Vous êtes sur la page 1sur 7

PRÁTICAS E MODELOS PARA A AUTO-AVALIAÇÃO

DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES

SESSÃO 1 | Primeira parte da tarefa

Conhecimento na área Biblioteca escolar

Aspectos críticos
que a Literatura Desafios. Acções
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
identifica a implementar

A acção nuclear
deverá centrar-se
na transformação
tecnológica em
que assenta a
sociedade do Formação e
Sobrecarga de
nosso termpo. motivação para o
Multiplicidade de Apoio da RBE trabalho e
Assim, muitos cumprimentos das
Competências do apelos e dimensão atribuição de
estudiosos do tarefas. Formação
professor bibliotecário das expectativas Formação tarefas
fenómeno
em relação à BE. disponibilizada divergentes das
consideram que Horário de
principais.
nos últimos trinta trabalho.
anos ocorreram
mudanças mais
significativas do
que nos últimos
trezentos. Este
Conhecimento na área Biblioteca escolar

devir vertiginoso
obriga-nos a uma
atenção
redobrada, sendo
que os nossos
utilizadores são
indivíduos com
grande
predisposição
para as novas
tecnologias da
informação,
comunicação e
pesquisa.
A gestão e Equipa
Ocupação plena
organização da pluridisciplinar
dos alunos:
BE deverá basear- constituída.
muitos alunos são
se nos seguintes
enviados para a
pressupostos: a Formação em
BE quando não Afirmação da BE
BE será um local bibliotecas das
Organização e Gestão da estão ocupados ou Interesse enquanto
de conhecimento assistentes
BE faltam os suscitado pela BE construtora de
e não de operacionais que
professores. conhecimento.
informação; desempenham
A BE torna-se,
espaço para funções na BE.
assim,
ligações em
obrigação/castigo
detrimento das Motivação das
e não opção livre.
colecções; acções assistentes
Conhecimento na área Biblioteca escolar

em vez de operacionais.
posições (o que
implica uma Equipamento e
construção do mobiliário
conhecimento); adequados.
evidências em vez
de pressupostos
construídos. A BE
deverá provar o
seu papel
imprescindível na
construção do
conhecimento dos
alunos.

Divulgação de
recursos
Gestão de Apoio da RBE
Escassez das existentes e
Gestão da Colecção recursos com Parceria com a
verbas pensar
vista à construção Parceria com BM
disponíveis. criteriosamente a
do conhecimento. PNL
aquisição de
novos.
A BE como espaço de Os recursos Articulação de Fazer com que os
Pouca atenção
conhecimento e deverão ser actividades com Frequência da BE professores
prestada pela
aprendizagem. Trabalho integrados/articu- departamentos por parte dos compreendam o
generalidade do
colaborativo e articulado lados com a curriculares alunos papel da BE no
corpo docente.
com Departamentos e prática lectiva. contexto do
Conhecimento na área Biblioteca escolar

docentes. Presença no ensino-


Conselho aprendizagem
Pedagógico

Presença dos
coordenadores de
departamento do
pré-escolar e do
1º ciclo na
reunião da equipa
da BE

Atribuição de
uma hora de TIC
Os alunos têm o
As literacias aos alunos do 5º
tempo todo
substituem o ano
ocupado com
Formação para a leitura e velho paradigma Apelos
aulas, não Motivação dos Procurar espaços
para as literacias da literacia. Na Empréstimo divergentes das
deixando alunos para as de formação para
multiplicidade de domiciliário novas
praticamente novas tecnologias utilizadores.
recursos reside a tecnologias.
espaço para
raiz desta Equipamento
actividades da
mudança. informático e
iniciativa da BE.
ligação à internet

A BE deverá Articulção com Disponibilidade Equipamento da


BE e os novos ambientes
disponibilizar departamentos para escola com novas Falta de formação
digitais.
conteúdos digitais curriculares produção/pesqui- tecnologias (PTE)
Conhecimento na área Biblioteca escolar

que possam ser sa de materiais


usados em
contexto de sala
de aula, lançando
mão de meios
tecnológicos dos
nossos tempos
(quadros
interactivos, v.g.)
Estabelecer-se-á
por esta via a
ligação ao
currículo.
A BE deverá
marcar a sua
presença de forma
indelével no Tempo necessário
Implementar a
processo ensino- para a produção
avaliação por
aprendizagem. A de instrumentos
Elaboração de Método aplicado evidências
Gestão de evidências/ sua adequados à
estatística e na actualidade a Vulgarização enquanto forma
avaliação. imprescindibilida- situação.
inquéritos diversos domínios de provar o papel
de deverá ser, ela
imprescindível da
sim, uma Resistência à
BE.
evidência. mudança.
Deveremos
proceder a uma
avaliação da
Conhecimento na área Biblioteca escolar

eficácia e do
impacto da BE,
não esuecendo a
optimização de
processos e a
questão cada vez
mais premente
dos custos-
benefícios.

Gestão da mudança
SÍNTESE Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias

BE construtora do
Gestão da BE/ professor bibliotecário
conhecimento e atenta à Interiorizar paradigma da gestão e
Disponibilidade absoluta para
mudança tecnológica. Resistência à mudança procurar aplicá-lo
formação
BE enquanto ponto de Individualismo Promoção da BE
Apostar nas literacias
chegada e de partida das Desatenção em relação ao papel da BE Formação em literacias
Divulgar profundamente a BE
actividades curriculares Promover o trabalho cooperativo
(blogues, plataformas, redes sociais)
Atenção permanente ao
mundo que nos rodeia
Conhecimento na área Biblioteca escolar