "PODER E AUTORIDADE" (Lucas 9:1) e ganharam conversos,
segue-se que o Reino de Deus estava na Terra, e havia sido estabelecido antes
que o Senhor saísse.
Sem dúvida o que os Apóstolos queriam dizer em Atos 1:6-8 era: - restaurar o
reino na sua plenitude, o complemento que faltava para o pleno.

MINISTRO LUTERANO: - Por que vocês vão por aí dizendo ao nosso povo
que nós não ensinamos com autoridade, e que os batismos não são válidos.
Nós fomos à escola por muitos anos, e treinamos para nossas profissões e
ensinamos salvação através da Cruz de Cristo.

110 - MISSIONÁRIOS: - Cristo ensinou, "Eu sou o caminho, a verdade e a


vida". Paulo declarou a exatidão da verdade quando ele disse, "Apóstolos e
Profetas" eram necessários para trazer as pessoas à "unidade da fé" e a um
conhecimento de Deus o varão perfeito. Com mais do que 800 Igrejas
diferentes ( hoje já são mais do que 1.500) não há unidade, e com os credos
diversos de hoje não há conhecimento do Filho de Deus. Cristo deu poder e
autoridade aos Apóstolos (Lucas 9:1), e foram eles que os portaram e
passaram para outros (Tito 1: 5-6; 1 Timóteo 4:14). É por isso que a doutrina
verdadeira tinha que ser restaurada nos últimos dias, e parecer tão estranha às
igrejas do mundo. É por isso que estamos diante deste tribunal sendo acusados
pelos promotores dos erros seculares.
O dever dos Apóstolos era receber a revelação do Senhor, e guiar o povo. Eles
avisaram para se precaverem contra os falsos mestres, que tinham forma de
piedade, mas negavam o seu poder. Cavalheiros, os Srs. Não são nem uma
parte, nem uma partícula da Igreja original. Servos não autorizados, batismos
não reconhecidos, nem suas tentativas com milagres. Os Srs. tomaram esse
poder a si mesmos, do qual Paulo disse.
"Ninguém toma essa honra para si a não ser quando é chamado por Deus,
como foi chamado Aarão."
Aarão foi chamado por um profeta (Exo. 28:1) Os Srs. são zelosos nos seus
labores, mas na direção errada em relação ao caminho estreito que conduz à
Vida. Mais importante de que seus afastamentos do caminho é a nossa
restauração da verdade. Como estabelecemos aqui hoje, Deus a restaurou à
Terra, e isto demonstramos através das escrituras. Deus trabalha sempre
através dos Profetas e os céus foram fechados para as igrejas do mundo
(quanto a parte de revelação) por 1800 anos. Nossa mensagem para o mundo é
que Deus ama a todos os homens, e a verdade que hoje temos, Ele entregou-a
para o benefício de todos os que aceitarem seu trabalho nos Últimos Dias.
Trazer-lhes este testemunho foi o nosso propósito ao virmos a este tribunal.
Temo-nos mantido na defensiva, apenas para demonstrar pelas escrituras que
nossa doutrina pode agüentar qualquer ataque.
Efetivamente, lemos no Livro de Mórmon que "Nefi pensou que viu Deus".
Alguns ministros têm perguntado: "Então ele não sabia se viu ou não viu
Deus?"
Isso não deve causar surpresa, pois, também temos registrado na Bíblia o
engano de João (Apoc. 22:8-9). Ele pensou que o anjo que via era o Filho de
Deus e prostrou-se a seus pés para adorá-lo.
Têm-nos perguntado o porquê da Igreja ser chamada A Igreja de Jesus Cristo;
que nome mais apropriado ela poderia ter?
É verdade que ela foi referida umas seis ou sete vezes como a Igreja de Deus,
e que problema haveria nisso se o Filho é Deus? Em Hebreus 12: 23-24,
vemos referência à Assembléia (igreja)... Dos Primeiros Inscritos.., de Deus..,
Das Almas dos Justos..... De Jesus, o mediador da nova aliança.
Em Efésios 3:21 vemos referência à Igreja e ao nome de Jesus Cristo. Além
do que Cristo disse: ... "Sobre esta pedra (a pedra da revelação) Eu edificarei a
minha Igreja..." Ele é a pedra angular, a Igreja levou seu nome no passado e
tem que levar hoje.
Também temos sido acusados de permitir que as mulheres discursem na
igreja, dizem eles, contrariando os ensinamentos de Paulo em 1 Cor. 14:34. As
pessoas que assim nos acusam, não compreendem que a igreja nos tempos de
Paulo, tinha seus próprios problemas regionais.
Paulo havia identificado problemas com as mulheres de Corinto. Paulo
também falou aos romanos sobre a gravidade dos pecados que estavam
cometendo; isso não significava que aqueles pecados eram cometidos por toda
a igreja em todos os lugares em que ela estava estabelecida.
Em Atos 2:17-18, lemos que nos últimos dias vossos filhos e vossas filhas
profetizarão; como farão elas isso, se não puderem falar na Igreja?
Sabei que se os Srs. não receberem legalmente o Sacerdócio, como nós
recebemos, não poderão realizar nenhuma ordenança que possa ter qualquer
validade nos céus. Se seu desejo é servir a nosso Deus, juntem-se a Ele como
nós o fizemos, recebam o Sacerdócio e assegurem seu lugar na Assembléia do
Primogênito. Nós os aguardamos ansiosos e com os braços abertos.

