Vous êtes sur la page 1sur 2

Aula 3. Comparando Coeficiente de distribuição e constante de equilíbrio (4 de abril) Comparação entre Coeficiente de distribuição e Constante de equilíbrio Objetivos:

(i)

Determinação do coeficiente de distribuição do iodo (I 2 ) entre hexano e água na temperatura ambiente.

(ii)

Determinação da constante de equilíbrio do sistema acima na presença de iodeto.

Princípios:

Coeficiente de distribuição. Lei de distribuição de Nernst de um soluto entre dois solventes imiscíveis (Coeficiente de distribuição, K D ).

= 1 2

Constante de equilíbrio. Neste caso a distribuição entre as duas fases imiscíveis ocorre envolvendo espécies distintas.

Sistemas para alcançar os objetivos. Sistema 1. Iodo dissolvido em hexano (20 mL) em equilíbrio com o iodo dissolvido em água acidulada com ácido sulfúrico (40 mL). Discutir a razão da presença do ácido revendo o experimento 1). Sistema 2. Iodo dissolvido em hexano (20 mL) em equilíbrio com o iodo dissolvido em solução de iodeto de potássio acidulado com ácido sulfúrico (40 mL).

Materiais.

2

funis de separação;

4

frascos de Erlenmeyer.

2

pipetas volumétricas de 2 mL;

2

pipetas volumétricas de 10 mL.

Soluções e reagentes.

a) Solução estoque de iodo: solução saturada de iodo em hexano (solvente previamente saturado com água);

b) Água acidulada com ácido sulfúrico previamente saturada com hexano;

c) Solução de tiossulfato de sódio a ser titulado em duplicata (triplicata se necessário) com padrão primário de dicromato de potássio (a ser realizado segundo a seguinte combinação de reagentes: 0,14 a 0,16 g de dicromato de potássio, K 2 Cr 2 O 7 , anidro +

50 mL de água destilada reagido com excesso de iodeto de potássio (2 g) + 8 mL de HCl concentrado para cada determinação).

d) 100 mL de solução de iodeto de potássio 0,05 mol L -1 acidulada com ácido sulfúrico.

e) Solução de amido (como indicador).

Metodologia.

Determinação de iodo dissolvido na solução estoque – alíquota exata de 2 mL (pipeta volumétrica);

Em cada sistema será determinada a quantidade de iodo, após agitação e separação das fases em um funil de separação, respectivamente, na fase aquosa e na fase orgânica. Empregar frascos de Erlenmeyer.

o

Fase orgânica: alíquota de 2 mL (pipeta volumétrica) + 20 mL de água + 1 gota de solução indicadora de amido. Repetir até concordância de ± 0,1 mL entre os volumes de solução de tiossulfato entre as réplicas.

o

Fase aquosa: alíquota de 10 mL (pipeta volumétrica) + 1 gota de solução indicadora de amido. Repetir até concordância de ± 0,1 mL entre os volumes de solução de tiossulfato entre as réplicas.

Resultado:

(i) Determinação do coeficiente de distribuição. (ii) Determinação da constant de equilíbrio, K equ , do experimento II, indicando a equação química deste equilíbrio.

Discussão:

Explicar as diferenças entre o experimento envolvendo o Sistema I e aquele do Sistema II.