PRESBITERIANO: - Se vocês ensinam a preordenação e não aceitam a


predestinação; por que em Romanos 9: 13 é dito que o Senhor amou Jacó e
aborreceu Esaú; por que, apesar de Esaú ser o primogênito e, como tal
herdeiro das bênçãos de primogenitura, ele foi preterido por Jacó? Além do
que, lemos em Romanos 9: 20-21, "Não tem o oleiro poder sobre o barro, para
da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra?"
Se nós não somos predestinados, por que Deus não nos fez todos bons?
111 - MISSIONÁRIOS: - Gênesis 25: 23 mostra que Jac&oacutte; era mais
favorecido do que Esaú pelo Senhor; Atos 17: 26 mostra que Jacó era mais
reto na pré-existência. Esaú foi aborrecido ao Senhor, centenas de anos após
sua morte, devido à sua iniquidade. 2 Tim 2:20-21 responde à sua pergunta
sobre Romanos 9: 20- 2l. O livre-arbítrio é muito ensinado nas escrituras.
Josué disse: "Escolhei hoje a quem sirvais..."
Hebreus 5: 8-9 ensina que Cristo foi o autor da eterna salvação para todos os
que lhe obedecem. Paulo também ensina em 1 Cor, 10:13 que não vos
sobreveio tentação alguma que ultrapassasse as forças humanas.

IGREJA DO CRISTO: - Se vocês ainda acreditam em revelação nos dias de


hoje, por que não tiveram mais revelações desde a registrada em seu livro
Doutrina& Convênios, Seção 136, em14 de janeiro de 1847?

112 - MISSIONÁRIOS: - Temos tido revelação contínua desde aquela época.


Doutrina & Convênios foi concluído naquele tempo e distribuído ao mundo
hoje.
Todas as revelações são registradas na História da Igreja, e elas vêm
diariamente às pessoas que consultam a Deus pelo Seu Espírito; essa é a razão
do dom do Espírito Santo, concedido a todos os membros da Igreja, quer
homens quer mulheres, quer diáconos quer apóstolos. .

IGREJA UNIDA DO CANADÁ: - Por que vocês insistem no


Sacerd&oaacute;cio do Velho Testamento, quando em Hebreus 7:12 lemos:
"Uma vez mudado o sacerdócio, necessariamente se faz também a mudança
da lei"? Ora, com isso, concluímos que o sacerdócio do Velho Testamento
acabou, e Cristo é o nosso Sumo-Sacerdote eterno; por que vocês continuam a
ensinar tal erro?

l13 - MISSIONÁRIOS: - Aí está mais uma interpretaação desastrosa dos Srs.;


Paulo ensinou em Hebreus 7:11- l2; 14-17, 24, que a lei do aio (Gal. 3:24)
tinha a finalidade de conduzir o povo de Israel a Cristo.
Mas Paulo não o poderia fazer sozinho, nem Moisés. Foi necessário vir dos
céus um sacerdote maior do que todos os outros, Cristo o Sumo-Sacerdote
segundo a ordem de Melquisedeque; para mudar o sacerdócio menor e, em
conseqüência, a lei que lhe estava vinculada, a qual, era também uma lei
menor (de mandamentos carnais). Em Hebreus 7:1-3 lemos desse sacerdócio
eterno, o de Melquisedeque: "Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo
principio de dias nem fim de vida, mas sendo feito à semelhança (do
sacerdócio)do Filho de Deus (que) permanece sacerdote para sempre".
Nesses versículos vemos mais um erro desastroso introduzido na Bíblia pelos
escribas e/ou tradutores, e não pelos profetas. Lá está dito que a pessoa de
Melquisedeque (em vez do sacerdócio) é que seria sem pai, sem mãe, sem
genealogia, etc.
De um cuidadoso exame, concluímos que o versículo 3 acima referia-se ao
sacerdócio. A seguir vemos Heb 5: 4: "E ninguém toma para si essa honra, a
não ser -que seja chamado por Deus como foi Aarão"; também lemos: "Quem
fala por sua própria autoridade busca glorificar a si mesmo; mas quem busca a
glória de quem o enviou, é digno de fé, e nele não há impostura alguma. (João
7:18) Assim, Cristo não glorificou a si mesmo, autoproclamando-se sacerdote,
mas foi escolhido e proclamado por seu Pai como um Sumo-Sacerdote
segundo a ordem de Melquisedeque. Ao ser assim nomeado, Cristo chamou e
enviou outros, para que produzissem frutos do mesmo sacerdócio: "Vós não
escolhestes a mim; eu vos escolhi a vós e vos constitui para que vades e deis
frutos."
"E Disse pois Jesus aos doze outra vez, paz seja convosco, assim como meu
Pai me enviou, também eu vos envio a vós". (João 20: 21)
Efetivamente o Sacerdócio de Melquisedeque continuou com os apóstolos.
É por isso que Pedro disse que a Igreja tinha um sacerdócio real e era uma
nação santa. (l Ped. 2:9)
O sacerdócio foi retirado da terra novamente com a morte dos apóstolos e a
apostasia da Igreja.
Em preparação da volta de Cristo, esse mesmo sacerdócio foi conferido a
Joseph Smith em 1829 e continuou na Igreja, com os mesmos poderes
concedidos aos apóstolos antigos. Sem o que, não poderia haver a Igreja
verdadeira.

SACERDOTE CATÓLICO: - Por que Joseph Smith é honrado porr tantas


pessoas, se Cristo disse que um profeta não tem honra em sua própria terra?

114 - MISSIONÁRIOS: - A melhor réplica à sua pergunta é respondida pela


presença dos Srs. aqui reunidos como representantes de muitos milhões de
pessoas desta terra, que não honram ao profeta Joseph Smith. Elas são em
número muitíssimo maior do que as poucas que o honram. Pelo contrário,
procuram denegrir seu trabalho e sua memória, em perfeito cumprimento das
palavras de Cristo. Milhares de livros têm sido escritos contra o profeta. Mas
sabei que ele foi um grande homem e profeta. Do momento de sua primeira
visão em 1820, até seu martírio em 1844, ele foi colocado diante do tribunal
por 48 vezes pelo menos, ele viveu sob constante tirania e perseguição.
Cobriram-no de piche, bateram nele, na sua família e
naqueles que ele amava. Nunca perdeu a dignidade, e foi um homem de Deus
da mais alta ordem.
Um grupo denominado "The Carthage Greys" jurou que não comeria até que
derramasse o seu sangue, e muitos dos seus falsos amigos transformaram-no
no seu "Judas". Ele foi honesto e temia a Deus. Foi um dos maiores profetas
de todos os tempos. Alguns dias antes de morrer, com lágrimas nos olhos,
como profeta e grande general da Legião de Nauvoo, ele contemplou seu povo
pela última vez, expressou seu amor por todos e disse: Maior amor que este
nem um homem tem, o dar sua vida em favor de seus amigos.
Voluntariamente entregou-se a um governador tirano que lhe tinha prometido
proteção. Dois anos mais tarde, um populacho enfurecido, os "Carthage
Greys", derramou o sangue de Joseph e de seu irmão Hyrum na cadeia de
Carthage. Era o 27 de junho de 1844, ele vivera e morrera como um profeta,
selando o testemunho de Cristo com as tribulações de sua labuta e a violência
de sua morte.

Cavalheiros, apreciamos muito a oportunidade que tivemos neste tribunal, e


queremos prestar nosso testemunho pessoal e sincero de que sabemos que
Joseph Smith foi e continua a ser na eternidade um profeta de Deus; que nossa
Igreja é guiada por Deus hoje e que todas as coisas das quais prestamos
testemunho aqui, são verdadeiras. Que Deus possa abençoá-los para que
possam ter o mesmo testemunho que nós temos; que possam encontrar a
verdade, essa é a nossa sincera e humilde oração.

JUIZ: - Este foi um julgamento que nunca esquecerei. Gostaria que meus dois
filhos estivessem hoje aqui, para ver e ouvir estes dois rapazes defender sua
religião. Cavalheiros, eu senti neles o espírito de retidão e de sinceridade.
Senti profundamente e
posso declarar que este dois jovens pregam a verdadeira palavra de Deus; que
os promotores não conseguiram em assunto algum dos apresentados neste
tribunal, provar que há contradição na doutrina e revelação que os profetas
mórmons têm declarado; que as revelações estão em harmonia com a Bíblia;
seus líderes preenchem todas as qualificações exigidas pelas escrituras; suas
declarações são justas e sinto que a inspiração de Deus está com eles.

Rapazes, eu gostaria que vocês viessem à minha casa numa dessas tardes que
tenham um tempinho para mim e minha família, pois preciso saber mais sobre
a Igreja de vocês.

E VOCÊ, CARO LEITOR, POR QUE NÃO CONVIDA OS NOSSOS


MISSIONÁRIOS A SUA CASA PARA SABER AINDA MAIS SOBRE O
SENHOR JESUS CRISTO?

Telefone dos missionários da Ala/Ramo ... (acrescente o telefone que desejar)

OBSERVAÇÃO FINAL :
A despeito da decisão do juiz, é possível que os promotores ainda façam uma
apelação. Nesse caso, os missionários terão que enfrentar novas e variadas
acusações.
Prometemos ao leitor que, se isso ocorrer, faremos um outro relatório como
este, "Para que a justiça de Deus brilhe ainda mais pela injustiça que
indevidamente a nós for atribuída."(parodiando o apóstolo Paulo).
Pedidos para o: telefone (021) 322-4154 ou 422-0183 ao elder Xavier. Este
trabalho será produzido em disquetes de 1.44

Juntamente com este livro, incluiremos no mesmo disquete mais quatro


outros - JEOVÁ, JESUS E O JUDAISMO - resultante de uma longa carta
escrita pelo "Dr. Amoramon" ao seu amigo Alfred Karl Gregorius no ano de
1990, sobre a matéria contida num best-seller da literatura judaica - Judaism
and Christianity - Cópia desta carta foi entregue ao juiz deste tribunal.
Lembramos que ele era um rabi de fé judaica ortodoxa. Este livro vai à guisa
de apêndice, considerando que é chegado o tempo de chamar os judeus. Este
novo instrumento dará oportunidade tanto a judeus quanto a gentios de melhor
se conhecerem mutuamente.
- FINALMENTE! A UM PASSO DO MILÊNIO
- O LIVRO DA MISCELÂNEA
- AS CARTAS DE AMORAMON
Estes quatro livros estão na home -page deste autor:
http://www.geocities.com/athens/delphi/9485

ÍNDICE
das
RESPOSTAS DOS MISSIONÁRIOS
NÚMEROS 1 A 114
Aos Católicos .......................1, 2, 3, 4, l0, 11, 24, 37, 44, 59, 78, 79, 94, 99 e
l14.

Aos Metodistas .................................5, 35, 54, 60, 70, 86, 89, 103, 105, 106 e
87.

À Igreja do Cristo..................6, 9, 31, 38, 39, 40,41,42, 43, 55, 57, 62, 67, 69,
73
....................................................................................74, 75,.96, 97, 104107 e
l12.

Às Testemunha de Jeová............................................. 7, 8, 14, 15, 16, 17, 28 e


93.

Aos Luteranos .............. ..................12, 13, 34, 53, 58, 68, 77, 82, 83, 84, 85 e
l10.
Aos Adventistas do Sétimo Dia .....................................18, 19, 20, 21, 29, 36
e108.

Ao Agnóstico .................................................................................... 22, 23 e


100.

À Igreja do Canadá ...........................................................................................


26.

Ao Ateu ............................................................................... 27, 63, 64, 65, 66 e


80.

Aos Pentecostais ................................................................ 30, 76, 91, 92, 98 e


109.

Aos Anglicanos ............................................................32, 50, 61, 71, 88, 101


e102.

Aos Batistas ............................................................................... 33, 45, 46, 47 e


90.

Aos Evangelistas Pentecostais ..................................................................... 48


e 49.

À Igreja Unida do Canadá.......................................................................... 51 e


l13.

Aos
Unidos...........................................................................................................52.

A Ciência Cristã
..................................................................................................56.

À Igreja Congregacional ..............................................................................72


e 95.

Ao Exército da Salvação
......................................................................................81.

Aos Presbiterianos
..............................................................................................111.

ACRÉSCIMOS PELO TRADUTOR


Nossos acréscimos mais significativos às respostas dos missionários no texto
desta revisão, estão nos números: 6, 18, 19, 20, 23, 41, 46, 50, 51, 52, 54, 58,
59,65, 69, 70, 75, 77, 78, 79, 96, 99, 100, 102, 104, 106, l07 e l10.

ÍNDICE TEMÁTICO
Toda a verdade foi dada somente aos apóstolos ..............................................
R 1, 2, 3, 4, 5

Deus o Pai e Jesus Cristo têm corpos de carne e ossos, mas não têm sangue R
6, 7, 46, 56, 57

O espírito tem forma; a diferença entre fôlego e


espírito.................................................... R 8

O Pai, o Filho e o Espírito Santo são três pessoas distintas, mas unas em
propósitos............ R l0

Três dias de trevas no hemisfério


ocidental...................................................................... R 13

Jesus e Jeová são a mesma pessoa


................................................................................. R 14

O espírito continua a viver após a morte, a ressurreição é físico-espiritual


...........................R 16

Os 144.000 falados no Apocalipse


....................................................................................R17

O Dia do Senhor para os judeus era o sétimo, para o cristão é o primeiro dia
da semana.
......................................................................................................................R18,
19, 20, 21

Como reconhecer os profetas verdadeiros .................................................. R


22, 23, 24, 31, 65

A profecia de Daniel e os mórmons


........................................................................... R 25, 26

A diferença entre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e as
demais....R 28, 29, 30

A questão da genealogia
.................................................................................................. R 36
A organização da Igreja primitiva e a atual
..............................................................R 32, 33, 34

O pão e o vinho. É legal o uso da água?


........................................................................... R 35

A regra alimentar dos


mórmons......................................................................................... R 37

Não é preciso ser casado para ser um elder


.................................................................. R 38, 39

Para ser um apóstolo, é requisito ter visto o Senhor?...


........................................................R 44

A Igreja, em algum tempo, alcançou unidade de fé?


........................................................... R 83

Deus já foi um dia como nós? Ele experimentou a morte e a ressurreição


algumdia?..............R 45

No nome de Quem deve ser feito o batismo?


............................................................... R 48, 49

O casamento é para ser


eterno?.............................................................................. R 50, 51, 59

Os apóstolos eram casados


.............................................................................................. R 59

Quanto tempo os evangelistas levaram para registrar (escrever) seus


livros?...........................R 53

A poligamia pode ser um princípio divino?


............................................................. R 51, 60, 62

João era um elias, mas não era o profeta


Elias.............................................................. R 54, 63

Erros gramaticais no Livro de Mórmon o invalidam?


......................................................... R 55

Adão como Deus, e como nosso Pai


.................................................................................R 58
Há necessidade das escrituras mórmons? .................................................. R 55,
66, 67,68 e 69

Podemos destruir a imagem do Livro de Mórmon e preservar a imagem da


Bíblia? ............. R 70

O clero remunerado tem o apoio das escrituras?


............................................................... R 71

Há poder de cura entre os


mórmons?......................................................................... R 72, 75

As obras são necessárias para a salvação?


........................................................................ R 77

Sinais, línguas, curas e


obras.......................................................................................R 76, 77

Criancinhas precisam de batismo?


....................................................................................R 78

O Sacramento e a transubstanciação
................................................................................ R 79

Adão e Eva foram reais?


................................................................................................ R 80

Há necessidade do batismo modernamente?


............................................................... R 81, 85

Não nos basta sermos bons, sem necessidade de pertencermos a uma igreja?
......................R 83

O pecado nos separa de Deus


........................................................................................ R 82

Os mórmons serão os únicos a serem salvos?


.................................................................. R 84
.
David Whitmer negou o testemunho do Livro de Mórmon?
.............................................. R 88

O que deve vir primeiro, o batismo ou o sacerdócio?


........................................................ R 90
Cristo, o último dos profetas enviados aos judeus, não o último mandado ao
mundo ............R 92

A Igreja Organizada por Cristo caiu em apostasia


............................................................. R 94

O homicídio desqualifica o homem definitivamente para a Salvação


?................................. R 95

Quando os membros da Igreja de Jesus Cristo passaram a ser chamados


cristão.................. R 96

Quem eram as ovelhas que não pertenciam ao aprisco onde Cristo pregou aos
judeus?....R 96, 97

Há escrituras na Bíblia que profetizem sobre o futuro advento do Livro de


Mórmon?...........R 98

A Bíblia ensina que nenhum outroregistro de escrituras viria depois dela?

Adão poderia ter tido filhos com sua esposa antes da


queda?............................................ R 100

O que é a expiação pelo derramamento do próprio


sangue?....................................... R 102, 103

A posição do mormonismo diante da raça negra ...............................................


R 104, 105, 106

O que acontecerá com o homem após a morte?


.............................................................. R 106

A hora da crucificação declarada na Bíblia e a hora registrada no Livro de


Mórmon?..........R 107

Cristo foi gerado da semente do Pai Eterno?


.................................................................. R 108

Qualquer igreja pode realizar batismos legais diante de Deus?


.......................................... R 110

Por que razão Deus não fez todos os homens bons?


........................................................ R 111

A Igreja dos mórmons continua a receber revelações?


...................................................... R 112
Hoje ainda existe legalmente o sacerdócio na terra?
.......................................................... R 113

Um profeta não é honrado na sua própria terra e entre seus


familiares.................................R 114

FIM DO ÍNDICE TEMÁTICO


e-mail
amoramon00@hotmail.com
tel: 021 3322-4154
e
021 2422-0183